Você está na página 1de 13

 

 
 
 
 

Impactos socioambientais dos lava-jatos da cidade
de Palmas - TO.

 
 
 
 
 

 

 

Palmas
2009
 

      Bruno Farias Cabral Fabrício Gumiel Ícaro Gonçalves Santos Thiago Justino                     Impactos socioambientais dos lava-jatos da cidade de Palmas .TO.                 Palmas 2009 .

Palmas. Pôde-se constatar nessa pesquisa. de forma que se levantem dados de todo o seu potencial poluidor e sua capacidade de inclusão social através dos empregos gerados. e que poucos proprietários têm consciência da situação ambiental de seu estabelecimento. this work is aimed at analyzing the situation of this kind of business with respect to environmental and social impacts generated in order to rise data their full potential polluter and its capacity for social inclusion through the jobs generated. sendo coletados dados de 12 lava-jatos do universo de 30. that most captures washer-jets of water wells. impacto ambiental. It was noted that research. Keywords: washer-jets. Abstract Taking into account the rapid growth of numbers of washer-jets in Palmas-To. environmental impact. This research was conducted through interviews. que a maioria dos lava-jatos capta água de poços. este trabalho teve como objetivo analisar a situação desse tipo de empreendimento no que diz respeito a impactos ambientais e sociais gerados. Palavras-chave: lava-jatos. 30. and that few owners are aware of the environmental situation of its establishment. Essa pesquisa foi realizada através de entrevista.Resumo Tendo-se em conta o rápido crescimento do número de lava-jatos em Palmas-To. the water is used only by a method of physical separation of water and oil. Palmas. . que a água utilizada passa apenas por um método de separação física de água e óleo. and collected data of 12 washer-jets of the universe.

Segundo Joel Leite[9]. através do desenvolvimento industrial de forma inadequada e as demais atividades humanas. De acordo com os parâmetros de exigência ambientais legais e a consciência ecológica e social. É exigido pela PNMA (Programa Nacional de Meio Ambiente) que esse tipo de empreendimento seja implantado em locais com solos impermeáveis e é necessária a presença de caixas de areia para a retenção do material mais pesado gerado pela lavagem dos automóveis e caixas separadoras de água e óleo. a relação é 7. multiplicando assim o número de unidades desse tipo de empreendimento. O que faz aumentar a geração de resíduos. esse tipo de empreendimento como os demais. Hoje.9 pessoas por carro. Gerando assim cada vez mais a oferta desses veículos no mercado. a água consta como um dos mais importantes. Uma das conseqüências desse crescimento populacional é o aumento de demanda de veículos para locomoção. Sendo que a utilização cada vez maior dos recursos hídricos tem resultado em problemas. considerável para se poluir e degradar os recursos hídricos. O principal responsável por essa alteração na qualidade da água é o crescimento populacional.4 habitantes. precisa está paralelo a legislação. sendo indispensável para a sobrevivência. Introdução Entre os recursos naturais que o ser humano dispõe. de . Este trabalho vem com o objetivo de analisar a situação desse tipo de empreendimento no que diz respeito a impactos ambientais e sociais gerados. O resultado é que a relação veículo/habitante vem aumentando paulatinamente nos últimos doze anos. Sabe-se que a grande parte desses lava-jatos não faz nem um tipo de tratamento dos efluentes gerados pela natureza de sua atividade. diretor da agência de notícias especializada no setor automotivo AutoInforme: A frota brasileira de veículos vem crescendo nos últimos anos em proporções maiores do que o aumento da população. como também de degradação de sua qualidade. 2008)[5]. (Mota Suetônio. tanto de forma legal ou ilegal no país.1. Grande parte dessa frota utiliza-se dos serviços dos lava-jatos. Em 1994 havia no Brasil um carro para cada 10. não só na carência dos mesmos. e procurar se adequar para manter o desenvolvimento de forma sustentável.

origem da água utilizada. Materiais e métodos A população pesquisada neste trabalho foi a de proprietários de lava-jatos de Palmas-TO. . quantidade de veículos por semana. 2. a situação ambiental dos empreendimentos e a consciência e educação ambiental dos proprietários e funcionários. Coletou-se dados de um total de 12 lava-jatos da cidade. sendo que além dessas perguntas ainda foram anotados em um caderno detalhes que poderiam vir a ajudar no entendimento das informações. Questões como: tempo de funcionamento do lava-jato. quantidade de detergente utilizado. com 10 perguntas. semiestruturado. que possui uma população de 184. quantidade de empregados. Foram desenvolvidas entrevista através da aplicação de questionários.010 habitantes (IBGE. Os dados coletados em forma de questionário e entrevista verbal foram previamente analisados para que fossem respondidas de maneira fácil. quantidade de água utilizada. 2008)[8]. sendo que estima-se a existência de 30 na cidade.forma que se levantem dados de todo o seu potencial poluidor e sua capacidade de inclusão social através dos empregos gerados. existência de tratamento do efluente e se existe conscientização de questões ambientais. Essas pesquisas foram realizadas do dia 1 ao dia 6 de Junho de 2009.

