Você está na página 1de 32

Regras de utilização

Para a melhor utilização do presente modelo o empreendedor deverá dominar conceitos básicos de análise económica e financeira ou, não sendo esse o caso, deve explorar as potencialidades do presente modelo acompanhado por alguém conhecedor desses conceitos. Por outro lado, este modelo Económico Financeiro deve ser acompanhado de informação qualitativa detalhada sobre o projecto e de explicação dos pressupostos de cálculos efectuados.

Principais regras de utilização:  Só devem ser inseridos valores nas células com fundo branco;  Os valores que se encontrem a azul, poderão ser alterados, mas dentro dos mesmos parâmetros;  A utilização deste modelo tem por base um trabalho prévio por parte do utilizador no que diz respeito à previsão de proveitos e de custos;  No caso de pretender efectuar uma análise de sensibilidade, utilize este mesmo modelo, mas com diferentes valores.

Passos para preenchimento: Para que o possa tirar partido de todas as funcionalidades do modelo, deverá confirmar se o nível de segurança das Macros esta em Médio. Para isso basta ir às Ferramentas - Macro - Segurança e no Nível de Segurança escolher / confirmar se está no Médio. Caso não esteja coloque a opção já indicada e feche o ficheiro. Quando reabrir , seleccione Aceitar Macro.

1

2

Colocar o nome da empresa na célula E1 na sheet de "Pressupostos";

3

Estimar o volume de negócios da empresa, através das quantidades vendidas, preço de venda dos produtos e de prestação de serviços. Caso pretenda utilize folha de cálculo anexa e faça apenas as respectivas ligações de acordo com a classificação contabilística do seu volume de negócios;

4

Colocar na sheet CMVMC na célula correspondente, as margens brutas de negócio para cada um dos produtos vendidos;

5

Na sheet FSE, estimar um valor médio mensal para cada umas das rubricas que se adaptem à empresa / negócio;

6

Na sheet Gastos com Pessoal, definir os colaboradores (Gerência e Pessoal) da empresa e respectivas remunerações brutas mensais. Para além disto, definir, caso se aplique um valor para a formação e outros custos com pessoal;

7

Posteriormente, definir o quadro de investimento da empresa / projecto na sheet de Investimentos, repartida pelas diferentes rubricas de investimento em activo fixo;

8

Na sheet de Fundo Maneio, definir a Reserva de Segurança de Tesouraria. Esta rubrica representa um valor mínimo de disponibilidades a manter ao longo do projecto; Após a definição de todos estes pressupostos tem que definir a forma de financiamento do projecto na sheet Financiamento. Deverá indicar o valor de capital social inicial e eventuais aumentos, bem como o nível de suprimentos da empresa e / ou o valor dos empréstimos bancários; Os inputs do modelo estão inseridos, sendo necessário apenas fazer o acerto de disponibilidades. Assim sendo, na sheet de Plano Financeiro carregar no rectângulo que indica "Acerto do modelo"
IAPMEI 1

9

10

Empresa:

XPTO, Lda

Pressupostos Gerais Valide os pressupostos aqui indicados e ajuste-os de acordo com o seu projecto
Unidade monetária 1º Ano actividade Prazo médio de Recebimento (dias) / (meses) Prazo médio de Pagamento (dias) / (meses) Prazo médio de Stockagem (dias) / (meses) Taxa de IVA - Vendas Taxa de IVA - Prestação Serviços Taxa de IVA - CMVMC Taxa de IVA - FSE Taxa de IVA - Investimento Taxa de Segurança Social - entidade - órgãos sociais Taxa de Segurança Social - entidade - colaboradores Taxa de Segurança Social - pessoal - órgãos sociais Taxa de Segurança Social - pessoal - colaboradores Taxa média de IRS Taxa de IRC Taxa de Aplicações Financeiras Curto Prazo Taxa de juro de empréstimo Curto Prazo Taxa de juro de empréstimo ML Prazo Taxa de juro de activos sem risco - Rf Prémio de risco de mercado - (Rm-Rf)* ou pº Beta empresas equivalentes Taxa de crescimento dos cash flows na perpetuidade * Rendimento esperado de mercado Métodos de avaliação considerados: Free Cash Flow to Firm Em linhas gerais, o método dos fluxos de caixa descontados consiste em estimar-se os fluxos de caixa futuros da empresa e trazê-los a valor presente por uma determinada taxa de desconto (WACC). Em outras palavras, o valor de uma empresa pode ser expresso como o valor presente do fluxo FCFF (fluxo de caixa líquido para a firma, do inglês Free Cash Flow to Firm). Free Cash Flow to Equity No método de avaliação pelo desconto de fluxos de caixa líquido do acionista (FCFE – do inglês Free Cashflow to Equity), o objetivo é avaliar directamente o património líquido da empresa. Euros 2012 30 30 15 23% 23% 23% 23% 23% 20.30% 23.75% 9.30% 11.00% 15.00% 25.00% 0.70% 5.60% 6.60% 1.60% 10.00% 100.00% 0.05 NOTA: Quando não se aplica Beta , colocar: - O prémio de risco (pº) adequado ao projecto - Beta = 100% ==> R(Tx actualização) = Rf + pº 1.0 1.0 0.5

