Você está na página 1de 6

Cópia não autorizada

JUL 1993 NBR 12966


Avaliação técnica de fornecedores
ABNT-Associação
Brasileira de
Normas Técnicas

Sede:
Rio de Janeiro
Av. Treze de Maio, 13 - 28º andar
CEP 20003-900 - Caixa Postal 1680
Rio de Janeiro - RJ
Tel.: PABX (021) 210 -3122
Telex: (021) 34333 ABNT - BR
EndereçoTelegráfico:
NORMATÉCNICA

Procedimento

Origem: Projeto 03:056.03-002/1989


CB-03 - Comitê Brasileiro de Eletricidade
CE-03:056.03 - Comissão de Estudo de Relações Comprador/Fornecedor
NBR 12966 - Technical assessment of suppliers - Procedure
Descriptors: Evaluation. Supplier
Copyright © 1990,
ABNT–Associação Brasileira Válida a partir de 30.08.1993
de Normas Técnicas
Printed in Brazil/
Impresso no Brasil Palavras-chave: Avaliação. Fornecedor 6 páginas
Todos os direitos reservados

SUMÁRIO conseqüente melhoria da qualidade e confiabilidade de


1 Objetivo seus produtos.
2 Documentos complementares
3 Definições 2 Documentos complementares
4 Condições gerais
5 Capacitação tecnológica Na aplicação desta Norma é necessário consultar:
6 Capacitação fabril
7 Sistemas da qualidade NBR 8541 - Qualidade - Terminologia
8 Execução das avaliações
9 Resultados da avaliação NBR 19000 - Normas de gestão da qualidade e ga-
ANEXO - Perguntas orientativas para elaboração do rantia da qualidade - Diretrizes para seleção e uso
questionário e da lista de verificação
NBR 19001 - Sistemas da qualidade - Modelo para
garantia da qualidade em projetos/desenvolvimento,
produção, instalação e assistência técnica
1 Objetivo
NBR 19002 - Sistemas da qualidade - Modelo para
1.1 Esta Norma fornece diretrizes gerais a serem consi- garantia da qualidade em produção e instalação
deradas por um comprador quando da avaliação ou rea-
valiação da capacidade técnica de seus fornecedores fa- NBR 19003 - Sistemas da qualidade - Modelo para
bricarem e suprirem produtos específicos. garantia da qualidade em inspeção e ensaios finais

1.2 A avaliação técnica de fornecedores consiste em ve- NBR 19004 - Gestão da qualidade e elementos do
rificar o potencial técnico do fornecedor nas seguintes sistema da qualidade - Diretrizes
áreas:
3 Definições
a) capacitação fabril;
Os termos técnicos utilizados nesta Norma estão defini-
b) capacitação tecnológica; dos na NBR 8541.

c) sistema da qualidade. 4 Condições gerais

1.3 A avaliação técnica de fornecedores deve ser orien- 4.1 A avaliação técnica dos fornecedores deve ser feita
tada também para o desenvolvimento do fornecedor com para produtos ou grupos de produtos específicos, deven-
Cópia não autorizada
2 NBR 12966/1993

do estar definidas as características que identificam cada e) existência de programas explícitos para desen-
produto ou grupo. volvimento ou absorção de tecnologia;

4.2 O comprador deve definir a necessidade e a profundi- f) existência de sistemática interna de consolidação
dade de avaliar cada uma das áreas previstas em 1.2, ba- de tecnologia por meio de procedimentos alter-
seando-se no estabelecido nos Capítulos 5, 6 e 7. nativos de cálculo, programas de ensaio de pro-
tótipos ou outros meios;
4.3 A avaliação técnica de fornecedores é uma ação pre-
ventiva em que o comprador, através do exame de evi- g) envolvimento de terceiros nos programas de tec-
dências objetivas, procura assegurar-se de que o forne- nologia desenvolvida ou absorvida;
cedor está ou continua apto a fornecer os produtos com
a qualidade requerida.
h) disponibilidade e atualização dos documentos ne-
cessários ao desenvolvimento ou absorção de tec-
4.3.1 A avaliação técnica não garante que os produtos for-
necidos atendam aos requisitos do comprador durante nologia, como normas, desenhos, códigos e ca-
sua vida útil. Por este motivo, recomenda-se que o com- tálogos;
prador estabeleça um sistema de registro, coleta e pro-
cessamento de informações, como, por exemplo, desem- i) programas de treinamento para pessoal envol-
penho no campo, resultados de inspeção, ensaios de pro- vido;
tótipos, ensaios de confiabilidade, que permitam o se-
guinte: j) recursos humanos, em termos de quantidade e
capacitação;
a) medir a eficácia das avaliações;
l) disponibilidade de recursos em informática.
b) identificar a necessidade das reavaliações;
6 Capacitação fabril
c) identificar pontos críticos a serem verificados du-
rante as reavaliações;
O comprador, ao estabelecer os requisitos básicos com
d) retroalimentar o fornecedor quanto ao resultado do relação à capacitação fabril, pode considerar entre ou-
desempenho de seus produtos. tros:

