Você está na página 1de 4

POLÍTICA E LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL – Professor Silvio Bispo

Daniela da Silva Holtz

ECA
(Estatuto da Criança e do Adolescente)

FACULDADE ALFA
04 de novembro de 2009
“tudo pode ser tomado de um homem, menos uma coisa: a última
das liberdades humanas – a de escolher a sua própria atitude, sob qualquer
das circunstâncias dadas, a de escolher seu próprio caminho”
Victor Frankl

ECA (Estatuto da criança e do adolescente)

LEI 8.069/1990 (LEI ORDINÁRIA) 13/07/1990 00:00:00

Situação: NÃO CONSTA REVOGAÇÃO EXPRESSA

Chefe de FERNANDO COLLOR


Governo:

Origem: LEGISLATIVO

Fonte: D.O. DE 16/07/1990, P. 13563

Ementa: DISPÕE SOBRE O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E DÁ


OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Referenda: MINISTÉRIO DA JUSTIÇA - MJ

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), surgiu para dar proteção à criança através de

amparo legal, afim de que toda criança e adolescente tenham direito a sua infância, educação,

moradia, etc. Todos sabemos que na teoria é o conjunto de leis mais avançados em todo

mundo, servindo de modelo aos paises os quais qualificamos como de primeiro mundo.

Pois bem, se abrirmos bem os olhos veremos que o Eca proporcionou uma outra visão da

sociedade em relação às crianças.

Sabemos que toda lei que proporciona uma revolução cultural produz avanços lentos, pois há

necessidade de adaptação, aceitação e muita propagação. Sendo assim, o ECA vai tornando-se

realidade aos poucos, sendo inserido e firmado cada vez mais tanto na sociedade, quanto em
ações governamentais.

Os aspectos positivos do ECA é ver que, a maioria dos municípios já tem Conselhos da

Criança e do Adolescente e assim, há os Conselhos Tutelares. Ao meu entender este é um

grande avanço. Outro avanço também significativo é as realizações de conferências

municipais, estaduais e federal que se realizam visando refletir os avanços, os desafios,

produzindo políticas de implementação do ECA. Enfim, atualizam as necessidades da

realidade.

No entanto, precisamos ser conscientes que na prática o ECA, na maioria dos municípios não

estão estruturados devido a omissão dos poderes públicos, dos conflitos locais entre o

Executivo e Judiciário, a falta de esclarecimento da sociedade sobre suas responsabilidades

dentro do estatuto e não podemos negar que o alto índice de violência hoje gerado pelos

adolescentes está relacionado a esta falta de estrutura na implementação das políticas públicas

e sociais as quais estão contidas no ECA, com ênfase aos adolescentes infratores.

Enfim, falar do ECA é falar em vida. em momento de repensar como se faz política para

criança e adolescente no Brasil. Não entendo como tem gente que diz: "O ECA é para proteger

vagabundo". O ECA foi criado para proteger o país de si mesmo, bem como construir através

da proteção, educação a criança o cidadão consciente do amanhã.

FONTE:

(http://legislacao.planalto.gov.br/legisla/legislacao.nsf/fraWeb?

OpenFrameSet&Frame=frmWeb2&Src=/legisla/legislacao.nsf/Viw_Identificacao/lei

%25208.069-1990%3FOpenDocument%26AutoFramed).

(http://www.planalto.gov.br/ccivil/LEIS/L8069.htm)