Você está na página 1de 20

FAÇA DOWNLOAD EM https://medicalopium.blogspot.com.

br/
MEDRESUMOS • GUIA DO PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

PRINCIPAIS DROGAS UTILIZADAS NO P.A.  Penicilina G Benzatina (Benzetacil®): 600.000 UI


 Adrenalina 1 ampola (1ml = 1mg) ou 1.200.000 UI + Água destilada 4 a 6ml IM, na
 Anafilaxia com cianose: 1 ampola + AD região glútea (não administrar EV ou SC).
9ml  Fazer a 1 a 3 mL da solução via  Prometazina (Fenergan®): 1 ampola (50mg/2ml)
SC (se cianose periférica) ou IM (se IM.
cianose central), podendo repetir de 5  Ranitidina: 1 ampola (50mg/2ml) +
em 5 minutos. Água
 Parada cardiorrespiratória com ritmo destilada 10ml EV.
não responsivo ao choque: 1 ampola +  Tenoxicam (Tilatil®): 1 ampola IM ou +
SF 0,9% 20 mL EV em flush (elevar o Água destilada 10ml EV.
membro após administração por 10  Transamin: 1 ampola + Água destilada EV.

 segundos).
Buscopan® composto: 1 ampola (20mg/ml e Tramadol (Tramal®):
Soro fisiológico 100mL1 ampola (100mg/2ml)
EV: fazer em 1h (32+
20mg/5ml) + Água destilada 10ml EV lento. gotas/min) a 2h (16 gotas/min).
 Buscopan® simples: 1 ampola + Água destila-  Vitamina C: 1 ampola (500mg/5ml) +
da Água destilada 10ml EV.
10ml EV lento (para alérgicos à dipirona).
 Captopril 25mg: 1 cp VO, a cada 30min.
 Cimetidina: 1 ampola (300mg/2ml) +
Água
destilada 10ml EV.
 Complexo B: 1 ampola + Água destilada 10ml EV
(evitar fazer no soro).
 Dexametasona (Decadron®): 1 ampola (2mg/ml e
4mg/ml) IM ou + Água destilada 10ml EV.
 Diazepam: 1 ampola (10mg/2ml) IM (para
crises
nervosas) ou + Água destilada 10ml EV
lento (para crises convulsivas).
 Diclofenaco de potássio/sódio (Voltaren®):
1 ampola (75mg/3ml) IM.
 Dipirona: 1 ampola (1000mg/2ml) IM ou +
Água destilada 10ml EV.
 Enoxaparina (Clexane®): 1 ampola (60mg/ml) SC.
 Furosemida: 1 a 2 ampolas (20mg/2ml) +
Água
destilada 10ml EV.
 Glicose 50%: 1 a 6 ampolas no soro administrado
EV, para casos de hipoglicemia.
 Hidrocortisona: 1 frasco-ampola (100mg e
500mg/ml) + Água destilada EV.
 Metoclopramida (Plasil®): 1 ampola (10mg/2ml)
+ Água destilada EV lento.
 Morfina: 1 ampola (10mg/ml) + Água destilada
9
ml  fazer 3 a 5ml da solução, de 5 em 5
minutos, até analgesia plena (evitar em suspeitas
de infarto de ventrículo direito ou parede
inferior).
 Nebulização (NBZ) com:
 SF0,9% 3 a 5 ml. +
 Fenoterol (Berotec®): para crianças, 1 gota
para cada 3kg de peso; para adultos, 10 a
20 gotas (evitar em casos de
taquiarritmias). +
 Brometo de Ipratrópio (Atrovent®): 10
gotas para menores de 1 ano; 20 gotas
entre 1 e 6 anos; 20 a 40 gotas para
1
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

A  Hadol® (Haloperidol 5mg/ml) 1 ampola AD


EV, de 8/8h + Fenergan® (Prometazina
ABSCESSO SUBCUTÂNEO(L02) 50mg/2ml) 1 ampola IM (para evitar
 Calor úmido. impregnação e potencializar a sedação), de
 Drenagem com assepsia e anestesia 12/12h; ou
local com Lidocaína 2%  Haldol® (Haloperidol 5mg/ml) 1 ampola AD
 Tratamento da dor e da febre: EV, de 8/8h + Amplictil® (Clorpromazina
o Dipirona 1 ampola + A.D. 10ml 5mg/ml) ½ a 1 ampola IM, de 8/8h +
EV; Biperideno (Akineton®) ½ a 1 ampola IM,
o Voltaren® 1 ampola IM. 1x/dia.
 Antibioticoterapia ambulatorial: OBS: Importante diferenciar a agitação de
o
Dicloxacilina:
6/6h por 7 dias.250mg VO de uma
limiarcrise convulsiva,
convulsivo pois o Haldol
e predispõe diminui o
as crises.
o Cefalexina: 500mg VO de 6/6h
por 7 dias. ALERGIA(T78.4)
o Cefadroxil: 500mg VO de  Fenergan® (Prometazina) 50mg/2ml: 1 ampola
12/12h por 7 dias. IM (12/12h). Criança: 0,5mg/kg IM.

ABSTINÊNCIA ALCOÓLICA (F10.3) AMIGDALITE ESTREPTOCÓCICA


(J03.0)
 Excluir IH, TCE, HDA, infecções.  Pronto-atendimento
 Complexo B – 01 ampola IM.  Voltaren® 75mg, 1amp IM
 Sulfato de Magnésio a 50%: 2ml até 3x.  Dipirona 2ml + AD (10ml) EV
 SG 5% 1000ml EV em 1 hora  Tratamento ambulatorial
 Diazepam: 5 a 10mg no Soro. Pode ser  Cefalexina 500mg 6/6h ou
feito 10mg IM 1-3x/dia; ou Valium®– Amoxacilina 500mg 8/8h ou
01 comprimido VO, 1-3x ao dia. azitromicina 500mg 24/24h.
 Paracetamol 500mg de 8/8h, se
ACIDENTES OFÍDICOS(X20 E W59) febre.
1. Monitorar paciente: cabeceira elevada; ECG  Diclofenaco de sódio 50mg (15
contínuo; oxímetro de pulso; diurese (sonda comprimidos, tomar 3x ao dia
vesical de demora); eletrólitos; durante 5 dias) ou Nimesulida
coagulograma; 100mg 12/12h a 8/8h.
2. Hidratação venosa abundante: SF 0,9% 50-
100ml/kg EV; AMIGDALITE AGUDA NÃO
-ESPECIFICADA(J03.9)
3. Fenergan® 1 ampola + AD EV;  Dipirona 01 ampola + AD 10ml IV;
4. Dipirona (Novalgina®) 500mg/ml: 1amp  Voltaren® 01 ampola IM;
(2ml);  SG 5% 500ml EV + Complexo B 01 ampola no
5. Metroclopramida (Plasil®) 5mg/ml: 1amp soro.
(2ml);
6. Lidocaina 2%: aplicar no local da picada; ANAFILAXIA
7. Em caso de acidente elapídico (cobra coral), 1. Fenergan® 1 ampola IM ou Decadron® 1
utilizar anticolinesterásico (Neostigmina - ampola IM;
dose de ataque: por via venosa, 0,25mg, nos 2. Soro fisiológico 0,9% 1 – 2 litros EV;
adultos ou 0,05mg/kg, nas crianças; 1. Em caso de colapso respiratório ou cianose:
manutenção: 0,05 a 01mg/kg, via Adrenalina 0,3 – 0,5 mg/dose (ampola
intravenosa, a cada 4 horas, precedido de 1mg/ml) – diluir 1 mg (1 ampola) em 9 ml de

Atropina
0,05mg/kgvianas
intravenosa
crianças).0,5mg/kg adultos ou SF e injetar
podendo ser1 arepetido
3 ml da de
solução,
5 em lentamente,
5 minutos,
8. Soro específico: apenas para pacientes com utilizando as seguintes vias:
quadro clínico exuberante e alterações  SC: se cianose periférica;
laboratoriais.  IM: se cianose central;
 EV: se sinais de choque.
AGITAÇÃO PSICOMOTORA/ SURTO PSICÓTICO / PSICOSE OBS: Em caso de PCR, injetar 1 a 3mg (+ SF
AGUDA 20ml EV em flush) inicialmente, podendo
 Diazepam – 1 ampola IM (via de repetir a cada 3 minutos (levantando o
administração com pouco respaldo na membro após a administração).
literatura, mas ainda muito utilizada).

2
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

AVC ISQUÊMICO(I64)
ANGINA ESTÁVEL(SÍNDROMECORONARIANACRÔNICA) 1. Descartar AVC hemorrágico fazendo uso de
1. Acido Acetilsalicílico (AAS), 85 a 325mg/dia tomografia, se disponível; uma vez
VO; ou Clopidogrel, 75mg VO 1x ao dia. descartada, proceder com as seguintes
2. Nitrato de isossorbida (Isordil®) 5mg VO ou condutas:
SL. Contraindicações: hipotensão e uso de 2. Garantir vaga em UTI.
medicamentos contra impotência sexual a 3. O2 inalatório 3 litros/minuto.
base de sildefanila. 4. Hidratação com SF 0,9%, de acordo com o
3. Nifedipino (Adalat®) 1 cápsula VO (evitar o grau de desidratação do paciente. Não utilizar
uso sublingual), se PA elevada. soluções contendo glicose.
4. Propranolol 40mg: 1 comprimido VO. 5. Terapia trombolítica:

