Você está na página 1de 13

30/08/2018

Aula 4 : aderência/ ancoragem Prof. Fuad Carlos Zarzar Júnior e.mail: fczj@yahoo.com

Aula 4: aderência/ ancoragem

Prof. Fuad Carlos Zarzar Júnior e.mail: fczj@yahoo.com

Características e Propriedades do Concreto

ADERÊNCIA

A própria existência do material concreto armado decorre da solidariedade existente entre o concreto simples e as barras de aço. Qualitativamente, a aderência pode ser dividida em:

1. aderência por adesão,

2. aderência por atrito e

3. aderência mecânica.

A aderência por adesão resulta das ligações físico-químicas que se estabelecem na interface dos dois materiais, durante as reações de pega do cimento.

Para separá-los, há a necessidade de

se aplicar uma ação representada pela força F b1

de se aplicar uma ação representada pela força F b 1 Aderência por adesão 30/08/2018 e-mail:

Aderência por adesão

30/08/2018

e-mail: fczj@yahoo.com

2

30/08/2018

Características e Propriedades do Concreto

ADERÊNCIA

A aderência por atrito é notada ao se processar o arrancamento da barra de aço do bloco de concreto que a envolve. As forças de atrito dependem do coeficiente de atrito entre aço e o concreto, o qual é função da rugosidade superficial da barra, e decorrem da existência de uma pressão transversal, exercida pelo concreto sobre a barra. Verifica-se que a força de arrancamento F b2 é maior do que a força F b1 de adesão (Slide anterior).

maior do que a força F b 1 de adesão ( Slide anterior ). Aderência por

Aderência por atrito

30/08/2018

e-mail: fczj@yahoo.com

3

Características e Propriedades do Concreto

Aderência mecânica

ADERÊNCIA

A aderência mecânica é devida à conformação superficial das barras. Nas barras de alta aderência, as saliências mobilizam forças localizadas, aumentando significativamente a aderência.

localizadas , aumentando significativamente a aderência. Aderência mecânica em barras nervuradas 30/08/2018 e-mail:

Aderência mecânica em barras nervuradas

30/08/2018

e-mail: fczj@yahoo.com

4

30/08/2018

Características e Propriedades do Concreto

ADERÊNCIA

Tensão de aderência

Devido à aderência entre o concreto e o aço, surgem tensões tangenciais de aderência. Assim, a força de tração R S é transferida ao concreto ao longo da barra.

τ b

b

R

S

 

l

b

longo da barra. τ b  b R S      l b

Tensão de aderência

R S é a força atuante na barra; Ø é o diâmetro (d) da barra; l b é o comprimento de ancoragem

30/08/2018

e-mail: fczj@yahoo.com

5

Características e Propriedades do Concreto

Ancoragem por aderência

Tensão de aderência τ b As tensões de aderência τ b são variáveis ao longo do comprimento de ancoragem l b , mas para efeito de projeto, basta considerar o valor médio de cálculo f bd.

Se a tensão na barra é igual a tensão de escoamento do aço f yd , a força R S é dada por:

2

4

Essa força deve ser equilibrada pela tensão de aderência que atua na superfície do concreto.

R

S = π.Ø l b τ b ou

R

S = π.Ø l b .f bd

Substituindo, temos:

30/08/2018

e-mail: fczj@yahoo.com

6

R

S

A f

S

yd

R S  A f S  yd  f yd
R S  A f S  yd  f yd
R S  A f S  yd  f yd

f

yd

30/08/2018

Características e Propriedades do Concreto Ancoragem por aderência Comprimento de ancoragem l b Dessas duas
Características e Propriedades do Concreto
Ancoragem por aderência
Comprimento de ancoragem l b
Dessas duas equações resulta o comprimento de ancoragem.
  
l
A
f
b
b
s
yd
2
 
f
 
l
 f
bd
b
yd
4
  f
yd
l b 
4  f
bd
Tensão de aderência
O valor da tensão de aderência f bd depende da qualidade da aderência
30/08/2018
e-mail: fczj@yahoo.com
7

Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura

Ancoragem por aderência tensão última de aderência

f bd = ɳ1 ɳ2 ɳ3 f ctd

f ctd

do

concreto, obtido a partir da resistência característica inferior f ctk,inf , e os coeficientes ɳ levam em conta os demais fatores que influenciam na resistência da aderência (pgs. 34 e 35 da NBR 6118:2014).

