Você está na página 1de 54

Sexta-feira, 15 de Abril de 2016 III SÉRIE —

­ Número 45

IMPRENSA NACIONAL DE MOÇAMBIQUE, E.P. DESPACHO

AVISO Um grupo de cidadãos requereu ao Ministro da Justiça, Assuntos


Constitucionais e Religiosos, o reconhecimento da Associação Instituto
A matéria a publicar no «Boletim da República» deve ser
remetida em cópia devidamente autenticada, uma por cada para a Democracia Multipartidária-AIMD, como pessoa jurídica,
assunto, donde conste, além das indicações necessárias para juntando ao pedido estatutos da sua constituição.
esse efeito, o averbamento seguinte, assinado e autenticado:
Apreciado o processo, verifica-se que se trata de uma associação que
Para publicação no «Boletim da República».
prossegue fins lícitos, determinados e legalmente possíveis cujo acto de
constituição e os estatutos da mesma cumprem o escopo e os requisitos
exigidos por lei, portanto, nada obsta o seu reconhecimento.
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA
Nestes termos, ao abrigo do disposto nos n.º 1 do artigo 5 da Lei
DESPACHO
n.º 8/91, de 18 de Julho, conjugado com o artigo 1 do Decreto n.º 21/91,
Um grupo de cidadãos requereu à Ministra da Justiça o reconhecimento
de 3 de Outubro, vai reconhecida como pessoa jurídica a Associação
da Associação Comunitária Nsime como pessoa jurídica, juntando ao
pedido os estatutos da constituição. Instituto para a Democracia Multipartidária-AIMD.
Apreciados os documentos entregues, verifica-se que se trata de uma Maputo, 29 de Fevereiro de 2016. – O Ministro, Abdurremane Lino
associação que prossegue fins lícitos, determinados e legalmente possíveis de Almeida.
cujo acto de constituição e os estatutos da mesma cumpre o escopo
e os requisitos exigidos por lei, nada obstando o seu reconhecimento.
Nestes termos e no disposto no n.º 1 do artigo 5 da Lei n.º 8/91,
de 18 de Julho, e o artigo 1 do Decreto n.º 21/91, de 3 de Outubro, vai
reconhecida como pessoa jurídica a Associação Comunitária Nsime.
Governo do Distrito de Massinga
Maputo, 17 de Maio de 2011. — Ministra da Justiça, Maria Benvinda DESPACHO
Delfina Levi.
Um grupo de cidadãos carecendo de formar uma associação com
a designação Despertar à Vida, requereu à Administração do Distrito
de Massinga o seu reconhecimento como pessoa jurídica, juntando ao
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA, ASSUNTOS
pedido os respectivos estatutos de constituição.
CONSTITUCIONAIS E RELIGIOSOS
Apreciados os documentos submetidos verifica-se que se trata
DESPACHO
de uma organização que prossegue fins lícitos, não lucrativos,
A Associação dos Empresários Contra o Sida-ECOSIDA, como determinados e legalmente possíveis e que o acto de constituição e o
pessoa jurídica, requereu ao Ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais
e Religiosos, a alteração dos estatutos e da designação para Associação estatutos da mesma cumprem o escopo e os requisitos exigidos por lei,
dos Empresários para Saúde e Bem Estar do Trabalhador – ECOSIDA- nada obsta ao seu reconhecimento.
- Saúde, juntando ao pedido os estatutos da sua constituição.
Os órgãos sociais da referida organização, eleitos por um período de
Apreciados o processo verifica-se que se trata de uma associação que
prossegue fins lícitos, determinados e legalmente possiveis cujo acto de tempo indeterminado, são os seguintes: Aissa Lolita Marrime, Angélica
constituição e os estatutos da mesma cumprem o escopo e os requisitos Rosa Maria Luís, Anónica Alfredo Nhachungue, Celeste João Tamele,
exigidos por lei, portanto, nada obstando a sua alteração.
Ester Maria Luís Mechisso, Lina Luciano Elvira Carlos, Luís Mechisso,
Nestes termos, ao abrigo do disposto nos n.ºs 1 e 2 do artigo 7 da Lei
Mércia da Graça Raimundo, Otília Luís e Ráida Lolita Marrime.
n.º 8/91, de 18 de Julho, é deferido o pedido de alteração dos estatutos
e da designação da Associação dos Empresários contra o SIDA – No uso das competências que me são conferidas pelo artigo 5 do
ECOSIDA para a Associação dos Empresários para a Saúde e Bem estar
Decreto-Lei n.º 8/1991, reconheço a referida organização.
do Trabalhador – ECOSIDA - Saúde.
Maputo, 29 de Fevereiro de 2016. — O Ministro da Justiça, Assuntos Massinga, 1 de Março de 2016. – O Administrador do Distrito,
Constitucionaos e Religiosos, Abdurremane Lino de Almeida. José Jeremias.
1932 III SÉRIE — NÚMERO 45

ANÚNCIOS JUDICIAIS E OUTROS

Vijay Agriculture, Limitada b) Uma quota no valor nominal de ARTIGO NONO


duzentos e quarenta e cinco mil
(Administração, gerência e representação
Certifico, para efeitos de publicação, que meticais, correspondentes a vinte
do conselho de gerência)
por contrato de dezasseis de Março de dois e quatro vírgula cinco porcento do
mil e dezasseis, exarada a folhas um a seis do capital social pertencente ao sócio Um) A administração e gerência da sociedade
contrato do Registo de Entidades Legais da Vijaykumar Manilal Chunawala; são conferidas à sócia Lina Maholele Bocada.
Matola, número 100715317, foi constituída c) Uma quota no valor nominal de Dois) O conselho de gerência é composto
uma sociedade comercial por quotas de oitenta e um mil e setecentos por dois gerentes.
responsabilidade limitada, que se regerá pelas meticais, correspondentes a oito Três) Compete ao gerente exercer os mais
disposições constantes dos artigos: vírgula dezassete porcento do amplos poderes, representando a sociedade
capital social pertencente ao sócio em juízo e fora dele, activa e passivamente e
ARTIGO PRIMEIRO praticando todos os actos tendentes a realização
Manish Manubhai Nava;
(Denominação) do objecto social que por lei ou pelos presentes
d) Uma quota no valor nominal de
estatutos, estejam reservados à Assembleia
A sociedade adopta a forma de sociedade oitenta e um mil setecentos
Geral.
por quotas de responsabilidade limitada meticais, correspondentes a oito
Quatro) O gerente poderá constituir
denominada Vijay Agriculture, Limitada. vírgula dezassete porcento do
mandatários e neles delegar a totalidade ou parte
capital social pertencente ao sócio dos seus poderes, conferindo os necessários
ARTIGO SEGUNDO Akshar Sureshbhai Patel; poderes de representação.
e) Uma quota no valor nominal de Cinco) A sociedade fica obrigada pela
(Sede)
oitenta e um mil setecentos assinatura do gerente ou pela assinatura de
Um) A sociedade tem a sua sede na província meticais, correspondentes a oito mandatários mais assinatura do sócio gerente
de Maputo, distrito da Moamba, bairro da vírgula dezasseis porcento do nos termos que forem definidos em Assembleia
Moamba-Sede, n.º 141. capital social pertencente ao sócio Geral.
Dois) Por deliberação da Assembleia Viraj Rameshchandra Patel.
Geral poderá a sociedade, abrir e encerrar ARTIGO DÉCIMO
Dois) O capital social poderá ser aumentado
delegações, sucursais, filiais, ou outras formas
mediante deliberação da Assembleia Geral, (Por interdição)
de representação comercial no País ou fora dele,
alterando-se o pacto social, para que se
bem como transferir a sede da sociedade para Por interdição ou morte do sócio a sociedade
observarão as formalidades estabelecidas na
outra localidade, no território nacional. continuará com os herdeiros do falecido,
Lei das sociedades por quotas.
devendo estes nomear um de entre si que a todos
ARTIGO TERCEIRO represente na sociedade, enquanto a respectiva
ARTIGO SEXTO
(Duração) quota se mantiver indivisa.
(Participações sociais)
A duração da sociedade é por tempo ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
indeterminado e o seu começo conta-se para É permitido à sociedade, por deliberação
da Assembleia Geral, participar no capital (Exercício social)
todos efeitos, a partir da data da escritura da
constituição. social de outras sociedades, bem como Um) O exercício social corresponde ao ano
associar-se a estas nos termos da legislação civil e o balanço de contas de resultados, será
ARTIGO QUARTO em vigor, desde que se mostrem legais e
fechado com referência a trinta um de Dezembro
convenientes aos interesses sociais.
(Objecto social) de cada ano e será submetido a aprovação da
ARTIGO SÉTIMO Assembleia Geral.
A sociedade tem por objecto social.
Dois) Dos lucros que o balanço registar,
a) O exercício de actividade agrícola no (Cessão de quotas)
líquidos de todas as despesas e encargos,
que concerne a:
A cessão de quotas, sem prejuízo das deduzir-se-á a percentagem legalmente
b) Produção; processamento, cria-
ção de animais; compra e disposições legais em vigor a cessação ou requerida para a constituição da reserva legal
venda; transporte; importação e alienação de toda a parte da quota deverá ser enquanto estiver legalizada, ou sempre que seja
exportação; do consenso do sócio gozando este do direito necessário reintegrá-la.
de preferência. Três) A parte restante de lucros será
ARTIGO QUINTO conforme deliberação social por decisão da
ARTIGO OITAVO
(Capital social) Assembleia Geral.
(Assembleia Geral)
Um) O capital social integralmente subscrito ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
e realizado em dinheiro de um milhão de Um) A Assembleia Geral reúne-
meticais, correspondente à soma de cinco se ordinariamente uma vez por ano para (Dissolução e liquidação)
quotas distribuídas da seguinte forma: apreciação e aprovação do balanço e contas do Um) A sociedade dissolve-se nos casos e nos
a) Uma quota no valor nominal de exercício findo e repartição de lucros e perdas. termos estabelecidos na lei.
quinhentos e dez mil meticais, Dois) A Assembleia Geral poderá reunir-
Dois) A liquidação será feita na forma
correspondentes a cinquenta e -se extraordinariamente quantas vezes for
aprovada por deliberação dos sócios.
um porcento do capital social necessário desde que as circunstâncias assim
pertencente à sócia Lina Maholele o exijam para deliberar sobre qualquer assunto Maputo, 16 de Março de 2016. — O Técnico,
Bocada; que diga respeito à sociedade. Ilegível.
15 DE ABRIL DE 2016 1933

A Gota Dourada – Sociedade Dois) O exercício de outras actividades necessária à constituição da reserva legal se não
conexas ou subsidiárias do objecto principal, estiver constituída nos termos da lei ou sempre
Unipessoal, Limitada
tais como representação comercial de marcas que seja necessário reintegrá-lo.
Certifico, para efeitos de publicação, que de entidades estrangeiras, podendo adquirir Dois) A parte restante dos lucros será
no dia 24 de Março de 2016, foi matriculada patentes e ainda exercer outras actividades aplicada conforme deliberação do sócio.
na Conservatória do Registo de Entidades complementares de fins lucrativos permitidos
Legais, sob NUEL 100717646, uma sociedade por lei. ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
denominada A Gota Dourada - Sociedade (Dissolução e liquidação)
ARTIGO QUINTO
Unipessoal, Limitada.
A sociedade dissolve-se nos termos da lei.
Único: Victor Rafael Chival, solteiro, (Capital social)
maior, natural da cidade de Maputo, de O capital social integralmente subscrito e ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
nacionalidade moçambicana, residente na realizado em dinheiro é de vinte mil meticais, (Disposições finais)
Avenida de Maguiguana, quarteirão 26, n.º 545, correspondente à soma de uma única quota de
Rés-do-Chão, flat 2, cidade de Maputo, portador igual valor, o equivalente a cem porcento do Em tudo o que for omisso nos presentes
do Bilhete de Identidade n.º 110100142768N, capital e pertencente ao sócio Victor Rafael estatutos, aplicar-se-ão as disposições legais em
emitido aos trinta de Abril de dois mil e quinze, Chival. vigor na República de Moçambique.
pela Direcção Nacional de Identificação Civil. Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico,
É aceite e celebrado o presente contrato de ARTIGO SEXTO Ilegível.
constituição de uma sociedade unipessoal, que (Aumento de capital)
se regerá pelas cláusulas constantes dos artigos
seguintes: O capital social poderá ser elevado uma ou
mais vezes de acordo com a decisão do sócio,
ARTIGO PRIMEIRO para o que observar-se-ão as formalidades Ultra Limpo — Sociedade
(Denominação e sede)
estabelecidas por lei. Unipessoal, Limitada
A sociedade adopta a denominação A Gota ARTIGO SÉTIMO Certifico, para efeitos de publicação, que
Dourada – Sociedade Unipessoal, Limitada, e (Administração) no dia 24 de Março de 2016, foi matriculada
que terá a sua sede social na Avenida Patrice na Conservatória do Registo de Entidades
Lumumba n.º 321, 1º andar, cidade de Maputo, Um) A gerência da sociedade será exercida Legais sob NUEL 100717611, uma sociedade
exercendo a sua actividade em todo o território pelo sócio Victor Rafael Chival e que desde já denominada Ultra Limpo - Sociedade
nacional. e pelos presentes estatutos é designado gerente. Unipessoal, Limitada.
Dois) Compete ao gerente exercer os mais
Único: Victor Rafael Chival, solteiro,
ARTIGO SEGUNDO amplos poderes e representar a sociedade para
maior, natural da cidade de Maputo, de
todos os efeitos, em juízo e fora dele, activa ou
(Sucursais e filiais) nacionalidade moçambicana, residente na
passivamente, e praticar todos os demais actos
Avenida de Maguiguana, quarteirão 26, n.º 545,
Um) A sociedade poderá por deliberação tendentes à realização do objecto social.
Rés-do-Chão, F-2, cidade de Maputo, portador
do único sócio, mudar a sua sede social para Três) Em caso de necessidade, o gerente
do Bilhete de Identidade n.º 110100142768N,
outro local desde que dentro do território poderá delegar poderes bem como constituir
emitido aos trinta de Abril de dois mil e quinze,
moçambicano. mandatários nos termos estabelecidos pelo
pela Direcção Nacional de Identificação Civil.
Dois) A sociedade poderá ainda criar Código Comercial em vigor.
e extinguir filiais, sucursais, agências ou Quatro) A sociedade obriga-se pela É aceite e celebrado o presente contrato de
qualquer outra forma de representação, no assinatura do gerente. constituição de uma sociedade unipessoal, que
território nacional ou no estrangeiro, desde se regerá pelas cláusulas constantes dos artigos
que observados todos os condicionalismos ARTIGO OITAVO seguintes:
estatutários e legais. (Alterações)
ARTIGO PRIMEIRO
ARTIGO TERCEIRO O sócio poderá decidir por si a fusão, venda
(Denominação e sede)
de quotas, transformação ou dissolução da
(Duração) sociedade nas condições que lhe convierem e A sociedade adopta a denominação Ultra
no respeito pelos formalismos em vigor. Limpo – Sociedade Unipessoal, Limitada, e
A sociedade é constituída por um período
indeterminado, tendo o seu início a contar a que terá a sua sede social na Avenida Patrice
ARTIGO NONO
partir da data da sua constituição. Lumumba n.º 321, 1.º andar, cidade de Maputo,
(Balanço e prestação de contas) exercendo a sua actividade em todo o território
ARTIGO QUARTO Um) O ano financeiro coincide com o ano nacional.
(Objecto) civil.
Dois) A conta de resultados e o balanço ARTIGO SEGUNDO
Um) A sociedade tem por objecto: deverão ser fechados com referência a trinta (Sucursais e filiais)
a) O exercício da actividade comercial, e um de Dezembro de cada ano devendo ser
submetidos à análise e aprovação do sócio. Um) A sociedade poderá por deliberação
nomeadamente, comércio a grosso
do único sócio, mudar a sua sede social para
e a retalho de produtos alimentares, ARTIGO DÉCIMO outro local desde que dentro do território
bebidas e outros similares;
(Resultado e sua aplicação) moçambicano.
b) A exportação e importação;
Dois) A sociedade poderá ainda criar
c) A prestação de serviços em diversas Um) Dos lucros obtidos em cada exercício, e extinguir filiais, sucursais, agências ou
áreas de actuação. deduzir-se-á em primeiro lugar a percentagem qualquer outra forma de representação, no
1934 III SÉRIE — NÚMERO 45

território nacional ou no estrangeiro, desde Quatro) A sociedade obriga-se pela Identidade n.º 80075598, emitido aos 14 de
que observados todos os condicionalismos assinatura do gerente. Outubro de 2014, cidade de Inhambane, que se
estatutários e legais. regerá pelas cláusulas seguintes:
ARTIGO OITAVO
ARTIGO TERCEIRO CAPÍTULO I
(Alterações)
(Duração) Da denominação, sede, duração e objecto
O sócio poderá decidir por si a fusão, venda
A sociedade é constituída por um período de quotas, transformação ou dissolução da ARTIGO PRIMEIRO
indeterminado, tendo o seu início a contar a sociedade nas condições que lhe convierem e
(Denominação)
partir da data da sua constituição. no respeito pelos formalismos em vigor.
A sociedade adopta a denominação CTT –
ARTIGO QUARTO ARTIGO NONO Investimentos, Limitada, é uma sociedade por
(Objecto) (Balanço e prestação de contas) quotas de responsabilidade limitada.

Um) A sociedade tem por objecto: Um) O ano financeiro coincide com o ano ARTIGO SEGUNDO
a) O exercício da actividade comercial, civil.
(Sede)
nomeadamente, comércio a grosso Dois) A conta de resultados e o balanço
e a retalho de bens de consumo; deverão ser fechados com referência a trinta A sociedade tem a sua sede no bairro da
b) A exportação e importação; e um de Dezembro de cada ano devendo ser Expansão, na cidade de Maxixe, podendo ser
c) A actividade de limpeza, nomeadamente submetidos à análise e aprovação do sócio. transferida ou criar sucursais em qualquer ponto
limpeza geral em edifícios, viaturas da província por deliberação da Assembleia
ARTIGO DÉCIMO Geral.
e em equipamento industrial,
lavagem e limpeza a seco de têxteis (Resultado e sua aplicação)
ARTIGO TERCEIRO
e peles em regime de prestação de
Um) Dos lucros obtidos em cada exercício,
serviços. (Duração)
deduzir-se-á em primeiro lugar a percentagem
Dois) O exercício de outras actividades
necessária à constituição da reserva legal se não A sociedade durará por tempo indeterminado,
conexas ou subsidiárias do objecto principal,
estiver constituída nos termos da lei ou sempre contando-se o seu início a partir da data da
tais como representação comercial de marcas
que seja necessário reintegrá-lo. celebração do presente contrato.
de entidades estrangeiras, podendo adquirir
Dois) A parte restante dos lucros será
patentes e ainda exercer outras actividades ARTIGO QUARTO
aplicada conforme deliberação do sócio.
complementares de fins lucrativos permitidos
por lei. (Objecto)
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
A sociedade tem por objecto social:
ARTIGO QUINTO (Dissolução e liquidação)
a) Construção civil e obras públicas;
(Capital social) A sociedade dissolve-se nos termos da lei. b) Fornecimento de material de escritório
e equipamento informático;
O capital social integralmente subscrito e ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
c) Serviços de papelaria, serigrafia e
realizado em dinheiro é de vinte mil meticais, (Disposições finais) gráfica;
correspondente à soma de uma única quota de d) Prestação de serviço e venda de
igual valor, o equivalente a cem porcento do Em tudo o que for omisso nos presentes
produtos de fumigação e limpezas;
capital e pertencente ao sócio Victor Rafael estatutos, aplicar-se-ão as disposições legais em
e) Prestação de serviço de reparação
vigor na República de Moçambique.
Chival. de equipamento informático,
Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico, decoração e jardinagem;
ARTIGO SEXTO Ilegível. f ) Venda de produtos alimentícios,
(Aumento de capital) agrícolas, vestuário, calçado e
equipamento de desporto;
O capital social poderá ser elevado uma ou g) Fornecimento de alimentos.
mais vezes de acordo com a decisão do sócio,
CTT – Investimentos-
para o que observar-se-ão as formalidades Sociedade, Limitada ARTIGO QUINTO
estabelecidas por lei. Por simples deliberação da Assembleia
Certifico, para efeitos de publicação, que
no dia vinte e nove de Outubro de dois mil Geral, a sociedade pode associar-se a outras e
ARTIGO SÉTIMO
e catorze, foi matriculada na Consevatória exercer outras actividades conexas a actividade
(Administração) d e R eg i s t o d e E n t i d a d e s L ega i s s o b principal, desde que esteja autorizado.
Um) A gerência da sociedade será exercida NUEL 100545950, a entidade legal supra
CAPÍTULO II
pelo sócio Victor Rafael Chival e que desde já constituída por:
e pelos presentes estatutos é designado gerente. Primeiro. Lívio Norberto Sampaio Mafunga, ARTIGO SEXTO
Dois) Compete ao gerente exercer os mais solteiro, maior, de 35 anos de idade, de
(Capital social)
amplos poderes e representar a sociedade para nacionalidade moçambicana, natural da
todos os efeitos, em juízo e fora dele, activa ou cidade da Beira e residente na cidade da Um) O capital social, integralmente subscrito
passivamente, e praticar todos os demais actos Maxixe, portador do Bilhete de Identificação e realizado em dinheiro, é de duzentos mil
tendentes à realização do objecto social. n.º 080102127123N, emitido aos 17 de Fevereiro meticais, correspondente à soma de duas quotas
Três) Em caso de necessidade, o gerente de 2012 nesta cidade de Inhambane. assim distribuídas:
poderá delegar poderes bem como constituir Segundo. Tiffany Lívia Jamal Mafunga, a) Noventa porcento do capital social da
mandatários nos termos estabelecidos pelo natural de Nampula e residente na cidade da quota será a favor do sócio Lívio
Código Comercial em vigor. Maxixe, portadora do Recibo de Bilhete de Norberto Sampaio Mafunga.
15 DE ABRIL DE 2016 1935

b) Dez porcento do capital social da quata Três) Os lucros líquidos a apurar, cinco b) Serviços de hospitalidade;
será a favor da sócia Tiffany Lívia porcento destinar-se-ão para o fundo de reserva c) Assessoria na área de gestão financeira;
Jamal Mafunga. legal, o remanescente será para os sócios na d) Gestão de conflitos laborais;
proporção das suas quotas. e) Gestão de recursos humanos;
ARTIGO SÉTIMO f) Serviços de logística;
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
g) Formação profissional;
Um) A sociedade poderá exigir dos sócios
(Dissolução) h) Serviços de cozinha;
prestações suplementares.
i) Fornecimento de produtos e artigos
Dois) Não são exigíveis suprimentos. A sociedade só se dissolve nos termos fixados
de cozinha;
na lei.
j) Promoção de eventos;
ARTIGO OITAVO
ARTIGO DÉCIMO QUARTO k) Gestão de negócios;
A divisão ou cessão de quotas é livre entre l) Treinamento dos trabalhadores do
(Casos omissos)
o sócio, porém, se for feita a favor de terceiros ramo hoteleiro.
depende sempre do consentimento da sociedade Em tudo quanto fica omisso, regular-se-á Dois) A sociedade poderá exercer ainda
gozando os sócios que mantiver na sociedade pelas disposições aplicáveis e em vigor na outras actividades conexas complementares
de direito em preferência. República de Moçambique. ou subsidiárias do objecto social principal,
Está conforme. participar no capital social de outras sociedades
ARTIGO NONO Inhambane, 29 de Outubro de 2014. — O ou associar-se a outras empresas, desde que
A amortização das quotas é permitida nos Técnico, Ilegível. obtenha a devida autorização.
seguintes casos: ARTIGO QUARTO
a) A sociedade tem faculdade de amortizar
(Capital social)
as quotas por acordo com os
respectivos proprietários ou quando C.W.T Consultancy – Um) O capital social, integralmente
qualquer quota for penhorada, Sociedade Unipessoal, subscrito e realizado em dinheiro é de vinte
mil meticais, correspondente a uma única quota
arrestada ou por qualquer outro Limitada de cem porcento, pertencente ao sócio Tessa
meio, apreendida judicialmente;
Certifico, para efeitos de publicação, que Frances Bristow.
b) Não realização de prestações Dois) Não são exigíveis prestações
suplementares; no dia três de Novembro de dois mil e quinze,
suplementares de capital, mas o sócio poderá
c) Cessão de quotas com o consentimento foi matriculada na conservatória do registo
conceder os suprimentos de que ela necessite,
de entidades legais sob NUEL 100669277,
da sociedade. nos termos e condições fixados por lei.
a entidade legal supra constituída por Tessa
ARTIGO DÉCIMO Frances Bristow, de nacionalidade sul-africana, ARTIGO QUINTO
residente no bairro Naherengue, Nacala Porto,
A exclusão de sócios só é permitida nos (Cessão de quotas)
província de Nampula, portador do passaporte
casos previstos no Código Comercial e na número quatro sete sete um sete seis seis oito seis Um) A divisão ou cessão de quotas a favor
legislação subsidiária. dois, emitido pelas autoridades sul-africanas aos de um sócio é livre;
três de Junho de dois mil e oito, que se regerá Dois) O sócio e a sociedade gozam de
CAPÍTULO III pelas cláusulas seguintes. direito de preferência no caso de cessão de
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO quotas a terceiros;
ARTIGO PRIMEIRO Três) Quando o sócio pretender ceder a
(Representação) sua quota deverá comunicar esta intenção
(Denominação e sede)
à sociedade, bem como a identidade do
Um) A representação da sociedade em juízo adquirente e as condições de cessão;
A Sociedade adopta a denominação
e fora dele, activa e passivamente, será exercido Quatro) Caso o sócio e a sociedade não
C.W.T Consultancy – Sociedade Unipessoal,
pelo sócio Lívio Norberto Sampaio Mafunga, Limitada, e tem a sua sede em Nacala Porto, pretendam exercer o direito de preferência que
detentor de exclusivos e plenos poderes quanto bairro Naherengue, província de Nampula. A lhe é conferido nos termos do presente artigo,
aos actos de administração e disposição. sociedade poderá abrir ou encerrar sucursais, as quotas poderão ser cedidas a terceiros;
Dois) A sociedade fica obrigada: Cinco) A cessão de quotas feita sem a
delegações, agências ou qualquer outra forma
observância do estipulado nestes estatutos é
a) Pela assinatura do sócio administrador; de representação social quando a sócia julgar
nula e de nenhum efeito.
b) Por uma terceira pessoa, que outorga conveniente dentro do território nacional ou no
em representação do sócio estrangeiro. ARTIGO SEXTO
administrador pelo instrumento da
ARTIGO SEGUNDO (Administração e representação da socie-
procuração.
dade)
(Duração)
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO Um) A administração e a representação
A sociedade durará por tempo indeterminado,
Balanço da sociedade em juízo e fora dele, activa e
contando-se o seu início a partir da data da
passivamente, serão exercidas pelo único sócio
celebração do contrato.
Um) O exercício social coincide com o ano Tessa Frances Bristow.
civil. ARTIGO TERCEIRO Dois) Para obrigar a sociedade basta a sua
Dois) O balanço e contas de resultados assinatura, podendo porém, nomear sempre
(Objecto)
fechar-se-ão com referência aos trinta e um que necessário um ou mais mandatários com
de Dezembro de cada ano e serão submetidos Um) A sociedade tem por objecto social: poderes para tal através de instrumento de
à aprovação da Assembleia Geral Ordinária. a) Consultoria e Gestão empresarial; procuração ou acta.
1936 III SÉRIE — NÚMERO 45

ARTIGO SÉTIMO fins lucrativos, não partidária, não religiosa d) Facilitar o acesso da comunidade a
e independente, dotada de personalidade bens vitais essenciais;
(Assembleia Geral)
jurídica, que goza de autonomia administrativa, e) Incentivar a participação juvenil no
A Assembleia Geral reunirá ordinariamente financeira e patrimonial e se rege pelos processo de desenvolvimento em
uma vez por ano para apresentação, aprovação presentes estatutos. curso no país;
ou modificação do balanço e contas do f) Promover o associativismo e a
ARTIGO SEGUNDO
exercício, orçamentos dos anos ou períodos busca colectiva de soluções para
subsequentes e para deliberar sobre quaisquer (Sede) os problemas que afligem as
outros assuntos para que tenha sido convocada e comunidades;
A Associação comunitária de Nsime é
extraordinariamente, sempre que for necessário.
de âmbito nacional, com sede no distrito de g) Colaborar com o governo local e outras
ARTIGO OITAVO Matutuine, província de Maputo, podendo instituições com vista a promoções
criar delegações em qualquer parte do território do desenvolvimento sustentável;
(Deliberação da Assembleia Geral) nacional, devendo para tal ter uma deliberação
de Assembleia Geral. ARTIGO SEXTO
Mediante deliberação da Assembleia Geral,
a sociedade poderá participar directa ou (Âmbito de actividades)
ARTIGO TERCEIRO
indirectamente em projecto de desenvolvimento
que concorram para o preenchimento do seu As principais actividades da Associação
(Filiação)
objecto social, aceitas concessões, adquirir comunitárias de Nsime são:
A Associação comunitária de Nsime poderá a) Melhoria da qualidade de ensino
e gerir participações no capital de quaisquer
filiar-se e ou estabelecer relações com outras
sociedades, independentemente do seu objecto e da educação, saúde, água,
organizações nacionais ou estrangeiras que
social ou ainda participar em empresas, e saneamento do meio;
associações empresariais, agrupamento de prossigam fins consentâneos com os seus.
b) Melhoria das condições de habilidade
empresas e outras formas de associação. ARTIGO QUARTO das populações locais através da
promoção de técnicas da construção
ARTIGO NONO (Duração) de baixo custo e resistentes a
(Exercício Social) A Associação Comunitária de Nsime calamidades;
é constituída por tempo indeterminado c) Fomento de acções com vista a
Um) O exercício social coincide com o ano
contado o seu início a partir da data do formação profissional, ao auto-
civil;
Dois) O balanço e contas de resultado fechar- seu reconhecimento jurídico; podendo ser emprego e geração de renda;
se-ão com referência a trinta e um de Dezembro dissolvida por decisão os seus membros em d) Desenvolvimento de acções de forma
de cada ano e serão submetidos à aprovação da Assembleia Geral especificamente convocada a garantir a segurança alimentar e
Assembleia Geral ordinária. Os lucros líquidos para o efeito em conformidade com os presentes nutricional através da introdução de
a apurar, cinco porcento a deduzir destinam-se estatutos. técnicas melhoradas e sustentáveis
ao fundo de reserva legal, o remanescente será ARTIGO QUINTO de produção;
para o sócio na proporção da sua quota. e) Gestão participativa e sustentável da
(Objectivos)
terra e demais recursos da comu-
ARTIGO DÉCIMO Um) A Associação Comunitária de Nsime nidade;
(Dissolução) tem como objectivos gerais: f) Apoiar grupos mais vulneráveis da
a) Contribuir para o combate a pobreza comunidade, em especial, crianças
Um) A sociedade dissolve-se nos termos órfãs, idosos e pessoas portadoras
através da promoção de práticas
previstos na Lei ou por deliberação da de deficiências físicas e mentais
sustentáveis de desenvolvimento
Assembleia Geral que nomeará uma comissão através do incentivo de mecanismo
social, económico, cultural e
liquidatária.
ambiental; comunitário de assistência e
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO b) Mobilizar a comunidade para a boa protecção social;
governação através da participação g) Sensibilização da comunidade para a
(Casos omissos) activa dos cidadãos nos processos preservação e conservação do meio
Em tudo quanto fica omisso, regular-se-á de tomada de decisão; ambiente;
pelas disposições aplicáveis e em vigor na c) Promover e divulgar os conceitos de h) Promoção de acções educativas,
República de Moçambique. responsabilidade social e cidadania; desportiva, recreativa e culturais
d) Promover os direitos estabelecidos destinadas a população jovem;
Inhambane, 3 de Novembro de 2015. —
e a consecução de novos direitos. i) Prestação de serviços com vista a
A Conservadora, Ilegível.
Dois) São objectivos específicos da sustentabilidade das acções da
Associação comunitária de Nsime: Associação.
a) Criar condições, através de actividades
Associação Comunitária concretas, para a melhoria das CAPÍTULO II
de Nsime condições de vida das populações; Dos membros
b) Fortalecer as lideranças comunitárias
CAPÍTULO I e promover boas práticas de ARTIGO SÉTIMO
Das Disposições Gerais participação e desenvolvimento (Membro)
comunitária;
ARTIGO PRIMEIRO c) Promover práticas sustentáveis de Podem ser membros da Associação
desenvolvimento comunitário Comunitária de Nsime, todos os cidadãos
(Denominação)
e justiça social com enfoque nacionais e ou estrangeiros, preocupados com
A Associação Comunitária de Nsime é direccionado ao fortalecimento das o empobrecimento e atraso sócio-económico
uma pessoa colectiva de direito privado, sem habilidades da comunidade; das comunidades, no pleno gozo dos seus
15 DE ABRIL DE 2016 1937

direitos civis e políticos, sem discriminação ARTIGO DÉCIMO e) Apresentar sugestões que julguem
de qualquer espécie como por exemplo: lugar convenientes para a realização dos
(Perda da qualidade de membros)
de nascimento, grau de instituição, posição fins estatutários da Associação
social ou profissional, condição física, origem Um) Perde a qualidade de membro aquele Comunitária de Nsime;
étnica, cor de pele, sexo, convicções políticas que: f) Utilizar os serviços e beneficiar
ou religiosas, desde que manifestem interesse a) Tiver sido condenado judicialmente dos servidores da Associação
no desenvolvimento das comunidades e que por prática de crime doloroso Comunitária de Nsime nos termos
aceitem os presentes estatutos. contra os interesses da Associação estabelecidos pelos presentes
Comunitária de Nsime; estatutos e no regulamento interno;
ARTIGO OITAVO b) Tiver comprovadamente usado de g) Ser informado sobre o decurso e
(Admissão do membros) forma abusiva a vantagem de ser resultados das actividades realizadas
membro da Associação Comunitária pela Associação Comunitária de
Um) Os membros fundadores são consi- de Nsime; Nsime;
derados, automaticamente, admitidos a partir c) Tiver violado com culpa grave, os Dois) São deveres dos membros fundadores
da data da realização da Assembleia Geral deveres prescritos nos estatutos, e efectivos:
Constitutiva da Associação Comunitária de regulamentos interno, código de a) Contribuir para a realização dos
conduta e outras deliberações dos fins estatutários da Associação
Nsime.
órgãos sociais da, prejudicando a Comunitária de Nsime;
Dois) Os membros efectivos não fundadores ordem e os interesses Associação b) Participar das Assembleias Gerais
são admitidos após a realização da Assembleia Comunitária de Nsime; e todas as reuniões a que sejam
Geral Constitutiva e mediante o preenchimento d) Tiver praticado actos injuriosos ou convocados;
dos requisitos e formalidades fixados nos difamatórios contra a dignidade da c) Cumprir com os estatutos, código
presentes estatutos e sujeitos à aprovação da Associação comunitária de Nsime; de conduta e regulamento da
e) Tiver sido responsável por prejuízos Associação Comunitária de Nsime
Assembleia Geral.
causados a Associação Comunitária e acatar as deliberações dos órgãos
Três) Os membros honorários serão de Nsime e se recuse a sua pronta sociais proferidas no uso das suas
admitidos sob proposta de, pelo menos, três reparação; competências;
membros fundadores ou efectivos em pleno f) A aplicação de medidas disciplinares, d) Exercer com zelo as tarefas e
gozo dos seus direitos e pelo conselho de o grau e gravidade das infracções funções para que forem eleitos ou
direcção, devendo a sua admissão ser aprovada previstas nas alíneas anteriores são designados;
detalhadas no regulamento interno e) Pagar pontualmente as respectivas jóias
pela Assembleia Geral, em função da relevância
da Associação Comunitária de de admissão e as quotas periódicas
dos seus préstimos à Associação Comunitária
Nsime. fixadas pela Assembleia Geral;
de Nsime.
Dois) A perda da qualidade de membro f ) Pa r t i c i p a r e m a c t iv i d a d e s d e
ARTIGO NONO devido as infracções previstas nas alíneas b), desenvolvimento sem reservas dos
(Categorias de membros) c), e e) terá lugar mediante propostas do seus esforços;
conselho de direcção, devendo contudo ser g) Não usar informações obtidas no
A Associação Comunitária de Nsime tem as aprovada pela Assembleia Geral. âmbito da realização das actividades
seguintes categorias de membros: da Associação Comunitária de
CAPÍTULO III Nsime para fins não acordados.
a) Membros fundadores – os que
desenvolveram a ideia da criação Dos direitos e deveres dos membros Três) São direitos dos membros honorários:
da Associação Comunitária de ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO a) Participar na Assembleia Geral, sem
Nsime, e que subscreveram a acta direito a voto, podendo emitir
(Direitos e deveres dos membros) opiniões sobre qualquer dos pontos
da Assembleia Geral Constitutiva
Um) São direitos dos membros fundadores da agenda dos trabalhos:
da mesma.
e efectivos: b) Frequentar as instalações em igualdade
b) Membros Efectivos – são todos os
de circunstâncias com os membros
membros fundadores e aqueles que a) Eleger e ser eleito para qualquer cargo
fundadores e efectivos:
foram admitidos após a realização dos órgãos sociais da Associação
c) Solicitar a sua demissão quando se
Comunitária de Nsime;
da Assembleia Geral Constitutiva julguem com motivos plausíveis:
b) Sugerir o estabelecimento de
em pleno gozo dos seus direitos d) Contribuir moral e material,
representações desde que as
civis e estatutários. financeira e intelectualmente para
condições económicas da
c) Membros Honorário – as pessoas o desenvolvimento harmonioso da
Associação Comunitária de Nsime
Associação Comunitária de Nsime ;
singulares ou colectivas, nacionais o permitam e sejam observados as
ou estrangeiras que, pela sua disposições legais vigentes sobre Quatro) São deveres dos membros
atitude, acção e motivação, se a matéria; honorários:
tenham distinguido pelas suas c) Participar em todas as reuniões, a) Não violar os princípios da Associação
debates, seminários e outras Comunitária de Nsime, respeitar
contribuições excepcionais no plano
actividades levadas a cabo pela os estatutos, regulamento e
moral e material, que resultem em
Associação Comunitária de Nsime; deliberações dos órgãos sociais;
benefícios significativos para o d) Recorrer à Assembleia Geral sobre b) Adoptar um comportamento
desenvolvimento da Associação deliberações que considere injustas moralmente digno, cívico e
Comunitária de Nsime. ou inadequadas; exemplar;
1938 III SÉRIE — NÚMERO 45

c) Divulgar os estatutos e mobilizar ARTIGO DÉCIMO QUINTO ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO


interesse sobre os programas
(Competências da Assembleia Geral) (Competências do vice-presidente da mesa
e actividades da Associação da Assembleia Geral)
Comunitária de Nsime. Compete à Assembleia Geral:
Compete ao vice-presidente da Mesa da
CAPÍTULO IV a) Eleger a respectiva mesa, o conselho Assembleia Geral:
de direcção e o Conselho Fiscal,
Da organização e funcionamento a) Apoiar o presidente e o secretário
bem como os substitutos em caso da Mesa da Assembleia Geral no
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO de vacatura de cargos; exercício das suas funções;
b) Apreciar e deliberar sobre o relatório b) Substituir o presidente da Mesa da
(Órgão social)
e balanço anuais do Conselho de Assembleia Geral em casa da sua
Um) A Associação Comunitária de Nsime Direcção e os respectivos planos de ausência e/ou indisponibilidade;
é constituída pelos seguintes órgãos sociais: actividades e orçamentais anuais; c) Assessorar o presidente da Mesa nas
a) Assembleia Geral; reuniões da Assembleia Geral;
c) Aprovar a alteração dos estatutos e
b) Conselho Direcção; d) Ser porta-voz da Mesa da Assembleia
regulamentos; Geral.
c) Conselho fiscal. d) Fixar os montantes das jóias de
Dois) Os titulares dos órgãos sociais da admissão e das quotas serem ARTIGO DÉCIMO OITAVO
Associação Comunitária de Nsime serão eleitos pagas pelos membros fundadores (Competências do secretário da mesa da
por um mandato de quatro anos, podendo ser e efectivos; Assembleia Geral)
reeleito uma única vez.
e) Aprovar os pedidos de admissão dos
Compete ao secretário da mesa da
Três) Os titulares dos órgãos sociais da candidatos a membros efectivos e Assembleia Geral:
Associação Comunitária de Nsime não podem honorários;
ser eleitos mais de um cargo simultaneamente. a) Redigir as actas das reuniões da
f) Aprovar a destituição dos titulares dos Assembleia Geral e distribuir
Quatro) A eleição dos membros dos órgãos órgãos sociais em assembleias- as comunicações da Mesa da
sociais, citados no número um deste artigo, gerais; Assembleia Geral;
são feitas: b) Registar as presenças nas reuniões da
g) Deliberar sobre os recursos interpostos
a) Em Assembleia Geral especialmente sobre as deliberações do Conselho Assembleia Geral;
convocada para o efeito, sob c) Apoiar o presidente e o vice-presidente
de Direcção;
proposta do conselho de direcção da Mesa da Assembleia Geral no
h) Deliberar sobre as alterações e criação
ou de um grupo de cinco membros exercício das suas atribuições.
de representações;
fundadores em pleno gozo dos seus
i) Deliberar sobre a dissolução da ARTIGO DÉCIMO NONO
direitos;
b) Por sufrágio universal; Associação comunitária de Nsime; (Periodicidade das reuniões
c) Por escolha entre os candidatos j) Deliberar sobre todas as matérias da Assembleia Geral)
que submetem suas propostas a relacionadas a Associação
Um) A Assembleia Geral reúne-se
Assembleia Geral em conformidade comunitária de Nsime que não ordinariamente no primeiro trimestre de cada
com o regulamento eleitoral em estejam exclusivamente incumbidas ano em lugar a ser determinado na reunião da
vigor na Associação Comunitária a outro órgão social; Assembleia Geral anterior;
de Nsime. k) Deliberar sobre a criação de comissões Dois) Extraordinariamente a Assembleia
de trabalho, de duração limitada, Geral reunirá sempre que as circunstâncias o
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
para o desempenho de tarefas exigirem, sob proposta do Conselho de Direcção
(Assembleia Geral) específicas. ou do Conselho Fiscal.
Um) A Assembleia Geral é o órgão ARTIGO VIGÉSIMO
ARTIGO DÉCIMO SEXTO
máximo da Associação Comunitária de Nsime
e é constituída por todos membros fundadores (Modalidades de convocatória)
(Competências do Presidente da Mesa
e efectivos no pleno gozo dos seus direitos. da Assembleia Geral) A convocatória das reuniões da Assembleia
Dois) As deliberações da Assembleia Geral Geral é feita com trinta dias de antecedência,
Compete ao presidente da Mesa da por meio de carta expedida por correio ou
são tomadas em conformidade com a lei e os
Assembleia Geral: meio electrónico a cada membro ou através de
estatutos da Associação Comunitária de Nsime
e são obrigatórias para todos membros. a) Convocar as reuniões, definir a agenda anúncio público nos meios de comunicação de
grande circulação, onde conste a data, hora,
Três) Cada membro, com excepção dos dos trabalhos e dirigir as reuniões
local e agenda dos trabalhos.
honorários, têm direito a um voto, podendo da Assembleia Geral;
fazer-se representar por um outro membro, b) Empossar os membros titulares dos ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
mediante uma carta dirigida ao presidente da órgãos sociais para os quais foram
(Representatividade mínima dos membros
mesa da sua Assembleia Geral. eleitos; na Assembleia Geral)
c) Assinar as actas das reuniões da
ARTIGO DÉCIMO QUARTO Um) A Assembleia Geral considera-se
Assembleia Geral juntamente
legalmente constituída na primeira convocação
(Mesa da Assembleia Geral) com o vice-presidente da mesa da se estiverem presentes no dia, hora e local
A Mesa da Assembleia Geral é composta Assembleia Geral; indicado na convocatória, pelo menos, dois
por um presidente, um vice-presidente e um d) Dirigir os trabalhos da Assembleia terços dos membros da Associação Comunitária
secretário. Geral. de Nsime.
15 DE ABRIL DE 2016 1939