41 litros de detergente. Estima-se que por semana são lavados em média 159 motos. De todos esses estabelecimentos apenas 2 (17%). lembrando que há menor procura em período chuvoso (Tabela 1). Tabela 1 . Os resultados quantitativos e qualitativos vieram a ser comparados.3. 454 carros e 17 caminhões. Resultados e discussão Foram entrevistados 12 proprietários dos lava-jatos de Palmas. sendo que para cada dez litros de água utiliza-se 1. A quantidade de veículos lavados vem a ser um resultado não tão preciso se analisado por semana. lavam mais que 50 carros por semana e apenas 1(8%) lava menos que 10 carros (tabela 2). mostrando assim a situação geral mediante resultados individuais.000 litros de água.Número de veículos lavados por semana Nº de Veículos em (Média) 120 68 50 28 Total 630 Lava-jatos (Média) 16% 8% 56% 20% Total 100% . utilizando-se em média de 46. já que existem variações de demanda. Além desses números pode-se observar que a maioria dos empreendimentos é de médio a pequeno porte e que atende mais a região de demanda (66%). situadas entre quadras para o mercado local. sendo que não houve variação significativa das características a serem questionadas.

mutagênicas e teratogênicas (CETESB. que normalmente é jogada em terrenos baldios. determina que os efluentes de fontes poluidoras com óleos e graxas minerais só poderão ser lançados direta ou indiretamente 20 mg/L do referido poluente. funciona apenas como um método para minimizar os impactos causados ao meio ambiente. motos. mas apenas 40% têm o tratamento básico com visão à proteção do nosso planeta em si. todos fazem o lançamento na rede de esgoto. Veiculo Carros Motos Caminhão Nº de veículos por semana Mais de 50 30 a 50 20 a 29 10 a 19 1a9 Lava-jatos (%) 17% 42% 8% 25% 8% 30 a 50 20 a 29 10 a 19 1a9 8% 17% 58% 17% 10 a 20 1a9 0 (não lavam) 8% 33% 59% Dos lava jatos estudados. O tratamento citado é o de caixa de areia. além de retirar apenas a parte “grossa” do óleo a areia tem que ser trocada em tempo determinado de acordo com a quantidade de veículos lavados e resíduos gerados. e caminhões. tornando a areia antiga um passivo ambiental. pois não se podem filtrar outros químicos que são solúveis na água. Revisando a Resolução CONAMA nº 357. que estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes no seu artigo 34º. 2005)[12]. Esse tipo de empreendimento também pode vir a usar como ferramenta de melhoria tanto financeira como de visão ecológica.Tabela 2: Número de veículos lavados por semana divididos em quantidade de carros. por serem tóxicas. O óleo e outros derivados de petróleo possuem substancias que são causadoras de vários danos ecológicos e que também afetam a saúde dos seres humanos. de 2005[13]. carcinogênicas. sistema de separação física do óleo. bioacumulativas. o marketing verde. sendo uma estratégia o aproveitamento de um marketing comercial. que busca a .

