Você está na página 1de 9

AVALIAÇÃO DE INVESTIMENTO

Picture Computação Gráfica Ltda.


[junho/2018]
Elaborado por: Karla Holzmeister Simon
Disciplina: Análise de Viabilidade de Projetos
Turma: MBA online

3
Tópicos desenvolvidos
AVALIAÇÃO DE INVESTIMENTO ................................................................................................................ 1
PICTURE COMPUTAÇÃO GRÁFICA LTDA. ................................................................................. 1
TÓPICOS DESENVOLVIDOS .................................................................................................... 4
APRESENTAÇÃO E OBJETIVO .................................................................................................. 4
DESENVOLVIMENTO............................................................................................................... 5
1. CUSTOS DE TREINAMENTO E SOFTWARE..................................................................... 5
2. DESEMBOLSO LÍQUIDO INICIAL .................................................................................. 5
3. DEPRECIAÇÃO E VARIAÇÃO NA DEPRECIAÇÃO ........................................................... 6
4. RECOMENDAÇÃO ............................................................................................................ 6
CONSIDERAÇÕES FINAIS ....................................................................................................... 8
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ............................................................................................. 9

Apresentação e objetivo
A empresa Picture Computação Gráfica Ltda. trabalha com diferentes ramos na área de informática e
é rentável e diversificada, isto é, possui outros projetos que são rentáveis e dessa forma já paga
imposto de renda.

A empresa deseja manter-se profissional e tecnologicamente atualizada. Dessa forma existe uma
proposta que deve ser analisada da compra de um novo sistema para a divisão de computação e
processamento de imagens.

O objetivo desse relatório é avaliar a proposta de compra do sistema e de não compra do sistema,
levando a informações que ajudaram a diretoria a decidir sobre a questão.

Nesse relatório estarão presentes avaliações sobre custos de treinamento e do sistema, o cálculo do
desembolso inicial líquido para a compra do novo sistema, o cálculo da depreciação dos sistemas,
cálculos de VPL, TIR e IL, e finalmente as recomendações para a empresa.

O método que será utilizado no relatório será o método de fluxo de caixa descontado, que considera o
valor financeiro no tempo, e considera a taxa do custo de capital.

4
Desenvolvimento
Um resumo dos valores importantes para a análise de viabilidade está apresentado nas tabelas abaixo:

Tabela 1: Valores do sistema em uso.


Item Valor

Valor Contábil (ano 0) R$ 600.000,00


Vida útil contábil 5 anos
Valor Contábil (ano 5) R$ 0,00
Valor de venda (ano 0) R$ 265.000,00

Tabela 2: Valores do novo sistema.


Item Valor

Valor Contábil (ano 0) R$ 1.050.000,00


Vida útil contábil 5 anos
Valor Contábil (ano 5) R$ 0,00
Valor de venda (ano 5) R$ 145.000,00
Depreciação anual R$ 210.000,00
Custo da empresa de consultoria R$ 125.000,00
Ganhos anuais R$ 340.000,00

Além desses dados, temos as informações da alíquota do imposto de renda de 35% e o custo de capital
de 12% a.a.. Sendo que o capital usado será capital próprio. No fluxo de caixa dos valores negativos
estão entre parêntesis.

1. Custos de treinamento e software

Algumas observações devem ser feitas antes do cálculo de fluxo de caixa. Primeiramente, o
questionamento do Diretor de Desenvolvimento da Picture sobre o investimento em programas de
desenvolvimento e treinamento de pessoal no sistema anterior. Como estamos considerando que esse
investimento já foi realizado, esse custo não será contabilizado para a avaliação da proposta. Como
explicado no ebook, custos passados não são considerados pois independente da realização ou não do
projeto eles aconteceriam, dessa forma não devem ser somados nem subtraídos.

Outra questão diz respeito aos custos de desenvolvimento e treinamento no novo software. Nesse
relatório serão considerados que o custo de honorários da empresa de consultoria, R$ 125.000,00, serão
considerados uma despesa do ano 0 e não sofreram imobilização ou depreciação. Dessa forma teríamos
um custo do software de R$ 1.050.000,00 imobilizado e depreciado até o final de sua vida útil contábil.