5. Contraindicações:
Morfina 1 ampolaDPOC,
+ 8mlAsma.
AD – fazer 3ml da Se
de oevolução
pacienteetiver menos de 3ohoras
for descartado AVC
solução. hemorrágico: rtPA 0,9 mg/kg de
6. Diazepam 1 ampola IM ou + AD EV. peso (dose máxima: 90 mg) – fazer
10% EV em bolus, durante 2
ANSIEDADEGENERALIZADA(F41.1) minutos, e o restante, infundido EV
 Diazepam: 1 comprimido VO. em 1 hora.
 Se agitação psicomotora:  Se o paciente tiver mais de 3 horas
 Diazepam 1 ampola IM (via pouco de evolução ou se o serviço não tiver
indicada na literatura); ou rtPA disponível, optar por: AAS 3
 Haloperidol (Haldol®) 1 ampola (+ comprimidos (300mg) VO ou via
AD EV) + Fenergam® 1 ampola (IM, SNE, 24/24h, em todo pacientes com
para evitar a impregnação). OBS: AVCi na entrada ou nas 24h após a
Importante diferenciar a agitação de trombólise.
uma crise convulsiva, pois o Haldol 6. Terapia anticoagulante: utilizar heparina em
diminui o limiar convulsivo e dose plena (Heparina não-fracionada
predispõe às crises. 4000UI+SF 0,9% 100ml a cada 4h em bomba
de infusão contínua ou Clexane 1mg/kg a
ASCITE(R18) cada 12h) em casos de AVCi cardioembólico
 Repouso; Restrição sódica < 2g; sem transformação hemorrágica.
Restrição hídrica: 1000ml/dia. Relativamente, indica-se em casos de AVCi
 Espironolactona: 100mg + Furosemida: em progressão, trombose de artéria basilar e
40mg DM: 400mg e 160mg. ataques isquêmicos transitórios de repetição.
 Espironolactona: 100mg inicial até 7. Controle da PA: em caso de trombólise,
400mg a cada 3 - 5 dias + Furosemida reduzir PA para nível abaixo de
S/N. 185x110mmHg; na ausência de indicação de
trombólise, reduzir PA para valores abaixo de
OBS: Ascite Refratária: 220x120mmHg. Nunca reduzir bruscamente.
 Paracentese de alívio (VR > 4l, repor Optar por betabloqueadores.
com 6 a 8g de albumina por litro 8. Medidas antiedema: utilizar em casos de AVCi
retirado). extensos e território de artéria cerebral
OBS: Em caso de peritonite bacteriana média.
espontânea (PBE), bacterascite (sintomáticos) ou  Utilizar Manitol 20% 0,5 a 1g/kg de
ascite neutrocítica: peso (dose máxima de 2g/kg) EV em
 Cefotaxima - 2g 2x/dia por 5 dias. bolus de 30min, a cada 6 ou 8h.
 Elevar a cabeceira do leito até 30º


Ofloxacina:
Amoxacilina400mg
+ Ac. 2x/dia por 5 dias.
clavulânico - 1,5g (elevações maiores podem
3x/dia prejudicar o fluxo sanguíneo
cerebral).
ASTENIA/ INAPETÊNCIA(R53) 9. Controle de crises convulsivas: medidas de
suporte respiratório, obtenção imediata de
 Soro Ringer Lactato 500 ml IV ou Soro
acesso venoso e oximetria de pulso.
Glicosado 50% + 2 a 3 ampolas de glicose
 Em caso de crise única, interromper
50%.
com Diazepam 10mg EV lentamente,
 Complexo B 1 ampola + Vitamina C 1 ampola:
até controle da crise.
ambas no soro.
 Controlada a crise, pode-se iniciar
Fenitoína (Hidantal®) 18 a 25mg/kg
3
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

em SF0,9% 250ml, em 40 a 50 C
minutos (ampola de fenitonína:
250mg/5ml). CEFALEIA(R51)
 Manutenção: Fenitoína 2 a 3ml (100  Analgésicos comuns: Dipirona 1 ampola de
a 150mg) + AD EV, de 8/8h, por 3 a 4 2ml (500mg/ml) + Glicose a 50% 1 ampola EV
dias (seguido de manutenção: lento.
Fenitoína 100mg 12/12h VO).  Anti-inflamatórios não hormonais:
10. Medidas de suporte:  Diclofenaco (Voltaren®) 1 ampola de
 Entubação orotraqueal em todo 3 ml (25mg/ml) IM;
paciente com comprometimento de  Tenoxicam 20 a 40mg EV ou IM.
vias aéreas ou Glasgow < 8 pontos.  Antieméticos: em caso de gastroparesia

Passar sonda nasoentérica
os pacientes em todos
que apresentem associada à enxaqueca.
 Metoclopramida (Plasil®) 10mg EV;
disfunção da deglutição e risco de  Domperidona (Motilium®) 10mg IM
aspiração. ou VO.
 Medidas para evitar escaras de  Corticoides: Dexametasona (Decadron®) 4 a
decúbito: colchão caixa de ovos, 12mg EV.
mudança de decúbito a cada 2h.  Tratamento ambulatorial:
 Fisioterapia motora e respiratória  Cefaliv® ou Cefalium®
iniciada ainda no pronto-socorro. (dihidroergotamina + dipirona +
cafeína) 1 cp. 6/6h. Na crise repetir a
B cada 1/1h (máximo 6 cp).
 Acetaminofeno 750 a 1000mg, VO.
BRADICARDIAS  Sumatriptano, 50mg a 100mg, VO,
ou 6mg SC.

CELULITE(L03)
 Higienização c/ SF a 0,9% + Repouso +
Elevação do Membro.
 Compressas mornas de Permanganato
de potássio (1:10.000).
 Antibioticoterapia:
 Penicilina G Procaína (1ª escolha):
400.000UI IM de 12/12h por 10
dias.
 Dicloxacilina: 500mg VO de 6/6h
por 10 dias.
 Cefalosporina de 1ª ger.: Cefalexina
- 500mg VO de 6/6h por 10 dias.
 Oxacilina: 2g IV de 4/4h por 10
dias.
 Vancomicina: 1g IV de 12/12h por 10
dias.

CELULITE FACIAL(L03.2)
 Dipirona 2ml + Plasil® 2ml + Água


destilada
Cefalexina10ml
500mg EV lento;
– 1g VO, 6/6h, por 14
dias.

CÓLICAS(DOR TIPO CÓLICA)


 Buscopan® composto (Hioscina +
Dipirona) 1 ampola (2ml) + AD 10ml EV
lento. OBS: Alérgicos à dipirona:
Buscopan simples (Hioscina) 1 ampola +
AD EV lento.

4
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

CÓLICA NEFRÉTICA(N23)
 Buscopanr composto 2ml + Plasil 2ml + Água CRISE HIPERTENSIVA(I10)
destilada 10ml EV lento; e/ou Voltaren®  De um modo geral, tratar apenas se PAD ≥
75mg – 1 ampola IM (em caso de dúvida 120 e/ou PAS ≥ 140 em pacientes
diagnóstica com lombociatalgia). sintomáticos.
 Se necessário, administrar opioides mais  Captopril 25 e 50mg: 1 comprimido VO ou SL.
potentes: Repetir após 30min até 100mg.
 Tramadol (Tramal®) 1 ampola + SF  Para pacientes que já usam Captopril,
0,9% 100ml EV lento; ou preferir: Furosemida (Lasix®) – 1 a 2 ampolas
 Morfina 1 ampola (1 ml = 10mg) + EV direto ou com água destilada EV lento.
AD 9 ml  fazer 3 a 5ml da solução. Pode-se repetir de 30 em 30 minutos. Seu uso

COMA ALCOÓLICO(F10.0) prolongado pode causar


possível, associar hipopotassemia
um diurético poupador(se
de
 SG 5% 500ml + Glicose 50% 6 ampolas; potássio, como a Espironolactona).
 Complexo B 1 a 2 ampolas EV (evitar sua  Losartan 50mg: 1 comprimido VO.
injeção no soro).  Em caso de taquicardias, optar por
Propranolol 40mg: 1 comprimido VO.
CONSTIPAÇÃO INTESTINAL
(K59.0)  Em última instância, adotar:
1. Lançar mão dos seguintes passos em caso de o Nifedipina (Adalat®) 20mg: 1
distensão e/ou dor abdominal: comprimido VO (evitar o uso
2. Buscopan® 1 ampola + AD EV; sublingual), 12/12h; ou
3. Cimetidina 1 ampola + AD EV; o Dinitrato de isossorbida (Isordil®)
4. Luftal® 40 a 60 gotas VO; 5mg SL, sobretudo em casos de
5. Óleo mineral 30 ml VO; síndrome coronariana aguda; ou
6. Fleet enema: 1 unidade via retal. o Minoxidil 10mg VO (evitar na fase
aguda o IAM; seu uso deve ser
CONVULSÕES(R56) associado a um diurético e a um
1. Garantir e proteger vias aéreas do paciente betabloqueador); ou
(aspirar secreções, retificar pescoço, etc.). o Nitroprussiato de sódio: 0,25 a
2. Diazepam 1 ampola + A.D. 9 ml EV injetar 10mg/kg/min EV, em bomba de
a solução lentamente, até cessar a crise; ou infusão com equipo fotossensível (tal
Fenobarbital (Gardenal®) 1 ampola IM. medicação pode causar hipotensão
3. Hidantal® 50mg/ml (ampolas de 5ml): fazer 2 severa).
a 3 ml + AD 10ml EV de 8/8h para evitar  Diazepam (Valium®)– ½ a 1 comprimido VO.
novas crises.  Para gestantes: optar por Hidralazina (cada
4. Investigar e tratar causa de base ampola tem 20mg/ml; então, adiciona-se 9
5. Prescrição para tratamento ambulatorial: ml de AD e faz-se 2,5ml EV, podendo-se
Fenitoína (Hidantal®) 100mg de 12/12h. repetir 3 a 4 vezes, em intervalos de 20 a 30
6. Encaminhar para neurologista. minutos).