é o valor de cálculo da resistência

à tração

ɳ1 = 1,0 para barras lisas (CA-25 e CA-60 liso);

ɳ1 = 1,4 para barras entalhadas (CA-60 entalhado);

ɳ1 = 2,25 para barras nervuradas (CA-50 e CA-60 nervurado);

ɳ2 = 1,0 para situações de boa aderência;

ɳ2 = 0,7 para situação de má aderência;

ɳ3 = 1,0 para barras de diâmetro φ ≤ 32mm;

ɳ3 = (132- φ)/100 para φ > 32mm.

30/08/2018

e-mail: fczj@yahoo.com

8

30/08/2018

Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura

Ancoragem por aderência tensão última de aderência

Nos

casos

de

concretagem

sobre

formas

 

fixas,

consideram-se

em

uma

situação

de

boa

aderência,

os

trechos

das

barras

que

estejam

em

uma

das

posições da Figura ao lado.

Os trechos das barras em outras posições e quando do uso de formas deslizantes devem ser considerados em uma situação de má aderência.

30/08/2018

considerados em uma situação de má aderência. 30/08/2018 Figura. Condições de boa e má aderência (

Figura. Condições de boa e má aderência ( J. M. de Araújo, 2014. Vol. 1. Após vibrar os primeiros 30 cm, á água exsuda (sobe) para a superfície. Por isso, camadas acima de 30 cm o fator a/c é maior, proporcionando uma menor aderência.

9

e-mail: fczj@yahoo.com

Ancoragem por aderência

f bd = ɳ1 ɳ2 ɳ3 f ctd
f bd = ɳ1 ɳ2 ɳ3 f ctd

Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura

fctk , inf

C

onde ɣ c é o coeficiente de minoração da resistência do concreto e f ctk,inf = 0,7f ctm , sendo f ctm a resistência média à tração do concreto.

Valor médio de resistência à tração:

f ct , m

2

Para concretos com fck > 50 Mpa (classes de concreto C55 a C90), A resistência média a tração axial, fct,m, pode ser estimada a partir da expressão:

f ct , m

30/08/2018

2,12 ln(1 0,11 ),

f se fck MPa

ck

50

e-mail: fczj@yahoo.com

10

f

ctd

0,3(

f

ck

)

3

,

se f

ck

50

MPa

30/08/2018

Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura Comprimento de ancoragem reta

De qualquer forma, para evitar a adoção de valores muito baixos para o comprimento de ancoragem, a NBR-6118 exige um comprimento mínimo, dado por:

l b,min ≥ 0,3l b ; 10φ ; 10cm
l b,min ≥ 0,3l b ; 10φ ; 10cm

Quando a área de aço efetivamente adotada no projeto, A se , for superior à área de aço exigida pelo cálculo, A s,cal , o comprimento de ancoragem pode ser reduzido, já que a tensão na armadura é inferior à tensão de escoamento. Nesses casos, o comprimento de ancoragem necessário, l b,nec , é dado por:

A l  l s , cal  l b nec , b A b
A
l
 l
s
, cal
 l
b nec
,
b
A
b , min
se
  f l  yd b 4  f bd
 f
l
yd
b
4  f
bd

30/08/2018

( l

) é o comprimento básico de ancoragem

b

e-mail: fczj@yahoo.com

11

Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura

Barras com ganchos

Uma maneira eficiente para reduzir o comprimento de ancoragem consiste no

emprego de barras com ganchos de extremidade.

Nesse caso, uma parcela da força na barra de aço é transmitida ao concreto por meio das pressões de contato no trecho curvo da barra, conforme figura:

de contato no trecho curvo da barra, conforme figura: A ancoragem é feita através do trecho

A ancoragem é feita através do trecho reto AB, onde atuam as tensões tangenciais de aderência, e do gancho BC.

O trecho reto CD não colabora na

ancoragem, servindo apenas para aumentar a rigidez à flexão do gancho, impedindo que ele se abra quando solicitado.

30/08/2018

e-mail: fczj@yahoo.com

12

30/08/2018

Barras com ganchos

Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura

Barras com ganchos Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura Segundo a NBR-6118, os ganchos das

Segundo a NBR-6118, os ganchos das extremidades das barras da armadura longitudinal de tração podem ser semicirculares (Tipo 1), em ângulo de 135º (Tipo 2) ou em ângulo reto (Tipo 3).

As extremidades retas desses ganchos devem ter os comprimentos mínimos indicados pela NBR 6118:2014 (ver Figuras acima). Nos ganchos dos estribos, os comprimentos mínimos são de 5φ e não inferior a 5 cm (5φ ≥ 5cm) para o Tipo 1 e o Tipo 2 e de (10φ ≥ 7 cm) para o tipo 3. Esse último tipo não deve ser utilizado para estribos de barras e fios lisos.

