Você está na página 1de 268

N.

º 2B771-050PT*D

MANUAL DE OPERAÇÕES
PARA O
SISTEMA DE DIAGNÓSTICO POR ULTRA-SONS

MODELO SSA-660A
[PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS]
(2B771-050PT*D)

ATENÇÃO:

Nos EUA, a legislação federal obriga que este


dispositivo seja vendido por ou a pedido de um
médico.

IMPORTANTE!
Antes de pôr o equipamento a funcionar, leia e
procure compreender este manual. Depois de o
ler, guarde-o num local facilmente acessível.

© TOSHIBA MEDICAL SYSTEMS CORPORATION 2011


TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Introdução

Este manual de operação descreve os procedimentos de funcionamento para o sistema de


diagnóstico por ultra-sons SSA-660A. Para garantir um funcionamento seguro e correcto do
sistema, leia atentamente e compreenda o manual antes de utilizar o sistema.

Marcas comerciais

Microsoft® Windows® 2000 é uma marca comercial da Microsoft Corporation nos Estados
Unidos e noutros países.

Xario, ApliPure, DYNAMIC FLOW e IASSIST são marcas comerciais da Toshiba Medical
Systems Corporation.
Este manual pode incluir marcas comerciais ou marcas registadas de outras empresas.

Tenha em atenção que o símbolo de marca comercial "™" e o símbolo de marca registada "®"
não são utilizados no presente manual.

IMPORTANTE!

1. Nenhuma parte deste manual pode ser copiada ou reimpressa, na


totalidade ou em parte, sem autorização prévia por escrito.

2. O conteúdo deste manual está sujeito a alteração sem aviso prévio e não
constitui um compromisso legal da nossa parte.

3. Tanto quanto sabemos, o conteúdo do manual está correcto. Por favor,


informe-nos de eventuais descrições ambíguas ou erradas, informações
em falta, etc.

N.º 2B771-050PT*D
Precauções de segurança

1. Significado das Palavras de Advertência

Neste manual de operações, as palavras de advertência PERIGO, AVISO e CUIDADO


são utilizadas no que se refere à segurança e outras instruções importantes. As palavras de
chamada de atenção e os seus significados são definidas do seguinte modo. Procure
compreender bem os seus significados antes de ler este manual.

Palavra Significado

PERIGO Indica uma situação perigosa iminente que, se não for evitada,
causará a morte, ferimentos graves.

AVISO Indica uma situação potencialmente perigosa que, se não for


evitada, pode causar a morte ou ferimentos graves.

CUIDADO Indica uma situação potencialmente perigosa que, se não for


evitada, pode causar ferimentos ligeiros ou graves.

CUIDADO Indica uma situação potencialmente perigosa que, se não for evitada,
pode causar danos materiais.

2. Significado dos Símbolos de Segurança

Símbolo Descrição
Peça aplicável com o grau de protecção B
* Grau de protecção B quando está ligada uma peça
aplicável com o grau de protecção B.
O sensor PCG e o sensor de pulso que podem ser
ligados a este sistema são peças aplicáveis com o grau
de segurança B.
Peça aplicável com o grau de protecção BF
* Grau de protecção BF quando a peça aplicável com o
grau de protecção BF está ligada.
Os cabos de sinal de referência que podem ser ligados a
este sistema são peças aplicáveis com o grau de
protecção BF.
"Atenção" (Consulte o manual de operações.)

N.º 2B771-050PT*D
S-1
3. Precauções de segurança

Respeite as seguintes precauções para garantir EMC e a segurança do doente e do operador


aquando da utilização deste sistema.

3.1 Precauções de segurança no manual de operações


<<Volume de princípios fundamentais>>
As quatro seguintes precauções estão relacionadas com EMC.
• AVISO N.º 10 na página S-4
• CUIDADO N.º 2 na página S-7
• CUIDADO N.º 1 na página S-17
• CUIDADO N.º 2 na página S-17

PERIGO: Não use gases inflamáveis como anestésicos ou líquidos


inflamáveis como etanol perto deste produto. Em caso contrário
pode causar uma explosão.
Este produto não foi projectado para ser usado em ambientes com
elevada concentração de oxigénio.

AVISO: 1. Aviso relativo a choque eléctrico e incêndio


(1) Se houver um ruído, odor ou fumo anormal, desligue
imediatamente o disjuntor do sistema e desligue a ficha da
tomada. Se continuar a utilizar o sistema em situações
destas pode causar um incêndio, etc. Quando utilizar o
sistema, certifique-se de que existe espaço suficiente para
aceder ao disjuntor.
(2) Para evitar incêndios ou choques eléctricos, siga estas
instruções relativas ao cabo de alimentação e à ficha.
• Não force o cabo para o dobrar.
• Não modifique o cabo de alimentação ou a ficha.
• Não danifique o cabo de alimentação ou a ficha.
• Não puxe o cabo de alimentação para desligar a ficha da
tomada.
• Certifique-se de ligar a ficha de alimentação a uma
tomada de dois pinos (com terminal terra duplo) que
satisfaz os valores nominais indicados na chapa com os
valores nominais. Se este tipo de saída não estiver
disponível, contacte o seu representante TOSHIBA.
(3) Não deve permitir que este sistema ou outro equipamento
entre em contacto com o paciente. Se este sistema ou outro
equipamento estiver avariado, o paciente pode sofrer um
choque eléctrico.
(4) Não ligue ao sistema transdutores que não sejam
especificados pela TOSHIBA, a fim de evitar acidentes, tais
como incêndios.
(5) Não utilize um transdutor avariado.

N.º 2B771-050PT*D
S-2
AVISO: (6) Não retire as coberturas nem os painéis do sistema.

(7) No ambiente do paciente, o utilizador não deve tocar em


nenhum conector exposto. Além disso, se as coberturas do
sistema tiverem sido removidas por qualquer razão, o
operador tem de prestar muita atenção para não tocar
simultaneamente no paciente e nas partes do equipamento
submetidas a corrente eléctrica superior a 25 VAC ou
60 VDC.

2. Informações relativas ao terminal ao qual deve ser ligado o


condutor de equalização potencial ( ):

A fim de se poder utilizar outro dispositivo médico em


combinação com este sistema, terá de ser fornecido um cabo
equipotencial para a ligação a um "bus" equipotencial. Para
mais informações, contacte o seu representante TOSHIBA.

* Certifique-se de que liga o cabo de equalização de potencial


antes de introduzir a ficha de alimentação do equipamento no
receptáculo. Além disso, certifique-se de que retira a ficha de
alimentação do equipamento do receptáculo antes de desligar
o cabo, a fim de evitar choques eléctricos.

3. Informações com relação ao terminal de terra ( ):

Na Europa não é permitido o uso da instalação à terra funcional.


O sistema deve ser conectado de acordo com os requisitos
locais e não deve entrar em conflito com os requisitos de
IEC60601-1.

4. O condutor terra só deve ser ligado antes de ligar o sistema. O


cabo de ligação à terra só deve ser desligado depois de o
sistema ter sido desligado. Caso contrário, podem ocorrer
choques eléctricos.

5. Não ligue este sistema a tomadas com os mesmos disjuntores e


fusíveis que controlam a corrente de dispositivos tais como
sistemas de suporte vital. Se este sistema avariar e se gerar
uma sobre corrente, ou quando houver uma corrente instantânea
ao ligar, os disjuntores e fusíveis do circuito de alimentação do
edifício podem disparar.

6. Deverá ser proporcionada uma tomada eléctrica independente,


com a potência nominal especificada, para a alimentação
eléctrica do sistema de diagnóstico por ultra-sons. Consulte a
subsecção "Especificações" para conhecer os requisitos
eléctricos do sistema de diagnóstico por ultra-sons. Não ligue o
sistema de diagnóstico por ultra-sons à mesma tomada eléctrica
que outro dispositivo. Se o fizer, poderá fazer com que o
disjuntor das instalações dispare, os fusíveis queimem ou ocorra
um incêndio ou choque eléctrico.

7. Não empurre o sistema pelo lado. Se o sistema for empurrado


pelo lado, pode cair e causar ferimentos.

N.º 2B771-050PT*D
S-3
AVISO: 8. Se se utilizar o cabo de sinal de referência opcional, é necessário
tomar as medidas seguidamente indicadas.

(1) Para impedir choque eléctrico, verifique os seguintes itens


antes da operação.

• O cabo de sinal de referência não deve apresentar


anomalias.

• O cabo de sinal de referência deve estar correctamente


ligado.

(2) Ligue o cabo de sinal de referência ao sistema antes de ligar


os eléctrodos de ECG ao paciente. Depois de colocar os
eléctrodos no paciente, certifique-se de que eles não entram
em contacto com a ligação à terra ou outros objectos com
actividade eléctrica. Se o conector do cabo de sinal de
referência ou um eléctrodo entrar em contacto com a ligação
à terra ou com outras peças em que passa corrente, o
paciente pode sofrer um choque eléctrico.

(3) Não coloque os eléctrodos de ECG em contacto directo com


o coração do paciente. Pode ocorrer uma paragem cardíaca.

* Os eléctrodos de ECG têm o grau de protecção BF e não


foram concebidos para ser colocados em contacto
directo com o coração.

(4) Para reduzir o risco de choque eléctrico ou queimaduras,


utilize apenas o cabo e os fios do paciente fornecidos com a
unidade de sinal de referência (UJUR-660A).

(5) Os eléctrodos de ECG utilizados devem ser produtos


disponíveis no mercado, fornecidos pelo cliente.

9. Antes de utilizar equipamento como um bisturi eléctrico,


equipamento de terapia de alta frequência, um
electroestimulador ou um desfribilador, retire os eléctrodos de
ECG do paciente. Além disso, não permita que os transdutores
de ultra-sons, um microfone de PCG, um sensor respiratório ou
um sensor de pulso entrem em contacto com o paciente. O
paciente pode sofrer queimaduras ou um choque eléctrico.

10. A utilização de transdutores e cabos diferentes daqueles


especificados, com excepção dos transdutores e cabos vendidos
pela Toshiba Medical Systems Corporation como peças
sobressalentes, pode causar um aumento das emissões ou uma
diminuição do desempenho do sistema.

N.º 2B771-050PT*D
S-4
AVISO: 11. Cuidados relativos à procedimentos de biopsias
(1) Para efectuar biopsias enquanto observa as imagens de
ultra-sons, é necessário uma compreensão detalhada do
diagnóstico de ultra-sons e formação adequada na
procedimentos de biopsias.
As biopsias são mais seguras quando efectuadas utilizando
a observação de imagens do que quando efectuadas sem
imagens. No entanto, não é possível obter 100% de
segurança e fiabilidade mesmo quando se efectua biopsias
utilizando a observação de imagens.
Se os procedimentos de biopsias forem efectuados sem
conhecimentos e formação adequados, podem ser
efectuados incorrectamente e causar diversos efeitos
secundários no paciente.
(2) Nas situações abaixo descritas, a agulha da biopsia pode
não conseguir atingir o alvo. Uma biopsia executada
incorrectamente pode causar diversos efeitos secundários
no paciente.
• Execução de uma biopsia sem competências adequadas.
• Utilização de um adaptador de biopsia diferente do
especificado.
• O adaptador de biopsia está instalado numa posição
incorrecta.
• Utilização de uma agulha de biopsia não adequada ao
objectivo da biopsia.
• Utilização de uma agulha de biopsia não adequada ao
adaptador de biopsia.
• A imagem fica congelada e, não se reparando, continua-
se a biopsia.
• A posição da extremidade da agulha da biopsia é mal
interpretada na imagem.
(3) Antes e depois de executada a biopsia, confirme se não
existe qualquer problema com o adaptador de biopsia. Se
utilizar um adaptador de biopsia danificado, pode ferir o
paciente.
(4) Durante uma biopsia, a agulha pode desviar-se do percurso
desejado devido às características do tecido ou do tipo de
agulha. Em particular, as agulhas com diâmetros pequenos
podem desviar-se para um ângulo maior.
Controle sempre a região alvo e a extremidade da agulha
enquanto estiver a executar uma biopsia.
(5) Esterilize o transdutor e o adaptador de biopsia antes e
depois da biopsia guiada por ultra-sons. Se não o fizer, o
transdutor e o adaptador podem tornar-se fontes de
infecção.
(6) A orientação da agulha apresentada na imagem de ultra-
sons não indica a posição efectiva da agulha da biopsia.
Deve ser apenas utilizada como referência.
(7) Não congele a imagem enquanto estiver a executar uma
biopsia. As biopsias podem não ser executadas
correctamente em imagens congeladas.

N.º 2B771-050PT*D
S-5
AVISO: (8) Confirme se o ângulo da orientação da agulha seleccionado
corresponde ao ângulo indicado no adaptador de biopsia
que vai ser utilizado.
(9) O alvo da biopsia pode mudar devido a movimentos
inesperados por parte do paciente quando a agulha é
introduzida, ou ainda devido a movimentos respiratórios.
Controle sempre a região alvo e a ponta da agulha enquanto
estiver a executar uma biopsia.
12. Quando se aplica um transdutor a um paciente com uma
temperatura corporal elevada, a taxa de dissipação do calor do
transdutor pode ser inferior ao normal. Tenha cuidado para não
provocar queimaduras durante o exame (principalmente durante
uma intervenção cirúrgica ou de um exame intracavitário).
Se a temperatura da superfície do transdutor se tornar
anormalmente elevada, pare de utilizar o transdutor e contacte
os representantes da assistência.
13. A utilização prolongada e repetida de teclados pode dar origem a
disfunções nervosas na mão ou no braço em alguns indivíduos.
Respeite as regras de segurança/saúde no trabalho do
estabelecimento em questão relativas à utilização de teclados.
14. Este sistema é fornecido com uma função de compressão de
dados com perdas para imagens. Apesar desta função ajudar a
reduzir o tamanho das imagens armazenadas, pode causar
deterioração das imagens. Assim, a quantidade de compressão
deve ser limitada para que a qualidade da imagem seja mantida a
um nível que não afecte de forma adversa a visualização da
imagem.
15. Para obter informações sobre as precauções de segurança
relativamente à utilização de um meio de contraste, etc. no modo
CHI, consulte o manual de operações, Application volume
(Manual de aplicação).
16. Prepare um segundo sistema como alternativa de segurança
quando for necessário efectuar um exame urgente, por exemplo,
durante uma operação ou para um caso de emergência. Se
ocorrer um problema grave com o sistema, a operação normal do
sistema pode não ser recuperada desligando/ligando a
alimentação e pode não ser possível continuar o exame.
17. Manusear o cabo deste produto exporá o operador ao chumbo,
uma substância química conhecida no estado da Califórnia por
causar deficiências em nascimentos e outros problemas
relativos à reprodução.
Lave as mãos após o manuseamento.
18. Não utilize este transdutor para examinar o globo ocular. Além
disso, não pode utilizar este transdutor em exames que possam
fazer com que o globo ocular seja atravessado por feixes de
ultra-som.
19. Não use os controlos, ajustadores ou secções de operação da
unidade de DVD/CD de uma forma diferente da especificada. A
utilização incorrecta destes elementos pode originar a radiação
de feixes perigosos.

N.º 2B771-050PT*D
S-6
CUIDADO: 1. Precauções relativas às técnicas de exame clínico
(1) Este manual de operações destina-se a utilizadores que
conheçam bem os princípios e as técnicas básicas dos ultra-
sons.
(2) Este sistema só deve ser utilizado por pessoal médico com
formação adequada em técnicas de exame clínico.
(3) Este manual de operações não descreve técnicas de exame
clínico. A selecção da técnica de exame clínico adequada deve
ser baseada em formação especializada e experiência clínica.
2. Avarias devido a ondas rádio
(1) Este sistema poderá apresentar um funcionamento incorrecto
devido a influências electromagnéticas de bisturis eléctricos,
equipamento de terapia de alta frequência ou outros
dispositivos que geram frequências altas.
(2) A utilização de dispositivos que emitem ondas rádio na
proximidade deste tipo de sistema electrónico de utilização
médica pode interferir com o seu funcionamento. Não traga
nem utilize dispositivos que geram ondas rádio como, por
exemplo, telefones celulares, emissores e brinquedos
telecomandados, na sala em que se encontra instalado o
sistema.
(3) Se o utilizador transportar um dispositivo que emite ondas
rádio perto do sistema, deve receber instruções no sentido de
desligar imediatamente o dispositivo. Isto é necessário para
assegurar o funcionamento correcto do sistema.
3. Precauções relativas à instalação e deslocação do sistema
(1) Certifique-se de que o sistema está instalado num piso
nivelado e bloqueie os rodízios. Se não o fizer, o sistema
poderá deslocar-se, ferindo o paciente.
(2) Quando o sistema é deslocado sobre uma superfície inclinada,
deve ser deslocado por duas pessoas. De outra forma, o
sistema pode deslizar inesperadamente e causar ferimentos
graves.
(3) Não se sente sobre o sistema.
O sistema pode deslocar-se, fazendo-o perder o equilíbrio e
cair.
(4) Não coloque objectos em cima do monitor. O equipamento não
deve ser sujeito a pesos excessivos e os objectos podem cair.
(5) Certifique-se de que as partes amovíveis, como o monitor LCD
e a consola, estão bloqueados antes de deslocar o sistema. De
outra forma, as parte amovíveis podem mover-se
inesperadamente e causar ferimentos.
(6) Confirme que os periféricos estão bem presos antes de
deslocar o sistema. De outra forma, os periféricos podem cair
e causar ferimentos.
(7) Se o cabo de sinal de referência estiver ligado, desligue-o antes
de deslocar o sistema. De outra forma, o cabo pode ficar preso
nos rodízios ou alguém pode tropeçar no cabo, provocando
ferimentos.

N.º 2B771-050PT*D
S-7
CUIDADO: (8) Quando o sistema é deslocado em degraus, tenha cuidado para
que o sistema não caia. Quando segurar no sistema pela parte
inferior para ajudar a subir degraus, tenha um cuidado especial
para evitar ferimentos.

4. Durante um exame de rotina de diagnóstico por ultra-sons não


existe qualquer perigo de queimadura por baixa temperatura. No
entanto, dever-se-á evitar um contacto prolongado do transdutor na
mesma área do corpo.

5. Não friccione a superfície do LCD com materiais duros nem aplique


uma pressão forte sobre a superfície do LCD. Se o fizer, pode riscar
a superfície do LCD ou danificar o monitor.

6. Terminais e conectores no painel lateral do sistema

(1) Só se deve ligar o dispositivo especificado ao conector USB ou


a outros conectores. Caso contrário, podem ocorrer choques
eléctricos ou fumo.

(2) Só se deve ligar equipamento que esteja em conformidade com


os padrões de segurança ao terminal de ETHERNET no painel
lateral. Caso contrário, podem ocorrer choques eléctricos ou
fumo.

(3) Desligue a alimentação eléctrica do sistema antes de ligar ou


desligar o cabo do terminal da ETHERNET. Se ligar ou desligar
o cabo com a alimentação eléctrica ligada, o sistema pode não
funcionar correctamente.

(4) Se utilizar um HUB, a alimentação eléctrica do sistema só deve


ser ligada depois de ligar a alimentação do HUB.

7. Painel Fisio (opção)

(1) Só se deve ligar equipamento médico que esteja em


conformidade com os padrões IEC60601-1 às entradas DC IN e
AUX. Caso contrário, pode ocorrer um choque eléctrico.

(2) Quando entram sinais externos nas entradas DC IN e AUX do


painel Fisio, o nível de sinal que pode entrar é restrito. Para
mais pormenores, contacte o seu representante TOSHIBA.

8. Configuração das teclas do painel principal

(1) A configuração das teclas do painel principal do sistema pode


ser alterada. Por isso, as definições das teclas podem ser
diferentes dependendo do sistema. Quando está definido o
padrão U, as funções das teclas podem ser diferentes
dependendo do sistema, mesmo que estejam afixadas as
mesmas etiquetas nas teclas. Confirme a configuração das
teclas do sistema antes de o utilizar.
Em particular, confirme as localizações das teclas OUTPUT,
STORE e FREEZE.
Para mais pormenores, consulte o subcapítulo 3.2 "Painel
Principal".

N.º 2B771-050PT*D
S-8
CUIDADO: (2) As descrições neste manual de operações baseiam-se na
configuração padrão das teclas. Se a configuração das teclas
tiver sido alterada, as diferenças entre as configurações actuais
e a configuração padrão devem ser compreendidas antes de
utilizar.
9. Efectue uma cópia de segurança dos dados armazenados (dados de
imagem e histórico do exame) periodicamente e apague os dados
desnecessários. Se o espaço livre no disco rígido for limitado, o
tempo necessário para visualizar a imagem de ultra-som depois de
ligar o sistema aumenta.
10. Não desligue a alimentação do sistema durante a impressão,
gravação ou abertura de dados. É possível que estes
procedimentos não se concluam de modo correcto ou que
danifiquem os dados. Além disso, se desligar sistema enquanto
estiver em curso o acesso a um suporte externo esse suporte pode
ficar danificada.
11. Modo de espera
(1) Antes de programar o sistema para o modo de espera,
certifique-se de que guarda ou imprime os dados necessários.
Caso contrário, os dados perdem-se.
(2) Não coloque o sistema em modo de espera durante a
impressão, gravação ou abertura de dados. Se o fizer, podem
ocorrer um erro nestes processos.
(3) Evitar ainda colocar em modo Standby enquanto se está a
aceder a um suporte externo. Além disso, quando do uso
seguinte, a impressora ou unidade DVD/CD não funcionarão
correctamente.
12. Precauções relativas à introdução de informação do paciente
(1) Certifique-se de que regista e guarda a ID do paciente antes de
iniciar um exame a um novo paciente. Se efectuar medições de
um novo paciente cuja ID de paciente não está registada ou
guardada, os resultados da medição e outros dados não podem
ser guardados no sistema. Além disso, os dados dos dois
pacientes serão misturados, o que pode originar diagnósticos
incorrectos.
(2) Confirme se o paciente que vai ser examinado é o paciente da
ID que foi introduzida. Há a possibilidade de gravar imagens
com IDs de paciente erradas.
(3) Introduza correctamente a altura e peso do paciente no écran
de registo da identificação do paciente. Se a altura e o peso
introduzidos não estiverem correctos, a BSA não será
calculada correctamente.
(4) Introduza correctamente as informações do paciente, incluindo
o LMP e IVF no écran de registo da identificação do paciente.
Caso contrário, os dados de crescimento fetal não serão
calculados correctamente.
(5) Não introduza uma ID de paciente apenas com espaços. Isso
resultará em leitura/gravação de dados de/para um suporte e
transferência DICOM para outros sistemas realizados
incorrectamente.

N.º 2B771-050PT*D
S-9
CUIDADO: 13. Cuidados relativos às presets
(1) Quando criar uma nova presets de imagens, o Tipo de Exame é
apresentado automaticamente como o nome da pré-definição
de imagem na caixa de diálogo. Certifique-se de que muda o
nome. De outra forma, não será possível iniciar o exame com a
configuração de fábrica, mesmo quando está seleccionado
"Factory" no registo do Tipo de Exame no menu de
configuração pré-definida do sistema (consultar o subcapítulo
10.7).

(2) Se tiver efectuado alguma alteração nas presets do sistema,


certifique-se de que desliga/liga a alimentação do sistema. De
outra forma, a alteração não ficará activa.

14. Posição do alvo da biopsia na imagem e a agulha da biopsia

Apesar de o alvo da biopsia e a agulha da biopsia serem


identificados na imagem, uma biopsia pode não ser sempre
correctamente executada devido à dispersão do feixe de ultra-som.
Isto é especialmente relevante quando se efectua uma biopsia de
um túbulo ou de uma região pequena.

Para evitar erros na biopsia, siga as instruções abaixo.

(1) Não confie apenas no eco da extremidade da agulha na


imagem. Preste especial atenção ao alvo que se deve deslocar
ligeiramente quando a agulha da biopsia entra em contacto
com ele.

(2) Não efectue biopsias antes de confirmar o tamanho do alvo e a


probabilidade de êxito da biopsia.

15. Precauções relativas a medições

(1) Nas medições básicas, os dados medidos perdem-se quando


se liberta a imagem congelada ou quando se altera o modo de
imagem durante a medição.

(2) Os dados da medição perdem-se quando se desliga o sistema.


No entanto, não se perdem os dados da medição guardados
para medições de aplicação.

(3) O resultado da medição básica não é apresentado no relatório.

(4) Alguns resultados de cálculos são apresentados no écran de


resultados da medição de aplicação. Para verificar todos os
resultados de medições (resultados dos cálculos), efectue
verificações no écran de relatórios.

(5) Os resultados editados no écran de relatórios não se reflectem


nos resultados da medição na imagem.

(6) Quando efectuar medições no modo M ou no modo Doppler,


confirme se todo o écran foi actualizado depois de alterar o
modo ou as definições. De outra forma, as medições podem
não ser correctamente efectuadas.

N.º 2B771-050PT*D
S-10
CUIDADO: 16. Não apresente, nem imprima dados importados de outros
dispositivos deste sistema. Pode não ser possível apresentar ou
imprimir esses dados.

17. Unidades periféricas

(1) Por razões de segurança eléctrica, não ligue os periféricos


(impressora do vídeo, VCR, etc.) a uma tomada externa. Os
periféricos devem ser ligados à tomada de serviço do sistema.
Consulte o seu representante TOSHIBA para se informar sobre
os procedimentos de ligação.

(2) Algumas impressoras não conseguem detectar erros de


impressão. Utilize a impressão que efectuou para confirmar se
os dados estão correctamente impressos.

(3) Não desligue a alimentação da impressora durante a


impressão. Isto pode originar uma avaria do sistema.

(4) Não ligue nem desligue a alimentação dos dispositivos


periféricos quando o sistema estiver a arrancar ou a desligar-
se. Isto pode originar uma avaria do sistema.

(5) Quando o sistema estiver no modo de espera, não desligue


nenhum periférico nem ligue/desligue a alimentação. Pode
causar uma avaria na unidade periférica.

(6) Quando estiver a imprimir, não desligue a alimentação do


sistema antes de todas as imagens estarem impressas. Podem
perder-se os dados em fila de espera para impressão.

(7) Quando a impressora a cores for usada para impressão,


certifique-se de que esteja ligada. Se tentar imprimir com a
impressora desligada, o sistema pode funcionar
incorrectamente.

18. Quando é feita uma tentativa de arquivar imagens no suporte ou


transferi-las com o protocolo DICOM, é possível que seja
visualizada a seguinte caixa de diálogo.

Sorry. DVD/CD and DICOM storage are not available now.


Please store important images to hard disk.
Please power off and then power on to make them available.

A visualização desta mensagem indica que não é possível realizar o


arquivo sobre um suporte externo ou a transferência DICOM. Deve
memorizar as imagens num botão fixo.
Se deseja arquivar as imagens num suporte externo ou transferi-las
mediante protocolo DICOM imediatamente, é necessário proceder a
um ciclo de desligar/ligar o sistema.

19. O espaço livre no disco rígido é visualizado na parte inferior do


monitor no formato "HDD: xx% Free". Não é possível guardar os
dados se o espaço livre não for suficiente. Certifique-se de que
existe espaço livre suficiente antes de guardar as imagens.

N.º 2B771-050PT*D
S-11
CUIDADO: 20. Erro de imagem em falta na gravação com a função Clips de
instantâneos
(1) Se o sistema detectar que faltam 4 ou mais imagens
consecutivas, aparece a mensagem de erro abaixo e as
imagens não são gravadas. Liberte o estado de congelamento
e obtenha novamente a imagem.
"System busy. Failed in Storing the image."
(2) Se o sistema detectar que faltam menos de 4 imagens
consecutivas, aparece a mensagem abaixo na parte inferior do
monitor. Neste caso, as imagens são gravadas.
"System busy. Some frames were missing."
21. Potência acústica
(1) A FDA autoriza que os equipamentos de ultra-sons produzam
um nível de potência acústica de TRACK3, que é superior a
TRACK1, desde que os valores MI/TI sejam apresentados no
sistema. Isto significa que os utilizadores passam a ter um
maior grau de responsabilidade no que se refere à segurança
no uso desta tecnologia. Com este pano de fundo, é
necessário que os utilizadores compreendam os bioefeitos dos
ultra-sons e as suas causas.
(2) É estritamente necessário que a potência acústica se baseie no
princípio ALARA (As Low As Reasonably Achievable - Tão
baixo quanto o razoavelmente possível). No entanto, nem
todos os exames podem ser efectuados com um nível
extremamente baixo de energia acústica. O controlo do nível
acústico a um nível extremamente reduzido traduz-se em
imagens de fraca qualidade ou em sinais Doppler insuficientes,
afectando de forma adversa a fiabilidade do diagnóstico. No
entanto, o facto de se aumentar a potência acústica mais do
que o necessário nem sempre contribui para o aumento da
qualidade da informação necessária para o diagnóstico,
aumentando sim o risco de produzir bioefeitos.
Os utilizadores devem responsabilizar-se pela segurança dos
pacientes e utilizar o ecógrafo de forma deliberada. A
utilização deliberada do ecógrafo significa que a potência de
saída do ecógrafo tem que ser seleccionada com base no
ALARA.
(3) Configure o ecógrafo para os valores mais baixos possíveis
quando um feto estiver exposto aos ultra-sons.
(4) Note que existem comutadores no painel de operações, no
menu de contexto e no painel táctil para além do ACOUSTIC
POWER e que o valor MI/TI pode mudar numa direcção
diferente da prevista para esses comutadores.
22. Se a manutenção preventiva for efectuada pelo utilizador, devem
ser tomados cuidados especiais para assegurar a segurança.
23. Se, durante a inspecção, for detectada qualquer anomalia no
sistema, pare de utilizar o sistema e contacte o representante da
TOSHIBA.
24. A TOSHIBA não se responsabilizará em circunstância alguma por
problemas, danos ou perda causados pela inspecção efectuada por
outro pessoal que não o da TOSHIBA ou o designado pela
TOSHIBA.

N.º 2B771-050PT*D
S-12
CUIDADO: 25. Este sistema utiliza o sistema operativo Windows 2000. Não altere
as definições do SO.

26. Os problemas que ocorrem normalmente nos computadores


pessoais podem também ocorrer neste sistema. Os dados
importantes também devem ser guardados em suportes externos de
armazenamento.

27. Neste sistema, apenas deve ser instalado software autorizado pela
TOSHIBA. De outra forma, podem ocorrer falhas ou avarias no
sistema.
Para mais pormenores, contacte o seu representante TOSHIBA.

28. A utilização de um meio de contraste depende do critério do


médico.
Para saber como utilizar o meio de contraste, contacte o fabricante
do meio de contraste.

29. Consulte o manual de operações Measurement volume (Manual de


medição) e Application volume (Manual de aplicação) para conhecer
as precauções relativas à utilização das funções de medição,
software opcional, etc.

30. Antes de limpar o sistema, certifique-se de que desliga o cabo de


alimentação do sistema da tomada da instalação.
Se o sistema estiver avariado, podem ocorrer choques eléctricos.

31. Não entorne, nem borrife líquidos como água ou outro líquido no
sistema ou nas unidades periféricas. Se entrar água ou outro
líquido no sistema ou nas unidades periféricas, podem ocorrer
choques eléctricos.

32. Limpe regularmente o cabo de sinal de referência.

(1) Não permita que os clips se molhem. O ECG poderia não ser
visualizado correctamente.

(2) Não mergulhe o conector em água.


Limpe-o apenas com um pano enxuto.
A água pode entrar dentro do conector danificá-lo.

(3) Não utilize solventes (tais como diluente, benzina ou álcool)


para limpar o cabo de sinal de referência.

33. Limpar o monitor LCD

(1) Não bata ou pressione demasiado na superfície de LCD durante


a limpeza. Caso contrário, poderá danificar o monitor.

(2) Nunca use um pano áspero para limpar o monitor do LCD.


Pode danificar a cobertura do monitor ou a superfície do LCD.

(3) Se as manchas na superfície de LCD forem difíceis de serem


removidas, limpe suavemente com um tecido macio um pouco
humedecido em água. Não deve utilizar detergentes ou
agentes químicos, porque podem danificar o monitor.

N.º 2B771-050PT*D
S-13
CUIDADO: (4) Não tente limpar o monitor de LCD com solventes orgânicos,
como benzeno, diluente de tinta e álcool ou produtos de
limpeza abrasivos.
Estes agentes podem danificar a cobertura do monitor ou a
superfície do LCD.
Além disso, não use detergentes neutros para limpar a
superfície de LCD.

(5) Não permita que gotas de água permaneçam na superfície do


LCD.
As gotas podem tornar-se pequenas manchas quando secarem
ou podem entrar na superfície do LCD, causando eventuais
eavarias.

34. Limpeza do trackball

(1) Seja extremamente cuidadoso ao remover o trackball.

(2) Não toque nos eixos de codificação. Se matérias estranhas


aderirem aos eixos de codificação, contacte o seu
representante de assistência técnica Toshiba.

(3) Defina o botão para que fique fixo de forma segura. Se o anel
for bloqueado quando o botão não estiver fixo de forma segura,
poderá danificar o interruptor exterior.

35. Se houver qualquer possibilidade de existir uma infecção


secundária, cubra o sistema por completo com uma cobertura
esterilizada. Para obter uma cobertura esterilizada, contacte o seu
representante TOSHIBA.

36. Software malicioso

(1) Se este sistema estiver ligado a uma rede à qual se aplique


alguma das seguintes condições, o sistema pode ser infectado
com malware (software malicioso, como vírus informáticos ou
worms, que causa danos nos computadores). O utilizador deve
definir medidas de segurança para evitar que o sistema fique
infectado.

• A rede não dispõe de um controlo de segurança.

• A rede corre o risco de invasão de malware.

• Está ligado à rede um sistema ao qual se aplica qualquer


uma das seguintes condições.

(a) A segurança do sistema não é controlada pelo utilizador.

(b) É possível o acesso ao sistema por pessoas não


autorizadas pelo utilizador.

(c) O sistema tem capacidade para comunicação sem fios.

N.º 2B771-050PT*D
S-14
CUIDADO: (2) Para evitar que este sistema seja infectado com malware
(software malicioso, como vírus informáticos ou worms, que
causa danos nos computadores), as seguintes instruções
devem ser cumpridas.
Se o sistema for infectado com malware, os dados
armazenados podem ser perdidos, modificados de forma ilícita,
acedidos por pessoas não autorizadas; o sistema pode não
funcionar correctamente ou tonar-se uma fonte de infecção de
malware.

• Não ligue o sistema a uma rede que não disponha de um


controlo de segurança.

• Não ligue este sistema à Internet.

• Quando tiver de utilizar um suporte de armazenamento


externo (tal como um CD ou uma memória flash USB),
verifique antecipadamente se o mesmo não está infectado
com malware.

• Não execute quaisquer outras acções que possam resultar


em infecção.

37. Quando eliminar qualquer parte deste sistema, cumpra todos os


regulamentos locais.

38. Se este sistema for utilizado para examinar um paciente idoso ou


uma criança, deve estar presente um assistente, conforme
necessário.

39. As referências apresentadas devem ser entendidas apenas como


indicações. Não devem ser utilizadas para diagnóstico ou
monitorização. Em pacientes com pacemakers, um
electroestimulador implantado ou uma arritmia, o ritmo cardíaco ou
outros parâmetros podem não ser apresentados correctamente.

40. Confirme se o braço do monitor LCD está bloqueado antes de


deslocar o sistema. Se não o fizer, o braço do monitor LCD pode
deslocar-se inesperadamente e provocar ferimentos.

41. Não coloque a mão no braço do monitor LCD ou por baixo do


monitor LCD quando estiver a regular o ângulo do monitor. Pode
ferir a mão.

42. Unidade de DVD/CD

(1) Não utilize produtos de limpeza de lentes para limpar o disco.


Esses produtos danificam a unidade.

(2) Não cole etiquetas no disco. Pode provocar erros de leitura ou


riscar o disco.

(3) Não ejecte o suporte premindo o botão [Eject] durante a


gravação no suporte. Os dados no suporte poderão ser
danificados.

N.º 2B771-050PT*D
S-15
CUIDADO: (4) Um disco comprado numa embalagem de discos empilhados
pode ter uma protecção em esponja na superfície. Se esse
material em esponja entrar no mecanismo interno desta
unidade, pode ocorrer uma avaria. Certifique-se de que não há
vestígios desse material no disco antes de o colocar na
unidade.

(5) O tabuleiro desliza para fora cerca de 15 cm quando é ejectado.


Desimpeça a área à frente do tabuleiro. Se o tabuleiro bater em
algum obstáculo, pode ficar danificado.

(6) Não deixe o tabuleiro aberto. Pode entrar pó na unidade,


provocando avarias, ou alguma pessoa pode bater no tabuleiro
e magoar-se. Abra o tabuleiro apenas quando isso for
necessário.

43. Não ligue ao conector USB nenhum dispositivo para além de uma
memória flash USB para armazenar e rever os dados de imagem.

44. Não carregue em duas ou mais teclas do sistema em simultâneo.


Pode ocorrer uma avaria no sistema.

45. Durante o processo de arranque ou de encerramento (ou no estado


de espera), não tente utilizar o sistema (por exemplo, ligando ou
desligando um periférico, colocando ou retirando suportes da
unidade ou carregando numa tecla do sistema). Pode ocorrer uma
avaria no sistema.

N.º 2B771-050PT*D
S-16
CUIDADO: 1. Não utilize este sistema em locais que estão sujeitos a campos magnéticos
ou eléctricos intensos (próximo de transformadores, por exemplo). Nesses
locais, o monitor será afectado de forma negativa.

2. Não utilize este sistema próximo de dispositivos que geram altas-frequências


(como, por exemplo, telémetros médicos e telefones sem fios). O sistema
pode funcionar incorrectamente ou afectar de forma adversa esses
dispositivos.

3. Para evitar danos no sistema, não o utilize em:

• Locais onde possa ficar exposto a luz solar directa


• Locais onde possa estar sujeito a mudanças bruscas de temperatura
• Locais com muito pó
• Locais onde possa estar sujeito a vibrações
• Locais próximos de geradores de calor
• Locais com muita humidade
• Locais onde o filtro de ar do sistema esteja obstruído por paredes, etc. (é
necessário um espaço de pelo menos 10 cm de largura e 20 cm de
profundidade.)

4. Ligue o sistema apenas 15 segundos depois de o ter desligado. Se ligar o


sistema imediatamente após o ter desligado, o sistema poderá apresentar um
funcionamento incorrecto.

5. O utilizador pode gravar registos de ID e registos de utilizadores (com uma


função que permite registar apenas itens específicos para cada utilizador,
como, por exemplo, o nome do hospital). Certifique-se de que guarda essa
informação em suportes externos de armazenamento. Os dados guardados
no sistema podem perder-se devido a uma utilização incorrecta ou a um
acidente.

6. Utilize o manípulo para deslocar o sistema. Se o utilizador fizer pressão ou


puxar outras partes do sistema, como o painel, este poderá ficar danificado.

7. Não exerça pressão nem force o painel principal. Isso poderá danificar o
sistema.

8. A tomada de serviço da unidade principal fornece alimentação eléctrica


apenas às opções externas recomendadas. (Consulte o subcapítulo 2.3
"Dispositivos periféricos compatíveis"). Não ligue outros dispositivos ou a
capacidade de alimentação será excedida, e o sistema poderá funcionar de
forma incorrecta.

9. A ventoinha de refrigeração deve ser limpa uma vez por ano. Se a ventoinha
de refrigeração estiver suja, a temperatura interna sobe, encurtando a vida útil
do sistema. Para inspecção e limpeza por uma pessoa do serviço técnico,
contacte o seu representante TOSHIBA.

10. Com o passar do tempo, pode verificar-se uma deterioração das


características de segurança eléctricas e mecânicas (tais como a geração
duma corrente de fuga ou deformação/desgaste das peças mecânicas) e da
resolução de imagens. Recomenda-se a assinatura dum contrato de
manutenção para evitar acidentes, diagnósticos errados e para manter a
performance do sistema.

N.º 2B771-050PT*D
S-17
CUIDADO: 11. Tome as seguintes precauções de segurança antes de deslocar o sistema
para evitar avariá-lo.

(a) Desligue a alimentação e depois desligue o disjuntor no painel de


alimentação eléctrica na parte de trás do sistema.

(b) Guarde o transdutor no respectivo suporte e pendure o cabo no local


apropriado.

(c) Utilize o manípulo para deslocar o sistema. Não exerça pressão em


partes frágeis como o painel.

12. Não pare o movimento do sistema utilizando a função de bloqueio total,


excepto em caso de emergência. Pode danificar os rodízios e causar um
funcionamento incorrecto.

13. Antes de ligar ou desligar um transdutor, desactive o transdutor ou desligue a


alimentação. Se um transdutor for ligado ou desligado com uma imagem
apresentada, o sistema e/ou o transdutor podem funcionar incorrectamente.

14. Não ligue nem desligue um transdutor quando o sistema estiver a arrancar ou
a desligar-se. Isto pode originar uma avaria do sistema.

15. Quando baixar o painel principal, tenha cuidado para não aplicar uma carga
no gancho do cabo ou no suporte do transdutor. Pode danificar o gancho do
cabo ou o suporte do transdutor.

16. Se não for possível desligar a alimentação através do procedimento normal,


carregue sem soltar em POWER durante, pelo menos, 5 segundos. Se a
alimentação continuar ligada, desligue o disjuntor do painel de alimentação
eléctrica na parte de trás do sistema.
Estes métodos não devem ser utilizados em condições normais. Podem
danificar o sistema.

17. Se a alimentação não for desligada seguindo os procedimentos normais, as


imagens no modo 2D podem não ser correctamente apresentadas quando a
alimentação for novamente ligada. Isto não indica uma avaria no sistema. D
Desligue o disjuntor no painel de alimentação eléctrica na parte de trás do
sistema, aguarde pelo menos 15 segundos e volte a ligar o disjuntor. Quando
o indicador luminoso STANDBY LED se acender, ligue o botão da
alimentação.

18. Quando a mensagem "Printing" aparecer na parte inferior esquerda do


monitor, indica que o sistema está pronto para enviar imagens para a
impressora. Verifique se a impressora terminou a impressão.
Note que se a operação de impressão seguinte for executada enquanto
aparece a mensagem "Printing", a imagem seguinte não é impressa.
Verifique se a mensagem "Printing" desapareceu antes de executar a
operação de impressão.

19. Se desejar alterar uma presets de aplicação, verifique se a pré-definição da


aplicação é apresentada no écran.
Só é possível guardar as alterações das presets da aplicação apresentadas.

20. Se os dados de medição apresentados no écran de relatório forem editados,


os dados originais são substituídos pelos dados editados. Os dados originais
não são guardados.

N.º 2B771-050PT*D
S-18
CUIDADO: 21. Se o resultado de um item de medição for apagado no écran de edição de
relatórios, o item da medição, a média da medição e os resultados do cálculo
obtidos utilizando os valores da medição (ou a média) são todos apagados
automaticamente. Para voltar a apresentar estes valores, o item deve ser
novamente medido. Antes de guardar o conteúdo de uma janela de edição
de relatórios, confirme se os dados necessários não foram apagados.

22. Não utilize limpa-vidros com hidrocarbonetos ou produtos de limpeza no


equipamento OA para limpar o monitor. Estas substâncias podem causar
deterioração no monitor.

23. Não utilize solventes (como diluente, benzina ou álcool) ou produtos de


limpeza abrasivos para limpar o sistema. Estas substâncias podem causar
deterioração no monitor.

24. Não inicie o sistema enquanto estiver a retirar os filtros de ar. Pode causar
uma avaria no sistema.

25. Não utilize o menu de manutenção durante um exame. O menu de


manutenção deve ser iniciado antes de registar uma ID de paciente, depois
de ligar o sistema ou depois de terminar um exame carregando duas vezes
em .

26. Não instale/retire transdutores durante a manutenção remota. Se o fizer,


pode danificar dados no sistema.

27. Se o interruptor principal ou o protector do circuito estiverem desactivados,


consulte o representante da TOSHIBA. Se ligar novamente o interruptor
principal sem verificar o problema, o sistema ou o dispositivo pode ficar mais
danificado.

28. Unidade de DVD/CD

(a) Não remover a unidade DVD/CD do sistema. O desempenho da unidade


de DVD/CD não pode ser garantido se tiver sido removido do sistema.

(b) Não use o CD de software fornecido com a unidade de DVD/CD no


sistema.

(c) A gravação dos dados em suportes diferentes dos recomendados não


pode ser garantida.

29. Memória flash USB

Não retire a memória flash USB sem seguir o procedimento de [Eject]


adequado. Caso contrário, os dados na memória poderão ser danificados.

30. Faça a gestão adequada do sistema para evitar que fique infectado com vírus
informáticos.

31. Consulte o manual de operações (Volume de medição e Volume da


aplicação) para obter informações sobre as precauções relativamente à
utilização de funções de medição, software óptico, etc.

N.º 2B771-050PT*D
S-19
3.2 Precauções de segurança no manual de operações
<<Volume de aplicações>>

AVISO: 1. Este sistema é fornecido com uma função de compressão de


dados com perdas para imagens. Apesar desta função ajudar a
reduzir o tamanho das imagens armazenadas, pode causar
deterioração das imagens. Assim, a quantidade de compressão
deve ser limitada para que a qualidade da imagem seja mantida a
um nível que não afecte de forma adversa a visualização da
imagem.

2. Utilizar um meio de contraste

(1) Manuseie o meio de contraste conforme descrito no manual


de operações fornecido com o meio de contraste. A
TOSHIBA não se responsabiliza por qualquer dano ou lesão
resultante do funcionamento indevido dos meios de
contraste.

(2) Verifique os efeitos secundários do meio de contraste com o


fabricante do mesmo.

(3) Se ocorrer alguma alteração com o paciente durante a


utilização do meio de contaste, pare o exame e execute o
tratamento apropriado.

(4) Pode ocorrer cavitação devido a interacções entre as ondas


ultrassónicas e o meio de contaste. Execute sempre o
exame utilizando o princípio de ALARA (nível tão baixo
quanto razoavelmente possível). É possível alterar a
potência acústica utilizando o botão de ACOUSTIC POWER
no painel principal.

3. Eco de esforço farmacológico

(1) Manuseie os farmacos como a Dobutamina conforme


descrito nas instruções fornecidas com o farmaco. A
TOSHIBA não se responsabiliza por qualquer dano ou lesão
no paciente resultante do utilização indevida do farmaco.

(2) Verifique os efeitos secundários do farmaco com o


fabricante do mesmo.

(3) Se ocorrer alguma alteração com o paciente durante a


utilização do farmaco, pare o exame e execute o tratamento
apropriado.

(4) Se ocorrer alguma alteração com o paciente durante o teste


de esforço com passadeira, pare o exame e execute o
tratamento apropriado. A TOSHIBA não se responsabiliza
por qualquer dano ou lesão no paciente resultante da
execusão do teste de esforço.

N.º 2B771-050PT*D
S-20
AVISO: 4. Comando IASSIST

(1) O comando IASSIST pode causar anomalias em pacemakers


que estejam próximos.
Não utilize o comando IASSIST a menos de 25 cm de
pessoas que usem um pacemaker.

(2) Não utilize o comando IASSIST em locais onde estejam


instalados instrumentos de precisão que afectem a vida
humana, como numa sala de operações. Podem ocorrer
anomalias nos instrumentos.

5. Transdutor de TEE

(1) Se a função de detecção de temperatura do transdutor de


TEE tiver alguma anomalia, é exibida a mensagem abaixo.

Neste caso, pare o exame imediatamente, liberte o ângulo,


volte a colocar o transdutor num ângulo neutro e retire-o
cuidadosamente. Seguidamente, entre em contacto com o
representante de assistência técnica Toshiba.

(2) Durante o exame utilizando o transdutor de TEE, é exibida a


mensagem seguinte se a temperatura na extremidade do
transdutor exceder os 43°C durante dois minutos ou mais.

Neste caso, pare o exame imediatamente, liberte o ângulo,


volte a colocar o transdutor num ângulo neutro e retire-o
cuidadosamente. Deve reiniciar-se o sistema de diagnóstico
por ultra-som para executar o exame novamente.

N.º 2B771-050PT*D
S-21
AVISO: 6. Biopsia a 4D
(1) Antes de iniciar o procedimento da biopsia, confirme que o
alvo da biopsia está claramente visível na imagem exibida
no modo de Biopsia a 4D.
(2) Quando a definição do número de volumes por segumdo for
baixa, o movimento da agulha de biopsia e dos órgãos não
pode ser observado durante a actualização da imagem.
Nestes casos, é necessário um cuidado extra durante os
procedimentos da biopsia.
(3) Para precauções de segurança gerais e outras informações
sobre procedimentos de biopsia, consulte as precauções de
segurança na secção 16 "Visualizar a orientação da agulha"
no volume <<Princípios fundamentais>> no manual de
operações.

CUIDADO: 1. Registo de ID do paciente


(1) Certifique-se de que regista e guarda a ID do paciente antes
de iniciar um exame a um novo paciente. Se efectuar
medições de um novo paciente cuja ID de paciente não está
registada ou guardada, os resultados da medição e outros
dados não podem ser guardados no sistema. Além disso, os
dados dos dois pacientes serão misturados, o que pode
originar diagnósticos incorrectos.
(2) Antes de iniciar o exame de um novo paciente, confirme que a
ID do paciente corresponde ao paciente a examinar. Senão
poder-se-ão guardar as imagens com uma ID incorrecta do
paciente.
(3) Introduza a altura, o peso, o UPM (Último Período Menstrual),
FIV (data de Fertilização In Vitro), e outras informações
correctamente. Quando a função de reutilização de
informação introduzida para o exame imediatamente anterior
(descrito na subsecção 1.8 de <<Volume de Aplicações>>) for
utilizado, confirme que estes dados são introduzidos
correctamente. Caso contrário, os dados de BSA e de
crescimento fetal não serão calculados correctamente.
(4) Verifique o formato da data antes de introduzir a data de
nascimento, o UPM (Último Período Menstrual) ou a DPP (Data
Prevista do Parto).
2. Faça uma cópia de segurança dos dados guardado (dados de
imagem e histórico de exames) periodicamente e elimine dados
desnecessários do disco rígido para assegurar espaço livre no
mesmo. Não é possível guardar os dados novos se o espaço livre
no disco rígido for insuficiente.
3. O espaço livre no disco rígido é visualizado na parte inferior do
monitor no formato "HDD: xx% Free". Não é possível guardar as
imagens se o espaço livre no disco rígido for insuficiente.

Quando o espaço livre for inferior a 20%, a cor do visor de


mensagens muda para amarelo.
Quando o espaço livre for abaixo de 10%, a cor do visor de
mensagens muda para vermelho.

Assegure o espaço necessário antes de guardar as imagens.