CRISE ASMÁTICA(J45.9)
 Hidrocortisona 1 ampola + AD 10 ml EV lento D
ou Decadron 1 ampola IM
 Terbutalina (Bricanyl®) ½ ampola SC DESIDRATAÇÃO
 Nebulização (NBZ) com: Em caso de desidratação na vigência da febre (ou
 SF0,9% 3 a 5 ml. + devido à infecção), optar por realizar hidratação
 Fenoterol (Berotec®): para crianças, 1 gota
para cada 3kg de peso; para adultos, 10 a venosa em
 1ª duas
Fase etapas.
- Fase rápida (2 – 4 horas): SF 0,9%
20 gotas (evitar em casos de ou RL: 20 - 30 ml/kg/hora. OBS: Pode fazer
taquiarritmias). + esta dosagem, repetir 2 a 3x o esquema. Após
 Brometo de Ipratrópio (Atrovent®): 10 a diurese franca, inicia-se a fase de
gotas para menores de 1 ano; 20 gotas manutenção.
entre 1 e 6 anos; 20 a 40 gotas para  2ª Fase - Fase de Manutenção: Regra de
maiores de 6 anos e adultos. Holliday, fazendo uso de Soro Glicosado a 5%:
 Repetir de 20/20 minutos.  Se até 10kg: Peso x 100ml
 Última escolha, se não houver melhora:
 De 10 à 20kg: 1000ml + 50ml para
Aminofilina 1 ampola + 300ml SF 0,9% EV. cada kg acima de 10kg

5
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

Mais que 20Kg: 1500ml + 20ml para


 restaurar a flora bacteriana intestinal.
cada kg acima de 20 Podem ser utilizados ainda no caso de
Para cada 100 ml de SG 5%, faz-se 1,0 ml diarreias persistentes após o uso de
destes: antibióticos.
 NaCl 20%;  Florax®: tomar 1 flaconete VO,
 KCl 19,1%; 12/12h, por 5 dias.
 Gluconato de Ca 10%.  Floratil®: tomar 1 comprimido VO,
Administrar o volume total dividindo o soro 12/12h, por 5 dias.
em fases de até 500ml, a cada 12 horas.  Proliv®: tomar 1 comprimido VO,
12/12h, por 5 dias.
Exemplo: Peso= 8kg

SG
Nacl5%________
20%______ 400ml
4ml Correr em 12h Antibioticoterapia: os critérios
antibioticoterapia empírica de uso são:
para diarreia de
KCl 19.1%______ 4ml Mais de 7 dias de doença; Mais de 8
Gluc. Ca 10%___ 4ml evacuações por dia; Temperatura axilar >
38,5oC; Presença de sangue, muco ou pus nas
DESNUTRIÇÃO fezes (disenteria); Pacientes
 Soro fisiológico 0,9% 1000ml ou Soro imunodeprimidos: idosos, alcoolistas,
Glicosado 5% (em caso de hipoglicemia) portadores de neoplasias, etc.
1000ml EV; Optar por um dos seguintes antibióticos:
 Glicose 50%: fazer 3 ampolas em cada fase do  Ciprofloxacina 500mg VO, 12/12h,
soro; durante 3 a 5 dias.
 Complexo B: 3 ampolas;  Norfloxacina 400mg VO, 12/12h, por
 Plasil 1 ampola + AD EV; 3 a 5 dias.
 Ranitidina 1 ampola + AD EV.  Cefalexina 500mg VO, 6/6h
(alternativa para gestantes).
DIARREIA AGUDA(K59.1)  Sulfametoxazol 400mg +
 Tratamento na urgência: Trimetropina 80mg VO, 12/12h, por
1. SF 0,9% ou Soro Ringer Lactato - 1000ml; 7 dias.
2. KCl 19,1%: 1 ampola no soro + NaCl 20%:  Metronidazol 500mg VO, 8/8h, por
1 ampola no soro; de 8/8h 10 a 14 dias (se suspeita de
3. Plasil® 1 ampola + 10 ml de AD EV ou parasitoses intestinais).
Nausedron® 1 ampola + AD EV;
4. Luftal® 40 gotas VO; DISPNEIA/ FALTA DE AR(F45)
5. Dipirona 1 ampola + AD EV, a critério;  Nebulização (NBZ) com:
evitar o uso de Buscopan ou opioides.  SF0,9% 3 a 5 ml. +
6. Cimetidina 1 ampolas + AD EV  Fenoterol (Berotec®): para crianças,
7. Se disenteria, ataque com: 1 gota para cada 3kg de peso; para
o Gentamicina 80mg: 1 ampola + adultos, 10 a 20 gotas. +
AD EV; e  Brometo de Ipratrópio (Atrovent®):
o Metronidazol 500mg 1 bolsa 10 gotas para menores de 1 ano; 20
EV. gotas entre 1 e 6 anos; 20 a 40 gotas
para maiores de 6 anos e adultos.
 Tratamento ambulatorial após alta:  Repetir de 20/20 minutos.
o Soro de reidratação oral (SRO) – 3
envelopes: misturar o conteúdo de cada  Ambulatorial: Brindilat® - tomar 1 colher de
envelope com 1 litro de água previamente chá de 12/12, por 5 dias.
fervida e oferecer várias vezes ao dia, via
oral, por 3 dias. DISPEPSIA(K30)
o Loperamida 2mg: 2 comprimidos de dose  Dimeticona (Luftal®) 1 gota/kg de peso
inicial, seguidas de 2mg a cada evacuação (máximo de 40 gotas) VO
líquida, não ultrapassando 16mg/dia.  Cimetidina – 01 ampola + AD 10ml EV
Contraindicações: evacuações com  Se dor: Buscopan composto– 01 ampola IV +
sangue, diarreias infecciosas invasivas ou SF 0,9% 100ml
inflamatórias, colite pseudomembranosa.
o Agentes probióticos: adjuvantes em
diarreias funcionais, com a função de

6
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

DISCALEMIAS  Hiponatremias hipotônicas hipovolêmicas:


 Hipocalemias: para cada 1 mEq/L, estima-se reposição de sódio e corrigir outros distúrbios
um déficit corporal total de 150 a 400 mEq/L. associados (corrigir diarreias, vômitos,
A principal via de reposição de potássio é a pancreatite aguda grave, grandes queimados,
oral, utilizando-se as preparações descritas a etc.).
seguir. A via endovenosa fica restrita para  Hiponatremias hipotônicas assintomáticas:
casos mais graves (K+ sérico < 3 mEq/L). corrigir cerca de 0,5mEq/L/hora lançando
o Apresentações: mão das seguintes medidas, a depender da
 KCl xarope a 6%: causa:
12mEq/15ml. o Hipervolemia: Restrição hídrica (<
 KCl comprimidos (Slow-K®): 800ml/dia); Furosemida 1 a 2

 1 comprimido
Ampola de = KCl
6 mEq.19,1% ampolas
água livre,EV,
sem12/12h
perder (para
sódio).eliminar
(10ml): 2,5mEq/ml. o Síndrome da secreção inapropriada
o Concentração máxima de potássio de ADH (SIADH): Soro fisiológico
em veia periférica: 40mEq/L. 0,9% 500 a 1000ml + Furosemida 1 a
o Concentração máxima em veia 2 ampolas EV (para eliminar água
central: 60mEq/L. livre com pouca perda de
o Velocidade ideal para reposição de eletrólitos).
potássio: 5 a 10mEq/hora (máximo  Hiponatremias hipotônicas assintomáticas:
de 20 a 30mEq/hora). geralmente quando Na < 120mEq/L
o Aumentar Na em 1 mEq/L/hora nas
 Hipercalemias: 3 primeiras horas; após isso,
o Tratar a causa de base aumentar 0,5 mEq/L/hora até
(hiperglicemias, acidoses, drogas completar 24 horas (máximo de 12
como beta-bloqueadores, etc.). mEq/L em 24 horas).
o Cardioproteção: Gluconato de Cálcio o Utilizar solução salina hipertônica
a 10%, 20 ml EV, sempre na 3% (513mEq de Na/L). Pode-se
presença de alterações associar Furosemida (0,5 a 1mg/kg
eletrocardiográficas relacionadas à EV) em caso de SIADH. Utilizar a
hipercalemia. seguinte fórmula para calcular a
o Medidas de shift celular (tirar variação de mEq de sódio
potássio do meio extra para o plasmático para cada litro de salina
intracelular): hipertônica infundida. Faz-se então
 Glicoinsulinoterapia: SG 5% uma regra de três simples para
100ml EV + Insulina Regular determinar a quantidade necessária
10 UI. de salina hipertônica para aumentar
 Bicarbonato de sódio o sódio plasmático na proporção
 β2-Agonistas: inalação com segura.
SF 3ml + Berotec 10 gotas.
o Medidas de expoliação:
 Diuréticos de alça: SF 500ml
+ Furosemida 1 a 2 ampolas
EV.
 Resinas de trocas iônicas,
como o Sorcal®, por via oral
ou retal.
 Hemodiálise: medida mais
eficaz e restrita para casos
graves.
 Hipernatremias:
o Doente hipovolêmico: corrigir a
DISNATREMIAS
causa de base e ofertar soro
 Hiponatremias não-hipotônicas: correção da
fisiológico, até conseguir
causa de base (hiperglicemia, insuficiência
estabilização hemodinâmica
renal, etc.). Pode-se lançar mão de diuréticos
(pressão arterial e pulso adequados).
tiazídicos (Hidroclorotiazida) para induzir a
o Após estabilização, deve-se trocar a
eliminação de sódio e água.
reposição volêmica para soro
7
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

hipotônico ou salina hipotônica (SF 1. AAS 100mg: 2 a 3 comprimidos VO


0,45%, com 77mEq/L, produzido a (mastigar e engolir);
partir da mistura de soro fisiológico 2. Clopidogrel 300mg (4 cp de 75mg) VO;
e soro βsado, meio a meio). 3. Ticagrelol 180mg VO;
o Taxa máxima de redução de sódio 4. Clexane 1mg/kg SC;
para evitar edema cerebral: máximo 5. Atenolol 50mg VO ou Propranolol 40mg
de 0,5 a 1 mEq/L por hora ou 12 mEq VO;
em 24 horas. 6. Captopril 50mg VO (se PA elevada);
o Deve-se sempre calcular a variação 7. Proteção gástrica:
estimada do sódio com 1 litro de o Omeprazol 40mg: 1 ampola + AD EV;
qualquer solução a ser infundida da e/ou
o