30/08/2018

e-mail: fczj@yahoo.com

13

Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura

Barras com ganchos

Os diâmetros mínimos da curvatura dos ganchos longitudinais de tração deve ser pelo menos igual ao estabelecido na Tabela 9.1 da NBR 6118:2014 pg. 37.

Diâmetros mínimos de dobramento

da NBR 6118:2014 pg. 37. Diâmetros mínimos de dobramento Para estribos de bitola não superior a

Para estribos de bitola não superior a 10, o diâmetro mínimo de dobramento é igual a 3φ t .

As

barras

lisas

tracionadas

devem ser ancoradas com gancho, obrigatoriamente.

Não é recomendado o emprego de gancho para barras de φ> 32mm.

30/08/2018

e-mail: fczj@yahoo.com

14

30/08/2018

Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura

Barras retas

No caso em que o comprimento efetivo do apoio é maior ou igual ao comprimento de ancoragem necessário para barras retas, a ancoragem do apoio será reta. (item 9.4.2.5 da NBR-6118:2014).

do apoio será reta. (item 9.4.2.5 da NBR-6118:2014). o comprimento ancoragem com gancho, l b ,

o comprimento

ancoragem com gancho, l b ,nec , é dado por:

do

trecho

reto

da

l

b

,

nec

l

b

, Cal

A

S

A

SE

l

b , min

O coeficiente (α) tem o seguinte valor:

α = 1,0 (barras sem gancho).

Ancoragem de barras tracionadas retas

30/08/2018

e-mail: fczj@yahoo.com

15

Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura

Barras com ganchos

No caso em que o comprimento efetivo do apoio é menor que o comprimento de ancoragem necessário para barras retas, pode-se reduzir este comprimento de ancoragem através da utilização de ganchos na extremidade das barras longitudinais, fazendo com que o mesmo fique menor que o comprimento do apoio (Alto QI, 2017).

fique menor que o comprimento do apoio (Alto QI, 2017). o comprimento ancoragem com gancho, l

o comprimento

ancoragem com gancho, l b ,nec , é dado por:

do

trecho

reto

da

A

A SE

O coeficiente (α) tem o seguinte valor:

α = 0,7 gancho.

para

barras

tracionadas,

com

Ancoragem de barras tracionadas com ganchos

30/08/2018

e-mail: fczj@yahoo.com

16

l

b

,

nec

l

b

S

, Cal

l

b , min

Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura

Barras com ganchos

Segundo a (NBR 6118:2014), para levar em conta o efeito favorável do gancho, o comprimento de ancoragem pode ser reduzido em relação à ancoragem reta (ver pg. 266 vol. 1-José Milton).

à ancoragem reta (ver pg. 266 vol. 1-José Milton). Ancoragem de barras tracionadas com ganchos o

Ancoragem de barras tracionadas com ganchos

o comprimento

ancoragem com gancho, l b ,nec , é dado por:

do

trecho

reto

da

A S , Cal

A SE

O coeficiente (α) tem o seguinte valor:

α = 0,7 para barras tracionadas, com cobrimento no plano normal ao do gancho maior ou igual a 3φ (NBR 6118:2014).

30/08/2018

e-mail: fczj@yahoo.com

17

l b nec

,

l

b

l

b , min

Barras com ganchos

resumo
resumo

Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura

(Segundo o item 9.4.2.5 da NBR-6118:2014)

o

O

comprimento do trecho reto da ancoragem com gancho, l b ,nec , é dado por:

A S , Cal

A SE

coeficiente (α) tem os seguintes valores:

α = 1,0 (barras sem gancho). α = 0,7 para barras tracionadas, com cobrimento no plano normal ao do gancho maior ou igual a 3 φ;

30/08/2018

e-mail: fczj@yahoo.com

18

l b nec

,

l

b

l

b , min

30/08/2018

Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura Ancoragem em apoios de extremidade O comprimento de

Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura

Ancoragem em apoios de extremidade

O comprimento de ancoragem é medido a partir da face do apoio, conforme indicado na figura:

a partir da face do apoio , conforme indicado na figura: Ancoragem de apoio de extremidade

Ancoragem de apoio de extremidade

Fonte: José Milton de Araújo, vol. 1, pg. 274

O cálculo de armadura A s no apoio:

A s,cal = R sd / f yd
A s,cal = R sd / f yd

Quando

gancho

a

no

verificar que:

barra

termina

em

apoio,

deve-se

gancho a no verificar que: barra termina em apoio, deve-se 30/08/2018 e-mail: fczj@yahoo.com 19 Barras curvadas

