Você está na página 1de 53

Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Mercado de Derivativos

Contratos de Futuros
Prof. Bertolo

OBJETIVOS

• definir derivativos;
• indicar as aplicações práticas das operações com derivativos;
• apontar as diferenças entre contratos a termo, contratos futuros, contratos de
opções e contratos de swaps;
• nomear os agentes participantes do mercado de derivativo e identificar suas
características;
• descrever uma operação a termo;
• apontar as deficiências do mercado a termo;
• definir um contrato futuro;
• propor a estratégia de abertura ou fechamento de posição no mercado futuro;
• enunciar as principais especificações de um contrato futuro de dólar;
• formular a estratégia de entrada e saída no mercado futuro de dólar;
• avaliar o resultado de uma operação no mercado futuro de dólar.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 2

1
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Contrato de Futuros
Um contrato futuro é um acordo mediante o qual um agente econômico se
compromete a comprar ou vender um determinado ativo, em uma data futura, a um
preço predeterminado.
Diferentemente de um contrato a termo, um futuro é um contrato padronizado e
negociados exclusivamente pelas Bolsas. No contrato padronizado, são
especificados o ativo objeto de negociação, a quantidade negociada, a data de
liquidação e de entrega do ativo.
A padronização confere aos contratos futuros maior liquidez que os contratos a ter-
mo, o que facilita sua transferência aos demais participantes do mercado. Assim, um
detentor de um contrato futuro pode encerrar antecipadamente o compromisso assu-
mido, isto é, fechar sua posição, transferindo o contrato para outro agente,mediante
uma operação inversa à que fez originalmente. Dessa forma:
• um investidor que abre posição comprando futuros, encerra sua posição vendendo
contratos futuros;
• um investidor que abre posição vendendo contratos futuros, encerra sua posição
comprando contratos futuros.

Graças à padronização, os contratos futuros são


importantes instrumentos de transferência de risco.
27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 3

Mercado Futuro – cont...


Uma característica do mercado futuro que merece ser destacada é a
impessoalidade dos negócios: quando uma operação é realizada, as partes
intervenientes no contrato não mais se relacionam entre si, pois a câmara de
compensação da Bolsa (a clearing house) assume a parte oposta (contraparte).
Em uma operação com futuros, raramente uma operação se encerra com a entrega
efetiva do ativo negociado. Geralmente, os contratos são liquidados financeiramente,
mediante o pagamento ou recebimento de dinheiro, pela diferença entre o valor de
compra e o de venda.
Na prática, no mercado de futuros o que se negocia mesmo é o risco de preços
(BESSADA, 1995, p.26). De um lado, operam os hedgers , que procuram se proteger
das oscilações imprevistas de preços de seus ativos; de outra parte, atuam os
especuladores, que compram o risco dos hedgers , responsáveis por proporcionarem
liquidez ao mercado.
Conforme já citado, a BM&FBOVESPA é a instituição que organiza e mantém o
funcionamento do mercado de futuros. Nesse mercado, os contratos futuros são o
principal derivativo negociado, representando mais de 90% dos contratos negociados
na BM&FBOVESPA (FIGUEIREDO, 2005, p.5).

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 4

2
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Contratos Futuros Mais Negociados na


BM&FBOVESPA
Os contratos futuros mais negociados na Bolsa, segundo a quantidade de
contratos e volume financeiro, são:
1. DI-1dia: Futuro de juros de CDI-over;
2. DOL: Dólar comercial futuro;
3. IND: Futuro Ibovespa.
• Os contratos futuros DI-1 dia negociam a taxa de juro efetiva dos
depósitos interfinanceiros (DI).
• Os contratos futuros de dólar comercial negociam a taxa de câmbio de
reais por dólar dos Estados Unidos.
• Os contratos futuros do Ibovespa negociam o índice de ações da
BM&FBOVESPA.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 5

Abertura e Fechamento de Posições


Um investidor abre uma posição quando entra no mercado futuro, mediante uma
ordem de compra ou de venda que dá à sua corretora.
O investidor fecha sua posição no mercado futuro realizando (saindo) uma
operação inversa à realizada originalmente. Assim:
• se o investidor abre posição comprando contratos futuros, ele fecha sua posição
vendendo contratos futuros de especificação igual ao de abertura de posição.
Exemplificando, se em 12 de novembro de 2013 um investidor
abre posição comprando 50 contratos futuros de dólar
comercial, com vencimento em 01 de dezembro de 2013, ele
fecha sua posição vendendo 50 contratos futuros de dólar
comercial, com vencimento em 01 de dezembro de 2013;
• se o investidor abre posição vendendo contratos futuros, ele fecha sua posição
comprando contratos futuros com a mesma especificação dos contratos de
abertura de posição. Dessa forma, se em 12 de novembro de 2013 um
investidor abre posição vendendo 150 contratos futuros de
dólar comercial, com vencimento em 04 de janeiro de 2014,
ele fecha sua posição comprando 150 contratos futuros de
dólar comercial, com vencimento em 04 de janeiro de 2014.
A operação de fechamento pode ser feita a qualquer instante até o último dia de
negociação do contrato. São comuns as operações day trade, aquelas nas quais o
investidor abre e fecha posição no mesmo dia.
27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 6

3
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

O que é Margem de Garantia?

A margem de garantia é uma quantia em


dinheiro depositada pelos participantes do
contrato futuro (comprador e vendedor) com
o objetivo de garantir o cumprimento do
mesmo.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 7

Codificação dos Futuros


O código dos contratos futuros negociados no Mercado BM&F
é composto por 06 (seis) caracteres. Esta estrutura indica qual
o ativo-objeto, o mês de vencimento e o ano de vencimento.

AAAMNN

AAA - Ativo-objeto

M - Mês de Vencimento

NN - Ano de Vencimento

A tabela a seguir mostra combinação de caracteres representam o ativo-objeto, e


qual letra indica o mês de vencimento das contratos futuros negociados no Mercado
BM&F.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 8

4
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Codificação dos Futuros


Código Ativo Objeto

ISU Contrato Futuro de Açúcar Cristal Especial

BGI Contrato Futuro de Boi Gordo com Liquidação Financeira

ICF Contrato Futuro de Café Arábica

ETN Contrato Futuro de Etanol Denominado em Dólar


Americano

ETH Contrato Futuro de Etanol Hidratado com Liquidação


Financeira

CCM Contrato Futuro de Milho com Liquidação Financeira

CTM Contrato Futuro de Base de Preço de Milho / Triângulo


Mineiro (MG)

COP Contrato Futuro de Base de Preço de Milho / Cascavel (PR)

CVR Contrato Futuro de Base de Preço de Milho / Rio Verde


(GO)

CPG Contrato Futuro de Base de Preço de Milho / Paranaguá


(PR)