mesma formaO valor


hiponatremias. que encontrado,
para as 8. Ranitidina
Considerar (se25mg: 1 ampola
descartados + AD EV.
hipotensão,
obviamente, será negativo; IAM de VD ou de parede inferior):
entretanto, trata-se de uma fórmula o Isordil® 5mg SL a cada 5 minutos (por
modular, e que determina a no máximo 3 vezes);
quantidade de mEq de sódio a ser o Morfina 1 ampola + SF 0,9% 100ml,
reduzida no plasma do paciente. Faz- se necessário.
se então uma regra de três simples 9. Insulina regular (se glicemia elevada);
para determinar a quantidade 10. Monitoração, oximetria e O 2 inalatório 3
necessária de salina hipotônica para litros/minuto.
diminuir o sódio plasmático na
proporção segura. DPOC DESCOMPENSADO(J44.9)
1. Hidrocortisona – ½ a 1 ampola + AD 10ml
DISTÚRBIO NEUROVEGETATIVO(DNV) OU CRISE NERVOSA EV lento;
(F41) 2. NBZ com 5,0ml de SF 0,9% + Berotec® 10
 Diazepam (Valium®) 10mg VO ou 1 ampola gotas + Atrovent® 20 a 40 gotas;
IM. 3. Aminofilina: 1 ampola diluída em 300ml
de SF 0,9% EV lento.
DOENÇA INFLAMATÓRIA PÉLVICA
(DIP) 4. Paracetamol 750mg VO.
 Buscopan® – 01 ampola + SF 0,9% 100ml EV
 Voltaren® – 01 ampola IM
E
DOR ABDOMINAL(R10)
 Buscopan® composto (Hioscina+Dipirona) 01 EDEMA AGUDO DE PULMÃO(J81)
amp + 100ml SF 0,9% EV 1. O2 3 litros/min por cateter nasal;
OBS: Alérgicos à dipirona: Buscopan 2. Oximetria de pulso (entubar em caso de
simples (Hioscina) 1 amp + AD EV lento. saturação < 88%);
 Cimetidina 01 amp + AD 10ml EV 3. Decúbito elevado e pernas suspensas;
 Dimeticona (Luftal®) 1 gota/kg de peso 4. Furosemida (Lasix®) 2 a 4 ampolas (20mg) +
(máximo de 40 hotas) VO AD EV ou no Soro Glicosado/Ringer 500ml
lento;
DOR ABDOMINAL HIPOGÁSTRICA A ESCLARECER 5. Hidrocortisona 01 ampola + AD EV;
 Buscopan composto® (Hioscina+Dipirona) 01 6. Nifedipina (Adalat®) 10mg SL (PA mínima de
amp + AD EV em 5 min 110mmHg);
OBS: Alérgicos à dipirona: Buscopan simples 7. Nitrato de isossorbida (Isordil®): 1 cp de 5mg
(Hioscina) 1 amp + AD EV lento. SL, bem indicado nos pacientes com EAP de
 Voltaren®® (Diclofenaco de sódio) 1 amp IM srcem cardiogênica, pois reduz a pré-carga;
 SF 0,9% 500ml EV. 8. Morfina 1 ampola (10mg/ml) + AD 9 ml
fazer 3 a 5ml da solução, de 10/10min, se
DOR OSTEOARTICULAR necessário. Evitar em casos de asma
 Voltaren® (Diclofenaco de sódio) 1 ampola brônquica, doença pulmonar obstrutiva
IM; ou crônica ou hipoventilação.
 Decadron® (Dexametasona) 1 ampola IM. 9. Digitálico: Deslanosídeo (Cedilanide®) ½
ampola + AD EV;
DOR TORÁCICA/ PRECORDIAL(PROTOCOLO) 10. Terbutalina (Terbutil®) 0,5mg/ml: ½ a 1
ampola SC, até 4x ao dia;

8
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

11. Aminofilina: 1 ampola diluída em 300ml de SF


EV lento;  Sangramento posterior: tamponamento
12. Pacientes com dispneia intensa: NBZ com 5- posterior usando sonda Foley, introduzindo
10ml de SF 0.9% + Fenoterol (Berotec®) 5-10 pela narina até a faringe, insuflar o cuff com
gotas + Brometo de Ipratrópio (Atrovent®) 10 ml de soro ou 20cc de ar e tracionar para
30-40 gotas. obstruir as coanas.

OBS: Em pacientes dialíticos, realizar as medidas ESCORPIONISMO(X22)


citadas anteriormente tentando restringir líquidos e  Regra geral:
infusões ao máximo. Encaminhar a serviços de diálise o Soro Fisiológico 0,9% 1000ml EV;
de emergência. o Fenergan® 1 ampola + AD EV;
o

ERISIPELA(A46) 
Plasil®
Forma leve: 1 ampola
Lidocaina 2%+sem
AD EV.
vasoconstrictor
 Dipirona 2ml + AD 10ml EV (aplicar no local).
 Leve:  Forma Moderada:
o Penicilina V: 250 - 500mg VO de 6/6h o Dipirona 10mg/kg EV;
por 10 dias. o Lidocaina 2% aplicar no local + Soro
 Grave: Antiescorpiônico 2 amp IV.
o Penicilina G Cristalina: 600.000 -  Forma Grave: Soro Antiescorpiônico 4 – 6amp
2.000.000UI IV 4x ao dia por 10 dias. IV.
o Penicilina G Procaína: 400.000UI IM
2x ao dia por 10 dias.
 Tratamento domiciliar: F
o Cefalexina: 500mg VO de 6/6h por 7
dias; ou Cefaclor 500mg VO 2x ao FARINGITE VIRAL(J00) / G RIPE (J11.8)
dia.  Na urgência:
o Cetoconazol pomada (em caso de  Dipirona - 1 amp + AD EV lento ou
micose interdigital) Paracetamol 1 amp + AD EV.
 Soro fisiológico 0,9% 500ml + Complexo
EMBOLISMO PULMONAR(J26.9) B 1 ampola no soro EV.
 Oxigenioterapia 2 – 4 litros/minuto;
 AINEs e Analgésicos: se dor.  Tratamento ambulatorial:
o Dipirona 1 ampola AD/EV;  Dipirona 500mg: tomar 2
o Tramal (Tilatyl®) 1 frasco AD/EV; comprimidos (1g), VO, de 8/8h a
o Morfina: 1 ampola + 9 ml AD – fazer 6/6h, por 3 a 5 dias; ou 40 gotas (ou
3ml da solução se pontuação maior mais) V.O. de 8/8h; Crianças: 1
que 7 na escala de dor. gota/kg de peso corporal, V.O., de
 Heparina não-fracionada em dose plena 8/8h.
(5.000 UI EV, em bolus) + 1000 UI EV/hora  Paracetamol 750mg + Cafeína
em BIC; fazer TTPa de 6/6h; ou Heparina de (Tylex®): 01 comprimido V.O. de
baixo peso molecular (Enoxaparina - 8/8h a 6/6h.
Clexane®) 1 a 1,5mg/kg SC, 1x/dia;
 Após INR entre 2 e 3, iniciar Warfarin  Se apresentar tosse importante:
(Marevan®) 5mg/dia VO, por 6 meses.  Dexclorfeniramina (Polaramine®):
Comprimido 2 – 6mg: tomar 1 cp V.O., 1
EPISTAXE(R04.0) – 4x ao dia; Xarope 2mg/5ml: tomar

Sangramento
o Fazeranterior:
compressão bidigital nas  10ml V.O., (Claritin®):
Loratadina 1 – 2x ao dia.
10mg V.O., 1x/dia;
narinas por 5 a 10 minutos. Xarope 5mg/5ml: tomar 10ml V.O., 1x ao
o Colocar uma compressa no local dia (à noite).
embebida com vasoconstrictor
(cloridrato de oximetazolina ou FERIDA POR PÉRFURO
- CORTANTE
fenilefrina)  Realizar analgesia e sutura: Colocação das
o Anestésico local (Xilocaína 1%). luvas estéreis, máscara e gorro  Lavagem
o Succinato de estriol (hemostático de da ferida com soro fisiológico com ajuda do
rápido início de ação): 01 ampola EV auxiliar  Antissepsia da lesão com solução
de 12/12 horas. antisséptica  Colocação do campo cirúrgico

9
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

próprio para síntese  Anestesia da lesão G


com lidocaína 2%  Exploração da ferida e
desbridamento, se necessário; Realização da GASTRITE AGUDA(K29.7)
sutura; Lavagem + Curativo.  Cimetidina – 01 amp + AD 10ml EV lento
 Hidróxido de alumínio– 15 ml VO
 Analgesia no pronto atendimento:  SF 0,9% 250ml + Plasil 01 amp IV
 Dipirona 1 ampola IM; ou
 Voltaren® 1 ampola IM.
H
 Analgesia ambulatorial:
 Dipirona 500mg VO, de 6/6h, por 5 HEMORRAGIA DIGESTIVA

 dias; ou
Diclofenaco de sódio/potássio 1.
2. Soro Ringer 2Lactato:
Omeprazol: ampolas1000ml
EV; EV;
100mg VO, de 8/8h, por 5 dias. 3. Ranitidina: 2 ampolas + AD EV;
4. Nausedron®: 1 ampola + AD EV;
 Profilaxia para tétano: 5. Transamin (Hemoblock®): 1 ampola + AD
o Vacinado: 3 doses de VAT nos últimos 10 20ml EV;
anos; ou esquema de vacinação 6. Vitamina K (Kanakion®): 1 ampola IM ou AD
completa na infância e com reforço nos EV.
últimos 10 anos.
Conduta: Para os que têm histórico de HIPOGLICEMIA AGUDA(E16.2)
VAT nos últimos 5 anos  não se faz  Soro Glicosado 5% 500ml + Glicose 50% 6
nada, apenas observa; Para os que têm ampolas EV, de 1/1h, se necessário.
histórico de VAT há mais de 5 anos (e  Complexo B: 1 a 2 ampolas + AD EV (evitar
menos de 10 anos)  reforço da vacina fazer no soro).
(VAT 1amp IM).  Realizar HGT 1/1h.
o Não vacinado: 3 doses de VAT há mais  Na ausência da possibilidade de obter acesso
de 10 anos; ou 1 ou 2 doses nos últimos venoso, pode-se tentar oferecer alimentos ou
10 anos*; ou Esquema de vacinação bebidas açucaradas por via oral, se o paciente
completa na infância, mas não tomou estiver alerta. Na presença de rebaixamento
reforço nos últimos 10 anos; ou Não do nível de consciência, pode-se fazer
lembra ou não sabe; ou Não tomou a Glucagon 1-2mg IM ou SC.
vacina.  Se o paciente evoluir com ataxia, nistagmo,
Conduta: diplopia e/ou amnésia, considerar
Soro antitetânico (SAT) + 3 doses de VAT encefalopatia de Wernicke-Korsakoff. Tratar
com:
-SF 0,9% - 500ml Não são necessárias  Soro Glicosado 5% 500ml + Glicose
-SAT – 1amp as 3 doses para os 50% 4 a 6 ampolas EV, de 1/1h, se
(5000UI) IM pacientes que se necessário.
- Observar por 2 enquadram nos  Tiamina 100mg IM ou EV, de 8/8h;
horas casos marcado com ou Complexo B: 3 ampolas + AD EV,
asterisco (*). de 8/8h;
 Diazepam 10mg: 1 ampola + AD
FRATURAS EXPOSTAS 10ml  Fazer 3 a 5ml EV, de hora
 Imobilizar e proteger a solução de em hora, se agitação motora.
continuidade com gazes estéreis;


