Você está na página 1de 1

A importância da visão sistêmica para desenvolver

uma cultura sustentável


07/11 - 10:10 - Redação Sustentabilidade
A forte demanda por sustentabilidade na Construção Civil exige um novo olhar sobre todo
o ciclo que envolve os processos produtivos, criando novos paradigmas, capazes de gerar
qualidade de vida para toda a sociedade.
Por Cristina Maria G. Whyte Gailey

A questão da sustentabilidade é diretamente relacionada a custos: pensar sistemicamente no


impacto econômico, social e ambiental das ações individuais ou coletivas é condição
indispensável para “pagar as contas” de nossa condição de cidadãos que necessitam viver numa
sociedade viável para todos, não somente para uma minoria. Estamos diante da necessidade de
pensar sistemicamente: padrão ganha-ganha nas relações de negócios.

Porém, só será possível atingir esta consistente mudança de cultura a partir do trabalho amplo de
mudança de atitudes, pautada no estímulo e desenvolvimento de novos valores essenciais, éticos
e socioambientais.

Para tal, a educação, a capacitação e todos os meios que visem o desenvolvimento das pessoas
na direção destes objetivos tornam-se ferramentas de maior importância dentro do contexto de
transformação individual e coletiva.

Se pensarmos única e exclusivamente em mudar processos e não priorizarmos as pessoas como


os principais agentes desta mudança, estaremos fadados ao fracasso.

Algumas ações são prioritárias e estratégicas:

• Promover conhecimento sobre os impactos ambientais da Construção Civil instrumentalizando


os profissionais para uma visão crítica dentro das normas e legislações locais;

• Dar prioridade para aspectos relacionados à motivação das equipes, lembrando que o
comprometimento é gerado a partir da identificação dos objetivos individuais com os objetivos da
empresa;

• Capacitar líderes para a condução eficiente de equipes visando a solução de problemas


relacionados à sustentabilidade e responsabilidade social.

• Aumentar a criticidade, visão sistêmica e raciocínio estratégico para tomadas de decisões


(urgentes e programadas) implícitas ao gerenciamento ambiental nas construções.

Nenhum processo de mudança é simples e rápido, mas o correto planejamento de objetivos


pautado em princípios sustentáveis e a integração de diversos setores da sociedade são soluções
que não se restringem a promover melhorias de curto prazo.

A ANAB-Brasil promove por meio de seus cursos, estímulo e difusão do conhecimento e boas
práticas na construção sustentável, mas, dá ênfase também ao desenvolvimento de gestores,
visando a melhoria contínua de processos e a mudança de atitude frente às questões ambientais.

Cristina Maria G. Whyte Gailey – Psicóloga(PUC), especialista em Educação Ambiental (USP),


coordenadora de qualidade do núcleo de educação da ANAB-Brasil.