Você está na página 1de 17

Soldagem

PROF. ME. LUCAS ANINGER


Soldagem a gás
Introdução
A soldagem a gás é um processo de união de metais, com ou
sem metal de adição, que utiliza o aquecimento proveniente da
chama de um gás combustível e oxigênio.

SOLDAGEM PROF. ME. LUCAS ANINGER 2


Soldagem a gás
Introdução

Pontos positivos deste processo:


➢ Excelente controle sobre o calor e temperatura do processo
➢ Equipamento simples e de baixo custo
➢ Flexibilidade do uso do equipamento (dobramento,
desempeno, pré e pós aquecimento em soldagem, brasagem,
solda-brasagem e corte a gás).

SOLDAGEM PROF. ME. LUCAS ANINGER 3


Soldagem a gás
Introdução

Este processo é adequado à soldagem de chapas finas, tubos de


pequeno diâmetro e também é muito usado na soldagem de
reparo.

Entre os metais soldáveis pelo processo oxi-gás incluem-se os


aços, particularmente os de baixo carbono e a maioria dos
metais não ferrosos

SOLDAGEM PROF. ME. LUCAS ANINGER 4


Soldagem a gás
Equipamentos

SOLDAGEM PROF. ME. LUCAS ANINGER 5


Soldagem a gás
Equipamentos

➢O oxigênio, quando sob pressão, pode reagir violentamente


com óleo ou graxa. Por isso, as peças que entram em contato
direto com o oxigênio nunca devem ser lubrificadas.
➢ Dentro do cilindro de acetileno geralmente é adicionado uma
massa porosa, à base de carvão, cimento especial e asbesto,
embebida em acetona, a fim de reduzir o choque excessivo
entre as moléculas e as consequentes detonação e explosão.

SOLDAGEM PROF. ME. LUCAS ANINGER 6


Soldagem a gás
Equipamentos

➢O acetileno pode ser dissolvido em até 25 L de acetona para


cada litro de acetileno por atmosfera de pressão, até o máximo
de 17 atm (≈17 kgf/cm²).
➢ Os cilindros de acetileno possuem selos de Sn-CD que se
funde a 80°C, se rompendo então em caso de calor excessivo e
assim liberando o acetileno e prevenindo explosões.

SOLDAGEM PROF. ME. LUCAS ANINGER 7


Soldagem a gás
Equipamentos

➢ Os maçaricos são dispositivos que recebem o oxigênio e o gás


combustível puros e os mistura na proporção, volume e
velocidade adequados à chama desejada.

SOLDAGEM PROF. ME. LUCAS ANINGER 8


Soldagem a gás
Equipamentos

➢ O regulador de pressão é um dispositivo que permite diminuir


a pressão interna de armazenagem dos gases nos cilindros para
a pressão de trabalho, mantendo-a aproximadamente
constante.

SOLDAGEM PROF. ME. LUCAS ANINGER 9


Soldagem a gás
Consumíveis
• Combustíveis:

SOLDAGEM PROF. ME. LUCAS ANINGER 10


Soldagem a gás
Consumíveis
• Metal de Adição

SOLDAGEM PROF. ME. LUCAS ANINGER 11


Soldagem a gás
Técnica operatória

SOLDAGEM PROF. ME. LUCAS ANINGER 12


Soldagem a gás
Técnica operatória

SOLDAGEM PROF. ME. LUCAS ANINGER 13


Soldagem a gás
Técnica operatória

➢A chama carburante ou redutora é usada para solda de


alumínio e de revestimentos.
➢A chama neutra ou normal é utilizada para o aquecimento e
solda da maioria dos metais.
➢A chama oxidante é utilizada na soldagem de latão e bronze.

SOLDAGEM PROF. ME. LUCAS ANINGER 14


Soldagem a gás
Técnica operatória
Soldagem à direita Soldagem à esquerda

SOLDAGEM PROF. ME. LUCAS ANINGER 15


Soldagem a gás
Técnica operatória

➢O uso de soldagem à direita produz um cordão de solda


estreito e com maior penetração, permitindo o uso de maior
velocidade de soldagem e união de peças de maior espessura.

➢A soldagem à esquerda resulta num cordão mais raso, sendo


adequada para a soldagem de chapas finas, de até 3mm de
espessura.

SOLDAGEM PROF. ME. LUCAS ANINGER 16


Referência
MARQUES, P. V.; MODENESI, P. J.; BRACARENSE, A. Q. Soldagem:
Fundamentos e Tecnologia. 4. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2016.

SOLDAGEM PROF. ME. LUCAS ANINGER 17