Lavar abundantemente
Voltarem: 1 ampola IM;a lesão com soro; HIPERGLICEMIA
 Se assintomático, orientar e reajustar
 Antibioticoterapia de amplo espectro: esquema de insulina.
Ceftriaxona 2g + AD EV;  Se sintomático:
 Referenciar ou orientar para profilaxia contra  Soro fisiológico ou ringer lactato 1500ml
o tétano; EV em 1 hora;
 Encaminhar para serviço de tratamento  Na 3ª fase do soro, administrar Insulina
definitivo. Regular – 10 UI em bolus EV, IM ou SC.
 HGT 1/1h
 Manter controle com Insulina Regular
baseando-se na tabela abaixo:

10
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

 Tratamento da dor:
Glicemia (mg/dl) UI de Insulina Regular Dexametasona (Decadron®) 1 ampola IM,
≤ 150 0 Unidade dose única ou repetir por 3 dias, aplicando
de 151 a 200 04 Unidades em dias alternados;
de 201 a 250 06 Unidades Tylex®: 1 cp VO, 8/8h, se a dor persistir
de 251 a 300 08 Unidades  Uso externo: água boricada (aplicar nas
de 301 a 350 10 Unidades lesões 3x ao dia).
> 351 12 Unidades
OBS: Este esquema deve ser utilizado apenas para HIPOTENSÃO SEVERA
pacientes diabéticos ou apenas em casos justificáveis 1. Identificar e tratar causa (hipovolemia,
para outros pacientes. choque, sepse, etc.);

2. Prova
rápido volumétrica:
e observar; SF 0,9% 500-1000ml EV
 Se hiperglicemia persistir, lançar mão do
seguinte esquema, por 6 horas: 3. Se necessário:
 Soro fisiológico ou ringer lactato  Etilefrina (Efortil®): 1 ampola (1ml) +
1000ml EV em 1 hora; AD 9ml – fazer 2ml de 30/30
 KCl 19,1%: 1 ampola em cada fase do minutos e medir PA; ou
soro;  Dobutamina 2 ampolas + 250ml de
 Insulina regular EV, de 1/1h: SG 5% (15ml/h em BIC).
unidades conforme o protocolo; 4. Se necessário, puncionar acesso venoso
 Medir HGT de 1/1h e observar: central e administrar: Noradrenalina 4
 Se glicemia reduzir menos ampolas (40ml) + 200ml de soro EV (a
que 70mg/dl em 1 hora, noradrenalina causa menos arritmias que a
aumentar 2 unidades de Dopamina); ou Dopamina 1 ampola (10ml) +
insulina à quantidade feita 200ml de Soro EV.
anteriormente (e fazer EV);
 Se glicemia reduzir mais
que 100mg/dl em 1 hora, I
reduzir 2 unidades de
insulina à quantidade feita INFECÇÃO INTESTINAL/ ENTEROINFECÇÃO/ G.E.C.A. (A04.9)
anteriormente (e fazer EV).  Tratamento na urgência:
 Considerar alta assim que o paciente  SF 0,9% 500 - 1000ml IV (rápido)
estiver assintomático, reajustando as  Plasil 1 amp IV + AD 10ml EV (ou aplicar
doses dos antidiabéticos orais ou no soro)
adicionando insulina NPH, a  Buscopan composto 1 amp IV + AD 10ml
depender das metas (glicemia de EV
jejum > 300mg/dl ou hemoglobina  OBS: Alérgicos à dipirona: Buscopan
glicada > 10%). simples (Hioscina) 1 amp + AD EV lento.

OBS: A Insulina Regular tem ação mais rápida, e deve  Tratamento ambulatorial: vide Diarreia
ser a escolha para o pronto-atendimento. A Insulina Aguda.
NPH, por sua vez, tem uma ação intermediária, e pode
ser utilizada para a internação, lançando-se mão do INTOXICAÇÃO ALCOÓLICA(T51)
seguinte esquema:  SG 5% 500ml + Glicose 50% 3-5 ampolas EV;
 Insulina NPH (UI) = 0,5 x Peso corporal  Complexo B: 1 ampola + AD 10ml EV (evitar
 Fazer 2/3 pela manhã (antes do aplicar no soro);
café)  Cimetidina 01 amp + AD 10ml EV
 Fazer 1/3 à noite (antes do jantar)  O2 inalatório 3l/min

OBS: Em caso de hipoglicemia, administrar Soro INTOXICAÇÕES EXÓGENAS/ OVERDOSES DE DROGAS


Glicosado 5% 500ml + Glicose 50% 4 a 6 ampolas EV.  Lavagem gástrica
o Realizar com, no máximo, 1 hora da
HERPES ZOSTER/ COBREIRO(B02.9) ingestão; Não indicar no caso de
 Dipirona 01 amp IM ou Voltaren® 01 amp IM. substâncias corrosivas, hidrocarbonetos
 Tratamento ambulatorial: ou suspeita de perfuração ou
 Antiviral: Aciclovir 400mg: 800mg/dose sangramento no TGI.
VO, de 6/6h a 4/4h, por 5 - 7 dias.

11
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

o Prescrição na urgência: Lavagem gástrica o Benzodiazepínico (Diazepam,


com SF 0,9% 1000ml. Lorazepam): Xarope de Ipeca (indutor de
o Como proceder: vômito) dar 30ml no adulto e 10ml na
 Sonda nasogástrica de grosso calibre criança. Após isso administrar água;
com SF 0,9%, podendo chegar a um Lavagem gástrica / Carvão ativado;
volume total de 8 a 10L no adulto, Antídoto: Flumazenil 0,2mg EV em
fazendo 250ml por vez. 15seg, repetidos (máximo 1mg).
 Colocar o paciente em decúbito o Bloqueadores dos canais de cálcio:
lateral esquerdo, com a cabeça mais Gluconato de cálcio e glucagon.
baixa evitando aspirações. o Cocaína: benzodiazepínicos (Diazepam
ou Clordiazapóxido 25 a 100mg,

o
Carvão ativado
Realizar com, no máximo, 2 – 6 horas após podendo chegar
Clorpromazina 25 a a 100mg,
300mg) e/ou
podendo
a ingestão; Não indicar em caso de chegar a 300 mg.
ingestão de substâncias corrosivas, o Digoxina: Em taquicardias, pode-se usar
hidrocarbonetos ou suspeita de fenitoína, lidocaína ou amiodarona.
perfuração ou sangramento no TGI, álcool, Anticorpo antidigoxina: 1-4 frascos
metanol, cianeto, lítio, flúor, etilenoglicol. (crônica) ou 5-15 frascos (aguda).
o Como proceder: o Haloperidol (Haldol®), Fenotiazínicos
 Em adultos fazer 50g por dose (Clorpromazina - Amplictil®) e
diluído em 100 a 200ml de água, Metoclopramida (Plasil®): Lavagem
administrado por via oral ou SNG, gástrica / Carvão ativado; Biperideno
após esvaziamento gástrico. (Akineton®) 1-2mg/dose EV ou IM
 Quando se sabe a quantidade de o Hipoclorito de Sódio (Água sanitária):
substância ingerida, pode-se fazer demulcentes (leite, gelatina líquida) e
10g de carvão/1g da substância. sintomáticos.
o Monóxido de Carbono (CO): Intubação e
 Medicações de suporte: ventilação mecânica; Reanimação em
 SF 0,9% 1000ml para 4 horas (80 caso de PCR; Oxigênio a 100% por
gotas/min) + SG 5% 500ml para 2 máscara.
horas (80 gotas/min); o Opioides: Naloxone (Narcan®) fazer 2mg
 Complexo B: 1 ampola em cada soro; EV, se não houver resposta a cada 3 min
 Fenergan®: 1 ampola IM e/ou até o máximo de 10mg; Lavagem
Decadron® 4mg: 1 ampola + AD EV; gástrica/Carvão ativado.
 Nausedron®: 1 ampola + AD EV; o Organofosforados e carbamatos: Carvão
 Luftal® 40 gotas VO; ativado na dose de 1mg/kg e 50mg em
 Omeprazol: 1 ampola + AD EV adultos, repetindo a cada 4 u 6 horas,
(12/12h); durante pelo menos 48h; Atropina (1
 Ranitidina: 1 ampola + AD EV (8/8h). ampola-1ml-0,25mg) dar 1 a 4mg, EV,
repetir a cada 15 a 30 min, até a
 Procurar antídoto específico e tratamento melhora do paciente; Pralidoxina (1
sintomático. ampola-200mg) reativador da
o Ácido acetilsalicílico: alcalinizar a urina colinesterase, 25 a 50mg/kg em
(com bicarbonato de sódio e soro Ringer concentração de 5% em infusão de
Lactato). 5min.
o Anticoagulantes: Plasma fresco EV e o Paracetamol: Lavagem gástrica;
vitamina K IM. Antídoto: N-acetilcisteína (Fluimucil®)
o Anticolinérgicos: Fisostigmina. 140mg/kg diluído em SG 5% em 1 hora.
o Antidepressivos tricíclicos: bicarbonato Horas seguintes: N-acetilcisteína
de sódio. 70mg/kg em 4/4h.
o Barbitúricos (Fenobarbital, Tiopental): o Raticidas cumarínicos: Carvão ativado na
Xarope de Ipeca (indutor de vômito) dar dose de 1mg/kg em crianças e 100g em
30ml no adulto e 10ml na criança. Após adultos; Vitamina K, EV, 0,3 a 0,6mg/kg
isso administrar água; Lavagem gástrica na criança e 10 a 20mg/dose. Repetir a
/ Carvão ativado; Flumazenil (10mg/mL dose a cada 8 a 12 horas; Vitamina K 1
– bolus em 30s). ampola-1ml-10mg, 10 a 20 mg IM,
repetir a dose a cada 8 a 12 horas.