são gastos por semana em média de 46. a entidade pode aumentar sua credibilidade e legitimidade. ao empregar estratégias de marketing ambiental. área de atuação e imagem. o planeta água. 1998) [15]. ou seja. por sua vasta quantidade de água (ocupam 71% da superfície do planeta) só que desses 71% de água. Empresas que não responderem às questões ambientais com produtos mais seguros e ambientalmente mais saudáveis estão se arriscando a perder a sintonia com o consumidor. o detergente utilizado em grande quantidade é lançado na rede de esgoto. Ao multiplicar esses resultados pode-se notar . Estima-se que nos lava-jatos de Palmas. A quantidade de veículos lavados vem a ser um resultado não tão preciso se analisado por semana. quando se usam as chamadas águas duras) e encontram-se. Segundo a Amda (Associação mineira de defesa do meio ambiente)[7]. Na tabela 3 foi representada a quantidade media de água gasta por veículo e um total de veículos por semana. pois é um recurso em que as pessoas acreditam que seja inesgotável que vem de uma cultura tal que apelidamos o planeta de. magnésio e outros. sendo que para cada dez litros de água utiliza-se 1. além de agregar valor à marca junto aos diversos compradores Um dos detalhes mais esquecidos e que deve ser bem considerado hoje em dia é a questão do consumo de água em grande escala.eficiência no uso dos materiais e também ajuda a reduzir os custos. provocando a redução acentuada do oxigênio dissolvido nas águas. portanto. 1989)[14]. de forma simples sem o tratamento adequado. grande parte dela é salgada chegando a 97. (representado na tabela 4) Sabendo que a maneira utilizada é de apenas caixas separadoras de efluente. incorporando-se ao esgoto doméstico (MARTINS. (FAIRBANKS. Os sabões e detergentes sintéticos praticamente não sofrem modificações químicas nos processos de lavagem com água (salvo formações de sais de cálcio. ao aumento da fertilidade das águas devido aos fosfatos. Esses problemas dizem respeito à eutrofização. definir sua personalidade. o que favorece o crescimento excessivo de algas em águas receptoras de efluentes.41 litros de detergente. presentes nas águas residuais de escoamento das operações de lavagem.5 (Águas de Nova Friburgo)[6]. Podem também originar diversos problemas ecológicos. na utilização convencional.000 litros de água. já que existem variações de demanda.

uma media até razoável em comparação com uma cidade de maior porte como São Paulo ou Rio de Janeiro. Tabela 4: Volume de água Veículos           Carro              Moto              Caminhão           Volume de Água (L)     200 a 300  100 a 199  50 a 99  20 a 49     100 a 200  50 a 99  20 a 49  10 a 19  0 a 9     1000  200 a 999  100 a 199  Não lavam     Lava Jatos (%)     8%  8%  50%  34%  Total: 12(100%)  8%  0%  42%  0%  50%  Total: 12(100%)  8%  25%  17%  50%  Total: 12(100%)  . Tabela 3: média de água por total de veículos Categoria Volume de água médio por veículo Carros Motos Caminhões Total gasto.08 L 24.que. portanto uma quantidade significativa. por semana são gastos 35 mil litros de água em 12 lava jatos. Pode ser visto que a maioria está entre 100 e 50 litros de água gasto por carro.75 L 325 L Veículos por semana no total de 12 lava jatos 454 159 17 630 Na tabela 4. com apenas carros. e veículos 77. foram representadas por categoria de veiculo seu volume de água gasto para sua lavagem. levando-se em consideração o maior fluxo de carros das duas.

Através de dados fornecidos pelo Naturatins. 58% tem de 0 a 2 anos de atividade. . o que responde a baixa idade dos lava jatos. o método de poços artesianos.1 Medidas mitigadoras • Existem ainda maneiras de se mitigar o consumo desse volume de água subterrânea. o Naturatins. mais da metade. o que mostra a realidade desse tipo de empreendimento em questões de investimentos. que é feito pelo órgão ambiental estadual. desses 30 lava-jatos que se estima na cidade. 3. 100% desses lava-jatos pesquisados têm como captação de água. • A redução e utilização dos produtos biodegradáveis que diminui os impactos causados pelos produtos convencionais.2 Impactos sociais Dos lava-jatos pesquisados. número Em de Palmas lava-jatos essa é proporcional população ao cresceu consideravelmente nos últimos 10 anos.Na análise. desenvolvimento O populacional. seria a captação de água da chuva. lembrando que a utilização devera ser feita apenas para uso pratico e não para consumo humano. • Estudo de reutilização da água. Sendo que para utilização desse meio é necessário a regularização através da outorga de uso da água. ou seja. O que diminui o consumo por parte do empreendedor que vai pagar menos pelo uso de água tratada e para o meio ambiente que diminui o movimento de água do seu corpo hídrico para a cidade. • Busca de melhor eficiência no tratamento dos efluentes. Uma das alternativas viáveis tanto financeiramente como ecologicamente. 3. foram contabilizados 13 usuários outorgados ou com declaração de uso insignificante para atividade de lava jatos no município de Palmas – TO.

Tabela 4: Volume de água Tempo de atividade dos lava‐jatos  Menos de 1 ano  De 1 a 3 anos  Mais de 10 anos     Lava jatos (%)  25%  58%  17%  Total: 12(100%)  Segundo o SEBRAE. a geração de renda. são caracterizados como microempresa. que é apresentada na tabela a baixo (tabela6): Tabela 6: quantidade de funcionário por lava-jatos Quantidade de funcionários     2 funcionários   3 funcionários  4 funcionários  mais que 5     Lava jatos (%)     8%  34%  50%  8%  Total:12(100%)  Conforme o SEBRAE. se dimensionada em pequeno porte. Esse tipo de empreendimento se feito nas legalidades e nas conformidades vem a ter como impactos sociais positivos. empregos e a capacitação dos funcionários para atendimento e manejo dos automóveis . exige baixo investimento para criação de uma empresa. O que leva ao entendimento do porte dos lava jatos de Palmas. o ramo de lava jato é uma das atividades que. empreendimentos com até 09 funcionários. Esse setor caracteriza-se por apresentar clientes que procuram um serviço de qualidade aliado ao preço justo.