N.º 2B771-050PT*D
S-22
CUIDADO: 4. Se a mensagem "HDD is Full" for exibida, faça cópia de segurança
dos dados armazenados (dados de imagem) para meios amovíveis
utilizando a função Copy, etc. do Patient Browser. Seguidamente,
elimine os exames e imagens desnecessários utilizando o Patient
Browser.
5. Se a mensagem "Database for OB/Gyn examination is full." for
exibida, faça cópia de segurança dos dados armazenados (dados
obstétricos prévios) para meios amovíveis utilizando a função
Exportar do Browser OB. Seguidamente, elimine o histórico de
exames obstétricos utilizando o Browser OB.
6. Se a mensagem "History Database is full." for exibida, faça cópia
de segurança dos dados armazenados (dados de exames prévios)
para meios amovíveis utilizando a função Exportar do Browser do
histórico. Seguidamente, elimine o histórico de exames
obstétricos utilizando o Browser do histórico.
7. Confirme as datas, as ID dos pacientes e os seus nomes antes de
eliminar os dados.
8. Não desligue a alimentação do sistema durante a impressão,
gravação ou abertura de dados. Fazê-lo pode fazer com que estes
processos não funcionem correctamente. Além disso, se o fizer
enquanto estiver em curso o acesso a um suporte externo, esse
suporte pode ficar danificado.
9. Não coloque o sistema em modo de espera durante a impressão,
gravação ou abertura de dados. Fazê-lo pode fazer com que estes
processos não funcionem correctamente. Além disso, se o fizer
enquanto estiver em curso o acesso a um suporte externo, esse
suporte pode ficar danificado. Além disso, na próxima utilização,
a impressora ou unidade DVD/CD não funcionarão correctamente.
10. Quando é feita uma tentativa de arquivar imagens no suporte ou
transferi-las com o protocolo DICOM, é possível que seja
visualizada a seguinte caixa de diálogo.

Sorry. DVD/CD and DICOM storage is not available now.


Please store important images on the hard disk.
Please power off and then power on to make them available.

A visualização desta mensagem indica que não é possível realizar


o arquivo sobre um suporte externo ou a transferência DICOM.
Deve memorizar as imagens num botão fixo.
Se deseja arquivar as imagens num suporte externo ou transferi-
las mediante protocolo DICOM imediatamente, é necessário
proceder a um ciclo de desligar/ligar o sistema.
11. Não carregue para este sistema os dados de exames obtidos por
sistemas não-Xário. Se os dados que incluem mais do que uma
série obtida por sistemas não-Xario forem carregados, a série
poderá não ser exibida correctamente numa lista.
12. Não visualize, nem imprima dados importados de outros
dispositivos neste sistema. É possível que os dados não sejam
visualizados ou imprimidos correctamente.
13. Algumas impressoras não conseguem detectar erros de
impressão. Examine a impressão que efectuou para confirmar se
os dados estão correctamente impressos.

N.º 2B771-050PT*D
S-23
CUIDADO: 14. Revisão do exame
(1) Quando utilizar uma imagem previamente obtida para o
diagnóstico, certifique-se de que verifica a ID do paciente, o
nome do paciente e a data e hora da aquisição de imagem que
são exibidas acima da imagem.

O nome e ID do paciente exibidos podem não ser os


registados se a imagem foi guardada no HDD e a informação
correspondente do paciente foi editada utilizando o formulário
de edição de informação do paciente/exame.

(2) Não visualize, nem imprima dados importados de outros


dispositivos neste sistema. É possível que os dados não
sejam visualizados ou imprimidos correctamente.

(3) Pode ser necessário um grande espaço de tempo para exibir


imagens obtidas utilizando a função de Revisão do exame.
Recomenda-se que esta função seja utilizada quando o tempo
assim o permitir, após terminado o exame do paciente.

15. Visualização 3D

(1) Os comprimentos horizontal (direcção eixo X) e vertical


(direcção eixo Y) da imagem 3D exibida são baseadas nas
dimensões calculadas do corpo pelo sistema de diagnóstico
por ultra-sons.

(2) A profundidade (direcção eixo Z) da imagem 3D exibida é


calculada com base nos dados do movimento do transdutor
efectuados manualmente pelo operador.

(3) O USFR-770A não é fornecido com um sensor de posição 3D.

As funções de avaliação quantitativa tais como as funções de


medição não estão disponíveis para imagens 3D.

(4) Se a distância de varrimento ou ângulo varrimento


introduzidos manualmente não corresponderem aos dados
obtidos pelo exame actual com o transdutor, o resultado sera
uma distorção da imagem 3D. Também ocorrerá uma
distorção de imagem se o exame com utilização do transdutor
não for executado na mesma direcção a velocidade constante.

Em especial, se a aquisição 3D for executada com o ECG


Sync definido para ON, selecione a temporização de forma a
que a frequência cardíaca do paciente esteja o mais estável
possível. Neste caso, o tempo de exame torna-se mais longo
e como resultado, o transdutor deve ser movido na mesma
direcção a velocidade constante por um período mais longo.

O utilizador pode facilmente identificar a distorção de imagem


devido às causas acima mencionadas. No entanto, noutros
casos, pode ser difícil determinar se a imagem está distorcida
ou não.

Logo, para assegurar um diagnóstico preciso, as imagens 3D


deven ser utilizada em combinação com outros tipos de
imagem.

N.º 2B771-050PT*D
S-24
CUIDADO: (5) Certifique-se de introduzir correctamente as condições de
exame para o transdutor para cada exame.

Introduza os valores para Distância e Ângulo relativamente à


direcção do marcador de posição do transdutor. Se for
introduzido um valor com sinal incorrecto (+ ou -), gerar-se-á
uma imagem espelho, levando, provavelmente, a uma má
identificação da região examinada.

(6) A marca de escala exibida numa imagem 3D é apenas uma


referência. Não a utilize para medição.

(7) O mapa de cores para imagens CDI ou POWER ANGIO VR é


independente do mapa de cores para outros tipos de imagens
CDI ou POWER ANGIO. Logo, as cores podem parecer
diferentes entre estas imagens.

16. Cuidados relativamente ao IASSIST

As actividades podem não funcionar conforme pretendido se


houver incompatibilidade entre os conteúdos do Fluxo de
Trabalho e as condições de funcionamento do sistema (por
exemplo, se for feita uma tentativa de executar uma transição de
modo que não é permitida para a região alvo ou o transdutor
utilizado ou se feita uma tentativa de registar os dados ou
controlar a unidade ou a unidade VCR sem suportes de
armazenamento no dispositivo de registo). Neste caso, o texto do
menu para a actividade que falhou será exibida a amarelo.
Confirme que as condições adequadas de armazenamento (região
alvo, transdutor a utilizar, definição do suporte de
armazenamento, etc.) foram configurados antes de iniciar o Fluxo
de Trabalho.

17. Comando IASSIST

(1) A energia de saída da transmissão do comando IASSIST


utiliza ondas de rádio fracas(*) que podem afectar outros
equipamentos electrónicos. Evite utilizar o comando IASSIST
a menos de 25 cm de outros equipamentos electrónicos.
(*Referência) PHS: 80 mW > Wireless LAN: 20 mW >>
Bluetooth: 2,5 mW

(2) É possível alterar as funções registadas nos botões do


comando IASSIST.

As funções dos botões podem então ser diferentes entre


comandos IASSIST. Certifique-se que confirma as funções
dos botões antes de utilizar.

N.º 2B771-050PT*D
S-25
CUIDADO: 18. Vista Panorâmica
(1) Avaliações quantitativas tais como medições não são
suportadas pelo Panoramic View.

(2) Execute o exame na direcção especificada utilizando o


transdutor. Ser a direcção do exame for alterada, isto
resultará em distorção da imagem. Para além disso, a
distorção da imagem pode ser criada por um desvio no
trajecto adequado de exame.

As imagens Panoramic View não devem ser utilizadas para


um diagnóstico definitivo. Devem apenas utilizar-se em
combinação com outros tipos de imagem de forma a
assegurar um diagnóstico preciso.

(3) A imagem a ser exibida é a digitalização da imagem gerada


pela linha pela qual passa o transdutor. Note-se que uma
imagem é exibida curvadoa sobre a superfície plana, se a
linha de varrimento do transdutor for curva.

(4) Quando terminar o exame ao mover o transdutor em


movimento circular (por exemplo quando fizer o exame à volta
do pescoço e a Vista Panorâmica estiver em execução), se
existirem partes sobrepostas na profundidade do campo da
imagem, as partes sobrepostas não serão exibidas
correctamente. Para evitar a ocorrência de imagens
sobrepostas, configure a profundidade imagem.

(5) Quando se inicia a medição modo Panoramic View mode,


ou for exibido no écran. Estes símbolos alertam o
utilizador que a precisão dos resultados da medição obtidos
neste modo não podem ser assegurados. Os dados obtidos
para medição no modo Panoramic View devem utilizar-se
apenas para consulta.

19. Se a temperatura do transdutor exceder os 43°C enquanto o


transdutor TEE está em utilização, o sistema funciona da seguinte
forma.

• O sistema congela. Quando a temperatura diminui, o exame


inicia-se automaticamente.

• Se após 2 minutos a temperatura permanecer a 43°C ou acima,


deverá reiniciar o sistema.

• Enquanto a mensagem relacionada com o controlo de


temperatura é exibida, todas as teclas exceptuando a New
Patient, a tecla de selecção do transdutor e as teclas de
alimentação são desactivadas.

N.º 2B771-050PT*D
S-26
CUIDADO: 20. Para evitar que a temperatura do transdutor transesofágico
aumente, siga as instruções abaixo.

(1) Mantenha a extremidade do transdutor em contacto com as


paredes do esófago ou estômago.

(2) Quando as imagens não estiverem em observação, reduza a


potência da transmissão (potência acústica) ou congele as
imagens.

(3) Quando o transdutor for utilizado por um longo período de


tempo, configure a potência de transmissão mínima
necessária para obter a informação de diagnóstico
necessária.

21. Dispositivos de gravação de vídeo

(1) Na gravação de imagens de diagnóstico, confirme que a ID e o


nome do paciente exibidos estão correctos. Gravar imagens
de diagnósticos com uma ID de paciente incorrecta pode
resultar num diagnóstico incorrecto.

(2) Neste sistema, a gravação pára quando se executa uma das


operações seguintes.

• [PIMS] → [VIDEO]

• → [CONFIRM Start]

(Se for necessária gravação, pressione .)

• → [Shutdown], [Standby], ou [Log Off]

(3) Não sujeite o gravador de vídeo a vibração ou choque durante


a gravação. Os meios de suporte poderão estar danificados.

(4) Não desloque o dispositivo de gravação de vídeo com o


suporte no dispositivo. A vibração e o choque durante o
movimento pode danificar o suporte.

N.º 2B771-050PT*D
S-27
CUIDADO: 22. 4D
(1) Pode ocorrer distorção de imagem dependendo da forma
como o transdutor for aplicado ou devido a instabilidade da
mão ou movimento fetal. Não devem utilizar-se imagens 3D
obtidas com 4D para estabelecer um diagnóstico definitivo.
Para assegurar um diagnóstico preciso, a imagens 3D devem
ser utilizadas em combinação com outros tipos de imagem.

(2) Quando o espaço livre no disco rígido for insuficiente, é


exibida a seguinte mensagem de erro no monitor e os dados
não são guardados.
Assegure-se de que tem o espaço livre necessário antes de
guardar as imagens.

Mensagem de erro : Data saving is failed. Because of disk


full.

(3) As frequências cardíacas calculadas no modo STIC são


valores estimados com base nos dados de imagem obtidos.
Não faça diagnósticos definitivos utilizando apenas a
frequência cardíaca calculada.

(4) Quando a medição se inicia no modo STIC, ou é


exibido no écran. Estes símbolos alertam o utilizador que a
precisão dos resultados da medição obtidos no modo STIC
não podem ser assegurados. Utilize os resultados da
medição apenas como referência.

(5) Medição CTAR

<1> Quando a área torácica for medida com medição CTAR,


configure o ponto de início da medição na espinha
dorsal.
Se a medição for executada com o ponto de início
configurado para uma localização que não a espinha
dorsal, não é possível obter resultados de medição
correctos.

<2> Não faça medições CTAR utilizando uma imagem


invertida horizontalmente. Impossível obter resultados
de medição correctos.

23. Não crie uma body mark ao reproduzir (na totalidade ou em parte)
ou modificar uma imagem criada por outra pessoa sem permissão.
Fazê-lo poderá resultar em violação de direitos de autor.

N.º 2B771-050PT*D
S-28
CUIDADO: 1. O utilizador pode gravar registos de ID e registos de utilizadores (com uma
função que permite registar apenas itens específicos para cada utilizador,
como, por exemplo, o nome do hospital). Certifique-se de que guarda essa
informação em suportes externos de armazenamento. Os dados guardados
no sistema podem perder-se devido a uma utilização incorrecta ou a um
acidente.

2. Suporte

(a) Não retire o suporte presionando o botão Eject na unidade DVD/CD


excepto em casos onde o sistema não reconhece o suporte. Pode
causar uma avaria no sistema. Para remover o suporte da unidade,
seleccione [Eject] do menu Tools no écran do Browser do Paciente.

(b) Não utilize suportes para os quais a escrita foi descontinuada. Os dados
dos suportes estão corrompidos.

3. Transferência DICOM

Confirme que as imagens transmitidas do sistema para o servidor DICOM


foram recebidas correctamente por este servidor antes de DESLIGAR o
sistema (consulte o parágrafo 2.2.8 do <<Volume de aplicações>>).

4. Quando se eliminarem as informações de exame obstétrico ou o histórico de


exames, confirme a ID e o nome do paciente na caixa de diálogo.

5. Quando se editarem as informações de exame obstétrico, confirme a ID e o


nome do paciente na caixa de diálogo.

6. Na janela do Browser do Ficheiro Windows, é possível copiar ou mover os


ficheiros com extensão .tiff, .tif, .bmp, .jpg, .jpeg, .avi, e .wmv.

Quando os ficheiros utilizados pelo sistema(como o index.us etc.) estiverem


presentes numa pasta onde estão guardadas imagens, a mensagem "Some
files and/or folders were not copied" pode ser exibida quando todos os
ficheiros na pasta forem seleccionados e posteriormente copiados ou
movidos.

Esta mensagem não indica um erro; é exibida porque o sistema diferencia


entre ficheiros que podem ser copiados e os que não podem. Se a
mensagem for exibida, pressione [OK] e continue com a operação.

7. Na janela do Browser do Ficheiro Windows, é impossível eliminar os ficheiros


que não os com extensão .jpg, .jpeg, .tif, .tiff, .bmp, .avi, ou .wmv tais como os
ficheiros DICOM, que não podem ser eliminados.
Antes de tentar eliminar uma pasta, confirme que a pasta não inclui ficheiros
com extensão que não seja .jpg, .jpeg, .tif, .tiff, .bmp, .avi, ou .wmv.
Para este ficheiros, também não é possível cortar, colar ou copiar. Para
eliminar ou editar um ficheiro DICOM, utilize a janela do Browser do Paciente.

8. Quando a exibição da imagem alterna entre "Current" (imagem actual) e


"Previous" (imagem anterior) utilizando a função de Revisão de Exame,
confirme a ID, o nome do paciente e a data do exame para a imagem exibida.

N.º 2B771-050PT*D
S-29
CUIDADO: 9. IASSIST

(a) Funcionamento do Visual Editor

<1> Para além do Visual Editor, pode utilizar o menu Work Flow para
editar os parâmetros e atributos de cada actividade (abra o menu
de contexto premindo NE
XT , seleccione "Parameters" ou
"Attributes" e efectue as alterações). No entanto, as alterações
efectuadas utilizando o menu Work Flow são apenas temporárias.
É necessário guardar o Work Flow editado utilizando o menu pop-
up (SAVE WF) para aplicar as alterações no Work Flow original.

<2> Pode editar-se e guardar-se o Work Flow selecionado utilizando o


Visual Editor. No entanto, as alterações não são aplicadas ao Work
Flow em utilização. Para aplicar as alterações, tem de seleccionar-
se novamente o Work Flow a partir de "NewWF".

<3> Se se seleccionar de uma só vez um grande número de objectos e


se se cortar, copiar, colar ou eliminar, poderá ser necessário muito
tempo para o processamento (dependendo do número de objectos
seleccionados). Neste caso, aguarde até que o processamento
esteja concluído antes de executar a operação seguinte.

(b) Criação de Work Flow utilizando o Visual Editor

<1> Fornecem-se vários itens de medição para cada aplicação


predefinida. Confirme se a medição a realizar corresponde à
aplicação predefinida.

<2> Antes de iniciar a medição de um item, especifique o método de


exibição da página do separador de medição do painel táctil onde o
item de medição é exibido.

<3> Algumas medições necessitam da operação de mais de um botão.


Para essas medições, crie um Work Flow que execute as
operações dos botões.

<4> Nas medições do VE na aplicação de medição Cardíaca, confirme


se os métodos para os itens de medição a executar no Work Flow
correspondem aos métodos definidos no sistema.

<5> O Work Flow criado poderá não funcionar, dependendo das


condições do sistema. Antes de utilizá-lo clinicamente, certifique-se
de que o Work Flow funciona correctamente.

N.º 2B771-050PT*D
S-30
CUIDADO: 10. Comando IASSIST
(a) O comando IASSIST é uma peça de equipamento de alta precisão. Se o
commando for sujeito a um choque forte como cair ao chão, poderá
resultar em anomalias. Certifique-se de fixar a alça fornecida e coloque-
a pelo pescoço do utilizador para evitar que caia.
(b) Não modifique ou desmonte o comando. Podem daí resultar anomalias.
(c) Não mergulhe o comando em água nem entorne água em cima do
mesmo. Podem daí resultar anomalias.
(d) O carregador fornecido serve apenas para o comando. Não utilize o
carregador para carregar qualquer outro equipamento.
(e) Não utilize o carregador para outro fim.
(f) Não desloque o sistema enquanto o comando está a carregar.
Para além disso, não desloque o sistema enquanto o comando está a
ser inserido no carregador. Caso contrário, o controlador pode sair,
resultando em anomalia.
11. Adaptador Bluetooth-USB
(a) Não ligue/desligue o adaptador Bluetooth-USB durante o
arranque/encerramento o sistema. O sistema pode não arrancar
correctamente.
(b) Não retire o adaptador Bluetooth-USB durante a comunicação. Não é
possível estabelecer a comunicação. Se isto acontecer, DESLIGUE a
alimentação do comando, insira o adaptador e ligue novamente.
(c) Não utilize força excessiva no adaptador Bluetooth-USB a partir de cima
quando é inserido numa porta USB. O adaptador Bluetooth-USB pode
ser danificado.
12. Não coloque a extremidade do transdutor TEE em água com temperatura
acima de 60°C. Poderá danificar o transdutor.
13. Certifique-se de que selecciona outro transdutor antes de desconectar o
transdutor actualmente utilizado. Desconectar o transdutor activo pode
causar danos ao sistema ou ao transdutor.
14. Quando utilizar a função jog para reprodução VCR, mova o trackball
lentamente enquanto confirma que as frames avançam uma por uma. Se
rodar o trackball demasiado rápido, a resposta a operações com teclas
posteriores poderá ser mais lenta.
15. Consulte os manuais de operações (<<Volume de princípios fundamentais>>
e <<Volume de medições>>) para precauções relativas à utilização deste
sistema.
16. Em alguns casos, não é possível pausar a aquisição Stress Echo se estiver a
ser obtido um grande número de imagens.

N.º 2B771-050PT*D
S-31
CUIDADO: 17. Modo 4D
(a) Para aumentar a vida útil do PVT-575MV utilizado para 4D, é executado
automaticamente um tratamento pós-operacional do PVT-575MV quando
se desliga a alimentação da unidade principal do sistema de diagnóstico
por ultras-sons. Não desligue o PVT-575MV antes da alimentação se
desligar completamente.
(b) Não inicie o modo 4D enquanto copia dados de imagem para o suporte.
Fazê-lo resultará numa resposta lenta do modo 4D.

18. Quando activar o modo de segurança, imediatamente configure os


utilizadores e as suas permissões de acordo com o parágrafo 17.2 "Gestão
de Conta" do <<Volume de aplicações>> para que cada utilizador possa
utilizar o sistema de diagnóstico por ultras-sons apenas dentro do âmbito da
sua permissão. Impossível eliminar o nome de utilizador utilizado para iniciar
sessão no sistema.

19. Quando se activa o modo de segurança, é necessário um cuidado especial a


lidar com registos de auditoria, pois estes incluem informação pessoal (é
necessário o mesmo nível de cuidado utilizado nos ficheiros de imagem).

20. Quando activar o modo de segurança, faça uma cópia de segurança dos
ficheiros de registo de auditoria utilizando a função Export na ferramenta de
registo de auditoria. Para além disso, elimine os ficheiros de registo de
auditoria mais antigos periodicamente utilizando a função Delete. Se o disco
ficar cheio, é impossível registar as operações seguintes.

21. Body mark

Podem criar-se até 300 body marks. Se for pressionado


após terem sido criadas 300 body marks, é exibida a seguinte mensagem.

"The number of custom bodymarks is over limit. Please delete one or more
custom bodymark (s) and retry."

N.º 2B771-050PT*D
S-32
3.3 Precauções de segurança no manual de operações
<<Volume de medições>>

AVISO: Este sistema é fornecido com uma função de compressão de dados


que leva à perda de qualidade de imagem. Apesar desta função
ajudar a reduzir o tamanho das imagens armazenadas, pode causar
deterioração das imagens. O nível de compressão deve ser limitado
para que a qualidade da imagem seja mantida a um nível que não
afecte de forma adversa a visualização da imagem.

CUIDADO: 1. Exiba a imagem mais adequada e seleccione a ferramenta de


medição adequada para a medição pretendida. Os métodos de
medição e os resultados adequados devem ser determinados por
um especialista.

2. Registo de ID do paciente

(1) Certifique-se de que regista e guarda a ID do paciente antes de


iniciar um exame a um novo paciente. Se efectuar medições de
um novo paciente cuja ID de paciente não está registada ou
guardada, os resultados da medição e outros dados não podem
ser guardados no sistema. Além disso, os dados dos dois
pacientes serão misturados, o que pode originar diagnósticos
incorrectos.

(2) Antes de iniciar o exame de um paciente novo, confirme que a


ID do paciente corresponde ao paciente a examinar. Caso
contrário poderão guardar-se as imagens com uma ID
incorrecta do paciente.

(3) Introduza a altura, o peso, o UPM (Último Período Menstrual),


FIV (data de Fertilização In Vitro), e outras informações
correctamente. Quando a função de reutilização de informação
introduzida para o exame imediatamente anterior (descrito na
subsecção 1.8 de <<Volume de Aplicações>>) for utilizado,
confirme que estes dados estão introduzidos correctamente.
Caso contrário, os dados de BSA e de crescimento fetal não
serão calculados correctamente.

(4) Verifique o formato da data antes de introduzir a data de


nascimento, o UPM (Último Período Menstrual) ou a DPP (Data
Prevista do Parto).

(5) Não introduza uma ID de paciente apenas com espaços. Isso


resultará em leitura/gravação de dados de/para um suporte e
transferência DICOM para outros sistemas realizados
incorrectamente.

N.º 2B771-050PT*D
S-33
CUIDADO: 3. Pressione SE
T
para fixar os dados durante a medição ou durante
as modificações na medição.
Note, no entanto, que as operações seguintes podem fixar os dados
da medição.

• Pressionar NE
XT .

• Pressionar uma das teclas relacionadas com a medição.

- [Copy]
- Na medição TIC, [Start], [Copy], [Move], [Drop],
[1Frame Move], [Part Move], e [ROI A] para [ROI H]
- Outra tecla de item de medição (excepto [Velocity] nas
medições básicas)
- A tecla para o item de medição actual

Confirme que a medição se está a executar correctamente.

4. Se os dados de medição não forem fixados para uma medição de


aplicação, os resultados da mesma não serão exibidos no Relatório.

5. Se no painel táctil se pressionar [Delete] imediatamente após a


correção da medição de dados, elimina-se o resultado para o item
que foi medido mais recentemente e o mesmo não é exibido no
écran do relatório.

6. Os resultados da medição básica não são apresentados no


relatório.

7. Certifique de que executa medições dentro das imagens. Se uma


área fora da imagem for incluída na medição, isto pode resultar num
diagnóstico incorrecto.

8. Exibição de valores de frequência cardíaca

(1) No modo de visualização dupla, é exibida a imagem congelada


para a frequência cardíaca mais recente. Por exemplo, quando
a imagem à esquerda é congelada mais recentemente, é
também exibida a frequência cardíaca para essa imagem na
imagem à direita.

(2) Quando um paciente com um ritmo cardíaco instável ou um


paciente com fibrilhação atrial foram examinados, introduza um
valor de frequência cardíaca utilizando o écran de Entrada
Manual.

(3) O valor de frequência cardíaca visualizado em 2D (incluindo


cor, etc.) + o écran PW/CW representa a frequência cardíaca
obtida no momento em que a imagem PW/CW é congelada.

Por exemplo, quando se pára a imagem PW/CW ao pressionar


e a imagem 2D é congelada, o valor de frequência
2D

UPDATE

cardíaca exibido representa a frequência no momento em que a


imagem PW/CW pára, não momento em que a tecla Freeze é
pressionada.

N.º 2B771-050PT*D
S-34
AVISO: (4) Confirme que a onda do ECG é exibida de forma correcta. Se a
onda do ECG não for exibida correctamente, pode exibir-se um
valor de frequência cardíaca incorrecto devido ao ruído.
(5) Quando o ECG não está em utilização, DESLIGUE o monitor do
ECG. Caso contrário, pode exibir-se um valor de frequência
cardíaca incorrecto devido ao ruído do monitor ECG.
9. Medições vasculares
É possível eliminar os valores obtidos na medição de Velocidade e
em Velocity Trace porém é impossível alterá-los para outros
valores. Na medição Velocity Trace, é obtido mais do que um valor
num único procedimento de traçado. Se algum destes valores for
eliminado ao pressionar a tecla [Backspace] seguida da tecla
[Enter], os valores obtidos juntamente com o valor eliminado serão
também eliminados.
10. Medição TIC
Tenha muito cuidado quando lidar com os dados, principalmente
quando os ficheiros de dois ou mais pacientes estiverem
armazenados num único disco.
11. Precauções relativamente à medição ACT
(1) A medição ACT pode ser executada apenas quando se
reunirem as condições seguintes.

• A visualização de uma imagem 2D (excepto para imagens


com sincronismo de ondas R e imagens registadas no modo
CHI)
• Imagens de reprodução cine (incluindo, pelo menos,
3 frames)
(2) O método Modified Simpson é utilizado para o cálculo de
medição de volume. Para esta medição, é necessário exibir
uma imagem apical 4 ou 2 camaras. (Comsulte o parágrafo
7.2.1 of <<Volume de medições>>.)
(3) A medição ACT deve executar-se para a avaliação da
capacidade de contração ventricular esquerda.
Dependendo da aplicação, execute uma configuração
apropriada para a imagem a exibir e utilize o transdutor
apropriado.
(4) Ruído próximo do apex cardíaco pode impossibilitar o traçado
automático correcto. Após o traçado automático, corrija o
traçado, se necessário.
(5) Sob a influência da válvula e da estrutura por baixo da válvula,
é possível que o traçado automático excada a cavidade do
coração alvo. Após o traçado automático, corrija o traçado, se
necessário.
(6) Se o número de imagens por segundo for baixa, uma imagem
de tele-diastole e uma imagem de tele-sistole podem não ser
obtidas entre o início e o final da medição. Recomenda-se que
o número de imagens por segundo seja configurado para 30
fps ou mais.

N.º 2B771-050PT*D
S-35
CUIDADO: (7) Se o anel da válvula, o apex cardíaco e a parede interior não
estiverem incluídas na imagem exibida, poderá não ser
possível executar o contorno correctamente. Execute o ajuste
utilizando o botão DEPTH/ZOOM, o botão GAIN, o volume STC,
e cada função de configuração de qualidade de imagem.
(8) Na medição ACT, o intervalo das imagens a medir é calculado a
partir da frequência cardíaca. Obtenha correctamente a
frequência cardíaca do paciente a partir do ECG.
* Se frequência cardíaca não for adquirida a partir do ECG, os
cálculos são executados com a frequência cardíaca fixa a 60
(bpm).
* Se a frequência cardíaca não for adquirida a partir da ECG
ou se frequência cardíaca for alterada manualmente, um
asterisco (*) é exibido acima e à direita do valor de
frequência cardíaca e do valor de débito cardíaco.
* Confirme que a onda do ECG é exibida de forma correcta.
Se a onda do ECG não for exibida correctamente, pode
obter-se um valor de frequência cardíaca incorrecto devido
ao ruído.
(9) A diferença entre o intervalo R-R da imagem de corte
transversal de duas cavidades e a imagem de corte transversal
de quatro cavidades é exibida como "ED_ED Diff".
ED_ED Diff = |(intervalo R-R na imagem de corte transversal de
2 cavidades) − (intervalo R-R na imagem de corte transversal de
4 cavidades)| / (valor do intervalo R-R mais longo) × 100 [%]
É exibida uma mensagem se o valor calculado é maior do que
"Limite de Tempo do Diferencial do Intervalo RR" pré-definido.
A configuração de fábrica para o "Limite de Tempo do
Diferencial do Intervalo RRt" é 10%. O configuração deve ser
alterada de acordo com o objectivo do exame.
Se o valor de ED_ED Diff for muito grande, isto pode afectar os
valores EDV, ESV, e EF que são calculados e exibidos como os
resultados de Volume Biplanos. A decisão de aceitar estes
valores ou executar novamente a medição deve ter como base
os resultados para todos os restantes itens.
12. Cálculos obstétricos
(1) Introduza os dados correctos para o UPM (último período
menstrual, FIV (data da fertilização in vitro), CLIN (data actual e
idade gestacional actual), e PREV (data do exame anterior e
idade gestacional nessa data). A entrada incorrecta desses
parâmetros resultará num cálculo incorrecto da DPP (data
prevista do parto).
A data e o GA introduzidos para CLIN ou PREV são utilizados
para calcular o UPM e o GA, que são depois utilizados para a
medição.
(2) Certifique-se de registar a DPP (Data Prevista do Parto) e os
dados de medição nos registos médicos do paciente.
Apesar destes dados poderem ser guardados no sistema
juntamente com ID e o nome do paciente utilizando a função
SAVE, devem também guardar-se nos registos médicos do
paciente porque os dados guardados no sistema podem
perder-se se houver uma falha do sistema.

N.º 2B771-050PT*D
S-36
CUIDADO: (3) Os dados do cálculo obstétrico não podem guardar-se no
sistema nem actualizar-se a não ser que se introduza a ID do
paciente.

(4) Utilize o Tipo de Exame correcto (OB, Endo-Vaginal ou Cardio


Fetal) para executar cálculos obstétricos. Se for utilizado um
Tipo de Exame incorrecto, os dados de cálculo obstétrico não
podem guardar-se no sistema nem serem actualizados.

(5) Não faça o diagnóstico com base apenas nos dados medidos
actualmente nem nos resultados do cálculo exibidos no ecrá de
relatório. O diagnóstico deve ser ser baseado na avaliação
clínica geral do paciente, incluindo resultados de exames
passados registados no registo médico do paciente.

(6) Quando mudar a data do sistema , certifique-se que introduz


novamente a informação do paciente na janela de registo da ID
do paciente. Caso contrário, será impossível exibir
correctamente as idades gestacionais e os gráficos de
tendências.

(7) Dependendo da posição fetal, as medições podem ser


incorrectas. Não faça o diagnóstico com base apenas nos
dados medidos nem nos resultados do cálculo exibidos
utilizando esses mesmos dados. O diagnóstico deve sempre
ter como base uma avaliação clínica geral do paciente.

(8) Estão disponíveus vários métodos de medição do crescimento


fetal. Deve selecionar-se o método mais apropriado para o
paciente com base no julgamento clínico de um especialista.

(9) Até quadrigémeos, é possível uma medição OB. Tenha cuidado


para não confundir os fetos quando medir o crescimento fetal.

(10) A ID do Feto é exibida na janela de medição, no écran do


relatório e no Gráfico de Tendência. Confirme a ID do Feto
quando fizer o diagnóstico.

(11) Para os itens que são calculados com base em dois ou mais
resultados de medição, a etiqueta do item e o resultado do
cálculo não são exibidos no écran ou no relatório, a não ser
que todos os itens necessários para o cálculo sejam medidos.
Os itens de medição necessários para o cálculo e o intervalo de
exibição do resultado do cálculo de alguns itens pode variar,
dependendo do autor. Logo, se após a medição for
seleccionado outro autor, pode não ser possível visualizar o
resultado.

(12) Os resultados das últimas três medições estão guardados nos


cálculos OB. Quando se executaram mais do que três
medições, o resultado mais antigo é substituído pelo novo. É
possível verificar estes resultados utilizando a função de
relatório.

(13) Se for seleccionado "Média de Medições" para o Relatório, a


média das últimas três medições é visualizada no relatório. Se
apenas uma medição for executada, o resultado da medição é
visualizado no campo Mean.

N.º 2B771-050PT*D
S-37
CUIDADO: (14) Se for seleccionada "Medição Mais Recente" para Relatório
apenas é exibido no relatório o resultado de medição mais
recente.

(15) Quando duas ou mais medições foram executadas para um


único ítem, certifique-se de que verifica cada medição
utilizando a função de relatório. Se for medido um valor
inesperado, este afectará a média.

(16) Os desvios dos valores normais dos resultados da medição


devem julgar-se com base nos gráficos de tendências e na
literatura.

(17) Para calcular correctamente a idade destacional e o peso fetal


estimado a partir do resultado da medição, é necessário
especificar o autor do método de cálculo GA a utilizar e o
método de cálculo EFW. Consulte a secção 2 "Configuração
das predefinições" do <<Volume de medições>> para mais
informações.
Quando executar a medição OB para gravidezes múltiplas,
certifique-se de confirmar a ID do feto no painel táctil, na janela
de medição, no écran Report e no gráfico de tendências para
evitar confusão entre fetos.

(18) O GA que o sistema suporta é de 45 semanas e 0 dias. Se o GA


exceder as 45 semanas e os 0 dias, não será exibido no
relatório ou no gráfico de tendências.

(19) Medição CTAR

<1> Quando a área torácica for medida com medição CTAR,


configure o ponto de início da medição na espinha dorsal.
Se a medição for executada com o ponto de início
configurado para uma localização que não a espinha
dorsal, não é possível obter resultados de medição
correctos.

<2> Não faça medições CTAR utilizando uma imagem invertida


horizontalmente. Será impossível obter resultados de
medição correctos.

(20) Quando se utiliza a função "Semanas de Gravidez", a UPM não


é calculada se o GA não tiver sido calculado na medição mais
recente.
Se a FIV, etc. for introduzida enquanto informação de data
obstétrica, UPM é calculado com base no GA e a data
introduzida é substituída pela UPM calculada.
A DPP é calculada ao acrescentar 280 dias ao UPM. Se a GA
exceder as 40 semanas e 0 dias, a DPP é exibida como uma
data anterior à data do exame.

N.º 2B771-050PT*D
S-38
CUIDADO: (21) Se o resultado para um item de medição for eliminado na janela
de edição do relatório com "Mais Recente" seleccionado, é
exibido o resultado da medição directamente anterior.
Se todos os resultados para um item de medição forem
eliminados na janela de edição do relatório, o item de medição
e os resultados do cálculo obtidos utilizando o valor da
medição serão todos automaticamente eliminados.
Para voltar a exibir os valores eliminados, o item deve ser
medido novamente. Antes de guardar o conteúdo de uma
janela de edição de relatórios, confirme se os dados
necessários não foram apagados.
(22) Verifique o formato da data a exibir no écran do relatório.
(23) Se o resultado de um item de medição for apagado na janela de
edição de relatórios, o item da medição, a média do item e os
resultados do cálculo obtidos utilizando o valor da medição (ou
a média) são todos apagados automaticamente.
Para voltar a exibir estes valores, o item deve ser medido
novamente. Antes de guardar os conteúdos da janela de
edição do relatório, confirme que os dados necessário não
foram eliminados.
Quando introduzir itens de cálculo ou editar os dados de
medição, certifique.se de que introduz os valores e as unidades
correctamente.
(24) É possível eliminar os resultados da medição do Doppler OB
utilizando as teclas [BS] e [Enter] mas é impossível a sua
edição. Uma vez que mais do que um valor de medição é
obtido num procedimento de traçado único, eliminar um valor
único elimina os valores medidos ao mesmo tempo que o valor
eliminado.
(25) Se o resultado para um item de medição for eliminado na janela
de edição do relatório, é exibido o resultado da medição
directamente anterior.
Se todos os resultados para um item de medição forem
eliminados na janela de edição do relatório, o item de medição
e os resultados do cálculo obtidos utilizando o valor da
medição serão todos automaticamente eliminados.
Para voltar a exibir os valores eliminados, o item deve ser
medido novamente. Antes de guardar o conteúdo de uma
janela de edição de relatórios, confirme se os dados
necessários não foram apagados.
(26) Os dados de medição ou cálculo não podem ser guardados a
não ser que uma ID do paciente esteja registada para esse
paciente. Certifique-se de que regista a ID do paciente antes de
iniciar a medição.
(27) Certifique-se de que nenhum valor inesperado é exibido no
écran do relatório antes de guardar os dados.
(28) O valor medido para alguns itens exibidos no écran do
Relatório podem ser editados, dado que o exame não foi ainda
terminado. Ainda que o exame do paciente tenha terminado é,
impossível editar os valores medidos. Confirme os resultados
no relatório antes de guardar os dados. Os valores exibidos a
preto nas caixas cinzentas são editáveis.
(29) Quando se repete a gravação de dados no écran do relatório
para o mesmo exame, os dados previamente guardados são
substituídos. Antes de substituir os dados anteriores, verifique
os mesmos.

N.º 2B771-050PT*D
S-39
CUIDADO: (30) Se a informação do paciente (ID do paciente, nome do paciente,
data de nascimento ou sexo) para dados de exames guardados
previamente é alterado, o sistema não consegue identificar os
dados de exame para o paciente e exibe uma caixa de diálogo
de confirmação antes de apresentar os dados do exame
passado no gráfico de tendências.
Confirme que os dados introduzidos estão correctos antes de
iniciar o exame.

Se for óbvio que a informação do paciente foi editada,


seleccione [OK] para apresentar os dados no gráfico de
tendências.
Os dados do exame em si não podem ser editado e este diálogo
de confirmação vai aparecer, portanto, cada vez que é feita uma
tentativa de traçar os dados do exame do paciente para o qual a
informação tenha sido alterada no gráfico de tendência.
(31) Se o método de cálculo EFW utilizado para os dados anteriores
for diferente do método de cálculo EFW utilizado para os dados
actuais, os dados anteriores não serão representados no
gráfico.
Ainda que os dados anteriores possam ser apresentados
alterando o autor do gráfico de forma a corresponder ao autor
utilizado para os dados anteriores, se o fizer, o EFW relativo
aos dados actuais não será apresentado no gráfico.
Não altere o método de cálculo EFW em exames para o mesmo
paciente.
(32) São exibidas três curvas no écran do Grafico de Tendências
para medição do crescimento fetal. A curva do meio
corresponde à média, enquanto as restante duas curvas
representam ±percentil ou ±SD. Quando são exibidas cinco
curvas, a curva do meio corresponde à média, quanto que as
restantes quatro curvas representam o ±SD.
Quando apenas uma curva é exibida, será a curva da média. A
legenda para as curvas exibidas é mostrada no écran
(33) Quando o relatório é exibido no modo Mean, o valor de média é
apresentado para os dados de exame actuais (CURRENT).
Quando o relatório é exibido no modo Most Recent, o mais
recente valor exibido no relatório é apresentado para os dados
de exame actuais (CURRENT).
(34) Quando é seleccionado o modo Mean, a etiqueta "Averaged" é
exibida abaixo de "CURRENT" na legenda para os dados
representados. Esta etiqueta não é exibida no modo Most
Recent.
Quer "Averaged" seja exibido ou não depende do modo do
exame actual. Esta etiqueta não representa o modo no qual os
dados anteriores (PREV) foram guardados.
13. Funções de medição registadas pelo utilizador
(1) A Toshiba não se responsabiliza pelos resultados obtidos com
as funções utilizador registado.
(2) Os dados registados nas medições programadas pelo utilizador
não serão incluídos nos sistemas actualizados futuros ou nos
modelos posteriores.
(3) Utilize as medições registadas pelo utilizador apenas após
perceber os conteúdos. Consulte o parágrafo 13.4 do
<<Volume de medições>> para o procedimento para verificação
dos conteúdos de medições registadas pelo utilizador.

N.º 2B771-050PT*D
S-40
CUIDADO: 14. Registo da tabela do utilizador de medições de OB
(1) A Toshiba não deverá ser responsabilizada por resultados
obtidos através da função de registo da tabela do utilizador de
medições de OB.

(2) Os dados registados na tabela do utilizador de medições de OB


não serão incluídos nos sistemas actualizados futuros ou nos
modelos posteriores.

(3) Utilize os pacotes de medição de OB apenas depois de


compreender os dados registados.

* Consulte o parágrafo 14,2 de <<Volume de medições>> para


obter detalhes.

(4) Utilize os pacotes de medição de OB apenas depois de


compreender os dados registados.

* Consulte o parágrafo 14.9 de <<Volume de medições>> para


obter detalhes.

15. Medições numa imagem armazenada

(1) Exiba a imagem mais adequada e seleccione a ferramenta de


medição mais adequada para a medição pretendida. Os
métodos e resultados de medição adequados devem ser
determinados por um especialista.

(2) Também é possível efectuar medições utilizando uma imagem


na qual já se tenham efectuado medições durante o exame e
imprimir a imagem com os resultados das duas medições. No
caso de impressão a preto e branco, os resultados do calibre e
da medição relativos à primeira medição podem ser
confundidos com os da segunda medição. Para evitar tal
confusão na visualização posterior de imagens imprimidas,
tome as medidas adequadas tais como colocar uma marca de
identificação no cabeçalho dos resultados da primeira medição.

(3) Não utilize imagens em 3D nem imagens de Visão panorâmica


para a medição.

(4) Na calibração manual, a informação sobre a imagem


armazenada é utilizada para definir a informação necessária
para medição. Em conformidade, os resultados da medição
dependerão dos valores definidos para a imagem armazenada.
Erros nas definições afectarão os resultados de medição e a
precisão da medição é inferior à das medições em que se
utilizam imagens adquiridas durante o exame. Em
conformidade, a precisão dos resultados de medição pode ser
inferior à das medições padrão. No pior dos cenários, o erro
após a calibração pode ser ±5% para um objecto que tenha
100 mm de comprimento em medições efectuadas com
imagens de ER e ±10% em medições efectuadas com imagens
gravadas na unidade de gravação de vídeo. Para obter
detalhes, consulte o parágrafo 15.6 de <<Volume de
medições>> . Utilize a função de calibração manual só depois
de compreender totalmente as suas características.

N.º 2B771-050PT*D
S-41
CUIDADO: (5) Na calibração manual, a precisão da definição de escala
utilizada para medição afecta a precisão dos resultados de
medição conforme descritos no ponto (4) acima. Para
aumentar a precisão da definição de escala, o marcador de
calibração deverá ser definido utilizando as graduações de
escala como referência. Por exemplo, alinhe as linhas centrais
do marcador de calibração com as graduações.

(6) Não efectue medições em imagens gravadas na unidade de


gravação de vídeo que tenham sido adquiridas com um sistema
diferente do Xario.

(7) A escala e as graduações poderão não ser vistas com clareza,


dependendo de quando a reprodução ficar em pausa. Neste
caso, volte a colocar a reprodução em pausa numa altura em
que a escala e as graduações se vejam claramente e, então,
inicie a calibração.

(8) Confirme a unidade antes de introduzir o valor do marcador de


calibração.

16. Função Auto Range para traçado do espectro Doppler

O resultado do traçado do espectro Doppler pode não ser


satisfatório, dependendo das condições (por exemplo, o espectro
Doppler exibido no monitor pode não ser estável ou pode conter
ruído significativo).

Antes de pressionar [SET] no painel de operações para aceitar os


resultados da medição, confirme se o traçado do espectro Doppler
foi correctamente efectuado.

Se os resultados do traçado automático não forem satisfatórios,


seleccione [Range], especifique o intervalo do traçado e volte a
efectuar a medição. Ou seleccione [Continuous Trace], trace o
espectro manualmente e volte a efectuar a medição.

N.º 2B771-050PT*D
S-42
CUIDADO: 1. O utilizador pode gravar registos de ID e registos de utilizadores (com uma
função que permite registar apenas itens específicos para cada utilizador,
como, por exemplo, o nome do hospital). Certifique-se de que guarda essa
informação em suportes externos de armazenamento. Os dados guardados no
sistema podem perder-se devido a uma utilização incorrecta ou a um acidente.

2. Só são exibidos alguns dos resultados da medição no écran de resultados de


medição de aplicações. Para exibir todos os resultados da medição, incluindo
os resultados do cálculo, utilize o écran de relatório.

3. A exibição dos resultados de medição obtidos usando a ferramenta IMT ou a


ferramenta de Espessura

(1) Quando estiver seleccionado "Double Digits" para medição da Intima-


média [IMT] no menu predefinido e a medição for efectuada usando a
ferramenta IMT ou a ferramenta de Espessura, o valor da medição é
exibido até duas casas decimais. Contudo, pode não ser possível obter
um valor preciso até às duas casas decimais dependendo das
características da imagem.
(2) Tendo em conta o ponto acima, utilize os valores de medição e de cálculo
exibidos até às duas casas decimais apenas para referência.
(3) Em MDA, é adicionada uma simples aspa (') aos valores de medição e aos
resultados dos cálculos obtidos com base nos valores de medição.
Limitações: As marcas podem ser movidas em passos de 1 pixel no
écran. Devido à resolução de imagens de ultra-sons, isto
não corresponde a uma mudança de valor indicado de 0,01.
Assim, as mudanças de valor indicadas em incrementos
superiores a 0,01 como uma marca são movidas.

4. Medições da Curva de Intensidade Temporal (TIC)

(1) Se a medição ROI for definida incluindo a área fora da imagem, o


resultado de medição correcto não poderá ser obtido.

(2) Quando se efectuar a medição de TIC no modo Dynamic Flow ou no modo


Power Angio, só são utilizados para a medição os dados de intensidade do
fluxo sanguíneo. Os dados de intensidade do tecido não são utilizados no
cálculo.

(3) Para efectuar medições de TIC, é necessário especificar as molduras de


início e de fim para adquirir a informação de intensidade da imagem de
cine.

Se o número de imagens de cine consecutivas exceder 1024, é exibida a


mensagem "Memory is insufficient to measure. Please measure within
1024 image frame." e a medição de TIC não poderá ser efectuada. Se o
número de imagens consecutivas for 1024 ou inferior, mas o volume de
dados correspondente às imagens consecutivas especificadas exceder a
memória disponível no sistema, é exibida a mensagem "Memory allocate
error" e a medição de TIC não poderá ser efectuada.

Nestes casos, reduza o número de imagens consecutivas para efectuar a


medição de TIC.

A quantidade de memória disponível varia dependendo do estado do


sistema. Quando a medição de TIC é efectuada pela primeira vez, podem
ser definidas aproximadamente 1000 imagens consecutivas.

N.º 2B771-050PT*D
S-43
CUIDADO: (4) Se a imagem for reduzida após a medição, as funções de ajuste da
qualidade da cor da imagem, tais como Power-DR, são desactivadas.
Quando se inicia a operação ROI, a imagem volta ao tamanho de
visualização normal e o ajuste da qualidade da cor da imagem torna-se
possível.

Quando a qualidade da cor da imagem tiver sido ajustada, os dados de


intensidade são alterados, e, portanto, a medição deverá ser efectuada
novamente pressionando [Start] no painel táctil.

(5) Quando o gráfico de medição de TIC é impresso utilizando uma


impressora monocromática, poderá ser difícil identificar a curva TIC.

5. Funções de medição registadas pelo utilizador

(1) Programar a unidade aqui não programa a unidade para ser utilizada para
cálculo.
Programe a unidade quando introduzir a fórmula de cálculo para que a
unidade a ser utilizada para cálculo corresponda à unidade visualizada.

(2) É exibido um diálogo durante o registo de uma medição registada pelo


utilizador. Não opere o painel enquanto este diálogo é exibido.

(3) Se uma tabela de utilizador de medição de OB é registada para um item


de medição a 2D utilizando uma tabela e se se definirem os dados nas
páginas Type (FG) e Type (GA), o mesmo valor deverá ser definido para o
mesmo GA. Se o valor de um GA diferir entre duas páginas e a função
Week for utilizada para calcular GA com base nos dados definidos na
página Type (GA), o GA calculado não é representado na posição Mean
no gráfico de tendências que é criado com base nos dados definidos na
página Type (FG).

6. Guardar dados de medição

(1) Quando a função [Send (DICOM)] está seleccionada, os dados são


guardados no disco rígido, podendo simultaneamente ser transferidos para
o servidor ou um suporte.

(2) Se a transferência de dados falhar, aparecerá uma mensagem de aviso


numa janela azul no monitor. Neste caso, transfira novamente os dados
depois de concluído o exame utilizando a função Job Status do Patient
Browser.

(3) É necessário introduzir a ID do paciente para guardar os dados de


medição. Certifique-se de que introduz a ID do paciente no écran Patient
Information antes de iniciar o exame.

(4) Quando a medição é efectuada em imagens guardadas (por exemplo,


imagens de vídeo e imagens de Exam Review), não é possível guardar os
dados de medição no formato DICOM.
Nestes casos, a função [Send (DICOM)] não é apresentada no écran
Report.

7. Quando pretender guardar os dados da medição no servidor como DICOM SR,


deixe o campo da unidade em branco ou seleccione uma das unidades
existentes na ferramenta Manual Input e também para os itens do cálculo.
* Não podem guardar-se no servidor os itens para os quais está definida uma
unidade arbitrária.

N.º 2B771-050PT*D
S-44
CUIDADO: 8. Exibição da medição Auto-IMT

(1) Quando a definição "Double Digits" está seleccionada para Auto IMT
Precision no menu de predefinições e a medição é efectuada com a
ferramenta Auto-IMT, o valor de medição é apresentado com duas casas
decimais. Contudo, pode não ser possível obter um valor preciso dentro
de 1/100, dependendo das características da imagem.

(2) Quando a definição "Three Digits" está seleccionada para Auto IMT
Precision no menu de predefinições e a medição é efectuada com a
ferramenta Auto-IMT, o valor de medição é apresentado com três casas
decimais. Contudo, pode não ser possível obter um valor preciso dentro
de 1/1000, dependendo das características da imagem.

(3) Tendo em consideração os pontos (1) e (2) acima, utilize os valores da


medição e do cálculo apenas para referência.

(4) No MDA, é adicionada uma aspa simples (') aos valores de medição e aos
resultados de cálculos obtidos com base nos valores de medição.

Limitações: É possível remover marcas em incrementos de 1 pixel no


écran.
Devido à resolução de imagens de ultra-sons, isto não
corresponde a uma mudança de valor indicado de
0,01/0,001. Por conseguinte, o valor indicado muda em
incrementos superiores a 0,01/0,001 à medida que o cursor
se desloca.

9. Leias as precauções relativas à utilização deste sistema descritas nos volumes


<<Princípios fundamentais>> e <<Aplicações>>.

4. Etiquetas de aviso
Existem várias etiquetas de aviso coladas no sistema para chamar a atenção do utilizador para
potenciais perigos.

* O símbolo nas etiquetas de aviso coladas no sistema indica precauções de segurança.


As etiquetas de aviso utilizam as mesmas palavras de sinalização utilizadas nas descrições
dos manuais de operações.