Dois) A Assembleia Geral considera-se Dois) As actas das reuniões da Assembleia h) Propor a convocação de Assembleias
legalmente constituída na segunda convocação Geral devem ser assinadas pelo presidente e Gerais extraordinárias, quando se
se estiverem presentes no dia, hora e locais vice-presidente da Mesa da Assembleia Geral mostrem necessárias;
indicados na convocatória, pelo menos mais logo que estas estiverem concluídas. i) Propor à Assembleia Geral, ouvido o
da metade dos membros da Associação Três) As actas das reuniões da Assembleia Conselho Fiscal, a tabela de jóias e
Comunitária de Nsime. Geral devem ser arquivadas e difundidas pelos quotas a pagar pelos membros, bem
Três) Considera-se também presentes meios de comunicação interna comummente como todos os meios para alcançar
usados pela Associação Comunitária de Nsime. as receitas;
membros que participam por representação
j) Propor à Assembleia Geral a alteração
de outros membros em conformidade com os
ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO ou emenda dos estatutos ou
presentes estatutos.
regulamentos sempre que se
(Conselho de direcção)
ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO mostrar necessários e relevante para
Um) O Conselho de Direcção é o órgão o desenvolvimento da Associação;
(Modalidades de representação dos estratégico de desenho de políticas da k) Aprovar a estrutura interna da
membros) Associação Comunitária de Nsime e representa Associação, incluindo a estrutura
os interesses da Associação Comunitária de do quadro de pessoal assalariado;
Nos casos de representação de um membro
Nsime em juízo ou fora dele e ao mesmo l) Emitir memorandos e resoluções para
mediante mandato, procuração ou simples carta
tempo dirige a associação entre as reuniões das normalizar actividades internas da
deve se salvaguardar que:
Assembleia Geral. Associação;
a) Os instrumentos de mandato sejam
Dois) O Conselho de Direcção é o órgão m) Desenhar e executar estratégias,
entregues à mesa da Assembleia
executivo de gestão e administração permanente políticas e programas da Associação;
Geral pelo menos três horas antes Dois) O Conselho de Direcção reúne-
da Associação, e é composto por membros
do início da reunião da Assembleia -se na primeira quinzena de cada mês e
eleitos pela Assembleia Geral.
Geral ou das sessões em que possa extraordinariamente quando necessário.
Três) O Conselho de Direcção é composto
prosseguir, sob pena de não ser
por cinco membros que são um presidente, um Três) As reuniões do Conselho de Direcção
aceite a representação;
vice-presidente, um secretário e dois vogais são convocadas pelo presidente do Conselho de
b) Sendo carta, esta seja devidamente
sendo as tarefas de cada um, regulamentadas. Direcção; podendo ser convocados os membros
datada e assinada, identificando
do Conselho Fiscal, quando se achar importante,
o membro representado e o ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO para consultas e concertação de acções do seu
seu representante bem como
(Competências do Conselho de Direcção) interesse.
a Assembleia Geral em que a
representação será exercida; Um) Compete a um Conselho de Direcção: ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO
c) Nenhum membro representa mais do a) Representar institucionalmente a (Competências do presidente do Conselho
que um membro numa reunião da Associação Comunitária de Nsime, de Direcção)
Assembleia Geral e nas sessões em juízo e fora dele, em todos os
em que a representação possa actos e contratos; a) Dirigir os trabalhos do Conselho de
prosseguir. b) Cumprir e fazer cumprir as disposições Direcção, incluindo a convocação e
legais, estatutárias e as deliberações orientação das reuniões deste órgão;
ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO b) Representar oficialmente, através
da Assembleia Geral;
(Validade das deliberações) c) Velar pela fiel execução dos estatutos da sua assinatura, o Conselho de
e regulamentos da Associação Direcção da Associação de acordo
Um) O direito de voto baseia-se no princípio com as atribuições previstas neste
Comunitária de Nsime;
de um membro, um voto. d) Criar, organizar e superintender os estatuto e em conformidade com o
Dois) As deliberações da Assembleia Geral serviços da Associação Comunitária regulamento interno;
sobre questões não qualificadas são tomadas de Nsime e assegurar o uso efectivo c) Representar institucionalmente a
por maioria simples de votos dos membros e correcto dos recursos; Associação em juízo e fora dele,
fundadores e efectivos no pleno gozo dos seus e) Submeter à aprovação da Assembleia em todos os actos e contratos, em
direitos, presentes ou legalmente representados. Geral os pedidos para a admissão conformidade com o regulamento
dos candidatos a membro efectivo específico;
Três) São nulas e de nenhum efeito todas as
e honorário; d) Requerer a convocação de Assembleias
deliberações tomadas sobre matérias que não
f) Elaborar anualmente e submeter ao Gerais extraordinárias, após a
constem da ordem dos trabalhos previstos nas
parceiro do Conselho Fiscal e à aprovação da proposta pelo
convocatórias, salvo se, estando presentes ou
aprovação da Assembleia Geral Conselho de Direcção;
devidamente representados todos os membros,
o relatório, balanço e contas do e) Representar o Conselho de Direcção
no pleno gozo dos seus direitos, concordarem
exercício, bem como o plano de nas reuniões dos órgãos sociais da
por maioria de dois terços, com a respectiva
actividades e orçamento para o Associação e fora deste;
inclusão.
exercício seguinte; f) Recrutar e supervisionar o pessoal
ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO g) Elaborar os regulamentos internos necessário para assegurar a plena
(Actas das reuniões da Assembleia Geral) necessários ao bom funcionamento implementação das actividades do
de todos os serviços da Associação, Conselho de Direcção;
Um) Das reuniões da Assembleia Geral será quando este não se restringe à área g) Comunicar com interior e exterior
lavrada uma acta em que constem os nomes dos das suas atribuições específicas, da Associação Comunitária de
membros presentes ou nelas representados e as e submetê-los a aprovação da Nsime sobre as suas realizações,
deliberações nela tomadas; Assembleia Geral; estratégias e planos;
1940 III SÉRIE — NÚMERO 45

h) Coordenar a elaboração dos relatórios ARTIGO TRIGÉSIMO ARTIGO TRIGÉSIMO QUARTO


de actividades e verificar relatórios
(Conselho Fiscal) (Competências do vice-presidente
financeiros, e submetê-los para a
do Conselho Fiscal)
análise e aprovação pela Assembleia O Conselho Fiscal da Associação
Geral. Compete ao vice-presidente do Conselho
Comunitária de Nsime é um órgão de auditoria,
Fiscal:
ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO controle e fiscalização internas da Associação
a) Substituir o presidente do Conselho
Comunitária de Nsime.
(Competências do vice-presidente do Fiscal em caso de ausência ou
Conselho de Direcção) ARTIGO TRIGÉSIMO PRIMEIRO indisponibilidade;
b) Ser porta-voz do Conselho Fiscal;
Compete ao vice-presidente do Conselho (Composição Conselho Fiscal) c) Verificar e liderar a auditoria interna das
de Direcção: contas da Associação Comunitária
O Conselho Fiscal da Associação Comunitária de Nsime;
a) Substituir o presidente do Conselho
de Direcção em caso de ausência de Nsime é composto por três membros: um d) Coordenar as acções de auditoria
ou indisponibilidade deste; presidente, um vice-presidente e um secretário. externa em representação do
b) Assessorar o presidente e o secretário Conselho Fiscal;
ARTIGO TRIGÉSIMO SEGUNDO e) Assessorar o presidente e o secretário
no desempenho das suas atribuições;
c) Ser porta-voz do Conselho de Direcção; do Conselho Fiscal em todos os
(Competências Conselho Fiscal)
trabalhos do Conselho Fiscal.
d) Assessorar o presidente do Conselho de
Direcção na gestão e administração Compete ao Conselho Fiscal:
ARTIGO TRIGÉSIMO QUINTO
de todos os assuntos relacionados a) Examinar regularmente e sempre
com os programas, projectos e (Competências do secretário do Conselho
que julgue necessário a escritura
a c t iv i d a d e s d a A s s o c i a ç ã o Fiscal)
e a documentação Associação
Comunitária de Nsime; Compete ao secretário do Conselho Fiscal:
Comunitária de Nsime;
e) Assistir o presidente do Conselho a) Redigir as actas das suas reuniões do
b) Proceder a fiscalização dos actos
de Direcção na coordenação das Conselho Fiscal;
gestão da Associação Comunitária
reuniões técnicas do Conselho de b) Fazer a gestão e coordenação das
Direcção com os membros e/ou de Nsime e emitir parecer sobre o
comunicações do Conselho Fiscal;
associados; relatório de contas anuais e o plano c) Exercer as demais tarefas do secretário
f) Assistir o presidente do Conselho de actividades e orçamento para do Conselho Fiscal.
de Direcção na coordenação de o ano seguinte preparados pelo
todos os contactos com parceiros Conselho de Direcção; ARTIGO TRIGÉSIMO SEXTO
para a execução de projectos da c) Coordenar as acções de auditoria (Reunião e Deliberações do Conselho
Associação Comunitária de Nsime; externas das contas da Associação Fiscal)

ARTIGO VIGÉSIMO NONO Comunitária de Nsime; Um) O Conselho Fiscal reunirá


d) Dar parecer sobre consultas que lhe ordinariamente duas vezes por ano e
(Competências do secretário do Conselho
sejam submetidas em matéria da extraordinariamente, sempre que qualquer dos
de Direcção)
sua competência; membros do Conselho solicita com motivo
Compete ao secretário do Conselho de e) Assegurar legalidade dos actos explicitamente aceite por pelo menos um
Direcção: administrativos do Conselho de dos três membros ou quando convocado pelo
Conselho de Direcção.
a) Assessorar o presidente do Conselho Direcção;
de Direcção nas áreas de gestão Dois) O Conselho Fiscal só poderá deliberar
f) Solicitar a convocação extraordinária
administrativa, gestão financeira com a presença da maioria dos seus membros,
da Assembleia Geral sempre que
e gestão de recursos humanos e sendo as suas deliberações tomadas por maioria
for necessário. de votos titulares presentes.
desenvolvimento organizacional;
b) Coordenar todo o expediente ARTIGO TRIGÉSIMO TERCEIRO Três) O Conselho Fiscal pode, sem direito
administrativo e financeiro da à voto, assistir as reuniões do Conselho de
Associação Comunitária de Nsime; (Competências do presidente do Conselho Direcção sempre que convocado ou o considere
c) Preparar os relatórios financeiros Fiscal) conveniente, devendo neste caso comunicar a
e submetê-los à aprovação do intenção ao Conselho de Direcção.
Compete ao presidente do Conselho Fiscal:
presidente do Conselho de CAPÍTULO V
Direcção; a) Dirigir os trabalhos do Conselho
d) Fazer balaços semestrais e anuais de Fiscal, incluindo as reuniões; Dos recursos, património e receitas
contas; b) Apresentar pareceres sobre os ARTIGO TRIGÉSIMO SÉTIMO
e) Desenvolver e implementar planos de relatórios narrativos, de contas e dos
desenvolvimento de capacidade do (Recursos)
planos de actividades submetidas
pessoal chave e de desenvolvimento pelo Conselho de Direcção; Um) Os recursos para a prossecução dos
organizacional da Associação c) Garantir a fiscalização das actividades objectivos da Associação Comunitária de
Comunitária de Nsime; Nsime provêm da contribuição dos membros
e contas da Associação Comunitária
f) Garantir legalidade de todos os actos associados, das receitas provenientes da
de Nsime;
administrativos da Associação implementação de projectos juntamente com
Comunitária de Nsime e a d) Representar o Conselho Fiscal nas parceiros do desenvolvimento de actividades
observação de todas as formalidades reuniões dos órgãos sociais da socio-económicas para a angariação de fundos
exigidas por lei. Associação Comunitária de Nsime. ou ainda do seu património.
15 DE ABRIL DE 2016 1941

Dois) Constituem igualmente recursos da ARTIGO QUADRAGÉSIMO PRIMEIRO Dois) A sociedade tem a sua sede na cidade
Associação Comunitária de Nsime subvenções e (Exercício social, balanço e prestação
de Maputo, bairro do Jardim, casa n.º 71,
doações de instituições filantrópicas e financeiras de contas) quarteirão 13.
ou outras agências de desenvolvimento. Três) A sociedade poderá transferir a sua
Um) o exercício social da Associação
Comunitária de Nsime coincide com o ano civil, sede para qualquer outro ponto do território
ARTIGO TRIGÉSIMO OITAVO
portanto começa a um de Janeiro e termina a moçambicano, bem como criar ou encerrar
(Receitas) trinta e um de Dezembro. delegações, filiais, sucursais ou quaisquer outras
Dois) O balanço, as contas e o exercício formas de representação social, em território
Um) As receitas da Associação Comunitária
anual da Associação Comunitária de Nsime nacional ou estrangeiro.
de Nsime são provenientes do pagamento de
termina a trinta e um de Dezembro de cada ano Quatro) A sociedade é constituída por tempo
jóias, quotas e comparticipações subscritas e são submetidos à aprovação da Assembleia
pelos membros associados, rentabilização do indeterminado, contando-se o seu início a partir
Geral após o parecer do Conselho Fiscal.
património da Associação e outras actividades da data da sua constituição.
Três) Após o visto e parecer do Conselho
socio-económicas remuneradas. Fiscal, os relatórios de contas de actividades ARTIGO SEGUNDO
Dois) Além das fontes referidas no número são apresentados para serem aprovados pela
anterior as receitas da Associação Comunitária Assembleia Geral e posteriormente publicados (Objecto)
usando meios de comunicação social disponível
de Nsime são provenientes das seguintes fontes: Um) A sociedade tem como objecto:
para o efeito.
a) Quaisquer subsídios, donativos, Quatro) Auditorias externas periódicas das a) Manutenção e reparação de todo tipo
heranças, legados ou doações de contas da Associação Comunitária de Nsime de automóveis;
entidades públicas ou privadas, são realizadas sob a coordenação do Conselho b) Bate chapa e pintura de automóveis;
nacionais ou estrangeiras e todos Fiscal. c) Electricidade auto no geral;
bens que a Associação Comunitária CAPÍTULO VI d) Venda de peças;
de Nsime forem cedidos a título e) Lavagem de carros;
Das disposições transitórias e finais
gratuíto ou oneroso devendo, nestes f) Importação e exportação de quaisquer
casos, a sua aceitação depender da ARTIGO QUADRAGÉSIMO SEGUNDO
bens, produtos e serviços
compatibilização com os objectivos (Alteração de emendas dos estatutos, relacionados com a actividade
estatuários; dissolução e liquidação) principal.
b) Todos os fundos provenientes da
Um) Em caso de necessidade de adequação Dois) A sociedade poderá exercer outras
realização de acordos específicos
do funcionamento da Associação Comunitária actividades distintas do seu objecto principal,
de prestação de serviços de para de Nsime para o contexto presente, os estatutos
terceiros. desde que para o efeito obtenha as necessárias
poderá ser alterados ou emendados.
Três) As jóias, os donativos, e as doações não licenças.
Dois) As alterações ou emendas dos estatutos
podem ser aceites pela Associação Comunitária Três) A sociedade poderá deter participações
da Associação Comunitária de Nsime são
de Nsime se os mesmos puserem em causa a propostas pelo Conselho de Direcção devendo em outras sociedades, nacionais ou no
independência, os princípios e os objectivos ser aprovadas por voto favorável. estrangeiro independentemente do seu objecto
da mesma. social, em consórcios, ou agrupamentos de
empresas ou outras forma societárias.
ARTIGO TRIGÉSIMO NONO
Auto Nhambele – Sociedade ARTIGO TERCEIRO
(Quotas e jóias) Unipessoal, Limitada
(Capital social)
Um) O valor da quota anual e das jóias Certifico, para efeitos de publicação, que
é estabelecido pela Assembleia Geral. no dia 23 de Março de 2016, foi matriculada Um) O capital social, integralmente subscrito
na Conservatória do Registo de Entidades e realizado em dinheiro é de vinte e cinco mil
Dois) Toda a matéria relativa às modalidades
Legais sob NUEL 1007066660, uma sociedade meticais, que representa uma quota única de
e montantes de pagamento de quotas e jóias
denominada Auto Nhambele – Sociedade igual valor nominal, pertencente ao sócio único,
é estabelecida no regulamento interno da
Unipessoal, Limitada. João Noa Guambe.
Associação Comunitária de Nsime.
João Noa Guambe, casado, maior, de
ARTIGO QUARTO
ARTIGO QUADRAGÉSIMO nacionalidade moçambicana, residente em
Maputo, titular do Bilhete de Identidade (Aumento do capital social)
(Património)
n.º 110104433036A, emitido aos 6 de
O capital social poderá ser alterado uma ou
Um) O património da Associação Novembro de 2013, pelo Arquivo de
mais vezes, por deliberação do sócio, definindo
Comunitária de Nsime é constituído pelas Identificação Civil, filho de Maria Noa
receitas geradas na prestação de serviços no Guambe e de Incógnito. as modalidades, termos e condições da sua
âmbito da realização das suas actividades e realização.
Que pelo presente contrato, constitui uma
dos seus objectivos sociais preconizado nos sociedade por quotas unipessoal que irá reger-se ARTIGO QUINTO
presentes estatutos, incluindo legados, donativos pelos seguintes artigos:
e pelos bens móveis ou imóveis da Associação (Gerência e representação)
Comunitária de Nsime. ARTIGO PRIMEIRO
Um) A administração da sociedade e sua
Dois) As jóias e as quotas anuais dos (Denominação, sede e duração) representação em juízo e fora dele, activa e
membros constituem parte do património da passivamente, passa desde já a cargo do sócio
Um) A sociedade adopta a denominação
Associação Comunitária de Nsime; único, que é nomeado sócio gerente com plenos
de Auto Nhambele – Sociedade Unipessoal,
Três) Todos bens, móveis ou imóveis, Limitada, e constitui-se sob a forma de sociedade poderes.
adquiridos para o funcionamento da Associação unipessoal, por quotas de responsabilidade Dois) O sócio único tem plenos poderes para
Comunitária de Nsime são considerados limitada, e será regida pelos presentes estatutos nomear mandatários da sociedade, bem como
património. e demais disposições legais aplicáveis. definir os termos e limites do mandato.
1942 III SÉRIE — NÚMERO 45

Três) A sociedade obriga-se: Três) A ECOSIDA-Saúde é constituída por Dois) A admissão de novos associados é
a) Pela assinatura do sócio único; tempo indeterminado. da competência do Conselho Directivo que
b) Pela assinatura de um ou mais submete à ratificação da Assembleia Geral.
m a n d at á r i o s , n as co n d içõ es ARTIGO TERCEIRO Três) A deliberação de admissão fixa a
e limites dos poderes dos seus Objectivos contribuição devida.
respectivos mandatos.
Um) A ECOSIDA – Saúde tem, em geral, ARTIGO QUINTO
ARTIGO SEXTO por objecto a promoção e prática de todos os Categoria dos Membros
actos que junto dos seus associados possam
(Morte ou interdição do sócio) Os associados da ECOSIDA-Saúde
contribuir para a promoção de saúde, do bem
estar do trabalhador e de trabalho digno. podem ser:
Em caso de morte ou interdição do sócio
único, a sociedade continuará com os herdeiros, a) Membros Fundadores – São todas
Dois) Em especial, a ECOSIDA – Saúde
sucessores ou representantes do sócio, os quais as pessoas que subscreveram o
tem como objectivos:
nomearão entre si um que a todos representa pedido da constituição ECOSIDA-
a) Realizar acções de promoção da saúde - Saúde, bem como todos aqueles
na sociedade, enquanto a quota permanecer
do trabalhador e seus dependentes; q u e c o n t r i bu í r a m p a r a s u a
indivisa.
b) Apoiar os associados na concepção constituição;
ARTIGO SÉTIMO e implementação de iniciativas b) Membros Efectivos – As pessoas
criativas e inovadoras de higiene e colectivas, que declarem aceitar
(Dissolução) segurança no trabalho; os estatutos e o programa da
c) Realizar actividades de interesse da Associação e que contribuam com a
Um) A sociedade dissolve-se nos casos e
comunidade empresarial para a sua actividade para o funcionamento
nos termos previstos por lei ou por deliberação
e desenvolvimento da ECOSIDA
do sócio único. contínua necessidade de combate
Saúde, visando a concretização
à pandemia do HIV e SIDA,
dos seus objectivos e que reúnam
ARTIGO OITAVO Tuberculose e Malária e outras os requisitos exigidos; e
(Casos omissos) doenças, incluindo ocupacionais c) Membros Honorários – As pessoas
que preocupam os associados; colectivas ou singulares, as
Um) Os casos omissos serão regulados pela d) Providenciar cuidados primários instituições e organismos que, pela
legislação vigente e aplicável na República de e secundários de Saúde aos sua acção e dedicação à causa da
Moçambique. trabalhadores e seus dependentes; saúde, bem estar e trabalho digno,
Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico, e) Realizar acções de advocacia junto tenham contribuído de forma notável
Ilegível. do governo e parceiros em prol do para a consolidação e realização
melhor ambiente de negócios; dos objectivos da ECOSIDA -
f) Servir de interlocutor válido do Governo -Saúde ou a ela tenham prestado
serviços relevantes.
Associação dos em representação dos associados
Empresários para Saúde para assuntos de políticas de saúde; ARTIGO SEXTO
e Bem-estar do Trabalhador g) Recolher e divulgar informação
Perda da qualidade de membros
– ECOSIDA-Saúde sobre novos desenvolvimentos em
matéria de saúde e trabalho digno; Um) Perdem a qualidade de membros:
CAPÍTULO I h) Organizar cursos de formação no a) Os que, livremente, decidirem
interesse dos seus membros; desvincular-se da ECOSIDA –
Das disposições gerais
i) Adoptar, estimular e divulgar, junto dos -Saúde;
ARTIGO PRIMEIRO associados, as melhores práticas b) Os que deixarem de reunir os requisitos
e experiências bem sucedidas de previstos nos presentes estatutos;
Das Denominação e Natureza Jurídica
promoção de Saúde e de trabalho c ) O s q u e f o r e m ex c l u í d o s p o r
Associação dos Empresários para a Saúde digno; incumprimento reiterado dos seus
e Bem-estar do Trabalhador, adiante designada j) Promover e coordenar políticas eficazes deveres;
de não à descriminação e/ou d) Aqueles que pratiquem actos contrários
abreviadamente por ECOSIDA – Saúde é uma
exclusão social ligados a qualquer aos interesses da ECOSIDA –
pessoa colectiva de direito privado, apartidária, -Saúde ou que possam afectar o
com fins não lucrativos, de carácter associativo, condição de saúde;
bom nome desta;
dotada de personalidade jurídica e de autonomia k) Promover a utilização de sinergias
e) Os que recusem desempenhar qualquer
nacionais e internacionais na
administrativa e financeira. cargo na ECOSIDA – Saúde, salvo
promoção de saúde e de trabalho por motivo justificado e aceite pelo
ARTIGO SEGUNDO digno. Conselho Directivo;
f) Os que não pagarem no prazo de trinta
Âmbito, Sede, Duração CAPÍTULO II dias, após a notificação, as quotas
Um) A ECOSIDA – Saúde é de âmbito Dos Membros, Direito e Deveres em dívida há mais de três meses.
nacional, podendo estabelecer delegações Dois) A perda da qualidade de associado é
ARTIGO QUARTO
ou qualquer outra forma de representação decidida, pela Assembleia Geral sob proposta do
em qualquer ponto do território nacional Requisitos para admissão Conselho Directivo e não dá direito à restituição
de quaisquer contribuições com que tiver
e internacional. Um) Podem ser membros da ECOSIDA entrado para a ECOSIDA – Saúde, ou outros,
Dois) A ECOSIDA – Saúde tem a sua sede Saúde todas as pessoas colectivas do sector nem desobriga o associado do cumprimento
na cidade de Maputo, Avenida Samora Machel, industrial, agrícola, comercial, financeiro, pontual de todas as obrigações financeiras
n.º 285, 2.º andar, Porta 8/9. mineiro, energético ou de serviços. anteriores.
15 DE ABRIL DE 2016 1943

Três) A perda da qualidade prevista na h) Cumprir com todas as demais b) Apreciar e votar o balanço, contas do
alínea a) do número 1 deve ser comunicada obrigações que lhe caibam por força exercício, o relatório do Conselho
à direcção da ECOSIDA-Saúde, por carta da lei ou dos presentes estatutos. Directivo e o parecer do Conselho
registada com aviso de recepção ou por outro Fiscal, bem como plano anual
CAPÍTULO III
meio idóneo e produz efeitos decorridos trinta de actividades e o respectivo
dias após a recepção do aviso. Dos Órgãos Sociais, Seus Titulares, orçamento;
Funcionamento e Competência c) Aprovar e modificar o regulamento
Quatro) A perda da qualidade de membro
é precedida de um processo com audição do ARTIGO NONO interno;
associado. d) Aprovar o regulamento das eleições
Órgãos Sociais para os órgãos associativos;
ARTIGO SÉTIMO São órgãos Socais da ECOSIDA-Saúde a e) Fixar o valor da joia de admissão e
Assembleia Geral, o Conselho Directivo e o das quotas;
Direitos dos membros
Conselho Fiscal. f) Atribuir a qualidade de associado
Um) Constituem direitos dos membros, honorário;
em geral: ARTIGO DÉCIMO g) Destituir os membros dos órgãos
Eleição dos Titulares dos Órgãos Sociais associativos;
a) Participar nos trabalhos da Assembleia
e Mandatos h) Deliberar sobre a dissolução da
Geral nos termos dos estatutos;
ECOSIDA-Saúde; e
b) Usufruir de todos os serviços, Um) Os membros efectivos dos órgãos
i) Deliberar sobre todas as matérias de
benefícios e demais regalias; associativos e os respectivos presidentes são
interesse para ECOSIDA-Saúde
c) Solicitar a intervenção da ECOSIDA- eleitos em Assembleia Geral, de entre os
que não estejam exclusivamente
- Saúde nos assuntos que afectam associados, por um período de cinco anos, sendo
permitida uma reeleição. afectas a outro órgão associativo.
ou ameaçam afectar os interesses
dos associados; Dois) A eleição dos membros para cada ARTIGO DÉCIMO QUARTO
d) Receber toda a informação sobre a órgão é organizada numa base nominal.
vida e a actividade da ECOSIDA Mesa da Assembleia Geral
Três) Os membros eleitos para os exercícios
Saúde; e de cargos associativos comunicam à ECOSIDA- Um) A mesa da Assembleia Geral é composta
e) Recorrer de todas as decisões que -Saúde no prazo máximo de trinta dias, os por um presidente e dois Secretários.
não estiverem de acordo com os nomes dos seus representantes.
Dois) Incumbe ao presidente convocar
estatutos. Quatro) Cessando o mandato de qualquer a Assembleia Geral e dirigir os respectivos
Dois) Constituem direitos dos associados titular de um órgão sociais, antes do fim do
trabalhos.
período por que tiver sido eleito é designado
efectivos, em especial: Três) Cabe aos secretários auxiliar
um substituto até à primeira Assembleia Geral
a) Eleger e ser eleito para os órgãos e seguinte, por deliberação de uma maioria dos o presidente e substitui-lo, por ordem de
cargos associativos; membros efectivos ou do seu representante legal precedência nas suas ausências e impedimentos.
b) Requerer a convocação da Assembleia do próprio órgão.
Geral; e ARTIGO DÉCIMO QUINTO
c) Votar nas deliberações da Assembleia ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
Reuniões da Assembleia Geral
Geral em todos os assuntos Remuneração
submetidos à deliberação. Um) A Assembleia Geral reúne
O Cargos nos Órgãos de Direcção, são ordinariamente no primeiro trimestre de cada
ARTIGO OITAVO remunerados quer em dinheiro quer em ano.
espécie, competindo ao Conselho Directivo a
Deveres dos membros
Dois) Extraordinariamente a Assembleia
sua fixação.
Geral reúne sempre que as circunstâncias o
Constituem deveres dos membros, em geral: SECÇÃO I exijam, por iniciativa do seu presidente, ou a
a) Contribuir com todos os meios ao pedido do Conselho Directivo ou Fiscal ou a
Assembleia Geral
seu alcance na concretização dos requerimento de pelo menos um quarto dos seus
objectivos traçados pela ECOSIDA- ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO associados efectivos.
-Saúde; Três) A Assembleia Geral reúne na sede da
Natureza e composição
b) Pagar pontualmente as contribuições ECOSIDA Saúde, podendo ter lugar em outro
que forem estabelecidas; Um) A Assembleia Geral é o órgão máximo local quando as circunstâncias o aconselhem
c) Exercer com zelo, dedicação e da ECOSIDA Saúde e as suas deliberações desde que tal facto não prejudique os direitos e
competência todos os cargos quando tomadas em conformidade com a Lei e interesses legítimos dos associados.
associativos para que tenha sido os Estatutos, são obrigatórias para os membros
e restantes órgãos sociais. ARTIGO DÉCIMO SEXTO
eleito ou designado;
d) Participar em todas as reuniões que Dois) A Assembleia Geral é dirigida por uma
Mesa de Assembleia Geral. Convocatórias da Assembleia Geral
forem convocadas;
e) Participar nas actividades promovidas Um) As reuniões da Assembleia Geral são
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
pela ECOSIDA-Saúde, contribuindo convocadas pelo respectivo presidente, por
para a realização e concretização Competências da Assembleia Geral meio de anúncio publicado em jornal diário,
dos objectivos estatutários; indicando a data, hora, local e ordem de
Compete à Assembleia Geral deliberar sobre
f) Divulgar e cumprir os Estatutos da todos os assuntos que digam respeito ao objecto trabalhos, com antecedência mínima de 15 dias.
ECOSIDA-Saúde; social da ECOSIDA-Saúde e, em especial: Dois) A Assembleia Geral, considera-
g) Não prestar, em princípio, serviços a) Deliberar sobre a alteração dos se legalmente constituída, em primeira
remunerados à ECOSIDA-Saúde; e estatutos; convocatória, achando-se presente, no dia,
1944 III SÉRIE — NÚMERO 45

hora e local indicados na convocatória, pelo c) Criar, organizar e superintender os Dois) As deliberações são registadas em acta
menos metade dos associados e, em segunda serviços da ECOSIDA-Saúde; e são tomadas por maioria simples de votos
convocatória, uma hora depois, com os d) Decidir sobre as propostas de admissão, tendo o presidente voto de qualidade em todas
presentes. exclusão e de readmissão de sócios; as situações de empate.
Três) Em caso de reunião extraordinária e) Propor à Assembleia Geral a atribuição
convocada por requerimento de um grupo de da qualidade de associado SECÇÃO III
associados, a Assembleia Geral só pode ter honorário;
Conselho Fiscal
lugar se estiver presente a maioria absoluta de f) Propor à Assembleia Geral, ouvido o
dois terços dos associados requerentes. Conselho Fiscal, a tabela das jóias
ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO
Quatro) Os membros far-se-ão representar e quotas a pagar pelos associados,
na Assembleia Geral por quem indicarem, em bem como quaisquer outras Natureza e Composição
carta entregue ao presidente da mesa, no início contribuições;
O Conselho Fiscal é o órgão de auditoria
dos trabalhos, devendo mencionar-se o dia, a g) Preparar a convocação de reuniões
e controlo da ECOSIDA-Saúde e é composto
hora, a ordem de trabalhos e o local da reunião extraordinárias da Assembleia
Geral da ECOSIDA-Saúde quando por três membros, sendo um presidente e dois
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO necessário; e vogais.
Quórum h) Exercer todas as demais funções que
ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO
não sejam, nos termos da Lei e dos
Um) A Assembleia Geral só pode deliberar, estatutos, da competência exclusiva Competências do Conselho Fiscal
em primeira convocação desde que esteja e específica de outro órgão social.
presente, pelo menos um terço do número de Um) Compete, em geral, ao Conselho Fiscal
associados. ARTIGO VIGÉSIMO a supervisão da realização dos programas da
Dois) Não se verificando o condicionalismo ECOSIDA-Saúde bem como das deliberações
Competências especiais dos membros
previsto no número anterior, poderá a da Assembleia Geral e em especial;
do Conselho Directivo
Assembleia Geral deliberar com qualquer
a) Fazer o controlo da execução
número de associados, uma hora depois da Um) Compete, em particular, ao presidente
orçamental e da situação financeira
marcação para a reunião. do Conselho Directivo:
da ECOSIDA-Saúde examinando as
Três) Requerem uma maioria absoluta dos a) Coordenar e dirigir a actividade do
suas contas sem pré-aviso (funciona
votos dos associados efectivos, presentes ou Conselho; e
representados a alteração dos estatutos e a como auditor interno);
b) Convocar e presidir as respectivas
destituição dos titulares dos órgãos sociais. reuniões, que podem ser b) Providenciar para que os fundos
alargadas a outros órgãos sejam utilizados de acordo com os
SECÇÃO II estatutos;
sociais, nomeadamente, mesa de
Conselho Directivo Assembleia e Conselho Fiscal. c) Apresentar parecer sobre o relatório,
Dois) Compete ao vice-presidente do balanço e contas do exercício, o
ARTIGO DÉCIMO OITAVO Conselho Directivo: plano de actividades e orçamento
Natureza e Composição a) Assessorar o presidente; e anuais, apresentados pelo Conselho
b) Substituir o presidente nos casos de Directivo à Assembleia Geral;
Um) O Conselho Directivo é o órgão de
execução, gestão e administração permanente ausência ou impedimento. d) Dar parecer sobre consultas que lhe
da ECOSIDA- Saúde. Três) As tarefas dos vogais são atribuídas sejam submetidas em matéria da
pelo Conselho Directivo. sua competência;
Dois) O Conselho Directivo é composto por
um número ímpar de membros, num máximo e) Requerer a convocação de reuniões
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
de sete, sendo um o presidente e outro o vice- extraordinárias da Assembleia
-presidente, que são eleitos pelo colectivo do Presidente Honorário do Conselho Geral, sempre que julgue necessário.
órgão. Directivo
Dois) Compete, em particular, ao presidente
Três) Um dos membros do Conselho Um) Compete ao Conselho Directivo, do Conselho Fiscal convocar e presidir as
Directivo representa a CTA-Confederação das nomear o Presidente Honorário do Conselho reuniões deste órgão e cabe aos vogais executar
Associações Económicas de Moçambique e é Directivo; as actividades ligadas à função segundo o que
por este indigitado.
Dois) O Presidente Honorário é uma figura for determinado pelo seu presidente.
ARTIGO DÉCIMO NONO escolhida por consenso entre os membros do
Conselho Directivo; ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO
Competências do Conselho Directivo
Três) O Presidente do Conselho Directivo Reunião do Conselho Fiscal
Compete ao Conselho Directivo realizar é uma personalidade escolhida pelo seu
a gestão e administração permanente da reconhecido mérito durante o exercício de suas Um) O conselho fiscal reúne-se trimestralmente
ECOSIDA-Saúde e, em especial: funções de Presidente do Conselho Directivo. de forma ordinária e extraordinariamente,
a) Representar a Associação em juízo e sempre que for convocado pelo presidente.
fora dele, activa e passivamente; ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO
Dois) As deliberações do Conselho Fiscal
b) Apresentar à apreciação da Assembleia Reuniões do Conselho Directivo são tomadas por maioria dos votos dos titulares
Geral o relatório, balanço e contas
presentes.
do exercício, bem como o plano Um) O Conselho Directivo reúne-se
de actividades e o respectivo ordinariamente, uma vez por trimestre e Três) Os membros do Conselho Fiscal
orçamento anual, acompanhados extraordinariamente, sempre que for convocado podem assistir às reuniões do Conselho
do parecer do Conselho Fiscal; pelo presidente. Directivo uma vez convocados.
15 DE ABRIL DE 2016 1945