IAPMEI

32

s

Vendas + Prestações de Serviços

2012 Taxa de variação dos preços

2013 3.00%

2014 3.00%

2015 3.00%

VENDAS - MERCADO NACIONAL Produto A * Quantidades vendidas Taxa de crescimento das unidades vendidas Preço Unitário Produto B * Quantidades vendidas Taxa de crescimento das unidades vendidas Preço Unitário Produto C * Quantidades vendidas Taxa de crescimento das unidades vendidas Preço Unitário Produto D * Quantidades vendidas Taxa de crescimento das unidades vendidas Preço Unitário TOTAL

2012 0

2013 0 0 0.00 0 0 0 0.00 0 0 0 0.00 0 0 0 0.00 0 0

2014 0 0 0.00 0 0 0.00 0 0 0.00 0 0 0.00 0

2015 0 0 0.00 0 0 0.00 0 0 0.00 0 0 0.00 0

VENDAS - EXPORTAÇÃO Produto A * Quantidades vendidas Taxa de crescimento das unidades vendidas Preço Unitário Produto B * Quantidades vendidas Taxa de crescimento das unidades vendidas Preço Unitário TOTAL * Produtos / Familias de Produtos / Mercadorias

2012 0

2013 0 0 0.00 0 0 0 0.00 0 0

2014 0 0 0.00 0 0 0.00 0

2015 0 0 0.00 0 0 0.00 0

NOTA: Caso não tenha conhecimento das quantidades, colocar o valor das vendas na linha das "Quantidades Vendidas" e o valor 1 na linha do "Preço Unitário". PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS - MERCADO NACIONAL Serviço A Taxa de crescimento Serviço B Taxa de crescimento Serviço C Taxa de crescimento Serviço D Taxa de crescimento TOTAL 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 2012 2013 0 2014 0 2015 0

IAPMEI

3

EXPORTAÇÕES TOTAL VENDAS IVA VENDAS 23% 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 TOTAL PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS .s Vendas + Prestações de Serviços PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS .MERCADO NACIONAL TOTAL PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS .EXPORTAÇÕES TOTAL PRESTAÇÕES SERVIÇOS IVA PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS TOTAL VOLUME DE NEGÓCIOS IVA TOTAL VOLUME DE NEGÓCIOS + IVA 23% 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Perdas por imparidade 0 0 0 0 IAPMEI 4 .EXPORTAÇÕES Serviço A Taxa de crescimento Serviço B Taxa de crescimento Serviço C Taxa de crescimento Serviço D Taxa de crescimento TOTAL 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 2012 2013 0 2014 0 2015 0 TOTAL VENDAS .MERCADO NACIONAL TOTAL VENDAS .

00 0 2017 0 0 0.00 0 0 0.00 0 2017 0 0 0. 2016 0 0 0 0 0 2017 0 0 0 0 0 IAPMEI 5 .00 0 0 0.00 0 2016 0 0 0. colocar o valor das vendas na linha das "Quantidades Vendidas" e o valor 1 na linha do "Preço Unitário".00 0 0 0. Lda Euros Vendas + Prestações de Serviços 2016 3.00% 2017 3.00 0 0 0.00 0 0 0.Empresa: XPTO.00 0 0 0.00% 2016 0 0 0.00 0 des.00 0 0 0.00 0 0 0.