* No corpo principal deste manual de operações são fornecidas informações detalhadas


acerca das etiquetas de aviso. Leia o manual de operações antes de utilizar o sistema.

O nome, aspecto, indicação e localização de cada uma das etiquetas de aviso são os
seguintes.

N.º 2B771-050PT*D
S-45
• Etiquetas de aviso nos sistemas de acordo com a Directiva Europeia 93/42/CEE

<6>
<1> <3>
<4>
<2>

<5>

N.º Etiqueta Significado


<1> Avisa que o sistema não pode ser utilizado perto de
gases inflamáveis.

<2> Avisa que o IM e o IT devem ser mantidos num nível


tão baixo quanto razoavelmente possível.

<3> (a) Avisa que não se deve sentar no sistema.

(b) Avisa que deve ter cuidado com as teclas do


painel principal.
(a) (b)

<4> Avisa que deve ter cuidado ao manusear os


transdutores.
Para manusear os transdutores, consulte o manual de
operações dos transdutores.
<5> Avisa que é necessário cuidado ao manusear o braço
do monitor.

<6> (a) Avisa que o sistema tem de ser colocado numa


superfície horizontal.
(b) Avisa que não se deve retirar a tampa, porque
(a) (b)
(b) isso aumenta o risco de choque eléctrico.

N.º 2B771-050PT*D
S-46
• Etiquetas de aviso noutros sistemas

<6>
<1> <3>
<4>

<2>

<5>

N.º Etiqueta Significado


<1> Avisa que o sistema não pode ser utilizado perto de
gases inflamáveis.
EXPLOSION RISK IF USED WITH
FLAMMABLE ANESTHETICS.

<2> (a) Avisa que o IM e o IT devem ser mantidos num


nível tão baixo quanto razoavelmente possível.
(b) Avisa que o IM e o IT indicados são valores
médios (seguindo os requisitos dos EUA e do
Canadá). Consulte o parágrafo 21.2.2.
<3> (a) Avisa que não se deve sentar ou apoiar no
sistema.

(b) Avisa que deve ter cuidado com as teclas do


(a) (b) painel principal.

<4> Avisa que deve ter cuidado ao manusear os


THE PROBE IS HIGHLY SENSITIVE TO
SHOCK;ALWAYS HANDLE CAREFULLY;
REFER TO THE OPERATION MANUAL
transdutores.
FOR HANDLING AND CLEANING
INSTRUCTIONS.

<5> Quando se regular a altura do painel principal, prestar


atenção às mãos.

<6> <a> (a) Avisa que o sistema tem de ser colocado numa
superfície horizontal.
Do not place the system on a sloped surface.
The system may slide unexpectedly, resulting
in crush injury. The system should be moved
over a sloped surface by two persons to ensure
safety.

(b) Avisa que não se deve retirar a tampa, porque


High voltages inside may cause electric shock.
Only service engineers should remove covers.
isso aumenta o risco de choque eléctrico.

<b>

N.º 2B771-050PT*D
S-47
• Etiquetas de aviso nos sistemas de acordo com a Directiva Europeia 93/42/CEE

<6>

<1> <3>
<4>
<2>

<5>

N.º Etiqueta Significado


<1> Avisa que o sistema não pode ser utilizado perto de
gases inflamáveis.

<2> (a) Avisa que o IM e o IT devem ser mantidos num


nível tão baixo quanto o razoavelmente
possível.
(Antes do número de série LGI*******,
15D*******, LCI******* )
(b) Avisa que o IM e o IT devem ser mantidos num
nível tão baixo quanto o razoavelmente
possível.
(Após o N.º de série LGJ*******, 15E*******,
LCJ******* )
<3> (a) Avisa que não se deve sentar no sistema.

(b) Avisa que deve ter cuidado com as teclas do


painel principal.
(a) (b)

<4> Avisa que deve ter cuidado ao manusear os


transdutores.
Para manusear os transdutores, consulte o manual
de operações dos transdutores.
<5> Avisa que é necessário cuidado ao manusear o
braço do monitor.

N.º 2B771-050PT*D
S-48
N.º Etiqueta Significado
<6> (a) Avisa que o sistema tem de ser colocado numa
superfície horizontal.

(b) Avisa que a cobertura não pode ser retirada


para evitar choques eléctricos.
(a) (b)

(c) Avisa que o sistema não pode ser inclinado


nem empurrado lateralmente.
(Após o N.º de série LGJ*******, 15E*******,
LCJ******* )

• Etiquetas de aviso noutros sistemas

<6>-1 <6>-2
<1> <3>
<4>
<2>

<5>

N.º Etiqueta Significado


<1> Avisa que o sistema não pode ser utilizado perto de
gases inflamáveis.
EXPLOSION RISK IF USED WITH
FLAMMABLE ANESTHETICS.

<2> (a) Avisa que o IM e o IT devem ser mantidos num


nível tão baixo quanto razoavelmente possível.
(b) Avisa que o IM e o IT indicados são valores
médios (seguindo os requisitos dos EUA e do
Canadá). Consulte o parágrafo 21.2.2.
<3> (a) Avisa que não se deve sentar ou apoiar no
sistema.
(b) Avisa que deve ter cuidado com as teclas do
(a) (b)
painel principal.

N.º 2B771-050PT*D
S-49
N.º Etiqueta Significado
<4> Avisa que deve ter cuidado ao manusear os
THE PROBE IS HIGHLY SENSITIVE TO
SHOCK;ALWAYS HANDLE CAREFULLY;
REFER TO THE OPERATION MANUAL
transdutores.
FOR HANDLING AND CLEANING
INSTRUCTIONS.

<5> Quando se regular a altura do painel principal,


prestar atenção às mãos.

<6>-1 Avisa que o sistema tem de ser colocado numa


superfície horizontal.

<6>-2 Avisa que não se deve retirar a tampa, porque isso


aumenta o risco de choque eléctrico.

5. Etiquetas Regulamentares
Etiqueta Significado
Esta etiqueta indica que este dispositivo está totalmente
de acordo com a Directiva Europeia 93/42/CEE.

N.º 2B771-050PT*D
S-50 *
Informações importantes

1. A responsabilidade pela manutenção e gestão do produto após a entrega cabe ao cliente


que adquire o produto.
2. A garantia não cobre os seguintes elementos, mesmo durante o período de garantia:
(1) Danos ou perda devido a utilização indevida ou abuso.
(2) Danos ou perda causados por catástrofes naturais, como, por exemplo, incêndios,
tremores de terra, cheias, relâmpagos, etc.
(3) Danos ou prejuízos causados pelo incumprimento das condições especificadas para
este sistema, por exemplo, alimentação eléctrica inadequada, instalação incorrecta ou
condições ambientais inaceitáveis.
(4) Danos ou prejuízos devido à utilização móvel num veículo não autorizado pela
TOSHIBA.
(5) Avarias ou perdas causadas por uso num país diferente daquele no qual o sistema foi
vendido originariamente.
(6) Danos ou prejuízos relacionados com o facto de o sistema ter sido adquirido a uma
fonte que não a TOSHIBA ou a um dos seus representantes ou distribuidores
autorizados.
3. Este sistema não deve ser utilizado por pessoas que não sejam pessoal medico com as
habilitações e autorizações necessárias.
Este sistema só deve ser utilizado por pessoas conhecedoras dos princípios básicos e
técnicas de exame ecográfico e devidamente formadas em matéria de procedimentos
clínicos.
4. Não efectue alterações ou modificações no software ou hardware deste produto.
5. A TOSHIBA não se responsabiliza, em circunstância alguma, por problemas, danos ou
prejuízos causados pela deslocação do sistema de um local para outro, modificação ou
reparação efectuada por pessoal que não tenha sido licenciado pela TOSHIBA.
6. A finalidade deste sistema consiste em proporcionar informações ao pessoal médico para
fins de diagnóstico clínico.
A responsabilidade pelos procedimentos de diagnóstico cabe aos médicos envolvidos. A
TOSHIBA não se responsabilizará pelos resultados dos procedimentos de diagnóstico.
7. Os dados importantes devem ser guardados em cópia de segurança em suportes externos
de gravação como, por exemplo, registos clínicos, cadernos, disquetes ou fitas magnéticas.
8. A TOSHIBA não se responsabilizará pela perda de informações armazenadas na memória
deste sistema que tenha sido causada acidentalmente ou por erro do operador.
9. Este manual contém avisos relativos a perigos potenciais de natureza previsível. Esteja
sempre atento a todos os perigos que possam ocorrer e que não estão vêm aqui indicados.
10. A TOSHIBA não se responsabiliza por danos ou perda resultantes de negligência ou da
falta de respeito pelas precauções e pelas instruções de funcionamento contidas neste
manual de operações.

N.º 2B771-050PT*D
W-1
11. Os transdutores de ultra-sons são equipamentos de precisão e devem manusear-se com o
devido cuidado. Se não forem manuseados de acordo com as instruções no manual de
operações, poderão ocorrer problemas como arranhões, orifícios, defeitos na superfície da
lente acústica, torção do cabo do transdutor ou degradação das imagens de ultra-sons.
Tenha em atenção que a garantia não abrange problemas causados pelo manuseamento
incorrecto dos transdutores.

12. Quando este sistema passar a estar sobre a responsabilidade de outro proprietário,
certifique-se de entregar este manual de operação.
13. Quando pretender transportar este sistema, contacte antecipadamente o seu
representante TOSHIBA. Deverá ser realizado um embalamento especial por um técnico
de assistência da TOSHIBA ou por um técnico de assistência autorizado pela TOSHIBA.
A TOSHIBA não se responsabiliza por quaisquer danos resultantes do transporte deste
sistema sem o seu aconselhamento.
14. Quando pretender desapropiar-se deste sistema, contacte o seu representante TOSHIBA.
Não o faça deste sistema sem antes se ter aconselhado junto do seu representante
TOSHIBA. A TOSHIBA não se responsabiliza por quaisquer danos resultantes deste acto
sem o seu aconselhamento.

NOTA: Etiqueta WEEE

As informações apresentadas a seguir aplicam-se apenas a


estados-membros da UE.
A utilização deste símbolo indica que este produto não deve
ser tratado como lixo doméstico.
Garantindo que este produto é eliminado correctamente,
estará a ajudar a prevenir eventuais consequências nocivas
para o ambiente e para a saúde pública, que podem advir do
tratamento incorrecto deste produto.
Para obter informações mais pormenorizadas sobre a
devolução e reciclagem deste produto, consulte o fornecedor
a quem o comprou.
* Em sistemas, esta etiqueta pode aparecer apenas na unidade principal.

NOTA: PILHAS

As informações que se seguem aplicam-se apenas aos


países do EEE:
a directiva 2006/66/CE exige a recolha selectiva e a
eliminação adequada das pilhas gastas.

Este produto contém também pilhas que não se destinam a


ser substituídas pelo utilizador.
A substituição dessas pilhas será, normalmente, feita
durante a manutenção regular ou a assistência prestada por
técnicos de assistência que possam igualmente providenciar
a sua adequada eliminação.

NOTA: Informações regulamentares

As contraluzes LCD de alta eficiência utilizadas neste produto contêm 5 mg, ou


menos, de mercúrio, cuja eliminação poderá ser regulamentada em virtude de
considerações ambientais.
Para obter informações sobre eliminação ou reciclagem, contacte as autoridades
locais ou a Electronic Industries Alliance (www.eiae.org).

Estas informações destinam-se apenas aos EUA.

N.º 2B771-050PT*D
W-2
NOTA: Material com perclorato - poderá ser necessário manuseamento especial.
Consulte http://www.dtsc.ca.gov/hazardouswaste/perchlorate/

Apenas aplicável à Califórnia, EUA.

15. Este sistema só deve estar ligado a uma rede se esta tiver definidas medidas de
segurança contra infecções de malware.

16. Vida útil prevista

A vida útil prevista é de 7 anos caso sejam realizados os processos de manutenção e


inspecção especificados.
Contudo, a vida útil depende das condições de utilização, sendo que os períodos
especificados individualmente, se existirem, se sobrepõem.

17. Este manual fornece informações referentes à minimização do impacto ambiental


(emissão de dióxido de carbono, consumo de energia, etc.) deste sistema. Utilize as
informações de forma adequada, de acordo com a utilização prevista do sistema.

N.º 2B771-050PT*D
W-3 *
Propriedade intelectual

A disponibilidade deste software e dos documentos com ele


relacionados é limitada.

O software utilizado neste sistema inclui software detido pela Toshiba Medical Systems
Corporation e licenciado à Toshiba Medical Systems Corporation por um Licenciador.

(1) O software e os documentos relacionados têm de ser utilizados apenas para este sistema.

(2) A propriedade intelectual deste software e dos documentos relacionados não lhe é
atribuída a si.

(3) Não pode copiar o software nem os documentos, nem modificar o software na totalidade
ou em parte.

(4) Não pode recompilar nem reconfigurar o software.

(5) Não pode atribuir, divulgar, transferir ou sublicenciar o software ou os documentos a


terceiros.

(6) O software está sujeito às leis e regulamentos de administração de exportações dos E.U.A.
e do Japão e não o poderá exportar ou re-exportar na sua totalidade ou apenas em parte a
menos que lhe se seja concedida uma autorização para tal por parte do governo dos
Estados Unidos ou do Japão.

(7) A informação contida nos documentos ou nos programas do software está sujeita a
alteração sem aviso prévio.

N.º 2B771-050PT*D
L-1
COMENTARIO:
O a seguir descrito é a traducao de um contrato contrato formal entre a Microsoft e a Toshiba.
No caso de diferenca significada entre a versao em ingles e em portugues, o texto em ingles
prevalecera. Uma copia do texto em ingles esta contida na versao inglesa deste manual
estando esta disponivel a pedido.
Contratode licença de utilizador final
[Microsoft® Windows® 2000 Professional para sistemas incorporados]
IMPORTANTE – LEIA CUIDADOSAMENTE: Este Contrato de licença de utilizador final
("EULA", End-User License Agreement) é um contrato legal entre o utilizador (um indivíduo ou
uma entidade simples) e a Toshiba Medical Systems Corporation para o equipamento de
imagem médica ou componente de sistema de computador ("SISTEMA") no qual o produto
Microsoft Software identificada acima ("SOFTWARE") está instalado.
Adquiriu um SISTEMA que inclui um software licenciado pela TOSHIBA de um afiliado da
Microsoft Corporation ("MS"). Os produtos software instalados de origem de MS, assim como
suportes, materiais impressos e documentação electrónica ou "online" protegidos pelas leis e
pelos tratados sobre as propriedades intelectuais. O fabricante, MS, e os seus fornecedores
possuem o título, direito de cópia e outros direitos de propriedade intelectual do SOFTWARE.
O SOFTWARE é licenciado e não vendido. Todos os direitos reservados.
Este CONTRATO é válido e garante os direitos do utilizador final SOMENTE se o SOFTWARE
for original e houver um Certificada de Autenticidade original para o SOFTWARE incluído.
Para obter mais informações sobre como identificar se o seu software é original, visitar o sitio
http://www.microsoft.com/piracy/howtotell.
SE NÃO SE ACEITAR AS CLÁUSULAS DO PRESENTE CONTRATO, NÃO DEVE UTILIZAR
NEM COPIAR O SOFTWARE. NESSE CASO, CONTACTE A TOSHIBA PARA PEDIR
INFORMAÇÕES SOBRE AS MODOS DE DEVOLUÇÃO DO SISTEMA E DE REEMBOLSO.
QUALQUER USO DO SOFTWARE, INCLUINDO MAS NÃO LIMITADO AO SEU USO NO
SISTEMA, IMPLICARÁ A ACEITAÇÃO DO PRESENTE CONTRATO (OU A RATIFICAÇÃO
DE QUALQUER OUTRO CONSENTIMENTO ANTERIOR).
CONCESSÃO DE LICENÇA DE SOFTWARE. Este CONTRATO concede ao utilizador a
seguinte licença:
(1) Só pode usar esta LICENÇA para usar o SOFTWARE, neste SISTEMA.
(2) Funcionamento restrito. A licença de uso do SOFTWARE só permite que seja usado com
funcionamento limitado (tarefas ou processos específicos) para o qual o SISTEMA foi
projectado e comercializado pela TOSHIBA. Esta licença proíbe especificadamente
qualquer outro uso dos programas ou das funções de software ou da inclusão de programas
ou funções adicionais de software que não suportem directamente o funcionamento limitado
no SISTEMA. Salvo o acima exposto, pode-se instalar ou activar no SISTEMA, os utilitários,
recursos de gestão ou software semelhante apenas com o propósito de administração,
melhoria de desempenho e/ou manutenção preventiva do SISTEMA.
(3) Se um utilizador usar o SISTEMA para ter acesso ou usar os serviços ou os recursos dos
produtos Microsoft Windows Server (como Microsoft Windows Server 2003) ou o
SISTEMA para permitir que a workstation ou o computador tenham acesso ou usem os
serviços ou os recursos dos produtos do Microsoft Windows Server é necessário pedir
uma Licença de Acesso Cliente para o SISTEMA e/ou para cada workstation ou
computador. Para mais informações, remeta-se ao CONTRATO de licença para o
utilizador final fornecido com o produto Microsoft Windows Server.
(4) NÃO TOLERANTE A FALHAS. O SOFTWARE NÃO É TOLERANTE A FALHAS. A
TOSHIBA DETERMINOU INDEPENDENTEMENTE COMO USAR O SOFTWARE NO
SISTEMA E A MS CONFIOU NA TOSHIBA PARA REALIZAR TESTES SUFICIENTES
PARA DETERMINAR SE O SOFTWARE É ADEQUADO PARA ESTE USO.
(5) NENHUMA GARANTIA PARA O SOFTWARE. O SOFTWARE é fornecido "TAL COMO
ESTÁ" e com todas as falhas. TODOS OS RISCOS RESPEITANTES A QUALIDADE, AS
PRESTAÇÕES, A EXACTIDÃO, AO USO, (INCLUINDO NEGLIGÊNCIA) É SEU. ALÉM
DISSO, NÃO HÁ GARANTIA COM RELAÇÃO A INTERFERÊNCIAS NO USO DO
SOFTWARE OU CONTRA VIOLAÇÃO. SE EXISTIR ALGUMA GARANTIA EM
RELAÇÃO AO SISTEMA OU AO SOFTWARE, ESTA GARANTIA NÃO FOI
CONCEDIDA PELA MS, NÃO SENDO PORTANTO VINCULANTES PARA A MS.

N.º 2B771-050PT*D
L-2
(6) Não há responsabilidade para certos danos. EXCEPTO CONFORME PROIBIDO POR
LEI, A MS NÃO SERÁ RESPONSABILIZADA POR DANOS INDIRECTOS, ESPECIAIS,
CONSECUTIVAS OU INCIDENTAIS QUE POSSAM SURGIR RELACIONADOS COM O
USO OU DESEMPENHO DO SOFTWARE. ESTA LIMITAÇÃO APLICA-SE MESMO
QUE A SOLUÇÃO NÃO ATINJA O OBJECTIVO ESSENCIAL. EM CASO ALGUM
PODERÁ A MS NUNCA SER RESPONSABILIZADA POR QUALQUER VALOR
SUPERIOR A DUZENTOS E CINQUENTA DÓLARES AMERICANOS (US$ 250,00).
(7) Usos restritos. O SOFTWARE não foi designado para uso ou revenda em ambientes
perigosos que exijam desempenho seguro contra falhas, como na operação de
instalações nucleares, navegação de aeronaves ou sistemas de comunicação, controlo de
tráfego aéreo ou outros sistemas no qual um mau funcionamento do SOFTWARE
resultaria num risco de ferimento ou morte para o utilizador do dispositivo ou do sistema
ou a outros.
(8) Limites relacionados a alterações/modificações. Não é permitido fazer alterações ou
modificações no SOFTWARE, excepto se expressamente permitida por lei aplicável,
apesar deste limite.
(9) SOFTWARE como um componente do SISTEMA – Transferência. Esta licença não
pode ser compartilhada, transferida ou usada simultaneamente em vários computadores.
O SOFTWARE é licenciado com o SISTEMA como um produto integrado único e só pode
ser usado com o SISTEMA. Se o SOFTWARE não estiver acompanhado por um
SISTEMA, não será possível utilizar o SOFTWARE. Todos os seus direitos podem ser
transferidos permanentemente sob este CONTRATO somente como parte de uma venda
permanente ou transferência do SISTEMA, contanto que não sejam mantidas cópias do
SOFTWARE. Se o SOFTWARE for uma actualização, todas as transferências devem
também incluir as versões anteriores do SOFTWARE. Esta transferência também terá de
incluir o rótulo do Certificada de Autenticidade. A transferência não pode ser uma
transferência indirecta, como uma consignação. Antes da transferência, o utilizador final
que recebe o SOFTWARE terá de concordar com todos os termos da CONTRATO.
(10) Consentimento de uso de dados. É realizado um acordo entre o utilizador e a MS e
suas afiliadas para que possam colectar e usar informações técnicas como parte dos
serviços de suporte aos produtos relacionados com o SOFTWARE. A MS e suas afiliadas
só podem usar estas informações para melhorar os seus produtos ou para fornecer
serviços ou tecnologias personalizadas. A MS e as suas afiliadas podem revelar estas
informações a terceiros, mas não de forma que o identifique pessoalmente.
(11) Funções de actualização através da Internet. Se o SOFTWARE fornecer e o utilizador
decidir usar as funções de actualização do SOFTWARE através da Internet, é necessário
usar certas informações relativas ao sistema, hardware e software para implementar as
funcionalidades. Ao usar estes recursos, a MS e/ou seu agente designado ficam
explicitamente autorizados a usar estas informações somente para melhorar os seus
produtos ou para lhe fornecer serviços ou tecnologias personalizadas. A MS pode revelar
estas informações a terceiros, mas não de forma que o identifique pessoalmente.
(12) Componentes de serviços baseados na Internet. O SOFTWARE pode conter
componentes que permitem e facilitam o uso de certos serviços baseados na Internet. Há
um reconhecimento e acordo de sua parte que explicita que a MS ou suas afiliadas
podem verificar automaticamente a sua versão do SOFTWARE e/ou seus componentes e
podem fornecer actualizações ou suplementos para o SOFTWARE, que podem ser
descarrregados automaticamente para o seu SISTEMA. A MS ou as suas afiliadas não
utilizam estas funções para colher informações que serão usadas para identificá-lo ou
para contactá-lo. Para obter mais informações sobre estas funções, leia a declaração de
privacidade em http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=25243.
(13) Ligações para sitios de terceiros. Através do SOFTWARE é permitido efectuar
ligações para sitios de terceiros. Os sitios de terceiros não estão sob o controlo da MS e
a MS não é responsável pelo conteúdo de sitios de terceiros, ligações contidas em sitios
de terceiros ou mudanças e actualizações feitas em sitios de terceiros. A MS não é
responsável pela transmissão via Web ou qualquer outra forma de transmissão recebida
de quaisquer sitios de terceiros. A MS fornece estas ligações a sitios de terceiros
somente como conveniência, e a inclusão destas ligações não implica nenhuma
aprovação da MS ao próprio sitio.

N.º 2B771-050PT*D
L-3
(14) Aviso com relação à segurança. Para o ajudar a proteger-se contra violações de
segurança e software prejudicial faça cópias de segurança periodicamente de seus dados
e informações do sistema, use funções de segurança como firewalls e instale e use
actualizações de segurança.
(15) Não é permitido alugar/fazer hospedagem comercial. Não é permitido alugar, efectuar
leasing, emprestar ou fornecer serviços de hospedagem comercial com o SOFTWARE a
terceiros.
(16) Separação de componentes. O SOFTWARE é licenciado como um produto único. Os
seus componentes não podem ser separados para uso em mais de um computador.
(17) Serviços/Software adicionais. Este CONTRATO aplica-se a actualizações,
suplementos, componentes adicionais, serviços de suporte ao produto ou componentes
de serviços baseados na Internet ("Componentes suplementares") do SOFTWARE que
você pode obter da TOSHIBA, MS, ou de suas subsidiárias após a data que você tiver
obtido a sua cópia inicial do SOFTWARE, a menos que os termos da actualizão sejam
aceites ou se outro contrato o estipular. Se outros termos não forem fornecidos com
estes componentes suplementares e os componentes suplementares forem fornecidos
pela MS ou por suas subsidiárias, a licença desta entidade será recebida sob os mesmos
termos e condições deste CONTRATO, excepto se (i) a MS ou as suas subsidiárias que
fornecerão os componentes suplementares são os licenciadores com relação a tais
complementos suplementares no lugar da TOSHIBA relativamente ao CONTRATO, e (ii)
COM A MÁXIMA EXTENSÃO PERMITIDA PELA LEGISLAÇÃO APLICÁVEL, OS
COMPONENTES SUPLEMENTARES E QUAISQUER (SE HOUVER) SERVIÇOS DE
SUPORTE RELACIONADOS COM COMPONENTES SUPLEMENTARES SÃO
FORNECIDOS TAL COMO ESTÃO, MESMO SE HOUVER FALHAS. TODAS AS
OUTRAS REIVINDICAÇÕES, LIMITAÇÕES DE DANOS E CLÁUSULAS ESPECIAIS E
RECURSOS FORNECIDOS ABAIXO E/OU DE FORMA DIFERENTE NO SOFTWARE
TÊM DE SER APLICADAS A TAIS COMPONENTES SUPLEMENTARES. A MS ou suas
subsidiárias reservam-se o direito de interromper quaisquer serviços baseados na Internet
fornecidos ou disponibilizados através do uso do SOFTWARE.
(18) Botão de recuperação. Se o SOFTWARE for fornecido pela TOSHIBA num botão
separado e for rotulado como "Botão de recuperação", o botão de recuperação só pode
ser usado para restaurar ou reinstalar o SOFTWARE originariamente instalado no
SISTEMA.
(19) Cópia de segurança. Pode ser feita apenas uma (1) cópia de segurança do
SOFTWARE. A cópia de segurança só pode ser usada para arquivo e para reinstalar o
SOFTWARE no SISTEMA. Excepto quanto explicitamente contido neste CONTRATO ou
se autorizado por legislação local, não é permitido fazer cópias do SOFTWARE, inclusive
dos materiais imprimidos que acompanham o SOFTWARE. Não é permitido emprestar,
alugar ou transferir a cópia de segurança, através de qualquer meio, para outro utilizador.
(20) Prova de licença do utilizador final. Se o SOFTWARE foi obtido através dum
SISTEMA ou dum botão compacto ou outro botão, um rótulo de Certificada de
Autenticidade original da Microsoft "Prova de licença" com uma cópia original do
SOFTWARE identifica uma cópia licenciada do SOFTWARE. Para ser válido, o rótulo
precisa ser fixado no SISTEMA ou aparecer no pacote de software TOSHIBA. Se o rótulo
tiver sido recebido separadamente de outra empresa que não seja a TOSHIBA, ele não
terá valor. Mantenha o rótulo no SISTEMA ou a embalagem para provar que possui a
licença de uso do SOFTWARE.
(21) Suporte ao produto. O suporte ao produto do SOFTWARE não é fornecido pelo MS ou
por suas afiliadas ou subsidiárias. Para o suporte ao produto, consulte o número de
suporte TOSHIBA fornecido com a documentação do SISTEMA. No caso de ter dúvidas
com relação a este CONTRATO ou se desejar entrar em contacto com a TOSHIBA por
qualquer razão, consulte a morada fornecida junto com a documentação do SISTEMA.
(22) Resolução. Sem violar nenhum outro direito, a TOSHIBA pode rescindir este
CONTRATO se o utilizador deixar de respeitar os termos e condições do mesmo. Neste
caso, deverá destruir todas as cópias do SOFTWARE e todos os seus componentes.

N.º 2B771-050PT*D
L-4
(23) RESTRIÇÕES DE EXPORTAÇÃO. O utente reconhece que o SOFTWARE está sujeito à
jurisdição de exportação da União Europeia e dos Estados Unidos. As leis nacionais e
internacionais aplicáveis ao SOFTWARE devem ser respeitadas, incluindo a legislação
que administra a exportação dos EUA, assim como as restrições ao utilizador final, de uso
final e de destino emitidas pelos Estados Unidos e por outros governos. Para obter
informações adicionais, consulte http://www.microsoft.com/exporting/.

(24) Uso de rede/armazenamento. O SOFTWARE não pode ser instalado, acedido,


visualizado, executado, compartilhado ou usado simultaneamente ou a partir de outros
computadores, incluindo uma estação de trabalho, terminal ou outro dispositivo
electrónico digital ("Sistema de Processamento de Dados"). Independente do
estabelecido anteriormente, excepto se a seguir especificada de modo diferente, os
serviços de ficheiro e impressão, bem como os serviços de informações Internet incluídos
no SOFTWARE são acessíveis por um número ilimitado de sistemas informáticos.

O SOFTWARE pode ser usado num único SISTEMA como um software de estação de
trabalho interactiva, mas não como software servidor. Contudo, o utilizador pode permitir
um máximo de dez (10) sistemas computadorizados na conexão do SISTEMA para ter
acesso e usar os serviços do SOFTWARE, como os serviços de ficheiro e de impressão e
serviços de informação da Internet. O máximo de dez conexões inclui quaisquer
conexões indirectas feitas através de outros software ou hardware que une ou agrega
conexões.

N.º 2B771-050PT*D
L-5
Patente
Este produto encontra-se licenciado ao abrigo da licença de carteira de patentes visuais
MPEG-4 para a utilização pessoal e não comercial por parte de um consumidor para (i)
codificação de vídeo em conformidade com a norma visual MPEG-4 ("MPEG-4 VÍDEO") e/ou
(ii) descodificação de vídeo MPEG-4 que tenha sido codificado por um consumidor envolvido
numa actividade pessoal e não comercial e/ou tenha sido obtido de um fornecedor de vídeos
licenciado pela MPEG-LA para fornecer vídeos MPEG-4. Não é concedida nenhuma licença
nem estará implícita qualquer licença para outro tipo de utilização. É possível obter
informações adicionais, inclusive sobre as utilizações promocionais, internas e comerciais e o
licenciamento, na MPEG LA, LLC.
Consulte http://www.mpegla.com.

N.º 2B771-050PT*D
L-6
Contrato de licença da Intel
Para o Open Source Computer Vision Library

Copyright (C) 2000-2006, Intel Corporation, todos os direitos reservados.


Os direitos de cópia de terceiros são propriedade dos respectivos proprietários.

A redistribuição e utilização em formas binárias e de fonte, com ou sem modificação, são


permitidas desde que sejam cumpridas as seguintes condições:

* As redistribuições de código fonte têm de cumprir o aviso de direito de cópia acima


mencionado, esta lista de condições e a seguinte exclusão de responsabilidade.
* As redistribuições em forma binária têm de reproduzir o aviso de direito de cópia acima
mencionado, esta lista de condições e a seguinte exclusão de responsabilidade na
documentação e/ou noutros materiais fornecidos com a distribuição.
* O nome da Intel Corporation não pode ser utilizado para apoiar ou promover produtos
derivados deste software sem autorização específica prévia por escrito.
Este software é fornecido pelos detentores dos direitos de cópia e colaboradores "tal como
está" e quaisquer garantias expressas ou implícitas, incluindo, mas não limitadas às garantias
implícitas de comercialização e/ou adequação a fins específicos. Em caso algum poderá a
Intel Corporation, ou os seus colaboradores, ser responsabilizada por quaisquer danos directos,
indirectos, acidentais, especiais, exemplares ou consequentes (incluindo, mas não limitados à
aquisição de serviços ou bens de substituição; perda de uso, de dados ou proveitos; ou
interrupção de actividades comercais), qualquer que seja a sua origem e teoria de
responsabilidade, quer seja contratual, responsabilidade ou outra forma de responsabilidade
civil (incluindo negligência ou outra) decorrente de qualquer forma de utilização deste software,
mesmo se avisado da possibilidade da ocorrência de tais danos.

N.º 2B771-050PT*D
L-7 *
Organização dos manuais
de operações

1. Convenções sobre anotações


Neste manual de operações é utilizada a seguinte palavra para além das palavras de chamada
de atenção, relacionadas com as precauções de segurança (consulte as "Precauções de
segurança"). Por favor, leia este manual de operação antes de utilizar o sistema.

NOTA: Indica informações de referência que permitem uma utilização mais eficaz do
equipamento.

2. Manuais de operação
No momento da entrega, um funcionário ou instrutor da TOSHIBA irá explicar os
procedimentos básicos deste sistema. No entanto, deve ler atentamente este manual antes de
utilizar o sistema, para perceber os pormenores de procedimentos, funções, desempenho e
manutenção. A organização do manual fornecido com este equipamento é ilustrada a seguir:

Manual de operações para a unidade principal do sistema


de ultra-sons

Contém informações básicas acerca do sistema,


Princípios fundamentais
incluindo descrições relativas ao funcionamento,
preparação, inspecção e funções.

Contém descrições de operações predefinidas para


Aplicações
vários tipos de registo (Predefinição) e métodos de
medição.

Dados de potência Contém descrições da potência acústica gerada pelo


acústica e de temperatura transdutor de ultra-sons.
de superfície

Manuais de operações do Descreve os procedimentos de esterilização e


transdutor funcionamento para os transdutores.

NOTA: Para determinadas aplicações, estão disponíveis os seguintes manuais em inglês:


• 2B730-682EN (Applications volume)
• 2B730-684EN (Measurements volume)
• 2B730-686EN Acoustic power and surface temperature data (Dados de potência
acústica e de temperatura de superfície) (Para regiões fora dos EUA)
• 2B730-687EN Acoustic power and surface temperature data (Dados de potência
acústica e de temperatura de superfície) (Apenas para os EUA)
• 2B730-963EN (Operation card)

NOTA: Os manuais de operação <<Volume de aplicações>> e <<Volume de medições>>


podem ser fornecidos em meios electrónicos.

N.º 2B771-050PT*D
U-1
3. Descrições Técnicas
Relativamente às descrições técnicas deste sistema, consulte os manuais seguintes.

• Manual de instalação
• Manual de manutenção
• Manual de eliminação

4. Teclas de introdução
Neste manual, as teclas do teclado são representadas como mostrado abaixo.

Descrição Funcionamento efectivo da tecla

Carregue na tecla Z . Z
Carregue em .

Carregue na tecla Shift .


Carregue em Shift .

Carregue nas teclas Z


Carregue em sem soltar a tecla Shift .
Shift Z .

Carregue na tecla Enter .


Carregue em .

N.º 2B771-050PT*D
U-2 *
Índice

Precauções de segurança .................................................................................. S-1


Informações importantes ................................................................................... W-1
Propriedade intelectual..........................................................................................L-1
Organização dos manuais de operações ................................................ U-1

Descrição geral do SSA-660A

1. Utilização prevista, princípios de


funcionamento e especificações .........................1-1
1.1 Fim a que se destina ...........................................................................1-1

1.2 Princípios de funcionamento........................................................1-1

1.3 Especificações ........................................................................................1-3

1.4 Ambiente do paciente ........................................................................1-4

1.5 Utilização Ecológica e Gestão da Manutenção ...............1-4

2. Configuração do sistema ...............................................2-1


2.1 Configuração normal ..........................................................................2-1

2.2 Lista de unidades opcionais .........................................................2-1

2.3 Dispositivos periféricos compatíveis .....................................2-2

2.4 Dispositivos externos de armazenamento .........................2-2

2.5 Lista de software opcional .............................................................2-3

2.6 Lista de transdutores disponíveis ............................................2-4

3. Panorâmica geral do sistema ...................................3-1


3.1 Nome de cada componente ...........................................................3-1

N.º 2B771-050PT
-a-
3.2 Painel principal ........................................................................................3-3

3.3 Teclado ..........................................................................................................3-8

3.4 Monitor...........................................................................................................3-9
3.4.1 Monitor CRT ...................................................................................................3-9

3.4.2 Monitor LCD .................................................................................................3-10

3.5 Conectores do transdutor e conectores


do interruptor de pé ...........................................................................3-11

3.6 Painel lateral ............................................................................................3-12

3.7 Painel Fisio ...............................................................................................3-13

3.8 Painel de alimentação eléctrica ................................................3-14

3.9 Símbolos ....................................................................................................3-15

Funcionamento

4. Preparativos para o exame ..........................................4-1


4.1 Deslocar e parar o sistema.............................................................4-1

4.2 Manusear e Ligar/Desligar o Transdutor .............................4-3


4.2.1 Manusear o transdutor ..............................................................................4-3

4.2.2 Ligar/Desligar o transdutor .....................................................................4-3

4.3 Regular a posição do painel principal ...................................4-4

4.4 Regular o ângulo do monitor CRT ............................................4-5

4.5 Regular o monitor LCD......................................................................4-6


4.5.1 Bloquear e desbloquear o braço do monitor LCD
de 17 polegadas ...........................................................................................4-6

4.5.2 Bloquear e desbloquear o braço do monitor LCD


de 15 polegadas ...........................................................................................4-7

4.5.3 Bloquear o monitor LCD (só para o monitor


de 17 polegadas) ..........................................................................................4-8

N.º 2B771-050PT
-b-
4.5.4 Regular o ângulo do monitor LCD (para os monitores
de 17 e 15 polegadas) ................................................................................4-8

5. Ligação do cabo de alimentação e da


protecção de terra ....................................................................5-1
6. Ligar/desligar a alimentação eléctrica .........6-1
6.1 Alimentação ligada ...............................................................................6-1

6.2 Alimentação eléctrica DESLIGADA ..........................................6-2

6.3 Modo de espera.......................................................................................6-4


6.3.1 Programar o modo de espera .................................................................6-4
6.3.2 Recuperar do estado em espera ...........................................................6-6
6.4 Preparar a utilização durante uma operação
ou casos de emergência ..................................................................6-6
6.4.1 Preparar um segundo sistema como alternativa
de segurança .................................................................................................6-6

6.4.2 LIGAR/DESLIGAR alimentação eléctrica em caso


de falha do sistema .....................................................................................6-6

7. Verificações antes e depois


da utilização ......................................................................................7-1
7.1 Verificações antes de ligar o sistema ....................................7-1

7.2 Verificações depois de ligar ..........................................................7-2

8. Menu e écran básico .............................................................8-1


8.1 Visualizar vários itens de dados ................................................8-1
8.2 Visualização dos dados da potência acústica.................8-2
8.3 Visualizar da oriêntação da imagem .......................................8-4

9. Introduzir a ID do paciente ...........................................9-1


9.1 Introduzir e memorizar dados no écran de registo
da ID do paciente ...................................................................................9-1

10. Operação normal de cada modo ........................10-1


N.º 2B771-050PT
-c-
10.1 Operação do painel táctil ...............................................................10-1
10.2 Operação do menu de contexto ...............................................10-1
10.3 Operações do trackball ...................................................................10-2
10.3.1 Operações no modo de visualização em tempo real .................10-2
10.3.2 Operações depois de congelar ............................................................10-3

10.4 Seleccionar uma presets de imagens durante um


exame ...........................................................................................................10-4
10.5 Seleccionar uma presets de aplicação durante um
exame ...........................................................................................................10-5
10.6 Mudar o transdutor durante o exame ...................................10-6
10.7 Criar uma presets de imagens ...................................................10-7
10.8 Apagar a presets de imagens .....................................................10-8
10.9 Alterar a Pré-definição do sistema/Pré-definição da
aplicação ....................................................................................................10-9

11. Visualização e funcionamento de cada


modo .........................................................................................................11-1
11.1 Modo 2D ......................................................................................................11-1
11.2 Modo M ........................................................................................................11-7
11.3 Modo CDI .................................................................................................11-12
11.4 Modo Power Angio ...........................................................................11-18
11.5 Modo Doppler .......................................................................................11-22

12. Função Cine ....................................................................................12-1


12.1 Panorâmica geral .................................................................................12-1
12.2 Operações de Cinema ......................................................................12-1

13. Visualizar sinais de referência ..............................13-1


13.1 Procedimentos de Visualização ...............................................13-4

N.º 2B771-050PT
-d-
13.2 Procedimento de regulação do sinal
de referência............................................................................................13-4
13.3 Selecção de canal ...............................................................................13-6

14. Marca corporal ............................................................................14-1


14.1 Visualizar a marca corporal .........................................................14-1
14.2 Mover e rodar a marca do transdutor...................................14-2
14.3 Mover a marca corporal ..................................................................14-2
14.4 Apagar a marca corporal ...............................................................14-2

15. Introduzir comentários ....................................................15-1


15.1 Introduzir caracteres e marcas de setas ............................15-1
15.2 Corrigir um comentário ou uma seta ....................................15-3
15.3 Mover um comentário seleccionado .....................................15-3
15.4 Mover uma seta seleccionada....................................................15-3
15.5 Apagar um comentário ....................................................................15-4
15.6 Apagar todos os comentários....................................................15-4
15.7 Introdução de comentários nas imagens
guardadas .................................................................................................15-5
15.8 Manipular o menu ................................................................................15-6
15.8.1 Procedimentos para adicionar teclas do menu ............................15-6
15.8.2 Procedimentos para alterar e eliminar teclas do menu ............15-8
15.8.3 Exportação dos dados registados .....................................................15-9
15.8.4 Importação dos dados registados....................................................15-10

16. Visualizar a orientação da agulha ....................16-1


16.1 Transdutores aplicáveis e adaptadores
de biopsia ..................................................................................................16-3
16.2 Visualizar a orientação da agulha ...........................................16-5

N.º 2B771-050PT
-e-
16.3 Eliminar a orientação da agulha ...............................................16-7

17. Medição .................................................................................................17-1

18. Função Relatório ......................................................................18-1

19. Saída/arquivo dos dados de imagem ..........19-1


19.1 Saída para a impressora ................................................................19-3
19.1.1 Operações utilizando as teclas do painel .......................................19-3

19.1.2 Operações utilizando o painel táctil ..................................................19-4

19.1.3 Acção para a mensagem "Check the printer cables." ...............19-4

19.1.4 Retirar papel encravado..........................................................................19-4

19.1.5 Substituir a folha de tinta e as folhas da impressora ................19-5

19.2 Gravar na unidade de registo de vídeo ...............................19-7

19.3 Guardar imagens fotográficas ...................................................19-8


19.3.1 Operações utilizando as teclas do painel .......................................19-8

19.3.2 Operações utilizando o painel táctil ..................................................19-8

19.4 Guardar imagens reais no HDD (Clips) ...............................19-9


19.4.1 Snapshot Clips (armazenamento retrospectivo)..........................19-9

19.4.2 Procedimento de operação para Snapshot Clips ......................19-11

19.4.3 Cine Clips


(função de armazenamento de imagens de cine) ......................19-13

19.4.4 Procedimento de operação para Cine Clips ................................19-13

19.4.5 Predefinição de Cine Clips ..................................................................19-14

19.5 Guardar dados para o servidor DICOM .............................19-15


19.5.1 Operação a partir do painel principal..............................................19-15

19.5.2 Operação a partir do painel táctil .....................................................19-15

19.6 Imprimir dados na impressora DICOM ..............................19-16

N.º 2B771-050PT
-f-
20. Outras funções ...........................................................................20-1
20.1 Unidade DVD/CD ..................................................................................20-1
20.1.1 Nome e função de cada parte da unidade DVD/CD .....................20-1

20.1.2 Suportes recomendados ........................................................................20-1

20.1.3 Funcionamento básico ............................................................................20-2

20.1.4 Manusear os discos..................................................................................20-4

20.1.5 Resolução de problemas ........................................................................20-5

20.2 Manuseamento da memória flash USB ...............................20-6


20.2.1 Operações básicas ...................................................................................20-6

20.3 Verificar o espaço livre do suporte amovível .................20-7

20.4 Regulação do volume do sinal sonoro................................20-7

20.5 Regulação do tom do sinal sonoro ........................................20-8

20.6 Regulação da luminosidade do painel táctil ...................20-8

20.7 Manusear ficheiros para dados de imagem.....................20-8

20.8 Visualizar imagens guardadas ..................................................20-8

20.9 Alterar a hora do sistema ..............................................................20-9

20.10 Visualização/não visualização da ID do paciente........20-9

21. Utilizar MI/TI .....................................................................................21-1


21.1 Utilização de MI/TI (fora dos EUA e do Canadá) ...........21-1
21.1.1 Conhecimento básico de MI/TI.............................................................21-1

21.1.2 Descrição dos dados de MI/TI ..............................................................21-3

21.1.3 Parâmetros que afectam os valores MI/TI .......................................21-3

21.1.4 Procedimentos operativos para MI/TI ...............................................21-4

21.1.5 Visualização dos índices de emissão ...............................................21-5

21.1.6 Parâmetros que afectam os valores de MI/TI.................................21-6

N.º 2B771-050PT
-g-
21.1.7 Advertência ..................................................................................................21-7
21.1.8 Energia ultra-sónica emitida e emissão acústica ........................21-8
21.1.9 Referências para MI/TI .............................................................................21-9

21.2 Uso de MI/TI (nos EUA e no Canadá) ..................................21-10


21.2.1 Conhecimento básico do IM/IT ..........................................................21-10
21.2.2 Descrição dos dados de MI/TI ............................................................21-12
21.2.3 Parâmetros que afectam os valores MI/TI .....................................21-12
21.2.4 Procedimentos operativos para MI/TI .............................................21-13
21.2.5 Visualização dos índices de emissão .............................................21-14
21.2.6 Informações contidas na documentação fornecida
pelo sistema ...............................................................................................21-15
21.2.7 Parâmetros que afectam os valores de MI/TI...............................21-15
21.2.8 Precisão e incerteza da medição ......................................................21-17
21.2.9 Advertência ................................................................................................21-17
21.2.10 Energia ultra-sónica emitida e emissão acústica ......................21-18
21.2.11 Referências bibliográficas para MI/TI..............................................21-20

22. Manutenção preventiva...................................................22-1


22.1 Manutenção preventiva realizada pelo utilizador ........22-2
22.1.1 Limpar o sistema .......................................................................................22-2
22.1.2 Criar uma cópia de segurança do disco rígido
do sistema ....................................................................................................22-9
22.1.3 Menu Manutenção .....................................................................................22-9
22.1.4 Cópia de segurança HDD
(Arquivar os dados pré-definidos) ...................................................22-10
22.1.5 Gravar/imprimir o resultado de verificação diária
(Manutenção do sistema) .....................................................................22-11
22.1.6 Manutenção remota ................................................................................22-14

22.2 Manutenção preventiva realizada por técnicos


do serviço ................................................................................................22-15

N.º 2B771-050PT
-h-
22.3 Consumíveis e peças substituídas
periodicamente....................................................................................22-15

22.4 Reparação ...............................................................................................22-15

22.5 Verificação durante o armazenamento..............................22-15

22.6 Eliminação ..............................................................................................22-16

23. Verificações a efectuar antes de decidir


que o sistema está avariado ....................................23-1

24. Normas de conformidade.............................................24-1

25. Classificação de segurança......................................25-1

26. Indicação do ano de fabrico .....................................26-1

27. Exactidão das medições ...............................................27-1

28. Orientação e declaração


do fabricante ..................................................................................28-1

N.º 2B771-050PT
-i- *
1. Utilização prevista, princípios de
funcionamento e especificações
1.1 Fim a que se destina
(1) A utilização prevista deste sistema consiste em visualizar estruturas,
características e processos dinâmicos no corpo humano utilizando ultra-sons, bem
como facultar informações imageológicas para fins de diagnóstico.

(2) Este sistema proporciona imagens de ultra-sons de alta qualidade em todos os


modos, modo 2D, modo M, modo CDI (Color Doppler Imaging) (imagem do fluxo
sanguíneo), e em modo Doppler (espectro do fluxo sanguíneo).

(3) Trata-se de um sistema de imagens por ultra-sons para diagnóstico. Este sistema
está em conformidade com a Real Time Display of Thermal and Mechanical
Output Indices on Diagnostic Ultrasound Equipment (Apresentação em tempo real
dos índices de emissão mecânica e térmica para equipamento de diagnóstico por
ultra-sons). Os transdutores possuem as suas próprias aplicações características.
Para os transdutores que podem ser utilizados com este sistema e as respectivas
aplicações, consulte o subcapítulo 2.6 "Lista de transdutores disponíveis".

1.2 Princípios de funcionamento


O SSA-660A transmite sinais de ultra-sons para o corpo humano a partir de um
transdutor, recebendo os ecos reflectidos do corpo humano através do mesmo
transdutor. Em seguida, processa os sinais recebidos e apresenta-os como imagens
num écran de visualização (monitor CRT ou monitor LCD).

Os sinais processados são enviados do circuito de controlo do exame através do


circuito de atraso na transmissão para o circuito de recepção. Nessa altura, o circuito
de recepção gera os sinais de transmissão (impulsos eléctricos) de acordo com os
sinais processados.

Estes impulsos eléctricos são aplicados a elementos piezoeléctricos que convertem os


sinais eléctricos em vibrações mecânicas no transdutor. Estas vibrações mecânicas,
que são sinais de ultra-sons, são então transmitidas para o corpo humano.

O SSA-660A suporta técnicas de exame com imagens convexas, sectoriais, lineares e


outras técnicas de exame.

Quando os sinais de ultra-sons transmitidos para o corpo humano se deparam com


uma substância com características acústicas diferentes, são reflectidos e voltam ao
transdutor sob a forma de ecos. Com base no tempo de que os sinais de ultra-sons
necessitam para voltar ao transdutor, é possível determinar a distância entre a
superfície do transdutor e a substância reflectora.

Nas imagens do modo 2D (B), as amplitudes dos ecos são representadas por
alterações na luminosidade do écran de visualização de imagens. Uma vez que o feixe
de ultra-som é atenuado nos tecidos, o nível de amplificação necessário normalmente
aumenta à medida que aumenta a profundidade. As regiões de reflexão elevada são
apresentadas de forma mais clara, ao passo que as regiões com baixa reflexão
aparecem mais escuras.

Uma imagem do modo M (imagem de corte transversal) pode ser apresentada em


conjunto com uma imagem do modo 2D no mesmo écran, através do controlo de
partilha de tempo, permitindo ao utilizador efectuar o diagnóstico no modo M enquanto
observa uma imagem do modo 2D.

N.º 2B771-050PT*D
1-1
Em Color Doppler Imaging, a detecção de fase é realizada num circuito de
processamento de sinais recebidos, no sentido de obter sinais I e Q. Estes sinais são
submetidos a análise de frequências com o método de correlação num circuito de Color
Doppler Imaging, com objectivo de produzir as informações sobre velocidade média,
variação e potência do fluxo sanguíneo. A estes elementos informativos são atribuídos
sinais coloridos que são representados como imagens de Doppler a cores
bidimensionais em tempo real.
Nas imagens de Doppler, a frequência dos sinais produzidos pela placa de
processamento de sinais de recepção é analisada pela transformação rápida de
Fourier (FFT) num circuito Doppler, para produzir informações sobre a velocidade e a
potência. Em seguida, é apresentada uma imagem de Doppler, representando a
velocidade no eixo vertical, o tempo no eixo horizontal e a potência sob a forma de
luminosidade.
O SSA-660A suporta medições básicas incluindo distância, tempo, ângulo e traçado,
bem como combinações de algumas medições básicas. Além disso, é possível
efectuar cálculos com base nos valores de medição para cada região (órgão do
sistema circulatório, OB, etc.) utilizando expressões amplamente aceites. Os
resultados do cálculo podem ser apresentados em valores, tabelas ou gráficos.