OZ1 Contrato Futuro de Ouro

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 9

Codificação dos Futuros

SFI Contrato Futuro de Soja com Liquidação Financeira

IND Contrato Futuro de Índice Ibovespa

BRI Contrato Futuro de Índice Brasil-50

IGM Contrato Futuro de Índice Geral de Preços do Mercado

IAP Contrato Futuro de Índice Nacional de Preços ao Consumidor


Amplo

JSE Contrato Futuro BVMF do Índice FTSE/JSE Top 40

HSI Contrato Futuro BVMF do Índice Hang Seng

MIX Contrato Futuro BVMF do Índice MICEX-RTS

BSE Contrato Futuro BVMF do Índice SENSEX-BSE

ISP Contrato Futuro BVMF do Índice S&P 500

DDI Contrato Futuro de Cupom Cambial

DDM Contrato Futuro de Cupom de IGP-M

DAP Contrato Futuro de Cupom de IPCA

DI1 Contrato Futuro de Taxa Média de Depósitos Interbancários


de 1 Dia

DIL Contrato Futuro de Taxa Média de Depósitos Interbancários


de Longo Prazo

SCC Contrato de Swap Cambial com Ajuste Periódico

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 10

5
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Codificação dos Futuros


A18 Contrato Futuro de A-Bond

BC3 Contrato Futuro de Swap de Crédito de 3 Anos da Dívida


Soberana do Brasil

BC5 Contrato Futuro de Swap de Crédito de 5 Anos da Dívida


Soberana do Brasil

BC7 Contrato Futuro de Swap de Crédito de 7 Anos da Dívida


Soberana do Brasil

B13 Contrato Futuro de Global Bond Due 2013

B14 Contrato Futuro de Global Bond Due 2014

B15 Contrato Futuro de Global Bond Due 2015

B19 Contrato Futuro de Global Bond Due 2019

B20 Contrato Futuro de Global Bond Due 2020

B24 Contrato Futuro de Global Bond Due 2024

B25 Contrato Futuro de Global Bond Due 2025

B27 Contrato Futuro de Global Bond Due 2027

B30 Contrato Futuro de Global Bond Due 2030

B34 Contrato Futuro de Global Bond Due 2034

B37 Contrato Futuro de Global Bond Due 2037

B40 Contrato Futuro de Global Bond Due 2040

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 11

Codificação dos Futuros


T10 Contrato Futuro de US Treasury Note de 10 Anos

DOL Contrato Futuro de Dólar Americano Comercial

AUD Contrato Futuro de Dólar Australiano

CAD Contrato Futuro de Dólar Canadense

NZD Contrato Futuro de Dólar Neozelandês

EBR Contrato Futuro de Euro

EUR Contrato Futuro de Euro

CHF Contrato Futuro de Franco Suíço

JPY Contrato Futuro de Iene

CNY Contrato Futuro de Iuan

GBP Contrato Futuro de Libra Esterlina

TRY Contrato Futuro de Lira Turca

CLP Contrato Futuro de Peso Chileno

MXN Contrato Futuro de Peso Mexicano

ZAR Contrato Futuro de Rande Sul-africano

WBG Contrato Futuro Mini de Boi Gordo

WCF Contrato Futuro Mini de Café Arábica

WDO Contrato Futuro Mini de Dólar Americano Comercial

WEU Contrato Futuro Mini de Euro

WIN Contrato Futuro Mini de Índice Ibovespa

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 12

6
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Mês de Vencimento dos Futuros

Código Vencimento Código Vencimento

F JAN N JUL

G FEV Q AGO

H MAR U SET

J ABR V OUT

K MAI X NOV

M JUN Z DEZ

EXEMPLO
BGIJ16 - Contrato Futuro de Boi Gordo com vencimento em Abril de 2016
DOLU13 - Contrato Futuro de Dólar Comercial com vencimento em Setembro de
2014.
27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 13

Custos Operacionais
Sempre que abre e fecha uma posição, o investidor incorre nos seguintes
custos operacionais, que devem ser pagos no dia útil seguinte (chamado
D+1) ao da realização da operação no pregão da Bolsa. Os custos são
constituídos pelas seguintes taxas:

• taxa de corretagem, também chamada taxa operacional básica, que é


paga à corretora. Os percentuais da taxa e bases de cálculo são
estabelecidos pela BM&FBOVESPA;

• taxa de Emolumentos ou Taxa da Bolsa é devida à Bolsa e constitui a


receita pelo serviço que presta;

• taxa de registro. É devida ao governo

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 14

7
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Mercado Futuro de Dólar Comercial

A seguir, desenvolveremos
exemplos de operações com
futuros de dólar comercial.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 15

Mercado Futuro de Dólar Comercial


No mercado futuro da BM&FBOVESPA são negociados os contratos futuros de
dólar comercial.
Ao operar com contratos futuros de dólar, exportadores e importadores,
empresas com ativos a receber em dólares e empresas com obrigações a pagar
em dólares podem se proteger do risco de câmbio.
Esses contratos são padronizados pela Bolsa quanto ao objeto de negociação,
tamanho e data de vencimento. A seguir, resumimos os principais termos do
contrato.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 16

8
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Principais Especificações do Contrato Futuro


de Dólar Comercial

 Objeto de negociação
É a taxa de câmbio de reais por dólar dos Estados Unidos, para pronta entrega,
contratada nos termos da Resolução 1690/90, do Conselho Monetário Nacional -
CMN.
 Cotação
Reais por US$ 1.000,00, com até três casas decimais.
 Unidade de negociação
US$ 50.000,00.
 Meses de vencimento
Todos os meses.
 Último dia de negociação
Último dia útil (dia de pregão) do mês anterior ao mês de vencimento do contrato.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 17

Principais Especificações do Contrato Futuro


de Dólar Comercial – cont...
 Data de vencimento
Primeiro dia útil (dia de pregão) do mês de vencimento do contrato.
 Ajuste diário
O ajuste diário é calculado de acordo com as seguintes fórmulas:
a) Ajuste de operações realizadas na abertura de posição
AD = (PAt – PO) x M x n
b) Ajuste das posições em aberto no dia anterior
AD = (PAt – PAt-1) x M x n
a) Ajuste de operações realizadas no fechamento de posição
AD = (PAt-1 – PO) x M x n
em que:

O que se faz diariamente com o ajuste AD

O valor do ajuste diário, se positivo, é credi-


tado ao comprador e debitado ao vendedor.
Caso o valor seja negativo, é debitado ao
comprador e creditado ao vendedor.
27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 18

9
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Principais Especificações do Contrato Futuro


de Dólar Comercial – cont...
 Margem de garantia
Ao abrir uma posição, o investidor deve depositar uma margem de garantia na
BM&FBOVESPA, que é um valor fixo por contrato, devida em D+1, com redução de 20%
para hedgers.
A margem serve para cobrir o risco de oscilação de preço de dois ajustes diários e é
devolvida ao cliente quando a operação é liquidada.
 Custos operacionais
Ao abrir e ao fechar uma posição, o investidor ainda incorre nos seguintes custos
operacionais:
a. A Taxa Operacional Básica - TOB é a taxa de corretagem estipulada pela BM&F,
devendo ser paga no dia seguinte ao da abertura e do fechamento (antes do vencimento
do contrato) de posição (D+1) à corretora que intermedeia a operação.
O valor da TOB é de 0,20% nas operações normais e de 0,10% nas operações day trade.
A taxa operacional básica por contrato incide sobre a seguinte base de cálculo:
Base de Cálculo BC = (PAt-1 x M)
em que PAt-1 = preço de ajuste do dia anterior, referente ao primeiro vencimento em aberto
e M = multiplicador do contrato, estabelecido em 50.
b. As Taxas da Bolsa (emolumentos e fundos) correspondem a 1,2% e 0,75% da taxa
operacional básica (TOB) para as operações normais e day trade.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 19

Operação Especulativa com Futuros de Dólar


Em uma operação especulativa, o investidor aposta em uma alta ou em uma queda
na taxa de câmbio, em busca de um ganho financeiro.

 O investidor que aposta que a cotação do dólar comercial à vista subirá, abre
posição comprando contratos futuros. Se sua aposta se confirmar, ele terá um
ganho financeiro. Se o dólar cair de preço, ele terá uma perda.

 O investidor que aposta que o preço do dólar comercial à vista cairá, abre posição
vendendo contratos futuros. Se sua aposta se concretizar, ele obterá um ganho
financeiro. Se a cotação do dólar subir, ele terá uma perda.
De acordo com sua posição líquida para um determinado vencimento no mercado
futuro, será classificado como:
Short (vendido) quando o nº de
contratos vendidos for maior que o nº
de comprados no mesmo vencimento;

Long (comprado) quando o nº de


contratos comprados for maior que o
nº de vendidos no mesmo vencimento;

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 20

10
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Exemplo - Estruturando uma Operação


No pregão de 10/05/2013, sexta-feira, um investidor, apostando na alta da taxa de câmbio, compra
30 contratos futuros de dólar futuro DOLM13 (vencto em junho-2013) na abertura do pregão a R$
2.010,50. O investidor fecha essa posição em 15/05/2013, quarta-feira, no final do pregão,
vendendo os 30 contratos a R$ 2.027,00. Durante esse período, a Bolsa realizou os ajustes
especificados na Tabela 01:
Tabela 01 ‐ Mercado Futuro de Dólar Comercial.                              
Valores dos Ajustes Diários (R$/US$ 1.000)
Considerando ainda:
Data Dia da Semana
Cotação de ajuste  Cotação de  Ajuste por  1. Margem de Garantia: R$ 11.598,39 por contrato.
(R$/US$1.000) ajuste (R$/US$) contrato R$
09/05/2013 Quinta‐Feira 2.021,5000 2,021500 2. Taxa Operacional Básica (TOB): 0,2 %.
10/05/2013 Sexta‐Feira 2.033,6200 2,033620 (R$ 606,00)
TOB = Taxa x nº de contratos x valor do contrato x ajuste do dia
13/05/2013 Segunda‐Feira 2.016,2480 2,016248 R$ 868,60
14/05/2013 Terça‐Feira 2.022,4650 2,022465 (R$ 310,85) anterior.
15/05/2013 Quarta‐Feira 2.032,7410 2,032741 (R$ 513,80)
FONTE: BM&FBovespa (2013)
3. Taxa de Registro (TR): R$ 0,1166181 por contrato.
Sistema Pregão 4. Taxa de Emolumentos (TE): 1,2 % da TOB