30/08/2018

e-mail: fczj@yahoo.com

19

em apoio, deve-se 30/08/2018 e-mail: fczj@yahoo.com 19 Barras curvadas Segundo o item 18.2.2 da NBR 6118:
em apoio, deve-se 30/08/2018 e-mail: fczj@yahoo.com 19 Barras curvadas Segundo o item 18.2.2 da NBR 6118:

Barras curvadas

Segundo o item 18.2.2 da NBR 6118: 2014, O diâmetro interno de curvatura de uma barra da armadura longitudinal dobrada, para resistir à força cortante ou em nó de pórtico, não pode ser menor que:

a) 10 φ para aço CA-25,

b) 15 φ para CA-50 e

c) 18 φ para CA-60.

Se a tensão na armadura de tração, determinada com a

solicitação de cálculo, for inferior à tensão de escoamento

de cálculo,

reduzidos

, esses diâmetros da curvatura podem ser

f

yd

proporcionalmente,

mas

nunca

a

valores

inferiores aos exigidos para os ganchos.

Fonte: NBR 6118:2014, PG 145

30/08/2018

e-mail: fczj@yahoo.com

20

30/08/2018

30/08/2018

Barras curvadas

A fórmula que dá o comprimento reto equivalente a uma armadura que sofre uma curvatura é:

l

e

k l

1 0

k r

2

Os coeficientes k 1 e k 2 , são dados na Tabela abaixo:

k 1 e k 2 , são dados na Tabela abaixo: 30/08/2018 Fonte: Aderson Moreira da

30/08/2018

Fonte: Aderson Moreira da Rocha, 1980, pg. 343 e 344

e-mail: fczj@yahoo.com

21

Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura

Emendas das barras da armadura

As emendas das barras da armadura devem ser evitadas sempre que possível. Quando necessário podem ser feitas por transpasse, através de solda, com luvas rosqueadas ou com outros dispositivos devidamente justificáveis.

A emenda por transpasse é mais barata, por ser de fácil execução, e faz uso da própria

aderência entre o aço e o concreto. De acordo com a NBR-6118, esse tipo de emenda

não é permitido para barras de bitola superior a 32 mm.

Nas emendas por transpasse, a transferência de força de uma barra para outra se faz através de bielas comprimidas inclinadas, como mostra a figura abaixo:

de bielas comprimidas inclinadas, como mostra a figura abaixo: 30/08/2018 Emenda por transpasse e-mail: fczj@yahoo.com 22
de bielas comprimidas inclinadas, como mostra a figura abaixo: 30/08/2018 Emenda por transpasse e-mail: fczj@yahoo.com 22

30/08/2018

Emenda por transpasse

e-mail: fczj@yahoo.com

22

30/08/2018

Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura Emendas das barras da armadura

O comprimento do transpasse, l ot , das barras tracionadas é dado por:

l ot = α ot l b,nec ≥ l ot,min
l ot = α ot l b,nec ≥ l ot,min

Onde l b ,nec é o comprimento de ancoragem e α ot é um coeficiente que leva em conta as piores condições na região da emenda, em relação à ancoragem de uma barra isolada.

da emenda, em relação à ancoragem de uma barra isolada. 30/08/2018 Valores do coeficiente α o
da emenda, em relação à ancoragem de uma barra isolada. 30/08/2018 Valores do coeficiente α o

30/08/2018

Valores do coeficiente α ot

e-mail: fczj@yahoo.com

23

Ancoragem e Emendas das Barras da Armadura

Emendas das barras da armadura

Consideram-se como na mesma seção transversal, as emendas que se superpôem ou cujas extremidades mais próximas estejam afastadas de menos de 20% do comprimento do trecho de transpasse.

de menos de 20% do comprimento do trecho de transpasse. Emendas na mesma seção Assim, para

Emendas na mesma seção Assim, para reduzir o comprimento das emendas, elas devem ser distribuídas de maneira30/08/2018defasada ao longo do eixo dae-mail:peçafczj@yahoo.com.

24

30/08/2018

Referências

 

Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 6118:2014 - Projeto de estruturas de concreto . Rio de Janeiro.

Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 7211:1982 - Agregados

para concreto . Rio de Janeiro.

Alto

QI

Base

de

conhecimento

24.09.2017

às

13:20h.

em

 

José Milton de Araújo. Curso de Concreto Armado. Editora Dunas, Rio

Grande RS. 2014, Vol. 1.

 

Libânio M. Pinheiro. Fundamentos do concreto e projeto de edifícios. USP. São Carlos, 2007.

30/08/2018

e-mail: fczj@yahoo.com

25