N.º 2B771-050PT*D
1-2
1.3 Especificações
Item Especificações
Alimentação Tensão de linha EUA 120 V CA ±10%
Europa 220 a 240 V CA ±10%
Outro 1 100 a 120 V CA ±10%
Outro 2 220 a 240 V CA ±10%
Frequência de linha 50 Hz a 60 Hz ±1 Hz
Consumo de energia EUA 1,44 kVA
Europa 1,5 kVA
Outro 1 1,44 kVA
Outro 2 1,5 kVA
Condições Temperatura ambiente De 10°C a 35°C*
ambientais de Humidade relativa 35% a 80% (sem condensação)
funcionamento Pressão atmosférica 700 hPa a 1060 hPa
Condições de Temperatura ambiente De -10°C a 50°C
armazenamento e Humidade relativa 30% a 85% (sem condensação)
de transporte 50% ou menos se a temperatura ambiente for
superior a 40°C (para sistemas com monitor LCD)
Pressão atmosférica 700 hPa a 1060 hPa
Dimensões Para sistemas com 540 ±20 mm (largura) × 1455 ±30 a
externas (unidades monitor CRT 1550 ±50 mm (profundidade) × 814 ±30 mm
opcionais não (altura)
incluídas) Para sistemas com 540 ±20 mm (largura) × 1402 ±30 a
monitor LCD de 1638 ±50 mm (profundidade) × 814 ±30 mm
15 polegadas (altura)
Para sistemas com 540 ±20 mm (largura) × 1375 ±30 a
monitor LCD de 1610 ±50 mm (profundidade) × 814 ±30 mm
17 polegadas (altura)
Massa (unidades Para sistemas com 150 kg ou menos
opcionais não monitor CRT
incluídas) Para sistemas com 133 kg ou menos
monitor LCD de
15 polegadas
Para sistemas com 136 kg ou menos
monitor LCD de 17
polegadas
* Em sistemas de acordo com a Directiva Europeia 93/42/CEE, a temperatura
ambiente deverá ser de 10°C a 30°C para os transdutores seguintes.
PVT-375MV (N.º de Série A*******)
PVT-675MV (N.º de Série AEA*******)
PVT-681MV (N.º de Série A*******)

NOTA: A tensão de linha difere em função do local da instalação.

N.º 2B771-050PT*D
1-3
1.4 Ambiente do paciente
Este sistema foi projectado para ser usado no ambiente especificada na figura abaixo.

2.5mm
2,5
1,5
1.5 m 1,5
1.5m
m

1,5
1.5mm

1.5 Utilização Ecológica e Gestão da Manutenção


Observe as informações que se seguem para reduzir ao mínimo o impacto ambiental.

(1) Desligue o sistema quando este não estiver a ser utilizado.

(2) No caso de não pretender utilizar o sistema durante um longo período de tempo,
desligue o interruptor principal no painel de alimentação na parte de trás do
sistema e desconecte o cabo de alimentação da tomada.

FRZ
(3) Congele a imagem premindo sempre que um exame não estiver a ser
realizado.

N.º 2B771-050PT*D
1-4 *
2. Configuração do sistema
2.1 Configuração normal
(1) Unidade principal do SSA-660A/LG
(2) Acessórios
• Cabo de terra (difere em função da região)
• Gancho para suspensão do cabo do transdutor
• Manuais de operação

2.2 Lista de unidades opcionais


A lista que se segue encontrava-se correcta e completa na altura da impressão.
Devido a constantes desenvolvimentos, certos produtos podem mudar ou deixar
posteriormente de existir no mercado.
Para ter uma ideia geral actualizada das opções que existem no mercado, consulte o
seu representante TOSHIBA.
Os seguintes dispositivos opcionais encontram-se disponíveis com este sistema.

N.º Item Modelo


1 Unidade CW UICW-660A
2 Unidade de sinal de referência UJUR-660B (Excepto para os EUA)
3 Unidade de sinal de referência UJUR-661B (somente para os EUA)
4 Sinal de referência do transdutor UJUR-772A
5 Kit do processador de vídeo UIVP-660A
6 Kit de montagem para a unidade de vídeo UZRI-660A
7 Kit de montagem para a unidade de impressora UZRI-661A
a preto e branco (para montagem na orientação
transversal)
8 Kit de montagem para a unidade de impressora UZRI-662A
a preto e branco (para montagem na orientação
longitudinal)
9 Kit IASSIST UIIA-661A
10 Interruptor de pé UZFS002A
11 Kit do pedal UZFS-003A
12 Kit para suporte de M-TEE com accionamento UAEH-002A
por motor
13 Kit para suporte de M-TEE UAEH-770A
14 Aquecedor de gel UZGW-001A (100 a 120 V)*
15 Aquecedor de gel UZGW-002A (220 a 240 V)*
16 Aquecedor de gel UZGW-007A
17 Unidade 4D UIMV-661A
18 Unidade 4D UIMV-662A
19 Unidade 4D UIMV-663A
20 Kit LCD UILM-660A
21 Kit do painel IO (E/S) UIIO-780A

* Os sistemas de acordo com a Directiva Europeia 93/42/CEE (o N.º de Série


LGJ*******, 15E*******, LCJ*******, e posteriores) não são suportados.

N.º 2B771-050PT*D
2-1
2.3 Dispositivos periféricos compatíveis
A lista que se segue encontrava-se correcta e completa na altura da impressão.
Devido a constantes desenvolvimentos, certos produtos podem mudar ou deixar
posteriormente de existir no mercado.
Para ter uma ideia geral actualizada dos dispositivos que existem no mercado, consulte
o seu representante TOSHIBA.

Os seguintes dispositivos encontram-se disponíveis com este sistema.

N.º Item Modelo


1 Impressora a preto e branco UP-D897 (SONY)
P93DW (MITSUBISHI)
P95DW (MITSUBISHI)
2 Impressora digital a cores CP900DW (MITSUBISHI)
CP30DW (MITSUBISHI)
UP-D23MD (SONY)
UP-D25MD (SONY)
3 VCR HS-MD3000E-T (PAL: MITSUBISHI)
HS-MD3000U-T (NTSC: MITSUBISHI)
4 Gravador de DVD BD-X201M (NTSC: JVC, fora da Europa)
BD-X201ME (PAL: JVC, para a Europa)
LQ-MD800E (PAL: Panasonic, para a Europa)
LQ-MD800P (NTSC: Panasonic, fora da Europa)

* Pode não ser possível utilizar alguns dos periféricos descritos acima dependendo
das condições de alimentação eléctrica do país. Para mais pormenores, contacte o
seu representante Toshiba.

2.4 Dispositivos externos de armazenamento


É possível ligar a este sistema uma memória flash USB. Contacte o seu representante
Toshiba para saber quais os modelos recomendados.

N.º 2B771-050PT*D
2-2
2.5 Lista de software opcional
A lista que se segue encontrava-se correcta e completa na altura da impressão.
Devido a constantes desenvolvimentos, certos produtos podem mudar ou deixar
posteriormente de existir no mercado. Para ter uma ideia geral actualizada das opções
que existem no mercado, consulte o seu representante TOSHIBA.

O seguinte software opcional encontra-se disponível com este sistema.

N.º Item Modelo


1 Kit de Imagem Harmónica de USHI-770A, USHI-770A/EL
Contraste
2 Kit de sistema 3D USFR-770A, USFR-770A/EL
3 Kit DYNAMIC FLOW USDF-770A, USDF-770A/EL
4 Kit DICOM USDI-770A, USDI-770A/EL
5 Kit DICOM Avançado (actualização) USDI-772B, USDI-772B/EL
6 Kit de Eco de Esforço USSE-770A, USSE-770A/EL
7 Kit IASSIST USIA-770A, USIA-770A/EL
8 Kit ACT (Automated Contour Tracking) USAT-770A, USAT-770A/EL
9 Kit ApliPure*1 USAP-770A, USAP-770A/EL
10 Kit de Imagem Panorâmica USPV-770A, USPV-770A/EL
11 Kit de Registo de Medições USMR-680A
12 Kit de imagem TRAPEZOIDAL USTS-770A, USTS-770A/EL
13 Kit Quick Scan USQI-770A, USQI-770A/EL
*2
14 Kit de imagem STIC USST-680A, USST-680A/EL
*2, *3
15 Kit de Precision Imaging USPI-680A, USPI-680A/EL
*3
16 Kit Auto-IMT USAI-680A, USAI-680A/EL

*1: É necessário o kit de migração ApliPure USMG-660A.


*2: As opções assinaladas com *2 não estão disponíveis na China.
*3: As opções assinaladas com *3 não estão disponíveis no Canadá.

NOTA: "/EL" é um nome de modelo suplementar que indica opções fornecidas por
licença electrónica.

N.º 2B771-050PT*D
2-3
2.6 Lista de transdutores disponíveis
A lista que se segue encontrava-se correcta e completa na altura da impressão.
Devido a constantes desenvolvimentos, certos produtos podem mudar ou deixar
posteriormente de existir no mercado. Para ter uma ideia geral actualizada das opções
que existem no mercado, consulte o seu representante TOSHIBA.
Os seguintes transdutores encontram-se disponíveis com este sistema.
Nome do Indicações de utilização
transdutor
PST-20CT Cardíaco, cefálico Adulto, cefálico neonatal, pediátrico, abdominal
PST-25BT Cardíaco, pediátrico, abdominal, cefálico Adulto, cefálico neonatal
PST-30BT Cardíaco, abdominal, cefálico Adulto, cefálico neonatal
PST-50AT Cardíaco, cefálico neonatal, pediátrico
PST-65AT Cardíaco, cefálico neonatal, pediátrico
PVT-350BTP*1 Abdominal
PVT-375BT Abdominal, fetal, pediátrico
PVT-375MV Abdominal, fetal, pediátrico
PVT-382BT Abdominal, fetal, pediátrico
PVT-575MV Fetal
PVT-661VT Transrectal, transvaginal
PVT-674BT Abdominal, fetal
PVT-675MV Fetal
PVT-681MV Transvaginal, transrectal
PVT-712BT Transfontanelar, abdominal
PVT-745BTH Abdominal, órgão pequeno, intra-operativo
PVT-745BTF Abdominal, órgão pequeno, intra-operativo
PVT-745BTV Abdominal, órgão pequeno, intra-operativo
PVT-770RT Transrectal
PLT-308P*1 Abdominal
PLT-604AT Vascular periférico, órgão pequeno, musculo-esquelético
PLT-704AT Vascular periférico, órgão pequeno, musculo-esquelético
PLT-704SBT Órgão pequeno, vascular periférico, musculo-esquelético
PLT-705BTH Abdominal
PLT-705BTF Abdominal
PLT-1202S Vascular periférico, órgão pequeno, musculo-esquelético, intra-
operativo
PLT-805AT Vascular periférico, órgão pequeno, musculo-esquelético
PLT-1204AT Vascular periférico, órgão pequeno, musculo-esquelético
PLT-1204BT Vascular periférico, órgão pequeno, musculo-esquelético
PET-508MA Cardíaco (transesofágico)
PET-510MA*2 Cardíaco (transesofágico)
PET-510MB*3 Cardíaco (transesofágico)
PET-511BTM Cardíaco (transesofágico)
PET-512MC*4 Cardíaco (transesofágico)
PC-20M Cardíaco, pediátrico
PC-50M Cardíaco, vascular periférico, pediátrico
*1: Este transdutor não está disponível nos EUA e no Canadá.
*2: Este transdutor não está disponível nos EUA.
*3: Este transdutor está disponível apenas nos EUA.
*4: Este transdutor não está disponível no Canadá.
A tabela da página seguinte mostra os modos suportados por cada transdutor.

N.º 2B771-050PT*D
2-4
*1
Modo 2D Modo Modo Modo CHI
Nome do Modo Modo Modo Modo Modo *1 Precision
Subtracção de Subtracção de POWER DYNAMIC DYNAMIC ApliPure *1
transdutor Fund. M CDI *1 TDI PW CW 2D POWER *1 Imaging
pulso ligada pulso desligada ANGIO FLOW FLOW
PST-20CT o o x o o o o x o o x x x x x
*2 *2
PST-25BT o o o o o o/x o/x o o o o x x x x
*2 *2
PST-30BT o o o o o o/x o/x o o o o x x x x
PST-50AT o o o o o x x o o o x x x x x
*2 *2 *2
PST-65AT o o o/x o o o/x o/x o o o x x x x x
*3 *3
PVT-350BTP o o x o o o o x o x o x o o o
*3 *3
PVT-375BT o o x o o o o x o x o x o o o
PVT-375MV o o x o o o o x o x x x x o o
*3 *3
PVT-382BT o o x o o o o x o x o x o o o
PVT-575MV o o x o o o o x o x x x x o o
PVT-661VT o o x o o o o o o x x x x o o
PVT-674BT o o x o o o o x o x x x x o o
PVT-675MV o o x o o o o x o x x x x o o
PVT-681MV o o x o o o o o o x x x x o o
o
N.º 2B771-050PT*D

PVT-712BT o o x o o o o x o x x x x o
PVT-745BTH o o x o o o o x o x o x x o o
PVT-745BTF o o x o o o o x o x o x x o o
PVT-745BTV o o x o o o o x o x x x x o o
2-5

PVT-770RT o o x o o o o x o x x x x o o
PLT-308P o o x o o o x x o x x x x o o
PLT-604AT o o x o o o o x o x x x x o o
PLT-704AT o o x o o o o x o x x x x o o
PLT-704SBT o o x o o o o x o x x x x o o
*3
PLT-705BTH o o x o o o o x o x x o x o o
*3
PLT-705BTF o o x o o o o x o x x o x o o
PLT-1202S o o x o o o x o o x x x x o o
PLT-805AT o o x o o o o o o x x x x o o
PLT-1204AT o o x o o o o o o x x x x o o
PLT-1204BT o o x o o o o o o x x x x o o
PET-508MA o o o o o x x o o o x x x x x
PET-510MA/MB o o o o o x x o o o x x x x x
PET-511BTM o o o o o x x o o o x x x x x
PET-512MC o o o o o x x o o o x x x x x
PC-20M x x x x x x x x x o x x x x x
PC-50M x x x x x x x x x o x x x x x

*1) Só com software opcional. *3) Não disponível nos EUA. o: Disponível x: Não disponível
*2) Depende da predefinição.
Modo 4D Live Modo de varrimento único
Nome do Subtracção de Subtracção de Cor do Biopsia a
Subtracção de Subtracção de STIC*1 Cor STIC*1
transdutor Fund. pulso Fund. pulso volume 4D
pulso ligada pulso ligada
desligada desligada
PVT-375MV o x o o o x o/x *2 o/x *2 o o
*2
PVT-575MV o x o o o x o/x x x x
PVT-675MV o x o o o x o/x *2 o/x *2 o x
PVT-681MV o x x o o x x x o o

*1) Só com software opcional. *3) Não disponível nos EUA. o: Disponível x: Não disponível
*2) Depende da pré-definição.
N.º 2B771-050PT*D
2-6
*
3. Panorâmica geral do sistema
3.1 Nome de cada componente
• Sistema com monitor CRT

Monitor

Gancho para suspensão


do cabo
Painel principal
Suporte para o gel ou
Aquecedor de gel (opção)
Suporte para o
Teclado transdutor
Painel Fisio (opção)
Conector do
transdutor "lápis" Painel lateral
Suporte do conector Conector USB
(para transdutores
adicionais)
Conector do Transdutor
Conector do
interruptor de pé

Manípulo
Alavanca PARA
CIMA/PARA BAIXO do
painel

Painel de alimentação
eléctrica

N.º 2B771-050PT*D
3-1
• Sistema com monitor LCD

Monitor

Gancho para
suspensão do cabo
Painel principal
Suporte para o gel ou
aquecedor de gel (opção)
Suporte para o transdutor
Teclado

Conector do Painel Fisio (opção)


transdutor "lápis"
Suporte do conector Painel lateral
Conector USB
(para transdutores
adicionais) Conector do Transdutor

Conector do
interruptor de pé
(opção)

Manípulo
Alavanca PARA
CIMA/PARA BAIXO
do painel

Painel de alimentação
eléctric a

N.º 2B771-050PT*D
3-2
3.2 Painel principal
A configuração padrão das teclas do painel principal é conforme mostrado na figura
abaixo.

((5)
5)
(1)
(1) POWER

((6)
6)
(2)
(2) STANDBY

(4)
(4) ((7)
7)

((8)
8)
(3)
(3)

(9)
(9) (10)
VO LUME
(24)
(24) (25)
(2 5) (26)
(26) ((27)
27) (28)
(28) (55)
BAL ANCE
(55)

(31 )
(31)
ACOUSTICPOWER AUDIO
(11)
(11) (59) (12)
(59) (12) (30)
(30) (32)
(32 )
TDI
(29)
(33)
(33 )
(13)
(13 ) (14)
(14) (15) (16)
(16) BASE L INE SCALE
C/D FREQ
C /D FIL TER

ER
M ENU
ABC
ANGL ECOR
(36)
(36) (37)
(37) (38)
( 38) 2D FR EQ
POWER
(35)
(35) PW CDI
((39)
39)
REPORT TRAC E

(34
CALC CALIPER (42)
(42)
(34)) (40)
(40)
DYNAMIC
CW
(17 ) (18)
(17) (18) (19)
(19) (20)
(20) ((41)
41) (43)
(4 3)
FLOW

((21)
21) VIDEO REC M SE
T NE
XT
2D (56)
(56) (57)
(57)
(47)
(4 7) ((50)
50) CL IPS
ST ORE

(22)
(22) C
OU TPUT
(44)
(4 4) (45)
(4 5) CALIPER (52)
( 52) (53)
(53) (58)
(58)
DEPT H
2D
UPDATE MEAS EDIT ZOOM STILL
FULL DUAL SINGLE

(48)
(48) (49)
(49 ) (51)
(51)
STORE

(23)
(23) B
O UTPUT (46) (54)
(54)
A
OUTPUT F RZ

2D GAI N

CUIDADO: 1. A configuração das teclas do painel principal do sistema pode


ser alterada. Por isso, as definições das teclas podem ser
diferentes dependendo do sistema. Quando está definido o
padrão U, as funções das teclas podem ser diferentes
dependendo do sistema, mesmo que estejam afixadas as
mesmas etiquetas nas teclas. Confirme a configuração das
teclas do sistema antes de o utilizar.
Em particular, confirme as localizações das teclas OUTPUT,
STORE e FREEZE.
2. As descrições neste manual de operações baseiam-se na
configuração padrão das teclas. Se a configuração das teclas
tiver sido alterada, as diferenças entre as configurações actuais
e a configuração padrão devem ser compreendidas antes de
utilizar.
3. Não carregue em duas ou mais teclas do painel principal em
simultâneo. Pode ocorrer uma avaria no sistema.

Os locais das teclas de função do utilizador (teclas de medição, selecção do modo,


saída para unidades periféricas) no painel principal podem ser alteradas de acordo com
as preferências do utilizador. A alteração deve ser efectuada pelo pessoal da
assistência. Contacte o seu representante Toshiba.

N.º 2B771-050PT*D
3-3
N.º Tecla Função
(1) Liga/desliga a alimentação do sistema.
POWER

(2) STANDBY
Acende-se quando o sistema está em modo de espera.

(3) Limpa a ID, dados de medição, etc., do paciente actual e


regressa ao estado inicial do sistema.

(4) Painel táctil As teclas (de regulação da qualidade da imagem, medições


relacionadas, etc.) são apresentados de acordo com o modo
seleccionado.
Utilize este écran tocando-lhe com os dedos.
(5) Selecciona um transdutor.

(6) Liga/desliga a porta do ECG. O botão pode ser utilizado para


seleccionar a fase cardíaca (atraso da onda R) para a porta do
ECG.
(7) Utilizado para regular a posição de visualização e o tamanho de
visualização do onda de ECG. O tamanho de visualização
especificado aplica-se aos formatos de onda do ECG e do PCG.
(8) Utilizado para regular a posição de visualização do onda de PCG
e o volume do auscultador do som cardíaco.

(9) Utilizado para regular a saída do ultra-som.

ACOUSTIC POWER

(10) Utilizado para regular o volume do som do Doppler, etc.


AUDIO

(11) Teclas de função Utilizado para registar algumas das funções do painel táctil às
do utilizador 1 a 3 teclas de função do utilizador.
(12) Activa a função TDI.
TDI

(13) Abre a Revisão do exame.


ER

(14) Abre o menu de contexto.


MENU

(15) Utilizado para introduzir uma body mark.

(16) Utilizado para introduzir caracteres na imagem.


ABC

(17) Abre o écran de relatório.


REPORT

(18) Inicia o modo de medição básica.


TRACE

N.º 2B771-050PT*D
3-4
N.º Tecla Função
(19) Inicia o modo de medição de aplicação.
CALC

(20) Inicia o modo de medição básica.


CALIPER

(21) Muda entre gravação e pausa da unidade de gravação de vídeo.


VIDEO REC

(22) C Exporta os dados para a unidade de gravação de dados


OUTPUT especificada.
O destino de gravação pré-definido é o CD-R.
(23) B Exporta os dados para a unidade de gravação de dados
OUTPUT especificada.
O destino de gravação pré-definido é a impressora a cores.
(24) Utilizado para programar a largura da amostra no modo PW.

(25) Utilizado para programar o ângulo digitalização oblíquo


independente de CDI (modo de cor) ou PW Doppler com um
transdutor linear.
(26) Utilizado para programar o ângulo digitalização oblíquo
independente de 2D (modo B) com um transdutor linear.
(27) Utilizado para programar 2D PI (Processamentos de imagem).

(28) Utilizado para programar a posição do foco para a aquisição 2D.

(29) Utilizado para ligar/desligar a marca do ângulo no modo Doppler


e para programar a função de correcção do ângulo.
ANGLE COR

(30) Utilizado para alterar o valor de referência no modo PW/CW ou


cor (CDI, POWER, etc.).
BASE LINE

(31) Utilizado para programar a escala de velocidade ou frequências


múltiplas no modo PW/CW ou cor (CDI, POWER, etc.).
SCALE
C/D FREQ

(32) Utilizado para programar o valor do filtro no modo PW/CW ou cor


(CDI, POWER, etc.).
CDI FILTER

(33) Utilizado para programar a frequência para a aquisição 2D.

2D FREQ

(34) Se carregar nesta tecla, programa o sistema para o modo M.


M
Se rodar esta tecla, pode regular o ganho do modo M.
(35) Define o sistema para o modo CW.
CW

N.º 2B771-050PT*D
3-5
N.º Tecla Função
(36) Se carregar nesta tecla, programa o sistema para o modo PW.
PW
Se rodar esta tecla, pode regular o ganho dos modos PW ou CW.

(37) Se carregar nesta tecla, o sistema fica programado para o modo


POWER
POWER (ANGIO) (um dos modos de Imagem vascular).

(38) Se carregar nesta tecla, programa o sistema para o modo CDI.


CDI
Se rodar esta tecla, pode regular o ganho do modo de cor (CDI,
POWER, etc.).
(39) Activa a função DYNAMIC FLOW.
DYNAMIC
FLOW

(40) Se carregar nesta tecla, programa o sistema para o modo de


2D
visualização 2D.
Se rodar esta tecla, pode regular o ganho no modo 2D.
(41) T
Muda as funções da trackball e programa a posição do cursor,
SE
etc.

(42) Quando carrega na roda enquanto a visualização de cine está


(Roda) em pausa devido à visualização da body mark, visualização de
anotações ou medição, a visualização de cine prossegue.
Quando opera a roda no modo de cinema, a imagem é
reproduzida no modo imagem-a-imagem. Quando opera a roda
na Revisão do exame, é efectuada a alimentação de imagens.
(43) NE
Muda as funções da trackball e programa o movimento do cursor,
XT
etc.

(44) Programa a visualização de Traço (modo M ou Doppler) no modo


FULL de écran total.

(45) 2D
Programa a visualização simultânea de imagens no modo 2D e
UPDATE imagens no modo M ou Doppler.
Se carregar nesta tecla, a imagem no modo 2D fica congelada.
Se carregar novamente nesta tecla, a imagem no modo 2D
regressa à visualização em tempo real.
(46) A Exporta os dados para a unidade de gravação de dados
OUTPUT
especificada.
A programação pré-definida é impressora a preto e branco.
(47) Utilizado para alterar as seguintes funções de exame de
aplicação.
MEAS EDIT Medição : Função de edição da medição (correcção da
elipse ou traço)
Body mark : Rotação da marca do transdutor
Texto : Rotação da marca de seta
Revisão Cine : Reprodução imagem-a-imagem
(48) Utilizado para introduzir a body mark.

N.º 2B771-050PT*D
3-6
N.º Tecla Função
(49) Trackball : Desloca o cursor ou o marcador durante amedição.
Roda externa do trackball:
Durante a visualização em tempo real: Utilizado para
2D GAIN
regular o ganho no
modo 2D.
Durante o congelamento: Inicia a reprodução do ciclo e
regula a velocidade da reprodução
durante o modo de Revisão Cine.
Roda a marca do transdutor no
modo de body mark.
Roda a marca de seta no modo de
anotações.
(50) Inicia a medição de aplicação suportada no modo actual.
CALIPER

(51) Liga/desliga a janela da amostra para o modo M ou modo


Doppler (PW/CW) no modo de visualização 2D simples ou cor
simples.
(52) Regula o modo dual.
DUAL

(53) Regula o modo single.


SINGLE

(54) Congela a imagem visualizada.


FRZ

(55) Utilizado para programar o ganho na recepção dos ecos ultra-


sónicos, de acordo com a profundidade a partir da superfície
corporal.

(56) Programa a profundidade e o zoom.

DEPTH
ZOOM

(57) CLIPS
Armazena o clip de imagem dinâmica.
STORE

(58) STILL
Armazena a fotografia.
STORE

(59) Utilizadas para iniciar a visualização em tempo real simultânea


de imagens a preto e branco e a cores no modo DUAL.

NOTA: 2D e SINGLE

2D Utilizada para regressar directamente ao modo single 2D a partir de


outro modo de imagem ou visualização.
Mesmo que a imagem esteja congelada, se carregar nesta tecla, a imagem é
desbloqueada e visualizada no modo 2D simples.

SINGLE Utilizada para regressar ao modo single a partir do modo dual, do


modo de visualização actualizada ou do modo de visualização total.

N.º 2B771-050PT*D
3-7
3.3 Teclado
O teclado encontra-se por baixo do painel principal.
Pode deslizar o teclado para fora puxando a alavanca que se encontra por baixo da
tecla Space .
Quando voltar a colocar o teclado na posição de armazenamento, empurre-o para dentro
até ouvir um estalido.

Alavanca
Lever

TeclaBackspace
Backspace key
Desloca
Moves theo cursor
cursor para
to the
oprevious character.
c aracter anterior.
DeleteDelete
Tecla key

Tecla
Enter Enter
key

ShiftShift
Tecla key Space key
Tecla Space Cursordokeys
Teclas cursor

<<Introdução de caracteres>>

Funcionamento das teclas Resultado


Shift + teclas de caracteres alfabéticos É possível introduzir letras minúsculas.

Shift + teclas sem caracteres É possível introduzir o símbolo da linha


+ superior.
alfabéticos (tais como =
)

NOTA: Se o cursor não aparecer no écran, pode utilizar a tecla [Tab] para
seleccionar a tecla pretendida.

N.º 2B771-050PT*D
3-8
3.4 Monitor
Para obter mais pormenores sobre procedimentos de regulação do monitor, consulte a
secção 6 "Ligar/desligar a almentação eléctrica".

3.4.1 Monitor CRT

<1> <2> <3>

N.º Nome Funções


<1> Indicador de Quando o monitor está ligado, este indicador
monitor ligado luminoso fica verde.
<2> Luminosidade Regula a luminosidade do écran.
<3> Contraste Regula o contraste do écran.

N.º 2B771-050PT*D
3-9
3.4.2 Monitor LCD

<3> <1> <2>

N.º Nome Funções


<1> Botões MENU Mostram o menu de regulação e seleccionam itens do
menu.
<2> Botões [-], [+] Regulam os valores no menu de regulação.
<3> Indicador para o Mostra o estado do monitor LCD.
monitor LCD

AVISO: Não friccione a superfície do LCD com materiais duros nem


aplique uma pressão forte sobre a superfície do LCD. Se o
fizer, pode riscar a superfície do LCD ou danificar o monitor.

NOTA: Pontos mortos ou pontos de luz

Uma pequena quantidade de pontos pode estar inactiva ou emitir luz. Isto
acontece devido às características inerentes de concepção e não significa
que o monitor esteja avariado.

N.º 2B771-050PT*D
3-10
3.5 Conectores do transdutor e conectores do interruptor de

Transducer connector
Conector do Transdutor

Suporte paraholder
Transducer o transdutor
** Used
Utilizado
for para transporte
transportation
oustorage
or armazenamento

Footswitch
Conector do interruptor de pé connector Battery
(opção) Indicador status do
luminoso LED (green)
estado da bateria (verde)
(Option) Duringo charging:
Durante ThisEste
carregamento: LEDindicador
blinks.
When charging
luminoso pisca. is completed: The LED stops
Quando
blinkinga carga está concluída:
and lights constantly. O indicador
luminoso pára de piscar
Approximately 2 hourse fica sempre aceso.
is required to charge a
São necessárias
fully aproximadamente
discharged battery to the2fully
horas para carregar
charged status.
completamente uma bateria
* If the LED does not blinktotalmente
or light, descarregada.
contact your
* SeToshiba
o indicador luminoso
service não piscar nem se acender,
representative.
contacte o seu representante da Toshiba.

N.º 2B771-050PT*D
3-11
3.6 Painel lateral

CUIDADO: 1. Só se deve ligar o dispositivo especificado ao conector USB


ou a outros conectores. Caso contrário, podem ocorrer
choques eléctricos ou fumo.

2. Só se deve ligar equipamento que esteja em conformidade


com os padrões de segurança ao terminal de ETHERNET no
painel lateral. Caso contrário, podem ocorrer choques
eléctricos ou fumo.

3. Desligue a alimentação eléctrica do sistema antes de ligar


ou desligar o cabo do terminal da ETHERNET. Se ligar ou
desligar o cabo com a alimentação eléctrica ligada, o
sistema pode não funcionar correctamente.

4. Se utilizar um HUB, a alimentação eléctrica do sistema só


deve ser ligada depois de ligar a alimentação do HUB.

NOTA: Os cabos do vídeo, impressora e outros dispositivos periféricos são ligados


no interior do sistema. Para ligar um dispositivo periférico adicional, contacte
o seu representante Toshiba.

Ethernet
Ethernet
(terminal
(digital de transferência
image de
transfer terminal)
imagens digitais)

Conector USB
USB connector

STerminal de saída S vídeo


output terminal
(terminal de saída
(output terminal para uma
for an
unidade externa de gravação
external video recording unit) Terminal de vídeoterminal
Color composite composto
de vídeo) (terminal de saídafor
(output terminal para
an uma
externalexterna
unidade video recording unit)
de gravação
Terminal
RGB determinal
output saída RGB de vídeo)
(terminal de saída
(output terminal para uma
for an
unidade externa de gravação
external video recording unit)
de vídeo)

N.º 2B771-050PT*D
3-12
3.7 Painel Fisio
* O painel Fisio é uma opção.

CUIDADO: 1. Só se deve ligar equipamento médico que esteja em


conformidade com os padrões IEC60601-1 às entradas DC IN
e AUX. Caso contrário, pode ocorrer um choque eléctrico.

2. Quando entram sinais externos nas entradas DC IN e AUX


do painel Fisio, o nível de sinal que pode entrar é restrito.
Para mais pormenores, contacte o seu representante
TOSHIBA.

<1> <2> <3> <4> <5>

N.º Nome Funções


<1> ECG (PATIENT) Terminal de entrada do fio condutor do ECG (Quando se
utiliza o método da impedância, é possível ligar um
sensor de respiração a este terminal)
<2> ECG (DC IN) Terminal de entrada externa
Para a entrada de ECG a partir de um monitor de ECG
externo, etc.
<3> AUX Terminal de entrada externa
Para a entrada de sinais de um dispositivo externo
<4> PULSE Terminal de entrada do sensor de pulso
<5> PCG (INPUT) Terminal de entrada do sensor de PCG

N.º 2B771-050PT*D
3-13
3.8 Painel de alimentação eléctrica

Disjuntor da Conector do cabo


Power cable de
connector
Power circuit breaker
alimentação do alimentação
circuito

Protector
Circuit do
protector Terminal degrounding
Functional terra
circuito funcional
terminal

N.º 2B771-050PT*D
3-14
3.9 Símbolos
Este sistema utiliza os seguintes símbolos. Para os símbolos de segurança, consulte a
página S-1.

Símbolo Descrição
Ligação funcional à terra

Equipotencialidade

Disjuntor desligado (A alimentação CA está desligada).


Disjuntor ligado (A alimentação CA está ligada).
Alimentação desligada (A alimentação para os circuitos
electrónicos está desligada: estado de espera)
Alimentação ligada (A alimentação para os circuitos
electrónicos está ligada).
Conector A do transdutor
TRANSDUCER A

Conector B do transdutor
TRANSDUCER B

Conector C do transdutor
TRANSDUCER C

Conector do transdutor "lápis"

DC IN
ECG (Electrocardiograma)
ECG

PCG (Fonocardiograma)
PCG
Terminal de entrada externa
AUX
CA (Corrente alterna)
Interruptor de pé
Fabricante

Data de fabrico

Número de série

Representante Autorizado na CE (em sistemas de acordo


com a Directiva Europeia 93/42/CEE)

N.º 2B771-050PT*D
3-15 *
4. Preparativos para o exame
4.1 Deslocar e parar o sistema

AVISO: Não empurre o sistema pelo lado. Se o sistema for


empurrado pelo lado, pode cair e causar ferimentos.

CUIDADO: 1. Certifique-se de que o sistema está instalado num piso


nivelado e bloqueie os rodízios. Se não o fizer, o sistema
poderá deslocar-se, ferindo o paciente.

2. Quando o sistema é deslocado sobre uma superfície


inclinada, deve ser deslocado devagar por duas pessoas.
De outra forma, o sistema pode deslizar inesperadamente e
causar ferimentos graves.

3. Não se sente sobre o sistema.


O sistema pode deslocar-se, fazendo-o perder o equilíbrio e
cair.

4. Não coloque objectos em cima do monitor. O equipamento


não pode ser sujeito a pesos excessivos e os objectos
podem cair.

5. Confirme que as partes amovíveis, como o painel de


operações, estão bloqueadas antes de deslocar o sistema.
De outra forma, as parte amovíveis podem mover-se
inesperadamente e causar ferimentos.

6. Confirme que os periféricos estão bem presos antes de


deslocar o sistema. De outra forma, os periféricos podem
cair e causar ferimentos.

7. Se o cabo de sinal de referência estiver ligado, desligue-o


antes de deslocar o sistema. De outra forma, o cabo pode
ficar preso nos rodízios ou alguém pode tropeçar no cabo,
provocando ferimentos.

8. Quando o sistema é deslocado em degraus, tenha cuidado


para que o sistema não caia. Quando segurar no sistema
pela parte inferior para ajudar a subir degraus, tenha um
cuidado especial para evitar ferimentos.

N.º 2B771-050PT*D
4-1
CUIDADO: 1. Tome as seguintes precauções de segurança antes de deslocar o
sistema para evitar avariá-lo.

(a) Desligue a alimentação e depois desligue o disjuntor no painel


de alimentação eléctrica na parte de trás do sistema.

(b) Guarde o transdutor no respectivo suporte e pendure o cabo no


local apropriado.

(c) Utilize o manípulo para deslocar o sistema. Não exerça pressão


em partes frágeis como o painel.

2. Não pare o movimento do sistema utilizando a função de bloqueio


total, excepto em caso de emergência. Pode danificar os rodízios e
causar um funcionamento incorrecto.

(1) Desbloqueie os bloqueios dos rodízios. Os bloqueios dos rodízios estão na parte
da frente e na parte de trás movimentação da roda correspondente.

<<Bloqueio do rodízio>>

Liberta o bloqueio
Bloqueia o deslizamento das rodas
Bloqueia o deslocamento horizontal
das rodas

(2) Utilize o manípulo para deslocar o sistema.

(3) Quando o sistema estiver na posição desejada, bloqueie os rodízios.

N.º 2B771-050PT*D
4-2
4.2 Manusear e Ligar/Desligar o Transdutor
4.2.1 Manusear o transdutor
(1) Quando não estiver a utilizar o transdutor, ou quando deslocar o sistema, coloque
o transdutor no suporte do transdutor e pendure o cabo do transdutor no gancho
para o cabo.

(2) Quando deslocar o sistema, tenha cuidado para não permitir que as rodas do
sistema passem por cima do cabo do transdutor. Pode resultar em avaria do
transdutor.

(3) Não submeta a superfície da lente acústica do transdutor a choque batendo contra
um objecto duro ou deixando-a cair ao chão. Poderá resultar numa avaria que
afecte a segurança ou o funcionamento do transdutor.

(4) Não force o cabo do transdutor (tensão, torção, dobra, aperto, etc.). O fio de
blindagem ou o fio de sinal dentro do cabo pode partir-se ou entrar em curto-
circuito, o que poderá causar choque eléctrico no doente ou no operador, ou
imagens de ultra-sons anormais.

(5) Não arranhe nem esfregue a superfície da lente acústica do transdutor. Isto
poderá causar avaria do transdutor.

(6) Relativamente a outras precauções de manuseamento do transdutor, leia todas as


instruções fornecidas neste manual de operações e no manual de operações
fornecido com o transdutor.

4.2.2 Ligar/Desligar o transdutor

CUIDADO: 1. Antes de ligar ou desligar um transdutor, desactive o transdutor ou


desligue a alimentação eléctrica. Se um transdutor for ligado ou
desligado com uma imagem apresentada, o sistema e/ou o transdutor
podem funcionar incorrectamente.

2. Não ligue nem desligue um transdutor quando o sistema estiver a


arrancar ou a desligar-se. Isto pode originar uma avaria do sistema.

(1) Ligue o transdutor e rode o manípulo de bloqueio no sentido dos ponteiros do


relógio para bloquear o conector.

Manípulo de
Lock handle
bloqueio

Lock
Bloqueio

(2) Quando desligar o transdutor, rode o manípulo de bloqueio no sentido contrário ao


dos ponteiros do relógio para desbloquear o conector e, a seguir, segure no
conector e puxe-o a direito para fora.

N.º 2B771-050PT*D
4-3
4.3 Regular a posição do painel principal

CUIDADO: Quando baixar o painel principal, tenha cuidado para não aplicar uma
carga no gancho do cabo ou no suporte do transdutor. Pode danificar o
gancho do cabo ou o suporte do transdutor.

(1) Segure na alavanca do painel para cima/para baixo. O fecho é libertado.

(2) Regule a altura do painel principal e solte a alavanca do painel para cima/para
baixo.

N.º 2B771-050PT*D
4-4
4.4 Regular o ângulo do monitor CRT
Segure ambos os lados do monitor e ajuste o ângulo.

N.º 2B771-050PT*D
4-5
4.5 Regular o monitor LCD

CUIDADO: Certifique-se de que o braço do monitor LCD está bloqueado


antes de deslocar o sistema. Se não o fizer, o braço do monitor
LCD pode deslocar-se inesperadamente e provocar ferimentos.

4.5.1 Bloquear e desbloquear o braço do monitor LCD de 17 polegadas

• Para desbloquear o braço do monitor LCD, coloque-o totalmente para baixo,


pressione a alavanca e rode-a na direcção indicada pelo símbolo .

• Para bloquear o braço do monitor LCD, coloque-o totalmente para baixo, pressione a
alavanca e rode-a na direcção indicada pelo símbolo .

Braço
Arm

Desbloqueada
Released

Bloqueada Lever
Alavanca
Locked

N.º 2B771-050PT*D
4-6
4.5.2 Bloquear e desbloquear o braço do monitor LCD de 15 polegadas

• Para desbloquear o braço do monitor LCD, coloque-o totalmente para baixo,


pressione a alavanca e rode-a na direcção indicada pelo símbolo .

• Para bloquear o braço do monitor LCD, coloque-o totalmente para baixo, pressione a
alavanca e rode-a na direcção indicada pelo símbolo .

Braço

Desbloqueada

Bloqueada Alavanca

N.º 2B771-050PT*D
4-7
4.5.3 Bloquear o monitor LCD (só para o monitor de 17 polegadas)
(1) Incline com cuidado o monitor LCD para que a superfície do LCD fique virada para
cima.

(2) Desloque a alavanca na direcção indicada pela seta para bloquear o monitor.

LCD monitor
Monitor LCD

Alavanca
Lever

4.5.4 Regular o ângulo do monitor LCD (para os monitores de 17 e 15


polegadas)

CUIDADO: Não coloque a mão no braço do monitor LCD ou por baixo do


monitor LCD quando estiver a regular o ângulo do monitor.
Pode ferir a mão.

(1) Para inclinar o monitor para cima ou para baixo, segure nos cantos opostos do
monitor LCD.

(2) Para fazer girar o monitor para a esquerda ou para a direita, utilize o manípulo do
monitor.

N.º 2B771-050PT*D
4-8 *
5. Ligação do cabo de alimentação e
da protecção de terra
AVISO: 1. Certifique-se de que liga a ficha de alimentação a uma
tomada com terra (com terminal terra duplo) que
satisfaça os valores nominais indicados na chapa de
nome com os valores nominais. Se este tipo de saída
não estiver disponível, contacte o seu representante
TOSHIBA.

2. Informações relativas ao terminal ao qual deve ser ligado


o condutor de equalização potencial ( ):

A fim de se poder utilizar outro dispositivo médico em


combinação com este sistema, terá de ser fornecido um
cabo equipotencial para a ligação a um "bus"
equipotencial. Para mais informações, contacte o seu
representante TOSHIBA.

* Certifique-se de que liga o cabo de equalização de


potencial antes de introduzir a ficha de alimentação do
equipamento no receptáculo. Além disso, certifique-
se de que retira a ficha de alimentação do
equipamento do receptáculo antes de desligar o cabo,
a fim de evitar choques eléctricos.

3. Informações relativas ao terminal de terra funcional


( ):

A utilização do terminal terra funcional como ligação à


terra de protecção não é permitida. O sistema deve ser
conectado de acordo com os requisitos locais e não deve
entrar em conflito com os requisitos de IEC60601-1.

4. O condutor terra só deve ser ligado antes de ligar o


sistema. O cabo de ligação à terra só deve ser desligado
depois de o sistema ter sido desligado. Caso contrário,
podem ocorrer choques eléctricos.

5. Não ligue este sistema a tomadas com os mesmos


disjuntores e fusíveis que controlam a corrente de
dispositivos tais como sistemas de suporte vital. Se este
sistema avariar e se gerar uma sobre corrente, ou quando
houver uma corrente instantânea ao ligar, os disjuntores
e fusíveis do circuito de fornecimento do edifício podem
disparar.

N.º 2B771-050PT*D
5-1
AVISO: 6. Deverá ser proporcionada uma tomada eléctrica
independente, com a potência nominal especificada, para
a alimentação eléctrica do sistema de diagnóstico por
ultra-sons. Consulte a subsecção "Especificações" para
conhecer os requisitos eléctricos do sistema de
diagnóstico por ultra-sons. Não ligue o sistema de
diagnóstico por ultra-sons à mesma tomada eléctrica que
outro dispositivo. Se o fizer, poderá fazer com que o
disjuntor das instalações dispare, os fusíveis queimem ou
ocorra um incêndio ou choque eléctrico.

Ligue o cabo de alimentação a uma tomada para equipamento médico. Fazendo isto,
a linha de protecção de terra fica ligada.

Terminal
Protective de terminal
earth terra

N.º 2B771-050PT*D
5-2 *
6. Ligar/desligar a alimentação
eléctrica
CUIDADO: Efectue uma cópia de segurança dos dados armazenados
(dados de imagem e histórico do exame) periodicamente e
apague os dados desnecessários. Se o espaço livre no disco
rígido for limitado, o tempo necessário para visualizar a
imagem de ultra-som depois de ligar o sistema aumenta.

6.1 Alimentação ligada


Este capítulo descreve as funções de segurança que se destinam a proteger as
informação do paciente.

Para utilizar as funções de segurança, introduza a ID e a senha de acesso no écran de


início de sessão depois de ligar o sistema.

Este sistema inclui uma função que grava a certificação e os dados de início de sessão
do utilizador para proteger informações pessoais. Se esta função for obrigatória,
contacte o seu representante Toshiba.

(1) Verifique todos estes pontos antes de ligar a alimentação eléctrica.

• O cabo de alimentação deve estar ligado.


• Devem estar ligados um ou mais transdutores.

(2) Ligue o disjuntor do painel da fonte de alimentação na parte de trás do sistema.

(3) Carregue em POWER no painel principal. Algum tempo depois de aparecer o écran
de preparação, aparece uma imagem de modo 2D.

NOTA: 1. É necessário algum tempo para aparecer uma imagem de ultra-som no


monitor depois de ligar a alimentação eléctrica. Os intervalos de tempo
são de 3 a 6 minutos e diferem dependendo das condições do sistema.

2. Aparece uma imagem em modo 2D, que é depois automaticamente


congelada.

(4) Se necessário, regule a luminosidade ( ) e o contraste ( ) com os botões


correspondentes do monitor.

<Com um monitor CRT>

(a) Regule o contraste ( ) para o mínimo. A imagem desaparece.

(b) Regule a luminosidade ( ) de forma a que o nível de luminosidade do


écran seja igual ao da sala dos exames.

(c) A seguir, regule o contraste ( ) para o valor máximo.

N.º 2B771-050PT*D
6-1
<Com um monitor LCD>

(a) Visualize o menu de regulação utilizando os botões MENU. Seleccione a


função pretendida (luminosidade/contraste/tamanho do écran/γ característico).

100%
100%
1
MENU
Botões de buttons
MENU [-], [+] buttons
Botões [-], [+] γ
1

(b) Regule a luminosidade ( ) utilizando os botões [-], [+] de forma a que o


nível de luminosidade do écran seja igual ao da sala dos exames.

(c) Configure o contraste ( ) pretendido utilizando os botões [-], [+].

(d) Seleccione o tamanho de écran pretendido ( ) utilizando os botões [-], [+].

γ
(e) Seleccione o γ característico pretendido ( ) utilizando os botões [-], [+].

(f) Pode repor o valor original de cada uma das funções (valor inicial na altura da
entrega) carregando no botão [+] enquanto pressiona o botão [-].

(g) Pode ligar ou desligar a visualização de imagem do


monitor LCD carregando no botão [-] sem largar o botão MENU ▲.

6.2 Alimentação eléctrica DESLIGADA

CUIDADO: Não desligue a alimentação do sistema durante a impressão,


gravação ou abertura de dados. É possível que estes
procedimentos não se concluam de modo correcto ou que
danifiquem os dados. Além disso, se desligar sistema
enquanto estiver em curso o acesso a um suporte externo esse
suporte pode ficar danificada.

(1) Carregue em POWER . A mensagem de confirmação aparece no écran.

a. Quando o sistema não está em modo de segurança b. Quando o sistema está em modo de segurança

N.º 2B771-050PT*D
6-2
(2) Mova o cursor para Shutdown e carregue em SE
T
. A alimentação é
DESLIGADA.

CUIDADO: 1. Ligue o sistema apenas 15 segundos depois de o ter desligado.


Se ligar o sistema imediatamente após o ter desligado, o sistema
poderá apresentar um funcionamento incorrecto.
2. Se não for possível desligar a alimentação através do
procedimento normal, carregue sem soltar em POWER durante, pelo
menos, 5 segundos. Se a alimentação continuar ligada, desligue o
disjuntor do painel de alimentação eléctrica na parte de trás do
sistema.
Estes métodos não devem ser utilizados em condições normais.
Podem danificar o sistema.
3. Se a alimentação não for desligada seguindo os procedimentos
normais, as imagens no modo 2D podem não ser correctamente
apresentadas quando a alimentação for novamente ligada. Isto
não indica uma avaria no sistema. Desligue o disjuntor no painel
de alimentação eléctrica na parte de trás do sistema, aguarde pelo
menos 15 segundos e volte a ligar o disjuntor. Quando o indicador
luminoso STANDBY LED se acender, ligue o botão da
alimentação.

NOTA: 1. O processo de interrupção da alimentação eléctrica pode demorar


aproximadamente 1,5 a 3 minutos dependendo das condições do
sistema.
2. Se aparecer uma caixa de diálogo de erro durante o processo de
interrupção da alimentação eléctrica, LIGUE novamente a
alimentação eléctrica do sistema.

3. Quando POWER é premido durante a gravação de dados num suporte


de arquivo, durante a conversão de dados ou durante o acesso ao
banco de dados, é visualizado o diálogo de confirmação mostrado
abaixo.

(Exemplo: Caixa de diálogo de confirmação que aparece quando


carrega no interruptor de alimentação durante a cópia de
dados para um CD-R)

Quando move o cursor para Continue e carrega em SE


T
,
aparece a caixa de diálogo para seleccionar Em espera ou Encerrar.

N.º 2B771-050PT*D
6-3
(3) Se não utilizar o sistema durante um longo período de tempo, desligue o disjuntor
do painel da fonte de alimentação na parte de trás do sistema e desligue o cabo
de alimentação da tomada.

6.3 Modo de espera


O modo de espera é uma função que interrompe o sistema operativo sem desligar
completamente o sistema.

CUIDADO: Não coloque o sistema em modo de espera durante a


impressão, gravação ou abertura de dados. É possível que
estes procedimentos não terminem correctamente ou que os
dados sejam danificadas. Além disso, se o sistema for
colocado no modo de espera durante o acesso ao suporte
externo, este pode ser danificado. Além disso, quando do uso
seguinte, a impressora ou unidade DVD/CD não funcionarão
correctamente.

6.3.1 Programar o modo de espera


(1) Carregue em POWER . Aparece uma caixa de diálogo de confirmação no monitor.

a. Quando o sistema não está em modo de segurança b. Quando o sistema está em modo de segurança

(2) Mova o cursor para Standby e carregue em SE


T
. Após alguns segundos, a
alimentação do sistema é DESLIGADA e o STANDBY LED lights in orange.

NOTA: 1. Aparece uma mensagem que indica que pode DESLIGAR a alimentação
do sistema carregando em [Shutdown], se a opção [Standby] estiver
seleccionada nas seguintes situações.
• O tempo acumulado da alimentação LIGADA (o tempo acumulado em
que o sistema foi utilizado sem ser encerrado depois de ser ligado
normalmente) excedeu as 48 horas; ou
O tempo acumulado decorrido (o tempo acumulado em que o sistema
foi utilizado na sequência de desligar/ligar no modo de espera sem ser
encerrado pelo processo de encerramento normal) excedeu as 480
horas (20 dias).
"Shutdown is recommended. After starting, it has passed for a long
time."
• O sistema foi LIGADO a partir do modo de espera 60 vezes
continuadamente.
"Shutdown is recommended. There is too much number of times of
standby."