Lda Euros Vendas + Prestações de Serviços 2016 0 0 0 0 0 2017 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 IAPMEI 6 .Empresa: XPTO.

após a realização dos respectivos cálculos auxiliares.CMVMC . Contém mapas para cálculo do CMVMC de projectos industriais. introduzir o valor do custo total. IAPMEI 7 .Custo das Mercadorias Vendidas e Matérias Consumidas CMVMC MERCADO NACIONAL Produto A * Produto B * Produto C * Produto D * MERCADO EXTERNO Produto A * Produto B * TOTAL CMVMC IVA TOTAL CMVMC + IVA Margem Bruta 2012 2013 2014 2015 23% NOTA: Mapa construído caso a caso: a) Introduzir a Margem Bruta directamente. c) Caso não seja possível alcançar o nível do consumo de matéria-prima por produto. NOTA 2: Está disponível uma folha para cálculos auxiliares. b) Efectuar os cálculos auxiliares considerados necessários para alcançar a o nível de matéria-prima por unidade produzida e introduzir manualmente os valores. ou efectuar a respectiva fórmula de cálculo. quando conhecida e passível de ser utilizada.

Custo das Mercadorias Vendidas e Matérias Consumidas 2016 2017 de matéria-prima por produto. IAPMEI 8 . após a realização dos respectivos cálculos auxiliares. Lda Euros VMC .EMPRESA: XPTO. introduzir o valor do custo total.

00% 2015 12 3. estadas e transportes Deslocações e Estadas Transportes de pessoal Transportes de mercadorias Serviços diversos Rendas e alugueres Comunicação Seguros Royalties Contencioso e notariado Despesas de representação Limpeza.FSE .00% 2014 12 3.Fornecimentos e Serviços Externos 2012 Nº Meses Taxa de crescimento 12 2013 12 3.Custos Variáveis TOTAL FSE IVA FSE + IVA 23% 23% 23% 23% 23% 23% 23% 6% 23% 23% 23% 23% 23% 23% 23% 23% 23% 23% 23% CF 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% 100% CV Valor Mensal 2012 2013 2014 2015 IAPMEI 9 .Custos Fixos FSE .00% Tx IVA Subcontratos Serviços especializados Trabalhos especializados Publicidade e propaganda Vigilância e segurança Honorários Comissões Conservação e reparação Materiais Ferramentas e utensilios de desgaste rápido Livros e documentação técnica Material de escritório Artigos para oferta Energia e fluidos Electricidade Combustíveis Água Deslocações. higiene e conforto Outros serviços 23% 23% 23% 23% 23% TOTAL FSE FSE .

Fornecimentos e Serviços Externos 2016 12 3.00% 2016 2017 IAPMEI 10 .Empresa: XPTO. Lda Euros FSE .00% 2017 12 3.

00% 2015 14 3.46 2012 2013 2014 2015 IAPMEI 11 .Gastos com o Pessoal 2012 Nº Meses Incremento Anual (Vencimentos + Sub.75% 1% 130.30% 23. Almoço) 14 2013 14 3.00% Quadro de Pessoal Administração / Direcção Administrativa Financeira Comercial / Marketing Produção / Operacional Qualidade Manutenção Aprovisionamento Investigação & Desenvolvimento Outros 2012 2013 2014 2015 TOTAL Remuneração base mensal Administração / Direcção Administrativa Financeira Comercial / Marketing Produção / Operacional Qualidade Manutenção Aprovisionamento Investigação & Desenvolvimento Outros 2012 2013 2014 2015 Remuneração base anual .TOTAL Colaboradores Administração / Direcção Administrativa Financeira Comercial / Marketing Produção / Operacional Qualidade Manutenção Aprovisionamento Investigação & Desenvolvimento Outros 2012 2013 2014 2015 TOTAL Outros Gastos Segurança Social Órgãos Sociais Pessoal Seguros Acidentes de Trabalho Subsídio Alimentação Comissões & Prémios Órgãos Sociais Pessoal Formação Outros custos com pessoal TOTAL OUTROS GASTOS 20.00% 2014 14 3.

30% 11.00% 15.00% 2012 2013 2014 2015 IAPMEI 12 .Gastos com o Pessoal TOTAL GASTOS COM PESSOAL QUADRO RESUMO Remunerações Órgãos Sociais Pessoal Encargos sobre remunerações Seguros Acidentes de Trabalho e doenças profissionais Gastos de acção social Outros gastos com pessoal TOTAL GASTOS COM PESSOAL 2012 2013 2014 2015 Retenções Colaboradores Retenção SS Colaborador Gerência / Administração Outro Pessoal Retenção IRS Colaborador TOTAL Retenções 9.

Empresa: XPTO.00% 2017 14 3. Lda Euros Gastos com o Pessoal 2016 14 3.00% 2016 2017 2016 2017 2016 2017 2016 2017 IAPMEI 13 .