CAPÍTULO IV CAPÍTULO V Dois) A AIMD é constituída por tempo


indeterminado.
Dos Fundos e Património Das Disposições Finais
ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO ARTIGO TRIGÉSIMO ARTIGO TERCEIRO

Património Símbolos Objectivos

O p a t r i m ó n i o d a E C O S I DA - S a ú d e Um) São símbolos da Associação: São objectivos da AIMD:


é constituído pelos bens e direitos a ela doados, a) A bandeira; a) Contribuir para a construção de
ou por qualquer outro título adquiridos. Moçambique como uma sociedade
b) O emblema;
democrática baseada num sistema
ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO Dois) A descrição dos elementos dos político inclusivo, transparente
símbolos é aprovada pela Assembleia Geral. e pluralista;
Receitas
b) Prestar assistência para consolidação
ARTIGO TRIGÉSIMO PRIMEIRO
Um) Constituem receitas da ECOSIDA- da democracia multipartidária;
-Saúde: Dissolução c) Apoiar o fortalecimento dos partidos
a) O produto das jóias e quotas pagas políticos e a consolidação e reforma
Um) A dissolução da ECOSIDA-Saúde,
pelos membros; das instituições democráticas;
quando não judicial, é deliberada em
b) Os rendimentos ou valores provenientes d) Contribuir para o fortalecimento da
reunião extraordinária da Assembleia Geral,
das suas actividades; democracia multipartidária em
expressamente convocada para esse efeito
c) Os donativos, financiamentos, Moçambique;
mediante aprovação, por uma maioria absoluta
subsídios ou qualquer outra de votos de pelo menos três quartos dos e) Promover o exercício da cidadania e
forma de subvenção de entidades membros, no uso pleno dos seus direitos. direitos humanos.
públicas ou privadas, nacionais ou Dois) A Assembleia Geral que deliberar CAPÍTULO II
estrangeiras. sobre a dissolução decide sobre o destino a
dar aos bens, cumpridas todas as obrigações Dos membros, direitos e deveres
Dois) Para assegurar a sua sustentabilidade,
a ECOSIDA-Saúde pode comparticipar como financeiras. ARTIGO QUARTO
sócio em Fundações e sociedades comerciais
ARTIGO TRIGÉSIMO SEGUNDO Admissão de membros
com fins lucrativos, por deliberação da
Assembleia Geral. Entrada em vigor Um) Podem ser membros da AIMD todas
Três) Os fundos devem ser depositados num as pessoas singulares e colectivas nacionais ou
O presente Estatuto entra em vigor na data
banco comercial em Moçambique. estrangeiras, maiores de dezoito anos de idade,
da sua publicação.
interessadas e que se comprometam a cumprir
Quatro) Os montantes das contribuições
com as condições dos Estatutos.
serão fixados pela Assembleia Geral em função
do orçamento aprovado. Dois) A adesão à AIMD é voluntária,
Associação Instituto para mediante a aceitação expressa dos Estatutos
ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO Democracia Multipartidária e do programa, através da assinatura da ficha
– AIMD de registo dos membros.
Quotas
CAPÍTULO I Três) A admissão de membros efectivos
Um) Todos os associados aquando da sua é decidida pelo Conselho de Direcção,
admissão, devem pagar uma jóia. Da denominação, natureza jurídica, e formalizada pela Assembleia Geral,
âmbito, sede, duração e objectivos apresentado pelo candidato a membro efectivo
Dois) As quotas anuais devem ser pagas
trimestralmente durante os primeiros sete dias ARTIGO PRIMEIRO ou por um membro efectivo.
de cada trimestre.
Denominação e natureza jurídica ARTIGO QUINTO
ARTIGO VIGÉSIMO NONO Um) É constituída uma Associação que Categoria de membros
Despesas adopta a denominação de Instituto Para
Um) Os membros do AIMD agrupam-se nas
Democracia Multipartidária, abreviadamente
Um) Constituem despesas da ECOSIDA - seguintes categorias:
designada por AIMD que se rege pelos presentes
-Saúde todos os encargos que ocorrem para estatutos. a) Membros Fundadores: são membros
o funcionamento e prossecução dos seus fundadores os que tiverem os
Dois) A AIMD é uma pessoa colectiva de
objectivos. que se tenham inscrito como
direito privado, sem fins lucrativos, dotada
de personalidade jurídica e de autonomia membros à data da Assembleia
Dois) Para efeitos da sua cobertura
administrativa e financeira. Geral Constituinte;
pelos associados, nos termos definidos pela
b) Membro Efectivo: Membro efectivo
Assembleia Geral, as despesas e encargos da
ARTIGO SEGUNDO é todo o cidadão em pleno gozo
ECOSIDA-Saúde são classificados em três
dos seus direitos cívicos que
categorias: Âmbito, sede e duração
manifeste interesse pela promoção
a) Imobilizado fixo, corpóreo ou Um) A AIMD é de âmbito nacional, tem a da construção de uma sociedade
incorpóreo; sua sede na Cidade de Maputo, Avenida Paulo baseada em princípios democráticos
b) Despesas fixas de funcionamento; Samuel Khamkhomba n.º 1124, podendo e Estado de Direito; e
c) Despesas variáveis de funcionamento. por deliberação da Assembleia Geral criar c) Membros Honorários: São aqueles que
Três) Pelas dívidas da ECOSIDA-Saúde só delegações ou outras formas de representação tenham sido eleitos como tal em
responde o respectivo património social. em qualquer ponto do País ou no estrangeiro. virtude de terem exercido funções
1946 III SÉRIE — NÚMERO 45

com relevância e mérito nos órgãos d) Pagar a jóia no acto da inscrição, e Sete) Para além do previsto no número
da AIMD, e/ou tenham contribuído pagar as quotas regularmente. anterior, os membros podem representar outro
com actividades relevantes para membro, quando representante e representado
prossecução da missão e visão do CAPÍTULO III estejam no gozo de todos os seus direitos
AIMD e por conseguinte elevaram Dos órgãos sociais, seus titulares, associativos.
o seu prestígio. composição, natureza, competências Oito) Nos casos previstos nos números
Dois) Compete à Assembleia Geral eleger e funcionamento anteriores, a representação deverá ser
os membros honorários sob proposta do comprovada por procuração ou carta dirigida
Conselho de Direcção ou de dez membros ARTIGO NONO
ao Presidente da Assembleia até à hora indicada
efectivos. Órgãos sociais para a respectiva reunião, constando da mesma,
ARTIGO SEXTO os nomes dos membros.
Os órgãos sociais da AIMD são:
Perda da qualidade de membros a) Assembleia Geral; ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
b) Conselho de Direcção; e
Um) Perdem a qualidade de membros os Funcionamento da Assembleia Geral
c) Conselho Fiscal.
membros que:
Um) A Assembleia Geral reúne-se
a) Não cumprirem com os deveres SECÇÃO I
ordinariamente uma vez em cada ano para
sociais; apreciar e aprovar o orçamento e o relatório
Assembleia Geral
b) Ofenderem o prestígio da AIMD financeiro e narrativo e das contas do Conselho
ou impeçam, prejudiquem ou ARTIGO DÉCIMO de Direcção, depois da emissão do parecer do
perturbem o livre exercício das
Natureza e composição da Assembleia Conselho Fiscal.
funções do mesmo;
c) Os que estando responsabilizados, Geral. Dois) A Assembleia Geral pode apreciar e
recusem aceitar ou desempenhar deliberar livremente sobre assuntos que sejam
Um) A Assembleia Geral é o órgão supremo
qualquer cargo associativo, salvo submetidos à sua apreciação.
da AIMD e é constituída por todos os seus
por motivo justificado; e membros no pleno gozo dos seus direitos. Tr ê s ) A A s s e m b l e i a G e r a l r e ú n e
d) Os que deixem de pagar as quotas, por extraordinariamente, sempre que haja motivo
Dois) As deliberações da Assembleia
período superior a um ano. para isso, nomeadamente:
Geral, tomadas em conformidade com a lei das
associações e com os Estatutos, têm carácter a) A pedido de algum dos órgãos sociais; e
ARTIGO SÉTIMO
obrigatório para todos os membros. b) A requerimento de mais de um terço
Direitos dos membros dos membros no pleno gozo dos
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO seus direitos associativos, com
São direitos gerais dos membros, desde
Convocatória da Assembleia Geral indicação da agenda e suas razões,
que tenham a sua quotização e outros encargos
devendo a convocação ser efectuada
sociais regularizados: Um) A Assembleia Geral é convocada pelo de acordo com os procedimentos
a) Tomar parte nas deliberações da seu Presidente ou quem o substitua, através de estipulados no Regulamento Geral
Assembleia Geral; jornal com maior circulação, carta com nota Interno.
b) Eleger e ser eleito; de recepção, e-mail ou aviso postal expedido
Quatro) As deliberações da Assembleia
c) Ser informado através de mecanismos para cada um dos membros com a antecedência
Geral são tomadas por maioria absoluta dos
apropriados acerca das actividades mínima de quinze dias.
votos dos membros.
da organização; Dois) Em caso de reunião extraordinária o
d) Propor a admissão de novos membros; Cinco) As deliberações sobre alterações
prazo referido anteriormente pode ser reduzido
e) Dar contribuições relacionadas com as dos estatutos requerem o voto favorável de três
para sete dias.
actividades da organização; quartos do número de todos os membros.
Três) A convocatória para a Assembleia
f) Ser informado através de mecanismos
Geral deve conter obrigatoriamente o dia, a ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
apropriados acerca da gestão
hora, o local, bem como os assuntos constantes
administrativa e financeira da Competência da Assembleia Geral
da agenda de trabalhos.
organização;
g) Impugnar as decisões e iniciativas Quatro) Para que a Assembleia Geral Compete à Assembleia Geral:
incompatíveis com a Lei, Estatutos possa deliberar validamente é necessário que, a) Eleger e exonerar os membros da mesa
ou que obstaculizem a prossecução em primeira convocação, estejam presentes da Assembleia Geral, os membros
dos objectivos da Associação; e ou representados, pelo menos, metade dos do Conselho de Direcção e os
h) Convocar nos termos estatutários, membros no pleno gozo dos seus direitos, membros do Conselho Fiscal;
a Assembleia Geral Extraordinária. e em segunda convocação, decorridos que sejam b) Apreciar e votar o relatório, balanço
trinta minutos a partir da hora para que estiver e contas anuais do Conselho de
ARTIGO OITAVO marcada a segunda reunião, com qualquer Direcção, mediante parecer do
número de membros presentes ou representados. Conselho Fiscal;
Deveres dos membros
Cinco) Pode ainda a Assembleia Geral ser c) Aprovar o programa de actividades e
São deveres gerais dos Membros: convocada novamente para outro dia e hora, pelo orçamento da AIMD para os anos
a) Ter uma actuação compatível com os Presidente da Mesa, e com a mesma agenda de seguintes.
Estatutos da organização; trabalhos, se a maioria dos membros presentes d) Definir o valor da jóia e quotas a pagar
b) Difundir e cumprir os Estatutos, assim o deliberar. pelos membros;
o programa e deliberações da Seis) Os membros que estiverem no pleno e) Apreciar os recursos de decisões
Associação; gozo de todos os seus direitos associativos tomadas pelo Conselho de Direcção
c) Servir com dedicação e honestidade os poderão sempre participar nas sessões da sobre a admissão, recusa ou
cargos para que for eleito; e Assembleia Geral, tendo direito a um voto cada. demissão de membros;
15 DE ABRIL DE 2016 1947

f) Alterar os Estatutos; Quatro) Os Vice-Presidentes coadjuvam o d) Decidir sobre a admissão de membros


g) Conceder ao Conselho de Direcção as Presidente no exercício das suas actividades e o bem como sobre a demissão dos
autorizações necessárias, nos casos substituem nas suas ausências por sua indicação. mesmos;
em que os poderes a este conferidos e) Propor à Assembleia Geral a eleição
se mostrem insuficientes; e ARTIGO DÉCIMO OITAVO
de membros honorários;
h) Resolver as dúvidas suscitadas na Funcionamento do Conselho de Direcção f) Decidir sobre os programas e projectos
aplicação dos presentes estatutos em que a AIMD deva participar,
Um) O Conselho de Direcção reúne--
e deliberar sobre todos e quaisquer quando por uma questão de
se ordinariamente quatro vezes por ano e
assuntos de interesse da AIMD para
extraordinariamente sempre que convocado oportunidade não possam ser
que tenha sido convocada.
pelo seu Presidente ou a pedido de dois dos submetidos à decisão da Assembleia
ARTIGO DÉCIMO QUARTO seus membros. Geral;
Dois) O Conselho de Direcção é convocado g) Submeter à apreciação da Assembleia
Mesa da Assembleia Geral
pelo seu Presidente por meio de carta, fax, Geral programas e projectos
A mesa da Assembleia Geral é o órgão de correio electrónico ou outro meio idóneo, com referidos no número anterior;
coordenação da Assembleia Geral. uma antecedência mínima de quinze dias, h) Submeter à Assembleia Geral os
podendo este prazo ser reduzido para quarenta e assuntos que entender por
ARTIGO DÉCIMO QUINTO oito horas, em caso de reuniões extraordinárias. convenientes;
Composição da Mesa da Assembleia Geral Três) O Conselho de Direcção só pode reunir i) Adquirir, arrendar ou alienar, mediante
quando estiverem presentes ou representados parecer favorável do Conselho
Um) A mesa da Assembleia Geral
mais de metade dos seus membros. Fiscal, os bens móveis e imóveis
é constituída por um Presidente e dois Vice-
Presidentes, que o coadjuva e substitui nas suas Quatro) As deliberações do Conselho de que, respectivamente, se mostrem
ausências e impedimentos. Direcção são tomadas por maioria simples dos necessários ou desnecessários à
votos presentes ou representados, cabendo a execução das actividades da AIMD,
Dois) Os membros da Mesa da Assembleia
cada membro um único voto. obedecendo-se aos requisitos legais;
Geral são eleitos entre os membros mediante
proposta a apresentar pelo Conselho de Cinco) O Presidente de Conselho de j) Contratar pessoal necessário para
Direcção ou por dez membros efectivos, pelo Direcção goza de voto de qualidade. assegurar as actividades diárias da
período de quatro anos, podendo ser reeleitos. Seis) O Presidente do Conselho de Direcção AIMD;
coordena as acções relativas à implementação k) Exercer o poder disciplinar sobre o
Três) O Presidente da Mesa da Assembleia
dos planos anuais através de um corpo executivo pessoal da AIMD;
Geral ou Vice-Presidentes quando os substitua
responsável pela operacionalização dos planos l) Praticar todos os demais actos
terão direito a voto de qualidade em caso de
anuais e implementação das actividades do dia- necessários ao bom funcionamento
empate nas votações.
-a-dia da organização, da AIMD e com vista ao cabal
ARTIGO DÉCIMO SEXTO Sete) Cada membro do Conselho de Direcção c u m p r i m e n t o d o s e u fi m e
pode representar outro membro, mas só um, e objectivos;
Funcionamento da Mesa
fazer-se representar nas sessões do Conselho m) Propor a convocação da Assembleia
da Assembleia Geral
de Direcção, desde que a representação seja Geral e consultar o Conselho Fiscal
Um) A Mesa da Assembleia Geral reúne uma comprovada por carta dirigida ao Presidente sempre que o julgue necessário;
vez por ano, podendo reunir extraordinariamente do Conselho de Direcção até a hora indicada
n) Aplicar as medidas da sua competência
sempre que for requerida uma Assembleia Geral para a respectiva reunião, constando da
e classificar as que sejam da
extraordinária. mesma, os nomes dos membros representante
competência da Assembleia Geral.
Dois) No âmbito da coordenação e representado.
o) Submeter ao parecer do Conselho
da Assembleia Geral, a Mesa prepara as
ARTIGO DÉCIMO NONO Fiscal os assuntos da competência
convocatórias nos termos estatutários.
deste;
Competências do Conselho de Direcção
SECÇÃO II p ) N o m e a r, s o b s u a i n t e i r a
Compete ao Conselho de Direcção, em geral, responsabilidade, comissões
Conselho de Direcção administrar e gerir a AIMD e decidir sobre nas quais poderá delegar
todos os assuntos que os presentes Estatutos provisoriamente uma parte dos
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO ou a lei não reservem para a Assembleia Geral
seus poderes;
Natureza e composição do Conselho e em especial:
q) Elaborar ou fazer elaborar os
de Direcção a) Representar a AIMD activa e regulamentos que forem
passivamente, em juízo e fora dele.
Um) O conselho de Direcção é o órgão considerados necessários, cuja
b) Cumprir e fazer cumprir com as
executivo da AIMD, eleito pelo período de vigência carece da aprovação pela
disposições legais, estatutárias e as
quatro anos, podendo ser reeleito uma vez. Assembleia Geral;
deliberações da Assembleia Geral.
Dois) O Conselho de Direcção é constituído c) Elaborar e apresentar à Assembleia r) Prestar todos os esclarecimentos
pelo Presidente, dois Vice-Presidentes. Geral com o parecer prévio do e coadjuvar os restantes órgãos
Três) O Conselho de Direcção será Conselho Fiscal, os relatórios, sociais;
presidido pelo Presidente do Conselho de balanços financeiros anuais e contas s) Criar uma estrutura executiva
Direcção eleito na Assembleia Geral, podendo do exercício, bem como o programa para a operacionalização ou
este ser o cabeça da lista de candidatura com de actividades e orçamentos para o implementação dos programas
mais votos. ano seguinte. da AIMD.
1948 III SÉRIE — NÚMERO 45

SECÇÃO III ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO DEVI


Conselho Fiscal Incompatibilidades
(Despertar à Vida)
O membro do Conselho Fiscal não pode ser:
ARTIGO VIGÉSIMO
a) Membro do Conselho de Direcção; CAPÍTULO I
Natureza e composição do Conselho Fiscal b) Membro da Mesa da Assembleia Da Designação, Natureza, Duração,
Geral;
Um) O Conselho Fiscal é órgão de Sede e Fins
c) Membro das comissões criadas pelo
fiscalização e de consulta dos actos dos órgãos
Conselho de Direcção; e ARTIGO PRIMEIRO
da AIMD.
d) Mandatário do Conselho de Direcção.
Dois) O Conselho Fiscal é constituído por (Natureza)

três membros eleitos por um período de dois CAPÍTULO IV


A Associação Despertar à Vida é uma
anos, mediante proposta da mesa da Assembleia Dos Fundos e Património entidade privada, voluntária, não governamental,
Geral ou apresentada por, pelo menos, dez não partidária e sem fins lucrativos, guiando-se
ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO
membros. pelos princípios de amor e inerentes à natureza
Fundos
Três) Integram o Conselho Fiscal o humana para o bem da sociedade, visando o
Presidente e dois vogais podendo o Presidente Para a constituição do seu quadro de recursos desenvolvimento da comunidade no Distrito
ser substituído por um dos vogais, devidamente financeiros a Associação AIMD conta com: de Massinga.
indicado por escrito, nas suas ausências ou a) Quotização dos membros;
b) Subsídios, donativos e legados; e ARTIGO SEGUNDO
impedimentos.
c) Outras receitas legais e estatutariamente (Constituição)
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO permitidas.
A Associação Despertar à Vida constitui-se
Funcionamento do Conselho Fiscal ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO nos termos da lei em vigor, regendo-se pelos
Um) O Conselho Fiscal reúne-se uma vez Património presentes estatutos e pela legislação em vigor
por ano e sempre que for necessário para o na República de Moçambique.
O acervo patrimonial da AIMD é constituído:
cumprimento das suas atribuições e, pelo
a) Donativos e legados; e ARTIGO TERCEIRO
menos, uma vez por ano.
b) Aquisições
Dois) O Conselho Fiscal reúne mediante (Sede)
convocação do seu Presidente, por sua iniciativa, CAPÍTULO V
Um) A Associação Despertar à Vida tem a
de dois dos seus membros ou a requerimento do Das Disposições Finais sua sede oficial localizada na Vila Municipal
Conselho de Direcção ou ainda por deliberação de Massinga, bairro Xitsuco, Estrada Nacional
ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO
da Assembleia Geral. n.º 1, perto de Massinga Eventos e Serviços
Forma de obrigação
Três) As deliberações do Conselho Fiscal – MES, Distrito de Massinga, Província de
são tomadas por maioria simples de votos, Um) A AIMD fica obrigada: Inhambane – Moçambique.
cabendo a cada membro um único voto. a) Pela assinatura do Presidente do Dois) A Associação Despertar à Vida poderá
Conselho de Direcção; e estabelecer delegações ou qualquer outra forma
ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO b) Pela assinatura de um procurador de representação social em qualquer ponto da
Competências do Conselho Fiscal especialmente constituído e nos
Nação e Estrangeiro.
exactos termos do respectivo
Compete ao Conselho Fiscal: mandato. ARTIGO QUARTO
a) Examinar a escrituração e Dois) Os actos de mero expediente podem
ser assinados por um colaborador permanente (Duração)
documentação da AIMD sempre
da AIMD qualificado para tal.
que o julgue conveniente; A Associação Despertar à Vida é constituída
b) Emitir parecer sobre o balanço ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO por tempo indeterminado, com início a partir da
financeiro anual e contas de data do seu reconhecimento jurídico.
Casos omissos
exercício e orçamento para o ano
seguinte; Em tudo o que for omisso nos presentes CAPÍTULO II
c) Emitir parecer sobre as operações estatutos é aplicável a legislação moçambicana
Dos Objectivos
financeiras pelo Conselho de em vigor.
Direcção, nos termos do manual de ARTIGO QUINTO
ARTIGO VIGÉSIMO NONO
procedimentos Interno da AIMD; (Objectivo Geral)
Extinção e liquidação
d) Fazer-se representar nas sessões do
Contribuir para o desenvolvimento e o
Conselho de Direcção, sempre que Um) A AIMD extingue-se por acordo dos
membros fundadores ou nos demais casos crescimento integral da pessoa humana,
o desejar, sem direito a voto.
previstos na Lei das associações. através da investigação científica, do resgate,
ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO Dois) Extinguindo-se por acordo dos conservação e valorização da cultura nas
membros, a Assembleia Geral delibera sobre a novas gerações, através do crescimento
Duração do mandato
forma de dissolução e liquidação, bem como o educacional, cultivo da auto-estima e combater
O mandato dos membros do Conselho Fiscal destino a dar ao património da AIMD nos termos as desigualidades sociais num espaço favorável
é de dois anos. da lei. e ambiente saudável.
15 DE ABRIL DE 2016 1949

ARTIGO SEXTO ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO e) Executar com pontualidade e eficiência


as tarefas constantes do programa
(Objectivos Específicos) (Membros beneméritos)
do Centro Educacional e Cultural
A Associação Despertar à Vida propõe: Membros beneméritos são personalizados (CEC) da Associação Despertar
Um) Organizar eventos formativos com vista individuais ou colectivas que contribuíram ou à Vida;
a transmitir valores humanos, culturais, sociais venham contribuir em apoio moral, donativos f) Divulgar as acções da Associação
às crianças, adolescentes e jovens como forma em meios materiais ou financeiros para Despertar à Vida;
de valorizar a educação. o funcionamento ou desenvolvimento da g) Abster-se de acções ou omissões que
associação. concorram para o desprestígio da
Dois) Desenvolver actividades de treinamento
Associação;
de competências como, alfaiataria, artesanato, ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO h) Denunciar as acções ou omissões que
desporto, canto e dança e informática.
(Membros Honorários) concorram para o desprestígio da
Três) Oferecer espaço de pesquisa onde um Associação, sobre o risco de não o
pode fazer pesquisas de competência. A qualidade de membros honorários fazendo, cair na cumplicidade ou
Quatro) Promover debates sobre HIV-SIDA é atribuída àquela cuja acção no plano moral ou no encobrimento.
para todas camadas sociais principalmente para material tenham concorrido de forma relevante
adolescentes e jovens como sendo a camada para criação, persecução e incremento dos fins ARTIGO DÉCIMO QUINTO
mais vulnerável. da Associação Despertar à Vida.
(Perda de Qualidade de Membro)

CAPÍTULO III CAPÍTULO V Um) São causas de perda de qualidade de


ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO membro da Associação Despertar à Vida, as
Dos Fundos
seguintes:
ARTIGO SÉTIMO (Direito dos Membros)
a) Abandono da Associação por meio da
(Fundos) São direitos dos membros da Associação comunicação escrita do respectivo,
Despertar à Vida os seguintes: dirigida ao Conselho Directivo;
Um) Para a concretização dos seus fins a b) A suspensão deliberada pela
a) Participar nas sessões da Associação;
Associação Despertar à Vida contará com os Assembleia Geral sobre proposta
b) Participar nas actividades de Centro
seguintes Recursos Financeiros: do Conselho Directivo com
Educacional e Cultural (CEC) da
a) Quotas dos sócios Associação Despertar à Vida; fundamento na falta de pagamento
b) Subsídios, donativos. c) Pronunciar-se sobre as actividades de quotas mensais por um período
c) Meios financeiros, materiais e apoios do Centro Educacional e Cultural igual ou superior a seis meses;
de organizações congéneres (CEC) Associação Despertar à c) Na prática de qualquer acto grave que
nacionais e internacionais. Vida; contraria ao presente Estatuto;
Dois) A Associação Despertar à Vida conta d) Votar e ser eleito para órgãos da d) A proposta referida na alínea b) será
também com as contribuições que poderão ser associação; obrigatoriamente remetida pelo
fixadas pela Assembleia Geral. e) Solicitar por escrito ou verbalmente Conselho Directivo aos membros
quaisquer esclarecimentos sobre as em causa, na mesma data em que
CAPÍTULO IV actividades do Centro Educacional for à Assembleia Geral;
Dos Associados e Cultural (CEC) Despertar à Vida;
ARTIGO DÉCIMO SEXTO
f) Fazer propostas sobre as actividades
ARTIGO OITAVO
e funcionamento do Centro (Órgãos e Mandatos)
(Admissão) Educacional e Cultural (CEC)
São órgãos da Associação Despertar à Vida
Despertar à Vida;
A qualidade de membro adquire-se por os seguintes:
g) Fazer propostas da alteração dos
adesão voluntária expressa e a aceitação dos a) Assembleia Geral;
Estatutos da Associação Despertar
estatutos e programas da associação depois b) Conselho Directivo;
à Vida;
de observadas as formalidades pertencentes, c) Conselho Fiscal.
h) Pedir demissão dos cargos ou funções
prescritas nos artigos décimo terceiro e décimo
para os quais tenha sido eleito ou
quarto. ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
designado;
(Mandato)
ARTIGO NONO
ARTIGO DÉCIMO QUARTO
(Classificação dos Membros)
Um) Os cargos de direcção são preenchidos
(Deveres dos Membros) por membros eleitos democraticamente por voto
Fazem parte da Associação Despertar à Vida directo ou secreto.
São deveres dos membros da Associação
membros fundadores, beneméritos e honorários.
Despertar à Vida os seguintes: Dois) Os órgãos sociais da Associação
ARTIGO DÉCIMO a) Respeitar e observar os Estatutos da Despertar à Vida serão eleitos por deliberação
Associação; da Assembleia Geral para o mandato de dois
(Membros Fundadores) anos renováveis apenas duas vezes.
b) Pagar as jóias e quotas mensais;
Os membros fundadores são aqueles que c) Participar nas sessões da associação Três) As candidaturas aos órgãos da
observam o registo dos Estatutos da Associação d) Contribuir para a realização dos fins Associação são livres para todos os membros
Despertar à Vida no momento da sua criação que e dos do Centro Educacional e em pleno gozo dos seus direitos e ela é exercida
são referenciados no artigo último do presente Cultural (CEC) da Associação por listas que devem ser subscritas por um
estatuto. Despertar à Vida; mínimo de seis membros;
1950 III SÉRIE — NÚMERO 45

ARTIGO DÉCIMO OITAVO ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO e) Prestar contas e informar a Assembleia
Geral sobre as realizações das
(Natureza e composição) (Funcionamento)
actividades da Associação;
Um) A Assembleia Geral é o órgão máximo Assembleia Geral não funcionará sem que f) Proceder a angariação, gestão e
e representativo dotado de poderes deliberativos. esteja presente, pelo menos a maioria dos administração dos recursos do
Dois) Compõe a Assembleia Geral: delegados. Centro Educacional e Cultural da
a) Presidente; Associação Despertar à Vida;
ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO
b) Vice-Presidente; g) Organizar e controlar os processos de
(Reuniões) admissão de novos membros;
c) Secretário;
d) Vice-Secretário. Um) A Assembleia Geral reunirá h) Negociar acordos em nome da
ordinariamente, com carácter electivo, no prazo Associação Despertar à Vida;
ARTIGO DÉCIMO NONO máximo de três meses após a proclamação da i) Preparar agenda de trabalho da
(Atribuições da Assembleia Geral) nova direcção. Assembleia;
Dois) A Assembleia Geral reúne-se Dois) Compete ainda ao Conselho Directivo:
Um) São atribuições da Assembleia Geral
ordinariamente duas vezes por ano. a) Recolher, processar e gerir os dados
as seguintes:
Três) A A s s e m b l e i a r e ú n e - s e estatísticos e contabilísticos sobre
a) Eleger a respectiva mesa;
extraordinariamente quando necessário a pedido as actividades da Associação;
b) Estabelecer as linhas gerais da actuação
do Conselho Directivo ou ainda de ois terços dos b) Controlar as actividades dos vários
da Associação;
Associados em pleno gozo dos seus direitos. sectores da Associação;
c) Eleger o Conselho Directivo e o
Conselho Fiscal; Quatro) As reuniões da Assembleia, c) Aceitar, receber e oferecer donativos.
ordinária ou extraordinária são convocadas d) Deliberar sobre a contratação do
d) Apreciar e aprovar o relatório geral das
pelo Presidente da mesa da Assembleia. pessoal;
actividades do Centro Educacional
e Cultural Despertar á Vida a ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO e) Propor à Assembleia Geral a
apresentar pelo Conselho Directivo; constituição de grupos de trabalho
e) Apreciar e aprovar o relatório geral (Deliberações) para análise de questões específicas
de contas do Centro Educacional A mesa da assembleia delibera por pluralidade no âmbito da finalidade da
e Cultural Despertar á Vida a de votos dos membros da Assembleia, salvo Associação Despertar á Vida;
apresentar pelo Conselho Directivo; disposição expressa em contrário. f) Constituir comissões especializadas
f) Fixar os montantes de jóias e quotas. eventuais;
ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO
g) Propor a constituição de delegações;
Dois) Compete, ainda a Assembleia Geral:
(Conselho Directivo) Três) A Associação Despertar à Vida só será
a) Apreciar e deliberar por maior de 2/3 de
votos as propostas de alteração dos Definição e composição. obrigado por assinatura do Presidente e, em
Estatutos e Regulamento Interno; Um) O Conselho Directivo é o órgão caso de impedimento, por seu Vice-presidente.
b) Sancionar a suspensão e expulsão dos executivo que garante o funcionamento efectivo
ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO
membros da Associação; da Associação Despertar à Vida.
c) Pronunciar-se sobre os recursos Dois) Compõe o Conselho Directivo da (Competências do Presidente)
interpostos; Associação Despertar à Vida:
O Presidente da Associação Despertar à Vida
d) Deliberar sobre a dissolução da
a) Presidente tem as seguintes competências:
Associação
b) Vice-presidente
e) Pronunciar-se e deliberar sobre a) Convocar as sessões do Conselho
c) Secretário-geral
outros assuntos de interesse da d) Vice- Secretario Directivo.
Associação; e) Departamento de Administração e b) Dirigir as sessões de trabalho do
f) Ractificar acordos de cooperação. Finanças Conselho Directivo.
f) Departamento de Programas c) Coordenar todas as actividades do
ARTIGO VIGÉSIMO
funcionamento da Associação.
(Mesa da Assembleia Geral) ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO d) Representar a associação e em juízo;
A mesa da Assembleia Geral é composta de (Competências) e) Assinar acordos em nome da
um presidente, Vice-Presidente, um Secretário Associação Despertar à Vida.
Um) São competências do Conselho
e um Vice-Secretário. f) Admitir os trabalhadores da Associação
Directivo:
sobre proposta do Departamento de
a) O Presidente é substituído nas suas a) Elaborar o plano anual de actividades e
faltas e impedimentos pelo Vice- Administração e Finanças;
respectivo orçamento, submetendo-
-Presidente ou secretário; -os a Assembleia Geral; ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO
b) O Secretário é substituído nas b) Elaborar o relatório de actividades e
suas faltas e impedimentos pelo de contas anuais, submetendo-os a (Atribuições do Vice-Presidente)
Vice-Secretário, ou por membro Assembleia Geral;
São competências do Vice-Presidente:
designado pela Assembleia; c) Executar os planos e os programas do
c) Na ausência de todos membros da Centro Educacional e cultural; a) Coadjuvar o Presidente no exercício
mesa, a Assembleia Geral elegerá, d) Fazer respeitar os Estatutos e das suas funções;
por voto secreto, uma mesa ad hoc Regulamentos da Associação b) Exercer as actividades que o Presidente
para Presidir a sessão. Despertar à Vida; lhe delegar;
15 DE ABRIL DE 2016 1951

ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO CAPÍTULO VI ARTIGO TRIGÉSIMO SÉTIMO


(Conselho Fiscal) Do Órgão de Informação da (Interpretação dos Estatutos)
Associação Despertar à Vida As dúvidas que a interpretação dos estatutos
Um) Conselho Fiscal é o órgão cuja função
é fiscalizar as actividades da Associação ARTIGO TRIGÉSIMO TERCEIRO suscitar serão resolvidas, ouvido o Conselho
Despertar à Vida. Fiscal, pelo Conselho Directivo e ratificadas
(Definição) pela Assembleia Geral.
Dois) O Conselho Fiscal é composto por
Um) Os órgãos de informação da Associação
a) Um Presidente; ARTIGO TRIGÉSIMO OITAVO
Despertar à Vida são constituídos entre outros,
b) Dois Vogais. (Entrada em Vigor)
pelos jornais, boletins e outras publicações
O Conselho Fiscal reúne-se ordinariamente
periódicas. O presente estatuto entra em vigor após a
até quatro vezes por ano e extraordinariamente
Dois) As informações serão produzidas data da aprovação da Associação.
sempre que se considerar necessário.
localmente e serão anunciadas na rádio
ARTIGO TRIGÉSIMO NONO
ARTIGO VIGÉSIMO NONO comunitária local e por páginas de internet.
(Relação nominal dos membros
(Competência do Conselho Fiscal) CAPÍTULO VII fundadores)
O Conselho Fiscal tem as seguintes Do Património da Associação Conforme o artigo dez do presente estatuto
competências: Despertar à Vida eis a relação nominal dos Membros fundadores:
a) Proceder a Fiscalização da Gestão do a) Otília Luís Mechisso;
ARTIGO TRIGÉSIMO QUARTO
Pessoal, Financeira e Patrimonial b) Ráida Lolita Marrime;
da Associação Despertar à Vida e (Composição e Natureza Jurídica) c) Aissa Lolita Marrime;
respectivo relatório; d) Angélica Rosa Maria Luís;
Um) O património da Associação não
b) Emitir parecer sobre relatório de contas e) Anónica Alfredo Uanela Nhachungue;
é constituído por bens móveis e imóveis, f) Celeste João Tamele;
para a Assembleia;
participações e outros activos financeiros, g) Ester Maria Luís Mechisso;
c) Fiscalizar a execução das deliberações
da Assembleia e zelar pelo direitos adquiridos por qualquer meio legal, h) Lina Luciana Elvira Carlos;
cumprimento dos Estatutos da pelos respectivos rendimentos e pelos fundos. i) Luís Mechisso;
Associação Despertar à Vida por Dois) Os fundos da Associação provêm j) Mércia da Graça Raimundo.
parte dos Órgãos Directivos e pelos da quotização dos seus membros, das suas
Membros da Associação; iniciativas económicas e financeiras, doações,
d) Emitir os pareceres que o Conselho assim como das contribuições de membros da Multy – Terralto Engenharia,
Directivo reputar se necessário; Associação, de dádivas diversas, da venda dos Limitada
e) Informar periodicamente a Assembleia materiais que edite. Certifico, para efeitos publicação, que
Geral sobre o funcionamento da Três) A Associação não susceptível de por acta de quinze de Janeiro do ano de
Associação Despertar à Vida e divisão ou partilha. dois mil e dezasseis da sociedade Multy –
fazer medidas correctivas quando Terralto Engenharia, Limitada, matriculada na
Quatro) A expulsão ou renúncia de qualquer Conservatória do Registo de Entidades Legais
necessário.
membro ou a dissolução de órgãos não conferem sob NUEL 100114569, deliberaram o aumento
ARTIGO TRIGÉSIMO o direito a qualquer quota ideal da Associação, do capital social em mais cinco milhões
nem a sua separação, por qualquer forma de novecentos e oitenta mil meticais passando a
(Delegações) ser de seis milhões de meticais.
partilha ou divisão.
Um) Delegações são representações da Em consequência do aumento verificado,
CAPÍTULO VIII é alterada a redacção dos artigos primeiro,
Associação Despertar à Vida localizadas noutras
número um, quarto e sétimo número quatro
zonas da Província. Das Disposições Finais dos Estatutos, os quais passam a ter a seguinte
Dois) O Quadro Orgânico e o regime do nova redacção:
ARTIGO TRIGÉSIMO QUINTO
funcionamento das Delegações, carece da ARTIGO PRIMEIRO
aprovação da Assembleia Geral sob proposta (Coligações)
(Denominação e sede)
do Conselho Directivo.
A Associação Despertar à Vida, para a Um) A sociedade adopta a denominação
ARTIGO TRIGÉSIMO PRIMEIRO prossecução de fins de interesse da Associação, de Terralto Engenharia, Limitada, e tem a sua
poderá formar coligações com outras sede na Avenida 25 de Setembro, n.º 1401, R/C,
(Balanço e prestação de contas) podendo por deliberação da Assembleia Geral,
associações.
transferir a sua sede para qualquer ponto do
O balanço e verificação de contas fecham território nacional.
no fim de cada ano e carecem da aprovação da ARTIGO TRIGÉSIMO SEXTO
Assembleia reunida em sessão ordinária. (Associação e Filiação) ARTIGO QUARTO
O capital social, integralmente subscrito
ARTIGO TRIGÉSIMO SEGUNDO A Associação Despertar à Vida, poderá
e realizado em dinheiro, é de seis milhões de
associar se com Associações e integrar meticais, representada por duas quotas desiguais
(Dissolução e Liquidação)
organizações nacionais e internacionais que assim distribuidas:
Quanto a presente matéria, a Associação prossigam objectivos da associação e ideias a) Uma quota no valor de três milhões e
Despertar à Vida rege-se nos termos de semelhantes aos seus, com respeito da sua plena seiscentos mil meticais pertencente
ordenamento jurídico vigente no País. independência. a Manuel Fernando Gomes Ferreira;
1952 III SÉRIE — NÚMERO 45

b) Uma quota no valor de dois milhões ao sócio Jumail Saide e uma quota no valor ARTIGO DÉCIMO
e quatrocentos mil meticais, de setenta e oito mil quatrocentos meticais,
Lucros
pertencente ao sócio António Sérgio equivalente a quarenta e nove porcento do
Gomes Ferreira. capital social pertencente ao sócio Jianbiao Zhu. Os lucros líquidos, depois de deduzida a
percentagem para a formação ou reintegração
Dois) O capital social poderá ser elevado por
ARTIGO SÉTIMO do fundo de reserva legal, serão divididos pelos
uma ou mais vezes, de acordo com a deliberação
sócios na proporção das respectivas quotas e na
Quatro) A sociedade fica vinculada pela da Assembleia Geral.
mesma proporção serão suportados os prejuízos
assinatura de qualquer dos dois sócios. se houver.
ARTIGO QUINTO
Maputo, 15 de Janeiro de 2016. — O
Administração e representação ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
Técnico, Ilegível.
da sociedade Interdição ou morte
Um) A administração e representação da Por motivo de interdição ou morte de
Sociedade Quartzo sociedade, em juízo ou fora dele, activa ou qualquer sócio, a sociedade continuará com
Internacional, Limitada passivamente, será exercida pelo sócio Jumail o sócio sobrevivo ou capaz e os herdeiros ou
Saide, que desde já é nomeado administrador, representantes legais do falecido ou interdito,
Certifico, para efeitos de publicação, que sendo suficiente a sua assinatura para obrigar a devendo aqueles nomear um de entre si que
por escritura de dez de Março de dois mil e dez, sociedade em todos os actos e contratos. a todos represente na sociedade enquanto
lavrada de folhas oitenta e um e seguintes, do Dois) A administração poderá constituir a respectiva quota se mantiver indivisa.
livro de notas para escrituras diversas número I mandatários da sociedade, nos termos da
legislação comercial em vigor. ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
traço quarenta e cinco, deste Cartório Notarial
a cargo do substituto da notaria Jair Rodrigues Três) É vedado aos administradores obrigar Disposições gerais
Conde de Matos, licenciado em direito a sociedade em actos e documentos estranhos a) O ano social coincide com o ano civil.
e técnico superior N1 dos Registos e Notariado, ao seu objecto social tais como letras de favor, b) O balanço e contas de resultados,
foi constituída uma sociedade por quotas de fianças, abonações e outros semelhantes. fechar-se-ao com referência a trinta
responsabilidade, limitada entre Jumail Saide e um de Dezembro de cada ano.
ARTIGO SEXTO
e Juanbiao Zhu, nos termos constantes dos
artigos seguintes. Divisão e cessão de quotas ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO

Um) A divisão e cessão de quotas, total ou Dissolução


ARTIGO PRIMEIRO
parcial, aos sócios ou a terceiros depende da A sociedade dissolve-se em casos previstos
Denominação deliberação da Assembleia Geral. na lei ou pela simples vontade de um dos sócios.
A sociedade adopta a denominação Dois) O sócio que pretende alienar a sua
quota comunicará à sociedade com antecedência ARTIGO DÉCIMO QUARTO
Sociedade Quatzo Internacional, Limitada.
mínima de trinta dias, por escrito em carta Omisso
ARTIGO SEGUNDO registada indicando o nome do adquirente, o
preço e demais condições de cessão. Em tudo que estiver omisso, será resolvido
Sede e duração por deliberação dos sócios ou pela lei das
Três) A sociedade reserva-se o direito de sociedades por quotas e legislação vigente
Um) A sociedade tem a sua sede, nesta preferência e quando não quiser usar dele, tal aplicável.
cidade de Nampula, podendo abrir sucursais, direito reverte aos sócios que poderão adquirir
Está Conforme.
delegação ou filiais em qualquer ponto do País em proporção igual.
Cartório Notarial de Nampula, 17 de
ou no estrangeiro.
ARTIGO SÉTIMO Dezembro de 2015. — O Conservador, Ilegível.
Dois) A sociedade inicia as suas
actividades nesta data e o tempo da sua duração Prestações suplementares
é indeterminado. Não são exigíveis prestações suplementares Arquitectura e Design
de capital, mas os sócios poderão fazer – Consultores, Limitada
ARTIGO TERCEIRO suprimentos à sociedade mediante as condições
Objecto estabelecidas por deliberação a tomar em Certifico, para efeitos de publicação, que
Assembleia Geral. por escritura de trinta de Setembro do ano
Um) A sociedade tem por objecto a pesquisa dois mil e quinze, lavrada de folhas cento
e exploração de minerais preciosos e semi- ARTIGO OITAVO e quarenta e três e seguintes do livro de
-preciosos com importação e exportação. notas para escrituras diversas número I traço
Amortização de quotas
Dois) A sociedade mediante a deliberação setenta e três, do Cartório Notarial a cargo da
dos sócios poderá exercer outras actividades A amortização de quotas será permitida nos Conservadora, Notária Técnica, Laura Pinto
casos de morte, interdição ou insolvência do
conexas ou complementares que não sejam da Rocha, foi constituída uma sociedade por
sócio, arresto, arrolamento ou penhora da quota,
proibidas por lei. quotas de responsabilidade, limitada, entre,
de cessão de quotas sem prévio consentimento
Bento Albasino Mussuuel, Aquino de Mário
ARTIGO QUARTO e de falta de cumprimento da obrigação de
prestações complementares. Fernando Francisco Muataliua e Iara Carina
Capital Momade Vali, nos termos constantes dos artigos
ARTIGO NONO seguintes:
Um) O capital social, subscrito e realizado
em dinheiro é de cento e sessenta mil meticais, Assembleias Gerais ARTIGO PRIMEIRO
correspondente à soma de duas quotas, sendo AsAssembleias Gerais serão convocadas (Denominação)
uma quota no valor de oitenta e um mil por notas registadas dirigidas aos sócios com
seiscentos meticais, equivalente a cinquenta antecedência de pelo menos quinze dias, salvo A sociedade adopta a denominação
e um porcento do capital social, pertencente se a lei prescrever outra forma de convocação. Arquitectura e Design-Consultores, Limitada.
15 DE ABRIL DE 2016 1953

ARTIGO SEGUNDO Três) Se nem a sociedade nem os sócios em Seis) A Assembleia Geral ordinária reúne-
conjunto ou isoladamente, exercerem o direito -se uma vez por ano, afim de apreciar e votar
(Sede)
de preferência consigo nos números anteriores, o relatório de gestão, o balanço e as contas de
Um) A sociedade tem a sua sede na cidade poderá a quota ser cedida ou alienada livremente cada exercício económico, para deliberar sobre a
de Nampula, podendo mediante as devidas a terceiros. gestão e sobre qualquer outro assunto que consta
autorizações, ser transferida para outro local. na agenda de trabalho expressa na convocatória.
Quatro) Em caso de morte de um dos sócios,
Dois) A sociedade poderá criar sucursais, os herdeiros directos da quota nomearão um Sete) A Assembleia Geral reúne-se
filiais, agências, delegações e outras formas representante seu para o exercício dos direitos extraordinariamente por iniciativa da administração
de representação no território nacional e no ou através desta, a pedido de qualquer sócio,
junto da sociedade, podendo posteriormente
estrangeiro desde que devidamente autorizado o qual deverá apresentar, por escrito as razões
dividir essa mesma quota, devendo ser
pelo órgão de tutela. que levam a pedido de convocatória, propondo
comunicado à sociedade para que se proceda
a agenda de assuntos a discutir e a deliberar.
ao devido registo e respectiva alteração
ARTIGO TERCEIRO
estatuais. ARTIGO NONO
(Duração) ARTIGO SÉTIMO (Exercício civil, lucros e perdas)
A duração da sociedade é por tempo (Administração) Um) O exercício civil corresponde
indeterminado, a partir da data do registo da
Um) A administração da sociedade, ao ano civil.
sociedade por quotas.
é confiada ao sócio maioritário Bento Albasino Dois) O balanço encerra a trinta e um de
ARTIGO QUARTO Mussuei. Dezembro de cada ano.

(Objecto) Dois) Compete à administradora a Três) Dos lucros apurados em cada exercício
representação da sociedade em todos os seus económico deduzir-se-á primeiro a percentagem
Um) A sociedade tem por objecto principal actos, activa ou passivamente, em juízo ou para a constituição do fundo de reserva legal.
o exercício de prestação de serviços nas áreas fora dele, tanto na ordem jurídica nacional Quatro) A Assembleia Geral poderá
de contabilidade e auditoria, consultoria fiscal, e internacional, dispondo dos mais amplos constituir reservas especiais e provisões que
arquitectura de engenharia e técnicas afins. poderes, legalmente constituídos, para a se achem necessárias ser encomendáveis aos
Dois) A sociedade poderá ainda exercer prossecução e gestão corrente da sociedade. interesses da sociedade.
outras actividades conexas, complementares Três) A sociedade será obrigada por Cinco) A parte restante será distribuída aos
ou subsidiárias do seu objecto principal, sócios, sob forma de lucro na proporção da sua
assinatura do administrador.
podendo ainda praticar todo e qualquer acto participação no capital da sociedade.
de natureza lucrativa, permitido por lei, desde Quatro) O Administrador e ou seus
que se delibere e se obtenha as necessárias mandatários, não poderão obrigar a sociedade ARTIGO DÉCIMO
autorizações; em quaisquer operações alheias ao seu objecto
(Dissolução)
social, nem conferirá favor de terceiros
ARTIGO QUINTO quaisquer garantias, fianças ou abonações. A sociedade só se dissolve nos casos
previstos por lei.
(Capital social) Cinco) O Administrador terá a remuneração
que lhe for fixada. ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
O capital social é de trezentos mil meticais,
integralmente realizado em dinheiro e ARTIGO OITAVO (Disposições gerais e casos omissos)
corresponde à soma de três quotas dos sócios
(Assembleia Geral) Um) Em tudo o que fique omisso, regularão
nas seguintes proporções:
as leis vigentes relativas às sociedades por
a) Bento Albasino Mussuei, com cento Um) A Assembleia Geral é o órgão máximo quotas no País.
e dois mil meticais, correspondente de decisão da sociedade e são membros desta
Está conforme.
a trinta e quatro porcento do capital os sócios.
Cartório Notarial de Nampula, 30 de
social; Dois) Se outro nível de participação
Setembro de 2015. — A Conservatória, Ilegível.
b) Aquino de Mário Fernando Francisco ou representatividade não for exigido por
Muataliua, com noventa e nove mil lei considera-se constituída legalmente a
meticais, correspondente a trinta e Assembleia Geral que tenha participação
três porcento do capital social; pessoal, ou por representação de sócios que no Kaleido Sociedade
c) Iara Carina Momade Vali, com noventa seu conjunto, de tenham a maioria do capital Unipessoal, Limitada
e nove mil meticais, correspondente social.
a trinta e dois porcento do capital Três) Salvo os casos previstos na lei Certifico, para efeitos de publicação, que
social. no dia sete de Janeiro de dois mil e dezasseis,
ou estabelecidos nos presentes estatutos, as
foi matriculada na Conservatória do Registo
ARTIGO SEXTO deliberações são tomadas na base da maioria
de Entidades Legais de Tete sob o número
dos votos emitidos.
(Cessão e alienação de quotas)
único 100689995, uma sociedade por quotas de
Quarto) O presidente da mesa é eleito pela responsabilidade limitada, denominada Kaleido
Um) A cessão e alienação total ou parcial Assembleia Geral por um mandato de dois Sociedade Unipessoal, Limitada, que se regerá
de quotas, onerosa ou gratuita, carece do anos, podendo ser reeleito uma vez. pelas cláusulas constantes dos artigos seguintes:
consentimento da sociedade, que goza do Cinco) As Assembleias Gerais ordinárias É constituído o presente contrato de
direito de preferência. ou extraordinárias serão, quando a lei não sociedade, nos termos do artigo 90 do Código
Dois) Se a sociedade não exercer o direito prescreva uma forma especial, convocadas por Comercial.
de preferência, caberá aos sócios interessados, meio de cartas registadas aos sócios com pelo Tania René de Beer, casada com Nicolaas
na proporção das suas respectivas quotas, menos quinze a trinta dias de antecedência Abraham de Beer, sob comunhão geral de
procederem à sua respectiva aquisição. respectivamente. bens, de nacionalidade sul-africana, portadora
1954 III SÉRIE — NÚMERO 45

do Passaporte n.º A04656353, emitido pelos e realizado em dinheiro, pertencente a única ARTIGO OITAVO
Serviços Migratórios da República da África sócia Tânia René de Beer.
(Dissolução)
do Sul, aos 31 de Março de 2015, válido ARTIGO QUINTO
até 30 de Março de 2025, natural da África do A sociedade se dissolve nos casos previstos
Sul, residente na África do Sul; (Divisão e cessão de quotas) na lei, por decisão da única sócia, e será então
Por ela, foi dito: Um) A divisão ou cessão da quota ou ainda, liquidada como a sócia decidir.
Que pelo presente contrato de sociedade que a constituição de quaisquer ónus ou encargos ARTIGO NONO
outorga, constitui uma sociedade por quotas sobre a mesma requer autorização prévia da
(Disposições finais
unipessoal de responsabilidade limitada, que única sócia, sem o que pode ser anulada a
será regulada pelas cláusulas constantes dos qualquer momento. Em todas as omissões regularão as
artigos seguintes: Dois) É permitida a única sócia fazer disposições do Código Comercial, e restante
suprimentos à sociedade quando disso carecer, legislação aplicável e em vigor na República
ARTIGO PRIMEIRO sendo tais suprimentos considerados autênticos de Moçambique.
empréstimos e vencendo ou não os juros de Está conforme.
(Denominação e sede)
acordo com o que for fixado. Te t e , 2 8 d e J a n e i r o d e 2 0 1 6 . —
Um) É constituída nos termos da lei e destes Três) Pode a única sócia considerar O Conservador, Iuri Ivan Ismael Taibo.
estatutos, uma sociedade por quotas unipessoal suprimentos à sociedade como participação
de responsabilidade limitada denominada integral ou parcial nos aumentos do capital
Kaleido - Sociedade Unipessoal, Limitada. social, casos em que, se tiver sido definido logo Fronteira Sementes,
Dois) A sociedade terá como sede em Tete, no início, os mesmos não vencerão juros. Limitada
bairro Chingodzi, Estrada Nacional n.º 7;
ARTIGO SEXTO Certifico, para efeitos de publicação, que
Três) A sociedade poderá, mediante decisão
tomada pela sócia, transferir sua sede para (Gerência e representação da sociedade) no dia 18 de Março de 2016 foi matriculada
qualquer outro ponto do País. na Conservatória do Registo de Entidades
Um) A gerência da sociedade será feita
Quatro) A sociedade poderá igualmente por Legais, sob NUEL 100714833 uma entidade
por um gerente, a quem compete representar
decisão da sócia, abrir delegações, agências, denominada Fronteira Sementes, Limitada.
a sociedade em todos os actos decididos pela
sucursais, ou outras formas de representação. única sócia. Fica desde já nomeada gerente a É celebrado nos termos do artigo 90 do
senhora Tania René de Beer. Código Comercial, entre:
ARTIGO SEGUNDO
Dois) A gerente não poderá obrigar a David Montagu Greathead, casado, de 45
(Duração) sociedade em quaisquer operações alheias ao anos de idade, de nacionalidade sul-
A duração da sociedade será por tempo seu objecto social, nem constituir a favor de africana, residente acidentalmente
indeterminado contando-se o seu início a partir terceiros garantias, fianças ou abonações; na cidade da Matola, portador do
da data da sua constituição. Três) A gerente será responsável pela passaporte número A02995383.
abertura de contas bancárias em moeda nacional Johan Rudolph Stoltz, casado, de 40 anos
ARTIGO TERCEIRO e divisas, assim como as movimentações diárias de idade, de nacionalidade sul-
das contas. As contas poderão ser movimentadas africana, residente acidentalmente
(Objecto social)
pelas simples assinatura da gerente; na cidade da Matola, portador do
Um) A sociedade tem por objecto principal Quatro) Compete à gerente exercer os mais passaporte número M00130755; e
a actividade de: amplos poderes, representando a sociedade Adolf Hendrikus Roelof Kampman,
i) Serviços de gestão de campos de em juízo e fora dele, activa e passivamente, e casado de 50 anos de idade,
acomodação; praticando todos os actos tendentes à realização de nacionalidade sul-africana,
ii) Serviços de logística e de fornecimento do objecto social, que a lei ou os presentes residente acidentalmente na cidade
de mercadorias; estatutos, não reservem a sócia;
da Matola, portador do passaporte
iii) Manutenção e arrendamento de Cinco) A gerente poderá constituir número M00037580.
espaços e materiais diversos; mandatários e delegar neles, no todo ou em Uma sociedade por quotas de
iv ) I m p o r t a ç ã o e ex p o rtaç ã o d e parte, os seus poderes. responsabilidade Limitada, que se regerá pelas
mercadorias diversas;
Seis) A sociedade fica obrigada pela simples cláusulas constantes dos artigos seguintes.
Dois) O objecto social compreende, ainda, assinatura da gerente em todos os actos,
outras actividades de natureza acessória ou contratos e documentos. ARTIGO PRIMEIRO
complementar da actividade principal.
ARTIGO SÉTIMO (Denominação Social)
Três) Por decisão da sócia, a sociedade
poderá dedicar-se a outras actividades de (Balanço e prestação de contas) A sociedade adopta a designação de Fronteira
indústrias e/ou comerciais nos termos da lei, ou Sementes, Limitada com sede social na Matola,
Anualmente será fechado um balanço de
ainda associar-se por qualquer forma legalmente Avenida Samora Machel, Talhão n.º 10/14/1,
contas da sociedade, com a data de trinta e um
permitida ou participar no capital social de Parcela 10/E do Farol da Matola, Província de
de Dezembro, os lucros que o balanço registar,
outras empresas. Maputo.
líquidos de todas despesas e encargos terão
ARTIGO QUARTO seguinte aplicação: A sociedade poderá estabelecer delegações
a) A constituição de previsões e outras ou outras formas de representação noutros
(Capital social)
reservas que o sócio resolver criar pontos da Província ou de interesse ou ainda
O capital social da sociedade é de dez por acordo; transferir a sua sede para outro lugar dentro
mil meticais, correspondente a cem porcento b) A distribuição de dividendos à sócia ou fora do País, mediante autorização das
do capital social, integralmente subscrito ou reinvestimento do remanescente. autoridades competentes.
15 DE ABRIL DE 2016 1955

ARTIGO SEGUNDO artigo deverão, comunicá-lo ao cedente no prazo especial, enquanto não estiver realizada nos
de trinta dias contados da data da recepção da termos da lei ou sempre que seja necessário
(Duração)
carta. reintegrá-la.
A sociedade tem duração por tempo ARTIGO OITAVO Dois) Cumprindo o disposto no número
indeterminado e o seu início conta-se a partir anterior a parte restante dos lucros será aplicada
da data da sua constituição. (Amortização de Quotas)
nos termos que forem aprovados em Assembleia
Um) Para além do caso de amortização de Geral.
ARTIGO TERCEIRO quotas por acordo com os respectivos titulares,
(Objecto Social) a sociedade terá ainda o direito de amortizar ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
qualquer quota quando esta seja objecto de
A sociedade tem como objecto: (Formas de sucessão)
penhor, arresto, arrolamento, apreensão em
Um) A actividade comercial com importação processo judicial ou administrativo, ou seja Por inabilitação ou falecimento de sócio
e exportação: venda a grosso e a retalho de dada em caução de obrigações assumidas pelos ou seus representantes, a sociedade continuará
sementes, pesticidas e fertilizantes. seus titulares sem que a prestação de tal garantia com os capazes, sobrevivos, e o representante
tenha sido autorizada pela sociedade, quando o do interdito ou herdeiros do falecido que
ARTIGO QUARTO sócio respectivo fizer ou praticar acções lesivas indicarão de entre si um que a todas represente
do bom nome e imagem da sociedade e de na sociedade, enquanto a respectiva quota se
(Capital Social)
restantes sócios. mantiver indivisa.
O capital social integralmente realizado em Dois) Fora do caso de amortização de
dinheiro é de vinte mil meticais, e corresponde quota por acordo com o respectivo titular, a ARTIGO DÉCIMO QUARTO
à soma de cinco quotas assim distribuídas: contrapartida da amortização da quota é igual (Dissolução)
a) David Montagu Greathead, com ao valor que resulta da avaliação realizada por
dez mil meticais, o equivalente auditor de contas sem relação com a sociedade. A sociedade dissolve-se e liquida-se nos
a cinquenta porcento do capital casos e nos termos previstos no Código
ARTIGO NONO Comercial.
social;
b) Johan Rudolph Stoltz, com cinco mil (Conselho de Administração)
ARTIGO DÉCIMO QUINTO
meticais o equivalente a vinte cinco
Um) O conselho de administração será (Legislação Aplicável)
porcento do capital social;
composta pelos três sócios.
c) Adolf Hendrikus Roelof Kampman, Todas as questões não especialmente
com cinco mil meticais o equivalente Dois) As partes acordam que a sociedade será
vinculada pela assinatura do sócio maioritário. contempladas pelo presente contrato social
a vinte e cinco porcento do capital serão reguladas pelo Código Comercial e pelas
social. Três) A sociedade terá como administrador
demais legislações comercial em vigor na
o sócio David Montagu Greathead.
ARTIGO QUINTO República de Moçambique.
ARTIGO DÉCIMO Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico,
(Alteração ao contrato de sociedade)
(Assembleia Geral)
Ilegível.
Qualquer alteração ao contrato de sociedade
tem de ser aprovada por unanimidade pelos Um) As Assembleias Gerais serão
sócios ou seus representantes. convocadas por comunicação escrita enviando Shunara Services &
aos sócios ou seus representantes com pelo
ARTIGO SEXTO menos quinze dias de antecedência, salvo nos Initiatives, Limitada
casos em que a lei exija outras formalidades, e
(Suprimentos e Prestações Suplementares) Certifico, para efeitos de publicação, que
sem prejuízo de outras formas de deliberação
no dia 22 de Agosto de 2014, foi matriculada
Um) Depende da deliberação dos sócios dos sócios legalmente previstas.
na Conservatória do Registo de Entidades
a celebração de contratos de suprimentos. Dois) Os sócios poderão fazer-se representar Legais, sob NUEL 100524783 uma entidade
Dois) Aos sócios poderão ser exigidas por mandatários nas Assembleias Gerais, denominada Shunara Services & Initiatives,
prestações suplementares de capital até ao bastando para tal uma simples carta. Limitada.
montante global das suas quotas. Três) As decisões da Assembleia Geral são Entre:
tomadas por consenso.
ARTIGO SÉTIMO Nyoni Matsolo, natural de Maputo, de
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO nacionalidade moçambicana, portador
(Cessão de quotas) do Bilhete de Identidade número
(Disposições Gerais)
Um) É livremente permitida a cessação total 110100011272N, emitido a 14 de Setembro
ou parcial de quotas entre os sócios, ficando, Um) O exercício social coincide com o ano de 2015, na cidade de Maputo, com domicílio
desde já, autorizadas as divisões para o efeito; civil. profissional na Avenida Julius Nyerere,
porém a cessão a terceiros depende sempre do Dois) O balanço e contas de resultados n.º 3412; e
consentimento da sociedade, sendo, neste caso, fechar-se-ão com referência a trinta e um de Nilza Augusto Rafael, natural de Maputo, de
reservado à sociedade, em primeiro lugar e ao Dezembro de cada ano e serão submetidos a nacionalidade moçambicana, portadora
sócio não cedente, em segundo lugar, o direito apreciação da Assembleia Geral. do Bilhete de Identidade número
de preferência, devendo pronunciar-se no prazo 110200484893S, emitido a 18 de Novembro
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
de trinta dias a contar da data do conhecimento, de 2015, na cidade de Maputo, com domicílio
se pretendem ou não usar de tal. (Lucros) no posto Administrativo da Machava, bairro
Dois) No caso de a sociedade ou do sócio Tsalala, casa n.º 418.
Um) Dos lucros apurados em cada exercício
pretender exercer o direito de preferência deduzir-se-ão em primeiro lugar a percentagem As partes acima identificadas têm, entre
conferido nos termos do número um do presente legalmente indicada para constituir a reserva si, justo e acertado o presente Contrato de
1956 III SÉRIE — NÚMERO 45

Sociedade, que se regerá pelas disposições Dois) A sociedade poderá exercer outras Três) Gozam do direito de preferência na
legais aplicáveis e pelos termos e condições actividades subsidiárias ou complementares do aquisição da quota a ser transmitida, a sociedade
seguintes: seu objecto principal, desde que devidamente e os restantes sócios, por esta ordem. No caso
CAPÍTULO I autorizadas. de nem a sociedade nem os restantes sócios
Três) Mediante deliberação do Conselho de pretenderem usar o mencionado direito de
Da Denominação, Duração, Sede preferência, então o sócio que desejar vender a
Administração, a sociedade poderá participar,
e Objecto sua quota poderá fazê-lo livremente.
directa ou indirectamente, em projectos
ARTIGO PRIMEIRO de desenvolvimento que de alguma forma Quatro) É nula qualquer divisão ou
Denominação e sede
concorram para o preenchimento do seu objecto transmissão de quotas que não observe o
social, bem como aceitar concessões, adquirir preceituado no presente artigo.
Um) A sociedade adopta a denominação e gerir participações sociais no capital de
Shunara Services & Initiatives, Limitada quaisquer sociedades, independentemente do ARTIGO SÉTIMO
e constitui-se sob a forma de sociedade por respectivo objecto social, ou ainda participar Amortização de quotas
quotas de responsabilidade limitada. em empresas, associações empresariais,
Dois) A sociedade tem a sua sede na Rua agrupamentos de empresas ou outras formas A sociedade tem a faculdade de amortizar
Dona Leonor, Alto Maé-Maputo, na República de associação. quotas, nos casos de exclusão ou exoneração
de Moçambique, podendo abrir sucursais, de sócio.
delegações, agências ou qualquer outra forma CAPÍTULO II
de representação social, no território nacional ARTIGO OITAVO
Do Capital Social
ou no estrangeiro. Morte ou incapacidade dos sócios
ARTIGO QUARTO
Três) Mediante simples deliberação, pode Em caso de morte ou incapacidade de
o Conselho de Administração transferir a sede Capital social qualquer um dos sócios, os herdeiros legalmente
para qualquer outro local no território nacional.
Um) O capital social, integralmente subscrito constituídos do falecido ou representantes do
ARTIGO SEGUNDO e realizado em dinheiro, é de cinquenta mil incapacitado, exercerão os referidos direitos
meticais, encontrando-se dividido em duas e deveres sociais, devendo mandatar um de
Duração entre eles que a todos represente na sociedade
quotas, distribuídas da seguinte forma:
A duração da sociedade é por tempo a) Uma quota de quarenta mil meticais, enquanto a respectiva quota se mantiver
indeterminado. correspondente a oitenta porcento indivisa.
do capital social, pertencente a
ARTIGO TERCEIRO CAPÍTULO III
Nyoni Matsolo; e
Objecto b) Uma quota de dez mil meticais, Dos Órgãos Sociais, Administração
correspondente a vinte porcento do e Representação da Sociedade
Um) A sociedade tem por objecto principal
capital social, pertencente a Nilza
o exercício de actividades nas seguintes áreas: ARTIGO NONO
Augusto Rafael.
a) Exploração mineira; Dois) A Assembleia Geral poderá decidir Órgãos Sociais
b) Execução de operações petrolíferas; sobre o aumento do capital social, definindo
c) Comércio por grosso e a retalho de Os órgãos sociais são a Assembleia Geral,
as modalidades, termos e condições da sua
produtos; o Conselho de Administração e o Fiscal Único.
realização.
d) Imobiliária, nomeadamente,
exploração, gestão e arrendamento ARTIGO DÉCIMO
ARTIGO QUINTO
de imóveis, venda de imóveis, Assembleia Geral
intermediação nas operações de Prestações suplementares e suprimentos
compra e venda de imóveis, entre Um) A Assembleia Geral reúne-se
Um) Não serão exigíveis prestações
outras; ordinariamente na sede social ou em qualquer
suplementares de capital, podendo os sócios,
e) Prestação de serviços em geral; outro lugar, desde que no território nacional, a
porém, conceder à sociedade os suprimentos de
f) Construção civil e obras públicas, ser definido pelo presidente, uma vez por ano,
que necessite, nos termos e condições fixados
incluindo consultoria nas áreas para a deliberação do balanço anual de contas
por deliberação da Assembleia Geral.
de construção civil, pontes, e do exercício e, extraordinariamente, quando
obras hidráulicas, Serralharia, Dois) Entendem-se por suprimentos o convocada pelo Conselho de Administração ou
Electricidade, Canalização, etc; dinheiro ou outra coisa fungível, que os sócios sempre que for necessário, para deliberar sobre
g) Actividade agrícola, pecuária e avícola; possam emprestar à sociedade. quaisquer outros assuntos para que tenha sido
h) Serviço de Catering; convocada.
ARTIGO SEXTO
i) Promoção de eventos; Dois) É dispensada a reunião da Assembleia
j) Corte, costura e boutique; Divisão e transmissão de quotas Geral e são dispensadas as formalidades
k) Serigrafia, papelaria; da sua convocação quando todos os sócios
Um) A divisão e a transmissão de quotas
l) Importação e venda de material concordarem por escrito na deliberação ou
carecem de informação prévia à sociedade.
informático;
Dois) O sócio que pretenda transmitir a sua concordem que por esta forma se delibere,
m) Venda de Material e Mobiliário de
quota informará a sociedade, com o mínimo considerando-se válidas, nessas condições, as
escritório;
de trinta dias de antecedência, através de deliberações tomadas, ainda que realizadas fora
n) Promoção de actividades culturais,
carta registada ou outro meio de comunicação da sede social em qualquer ocasião e qualquer
lazer e entretenimento; e
que deixe prova escrita, dando a conhecer o que seja o seu objecto.
o) Importação e exportação de produtos,
incluindo os equipamentos e os projecto de venda e as respectivas condições Três) A Assembleia Geral será convocada
materiais necessários para as contratuais, nomeadamente, o preço e a forma pelo Conselho de Administração, por carta
actividades da sociedade. de pagamento. registada com aviso de recepção ou outro meio
15 DE ABRIL DE 2016 1957

de comunicação que deixe prova escrita, a todos Três) A gestão corrente da sociedade é enquanto não se encontrar realizada nos termos
os sócios da sociedade com a antecedência confiada ao sócio maioritário até decisão da lei, ou sempre que for necessário reintegrá-la.
mínima de quinze dias, dando-se a conhecer a contrária do conselho de administração. Dois) A parte restante dos lucros será
ordem de trabalhos e a informação necessária à Quatro) A gestão será regulada nos termos aplicada nos termos que forem aprovados pela
tomada de deliberação, quando seja esse o caso. de um regulamento interno a ser aprovado pelo Assembleia Geral.
Quatro) Por acordo expresso dos sócios, Conselho da Administração.
pode ser dispensado o prazo previsto no número CAPÍTULO V
Cinco) A sociedade obriga-se:
anterior. a) Pela assinatura do sócio maioritário; Da Dissolução e Liquidação
b) Pela assinatura do mandatário a quem da Sociedade
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
os sócios tenham confiado poderes
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
Representação em Assembleia Geral necessários e bastantes por meio de
procuração. Dissolução e liquidação da sociedade
Um) Qualquer dos sócios poderá fazer-se
Seis) Nos actos e documentos de mero
representar na Assembleia Geral por outro Um) A sociedade dissolve-se nos casos
expediente é suficiente a assinatura de qualquer
sócio, mediante simples carta dirigida ao expressamente previstos na lei ou por
um dos administradores, ou do Director-geral
Conselho de Administração e por este recebido deliberação unânime dos seus sócios.
ou do mandatário da sociedade com poderes
até às dezassete horas do último dia útil anterior Dois) Declarada a dissolução da sociedade,
bastantes para o acto.
à data da sessão. proceder-se-á à sua liquidação gozando os
Dois) O sócio que for pessoa colectiva ARTIGO DÉCIMO QUARTO liquidatários, nomeados pela Assembleia Geral,
far-se-á representar na Assembleia Geral dos mais amplos poderes para o efeito.
Fiscal Único
pela pessoa física para esse efeito designada, Três) Em caso de dissolução por acordo dos
mediante comunicação escrita dirigida pela Um) A fiscalização da sociedade será sócios, todos eles serão os seus liquidatários e
forma e com a antecedência indicadas no exercida por um Fiscal Único eleito pela a partilha dos bens sociais e valores apurados
número anterior. Assembleia Geral ordinária, mantendo-se proceder-se-á conforme deliberação da
em funções até à Assembleia Geral ordinária Assembleia Geral.
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO seguinte, podendo ser reeleito por uma ou
mais vezes. CAPÍTULO VI
Votação
Dois) O Fiscal Único será auditor de contas Das Disposições Finais
Um) A Assembleia Geral considera- ou sociedade de auditores de contas.
se regularmente constituída para deliberar ARTIGO DÉCIMO OITAVO
Três) A Assembleia Geral deliberará sobre
qualquer que seja o número de sócios presentes
a caução a prestar pelo Fiscal Único, podendo Disposições finais
ou representados, salvo o disposto no número dispensá-la.
3 abaixo. As omissões aos presentes estatutos serão
Quatro) O Fiscal Único poderá ser
Dois) As deliberações da Assembleia Geral reguladas e resolvidas de acordo com o
remunerado nos termos em que a Assembleia
serão tomadas por maioria simples dos votos Código Comercial, aprovado pelo Decreto-Lei
Geral o vier a fixar.
presentes ou representados. n.º 2/2005, de 27 de Dezembro, e demais
CAPÍTULO IV legislação aplicável.
Três) As deliberações da Assembleia Geral
que importem a modificação dos estatutos ou Maputo, 14 de Abril de 2016. — O Técnico,
Do Exercício e Aplicação
a dissolução da sociedade, serão tomadas por Ilegível.
de Resultados
maioria qualificada de setenta e cinco porcento
dos votos do capital social. ARTIGO DÉCIMO QUINTO
Balanço e prestação de contas
Nhaumestravel, Limitada
Quatro) Os sócios podem votar com
procuração dos outros sócios ausentes, e Um) O exercício social coincide com o ano Certifico, para efeitos de publicação, que
não será válida, quanto às deliberações que civil. no dia 29 de Março de 2016, foi matriculada
importem modificação do pacto social ou na Conservatória do Registo de Entidades
Dois) O balanço e a conta de resultados
dissolução da sociedade, a procuração que não Legais, sob NUEL 100718995, uma entidade
fecham a trinta e um de Dezembro de cada ano,
contenha poderes especiais quanto ao objecto
e carecem de aprovação da Assembleia Geral, denominada Nhaumestravel, Limitada.
da mesma deliberação.
a realizar-se até ao dia trinta e um de Março do Entre:
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO ano seguinte.
Primeiro. Ofélia Felisberto Nhaune,
Três) O Conselho de Administração
Administração e representação solteira, natural de Maputo, de nacionalidade
apresentará à aprovação da Assembleia Geral
moçambicana, titular do Bilhete de Identidade
Um) A administração e representação da o balanço de contas de ganhos e perdas,
acompanhados de um relatório da situação número 110300259846S, emitido pela Direcção
sociedade são exercidas por um Conselho
comercial, financeira e económica da sociedade, de Identificação Civil de Maputo a 3 de Julho
de Administração composto por três
administradores, sendo desde já nomeado para bem como a proposta quanto à repartição de de 2015, residente em Maputo.
o efeito, o senhor Nyoni Matsolo. lucros e perdas. Segundo. Hélder Felisberto Nhaume,
Dois) Os administradores são eleitos pelo solteiro, natural de Maputo de nacionalidade
ARTIGO DÉCIMO SEXTO
período de quatro anos renováveis, salvo moçambicana, titular do Bilhete de Identidade
deliberação em contrário da Assembleia Resultados número 110501245093S,emitido pela Direcção
Geral, podendo ser eleitas pessoas estranhas Um) Dos lucros apurados em cada exercício de Identificação Civil de Maputo a 20 de Abril
à sociedade, sendo dispensada a prestação de deduzir-se-á a percentagem legal estabelecida de 2011, residente em Maputo, representada
qualquer caução para o exercício do cargo. para a constituição do fundo de reserva legal, neste acto pelo primeiro outorgante.
1958 III SÉRIE — NÚMERO 45