N.º 2B771-050PT*D
6-4
NOTA: 2. O modo de espera não pode ser utilizado nos seguintes casos e são
apresentadas as mensagens abaixo indicadas. Neste caso, desligue a
alimentação eléctrica, seleccionando [Shutdown].
• O tempo acumulado de alimentação LIGADA (o tempo acumulado em
que o sistema foi utilizado sem ser encerrado depois de ser ligado
normalmente) excedeu as 96 horas; ou
O tempo acumulado decorrido (o tempo acumulado em que o sistema
não foi utilizado pelo método normal de encerramento depois de ser
ligado normalmente, incluindo o período em que o sistema não foi
utilizado) excedeu as 720 horas (30 dias).
"Standby is halted. Select Shutdown or Cancel. After starting, it has
passed for a long time."
• O sistema foi LIGADO a partir do modo de espera 120 vezes
continuadamente.
"Standby is halted. Select Shutdown or Cancel. There is too much
number of times of standby."
3. Podem ser necessários aproximadamente 3 minutos para encerrar a
alimentação do sistema no modo de espera; o tempo necessário varia de
acordo com as condições do sistema.

4. Se a alimentação do sistema for desligada utilizando outro método que


não seja o procedimento normal de encerramento, a imagem do modo 2D
pode não aparecer se a alimentação for ligada da próxima vez. Isto não é
uma avaria no sistema. Desligue o disjuntor do painel de alimentação
eléctrica na parte de trás do sistema, aguarde pelo menos 15 segundos
depois de se acender o STANDBY LED, e volte a ligar o disjuntor para
ligar a alimentação do sistema.

5. Se o sistema for iniciado a partir do modo de espera quando a bateria


estiver fraca, o sistema é iniciado da mesma forma que seria iniciado no
modo Ligar alimentação eléctrica normal.
* A bateria é automaticamente carregada mantendo o disjuntor
programado para LIGAR.
* O objectivo da bateria é manter a memória que armazena as
informações do sistema necessárias para a função de espera. Não é
possível iniciar o sistema utilizando apenas a bateria.
6. O modo de espera não pode ser utilizado nos seguintes casos e são
apresentadas as mensagens abaixo indicadas. Quando a operação
correspondente é concluída ou terminada, o modo de espera fica
novamente activo.
• Durante a operação de programação do sistema
"Standby cannot be selected in the current system mode."
• Durante o processo de registo de dados
"Data registration is in progress. Standby cannot be selected."
• Quando utiliza um transdutor MTEE
"A MTEE transducer is being used. Standby cannot be selected."
• Quando está a ser visualizada uma mensagem de aviso.

N.º 2B771-050PT*D
6-5
6.3.2 Recuperar do estado em espera

Carregue em POWER no painel principal. Algum tempo depois aparece uma imagem no
modo 2D.

NOTA: Normalmente, a imagem de ultra-som é visualizada aproximadamente 1 ou 2


minutos depois de carregar no interruptor da alimentação eléctrica; no
entanto, o tempo real necessário depende do estado do sistema.

6.4 Preparar a utilização durante uma operação ou casos de


emergência

AVISO: Tenha preparado um segundo sistema como alternativa de


segurança quando for necessário efectuar um exame
urgente, por exemplo, durante uma operação ou para um
caso de emergência. Se ocorrer um problema grave com o
sistema, a operação normal do sistema pode não ser
recuperada desligando/ligando a alimentação e pode não ser
possível continuar o exame.

6.4.1 Preparar um segundo sistema como alternativa de segurança


Prepare um segundo sistema como alternativa de segurança quando for necessário
efectuar um exame urgente, por exemplo, durante uma operação ou para um caso de
emergência.

6.4.2 LIGAR/DESLIGAR alimentação eléctrica em caso de falha do


sistema
Se ocorrer alguma das seguintes anomalias no sistema, este pode recuperar ao
desligar/ligar a alimentação do sistema.

• Aparece uma mensagem de erro e não desaparece (excepto mensagens


relacionadas com o controlo de temperatura do transdutor TEE).

• O visor do écran não está normal.

• As operações do sistema estão desactivadas.

<Procedimento para ligar/desligar o sistema>

(1) Siga estes pontos para desligar o sistema:

(a) Carregue em POWER . A mensagem de confirmação aparece no écran.

(b) Mova o cursor para Shutdown e carregue em SE


T
. A alimentação é
DESLIGADA.

NOTA: O processo de interrupção da alimentação eléctrica pode demorar


aproximadamente 1,5 a 3 minutos dependendo das condições do
sistema.

N.º 2B771-050PT*D
6-6
(2) Aguarde pelo menos 15 segundos e, em seguida, carregue em POWER para ligar a
alimentação do sistema.

NOTA: É necessário algum tempo para aparecer uma imagem de ultra-som no


monitor depois de ligar a alimentação eléctrica. Os intervalos de tempo
são de 3 a 6 minutos e diferem dependendo das condições do sistema.

(3) Se o sistema continuar com a anomalia mesmo depois de desligar/ligar a


alimentação, utilize o sistema de cópia de segurança.

CUIDADO: 1. Ligue o sistema apenas 15 segundos depois de o ter desligado.


Se ligar o sistema imediatamente após o ter desligado, o sistema
poderá apresentar um funcionamento incorrecto.

2. Se não for possível desligar a alimentação através do


procedimento normal, carregue sem soltar em POWER durante, pelo
menos, 5 segundos. Se a alimentação continuar ligada, desligue o
disjuntor do painel de alimentação eléctrica na parte de trás do
sistema.
Estes métodos não devem ser utilizados em condições normais.
Podem danificar o sistema.

N.º 2B771-050PT*D
6-7 *
7. Verificações antes e depois da
utilização
Para fins de segurança, é da responsabilidade do utilizador efectuar as seguintes
verificações antes e depois de utilizar o sistema.

7.1 Verificações antes de ligar o sistema


Antes de ligar a alimentação eléctrica, verifique os seguintes pontos.

N.º Item de verificação Coluna de


verificação
1 A temperatura, humidade e pressão atmosférica devem corresponder às …
condições de utilização.
2 Não deve haver condensação. …
3 Não devem existir deformações, danos ou manchas no sistema nem nas …
unidades periféricas.
* Se existirem manchas, faça uma limpeza consultando o subcapítulo
22.1.1 "Limpar o sistema".
4 Não devem existir folgas nem parafusos soltos nos rodízios, monitor, …
painel, etc.
5 Os bloqueios dos rodízios devem funcionar correctamente. …
6 Não deve haver danos nos cabos (cabo de alimentação, cabo de sinal de …
referência, etc.) e os conectores não devem estar soltos.
7 Não deve haver quaisquer imperfeições ou manchas na superfície do …
transdutor, no revestimento do cabo nem no conector, como descamação,
fendas, partes salientes ou perda de firmeza das lentes acústicas.
* Se existirem manchas, faça uma limpeza, desinfecção ou esterilização
consultando o manual de operações fornecido juntamente com o
transdutor.
8 Não colocar clips etc. no painel principal ou no teclado. …
9 Não deve haver obstáculos junto das partes móveis e do filtro de ar do …
sistema.

N.º 2B771-050PT*D
7-1
7.2 Verificações depois de ligar
Depois de ligar a alimentação eléctrica, verifique os seguintes pontos.

N.º Item de verificação Coluna de


verificação
1 Não devem existir sons estranhos, cheiros anormais ou …
sobreaquecimento.
2 Não aparece nenhuma mensagem de erro. …
3 Não deve existir nenhum ruído anormal óbvio, apresentação não …
continuada ou áreas escuras para as imagens no modo 2D.
4 Não devem existir anormalidades na data e hora. …
* Consulte o subcapítulo 20.9 sobre os procedimentos para alteração da
hora do sistema.
5 A superfície da lente acústica do transdutor não deve aquecer demais. …
(Faça a verificação manualmente.)
6 Os terminais e interruptores do painel devem funcionar normalmente. …
7 Não devem existir erros na cor ou na posição de apresentação das …
imagens impressas numa impressora ou gravadas numa unidade de
gravação de vídeo.
* Quando a medição for efectuada utilizando imagens de vídeo, verifique
antecipadamente o desempenho de gravação da imagem. Consulte o
manual de operações <<Volume de medições>> para obter detalhes.
8 A função de detecção da temperatura deve funcionar normalmente …
(quando utilizar o transdutor transesofágico multiplano).
* Consulte o Manual de operações <<Volume de aplicações>>.

N.º 2B771-050PT*D
7-2
NOTA: Função Relatório QI

Quando aparecer uma mensagem de erro ou uma imagem incorrecta, guarde


a imagem e as informações do sistema utilizando a função Relatório QI

<<Procedimentos de funcionamento fácil>>

(1) Congele o écran.

(2) Carregue em [IQ Report] no menu [Other] do painel táctil. A imagem e


as informações do sistema são guardadas.

(3) Pare de utilizar o sistema e contacte o seu representante TOSHIBA para


proceder à reparação.

Other
AP 49

Panel IQ
Setting Report

Special VIDEO
Appli. Menu Size

Stress Panoramic
Echo View

Biopsy Preset
3D
Guide

PIMS
TDI CHI 4D Physio

Other
2D-
Gate Size CDI/PW-Steer 2D-Steer 2D-IP Frequency

N.º 2B771-050PT*D
7-3 *
8. Menu e écran básico
8.1 Visualizar vários itens de dados
Para além das imagens de ultra-sons são apresentados vários itens de dados no
monitor.
Este capítulo descreve a visualização do écran comum a todos os modos. Consulte o
capítulo 11 "Visualização e funcionamento de cada modo" para a visualização
específica de cada modo.
Nome do Nome da
Patient
Nome ID and
e ID doPatient
pacientename examinador
Examiner name predefinição
Preset name VCR

Data
Date
TOSHIBA 123456789012 0:00:00 2004/10/05
Nomename
Hospital do ABCDEF -Y.M- Adult Heart 07:02:28 Hora
Time
hospital 0

10

Printing Storing HDD : 90% Free SELECT

ÈThe
visualizado o espaço
space available fordisponível para armazenamento
image storage Ícone
Trackball de função
function icon
in the
de storage
imagem no media
suporteisde
displayed.
armazenamento. de trackball
AThe message"Storing"
mensagem "Storing"(Aisarmazenar)
displayed during data archiving
é visualizada durantetoothe HDD or MOde
arquivamento or dados
when
no HDDcommunication
ou suporte ou is in progress
quando in the background.
a comunicação está em andamento em segundo plano.
Displayed
Aparece when aprinting
quando is performed.
impressão está concluída.

CUIDADO: O espaço livre no disco rígido é visualizado na parte inferior do


monitor no formato "HDD: xx% Free". Não é possível guardar
os dados se o espaço livre não for suficiente. Certifique-se de
que existe espaço livre suficiente antes de guardar as imagens.

* Para o procedimento de eliminação de dados, consulte o


capítulo 2 do manual de operações, Volume Aplicação.

CUIDADO: Quando a mensagem "Printing" aparecer na parte inferior esquerda do


monitor, indica que o sistema está pronto para enviar imagens para a
impressora. Verifique se a impressora terminou a impressão.
Note que se a operação de impressão seguinte for executada enquanto
aparece a mensagem "Printing", a imagem seguinte não é impressa.
Verifique se a mensagem "Printing" desapareceu antes de executar a
operação de impressão.

N.º 2B771-050PT*D
8-1
8.2 Visualização dos dados da potência acústica
Os dados da potência acústica transferidos do transdutor são apresentados no painel
táctil.

NOTA: O facto de os dados da potência acústica serem ou não apresentados


depende do modo seleccionado. Se o valor for baixo, a visualização não é
efectuada.

<Excepto para os EUA e Canadá>

Visualização
de dados de
energia
acústica

N.º Etiqueta Descrição Local da visualização


<1> TIS Índice térmico do tecido mole Área de visualização da
Mostra o valor calculado/estimado para o aumento de potência acústica
temperatura em tecidos moles.
<2> TIB Índice térmico do osso
Mostra o valor calculado/estimado para o aumento de
temperatura nos ossos do crânio de um feto ou de um
recém-nascido.
<3> TIC Índice térmico craniano
Mostra o valor calculado/estimado para o aumento de
temperatura nos ossos do crânio de uma criança ou de
um adulto.
<4> AP Potência acústica
Aparece o valor actual de transmissão (%).
<5> MI Índice mecânico Área de visualização da
Mostra o valor relacionado com a eficiência mecânica, imagem
como, por exemplo no que diz respeito à cavitação.

N.º 2B771-050PT*D
8-2
<Apenas nos EUA e no Canadá>

Visualização
de dados de
energia
acústica

N.º Etiqueta Descrição Local da visualização


<1> TISm Índice térmico do tecido mole Área de visualização da
Mostra o valor médio calculado/estimado para o potência acústica
aumento de temperatura em tecidos moles.
<2> TIBm Índice térmico do osso
Mostra o valor médio calculado/estimado para o
aumento de temperatura nos ossos do crânio de um
feto ou de um recém-nascido.
<3> TICm Índice térmico craniano
Mostra o valor médio calculado/estimado para o
aumento de temperatura nos ossos do crânio de uma
criança ou de um adulto.
<4> AP Potência acústica
Aparece o valor actual de transmissão (%).
<5> MIm Índice mecânico Área de visualização da
Mostra o valor médio relacionado com a eficiência imagem
mecânica, como, por exemplo no que diz respeito à
cavitação.

N.º 2B771-050PT*D
8-3
8.3 Visualizar da oriêntação da imagem
Neste sistema, a marca T que indica o lado do controlo do transdutor que tem uma
pequena saliência é apresentada no écran. Na configuração padrão, a marca T é
exibida da forma abaixo ilustrada. É possível alterar a posição de apresentação da
marca T. A alteração deve ser realizada por um técnico de assistência. Se pretender
alterar a posição de apresentação da marca T, contacte o seu representante de
assistência técnica Toshiba.

Pequena saliência no
controlo do transdutor

Marca T (Aposição pode ser


seleccion adaatravés de predefinição).

Posição da marca T na
configuração padrão

Quando a mesma região for examinada repetidamente, a marca T pode ser utilizada
como um guia para adquirir as imagens na mesma posição verificando a relação
existente entre a posição da marca T e a pequena saliência no controlo do transdutor.

N.º 2B771-050PT*D
8-4 *
9. Introduzir a ID do paciente
Este capítulo descreve os procedimentos de introdução de informações do paciente.
Para obter informações, consulte o Manual de operações (Volume Aplicação).

CUIDADO: 1. Certifique-se de que regista e guarda a ID do paciente antes


de iniciar um exame a um novo paciente. Se efectuar
medições de um novo paciente cuja ID de paciente não está
registada ou guardada, os resultados da medição e outros
dados não podem ser guardados no sistema. Além disso,
os dados dos dois pacientes serão misturados, o que pode
originar diagnósticos incorrectos.

2. Confirme se o paciente que vai ser examinado é o paciente


da ID que foi introduzida. Há a possibilidade de gravar
imagens com IDs de paciente erradas.

3. Introduza correctamente a altura e peso do paciente no


écran de registo da identificação do paciente. Se a altura e o
peso introduzidos não estiverem correctos, a BSA não será
calculada correctamente.

4. Introduza correctamente as informações do paciente,


incluindo o LMP e IVF no écran de registo da identificação
do paciente. Caso contrário, os dados de crescimento fetal
não serão calculados correctamente.

9.1 Introduzir e memorizar dados no écran de registo da ID do


paciente

(1) Carregue em para visualizar o écran de registo da ID do paciente.

Exemplo de visualização

N.º 2B771-050PT*D
9-1
(2) Introduza a ID do paciente (essencial).

CUIDADO: Não introduza uma ID de paciente apenas com espaços.


Isso resultará em leitura/gravação de dados de/para um
suporte e transferência DICOM para outros sistemas
realizados incorrectamente.

NOTA: Para casos urgentes, mova o cursor para [Emergency] e carregue em


SE
T
.
A ID e o nome para os casos urgentes são numerados automaticamente.
A ID e o nome são apresentados como "date + unique letter string". Se
for utilizado mais do que um sistema no local, certifique-se de que
programa uma cadeia de letras única para que o sistema possa ser
identificado. Consulte o seu representante TOSHIBA para obter
informações sobre a programação de cadeia de letras.

(3) Seleccione o tipo de exame pretendido. Os itens que serão apresentados no


Écran de informação do paciente podem variar de acordo com o tipo de exame
seleccionado.
(4) Introduza outros itens de informação sobre os pacientes.
• Para exames fetais, introduza os dados da mãe nas informações do paciente.
• Confirme a programação do método de cálculo BSA.

NOTA: Equações para calcular a


BSA (superfície corporal) A BSA (m2) é calculada quando a altura (cm) e
o peso (kg) do paciente são introduzidos no Écran de informação do
paciente.
As seguintes expressões estão disponíveis para calcular a BSA. A
expressão pretendida pode ser seleccionada a partir de um menu
pendente.

1. Ocidental

BSA = 0,007184 × Altura0,725 × Peso0,425

2. Oriental (Adulto)

BSA = 0,007358 × Altura0,725 × Peso0,425

3. Oriental (12-14)

BSA = 0,010265 × Altura0,651 × Peso0,423

4. Oriental (6-11)

BSA = 0,008883 × Altura0,663 × Peso0,444

5. Oriental (1-5)

BSA = 0,038189 × Altura0,362 × Peso0,423

6. Oriental (0)

BSA = 0,009568 × Altura0,655 × Peso0,473

N.º 2B771-050PT*D
9-2
(5) Confirme que as informações do paciente, incluindo a ID, são introduzidas
correctamente e, em seguida, mova o cursor para CONFIRM Start e carregue em
SE
T
. São apresentadas imagens no modo 2D.

NOTA: 1. Os seguintes itens não podem ser alterados após registar as


informações do paciente. Confirme que estes itens são programados
correctamente antes de iniciar o exame.

* Exam Type
* Todos os itens de informação do paciente quando seleccionar "OB"
para o Tipo de exame

2. Se a data de nascimento do paciente não tiver sido introduzida no


Écran de informação do paciente, é apresentado "Novembro 18,
1858" como a data de nascimento no Browser OB, no Browser do
histórico, no campo Comentário do écran Browser do paciente no
modo Info paciente, e no formulário de modificação de informações
do paciente/exame.

3. Se adicionar ou apagar programações para qualquer dos seguintes


itens, as alterações só são aplicadas quando reiniciar o sistema.

* Operador
* Médico
* Médico de Referência
* Departamento

N.º 2B771-050PT*D
9-3 *
10. Operação normal de cada modo
10.1 Operação do painel táctil

CUIDADO: Não carregue em duas ou mais teclas em simultâneo. Pode


ocorrer uma avaria no sistema.

O menu apresentado no painel táctil depende do modo de imagem.


Tab (para seleccionar o menu)
Área de visualização
de dados de energia
acústica

Comutador de
selecção do transdutor

Comutadores de sinal
de referência

Usado para seleccionar


a predefinição ou para
mudar as configurações
Mostra o menu para
gravar e imprimir as
imagens
Mostra a guia da
agulha ou o menu
pop-up

* A área de visualização dos dados de potência acústica é apresentada do seguinte


modo.

<Excepto para EUA e Canadá> <Somente para EUA e Canadá>

TIS 0 TISm 0
TIB 0 TIBm 0

Quando carrega no tabulador, pode visualizar o painel táctil noutro modo.

Por exemplo, o menu CDI é visualizado no modo CDI. Se carregar no tabulador 2D, é
apresentado o menu 2D. As imagens 2D em plano de fundo das imagens CDI podem
ser ajustadas.

10.2 Operação do menu de contexto

Se carregar em MENU
, é apresentado no monitor o menu de contexto correspondente
ao modo de imagem.

(1) Desloque o cursor para o item pretendido com o trackball e carregue em SE


T
.

(2) Gire a roda exterior do trackball para alterar o valor da programação.

N.º 2B771-050PT*D
10-1
10.3 Operações do trackball
São atribuídas ao trackball funções adequadas ao estado do sistema.

É possível alterar a função atribuída carregando em SE


T
, NE
XT , ou numa
tecla de função pretendida.

CINE REVIEW

NE
XT

Trackball

2D GAIN

10.3.1 Operações no modo de visualização em tempo real


(1) Para atribuir as funções mostradas no monitor

As funções que podem ser controladas pelo trackball são apresentadas como
ícones de funções do trackball na parte inferior do écran.

10

15
# 1000

SELECT
Trackball
Ícones de function icons
função de trackball

Quando está activada mais de uma função, carregue SE


T
ou NE
XT para
seleccionar a função a utilizar.

N.º 2B771-050PT*D
10-2
(2) Para atribuir uma função que não é mostrada no monitor
Quando aparece o menu de contexto ou a body mark, não é possível utilizar
SE
T
e NE
XT para seleccionar a função do trackball porque estas teclas são
utilizadas para operar menus ou a body mark. Neste caso, carregue directamente
na tecla da função pretendida.

Por exemplo, se carregar em MENU


, a função de controlo do menu de contexto é

atribuída ao trackball. Se carregar depois em CDI , a função de regulação ROI é


atribuída ao trackball e o menu de contexto permanece no monitor. Neste estado,
não é possível utilizar o trackball para controlar o menu de contexto mesmo quando
carrega em SE
T
ou NE
XT .

Para controlar o menu de contexto com o trackball, carregue em MENU


.

10.3.2 Operações depois de congelar


(1) Para atribuir as funções mostradas no monitor

Depois de congelar, são mostradas até duas funções do trackball na parte inferior
do monitor. Uma delas é sempre a função de controlo de cine.

Por exemplo, se carregar em CALC


depois de congelar, o trackball é utilizada
para mover o cursor de medição. São mostrados os ícones de cinema e de
medição na parte inferior do monitor, com o ícone de medição seleccionado.

Se carregar em neste estado, altera a função do trackball para o controlo de

cinema. Para voltar a alterar a função do trackball para medição, carregue em

ou CALC
e seleccione o item de medição a partir do menu do painel táctil. Se o
trackball estiver actualmente a ser utilizada para controlo de cinema, seleccione
directamente o item de medição a partir do painel táctil para voltar a alterar a
função do trackball para medição.

(2) Para atribuir ao trackball uma função que não é mostrada no monitor

Carregue na tecla da função pretendida directamente, como no modo de


visualização em tempo real.

Por exemplo, se carregar em CALC


depois de congelar a imagem e efectuar a

medição deslocando o cursor com o trackball e, depois, carregar em ,é


atribuída ao trackball a função de body mark (marca do transdutor). Se carregar
depois em a função da trackball é alterada para controlo de cinema. Para
utilizar a trackball para deslocar novamente o cursor de medição, carregue em

CALC
.

A partir daí, a função da trackball é alternada entre cinema e medição sempre que
carregar em .

N.º 2B771-050PT*D
10-3
10.4 Seleccionar uma presets de imagens durante um exame
(1) Carregue em [Preset] no painel táctil. Aparece o seguinte menu.

Imaging Appli.
Preset Preset

Factory Factory Factory Factory Factory Factory Factory

Endo PV
Abdomen Neo-Hip OB Prostate Digits
Vaginal Arterial

Factory Factory Factory Factory Factory Factory Factory

Neo Fetal
Neo-Head GYN Kidney Testes PV Venous
General Heart

Factory Factory Factory Factory Factory Factory Factory

Adult Pediatric
Coronary TCD Breast Thyroid Carotid
Heart Heart

Factory Factory Factory

MSK OTHER M-TEE

Delete Save

(2) Seleccione a presets de imagens pretendida.

* Em IP 2D, é possível seleccionar os tipos A, B, C, D ou E para cada presets de


imagens utilizando o menu de contexto. Por exemplo, para a presets de
imagens em que seleccionar o Tipo A, é programado o mesmo valor de
parâmetro em todas as presets de formação de imagens. No entanto, o valor
de cada presets de imagens pode ser alterado posteriormente.

N.º 2B771-050PT*D
10-4
10.5 Seleccionar uma presets de aplicação durante um exame
A presets de aplicação pode ser de medição, body mark, introdução de comentários e
relatórios.

(1) Carregue em [Preset] no painel táctil. Aparece o seguinte menu.

(2) Carregue em [Appli. Preset.] no painel táctil. Aparece o menu de presets de


aplicaçãono painel táctil.

Imaging Appli.
Preset Preset

Abdomen2 Neo-Hip Abdomen1 Testes Prostate OB/Gyn1 PV Lower

Adult Pediatric Adult


Penile Pelvis PV Upper
Heart2 Heart Heart1

MSK TCD Breast Thyroid Carotid1 Carotid2 CHI

(3) Seleccione a presets de aplicação pretendida.

N.º 2B771-050PT*D
10-5
10.6 Mudar o transdutor durante o exame
(1) Carregue em [Probe Menu] ou na tecla à direita no painel táctil. A tecla de
selecção do transdutor ligada é apresentada no painel táctil.

Transducer

Transducer Name Transducer Name Transducer Name Transducer Name

(2) Seleccione o transdutor pretendido.

CUIDADO: Certifique-se de que desliga a alimentação ou seleccione outro


transdutor antes de desligar o transdutor actualmente em utilização.
Se desligar o transdutor actualmente em utilização pode danificar o
sistema ou o transdutor.

N.º 2B771-050PT*D
10-6
10.7 Criar uma presets de imagens
Ao alterar o parâmetro de regulação de qualidade da imagem, é possível criar uma
nova presets de imagens.
Para cada Tipo de exame, é possível criar um máximo de sete presets de formação de
imagens.
Para guardar/substituir uma nova presets de imagens, carregue em [Save] no menu
[Imaging Preset] do painel táctil. A seguinte mensagem é apresentada.

Save the Imaging Preset


Saving Name (in Adult Heart Exam Type)

Insira the
Enter o novo
new
Custom 1
nome in
name nothis
campo.
field.

OK Cancel

(a) Para guardar uma nova presets de imagens, introduza o nome da presets de
imagens e carregue em [OK].

CUIDADO: Quando criar uma nova presets de imagens, o Tipo de


Exame é apresentado automaticamente como o nome da
pré-definição de imagem na caixa de diálogo. Certifique-
se de que muda o nome. Se for apresentado "Abdomen",
mude para "Abdomen 1", por exemplo. Se não alterar o
nome pré-definido apresentado, não será possível iniciar
o exame com a configuração de fábrica, mesmo se
estiver seleccionado "Factory" no registo do Tipo de
Exame no menu de configuração pré-definida do sistema
(consulte o subcapítulo 10.9).

(b) Para substituir, carregue em [OK] sem alterar o nome da presets de imagens.

NOTA: 1. A presets de imagens IP 2D pode ser guardada independentemente


carregando em [IP Save] no menu [2D] do painel táctil.
Note, no entanto, que este procedimento substitui as programações
de fábrica.
Nas programações de fábrica, existem cinco tipos de combinações de
IP 2D - A, B, C, D e E, como presets. Também é possível programar
e guardar os parâmetros independentemente para 2D, THI e CHI
para cada tipo.

2. Quando registar uma nova presets de imagens que inclua os


seguintes três parâmetros, os parâmetros correspondentes em todas
as outras presets de formação de imagens são alterados para os
valores programados para as novas presets de formação de imagens.

• [PCG Filter] e [PCG Volume] no menu [Physio] do painel táctil

• [Video Size] no menu [Other] do painel táctil

N.º 2B771-050PT*D
10-7
10.8 Apagar a presets de imagens
É possível apagar as presets de formação de imagens criadas pelo utilizador.

(1) Carregue em [Delete] no menu [Imaging Preset] do painel táctil. A seguinte


mensagem é apresentada. Aparece o nome da presets de imagens em execução.

Delete the Imaging Preset


Delete Preset Name (in Adult Heart Exam Type)

Custom 1

OK Cancel

(2) Quando carrega em [OK] no menu, a presets de imagens apagada.

N.º 2B771-050PT*D
10-8
10.9 Alterar a Pré-definição do sistema/Pré-definição da
aplicação
Se seleccionar [System Settings] no menu de contexto, são apresentados os seguintes
menus de presets. Seleccione o menu de presets pretendido, edite os parâmetros e
carregue em [Save]. Para mais pormenores, contacte o seu representante Toshiba.

Presets Função
General Setting Registo do formato da data, ligar/desligar a
ligação de rede, etc.
Peripheral System Registo de dispositivos periféricos, com o vídeo
Output Selecção do formato de gravação de imagens
dinâmicas (Clips) (AVI ou DICOM)
Preset do Exam Information Registo do nome do examinador
Sistema Transducer Programação para a utilização de um transdutor
TEE
External Este menu destina-se ao técnico de assistência.
Report Este menu destina-se ao técnico de assistência.
Other Setting Este menu destina-se ao técnico de assistência.
Work Order Este menu destina-se ao técnico de assistência.
Body mark Customize Criação de body marks, edição do esquema do
painel táctil, etc.
Annotation Customize Registo, modificação, etc. do menu de anotações
(comentários)
Meas. Registration Registo das medições definidas pelo utilizador
OB Registration Registo das medições OB definidas pelo utilizador
Preset da Meas. Auto Active Confirmação do item de medição a iniciar
Aplicação automaticamente.
* A programação deve ser efectuada por um
técnico da assistência.
Exam Type Registo de uma presets de imagens a activar no
Tipo de exame, registo de uma presets de
aplicação e registo de um transdutor.
Especificação dos itens de presets de aplicações

CUIDADO: Se tiver efectuado alguma alteração nas presets do sistema,


certifique-se de que desliga/ liga a alimentação do sistema. De
outra forma, a alteração não ficará activa.

CUIDADO: 1. Se desejar alterar uma presets de aplicação, verifique se a presets de


aplicação é apresentada no écran.
Só é possível guardar as alterações das presets da aplicação
apresentadas.
2. Se alterar o formato da data ou a unidade de altura e peso no écran de
Programações gerais, a alteração será aplicada depois de reiniciar o
sistema.
3. Se a hora estiver atrasada no écran Programação geral, as imagens
guardadas com uma marcação de hora posterior à hora após a
alteração não podem ser impressas durante algum tempo. Aguarde
até que a hora do sistema avance para lá da marcação de hora da
imagem e, em seguida, imprima a imagem.

N.º 2B771-050PT*D
10-9 *
11. Visualização e funcionamento de
cada modo
11.1 Modo 2D
(1) Entrar no modo 2D simples

Carregue em 2D .

(2) Entrar no modo dual 2D

Carregue em DUAL .

NOTA: 2D e SINGLE

2D Utilizada para regressar directamente ao modo single 2D a partir de


outro modo de imagem ou visualização.

Mesmo que a imagem esteja congelada, se carregar nesta tecla, a imagem é


desbloqueada e visualizada no modo 2D simples.

SINGLE Utilizada para regressar ao modo single a partir do modo dual, do


modo de visualização actualizada ou do modo de visualização total.

N.º 2B771-050PT*D
11-1
(3) Esquema de visualização

<<Exemplo de visualização>>

T OSH IBA 0001 TARO TOSHIBA 0:00:00:00 2004/09/16


Tosh iba -Y.M- Adult Heart 00 :00:00:PM
0

BarraGray
de escala
scalede cinza
bar
*3
MI:1.2 MI value*
Valor de MI3
5 2DG
60
Ganho 2D
2D gain
DR
60
Intervalo
2D dynamic range
Marca de mark
Focus foco dinâmico 2D

Information onbre
Info rm ação so the
transducer being *1
10
o transd utor em uso
used*1
5S2
*2
Frequência
Current actual 2
frequency* T2 .5
999 fps
Imagens por segundo
Frame rate Body
Bodymark
mark
15
Ícone de Cine
2D cine icon 2D
# 1 000
IP7 IPIP
SELECT

Marca de escala de profundidade


Depth scale mark
Os intervalos da escala mudam de acordo com a profundidade.
The scale mark intervals change according to the depth.

*1: Limite superior de frequência múltipla 2D/Tipo de transdutor/Limite inferior de


frequência múltipla 2D
Tipo de transdutor: S: Transdutor sectorial, C: Transdutor convexo,
L: Transdutor linear, P: Transdutor lápis.

*2: Frequências de transmissão/recepção 2D

* T : THI
H : CHI

*3: Quando o valor IM é apresentado com o símbolo %, o valor indica a


percentagem da potência acústica actual.

N.º 2B771-050PT*D
11-2
(4) Regulação no painel principal
Itens de regulação Tecla Procedimentos
<1> Sensibilidade da imagem Use a roda exterior à volta do trackball.
completa O ganho geral também pode ser
regulado utilizando o botão de modo 2D:
2D GAIN
2D .
O ganho também pode ser alterado
utilizando o botão de modo 2D após o
congelamento (pós-processamento).(*1)
<2> Profundidade Utilize o botão DEPTH/ZOOM.
* Quando o indicador luminoso ZOOM
DEPTH
LED estiver aceso, carregue no botão
ZOOM para acender o indicador luminoso
DEPTH LED.
<3> Sensibilidade de acordo com a Utilize os controlos deslizantes STC.
profundidade

<4> Invocar IP da condição da


qualidade de imagem registada Utilize para para
seleccionar as condições da qualidade
de imagem desejadas.
<5> Selecção da posição do foco
Utilize para para
seleccionar a posição do foco.
<6> Direcção 2D
Utilize para para
regular o direcção do ângulo durante a
imagem oblíqua.
<7> Zoom de imagens/imagens Utilize o botão DEPTH/ZOOM e a
panorâmicas trackball.
DEPTH
(1) Se o indicador luminoso DEPTH
ZOOM LED estiver aceso, carregue no
botão para acender o indicador
luminoso ZOOM LED.
(2) Rode o botão para aumentar ou
diminuir a imagem. Utilize o
trackball para criar uma imagem
panorâmica.
(3) Carregue no botão para sair de
PAN/ZOOM.
<8> Selecção de frequência Utilize este botão para seleccionar as
frequências de transmissão e recepção.
2D FREQ

<9> Congelamento da imagem


FRZ Carregue em FRZ . Quando
carregar novamente, o modo de
visualização em tempo real é
restaurado.
*1: Neste sistema, o ganho no modo 2D e no modo M podem ser alterados após o
congelamento (pós-processamento). Podem ser alterados utilizando o botão do
modo 2D. Não podem ser alterados utilizando a roda à volta do trackball, porque
a função de reprodução de loop está atribuída a roda exterior. Quando o ganho é
alterado após o congelamento, o valor do ganho é exibido entre parêntesis na
imagem, indicando que o valor serve apenas para referência. Os parêntesis
desaparecem quando o ganho é restabelecido para o valor inicial.

N.º 2B771-050PT*D
11-3
(5) Regulação através do painel táctil

2D M CDI PW/CW

General Linear

2D Trapezoid M/D
Size Linear Cursor

2D-Map 2D-PSel Focal No.

2D-Scan QuickScan IQ
Range Update Enhance

5 0 1

QuickScan
IP Save
Quit

2D-Post <19> 2D-AGC<20>


<20>
2/2 Process PS-THI

THI
<14>
<14> Prev
Mode

2 0 <21>
<22>

2D-THI

Menu IP 2D, página 1/2 Menu IP 2D, página 2/2

N.º Tecla Função


<1> 2D Size Muda o Tamanho de imagem 2D.
<2> 2D-Scan Range Programa o intervalo de leitura.
<3> 2D-Map Regula a matiz da imagem.
<4> Upside/Down Roda a imagem ao contrário.
<5> Reverse Roda a imagem da esquerda para a direita.
<6> QuickScan Update Optimiza automaticamente a qualidade da imagem 2D.
<7> QuickScan Quit Desactiva a função Quick Scan.
<8> Trapezoid Linear Alterna a visualização de imagens entre o modo normal
e o modo trapezoidal.
Quando se alterna a visualização de imagens, todas as
definições de parâmetro excepto o tamanho e a posição
do ROI de cor e a posição da janela Doppler são
mantidas.
<9> IQ Enhance Reduz os múltiplos artefactos residuais e regula a
sensibilidade.
<10> 2D-PSel Regula a qualidade da imagem e o número de imagens.
<11> M/D Cursor Liga/desliga a visualização do cursor M/D no modo
single.
<12> Focal No. Programa a focagem do feixe de ultra-sons.
<13> IP Save Regista as condições de qualidade de imagem IP.
<14> Next/Prev Muda as páginas do menu IP 2D.
<15> Precision Ajusta a qualidade de imagem usando a função
Precision Imaging.
<16> ApliPure Regula a qualidade da imagem utilizando a função
ApliPure.
<17> 2D-Time Smooth Regula a perfeição da imagem.
<18> 2D-Edge Enhance Melhora a extremidade da imagem.
<19> 2D-DR Regula o gama dinâmica da imagem.
<20> 2D-Post Process Regula o melhoramento da visualização da imagem.
<21> 2D-AGC Elimina o efeito de cauda de cometa e reduz o ruído.
<22> THI Mode Selecciona o modo da digitalização THI (a programação
difere dependendo do transdutor utilizado).
<23> 2D-THI Liga/desliga THI.
* Algumas destas teclas podem não ser apresentadas consoante o transdutor
ligado, as opções instaladas ou o modo utilizado.

N.º 2B771-050PT*D
11-4
(6) Regulação através do menu de contexto

Quando carregar em MENU


, o menu 2D é apresentado no monitor. Carregue em
e em para mudar as páginas.

Menu 2D Menu 2D Menu 2D Menu 2D Menu 2D Menu 2D


(1/6) (2/6) (3/6) (4/6) (5/6) (6/6)

N.º 2B771-050PT*D
11-5
N.º Menu Função
<1> 2D-Frequency Selecciona as frequências de transmissão/recepção.
<2> 2D-Steer Regula o ângulo de direcção para a leitura oblíqua.
<3> 2D-IP Activa as condições de qualidade de imagem.
<4> 2D-IP Type Selecciona um tipo de IP.
<5> 2D-Focal Position Define a posição do foco.
<6> IP Save Regista as condições de qualidade de imagem IP.
<7> ApliPure Regula a qualidade da imagem utilizando a função
ApliPure (opção).
<8> 2D-Post Process Regula a curva de gama.
<9> 2D-AGC Elimina o efeito de cauda de cometa e reduz o ruído.
<10> 2D-Time Smooth Regula a perfeição da imagem.
<11> 2D-Edge Enhance Melhora a extremidade da imagem.
<12> 2D-DR Regula o gama dinâmica.
<13> 2D-THI Liga/desliga THI.
<14> THI-Mode Selecciona o modo da digitalização THI (a
programação difere dependendo do transdutor
utilizado).
<15> 2D-Map Regula a matiz da imagem.
<16> QuickScan Update Optimiza automaticamente a qualidade da imagem
2D.
<17> QuickScan Quit Desactiva a função Quick Scan.
<18> IQ Enhance Reduz os múltiplos artefactos residuais e regula a
sensibilidade.
<19> 2D-PSel Regula a qualidade da imagem e o número de
imagens.
<20> Focal No. Programa a focagem do feixe de ultra-sons.
<21> General Muda o Tamanho de imagem 2D. (Padrão)
<22> Large Muda o Tamanho de imagem 2D. (Grande)
<23> Image U/D Roda a imagem de cima para baixo.
<24> Image L/R Roda a imagem da esquerda para a direita.
<25> Trapezoid Linear Alterna a visualização de imagens entre o modo
normal e o modo trapezoidal.
<26> M/D Cursor Liga/desliga a visualização do cursor M/D no modo
single.
<27> MI/AP(%) Display Muda a visualização da alimentação eléctrica de
transmissão entre o valor IM e a percentagem (%).
<28> Mode Change Programa o modo de visualização depois de sair do
estado de congelamento no modo single/dual.
<29> Precision Ajusta a qualidade de imagem usando a função
Precision Imaging.
<30> ClipsStore Especifica as definições de Cine Clips (função de
Behavior armazenamento de dados de imagem cine).
Consulte a subsecção 19.4.5 para mais informações.

N.º 2B771-050PT*D
11-6
11.2 Modo M
(1) Para entrar no modo M

Carregue em M .

(2) Para visualizar a imagem no modo M em écran total

Carregue em FULL .

(3) Para entrar no modo M+2D

Carregue em .
2D

UPDATE

(4) Para regular o cursor modo M

(a) Entre no modo M+2D. O cursor modo M é apresentado na imagem do modo


2D.

(b) Regule a posição da marca M utilizando o trackball.

N.º 2B771-050PT*D
11-7
(5) Esquema de visualização

<<Exemplo de visualização>>

TOSHIBA 0001 TARO TOSHIBA 0:00:00:00 2004/09/16


Toshiba -Y.M- Adult Heart 00:00:00:PM
# 1000 5C2
0
T2.5

999 fps
5

MI:1.2
10 2DG:60
DR:60

15 Ganho modo M,
0
MG:60/MDR60/MF2.5M
intervalo
M gain,dinâmico,
M dynamic range
transmissão/ frequências
M transmission/
5 de recepção
reception frequencies

10
M depth
Escala scale mark
de profundidade
15
-2 -1.5 -1 -0.5
IP7
SELECT

Escala
Timede tempo
scale

NOTA: Visualizar de dados automáticos para visualização dupla CDI/MCDI

No modo CDI/MCDI, os valores relacionados com as imagens são


automaticamente visualizados na imagem CDI e na imagem MCDI
(visualização de dados automáticos).
As definições da imagem ajustadas mais recentemente são reflectidas
neste valor.
Por exemplo, quando a imagem CDI for uma imagem em tempo real e a
imagem MCDI for uma imagem congelada, se as definições da imagem
CDI forem alteradas, os dados automáticos para a imagem MCDI
congelada são também alterados. O valor difere do valor pré-definido no
momento em que congelar a imagem MCDI.
Quando guardar imagens, tenha isto em atenção.

A The data change


mudança de dadosis reflected
reflecte-se nas
Auto-data for the MCDI
Dados automáticos image
para a imagem MCDI in the CDI image
configurações settings.
de imagem de CDI.
Isto This changes
muda automatically
automaticamente de
Auto-data for
Dados automáticos theaCDI
para imageCDI
imagem
acordoaccording to the settings.
com as configurações.

Imagens
Frozen Imagens
Frozen
congeladas
MCDI images Imagem
Real-time congeladas
MCDI images Imagem
Real-time
MCDI em tempo
CDI image MCDI em tempo
CDI image
real CDI real CDI

QuandoWhen
as configurações dathe
the settings of imagem CDI são
CDI image aremudadas
changed

N.º 2B771-050PT*D
11-8
(6) Regulação através do painel principal

Consulte a página 11-3.

(7) Regulação através do painel táctil

2D M CDI PW/CW

<1> M
Size
<2> <3>
<3> <4>
<4>
M-Sweep M-
M-Map Speed Frequency

3 2 7.4

<6>
<6> <7>
<7>
M-Post <8>
<8>M-Edge <9>
<9>
M-AGC M-Gain M-DR
<5> Process Enhance

3 2 14 1 55

N.º Tecla Função


<1> M Size Selecciona o tamanho da imagem do modo M+2D.
<2> M-Map Regula a matiz da imagem.
<3> M-Sweep Speed Regula a velocidade de varrimento da imagem no
modo M.
<4> M-Frequency Selecciona as frequências de transmissão/recepção.
<5> M-Post Process Regula a curva de gama.
<6> M-AGC Elimina o efeito de cauda de cometa e reduz o ruído.
<7> M-Gain Regula a sensibilidade da imagem no modo M.
<8> M-Edge Enhance Melhora a extremidade da imagem.
<9> M-DR Regula o gama dinâmica.

* Algumas destas teclas podem não ser apresentadas consoante o transdutor


ligado, as opções instaladas ou o modo utilizado.

N.º 2B771-050PT*D
11-9
(8) Regulação através do menu de contexto

Quando carregar em MENU


, aparece o menu M no monitor. Carregue em
e em para mudar as páginas.

M M M
M-Post M-Sweep
<1> Process <7>
<7> Speed

<2> M-AGC <8> M-Frequency


<8>

M-Gain 2D + M(Small)
<3> <9>
<9>

M-Edge 2D + M(Middle)
<4> Enhance <10>
<10>

M-DR 2D + M(Large)
<5> <11>
<11>

M-Map Side by Side


<6> <12>
<12>

1/3 2/3 3/3

System Setting System Setting System Setting


Maintenance Maintenance Maintenance

Menu M (1/3) Menu M (2/3) Menu M (3/3)

N.º 2B771-050PT*D
11-10
N.º Menu Função
<1> M-Post Process Regula a curva de gama.
<2> M-AGC Elimina o efeito de cauda de cometa e reduz o
ruído.
<3> M-Gain Regula a sensibilidade da imagem no modo M.
<4> M-Edge Enhance Melhora a extremidade da imagem.
<5> M-DR Regula o gama dinâmica.
<6> M-Map Regula a matiz da imagem.
<7> M-Sweep Speed Regula a velocidade de varrimento da imagem no
modo M.
<8> M-Frequency Selecciona as frequências de
transmissão/recepção.
<9> 2D+M (Small) Altera o tamanho de imagem 2D+M. (Modo M:
Pequeno)
<10> 2D+M (Middle) Altera o tamanho de imagem 2D+M. (Modo M:
Médio)
<11> 2D+M (Large) Altera o tamanho de imagem 2D+M. (Modo M:
Grande)
<12> Side by Side Apresenta a imagem no modo M e a imagem 2D
lado a lado.

N.º 2B771-050PT*D
11-11
11.3 Modo CDI
(1) Entrar no modo CDI

Carregue em CDI .

(2) Recolocar e redimensionar o ROI

(a) Para mover o ROI

No modo CDI, o ROI pode ser movido utilizando o trackball. (O ícone


aparece a cor-de-laranja).

(b) Para redimensionar o ROI

Utilize SE
T
ou NE
XT para mudar a cor do ícone para cor-de-
laranja.

O ROI pode ser redimensionado utilizando o trackball.

N.º 2B771-050PT*D
11-12
(3) Esquema de visualização

<<Exemplo de visualização>>

TOSHIBA 0001 TARO TOSHIBA 0:00:00:00 2004/09/16


Intervalo de velocidade Toshiba -Y.M- Adult Heart 00:00:00:PM
Color flowde cores
de fluxo 0
80.0
velocity range

Barrabar
Color de cores

MI:1.2
Intervalo de velocidade 5 2DG
Color flowde cores
de fluxo 60
-80.0
velocity range cm/s DR
60
CG Ganho de cor
Focofocus
Color de cormark 80
10 PRF
3.5k
PRF de cor
5C2 Filter
Frequências de T2.5 I Filtro de cor
Color transmission/
recepção/transmiss CFH2.5
reception
ão de corfrequencies 999 fps

15
# 1000
IP7
SELECT

N.º 2B771-050PT*D
11-13
(4) Regulação no painel principal

Itens de regulação Tecla Procedimentos


Sensibilidade da imagem Utilize o botão GAIN CDI/POWER.
CDI
completa

Profundidade Utilize o botão DEPTH/ZOOM.


* Quando o indicador luminoso ZOOM LED
DEPTH estiver aceso, carregue no botão para
ZOOM
acender o indicador luminoso DEPTH LED.
Filtro de baixa velocidade
Utilize para configurar o filtro.
CDI FILTER

CDI FILTER

Direccionar CDI
Utilize para para regular o
direcção do ângulo durante a imagem
oblíqua.
Mudar entre a frequência Carregue nesta tecla para mudar entre
e escala de velocidade SCALE e C/D FREQ.
SCALE
C/D FREQ

Linha de base de cores Utilize o botão BASE LINE.

BASE LINE

Zoom de Utilize o botão DEPTH/ZOOM e a trackball.


imagens/imagens (1) Se o indicador luminoso DEPTH LED
panorâmicas DEPTH estiver aceso, carregue no botão para
ZOOM
acender o indicador luminoso ZOOM
LED.
(2) Rode o botão para aumentar ou diminuir
a imagem. Utilize o trackball para criar
uma imagem panorâmica.
(3) Carregue no botão para terminar o
controlo PAN/ZOOM.
Congelamento da imagem
FRZ Carregue em FRZ . Quando carregar
novamente, o modo de visualização em
tempo real é restaurado.
Twin View Utilize esta tecla para iniciar o modo Twin
View, no qual são apresentadas, em tempo
real e em simultâneo, uma imagem a preto e
branco e uma imagem com cor.

N.º 2B771-050PT*D
11-14
(5) Regulação através do painel táctil

<1> <2> <3> <4> <5>

<6> <7> <8> <9> <10> <11>

<12> <13> <14> <15> <16>

N.º Tecla Função


<1> Indep. Oblique Altera as definições de funcionamento para a
direcção de CDI ou a direcção de PW.
ON : É possível efectuar as definições de
funcionamento para a direcção de CDI ou
para a direcção de PW.
OFF : É possível efectuar as definições de
funcionamento tanto para a direcção de CDI
como para a direcção de PW.
<2> CDI-Map Type Selecciona o tipo de visualização do modo de cor.
<3> Reverse Inverte a coloração.
<4> FIO Liga/desliga o FIO de visualização de cores.
<5> M/D Cursor Liga/desliga a visualização do cursor M/D no modo
single.
<6> CDI-Map Regula a matiz da imagem.
<7> Data No. Regula a sensibilidade do fluxo sanguíneo de baixa
velocidade.
<8> M.A.E. Regulação para reduzir os artefactos de movimento.
<9> M-Sweep Speed Regula a velocidade de varrimento das imagens do
modo MCDI.
* Esta tecla é apresentada apenas quando uma
imagem do modo M for visualizada no modo MCDI.
<10> CDI-PSel Regula a qualidade da imagem a cores e o número
de imagens.
<11> CDI-Focal Position Regula a posição do foco de cores.
<12> Frame Interpolat Regula a interpolação da imagem.
<13> CDI-Time Smooth Regula a suavidade do movimento da imagem.
<14> Spatial Smooth Regula a suavidade da imagem na direcção espacial.
<15> Balance Regula o equilíbrio entre cor e preto e branco.
<16> CDI Frequency Selecciona as frequências de transmissão/recepção.
* Algumas destas teclas podem não ser apresentadas consoante o transdutor
ligado, as opções instaladas ou o modo utilizado.

N.º 2B771-050PT*D
11-15
(6) Regulação através do menu de contexto

Quando carregar em MENU


, o menu CDI é apresentado no monitor. Carregue
em e em para mudar as páginas.

CDI CDI CDI CDI


CDI-Time
CDI-Steer M.A.E. FIO
<1>
<1> <5> Smooth <10> <15>

M-Sweep
CDI-Filter Spatial Smooth
<2>
<2> <6> <11> Speed

CDI-Frequency Balance CDI-PSel


<3>
<3> <7> <12>

Frame CDI-Focal
M/D Cursor
<4>
<4> Interpolat <13> Position <16>
<16>

CDI-Map Reverse
<8> <14>
<14> <17> Variance Curve

<9> Data No.


<9>

1/4 2/4 3/4 4/4

System Setting System Setting System Setting System Setting


Maintenance Maintenance Maintenance Maintenance

Menu CDI (1/4) Menu CDI (2/4) Menu CDI (3/4) Menu CDI (4/4)

N.º 2B771-050PT*D
11-16
N.º Menu Função
<1> CDI-Steer Regula o ângulo de direcção para a leitura
oblíqua.
<2> CDI-Filter Regula o filtro de baixa velocidade.
<3> CDI-Frequency Selecciona as frequências de
transmissão/recepção.
<4> Frame Interpolat Regula a interpolação da imagem.
<5> CDI-Time Smooth Regula a suavidade da moção da imagem.
<6> Spatial Smooth Regula a suavidade da imagem na direcção
espacial.
<7> Balance Regula o equilíbrio entre cor e preto e branco.
<8> CDI-Map Regula a matiz da imagem.
<9> Data No. Regula a sensibilidade do fluxo sanguíneo de
baixa velocidade.
<10> M.A.E. Regulação para reduzir os artefactos de
movimento.
<11> M-Sweep Speed Regula a velocidade de varrimento das imagens
do modo MCDI.
* Esta tecla é apresentada apenas quando uma
imagem do modo M for visualizada no modo
MCDI.
<12> CDI-PSel Regula a qualidade da imagem a cores e o
número de imagens.
<13> CDI-Focal Position Regula a posição do foco de cores.
<14> Reverse Inverte a coloração.
<15> FIO Liga/desliga a função de optimização de
visualização de cores.
<16> M/D Cursor Liga/desliga a visualização do cursor M/D no
modo single.
<17> Variance Curve Regula o componente de regulação das cores.
* Esta acção fica activa quando o Tipo de mapa
CDI estiver definido para Variação vel.