Lda Euros Gastos com o Pessoal 2016 2017 2016 2017 IAPMEI 14 .Empresa: XPTO.

Lda Euros Investimento em Fundo Maneio Necessário 2012 Necessidades Fundo Maneio Reserva Segurança Tesouraria Clientes Inventários Estado * * TOTAL Recursos Fundo Maneio Fornecedores Estado * TOTAL Fundo Maneio Necessário Investimento em Fundo de Maneio * A considerar caso seja necessário 2013 2014 2015 2016 2017 IAPMEI 15 .Empresa: XPTO.

Empresa: Investimento Investimento por ano Propriedades de investimento Terrenos e recursos naturais Edificios e Outras construções Outras propriedades de investimento Total propriedades de investimento Activos fixos tangíveis Terrenos e Recursos Naturais Edificios e Outras Construções Equipamento Básico Equipamento de Transporte Equipamento Administrativo Equipamentos biológicos Outros activos fixos tangiveis Total Activos Fixos Tangíveis Activos Intangíveis Goodwill Projectos de desenvolvimento Programas de computador Propriedade industrial Outros activos intangíveis Total Activos Intangíveis Total Investimento IVA Valores Acumulados Propriedades de investimento Terrenos e recursos naturais Edificios e Outras construções Outras propriedades de investimento Total propriedades de investimento Activos fixos tangíveis Terrenos e Recursos Naturais Edificios e Outras Construções Equipamento Básico Equipamento de Transporte Equipamento Administrativo Equipamentos biológicos Outros activos fixos tangiveis Total Activos Fixos Tangíveis Activos Intangíveis Goodwill Projectos de desenvolvimento Programas de computador Propriedade industrial Outros activos intangíveis Total Activos Intangíveis Total 23% 2012 2013 2014 2015 2016 2012 2013 2014 2015 2016 Taxas de Depreciações e amortizações Propriedades de investimento Edificios e Outras construções Outras propriedades de investimento Activos fixos tangíveis Edificios e Outras Construções Equipamento Básico Equipamento de Transporte Equipamento Administrativo IAPMEI 2.00% 20.00% 25.00% 16 2.00% 25.00% .00% 10.

considerando 33. colocar mais uma casa decimal.333% * nota: se a taxa a utilizar for 33.333% 2012 2013 2014 2015 2016 IAPMEI 17 .00% 25.Equipamentos biológicos Outros activos fixos tangiveis Activos Intangíveis Projectos de desenvolvimento Programas de computador Propriedade industrial Outros activos intangíveis Depreciações e amortizações Total Depreciações & Amortizações 25.33%.333% 33.333% 33.333% 33.00% 33.

XPTO. Lda Euros Investimento 2017 2017 IAPMEI 18 .

33%. colocar mais uma casa decimal.* nota: se a taxa a utilizar for 33. considerando 33.333% 2017 IAPMEI 19 .

Empresa: XPTO.4%) Serviço da dívida Valor em dívida N.º de anos reembolso Taxa de juro associada 2013 Capital em dívida (início período) Taxa de Juro Juro Anual Reembolso Anual Imposto Selo (0.4%) Serviço da dívida Valor em dívida 6.4%) Serviço da dívida Valor em divida N.60% 6.60% 6.º de anos reembolso Taxa de juro associada 2012 Capital em dívida (início período) Taxa de Juro Juro Anual Reembolso Anual Imposto Selo (0. Lda Euros Financiamento 2012 Investimento Margem de segurança Necessidades de financiamento 2% 2% 2% 2% 2% 2% 2013 2014 2015 2016 2017 Fontes de Financiamento Meios Libertos Capital Outros instrumentos de capital Empréstimos de Sócios Financiamento bancário e outras Inst.º de anos reembolso Taxa de juro associada 2015 Capital em dívida (início período) Taxa de Juro Juro Anual Reembolso Anual Imposto Selo (0.4%) Serviço da dívida Valor em dívida N.60% 6.60% 4 6. Crédito Subsidios TOTAL N.4%) Serviço da dívida Valor em dívida N.º de anos reembolso Taxa de juro associada 2016 Capital em dívida (início período) Taxa de Juro Juro Anual Reembolso Anual Imposto Selo (0.60% 2012 2013 2014 2015 2016 2017 7% 7% 7% 7% 7% 7% 7% 7% 7% 7% 7% 7% 7% 7% 7% 7% 7% 7% 7% 7% IAPMEI 20 .º de anos reembolso Taxa de juro associada 2014 Capital em dívida (início período) Taxa de Juro Juro Anual Reembolso Anual Imposto Selo (0.