12
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

INSUFICIÊNCIA CARDÍACA o menos indicado dos hipnóticos


Grupo 1 Boa perfusão periférica; necessita de aqui apresentados.
(seco e ajuste do estado volêmico. OBS: Como regra geral para os opioides e
quente) Tratamento: hidratação. hipnóticos utilizados na sequência rápida de
Grupo 2 Boa perfusão periférica e intubação, pode-se lançar mão da regra de “1
(úmido e hiperidratação. ampola para cada 100kg”.
quente) Tratamento: Diuréticos e 6. Bloqueio neuromuscular: fazer só se
vasodilatadores. necessário.
Grupo 3 Má perfusão periférica; suspensão de  Rocurônio (ampolas de 5ml com
(úmido e betabloqueadores; elevada resistência 10mg/ml): fazer 1mg/kg de peso (1
frio) vascular periférica. ampola para pacientes com 70kg).

Tratamento:
inotrópicos. vasodilatadores e Início
duração:de40-60
ação: 60 Ésegundos;
minutos. a droga
Grupo 4 Má perfusão periférica e desidratação. de escolha para bloqueio muscular,
(seco e frio) Tratamento: Hidratação + inclusive quando houver
Vasodilatadores + Inotrópicos. contraindicação à succinilcolina.
 Succinilcolina (diluir 100mg em 10ml
INTUBAÇÃO OROTRAQUEAL (SEQUÊNCIA RÁPIDA ) de água destilada para formar
1. Organizar e checar material: laringoscópio e concentrações de 10mg/ml): fazer 1
lâminas (testar se sua luz está branca, pois se – 1,5mg/kg de peso (de 5 a 7ml EV
estiver amarela, significa que a pilha está para pacientes com 70kg). Início de
fraca), tubo (checar balão), fio guia, ação: 45 segundos; duração: 6-10
aspirador, seringa de 20ml com ar, etc. minutos. Contraindicações: história
familiar de hipertensão maligna,
hipercalemia documentada, história
de miopatia, esclerose múltipla ou
esclerose lateral amiotrófica; evitar
2. Posicionamento: apoiar o occipício do no traumatismo raquimedular e
paciente no coxim e hiperestender a cabeça. grandes queimados.
3. Pré-oxigenação: ofertar oxigênio a 100% ao 7. Proceder com a intubação orotraqueal
paciente, sem realizar ventilação, com propriamente dita, realizando a técnica
correta e, se necessário, lançar mão da
objetivo de estabelecer uma reserva de
manobra de Sellick (comprimindo a
oxigênio.
4. Pré-indução: realizar analgesia com opioide. cartilagem cricoide com uma força de 40N,
que corresponde a mesma necessária para
 Fentanil (ampolas de 10ml com
causar dor à compressão da glabela).
50µg/ml): fazer 3µg/kg de peso (de 4
8. Insufar o cuff e checar posicionamento do
a 5ml EV para pacientes com 70kg).
tubo (auscultar epigástrio, bases e ápices
Início de ação: 2-3min; duração: 30-
pulmonares).
60min.
9. Ajustar parâmetros do ventilador: de uma
5. Indução anestésica: promover hipnose.
forma genérica, tem-se:
 Etomidato (ampolas de 10ml com
 Modo de ventilação controlada.
2mg/ml): fazer 0,3mg/kg de peso (1
ampola EV para pacientes com  Volume corrente: 6-8ml/kg de peso
70kg). Início de ação: 15-45 (ideal de 500ml/min,
segundos; duração: 3-12 minutos. aproximadamente).
Ou  Frequência respiratória: 8 a 12 irpm.
 FiO : recomenda-se iniciar com 100%

Propofol (ampolas de 20ml com 2
(valor máximo de concentração de
10mg/ml): fazer 2mg/kg de peso
(14ml da ampola EV). Início de ação: oxigênio), que posteriormente
15-45 segundos; duração: 5-10 deverá ser ajustado de acordo com o
minutos. quadro do paciente, reduzindo à
Ou FiO2 mais segura, que gira em torno
de 50%, no intuito de conseguir uma
 Midazolam (ampolas 10ml com
SatO2 arterial > 90%.
5mg/ml): fazer 0,3mg/kg de peso (de
2 a 5ml EV para pacientes com  Fluxo inspiratório de 40-60ml/min
70kg). Início de ação: 60-90 ou manter relação I:E (normal: 1:1,5
segundos; duração: 15-30 minutos. É a 1:2, com tempo inspiratório de 0,8

13
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

a 1,2 segundo). Pacientes com DPOC,  Plasil® 1 ampola IM (preferível) ou 01 ampola


recomenda-se relação I:E < 1:3 (isto + 100ml SF 0,9% EV.
é, 1:4, 1:5, etc.). Em quadros de
hipoxemia grave, pode-se utilizar
esta relação invertida (I:E de 3:1, por P
exemplo).
 PEEP: 5 cmH2O (iniciando a PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA
ventilação com PEEP de 5cmH2O,  Sempre seguir a ordem:
recomenda-se aumenta-la 1. Checar Ritmo / Pulso;
progressivamente, objetivando 2. Choque, se fibrilação ventricular (FV) ou
manter uma SpO2 satisfatória taquicardia ventricular (TV) sem pulso;

(>90%).
hemodinâmicaAé recomendada
monitorização
após 3. 2 minutos de massagem + ventilação
(RCP);
15cmH2O. Para pacientes com DPOC, 4. Droga (primeira opção em caso de AESP
recomenda-se valores próximos ao ou assistolia);
autoPEEP. 5. Repetir o Ciclo.
 Sensibilidade de disparo: 1cmH2O (o
consenso recomenda valores de 0,5  No uso de drogas, sempre alternar a
a 2cmH2O, podendo alcançar até Adrenalina (1 mg + SF 20ml em flush) com as
10cmH2O em alguns aparelhos). outras drogas (Vasopressina ou Amiodarona).
10. Extubação: realizar quando o paciente O importante é utilizar a Adrenalina em ciclos
apresentar os seguintes parâmetros: alternados, se realmente necessário.
 Volume corrente: 7 a 10ml/kg em  Adrenalina 1mg a cada 3 a 5 minutos
respiração espontânea; (utilizar, portanto, em ciclos alternados).
 Frequência respiratória de 16 a Considere-a como a única opção em caso
20irpm; de AESP ou assistolia.
 Nível de consciência capaz de  Amiodarona 300mg em bolus na primeira
proteger via aérea; dose e 150mg em bolus na segunda dose.
 Abertura ocular preservada (o  Vasopressina 40 UI (pode substituir a

controle da musculatura orbicular do primeira ou a segunda dose de


olho e levantadora da pálpebra Adrenalina).
indica início da descurarização).  Lidocaína 2% (20mg/ml) pode ser uma
opção em caso de FV e TV refratária à
choques e demais drogas.
L  Atropina 1mg (em desuso).
 Sempre fazer SF0,9% 20ml em bolus após
LABIRINTITE AGUDA(H83.0) administrar as drogas.
 Repouso no leito e mínima movimentação;
 Glicose 50% 01 ampola + Dimedrinato  Medidas gerais:
(Dramin® B6) 01 ampola ou Metoclopramida  Evitar, ao máximo, a interrupção da RCP
(Plasil®) 01 ampola; por mais de 10 segundos entre os ciclos;
 Tratamento para casa:  Energia do choque:
o Dramin® B6 50mg: 1 comprimido  Desfibrilador bifásico: seguir as
VO, de 8/8 horas; ou recomendações do fabricante
o Plasil® 10mg: 1 comprimido VO, de (ex: carga inicial de 120 a 200J).
12/12h, se necessário. Se desconhecida, usar máximo
possível. A segunda carga e as
LOMBOCIATALGIA(M54.5) subsequentes devem ser
 Meperidina (Dolosal®) 1ml + SF 0,9% 100ml equivalentes, podendo ser
EV em 30min consideradas cargas maiores.
 Diclofenaco de sódio (Voltaren®) 1 amp IM  Desfibrilador monofásico: 360J.
 Oferecer oxigênio suplementar sempre
que disponível. A via aérea avançada
N deve ser sempre uma opção após 3
tentativas de choque sem sucesso ou
NÁUSEAS/ VÔMITOS (R11) logo no início do quadro de AESP ou
 Nausedron® 1 ampola + AD EV; ou assistolia. Após a intubação, a

14
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

frequência de ventilação deve ser de 8 a


10 ventilações por minuto, com
compressões torácicas contínuas.
 Checar sempre as causas reversíveis de
PCR: Hipovolemia; Hipóxia; Hidrogênio
(acidose); Hipo ou Hipercalemia;
Hipotermia; Pneumotórax;
Tamponamento cardíaco; Toxinas;
Trombose pulmonar ou coronariana.

 PCR com ritmo chocável: fibrilação ventricular

ou taquicardia ventricular.

Checar Ritmo/Pulso (se AESP / Assistolia) 


RCP (1 ciclo)  Droga: Adrenalina 1amp + SF
0,9% 20ml IV (Elevar Membro)  Considerar
intubação endotraqueal  (Checar Ritmo - se
FV/TV, protocolo de ritmo chocável; se AESP
ou Assistolia - RCP)  Droga: Não utilizar
Adrenalina em ciclos subsequentes; a
Atropina (1mg + SF 0,9% 20ml IV) pode ser
uma opção  (Checar Ritmo/Pulso - se
FV/TV, protocolo de ritmo chocável; se AESP
ou Assistolia - RCP)  Droga: Adrenalina
1amp + SF 0,9% 20ml IV (Elevar Membro) 
(Checar Ritmo/Pulso - se FV/TV, protocolo de
ritmo chocável; se AESP ou Assistolia - RCP).
OBS: Em caso de assitolia, sempre verificar os
cabos do monitor cardíaco, as derivações e o
Checar Ritmo (se FV / TV)  Choque (360j a função “ganho” do monitor.
Monofásico / 200j Bifásico)  RCP (1º ciclo)
 Droga: Adrenalina 1amp + SF 0,9% 20ml IV  Cuidados pós-PCR a serem realizados após o
(Elevar Membro)  (Checar Ritmo/Pulso - retorno da circulação espontânea:
Choque - RCP); Droga: Amiodarona 300mg 1. Checar pressão arterial: se PAS <
(2amp) + SF 0,9% 20ml IV (Elevar Membro) 90mmHg, considerar a infusão de volume
(Checar Ritmo/Pulso - Choque - RCP)  ou uso de drogas vasopressoras, a
Droga: Adrenalina 1amp / SF 0,9% 20ml IV depender da presença de crepitações
(Elevar Membro)  (Checar Ritmo/Pulso - pulmonares;
Choque - RCP)  Droga: Adrenalina 1amp + 2. Pulmão: realizar ausculta pulmonar (se
SF 0,9% 20ml IV (Elevar Membro) ou houver a presença de crépitos,
Vasopressina 40 UI  (Checar Ritmo/Pulso - contraindicar a infusão de volumes),
Choque - RCP)  Droga: Amiodarona 150mg oximetria de pulso e capnografia em
(1amp) + SF 0,9% 20ml IV (Elevar Membro)  forma de onda. Manter saturação de
(Checar Pulso - Choque - RCP) Droga: se a oxigênio ≥ 94%.