N.º 2B771-050PT*D
11-17
11.4 Modo Power Angio
(1) Entrar no modo de visualização Power Angio

Carregue em POWER .

(2) Recolocar e redimensionar o ROI

(a) Para mover o ROI

No modo Power Angio, pode deslocar o ROI utilizando o trackball. (O ícone


aparece a cor-de-laranja).

(b) Para redimensionar o ROI

Utilize SE
T
ou NE
XT para mudar a cor do ícone para cor-de-
laranja.

(3) Esquema de visualização

Consulte o (3) do subcapítulo 11.3 "Modo CDI".

N.º 2B771-050PT*D
11-18
(4) Regulação no painel principal
Consulte o (4) do subcapítulo 11.3 "Modo CDI".
(5) Regulação através do painel táctil

<1> <2> <3> <4> <5>

<6> <7> <8> <9> <10>

<14>
<11> <12> <13> <15> <16>

N.º Tecla Função


<1> Indep. Oblique Altera as definições de funcionamento para a
direcção de CDI ou a direcção de PW.
ON : É possível efectuar as definições de
funcionamento para a direcção de CDI ou
para a direcção de PW.
OFF : É possível efectuar as definições de
funcionamento tanto para a direcção de CDI
como para a direcção de PW.
<2> Reverse Reverses color.
<3> Back Disp Activa/desactiva a visualização a preto e branco no
ROI.
<4> FIO Liga/desliga o FIO de visualização de cores.
<5> M/D Cursor Liga/desliga a visualização do cursor M/D no modo
single.
<6> CDI-Map Regula a matiz da imagem.
<7> Data No. Regula a sensibilidade do fluxo sanguíneo de baixa
velocidade.
<8> M.A.E. Regulação para reduzir os artefactos de movimento.
<9> CDI-PSel Regula a qualidade da imagem a cores e o número
de imagens.
<10> CDI-Focal Position Regula a posição do foco de cores.
<11> Frame Interpolat Regula a interpolação da imagem.
<12> Cut off Regula as cores da imagem Power Angio.
<13> CDI-Time Smooth Regula a suavidade do movimento da imagem.
<14> Spatial Smooth Regula a suavidade da imagem na direcção espacial.
<15> POWER-DR Regula o gama dinâmica.
<16> CDI-Frequency Selecciona as frequências de transmissão/recepção.
* Algumas destas teclas podem não ser apresentadas consoante o transdutor
ligado, as opções instaladas ou o modo utilizado.

N.º 2B771-050PT*D
11-19
(6) Regulação através do menu de contexto

Quando carregar em MENU


, o menu POWER é apresentado no monitor.
Carregue em e em para mudar as páginas.

POWER POWER POWER POWER


CDI-Steer CDI-Time M.A.E FIO
<1>
<1> <6>
<6> Smooth <11> <16>

CDI-Filter Spatial Smooth


<2>
<2> <7>
<7>

CDI-Frequency CDI-PSel
<3>
<3> <12>

Frame CDI-Focal
Power-DR M/D Cursor
<4>
<4> Interpolat <8>
<8> <13> Position <17>

Cut Off CDI-Map Reverse


<5>
<5> <9>
<9> <14>

Data No. Back Disp


<10>
<10> <15>

1/4 2/4 3/4 4/4

System Setting System Setting System Setting System Setting


Maintenance Maintenance Maintenance Maintenance

Menu POWER (1/4) Menu POWER (2/4) Menu POWER (3/4) Menu POWER (4/4)

N.º 2B771-050PT*D
11-20
N.º Menu Função
<1> CDI-Steer Regula o ângulo de direcção para a leitura
oblíqua.
<2> CDI-Filter Regula o filtro de baixa velocidade.
<3> CDI-Frequency Selecciona as frequências de
transmissão/recepção.
<4> Frame Interpolat Regula a interpolação da imagem.
<5> Cut off Regula as cores da imagem POWER.
<6> CDI-Time Smooth Regula a suavidade da moção da imagem.
<7> Spatial Smooth Regula a suavidade da imagem na direcção
espacial.
<8> Power-DR Regula o gama dinâmica.
<9> CDI-Map Regula a matiz da imagem.
<10> Data No. Regula a sensibilidade do fluxo sanguíneo de
baixa velocidade.
<11> M.A.E. Regulação para reduzir os artefactos de
movimento.
<12> CDI-PSel Regula a qualidade da imagem a cores e o
número de imagens.
<13> CDI-Focal Position Regula a posição do foco de cores.
<14> Reverse Inverte a coloração.
<15> Back Disp Activa/desactiva a visualização a preto e branco
no ROI.
<16> FIO Liga/desliga a função de optimização de
visualização de cores.
<17> M/D Cursor Liga/desliga a visualização do cursor M/D no
modo single.

N.º 2B771-050PT*D
11-21
11.5 Modo Doppler
(1) Entrar na visualização do modo Doppler PW (Pulsed Wave - onda pulsada)

Carregue em PW . O sistema entra na visualização 2D + PW.

Para visualizar apenas o modo PW, carregue em PW para entrar no modo PW e,

em seguida, carregue em FULL .

(2) Entrar no modo Doppler CW (Continuous Wave - onda contínua)

Carregue em CW . O sistema entra na visualização 2D + CW (excepto quando


for utilizado um transdutor lápis).

Para visualizar apenas o modo CW, carregue em CW para entrar no modo CW e,

em seguida, carregue em FULL .

N.º 2B771-050PT*D
11-22
(3) Esquema de visualização

TOSHIBA 0001 TARO TOSHIBA 0:00:00:00 2004/09/16


Toshiba -Y.M- Adult Heart 00:00:00:PM
# 1000 5C2
0
T2.5

999 fps
5
Tamanho da janela (mm)
MI:1.2
2DG:60 Profundidade e valor de
10 DR:60
correcção de ângulo da
11.5 45° janela de amostra
12.4 cm
15 do Doppler PW/CW
80.0
DG:50/PRF:52k/Filter:2000 Ganho de Doppler, PRF e
filtro do Doppler PW/CW
40.0

cm/s Escala de velocidade do


-40.0 Doppler PW/CW

-80.0
-2 -1.5 -1 -0.5 0 Escala de tempo
IP7
SELECT

N.º 2B771-050PT*D
11-23
(4) Regulação no painel principal

Itens de regulação Tecla Procedimentos


Sensibilidade da forma de Utilize o botão GAIN do Doppler.
PW
onda Doppler

Largura da janela da Utilize esta tecla para mudar a largura da


amostra janela da amostra.
Ruído de baixa velocidade
Utilize para reduzir o ruído de baixa
CDI FILTER

CDI FILTER
velocidade.
Direccionar PW
Utilize para para regular o
direcção do ângulo durante a imagem
oblíqua.
Escala de velocidade
Utilize para seleccionar a escala de
SCALE
SCALE C/D FREQ

C/D FREQ velocidade pretendida.


Correcção do ângulo dos Rode o botão ANGLE COR para corrigir o
feixes Doppler ângulo.
ANGLE COR Carregue neste botão para ON/OFF a marca
do ângulo.
Linha de base Doppler Utilize este botão para mover a linha de base
(linha 0-Hz) verticalmente.
BASE LINE

VOLUME
Som do Doppler BALANCE
Utilize o botão exterior (BALANCE) para
regular o equilíbrio da direita para a
esquerda.
AUDIO
Utilize o botão interior (VOLUME) para
regular o volume.
Congelamento da imagem
FRZ Carregue em FRZ . Quando carregar
novamente, o modo de visualização em
tempo real é restaurado.

N.º 2B771-050PT*D
11-24
(5) Regulação através do painel táctil

<2> <3> <4> <5>

<7> <8> <9>


<1> <10>
<16>

<6>

<11>
<12>
<14>
<13>

<15>

N.º Tecla Função


<1> DOP Size Muda o tamanho da imagem na visualização do modo
PW/CW + 2D.
<2> Reverse Inverte a forma de onda.
<3> Steer Reverse Inverte o ângulo de direcção para a leitura oblíqua.
<4> Bi-plane E/Tr Comuta a visualização entre Endfire e Transverse
quando é usado um transdutor biplano.
<5> CDI/PW Simult Activa/desactiva a visualização simultânea das
imagens CDI e PW no momento da transição do modo
de CDI para PW.
<6> Indep. Oblique Altera as definições de funcionamento para a direcção
de PW ou a direcção de CDI.
ON : É possível efectuar as definições de
funcionamento para a direcção de PW ou
para a direcção de CDI.
OFF : É possível efectuar as definições de
funcionamento tanto para a direcção de PW
como para a direcção de CDI.
<7> DOP-Map Regula a matiz da imagem.
<8> DOP-Sweep Speed Regula a velocidade de varrimento da imagem no
modo D.
<9> DOP-Pixel Ratio Regula a resolução do tempo/frequência.
<10> DOP-Frequency Selecciona as frequências de transmissão/recepção.
<11> IQ Balance BD Selecciona a qualidade de imagem das imagens do
modo 2D e modo D no modo visualização 2D+D.
* Esta tecla só é apresentada quando a opção [DOP-
High Velocity] estiver ACTIVADA na página PW/CW
do menu de contexto e quando se verificar que o
fluxo sanguíneo tem uma alta velocidade.
<12> DOP-Post Process Regula a intensidade da visualização da imagem.
<13> DOP-DR Regula o gama dinâmica.
<14> Auto Trace Activa/desactiva a função de traçado automático de
Doppler em tempo real.
<15> Trace Adjust Apresenta o menu de regulação da linha de traço.
<16> QuickScan Update Regula automaticamente a escala e a linha de base.
* Algumas destas teclas podem não ser apresentadas consoante o transdutor
ligado, as opções instaladas ou o modo utilizado.

N.º 2B771-050PT*D
11-25
(6) Traçado automático de Doppler em tempo real

Quando a função de traçado automático de Doppler em tempo real é iniciada, o


traçado da onda de Doppler é realizado da forma ilustrada no écran abaixo. São
apresentados valores da medição e os valores calculados para a onda de Doppler
reconhecida. Os marcadores também são apresentados nas posições do valor da
velocidade máxima do fluxo, do valor da velocidade mínima do fluxo e do valor da
velocidade do fluxo diastólico final. O traçado automático de Doppler em tempo
real também é activado tanto durante a aquisição como o congelamento de
imagens do espectro de Doppler.

Consulte a subsecção 2.2.5 "D-Mode Meas.2" no manual de operações


<<Measurement>> (Manual de medição) para conhecer a definição que determina
se os valores da medição e os valores calculados são ou não apresentados.

A linha de traçado e as marcas


do valor da velocidade máxima
Os valores da medição e
do fluxo, do valor da velocidade
os valores calculados mínima do fluxo e do valor da
são aqui apresentados. velocidade do fluxo diastólico
final são apresentados na onda
de batimentos cardíacos
reconhecida.

* Exemplo de visualização do traçado automático de Doppler em tempo real

N.º 2B771-050PT*D
11-26
Quando "D>>C" está configurado em [High Velocity BCD] do menu pop-up e estão
activados o modo cor e o modo Doppler, no painel de toque será visualizado o
ecran a seguir ilustrado.

<1>

N.º Tecla Função


<1> IQ Balance BCD Selecciona a qualidade de imagem do modo 2D,
modo CDI e imagens do modo D no modo de
visualização 2D+CDI+D.
* O comutador é visualizado apenas quando
"D>>C" está configurado em [High Velocity BCD]
da página PW/CW no menu pop-up e é
visualizado um fluxo de sangue de alta velocidade.
Este comutador não é visualizado se estiver
configurada a opção "D>C" ou "D=C".

N.º 2B771-050PT*D
11-27
Quando a opção [Auto Trace] ou [Trace Adjust] estiver Activada, o menu seguinte
é apresentado.

<1> <3> <4> <5>

<2>

N.º Tecla Função


<1> Forward/Reverse Selecciona a direcçao do espectro traçado para o
traçado automático de Doppler em tempo real.
Forward : A forma de onda Doppler acima da linha
de base é traçada.
Reverse : A forma de onda Doppler abaixo da
linha de base é traçada.
All : A forma de onda Doppler completa é
traçada.
Auto : • Quando a linha de base está ao
centro ou abaixo do mesmo, a onda
acima da linha de base é traçada.
• Quando a linha de base está acima
do centro, a onda abaixo da linha de
base é traçada.
<2> Peak/Mean Selecciona o tipo de visualização do traçado
automático de Doppler.
Peak : Só é apresentado o traço da velocidade
máxima.
Both : O traçado da velocidade do pico e o
traçado da velocidade média são ambos
apresentados.
<3> Beat Define o número de complexos utilizado para realizar
a medição automática de Doppler.
<4> Trace Smooth Regula a suavidade do traçado automático de
Doppler na direcção temporal.
<5> Threshold Define o limite da linha do traçado automático de
Doppler relativamente à forma de onda.
Um limite maior cria um traço mais próximo da linha
de base.

N.º 2B771-050PT*D
11-28
NOTA: Função de traçado automático de Doppler em tempo real

1. Antes de utilizar os resultados do traçado automático de Doppler em


tempo real para fins de diagnóstico, confirme se a linha traçada
automaticamente e os pontos traçados, como o ponto máximo e o
mínimo, estão correctos.

2. Antes de proceder ao traçado automático de Doppler em tempo real,


certifique-se de que a onda de Doppler não apresenta aliasing. A
aliasing pode ser eliminada ajustando a linha de base e a escala de
Doppler.

3. O resultado da função de traçado automático de Doppler em tempo


real depende da qualidade de imagem de Doppler. O traço pode não
ser feito correctamente dependendo da forma de onda Doppler.

4. A linha do traçado é descontinuada no local onde passa a linha de


base, mas não afecta o resultado da medição.

5. O traçado automático de Doppler em tempo real detecta a fronteira


entre o ruído e o sinal, mas não a onda de Doppler visualizada. Por
consequência, o traço não é alterado mesmo que o pós
processamento, como uma alteração do gama dinâmica, tenha sido
realizado após o congelamento.

6. Se o número de ondas de Doppler reconhecidas no écran for inferior


ao da definição de Beat (Batimentos), é utilizado o número máximo
de ondas apresentadas no écran.

7. As teclas que se seguem estão activas durante o processo de traçado


automático de Doppler em tempo real.

• Main panel

ANGLE COR
BASE LINE

• Touch panel

DOP Size
CDI/PW Simult
DOP Map
DOP-Post Process
DOP-DR
Reverse
Auto Trace
Trace Adjust
Threshold
Trace Smooth
Beat
Forward/Reverse
Peak/Mean

N.º 2B771-050PT*D
11-29
(7) Regulação através do menu de contexto

Quando carrgar em MENU


, o menu PW/CW é apresentado no monitor. Carregue
em e em para mudar as páginas.

<1> <7> <13> <19> <23> <29>

<2> <8> <14> <20> <24> <30>

<3> <9> <15> <25>

<4> <10> <16> <26>

<35> <11> <17> <21> <27>

<6> <12> <18> <22> <28>

Menu Menu Menu Menu Menu Menu


PW/CW (1/6) PW/CW (2/6) PW/CW (3/6) PW/CW (4/6) PW/CW (5/6) PW/CW (6/6)

N.º 2B771-050PT*D
11-30
N.º Menu Função
<1> Base Line Desloca a linha de base (linha 0-Hz)
verticalmente.
<2> Angle Cor Rotate Corrige o ângulo relativo ao feixe Doppler.
<3> PW-Steer Regula o ângulo de direcção para a leitura
oblíqua.
<4> Gate Size Altera a largura da janela da amostra.
<5> DOP-Filter Reduz o ruído de baixa velocidade.
<6> High Velocity BD Liga/desliga o modo de suporte de alta
velocidade no modo de visualização 2D+D.
<7> IQ Balance BD lecciona a qualidade de imagem das imagens do
modo 2D e
modo D no modo visualização 2D+D.
<8> DOP-Post Process Regula a curva de gama.
<9> DOP-DR Regula o gama dinâmica.
<10> Auto Trace Inicia a função de traçado automático de Doppler
em tempo real.
<11> DOP-Map Regula a matiz da imagem.
<12> DOP-Sweep Speed Regula a velocidade de varrimento da imagem no
modo D.
<13> DOP-Pixel Ratio Regula o rácio do pixel da imagem.
<14> DOP-Frequency Selecciona as frequências de
transmissão/recepção.
<15> 2D+D (Small) Altera o tamanho de imagem 2D+D. (Modo D:
Pequeno)
<16> 2D+D (Middle) Altera o tamanho de imagem 2D+D. (Modo D:
Médio)
<17> 2D+D (Large) Altera o tamanho de imagem 2D+D. (Modo D:
Grande)
<18> Side by Side Apresenta a imagem no modo D e a imagem 2D
lado a lado.
<19> Reverse Inverte a forma de onda.
<20> Steer Reverse Inverte o ângulo para a leitura oblíqua.
<21> CDI/PW Simult Activa/desactiva a visualização simultânea das
imagens CDI e PW no momento da transição do
modo de CDI para PW.
<22> 2D Real/M/D Real Seleccione se vai apresentar a imagem no modo
2D em tempo real ou se vai apresentar a imagem
no modo M ou no modo Doppler em tempo real.
<23> Frequency Scale Alterna a escala Doppler entre velocidade e
frequência.
<24> High Velocity BCD Coloca o modo de suporte de alta velocidade do
Doppler no modo de visualização simultânea
BCD (modo de visualização simultânea de
Doppler/CDI em tempo real).
OFF (D = C)
ON1 (D > C)
ON2 (D >> C)

N.º 2B771-050PT*D
11-31
N.º Menu Função
<25> Auto Invert Regula automaticamente a direcção da
velocidade de acordo com a direcção do ângulo
no modo CDI e no modo Doppler.
<26> Q. Scan Sel Especifica o modo ou os modos para os quais a
tecla
[Q. Scan] estará activa.
<27> Obser. Time Especifica o período de observação (velocidade
de resposta) para determinar o intervalo de
velocidades e o valor da linha de base.
<28> Disp. Ratio Especifica o tamanho de visualização da onda de
Doppler de acordo com o intervalo de
velocidades.
<29> Indep. Oblique Altera as definições de funcionamento para a
direcção de CDI ou a direcção de PW.
ON : É possível efectuar as definições de
funcionamento para a direcção de CDI
ou para a direcção de PW.
OFF : É possível efectuar as definições de
funcionamento tanto para a direcção de
CDI como para a direcção de PW.
<30> 10 deg. skip* ON : Definições da direcção do ângulo de PW
0°, ±20° ou ±30°
OFF : Definições da direcção do ângulo de PW
0°, ±10°, ±20° ou ±30°

* Este menu só é apresentado quando a opção [Indep. Oblique] está activada.


A direcção do ângulo de PW de alguns transdutores não pode ser definida como
±20° e ±30°.

N.º 2B771-050PT*D
11-32 *
12. Função Cine
CUIDADO: Certifique-se de que regista e guarda a ID do paciente antes de
iniciar um exame a um novo paciente. Se efectuar medições de
um novo paciente cuja ID de paciente não está registada ou
guardada, os resultados da medição e outros dados não podem
ser guardados no sistema. Além disso, os dados dos dois
pacientes serão misturados, o que pode originar diagnósticos
incorrectos.

12.1 Panorâmica geral


Quando se congela uma imagem, as imagens imediatamente anteriores à imagem
congelada podem ser reproduzidas e editadas. Esta função denomina-se Cinema. As
imagens de Cinema são desactivadas desligando a alimentação ou descongelando a
imagem congelada.

12.2 Operações de Cinema

(1) Carregue em FRZ para congelar a imagem. O ícone de cinema é


apresentado no monitor.
(2) Utilize o trackball, a roda ou o botão MEAS EDIT para permitir a reprodução de
avanço de imagens. Quando efectua esta operação para imagens no modo M ou
no modo Doppler, activa o modo de percorrer a reprodução.

MEAS EDIT Reprodução para frente


Forward playback Roda
Wheel

Reverse playback Forward playback SE


T NE
XT
Reprodução Reprodução
para trás para frente Reprodução para trás
Reverse playback
MEAS EDIT

Reprodução para frente


Reverse para
Reprodução playback
trás Forward playback
(Gire para a direita)
(Gire(Roll
paratoathe left)
esquerda) (Roll to the right)

2D GAIN

Trackball

(a) Trackball
Utilize o trackball para reproduzir a imagem no modo de avanço de imagens
normal.
(b) Roda
Utilize a roda para reproduzir a imagem no modo imagem-a-imagem.
(c) Botão MEAS EDIT
Utilize o botão MEAS EDIT para reproduzir a imagem no modo imagem-a-
imagem.
Não é possível operar o botão quando estão activas a body mark, anotações
ou medição.

N.º 2B771-050PT*D
12-1
(3) Quando roda o botão à volta do trackball durante o modo de reprodução de
avanço de imagens, é programado o modo de reprodução contínua (ciclo). É
possível regular a velocidade de reprodução com o mesmo botão. Quando utiliza
o trackball durante o modo de reprodução de loop, o modo de avanço de imagens
é novamente programado.

Dial
Disco

Reduzir a velocidade
Reducing de reprodução
the playback speed Aumentar
Increase athe
velocidade
playbackdespeed
(gire no sentido anti-horário)
(rotate counterclockwise) reprodução (gire no sentido dos
(rotate clockwise)
ponteiros do relógio)
2D GAIN

(4) Para especificar a sequência de imagens a reproduzir no modo de reprodução,


indique a imagem inicial utilizando o trackball e carregando em SE
T
. A seguir,

indique a imagem final e carregue em SE


T
.

NOTA: 1. Quando ambas as imagens são congeladas no modo dual 2D, o


processamento de cinema é aplicado à imagem em que o ícone de
Cine e o carácter "T" que indica a direcção de leitura são mais
brilhantes. Para alterar o alvo, carregue em DUAL .

2. Dados automáticos apresentados na imagem reproduzida a partir da


memória de cine

Os dados automáticos apresentados na imagem reproduzida a partir


da memória de cine reflectem as programações na altura em que a
imagem foi congelada. Tenha isto em conta quando guardar uma
imagem.

3. As imagens na memória de cine podem ser perdidas devido a


alterações das programações. Os dados necessário devem ser
guardados num suporte de armazenamento como um HDD utilizando
a função Clips, etc. conforme necessário.

N.º 2B771-050PT*D
12-2 *
13. Visualizar sinais de referência
Os sinais de referência electrocardiográficos (ECG) e fonocardiográficos (PCG) podem
ser apresentados durante a visualização nos modos 2D, M e M+2D. Esta função é
opcional.

AVISO: 1. Para impedir choque eléctrico, verifique os seguintes


itens antes da operação.

• O cabo de sinal de referência não deve apresentar


anomalias.
• O cabo de sinal de referência deve estar
correctamente ligado.

2. Ligue o cabo de sinal de referência ao sistema antes de


ligar os eléctrodos de ECG ao paciente. Depois de
colocar os eléctrodos no paciente, certifique-se de que
eles não entram em contacto com a ligação à terra ou
outros objectos com actividade eléctrica. Se o conector
do cabo de sinal de referência ou um eléctrodo entrar em
contacto com a ligação à terra ou com outras peças em
que passa corrente, o paciente pode sofrer um choque
eléctrico.

3. Não coloque os eléctrodos de ECG em contacto directo


com o coração do paciente. Pode ocorrer uma paragem
cardíaca.
* Os eléctrodos de ECG têm o grau de protecção BF e
não foram concebidos para ser colocados em
contacto directo com o coração.

4. Para reduzir o risco de choque eléctrico ou queimaduras,


utilize apenas o cabo e os fios do paciente fornecidos
com a unidade de sinal de referência (UJUR-660A).

5. Os eléctrodos de ECG utilizados devem ser produtos


disponíveis no mercado, fornecidos pelo cliente.

6. Antes de utilizar equipamento como um bisturi eléctrico,


equipamento de terapia de alta frequência, um
electroestimulador ou um desfribilador, retire os
eléctrodos de ECG do paciente. Além disso, não permita
que os transdutores de ultra-sons, um microfone de PCG,
um sensor respiratório ou um sensor de pulso entrem em
contacto com o paciente. O paciente pode sofrer
queimaduras ou um choque eléctrico.

CUIDADO: As referências apresentadas devem ser entendidas apenas


como indicações. Não devem ser utilizadas para diagnóstico
ou monitorização. Em pacientes com pacemakers, um
electroestimulador implantado ou uma arritmia, o ritmo
cardíaco ou outros parâmetros podem não ser apresentados
correctamente.

N.º 2B771-050PT*D
13-1
Posições do cabo de sinal de referência e dos eléctrodos

As relações entre as cores dos fios condutores do cabo de sinal de referência e as


posições dos eléctrodos são descritas de seguida.

• Em regiões fora dos EUA

Posições dos eléctrodos Três condutores do eléctrodo


(condutor I) Posições dos eléctrodos

Cor do
Símbolo condutor Posição de aplicação
R L (cor do clip)
(vermelho) (amarelo)
R Vermelho Região infraclavicular
direita
L Amarelo Região infraclavicular
esquerda
F Verde Última costela na linha
F axilar anterior esquerda
(verde)

Para utilizar o condutor II ou o condutor III, ligue os fios condutores do cabo de sinal
de referência aos eléctrodos da forma abaixo indicada.

Vermelho Amarelo Vermelho Verde Verde Vermelho


(N)
(N)
Verde (N) Amarelo Amarelo

NOTA: Este sistema foi concebido para utilizar o condutor de ECG I. Para utilizar o
condutor II ou o condutor III, as cores dos condutores e os destinos de
ligação são diferentes da disposição normal.
Para visualizar a onda de ECG e a onda de respiração (utilizando o cabo
de sinal de referência), utilize o condutor I.

N.º 2B771-050PT*D
13-2
• Para os EUA

Posições dos eléctrodos Três condutores do eléctrodo


(condutor I) Posições dos eléctrodos

Cor do
Símbolo condutor Posição de aplicação
RA LA (cor do clip)
RA Branco Região infraclavicular
direita
LA Preto Região infraclavicular
esquerda
LL Vermelho Última costela na linha
LL axilar anterior esquerda

Branco Preto Branco Vermelho Vermelho Branco


(N)
Vermelho Preto (N) Preto
(N)

N.º 2B771-050PT*D
13-3
13.1 Procedimentos de Visualização
(1) Com a alimentação do sistema desligada, ligue o cabo de captação, etc. ao painel
lateral.

(2) Ligue a alimentação do sistema.

(3) Coloque os eléctrodos de ECG no paciente.

13.2 Procedimento de regulação do sinal de referência


(1) Operação a partir do painel principal (ECG/PCG).

Carregue em [ECG] ou [PCG] no painel táctil. O onda de ECG ou PCG é


visualizado no écran.

Utilize o botão de controlo de posição do ECG/Ganho do painel para regular a


posição de visualização ou o tamanho do onda de ECG. Utilize o botão de
controlo da posição do PCG para regular a posição de visualização da onda de
PCG.

Para mudar a função do botão de controlo de posição do ECG/Ganho entre


regulação da posição e regulação do tamanho (*), carregue no botão.

A posição de visualização da onda de PCG pode ser alterada premindo o botão.

(*) O tamanho de visualização especificado aplica-se aos formatos de onda do


ECG e do PCG.

Comuta entre CH1 e CH2

Comuta o atraso R entre


2D M CDI PW/CW CH1 e CH2
AP 100
General

2D M/D
Size Cursor

2D-Map 2D-PSel FocalNo.


ECG ON/OFF
2D-Scan QuickScan
Range Update

3 3 1

IP Save QuickScan
ECG Posi/Gain
Quit

ApliPure 2D-Post Tissue 2D-Edge 2D-DR


1/2 Process Enhance Enhance

Next Preset
PCG Posi/Vol
0 1 0 1 60
PIMS
2D-THI

Gate Size CDI/PW-Steer 2D-Steer 2D-IP


2D-
Other
PCG ON/OFF
Frequency

N.º 2B771-050PT*D
13-4
(2) Operação a partir do painel táctil

Carregue em [Physio] no menu Outro do painel táctil.

Other
AP 49

Panel IQ
Setting Report

Special VIDEO
Appli. Menu Size

Stress Panoramic
Echo View

Biopsy Preset
3D
Guide

PIMS
TDI CHI 4D Physio

Other
2D-
Gate Size CDI/PW-Steer 2D-Steer 2D-IP Frequency

Aparece o menu Fisio no painel táctil. Utilize este menu para activar/desactivar os
sinais de referência ou regular os sinais de referência.

Physio

M <2>
<2> <3>
<3> <4>
<4> <5> <6>
<6>
<1>
<1> PCG
Filter
AUX
Display
PULSE
Display
RESP
Display
PCG
Display
ECG
Display

AUX PULSE RESP PCG ECG


Position Position Position Position Position
<11>
<11>

5 5 5 5 5

<7>
<7> <8>
<8> <9>
<9> <10>
<10> Gain
<12>
<12>

5 <13>
<13>
Quit

N.º 2B771-050PT*D
13-5
N.º Menu Função
<1> PCG Filter Regula os componentes harmónicos do fonocardiograma
(L, M, H).
<2> AUX Display Activa/desactiva a visualização dos sinais do dispositivo
externo.
<3> PULSE Display Activa/desactiva a visualização do sinal de pulso.
<4> RESP Display Activa/desactiva a visualização do sinal respiratório.
<5> PCG Display Activa/desactiva a visualização do espectro do PCG.
<6> ECG Display Activa/desactiva a visualização do espectro do ECG.
<7> AUX Position Regula a posição da visualização do sinal do dispositivo
externo.
<8> PULSE Position Regula a posição da visualização dos sinais de pulso.
<9> RESP Position Regula a posição da visualização dos sinais respiratórios.
<10> PCG Position Regula a posição da visualização do espectro do PCG.
<11> ECG Position Regula a posição da visualização do espectro do ECG.
<12> Gain Regula a sensibilidade do sinal visualizado.
<13> Quit Fecha o menu.

13.3 Selecção de canal


Seleccione CH1 ou CH2 no painel táctil e regule o atraso R para o canal seleccionado
utilizando o botão no painel principal.

N.º 2B771-050PT*D
13-6 *
14. Marca corporal
É possível apresentar uma marca corporal que indica a região que está actualmente a
ser examinada.

NOTA: É possível pré-definir os seguintes itens para cada presets de aplicação.

Para mais pormenores, consulte o capítulo 2 "Programar as presets" no


manual de operações <Volume de medição>.

1. Se a body mark é ou não apagada quando descongela.

2. Se a body mark é programada para o tamanho normal ou 1,5 vezes o


tamanho normal.

3. Se a posição e orientação da body mark e da marca do transdutor são ou


não mantidas quando muda 2D Duplo para a esquerda e para a direita.

14.1 Visualizar a marca corporal

(1) Carregue em ou . O menu da body mark é apresentado no painel


táctil.

<<Exemplo de visualização>>

Tecla para eliminar


Switch o
for deleting the
Abdomen General
Abdomen bodymark
displayed bodymostrado
mark

Initial
Mark

Mark
Move

Delete
All

(2) Para visualizar um outro bodymark, prima a tecla visualizada no menu do


bodymark.

* Para alterar a área de diagnóstico no menu da body mark, mude a presets de


aplicação.

* Se o menu tiver dois ou mais separadores, carregue no separador da página


pretendida.

N.º 2B771-050PT*D
14-1
14.2 Mover e rodar a marca do transdutor
(1) Mova o trackball para deslocar a marca do transdutor.

(2) Quando rodar o botão , a marca do


MEAS EDIT
Marca do transdutor
Transducer mark
transdutor também roda.

Quando congela a imagem, pode também rodar


a marca do transdutor com a roda externa do
trackball.

14.3 Mover a marca corporal


(1) Carregue em [Mark Move] no painel táctil para activar a função.

(2) Utilize o trackball para deslocar a body mark.

(3) Para definir a posição da body mark, desactive [Mark Move].

14.4 Apagar a marca corporal

Carregue em no painel táctil. No modo dual, a body mark na imagem activa é


apagada.

Para apagar a body mark em ambas as imagens, carregue em [Delete All]. Todas as
marcas de corpo visualizadas são apagadas.

N.º 2B771-050PT*D
14-2 *
15. Introduzir comentários
Para introduzir comentários, introduza caracteres a partir do teclado ou visualize os
caracteres que já foram registados.

NOTA: É possível pré-definir os seguintes itens para cada presets de aplicação.


Para mais informações, consulte a secção 2 "Configuração das predefinições"
no manual de operações <Volume de medição>.

1. Se os comentários são ou não apagados quando o modo é alterado.

2. Se os comentários são ou não apagados quando descongela.

3. Formato do cursor no modo de introdução de anotações (cursor I ou


cursor de seta)

15.1 Introduzir caracteres e marcas de setas

(1) Carregue na tecla ABC ou F7 no teclado. O cursor é apresentado no écran e


o menu de anotações é apresentado no painel táctil.

* Quando utiliza uma opção de 3D, o menu de anotações não é visualizado,


mesmo que carregue na tecla F7 .

* Para alterar a área de diagnóstico no menu de anotações, mude a presets de


aplicação.

<<Exemplo de visualização>>

Abdomen 1 Abdomen 2 Abdomen 3 Abdomen 4 Abdomen 5 Abdomen 6 Abdomen 7 Seleccionar


Selecting theo menu
menu

Small

Liver GB Pancreas R-Kidney Size


Selectingothe
Seleccionar
character
tamanho size
do carácter
Small
Spleen CBD PD L-Kidney

Arrow Size
Seleccionar
Selectingo the
tamanho
da marca
arrow de
markseta
size
SOL Stone Polyp Cyst

All Delete
Eliminaralltodos
Deleting os
comments
Ascites Prostate Ut Bladder comentários

Delete
Deleting
Eliminar selected
os comentários
comments
seleccionados
Arrow de
Entrada mark
marca
inputde seta
Set Home
Seleccionar
Setting a posição
the initial de
display
visualização inicial do
position
cursor of the cursor

N.º 2B771-050PT*D
15-1
(2) Desloque o cursor para a posição desejada com o trackball ou as teclas de setas
do teclado , , e .

(3) Para visualizar a marca de seta, seleccione a orientação e o tamanho da marca de


seta e carregue em SE
T
. A marca de seta seleccionada é apresentada a
branco.

(a) Selecção da orientação da marca de seta

Carregue na tecla da marca de seta pretendida (8 tipos). A marca da seta


seleccionada pretendida aparece no écran.

* Pode rodar a marca de seta utilizando .


MEAS EDIT

* Quando congela a imagem, pode também rodar a marca de seta com a


roda à volta do trackball.

(b) Alterar o tamanho da marca de seta

Carregue em [Arrow Size] no painel táctil para alterar o tamanho da marca de


seta a visualizar.

(4) Para visualizar caracteres, introduza-os a partir do teclado.

Se mover o trackball após a introdução, os caracteres são programados e


apresentados a branco. É, então, apresentado o novo cursor (amarelo).

* O tamanho do carácter pode ser alterado carregando em [Size] no painel táctil.

(5) Quando carrega em [Set Home], o cursor regressa à respectiva posição inicial de
visualização. É possível programar a posição inicial para cada modo de
visualização.

N.º 2B771-050PT*D
15-2
15.2 Corrigir um comentário ou uma seta

(1) Carregue em ABC , ou F7 . Aparece o cursor no écran.

(2) Desloque o cursor para a cadeia de caracteres ou seta a corrigir com o trackball
ou as teclas de setas do teclado , , e .

A cor da cadeia de caracteres ou da seta muda para amarelo.

(3) Coloque o cursor no carácter a corrigir com as teclas de setas do teclado ,


, e .

(4) Introduza os caracteres ou a seta a partir do teclado ou do painel táctil.

* Se carregar na tecla Ins do teclado, o modo de introdução alterna entre o


modo de introdução e o modo de substituição.

(5) Desloque ligeiramente o cursor utilizando a trackball. A alteração torna-se efectiva


e a nova cadeia de caracteres ou body mark é visualizada a branco.

15.3 Mover um comentário seleccionado


(1) Coloque o cursor num comentário. A cor do comentário muda para amarelo.

(2) Carregue em SE
T
. O comentário fica circunscrito numa moldura rectangular.

(3) Desloque o comentário para a posição desejada com o trackball.

(4) Carregue em e desloque ligeiramente o trackball. A nova posição é


definida.

15.4 Mover uma seta seleccionada


(1) Coloque o cursor numa seta. A seta é apresentada a amarelo.

(2) Carregue sem soltar em SE


T
e desloque a seta para a posição desejada com o
trackball ou as teclas de setas do teclado , , e .

(3) Liberte e desloque ligeiramente o trackball. A nova posição é definida.

N.º 2B771-050PT*D
15-3
15.5 Apagar um comentário

(1) Carregue em ABC , ou F7 . Aparece o cursor no écran.

(2) Coloque o cursor no comentário ou na seta a apagar com o trackball ou as teclas


de setas do teclado , , e .

A cor do comentário ou da seta muda para amarelo.

(3) Carregue em [Delete] no painel táctil.

Ou mova o cursor no lado direito da cadeia de caracteres e carregue na tecla


Del do teclado. O comentário é apagado.

(4) Carregue em ABC ou F7 para terminar o modo de introdução de


comentário/seta.

15.6 Apagar todos os comentários

(1) Carregue em ABC , ou F7 . Aparece o cursor no écran.

(2) Carregue em [All Delete] no painel táctil ou carregue nas teclas Shift Del
no teclado. Todos os comentário visualizados são apagados.

(3) Carregue em ABC ou F7 para terminar o modo de introdução de


comentário/seta.

N.º 2B771-050PT*D
15-4
15.7 Introdução de comentários nas imagens guardadas
É possível introduzir comentários em fotografias ou em qualquer imagem (fotografia)
guardada como imagem dinâmica (clip) no disco rígido. É possível guardar os
comentários juntamente com as imagens.

Consulte a secção 19 "Saída/arquivo dos dados de imagem" para saber como gravar
os dados de imagem.

Use a revisão do exame para visualizar as imagens guardadas.

Para utilizar a revisão do exame, consulte a secção 3 "Exam Review" do manual de


operações <<Applications>> volume (Manual de aplicação).

NOTA: 1. Enquanto são apresentadas várias páginas na revisão do exame, não é


possível introduzir comentários. Visualize uma imagem e, em seguida,
introduza comentários.

2. Se a roda do painel principal for utilizada enquanto estiverem a ser


introduzidos comentários, o modo de introdução de comentários é
terminado. O écran volta, em seguida, para a revisão do exame.

3. Se a revisão do exame iniciar e forem introduzidos comentários numa


imagem embora já tenham sido introduzidos comentários noutra imagem,
os da imagem seleccionada antes de a revisão do exame ter sido iniciada
são automaticamente eliminados.

(1) Introduzir caracteres ou setas na imagem guardada

(a) Seleccione a imagem guardada na revisão do exame e prima a tecla


ou .

É apresentado o mesmo cursor que é utilizado na função de texto geral.

(b) As operações e a edição funcionam da mesma forma que na função de texto.

* Consoante a operação, podem ser apresentadas as mensagens seguidamente


indicadas. Se alguma destas mensagens for apresentada, verifique a descrição.

Exemplo de mensagem Descrição


"This application is available on single Esta mensagem é apresentada quando
image only."
se prime para introduzir
comentários após o arranque da revisão
do exame com duas ou mais imagens
apresentadas.
Neste caso, não é possível introduzir
comentários.
"Measurement can not be started while Esta mensagem é apresentada quando
ER Annotation is enabled." se prime , ou para
iniciar a medição de RE. A medição de
RE não pode ser efectuada enquanto
estiverem a ser introduzidos comentários
nas imagens guardadas.

N.º 2B771-050PT*D
15-5
15.8 Manipular o menu
O menu de anotações apresentado no painel táctil pode ser alterado e registado.

(1) Carregue em MENU


. O menu de contexto é visualizado.

(2) Seleccione [System Setting] → [Annotation Customize] no menu de contexto.

Aparece o seguinte écran. O menu de anotações pode ser alterado e registado


neste écran.

Select
Selecção das application presets
predefinições da aplicação

Adiciona menus
Adds menus
Menu
Menu(tab)
(folha)
Deletesmenus
Elimina menus

Campo de entrada
Characters de seta
and arrow
emark
carácteres
input field

Desloca a posição
Moves the doof
position menu
the
actualmente selecionado
current selection menu
Sets the
Define current
o menu selection
actualmente
menu as thecomo
selecionado initial display
visualização inicial

Gravar a configuração
Saves the configuration Sair
Quitsdothe menu
menu
Importa os dados
Imports das anotações
the annotation data guardados
stored on no suportemedia
external externo
Exporta
Exportsos
thedados registados
registered datapara o suporte
to external externo
media

15.8.1 Procedimentos para adicionar teclas do menu


(1) Carregue em [Add Menu]. Aparece a seguinte janela.

N.º 2B771-050PT*D
15-6
(2) Carregue em [OK]. A nova página (tabulador) é adicionada e pode introduzir o
nome da página.

New page
Nova (tab)
página (guia)

Characters
Campo and arrow
de entrada de
markeinput
seta field
carácteres

(3) Introduza o nome da página a partir do teclado.

(4) Desloque o cursor para [OK] e carregue em SE


T
.

(5) Desloque o cursor para a tecla onde vai registar os comentários (ou as marcas de
seta) e carregue em SE
T
.

(6) Introduza os comentários ou a marca de seta.

(a) Para introduzir os comentários

Introduza o nome do comentário com o teclado. Desloque o cursor para [OK]


e carregue em SE
T
.

São
visualizados
The entered
characters
os caracteres Introducão deentry
Arrow mark seta
are displayed.
introduzidos.
Commentde
Introducão entry
texto

N.º 2B771-050PT*D
15-7
(b) Para introduzir a marca de seta

Carregue em [Arrow]. Aparece a seguinte janela. Seleccione a marca de


seta pretendida. Em seguida, mova o cursor para [OK] e carregue em
SE
T
.

(7) Quando a programação estiver concluída, mova o cursor para [Save] e carregue
em SE
T
. A configuração é guardada no sistema.

15.8.2 Procedimentos para alterar e eliminar teclas do menu


(1) Para apagar um menu

(a) Seleccione o menu a apagar e carregue em [Delete Menu]. Aparece uma


mensagem de confirmação.

(b) Depois da confirmação, mova o cursor para [OK] e carregue em SE


T
.
Quando carrega em [OK] no menu de confirmação, o menu é apagado.

* O menu seleccionado também pode ser apagado se carregar na tecla Del do


teclado.

(2) Para apagar uma tecla

(a) Seleccione a tecla que pretende apagar. Desloque o cursor para [OK] e
carregue em SE
T
.

(b) Apague todos os caracteres visualizados no campo de introdução com a tecla


BS .

* Este ponto não é necessário para as marcas de seta.

(c) Desloque o cursor para [OK] e carregue em SE


T
.

* A tecla seleccionada também pode ser apagada se carregar na tecla Del do


teclado.

N.º 2B771-050PT*D
15-8
(3) Alterar o nome de um menu e o nome de uma tecla

(a) Seleccione o separador do menu ou a tecla cujo nome pretende alterar.


Desloque o cursor para [OK] e carregue em SE
T
.

(b) Altere os caracteres visualizados no campo de introdução utilizando o teclado.

(c) Desloque o cursor para [OK] e carregue em SE


T
.

15.8.3 Exportação dos dados registados


(1) Carregue em [Export] na parte inferior esquerda do écran. Aparece o écran
abaixo.

Refreshes
Actualiza the de
a lista list ficheiros
of files onnothe media
suporte

Ejecta o suporte
Ejects the media

Lista dos
List of dados registados
user-registered
pelodata on the no
utilizador media
suporte

Campo de entrada
File name do
entry field
nome do ficheiro

(2) Introduza o nome do ficheiro a apagar no campo de introdução do nome do


ficheiro.

(3) Carregue em [OK]. Os dados especificados são exportados para o suporte.

N.º 2B771-050PT*D
15-9
15.8.4 Importação dos dados registados
(1) Carregue em [Import] na parte inferior esquerda do écran. Aparece o écran abaixo.

Refreshes
Actualiza the de
a lista list ficheiros
of files onnothe media
suporte

List
Lista dosof dados
user-registered
registados
pelodata on theno
utilizador media
suporte

(2) Seleccione os dados a importar na lista.

(3) Carregue em [OK].

(4) Mova o cursor para [Save] e carregue em SE


T
.
Os dados registados são guardados no sistema.

N.º 2B771-050PT*D
15-10 *
16. Visualizar a orientação da agulha
Este sistema pode apresentar a orientação da agulha para o adaptador da biopsia
específico no écran.

Os procedimentos de biopsia têm de ser realizados com muito cuidado para evitar a
indução de necrose tecidular, distúrbios neurológicos, doenças infecciosas, e outros
problemas semelhantes. O técnico clínico deve ser determinado depois de se
consultarem os respectivos especialistas.

AVISO: 1. Para efectuar biopsias enquanto observa as imagens de


ultra-sons, é necessário uma compreensão detalhada do
diagnóstico de ultra-sons e formação adequada na
procedimentos de biopsias.

As biopsias são mais seguras quando efectuadas


utilizando a observação de imagens do que quando
efectuadas sem imagens. No entanto, não é possível
obter 100% de segurança e fiabilidade mesmo quando se
efectua biopsias utilizando a observação de imagens.
Se os procedimentos de biopsias forem efectuados sem
conhecimentos e formação adequados, podem ser
efectuados incorrectamente e causar diversos efeitos
secundários no paciente.

2. Nas situações abaixo descritas, a agulha da biopsia pode


não conseguir atingir o alvo. Uma biopsia executada
incorrectamente pode causar diversos efeitos
secundários no paciente.

• Execução de uma biopsia sem competências


adequadas.

• Utilização de um adaptador de biopsia diferente do


especificado.

• O adaptador de biopsia está instalado numa posição


incorrecta.

• Utilização de uma agulha de biopsia não adequada ao


objectivo da biopsia.

• Utilização de uma agulha de biopsia não adequada ao


adaptador de biopsia.

• A imagem fica congelada e, não se reparando,


continua-se a biopsia.

• A posição da extremidade da agulha da biopsia é mal


interpretada na imagem.

3. Antes e depois de executada a biopsia, confirme se não


existe qualquer problema com o adaptador de biopsia.
Se utilizar um adaptador de biopsia danificado, pode ferir
o paciente.

N.º 2B771-050PT*D
16-1
AVISO: 4. Durante uma biopsia, a agulha pode desviar-se do
percurso desejado devido às características do tecido ou
do tipo de agulha. Em particular, as agulhas com
diâmetros pequenos podem desviar-se para um ângulo
maior.

Controle sempre a região alvo e a extremidade da agulha


enquanto estiver a executar uma biopsia.

5. Esterilize o transdutor e o adaptador de biopsia antes e


depois da biopsia guiada por ultra-sons. Se não o fizer, o
transdutor e o adaptador podem tornar-se fontes de
infecção.

6. A orientação da agulha apresentada na imagem de ultra-


sons não indica a posição efectiva da agulha da biopsia.
Deve ser apenas utilizada como referência.

7. Não congele a imagem enquanto estiver a executar uma


biopsia. As biopsias podem não ser executadas
correctamente em imagens congeladas.

8. Confirme se o ângulo da orientação da agulha


seleccionado corresponde ao ângulo indicado no
adaptador de biopsia que vai ser utilizado.

9. O alvo da biopsia pode mudar devido a movimentos


inesperados por parte do paciente quando a agulha é
introduzida, ou ainda devido a movimentos respiratórios.
Controle sempre a região alvo e a ponta da agulha
enquanto estiver a executar uma biopsia.

CUIDADO: Posição do alvo da biopsia na imagem e a agulha da biopsia


Apesar de o alvo da biopsia e a agulha da biopsia serem
identificados na imagem, uma biopsia pode não ser sempre
correctamente executada devido à dispersão do feixe de ultra-
som. Isto é especialmente relevante quando se efectua uma
biopsia de um túbulo ou de uma região pequena.

Para evitar erros na biopsia, siga as instruções abaixo.

1. Não confie apenas no eco da extremidade da agulha na


imagem. Preste especial atenção ao alvo que se deve
deslocar ligeiramente quando a agulha da biopsia entra em
contacto com ele.

2. Não efectue biopsias antes de confirmar o tamanho do alvo


e a probabilidade de êxito da biopsia.

N.º 2B771-050PT*D
16-2
16.1 Transdutores aplicáveis e adaptadores de biopsia
Neste sistema, a orientação da agulha para o adaptador da biopsia específico é
apresentada no écran quando um dos transdutores listados na tabela abaixo estiver
ligado.

Apresentado no écran
Transducer Adaptador da biopsia aplicável Nome do Ângulo da
adaptador de orientação
biopsia da agulha
PVT-375BT Nome do produto: Nome do produto: TG-1 52°, 64°
ToshibaTG-1 Bracket*1 Ultra-ProIITM
*2
Produto N.º: 680-085 Replacement Kit
Produto N.º: 610-608
Nome do produto : Reusable Starter Kits*3
Produto N.º : 680-105
PST-25BT Nome do produto: Nome do produto: TG-2 53°, 65°
PST-30BT Toshiba TG-2 Ultra-ProIITM
Bracket*1 Replacement Kit*2
Produto N.º: 680-086 Produto N.º: 610-608
Nome do produto : Reusable Starter Kits*3
Produto N.º : 680-106
PLT-604AT Nome do produto: Nome do produto: TG-3 39°, 51°
PLT-704AT Toshiba TG-3 Ultra-ProIITM
PLT-704SBT Bracket*1 Replacement Kit*2
Produto N.º: 680-087 Produto N.º: 610-608
Nome do produto : Reusable Starter Kits*3
Produto N.º : 680-107
PLT-1204AT Nome do produto: Nome do produto: TG-4 37°
PLT-1204BT Toshiba TG-4 Ultra-ProIITM
Bracket*1 Replacement Kit*2
Produto N.º: 680-088 Produto N.º: 610-608
Nome do produto : Reusable Starter Kits*3
Produto N.º : 680-102
PLT-805AT Nome do produto: Nome do produto: TG-6 34°, 51°
Toshiba TG-6 Ultra-ProIITM
Bracket*1 Replacement Kit*2
Produto N.º: 680-090 Produto N.º: 610-608
Nome do produto : Reusable Starter Kits*3
Produto N.º : 680-109
PLT-308P UAGL004A*4 UAGL004A 70°, 80°,
90°, 100°
PLT-705BTF UAGV020A UAGV020A A marca de
PLT-705BTH agulha não
aparece com
estes
transdutores.
PVT-350BTP UAGV-030A*4 UAGV-030A 55°, 75°,85°,
100°

N.º 2B771-050PT*D
16-3
Apresentado no écran
Transducer Adaptador da biopsia aplicável Nome do Ângulo da
adaptador de orientação
biopsia da agulha
PVT-382BT UAGV-027A UAGV-027A 67°, 80°
Nome do produto: Nome do produto:
BX2TM Biopsy BX2TM Needle
Bracket*5 Guide*6
N.º do produto: N.º do produto:
680-110 680-112
Nome do produto : Biopsy Starter Kit*3
N.º do produto : 680-111
PVT-674BT UAGV-028A UAGV-028A 47°, 70°
PVT-661VT UAGV-024A UAGV-024A 90°
PVT-745BTV UAGV-029A UAGV-029A 44°, 75°
*7
PVT-745BTH UAGV-034A UAGV-034A 60°, -60°
PVT-770RT UAGV-023A UAGV-023A 93°
*9
Nome do produto: Replacement Kit 680-093 91°
Reusable Bracket*8 Produto N.º: 680-092
Produto N.º: 680-093
PVT-375MV UAGV-033A UAGV-033A 58°, 69°
PVT-681MV UAGV-031A UAGV-031A 87°
*10
Nome do produto : CIVCO Needle guide
Produto N.º : 680-114

*1, *2, *3, *5, *6, *8, *9, *10 : Fabricados pela CIVCO Medical Instruments
*1 e *2, *5 e *6 e *8 e *9 têm de ser utilizados em
conjunto.
Os kits assinalados com *3 incluem o suporte e o kit de
procedimento estéril.
*4 : Adaptador de biopsia fornecido com o transdutor

*7 : A selecção do ângulo de visualização da referência de


biopsia difere consoante a posição em que o adaptador
de biopsia está montado no transdutor. Consulte o
ponto (6) da subsecção 16.2 "Visualização da
referência da biopsia" para obter mais informações.