Empresa: XPTO.4%) Serviço da dívida Valor em dívida 7% 6.60% Capital em dívida Juros pagos com Imposto Selo incluído Reembolso IAPMEI 21 . Lda Euros Financiamento N.º de anos reembolso Taxa de juro associada 2017 Capital em dívida (início período) Taxa de Juro Juro Anual Reembolso Anual Imposto Selo (0.

Empresa: Ponto Crítico Operacional Previsional 2012 Vendas e serviços prestados Variação nos inventários da produção CMVMC FSE Variáveis Margem Bruta de Contribuição Ponto Crítico #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! 2013 2014 2015 2016 IAPMEI 22 .

Lda Euros Ponto Crítico Operacional Previsional 2017 #DIV/0! IAPMEI 23 .XPTO.

Empresa: Demonstração de Resultados Previsional 2012 Vendas e serviços prestados Subsídios à Exploração Ganhos/perdas imputados de subsidiárias. gastos de financiamento e impostos) Gastos/reversões de depreciação e amortização Imparidade de activos depreciáveis/amortizáveis (perdas/reversões) EBIT (Resultado Operacional) Juros e rendimentos similares obtidos Juros e gastos similares suportados RESULTADO ANTES DE IMPOSTOS Imposto sobre o rendimento do período RESULTADO LÍQUIDO DO PERÍODO 0 0 0 -0 0 0 0 -0 2013 2014 2015 2016 IAPMEI 24 . associadas e empreendimentos conjuntos Variação nos inventários da produção Trabalhos para a própria entidade CMVMC Fornecimento e serviços externos Gastos com o pessoal Imparidade de inventários (perdas/reversões) Imparidade de dívidas a receber (perdas/reversões) Provisões (aumentos/reduções) Imparidade de investimentos não depreciáveis/amortizáveis (perdas/reversões) Aumentos/reduções de justo valor Outros rendimentos e ganhos Outros gastos e perdas EBITDA (Resultado antes de depreciações.

Lda Euros monstração de Resultados Previsional 2017 0 IAPMEI 25 .XPTO.

em Fundo Maneio Fundo de Maneio CASH FLOW de Exploração Investim. em Capital Fixo Capital Fixo Free cash-flow CASH FLOW acumulado 2013 2014 2015 2016 2017 IAPMEI 26 ./Desinvest.Empresa: XPTO. Lda Euros Mapa de Cash Flows Operacionais 2012 Meios Libertos do Projecto Resultados Operacionais (EBIT) x (1-IRC) Depreciações e amortizações Provisões do exercício Investim./Desinvest.

em FMN Proveitos Financeiros Total das Origens APLICAÇÕES DE FUNDOS Inv. Capital Fixo Inv Fundo de Maneio Imposto sobre os Lucros Pagamento de Dividendos Reembolso de Empréstimos Encargos Financeiros Total das Aplicações Saldo de Tesouraria Anual Saldo de Tesouraria Acumulado Aplicações / Empréstimo Curto Prazo Soma Controlo 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 2013 2014 2015 2016 Acerto do modelo IAPMEI 27 . em Capital Fixo Desinvest.Empresa: Plano de Financiamento 2012 ORIGENS DE FUNDOS Meios Libertos Brutos Capital Social (entrada de fundos) Outros instrumentos de capital Empréstimos Obtidos Desinvest.

Lda Euros 2017 0 0 IAPMEI 28 .XPTO.

Empresa: XPTO. Lda Euros Balanço Previsional 2012 ACTIVO Activo Não Corrente Activos fixos tangíveis Propriedades de investimento Activos Intangíveis Investimentos financeiros Activo corrente Inventários Clientes Estado e Outros Entes Públicos Accionistas/sócios Outras contas a receber Diferimentos Caixa e depósitos bancários TOTAL ACTIVO CAPITAL PRÓPRIO Capital realizado Acções (quotas próprias) Outros instrumentos de capital próprio Reservas Excedentes de revalorização Outras variações no capital próprio Resultado líquido do período TOTAL DO CAPITAL PRÓPRIO PASSIVO Passivo não corrente Provisões Financiamentos obtidos Outras Contas a pagar Passivo corrente Fornecedores Estado e Outros Entes Públicos Accionistas/sócios Financiamentos Obtidos Outras contas a pagar TOTAL PASSIVO TOTAL PASSIVO + CAPITAIS PRÓPRIOS 0 0 0 0 -0 -0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 2013 2014 2015 2016 2017 IAPMEI 29 .

