Você está na página 1de 2

CULTURAS PURAS E CARACTERISTICAS CULTURAIS

Quando microrganismos crescem em meios de laboratórios, dá-se a eles o nome de


culturas. Crescendo no mesmo tipo de meio, as diferentes espécies bacterianas podem
parecer completamente diferentes, assim o conhecimento do aspecto ou das características
culturais de um grupo é útil na identificação da espécie.
Antes da avaliação de qualquer característica cultural, é necessária a obtenção de
cultura pura.

Cultura mista: população ambiental, com várias espécies crescendo juntas (ex: pele,
intestino)

Cultura pura: condição artificial, obtida em laboratório, onde apenas uma espécie esta se
multiplicando no meio de cultura. Obtida após uma seqüência de procedimentos
laboratoriais.

Para a identificação de uma espécie para fins diagnósticos ou para obtenção de


linhagens selecionadas para fermentação ou outra utilização, a primeira condição necessária
é a obtenção de cultura pura.

Método de isolamento de culturas puras: Semear por esgotamento


Inocular uma suspensão bacteriana desconhecida ou mista na superfície do meio de
cultura sólido para obtenção de colônias isoladas - consiste em semear com a alça
bacteriológica a superfície do agar espalhando as células bacterianas de maneira a permitir
o crescimento de colônias distantes umas das outras, cada uma proveniente de uma única
célula e portanto formando um conjunto de células idênticas, também chamado de Unidade
Formadora de Colônia (UFC).
Observa-se as características de cada colônia isolada e seleciona-se as desejadas
Com uma agulha bacteriológica, toca-se a colônia selecionada e inocula-se em meio líquido
adequado, para que esta se multiplique.
Após o crescimento no novo meio de cultura líquido, inocula-se por esgotamento,
esta suspensão em uma nova placa de meio sólido para verificação da pureza (observar se
todas as colônias crescidas isoladamente na placa são iguais). Se ainda forem vistas
colônias com características culturais diversas, repetir o procedimento anterior, até a
obtenção da cultura pura, onde todas as colônias ou UFC isoladas tem as mesmas
características culturais (são idênticas no meio de cultura escolhido).

SEQUENCIA DE PROCEDIMENTOS PARA IDENTIFICAÇÃO BACTERIANA

1o) Cultura de enriquecimento (inocular a amostra que contem os M.Os em meio


que favoreça o crescimento) – Nem sempre é necessária.
2o) Isolamento (obtenção da cultura pura)
3o) Coloração de Gram (diferenciação dos dois principais grupos bacterianos)
4o) Seleção dos meios mais adequados a identificação do microrganismo isolado
5o) Identificação através de testes bioquímicos
6o) Antibiograma ( quando tratar-se de amostra de origem infecciosa)
CLASSIFICAÇÃO DOS MEIOS DE CULTURA
Quanto à consistência:

Sòlidos ( com acréscimo de Agar- carboidrato obtido de algas marinhas que não é
digerido pela maioria dos microrganismos).
Utilização: isolamento (obtenção de culturas puras)
Crescimento em superfície (aerobiose)
Crescimento em profundidade (pour plate)

Líquidos: sem acréscimo de Agar


Utilização: enriquecimento de culturas, multiplicação

Quanto à composição:
Meios de composição química definida/ Sintéticos ( p/ tipos específicos de MO –
também para identificação)
Ex: 1g de glicose
0,5g de NaCL
1g de cisteina
0,5 de hidrolisado de caseína

Meios complexos (geralmente ricos, que permitem crescimento de vários tipos de


MO)
ex: 1 g de extrato de levedura
2 g de extrato de carne
1 g de glicose
0,5 g de NaCl

Quanto à função/utilização:
Meios enriquecidos: adição de sangue, plasma etc....
Meios seletivos: com substância química que iniba determinado grupo de MO e portanto
selecione o crescimento
Meios diferenciais: que favoreça o aparecimento de um tipo de crescimento ou modificação
que permita ao observador distinguir os tipos de MO.
Meios para contagem: padronizados para contagem de MO em leite e água
Meios para identificação: composições específicas para determinar as características
metabólicas da cultura pura e permitir a identificação da espécie.
Meio de estocagem ou manutenção: composição que permita crescimento lento e a
manutenção das características metabólicas da espécie.