Apuraremos o ganho ou a perda do investidor nessa operação, mediante o registro das ocorrên-
cias que forem se sucedendo dia a dia.
SOLUÇÃO
Em 13/05/2013:
a) Depósito da Margem de Garantia de 0,2% sobre o valor da operação. No cálculo
MG = R$ 11.598,39/contrato × 30 do valor da operação, utiliza-se a cotação de
contratos = R$ 347.951,70 ajuste do dia anterior ao da abertura de
b) Pagamento da Taxa Operacional posição. Como o investidor abriu sua posição no
Básica dia 10/05, usaremos a cotação de ajuste do dia
A taxa operacional básica é cal- 09/05 para converter o valor do dólar em real.
culada aplicando-se o percentual TOB = 0,002 × 30 × R$ 2,021500 × US$ 50.000 =
R$6.064,50
05/11/2009
27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 21

Exemplo - Estruturando uma Operação


c) Pagamento da Taxa de Registro Em 14/05/2013
TR = R$ 0,11166181 × 30 = R$ 3,50 Ajuste diário = (Ajuste de 13/05/13 –
d) Pagamento da Taxa de Emolumentos TE = ajuste de 10/05/13) × nºde contratos ×
0,012 × R$ 6.064,50 = R$ 72,77 multiplicador do contrato.
e) Ajuste Diário AD = (2.016,2480–2.033,6200) × 30 × 50
Lembrando que o ajuste para as operações = (R$ 26.058,00).
realizadas no dia é calculado pela No dia 14/05/2013, a Bolsa apurou uma
expressão AD=(PAt – PO)x M x n, em que: perda de R$ 26.058,00 na posição do
PAt = preço de ajuste do dia = preço de investidor, que lhe serão debitados em
ajuste do dia 10/05 = 2.033,6200; sua conta corrente.
PO = preço da operação = preço de aber-
tura de posição = R$ 2.010,50;
M = multiplicador do contrato = 50
n = número de contratos = 30
AD = (Ajuste de 10/05 – Cotação de Em 15/05/2013 (fechamento de posição)
abertura de posição) × nº de contratos × AD = (Ajuste de 14/05/13 – ajuste de
multiplicador do contrato 13/05/13) × nº de contratos ×
AD = (2.033,6200 – 2.010,50) × 30 × 50 = multiplicador do contrato.
R$ 34.680,00. AD = (2.022,4650– 2.016,2480) × 30 ×
Logo, no dia D+1, qual seja 13/05/2013, o
50 = R$ 9.325,50.
investidor tem que depositar a margem de
garantia de R$ 347.951,70 e desembolsar
(R$6.064,50 + R$3,50 + R$72,77)= 6.140,77. Por
outro lado, receberá um crédito em sua conta
corrente de (2.033,6200 - 2.010,5000)x30x50 = R$
34.680,00, relativos ao ganho apurado no dia da
abertura de posição (10/05/2013).

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 22

11
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Exemplo - Estruturando uma Operação


Em 16/05/2013 (Liquidação financeira)
Neste dia, é efetuada a liquidação financeira relativa ao fechamento de posição,
que ocorreu no dia anterior. O investidor faz o pagamento dos custos e a Bolsa
apura o ganho ou perda na posição do dia anterior. Também é feita a devolução da
Margem de Garantia.
a. Pagamento da Taxa Operacional Básica
14/05/2013 – dia anterior à venda
TOB = 0,002 × 30 × R$ 2.022,4650 × 50 = R$ 6.067,39
b. Pagamento da Taxa de Registro
TR = R$ 0,1166181 × 30 = R$ 3,50
c. Pagamento da Taxa de Emolumentos
TE = 0,012 × R$ 6.067,39 = R$ 72,81
d. Ajuste Diário
AD = (valor de venda – ajuste de (14/05/13) × nº de contratos × multiplicador do
contrato.
AD = (2.027,0000 – 2.022,4650) × 30 × 50 = R$ 6.802,50 (ganho).
Dessa forma, no dia 16/15/2013 serão debitados na conta do investidor R$ 6.067,39
+ R$ 3,50 + R$ 72,81 = R$ 6.143,70, valor esse relativo ao pagamento dos custos
operacionais mas será creditado R$ 6.802,50 relativo ao ganho de ajuste diário
verificado no dia de encerramento de posição.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 23

Exemplo - Estruturando uma Operação


A conta corrente do investidor registrou as seguintes movimentações:
Tabela 02 ‐ Movimentação da conta corrente do investidor
Data Histórico Débito Crédito Saldo
TOB 6.064,50
Custos
Tx Registro 3,50 Operacionais
13/05/2013
Tx Emolumentos 72,77
AD 34.680,00 28.539,23
14/05/2013 AD 26.058,00 2.481,23
34.680,00
15/05/2013 AD 9.325,50 11.806,73 (26.058,00)
TOB 6.067,39
Custos
9.325,50
Tx Registro 3,50 Operacionais
6.802,50
16/05/2013
Tx Emolumentos 72,81
AD 6.802,50 12.465,53 24.750,00
No exemplo, o investidor teve um ganho líquido de R$ 12.465,53, ganho esse
decorrente de uma aposta acertada: o investidor formou uma expectativa de que a
taxa de câmbio aumentaria, e, de fato, essa expectativa se confirmou. As altas
da taxa de câmbio acarretou um gsnho na operação com o contrato futuro.
Atente para o fato de que a soma dos ajustes diários totaliza R$ 24.750,00, que
é o valor do ganho apurado na operação se desprezarmos os custos operacionais.
Observe também que o investidor comprou US$ 1.500.000 (equivalentes a 30
contratos), a R$ 2,01050/US$, e vendeu a mesma quantidade de dólares por R$
2,027000/US$, o que resultou em ganho de R$ 24.750,00, valor esse igual à soma
dos ajustes diários. Conforme se vê no exemplo, o ajuste diário de posições, com
liquidação financeira no dia útil seguinte, permite que o resultado da operação
— um ganho ou uma perda — seja distribuído ao longo do período em que o contrato
permaneça em aberto.
27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 24

12
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Operação de Hedging com Dólar Futuro


Estudaremos, agora, duas situações em que os agentes econômicos usam o
mercado futuro para se protegerem contra oscilações na taxa de câmbio.

Posição Comprada (long)


Os agentes econômicos que desejam se proteger contra uma desvalorização do
real frente ao dólar, tais como empresas importadoras e empresas que possuem
obrigações a pagar em dólares, devem abrir posição comprando contratos futuros
de dólar comercial. “Assim, se houver uma desvalorização maior do real no
período, a empresa que efetuou a operação de hedge comprará os dólares ao
preço da operação no mercado futuro na data zero, não sofrendo os efeitos da
desvalorização.” (FIGUEIREDO, 2005, p.15).

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 25

Outro Exemplo
A Cia. Fertilizantes Terrafértil S.A. importou de um país europeu um importante mineral usado na
fabricação de fertilizantes. O valor da importação atingiu US$ 250.000. No dia 30/11/2009, a
empresa fechará o câmbio. No dia 03/11/2009, o dólar comercial estava cotado, no mercado à
vista, a R$ 1,7744. Se fechasse o câmbio no dia 03/11, a empresa desembolsaria R$ 1,7744/US$
× US$ 250.000 = R$ 443.600,00.
Quantos reais a empresa desembolsará em 30/11?
SOLUÇÃO - Depende da cotação que o dólar alcançar em 30/11. Se o dólar subir acima
de R$1,7744, a empresa desembolsará uma quantia superior a R$ 443.600,00; se o dólar
cair abaixo de R$ 1,77744, a empresa desembolsará uma quantia inferior a R$
443.600,00.
Para se proteger de uma alta do dólar, suponhamos que a empresa comprasse 5 contra-
tos de dólar futuro DEZ09 a R$ 1.787,00/US$ 1.000, isto é, ao câmbio de R$ 1,787.
Imaginemos, agora, que em 30/11/2009 o dólar, no mercado à vista, estivesse cotado a
R$ 1,80. Qual seria o resultado da operação?
• A empresa pagaria a importação, desembolsando US$ 250.0000 × R$ 1,80 = R$ 450.000,00.
• A empresa obteria um ganho na operação de hedging igual a (1,80 - 1,787) × US$250.000
= R$ 3.250,00.
• O desembolso líquido com a importação seria de R$ (450.000,00 + 3.250,00) = R$
446.750,00.
Atente para esse resultado, que é igual US$ 250.000 × R$ 1,787 = R$ 446.750,00. Esse
resultado nos mostra que:
• Ao fazer a operação no mercado futuro, a empresa conseguiu “travar” a taxa de
câmbio em R$ 1,787.
• O ganho financeiro obtido no hedging compensou a perda ocasionada pela variação da
taxa de câmbio.
27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 26

13
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Posição Vendida (short)

Os agentes econômicos que desejam se proteger contra uma queda da taxa de


câmbio, como empresas exportadoras e empresas que têm ativos a receber em
dólares, devem abrir posição vendendo contratos futuros de dólar comercial. Dessa
forma, “se houver uma desvalorização do real no período, a empresa que efetuou a
operação de hedge venderá os dólares ao preço da operação no mercado futuro na
data zero, não sofrendo os efeitos da valorização.” (FIGUEIREDO, 2005, p.16).