4.4 As listas de verificação específicas para cada avalia- a) disposição (leiaute) e fluxo produtivo;
ção devem ser elaboradas em função das características
do item, sua aplicação e riscos envolvidos, bem como das b) recursos materiais tecnologicamente adequados
informações históricas sobre o fornecedor (índices de de- para os produtos fabricados;
sempenho em inspeções e em operação, auditorias ante-
riores) e do volume de pedidos alocados. São dados no c) recursos humanos compatíveis com os produtos
Anexo exemplos de perguntas orientativas para elabora- fabricados, em termos de quantidade e capaci-
ção das listas de verificação da capacitação tecnológica e tação;
fabril. Para o sistema da qualidade, as listas devem ser
elaboradas com base nos requisitos da norma da sé- d) planejamento e controle da produção (PCP);
rie NBR 19000 aplicável (NBR 19001, NBR 19002 e
NBR 19003).
e) processos de fabricação;
5 Capacitação tecnológica
f) processos de manuseio e armazenagem;
O comprador, ao estabelecer os requisitos básicos com
relação à capacitação tecnológica, pode considerar entre g) condições ambientais, tais como: poluição, aera-
outros: ção, iluminação, limpeza, temperatura e outras;

a) origem da tecnologia (própria ou adquirida de ter- h) manutenção de máquinas e instalações, abran-


ceiros); gendo a preventiva, preditiva e corretiva;

b) existência de política explícita para o desenvolvi- i) aspectos de higiene e segurança industrial;


mento dos recursos de laboratórios e eventuais
convênios com entidades de pesquisa indepen-
j) programas de treinamento para pessoal envol-
dentes, quando o fornecedor desenvolver tecno-
vido.
logia própria;

c) existência de política explícita para consolidação 7 Sistemas da qualidade


e adaptação da tecnologia, quando o fornecedor
adquirir tecnologia de terceiros; O comprador, ao estabelecer os requisitos básicos com
relação ao sistema da qualidade, deve selecionar uma das
d) existência de política explícita para acompanha- normas da série NBR 19000 (NBR 19001, NBR 19002 ou
mento das evoluções tecnológicas do ramo, obje- NBR 19003), tomando por base os critérios previstos na
tivando o aprimoramento de seus produtos; NBR 19000.
Cópia não autorizada
NBR 12966/1993 3

8 Execução das avaliações 8.6 O comprador deve informar ao fornecedor a data da


avaliação com a antecedência necessária para propiciar
Na definição do procedimento para realização das ava- condições para a avaliação técnica. Além da data, devem
liações, devem ser consideradas as recomendações des- ser informados a constituição da equipe de avaliadores
te Capítulo. (número e especialidades), os aspectos a serem avalia-
dos e o programa de avaliação.
8.1 As avaliações devem ser feitas por meio de auditorias
conduzidas com base na norma pertinente. 8.7 O comprador deve enviar, com a antecedência ne-
cessária, as listas de verificação a serem usadas durante
8.2 As avaliações só devem ser realizadas após o com- as avaliações.
prador explicitar, com a antecedência necessária, os re-
quisitos básicos.
8.8 A equipe de avaliadores deve-se reunir com os repre-
sentantes dos fornecedores para relatar os aspectos ge-
8.3 O comprador deve enviar ao fornecedor documenta-
rais da avaliação efetuada.
ção contendo os requisitos básicos e questionário rela-
tivo a estes requisitos.
9 Resultados da avaliação
8.4 O fornecedor deve declarar formalmente se atende
aos requisitos e devolver o questionário devidamente pre- Baseado nas observações recolhidas durante a auditoria,
enchido. deve ser emitido pelo comprador relatório contendo infor-
mações suficientes para a implementação de medidas
8.5 O comprador deve analisar o questionário e decidir voltadas para a melhoria da qualidade e formalizando o
quanto à necessidade de realizar a avaliação técnica. resultado da avaliação do fornecedor.

/ANEXO
Cópia não autorizada
4 NBR 12966/1993
Cópia não autorizada
NBR 12966/1993 5

ANEXO - Perguntas orientativas para elaboração do questionário e da lista de verificação

A-1 Capacitação tecnológica A-1.15 Há uma sistemática de emissão, controle de dis-


tribuição, arquivo e recuperação dos documentos emiti-
A-1.1 O responsável pelo órgão de desenvolvimento ou dos pelo órgão responsável pelo desenvolvimento ou con-
consolidação de tecnologia tem conhecimento dos re- solidação de tecnologia?
quisitos básicos em avaliação estabelecidos pelo com-
prador? A-1.16 Há atividade de normalização interna?