Vasopressina
utilizar foi 1amp
Adrenalina feita no
+ SFciclo
0,9% anterior,
20ml IV 3. Coração: solicitar ECG de 12 derivações,
radiografia de tórax e solicitar bioquímica
(Elevar Membro)  (Checar Pulso - Choque - completa de sangue (incluindo
Massagem)  Não utilizar adrenalina em eletrólitos). Tratar hipotensão (se PAS <
ciclos subsequentes  (Checar Ritmo/Pulso - 90 mmHg) com:
Choque - RCP).  SF 0,9% ou RL 1 a 2 litros, se não
houver sinais de insuficiência
 PCR com ritmo não-chocável: atividade cardíaca aguda (creptações em
elétrica sem pulso (AESP) ou assistolia. base pulmonar);
 Na presença de crepitações,
optar por vasopressores:
15
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

 Epinefrina ou Noraepinefrina:  Epitegel ou Epitesan (pomada): aplicar no


0,1 a 0,5 mcg/kg por minuto. olho antes de dormir e cobrir com gaze
Sugestão para solução esterilizada.
(paciente com 70kg): Diluir
2mg (2 ampolas de PICADA DE INSETO(W57.9)
adrenalina) com SG 5% até  Pronto-atendimento
completar 250ml de solução  Fenergan® 1 ampola IM
(0,008mg/ml ou 8mcg/ml), e  Dipirona 2ml + AD 10ml EV
administrar 20 a 100
gotas/min ou 60 a 300  Ambulatorial:
microgotas/min (em cateter  Loratadina (Claritin®) 10mg: tomar 1

venoso
Dopaminacentral).
5 a 10mcg/kg por  comprimido
Nimesulida 12/12h
100mg:por 5tomar
dias. 1cp
minuto. Sugestão para 12/12h por 6 dias.
solução (paciente com 70kg):
Dopamina 5 ampolas (cada
ampola: 50mg/10ml) em Q
200ml de SF 0,9% (solução de
dopamina a 1mg/ml), e fazer QUEIMADURAS
20 – 100ml/hora (6 – 33  Realizar ABCDE do ATLS® e retirar as vestes.
gotas/min ou 20 a 100  Hidratação venosa vigorosa baseada na
microgotas/min). OBS: formula de Parkland:
Extravasamento de dopamina
para tecidos moles pode
causar sua necrose (preferir
infusão por cateter venoso
central).
4. Consciência: se o paciente não seguir
comandos verbais (estiver comatoso),
solicitar glicemia capilar (HGT): se estiver
alterada, tratar. Se estiver normal,
considerar hipotermia terapêutica
induzida.
5. Pesquisar por causas reversíveis de PCR e
trata-las: Hipovolemia; Hipóxia;
Hidrogênio (acidose); Hipo ou
Hipercalemia; Hipotermia; Pneumotórax;
Tamponamento cardíaco; Toxinas;
Trombose pulmonar ou coronariana.
4ml x kg de peso x %SCQ

Correr o total calculado em 24h da seguinte


PARALISIA FACIAL DEBELL (G51.0)
forma: fazer metade do volume nas
 Soro Glicosado 5% 500ml + Complexo B 1
primeiras 8h a contar a partir do momento da
ampola no soro;
queimadura (e não da admissão à
 Dexametasona (Decadron®) 4mg IM.
emergência); O restante do volume (a outra
 Ambulatorial: metade) deve ser feito nas 16h seguintes.
 Complexo B: tomar 2cp ao dia.
 Prednisona 20mg: terapia para um mês Não usar Soro fisiológico devido ao risco
acidose hiperclorêmica – optar por Ringer
com desmame:
Lactato.
- Tomar 3 cps pela manhã por 7 dias Regra geral para iniciar hidratação venosa:
- Tomar 2 cps pela manhã por mais 7 dias iniciar 2.000 ml de RL para correr rápido
- Tomar 1 cp pela manhã por mais 7 dias (menos de 30 minutos).
- Tomar ½ cp pela manhã por mais 7 dias
 Analgesia:
 Claril ou Lacrima: pingar 1 gota no olho
o Dipirona 1 ampola de 2ml EV ou
paralisado, de 2 em 2 horas.
Meperidina (dolantina) 1 ampola de
2ml EV lento (sem diluir)
o Voltaren® 01 amp IM
16
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

o Diazepam 1 ampola de 10mg + 1 necessário com doses de


ampola de AD EV lento. 1mg/kg a cada 30 segundos
 Lavar área com SF 0,9%, retirar pele exposta até efeito desejado.
com vaselina líquida. o Terapia antiviral: Ribavirina e
 Curativo com gaze + vaselina ou Sulfadiazina Amantadina, drogas utilizadas para o
de prata. Trocar a cada 2 dias. tratamento da hepatite C.
 Cefalexina 500mg, VO, 1cp, 6/6h ou o Suplementação metabólica:
cefalotina 1g, VO, 6/6h + 4ml de AD. Biopterina e L-arginina
 Fibrase com Cloranfenicol– pomada o Soroterapia: fazer sempre na
suspeita de acidentes graves
(ferimentos extensos ou não na

R cabeça, face, pescoço,


digital, planta mãos,mordida
do pé) e/ou polpa
RAIVA / MORDIDA DE ANIMAIS/ TERAPIA ANTI-RÁBICA por cão ou gato raivoso,
 Medidas gerais: Levar a vítima a um centro de desaparecido ou morto, ou animais
urgência; Avaliar local da lesão; Relatar como silvestres, inclusive os domiciliados.
ocorreu a agressão; Observação do animal  Antes do soro, fazer
por um tempo não superior a 10 dias; Avaliar Ranitidina + Dexametasona +
condições do animal agressor e de vacinação. Hidrocortisona + AD EV. Cerca
de 30 a 40 minutos depois,
 Em caso de acidente leves (ferimentos administrar o soro.
superficiais, geralmente pouco extensos, em  Aplicar soro homólogo
troncos e membros, com animal suspeito ou antirrábico (imunoglobulina
não de raiva), realizar esquema de vacinação hiperimune antirrábica
antirrábica conforme protocolo da humana) nos casos positivos
enfermagem (V.A.R.: D0, D3, D7, D14 e D28, da dessensibilização. Dose: 20
até descartar a suspeita). - 40 UI/kg, metade IM (nas
coxas, nos glúteos e deltoides)
 Em caso de acidentes graves (ferimentos na e metade nas bordas da
cabeça, face, pescoço, mãos, polpa digital, ferida.
planta do pé; ferimentos profundos,
múltiplos ou extensos) e/ou em caso de cão REAÇÃO ALÉRGICA
ou gato raivoso, desaparecido, morto ou  Fenergan – 01 amp IM
animais silvestres (inclusive os domiciliados),  Decadron – 01 amp + AD 10 ml EV lento
realizar esquema de vacinação antirrábica  Cimetidina – 01 amp + AD 10 ml EV lento
conforme protocolo da enfermagem (V.A.R.:  Adrenalina – 0,3 ml IM (em caso de
D0, D3, D7, D14 e D28, completo) e anafilaxia)
soroterapia (soro antirrábico).
OBS: Em caso de mordedura de rato, não se RETENÇÃO URINÁRIA
faz profilaxia anti-rábica, mas sim, anti-  Hidratar: Soro Fisiológico 0,9% 1000ml EV;
tetânica.  Furosemida 1 ampola + AD EV (após o soro);
 Se necessário, passar sonda de alívio;
 Não suturar a lesão. Se necessário, apenas  Pesquisar causa.
aproximar as bordas. Na suspeita de infecção,
fazer Amoxicilina 500mg VO, de 8/8h, por 7 S
dias.

 Tratamento dos infectados: SANGRAMENTO



VAGINAL ANORMAL
SG 5% 500ml IV (30 gotas/min);
o Coma induzido:  Diclofenaco sódico 75mg– 01 ampola IM;
 Midazolam: bolo inicial de  Transamin 03 ampolas no SG.
0,01-0,05mg/kg (0,5 a 4mg)  Para casa:
EV, seguido de infusão  Transamin: tomar 1 cp VO de 8/8h,
contínua de 0,02 a 0,1 enquanto houver sangramento
mg/kg/hora, ajustados até intenso.
obter a resposta desejada.  Encaminhamento ao ginecologista.
 Propofol: dose inicial de 2 a
5mg/kg completado se

17
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

SÍNDROME CORONARIANA AGUDA Pode-se fazer também: Morfina 1 ampola


 Condutas gerais: + SF 0,9% 100ml EV.
 Realizar ECG; 10. Usar beta-bloqueadores: não deve ser
 Chegar pulsos carotídeos, braquiais e utilizado na ICC, FC < 60bpm, PAS <
femorais; 90mmHg, bloqueio AV e doença
 Realizar radiografia de tórax assim pulmonar broncoespasmática. Na
que possível; ausência de contraindicações, fazer:
 Solicitar marcadores de lesão Metoprolol 5mg EV, a cada 5 minutos,
miocárdica (Troponina, CKMB, com 3 doses no máximo, monitorando os
mioglobina, CPK, PCR, etc.); efeitos. Manter com Propranolol 40mg 3x
 Solicitar vaga em UTI; ao dia.