N.º 2B771-050PT*D
16-4
16.2 Visualizar a orientação da agulha
(1) Carregue em [Biopsy Guide] no menu Outro no painel táctil.
* Este botão não é apresentado quando a opção "TCD" está seleccionada para
Programar imagem.

Other
AP 49

Panel IQ
Setting Report

Special VIDEO
Appli. Menu Size

Stress Panoramic
Echo View

Biopsy Preset
3D
Guide

PIMS
TDI CHI 4D Physio

Other
2D-
Gate Size CDI/PW-Steer 2D-Steer 2D-IP Frequency

(2) É exibido o botão com o ângulo de visualização da orientação da agulha.


Pressione este botão para visualizar a orientação da agulha, o nome do adaptador
de biopsia e o ângulo de orientação da agulha no écran.
Para transdutores que tenham dois tipos de ângulo de biopsia, são exibidos os
botões de selecção do ângulo. Pressione no botão do ângulo desejado. A marca
de agulha, o nome do adaptador da biopsia e o ângulo da orientação da agulha
seleccionados são apresentados no écran.

52.0
Teclas
Anglede ângulo
switches Degree

64.0
Degree

<<Exemplo de visualização>>

N.º 2B771-050PT*D
16-5
(3) Selecção da orientação da agulha para PVT-770RT

* São fornecidos dois tipos de adaptadores de biopsia para o transdutor


PVT-770RT. A pré-definição tem de ser alterada de acordo com o adaptador
de biopsia que vai ser utilizado.

(a) Carregue em MENU no painel principal. O menu de contexto é visualizado.

(b) Seleccione [System Setting] → [Transducer] num menu de contexto.

Aparece o seguinte écran.

Selection do
Selecção of the
biopsy adapter
adaptador de
biópsia

(c) Seleccione o adaptador de biopsia a utilizar na área [Adapter Select] e


carregue em [Save].

(4) O PVT-681MV suporta dois tipos de adaptadores de biopsia, embora seja


apresentada para ambos a mesma orientação da agulha .
Além disso, o nome do adaptador de biopsia apresentado na parte superior do
écran quando é apresentada a orientação da agulha é "UAGV-031A",
independentemente do adaptador de biopsia utilizado.

(5) O PVT-382BT suporta dois tipos de adaptadores de biopsia, embora seja


apresentada para ambos a mesma referência de biopsia.
Além disso, o nome do adaptador de biopsia apresentado na parte superior do
ecrã quando é apresentada a referência de biopsia é "UAGV-027A",
independentemente do adaptador de biopsia utilizado.

N.º 2B771-050PT*D
16-6
(6) Para o PVT-745BTH, o adaptador de biopsia (UAGV-034A) pode ser montado no
lado direito (lado com a Y marca) ou no lado esquerdo do transdutor. A
orientação da agulha a ser seleccionada difere dependendo da posição de
montagem do adaptador de biopsia. Consulte a figura abaixo relativamente à
posição de montagem do adaptador de biopsia e o respectivo ângulo de
visualização da orientação da agulha.

Botões de
selecção do
Posição de montagem do adaptador Visualização da
ângulo exibidos
de biopsia orientação da agulha
em [Biopsy
Guide] ON
Marca Y
Transdutor UAGV-034A 60°
T

Guia de
agulha

O adaptador de biopsia é montado de


modo a que o guia da agulha fique Marca de agulha
posicionado no lado direito (lado com
a marca) do transdutor
UAGV-034A -60°
Guia de T
agulha

O adaptador de biopsia é montado de


modo a que o guia da agulha fique
posicionado no lado esquerdo do
Marca de agulha
transdutor

16.3 Eliminar a orientação da agulha


Para eliminar a orientação da agulha, carregue novamente no botão do ângulo
seleccionado.

N.º 2B771-050PT*D
16-7 *
17. Medição
CUIDADO: 1. Nas medições básicas, os dados medidos perdem-se
quando se liberta a imagem congelada ou quando se altera o
modo de imagem durante a medição.

2. Os dados da medição perdem-se quando se desliga o


sistema. No entanto, não se perdem os dados da medição
guardados para medições de aplicação.

3. Certifique-se de que regista e guarda a ID do paciente antes


de iniciar um exame a um novo paciente. Se efectuar
medições de um novo paciente cuja ID de paciente não está
registada ou guardada, os resultados da medição e outros
dados não podem ser guardados no sistema. Além disso,
os dados dos dois pacientes serão misturados, o que pode
originar diagnósticos incorrectos.

4. O resultado da medição básica não é apresentado no


relatório.

5. Alguns resultados de cálculos são apresentados no écran


de resultados da medição de aplicação. Para verificar todos
os resultados de medições (resultados dos cálculos),
efectue verificações no écran de relatórios.

6. Os resultados editados no écran de relatórios não se


reflectem nos resultados da medição na imagem.

7. Quando efectuar medições no modo M ou no modo Doppler,


confirme se todo o écran foi actualizado depois de alterar o
modo ou as definições. De outra forma, as medições podem
não ser correctamente efectuadas.

Se carregar em CALIPER , CALIPER


, ou em TRACE
no painel principal depois de congelar
uma imagem, uma das medições básicas na tabela abaixo é iniciada. Para iniciar outra
medição, carregue na tecla correspondente no painel táctil.

Se carregar em CALC
em vez de CALIPER , CALIPER
, ou TRACE
visualiza o menu de
medição de aplicação no painel táctil. Para apresentar outras áreas de exame no
menu de medição de aplicação, altere a presets de aplicação (consulte o capítulo 10
"Operação normal de cada modo"). Note que não é fornecido qualquer menu de
medição de aplicação para algumas áreas de exame.

Para mais pormenores sobre os procedimentos de medição, consulte o manual de


operações <Volume de medição>.

N.º 2B771-050PT*D
17-1 *
18. Função Relatório
CUIDADO: 1. O resultado da medição básica não é apresentado no
relatório.

2. Alguns resultados de cálculos são apresentados no écran


de resultados da medição de aplicação. Para verificar todos
os resultados de medições (resultados dos cálculos),
efectue verificações no écran de relatórios.

3. Os resultados editados no écran de relatórios não se


reflectem nos resultados da medição na imagem.

(1) Carregue em REPORT


. O écran do relatório é apresentado.

<<Exemplo de visualização>>

(2) Mova o trackball para deslocar o cursor para o item a ser editado e carregue

em SE
T
.

(3) O écran de edição de relatório é visualizado. Edite o relatório utilizando o teclado.

* Para cancelar as alterações efectuadas no écran de edição actualmente


apresentado, carregue na tecla [Esc] do teclado.

(4) Carregue em SE
T
para concluir a edição e verifique os valores apresentados.

N.º 2B771-050PT*D
18-1
(5) Mova o cursor para para o item editado e carregue em SE
T
. A janela de
edição é encerrada.

(6) No écran de relatório aparece um asterisco "*" para o resultado de medição


editado e para os resultados de cálculo obtidos utilizando o resultado de medição.

(7) Carregue em REPORT


. O écran de relatório é limpo e o écran volta à visualização
da imagem anterior.

CUIDADO: 1. Se os dados de medição apresentados no écran de relatório forem


editados, os dados originais são substituídos pelos dados editados. Os
dados originais não são guardados.

2. Se o resultado de um item de medição for apagado no écran de edição


de relatórios, o item da medição, a média da medição e os resultados
do cálculo obtidos utilizando os valores da medição (ou a média) são
todos apagados automaticamente. Para voltar a apresentar estes
valores, o item deve ser novamente medido. Antes de guardar o
conteúdo de uma janela de edição de relatórios, confirme se os dados
necessários não foram apagados.

N.º 2B771-050PT*D
18-2 *
19. Saída/arquivo dos dados de
imagem
CUIDADO: 1. Certifique-se de que regista e guarda a ID do paciente antes
de iniciar um exame a um novo paciente. Se efectuar
medições de um novo paciente cuja ID de paciente não está
registada ou guardada, os resultados da medição e outros
dados não podem ser guardados no sistema. Além disso,
os dados dos dois pacientes serão misturados, o que pode
originar diagnósticos incorrectos.
2. Não apresente, nem imprima dados importados de outros
dispositivos deste sistema. Pode não ser possível
apresentar ou imprimir esses dados.
3. Algumas impressoras não conseguem detectar erros de
impressão. Utilize a impressão que efectuou para confirmar
se os dados estão correctamente impressos.
4. Não desligue a alimentação da impressora durante a
impressão. Isto pode originar uma avaria do sistema.
5. Quando estiver a imprimir, não desligue a alimentação do
sistema antes de todas as imagens estarem impressas.
Podem perder-se os dados em fila de espera para
impressão.
6. Ligue a impressora a cores antes de solicitar uma
impressão. Se tentar imprimir com a impressora desligada,
o sistema pode funcionar incorrectamente.
7. Não ligue nem desligue a alimentação dos dispositivos
periféricos quando o sistema estiver a arrancar ou a
desligar-se. Isto pode originar uma avaria do sistema.
8. Quando é feita uma tentativa de arquivar imagens no
suporte ou transferi-las com o protocolo DICOM, é possível
que seja visualizada a seguinte caixa de diálogo.
Sorry. DVD/CD and DICOM storage are not available now.
Please store important images to hard disk.
Please power off and then power on to make them available.
A visualização desta mensagem indica que não é possível
realizar o arquivo sobre um suporte externo ou a
transferência DICOM. Deve memorizar as imagens num
botão fixo.
Se deseja arquivar as imagens num suporte externo ou
transferi-las mediante protocolo DICOM imediatamente, é
necessário proceder a um ciclo de desligar/ligar o sistema.
9. O espaço livre no disco rígido é visualizado na parte inferior
do monitor no formato "HDD: xx% Free". Não é possível
guardar as imagens se o espaço livre não for suficiente.
Certifique-se de que existe espaço livre suficiente antes de
guardar as imagens.
10. Não desligue a alimentação do sistema durante a impressão,
gravação ou abertura de dados. É possível que estes
procedimentos não se concluam de modo correcto ou que
danifiquem os dados. Além disso, se desligar sistema
enquanto estiver em curso o acesso a um suporte externo
esse suporte pode ficar danificada.

N.º 2B771-050PT*D
19-1
CUIDADO: 11. Não coloque o sistema em modo de espera durante a
impressão, gravação ou abertura de dados. É possível que
estes procedimentos não terminem correctamente ou que
os dados sejam danificadas. Além disso, se o sistema for
colocado no modo de espera durante o acesso ao suporte
externo, este pode ser danificado. Além disso, quando do
uso seguinte, a impressora ou unidade DVD/CD não
funcionarão correctamente.

CUIDADO: Quando a mensagem "Printing" aparecer na parte inferior esquerda do


monitor, indica que o sistema está pronto para enviar imagens para a
impressora. Verifique se a impressora terminou a impressão.
Note que se a operação de impressão seguinte for executada enquanto
aparece a mensagem "Printing", a imagem seguinte não é impressa.
Verifique se a mensagem "Printing" desapareceu antes de executar a
operação de impressão.

Quando os dados de imagem são extraídos (impressos) ou guardados, utilize as teclas


do painel principal ou o menu [PIMS Image] do painel táctil.

<< Exemplo de visualização do menu [PIMS Image] >>

Carregue em [PIMS] no painel táctil para visualizar o seguinte menu.

N.º 2B771-050PT*D
19-2
19.1 Saída para a impressora

NOTA: Quando a mensagem "Printing" aparecer na parte inferior esquerda do écran,


a imagem seguinte na fila de impressão não é impressa, mesmo se carregar
na tecla de impressão. Verifique se a mensagem "Printing" desapareceu
antes de carregar na tecla de impressão.

A imagens a imprimir diferem dependendo da tecla. Se o sistema estiver programado


para a configuração padrão de teclas, as imagens saem como descrito na tabela
abaixo.

19.1.1 Operações utilizando as teclas do painel

Tecla Dados a imprimir


A Quando o [Print Size] no painel táctil é programado para "Part",
OUTPUT
o écran, excluindo a barra de estado etc. na parte inferior do
écran, é impresso da seguinte forma:
• Quando é visualizada uma imagem a cores:
A impressora a cores é automaticamente utilizada para
imprimir.
• Quando é visualizada uma imagem a preto e branco:
A impressora a preto e branco é automaticamente utilizada
para imprimir.
Quando [Print Size] no painel táctil é programado para "Full",
todo o écran é impresso utilizando a impressora a cores.

B
O intervalo da imagem especificada em [Print Size] é impresso
OUTPUT utilizando a impressora a preto e branco.

N.º 2B771-050PT*D
19-3
19.1.2 Operações utilizando o painel táctil

Tecla Dados a imprimir


[Print Size] É possível seleccionar a área do écran a imprimir.
• Parte : Imagem, área da ID, dados automáticos e resultados
da medição
• Total : Todo o écran de visualização
[Auto Print] Quando [Print Size] no painel táctil é programado para "Part", a
imagem é impressa da seguinte forma:
• Quando é visualizada uma imagem a cores:
A impressora a cores é automaticamente utilizada para
imprimir.
• Quando é visualizada uma imagem a preto e branco:
A impressora a preto e branco é automaticamente utilizada
para imprimir.
Quando [Print Size] no painel táctil é programado para "Full", a
impressora a cores é automaticamente utilizada para imprimir.
[B/W Print] O intervalo da imagem especificada em [Print Size] é impresso
utilizando a impressora a preto e branco.
[Color Print] O intervalo da imagem especificada em [Print Size] é impresso
utilizando a impressora a cores.
[DICOM Print] O intervalo da imagem especificada em [Print Size] é impresso
utilizando a impressora ligada ao servidor de rede (é necessário
o kit DICOM opcional).

19.1.3 Acção para a mensagem "Check the printer cables."


Esta mensagem é visualizada se o cabo da impressora estiver desligado ou se a
impressora estiver desligada durante a impressão (os dados em fila de impressão não
são perdidos). Recupere o sistema do erro da seguinte forma.

(1) Confirme se o cabo da impressora está correctamente ligado. Ligue a


alimentação da impressora.
Não é possível alcançar o interruptor de alimentação do painel lateral do P95DW.
Por isso, para reiniciar a impressora, carregue sem soltar no botão [COPY] na
superfície dianteira da impressora.

(2) A mensagem de erro desaparece e a impressão continua.

19.1.4 Retirar papel encravado


Quando o papel fica encravado, aparece uma janela de mensagem de erro. Siga os
passos abaixo para retirar o papel encravado.

(1) Retire o papel encravado.

(2) Volte a colocar o tabuleiro na posição normal. A alimentação do papel é efectuada


duas vezes automaticamente. Se a alimentação do papel não for efectuada
automaticamente, carregue em [FEED & CUT] no painel de operação da
impressora.

(3) A mensagem de erro desaparece e a impressão continua.

N.º 2B771-050PT*D
19-4
19.1.5 Substituir a folha de tinta e as folhas da impressora
Para substituir a folha de tinta ou as folhas da impressora durante a utilização, utilize o
procedimento seguinte.

Para substituir a fita de tinta ou o papel da impressora durante a utilização, siga o


procedimento a seguir. Se for apresentada uma mensagem de erro que indica que o
papel da impressora ou a fita de tinta se esgotaram durante a utilização, substitua-os
seguindo o procedimento a seguir indicado. Substitua-os enquanto a impressora
estiver ligada.

(1) Para a CP900DW

(a) Se o papel da impressora ou a fita de tinta acabarem durante a utilização,


acende-se o indicador luminoso "PAPER" ou "SHEET" na frente da
impressora.

(b) Carregue em [OPEN] na CP900DW para abrir o tabuleiro de papel e substitua


cartucho de tinta ou o papel da impressora.

(c) Feche o tabuleiro. A alimentação do papel é efectuada duas vezes


automaticamente.

(d) A mensagem de erro desaparece e as imagens na fila de impressão são


impressas.

(e) Pode continuar o exame.

(2) Para o UP-D23MD

(a) Quando acabar o papel da impressora ou o cartucho de tinta, os indicadores


luminosos "PAPER" ou "RIBBON" situados na parte da frente da impressora
acendem.

(b) Volte a colocar folhas da impressora ou a folha de tinta. A imagem cuja


impressão foi interrompida é novamente impressa. A imagens na fila de
impressão são também impressas.

(3) Para o UP-D25MD

(a) Quando o cartucho de tinta ou a folhas da impressora tiverem acabado, o


LED "ALARM" na parte dianteira da impressora acende e é exibida uma
mensagem no visor LCD.

(b) Volte a colocar folhas da impressora ou a folha de tinta. A imagem cuja


impressão foi interrompida é novamente impressa. A imagens na fila de
impressão são também impressas.

(4) Para a UP-D897

(a) Quando acabar o papel da impressora, o indicador luminoso frontal fica cor-
de-laranja e aparece a mensagem "EMPTY".

(b) Adicione papel na impressora. A imagem cuja impressão foi interrompida é


impressa. As imagens restantes na fila de impressão são também impressas.

(5) Para o P93DW/P95DW

(a) Quando acabar o papel da impressora, aparece a mensagem "EP" no


indicador frontal.

(b) Adicione papel na impressora. A imagem cuja impressão foi interrompida é


impressa. As imagens restantes na fila de impressão são também impressas.

N.º 2B771-050PT*D
19-5
(6) Para a CP30DW

(a) Se o papel da impressora ou a fita de tinta acabarem durante a utilização,


acende-se o indicador luminoso "PAPER" ou "RIBBON" na frente da
impressora.

(b) Volte a colocar folhas da impressora ou a folha de tinta. A imagem cuja


impressão foi interrompida é impressa. As imagens restantes na fila de
impressão são também impressas.

NOTA: Se for apresentada no monitor uma mensagem de erro da impressora, é


possível cancelar o trabalho de impressão e eliminar a mensagem de erro
através do procedimento seguinte.

1. Carregue em REPORT
.

2. Desloque o cursor para T no menu pendente e carregue em SE


T
.

3. Desloque o cursor para [Cancel] na caixa da mensagem de erro e


carregue em SE
T
(consulte a figura seguinte).

4. Carregue em REPORT
.

N.º 2B771-050PT*D
19-6
19.2 Gravar na unidade de registo de vídeo

(1) Carregue em VIDEO REC . A gravação (REC) é iniciada. Se carregar em VIDEO REC ,
o sistema pára (REC PAUSE). (Na configuração padrão de teclas)

* Durante a gravação, o símbolo na área de visualização da informação do


paciente acende-se a cor-de-laranja e o contador aumenta. Além disso,
VIDEO REC no painel de operações acende-se a cor-de-laranja.

* Para reproduzir, utilize o painel táctil. Para mais pormenores sobre os


procedimentos de operação, consulte o manual de operações <volume de
aplicação>.

NOTA: 1. Para utilizar um vídeo utilizando o painel principal ou um painel táctil,


utilize um vídeo recomendado.

2. A programação do tamanho da imagem para gravar ou reproduzir a partir


de uma unidade de gravação de vídeo pode ser alterada utilizando o menu
Outro do painel táctil.

(a) Carregue em [VIDEO Size]. Aparecem [Input] e [Output].

Other

Panel IQ
Setting Report

Full-L Full-L

Special VIDEO
Appli. Menu Input Output Size

Stress Panoramic
Echo View

Biopsy
3D
Guide

TDI CHI 4D Physio

(b) Carregue em [Input] ou [Output] e programe o tamanho da imagem.

* Full-S : Visualização do monitor total

* Full-L : Visualização do monitor total (recomendado)

* Part : Imagem, Área de ID, Dados automáticos e medições

(c) Carregue em [VIDEO Size] novamente para concluir a programação.

A programação do tamanho do vídeo é guardada para cada


Prédefinição de formação de imagens.

N.º 2B771-050PT*D
19-7
19.3 Guardar imagens fotográficas
Os dados a guardar diferem dependendo da tecla.

19.3.1 Operações utilizando as teclas do painel

Tecla Dados a guardar


A imagem fotográfica é guardada no destino especificado em
STILL
STORE [Destino fotografias] no formato de imagem especificado em
[Still Size].

*: Esta tecla encontra-se desactivada enquanto o dispositivo de vídeo está a


reproduzir imagens.

19.3.2 Operações utilizando o painel táctil


São utilizadas as teclas da área Armazenamento no menu [PIMS Image].

Tecla Função
[Still Size] Esta tecla é utilizada para seleccionar o tamanho da imagem
para guardar a imagem fotográfica.*1
Part : As imagens fotográficas são guardadas no formato
DICOM independentemente do tamanho da imagem.
As imagens guardadas podem ser utilizadas para
novas medições num dispositivo offline.
Full : A imagem é guardada com a programação "Full"
(écran total).
[Still Destinat.] Esta tecla é utilizada para seleccionar o destino em que
pretende guardar a imagem fotográfica.
HDD : Disco rígido
DVD/CD
: Disco compacto no qual as informações só podem ser
escritas uma vez*2
Server : Servidor DICOM (É necessário o kit DICOM
opcional).*2
[Still Store] A imagem fotográfica é guardada no destino especificado em
[Destino fotografias] no formato de imagem especificado em
[Still Size].

*1: Alguns écrans (Browser do paciente, Lista de trabalho, Relatório e écran de


visualização de medições, etc.) são guardados como écrans totais,
independentemente da programação desta tecla.

*2: Quando os dados são guardados num suporte externo ou no servidor, os mesmos
dados são guardados automaticamente no disco rígido.

N.º 2B771-050PT*D
19-8
19.4 Guardar imagens reais no HDD (Clips)
As imagens adquiridos pelo sistema podem ser armazenados no HDD.
Existem dois tipo de função de Clips: Snapshot Clips e Cine Clips.
As imagens guardadas no HDD podem ser visualizadas nos seguintes formatos. Para
obter detalhes, consulte o manual de operações <<Volume de aplicações)>>.

(1) Formato DICOM : Disponível na revisão do exame


O formato de multi-écran DICOM pode ser convertido em
formato de ficheiro Windows.

(2) Formato AVI : Disponível no Visualizador de Imagem no Browser do


Windows a partir do Browser de pacientes.

19.4.1 Snapshot Clips (armazenamento retrospectivo)


A sequência de imagens que antecede o momento em que se pressiona Clips Store
armazenada.

(1) Operações realizáveis no painel principal

Tecla Dados a guardar

CLIPS A sequência de imagens no destino especificado por


STORE [Clips Destinat.].

*: Esta tecla encontra-se desactivada enquanto o dispositivo de vídeo ou o DVD VSR


está a reproduzir imagens.

N.º 2B771-050PT*D
19-9
(2) Operação a partir do painel táctil

Tecla Função
[Clips Mode] Quando [Retro] está definido para ON, inicia-se Snapshot Clips
(armazenamento retrospectivo).
[Quality] Esta tecla é usada para definir a qualidade da imagem (relação
de compressão).
"H" representa uma qualidade de imagem alta (baixa relação de
compressão), "M" representa uma qualidade de imagem média
e "L" representa uma qualidade de imagem baixa.
[Capture Rate] Esta tecla é usada para definir o numero de ecrans de aquisição
da imagem.
• 60 Hz, 30 Hz ou 15 Hz podem ser seleccionados (para NTSC).
• 75 Hz, 37 Hz ou 18 Hz podem ser seleccionados (para PAL).
[Range Select] Esta tecla é utilizada para mudar a programação do período de
armazenamento de imagens entre "Time" e "R-R".
[Seconds]/ Estas teclas são utilizadas para programar o período anterior
[Cycle] (em segundos ou como o número de ciclos cardíacos) ao qual a
imagem deve ser armazenada quando carrega em [Clips Store]
depois de congelar ou durante a visualização em tempo real.
[Clips Store] Quando carregar nesta tecla, a imagem é guardada no HDD
utilizando as condições especificadas em [Quality] e [Capture
Rate] e em [Seconds] ou [Cycle].

N.º 2B771-050PT*D
19-10
19.4.2 Procedimento de operação para Snapshot Clips
(1) Especifique o rácio de compressão da imagem utilizando [Quality] no painel táctil.

H : Baixa relação de compressão (Qualidade de imagem alta)


M : Qualidade de imagem média
L : Alta relação de compressão (Qualidade de imagem baixa)

(2) Especifique a frequência de aquisição de imagens utilizando [Capture Rate] no


painel táctil.

(3) Utilizando [Range Select] no painel táctil, seleccione se o período de aquisição de


imagens está definido por tempo (Time) ou por número de ciclos cardíacos (R-R).

(4) Utilizando [Seconds] ou [Cycle] no painel táctil, especifique o período de aquisição


(em segundos ou em número de ciclos cardíacos) durante a qual a imagem deve
ser adquirida.

(5) Active [Clips Mode] (Retro) no painel táctil.

CLIPS
(6) Carregue em [Clips Store] no painel táctil ou em STORE . A imagem é guardada
no HDD pelo período determinado com o rácio de compressão e a imagens por
segundo especificados.

(a) Quando carrega em [Clips Store] com a imagem em tempo real

No período que antecede o momento em que carrega em [Clips Store]

[ClipsStore] activado
Tempo

Período de armazenamento de imagens

(b) Quando carrega em [Clips Store] durante o congelamento da imagem

No período que antecede o momento em que a imagem é congelada

FREEZE
FREEZEON
ON [ClipsStore] activado
[Clips Store] ON
Time
Tempo
Image storing
Período period
de armazenamento de imagens

CUIDADO: Erro de imagem em falta na gravação com a função Clips de


instantâneos

1. Se o sistema detectar que faltam 4 ou mais imagens


consecutivas, aparece a mensagem de erro abaixo e as
imagens não são gravadas. Liberte o estado de
congelamento e obtenha novamente a imagem.
"System busy. Failed in Storing the image."

2. Se o sistema detectar que faltam menos de 4 imagens


consecutivas, aparece a mensagem abaixo na parte inferior
do monitor. Neste caso, as imagens são gravadas.
"System busy. Some frames were missing."

N.º 2B771-050PT*D
19-11
NOTA: 1. Quando a tecla [Clips Mode] está activada ([Retro]), as transições de
modos, o movimento ROI e o movimento de marcação da amostra tornam-
se mais lentos. Programe as condições ideais antes de activar a tecla
[Clips Mode] ([Retro]).

2. A mensagem "Storing" é apresentada na parte inferior do monitor


enquanto os dados são armazenados no HDD. A operação do painel é
desactivada durante este período (um máximo de aproximadamente 5
segundos).

3. A imagem é guardada no HDD no formato DICOM ou no formato AVI.


O formato pode ser seleccionado a partir de Opções no menu
Ferramentas no Browser do paciente ou no menu pré-definido (Saída).

• Browser do paciente/Ferramentas/
Opções : O formato seleccionado é aplicado apenas
ao exame actual. Para o exame seguinte
será utilizado o formato pré-definido.

• Menu pré-definido (Saída) : O formato seleccionado é programado como


a pré-definição.

4. Quando se selecciona armazenamento com o formato AVI, o destino do


armazenamento está limitado ao HDD independentemente da definição de
[Clips Destinat.].

5. O tempo para guardar a imagem dos Snapshot Clips define o limite


máximo para além do qual não é possível guardar imagens. No entanto,
para alguns tipos de imagens, o tempo máximo real pode ser inferior a
este valor.

6. Quando o número de ciclos cardíacos é especificado como o período de


armazenamento da imagem, mas a onda R não é detectada, a imagem é
armazenada durante o período (segundos) correspondente ao número de
ciclos cardíacos especificado.

7. A programação de [Cycle] quando [Range Select] está programado para


[R-R] assume que a frequência cardíaca é de 50 bpm ou mais. Se a
frequência cardíaca do paciente for inferior a 50 bpm, a imagem pode ser
armazenada para menos ciclos cardíacos do que os especificados.

Neste caso, é exibida a seguinte mensagem e a imagem relativa ao


número de ciclos detectados é armazenada.

"Os ciclos adquiridos ** serão armazenados"


(** indica o número de ciclos cardíacos detectados.)

8. Quando a imagem está congelada, o intervalo de loop na memória de cine


CLIPS
memory é especificado e [Clips Store] ou STORE é então pressionado
sem reproduzir o loop, a imagem é armazenada no modo Snapshot Clips,
ignorando o intervalo de loop especificado. Isto só é aplicável à primeira
tentativa de armazenamento de clip directamente após o congelamento.

9. Se os dados relacionados com a escala (profundidade, por exemplo)


forem alterados durante o processo de armazenamento da imagem no
modo Snapshot Clips, será necessária a calibração quando se usarem os
dados da imagem armazenada para medição.

N.º 2B771-050PT*D
19-12
19.4.3 Cine Clips (função de armazenamento de imagens de cine)
O intervalo especificado de imagens gravados na memória de cine pode ser
armazenado como uma imagem dinâmica.
Cine Clips está desactivado para alguns tipos de exame antes da entrega do
equipamento. Para estes tipos de exame, é necessário programar o menu pop-up
para usar Cine Clips. Para obter detalhes, consulte o parágrafo 19.4.5.

19.4.4 Procedimento de operação para Cine Clips


Estão disponíveis os dois seguintes tipos de operação para Cine Clips.
* Os dados da imagem são armazenados no destino especificado usando [Clips
Destinat.].
* Cine Clips não funciona enquanto a unidade de vídeo ou DVD VSR estiver no
estado de reprodução.
(1) Para armazenar os dados da imagem relativos ao intervalo especificado
(a) Active [Clips Mode] ([Retro]).
(b) Congele a imagem e especifique o intervalo de loop de cine a ser
armazenado (consulte o parágrafo 12.2).
(c) Inicie a reprodução do loop especificado rodando a roda exterior.
(d) Pressione [Clips Store]. A imagem de cine relativa ao loop especificado é
armazenada.
(e) Quando se pressiona [Clips Store] pela segunda vez ou posteriormente, o
loop especificado dos dados da imagem de cine é automaticamente
reproduzido e depois armazenado.
(2) Para armazenar os dados da imagem à qual se alteraram o ganho ou
profundidade após armazenamento da imagem real
(a) Armazene a imagem real pressionando [Clips Store] e depois altere a o
ganho ou profundidade.
(b) Pressione [Clips Store] novamente. A imagem de cine relativa ao loop
especificado com a nova definição é automaticamente reproduzida e
armazenada.

NOTA: 1. Esta função não pode ser utilizada quando [Clips Mode] está desactivado.
2. A imagem é armazenada com os dados automáticos (valor IM, valor de
ganho, etc.) imediatamente após a imagem ser congelada.
3. A reprodução da imagem após pressionar [Clips Store] pode ser
interrompida usando o trackball. Neste caso, a parte dos dados que foram
reproduzidos é armazenada como uma imagem dinâmica. Contudo,
quando Caliper, Trace, Annotation ou Body Mark estiver activado, pode
não ser possível interromper a reprodução usando o trackball.
4. O intervalo de tempo que pode ser armazenado é limitado.
Se o intervalo especificado for mais longo do que o limite, só é reproduzido
e armazenado o intervalo até ao limite. Nesses casos, divida os dados.
5. As condições de armazenamento são fixas e não podem ser alteradas.
Qualidade: Baixa, Frequência: Aprox. 15 (para NTSC)
Qualidade: Baixa, Frequência: Aprox. 19 (para PAL)

N.º 2B771-050PT*D
19-13
19.4.5 Predefinição de Cine Clips
Pode definir-se a utilização ou não utilização de Cine Clips utilizando o menu pop-up

que é exibido pressionando MENU


no modo 2D ou no modo CHI.

Menu Função
Clips Store S&C Cine Clips está activado.
Behavior
S Cine Clips está desactivado.

N.º 2B771-050PT*D
19-14
19.5 Guardar dados para o servidor DICOM
* Para utilizar esta função, é necessário o kit DICOM opcional.

19.5.1 Operação a partir do painel principal


(1) Seleccione"Server" para [Still destinat.] no menu Imagem PIMS do painel táctil.

STILL
(2) Carregue em STORE no painel principal.

19.5.2 Operação a partir do painel táctil


(1) Seleccione "Server" para [Still destinat.] no menu Imagem PIMS do painel táctil.
Em seguida, carregue em [Still Store] (na configuração padrão de teclas).

(2) A imagem actualmente visualizada é transferida para o servidor DICOM no


formato especificado em [Still Size].

* Quando uma imagem é transferida para o servidor DICOM, a mesma imagem é


guardada no HDD.

N.º 2B771-050PT*D
19-15
19.6 Imprimir dados na impressora DICOM
* Para utilizar esta função, é necessário o kit DICOM opcional.

(1) Carregue em [DICOM Print] no menu [PIMS Image] do painel táctil.

(2) Todo o écran visualizado é transferido para a impressora DICOM.

A imagem actualmente visualizada é impressa na impressora DICOM no formato


especificado em [Print Size].

(3) Se se seleccionar a definição de vários écrans, é possível verificar o estado dos


vários écrans na parte inferior do écran.

Quando os écrans estão preenchidos com imagens, estas são impressas na


impressora DICOM.

* As imagens só podem ser impressas em impressoras que estejam definidas


como impressoras DICOM nas definições do sistema.

N.º 2B771-050PT*D
19-16 *
20. Outras funções
20.1 Unidade DVD/CD

AVISO: Utilize os controlos, os reguladores ou as partes


operacionais de acordo com as especificações. A utilização
incorrecta destes elementos pode originar a radiação de
feixes perigosos.
Os feixes laser emitidos pela sonda óptica são perigosos
para os humanos (olhos). Não fixe o olhar dentro da
unidade DVD/CD.

20.1.1 Nome e função de cada parte da unidade DVD/CD


Gaveta do disco Furo de ejecção de emergência

Indicadar de botão/ocupado
Botão de ejecção

Nome Função
Gaveta do disco Os discos são colocados neste tabuleiro.
Furo de ejecção de Utilize este orifício para ejectar o tabuleiro se não o conseguir
emergência fazer através do botão de ejecção.
Para mais informações, consulte o subcapítulo 20.1.3 (2).
Indicadar de Este indicador fica intermitente quando o sistema está a
botão/ocupado aceder ao suporte.
Não abra o tabuleiro enquanto este indicador estiver
intermitente.
Botão de ejecção Utilize-o para abrir e fechar o tabuleiro.

20.1.2 Suportes recomendados


Esta unidade não consegue gravar dados correctamente em suportes fabricados por
determinadas empresas. A Toshiba confirmou que esta unidade consegue gravar
dados correctamente nos suportes fabricados pelas empresas enumeradas na tabela
abaixo.

Disco Fabricante
CD-R Hitachi Maxell, Ltd. START Lab Inc.
TDK Corporation
DVD +R Hitachi Maxell, Ltd. START Lab Inc.

N.º 2B771-050PT*D
20-1
20.1.3 Funcionamento básico
(1) Como utilizar o tabuleiro

(a) Introduzir um disco

1) Carregue no botão de ejecção.

2) Coloque um disco na zona central desnivelada do tabuleiro.

3) Carregue no botão de ejecção ou pressione ligeiramente o tabuleiro com


os dedos.
O tabuleiro fecha.

CUIDADO: 1. Não cole etiquetas no disco. Pode provocar erros


de leitura ou riscar o disco.

2. Um disco comprado numa embalagem de discos


empilhados pode ter uma protecção em esponja
na superfície. Se esse material em esponja entrar
no mecanismo interno desta unidade, pode
ocorrer uma avaria. Certifique-se de que não há
vestígios desse material no disco antes de o
colocar na unidade.

3. O tabuleiro desliza para fora cerca de 15 cm


quando é ejectado. Desimpeça a área à frente do
tabuleiro. Se o tabuleiro bater em algum
obstáculo, pode ficar danificado.

N.º 2B771-050PT*D
20-2
(b) Retirar um disco

1) Carregue no botão de ejecção.

2) Certifique-se de que o disco está parado.

3) Retire o disco do tabuleiro.

CUIDADO: Não deixe o tabuleiro aberto. Pode entrar pó na


unidade, provocando avarias, ou alguma pessoa
pode bater no tabuleiro e magoar-se. Abra o
tabuleiro apenas quando isso for necessário.

(2) Se não for possível abrir o tabuleiro carregando no botão de ejecção

Se o tabuleiro não for ejectado quando carregar no botão de ejecção, utilize a


vareta de emergência.

(a) Desligue a alimentação.

(b) Introduza a vareta de emergência no orifício de ejecção de emergência. O


tabuleiro é forçado a ejectar-se.

NOTA: <Acessório>
Stick de emergência (para ejectar a gaveta com força)

N.º 2B771-050PT*D
20-3
20.1.4 Manusear os discos
(1) Manusear os discos

(a) Para segurar num disco, coloque um dedo no orifício central do disco e
outro dedo na extremidade do disco.

1) Não deixe cair os discos, não empilhe vários discos, não coloque
objectos pesados sobre os discos nem exponha os discos a choques
mecânicos.

2) Não toque na superfície de gravação de dados do disco.

3) Não coloque etiquetas autocolantes na parte superior do disco. Essas


etiquetas podem provocar erros de leitura/gravação ou riscar o disco.

4) Guarde os discos na respectiva embalagem ou caixa para os proteger.

5) Os riscos nos discos podem provocar erros de leitura/gravação.

(2) Limpar os discos

Para limpar um disco, aplique um pano macio e húmido no sentido exterior


(partindo do centro para a extremidade). Tenha cuidado para não riscar a
superfície do disco.

CUIDADO: Não utilize produtos de limpeza de lentes para limpar o


disco. Esses produtos danificam a unidade.

N.º 2B771-050PT*D
20-4
20.1.5 Resolução de problemas
Se ocorrer algum problema com a unidade, siga os procedimentos indicados nas
tabelas apresentadas.

(1) Não é possível escrever dados ou ocorre um erro de gravação

Causa possível Acção


Não está a utilizar Utilize um disco recomendado pela Toshiba ou cujo
um disco dos tipos funcionamento correcto tenha sido confirmado.
recomendados. Para mais informações, consulte o subcapítulo 20.1.2.
O disco foi colocado Coloque o disco no tabuleiro com a superfície para
ao contrário no gravação virada para baixo.
tabuleiro.
O disco está riscado Utilize um disco de boa qualidade e sem riscos. Se o
ou é de fraca disco tiver pó ou impressões digitais, deve limpá-lo.
qualidade. Para saber como o limpar, consulte o subcapítulo 20.1.4
(2).

(2) Os dados não podem ser gravados em suporte à velocidade de gravação


especificada

Causa possível Acção


Não está a utilizar Utilize um disco recomendado pela Toshiba ou cujo
um disco dos tipos funcionamento correcto tenha sido confirmado.
recomendados. Para mais informações, consulte o subcapítulo 20.1.2.
O disco está riscado Utilize um disco de boa qualidade e sem riscos. Se o
ou é de fraca disco tiver pó ou impressões digitais, deve limpá-lo.
qualidade. Para saber como o limpar, consulte o subcapítulo 20.1.4
(2).
A transferência de Se ocorrer um esvaziamento da memória intermédia, a
dados não é função de prevenção de esvaziamento da memória
suficientemente intermédia é automaticamente activada para evitar erros
rápida para de gravação. No entanto, nestas situações, a velocidade
corresponder à de gravação real é bastante mais baixa do que a
velocidade de velocidade de gravação especificada. Este fenómeno
gravação. não indica uma avaria. Pode continuar a utilizar a
unidade e o suporte.

(3) Não é possível ler o disco, a unidade não reconhece o disco ou a velocidade de
varrimento não aumenta

Causa possível Acção


O disco foi colocado Coloque o disco no tabuleiro com a superfície para
ao contrário no gravação virada para baixo.
tabuleiro.
O disco está riscado Utilize um disco de boa qualidade e sem riscos. Se o
ou é de fraca disco tiver pó ou impressões digitais, deve limpá-lo.
qualidade. Para saber como o limpar, consulte o subcapítulo 20.1.4
(2).

N.º 2B771-050PT*D
20-5
(4) Ouve-se um ruído invulgar durante a leitura

Causa possível Acção


O disco está riscado Utilize um disco de boa qualidade e sem riscos. Se o
ou é de fraca disco tiver pó ou impressões digitais, deve limpá-lo.
qualidade. Para saber como o limpar, consulte o subcapítulo 20.1.4
(2).
(Se se usar um disco deformado, gera-se um ruído
anormal mesmo se os dados podem ser lidos
normalmente).
A superfície do disco Se colocar uma etiqueta autocolante no disco, o peso da
tem uma etiqueta etiqueta pode desequilibrar ligeiramente o disco,
autocolante. provocando ruídos invulgares durante a rotação do disco.
Se for esse o caso, retire a etiqueta do disco. Ao fazê-lo,
tenha cuidado para não danificar o disco.

20.2 Manuseamento da memória flash USB

CUIDADO: Não ligue ao conector USB nenhum dispositivo para além de


uma memória flash USB para armazenar e rever os dados de
imagem.

NOTA: 1. Contacte o seu representante de assistência técnica Toshiba para saber


quais os produtos recomendados.

2. Prepare uma memória flash USB para ser usada apenas para este
sistema. Guarde apenas os dados a ser utilizados neste sistema na
memória flash USB.

20.2.1 Operações básicas

Figura 1 Posição de introdução da memória flash USB

N.º 2B771-050PT*D
20-6
(1) Introduza a memória flash USB na posição indicada na figura 1.
Quando é correctamente reconhecida, o ícone USB é apresentado na parte
inferior do écran.
(2) Guarde os dados.
Guarde os dados utilizando a função de conversão do Patient Browser (Navegador
do paciente), a função de copiar/colar do Explorador do Windows ou a função de
guardar de cada aplicação.
(3) Prima [Media Eject] no painel táctil ou clique em [Eject] no Patient Browser
(Navegador do paciente) ou no Explorador do Windows. Depois de ser
apresentada a mensagem "The USB flash memory can now be safely removed
from the machine.", retire a memória flash USB.

CUIDADO: Não retire a memória flash USB sem seguir o procedimento de


[Eject] adequado. Caso contrário, os dados na memória poderão ser
danificados.

NOTA: 1. Mesmo que o procedimento de [Eject] tenha sido realizado, a memória


flash USB não pode ser retirada se a mensagem de confirmação não tiver
sido apresentada. Nesse caso, encerre o sistema, retire a memória flash
USB e reinicie o sistema.

2. Depois de realizar o procedimento de [Eject], não encerre o sistema nem


coloque o sistema em modo de espera com a memória flash USB
introduzida. A memória flash USB pode não ser reconhecida da próxima
vez que o sistema for iniciado. Se a memória flash USB não for
reconhecida durante o arranque, retire-a, encerre o sistema e reinicie-o.

3. Introduza a memória flash USB depois de o sistema ter iniciado. Se for


introduzida antes de o sistema ter iniciado, poderá não ser reconhecida.
Se a memória flash USB não for reconhecida, retire-a e volte a introduzi-la.

4. Não insira a memória flash USB enquanto um CD/DVD ou outro suporte


estiver a ser instalado. A memória flash USB pode não ser reconhecida
pelo sistema.

20.3 Verificar o espaço livre do suporte amovível


Quando se prime [Media Space] no menu [PIMS Image] do painel táctil, o espaço
disponível no suporte amovível (como um CD-R, uma memória flash USB, etc.) é
visualizado após vários segundos e automaticamente apagado.
* Esta função não pode ser utilizada se um menu, uma janela, um marcador de
medição ou um cursor para a entrada da texto for apresentado sobrepondo-se à
imagem de ultra-som.

20.4 Regulação do volume do sinal sonoro


O volume do sinal sonoro (criado quando carregar num botão do painel principal) pode
ser regulado.
(1) Carregue em [Panel Setting] no menu [Other] do painel táctil. Aparece a caixa de
diálogo.
(2) Carregue em [Beep Volume] no painel táctil para regular o volume do sinal sonoro.

N.º 2B771-050PT*D
20-7
20.5 Regulação do tom do sinal sonoro
O tom do sinal sonoro (criado quando carregar num botão do painel principal) pode ser
regulado.

(1) Carregue em [Panel Setting] no menu [Other] do painel táctil. Aparece a caixa de
diálogo.

(2) Carregue em [Beep Tone] no painel táctil para regular o tom do sinal sonoro.

NOTA: Quando alterar o tom, o volume do sinal sonoro fica mais baixo do que o
volume normal.

20.6 Regulação da luminosidade do painel táctil


A luminosidade do painel táctil pode ser regulada.

(1) Carregue em [Panel Setting] no menu Outro do painel táctil. Aparece uma caixa
de diálogo.

(2) Carregue em [Brightness] na caixa de diálogo para regular a luminosidade.

20.7 Manusear ficheiros para dados de imagem


Os dados de imagem adquiridos neste sistema têm como formato padrão o formato
DICOM. O Browser do paciente é fornecido para manusear ficheiros com dados de
imagem do formato DICOM.

O Browser do paciente também é utilizado para converter dados de imagem para um


formato Windows como o JPEG. Os dados de imagem convertidos para um formato
Windows são manuseados utilizados o Browser do Windows. Consulte o manual de
operações <Volume aplicação> para obter informações.

20.8 Visualizar imagens guardadas


Utilize Revisão do exame para visualizar as imagens guardadas.

A Revisão do exame apresenta as imagens que são guardadas no HDD, desde que as
informações do paciente para essas imagens tenham sido introduzidas no écran de
registo de ID do paciente. Também apresenta as imagens anteriormente
seleccionadas utilizando o Browser do paciente (carregando no botão [Apply]).
Consulte o manual de operações <Volume aplicação> para obter informações.

CUIDADO: Não apresente, nem imprima dados importados de outros


dispositivos deste sistema. Pode não ser possível apresentar
ou imprimir esses dados.

N.º 2B771-050PT*D
20-8
20.9 Alterar a hora do sistema
A hora (hora/minuto/segundo) apresentada na parte superior direita do écran pode ser
alterada.

(1) Carregue em [Menu] no menu Outro do painel táctil.

(2) Seleccione [System Setting] a partir do menu de contexto [General Setting].

(3) No campo "Time" do écran Programação geral, altere a definição de


hora/minuto/segundo.

(4) Carregue em [Save] para que as alterações sejam guardadas.

NOTA: A alteração da apresentação da data deve ser realizada por um técnico


especializado. Se necessitar de alterar a data, contacte o seu
representante da Toshiba.

20.10 Visualização/não visualização da ID do paciente


É possível definir a visualização ou a não visualização da ID do paciente, nome do
paciente, sexo e idade no monitor.

• Prima [De-Identify] no menu [PIMS Image] no painel de toque.

NOTA: O número de execução é visualizado no monitor quando a informação do


paciente for definida para não ser visualizada. O número é definido de novo
para cada exame. Contudo, se a data for alterada durante um exame, o
número é definido de novo a partir do exame seguinte.

N.º 2B771-050PT*D
20-9 *
21. Utilizar MI/TI
21.1 Utilização de MI/TI (fora dos EUA e do Canadá)
21.1.1 Conhecimento básico de MI/TI
(1) Preocupações com bioefeitos

A ecografia de diagnóstico é reconhecida como segura. Com efeito, não tem


havido referência a ferimentos em pacientes provocados por ecografia de
diagnóstico.
Não é possível afirmar categoricamente que a ecografia seja 100% segura.
Estudos revelaram que as ecografias com uma intensidade extremamente elevada
são nocivas para os tecidos corporais. Estes avanços rápidos geraram algumas
preocupações a respeito do potencial risco de existência de bioefeitos quando
passam a estar disponíveis novas aplicações ou tecnologias de diagnóstico.

(2) Efeitos mecânicos e efeitos térmicos

Estudos revelaram que dois tipos diferentes de características dos ultra-sons


afectam o corpo humano: um são os efeitos mecânicos devido a cavitação
gerada quando a pressão negativa dos ultra-sons excede um determinado limite, e
o outro são os efeitos causados pela energia térmica gerada quando os tecidos
aborvem ultra-sons. Os níveis destes dois tipos de efeitos são representados por
índices: o IM (Índice Mecânico) e o IT (Índice Térmico), respectivamente.

(3) Valores MI/TI

Quanto mais pequenos forem os valores MI/TI, menores serão os bioefeitos.

(4) Controlar a saída de ultra-sons

Em 1976, a FDA nos E.U.A. estipulou limites para o nível da saída acústica para o
equipamento de diagnóstico por ultra-sons (TRACK1), juntamente com o avanço
rápido na tecnologia de diagnóstico por ultra-sons e a proliferação versátil das
suas aplicações, a fim de assegurar a segurança dos pacientes. Desde então, os
fabricantes tiveram que controlar o nível da saída acústica abaixo dos limites,
aquando do lançamento no mercado de novos sistemas de diagnóstico por
ultrasons.

NOTA: Ispta.3 pode ser representado como Izpta,α (α = 0,3dB/cm-MHz) ou Ispta,α


(α = 0,3dB/cm-MHz) (IEC 60601-2-37).

Potência acústica máxima especificada pela FDA (TRACK1)

Ispta.3 Isppa.3
Aplicação MI
(mW/cm2) (W/cm2)
Vasos sanguíneos 720 190 1,9
periféricos
Sistemas 430 190 1,9
cardiovasculares
Fetal e outras 94 190 1,9
Olhos 17 28 0,23

N.º 2B771-050PT*D
21-1
A ideia de MI/TI foi introduzida recentemente para aumentar a capacidade de
diagnóstico, promovendo o abrandamento dos limites de potência acústica
(TRACK3).

Limites máximos para a visualização MI/TI (TRACK3)

Ispta.3 Isppa.3
Aplicação MI
(mW/cm2) (W/cm2)
ou
Todas as regiões 720 <190 <1,9
(excepto os olhos)

Com esta tendência, o controlo do nível da potência acústica foi transferido dos
fabricantes para os utilizadores.

CUIDADO: A FDA autoriza que os equipamentos de ultra-sons


produzam um nível de potência acústica de TRACK3, que é
superior a TRACK1, desde que os valores MI/TI sejam
apresentados no sistema. Isto significa que os utilizadores
passam a ter um maior grau de responsabilidade no que se
refere à segurança no uso desta tecnologia. Com este
pano de fundo, é necessário que os utilizadores
compreendam os bioefeitos dos ultra-sons e as suas
causas.