Diz-se que um investidor está com posição vendida ou short


quando, em determinado momento, o número de contratos
vendidos é maior que o número de contratos comprados

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 27

Mais um Exemplo
A Cia. Lacustre de Confecções S.A. exporta biquínis para o mercado norte-americano. Em
30/11/2009, fechará o câmbio relativo a uma exportação no valor de US$ 500.000,00. Para se
proteger de uma valorização do real frente ao dólar, no dia 03/11/2009, a empresa abre posição
vendendo 10 contratos futuros de dólar DEZ09 a R$ 1.787,00/US$ 1.000, isto é, ao câmbio de R$
1,787. Suponhamos que em 30/11/2009 o dólar, no mercado à vista, estivesse cotado a R$ 1,76.
Qual seria o resultado da operação?

SOLUÇÃO –
No fechamento do câmbio, a empresa receberia U$ 500.000 × R$ 1,76/US$ = R$
880.000,00.
Apuraria um ganho na operação de hedging igual a R$(1,787 – 1,76) × US$ 500.000
= R$ 13.500.
O resultado final da operação seria R$ 880.000,00 + R$ 13.500,00 = R$ 893.500,00
quantia esta correspondente a US$ 500.000 × R$

Em resumo, ao operar no mercado futuro, a empresa conseguiu garantir a taxa de


câmbio de R$ 1,787, mediante um ganho que compensou a perda decorrente da
queda do dólar.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 28

14
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

DERIVATIVOS
AGROPECUÁRIOS

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 29

Por que a agropecuária opera no Mercado Futuro?

Pelas razões que já elencamos até agora, ou seja:

 Garantia de preço
A agricultura é
 Venda antecipada
responsável por
 Troca insumo-produto
cerca de 1/3 da
 Empresa quer garantir compra de matéria-prima
riqueza gerada
no país.
 Especulação

Insumos Produção Processamento Varejo

máquinas, agricultura, frigoríficos, agro- supermercados,


adubos, pecuária, etc. indústria, usinas, fast-food, etc.
sementes, etc. etc.

Antes da porteira Dentro da porteira Depois da porteira Depois da porteira


a montante a montante a jusante a jusante
27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 30

15
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Riscos associados ao agronegócio


 Mercado – associado à volatilidade de preços
 Cambial – vinculado às oscilações da moeda
 Taxa de juros – variações nas taxa de juros podem inviabilizar e onerar
operações financeiras devido a custo financeiro diferente do previamente
calculado
 Base – relacionado ao preço à vista (spot) e futuro da commodity
 Crédito – devido a incapacidade de uma das partes em honrar seus contratos na
data prefixada
 Liquidez – devido à dificuldade em negociar um ativo rapidamente para prevenir
ou diminuir perdas
TÉCNICAS BÁSICAS de GESTÃO de RISCO
 Retenção do risco, significa absorver o risco e cobrir as perdas com os próprios
recursos
 Prevenção de perdas e controle, providências tomadas para reduzir a
probabilidade de perdas e a variabilidade de resultados
 Transferência de risco para outro, pode ser através de hedge, seguro e
diversificação.
27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 31

Algumas características das commodities

 Padronização

 Pouca perecibilidade

 Mercado razoavelmente grande

 Fluxo livre de negociação, onde o preço possa refletir oferta x demanda

 Condição de matéria-prima ou pouco elaborada para não ser afetada por falhas
na cadeia Bear = Urso
X
Bull = Boi

Mercado Bearish Mercado Bullish


27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 32

16
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Características dos Derivativos Agropecuários


• Permite que se obtenham estimativas de preço futuro, diminuindo os riscos da
atividade econômica;
• Padronização dos contratos;
• Padronização da qualidade;
• Diminui a sazonalidade de preços entre safras;
• Difusão de preços;
• Transparência nas negociações, maior credibilidade;
• Possibilidade de encerramento antecipado da operação;
• Aproxima-se da competição perfeita;
• Convergência do desenho às necessidades dos traders.
• A clearing (câmara de compensção) garante a operação;
• São mecanismos alternativos de precificação, mas eles não servem como fontes
de oferta e procura de commodities físicas;
• Não podem e nem foram desenvolvidos para substituir os mercados físicos. Na
verdade o mercado físico e o mercado futuro são complementarese não
substitutos, onde o hedging é o mecanismo que os liga;
• A correlação de preços entre os mercados futuros e o físico geralmente é alta;
• A atividade agropecuária apresenta-se com características específicas que a
diferencia dos setores industrial e comercial, caracterísitcas essas relacionadas a
fatores adversos: clima, sazonalidade, doenças e pragas.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 33

Derivativos Agropecuários na BM&F

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 34

17
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Exemplo Básico de Hedge de Venda


Suponha um produtor de soja em Ponta Grossa que está para iniciar o plantio de
soja em 15 de setembro de 2013 e está preocupado com uma possível queda de
preços até março de 2014 quando deverá colher o produto.
Ele dá uma ordem para o seu corretor VENDER 10 contratos futuros de soja na
BM&F com vencimento em março de 2014.
Após a ordem o corretor conseegue vender a U$ 31,44/saca.
Por enquanto, vamos considerar que o preço praticado em Ponta Grossa é o mesmo
da Bolsa (base zero)
PREÇO OBJETIVO = Preço Futuro + Base
Preço Objetivo = 31,44 + 0 = US$ 31,44/saca

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 35

Diagrama de Retorno (Posição Vendida)

SHORT

A soja caiu! A soja subiu!

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 36

18
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Exemplo Básico de Hedge de Compra


Uma cooperativa localizada em Ponta Grossa já assinou um contrato de exportação
de soja em grão para uma indústria na União Européia em setembro de 2013 e está
preocupada que o preço da soja SUBA até março de 2014.
Como esta coperativa não trabalha com contrato a termo, faria então uma operação
de hedge de comprra para garantir o preço da matéria-prima, digamos a US$
31,44/saca
Por enquanto, vamos considerar que o preço praticado em Ponta Grossa é o mesmo
da Bolsa (base zero)
PREÇO OBJETIVO = Preço Futuro + Base
Preço Objetivo = 31,44 + 0 = US$ 31,44/saca

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 37

Legenda

LEGENDA
Cód. Mês Cód. Mês
F Janeiro N Julho
G Fevereiro Q Agosto
H Março U Setembro
J Abril V Outubro
K Maio X Novembro
M Junho Z Dezembro

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 38

19
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Leitura e interpretação de Informações BM&F

Volume
Geral
06/02/13

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 39

Leitura e interpretação de Informações BM&F

Vencimento: mês de vencimento do contrato Volume em reais (nº de negócios x valor médio
Número de contratos na abertura do pregão da saca x 450 sacas)
(abertos) – indica a liquidez do mercado
Número de contratos no fechamento do pregão
(abertos)

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 40

20
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Entendendo os Ajustes Diários


Ajuste para o vendido Ajuste para o comprado
AD = -(PAt – PO) x tamanho x n AD = +(PAt – PO) x tamanho x n
AD = -(PAt – PAt-1) x tamanho x n AD = +(PAt – PAt-1) x tamanho x n
AD = +(PAt-1 – PO) x tamanho x n AD = -(PAt-1 – PO) x tamanho x n
AT = -(Pfinal – Pinicial) x tamanho x n AT = (Pfinal – Pinicial) x tamanho x n

Data Operação Preço Preço Ajuste Total Fluxo de


Negociado Ajuste Caixa
AD=-(30,17-
10/05 V13N13 30,33 30,17 30,33)x450x10 = 720,00
720,00
Sábado e
Domingo
comprou em 2013 AD=-(30,49- +720+(-1.440)
13/05 p/ Julho 2013 30,49 30,17)x450x10 = =
-1.440,00 -720,00
AD=+(30,49-
-720 - 630 =
14/05 C13N13 30,63 30,51 30,63)x450x10 =
-1.350,00
630,00
Prova A cotação subiu!!
=-(Pfinal-
(short o vendido paga e
Pinicial)x450x10
vendido) o comprado
= -1.350,00
PAGA recebe
27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 41

Regrinhas Básicas
Comprado (long) paga se os preços caem, recebe se os preços sobem

Vendido (short) recebe se os preços caem, paga se os preços sobem

Regra Geral: se o mercado for contra,


você recebe, se for a seu favor, você
paga!
Por isso ele protege!!