Constituem entre si uma sociedade por ARTIGO SEXTO ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
quotas que se regerá pelas cláusulas e artigos
A divisão, cessão e alienação de quotas A sociedade fica obrigada mediante a
constantes neste contracto.
é livre entre os sócios que gozam de direito de assinatura da gerente.
CAPÍTULO I preferência, a sociedade em primeiro lugar e os
sócios em segundo lugar. Havendo mais do que CAPÍTULO IV
Da Denominação, Duração, Sede um sócio interessado na aquisição da quota, será Das Disposições Diversas
e Objecto
esta dividida pelos interessados na proporção
ARTIGO DÉCIMO QUARTO
ARTIGO PRIMEIRO das respectivas quotas.
Findo o balanço e verificados os lucros,
Um) A sociedade adopta a denominação ARTIGO SÉTIMO estes serão aplicados conforme o determinar
Nhaumestravel, Limitada constituída sob
O capital social poderá ser aumentado da Assembleia Geral, depois de deduzidos os
forma de sociedade por quotas e regendo-se fundos para a constituição ou reintegração da
pelos presentes estatutos e demais legislação sempre que a Assembleia Geral o decidir,
reserva legal.
aplicável. depois de obtenção do acordo unânime de
todos os sócios e desde que sejam cumpridos ARTIGO DÉCIMO QUINTO
Dois) A sua duração é por tempo
os requisitos legais próprios.
indeterminado, contando-se o seu início a partir Um) Por morte ou interdição de qualquer
da data da sua constituição. ARTIGO OITAVO sócio a sociedade não se dissolve, mas
continua com sócios sobrevivos ou capazes e o
ARTIGO SEGUNDO A sociedade só poderá ser vendida após
representante legal do sócio interdito.
a aprovação da Assembleia Geral e com
A sociedade poderá abrir delegação ou outras Dois) Quanto aos herdeiros do sócio
sentimento unânime de todos os sócios.
formas de representação noutros locais do País falecido a sociedade reserva-se o direito de:
ou no estrangeiro, desde que, devidamente CAPÍTULO III a) Se lhe interessar a continuação deles
autorizado pela Assembleia Geral e cumpridos na sociedade, estes nomearão um
que sejam os requisitos legais necessários. Da Assembleia Geral, Gerência
entre si que a todos os representará
e Representação da Sociedade
na sociedade, enquanto a quota se
ARTIGO TERCEIRO
ARTIGO NONO mantiver indivisa.
A sociedade tem por objectivo: b) Se não interessar a continuação
Um) A Assembleia Geral reúne-se
Um) Comércio geral e venda de passagens deles na sociedade, esta procederá
ordinariamente uma vez por ano, a fim de a respectiva amortização da
aéreas.
apreciar o balanço e as contas de exercício, bem quota com o pagamento do
Dois) A sociedade poderá exercer qualquer como deliberar sobre qualquer assunto previsto valor dela apurado num balanço
outra actividade desde que, devidamente na ordem de trabalhos. expressamente realizado para o
autorizada pela Assembleia Geral e para as quais
Dois) A Assembleia Geral será convocada efeito.
se obtenha as necessárias autorizações legais.
por um dos gerentes, por meio de carta registada,
Três) A sociedade poderá adquirir ARTIGO DÉCIMO SEXTO
em protocolo ou por meio de fax, com uma
participação financeira em sociedades a antecedência mínima de quinze dias, desde que A sociedade só se dissolve nos casos
constituir ou constituídas, ainda que tenham não seja outro o procedimento exigido por lei. previstos na lei. Dissolvendo-se por acordo
um objecto diferente do da sociedade, assim entre os sócios, estes procederão à liquidação
como associar se com outras empresas para a Tr ê s ) Pa r a a s A s s e m b l e i a s G e r a i s
extraordinárias o período indicado no número conforme lhes aprouver.
prossecução de objectivos comercias no âmbito
ou não do seu objecto. anterior poderá ser reduzido para sete dias, ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
reunindo por convocação do gerente ou a pedido
CAPÍTULO II de qualquer dos sócios. Os casos omissos serão regulados pela lei na
República de Moçambique, sobre sociedade por
Do capital social ARTIGO DÉCIMO quotas e demais legislação aplicável.
ARTIGO QUARTO As deliberações da Assembleia Geral serão Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico,
tomadas por simples maioria de votos presentes Ilegível.
Um) O capital social é de duzentos mil
meticais, integralmente subscrito e realizado e ou representados, salvo nos casos em que alei
distribuído da seguinte forma: exige a maioria mais qualquer dos sócios.
Jostino & Serviços
a) Ofélia Felisberto Nhaune, com uma ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO – Sociedade Unipessoal,
quota de cento mil meticais,
correspondentes a cinquenta A gerência dispensada de caução será Limitada.
porcento. exercida pela senhora Ofélia Felisberto Nhaune.
Certifico, para efeitos de publicação, que
b) Hélder Felisberto Nhaume, com no dia 28 de Março de 2016, foi matriculada
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
uma quota de cento mil meticais, na Conservatória do Registo de Entidades
correspondentes a cinquenta Compete à gerência exercer os mais amplos Legais, sob NUEL 100718847, uma entidade
porcento. poderes de gestão, representando a sociedade denominada Jostino & Serviços-Sociedade
em juízo e fora dele, activa e passivamente, Unipessoal, Limitada.
ARTIGO QUINTO
podendo praticar todos os actos relativos à Nos termos do artigo noventa do Código
Os sócios poderão efectuar suplementares de prossecução do seu objectivo social, desde que Comercial, Alcido Constantino Sitoe,
capital ou suprimento à sociedade nas condições a lei e os presentes estatutos não os reservem solteiro, natural de Maputo, de nacionalidade
estabelecidas pela Assembleia Geral. para a Assembleia Geral. moçambicana e residente na Matola,
15 DE ABRIL DE 2016 1959

portador de Bilhete de Identificação número ARTIGO SÉTIMO de 2011, residente no bairro Intaka, Província de
100100189497M, emitido aos doze de Maio Maputo, que se rege pelas cláusulas constantes
Gerência
de dois mil e quinze, na cidade de Maputo, nos artigos seguintes:
constitui uma sociedade por quotas unipessoal Um) A administração, gestão da sociedade
limitada pelo seguinte escrito particular, que se e sua representação, em juízo e fora dele, activa CAPÍTULO I
regerá pelos artigos seguintes: e passivamente, passa desde já a cargo do único Da Denominação, Duração, Sede
sócio. e Objecto
ARTIGO PRIMEIRO Dois) O gerentes têm plenos poderes para
nomear mandatários à sociedade, conferindo, ARTIGO PRIMEIRO
Denominação e sede
os necessários poderes de representação. Denominação e sede
A sociedade adopta a denominação Jostino
& Serviços - Sociedade Unipessoal, Limitada ARTIGO OITAVO Um) A sociedade adopta a denominação BT
e tem a sua sede na Matola, Infulene, Avenida – Criações e Serviços-Sociedade Unipessoal,
Assembleia Geral
Acordos de Lusaka, podendo, por simples Limitada, e constitui-se sob a forma de sociedade
decisão do sócio único, abrir ou encerrar O único sócio reunir-se-á ordinariamente por quotas unipessoal de responsabilidade
sucursais dentro e fora do País quando for uma vez por ano, para apreciação e aprovação limitada.
conveniente e cumprindo com os necessários do balanço e contas dos exercícios findo
Dois) A sociedade tem a sua sede no
requisitos legais. e repartição de lucros e perdas.
Condomínio Intaka, T24 C1, bairro do Intaka,
ARTIGO SEGUNDO ARTIGO NONO em Maputo, na República de Moçambique,
podendo abrir sucursais, delegações, agências
Duração Dissolução
ou qualquer outra forma de representação social,
A sua duração será por tempo indeterminado, A sociedade só se dissolve nos termos no território nacional ou no estrangeiro.
contando-se o seu início a partir da data da fixados pela lei. Três) Mediante simples deliberação, pode
celebração da escritura da sua constituição. a Administração transferir a sede para qualquer
ARTIGO DÉCIMO
outro local no território nacional.
ARTIGO TERCEIRO Herdeiros
ARTIGO SEGUNDO
Objecto Em caso de morte, interdição ou inabilitação
do único sócio da sociedade os seus herdeiros Duração
A sociedade tem por objecto:
assumem automaticamente o lugar na sociedade
Um) Prestação de serviços nas áreas de A duração da sociedade é por tempo
com dispensa de caução, podendo estes nomear
transportes de carga, serviços públicos de indeterminado.
seu representante se assim o entender desde
transportes de passageiros, transporte escolar, que obedeçam o preceituado nos termos da lei.
aluguer de viaturas (rent-a-car), comissões, ARTIGO TERCEIRO
consignações, representações comerciais, ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Objecto
consultorias, mediação e intermediação
Casos Omissos Um) A sociedade tem por objecto principal
comercial, assessorias e assistência técnica,
outros serviços pessoais e afins. Os casos omissos serão regulados pelo o exercício de actividades nas seguintes áreas:

Dois) A sociedade poderá exercer quaisquer Código Comercial e demais legislação vigentes a) Criação, costura e venda de vestuário
outras actividades desde que para isso esteja na República de Moçambique. e outros produtos têxteis;
devidamente autorizada nos termos da legislação Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico, b) Criação, fabrico e venda de acessórios
em vigor. Ilegível. de vestuário (cintos, carteiras,
chapéus e mais);
ARTIGO QUARTO c) Customização de roupas, carteiras,
sapatos e mais;
Capital Social BT Criações e Serviços- d) Bordados e estampagem;
O capital social integralmente subscrito Sociedade Unipessoal, e) Criação, fabrico e venda de bijuterias
e realizado em dinheiro é de vinte mil meticais Limitada diversas;
correspondente a cem porcento das quotas f) Criação, fabrico e venda de objectos/
subscrito e realizado pelo sócio único Alcido Certifico, para efeitos de publicação, que
artigos de decoração;
Constantino Sitoe. no dia 29 de Março de 2016 foi matriculada g) Serviços gerais de corte e costura;
na Conservatória do Registo de Entidades h) Comércio por grosso e retalho de
ARTIGO QUINTO Legais, sob NUEL 100718871, uma entidade produtos;
Aumento do capital denominada BT Criações e Serviços - Sociedade i) Prestação de serviços de salão de beleza
Unipessoal, Limitada. e esteticismo;
O capital social poderá ser aumentado ou
j) Prestação de serviços de criação,
diminuído quantas vezes for necessário desde Por contrato de sociedade celebrado nos
decoração, organização e realização
que o único sócio assim decida. termos do Artigo Noventa do Código Comercial,
de festas e eventos, incluindo
é constituída uma sociedade unipessoal de
ARTIGO SEXTO aluguer de materiais, fornecimento
responsabilidade limitada, pela sócia única de convites, brindes e mais
Divisão e cessação de quotas Brígida Alcídia Salvador Tchamo, natural acessórios;
Sem prejuízo das disposições legais em vigor de Maputo, nascida aos 15 de Dezembro k) Confecção e fornecimento/venda de
a cessação ou alienação de toda a parte de quotas de 1985, titular do Bilhete de Identidade produtos de género alimentício
deverá ser da decisão do único sócio. n.º 110101044847F, emitido aos 13 de Abril (pastelaria, refeições e catering);
1960 III SÉRIE — NÚMERO 45

l) Importação e exportação de produtos, CAPÍTULO III Dois) O balanço e a conta de resultados


incluindo os equipamentos e os fecham a trinta e um de Dezembro de cada
Dos Órgãos Sociais, Administração
materiais necessários para as ano, e carecem de aprovação do Sócio Único,
e Representação da Sociedade
actividades da sociedade; por deliberação dada até ao dia trinta e um de
m) Prestação de serviços de consultoria ARTIGO OITAVO Março do ano seguinte.
administrativa e financeira; Três) A Administração apresentará à
Órgãos Sociais
Dois) A sociedade poderá exercer outras aprovação do Sócio Único o balanço de contas
actividades subsidiárias ou complementares do Os órgãos sociais são o Sócio Único
de ganhos e perdas, acompanhados de um
seu objecto principal, desde que devidamente e a Administração.
relatório da situação comercial, financeira e
autorizadas.
ARTIGO NONO económica da sociedade, bem como a proposta
Três) M e d i a n t e d e l i b e r a ç ã o d a quanto à repartição de lucros e perdas.
Administração, a sociedade poderá participar, Sócio Único
directa ou indirectamente, em projectos ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
As decisões sobre matérias que por lei
de desenvolvimento que de alguma forma são da competência deliberativa dos sócios Resultados
concorram para o preenchimento do seu objecto serão tomadas pessoalmente pelo Sócio Único
social, bem como aceitar concessões, adquirir Um) Dos lucros apurados em cada exercício
e lançadas num livro destinado a esse fim, sendo
e gerir participações sociais no capital de deduzir-se-á a percentagem legal estabelecida
por aquele assinadas.
quaisquer sociedades, independentemente do para a constituição do fundo de reserva legal,
respectivo objecto social, ou ainda participar ARTIGO DÉCIMO enquanto não se encontrar realizada nos termos
em empresas, associações empresariais, da lei, ou sempre que for necessário reintegrá-la.
Administração e representação
agrupamentos de empresas ou outras formas Dois) A parte restante dos lucros será
de associação. Um) A administração e representação aplicada nos termos que forem aprovados pelo
da sociedade são exercidas por um ou mais Sócio Único.
CAPÍTULO II Administradores, sendo desde já nomeados para
Do Capital Social o efeito, a Sócia Única Brígida Alcídia Salvador CAPÍTULO V
Tchamo como administradora.
ARTIGO QUARTO Dissolução e Liquidação da Sociedade
Dois) Os administradores são eleitos pelo
Capital social período de quatro anos renováveis, salvo ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
deliberação em contrário do Sócio Único,
Um) O capital social, integralmente subscrito Dissolução e liquidação da sociedade
podendo ser nomeadas pessoas estranhas à
e realizado em dinheiro é de vinte mil meticais,
sociedade, sendo dispensada a prestação de Um) A sociedade dissolve-se nos casos
detido em cem porcento pela sócia única Brígida
qualquer caução para o exercício do cargo. expressamente previstos na lei ou por
Alcídia Salvador Tchamo.
Três) A gestão corrente da sociedade é deliberação do Sócio Único.
Dois) O sócio único poderá decidir sobre
confiada a um Director-geral, a ser designado Dois) Declarada a dissolução da sociedade,
o aumento do capital social, definindo as
pela Administração, por um período de um ano proceder-se-á à sua liquidação gozando os
modalidades, termos e condições da sua
renovável. A Administração pode a qualquer liquidatários, nomeados pelo Sócio Único, dos
realização.
momento revogar o mandato do Director-geral. mais amplos poderes para o efeito.
ARTIGO QUINTO Quatro) A gestão será regulada nos termos Três) Em caso de dissolução por deliberação
de um regulamento interno a ser aprovado pela do Sócio Único, ele será o liquidatário
Prestações suplementares e suprimentos
Administração. e a partilha dos bens sociais e valores apurados
Um) Não serão exigíveis prestações Cinco) A sociedade obriga-se: proceder-se-á conforme sua deliberação.
suplementares de capital, podendo o Sócio a) Pela assinatura do sócio único; ou
Único, porém, conceder à sociedade os CAPÍTULO VI
b) Pela assinatura conjunta dos
suprimentos de que necessite, nos termos e administradores; ou Das Disposições Finais
condições fixados por deliberação deste. c) Pela assinatura do Director-geral; ou
Dois) Entendem-se por suprimentos o d) Pela assinatura do mandatário a quem ARTIGO DÉCIMO QUARTO
dinheiro ou outra coisa fungível, que o sócio os administradores ou o Director- Disposições finais
possa emprestar à sociedade. geral tenham confiado poderes
necessários e bastantes por meio As omissões aos presentes estatutos serão
ARTIGO SEXTO de procuração. reguladas e resolvidas de acordo com o
Seis) Nos actos e documentos de mero Código Comercial, aprovado pelo Decreto-Lei
Divisão e transmissão de quotas
expediente é suficiente a assinatura dos n.º 2/2005, de 27 de Dezembro, e demais
O Sócio Único poderá proceder à divisão administradores ou do Director-geral ou do legislação aplicável.
e transmissão de quotas. mandatário da sociedade com poderes bastantes Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico,
para o acto. Ilegível.
ARTIGO SÉTIMO
Morte ou incapacidade dos sócios CAPÍTULO IV

Em caso de morte ou incapacidade do Sócio Do Exercício e Aplicação Jointcare Moçambique –


Único, os herdeiros legalmente constituídos de Resultados Sociedade Unipessoal,
do falecido ou representantes do incapacitado, ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Limitada
exercerão os referidos direitos e deveres sociais,
devendo mandatar um de entre eles que a todos Balanço e prestação de contas Certifico, para efeitos de publicação, que
represente na sociedade enquanto a respectiva Um) O exercício social coincide com o ano no dia 28 de Março de 2016, foi matriculada
quota se mantiver indivisa. civil. na Conservatória do Registo de Entidades
15 DE ABRIL DE 2016 1961

Legais, sob NUEL 100718510, uma entidade ou modificação do balanço e contas do exercício sociedade, que se regerá pelas disposições
denominada Jointcare Moçambique – Sociedade e para deliberar quaisquer outros assuntos para aplicáveis seguintes e pelos termos e condições
Unipessoal, Limitada. que tenha sido convocada e extraordinariamente seguintes:
Nos termos do artigo 90 do Código sempre que for necessário. ARTIGO PRIMEIRO
Comercial:
ARTIGO SÉTIMO (Denominação e sede)
M a n u e l Pa c h e c o P o n d j a , s o l t e i r o ,
natural de Maputo, de nacionalidade A gestão da sociedade compete ao sócio, Um) Moz Systems Engineer (MSE),
moçambicana e residente nesta cidade, Bairro através de seu representante, sendo necessária Limitada, é uma sociedade comercial por
Hulene A, rua 19, casa n.º 597, portador do B.I. a intervenção no máximo de apenas um para quotas de responsabilidade limitada, dotada
n.º 110102285270M, emitido em Maputo, obrigar a sociedade em actos e contratos. de personalidade jurídica e autonomia
a 23 de Maio de 2012, constitui uma sociedade administrativa e financeira, que se regerá
ARTIGO OITAVO
por quotas unipessoal limitada pelo presente pelo estabelecido no presente contrato e
contrato, em escrito particular, que se regerá O ano comercial coincide com o ano civil demais legislação em vigor na República de
pelos artigos seguintes: e o balanço e contas dos resultados fechar-se- Moçambique.
ão com referência a trinta e um de Dezembro Dois) A sociedade tem a sua sede na rua
CAPÍTULO I de cada ano, sendo de seguida submetidos à Udenamo, n.º 2018, 3.º, flat única.
Da Denominação, Sede, Duração apreciação da Assembleia Geral Ordinária.
Três) Pode, mediante deliberação da
e Objecto
ARTIGO NONO Assembleia Geral, abrir e encerrar sucursais,
ARTIGO PRIMEIRO filiais, agências ou outras formas de
A sociedade dissolve-se nos casos
representação social em qualquer parte do
A sociedade adopta a denominação de determinados pela lei e pela resolução unânime
território nacional ou no estrangeiro.
Jointcare Moçambique – Sociedade Unipessoal, dos sócios.
Limitada. ARTIGO SEGUNDO
CAPÍTULO V
ARTIGO SEGUNDO (Duração )
Das Disposições Gerais
A sociedade tem a sua sede na cidade A sociedade é estabelecida por tempo
de Maputo, Avenida Mahomed Siad Barre, ARTIGO DÉCIMO
indeterminado, contando a partir da data
n.º 1030, 1.º andar único, podendo criar ou Em todo o omisso regularão as disposições celebração da presente escritura.
extinguir sucursais, delegações, agências ou legais aplicáveis na República de Moçambique.
qualquer outra forma de representação social ARTIGO TERCEIRO
Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico,
no País e no estrangeiro, bem como transferir a
Ilegível. (Objecto social)
sua sede para outro local do território nacional
e é constituída por tempo indeterminado. Um) A sociedade tem por objecto social, as
seguintes actividades:
ARTIGO TERCEIRO Moz Systems Engineer
a) Prestação de serviços na área de
Um) O objecto da sociedade consiste na: (MSE), Limitada
informática, electricidade
a) Corretagem de plano de saúde; Certifico, para efeitos de publicação, que e telecomunicações;
b ) I m p o r t a ç ã o e ex p o r t a ç ã o d e b) Importação e venda de material
no dia 4 de Fevereiro de 2016, foi matriculada
medicamentos; informático, eléctrico e de
c) Consultoria e assessoria. na Conservatória do Registo de Entidades
telecomunicações.
Legais, sob NUEL 100593866, uma entidade Dois) A sociedade poderá exercer outras
CAPÍTULO II denominada Moz Systems Engineer (MSE), actividades subsidiárias ou complementares do
Do capital social Limitada. seu objecto principal, desde que devidamente
Jazila José Offman, casada com Vicente António autorizadas, incluindo realizar contratos
ARTIGO QUARTO
de mútuo e hipotecas ou onerar os bens da
Maciel, sob regime de comunhão de bens
O capital social, integralmente realizado sociedade, arrendar, comprar, vender e dispor
é de cinquenta mil meticais, que corresponde a adquiridos, de nacionalidade moçambicana,
livremente da propriedade adquirida.
uma única quota representativa de cem porcento natural de Mahate-Quissanga, portadora
do capital social pertencente ao sócio Manuel do B.I n.º 040101414196B, emitido aos 15 ARTIGO QUARTO
Pacheco Pondja. de Agosto de 2011 e residente na rua da (Capital social)
Resistência, Flat 20, 3.º andar, cidade de
ARTIGO QUINTO Um) O capital social, integralmente
Quelimane, Filipe Samuel Magaia.
O capital social poderá ser aumentado ou subscrito é realizado em numerário no valor
reduzido, uma ou mais vezes, por decisão do Delmiro Vicente Maciel, solteiro maior, de quinhentos mil meticais, dividido em duas
sócio, aprovada em Assembleia Geral. de nacionalidade moçambicana, quotas, distribuídas da seguinte forma:
natural de Marromeu, portador do a) Uma quota de cento e cinquenta mil
CAPÍTULO III B.I. n.º 110101259375F, emitido a 1 de Julho meticais, correspondente a trinta
Da Assembleia Geral, Gerência de 2011 e residente na cidade de Maputo, porcento do capital, pertencentes à
e Representação da Sociedade bairro Central, Avenida 25 de Setembro, sócia Jazila José Offman.
n.º 2555, R/C. b) Uma quota de trezentos e cinquenta mil
ARTIGO SEXTO
meticais, correspondente a setenta
A Assembleia Geral reunirá ordinariamente As partes acima identificadas tem entre e cinco porcento, pertencentes ao
uma vez por ano, para a aprovação, apreciação si, justo e acertado, o presente contrato de sócio Delmiro Vicente Maciel.
1962 III SÉRIE — NÚMERO 45

Dois) O capital social poderá ser aumentado ARTIGO DÉCIMO moçambicana, portadora do B.I.
uma ou mais vezes, mediante entradas em n.º 1101047278734, emitido pelo arquivo
(Responsabilidade)
numerário ou em espécie, pela incorporação de Identificação Civil da cidade de Maputo,
dos suprimentos feitos à sociedade pelos sócios A sociedade responde civicamente perante ao 25 de Março 2014.
ou por capitalização de todo ou parte dos lucros terceiros pelos actos ou omissões dos seus Pelo presente contrato de sociedade outorgam
ou das reservas, desde que, o valor do capital a administradores e mandatários, nos mesmos
e constituem entre si uma sociedade por quotas
aumentar resulte de um acordo unânime entre termos em que o comitente responde pelos actos
de responsabilidade limitada, que se regerá pelas
os sócios. ou omissões dos seus comissários.
cláusulas seguintes:
ARTIGO QUINTO ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
ARTIGO PRIMEIRO
(Prestações Suplementares e Suprimentos) (Contas e resultados)
Denominação, Forma e Sede
Não seram exigíveis prestação suplementares Um) Anualmente será dado um balanço com
de capital, podendo os sócios, porém, conceder à data de trinta e um de Dezembro, os lucros que A sociedade adopta a denominação de
sociedade os suprimentos de que necessite, nos o balanço registar, líquidos de todas as despesas Golden Movies, Limitada e tem a sua sede na
termos e condições fixados por deliberação da e encargos, terão a seguinte aplicação: rua do Chá, n.º 94, R/C, quarteirão 26, bairro
Assembleia Geral. do Jardim, cidade de Maputo.
a) Constituição do fundo de reserva legal,
enquanto não estiver realizado nos ARTIGO SEGUNDO
ARTIGO SEXTO
termos da lei, ou sempre que seja
(Assembleia Geral) necessário reintegrá-lo; Duração
b) O remanescente constituirá dividendos
Um) As Assembleias Gerais serão A sua duração será por tempo indeterminado,
para os sócios na proporção das
convocadas por escrito com aviso de recepcão contando-se o seu início a partir da data da
suas quotas.
por qualquer administrador ou ainda a pedido de autorização jurídica do presente contrato de
um dos sócios com uma antecedência mínima ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO sociedade.
de trinta dias.
(Dissolução) ARTIGO TERCEIRO
Dois) As deliberações da Assembleia Geral
serão tomadas por maioria simples, salvo as que A sociedade só se dissolve nos casos Objecto Social
envolvem alterações aos presentes estatutos e previstos na lei e será então liquidada como os
aumentos de capital, que serão tomadas por sócios deliberarem. Um) A sociedade tem por objecto a produção
unanimidade. e venda de filmes e documentários.
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO Dois) A sociedade poderá exercer outras
ARTIGO SÉTIMO (Disposições finais) actividades conexas ou complementares
(Administração e representação) bem como participar em outras sociedades,
Em tudo que fica omisso regularão as
associações e fundações.
A administração da sociedade e a sua disposições legais aplicáveis e em vigor na
representação, em juízo e fora dele, activa e República de Moçambique. ARTIGO QUARTO
passivamente, na ordem jurídica interna, será Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico,
exercida por um administrador, para a que Ilegível. Capital Social
fica desde já nomeado administrador o sócio
Um) O capital social integralmente subscrito
Delmiro Vicente Maciel, com dispensa de
e realizado em dinheiro, bens e direitos é de
caução. A sociedade fica válida e obrigada pela Golden Movies, Limitada vinte mil meticais e acha-se dividido em duas
assinatura deste sócio.
quotas desiguais, nos termos seguintes:
Certifico, para efeitos de publicação, que
ARTIGO OITAVO a) Uma quota com valor nominal de
no dia 10 de Junho de 2015, foi matriculada
(Amortização de quotas) dezoito mil meticais, representativa
na Conservatória do Registo de Entidades
de noventa porcento do capital
A amortização será feita pelo valor nominal Legais, sob NUEL 100659484, uma entidade social pertencente ao sócio Inácio
das quotas, acrescido da correspondente parte denominada Golden Movies, Limitada. César Muianga;
dos fundos de reserva, depois de deduzidos b) Uma quota com valor nominal de
É celebrado o presente Contrato de
os débitos ou responsabilidade do respectivo
Sociedade, nos termos do artigo 90 do Código dois mil meticais, representativa
sócio à sociedade, devendo o seu pagamento
Comercial; entre: de dez porcento do capital social,
ser efectuado nos termos da deliberação da
pertencente à sócia Fátima
Assembleia Geral. Inácio César Muianga, casado em regime de
Francisco Mabota.
comunhão geral de bens com a senhora
ARTIGO NONO Dois) O capital social poderá ser aumentado
Fátima Francisco Mabota, de nacionalidade por deliberação da Assembleia Geral, que
(Morte ou incapacidade) moçambicana, residente nesta cidade de definirá as formas e condições do aumento.
Em caso de morte, incapacidade ou Maputo, portador do B.I n.º 110104681401Q,
inabilitação de qualquer dos sócios, a sociedade emitido pelo arquivo de Identificação Civil ARTIGO QUINTO
constituirá com os sócios sobrevivos ou da Cidade de Maputo, ao 21 de Março Prestações Suplementares
capazes e os herdeiros do falecido, interdito ou de 2014; e
inabilitado legalmente representado deverão Os sócios poderão efectuar prestações
aqueles nomear um entre si, um que a todos Fátima Francisco Mabota, casada em regime suplementares de capital, suprimentos
represente na sociedade, enquanto a respectiva de comunhão geral de bens com o senhor e empréstimos à sociedade, nas condições ou
quota se mantiver indivisa. Inácio César Muianga, de nacionalidade juros a estabelecer pela Assembleia Geral.
15 DE ABRIL DE 2016 1963

ARTIGO SEXTO representantes se assim o entenderem, desde ARTIGO SEGUNDO


Cessão de Quotas que obedeçam o preceituado nos termos da lei.
Sede
Um) É livre a cessão total ou parcial de ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Um) A sociedade tem a sua sede em Maputo
quotas entre sócios. no bairro de Laulane, Rua da Escola.
Casos Omissos
Dois) A cessão de quotas ou cedência a Dois) A gerência poderá mudar a sede social
terceiros carece do prévio consentimento dado Os casos omissos serão regulados pela para qualquer outro local, dentro da mesma
pela Assembleia Geral a qual fica reservado o legislação vigente e aplicável na República de cidade ou do mesmo distrito, e poderá abrir
direito de preferência na sua aquisição. Moçambique. sucursais, filiais, delegações ou outras formas
ARTIGO SÉTIMO Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico, de representação quer no estrangeiro quer no
Ilegível. território nacional, devendo notificar os sócios
Amortização de Quotas por escrito dessa mudança.
Um) A sociedade poderá amortizar qualquer Três) Por deliberação da Assembleia Geral,
quota nos seguintes casos: Rumaza, Assessoria poderão ser abertas sucursais, filiais, delegações
a) Por acordo do respectivo titular; Jurídica, Consultoria em ou outras formas de representação quer no
b) Quando o sócio se tenha apresentado Segurança & Prestação estrangeiro quer no território nacional.
ou seja considerado insolvente; de Serviços, Limitada ARTIGO TERCEIRO
c) Quando pela sua conduta
e comportamento, prejudique a Certifico, para efeitos de publicação, que Objecto
vida ou actividade da sociedade; no dia 10 de Março de 2016, foi matriculada
Dois) A administração e gestão da sociedade na Conservatória do Registo de Entidades Um) A sociedade tem por objecto social
e sua representação em juízo e fora dele, activa e Legais, sob NUEL 100712792 uma entidade principal prestação de serviços nas áreas
passivamente, passam desde já a cargo do sócio: denominada Rumaza, Assessoria Jurídica, de comissões, consignação, agenciamento,
Inácio César Muianga como administrador mediação e intermediação, auditoria,
Consultoria em Segurança & Prestação de
e com plenos poderes. consultoria, assessoria jurídica, assistência
Serviços, Limitada.
Três) O administrador tem plenos poderes técnica, outros serviços e afins.
Entre:
para nomear mandatários a sociedade, conferindo Dois) A sociedade poderá participar e
os necessários poderes de representação. Primeiro. Carlos Joaquim Rungo, portador adquirir participações no capital social de
do B.I n.º 1101060080F, emitido aos 9 de outras sociedades, ainda que estas tenham um
Quatro) A sociedade ficará obrigada pela
assinatura do administrador ou de um gerente Fevereiro de 2011, natural da cidade de Maputo, objecto social diferente do da sociedade, bem
ou procurador especialmente constituído pela casado com Rosa Alberto Nhaca, em regime como pode associar-se, seja qual for a forma de
gerência, nos termos e limites específicos do de comunhão de bens, residente no Distrito de associação, com outras empresas ou sociedades,
respectivo mandato. Marracuene, Bairro de Fafitine, para desenvolvimento de projectos.
Cinco) Os actos de mero expediente poderão Segundo. Titos Fabião Macamo, natural
da província de Maputo, solteiro, portador ARTIGO QUARTO
ser individualmente assinados por empregados
da sociedade devidamente autorizados pela do B.I n.º 100104697958Q, emitido aos 10 de Capital social
gerência. Março de 2014, residente no bairro de Tsalala,
O capital social, integralmente subscrito
cidade da Matola, Município da Matola,
ARTIGO OITAVO e realizado em dinheiro é de vinte mil meticais,
quarteirão 162.
corresponde à soma de três quotas diferentes,
Da Assembleia Geral Terceiro. Mário da Conceição Zavala cada uma do valor nominal de nove mil meticais,
Um) A Assembleia Geral reúne-se Júnior, de estado civil solteiro, natural da correspondendo a quarenta porcento do capital
ordinariamente uma vez por ano para apreciação província de Inhambane, portador do B.I. social, pertencente ao sócio Carlos Joaquim
e aprovação do balanço e contas do exercício n.º 1101011296421, emitido aos 12 de Rungo e de seis mil meticais correspondendo
findo e repartição de lucros e perdas. Maio de 2011, residente no bairro Patrice a vinte e seis porcento pertencentes ao sócio
Dois) A Assembleia Geral poderá reunir- Lumumba, cidade e município da Matola, Titos Fabião Macamo e cinco mil meticais
-se extraordinariamente quantas vezes forem quarteirão 10, casa n.º 266, que pelo presente correspondentes a vinte e cinco porcento,
necessárias desde que as circunstâncias o exijam contrato, constituem entre si uma sociedade pertencentes ao sócio Mário da Conceição
para deliberar sobre quaisquer assuntos que comercial por quotas, de responsabilidade Zavala Júnior, perfazendo na totalidade os
digam respeito à sociedade. limitada de nome Rumaza, Assessoria Jurídica, cem porcento do capital social, pertencente à
Consultoria em Segurança & Prestação de sociedade.
ARTIGO NONO Serviços, Limitada, com sede na cidade de
Dissolução Maputo, bairro de Laulane que irá reger-se pelos ARTIGO QUINTO
artigos seguintes: (Prestações suplementares e suprimentos)
A sociedade só se dissolve nos termos
fixados pela lei ou por comum acordo dos sócios ARTIGO PRIMEIRO Um) Poderão ser exigidas prestações
quando assim o entenderem. suplementares de capital, desde que a
Denominação e duração
Assembleia Geral assim o decida, até ao limite
ARTIGO DÉCIMO
Um) A sociedade adopta a denominação de correspondente a dez vezes o capital social.
Herdeiros Rumaza, Assessoria Jurídica, Consultoria em Dois) As prestações suplementares não
Em caso de morte, interdição ou inabilitação Segurança & Prestação de Serviços Limitada. vencem juros e só serão reembolsáveis aos
de um dos sócios, os seus herdeiros assumem Dois) A sociedade durará por tempo sócios desde que, se for efectuada a restituição, a
automaticamente o lugar na sociedade com indeterminado, contando-se o seu início a partir situação líquida da sociedade não fique inferior
dispensa de caução, podendo estes nomear seus da data da celebração desta escritura. à soma do capital e da reserva legal.
1964 III SÉRIE — NÚMERO 45

Três) Os sócios poderão fazer à sociedade g) No caso de recusa de consentimento à procuração com poderes especiais; os sócios
suprimentos, quer para titular empréstimos cessão, ou de cessão a terceiros sem pessoas colectivas far-se-ão representar
em dinheiro quer para titular o diferimento de observância do estipulado no artigo pelo representante nomeado em acta da sua
créditos de sócios sobre a sociedade, nos termos sexto do pacto social; respectiva Assembleia Geral. O documento
que forem definidos pela Assembleia Geral, que h) Nos casos em que o respectivo titular de representação pode ser apresentado até ao
fixará os juros e as condições de reembolso. pratique acto, de natureza cível ou momento de início da Assembleia Geral.
criminal, que prejudique ou seja
ARTIGO SEXTO susceptível de prejudicar o bom ARTIGO NONO
(Divisão e cessão de quotas) nome da sociedade ou dos seus (Competências)
sócios;
Um) A cessão de quotas entre os sócios não i) Caso o sócio exerça, por si ou por Um) Dependem de deliberação da
carece do consentimento da sociedade ou dos interposta pessoa, concorrência Assembleia Geral os seguintes actos, além de
sócios, sendo livre. com as actividades da sociedade. outros que a lei indique:
Dois) A cessão de quotas a favor de terceiros Dois) C a s o a s o c i e d a d e r e c u s e o a) Nomeação e exoneração dos gerentes;
depende do consentimento da sociedade, consentimento à cessão, poderá amortizar ou b) Amortização, aquisição e oneração de
mediante deliberação dos sócios. adquirir para si a quota. quotas e prestação do consentimento
Três) Os sócios gozam do direito de Três) A sociedade só pode amortizar quotas à cessão de quotas;
preferência na cessão de quotas a terceiros, na se, à data da deliberação e depois de satisfazer c) Chamada e restituição de prestações
proporção das suas quotas e com o direito de a contrapartida da amortização, a sua situação suplementares de capital;
acrescer entre si. líquida não ficar inferior à soma do capital e das d) Alteração do contrato de sociedade;
reservas, salvo se simultaneamente deliberar a e) Propositura de acções judiciais contra
Quatro) O sócio que pretenda transmitir a sua
redução do capital social. gerentes;
quota a terceiros, estranhos à sociedade, deverá
Quatro) O preço de amortização nos casos f) Contratação de empréstimos bancários
comunicar, por escrito aos sócios não cedentes
previstos nas alíneas d, e), g), h) e i) do número ou outros empréstimos junto de
a sua intenção de cedência, identificando o
um do presente será o correspondente ao não sócios;
nome do potencial adquirente, o preço e demais
respectivo valor nominal; no remanescente g) Contratação de empréstimos bancários
condições e termos da venda.
caso do número um do presente, o valor será o e prestação de garantias com bens
Cinco) Cada sócio não cedente dispõe do do activo imobilizado da sociedade;
apurado com base no último balanço aprovado,
prazo de dez dias úteis consecutivos a contar h) Prestação de quaisquer garantias
acrescido da parte proporcional das reservas que
da data de recepção da comunicação do sócio de empréstimos concedidos á
não se destinem a cobrir prejuízos, reduzido ou
cedente para exercer por escrito o direito sociedade;
acrescido da parte proporcional de diminuição
de preferência. Na falta de resposta escrita, i) Aquisição, oneração, alienação,
ou aumento do valor contabilístico do activo
presume-se que o sócio não cedente não exerce cessão de exploração e trespasse
líquido posterior ao referido balanço, sendo o
direito de preferência, podendo então o sócio de estabelecimento comercial da
preço apurado pago em prestações mensais,
cedente celebrar a venda. sociedade;
iguais e consecutivas, vencendo-se a primeira
Seis) A venda da quota pelo sócio cedente trinta dias após a data da deliberação. j) Aquisição, oneração, alienação de bens
deverá ser efectuada no prazo máximo de trinta imóveis da sociedade;
dias consecutivos a contar da data da última ARTIGO OITAVO k) Alienação e oneração de bens do activo
resposta, sob pena de caducidade. imobilizado da sociedade;
(Convocação e reunião
Sete) A transmissão de quota sem observância da Assembleia Gera) l) Cessão de exploração e trespasse
do estipulado neste artigo é nula, não produzindo de estabelecimento comercial da
Um) A Assembleia Geral reunirá sociedade;
qualquer efeito perante a sociedade e perante os
ordinariamente, uma vez por ano para apreciação m) Aquisição, oneração, alienação
sócios não cedentes.
aprovação ou modificação do balanço e contas de quaisquer bens móveis da
ARTIGO SÉTIMO do exercício, e extraordinariamente sempre que sociedade;
for necessário. n) Arrendamento de bens imóveis da
(Amortização de quotas)
Dois) A Assembleia Geral é convocada por sociedade;
Um) A sociedade pode amortizar quotas nos qualquer gerente ou por sócios representando o) Tomar de arrendamento para a
seguintes casos: pelo menos cinco porcento do capital, mediante sociedade quaisquer bens imóveis;
a) Acordo com o respectivo titular; carta registada com aviso de recepção dirigida p) Aluguer pela sociedade e a sociedade
b) Morte do seu titular singular, se os seus aos sócios com a antecedência mínima de dois tomar de aluguer quaisquer
sucessores pretenderem alienar a dias. bens móveis, incluindo veículos
quota a terceiros; Três) A Assembleia Geral poderá reunir automóveis;
c) Morte, divórcio, separação judicial e validamente deliberar sem dependência de q) Contratar e despedir pessoal.
de pessoas e/ou bens, do titular da prévia convocatória se todos os sócios estiverem
quota, se pessoa singular; presentes ou representados e manifestarem ARTIGO DÉCIMO
d) Insolvência do titular, se pessoa unanimemente a vontade de que a Assembleia se (Quórum, representação e deliberações)
singular; constitua e delibere sobre determinado assunto,
e) Extinção, dissolução e falência do salvo nos casos em que a lei o proíbe. Um) Por cada cinco mil meticais do capital
titular pessoa colectiva; social corresponde a um voto.
Quatro) Os sócios individuais poderão
f) Se a quota for arrestada, arrolada, fazer-se representar nas Assembleias Gerais por Dois) As deliberações das Assembleias
penhorada ou por qualquer outros sócios, mediante carta simples dirigida Gerais são tomadas por maioria simples
forma deixar de estar na livre ao Presidente da Mesa da Assembleia, ou cinquenta e um porcento dos votos presentes
disponibilidade do seu titular; por terceiros estranhos à sociedade, mediante ou representados.
15 DE ABRIL DE 2016 1965

