Você está na página 1de 3

A ocorrência de uma reação química é indicada pelo aparecimento de novas

substâncias (ou pelo menos uma) diferentes das que existiam antes.

Quando as substâncias reagem, às vezes ocorrem fatos bastante visíveis que


confirmam a ocorrência da reação e dentre eles, podemos destacar:
desprendimento de gás e luz, mudança de coloração e cheiro, formação de
precipitados, etc…

As experiências de Evidência de Reações Químicas, fundamenta-se em


reações de: síntese ou formação, deslocamento ou simples troca e de dupla
troca ou substituição.

Geralmente, estes experimentos são muito rápidos e podem ser realizados em


simples tubos de ensaio, sem a necessidade de utilização de controle de
temperatura ou tempo da reação, pois, neste apenas verifica-se a ocorrência
de reações de um dado reagente reage para com outro.

Mas, vale ressaltar que as observações


experimentais ficarão limitadas a: número de
fases (homogeniedade ou heterogeniedade),
desprendimento de gás, desprendimento de luz,
mudança de coloração, mudança de cheiro
(liberação de odor) e formação de precipitados.

Citaremos abaixo, 3 (três) exemplos de


experimentos para se verificar as Evidências de
Reações Químicas:

1. Colocar em um tubo de ensaio 2 ml de solução de sulfato de cobre II e juntar


2 ml de solução de cloreto de bário.
2. Colocar em um tubo de ensaio 2 ml de solução de cloreto de ferro III e
adicionar uma gota de ferrocianeto de potássio.
3. Colocar uma pequena porção de zinco em pó em um tubo de ensaio e
acrescentar 3 ml de ácido clorídrico 10%. Aproximar da boca do tubo de ensaio
uma chama de um palito de fósforo.
Considerações quanto ao procedimento de Evidências de Reações
Químicas:
Teste 1: ocorre reação de dupla troca ou substituição com o nitrato de bário,
formando o nitrato de cobre e o sulfato de bário. A solução adquire uma
coloração azul claro (aspecto leitoso).
Teste 2: ao se adicionar uma gota de ferrocianeto de potássio ao cloreto de
ferro III (ambos tinham coloração amarela) a solução adquire cor azul, sem
formação de precipitados. A reação é de deslocamento.
Teste 3: a reação do zinco em pó com o ácido clorídrico, resulta em uma
reação de simples troca ou deslocamento, com a liberação do gás hidrogênio
(H2) da reação dos produtos, este gás é inflamável.

Conceito de Reações Químicas


Uma reação química ocorre quando certas substâncias se transformam em
outras. Para que isso possa acontecer, a ligação entre átomos e moléculas
devem ser rompidas e devem ser restabelecidas de outra maneira.

Como estas ligações podem ser muito fortes, energia, geralmente na forma de
calor, é necessária para iniciar a reação. As novas substâncias possuem
propriedades diferentes das substâncias originais (reagentes).

Como a ocorrência de uma reação química é indicada pelo aparecimento de


novas substâncias (ou pelo menos uma) diferentes das que existiam antes,
quando as substâncias reagem, às vezes ocorrem fatos bastante visíveis que
confirmam a ocorrência da reação e dentre eles, podemos destacar:
desprendimento de gás e luz, mudança de coloração e cheiro, formação de
precipitados, etc…

As reações químicas não ocorrem somente nos laboratórios, mas, em toda a


parte e a todo momento. Oxidação e redução são exemplos destes tipos de
reações que ocorrem em nosso dia-a-dia.

Equação Química
A equação química é a forma de se descrever uma reação química. Símbolos e
números são utilizados para descrever os nomes e as proporções das
diferentes substâncias que entram nestas reações. Os reagentes são
mostrados no lado esquerdo da equação e os produtos no lado direito. Não é
criada e nem destruída matéria em uma reação, os átomos somente são
reorganizados de forma diferente, por isso, uma equação química deve ser
balanceada: o número de átomos na esquerda precisa ser igual o número de
átomos da direita.

Exemplo de uma Equação Química não equilibrada: H2 + Cl2 ⇒ HCl


Exemplo de uma Equação Química equilibrada: H2 + Cl2 ⇒ 2HCl

Oxidação e Redução
Oxidação e redução são exemplos destes tipos de reações que ocorrem em
nosso dia-a-dia.
A oxidação pode ocorrer em três circunstâncias: quando se adiciona oxigênio a
substância, quando uma substância perde hidrogênio ou quando a substância
perde elétrons. Quando o magnésio queima no ar, o metal se transforma em
cinza à medida que vai ganhando oxigênio e se torna oxidado. Essa cinza é o
óxido de magnésio.
A redução, por sua vez, é o inverso e ocorre também de três maneiras: quando
uma substância perde oxigênio, quando ganha hidrogênio ou quando ganha
elétrons. Quando o Óxido de Cobre (negro) é colocado em aparelhagem
apropriada (câmara) para redução do Óxido de Cobre, o Gás Hidrogênio entra
em contato com o Óxido de Cobre super aquecido e como resultado ele perde
oxigênio e vai aos poucos tornando-se rosa, pois, está sendo reduzido a Cobre.

Reação Redox
Sabe-se que oxidação e redução ocorrem juntas na mesma reação química.
Esse fenômeno recebe o nome de reação redox (ou de oxirredução). Algumas
dessas reações são muito úteis para a indústria. O ferro, por exemplo, é
extraido pela combinação do minério de ferro com o monóxido de carbono,
num alto-forno. Nessa reação, o minério perde oxigênio para formar o ferro e o
CO recebe oxigênio para formar o CO2. A ferrugem é um dos resultados de
uma reação redox, na qual o ferro se oxida e forma o óxido de ferro (ferrugem),
e o oxigênio do ar é reduzido.

Ruptura das ligações


As reações químicas podem ser consideradas como conjuntos de quebras e
formações de ligações.

Cisão Homolítica: (Homólise)


– Ocorre com substâncias apolares e na presença de Luz, calor ou pressão;
– Quebra a molécula em partes iguais, os chamados Radicais livres, que são
instáveis e reativos;
– Exemplo: Cl2 2 Cl
Cisão Heterolítica: (Heterólise)
– Ocorre com substâncias polares e na presença de catalisador ou solvente;
– Quebra a molécula em partes diferentes (eletrófilo e nucleófilo) chamadas
Íons;
Exemplo: CH3Cl CH3+(Carbonio) + Cl-