De onde vem os recursos?

Do comprador e do vendedor, a Bolsa fica no meio garantindo o sistema!!!

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 42

21
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Margem de Garantia
Como vimos é um depósito requerido para assegurar o cumprimento de todos os contratos em
aberto.
É uma caução para lastrear as operações abertas no mercado futuro. Ambas as partes,
comprador e vendedor, são obrigados a deixar uma margem de garantia.
A margem fica depositada na bolsa até o término da operação, serve para cobrir uma eventual
falha no pagamento do ajuste diário.
Ativos aceitos: Dinheiro, Ouro, Títulos Públicos, Carta de Fiança, CPR. Quando a
margem de garantia é depositada em dinheiro, fica aplicada em um fundo de
investimento da BM&FBovespa, administrado pelo Banco BM&F.
O valor da margem de garantia varia conforme o ativo, o vencimento e a posição assumida. Também varia
conforme o tipo de investidor, hedgers apresentam uma margem de garantia manor do que os
especuladores.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 43

Custos Operacionais na BM&FBovespa

Taxa Opercaional Básica (TOB) – comissão do corretor – 0,30% da cotação de


entrada

Taxa de emolumentos (TE) – taxa da Bolsa - 6,32% da TOB

Taxa de Registro (TR) – governo – 20% da TE

Isso tudo fica em 0,64% do valor médio segurado


Na CME em Chicago é diferente!!!!!

TRIBUTAÇÃO- para cada caso de pessoa física em operação de hedge, a alíquota


de Imposto de Renda é de 15% sobre o ganho líquido de um dado mês.
A cada mês, apuram-se todos os ganhos e perdas relativas aos ajustes diários
(soma algébrica) e em caso de saldo positivo, desconta-se a referida alíquota.
Na situação de perdas líquidas mensais, é permitida sua compensação com
ganhos auferidos nos meses subsequentes.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 44

22
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Market Maker

É um indivíduo ou empresa que faz a cotação do


preço de compra e de venda.
Promove a liquidez dos produtos selecionados pela
Bolsa, apoia os estágios iniciais de negociação de um
produto e oferece oportunidades atrativas de negócio
para os participantes de mercado, levando em conta
sua especialização.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 45

BASE
BASE = Pfísico - Pfuturo
É explicada por frete, impostos, barreiras sanitárias, excesso ou falta de produto na
região, tipo e qualidade do produto, custos de internalizar ou exportar, etc.

BASE HISTÓRICA = Média do cálculo diário

Como calcular?
Pfísico ou Pspot = preço no local da negociação, geralmente tira-se a média.

Pfuturo = é o 1º vencimento (temos vários vencimentos: Maio, Junho, etc.

Risco de Base = representa a volatilidade da base, pois a mesma não é constante e


varia de acordo com a oferta e demanda local, condições de transporte, impostos,
etc.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 46

23
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Base para Soja em Sorriso


DICA: Tomar 3 anos (5 anos) de série histórica

A Base em Sorriso em média é 4,63 ABAIXO

Sites das
empresas

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 47

Exercício com base Soja Sorriso - BM&F


 Preços BM&FBovespa, contrato futuro soja, vencimento mais próximo

 Preço Físico – Base: Centrogrãos


www.centrograos.com.br

 Período de cálculo da Base: 02/08/2010 a 31/08/2010

 Base Média em Sorriso = - 4,63

 Desvio padrão  = 0,24246

 Custo da Base = (b  )

 Aumenta segurança na operação, 68% de chance de acerto;

 Naõ vamos considerar o  neste exemplo

 custo da base (cb) = -4,63

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 48

24
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Preço Futuro Sobe com Base Constante


 Vendeu na BM&F soja com liquidação financeira para maio-2011: SFIK11 a R$
25,63.
 CB = - R$4,63 (abaixo)
 Pobj = Pfut + cb = R$25,63 – R$4,63 = R$21,00 (vai falar p/ o gerente, etc.)
 Preço futuro em maio-11 sobe e vai a = R$ 28,19 (encerra comprando acertando o Ajuste)
 Preço na cidade em maio-11 sobe e vai a = R$ 23,56 (preço spot na cidade)
 Base atual = .......
23,56 28,19 = -4,63
.. - ........... base = Pfísico – Pfuturo
 Vende soja na cidade (spot) a ........
23,56
 Recebe/paga ajuste de = .......
25,63 28,19 =-2,56
.. - ........... paga Ajuste = Pvenda – Pcompra
na Bolsa
23,56
 Resultado = receita da venda da soja + ajustes = ....... .. + (-2,56)
........... = R$ 21,00
igual .....(abaixo/igual/acima) do preço objetivo?
 O resultado ficou ........

CONCLUSÃO: O vendedor atingiu o objetivo

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 49

Preço Futuro Cai com Base Constante


 Vendeu na BM&F soja com liquidação financeira para maio-2011: SFIK11 a R$
25,63.
 CB = - R$4,63 (abaixo)
 Pobj = Pfut + cb = R$25,63 – R$4,63 = R$21,00 (vai falar p/ o gerente, etc.)
 Preço futuro em maio-11 cai e vai a = R$ 23,07 (encerra comprando acertando o Ajuste)
 Preço na cidade em maio-11 cai e vai a = R$ 18,44 (preço spot na cidade)
 Base atual = .......
18,44 23,07 = -4,63
.. - ........... base = Pfísico – Pfuturo
 Vende soja na cidade (spot) a ........
18,44
 Recebe/paga ajuste de = .......
25,63 23,07 =+2,56 recebe Ajuste = Pvenda – Pcompra
.. - ...........
na Bolsa
18,44
 Resultado = receita da venda da soja + ajustes = ....... .. + 2,56
........... = R$ 21,00
igual .....(abaixo/igual/acima) do preço objetivo?
 O resultado ficou ........

CONCLUSÃO: O vendedor atingiu o objetivo

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 50

25
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Preço Futuro Sobe com Base Enfraquecendo


 Vendeu na BM&F soja com liquidação financeira para maio-2011: SFIK11 a R$
25,63.
 CB = - R$4,63 (abaixo)
 Pobj = Pfut + cb = R$25,63 – R$4,63 = R$21,00 (vai falar p/ o gerente, etc.)
 Preço futuro em maio-11 sobe e vai a = R$ 28,11 (encerra comprando acertando o Ajuste)
 Preço na cidade em maio-11 sobe e vai a = R$ 22,75 (preço spot na cidade)
 Base atual = .......
22,75 28,11 = -5,36
.. - ........... base = Pfísico – Pfuturo
 Vende soja na cidade (spot) a ........
22,75
 Recebe/paga ajuste de = .......
25,63 28,11 =-2,48
.. - ........... paga Ajuste = Pvenda – Pcompra
na Bolsa
22,75
 Resultado = receita da venda da soja + ajustes = ....... .. + -2,48
........... = R$ 20,27
abaixo
 O resultado ficou ........ .....(abaixo/igual/acima) do preço objetivo?

CONCLUSÃO: O vendedor não atingiu o objetivo, enfraqueceu a posição short!

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 51

Preço Futuro Cai com Base Enfraquecendo


 Vendeu na BM&F soja com liquidação financeira para maio-2011: SFIK11 a R$
25,63.
 CB = - R$4,63 (abaixo)
 Pobj = Pfut + cb = R$25,63 – R$4,63 = R$21,00 (vai falar p/ o gerente, etc.)
 Preço futuro em maio-11 cai e vai a = R$ 23,07 (encerra comprando acertando o Ajuste)
 Preço na cidade em maio-11 cai e vai a = R$ 16,38 (preço spot na cidade)
 Base atual = .......
16,38 23,07 = -6,69
.. - ........... base = Pfísico – Pfuturo
 Vende soja na cidade (spot) a ........
16,38
 Recebe/paga ajuste de = .......
25,63 23,07 = +2,56 recebe Ajuste = Pvenda – Pcompra
.. - ...........
na Bolsa
16,38
 Resultado = receita da venda da soja + ajustes = ....... .. + 2,56
........... = R$ 18,94
abaixo
 O resultado ficou ........ .....(abaixo/igual/acima) do preço objetivo?

CONCLUSÃO: O vendedor não atingiu o objetivo, enfraqueceu a posição short!

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 52

26
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Preço Futuro Cai com Base Fortalecendo


 Vendeu na BM&F soja com liquidação financeira para maio-2011: SFIK11 a R$
25,63.
 CB = - R$4,63 (abaixo)
 Pobj = Pfut + cb = R$25,63 – R$4,63 = R$21,00 (vai falar p/ o gerente, etc.)
 Preço futuro em maio-11 cai e vai a = R$ 23,07 (encerra comprando acertando o Ajuste)
 Preço na cidade em maio-11 cai e vai a = R$ 20,07 (preço spot na cidade)
 Base atual = .......
20,07 23,07 = -3,00
.. - ........... base = Pfísico – Pfuturo
 Vende soja na cidade (spot) a ........
20,07
 Recebe/paga ajuste de = .......
25,63 23,07 = +2,56 recebe Ajuste = Pvenda – Pcompra
.. - ...........
na Bolsa
20,07
 Resultado = receita da venda da soja + ajustes = ....... .. + 2,56
........... = R$ 22,63
acima
 O resultado ficou ........ .....(abaixo/igual/acima) do preço objetivo?

CONCLUSÃO: O vendedor não atingiu o objetivo, fortaleceu a posição short!

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 53

Preço Futuro Sobe com Base Fortalecendo


 Vendeu na BM&F soja com liquidação financeira para maio-2011: SFIK11 a R$
25,63.
 CB = - R$4,63 (abaixo)
 Pobj = Pfut + cb = R$25,63 – R$4,63 = R$21,00 (vai falar p/ o gerente, etc.)
 Preço futuro em maio-11 sobe e vai a = R$ 28,11 (encerra comprando acertando o Ajuste)
 Preço na cidade em maio-11 cai e vai a = R$ 25,30 (preço spot na cidade)
 Base atual = .......
25,30 28,11 = -2,81
.. - ........... base = Pfísico – Pfuturo
 Vende soja na cidade (spot) a ........
25,30
 Recebe/paga ajuste de = .......
25,63 28,11 = -2,48 paga
.. - ........... Ajuste = Pvenda – Pcompra
na Bolsa
25,30
 Resultado = receita da venda da soja + ajustes = ....... .. + -2,48
........... = R$ 22,82
acima
 O resultado ficou ........ .....(abaixo/igual/acima) do preço objetivo?

CONCLUSÃO: O vendedor não atingiu o objetivo, fortaleceu a posição short!

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 54

27
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Resultado da Base sobre a operação hedge

Hedge Base Fortalece Base Enfraquece

Venda (short)
Bom Ruim
produtor (vendido)

Compra (long)
empresa (comprada): Ruim Bom
frigorífico, etc.

Aqui está o Risco da Base!


27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 55

Custo da Base utilizando a Normal (distrib.)

-4,63 – 0,24 -4,63 + 0,24


max (vendido) max (comprado)

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 56

28
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Custo da Base

Forma de se precaver para possíveis variações da base


dentro do intervalo de variação normal
Vendido = vai jogar com a possibilidade de
fortalecimento da base dentro do seu planejamento:
cb = bmédia +  = -4,87 ...... no exemplo
Comprado = vai jogar com a possibilidade de
enfraquecimento da base dentro do seu planejamento
cb = bmédia -  = -4,39 ....... no exemplo

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 57

A CME
http://www.cmegroup.com/

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 58

29
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Cotação na CME

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 59

Produtos Agrícolas

milho

soja

trigo

gado

porco
magro
boi
gordo

carne

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 60

30
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Contrato de Soja na CME

Fator de
conversão:

de cents
US$/bu para
US$/saca

0,02204585

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 61

Exercício em sala- Soja na CME


Um produtor está localizado em Sorriso, onde o coeficiente de correlação entre os preços da
saca de soja entre Chicago-Sorriso é 0,959. Ele conhece seus custos de produção e como a
base média é 4,63 US$/sc abaixo e desvio padrão de 2,05, ele decidiu fazer uma operação de
hedge de venda de soja no contrato futuro para Maio 2013 na CME em que estará completando
sua colheita. Este produtor deu uma ordem para seu corretor a mercado (último negócio
realizado) e conseguiu pegar o preço mostrado na tabela abaixo.

Utilizando as cotações em US$/sa e também vendo na aba “Time & Sales”


(a) Qual o código da commodity e do mês negociado?
(b) Qual o 1º e o último dia de negociação dese contrato?
(c) Qual a margem inicial e de manutençção deste mês por contrato?
(d) Qual o custo de base implícito nesta ooperação de hedge de venda?
(e) Qual o preço negociado em Chicago?
(f) Qual o preço objetivo para este produtor?
(g) Vamos acompanhar esta operação até o dia 12 de abril quando a mesma será encerrada por reversão da
posição a um preço que vamos indicar. Também vamos dizer qual o preço de venda no mercado físico em
Sorriso para vocês calcularem o resultado final da operação de hedge e discutire se o resultado da
operação ficou dentro ou fora do esperado e qual a razão.
27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 62

31
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Exercício em sala- Boi Gordo na BM&F


Um produtor está localizado em Sorriso, onde o coeficiente de correlação entre os preços da
saca de soja entre Chicago-Sorriso é 0,959. Ele conhece seus custos de produção e como a
base média é 4,63 US$/sc abaixo e desvio padrão de 2,05, ele decidiu fazer uma operação de
hedge de venda de soja no contrato futuro para Maio 2013 na CME em que estará completando
sua colheita. Este produtor deu uma ordem para seu corretor a mercado (último negócio
realizado) e conseguiu pegar o preço mostrado na tabela abaixo.

Utilizando as cotações em US$/sa e também vendo na aba “Time & Sales”


(a) Qual o código da commodity e do mês negociado?
(b) Qual o 1º e o último dia de negociação dese contrato?
(c) Qual a margem inicial e de manutençção deste mês por contrato?
(d) Qual o custo de base implícito nesta ooperação de hedge de venda?
(e) Qual o preço negociado em Chicago?
(f) Qual o preço objetivo para este produtor?
(g) Vamos acompanhar esta operação até o dia 12 de abril quando a mesma será encerrada por reversão da
posição a um preço que vamos indicar. Também vamos dizer qual o preço de venda no mercado físico em
Sorriso para vocês calcularem o resultado final da operação de hedge e discutire se o resultado da
operação ficou dentro ou fora do esperado e qual a razão.
27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 63

Exercício em sala – Boi gordo na BM&F


Um produtor rural localizado em Feira de Santana, cuja base-média é 3,74
R$/@ abaixo, desvio padrão: 2,14 R$/@, coeficiente de correlação, 0,72,
decide fazer uma operação de hedge de venda de boi na BM&FBovespa.
(http://www.seagri.ba.gov.br/cotacao.asp)
Utilizando os dados dos slides, responda as seguintes perguntas:

1. Quantos contratos em aberto na abertura do pregão?


2. Qual o último dia para negociação do contrato outubro 2013?
3. Qual a margem de garantia para o contrato de outubro de 2013?
4. Inicie uma operação vendendo 10 contratos ao preço médio do dia.
5. Qual o preço objetivo?
6. Conduza a operação por duas semanas, encerre e venda em Feira de
Santana (http://www.seagri.ba.gov.br/cotacao.asp)
ao preço do dia e compare com o preço objetivo.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 64

32
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Cotação BM&FBovespa on line

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 65

Calendário Vencimentos Boi Gordo


BM&FBovespa

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 66

33
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Margem de Garantia Boi Gordo


BM&FBovespa

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 67

Teste de Verificação

Considere as seguintes afirmações sobre mercados futuros:


I. Uma operação de mercado futuro envolve um compromisso de compra ou
venda de determinado ativo em certa data futura, sendo previamente fixado o
preço do objeto transacionado.
II. Os preços praticados entre compradores e vendedores são livremente
negociados no âmbito das bolsas de valores.
III. O titular de um contrato futuro deve manter o ativo em sua posse até a data do
vencimento do contrato, para somente então apurar a perda ou ganho
financeiro.
IV. O comprador de um ativo no mercado futuro acredita na sua valorização com
relação ao preço a vista e o vendedor, ao contrário, aposta na sua
desvalorização futura.
a. As afirmativas I, II e III estão corretas.
b. As afirmativas I, III e IV estão corretas.
c. As afirmativas II, III e IV estão corretas.
d. Apenas as afirmativas II e III estão corretas.
e. As afirmativas I e IV estão corretas.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 68

34
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Teste de Verificação

Um importador brasileiro, que busca no mercado futuro proteção contra o risco de


uma desvalorização cambial, assume uma posição de:
a. especulador.
b. investidor.
c. hedger.
d. arbitrador.
e. alavancador.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 69

Teste de Verificação

O risco dos contratos futuros é assumido pelo:


a. especulador.
b. financiador.
c. hedger de compra.
d. hedger de venda.
e. investidor.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 70

35
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Teste de Verificação

Supoondo que um ativo está sendo negociado no mercado a vista por $ 10,00 e no
mercado futuro a $ 11,00 com vencimento em 30 dias, podemos afirmar que:
a. O investidor a futuro terá interesse na compra se tiver uma expectativa de
valorização futura acima de $ 10,00.
b. O arbitrador assume decisão de compra a vista e venda simultânea no futuro se
a taxa de juros de aplicações de renda fixa estiver abaixo de 10% a.m.
c. O vendedor a futuro somente realizará um lucro se o preço do ativo no futuro se
situar abaixo de $ 10,00.
d. O comprador a vista apurará um aumento genuíno de riqueza se o preço do
ativo no vencimento do contrato estiver acima de $ 11,00.
e. O vendedor a vista somente realizará um ganho se o preço do ativo no futuro se
situar abaixo de $ 11,00.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 71

Exercício Extra

De que maneira os contratos futuros diferem do contrato a termo?

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 72

36
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Exercício Extra

Descreva o papel da câmara de compensação

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 73

Exercício Extra

O que acontece quando as posições de compra e de venda não se igualam?


Como os especuladores ajudam a estabelecer o equilíbrio entre essas posições?

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 74

37
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Exercício Extra

Defina base e destaque o que pode ocorer à posição de venda - usando futuros
para consumar isso – se a base declina de hoje para uma data futura

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 75

Exercício Extra

De que forma um gerente de fundo de pensão corporativo pode reduzir o risco


de uma carteira do fundo de pensão, cujos títulos consistem apenas em ações/
Além disso, como ele pode empregar os futuros como hedge (proteção) contra
uma carteira qe só contém debêntures?

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 76

38
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Exercício Extra

O preço futuro é $ 10,50 e o preço spot corrente é $ 9,50. Calcular a base dessa
relação

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 77

Exercício Extra

Uma corporação espera comprar 5.000 bushels de grãos de soja daqui a 3


meses. Para se proteger contra o aumento de preço, decide por uma posição de
compra (long) e compra um contrato futuro (o contrato-padrão é para 5.000
bushels). Demonstre como ela pode manter o preço corrente de $ 6,80 por
bushel se o preço spot daqui a 3 meses estiver em torno de $ 7,50. O preço
futuro atual é $ 7,00 por bushel. Suponha que a base não se altere e que não
existam outros custos. Quanto ela pagaria pela compra dos grãos de soja no
mercado spot daqui a 3 meses?

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 78

39
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

EXERCÍCIOS EXTRAS
“O fazendeiro não evita o risco vendendo futuros de trigo. Se os preços do trigo
permanecerem acima de $ 3,40 o bushel, então na verdade ele terá perdido ao
vender futuros de trigo a $ 3,40”. Esse comentário é correto?

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 79

EXERCÍCIOS EXTRAS
Na sua opinião, quais as vantagens de possuir futuros em vez de commodity básica?
Quais são as desvantagens?

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 80

40
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Reflexão

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 81

Considerações Finais

Nesta aula fizemos uma introdução sobre o mercado de derivativos. Você


aprendeu a definir derivativos, a identificar os tipos de derivativos
negociados no país, a distinguir um contrato a termo de um contrato futuro,
a relacionar as características de um contrato futuro de dólar comercial e a
estruturar operações com dólar futuro. Isso ainda é pouco. Para conhecer
o mercado de futuros é preciso que você estude mais. Aprofunde seu
conhecimento nas leituras obrigatórias, complementares e nos textos
disponíveis no sítio da BM&FBovespa. Uma prática eficaz de
aprendizagem é....fazer. Então, pratique: visite o endereço <
http://simulador.bmf.com.br >. Lá, você terá a oportunidade de simular
operações com os seguintes contratos: míni do Ibovespa, míni de dólar,
DI, boi gordo, café arábica, milho e soja.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 82

41
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Atividade #01

Critique a seguinte afirmação:

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 83

Atividade #02
Uma empresa exportadora fechará câmbio de US$ 2.000.000,00 em 30/12/2009. Considerando
os seguintes dados:
Data da operação: 03/11/2009
Taxa de câmbio em 03/11/2009 = R$ 1,7744
Cotação do dólar futuro JAN10 = R$ 1,74
a. Estruture a operação de hedging.
b. Calcule o resultado da operação se a cotação do dólar comercial no mercado à vista, em
30/12/2009, estiver a R$ 1,72.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 84

42
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Atividade #03
Em 18/1/09, um investidor comprou 10 contratos de dólar futuro DEZ09 a R$ 1.737/US$ 1.000.
Em 24/11/09, encerrou sua posição negociando os contratos futuros DEZ09 a R$ 1.723/US$
1.000.
a. Explique o que motivou o investidor a abrir posição comprando os contratos futuros.
b. Calcule o resultado da operação.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 85

Atividade #04
No pregão de 06/11/2009, sexta-feira, um investidor, apostando na queda da taxa de
câmbio, vende 30 contratos futuros de dólar futuro DEZ 09, na abertura do pregão, a
R$ 1721,50. O investidor fecha essa posição em 11/11/2009, quarta-feira, no final do
pregão, a R$ 1718,00. Durante esse período, a Bolsa realizou os ajustes especifica-
dos na Tabela 1:

Calcule o ganho ou a perda do


investidor na operação.
Desconsidere os custos opera-
cionais.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 86

43
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Atividade #04 – Cont...

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 87

Atividade #05
Um investidor abre uma posição vendida no mercado futuro de dólar quando o preço
futuro é de R$ 1.783,50/US$ 1.000.
Determine quanto o investidor ganhará ou perderá se o preço do dólar no
vencimento do contrato for igual a:
a. R$ 1,6984/US$ 1
b. R$ 1,7910/US$ 1

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 88

44
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Atividade HomeWork #01

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 89

Atividade HomeWork #02

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 90

45
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Atividade Homework #03

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 91

Atividade Homework #04

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 92

46
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

Atividade Homework #05


Resposta da Atividade 5
A crise financeira mundial provocou uma forte alta do dólar
americano nos mercados de câmbio do mundo inteiro. Tal fato
também aconteceu no Brasil. Os grandes exportadores nacionais se
protegiam de uma queda do preço do dólar vendendo dólares no
mercado futuro. A Sadia, tal como outras empresas, se protegiam
do risco de câmbio assumindo uma posição vendida. Com a alta da
taxa de câmbio, a Sadia começou a acumular prejuízos,constatados
por meio do mecanismo de ajustes diários. Os prejuízos chegaram a
tal ponto, que a empresa encerrou sua posição. Portanto, o que
motivou o prejuízo foi a alta do dólar em um momento em que a
empresa apostava em uma queda no preço dessa moeda.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 93

EXERCÍCIOS EXTRAS
Suponha que, nos 5 dias após a venda de futuros de trigo de setembro pelo
fazendeiro a um preço de futuros de $ 3,83, o preço de futuros seja de:

Dia 1 2 3 4 5
Preço $ 3,83 $ 3,98 $ 3,70 $ 3,50 $ 3,70

No final do dia 5, o fazendeiro decide abandonar a agricultura de trigo e compra de


volta seus contratos de futuros. Quais pagamentos são feitos entre o fazendeiro e a
bolsa cada dia? Qual é o pagamento total sobre os 5 dias? O pagamento total seria
diferente se o contrato não fosse ajustado conforme o contrato?

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 94

47
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

EXERCÍCIOS EXTRAS
Uma empresa de mineração de ouro está preocupada com a volatilidade a curto prazo em suas
receitas. Atualmente, o ouro é vendido por $ 300 a onça, mas o preço é extremamente volátil e
poderia cair para até $ 280, ou subir até $ 320 no mês seguinte. A empresa levará 1.000 onças
para o mercado no próximo mês.
a. De quanto serão as receitas totais se a empresa permanecer sem proteção para preços de
ouro de $ 280, $ 300 e $ 320 a onça?
b. O preço de futuros do ouro para entrega daqui a 1 mês é $ 301. De quanto será o total de
receitas da empresa a cada preço de ouro se a empresa entrar em um contrato de futuros de
1 mês para entregar 1.000 onças de ouro?

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 95

EXERCÍCIOS EXTRAS
A Petroquímica Ouro Negro está preocupada com os aumentos em potencial no preço de
petróleo pesado crú, que é um de seus principais insumos. Para proteger-se contra um aumento
do preço ela irá usar futuros de petróleo. Mostre como os pagamentos iriam variar se o preço do
peróleo fosse de $# 18, $ 20 ou $ 22 por barril. Quais são as vantagens e as desvantagens para
a empresa usar futuros para reduzir o risco?

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 96

48
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

EXERCÍCIOS EXTRAS
Considere agora a Ônix, que fornece à Ouro Negro petróleo crú. Seu problema é exatamente o
oposto do da Ouro Negro; ela perde quando os preços caem e ganha quando os preços sobem.
Repetir o exercício anterior

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 97

EXERCÍCIOS EXTRAS
Um investidor compra 250 contratos de dólar comercial ao preço de R$ 2.516,70.
Calcule o ajuste do primeiro dia, dado que o multiplicador do contrato é 50 e que o
preço de ajuste do final do dia foi de R$ 2.516,80.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 98

49
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

EXERCÍCIOS EXTRAS
Uma empresa importadora efetuará um pagamento de US$ 5 milhões. Sabendo-se
que hoje o contrato futuro de dólar é negociado a 2,8760, determine o número de
contratos necessários para o hedge e qual a cotação travada?.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 99

EXERCÍCIOS RESOLVIDO
Uma empresa importadora efetuaria um pagamento de US$ 1 milhão em
29/11/2002. Em 08/11/2002, com o dólar cotado a R$ 3,5271, fez uma operação de
hedge com 20 contratos de dólar futuro Z2 a R$ 3,5240. Sabendo-se que, no dia do
encerramento do contrato, o dólar foi cotado a R$ 3,6365, calcule o resultado da
operação
Solução
n = 20 contratos
M = 50.000 .... multiplicador
Pspot 08/11/02 = R$ 3,5271
Pfuturo 08/11/02(Z2) = R$ 3,5240
Pspot 29/11/02 = R$ 3,6365
No dia 08/11/2002, abre posição COMPRANDO FUTURO a R$ 3,5240
No dia 29/11/2002, a posição é encerrada automáticamente e apura:
Resultado do hedge = (3,6365 – 3,5240) x 20 x 50.000 = R$ 112.500,00
Pagamento da Importação = US$ 1.000.000 x 3,6365 = (R$ 3.636.500,00)
Resultado do Conjunto da Operação = (R$ 3.524.000,00)
O resultado da operação corresponde a uma taxa de câmbio de R$ 3,5240, ou seja, a cotação
travada no mercado futuro! Assim para qualquer valor do dólar no dia do encerramento do
contrato, teríamos o mesmo resultado conjunto da operação.
27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 100

50
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

EXERCÍCIOS EXTRAS
Uma empresa importadora efetuaria um pagamento de US$ 10 milhões em
30/06/2003. Em 08/06/2003, fez uma operação de hedge com 200 contratos de
dólar futuro negociados para julho de 2003 (N3) a R$ 2,9852. Sabendo-se que no
dia do fechamento do contrato o dólar foi cotado a R$ 2,9934, determine que tipo de
operação deveria ser realizada (compra/venda) e calcule o resultado do hedge.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 101

EXERCÍCIO RESOLVIDO
Uma empresa exportadora iria receber US$ 1 milhão em 30/12/2002. Em
05/12/2002, com o dólar cotado a R$ 3,7514, realiza uma operação de hedge
vendendo 20 contratos de dólar futuro F3 (janeiro-2003) a R$ 3,7700.
No encerramento do contrato, o dólar foi cotado a R$ 3,5333, calcule o resultado da
operação.
Solução
n = 20 contratos
M = 50.000 .... multiplicador
Pspot 05/12/02 = R$ 3,7514
Pfuturo 05/12/02(F3) = R$ 3,7700
Pspot 30/12/02 = R$ 3,5333
No dia 05/12/2002, abre posição VENDENDO FUTURO a R$ 3,7700
No dia 01/01/2003, a posição é encerrada automaticamente e apura:
Resultado do hedge = -(3,5333 – 3,7700) x 20 x 50.000 = R$ 236.700,00
Recebimento da Exportação = US$ 1.000.000 x 3,5333 = R$ 3.533.300,00
Resultado do Conjunto da Operação = R$ 3.770.000,00
O resultado da operação corresponde a uma taxa de câmbio de R$ 3,770000, ou seja, a
cotação travada no mercado futuro! Assim para qualquer valor do dólar no dia do
encerramento do contrato, teríamos o mesmo resultado conjunto da operação.
27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 102

51
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

EXERCÍCIO EXTRA
Uma empresa exportadora iria receber US$ 1 milhão em 30/04/2003. Inicia-se em
05/04/2003, uma operação de hedge com 20 contratos de dólar futuro negociados
para maio de 2003 (K3) a R$ 3,1710. No fechamento do contrato, o dólar foi cotado
a R$ 3,2010. Determine que tipo de operação deveria ter realizada (compra/venda)
e calcule o resultado do hedge.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 103

EXERCÍCIO RESOLVIDO
Uma empresa importadora iria pagar US$ 1 milhão em 12/12/2002. Em 08/11/2002,
com o dólar cotado a R$ 3,5271, fez uma operação de hedge com contratos de
dólar futuro F3 (janeiro-2003) a R$ 3,4850.
Em 12/12/2002, o dólar atingiu a cotação de R$ 3,7535. Dado que a razão de hedge
é de 0,95 e que neste dia o valor do contrato F3 era de R$ 3,7425, calcule o
resultado da operação.
Solução
Se a data de pagamento fosse no vencimento do contrato futuro, o
número de contratos seria 20. Porém, neste caso, o número ótimo de
contratos é de (0,95 x 1.000.000)/50.000 = 19 contratos.
Pspot 08/11/02 = R$ 3,5271 Pfuturo 08/11/02(F3) = R$ 3,4850
Pspot 12/12/02 = R$ 3,7535 Pfuturo 12/12/02(F3) = R$ 3,7425
No dia 08/12/2002, abre posição COMPRANDO FUTURO a R$ 3,4850
No dia 12/12/2002, fecha posição VENDENDO FUTURO (19 contratos)e
apura:
Resultado do hedge = (3,7425 – 3,4850) x 19 x 50.000 = R$ 244.625,00
Pagamento da Importação = US$ 1.000.000 x 3,7535 = (R$ 3.753.500,00)
Resultado do Conjunto da Operação = (R$ 3.508.875,00)
O resultado da operação corresponde a uma taxa de câmbio de R$ 3,508875, ou seja, um
valor entre a cotação do dólar à vista R$ 3,7535 e o dólar futuro em 08/11/2002 (R$ 3,4850).

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 104

52
Bertolo - Mercado de Derivativos 27/05/2013

EXERCÍCIO EXTRA
Uma empresa importadora iria pagar US$ 1 milhão em 11/08/2003. Em 06/08/2003,
fez uma operação de hedge com 20 contratos de dólar futuro U3 (setembro-2003) a
R$ 3,0315. Em 11/08/2003, o dólar atingiu a cotação de R$ 3,0410. Dado que a
razão de hedge é de 0,90 e que neste dia o valor do contrato U3 era de R$ 3,0604,
determine o tipo de operação a ser realizada e calcule o resultado da operação.

27/05/2013 Bertolo - Mercado de Derivativos 105

53