Três) São tomadas por maioria qualificada ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO Três) Mediante deliberação da gerência,
(setenta e cinco porcento) do capital as a sociedade poderá abrir sucursais, filiais ou
(Dissolução e Liquidação)
deliberações sobre alteração ao contrato de qualquer outra forma de representação no País
sociedade, fusão, transformação e dissolução da Um) A sociedade dissolve-se nos casos e nos e no estrangeiro.
termos estabelecidos na lei.
sociedade e as deliberações sobre as matérias ARTIGO TERCEIRO
referidas nas alíneas f), g), h), i), J), k), l), m), Dois) A liquidação será feita na forma
n), o), p), e q) do precedente artigo nono. aprovada por deliberação dos sócios. (Objecto Social)
Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico, Um) A sociedade tem por objecto principal o
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Ilegível. exercício do comércio a grosso e a retalho com
(Administração da sociedade) importação e exportação, indústria, turismo,
transporte e prestação de serviços.
Um) A sociedade é administrada e
representada por um ou mais gerentes a eleger
MM Group, Limitada Dois) A sociedade poderá ainda exercer
quaisquer actividades conexas, complementares
pela Assembleia Geral, por mandatos de três Certifico, para efeitos de publicação, que ou subsidiárias às suas actividades principais,
anos, os quais são dispensados de caução, no dia 15 de Março de 2016, foi matriculada desde que tais sejam devidamente autorizadas
podem ou não ser sócios e podem ou não ser na Conservatória do Registo de Entidades e a decisão aprovada pela Assembleia Geral.
reeleitos. Legais, sob NUEL 100713497, uma entidade Três) A sociedade pode adquirir participações
denominada MM Group, Limitada. em sociedades com objecto idêntico ou diferente
Dois) Os gerentes terão todos os poderes
necessários à representação da sociedade, em É celebrado o presente contrato de sociedade, daquele que exerce, em sociedades reguladas
nos termos do artigo 90 do Código Comercial, por leis especiais e integrar agrupamentos
juízo e fora dele, bem como todos os poderes
entre: complementares de empresas, consórcios e
necessários à administração dos negócios da
outros modelos de cooperação ou associação
sociedade, podendo designadamente abrir e Ademar Carmona Monteiro, solteiro, maior,
entre empresas e entidades públicas, tanto em
movimentar contas bancárias; aceitar, sacar, de nacionalidade moçambicana, natural
território nacional, como no estrangeiro.
de Maputo, residente na rua dos Pioneiros,
endossar letras e livranças e outros efeitos
quarteirão 11, casa n.º 15, bairro do Fomento, ARTIGO QUARTO
comerciais; contratar empréstimos bancários
cidade da Matola, portador do Bilhete de
ou outros; adquirir, onerar, alienar, ceder a (Capital Social)
Identidade n.º 110100361484C, emitido
exploração e tomar de trespasse ou trespassar aos 5 de Agosto de 2010, pela Direcção de O capital social, integralmente subscrito
bens móveis e imóveis da sociedade, incluindo Identificação Civil de Maputo; e e realizado em dinheiro é de vinte mil meticais
qualquer estabelecimento comercial da e encontra-se representado por duas quotas
Ernesto José Monteiro, casado com Atália
sociedade; tomar de aluguer ou arrendamento Ernesto Chibindje em regime de comunhão iguais, distribuídas da seguinte forma:
bens móveis e imóveis, incluindo naqueles de bens, de nacionalidade moçambicana, a) Ademar Carmona Monteiro, com
os veículos automóveis contratar e despedir natural de Maputo, residente na rua de uma quota no valor nominal de
pessoal. Estaleiro, quarteirão 1, casa n.º 19, Matola dez mil meticais, correspondente
Três) Os gerentes poderão constituir Rio, Boane, portador do Bilhete de a cinquenta porcento do capital
procuradores da sociedade para a prática de Identidade n.º 100100613463S, emitido social;
aos 30 de Outubro de 2015, pela Direcção b) Ernesto José Monteiro, com uma
actos determinados ou categorias de actos e
de Identificação Civil de Maputo. quota no valor nominal de dez
delegar entre si os respectivos poderes para
Pelo presente contrato de sociedade mil meticais, correspondente a
determinados negócios ou espécie de negócios.
outorgam entre si uma sociedade por quotas de cinquenta porcento do capital
Quatro) Para obrigar a sociedade nos seus responsabilidade limitada, que se regerá pelas social.
actos e contratos é necessária a assinatura ou cláusulas seguintes:
intervenção do gerente (s). ARTIGO QUINTO
ARTIGO PRIMEIRO (Gerência)
Cinco) É vedado aos gerentes obrigar a
sociedade em fianças, abonações, letras de (Denominação e Duração) Um) A administração e representação da
favor e outros actos e contratos estranhos ao sociedade serão exercidas por dois gerentes
A sociedade adopta a denominação de
objecto social. MM Group, Limitada, doravante denominada sócios.
Seis) Até deliberação da Assembleia Geral sociedade, e é constituída sob a forma de Dois) Para a sociedade ficar obrigada
em contrário, ficam nomeados gerentes os sociedade comercial de responsabilidade é suficiente a intervenção de um gerente sócio,
senhores, Carlos Joaquim Rungo, Titos Fabião limitada por quotas e por tempo indeterminado, com excepção dos seguintes assuntos, para
regendo-se pelos presentes estatutos e pela os quais é necessária a intervenção dos dois
Macamo e Mário da Conceição Zavala Júnior.
legislação aplicável. gerentes sócios:
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO a) Mudança de sede;
ARTIGO SEGUNDO b) Estrutura da empresa;
(Do exercício, contas e resultados)
(Sede) c) Aquisição de equipamento técnico
Um) O ano social coincide com o ano civil. e automóveis, seja por compra,
Um) A sociedade tem a sua sede na Avenida leasing ou aluguer de longa duração;
Dois) Os lucros líquidos apurados em cada 5 de Fevereiro n.º 424, Sobre/Loja, bairro da d) Constituição de sociedades, aquisição
exercício, deduzidos da parte destinada à reserva Matola G, Largo do Auditório Municipal, cidade de participações sociais de outras
legal e a outras reservas que a Assembleia Geral da Matola, província de Maputo. sociedades, criação de sucursais,
deliberar constituir, serão distribuídos pelos Dois) Por deliberação da gerência, a sede agências, delegações ou outro tipo
sócios na proporção das suas quotas. poderá ser transferida para outro local. de representação;
1966 III SÉRIE — NÚMERO 45

e) Participação ou integração em Pelo presente contrato de sociedade b) Tiago Chauque, com uma quota no
associações,consórcios, outorgam entre si uma sociedade por quotas de valor nominal de dez mil meticais,
agrupamentos ou em outras responsabilidade limitada, que se regerá pelas correspondente a cinquenta
sociedades. cláusulas seguintes: porcento do capital social.
Três) Ficam desde já nomeados gerentes
ambos os sócios. ARTIGO PRIMEIRO ARTIGO QUINTO
Quatro) Não é permitido aos gerentes obrigar (Denominação e Duração) (Gerência)
a sociedade em actos e contratos alheios ao
objecto social, nomeadamente em letras de A sociedade adopta a denominação de TC Um) A administração e representação da
favor, fianças, abonações ou actos análogos. Service, Limitada, doravante denominada sociedade será exercida por dois gerentes, sócios
sociedade, e é constituída sob a forma de ou não, eleitos em Assembleia Geral.
ARTIGO SEXTO sociedade comercial de responsabilidade Dois) Para a sociedade ficar obrigada
limitada por quotas e por tempo indeterminado, é suficiente a intervenção de um gerente, com
(Cessão e divisão de quotas)
regendo-se pelos presentes estatutos e pela excepção dos seguintes assuntos, para os quais
Um) A cessão e divisão de quotas, no legislação aplicável. é necessária a intervenção dos dois gerentes:
todo ou em parte, a não sócios depende do
consentimento da sociedade, gozando os sócios ARTIGO SEGUNDO a) Mudança de sede;
em primeiro lugar e a sociedade em segundo b) Estrutura da empresa;
(Sede) c) Aquisição de equipamento técnico
lugar do direito de preferência.
Um) A sociedade tem a sua sede na Avenida e automóveis, seja por compra,
ARTIGO SÉTIMO Amílcar Cabral, n.º 852, R/C, bairro Central, leasing ou aluguer de longa duração;
(Amortização de quotas) Cidade de Maputo. d) Constituição de sociedades, aquisição
de participações sociais de outras
A sociedade poderá amortizar a quota Dois) Por deliberação da gerência, a sede
sociedades, criação de sucursais,
de qualquer sócio, quando esta for sujeita a poderá ser transferida para outro local.
agências, delegações ou outro tipo
arrolamento, arresto, penhora, quando for Três) Mediante deliberação da gerência, de representação;
incluída em massa falida, ou quando, fora a sociedade poderá abrir sucursais, filiais ou e) Participação ou integração em
dos casos previstos na lei, for cedida sem o qualquer outra forma de representação no País associações, consórcios,
consentimento da sociedade. e no estrangeiro. agrupamentos ou em outras
ARTIGO OITAVO sociedades.
ARTIGO TERCEIRO
Três) Ficam desde já nomeados gerentes
(Casos Omissos) (Objecto Social)
ambos os sócios.
Os casos omissos serão regulados Um) A sociedade tem por objecto principal o Quatro) Não é permitido aos gerentes obrigar
pela legislação aplicável na República de exercício do comércio a grosso e a retalho com a sociedade em actos e contratos alheios ao
Moçambique. importação e exportação, indústria, turismo, objecto social, nomeadamente em letras de
Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico, e prestação de serviços. favor, fianças, abonações ou actos análogos.
Ilegível. Dois) A sociedade poderá ainda exercer
quaisquer actividades conexas, complementares ARTIGO SEXTO
ou subsidiárias às suas actividades principais, (Cessão e divisão de quotas)
TC Service, Limitada desde que tais sejam devidamente autorizadas
A cessão e divisão de quotas, no todo ou em
e a decisão aprovada pela Assembleia Geral.
Certifico, para efeitos de publicação, que no parte, a não sócios depende do consentimento
Três) A s o c i e d a d e p o d e a d q u i r i r da sociedade, gozando os sócios em primeiro
dia 24 de Fevereiro de 2016, foi matriculada
na Conservatória do Registo de Entidades participações em sociedades com objecto lugar e a sociedade em segundo lugar do direito
Legais, sob NUEL 100707179, uma entidade idêntico ou diferente daquele que exerce, em de preferência.
denominada TC Service, Limitada. sociedades reguladas por leis especiais e integrar
É celebrado o presente contrato de sociedade, agrupamentos complementares de empresas, ARTIGO SÉTIMO
nos termos do artigo 90 do Código Comercial, consórcios e outros modelos de cooperação
(Amortização de quotas)
entre: ou associação entre empresas e entidades
Carimo Calvin Chauque, solteiro, de públicas, tanto em território nacional, como no A sociedade poderá amortizar a quota
nacionalidade moçambicana, natural de estrangeiro. de qualquer sócio, quando esta for sujeita a
Pemba, residente na rua das Mangueiras arrolamento, arresto, penhora, quando for
n.º 416, bairro Municipal da Matola A, ARTIGO QUARTO incluída em massa falida, ou quando, fora
cidade da Matola, portador do Bilhete de dos casos previstos na lei, for cedida sem o
(Capital Social)
Identidade n.º 100100033683S, emitido aos
consentimento da sociedade.
21 de Dezembro de 2009, pela Direcção de O capital social, integralmente subscrito e
Identificação Civil de Maputo, e realizado em dinheiro é de vinte mil meticais ARTIGO OITAVO
Tiago Chauque, casado, de nacionalidade e encontra-se representado por duas quotas
moçambicana, natural de Pretória, (Casos Omissos)
desiguais, distribuídas da seguinte forma:
residente no quarteirão 44, casa n.º 416,
a) Carimo Calvin Chauque, com uma Os casos omissos, serão regulados
bairro Municipal da Matola A, cidade da
Matola, portador do Bilhete de Identidade quota no valor nominal de dez pela legislação aplicável na República de
n.º 100100652861S, emitido aos 2 de mil meticais, correspondente a Moçambique.
Novembro de 2010, pela Direcção de cinquenta porcento do capital Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico,
Identificação Civil de Maputo. social; Ilegível.
15 DE ABRIL DE 2016 1967

Solda – Sociedade ARTIGO QUINTO Pelo presente contrato escrito particular


Unipessoal, Limitada (Decisão do sócio único)
constitui uma sociedade por quotas unipessoal
limitada, que se regerá pelos artigos seguintes:
Certifico, para efeitos de publicação, que Um) Caberá ao sócio único que se mostre
no dia 29 de Março de 2016, foi matriculada necessário o exercício dos autos seguintes: CAPÍTULO I
na Conservatória do Registo de Entidades a) Apreciação, aprovação, ou rejeição do Da Denominação, Duração, Sede
Legais, sob NUEL 100718936, uma entidade balanço e das contas do exercício; e Objecto
denominada Solda – Sociedade Unipessoal, b) Decisão sobre a aplicação dos
Limitada. ARTIGO PRIMEIRO
resultados;
Entre: c) Designação dos gerentes e determinação (Denominação e Sede)
Meline Esténio Alberto Macário, solteiro, de de sua remuneração.
vinte e cinco anos, portador do Bilhete Dois) Compete ao sócio único, sempre que Um) A sociedade adopta a denominação
de Identificação número 110502470515P, necessário, decidir sobre assuntos da actividade Consultimo Serviços - Sociedade Unipessoal,
com domicílio no bairro Malhangalene B, da sociedade que ultrapassam a competência Limitada, e é uma sociedade de responsabilidade
quarteirão quarenta e quatro e casa número dos gerentes. limitada, regendo-se pelos presentes estatutos
quarenta e seis. e pela legislação aplicável na República de
Três) Em caso de sua ausência de condições
Moçambique.
É celebrado o presente contrato de sociedade favoráveis para a contratação de gerentes,
por quotas de responsabilidade limitada, o qual a gerência da sociedade ficara sob cargo do Dois) A sociedade é constituída por tempo
será regulado pelos estatutos seguintes e pela sócio único. indeterminado.
legislação aplicável em vigor na República de Três) A sociedade tem a sua sede na cidade
Quatro) É de exclusiva competência do
Moçambique. de Maputo, Avenida 24 de Julho, n.º 240, R/C,
sócio único deliberar sobre a alienação dos
principais activos da sociedade. podendo, por simples decisão do sócio único,
ARTIGO PRIMEIRO
transferir a sua sede para qualquer outro local
(Denominação e sede) ARTIGO SEXTO do território nacional, cumprindo os necessários
Um) A sociedade adopta a denominação (Gerência e representação da sociedade) requisitos legais.
Solda, Limitada, sociedade unipessoal de Quatro) O sócio único poderá decidir a
A gerência da sociedade, sem caução e com
responsabilidade limitada com sua sede na abertura de sucursais, filiais ou qualquer outra
remuneração ou sem ela, fica a cargo do sócio
província e cidade de Maputo, podendo por forma de representação no País e no estrangeiro,
único que poderá delegar seus poderes em uma
decisão do sócio único, abrir sucursal, ou outra desde que devidamente autorizada.
ou mais pessoas, por meio de um instrumento
forma de representação comercial.
legal. ARTIGO SEGUNDO
ARTIGO SEGUNDO
ARTIGO SÉTIMO (Objecto Social)
(Duração)
(Casos omissos) Um) A sociedade tem por objecto a prestação
A duração da sociedade é por tempo de serviços nas áreas de:
indeterminado, contando-se o seu início a partir Os casos omissos serão regulados pela
legislação vigente na República de Moçambique. a) Prestação de serviços de gestão;
da data da assinatura da escritura pública.
Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico, b) Prestação de serviços de formação;
ARTIGO TERCEIRO Ilegível. c) Consultoria em gestão e engenharia;
d) Assessoria em gestão e engenharia;
(Objecto social)
e) Peritagens em gestão e engenharia.
A sociedade tem por objecto: Dois) A sociedade poderá exercer outras
a) Aquisição, logística, fornecimento Consultimo Serviços - actividades conexas com o seu objecto principal
e comercialização a grosso e a Sociedade Unipessoal, e desde que para tal obtenha a aprovação das
retalho de material de soldadura e Limitada entidades competentes.
consumíveis, bem como a prestação
Certifico, para efeitos de publicação, que Três) A s o c i e d a d e p o d e r á a d q u i r i r
de serviços de solda.
participações financeiras em sociedades a
b) A sociedade poderá desenvolver outras no dia 22 de Março de 2016, foi matriculada
constituir ou constituídas, ainda que com objecto
actividades complementares ou na Conservatória do Registo de Entidades
diferente do da sociedade, assim associar-se
subsidiárias do objecto principal, Legais, sob NUEL 100716569, uma entidade
com outras sociedades para persecução de
desde que se obtenha a devida denominada Consultimo Serviços - Sociedade
autorização. objectivos comerciais no âmbito ou não do seu
Unipessoal, Limitada.
objecto.
ARTIGO QUARTO Nos termos do artigo 90 do Código
Comercial: CAPÍTULO II
(Capital social)
Laura Maria Morais Pelágio, casada com Do Capital Social
Um) O capital social, integralmente
Pedro Alexandre Fontes Caeira Oliveira
subscrito e realizado em dinheiro é de quinze ARTIGO TERCEIRO
Borges, no regime de comunhão de bens
mil meticais, equivalente a cem porcento do (Capital Social)
adquiridos, natural de Espinho – Portugal,
capital social, pertencente a Meline Esténio
Alberto Macário. de nacionalidade portuguesa, residente Um) O capital social integralmente subscrito
na rua Egas Moniz, n.º 116, 1.º andar, na e realizado em bens e dinheiro é de vinte mil
Dois) O capital social poderá ser aumentado
por contribuição em dinheiro ou bens de acordo cidade de Maputo, portadora do DIRE meticais, correspondente a uma quota do único
com novos investimentos, ou por incorporação n.º 11PT00073277 B, emitido aos 9 de sócio, no valor único de vinte mil meticais,
de reservas. Setembro de 2015, em Maputo. correspondente a cem porcento do capital social.
1968 III SÉRIE — NÚMERO 45

ARTIGO QUARTO sociedade, os seguintes actos: cessão de quotas de noventa e seis mil meticais, equivalente a
e alteração parcial do pacto social. novecentas e sessenta acções representativas
(Prestações Suplementares)
de noventa e seis porcento do capital social
Um) O sócio poderá efectuar prestações Acta avulsa da deliberação da Sociedade e as outras acções no valor de mil meticais,
suplementares de capital ou suprimentos à Chicoa Fish Farm, S.A. equivalente a dez acções, correspondentes a um
sociedade nas condições estabelecidas por lei. Acta n. º 1/2015
porcento do capital social, para posteriormente
transmitir as primeiras acções, com todos os
ARTIGO QUINTO No dia vinte e quatro de Novembro de dois seus direitos e obrigações, pelo preço do seu
mil e quinze, pelas oito horas, na província valor nominal a Mvuvi Holdings COI, empresa
(Gerência e Representação da Sociedade)
de Tete, na Estrada Nacional número sete, registada na República das Maurícias, sob o
Um) A administração e gerência da sociedade bairro Chingodzi, na sede social da Chicoa número 134499 C2/GBL representada pelo
e sua representação em juízo e fora dele, activa e Fish Farm, S.A, Sociedade Anónima, registada Sr. Erik Rotsaert, de nacionalidade belga,
passivamente, passarão a cargo do único sócio, na Conservatória das Entidades Legais sob o portador de Passaporte número EI863631,
Laura Maria Morais Pelágio. número 100408627, titular do NUIT 400450900, emitido aos 4 de Novembro na Bélgica, e as
com o capital social de cem mil meticais, outras acções reserva para si; igualmente, os
Dois) A sociedade fica obrigada pela
reuniu-se em Assembleia Geral extraordinária sócios Gerard Mccollum subscritor de dez
assinatura do administrador, ou ainda do
os sócios. acções, no valor de mil meticais, representativas
procurador especialmente designado para o de um porcento do capital social da sociedade;
efeito. Gerard Mccollum, de nacionalidade
Erik Rotsaert, subscritor de dez acções, no valor
irlandesa, portador do Passaporte número
de mil meticais, representativas de um porcento
CAPÍTULO III LT0007467, emitido aos 12 de Abril de 2007, na
do capital social da sociedade e Damien Guy
Irlanda; Erik Rotsaert, de nacionalidade belga,
Das Disposições Gerais Andre Jean Legros, subscritor de dez acções,
portador de Passaporte número EI863631,
no valor de mil meticais, representativas de um
ARTIGO SEXTO emitido aos 4 de Novembro, na Bélgica; Damien
porcento do capital social da sociedade, ambos,
Guy Andre Jean Legros, de nacionalidade belga,
(Balanço e Contas) manifestaram a vontade de transmitir as suas
portador do Passaporte número EI308378, acções na totalidade, com todos os direitos e
Um) O exercício social coincide com o ano emitido aos 3 de Agosto de 2010, na Bélgica; obrigações, pelo preço do valor nominal das
civil. Baskem Limited, sociedade comercial, mesmas a Mvuvi Holdings COI, empresa
constituída nos termos da Lei das Maurícias, registada na República das Maurícias, sob o
Dois) O balanço e contas de resultados
sob número 103076/C2/GBL, com sede em número 134499 C2/GBL representada pelo Sr.
fechar-se-ão com referência a trinta e um de
Port Louis, Maurícias, representado por Gerard Erik Rotsaert.
Dezembro de cada ano.
Mccollum, de nacionalidade Irlandesa, portador
As vontades manifestadas pelos sócios foram
ARTIGO SÉTIMO do Passaporte número LT0007467, emitido
unanimente deliberadas e voluntariamente
aos 12 de Abril de 2007, ambos representando
(Dividendos) aprovadas, onde os sócios cedentes declararam
cem porcento do capital social, com dispensa
que já receberam o pagamento pela transmissão
Um) Os lucros apurados no exercício das demais formalidades, convocada nos termos
das acções do transmissário e que confere
económico, feitas todas as deduções das do número dois do artigo cento e vinte e oito plena quitação, como também confirmam os
operações, serão distribuídos pelos sócios na do Código Comercial, por este, manifestaram senhores Gerard Mccollum, Erik Rotsaert e Guy
proporção das suas quotas. a vontade de constituírem-se em Assembleia Andre Jean Legros, deixaram de ser sócios da
Geral extraordinária, para deliberar validamente sociedade e nada mais tem a ver com a mesma.
ARTIGO OITAVO sobre os pontos seguintes de ordem da agenda
Ainda relativamente ao mesmo ponto da
de trabalho.
(Disposições Finais) ordem de trabalho, o sócio Mvuvi Holdings
Ponto Um: Divisão, transmissão e unificação COI, transmissário das acções transmitidas
Um) A sociedade poderá dissolver-se das acções, com alteração parcial do pacto pelos senhores Gerard Mccollum, Erik Rotsaert,
de acordo com o que estiver legalmente social. Guy Andre Jean Legros e Baskem Limited,
estabelecido, e a sua liquidação será feita Ponto Dois: Transformação de Sociedade manifestou a vontade de unificar as suas acções,
conforme deliberação unânime do sócio. Chicoa Fish Farm S. A (Sociedade Anónima) para melhor quantifica-las e harmonizar o
Dois) Tudo quanto os presentes estatutos para Sociedade Chicoa Fish Farm, Limitada capital social da sociedade cujas acções serão
se mostrem omissos, regularão as disposições (Sociedade por quotas de responsabilidade no valor de noventa e nove mil meticais,
legais em vigor na República de Moçambique. limitada) devido à alteração do pacto social. correspondente a noventa e nove porcento do
capital social.
Maputo, 28 de Março de 2015. — O Técnico, Por unanimidade, foi eleito o sócio Gerard
Ilegível. Mccollum para presidir a Assembleia e o sócio Devido a divisão, transmissão e unificação
Erik Rotsaert para secretariar. das acções, com alteração parcial do pacto
social unanimemente aprovado pelos sócios
Após a aprovação da agenda de ordem de
altera-se parcialmente o pacto social, alterando-
Chicoa Fish Farm, S.A trabalho, seguiu-se a apresentação e discussão
se o artigo quinto, que passa a ter a seguinte
dos pontos da referida agenda, onde o Presidente redacção:
Certifico, para efeitos de publicação, que comunicou que o sócio, Baskem Limited
no dia 18 de Julho de 2013, foi constituída e representado pelo Sr. Gerard Mccollum, de ARTIGO QUINTO
matriculada na Conservatória do Registo das nacionalidade irlandesa, portador do Passaporte (Capital Social)
Entidades Legais sob o número 100408627, número LT0007467, emitido aos 12 de Abril
uma sociedade por quotas de responsabilidade Um) O capital social integralmente subscrito
de 2007, na Irlanda, subscritor de 970 Acções,
limitada, denominada Chicoa Fish Farm, no valor de noventa e sete mil meticais, e realizado em numerário é de cem mil
Limitada, e por deliberação em documento representativas de noventa e sete porcento meticais, equivalente a mil acções, divididos
particular da Assembleia Geral extraordinária do capital social da sociedade, manifestou nos seguintes termos:
do dia vinte e quatro do mês de Novembro do a vontade de dividir as suas acções em duas a) Mvuvi Holdings COI, titular de
ano dois mil e quinze, foram efectuadas na proporções, sendo as primeiras acções no valor noventa e nove mil meticais,
15 DE ABRIL DE 2016 1969

correspondentes a noventa e sede em Sandton, Gauteng, África do Sul, na Pelo presente instrumento é constituída
nove porcento do capital social, rua Fredman Drive Sandton 35, número 2146, uma sociedade por quotas de responsabilidade
equivalente a novecentos e noventa representada neste acto por Johann Reinhardt limitada, derivada da transformação da
acções; Du Toit, que manifestaram o interesse de Sociedade Anónima, nos termos dos artigos
b) Baskem Limited, titular de mil meticais, adquirir as quotas. 222 e 225, conjugados com o artigo 90, ambos
Iniciada cessão os sócios deliberaram por do Código Comercial;
correspondentes um porcento do
capital social, equivalente a dez unanimidade que o sócio Johann Reinhardt Du Entre:
acções; Toit, detentor de cinquenta porcento do capital Primeiro: Baskem Limited, sociedade
Passando a apresentação e discussão do social, divide em três a sua quota e cede, sendo comercial, constituída nos termos da Lei das
vinte porcento a Renew Resort And Spa, e dez Maurícias, sob o número 103076/C2/GBL, com
ponto dois da ordem da agenda de trabalho, os
porcento a Barend Jacobus Vosloo, reservando sede em Port Louis, Maurícias, representada por
sócios deliberaram e aprovaram que a sociedade
para si vinte porcento, e o sócio Jean Reinhardt Gerard Mccollum, de nacionalidade Irlandesa,
devido ao número de sócios no novo pacto Du Toit, detentor de cinquenta porcento do portador do Passaporte número LT0007467,
social, não seria possível a continuação de capital social, divide em três a sua quota e cede, emitido aos 12 de Abril de 2007, na Irlanda, e;
sociedade anónima, deste modo, foi deliberado sendo vinte porcento a Renew Resort And SPA, Segundo: Mvuvi Holdings COI, empresa
por unanimidade a sua transformação para e dez porcento a José Henrique da Cunha, registada na República das Maurícias, sob
sociedade por quotas de responsabilidade reservando para si vinte porcento. número 134499 C2/GBL, representada pelo Sr.
limitada; Por conseguinte o artigo quinto do pacto Erik Rotsaert, de nacionalidade Belga, portador
Devido à transformação da sociedade social fica alterado e passa a ter nova redacção do Passaporte número EI863631, emitido aos 4
aprovada pelos sócios, altera-se totalmente o seguinte: de Novembro na Bélgica;
pacto social, introduzindo-se um novo estatuto Por eles, foi dito:
ARTIGO QUINTO
da sociedade Chicoa Fish Farm. Que pelo presente contrato de sociedade que
(Capital Social) outorgam, constituem entre si uma sociedade
Nada mais havendo a tratar, foi encerrada a
reunião pelas dezasseis horas e trinta minutos, O capital social integralmente realizado por quotas de responsabilidade limitada, que
em dinheiro é de vinte mil meticais, será regulada pelas cláusulas constantes dos
tendo dela se lavrado a presente Acta, que foi
correspondente à soma de cinco quotas artigos seguintes:
aprovada por unanimidade e assinada por todos
os presentes. assim distribuídas: ARTIGO PRIMEIRO
Está conforme. a) Uma quota no valor nominal de oito
(Denominação e Sede)
mil meticais, correspondente a
Tete, 14 de Março de 2016. — O Conservador, quarenta porcento, pertencente Um) É constituída nos termos da lei
Iuri Ivan Ismael Taibo. a Renew Resort And SPA. e destes estatutos, uma sociedade por quotas de
b) Uma quota no valor nominal responsabilidade limitada denominada Chicoa
de quatro mil meticais, Fish Farm, Limitada.
correspondente a vinte Dois) A sociedade terá a sua sede na cidade
Paindane Lodge, Limitada porcento, pertencente a Johann de Tete, bairro Chingodzi, Estrada Nacional
Reinhardt Du Toit. número sete.
Certifico, para efeitos de publicação, que por c) Uma quota no valor nominal
Três) A sociedade poderá, mediante decisão
Acta da Assembleia Geral Extraordinária, de de quatro mil meticais,
tomada pela Assembleia Geral, transferir sua
divisão, cessão parcial de quotas na sociedade correspondente a vinte porcento
sede para qualquer outro ponto do País.
em epígrafe, realizada no dia vinte e um de pertencente a Jean Reinhardt
Du Toit. Quatro) A sociedade poderá igualmente
Março de dois mil e dezasseis na sede da mesma,
d) Uma quota no valor nominal de dois por deliberação dos sócios, abrir delegações,
matriculada no Registo das Entidades Legais agências, sucursais, ou outras formas de
Sob o número 100078236, onde estiveram mil meticais, correspondente a
dez porcento, pertencente a representação.
presentes os sócios Johann Reinhardt Du
Barend Jacobus Vosloo.
Toit e Jean Reinhardt Du Toit, detentores de ARTIGO SEGUNDO
e) Uma quota no valor nominal de dois
quotas no valor nominal de dez mil meticais,
mil meticais, correspondente a (Duração)
correspondente a cinquenta porcento do capital
dez porcento, pertencente a José
social, para cada, representando os cem A duração da sociedade será por tempo
Henrique da Cunha.
porcento do capital social. indeterminado contando-se o seu início a partir
Em tudo que não foi alterado por esta acta, da data da sua constituição.
Estiveram como convidados os senhores continuam a vigorar as disposições do pacto
Barend Jacobus Vosloo, casado sob regime de social anterior. ARTIGO TERCEIRO
separação de bens com Cornélia Aletta Vosloo,
Está Conforme. (Objecto Social)
natural da África do Sul, de nacionalidade sul
africana, residente em Paindane, localidade de Inhambane, 7 de Março de 2016. — Um) A sociedade tem por objecto principal
Massavana, Distrito de Jangamo, portador do A Conservadora, Ilegível. a actividade de piscicultura - criação de peixe
Passaporte número 465869318, emitido pelas Kapenta, e;
Autoridades sul africanas aos vinte e três de a) Comércio geral de insumos utilizados
Janeiro de dois mil e sete, e José Henrique da Chicoa Fish Farm, Limitada ou produzidos através da
Cunha, casado em regime de comunhão de bens piscicultura e pescas;
com Neusa Isabel Nhancale da Cunha, natural e Certifico, para efeitos de publicação, que b) Manufacturação de insumos usados na
residente na cidade de Inhambane, portador do no dia 18 de Julho de 2013, foi matriculada na piscicultura;
B.I. n.º 080100084400B, emitido pelos Serviços Conservatória do Registo de Entidades Legais c) Prestação de serviços inerentes
de Identificação Civil de Inhambane aos 12 de de Tete, sob NUEL 100408627 uma entidade a ac tivida de prin ci pal e de
Junho de 2013 e Renew Resort And SPA, com denominada Chicoa Fish Farm, Limitada. treinamento de pessoal;
1970 III SÉRIE — NÚMERO 45

Dois) Por deliberação dos sócios, a capital social, e na segunda convocatória, ARTIGO NONO
sociedade poderá dedicar-se a outras actividades seja o número total de sócios presentes ou
(Dissolução)
de indústrias e/ou comerciais nos termos da representados, independentemente do capital
lei, ou ainda associar-se por qualquer forma que representam. A sociedade se dissolve nos casos previstos
legalmente permitida ou participar no capital na lei, por deliberação da Assembleia Geral,
Cinco) As deliberações da Assembleia
social de outras empresas. e será então liquidada como os sócios
Geral serão tomadas por votos dos sócios ou deliberarem.
representantes presentes de acordo com a Lei
ARTIGO QUARTO
Comercial Moçambicana. ARTIGO DÉCIMO
(Capital Social)
(Conflitos)
ARTIGO SÉTIMO
O capital social integralmente subscrito e
O conflito entre sócios, ou entre eles
realizado em numerário é de cem mil meticais, (Gerência e Representação da Sociedade)
e a sociedade, que não for resolvido por
dividido em duas quotas seguintes: negociações amigáveis, será resolvido por
Um) A gerência da sociedade é exercida
a) Mvuvi Holdings COI , titular de por um gerente a quem compete representar a arbitragem voluntária perante a Assembleia,
noventa e nove mil meticais, podendo recorrer-se a Instância Judicial
sociedade em todos os actos deliberados pelo
correspondente noventa e nove competente, caso não seja conseguido o acordo
Conselho de Administração. Desde já fica sobre o Litígio.
porcento do capital social; nomeado gerente da sociedade o Senhor Gerard
b) Baskem Limited, titular de mil Mccollum. ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
meticais, correspondentes a um
porcento do capital social. Dois) O Conselho de administração é (Disposições Finais)
composto por três membros, nomeadamente o
Em todas as omissões regularão as
ARTIGO QUINTO Senhor Gerard Mccollum (presidente); o Senhor
disposições do Código Comercial e restante
Erik Rotsart (administrador) e o Senhor Damien legislação aplicável e em vigor na República
(Divisão e cessão de Quotas)
Guy Jean Legros (administrador). de Moçambique.
Um) A divisão ou cessão das quotas ou Três) O gerente não poderá obrigar a Tete, 14 de Março de 2016. — O Conservador,
ainda, a constituição de quaisquer ónus encargos sociedade em quaisquer operações alheias Iuri Ivan Ismael Taibo.
sobre a mesma requer autorização prévia da ao seu objecto social, nem constituir a favor
sociedade, que será dada por deliberação da
de terceiros quaisquer garantias, fianças ou
Assembleia Geral mediante parecer prévio do
Conselho de Administração.
abonações; CUDU construções, limitada
Quatro) A sociedade poderá ser obrigada
Dois) O sócio que pretenda ceder a quota Tendo ocorrido erro na indicação da
pela simples assinatura do gerente ou de
deverá comunicar a sua intenção a sociedade, denominação e da data da matrícula da entidade
qualquer mandatário designado pelo Conselho Cudu Construções, Limitada, registada sob
com antecedência mínima de trinta dias, por
de Administração, assim como pelo gerente; NUEL 100435772 e publicada no Suplemento
meio de carta registada com aviso de recepção,
dando a conhecer as condições de cessão. Cinco) O gerente será responsável pela ao Boletim da República n.º 4, III Série,
abertura de contas bancárias em moeda nacional de 15 de Janeiro de 2015, rectifica-se que,
Três) Os sócios terão direito de preferência
e divisas, assim como movimentações diárias onde se lê: «Cudo Construções, Limitada»,
na subscrição dos aumentos de capital social, na
das contas. As contas devem ser movimentadas deve se ler: «Cudu Construções, Limitada»
proporção do valor das suas quotas no momento e onde se lê: «Certifico, para efeitos de
da deliberação. pela simples assinatura do gerente;
publicação, que no dia dezoito de Outubro de
Seis) Compete ao gerente exercer os mais dois mil e catorze», deve se ler: «Certifico, para
ARTIGO SEXTO amplos poderes, representando a sociedade efeitos de publicação, que no dia dezoito de
(Assembleia Geral) em juízo e fora dele, activa e passivamente, Outubro de dois mil e treze.»
na ordem jurídica interna e internacional, e
Um) A Assembleia Geral reunirá praticando todos os actos tendentes à realização
ordinariamente uma vez por ano para
apreciação, aprovação ou modificação do
do objecto social, que a lei ou os presentes Restaurante 4X4, Limitada
estatutos não reservem aos sócios;
balanço e exploração do exercício, e deliberar Certifico, para efeitos de publicação, a
sobre quaisquer outros assuntos para que tenha Sete) O g e r e n t e p o d e r á c o n s t i t u i r
mandatários e delegar neles, no todo ou em constituição da Sociedade com a denominação
sido convocada extraordinariamente, sempre
parte, os seus poderes. Restaurante 4x4 Limitada, Sociedade Comercial
que for necessário.
por quotas de responsabilidade limitada, com
Dois) A Assembleia reunirá na sede da ARTIGO OITAVO sede na rua Robert Mugabe, n.º 407, R/C,
sociedade, podendo ser em outro local, quando cidade de Quelimane, Província da Zambézia,
as circunstâncias o aconselharem, desde que (Balanço e Prestação de Contas)
matriculada nesta Conservatória sob NUEL
tal facto não prejudique os direitos e legítimos Um) Anualmente será fechado um balanço 100699338, do Registo de Entidades Legais
interesses dos sócios. de contas da sociedade, com a data de trinta de Quelimane.
Três) Os sócios poderão fazer-se representar e um de Dezembro, os lucros que o balanço
nas reuniões da Assembleia Geral por outras registar, líquidos de todas despesas e encargos ARTIGO PRIMEIRO
pessoas físicas para o efeito, designarem terão seguinte aplicação:
(Denominação e duração)
mediante simples carta para esse fim dirigida
a) A constituição de previsões e outras
ao Presidente da mesa da Assembleia Geral. Restaurante 4x4, Limitada, é uma sociedade
reservas que os sócios resolverem
Quatro) A Assembleia Geral considera-se criar por acordo. por quotas de responsabilidade limitada criada
regularmente constituída quando, em primeira b) A distribuição de dividendos aos por tempo indeterminado com início a partir da
convocação, estejam presentes ou devidamente sócios na proporção das quotas ou data do seu registo e, rege-se pelos presentes
representados, oitenta e cinco porcento do reinvestimento do remanescente. estatutos e pelos preceitos legais aplicáveis.
15 DE ABRIL DE 2016 1971

ARTIGO SEGUNDO ARTIGO NONO D o i s ) Pa r a o b r i g a r a s o c i e d a d e é


imprescindível a assinatura de ambos os sócios.
(Sede) (Cessão de quotas)

A sociedade tem a sua sede na cidade de Um) É livre a cessão de quotas entre os ARTIGO DÉCIMO QUARTO
Quelimane, na rua Robert Mugabe, n.º 407, R/C, sócios ou destes a favor da própria sociedade.
(Assembleia Geral)
podendo abrir delegações, em qualquer ponto Dois) A sociedade tem direito de haver para
do território nacional, depois de ser autorizada. si a quota relativamente à cessão de quotas Um) A Assembleia Geral é convocada
que os sócios se proponham fazer a estranhos. mediante carta registada para a sua realização.
ARTIGO TERCEIRO
Quando a sociedade não pretenda exercer tal Dois) As Assembleias Gerais ordinárias
(Objecto) direito, tem nos sócios, na proporção das quotas realizar-se-ão nos primeiros quatro meses de
Um) Tem como objecto principal a prestação que já possuírem. cada ano, devendo deliberar sobre a matéria
de serviços de restauração e hotelaria. Três) O direito de a sociedade ou os sócios prevista na lei, bem como sobre outros assuntos
Dois) Pode ainda praticar actividades que se haverem para si a quota existe sempre, seja que constarem na respectiva convocatória.
integrem no objecto principal ou com ele sejam qual for a natureza da projectada cessão e
conexas ou subsidiárias. designadamente, cessão a título oneroso ou ARTIGO DÉCIMO QUINTO
gratuito.
Três) A sociedade poderá deter participações (Deliberações da Assembleia Geral)
financeiras noutras empresas, bem como ARTIGO DÉCIMO
realizar associações empresariais ou outras, Um) São válidos, independentemente de
desde que aprovadas por Assembleia Geral. (Modalidades de cessão de quotas) convocação, as deliberações tomadas por
unanimidade e em Assembleia Geral na qual
Um) Com vista a aplicação do disposto
ARTIGO QUARTO compareçam ou se façam representar ambos
nos artigos anteriores, o sócio que pretender
(Capital social e quota) transmitir a sua quota dará conhecimento da os sócios.