(5) ALARA (As Low As Reasonably Achievable - Tão baixo quanto razoavelmente
possível)

É necessário praticar o princípio do ALARA quando se utiliza a energia de


ultrasons. A prática do princípio ALARA garante que o nível total de energia
utilizado, durante o diagnóstico, é o mais baixo possível para que os bioefeitos não
se verifiquem.
A energia total é controlada pela intensidade da saída (potência) e pelo tempo de
radiação total. A intensidade da saída necessária para efectuar exames difere
consoante o paciente e o caso clínico.

CUIDADO: É estritamente necessário que a potência acústica se


baseie no princípio ALARA (As Low As Reasonably
Achievable - Tão baixo quanto o razoavelmente possível).
No entanto, nem todos os exames podem ser efectuados
com um nível extremamente baixo de energia acústica. O
controlo do nível acústico a um nível extremamente
reduzido traduz-se em imagens de fraca qualidade ou em
sinais Doppler insuficientes, afectando de forma adversa a
fiabilidade do diagnóstico. No entanto, o facto de se
aumentar a potência acústica mais do que o necessário
nem sempre contribui para o aumento da qualidade da
informação necessária para o diagnóstico, aumentando
sim o risco de produzir bioefeitos.
Os utilizadores devem responsabilizar-se pela segurança
dos pacientes e utilizar o ecógrafo de forma deliberada. A
utilização deliberada do ecógrafo significa que a potência
de saída do ecógrafo tem que ser seleccionada com base
no ALARA.

N.º 2B771-050PT*D
21-2
21.1.2 Descrição dos dados de MI/TI
(1) Definição de MI

O Índice Mecânico (MI) é a pressão acústica à máxima rarefação Pr,α (calculada


considerando a atenuação do tecido; α = 0,3 dB/cm-MHz) dividida pela raiz
quadrada da frequência acústica de trabalho fawf (unidade: MHz) e pode ser
expressa da seguinte forma:

MI = Pr, α ,
fawf × CMI

em que CMI = 1 (MPa / MHz )

(2) Definição de TI

O Índice Térmico (TI) é a relação da potência acústica total para a potência


acústica necessária para aumentar a temperatura dos tecidos em 1 grau
centígrado com pressupostos definidos.

O TIS (Índice Térmico Tecidos Moles) está relacionado com o aquecimento em


aplicações abdominais, cardíacas e vasculares periféricas.

O TIB (Índice Térmico Ossos) está relacionado com o aquecimento ósseo, que
poderá ser particularmente importante em aplicações fetais.

O TIC (Índice Térmico Craniano) está relacionado com o aquecimento nas


aplicações cefálicas em adultos.

(3) Valores visualizados de MI/TI

Exactidão

Os valores MI e TI são determinados e visualizados com base nos dados de


potência acústica medidos. Os valores visualizados apresentam erros devido aos
seguintes factores.

* Erros de medição na medição da potência acústica


* Variação nas características do sistema e do transdutor
* Características de propagação de ultra-sons

A Precisão da Visualização é arredondada em unidades de 0,1.

Os valores MI e TI são visualizados apenas quando o valor for igual ou superior a


0,4.

No modo CHI, contudo, o valor MI é visualizado em passos de 0,01,


independentemente do valor visualizado.

21.1.3 Parâmetros que afectam os valores MI/TI


Os valores MI/TI são afectados pelas condições da transmissão (frequência de
direccionamento da focagem, pela tensão aplicada aos elementos piezoeléctricos, etc.),
pelas condições do exame e as regulações no painel principal e pelo menu
"prédefinições".

N.º 2B771-050PT*D
21-3
21.1.4 Procedimentos operativos para MI/TI
O controlo da potência de ultra-sons e as teclas mais úteis para esta finalidade são
descritos abaixo.

(1) Botão ACOUSTIC POWER

A intensidade de saída é um dos parâmetros


do controlo da potência de ultra-sons
emitida. Pode ser regulada por meio do
botão ACOUSTIC POWER na extremidade Baixo
Low Alto
High
direita do painel principal. Para diminuir a
potência de ultra-sons, rode o botão no
ACOUSTIC POWER
ACOUSTIC POWER
sentido contrário ao dos ponteiros do relógio;
para aumentar a potência de ultra-sons, rode
o botão no sentido dos ponteiros do relógio.

(2) Definir os valores originais para a ACOUSTIC POWER

A selecção das aplicações de diagnóstico é o factor mais importante para o


controlo da saída ecográfica.
O nível permissível da intensidade do ultra-som difere consoante a região de
interesse. Para exames fetais, em particular, é necessário ter muito cuidado. Por
este motivo, o botão tem de ser utilizado para reiniciar os parâmetros de
cada novo paciente, e o menu Presets tem de ser utilizado para seleccionar as
definições de cada nova região de interesse.

Neste sistema, as presets da imagem podem ser criadas utilizando a saída de


ultra-som definida pelo utilizador. Neste momento, a função pré-definida está
desactivada.
Quaisquer alterações feitas ao valor pré-definido são da responsabilidade do
utilizador.

Escolhas pré-definidas

Potência inicial de 0% a 100%*

* Definição de 100%:

A potência acústica máxima de um transdutor é determinada pelo


aumento da temperatura da superfície do transdutor no modo
seleccionado e pelas restrições da potência acústica especificadas pela
FDA.

* Quaisquer valores inferiores a 1% são apresentados como 0%.

N.º 2B771-050PT*D
21-4
(3) Predefinição para a potência acústica

High
Alto NOTE:EsteThis
NOTA: system
sistema obtémautomatically returns
automaticamente os to the
preset
valores default
padrão values whenever
predefinidos sempre que changes
*2
*2 are made
mudanças to feitas
forem na POWER
the (*1) selecção do ON,
*1
*1 TRANSDUCER
conector (*1) POWERconnector selection,ou
ON, TRANSDUCER
NEW
valores PATIENT,
PRESET e NEW or PRESET
PATIENT no values
menuin the
de aplicações.
application menu.No statusIn padrão, a energia
the default status,
acústica emitida fica
the acoustic limitada
output powerabaixo dos below
is limited
Nível de valores predefinidos. Conforme asALARA
restrições
Acoustic preset values. Following the
energia da ALARA, o utilizador pode aumentar a
power restrictions, the user is allowed to
acústica energia acústica
level increase theao girar o botão
acoustic power(*2)
by turning
Condições ACOUSTIC
the (*2) POWER
ACOUSTIC no sentido
POWER dosknob
ponteiros
Default de relógio sob os limites de TRACK3 e para
padrão
conditions clockwise under Track3 limits and to save
gravá-la nas predefinições definidas pelo
it to user definable presets.
utilizador.

Baixo
Low

21.1.5 Visualização dos índices de emissão


O sistema apresenta os índices mecânicos e térmicos em tempo real. A visualização
está em conformidade com os padrões IEC60601-2-37 "Particular requirements for the
safety of ultrasonic medical diagnostic and monitoring equipment."

A apresentação destina-se a fornecer informações ao utilizador relativas aosbio-efeitos


decorrentes do aquecimento de tecido/osso (TI) e cavitação (MI). Quanto a estes
índices o utilizador tem de aplicar o princípio ALARA (As Low As Reasonably
Achievable).

A máxima intensidade acústica com qualquer combinação transdutor/sistema tem de


se manter abaixo do limite da FDA (Federal Food and Drug Administration) de
720 mW/cm2, Ispta e 1,9 MI ou 190 W/cm2, Isppa.

Para obter informações adicionais sobre os bio-efeitos além dos contidos nesta
informação, entre em contacto com o representante Toshiba. A apresentação destes
índices pode ser sujeita a modificações para reflectir as informações mais actualizadas
sobre os bio-efeitos.

N.º 2B771-050PT*D
21-5
21.1.6 Parâmetros que afectam os valores de MI/TI
(1) Condições de transmissão

• Abertura de transmissão
• Condição de foco
• Frequência de emissão
• Duração de impulso
• Tensão aplicada ao transdutor (controlo da energia acústica)

(2) Condições de imagem

• Largura da imagem
• Número de linhas da imagem
• Método e selecção de controlo do feixe

(3) Parâmetros usados para calcular os índices MI/TI no equipamento

• PPC (configuração de predefinição de sonda (transdutor))


• Tabela de valores MI
• Tabela de valores TI
• Tabela de valores de correcção para deflexão do feixe

(4) Teclas de controlo que afectam MI/TI

(a) Painel principal

• NEW PATIENT
• TRANSDUCER SELECTION
TRANSDUCER A
TRANSDUCER B
TRANSDUCER C
PENCIL
• MODE SELECTION
SINGLE/DUAL
UPDATE/FULL
2D
M
PW
CW
CDI
Power
TDI
Dynamic Flow (opcional)
• 2D FREQ
• 2D FOCAL POSITION
• 2D STEER
• C/D FREQ
• CDI/PW STEER
• CDI ROI POSI/ SIZE
• GATE POSI/ SIZE
• SCALE
• PAN/EXPAND
• DEPTH
• ACOUSTIC POWER*

N.º 2B771-050PT*D
21-6
(b) MENU POP UP e painel de toque

Para todas os modos de visualização

• PRESET

Para a visualização no modo 2D

• 2D-Scan Range
• 2D-PSEL
• 2D-THI
• Focal No.

Para a visualização do modo M

• M-Frequency

Para a visualização CDI (incluindo POWER, TDI, modo Dynamic Flow)

• Data No.
• CDI-Psel
• CDI-Focal Position

Para o modo Doppler

• Dop-Frequency
• IQ Balance

CUIDADO: Note que para comutadores diferentes dos marcadas com *, o


valor MI/TI pode mudar numa direcção diferente da prevista
pelos parâmetros acima referidos.

21.1.7 Advertência
Adoptar sempre o princípio ALARA. O monitor fornece informações em tempo real e
mostra as taxas de exposição acústicas actuais do tecido ou da estrutura anatómica
que está a ser submetida a exame.

Para informações e consultas, entre em contacto com o representante Toshiba. Além


disso, conforme informações fiquem disponíveis, faremos o melhor possível para
mantê-lo informado.

N.º 2B771-050PT*D
21-7
21.1.8 Energia ultra-sónica emitida e emissão acústica
(1) Parâmetros de emissão de ultra-sons de valor reduzido

A fim de determinar os parâmetros de emissão de ultra-sons relevantes, é utilizado


um método que permite a comparação de sistemas de ultra-sons que operam em
frequências diferentes e são focadas em profundidades diferentes. Esta
abordagem, chamada "redução" ou "atenuação", ajusta a emissão acústica
medida numa banheira de água para considerar o efeito de propagação de ultra-
sons através do tecido. Por convenção, usa-se um valor de atenuação de
intensidade media específico, que corresponde a uma perda de 0,3 dB/cm/MHz.
A intensidade de ultra-sons será reduzida de 0,3 dB/MHz para cada centímetro
percorrido pelo transdutor. Isto acima pode ser expresso pela equação a seguir:

Iatten = Iwater x 10( −0.3 / 10 × fc × z )

Onde Iatten é a intensidade atenuada, Iwater é a intensidade medida numa banheira


de água (a distância z), fc é a frequência central da onda de ultra-sons (como
medido em água), e z é a distância do transdutor. A equação para atenuar valores
de pressão é semelhante, excepto que o coeficiente de atenuação é 0,15 dB/cm/MHz
ou metade do coeficiente de intensidade. O coeficiente de intensidade é o dobro
do coeficiente de pressão porque a intensidade é proporcional ao quadrado da
pressão.

Apesar do coeficiente de atenuação escolhido, 0,3 dB/cm/MHz ser muito menor de


qualquer outro tecido sólido específico no corpo, este valor foi escolhido para
considerar exames fetais. Nos exames fetais de ultra-sons do 1º trimestre, pode
haver um caminho de fluido importante entre o transdutor e o feto e a atenuação
do fluido é muito pequena. Em consideração desta condição, foi reduzido o
coeficiente de atenuação.

(2) Limites de emissão acústica

O método simplificada (ou atenuado) foi incorporado nos limites de emissão


acústica de FDA, conforme relacionado abaixo. O nível da saída acústica foi
concebido para não ultrapassar estes limites.

Limites máximos de emissão acústica FDA para Track 3 (valores atenuados)

Ispta.3 Isppa.3
Aplicação 2 MI
(mW/cm ) (W/cm2)
ou
Todas as regiões 720 <190 <1,9
(excepto os olhos)

Além disso, o TI (TIS, TIB e TIC) foi concebido para não exceder os 6,0.

N.º 2B771-050PT*D
21-8
(3) Diferenças entre os efeitos mecânicos e térmicos visualizados e "reais".
Durante o uso, o sistema mostrará ao utilizador os parâmetros de Emissão
Acústica Índice térmico TI, ou o Índice mecânico MI (ou ambos os parâmetros
simultaneamente). Estes parâmetros foram desenvolvidos como indicadares
gerais de risco de acção térmica ou mecânica da onda de ultra-sons. Servem
para indicar ao utilizador se uma configuração especial do sistema aumenta ou
diminui a possibilidade do efeito mecânico ou térmico. Mais especificamente,
foram desenvolvidos para auxiliar na implementação do princípio ALARA (consulte
o parágrafo 21.1.7). Se o operador modificar um determinado comando do
sistema (consulte o parágrafo 21.1.6), será indicada o efeito potencial da
modificação sobre a emissão. Contudo, o Índice térmico não corresponde ao
aumento da temperatura do corpo, por várias razões. Antes de tudo, a fim de
fornecer um único índice para o utilizador, foi necessário fazer algumas
suposições simplificadaras. A maior suposição foi o uso da fórmula de atenuação
descrita acima, que é muito menor do que o valor real para a maior parte dos
tecidos dentro do corpo. A ecografia através do tecido do órgão ou do músculo,
por exemplo, produzirá atenuação muito maior do que 0,3 dB/cm/MHz. Também
houve simplificações importantes feitas para as propriedades térmicas do tecido.
Portanto, a ecografia através de tecido altamente perfundido, como o coração ou o
sistema vascular, produzirá um efeito térmico inferior ao sugerido pelo Índice
térmico.
Da mesma forma foi calculado o Índice mecânico para indicar a possibilidade
relativa de efeitos mecânicos (cavitação). O MI é baseado na pressão acústica
reduzida à máxima rarefação e na frequência central da onda ultra-sónica
(consulte a o parágrafo 21.2.2). A pressão real à máxima rarefação é afectada
pela atenuação causada pelo tecido no caminho entre o transdutor e o ponto focal.
Assim, todos os tecidos sólidos dentro do corpo possuem atenuação superior ao
valor indicada 0,3 dB/cm/MHz, e portanto, a pressão Real à máxima rarefação
será inferior. Além disso, a pressão real à máxima rarefação mudará de acordo
com a região do corpo que está a ser submetida a exame.
Por estas razões, os valores visualizados de TI e MI só devem ser usados para
ajudar o utilizador a implementar ALARA no momento do exame do paciente.

21.1.9 Referências para MI/TI


Para mais informações sobre métodos de medição e MI/TI, consulte o seguinte:
(1) "Acoustic Output Measurement Standard for Diagnostic Ultrasound Equipment,
Revision 3" publicada pelo AIUM/NEMA em 2004
(2) "Standard for real-time display of thermal and mechanical acoustic output indices
on diagnostic ultrasound equipment, Revision 2" publicada pelo AIUM/NEMA em
2004
(3) "Bioeffects and Safety of Diagnostic Ultrasound" publicada pelo AIUM em 1993
(4) "Medical Ultrasound Safety" publicada pelo AIUM em 1994
(5) "Information for Manufacturers Seeking Marketing Clearance of Diagnostic
Ultrasound Systems and Transducers" publicada pelo FDA em 2008
(6) World Federation for Ultrasound in Medicine and Biology (WFUMB - Federação
mundial para os ultra-sons na Medicina e na Biologia), Conclusions and
Recommendations on Thermal and Non-thermal Mechanisms for Biological Effects
of Ultrasound. Relatório do Simpósio da WFUMB de 1996 sobre a segurança dos
ultra-sons na medicina. Barnett, S.B. (ed). Ultrasound in Medicine and Biology,
Vol 24, suppl 1, 1998.

N.º 2B771-050PT*D
21-9
21.2 Uso de MI/TI (nos EUA e no Canadá)
21.2.1 Conhecimento básico do IM/IT
(1) Preocupações com bioefeitos

A ecografia de diagnóstico é reconhecida como segura. Com efeito, não tem


havido referência a ferimentos em pacientes provocados por ecografia de
diagnóstico.
Não é possível afirmar categoricamente que a ecografia seja 100% segura.
Estudos revelaram que as ecografias com uma intensidade extremamente elevada
são nocivas para os tecidos corporais. Estes avanços rápidos geraram algumas
preocupações a respeito do potencial risco de existência de bioefeitos quando
passam a estar disponíveis novas aplicações ou tecnologias de diagnóstico.

(2) Efeitos mecânicos e efeitos térmicos

Estudos revelaram que dois tipos diferentes de características dos ultra-sons


afectam o corpo humano: um são os efeitos mecânicos devido a cavitação
gerada quando a pressão negativa dos ultra-sons excede um determinado limite, e
o outro são os efeitos causados pela energia térmica gerada quando os tecidos
aborvem ultra-sons. Os níveis destes dois tipos de efeitos são representados por
índices: o IM (Índice Mecânico) e o IT (Índice Térmico), respectivamente.

(3) Valores MI/TI

Quanto mais pequenos forem os valores MI/TI, menores serão os bioefeitos.

(4) Controlar a saída de ultra-sons

Em 1976, a FDA nos E.U.A. estipulou limites para o nível da saída acústica para o
equipamento de diagnóstico por ultra-sons (TRACK1), juntamente com o avanço
rápido na tecnologia de diagnóstico por ultra-sons e a proliferação versátil das
suas aplicações, a fim de assegurar a segurança dos pacientes. Desde então, os
fabricantes tiveram que controlar o nível da saída acústica abaixo dos limites,
aquando do lançamento no mercado de novos sistemas de diagnóstico por
ultrasons.

NOTA: Ispta.3 pode ser representado como Izpta,α (α = 0,3 dB/cm-MHz)


(IEC60601-2-37).

Potência acústica máxima especificada pela FDA (TRACK1)

Ispta.3 Isppa.3
Aplicação MI
(mW/cm2) (W/cm2)
Vasos sanguíneos 720 190 1,9
periféricos
Sistemas 430 190 1,9
cardiovasculares
Fetal e outras 94 190 1,9
Olhos 17 28 0,23

N.º 2B771-050PT*D
21-10
A ideia de MI/TI foi introduzida recentemente para aumentar a capacidade de
diagnóstico, promovendo o abrandamento dos limites de potência acústica
(TRACK3).

Limites máximos para a visualização MI/TI (TRACK3)

Ispta.3 Isppa.3
Aplicação MI
(mW/cm2) (W/cm2)
ou
Todas as regiões 720 <190 <1,9
(excepto os olhos)

Com esta tendência, o controlo do nível da potência acústica foi transferido dos
fabricantes para os utilizadores.

CUIDADO: A FDA autoriza que os equipamentos de ultra-sons


produzam um nível de potência acústica de TRACK3, que é
superior a TRACK1, desde que os valores MI/TI sejam
apresentados no sistema. Isto significa que os utilizadores
passam a ter um maior grau de responsabilidade no que se
refere à segurança no uso desta tecnologia. Com este
pano de fundo, é necessário que os utilizadores
compreendam os bioefeitos dos ultra-sons e as suas
causas.

(5) ALARA (As Low As Reasonably Achievable - Tão baixo quanto razoavelmente
possível)

É necessário praticar o princípio do ALARA quando se utiliza a energia de


ultrasons. A prática do princípio ALARA garante que o nível total de energia
utilizado, durante o diagnóstico, é o mais baixo possível para que os bioefeitos não
se verifiquem.
A energia total é controlada pela intensidade da saída (potência) e pelo tempo de
radiação total. A intensidade da saída necessária para efectuar exames difere
consoante o paciente e o caso clínico.

CUIDADO: É estritamente necessário que a potência acústica se


baseie no princípio ALARA (As Low As Reasonably
Achievable - Tão baixo quanto o razoavelmente possível).
No entanto, nem todos os exames podem ser efectuados
com um nível extremamente baixo de energia acústica. O
controlo do nível acústico a um nível extremamente
reduzido traduz-se em imagens de fraca qualidade ou em
sinais Doppler insuficientes, afectando de forma adversa a
fiabilidade do diagnóstico. No entanto, o facto de se
aumentar a potência acústica mais do que o necessário
nem sempre contribui para o aumento da qualidade da
informação necessária para o diagnóstico, aumentando
sim o risco de produzir bioefeitos.
Os utilizadores devem responsabilizar-se pela segurança
dos pacientes e utilizar o ecógrafo de forma deliberada. A
utilização deliberada do ecógrafo significa que a potência
de saída do ecógrafo tem que ser seleccionada com base
no ALARA.

N.º 2B771-050PT*D
21-11
21.2.2 Descrição dos dados de MI/TI
(1) Definição do MI

O Índice Mecânico (MI) é a pressão acústica à máxima rarefação P.3 (calculada


considerando a atenuação do tecido) dividida pela raiz quadrada da frequência
central fc (unidade: MHz) e pode ser expressa da seguinte forma:

MI = P.3

fc

(2) Definição de TI

O Índice Térmico (TI) é a relação da potência acústica total para a potência


acústica necessária para aumentar a temperatura dos tecidos em 1 grau
centígrado com pressupostos definidos.

O TIS (Índice Térmico Tecidos Moles) está relacionado com o aquecimento em


aplicações abdominais, cardíacas e vasculares periféricas.

O TIB (Índice Térmico Ossos) está relacionado com o aquecimento ósseo, que
poderá ser particularmente importante em aplicações fetais.

O TIC (Índice Térmico Craniano) está relacionado com o aquecimento nas


aplicações cefálicas em adultos.

(3) Valores visualizados de MI/TI

Exactidão

Os valores MI e TI são valores médios determinados e visualizados com base nos


dados de energia acústica medida.
Os nomes de rótulos visualizados têm "m" como o último carácter (como MIm e
TISm).

O sistema possui igualmente outros índices. São denominados valores máximos


globais e controlam internamente a potência de ultra-sons. São determinados
estatisticamente, com base na variação devida aos seguintes factores.

* Erros de medição na medição da potência acústica


* Variação nas características do sistema e do transdutor
* Características de propagação de ultra-sons

A Precisão da Visualização é arredondada em unidades de 0,1.

Os valores MI e TI são visualizados apenas quando o valor for igual ou superior a


0,4.

No modo CHI, contudo, o valor MI é visualizado em passos de 0,01,


independentemente do valor visualizado.

21.2.3 Parâmetros que afectam os valores MI/TI


Os valores MI/TI são afectados pelas condições da transmissão (frequência de
direccionamento da focagem, pela tensão aplicada aos elementos piezoeléctricos, etc.),
pelas condições do exame e as regulações no painel principal e pelo menu
"prédefinições".

N.º 2B771-050PT*D
21-12
21.2.4 Procedimentos operativos para MI/TI
O controlo da potência de ultra-sons e as teclas mais úteis para esta finalidade são
descritos abaixo.

(1) Botão ACOUSTIC POWER

A intensidade de saída é um dos parâmetros


do controlo da potência de ultra-sons
emitida. Pode ser regulada por meio do
botão ACOUSTIC POWER na extremidade Baixo
Low Alto
High
direita do painel principal. Para diminuir a
potência de ultra-sons, rode o botão no
ACOUSTIC POWER
ACOUSTIC POWER
sentido contrário ao dos ponteiros do relógio;
para aumentar a potência de ultra-sons, rode
o botão no sentido dos ponteiros do relógio.

(2) Definir os valores originais para a ACOUSTIC POWER

A selecção das aplicações de diagnóstico é o factor mais importante para o


controlo da saída ecográfica.
O nível permissível da intensidade do ultra-som difere consoante a região de
interesse. Para exames fetais, em particular, é necessário ter muito cuidado. Por
este motivo, o botão tem de ser utilizado para reiniciar os parâmetros de
cada novo paciente, e o menu Presets tem de ser utilizado para seleccionar as
definições de cada nova região de interesse.

Neste sistema, as presets da imagem podem ser criadas utilizando a saída de


ultra-som definida pelo utilizador. Neste momento, a função pré-definida está
desactivada.
Quaisquer alterações feitas ao valor pré-definido são da responsabilidade do
utilizador.

Escolhas padrão

Potência inicial de 0% a 100%*

* Definição de 100%:

A potência acústica máxima de um transdutor é determinada pelo


aumento da temperatura da superfície do transdutor no modo
seleccionado e pelas restrições da potência acústica especificadas pela
FDA.

* Quaisquer valores inferiores a 1% são apresentados como 0%.

N.º 2B771-050PT*D
21-13
(3) Predefinição para a potência acústica

High NOTA: This


NOTE: Este system
sistema automatically
obtém returns to the
automaticamente
Alto
ospreset
valoresdefault
padrão values whenever
predefinidos sempre changes
que
*2
*2 are made
mudanças to the
forem (*1)naPOWER
feitas selecçãoON, do
*1
*1 TRANSDUCER
conector (*1) POWER connector selection, ou
ON, TRANSDUCER
NEWPRESET
valores PATIENT, or PRESET
e NEW PATIENTvalues
no menu in the
deapplication
aplicações. menu. In the
No status default
padrão, status,
a energia
acústica emitida output
the acoustic fica limitada
power abaixo dos below
is limited
Nível de
Acoustic valores predefinidos. Conforme
preset values. Following the ALARA as restrições
energia
power darestrictions,
ALARA, o utilizador
the user pode aumentar
is allowed toa
acústica
level energia acústica
increase ao girar opower
the acoustic botão (*2)
by turning
Condições ACOUSTIC POWER no sentido
the (*2) ACOUSTIC POWER dosknob
ponteiros
Default
padrão declockwise
relógio sobunder
os limites de Track3
Track3 limits and e para
to save
conditions
gravá-la nas predefinições
it to user definable presets. definidas pelo
utilizador.

Baixo
Low

21.2.5 Visualização dos índices de emissão


O sistema apresenta os índices mecânicos e térmicos em tempo real. A visualização
está de acordo com o "Standard for Real-Time Display of Thermal and Mechanical
Output Indices on Diagnostic Ultrasound Equipment", que é o protocolo padrão
adoptado pela AIUM (American Institute of Ultrasound in Medicine) e pela NEMA
(National Electrical Manufacturers Association).

A apresentação destina-se a fornecer informações ao utilizador relativas aosbio-efeitos


decorrentes do aquecimento de tecido/osso (TI) e cavitação (MI). Quanto a estes
índices o utilizador tem de aplicar o princípio ALARA (As Low As Reasonably
Achievable).

A máxima intensidade acústica absoluta com qualquer combinação transdutor/sistema


tem de se manter abaixo do limite da FDA (Federal Food and Drug Administration) de
720 mW/cm2, Ispta e 1,9 MI ou 190 W/cm2, Isppa.

Para obter informações adicionais sobre os bio-efeitos além dos contidos nesta
informação, entre em contacto com o representante Toshiba. A apresentação destes
índices pode ser sujeita a modificações para reflectir as informações mais actualizadas
sobre os bio-efeitos.

As informações da AIUM estão incluídas nas informações operacionais para MI e TI. O


operador tem de conhecer estas informações e compreender os potenciais bio-efeitos
dos ultra-sons. Recomenda-se adoptar sempre o princípio ALARA e evitar o uso dos
ultra-sons quando não for necessário.

N.º 2B771-050PT*D
21-14
21.2.6 Informações contidas na documentação fornecida pelo sistema
As informações da AIUM e FDA estão incluídas na documentação do sistema. Estas
informações apresentam em pormenor as noções de base dos ultra-sons, os índices
mecânicos e térmicos, o significada biológico e clínico dos mesmos e as informações
sobre o princípio ALARA.

As informações fornecidas são muito importantes para a compreensão e o uso do


sistema. Ajudarão a fornecer imagens diagnósticas de qualidade, minimizando ao
mesmo tempo a exposição à energia acústica. Aconselhamos que leiam estas
informações.

No parágrafo a seguir são descritos os comandos que influenciam os valores MI/TI e a


exposição à energia acústica pelo paciente. O operador tem de compreender estes
comandos e avaliar os seus efeitos antes de proceder ao exame.

21.2.7 Parâmetros que afectam os valores de MI/TI


(1) Condições de transmissão

• Abertura de transmissão
• Condição de foco
• Frequência de emissão
• Duração de impulso
• Tensão aplicada ao transdutor (controlo da energia acústica)

(2) Condições de imagem

• Largura da imagem
• Número de linhas da imagem
• Método e selecção de controlo do feixe

(3) Parâmetros usados para calcular os índices MI/TI no equipamento

• PPC (configuração de predefinição de sonda (transdutor))


• Tabela de valores MI
• Tabela de valores TI
• Tabela de valores de correcção para deflexão do feixe

(4) Teclas de controlo que afectam MI/TI

(a) Painel principal

• NEW PATIENT
• TRANSDUCER SELECTION
TRANSDUCER A
TRANSDUCER B
TRANSDUCER C
PENCIL

N.º 2B771-050PT*D
21-15
• MODE SELECTION
SINGLE/DUAL
UPDATE/FULL
2D
M
PW
CW
CDI
Power
TDI
Dynamic Flow (opcional)
• 2D FREQ
• 2D FOCAL POSITION
• 2D STEER
• C/D FREQ
• CDI/PW STEER
• CDI ROI POSI/ SIZE
• GATE POSI/ SIZE
• SCALE
• PAN/EXPAND
• DEPTH
• ACOUSTIC POWER*

(b) MENU POP UP e painel de toque

Para todas os modos de visualização

• PRESET

Para a visualização no modo 2D

• 2D-Scan Range
• 2D-PSEL
• 2D-THI
• Focal No.

Para a visualização do modo M

• M-Frequency

Para a visualização CDI (incluindo POWER, TDI, modo Dynamic Flow)

• Data No.
• CDI-Psel
• CDI-Focal Position

Para o modo Doppler

• Dop-Frequency
• IQ Balance

CUIDADO: Note que para comutadores diferentes dos marcadas com *, o


valor MI/TI pode mudar numa direcção diferente da prevista
pelos parâmetros acima referidos.

N.º 2B771-050PT*D
21-16
21.2.8 Precisão e incerteza da medição
A estimativa da incerteza da medição (incluídas as aproximações do hidrofone em
termos de: resposta, medição, cálculo e posicionamento) é:

Aproximação
Ispta 19,8%
Isppa 19,8%
Frequência central (fc) 1,9%
Energia total (W) 6,2%
Pressão de rarefação (pr) 9,8%
(k=2,132, C.I.=90%)

21.2.9 Advertência
Adoptar sempre o princípio ALARA. O monitor fornece informações em tempo real e
mostra as taxas de exposição acústicas actuais do tecido ou da estrutura anatómica
que está a ser submetida a exame.

Para informações e consultas, entre em contacto com o representante Toshiba. Além


disso, conforme informações fiquem disponíveis, faremos o melhor possível para
mantê-lo informado.

N.º 2B771-050PT*D
21-17
21.2.10 Energia ultra-sónica emitida e emissão acústica
(1) Parâmetros de emissão de ultra-sons de valor reduzido

A fim de determinar os parâmetros de emissão de ultra-sons relevantes, é utilizado


um método que permite a comparação de sistemas de ultra-sons que operam em
frequências diferentes e são focadas em profundidades diferentes. Esta
abordagem, chamada "redução" ou "atenuação", ajusta a emissão acústica
medida numa banheira de água para considerar o efeito de propagação de ultra-
sons através do tecido. Por convenção, usa-se um valor de atenuação de
intensidade média específico, que corresponde a uma perda de 0,3 dB/cm/MHz.
A intensidade de ultra-sons será reduzida de 0,3 dB/MHz para cada centímetro
percorrido pelo transdutor. Isto acima pode ser expresso pela equação a seguir:

Iatten = Iwater x 10( −0.3 / 10 × fc × z )

Onde Iatten é a intensidade atenuada, Iwater é a intensidade medida numa banheira


de água (a distância z), fc é a frequência central da onda de ultra-sons (como
medido em água), e z é a distância do transdutor. A equação para atenuar valores
de pressão é semelhante, excepto que o coeficiente de atenuação é 0,15 dB/cm/MHz
ou metade do coeficiente de intensidade. O coeficiente de intensidade é o dobro
do coeficiente de pressão porque a intensidade é proporcional ao quadrado da
pressão.

Apesar do coeficiente de atenuação escolhido, 0,3 dB/cm/MHz ser muito menor de


qualquer outro tecido sólido específico no corpo, este valor foi escolhido para
considerar exames fetais. Nos exames fetais de ultra-sons do 1º trimestre, pode
haver um caminho de fluido importante entre o transdutor e o feto e a atenuação
do fluido é muito pequena. Em consideração desta condição, foi reduzido o
coeficiente de atenuação.

(2) Limites de emissão acústica

O método simplificada (ou atenuado) foi incorporado nos limites de emissão


acústica de FDA, conforme relacionado abaixo. O nível da saída acústica foi
concebido para não ultrapassar estes limites.

Limites máximos de emissão acústica FDA para Track 3 (valores atenuados)

Ispta.3 Isppa.3
Aplicação 2 MI
(mW/cm ) (W/cm2)
ou
Todas as regiões 720 <190 <1,9
(excepto os olhos)

Além disso, o TI (TIS, TIB e TIC) foi concebido para não exceder os 6,0.

N.º 2B771-050PT*D
21-18
(3) Diferenças entre os efeitos mecânicos e térmicos visualizados e "reais".

Durante o uso, o sistema mostrará ao utilizador os parâmetros de Emissão


Acústica Índice térmico TI, ou o Índice mecânico MI (ou ambos os parâmetros
simultaneamente). Estes parâmetros foram desenvolvidos como indicadares
gerais de risco de acção térmica ou mecânica da onda de ultra-sons. Servem
para indicar ao utilizador se uma configuração especial do sistema aumenta ou
diminui a possibilidade do efeito mecânico ou térmico. Mais especificamente,
foram desenvolvidos para auxiliar na implementação do princípio ALARA (consulte
o capítulo 21.2.9). Se o operador modificar um determinado comando do sistema
(consulte o capítulo 21.2.7), será indicado o efeito potencial da modificação sobre
a emissão. Contudo, o Índice térmico não corresponde ao aumento da
temperatura do corpo, por várias razões. Antes de tudo, a fim de fornecer um
único índice para o utilizador, foi necessário fazer algumas suposições
simplificadaras. A maior suposição foi o uso da fórmula de atenuação descrita
acima, que é muito menor do que o valor real para a maior parte dos tecidos
dentro do corpo. A ecografia através do tecido do órgão ou do músculo, por
exemplo, produzirá atenuação muito maior do que 0,3 dB/cm/MHz. Também
houve simplificações importantes feitas para as propriedades térmicas do tecido.
Portanto, a ecografia através de tecido altamente perfundido, como o coração ou o
sistema vascular, produzirá um efeito térmico inferior ao sugerido pelo Índice
térmico.

Da mesma forma foi calculado o Índice mecânico para indicar a possibilidade


relativa de efeitos mecânicos (cavitação). O MI é baseado na pressão acústica
reduzida à máxima rarefacção e na frequência central da onda ultra-sónica
(consulte o capítulo 21.2.2). A pressão real à máxima rarefação é afectada pela
atenuação causada pelo tecido no caminho entre o transdutor e o ponto focal.
Assim, todos os tecidos sólidos dentro do corpo possuem atenuação superior ao
valor indicada 0,3 dB/cm/MHz, e portanto, a pressão Real à máxima rarefação
será inferior. Além disso, a pressão real à máxima rarefação mudará de acordo
com a região do corpo que está a ser submetida a exame.

Por estas razões, os valores visualizados de TI e MI só devem ser usados para


ajudar o utilizador a implementar ALARA no momento do exame do paciente.

N.º 2B771-050PT*D
21-19
21.2.11 Referências bibliográficas para MI/TI
Para mais informações sobre métodos de medição e MI/TI, consulte o seguinte:

(1) "Acoustic Output Measurement Standard for Diagnostic Ultrasound Equipment,


Revision 3" publicada pelo AIUM/NEMA em 2004

(2) "Standard for real-time display of thermal and mechanical acoustic output indices
on diagnostic ultrasound equipment, Revision 2" publicada pelo AIUM/NEMA em
2004

(3) "Bioeffects and Safety of Diagnostic Ultrasound" publicada pelo AIUM em 1993

(4) "Medical Ultrasound Safety" publicada pelo AIUM em 1994

(5) "Information for Manufacturers Seeking Marketing Clearance of Diagnostic


Ultrasound Systems and Transducers" publicada pelo FDA em 2008

(6) "Guide to the expression of uncertainty in measurement", ISO, em 1995

(7) World Federation for Ultrasound in Medicine and Biology (WFUMB - Federação
mundial para os ultra-sons na Medicina e na Biologia), Conclusions and
Recommendations on Thermal and Non-thermal Mechanisms for Biological Effects
of Ultrasound. Relatório do Simpósio da WFUMB de 1996 sobre a segurança dos
ultra-sons na medicina. Barnett, S.B. (ed). Ultrasound in Medicine and Biology,
Vol 24, suppl 1, 1998.

N.º 2B771-050PT*D
21-20 *
22. Manutenção preventiva
As verificações diárias, a inspecção periódica e a substituição de
consumíveis/substituição periódica de peças estão incluídas na manutenção preventiva.
Para a substituição periódica de peças são necessários técnicos especiais, uma vez
que são utilizadas ferramentas especiais ou porque existem riscos especiais.

A TOSHIBA fornece serviços de manutenção preventiva existindo a necessidade de


técnicas especiais com base no pagamento por serviço.

Para preservar a fiabilidade dos dados, a TOSHIBA aconselha o utilizador a celebrar


um contrato de manutenção preventiva e a submeter o sistema a inspecções periódicas
e a limpeza por parte de pessoal de assistência autorizado.

Se tiver questões relacionadas com a manutenção preventiva ou contratos de


manutenção de protecção, contacte o seu representante TOSHIBA.

CUIDADO: 1. Se a manutenção preventiva for efectuada pelo utilizador,


devem ser tomados cuidados especiais para assegurar a
segurança.

2. Se, durante a inspecção, for detectada qualquer anomalia no


sistema, pare de utilizar o sistema e contacte o
representante da TOSHIBA.

3. A TOSHIBA não se responsabilizará em circunstância


alguma por problemas, danos ou perda causados pela
inspecção efectuada por outro pessoal que não o da
TOSHIBA ou o designado pela TOSHIBA.

NOTA: É exibida a seguinte mensagem quando o período de operação (configuração


de fábrica: 600 horas) definido no sistema tiver decorrido. Quando esta
mensagem aparecer, considere a hipótese de ter de chamar um técnico de
assistência para realizar uma inspecção. O intervalo para a apresentação
desta mensagem pode ser alterado. Contacte o seu representante de
serviço.

The maintenance period coming.


Please contact your service representative.

N.º 2B771-050PT*D
22-1
22.1 Manutenção preventiva realizada pelo utilizador
22.1.1 Limpar o sistema

CUIDADO: 1. Antes de limpar o sistema, certifique-se de que desliga o


cabo de alimentação do sistema da tomada da instalação.

Se o sistema estiver avariado, podem ocorrer choques


eléctricos.

2. Não entorne, nem borrife líquidos como água ou outro


líquido no sistema ou nas unidades periféricas. Se entrar
água ou outro líquido no sistema ou nas unidades
periféricas, podem ocorrer choques eléctricos.

CUIDADO: Não utilize solventes (como diluente, benzina ou álcool) ou produtos de


limpeza abrasivos para limpar o sistema. Estas substâncias podem
causar deterioração no monitor.

(1) Limpar o transdutor

Limpe, desinfecte e esterilize o transdutor consultando o manual de operações


fornecido com o transdutor.

(2) Limpar o suporte do transdutor e o suporte do gel

* Os suportes das sondas e do gel são removíveis.


Quando retira o frasco do gel do suporte, pode, por vezes, acidentalmente
removê-lo juntamente com o frasco de gel.
Confirme que o suporte do gel não é retirado quando retira o frasco de gel.

(a) Limpe quaisquer manchas do suporte do transdutor e do suporte do gel com


um pano seco e macio.

(b) Se tiver dificuldade em remover as manchas, limpe-as utilizando um pano


macio, humedecido com um detergente suave, e bem torcido.

(3) Limpar o conector do transdutor

(a) Limpe quaisquer manchas do conector do transdutor com um pano seco e


macio.

(b) Se tiver dificuldade em remover as manchas, limpe-as utilizando um pano


macio, humedecido com água, e bem torcido.

N.º 2B771-050PT*D
22-2
(4) Limpe regularmente o cabo de sinal de referência.

(a) Limpe todas as manchas usando um pano macio humedecido com


detergente neutro. Para conhecer o tipo de detergente neutro apropriado
para a limpeza, contacte o representante da TOSHIBA.

(b) Limpe o cabo de sinal de referência com um pano seco e enxugue-o bem.

CUIDADO: 1. Faça atenção para não molhar os terminais. O ECG


poderia não ser visualizado correctamente.

2. Não mergulhe o conector em água.


Limpe-o apenas com um pano enxuto.
A água pode entrar dentro do conector danificá-lo.

3. Não utilize solventes (tais como diluente, benzina ou


álcool) para limpar o cabo de sinal de referência.

(5) Limpar o monitor CRT

Limpe o monitor utilizando um pano suave humedecido com limpa-vidros e bem


espremido.

CUIDADO: Não utilize limpa-vidros com hidrocarbonetos ou produtos de limpeza


no equipamento OA para limpar o monitor. Estas substâncias podem
causar deterioração no monitor.

N.º 2B771-050PT*D
22-3
(6) Limpar o monitor LCD

Use um pano macio e limpo para limpar a superfície do LCD.

(a) Caixa do monitor

• Limpe a caixa do monitor utilizando um pano macio humedecido com um


detergente suave.

(b) Superfície do LCD

• Use um pano de algodão macio ou papel de limpeza de lente para limpá-la.

• Não bata ou faça pressão forte na superfície de LCD.

• Se as manchas na superfície do LCD forem difíceis de serem removidas,


limpe suavemente com um tecido macio humedecido em água e depois
limpe com um pano enxuto e macio.

CUIDADO: 1. Não bata ou aplique pressão forte na superfície do LCD


durante a limpeza. Caso contrário, poderá danificar o
monitor.

2. Nunca use um pano áspero para limpar o monitor do


LCD.
Pode danificar a cobertura do monitor ou a superfície
do LCD.

3. Se for difícil remover manchas na superfície do LCD,


limpe suavemente com um tecido macio Humedecido.
Não deve utilizar detergentes ou agentes químicos,
porque podem danificar o monitor.

4. Não tente limpar o monitor do LCD com solventes


orgânicos, como benzeno, diluente de tinta e álcool ou
detergentes abrasivos.
Estes agentes podem estragar a cobertura do monitor
ou a superfície do LCD.
Além disso, não use detergente neutro para limpar a
superfície de LCD.

5. Não permita que gotas de água permaneçam na


superfície do LCD.
As gotas podem se tornar pequenas manchas quando
secarem ou entrar na superfície do LCD, resultando
possivelmente em avarias.

(7) Limpar o sistema, a caixa do monitor e o painel

(a) Limpe as manchas utilizando um pano macio, humedecido com um


detergente suave, e bem torcido.

(b) Utilize cotonetes para limpar as teclas e os botões do painel principal.

N.º 2B771-050PT*D
22-4
(8) Limpar a superfície do painel táctil

(a) Limpe a superfície do painel táctil utilizando um pano para limpeza de óculos
(de seda artificial não tecida, etc.) disponível no mercado.

(b) Se necessário, utilize um pano macio, humedecido com água ou um


detergente neutro, e bem torcido.

(9) Limpeza do trackball

(a) Rode o anel do alojamento do trackball na direcção indicada pela seta para
retirar o botão (o anel é desbloqueado e empurrado para cima).

CUIDADO: Seja extremamente cuidadoso ao remover o botão.

Girar o anel
desbloqueia-o
e provoca a
sua elevação

Anel

(b) Mantenha a bola numa caixa limpa ou noutro local adequado para garantir
que não cai.

N.º 2B771-050PT*D
22-5
(c) Limpe a bola e os apoios da bola, retirando toda a sujidade e matéria
estranha.

Apoios da bola
(em 6 localizações)

Rolos de
codificação

CUIDADO: Não toque nos eixos de codificação.


Se matérias estranhas aderirem aos eixos de codificação,
contacte o seu representante de assistência técnica da
Toshiba.

CUIDADO: Nunca utilize solventes orgânicos tais como benzeno, diluente de


tinta ou álcool. Podem danificar as peças plásticas.

(d) Confirme se não fica sujidade nem matéria estranha dentro do alojamento do
trackball. Coloque a bola suavemente na unidade principal do trackball e
coloque o botão na parte superior da unidade principal do trackball.

N.º 2B771-050PT*D
22-6
(e) Coloque as cabeças de setas no botão conforme abaixo indicado e confirme
se o botão está fixamente assente.

Posições das cabeças de setas Confirme se o botão está fixamente


assente.

CUIDADO: Instale o trackball de modo a ficar bem seguro.


Se o anel for instalado sem que o trackball esteja bem seguro,
a roda exterior pode ficar danificada.

(f) Rode o anel na direcção indicada para o apertar.

(g) Depois de montar o trackball, mova a bola com o dedo para confirmar se se
move suavemente e não existe ruído.

Para além disso, inicie o sistema e confirme que o trackball funciona


correctamente.

N.º 2B771-050PT*D
22-7
(10) Limpar os filtros de ar

Verifique e limpe os filtros de ar para evitar o sobreaquecimento dentro do sistema


e uma redução na fiabilidade/desempenho do sistema devido à sujidade dos filtros.

CUIDADO: Não inicie o sistema enquanto estiver a retirar os filtros de ar. Pode
causar uma avaria no sistema.

(a) Limpar o filtro de ar na prateleira dos periféricos

<1> Retire os filtros de ar.

<2> Limpe o pó dos filtros de ar utilizando um aspirador num local afastado


do sistema.

<3> Volte a colocar os filtros de ar no sistema.

(b) Limpar o filtro de ar na unidade de alimentação eléctrica

<1> Abra o fecho de velcro e retire o filtro de ar para fora.

<2> Limpe o pó dos filtros de ar utilizando um aspirador num local afastado


do sistema.

<3> Volte a colocar o filtro de ar e prenda-o com o fecho de velcro.

Ranhura
Slot

Filtro
Air de arfor
filter da the
prateleira periférica
peripheral rack

Velcro
Fecho defastener
Velcro

Ranhura
Slot

Filtro
Air defor
filter ar da
theunidade de unit
power supply
alimentação eléctrica

N.º 2B771-050PT*D
22-8
22.1.2 Criar uma cópia de segurança do disco rígido do sistema
Para tomar precauções contra qualquer deterioração ou perda de dados armazenados
no disco rígido do sistema, crie uma cópia de segurança do disco rígido em momentos
apropriados. Consulte o subcapítulo 22.1.4 "Cópia de segurança HDD (Arquivar os
dados pré-definidos)" para obter informações detalhadas sobre o procedimento.

22.1.3 Menu Manutenção


Este sistema fornece um menu de manutenção que suporta a manutenção e gestão
feitas pela utilizador. Utilize este menu de manutenção se necessário.

CUIDADO: Não utilize o menu de manutenção durante um exame. O menu de


manutenção deve ser iniciado antes de registar uma ID de paciente,
depois de ligar o sistema ou depois de terminar um exame carregando
duas vezes em .

(1) Carregue em MENU


.
Seleccione [Manutenção] a partir do menu pendente para visualizar o submenu.

Archiving Preset Data


SystemMaintenance
SystemMaintenance Submenu
RemoteMaintenance
RemoteMaintenance
System Setting
Maintenance Return

Nome do submenu Função


Archiving Preset Data A cópia de segurança dos dados HDD para outro
suporte pode ser feita para proteger dados específicos
para o utilizador, e para mover dados específicos para
outro sistema.
System Maintenance O registo da inspecção diária realizada pelo utilizador é
fornecido como modelo. O resultado da inspecção
pode ser impresso.
Remote Maintenance Abra este menu quando for permitida a manutenção
remota.

(2) Seleccione o item pretendido a partir do submenu.

Os detalhes de cada submenu são descritos na página seguinte ou posterior.

N.º 2B771-050PT*D
22-9
22.1.4 Cópia de segurança HDD (Arquivar os dados pré-definidos)
(1) Prepare o suporte de destino da cópia de segurança, coloque-o no sistema e abra
o menu [Archiving Preset Data].

* Se o suporte de destino da cópia de segurança for introduzido após a abertura


do menu [Archiving Preset Data], carregue em Refresh Drive List .

(2) Seleccione uma unidade.

(3) Se carregar em Go , iniciam-se os procedimentos de cópia de segurança.

(4) Depois de concluir os procedimentos de cópia de segurança, carregue em Exit


para fechar o menu.

É visualizado
Only apenas media
the removable o suporte removível.
is displayed.
É visualizada
The a unidade
drive in which na qual omedia
the removable
has already
suporte been inserted
removível is displayed.
foi introduzido.

Execução
The mediadeto uma nova to
be written leitura do
is scanned
again.de escrita.
disco

É
Thevisualizado
standard o tempo
time padrão
required for backup
is displayed.para a cópia de segurança.
necessário

É visualizado o avanço da cópia de


The backup progress is displayed.
segurança.

NOTA: Para executar uma cópia de segurança num suporte que nunca foi utilizado
para a cópia de segurança dos dados prima [Initialize Media] no menu de
arquivo. As informações de identificação do sistema como o número de série
do sistema são gravadas no suporte. Após esta operação, não será possível
utilizar o suporte externo para a cópia de segurança dos dados de outros
sistemas.

N.º 2B771-050PT*D
22-10
22.1.5 Gravar/imprimir o resultado de verificação diária (Manutenção do
sistema)
(1) Abra o menu [System Maintenance].

Item a verificar
Check item

Seleccione
Select from No
No Execution, Pass ou
Execution, Pass, Fall.
or Fail.

Verifique
Check thea data de
implementação
implementation date
(visualização
(Automatic display)
automática)

Insira
Enter o nome
the namedoof
verificador
the checker(se o
gerente de
(if the check
verificação
manager has tiver
been
sido
set, the name ois
definido,
nome é mostrado
automatically
automaticamente).
displayed.)

Fecha the
Closes o menu.
menu.

Inicia
Boots othe
teste de
Panel Prints the test result
Visualizathe
Displays o test
padrão de
pattern Retornatoaothe
Returns Imprime o resultado
operação do and saves the data to the
de teste.
teste no monitor.
on the monitor. Operation Test. initial
statusstatus.
inicial.
painel. hard disk.

N.º 2B771-050PT*D
22-11
(2) Verifique os itens indicados na seguinte tabela.

Carregue em No Exe e seleccione o resultado de verificação No Exe, Pass e


Fail.

N.º Item de Conteúdo Procedimentos de verificação


verificação
1. Power Supply À volta da tomada Verificar o cabo de alimentação e à
Cable volta da tomada.
2. