P. 1
MODELO DE PROCURAÇÃO PARA INVENTÁRIO EM CARTÓRIO

MODELO DE PROCURAÇÃO PARA INVENTÁRIO EM CARTÓRIO

3.0

|Views: 88.990|Likes:
Publicado porapi-19973308

More info:

Published by: api-19973308 on Dec 03, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

MODELO DE PROCURAÇÃO PARA INVENTÁRIO EM CARTÓRIO OUTORGANTES: ANTONIO DA SILVA MAGALHÃES, português, dupla cidadania brasileira.

casado, Aposentado, nascido em 31 de Março de 1945, Identidade SSP/PA n° 2547943, CPF 240.352.627.49 e sua esposa LEIR DE OLIVEIRA MAGALHÃES, brasileira, casada, do lar, nascida em 05 de Fevereiro de 1945, Identidade SSP-PA n° 6119681, CPF 582.701.672-15, residentes e domiciliados na Av. Cônego Jerônimo Pimentel, quadra 290 lote 26 – Vila dos Cabanos, Barcarena, PA, CEP 68447-000 OUTORGADO: ROGÉRIO DA SILVA MAGALHÃES, português, casado, nascido em 18/03/1956, técnico em contabilidade, Identidade CRC-RJ 56.672-5, CPF344.845.667-53, residente e domiciliado na Rua Lins de Vasconcelos nº 465, casa 02, Lins de Vasconcelos, Rio de Janeiro, RJ, CEP 20.710-130 ........... a quem confere poderes para o fim especial de representá-los em Escritura Pública de Inventário e Partilha - nos termos da Lei Federal 11.441 / 07 - dos bens deixados pelo falecimento de JOSE DE ALMEIDA MAGALHÃES, identidade de estrangeiro do SE/DPMAF/DPF n.º W366489-6, CPF n.º 041.742.917-72, falecido aos 16 (dezesseis) dias do mês de Janeiro do ano de 2009, na cidade do Rio de Janeiro - RJ, podendo para tanto assumir compromissos e responsabilidades, satisfazer exigências e formalidades, concordar com partilhas, aceitar divisão de qualquer forma ou percentual, aceitar e concordar com pagamentos de quinhões, na forma ideal ou não, sobrepartilhas e adjudicação; podendo para tanto assinar a competente escritura pública, fazer as declarações de praxe e as exigidas por lei, especialmente declarar sob as penas da lei: (a.1) que o outorgante ANTONIO DA SILVA MAGALHÃES é filho do falecido JOSE DE ALMEIDA MAGALHÃES, e, que o mesmo não deixou testamento; (a.2) que existem bens a inventariar; (a.3) declarar que os imóveis encontram-se livres e desembaraçados de quaisquer ônus, dívidas, tributos de quaisquer natureza e débitos condominiais; e, que não existem feitos ajuizados fundados em ações reais, pessoais ou reipersecutórias que afetem os bens e direitos partilhados; (a.4) declarar eventuais débitos e obrigações existentes em nome do espólio; b) constituir e contratar advogado(s) outorgando-lhe poderes para assisti-lo no ato da assinatura da Escritura Pública, com as cláusulas e condições inerentes a formalização do ato; c) nomear o representante do espólio, bem como nomear procurador com poderes para re-ratificar a escritura pública de inventário no que for necessário e satisfazer outras formalidades do ato. Outrossim, confere ainda poderes para vender, prometer vender, ceder, prometer ceder, inclusive ceder direitos hereditários, transferir, anuir, compromissar a venda ou por qualquer forma ou título alienar a quem quiser, pelo preço, modo e condições que convencionar, as partes ideais que lhe couber dos bens móveis ou imóveis, podendo para tanto o referido procurador receber o preço em parcelas ou total, assinar recibos, dar quitação, outorgar, aceitar e assinar escrituras públicas de qualquer natureza, ou instrumentos particulares com todas as cláusulas e condições para a perfeita formalização do ato, e prestar as necessárias declarações de estilo; melhor descrever e caracterizar os bens, móveis ou imóveis, dando características, medidas, e confrontações; apresentar títulos aquisitivos e demais documentos comprobatórios, receber e transmitir posse, domínio, direitos, servidões e demais ações; responder pela evicção de direito; re-ratificar a escritura pública ou instrumentos particulares, caso necessário; firmar, aditar e rescindir contratos; representá-lo perante quaisquer repartições públicas federais, estaduais municipais, autarquias, institutos, serviços notariais e registra is, Imobiliárias, alegando, retirando, promovendo, autorizando, desentranhando, juntando, apresentando e assinando todos os papéis e documentos que se fizerem necessários; inclusive junto a Secretaria de Estado dos Negócios da Fazenda do Estado do Rio de Janeiro ou de outro Estado membro da União, terceiros em geral, pessoa física ou jurídica, requisitando guias para o pagamento dos impostos, requerer e retirar certidão de regularidade de impostos; efetuar recolhimento de impostos, taxas e demais tributos; suscitar dúvidas, produzir provas; enfim, praticar todos os demais atos indispensáveis ao bom e fiel desempenho do presente mandato, o que de tudo dará por bom, firme e valioso, podendo inclusive substabelecer no todo ou em parte com ou sem reserva de iguais poderes. Deverá o mandatário ora constituído, fazer prova da titularidade / propriedade do outorgantes bem como apresentar todo os documentos hábeis no momento da lavratura do instrumento de transferência do imóvel conforme determina a legislação vigente, ressalvadas as eventuais dispensas. O nome e qualificação do procurador foram fornecidos pelos outorgantes que se responsabilizam por qualquer equívoco. Assim o disse do que dou fé. A pedido dos Outorgantes, lavrei o presente instrumento........................................................

Afonso, bom dia! Normalmente o Cartório tem o seu modelo de procuração. Solicite ao Cartório que coloque os poderes outorgados desta forma que segue.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->