43 571. Lda Principais Indicadores INDICADORES ECONÓMICOS Taxa de Crescimento do Negócio Rentabilidade Líquida sobre o rédito INDICADORES ECONÓMICOS .43 2015 0 #DIV/0! 0% 2015 0.00 2014 #DIV/0! #DIV/0! 2014 1% 0% 0% 100% 2015 #DIV/0! 0% 0% 2015 #DIV/0! #DIV/0! 2015 #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! 109% 2016 #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! 2016 #DIV/0! #DIV/0! 2016 0 #DIV/0! #DIV/0! 2016 #DIV/0! #DIV/0! 2016 #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! 0% 2017 #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! 2017 #DIV/0! #DIV/0! 2017 0 #DIV/0! #DIV/0! 2017 #DIV/0! #DIV/0! 2017 #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! 0% IAPMEI 30 .00 0.Empresa: XPTO.FINANCEIROS Return On Investment (ROI) Rendibilidade do Activo Rotação do Activo Rendibilidade dos Capitais Próprios (ROE) INDICADORES FINANCEIROS Autonomia Financeira Solvabilidade Total Cobertura dos encargos financeiros INDICADORES DE LIQUIDEZ Liquidez Corrente Liquidez Reduzida INDICADORES DE RISCO NEGÓCIO Margem Bruta Grau de Alavanca Operacional Grau de Alavanca Financeira #DIV/0! 2012 #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! 2012 #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! 2012 #DIV/0! #DIV/0! 2012 0 #DIV/0! #DIV/0! 2012 2013 #DIV/0! #DIV/0! 2013 #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! 2013 #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! 2013 #DIV/0! #DIV/0! 2013 0 #DIV/0! #DIV/0! 2014 0 #DIV/0! 0% 2014 1% 57143% #DIV/0! 2014 571.

87% 1.969 0 0 Valor Actual Líquido (VAL) 0 #NUM! #NUM! #NUM! #NUM! #NUM! #NUM! #NUM! Taxa Interna de Rentibilidade Pay Back period #NUM! 6 Anos Na perspectiva do Projecto Free Cash Flow to Firm WACC Factor de actualização Fluxos actualizados 2012 0 #DIV/0! 1 0 0 2013 0 #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! 2014 0 11.70% 10.251 0 0 2015 0 1.65% 10.00% 11.568 0 0 2017 0 1.00% 12.81% 1.00% 11.118 0 0 2014 0 1.76% 1 0 0 2013 0 1. Lda Avaliação do Projecto / Empresa Na perspectiva do Investidor Free Cash Flow do Equity Taxa de juro de activos sem risco Prémio de risco de mercado Taxa de Actualização Factor actualização Fluxos Actualizados 2012 0 1.85% #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! 2018 0 11.00% 12.04% 1.60% 10.10% 1.91% 10.80% #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! 2017 0 11.75% 10.85% 10.51% #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! 2016 0 11.00% 11.400 0 0 2016 0 1.00% 11.98% 1.70% #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! 2015 0 4.80% 10.92% 1.Empresa: XPTO.00% 11.85% #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0! Valor Actual Líquido (VAL) #DIV/0! #NUM! #NUM! #NUM! #NUM! #NUM! #NUM! #NUM! Taxa Interna de Rentibilidade Pay Back period #NUM! 1 Anos IAPMEI 31 .756 0 0 2018 0 1.

. Lda Cálculos Auxiliares Consumo de Unidades de Matérias-Primas por Unidade de Produto Acabado Matérias Primas e Subsidiárias (descriminação) Unidade de Medida Produto A Produto B Produto C Produto D Produção (em Quantidades) Produtos Produto A Produto B Produto C Produto D 2012 2013 2014 2015 2016 Unidades físicas 2017 TOTAL Consumo de Matérias Primas 1* Matérias Primas e Subsidiárias 2012 2013 2014 2015 2016 Unidades físicas 2017 Preço das Matérias Primas e Subsidiárias Matérias Primas e Subsidiárias 2012 2013 2014 2015 2016 2017 Valor do consumo 2* Matérias Primas e Subsidiárias 2012 2013 2014 2015 2016 2017 TOTAL 1* obtido da multiplicação da produção pelo consumo de matéria prima por unidade de produto acabado. 2* obtido da multiplicação do consumo das matérias-primas pelo preço.Empresa: XPTO.