manutenção de caixas separadoras. o que diminui a capacidade de retenção do óleo. sendo 84% dos lava jatos têm de 3 a 4 funcionários. sendo que dos 12 entrevistados. o que se torna o tanto quanto contraditório já que não fazem nada significativo para minimização dos impactos negativos no meio ambiente.4. sendo que desses 40% a manutenção da caixa de areia não é feita no tempo regular. quantidade de detergente. o que indica a necessidade de outorga de uso da água. entre outros. do universo de 30 no município. A captação de água é feita através de poços. onde existem apenas 13 lava jatos com esse documento. Só 40% seguem a exigência mínima de tratamento do efluente. sendo que 58% tem de 1 a 3 anos de existência. enfim. A quantidade de detergente utilizado também é muito grande o que prejudica a saúde dos corpos hídricos quando lançado sem tratamento. . Um dessas problemáticas são as questões de: captação de água. 50% dizem ter consciência das questões ambientais. Conclusão Levantaram-se dados coletados através de questionários. O que indica a má regularização desse empreendimento. tendo como base as normas exigidas por legislações competentes. Outra questão é a quantidade de funcionários. Constatou-se que existe pouca variação de resultados dos 12 pesquisados. Com todas essas questões é perceptível a não preocupação ecológica dos proprietários desses lava jatos. A questão preocupante é a situação ambiental. A variação de idade do empreendimento também não varia muito.

Rio de janeiro: ABES 2008. A. Introdução aos Problemas da Poluição Ambiental(tradução de Juergen Heinrich Maar. Gestão Ambiental de Recursos Hídricos. CUNHA.jul. em:  Junho 14. Disponível: http://www.com.24. Sandra Baptista da.1590/S 1413-41522007000400010. 15. 2005. GUERRA. São Paulo. v.com. 4.gov. Luiz Mário Queiroz.Disponível http://www.Disponível:http://www. Resolução CONAMA nº 357(2005).asp?ID=4 7.br/wmpublicador/Colunista2_Conteudo. n. M. 1998. Acesso em: Maio de 2009. óleo e lodo de esgoto. 2005 13. Maria José Comandante et al. 4. atual e revi. Eng. http://www.br/index. Impactos Ambientais Urbanos no Brasil.br/seuguia/documento.Sanit.mma.com.pdf . A química “detergente”como tema motivador. São Paulo: Signus Editora. Introdução ao Controle de Poluição Ambiental—3ªed. 2003. Epu: Springer: Ed. cada vez mais motorizado.12. 2007. 3.scielo. Domissanitários: uma monografia didática. – Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. MOTA.aguasdenovafriburgo.accesson03 June 2009. no ensino médio tendo 12.br/scielo. Lixo: Tratamento e Biorremediação.pdf.br/port/conama/res/res05/res35705. FAIRBANKS. 2007. Ambient. Londrina. 2004. Joel (2009). COSTA. Da universidade de são Paulo. 11. 2. 3ª ed. José Carlos.264. CETESB (2005).40-46. Suetônio. p.br/home/estatistica/populacao/estimativa 2008/POP_2008_TCU.5. revisão técnica de Claudio Gilberto Froehlich) – São Paulo. Antonio Joje Texeira. 9.O Brasil.ibge. Detergentes espera LAB para crescer.marketing. Efeitos do óleo nos organismos. Olívio Fernandes. Leite.Availablefrom<http://www.php?script=sci_arttext&pid=S 141341522007000400010&lng=en&nrm=iso>.Universidade Estadual de Londrina. Acesso em: maio de 2009. 10.vxlpub?hnid=363 34. GALÃO.. v. Dec. FELLENBERG.php?option=com_content&view=article&i d=269&Itemid=86 8. IBGE (2008). Co-digestão anaeróbia de substâncias surfactantes. Günter. 1998. . Química e Derivados.Acesso em: 2006. MARTINS. 1980. doi:10. Rio de Janeiro. Referências Bibliográficas 1. 6.gov.3ª Ed. 1989. 5.http://www.webmotors. LIMA. Estimativas Populacionais para os municípios brasileiros em 01/07/2008. n. Monografia (Especialização em Química para Professores do Ensino Médio). DERISIO.