Abordagem inicial geral:
(Morfina, Oxigênio, MONABCH
Nitrato, AAS, 11. Estatinas:
admissão oudosarem até perfil
24h.lipídico na
Prescrever
Betabloqueador, Clopidogrel, Sinvastatina (Sinvax®) 20mg, 1
Heparina). comprimido VO ao dia, se LDL > 70mg/dl.
12. Proteção gástrica:
 Angina instável e infarto agudo do miocárdio o Omeprazol 40mg: 1 ampola + AD EV;
(IAM) sem supra-desnivelamento de ST: e/ou
1. Conseguir vaga em UTI. o Ranitidina 25mg: 1 ampola + AD EV.
2. Oxigênio 2 – 5 litros/min via cateter nasal 13. Proceder com estudo hemodinâmico
3. Metoprolol 5mg EV. precoce, associando inibidores dos
4. AAS 100mg – 2 a 3 comprimidos VO receptores IIb-IIIa. Indicações:
(mastigados), exceto se alergia grave.  Emergência (até 6 horas): isquemia
5. Clopidogrel 150 a 300mg VO. persistente ou instabilidade
6. Inibidores de receptores IIb-IIIa da hemodinâmica.
superfície plaquetária, em bomba de  Urgência (até 24 horas): isquemia
infusão, para pacientes em estratégias recorrente ou extensa em área de
intervencionistas que incluem a risco.
realização de cateterismo em até 48h.
o
Abciximab 10mg/5ml: somente 
Infarto agudo do miocárdio (IAM) com
no procedimento de implante de supra-desnivelamento de ST:
stent. Fazer 0,25mg/kg, 10 a 60 1. Oxigênio 2 – 5 litros/min via cateter
minutos antes da intervenção nasal, sempre que SatO2 < 94%.
(angioplastia) seguida 2. Terapia antiplaquetária:
imediatamente por infusão a) AAS 100mg – 2 a 3 comprimidos VO
intravenosa contínua de (mastigados), exceto se alergia
0,125mcg/kg/min até uma taxa grave.
máxima de 10mcg/minuto, por b) Clopidogrel: 150 a 300mg de ataque
12h. em pacientes <75 anos; caso o
o Tirofiban: associados a heparina paciente seja encaminhado para
fracionada com segurança. estudo hemodinâmico, essa dose
7. Heparina de baixo peso molecular pode ser feita após angioplastia.
(Enoxaparina 1mg/kg SC, 2x ao dia). 3. Anticoagulação:
8. Nitratos: Nitrato de isossorbida (Isordil®)  Heparina de baixo peso molecular–
5mg SL – repetir de 5 em 5min até um Enoxaparina (Clexane®):
máximo de 3x se necessário (em caso de  Pacientes < 75 anos: fazer
dor). Contraindicações: PAS < 100mmHg, 30mg EV em bolus e
uso de medicamento para impotência 1mg/kg SC 12/12h, até alta.
sexual a base de sildenafila (Viagra®) nas  Pacientes > 75 anos: fazer
últimas 24h ou sinais de apenas 0,75mg/kg SC
comprometimento de ventrículo direito 12/12h.
(como no infarto de parede inferior).  Heparina não-fracionada (5.000 UI
9. Morfina: 1 ampola (10mg) + 9ml de AD em bolus; 1000 UI/hora em BIC), em
(da solução, fazer 2 a 3ml), até de 15 em caso de contraindicação à
15 minutos, em pacientes com dor Enoxaparina.
refratária ao nitrato e sem hipotensão. 4. Vasodilatação: Dinitrato de isossorbida
(Isordil® 5mg SL) ou Mononitrato de
isossobrida (Monocordil® 10mg VO) –
18
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

repetir de 5 em 5min até um máximo de antiarrítmica de 1ª escolha atualmente


3x se necessário (em caso de dor). em TV monomórficas / FV (300 mg IV em
Contraindicações: PAS < 100mmHg, uso bolus, podendo ser repetida mais uma
de medicamento para impotência sexual dose de 150 mg). Se instabilidade
a base de sildenafila (Viagra®) nas últimas hemodinâmica: cardioversão.
24h ou sinais de comprometimento de 14. Proteção gástrica:
ventrículo direito (como no infarto de o Omeprazol 40mg: 1 ampola + AD EV;
parede inferior). e/ou
5. Analgesia: em pacientes com dor o Ranitidina 25mg: 1 ampola + AD EV.
refratária ao nitrato e sem hipotensão: 10. Se vômito: Metoclopramida (Plasil®) 1
 Morfina (Dimorf®) 2mg + 8ml de AD ampola EV

– EV lento
alívio a cada
da dor ou 10 minutos atédeo
aparecimento 11. Ansiedade:
EV. Diazepam 10mg VO, IM ou
efeitos colaterais (hipotensão,
depressão respiratória, infarto de SINUSITE E OTITE(J01.9 + H92.0)
ventrículo direito, etc.). OBS:  Se dor intensa (otite, principalmente):
Antídoto: Atropina 0,5mg EV (1 amp  Voltaren® – 01 amp IM
+ 9ml AD, utilizando apenas 2ml  Dipirona – 01 amp + AD 10ml EV
desta solução); ou, caso lento
contraindicada:  Ambulatorial:
 Meperidina (Dolantina®) 1 ampola  Nimesulida 100mg: tomar 1cp
(2ml=100mg) – diluir em 8ml de AD e 12/12h por 6 dias.
infundir EV, 2ml a cada 10min.  Amoxacilina-Clavulanato (Sigma-Clav
6. Usar beta-bloqueadores: não deve ser BD): tomar 1 cp de 12/12h por 14
utilizado na ICC, FC < 60bpm, PAS < dias.
90mmHg, bloqueio AV e doença
pulmonar broncoespasmática. Na SOLUÇO(R06.6)
ausência de contraindicações, fazer:  Tratar causa subjacente (a principal causa é a
 Metoprolol 5mg EV, a cada 5 doença do refluxo gastroesofágico); prender
minutos, com 3 doses no máximo, a respiração e aumentar a pressão no
monitorando os efeitos. Manter diafragma (manobra de Valsalva); respirar
com Propranolol 40mg 3x ao dia. dentro de um saco de papel.
7. Utilizar inibidores da ECA ou antagonistas
dos receptores da angiotensina (ARA-II):  Na urgência:
recomenda-se que seja iniciado dentro  Metoclopramida 5 a 10mg, VO, 6/6h; ou
das primeiras 24h de evolução,  Amitriptilina 10mg, VO, 8/8h;
principalmente se houver ICC classe  Casos graves: Clorpromazina (Amplictil®)
funcional IV. Contraindicações: estenose 25 a 50mg + AD EV lentamente ou
bilateral da artéria renal, gravidez e Haloperidol 2 a 12mg IM.
antecedente de angioedema.
8. Trombólise química ou percutânea:  Ambulatorial:
 Até 90 minutos de evolução: estudo  Hidróxido de alumínio: 40ml VO, de 1
hemodinâmico e angioplastia em 1 hora, até alívio dosoluço; ou
primária.  Simecoplus®: 1 colher de sopa VO, de 1
 Mais de 90 minutos de evolução ou em 1 hora, até alívio do soluço.
angioplastia indisponível: fazer
trombólise química com
Estreptoquinase, 1 ampola de T
1500000U, diluído em 100ml de SG
5% em 30min, sob regime de UTI. TAQUICARDIA SINUSAL NO
PRONTO-ATENDIMENTO
Contraindicações: história de  Tentar encontrar causa de base: a taquicardia
coagulopatia; AVCh em qualquer sinusal é a única que não necessita de
período; AVCi nos últimos 3 meses; cardioversão, mesmo quando apresenta
sangramento digestivo, urinário ou sinais de instabilidade. Só se deve corrigir o
genital; cirurgia recente; gravidez; ritmo se o mesmo piorar o quadro do
úlcera ativa; etc. paciente.
9. Em caso de arritmia ventricular (TV ou
FV), faz-se uso de: Amiodarona: Droga
19
MEDRESUMOS
GUIA DO
• PLANTONISTA 2013 Arlindo Ugulino Netto
PRONTO-ANTEDIMENTO

 Se PA elevada: Atenolol 50mg VO ou TOSSE SECA PERSISTENTE


Propranolol 40mg VO.  NBZ com SF 0,9% 5ml + Berotec® 5 gotas +
 Se PA reduzida: Amiodarona 2 ampolas + SF Atrovent® 20 gotas.
0,9% 250ml EV, em 1 a 2 horas.  Ambulatorial:
 Levodropropizina xarope (Antux® ou
TAQUICARDIAS NÃO
-SINUSAIS Percof®) 10ml 3x ao dia, por 7 dias.
 Loratadina (Claritin®): 10mg V.O., 1x/dia;
ou Xarope 5mg/5ml: tomar 10ml V.O.,
1x ao dia (à noite).
 Dexclorfeniramina (Polaramine®):
Comprimido 2 – 6mg: tomar 1 cp V.O., 1
– 4x ao dia; ou Xarope 2mg/5ml: tomar
10ml V.O., 1 – 2x ao dia.
 Desloratadina (Desalex®): 5mg, VO,
1x/dia.

URTICÁRIA(L50)
 Decadron – 01 amp IM
 Fenergan – ½ amp IM. OBS: Nos serviços de
urgência é comum se encontrar apenas
antihistamínico de primeira geração injetável
(Prometazina 50 mg / 2 ml – ampola). OBS:
Derivados fenotiazinicos como a prometazina
devem ser evitados em menores de 2 anos
por estarem associados a risco de depressão
respiratória.
 Tratamento ambulatorial: Hidroxizina
(Hixizine®) 25mg VO, 8/8h.

VIROSE RESPIRATÓRIA
 SF 0,9% 500ml EV
Cardioversão sincronizada  Plasil® 01 amp no soro
- Fibrilação atrial: 120 a 200J  Complexo B 01 amp no soro
- Todo o restante: 100J  Glicose 50% 02 amp no soro
 Dipirona 01 amp + AD 10ml IV lento
Adenosina: não fazer em casos de TV polimórfica,
flutter ou fibrilação atrial, asma ou DPOC. OBS: Em caso desuspeita de Dengue:
- Primeira dose: 6mg em bolus rápido com  Dipirona – 01 ampola + 100ml SF 0,9% EV em
flush de SF 20ml; 15 minutos (correr aberto)
- Segunda dose: 12mg, se necessária.  Paracetamol – 1cp (750mg) VO

Amiodarona:
- Primeira dose: 150mg por 10min;
- Manutenção: 1mg/min nas primeiras 6
horas, seguido de 0,5mg/ml nas demais 18h.
- Prescrição: Amiodarona 150mg + SF 0,9%
100ml EV em 10 minutos (200 gotas/min);
depois, Amiodarona 150mg + SF 0,9% 250ml
EV em (13 gotas/min).

20