A-1.2 A tecnologia utilizada pelo fornecedor é própria ou A-1.17 Há evidência de uma política de nacionalização e
adquirida de terceiros? padronização de componentes e produtos?

A-1.3 O fornecedor dispõe de órgão com laboratórios ou A-1.18 A empresa desenvolve atividades na área de
convênios com entidades de pesquisa independentes confiabilidade?
para desenvolver tecnologia?
A-2 Capacitação fabril
A-1.4 Os recursos de laboratórios para desenvolvimento
de tecnologia, próprios ou através de convênios, são
A-2.1 O leiaute garante bom fluxo produtivo, minimizando
suficientes e atualizados?
transportes distantes e evitando misturas e danos?
A-1.5 Existe evidência de política de consolidação e
adaptação de tecnologia, aplicável quando o fornecedor A-2.2 Os meios de transporte utilizados entre as diversas
compra tecnologia de terceiros? etapas de fabricação são adequados para cada tipo de
produto?
A-1.6 Existe evidência de política para o acompanha-
mento das evoluções tecnológicas do ramo, objetivando A-2.3 Os meios de produção são compatíveis com o item
o aprimoramento de seus produtos? e a quantidade e qualidade que se deseja alcançar (por
exemplo: máquinas, ferramental, dispositivos e outros)?
A-1.7 O fornecedor dispõe de programas para desenvol-
vimento ou absorção de tecnologia? A-2.4 Os recursos para o controle da qualidade são com-
patíveis com os itens produzidos?
A-1.8 Os recursos humanos alocados ao órgão de desen-
volvimento ou consolidação de tecnologia são satisfató- A-2.5 Existe pessoal em número suficiente para as ati-
rios em termos de quantidade, capacitação e expe- vidades desenvolvidas?
riência?
A-2.6 Existe política de treinamento e conscientização de
A-1.9 Existem programas de treinamento e reciclagem pessoal para segurança industrial, produção, manuten-
para pessoal envolvido com a capacitação tecnológica? ção, assistência técnica, controle da qualidade e outros?

A-1.10 Os recursos de informática disponíveis para a ati- A-2.7 As atividades produtivas baseiam-se no PCP (áreas
vidade de capacitação tecnológica são satisfatórios em de fabricação, quantidades envolvidas, disponibilidade de
termos de quantidade e atualização? materiais e componentes, tempos de produção, prioridade
de atendimento ao cliente e outros)?
A-1.11 O fornecedor dispõe dos documentos necessá-
rios ao desenvolvimento ou absorção de tecnologia, co- A-2.8 As seqüências operacionais obedecem a planos de
mo normas, códigos e catálogos? fabricação específicos?
a) estão atualizados?
A-2.9 Os planos de fabricação incluem a definição dos
procedimentos específicos para cada etapa produtiva e
b) estão adequadamente arquivados?
meios produtivos envolvidos?
c) são recuperáveis?
A-2.10 Os planos de fabricação estão disponíveis nos
A-1.12 O fornecedor avalia as tecnologias desenvolvidas locais de operação?
ou absorvidas, por meio de procedimentos alternativos de
cálculo, programas de ensaios de protótipos ou outros A-2.11 O pessoal de produção demonstra familiarização
meios? com os planos de fabricação?

A-1.13 A avaliação de tecnologias desenvolvidas ou ab- A-2.12 Os processos operam segundo os planos de fa-
sorvidas é feita com a participação de pessoal ou órgão bricação específicos?
não diretamente envolvido com o desenvolvimento ou ab-
sorção destas? A-2.13 Os aspectos ambientais são condizentes com o
tipo de produto fabricado, tipo de equipamento de produ-
A-1.14 A atuação do órgão de desenvolvimento ou con- ção, pessoal envolvido ou atividade desenvolvida (por
solidação de tecnologia é coerente com as políticas e exemplo: aeração, iluminação, limpeza, poluição, tempe-
programas estabelecidos? ratura e outros)?
Cópia não autorizada
6 NBR 12966/1993

A-2.14 Existe plano de manutenção de ferramentais? A-2.18 Os equipamentos de proteção individual estão
Está sendo utilizado? disponíveis na quantidade suficiente e são adequados?

A-2.15 Existe plano de aferição e calibração dos equi- A-2.19 O pessoal conhece e utiliza os equipamentos de
pamentos da produção? proteção individual?

A-2.16 Existe plano de manutenção preditiva e/ou pre- A-2.20 Os equipamentos de segurança coletiva estão dis-
ventiva, para equipamento e instalação? Está sendo uti- poníveis na quantidade suficiente, são adequados e es-
lizado? tão dentro de seus prazos de validade?

A-2.17 Existe atividade direcionada à segurança indus- A-2.21 As áreas de estocagem de matéria-prima, com-
trial? ponentes e produtos acabados são adequadas?