2. Desembolso líquido inicial

Inicialmente temos o desembolso de R$ 1.175.000,00 correspondente ao novo sistema e o serviço de


consultoria, um desembolso contábil de R$ 600.000,00 correspondente ao valor contábil do sistema
antigo, mas temos um ganho de R$ 265.000,00 correspondente à venda do sistema antigo e um

5
ganho de R$ 168.000,00 no imposto de renda que só é possível pois a empresa é rentável e
diversificada. Dessa forma o fluxo líquido no ano 0 é R$ 749.000,00.

3. Depreciação e variação na depreciação

No ano 0 não temos depreciação, pois o novo sistema ainda não foi adquirido e o antigo vai ser
vendido nesse mesmo ano. Nos demais anos temos uma depreciação de R$ 210.000,00 que
corresponde ao valor do novo sistema, R$ 1.050.000,00, dividido em 5 parcelas iguais, uma vez que é
identificado que a vida útil contábil desse sistema é de 5 anos.

4. Recomendação

Fluxo de caixa

Item Ano 0 Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Ano 5

Receitas 340.000 340.000 340.000 340.000 340.000


Receita de 265.000 145.000
equipamento
Despesas (125.000)
Depreciação (210.000) (210.000) (210.000) (210.000) (210.000)
L.A.I.R (460.000) * 130.000 130.000 130.000 130.000 275.000
IR (35%) (161.000) (45.500) (45.500) (45.500) (45.500) (96.250)
Lucro líquido 301.000** 84.500 84.500 84.500 84.500 178.750

Depreciação 210.000 210.000 210.000 210.000 210.000


Investimento (1.050.000)
de capital

Fluxo líquido (749.000) 294.500 294.500 294.500 294.500 388.750

* L.A.I.R. = (600.0000) + 265.000 + (125000) = (460.000), onde (600.000) é o valor contábil do


sistema antigo.
**Lucro líquido = 265.000 - (161.000) + (125.0000) = 301.000

• Cálculo de VPL

Na HP 12C

f FIN
12 i
749.000 CHS g CF0
294.500 g CFj
4 g Nj
388.750 g CFj
f NPV => 364.567,89

6
• Cálculo da TIR

Na HP 12C

f FIN
749.000 CHS g CF0
294.500 g CFj
4 g Nj
388.750 g CFj
f IRR=> 29,49

• Cálculo de IL

IL = (VPL – I) / I
IL = (364.567,89 + 1.050.000,00) / 1.050.000,00
IL = 1,347

Finalizado os cálculos de VPL, TIR e IL é possível fazer algumas recomendações a respeito do


investimento no novo sistema.

O projeto possui um VPL positivo, TIR acima do valor do custo de capital e IL maior que 1, todos esses
indicadores demonstram que o projeto seria rentável, isto é, o investimento será recuperado e haverá
um aumento de valor na empresa. A TIR é um valor importante pois mostra até que taxa de custo de
capital o projeto apresenta um VPL positivo. Dessa forma, para que o projeto apresente ganho o custo
de capital máximo deve ser 29,49% a.a.

7
Considerações finais
No relatório foi feita uma coletânea de todos os dados importantes para a análise da viabilidade do
projeto. Os valores para o fluxo de caixa foram estimados e fornecidos pela empresa. E se tudo correr
próximo do esperado a projeto implementado dará o retorno do investimento e criará valor para a
empresa e seus acionistas.
Os cálculos realizados foram feitos com base no método do fluxo de caixa descontado e os indicadores
nos quais foram baseadas as recomendações indicaram que o projeto deve ser implementado.
Um fator importante esclarecido é o valor máximo para o custo de capital que deve ser utilizado para o
projeto ser viável e gastos realizados antes da análise de viabilidade não foram considerados.
De forma geral, o relatório demonstrou o fluxo de caixa previsto e como foram calculados os indicadores
para o projeto analisado.

8
Referências bibliográficas
Caso Picture Computação Gráfica Ltda. Material online FGV. Acesso em: 02/06/2018.

Bordeaux-Rêgo, R.Viabilidade econômico-financeira de projetos. – 4. ed. – Rio de Janeiro. Editora FGV,


2013