O capital social integralmente subscrito é de sua pretensão, mediante carta registada na qual Dois) Neste caso, a respectiva acta deve ser
cinquenta mil meticais, correspondente à soma identifica o adquirente. assinada por ambos os sócios.
de duas quotas, sendo quarenta mil meticais, Dois) Em Assembleia Geral deliberar-se-á Três) A Assembleia Geral poderá reunir fora
pertencentes ao sócio Olímpio César Pedro e sobre se a sociedade exercerá ou não o direito da sede social.
dez mil meticais, pertencentes à sócia Ássia de preferência.
Mamad Hussen, em quotas de oitenta porcento Três) Os sócios que pretendam exercer o ARTIGO DÉCIMO SEXTO
e vinte porcento respectivamente. direito de preferência, no caso de a sociedade o (Exercício anual)
não exercer, devem comparecer na Assembleia
ARTIGO QUINTO
Geral a que se refere o número anterior e nela Um) O ano social coincide com o ano civil.
(Aumento do capital social) manifestar a sua vontade nesse sentido. Dois) O balanço e a conta dos resultados
O capital social poderá ser aumentado fecham-se a trinta e um de Dezembro de cada
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
por uma ou mais vezes por deliberação da ano e carecem de aprovação da Assembleia
Assembleia Geral. (Sanções) Geral a realizar até o dia um de Março do ano
A cessão de quotas efectuadas com infracção seguinte.
ARTIGO SEXTO
do disposto nos artigos oitavo a décimo não
(Direito de preferência) ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
produz efeitos, sendo ineficaz em relação à
Os sócios têm direito de preferência no sociedade. (Contas e resultados)
aumento do capital da sociedade, na proporção
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO Os lucros líquidos apurados em conformidade
das quotas que possuam, salvo se o contrário
com o balanço aprovado terão a aprovação que
for decidido por Assembleia Geral. (Sucessão por morte)
a Assembleia Geral deliberar, podendo ser total
ARTIGO SÉTIMO Pela morte, incapacidade física ou mental ou parcialmente distribuído pelos sócios.
definitiva, interdição de qualquer dos sócios,
(Divisão de quotas) proceder-se-á ao balanço reportando a data do ARTIGO DÉCIMO OITAVO
As quotas não podem ser divididas, só óbito ou da certificação daqueles estados e os
(Distribuição dos resultados)
podendo ser transaccionadas por inteiro, tendo herdeiros ou representantes do sócio falecido,
a sociedade e os sócios, por esta ordem direito incapacitado ou interdito receberão o que se Um) Os resultados anuais serão distribuídos
de preferência na sua aquisição. apurar pertencer-lhes e que lhes será pago em geral do seguinte modo:
em prestações a acordar o sócio restante em
ARTIGO OITAVO a) Fundo para custear encargos
Assembleia Geral.
da sociedade;
(Transacção de quotas) b) Verba a distribuir pelos sócios.
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
No caso de a sociedade ou os sócios se
(Administração e representação) ARTIGO DÉCIMO NONO
absterem de usar o direito de preferência nos
trinta dias subsequentes à colocação da quota Um) A administração e representação da (Dissolução)
à disposição, poderá o sócio cedente, cedê-la a sociedade é exercida por ambos os sócios,
quem entender, nas condições em que a ofereceu podendo qualquer um deles administrar ou A sociedade dissolve-se nos casos
à sociedade e aos sócios, com anuência prévia representar mediante consentimento expresso determinados na lei e pela manifestação de
e expressa do outro sócio. em procuração. ambos os sócios nesse sentido.
1972 III SÉRIE — NÚMERO 45

ARTIGO VIGÉSIMO Dois) Esta Cooperativa é uma pessoa de discriminação, desde que preencham os
colectiva de direito privado com fins económicos, requisitos e condições previstas na lei e nos
(Resolução de litígios)
dotada de personalidade jurídica, autonomia presentes Estatutos da Cooperativa.
Surgindo divergência, não podem estes administrativa, financeira e patrimonial.
Dois) As pessoas singulares e colectivas
recorrer à resolução judicial sem que Três) Tem a sua sede no bairro Balane 1, no só serão admitidas como membros, quando
previamente o assunto tenha sido submetido à Município da cidade de Inhambane, na Avenida realizarem subscrição do capital social e quando
apreciação da Assembleia Geral. da Revolução, próximo da Electricidade de se identificarem e exerçam as actividades
Moçambique, Casa número 5, podendo por económicas realizada pela Cooperativa.
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
deliberação da Assembleia Geral, transferir a
(Omissos) sua sede para qualquer outro ponto do País. ARTIGO SÉTIMO
Em todo o omisso regularão as disposições Quatro) Por meio de deliberação do Conselho
(Direitos e Deveres)
legais aplicáveis na República de Moçambique de Direcção, com parecer do Conselho Fiscal,
designadamente os Códigos Civil e Comercial. esta Cooperativa poderá abrir sucursais, Os membros desta Cooperativa terão os
Quelimane, 11 de Fevereiro de 2016. — A delegações, agências ou quaisquer outras formas direitos e obedecerão aos deveres estipulados na
Conservadora, Ilegível. de representação em qualquer outro local do Lei das Cooperativas e pela Assembleia Geral.
País ou no estrangeiro.
ARTIGO OITAVO
ARTIGO SEGUNDO
Cooperativa de Serviços de (Dever Especial de Fidelidade
Instalação e Manutenção (Duração) e Exclusividade nas Operações que
Eléctrica, Limitada É constituída por tempo indeterminado, Constituem Objecto da Cooperativa de
Certifico, para efeitos de publicação, que contando-se o seu início a partir da data da Serviços de Instalação e Manutenção
no dia vinte e seis de Fevereiro de dois mil assinatura do contrato de constituição. Eléctrica, Limitada)
e dezasseis, foi matriculada na Conservatória
do Registo de Entidades Legais sob NUEL ARTIGO TERCEIRO A violação dos deveres de fidelidade
100708272, uma entidade legal supra constituída e de exclusividade aqui previstos, será justa
entre: (Objectivo) causa para a exclusão dos membros infractores,
Primeiro: Almoni Morgado Macuacua, Tem por objectivos principais a prestação dentro do processualismo legal, estatutário
solteiro, natural de Inhambane, residente e regulamentar.
de serviços, montagem, venda, manutenção e
na cidade de Inhambane, Bairro Muelé 1,
portador do Bilhete de Identidade número reparação de instalações eléctricas, podendo
também exercer quaisquer outras actividades ARTIGO NONO
080104656691J, emitido aos trinta e um de
Janeiro de dois mil e catorze pela Direcção de complementares, desde que aprovadas pela (Órgãos sociais)
Identificação Civil da cidade de Inhambane. Assembleia Geral e obtidas as necessárias
Segundo: Credio Pascoal Massunguine, autorizações legais. São órgãos sociais da Cooperativa os
solteiro, natural de Inhambane, residente na seguintes:
cidade de Inhambane, Chamane, portador do ARTIGO QUARTO a) Assembleia Geral;
Bilhete de Identidade número 080104564023B,
emitido aos vinte e três de Dezembro de dois mil (Capital social) b) Conselho de Administração; e
e três pela Direcção de Identificação da cidade c) Conselho Fiscal ou Fiscal Único
Um) O capital social inicial subscrito é de
de Inhambane.
cinco mil meticais, correspondente à soma de ARTIGO DÉCIMO
Terceiro: Domingos Paulino Uacate, solteiro, quotas.
natural de Inhambane, residente na cidade de (Candidaturas, Eleição, Tomada
Inhambane, bairro Balane 1, portador do Bilhete Dois) O presente capital social poderá ser
de Identidade número 080101436528S, emitido de Posse)
aumentado de acordo com a deliberação em
aos trinta e um de Agosto de dois mil e onze Assembleia Geral. As candidaturas, legitimidade para concorrer,
pela Direcção de Identificação Civil da Cidade
de Inhambane. o processo de eleição e tomada de posse serão
ARTIGO QUINTO
feitos conforme o estabelecido no Regulamento
Quarto: Lourenço Fernando Chume,
solteiro, natural de Inharrime, residente em (Entrada Mínima e Formas de interno desta Cooperativa.
Inharrime Chelengue, portador do Bilhete de Representação do Capital Social)
Identidade número 0805044462245F, emitido ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
Um) A entrada mínima de capital a
aos dezasseis de Setembro de dois mil e treze
subscrever por cada membro é de mil meticais, (Remuneração)
pela Direcção de Identificação de Inhambane, e;
cuja representação será feita pela totalidade do
Quinto: Manuel Lourenço Nhambire Júnior, Os cargos sociais só serão remuneráveis se
solteiro, natural de Inhambane, residente na valor da entrada dos membros, através de títulos
a Assembleia Geral assim o deliberar.
cidade de Inhambane, bairro Josina - Machel, representativos do capital social, a todo o tempo
portador do Bilhete de Identidade número substituíveis por agrupamento ou subdivisão, ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
080104599539B, emitido aos sete de Janeiro de que poderão assumir a forma escritural ou de
dois mil e catorze pela Direcção de Identificação títulos nominativos. (Assembleia Geral)
Civil da cidade de Inhambane, que se regerá
pelas cláusulas seguintes: ARTIGO SEXTO A Assembleia Geral é o órgão supremo,
constituída pela totalidade dos membros em
ARTIGO PRIMEIRO (Requisitos de Admissão) pleno gozo dos seus direitos ou delegados
(Denominação e sede) à Assembleia, sendo as suas deliberações,
Um) A Cooperativa prossegue o princípio
Um) A Cooperativa adopta a denominação de da adesão voluntária e livre e de portas quando tomadas nos termos legais e estatutários,
Coop de Serviços de Instalação e Manutenção abertas, podendo ser membro todas as pessoas, vinculativas para todos membros e restantes
Eléctrica, Limitada. singulares ou colectivas, sem qualquer tipo órgãos.
15 DE ABRIL DE 2016 1973

ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO Cinco) O Conselho de Administração não estabelecidas na Lei das Cooperativas e nos
pode deliberar sem que estejam presentes ou presentes estatutos ou de outras reservas, são
(Quórum deliberativo)
representados a maioria dos seus membros. deduzidos cinco porcento do valor apurado para
Um) A Assembleia Geral pode constituir-se e Seis) As deliberações são tomadas por constituição do fundo de reserva legal.
deliberar validamente em primeira convocação, maioria dos votos dos membros presentes Dois) Por deliberação da Assembleia Geral,
e reúne-se à hora marcada na convocatória se ou representados, e dos que votam por os excedentes poderão ser retidos, no todo ou
estiver presente mais de metade dos membros correspondência se o contrato de cooperativa em parte, convertidos em capital realizado
com direito a voto ou os seus representantes assim o permitir. pelos cooperativistas, expressos em títulos
devidamente credenciados ou delegados. Oito) De cada reunião é lavrada acta no livro a serem distribuídos a eles na proporção de
Dois) Se à hora marcada na convocatória respectivo, assinada por todos os membros que sua participação na origem desses excedentes
para a reunião da Assembleia Geral não estiver nela tenham participado ou seus representantes. ou lançados em contas de participação do
presente o número de participantes previstos membro para auto-financiamento operacional
no número anterior, far-se-á uma segunda ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO da cooperativa.
convocatória. (Reservas) Três) Deduzida a percentagem referida no
número um e das outras reservas aprovadas pela
Três) Se à hora prevista na segunda Um) A Cooperativa é obrigada a constituir cooperativa e depois de feito o pós-pagamento
convocatória não se verificar o número de reservas legais estabelecidas na Lei das e após ter sido efectuada a retenção prevista
participantes previsto no número 1 do presente Cooperativas e ainda poderá constituir outras no número precedente, caso assim tenha sido
artigo e os estatutos não dispuserem de modo que forem deliberadas pela Assembleia Geral e aprovado, os excedentes serão distribuídos aos
contrário, a Assembleia reunirá uma hora depois só poderá aplicá-las ou integrá-las nos precisos membros em proporção das suas participações
com qualquer número de membros. termos legais. sociais que os mesmos detêm na cooperativa.
Quatro) Tratando-se de convocação em Dois) As reservas obrigatórias, bem como
reunião extraordinária, esta só terá lugar se nela as que resultem de excedentes provenientes de ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO
estiverem presentes, pelo menos, três quartos operações com terceiros não são susceptíveis (Dissolução e liquidação da cooperativa)
dos requerentes. de divisão entre os cooperativistas.
A Cooperativa dissolve-se e liquida-se nas
ARTIGO DÉCIMO QUARTO ARTIGO DÉCIMO OITAVO formas e nos casos previstos na Lei.

(Votação) (Reserva para Educação e Formação ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO


Cooperativista)
Um) Cada membro dispõe de um único voto. (Casos omissos)
Um) Revertem para a reserva para educação
ARTIGO DÉCIMO QUINTO e formação cooperativista, um vírgula cinco Em tudo quanto fica omisso regularão
porcento do valor dos excedentes anuais as disposições da Lei n.º 23/2009, de 28
(Composição) de Setembro, Código Comercial, e demais
líquidos bem como os donativos e subsídios que
O Conselho de Administração é composto forem especialmente destinados às finalidades legislação aplicável.
da forma prevista no n.º 2 do artigo 57 da Lei da reserva. Está conforme.
das Cooperativas, sendo no caso concreto por Dois) As formas de aplicação desta reserva Inhambane, 26 de Fevereiro de 2016. — A
cinco membros: serão determinadas pela Assembleia Geral. Conservadora, Ilegível.
a) Um presidente
ARTIGO DÉCIMO NONO
b) Um vice-presidente;
c) Um secretário; (Reserva para Despesas Funerárias) MM Fluxo – Sociedade
d) Um tesoureiro;
Revertem para esta reserva: Unipessoal, Limitada
e) Um vogal.
a) Um vírgula cinco porcento dos Certifico, para efeitos de publicação, que
ARTIGO DÉCIMO SEXTO excedentes anuais líquidos;
no dia 29 de Março de 2016, foi matriculada
b) Os donativos e subsídios que forem
(Reunião) especialmente destinados às na Conservatória do Registo de Entidades
finalidades da reserva; Legais, sob NUEL 100718960, uma entidade
Um) O Conselho de Administração reunirá
pelo menos duas vezes, trimestralmente, c) A forma de aplicação desta reserva denominada MM Fluxo – Sociedade Unipessoal,
e sempre que se achar necessário. deve ser deliberada em Assembleia Limitada.
Geral.
Dois) O Conselho de Administração será Entre:
convocado pelo seu Presidente, ou a pedido de ARTIGO VIGÉSIMO Meline Esténio Alberto Macário, solteiro, de
outros três membros. vinte e cinco anos, portador do Bilhete
(Excedentes Líquidos)
Três) A convocação das reuniões deverá de Identificação número 110502470515P,
ser feita com dez dias de antecedência, pelo Os excedentes líquidos são apurados por
com domicílio no bairro Malhangalene B,
menos, salvo se for possível reunir todos os ajuste do rateio das despesas, inclusive das
Quarteirão quarenta e quatro e casa número
membros do conselho Administração sem outras provisões e por deduções destinadas às reservas
em geral. quarenta e seis.
formalidades.
É celebrado o presente contrato de sociedade
Quatro) A convocatória conterá a indicação ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
por quotas de responsabilidades limitada, o qual
da ordem de trabalhos, data, hora e local da
(Aplicação de resultados) será regulado pelos estatutos seguintes e pela
reunião, devendo ser acompanhada de todos
os documentos necessários à tomada de Um) Dos excedentes líquidos do exercício, legislação aplicável em vigor na República de
deliberações, quando seja necessário. antes da constituição das reservas legais Moçambique.
1974 III SÉRIE — NÚMERO 45

ARTIGO PRIMEIRO Três) Em caso de sua ausência de condições CAPÍTULO I


(Denominação e sede) favoráveis para a contratação de gerentes,
Da Denominação, Objecto, Sede Social
a gerência da sociedade ficará sob cargo do
A sociedade adopta a denominação e Duração
sócio único.
MM-Fluxo, Limitada, sociedade unipessoal ARTIGO PRIMEIRO
de responsabilidade limitada com sua sede na Quatro) É de exclusiva competência do sócio
província e cidade de Maputo, podendo por único deliberar sobre a alienação dos principais Um) A sociedade adopta a denominação
decisão do socio único, abrir sucursal, ou outra activos da sociedade. de Imbondeiro Advisory, Limitada, pessoa
forma de representação comercial. colectiva de direito privado, sob forma de
ARTIGO SEXTO sociedade por quotas de responsabilidade
ARTIGO SEGUNDO limitada.
(Gerência e representação da sociedade)
(Duração) Dois) A sociedade tem a sua sede na cidade
A gerência da sociedade, sem caução e com de Maputo, Rua Dar Es Salaam, n.º 296, bairro
A duração da sociedade é por tempo remuneração ou sem ela, fica a cargo do sócio da Sommerchield, podendo, mediante simples
indeterminado, contando-se o seu início a partir deliberação da Assembleia Geral, criar ou
único que poderá delegar seus poderes em uma
da data da assinatura da escritura pública.
ou mais pessoas, por meio de um instrumento extinguir sucursais, agências ou quaisquer
ARTIGO TERCEIRO legal. outras formas de representação social, onde e
pelo tempo que julgar conveniente e, bem assim,
(Objecto social) ARTIGO SÉTIMO transferir a sua sede social para qualquer outro
A sociedade tem por objecto: local no território nacional.
(Casos omissos)
a) Aquisição, logística, fornecimento ARTIGO SEGUNDO
e c o m e r c i a liza ç ã o a g ro s s o Os casos omissos serão regulados pela
e a retalho de material de legislação vigente na República de Moçambique. (Duração)
encanamentos, tubos, filtros e Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico, A sociedade é constituída por tempo
bombas de água, e consumíveis com Ilegível. indeterminado, contando-se o seu começo, para
exportação e importação, bem como todos os efeitos legais, a partir da data da sua
a sua instalação. constituição.
b) A sociedade poderá adquirir
participações financeiras em Imbondeiro Advisory, ARTIGO TERCEIRO
sociedade a constituir ou já Limitada (Objecto)
constituídas ainda que tenham
objecto social diferente do da Certifico, para efeitos de publicação, que Um) O objecto social da sociedade
sociedade, bem como poderá no dia 29 de Março de 2016, foi matriculada compreende:
desenvolver outras actividades na Conservatória do Registo de Entidades a) Consultoria e aconselhamento
complementares ou subsidiárias
Legais, sob NUEL 100719304, uma entidade financeiro a entidades nacionais e
do objecto principal, desde que se
denominada Imbondeiro Advisory, Limitada. estrangeiras;
obtenha a devida autorização.
É Celebrado o presente Contrato de b) Prestação de outros serviços no âmbito
ARTIGO QUARTO da sua actuação;
Sociedade, nos termos do artigo 90° do Código
Dois) Mediante a deliberação da Assembleia
(Capital social) comercial, entre:
Geral, a sociedade poderá exercer actividades
Um) O capital social, integralmente subscrito Primeiro: Grupo Imbondeiro,SGPS, subsidiárias ou complementares da actividade
e realizado em dinheiro, é de vinte mil meticais, Limitada, com sede em Maputo, na Rua Dar principal bem como exercer actividades de
equivalente a cem porcento do capital social, Es Salaam, 296, Bairro da Sommerchield, comissões, consignações, agenciamento e
pertencente a Meline Esténio Alberto Macário. matriculado na Conservatória do Registo de representação comercial ou industrial de
Dois) O capital social poderá ser aumentado de Entidades Legais em Maputo sob o n.º entidades nacionais e estrangeiras, para servir
por contribuição em dinheiro ou bens de acordo 100709511, titular do Número Único de o seu objecto social.
com novos investimentos, ou por incorporação Identificação Tributária 400683492, neste
CAPÍTULO II
de reservas. acto representada pela Senhora Virginia Velma
Macuiane, na qualidade de Directora Geral, Do Capital Social
ARTIGO QUINTO
com poderes de representação bastantes para o ARTIGO QUARTO
(Decisão do sócio único) efeito, adiante designada por Grupo Imbondeiro,
(Capital social)
Um) Caberá ao sócio único que se mostre Segundo: Virgínia Velma Macuiane,
necessário o exercício dos autos seguintes: divorciada, residente na Rua Kibiriti Diwane, Um) O capital social é de um milhão de
a) Apreciação, aprovação, ou rejeição do n.º 308, bairro da Sommerchield, cidade de meticais, integralmente subscrito e realizado
balanço e das contas do exercício; em dinheiro, distribuídos da seguinte forma:
Maputo, de nacionalidade moçambicana,
b) Decisão sobre a aplicação dos portadora do Bilhete de Identidade número a) Uma quota no valor nominal de
resultados; 110100340347S, emitido a 12 de Agosto setecentos e cinquenta mil meticais,
c) Designação dos gerentes e determinação de 2015, válido até 12 de Agosto de 2020. correspondentes a setenta e
de sua remuneração. cinco porcento do capital social,
Dois) Compete ao sócio único, sempre que Pelo presente Contrato de Sociedade pertencentes ao sócio Grupo
necessário, decidir sobre assuntos da actividade outorgam e constituem entre si uma sociedade Imbondeiro;
da sociedade que ultrapassam a competência por quotas de responsabilidade limitada, que se b) Uma quota no valor nominal de
dos gerentes. regerá pelas cláusulas seguintes: duzentos e cinquenta mil
15 DE ABRIL DE 2016 1975

meticais, correspondente a vinte formalidades especiais para a sua convocação, CAPÍTULO VI


e cinco porcento do capital social, ser convocada por qualquer um dos sócios, por
Dissolução da Sociedade
pertencente à sócia Virgínia Velma meio de telefone ou carta, com confirmação de
Macuiane. envio, dirigidos ao sócio, com a antecedência ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
Dois) O capital social poderá ser aumentado
mínima de trinta dias. (Dissolução da Sociedade)
uma ou mais vezes, mediante deliberação da
Assembleia Geral e processar-se-á através Três) Os sócios far-se-ão representar
A sociedade dissolve-se nos casos
de novas entradas em numerário, direitos ou pessoalmente nas Assembleias Gerais ou, em estabelecidos na lei.
espécie ou por capitalização de toda ou parte dos caso de impedimento, por outras pessoas físicas
lucros ou das reservas, nos termos da legislação que para o efeito designarem mediante simples ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
aplicável. carta para este fim dirigida à Assembleia Geral.
(Omissões)
Três) A deliberação do aumento do capital Quatro) A Assembleia Geral considera-
indicará se são criadas novas quotas ou se é Em tudo o que estiver omisso nestes
-se regularmente constituída quando estejam
aumentado o valor nominal das existentes. estatutos, reger-se-á pelo disposto no Código
presentes a maioria dos sócios ou seus
Quatro) Em qualquer aumento do capital Comercial e legislação aplicável na República
representantes. de Moçambique.
social, é conferido aos sócios, o direito de
preferência, nos termos legais ARTIGO SÉTIMO Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico,
Ilegível.
CAPÍTULO III (Administração)
Da Cessão e Divisão de Quotas Um) A administração e representação da
ARTIGO QUINTO sociedade, em juízo e fora dele, pertence a todos Joaquina Jaime Micro
os sócios, sendo que a Direcção Executiva será Crédito – Sociedade
(Cessão e divisão de quotas)
nomeada na Assembleia Geral, ficando desde Unipessoal, Limitada
Um) É livre a divisão e alienação das quotas já nomeada como Directora Executiva, com
Certifico, para efeitos de publicação, que
entre os sócios. todos poderes de representação a sócia Virgínia no dia 29 de Março de 2016, foi matriculada
Dois) A cessão de quotas a terceiros carece do Velma Macuiane. na Conservatória do Registo de Entidades
consentimento dos sócios, mediante deliberação Dois) A s o c i e d a d e p o d e c o n s t i t u i r Legais, sob NUEL 100719339, uma entidade
em Assembleia Geral.
mandatário mediante a outorga de procuração denominada Joaquina Jaime Micro Crédito –
Três) Os sócios gozam do direito de adequada para o efeito. Sociedade Unipessoal, Limitada.
preferência na aquisição das quotas.
Joaquina Sebastião Jaíme, solteira, maior, natural
Quatro) O prazo para o exercício do direito ARTIGO OITAVO de Maputo, de nacionalidade moçambicana,
previsto no número anterior é de sessenta dias residente em Maputo, portadora do B.I.
(Formas de obrigar a Sociedade)
a contar da data de recepção pelos sócios, de
n.º 110301826716J, emitido aos vinte e
documento escrito do sócio cedente, indicando Um) A sociedade fica obrigada: quatro de Janeiro de dois mil e doze pelo
a intenção de cedência da quota, o qual deverá
a) Pela simples assinatura da Directora Arquivo de Identificação de Civil de Maputo.
conter, dentre outros elementos, o preço e a
identificação do potencial cessionário. Geral;
CAPÍTULO I
b) Pela assinatura de dois procuradores
Cinco) Qualquer acto ou negócio jurídico
especialmente constituídos, nos Da Denominação e Sede
tendente à transmissão, total ou parcial, de
quotas contrariando o disposto no presente termos e limites dos respectivos
ARTIGO PRIMEIRO
artigo é nulo e não produzirá nenhum efeito. mandatos;
Dois) Os actos de mero expediente poderão A sociedade adopta a denominação, Joaquina
CAPÍTULO IV ser assinados por um Director ou por qualquer Jaime Micro Crédito, sociedade unipessoal, tem
empregado devidamente autorizado. a sua sede na Avenida Vladimir Lenine número
Da Assembleia Geral, Gerência
três mil, trezentos e setenta e dois na cidade
e Representação da Sociedade
CAPÍTULO V de Maputo, podendo a qualquer tempo, abrir
ARTIGO SEXTO filiais, sucursais ou quaisquer outras formas
Do Ano Social e Aplicação dos de representação em todo o território nacional,
(Assembleia Geral)
Resultados mediante a deliberação da Assembleia Geral.
Um) A Assembleia Geral reunir-se-á
ARTIGO NONO
ordinariamente, na sede da sociedade ou noutro ARTIGO SEGUNDO
lugar designado, uma vez por ano para: (Ano Social)
Duração
a) Apreciar, aprovar ou modificar o
O ano social coincide com o civil, reportando- A sua duração será por tempo indeterminado,
balanço e contas do exercício findo;
b) Deliberar sobre a aplicação dos -se os balanços a trinta e um de Dezembro. contando-se o seu início a partir da data da sua
resultados e remuneração dos constituição.
ARTIGO DÉCIMO
gerentes;
c) Deliberar sobre quaisquer outros (Balanço e contas de resultados) ARTIGO TERCEIRO
assuntos ligados à actividade da Objecto
sociedade constantes da respectiva O balanço e a conta de resultados, efectuam-
convocatória. -se a trinta e um de Dezembro de cada ano, e A sociedade tem como objecto principal a
Dois) A Assembleia Geral poderá reunir-se, carece de aprovação da Assembleia Geral, a actividade de micro crédito.
extraordinariamente sempre que for necessário, realizar-se até ao dia trinta e um de Março do A sociedade poderá participar no capital
podendo, nos casos em que a lei não determine ano seguinte. social de outras sociedades, mesmo com
1976 III SÉRIE — NÚMERO 45

objecto diferente do seu e em sociedades exijam para deliberar sobre quaisquer assuntos ARTIGO PRIMEIRO
reguladas por leis especiais ou em agrupamentos que digam respeito à sociedade.
(Denominação, Sede e Duração)
complementares de empresas.
CAPÍTULO IV A sociedade adopta a denominação
A sociedade poderá exercer quaisquer
outras actividades desde que para o efeito ARTIGO OITAVO Fazendinha Agrivet & Pet Shop, Limitada, com
esteja devidamente autorizada nos termos da a sede social em Maputo Província, Município
Herdeiros da Manhiça, ao longo da estrada nacional n.º 1,
legislação em vigor.
Em caso de morte, interdição ou inabilitação de tempo indeterminado, podendo por decisão
CAPÍTULO II dos sócios ou Assembleia Geral mudar a sede,
de um dos sócios, os seus herdeiros assumem
criar sucursais, filiais em qualquer parte dos
ARTIGO QUARTO automaticamente o lugar na sociedade com
país.
dispensa de caução, podendo estes nomear seus
Capital Social ARTIGO SEGUNDO
representantes se assim o entenderem, desde que
O capital social integralmente subscrito e obedeçam o preceituado na lei. (Capital social e quotas)
realizado em dinheiro é de oitenta mil meticais,
correspondente a uma quota pertencente à sócia ARTIGO NONO A sociedade tem como capital social
sessenta mil meticais, sendo as quotas
única Joaquina Sebastião Jaime. Dissolução
distribuídas da seguinte forma, quarenta e
O capital poderá ser aumentado por uma oito mil meticais, para a menor Dionísia
A sociedade só se dissolve nos termos
ou mais vezes, com ou sem a entrada de novos Fernando Uassanariha e doze mil meticais
fixados pela lei ou por comum acordo dos sócios
sócios. pertencente ao menor Dane Sualehe Wahide,
quando assim o entenderem.
integralmente realizado em dinheiro, que poderá
ARTIGO QUINTO
ARTIGO DÉCIMO ser aumentado ou reduzido de acordo com a
Divisão e Cessão de Quotas necessidade.
Casos Omissos
Sem prejuízos das disposições legais em ARTIGO TERCEIRO
Os casos omissos serão regulados pela
vigor, a cessão ou alienação parcial de quotas
legislação comercial vigente e aplicável na (Objeto social)
deverá ser do consentimento dos sócios gozando
República de Moçambique.
estes do direito de preferência. A sociedade tem por objecto social,
Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico,
Se nem a sociedade, nem os sócios designadamente: importação e exportação,
Ilegível.
mostrarem interesse pela quota cedente, este consultoria veterinária, comércio a retalho de
decidirá a sua alienação a quem e pelos preços medicamentos veterinários, vacinas, animais
que melhor entender, gozando o novo sócio dos vivos, ração animal, acessórios para animais
direitos correspondentes à sua participação na de diversas espécies, insumos e equipamentos
sociedade. Fazendinha Agrivet & Pet agrícolas. Prestação de serviços na área de
Shop, Limitada assistência veterinária, transporte de mercadoria
CAPÍTULO III diversa e outras actividades não contrárias às
Certifico, para efeitos de publicação, que
ARTIGO SEXTO leis vigentes e que venham a ser designadas
no dia 29 de Março de 2016, foi matriculada
pela Assembleia Geral.
Administração
na Conservatória do Registo de Entidades
Legais, sob NUEL 100719401, uma entidade ARTIGO QUARTO
Um) A gerência e a administração da denominada Fazendinha Agrivet & Pet Shop,
sociedade, bem como a sua representação, será Limitada. (Administração, Gerência e Mandatários)
exercida, com ou sem remuneração, conforme Cecília António de Oliveira, maior, solteira, A administração e gerência da sociedade
for deliberado em Assembleia Geral, pela de nacionalidade moçambicana, natural bem como a sua representação em juízo e
Joaquina Sebastião Jaíme que desde já fica de Mogincual Província de Nampula, fora dele, activa e passivamente será exercida
nomeada gerente. portadora de Bilhete de Identidade pelo nacional Fernando António Uassanariha,
Dois) Fica proibido ao gerente e ao n.º 110100001800A, emitido em 18 de Junho que fica nomeado director-geral da Empresa
procurador ou mandatário, obrigar a sociedade de 2012, pelo Arquivo de Identificação Civil conforme deliberado pela Assembleia Geral.
em fianças, letras de favor, avales, abonações da cidade de Maputo;
e outros actos, contratos ou documentos Representante dos sócios menores, Dionísia ARTIGO QUINTO
semelhantes, estranhos aos negócios sociais. Fernando Uassanariha, menor, natural de (Cessão de Quotas)
Três) A sociedade obriga-se, em todos os Manhiça, província de Maputo, portadora
de Cédula Pessoal n.º 001079, emitida pela A cessão de quotas é livre entre os sócios,
actos e contratos, com a assinatura da gerente.
Conservatória do Registo Civil da Manhiça, mas a estranhos depende do consentimento da
ARTIGO SÉTIMO aos 18 de Março de 2016; e sociedade que goza de direito de preferência na
aquisição de quotas a ceder, direito esse que se
Da Assembleia Geral Dane Sualehe Wahide, menor, natural de
não for por ela exercido pertencerá aos sócios
Nampula, Província de Nampula, portador
Um) A Assembleia Geral reúne-se individualmente.
de Recibo de Bilhete de Identidade
ordinariamente uma vez por ano para apreciação n.º° 03411856, emitido pelo Arquivo de ARTIGO SEXTO
e aprovação do balanço e contas de exercício Identificação Civil de Maputo, cidade aos 6
findo e repartição de lucros e ou perdas. de Janeiro de 2016. (As Reuniões de Assembleia Geral)
Dois) A Assembleia Geral poderá reunir- Constituem, por si, uma sociedade por quotas As reuniões serão convocadas por carta
-se extraordinariamente quantas vezes forem de responsabilidade limitada, denominada registada dirigida aos sócios com mínimo
necessárias desde que as circunstâncias assim o Fazendinha Agrivet & Pet Shop, Limitada. de trinta dias de antecedência.
15 DE ABRIL DE 2016 1977

ARTIGO SÉTIMO É celebrado o presente contrato de sociedade ARTIGO SEXTO


(Prestações suplementares)
por quotas de responsabilidade limitada, que se
(Cessão de quotas)
regerá pelas cláusulas seguintes:
Poderão ser feitas prestações suplementares Um) A cessão de quotas a favor de terceiros
de capital por deliberação da Assembleia Geral. ARTIGO PRIMEIRO
depende do consentimento da sociedade
(Denominação social, sede e duração) mediante deliberação dos sócios.
ARTIGO OITAVO
Um) A sociedade adopta a denominação Dois) Os sócios gozam do direito de
(Interdição ou Morte)
social ORC-Serviços, Limitada, uma sociedade preferência na cessão de quotas a terceiros na
Por interdição ou morte de qualquer sócio, por quotas de responsabilidade limitada e proporção das suas quotas e com o direito de
a sociedade continuará com os capazes sobre- tem a sua sede na cidade de Maputo, Avenida
acrescer entre si.
vivos e representantes do interdito ou herdeiros Ahmed Sekou Touré, n.º 2060, Rés-do-
do falecido, devendo, este nomear um de entre -Chão direito, podendo abrir sucursais, filiais, ARTIGO SÉTIMO
si que o represente na sociedade, enquanto delegações, e outras formas de representação no
a respectiva quota se mantiver indivisa. território nacional ou no estrangeiro, mediante (Dissolução e liquidação)
deliberação da Assembleia Geral.
ARTIGO NONO Um) A sociedade dissolve-se nos casos e nos
Dois) A sua duração é por tempo inde-
termos estabelicidos na lei.
(Omissões) terminado e o seu começo contar-se-á a partir
da data da assinatura do contrato. Dois) A liquidação sera feita na forma
Os casos de omissões serão regulados por aprovada por deliberação dos sócios em
deliberação dos sócios ou em Assembleia Geral, ARTIGO SEGUNDO
Assembleia Geral.
ou na falta daqueles, por disposições legais
(Objecto)
aplicáveis nomeadamente dos actos aplicáveis ARTIGO OITAVO
a sociedades e bem como os actos por elas A sociedade tem por objecto:
praticadas. (Balanço)
Contabilidade, auditoria financeira,
Maputo, 28 de Março de 2016. — auditoria fiscal, assistência fiscal, Anualmente será dado um balanço fechado
O Técnico, Ilegível. consultoria de gestão, análise com data de trinta e um de Dezembro, os lucros
de projectos, fornecimento de
líquidos apurados em cada balanço, depois de
consumíveis de escritório e outros
deduzidos pelo menos cinco porcento para
serviços similares.
ORC Serviços, Limitada o fundo de reserva legal e feitas quaisquer
ARTIGO TERCEIRO outras deduções em que a sociedade acorde,
Certifico, para efeitos de publicação, que serão divididos pelos sócios na proporção das
(Capital social)
no dia 29 de Março de 2016, foi matriculada respectivas quotas ou reinvestidos.
na Conservatória do Registo de Entidades O capital social da sociedade, integralmente
subscrito e realizado em dinheiro é de cinquenta Maputo, 29 de Março de 2016. — O Técnico,
Legais, sob NUEL 100719436, uma entidade
mil meticais, dividido em três quotas assim Ilegível.
denominada ORC Serviços, Limitada.
discriminadas:
Entre:
a) Ofélio Rafael Chambal, com uma
Ofélio Rafael Chambal, solteiro, maior, natural quota de trinta e cinco mil meticais,
de Maputo de nacionalidade moçambicana, correspondentes a setenta porcento Projecto General-Limpezas &
do capital social;
portador do Bilhete de Identidade
b) Ludovico Nelson de Ofélio
Serviços, Limitada
n.º 110102502914B, emitido aos 8
Chambal, com uma quota de Certifico, para efeitos de publicação, que
de Outubro de 2012, pelo Arquivo de
sete mil e quinhentos meticais,
Identificação Civil de Maputo, residente no dia 20 de Agosto de 2014, foi matriculada
correspondente a quinze porcento;
na Machava Infulene – Cidade da Matola, c) Neuran Ofélio Chambal, com uma na Conservatória do Registo de Entidades
quarteirão 29, casa n.º 169, Maputo. quota de sete mil e quinhentos Legais, sob NUEL 100523825, uma entidade
meticais, correspondente a quinze denominada Projecto General- Limpezas &
Ludovico Nelson de Ofélio Chambal, solteiro,
porcento. Serviços, Limitada.
menor, natural de Maputo de nacionalidade
moçambicana, portador do Bilhete de Entre:
ARTIGO QUARTO
Identidade n.º 110102502378M, emitido Cardoso Vitória Nhapau, solteiro, maior,
(Suprimentos)
aos 5 de Outubro de 2012, pelo Arquivo de residente no bairro Luís Cabral, natural de
Identificação Civil de Maputo, residente Nao deverá haver prestações suplementares, Maputo, de nacionalidade moçambicana,
na Machava Infulene - cidade da Matola, podendo, porém, os sócios fazer à sociedade os portador de Bilhete de Identidade
suprimentos de que ela carecer nos termos em
quarteirão 29, casa n.º 169, Maputo; e n.º° 110502791674G, emitido pelo Arquivo
que a Assembleia Geral determinar.
Neuran Ofélio Chambal, solteiro, menor, natural de Identificação Civil de Maputo, válido até
de Maputo, de nacionalidade moçambicana, ARTIGO QUINTO 14 de Fevereiro de 2018;
portador do Bilhete de Identidade n.º (Administração) Bernardo Felisberto Cumbe, solteiro, maior,
110104362941M, emitido aos 3 de Outubro natural de Homoíne, de nacionalidade
A gestão e administração da sociedade e a
de 2013, pelo Arquivo de Identificação Civil moçambicana, portador de Bilhete de
sua representação em juízo e fora dele, activa e
de Maputo, residente na Machava Infulene- passivamente compete individualmente ao sócio Identidade n.º 080101926519N, emitido
cidade da Matola, quarteirão 29, casa maioritário desde já nomeado administrador pelo Arquivo de Identificação Civil de
n.º 169, Maputo. com dispensa de prestar caução. Inhambane, válido até 18 de Janeiro de 2017.
1978 III SÉRIE — NÚMERO 45

Pelo presente contrato de sociedade Dois) Para obrigar a sociedade bastam as Primeiro. Vitor Manuel Almeida Caeiro,
constituem uma sociedade por quotas de assinaturas dos sócios. casado, de nacionalidade moçambicana,
responsabilidade limitada, que se regerá pelas Três) A sociedade poderá nomear por residente na cidade de Maputo, rua José Mateus,
cláusulas seguintes: meio de procuração dos sócios mandatários n.º 471, Polana Cimento, portador do Bilhete
ou procuradores da mesma para a prática de de Identidade n.º 110102586016I;
ARTIGO PRIMEIRO determinados actos ou categorias de actos. Segundo. Victor Gabriel Nuvunga Caeiro,
(Denominação e sede) solteiro, menor, de nacionalidade moçambicana,
ARTIGO SÉTIMO residente em Maputo, bairro da Liberdade,
A sociedade passa a denominar-se Projecto
(Balanço e prestação de contas) quarteirão 15, casa n.º°320, portador do Bilhete
General- Limpezas & Serviços, Limitada, com
de Identidade n.º 110100278296A, representado
sede na Rua Engenheiro Santos, n.º 2, bairro Um) O ano fiscal coincide com o ano civil. pelo senhor Vitor Manuel Almeida Caeiro.
da Malanga, cidade de Maputo, podendo abrir Dois) O balanço e a conta de resultados
filiais, sucursais, delegações e outras formas Pelo presente contrato de sociedade
fecham a trinta e um de Dezembro de cada ano, outorgam e constituem entre si uma sociedade
de representação no território nacional ou no e carecem de aprovação dos sócios, a realizar-se
estrangeiro. por quotas de responsabilidade limitada, que se
até trinta e um de Março do ano seguinte. regerá pelas cláusulas seguintes:
ARTIGO SEGUNDO
ARTIGO OITAVO CAPÍTULO I
(Duração)
(Resultados)
Da denominação e sede
A sua duração é por um tempo indeterminado,
Um) Dos lucros apurados em cada exercício
contando-se desde a data da sua constituição. ARTIGO PRIMEIRO
deduzir-se-á em primeiro lugar a percentagem
estabelecida para a constituição de fundo A sociedade adpta a denominação Vitória
ARTIGO TERCEIRO
da reserva legal, enquanto se não encontrar Grupo, Limitada, e tem a sua sede no bairro
(Objecto) Fomento Sial, na cidade da Matola, rua
realizada nos termos da lei ou sempre que for
A sociedade tem por objecto: prestação de necessário. Chicamba Real, casa n.º 83.
serviços nas áreas de recolha de resíduos sólidos, Dois) A parte restante dos lucros será ARTIGO SEGUNDO
serviços de limpeza, higiene e salubridade e aplicada nos termos que foram aprovados pelos
outros serviços afins. Duração
sócios.
A sua duração será por tempo indeterminado,
ARTIGO QUARTO ARTIGO NONO contando-se o seu início a partir da data da
(Capital social) constituição.
(Fusão, cessão, transformação, dissolução
Um) O capital social é de vinte mil meticais e liquidação da sociedade)
ARTIGO TERCEIRO
e correspondem à soma de duas quotas iguais
Um) Os sócios podem decidir sobre Objecto
organizadas da seguinte maneira:
fusão, cessão de quota única, transformação,
a) Uma quota no valor de dez mil dissolução e liquidação da sociedade, nas Um) A sociedade tem por objecto:
meticais, correspondente a a) Prestação de serviços na área
condições que lhe aprove e de acordo com o
cinquenta porcento do capital de consultoria, mediação e
formalismo legal em vigor.
social pertencente ao sócio Cardoso intermediação, acessoria na área
Vitória Nhapau; Dois) Na eventualidade de declarada a
jurídica, contabilidade e auditoria;
b) Outra quota no valor de dez mil dissolução da sociedade, proceder-se-á à sua
b) Venda de material de escritório e
meticais, correspondente a liquidação, gozando os liquidatários nomeados
acessórios;
cinquenta porcento do capital social pelos sócios mais amplos poderes para o efeito.
c) Venda de material informático e
pertencente ao sócio Bernardo
ARTIGO DÉCIMO acessórios, com importação e
Felisberto Cumbe.
exportação dos acessórios;
Dois) Os sócios poderão decidir sobre (Disposições finais)
d) Transporte semi-colectivo;
o aumento do capital social, definindo as
As omissões aos presentes estatutos serão e) Venda de bebidas alcóolicas;
modalidades, termos e condições da sua
reguladas e resolvidas de acordo com o Código f) Venda de produtos de limpeza;
realização.
Comercial em vigor nos País. g) Venda de todo o tipo de carne e
ARTIGO QUINTO Maputo, 28 de Março de 2016. — seus derivados, com importação e
O Técnico, Ilegível. exportação;
(Prestações suplementares)
h) Transporte de pessoal;
Não serão exigíveis prestações suplementares i) Transporte de carga;
do capital social, mas os sócios poderão j) Turismo;
conceder à sociedade os suprimentos de que
Vitória Grupo, Limitada
k) Aluguer de viaturas.
necessite, nos termos e condições por eles Certifico, para efeitos de publicação, que Dois) A sociedade poderá adquirir
fixados.
no dia 31 de Março de 2016, foi matriculada participação financeira em sociedades a
ARTIGO SEXTO na Conservatória do Registo de Entidades constituir ou já constituídas, ainda que tenham
Legais, sob NUEL 100696002, uma entidade objecto social diferente do da sociedade.
(Administração e gerência)
denominada Vitória Grupo, Limitada. Três) A sociedade poderá exercer quaisquer
Um) A administração e gerência da É celebrado o presente contrato de sociedade, outras actividades desde que para o efeito
sociedade serão exercidas pelo sócio Cardoso nos termos do artigo noventa do Código esteja devidamente autorizada nos termos da
Vitória Nhapau. Comercial, entre: legislação em vigor.
15 DE ABRIL DE 2016 1979

CAPÍTULO II ARTIGO OITAVO Outubro de 2011, residente na Avenida Mariem


Ngouabi, n.º 497, 1.º andar, cidade de Maputo,
Do capital social Assembleia Geral
Distrito Municipal Kampfumo.
ARTIGO QUARTO Um) A Assembleia Geral reúne-se ordina-
riamente uma vez por ano para apreciação e ARTIGO PRIMEIRO
Capital social
aprovação do balanço e contas do exercício Um) A sociedade adopta a denominação
O capital social integralmente subscrito e findo e repartição de lucros e perdas. de SLM Solim, Limitada, tem a sua sede na
realizado em dinheiro é de vinte mil meticais, Dois) A Assembleia Geral poderá reunir- Avenida Marian Ngouab, n.º 497, 1.º andar,
dividido pelos sócios, Vitor Manuel Almeida -se extraordinariamente quantas vezes forem flat 4, cidade de Maputo, Província de Maputo
Caeiro, com o valor de dezoito mil meticais, necessárias desde que as circunstâncias assim o e durará por tempo indeterminado.
correspondente a noventa porcento do capital, exijam para deliberar sobre quaisquer assuntos Dois) A sociedade poderá deslocar
Victor Gabriel Nuvunga Caeiro, com o valor que digam respeito à sociedade. livremente a sua sede social na mesma cidade
de dois mil meticais; correspondente a dez ou para outra província, e bem assim criar
ARTIGO NONO
porcento do capital. sucursais, agências, filiais, delegações ou outras
Dissolução formas de representação em Moçambique ou no
ARTIGO QUINTO estrangeiro.
A sociedade só se dissolve nos termos
Aumento do capital fixados pela lei ou por comum acordo dos sócios
ARTIGO SEGUNDO
quando assim o entenderem.
O capital social poderá ser aumentado ou
O objecto da sociedade consiste nas
diminuído quantas vezes forem necessárias ARTIGO DÉCIMO actividades de prestação de serviços na área
desde que a Assembleia Geral delibere sobre de limpeza, venda de produtos de limpeza,
Herdeiros
o assunto. importação e exportação e outros produtos
Em caso de morte, interdição ou inabilitação relacionados com a limpeza.
ARTIGO SEXTO
de um dos sócios, os seus herdeiros assumem
Divisão e cessão de quotas automaticamente o lugar na sociedade com ARTIGO TERCEIRO
dispensa de caução, podendo estes nomear seus
Um) Sem prejuízo das disposições legais em O capital social, integralmente realizado em
representantes se assim o entenderem, desde
vigor, a cessão ou alienação de toda a parte de dinheiro é de vinte mil meticais e é formado por
que obedeçam o preceituado nos termos da Lei.
quotas deverá ser do consentimento dos sócios duas quotas, uma de valor nominal de dezassete
gozando estes do direito de preferência. ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO mil e quinhentos meticais do sócio Hayder
Dois) Se nem a sociedade, nem os sócios Júnior Hassane, outra de valor nominal de
Casos omissos dois mil e quinhentos meticais, da sócia Abiba
mostrarem interesse pela quota cedente, este
Os casos omissos serão regulados pela Ibraimo Agy Abdula Faria.
decidirá a sua alienação a quem e pelos preços
que melhor entender, gozando o novo sócio dos legislação vigente e aplicável na República de
ARTIGO QUARTO
direitos correspondentes à sua participação na Moçambique.
sociedade. Maputo, 28 de Março de 2016. — Mediante deliberação tomada em Assembleia
O Técnico, Ilegível. Geral poderão ser exigidas aos sócios prestações
CAPÍTULO III suplementares até ao montante global de dez mil
meticais, na proporção da quota de capital de
Da administração cada um deles.
ARTIGO SÉTIMO
SLM Solim, Limitada
ARTIGO QUINTO
Administração Certifico, para efeitos de publicação, que
Qualquer dos sócios poderá efectuar
no dia 31 de Março de 2016, foi matriculada
Um) O administrador e gestor da sociedade suprimentos à sociedade, nos termos e condições
na Conservatória do Registo de Entidades a fixar em Assembleia Geral.
assim como os poderes que lhe incubem são
Legais, sob NUEL 100710390, uma entidade
determinados na assembleia. Ficando desde já ARTIGO SEXTO
denominada SLM Solim, Limitada.
nomeado o senhor Vitor Manuel Almeida Caeiro
director-geral e gerente. É celebrado o presente contrato de sociedade, A sociedade poderá participar no capital
Dois) O administrador tem plenos poderes nos termos do artigo 90 do Código Comercial, social de outras sociedades, mesmo com objecto
de e para nomear mandatários à sociedade, entre: diferente do seu e em sociedade reguladas
por leis especiais ou em agrupamentos
conferindo os necessários poderes de Primeiro. Abiba Ibraimo Agy Abdula complementares de empresas.
representação. Faria, casada com Fernando da Silva Faria
Três) A sociedade ficará obrigada pela em regime de bens adquiridos, natural de ARTIGO SÉTIMO
assinatura de um sócio ou procurador Inhambane, portador do Bilhete de Identidade Um) A gerência e administração da
especialmente constituído por estes, nos termos n.º 110100735968P, emitido pela Direcção de sociedade, bem como a sua representação, será
e limites específicos do respectivo mandato. Identificação Civil de Maputo, aos 4 de Janeiro exercida, com ou sem remuneração, conforme
Quatro) É vedado a qualquer dos gerentes for deliberado em Assembleia Geral, pelo
de 2011, residente na Avenida Mariem Ngouabi,
ou mandatário assinar em nome da sociedade sócio Hayder Júnior Hassane que desde já fica
n.º 497, 1.º andar, cidade de Maputo, Distrito
quaisquer actos ou contratos que digam respeito nomeado gerente.
Municipal Kampfumo;
a negócios estranhos à mesma, tais como, letras Dois) Fica proibido ao gerente e ao
de favor, fianças, avales ou abonações. Segundo. Hayder Júnior Hassane, solteiro,
procurador ou mandatário obrigar a sociedade
Cinco) Os actos de mero expediente poderão maior, natural de Maxixe, portador do Bilhete em fianças, letras de favor, avales, abonações
ser individualmente assinados por empregados de Identidade n.º 110101591755N, emitido pela e outros actos, contratos ou documentos
da sociedade autorizados pela gerência. Direcção de Identificação de Maputo, aos 24 de semelhantes, estranhos aos negócios sociais.
1980 III SÉRIE — NÚMERO 45

Três) A sociedade obriga-se, em todos os Frios Moçambique, Limitada f) Participações sociais;


actos e contratos, com a assinatura do gerente. g) Representações Internacionais;
Certifico, para efeitos de publicação, que Dois) A sociedade poderão ainda exercer
ARTIGO OITAVO no dia 26 de Janeiro de 2016, foi matriculada quaisquer outras actividades ou participar em
na Conservatória do Registo de Entidades outras sociedade ou empreendimentos directa
Um) É livre a cessão de quotas, inclusive a Legais, sob NUEL 100702940, uma entidade ou indirectamente ligados à sua actividade
terceiros, mas a sociedade, em primeiro lugar, denominada Frios Moçambique, Limitada. principal, desde que devidamente outorgada e
e os sócios, em segundo lugar, têm direito de É celebrado o presente contrato de sociedade, os sócios assim deliberem.
preferência na sua aquisição. nos termos do artigo 90 do Código Comercial,
Dois) Para efeitos do exercício do direito entre: CAPÍTULO II
de preferência estabelecido no número anterior, Edy de Jesus Bagvanjy Luís, casado, de Do capital social, quotas e
o sócio que pretender ceder a sua quota, nacionalidade moçambicana, natural da suprimentos
cidade de Maputo, portador do Bilhete de
comunicá-lo-á à gerência da sociedade e aos ARTIGO QUARTO
Identidade n.º 110100831148P, emitido em
restantes sócios, se os houver, por carta registada Maputo, aos 26 de Janeiro de 2011, válido Capital social
com aviso de recepção, indicando o adquirente, ate 26 de Janeiro de 2016, residente em
o preço e as demais condições da transmissão. Maputo, bairro Polana Caniço B, n.º 743, Um) O capital social integralmente subscrito
Distrito Municipal Kamaxaquene; e realizado é de vinte mil meticais, divididos
ARTIGO NONO Celso Fitzpatrick Fanis Poulos, solteiro, de entre:
nacionalidade moçambicana, natural da a) Edy de Jesus Bagvanjy Luís, com
Dos lucros obtidos no balanço da sociedade
cidade de Maputo, portador do Bilhete o valor de onze mil meticais,
será retido o montante destinado à reserva legal, correspondente a sessenta porcento
Identidade n.º 110100011829N, emitido em
devendo o restante ser distribuído ou afecto a Maputo, aos 21 de Outubro de 2015, válido do capital social;
outras reservas consoante o que for deliberado até 21 de Outubro de 2020, residente em b) Celso Fitzpatrick Fanis Poulos, com
pelos sócios em Assembleia Geral Maputo, rua Daniel Napatima, Rés-do-Chão, o valor de nove mil meticais,
n.º 361, Distrito Municipal Kapfumo. correspondente a quarenta porcento
ARTIGO DÉCIMO Pelo presente contrato de sociedade outorgam do capital social.
e constituem entre si uma sociedade por quotas
Um) A sociedade dissolve-se nos termos ARTIGO QUINTO
de responsabilidade limitada, que regerá pelas
da lei. cláusulas seguintes: Aumento do capital
Dois) A sociedade dissolvida só poderá
retomar a actividade por deliberação unânime CAPÍTULO I O capital social poderá ser aumentado ou
diminuído quantas vezes forem necessárias
de todos os sócios. Da denominação, sede, duração e desde que a Assembleia Geral delibere sobre
Três) A liquidação da sociedade deverá objectivo o assunto.
ser concluída no prazo máximo de dois anos ARTIGO PRIMEIRO
contados da data da dissolução. ARTIGO SEXTO
Denominação
Quatro) Os liquidatários devem pagar todas Um) A divisão e cessão, total ou parcial de
as dívidas da sociedade para as quais seja A sociedade adopta a denominação Frios quotas a sócios ou a terceiros dependem de
suficiente o activo social. Moçambique, Limitada e tem a sede na deliberação prévia da Assembleia Geral.
Avenida Salvador Allende, n.º 1461, na cidade
Cinco) O activo restante, depois de satisfeitos Dois) O sócio que pretender alienar a sua
de Maputo.
ou calculados os direitos dos credores da quota prevenirá a sociedade para que esta exerça
sociedade, poderá ser partilhado entre os sócios, ARTIGO SEGUNDO o direito de preferência, com a antecedência
na proporção das respectivas quotas, em espécie, mínima de trinta dias, por carta registada,
Duração
indicando o nome do adquirente, o preço e
eventualmente com torna entre os sócios.
A sociedade é constituída por tempo demais condições da cessão.
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO indeterminado, contando-se o seu início para
todos os efeitos legais, a partir da data do CAPÍTULO III
Em todo o omisso regularão as disposições presente contrato. ARTIGO SÉTIMO
legais aplicáveis.
ARTIGO TERCEIRO Assembleia Geral
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO Objecto social Um) A Assembleia Geral reunir-se-á
A gerência fica, desde já, autorizada a Um) A sociedade tem por objecto social as ordinariamente uma vez por ano para apreciação,
seguintes actividades: aprovação ou modificação do balanço e contas
levantar a totalidade do capital social
do exercício e para deliberar sobre quaisquer
depositado, a fim de custear as despesas de a) Prestação de serviços, na área de
refrigeração, outros assuntos para que tenha sido convocado,
constituição e registo da sociedade, aquisição e extraordinariamente por convocação do
b) Venda de todo tipo equipamento e
de equipamento e instalação da sede social e conselho de direcção.
acessórios ligados ao sistema de
a adquirir para esta quaisquer bens móveis, frio; Dois) A Assembleia Geral serão convocados
imóveis ou direitos, mesmo antes do seu registo c) Montagem e reparação de todo o pelo conselho de direcção.
definitivo, assumindo a sociedade todos os actos sistema de frio;
d) Assistência técnica do sistema já ARTIGO OITAVO
praticados pela gerência, nesse período, logo
que definitivamente matriculada. instalado; Administração
e) Importação e exportação de diversos
Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico, equipamentos e acessórios do Um) A administração gestão da sociedade
Ilegível. sistema de frio; e sua representação em juízo for a dele, activa
15 DE ABRIL DE 2016 1981

e passivamente, passam desde já a cargo do Lídia Mário Lopes, solteira, natural de Maputo, Dois) Se nem a sociedade nem os negócios
gerente Edy de Jesus Bagvanjy Luís como sócio de nacionalidade moçambicana, residente no mostrarem o interesse pela quota cedente, este
gerente e com plenos poderes. bairro da Sommerschild 2, rua das rosas, decidirá a sua alienação a quem e pelos preços
Dois) O administrador tem plenos poderes n.º 354, 2.º andar, portador do Bilhete de que melhor entender, gozando o novo sócio dos
para nomear mandatários à sociedade, conferindo Identidade n.º 110100007781Q, emitido direitos correspondentes à sua participação na
os necessários poderes de representação. aos 12 de Dezembro de 2014 pelo Serviço sociedade.
Três) A s o c i e d a d e fi c a r á o b r i g a d a Nacional de Identificação Civil;
pela assinatura de gerente ou procurador ARTIGO SÉTIMO
Denir Hermano Lopes, solteiro, natural do
especialmente constituído pela gerência, nos
Brasil, de nacionalidade brasileira, residente (Assembleia Geral)
limites específicos do respectivo mandato.
em Maputo no bairro da Sommerschild 2,
rua das Rosas, n.º 354, 2.º andar, portador Um) A Assembleia Geral reúne- -se
ARTIGO NOVO
do Passaporte n.º FP115100, emitido aos 12 ordinariamente, uma vez por ano para apreciação
Distribuição de lucro de Janeiro de 2016, no Brasil. e aprovação do balanço e contas do exercício
Um) Os lucros da sociedade e suas perdas Que pelo presente instrumento constitui por findo e repartição de lucros e perdas.
sairão divididos pelos sócios na proporção das si uma sociedade de quotas de responsabilidade Dois) A Assembleia Geral poderá reunir-se
suas quotas. limitada, e rege-se pelos artigos seguintes: extraordinariamente, quanta vez for necessário,
Dois) Antes de repartidos os lucros líquidos desde que as circunstâncias assim o exijam para
apurados em cada exercício deduzir-se-á a ARTIGO PRIMEIRO deliberar sobre a quaisquer assuntos que digam
percentagem indicada para constituir o fundo respeito à sociedade.
(Denominação e duração)
de reserva legal, estipulado por lei, e as
reservas especialmente criadas, por decisão da A sociedade adopta a denominação Líder ARTIGO OITAVO
Assembleia Geral. Comercial, Limitada, sociedade de quotas de
Três) Os lucros líquidos serão distribuídos responsabilidade limitada, e dura por um tempo (Dissolução e liquidação)
aos sócios no prazo de seis meses, a contar da indeterminado. Um) A sociedade dissolve-se nos casos
data da deliberação da Assembleia Geral que
estabelecidos na lei, mediante deliberação da
os tiver aprovado. ARTIGO SEGUNDO
Assembleia Geral, ou nos termos dos presentes
ARTIGO DÉCIMO (Sede) estatutos.
A sociedade tem a sua sede na cidade de Dois) Salvo disposição em contrário,
Dissolução da sociedade
Maputo, Avenida de Moçambique, loja n.º 147, tomada nos termos do parágrafo um do artigo
Um) A sociedade dissolve-se nos casos quarteirão 40, no bairro do Zimpeto, no Distrito cento e trinta e um do Código Comercial,
determinados na lei e por deliberação de três Municipal Kamubukwana. serão liquidatários os membros do conselho de
quadros dos sócios. gerência que estiverem em exercício quando a
Dois) Se a sociedade for liquidada, o ARTIGO TERCEIRO dissolução se operar.
património restante, depois do pagamento das
dívidas e passivos da sociedade e dos custos (Objecto) Três) O fundo de reserva legal que estiver
da liquidação, será distribuído entre os sócios realizado no momento da dissolução da
A sociedade tem por objecto a venda de
proporcionalmente ao valor das respectivas sociedade, será partilhado entre os accionistas
bebidas a grosso com importação e exportação.
quotas. com observância do disposto na lei geral.
ARTIGO QUARTO Maputo 16 de Fevereiro 2016.— O Técnico,
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
(Capital) Ilegível.
Exercício social e contas
O capital social, integralmente subscrito e
Um) O exercício social coincide com o ano realizado em dinheiro é de sessenta mil meticais,
civil.
correspondente à soma de duas quotas iguais,
Dois) O balanço e contas de resultados
uma de trinta mil meticais, correspondente
fechar-se-ão com referência a trinta e um Budas MZ - Sociedade
a cinquenta porcento pertencente à sócia
de Dezembro de cada ano e submetidos à
aprovação da Assembleia Geral
Lídia Mário Lopes e outra de trinta mil Unipessoal, Limitada
meticais, correspondente a cinquenta porcento
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO pertencente ao sócio Denir Hermano Lopes. Certifico, para efeitos de publicação, que
no dia 27 de Janeiro de 2016, foi matriculada
Casos omissos ARTIGO QUINTO na Conservatória do Registo de Entidades
Os casos omissos serão regulados pelas (Administração e representação) Legais, sob NUEL 100718928, uma entidade
disposições do Decreto-Lei n.º 2/2005, de denominada Budas MZ - Sociedade Unipessoal,
27 de Dezembro, e demais legislação aplicável. A administração e a representação da Limitada.
Maputo, 23 de Fevereiro de 2016. — O sociedade são conferidas aos dois sócios Denir É celebrado o presente Contrato de Sociedade
Técnico, Ilegível. Hermano Lopes e Lídia Mário Lopes, bem
Unipessoal, nos termos do artigo 90 do Código
assim como assinaturas e a movimentação das
Comercial:
contas bancárias tituladas da sociedade.
Joana Sines Fernandes Soares Pinote, maior,
ARTIGO SEXTO solteira, de nacionalidade portuguesa, natural de
Líder Comercial, Limitada Portugal, portadora do Passaporte n.º N361032,
(Divisão e cessão de quotas)
Certifico, para efeitos de publicação, que no emitido aos 15 de Novembro de 2014, pelo
dia 18 de Fevereiro de 2016, foi matriculada Um) Sem prejuízo das disposições legais Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, constitui
na Conservatória do Registo de Entidades em vigor, a cessão ou alienação de toda ou uma sociedade por quotas com um único sócio,
Legais, sob NUEL 100705192, uma entidade parte de quotas deverá ser do conhecimento dos que passa a reger-se pelas disposições que se
denominada Líder Comercial, Limitada. sócios, gozando estes direito de preferência. seguem:
1982 III SÉRIE — NÚMERO 45

CAPÍTULO I Dois) Decidida qualquer variação do capital Dois) Os actos de mero expediente poderão
social, o montante do aumento ou diminuição ser assinados pelos directores ou por qualquer
Da Denominação, Duração, Sede e
será rateado pelo sócio único, competindo ao empregado por eles expressamente autorizado.
Objecto
sócio decidir como e em que prazo deverá ser
ARTIGO PRIMEIRO feito o seu pagamento quando o respectivo CAPÍTULO IV
capital não seja logo inteiramente realizado. Disposições Gerais
Denominação e Sede

A sociedade adopta a denominação de ARTIGO SEXTO ARTIGO DÉCIMO


Budas MZ - Sociedade Unipessoal, Limitada e Prestações Suplementares Balanço e prestação de contas
tem a sua sede na rua da Frente de Libertação
de Moçambique, n.º 138, R/C, podendo abrir Não haverá prestações suplementares de Um) O ano social coincide com o ano civil,
delegações ou quaisquer outras formas de capital. O sócio poderá fazer os suprimentos à iniciando a um de Janeiro e terminando a trinta
representação em qualquer parte do território sociedade, nas condições fixadas por ela ou pelo e um de Dezembro.
nacional, ou no estrangeiro e rege-se pelos Conselho de Administração a nomear. Dois) O balanço e a conta de resultados
presentes estatutos e demais legislação aplicável. fecham a trinta e um de Dezembro de cada
CAPÍTULO III
ano, devendo a administração da sociedade
ARTIGO SEGUNDO
Administração e Representação organizar as contas anuais e elaborar um
Duração relatório respeitante ao exercício e uma proposta
ARTIGO SÉTIMO
A duração da sociedade é por tempo de aplicação de resultados.
Administração da Sociedade
indeterminado, contando-se o seu começo a
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
partir da data da sua constituição. Um) A administração da sociedade é
exercida por um ou mais administradores, Resultados e sua aplicação
ARTIGO TERCEIRO podendo ser o próprio sócio ou ainda pessoas
Um) Dos lucros apurados em cada exercício
Objecto estranhas à sociedade, que ficarão dispensados
deduzir-se-á, em primeiro lugar, a percentagem
de prestar caução, a ser escolhido pelo sócio,
Um) A sociedade tem por objecto a prestação que se reserva o direito de os dispensar a todo legal estabelecida para constituição do fundo
de serviços nas áreas de agenciamento, o tempo. de reserva legal, enquanto se não encontrar
assessoria, gestão, coordenação e apoio à Dois) O sócio, bem como os administradores realizada nos termos da lei, ou, sempre que for
organização administrativa de empresas. por ele nomeados, por ordem ou com necessário reintegrá-la.
Dois) A sociedade poderá exercer quaisquer Dois) A parte restante dos lucros será
autorização deste, podem constituir um ou mais
outras actividades complementares ou aplicada nos termos que forem decididos pelo
procuradores, nos termos e para os efeitos da lei.
subsidiárias das atrás referidas, ou qualquer sócio único.
Os mandatos podem ser gerais ou especiais e
outra actividade de natureza comercial ou
tanto o sócio como os administradores poderão
industrial por lei permitida ou para que obtenha ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
revogá-los a todo o tempo, estes últimos mesmo
as necessárias autorizações, conforme for
sem autorização prévia do sócio, quando as Dissolução e liquidação da sociedade
decidido pela sócia.
circunstâncias ou a urgência o justifiquem. Um) A sociedade somente se dissolve nos
CAPÍTULO II Tr ê s ) C o m p e t e à a d m i n i s t r a ç ã o a termos fixados na lei.
representação da sociedade em todos os Dois) Declarada a dissolução da sociedade,
Do capital social, quotas, aumento e
seus actos, activa e passivamente, em juízo proceder-se-á a sua liquidação gozando os
redução do capital social
e fora dele, tanto na ordem jurídica interna liquidatários, nomeados pelo sócio, dos mais
ARTIGO QUARTO como internacionalmente, dispondo de mais amplos poderes para o efeito.
Capital Social
amplos poderes legalmente consentidos para a
prossecução do objecto social, designadamente, ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
Um) O capital social integralmente realizado quanto ao exercício da gestão corrente dos
em dinheiro é de três mil meticais e corresponde Morte, interdição ou inabilitação
negócios sociais.
a uma única quota com o mesmo valor Um) Em caso de morte, interdição ou
nominal, pertencente ao único sócio Joana Sines ARTIGO OITAVO inabilitação do sócio, a sociedade continuará
Fernandes Soares Pinote. com os herdeiros e na falta destes com os
Direcção-Geral
Dois) A sociedade poderá adquirir ou representantes legais, caso estes manifestem a
participar no capital social de outras sociedades Um) A gestão corrente da sociedade poderá intenção de continuar na sociedade no prazo de
comerciais ou industriais, mesmo com objecto ser confiada a um Director-Geral, eventualmente seis meses após notificação.
social diferente do seu, em sociedades reguladas assistido por um Director-Adjunto, sendo ambos Dois) Caso não haja herdeiros ou
por leis especiais, bem como fazer parte de empregados da sociedade. representantes legais, poderão os interessados
consórcios, agrupamentos complementares de Dois) Caberá à Administração designar o pagar e adquirir a quota do sócio, a quem tem
empresas ou associações em participação. Director-Geral e o Director-Adjunto bem como direito, pelo valor que o balanço apresentar
fixar as respectivas atribuições e competência. à data do óbito ou da certificação daqueles
ARTIGO QUINTO
estados.
ARTIGO NONO
Aumento e Redução do Capital Social
Formas de Obrigar a Sociedade ARTIGO DÉCIMO QUARTO
Um) O capital social pode ser aumentado ou
reduzido mediante decisão do sócio, alterando- Um) A sociedade fica obrigada pela Amortização de quotas
se em qualquer dos casos o pacto social para o assinatura: A sociedade poderá amortizar qualquer
que se observarão as formalidades estabelecidas a) Do sócio único, ou pela do seu quota nos seguintes casos:
por lei. procurador/a quando exista. a) Por acordo;
15 DE ABRIL DE 2016 1983

b) Se a quota for penhorada, dada do Livro B Segundo, consta descrito terreno três barra CMVV barra dois mil e treze, de três
em penhor sem consentimento Urbano do domínio Municipal, sito no Bairro de de Dezembro de dois mil e treze, passada pelo
da sociedade, arrestada ou por Chibuene, que constitui os talhões número vinte respectivo Município.
qualquer forma apreendida judicial e oito, vinte e nove, trinta e trinta e um, com uma Está conforme.
ou administrativamente e sujeito à área de três mil e duzentos metros quadrados, Conservatória dos Registos e Notariado de
venda judicial. do Cadastro de Vilankulo, confronta do Norte Vilankulo, nove de Dezembro de dois mil e
com terrenos numero vinte e sete e trinta e dois, quinze. — O Conservador, Ilegível.
ARTIGO DÉCIMO QUINTO
Sul com Via Pública, Este com Via Pública e
Disposição final Oeste com Via Pública, destinada a habitação.
Tudo o que ficou omisso será regulado e O prédio supra, está inscrito sob o número
resolvido de acordo com a Lei Comercial. setecentos e sete, a folhas cento quarenta e seis
Conservatória dos Registos
Maputo, 28 de Março de 2016. — O Técnico, verso do Livro G Segundo e a favor de Natasha
Arcas Lage, solteira maior, natural de Ficksburg
e Notariado de Vilankulo
Ilegível.
– África de Sul, de nacionalidade moçambicana Secção do Registo Predial
e residente na Avenida Marginal, número mil e
oitenta, casa número sete, Costa do Sol, Cidade Certifico, para efeitos de publicação que,
de Maputo, e acidentalmente no Bairro de sob o número quatrocentos quarenta e oito,
Conservatória dos Registos Chibuene, área Municipal da Vila de Vilankulo, a folhas trinta e cinco verso do Livro B
e Notariado de Vilankulo cujo direito do uso e aproveitamento da terra Segundo, consta descrito terreno Urbano do
lhe foi concedida pelo Conselho Municipal da domínio Municipal, sito no Bairro Dezanove
Secção do Registo Predial
Vila de Vilankulo, conforme a certidão número de Outubro, que constitui os talhões números
Certifico, para efeitos de publicação, que zero vinte e cinco barra CMVV barra dois mil seiscentos noventa e três e seiscentos noventa
sob o número quinhentos vinte e três, a folhas e quinze, de dezanove de Junho de dois mil e e três B, com uma área de mil seiscentos
setenta e duas verso do Livro B, Segundo, quinze, passada pelo respectivo Município. metros quadrados, do Cadastro de Vilankulo,
consta descrito terreno Urbano do domínio confronta do Norte com talhão número
Está conforme.
Municipal, sito no Bairro Dezanove de Outubro, seiscentos noventa A, Sul com via pública,
que constitui o talhão sem número, com uma Conservatória dos Registos e Notariado de
Este com via pública e Oeste com talhão
área de um vírgula vinte e dois hectares, do Vilankulo, nove de Dezembro de dois mil e número seiscentos e noventa e quatro A, no
Cadastro de Vilankulo, confronta do Norte quinze. — O Conservador, Ilegível. mesmo terreno se acha edificada uma casa
com Via Pública, Sul com talhão demarcado,
com as seguinte composição: rés-de-chão:
Este com talhão demarcado e Oeste com Via
Uma varanda, uma sala, uma cozinha, uma
Pública, destinada a habitação. O prédio supra,
está inscrito sob o número seiscentos e dezoito, casa de banho e um quarto, Primeiro Andar:
Conservatória dos Registos Um sótão e duas varandas constituídos a
a folhas cento e duas do Livro G Segundo e a
favor de Natasha Arcas Lage, solteira, natural e Notariado de Vilankulo material misto, destinado a Habitação. O
de Ficksburg – África de Sul, de nacionalidade prédio supra, está inscrito sob o número
Secção do Registo Predial
moçambicana e residente na Avenida Marginal, quinhentos quarenta e um, a folhas sessenta
número mil e oitenta, casa número sete, Costa e duas verso do Livro G Segundo, e a favor
Certifico, para efeitos de publicação que,
do Sol, Cidade de Maputo, e acidentalmente de Rouzel Maria Cardiga Arcas, maior, de
sob o número quinhentos e quarenta, a folhas
na Vila Municipal de Vilankulo, cujo direito do nacionalidade moçambicana e residente
uso e aproveitamento da terra lhe foi concedida oitenta e uma verso do Livro B Segundo,
consta descrito terreno Urbano do domínio na Vila Municipal de Vilankulo, por ter
pelo Conselho Municipal da Vila de Vilankulo,
comprado pelo preço de cento e cinquenta mil
conforme a certidão número cento trinta e dois Municipal, sito no Bairro Dezanove de Outubro,
meticais, a Storm, Limitada, sociedade por
barra CMVV barra dois mil e treze, de dezoito que constitui o talhão sem número, com uma
de Janeiro de dois mil e treze, passada pelo quotas de responsabilidade limitada, com sede
área de oito mil e catorze ponto cinquenta
respectivo Município. na Vila de Vilankulo, província de Inhambane,
metros quadrados, do Cadastro de Vilankulo,
representada pela sócia Claire Leigh Donna,
Está conforme. confronta do Norte com Terreno demarcado,
de nacionalidade Britânica e residente
Conservatória dos Registos e Notariado de Sul com Terreno Baldio, Este com Terreno não
no Bairro Dezanove de Outubro, área da
Vilankulo, nove de Dezembro de dois mil e demarcado e Oeste com Via Pública, destinado
Vila Municipal de Vilankulo, conforme a
quinze. — O Conservador, Ilegível. a Habitação. O prédio supra, está inscrito sob o
escritura de compra e venda exarada de folhas
número seiscentos trinta e sete, a folhas cento
cinquenta e três verso a cinquenta e quatro
e onze verso do Livro G Segundo, e a favor
verso do livro de notas para escrituras diversas
de Natasha Arcas Lage, solteira, natural de
Conservatória dos Registos Ficksburg, de nacionalidade moçambicana e
numero trinta e seis, desta Conservatória.
e Notariado de Vilankulo residente no Bairro Dezanove de Outubro, área Está conforme.
Municipal da Vila de Vilankulo, cujo direito do Conservatória dos Registos e Notariado de
Secção do Registo Predial
uso e aproveitamento da terra lhe foi concedida Vilankulo, nove de Dezembro de dois mil e
Certifico, para efeitos de publicação que, sob pelo Conselho Municipal da Vila de Vilankulo, quinze. — O Conservador, Ilegível.
o número seiscentos, a folhas cento e catorze conforme a certidão número cento cinquenta e
FAÇA OS SEUS TRABALHOS GRÁFICOS NA INM, E. P. NOVOS
EQUIPAMENTOS NOVOS SERVIÇOS DESIGN GRÁFICO
AO SEU DISPOR
Preço das assinaturas do Boletim da República para
o território nacional (sem porte):
Nossos serviços:
— As três séries por ano ............................. 15.000,00MT
— As três séries por semestre ........................ 7.500,00MT
Preço da assinatura anual:
— Maketização, Criação Séries
I ..................................................................... 7.500,00MT
de Layouts e Logotipos; II .................................................................... 3.750,00MT
III ................................................................... 3.750,00MT
— Impressão em Off-set Preço da assinatura semestral:
I ..................................................................... 3.750,00MT
e Digital; II .................................................................... 1.875,00MT
III ................................................................... 1.875,00MT
— Encadernação e Restauração Delegações:
de Livros; Beira —Rua Correia de Brito, n.º 1529 – R/C
Tel.: 23 320905
— Pastas de despachos, Fax: 23 320908
Quelimane — Rua Samora Machel, n.º 1004,
impressos e muito mais! Tel.: 24 218410 Fax: 24 218409
Pemba — Rua Jerónimo Romeiro, Cidade Baixa n.º 1004
Tel.: 27 220509 Fax: 27 220510
Imprensa Nacional de Moçambique, E. P. – Rua da Imprensa, n. º 283 – Tel: + 258 21 42 70 21/2 – Cel.: + 258 82 3029296, Fax: 258 324858 , C.P. 275,
e-mail: imprensanac@minjust.gov.mz – www.imprensanac.gov.mz

Preço — 125,55MT

IMPRENSA NACIONAL DE MOÇAMBIQUE, E.P.