MUSCULOS DA MASTIGAÇÃO Os músculos da mastigação atuam em grupo, e têm a função primordial de movimentar a mandíbula em diferentes planos ou direções, aproveitando

, para isso, as estruturas especiais que conformam a ATM. São considerados quatro músculos pertencentes ao grupo da mastigação: três elevadores da mandíbula, que são o mm masseter, o mm temporal e o mm pterigóideo medial, e um protrusor da mandíbula, o mm pterigóideo lateral. O mm masseter e o mm temporal são superficiais a de fácil palpação enquanto que os outros dois são profundos. Todos eles ligam a mandíbula ao crânio, derivam do mesoderma e recebem a inervação do nervo trigêmeo.

MASSETER é um músculo de grande espessura, quadrilátero, que se estende do arco zigomático à face lateral do ramo da mandíbula. É composto por duas partes ou feixes:
y y

Um ântero-lateral(superficial), e outro póstero-medial.

Generalidades

Está localizado na porção lateral da mandibula e é inervado pelo nervo trigêmeo. Em caso de disfunção da articulação temporomandibular (ATM), este músculo pode apresentar-se hipertrofiado em um ou nos dois lados da face, causando muito desconforto ao paciente. É também o músculo mais potente de todo o corpo humano. Inserções Esquema mostrando o músculo masseter e demais músculos do crânio. Feixe superficialO feixe superficial, mais volumoso e importante, sai em forma de lâmina tendínea da margem inferior do arco zigomático, no seu setor zigomático; daí nascem fibras carnosas que, com obliqüidade ínfero-posterior, vão terminar na parte lateral do ramo da mandíbula, nas proximidades de seu ângulo, de forma direta ou por meio de fibras tendíneas. Feixe profundoO feixe profundo origina-se em forma de fibras carnosas diretas ou tendíneas na face medial da parte temporal do arco zigomático ou na fáscia do músculo temporal, onde se confunde com seu feixe posterior. Daí as fibras têm direção ínferoanterior e são separadas, no início do feixe superficial por um pequeno espaço triangular; a seguir ficam encoberto pelo feixe superficial até sua inserção terminal na face lateral do ramo da mandíbula. Nesta inserção elas se encontram isoladas ou parcialmente confundidas com o feixe superficial. Ambos os fascículos são separados, em sua parte posterior, por um tecido conjuntivo frouxo, interpretado por alguns autores como bolsa serosa.

. O trismo (contração tônica músculos da mastigação) dificulta-se em processos inflamatórios da região da mastigação. como gatos. trazendo-a a sua posição original. parietal e esquamosal. as fibras mais posteriores do masseter provêm da cápsula e do disco da articulação temporo-mandibular. Tal disposição permite a formação de uma loja osteofascial aberta e apenas no nível da incisura da mandíbula. ou a retração. tendo em forma de leque. acima insere-se no osso zigomático. o feixe superficial traciona a mandíbula superoanteriormente. É um sintoma característico do tétano. Situa-se na fossa temporal. em peso. Já a porção medial tem uma extensa origem nos ossos frontal. originando-se na linha temporal inferior. Pode ser coberto por uma longa e forte aponeurose (terminação ou origem muscular). quando suas fibras posteriores movimentam a mandíbula para trás. fossa temporal e fáscia temporal. que possuem uma articulação temporomandibular que permite a abertura da mandíbula em um ângulo maior. atrás e embaixo fixa-se nas margens do corpo e do ramo da mandíbula. dos músculos adutores da mandíbula. Essa musculatura tem como ações principais a elevação da mandíbula. MÚSCULO TEMPORAL costuma ser dominante em indivíduos de espécies generalistas e em carnívoros especialistas. A porção lateral superficial do músculo temporal é originada da região caudo-dorsal do arco zigomático e inserida na margem crânio lateral do processo coronoide da mandíbula. movimento em que ela é deslocada dorsalmente e fecha a boca. através da qual há comunicação com a fossa infratemporal. Fáscia massetérica-A face lateral do músculo masseter é coberta por um fáscia bastante resistente e de forma retangular. O músculo temporal é o segundo maior. AçãoÉ levantador da mandíbula. que envia traves fibrosas para o interior dos corpos musculares. Este músculo contribui para que esses animais consigam obter seus alimentos. enquanto as fibras profundas a movem para cima e ligeiramente para trás.Em algumas dissecações. O músculo é inervado pelos ramos temporais profundos do nervo mandibular. inserindo nas extremidades anteriores e superiores do processo coronoide e sendo separada em duas lâminas. Na frente.

origina-se na fossa pterigoidea. em que o arranjo de fibras contém fascículos (conjunto de fibras cobertas por um tipo de tecido conjuntivo fibroso). da interação entre os feixes musculares dos lados direito e esquerdo. Depende. É um músculo quadrilateral. forte. A inserção fica no colo da mandíbula. protração (movimento para frente). A Cabeça inferior origina-se na face lateral da lâmina lateral do processo pterigoide. ocorre na tuberosidade pterigoidea. originando-se na superfície ventral do crânio. disco articular e cápsula da ATM. translação medial e rotação lateral da fileira dentária (movimentos presentes durante a abertura da boca). Atuando junto protruem e deprimem o mento. Agindo conjuntamente. Função Levanta (com força) a mandíbula . localizada no ramo da mandibula. localizado na cabeça. e o menor músculo adutor da mandíbula. Músculo Masseter (é um mm de grande espessura. É encontrado na superfície medial do ramo da mandíbula. MÚSCULO PTERIGOIDEO LATERAL é um músculo da mastigação. A Cabeça superior do músculo tem origem na face infratemporal e crista infratemporal da asa maior do osso esfenoide. Seu mecanismo de ação é uma combinação de elevação. Quanto à sua inserção. eles protraem a mandíbula e abaixam o mento (região do queixo) e sozinhos produzem movimentos da mandíbula de lado a lado.MÚSCULO PTERIGOIDEO MEDIAL é um músculo da mastigação. atuando isolada e alternadamente produzem movimento de lateralização da mandíbula. RESUMO DOS MÚSCULOS DA MASTIGAÇÃO Origem Inserção Inervação Margem inferior do Nos dois terços Nervo osso zigomático (parte inferiores da face massetérico. porém.

age como sinergista do masseter Protrai (e junto com os digástricos abaixa) a mandíbula pela contração bilateral simultânea Soalho da fossa temporal e superfície medial e fáscia temporal Bordas e face medial do processo coronóide (crista temporal) e borda anterior do ramo da mandíbula Fossa pterigóidea Nervo pterigóideo Face medial da medial.quadrilátero e é composto superficial) e margem por dois feixes) inferior do arco zigomático (parte profunda) Temporal (é o mais potente dos mm da mastigação. estende-se em forma de leque desde a parede lateral do crânio até a mandíbula) Pterigóideo Medial (trata-se de um mm quadrangular de certa espessura) lateral do ramo da mandíbula ramo do mandibular (trigêmeo) Levanta a mandíbula (mais Nervos temporais velocidade do que profundos. ramos potência) do mandibular (trigêmeo) Retrai a mandíbula com a porção posterior Eleva a mandíbula. ramo do região do ângulo da mandibular mandíbula (trigêmeo) Pterigóideo Lateral (é um mm curto. de forma prismática) Face lateral da lâmina lateral do processo Fóvea pterigóidea e pterigóideo e superfície margem anterior do infratemporal da asa disco da ATM maior do esfenóide Nervo pterigóideo lateral. ramo do mandibular Movimenta para (trigêmeo) um doa lados pela contração unilateral Estabiliza o disco articular .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful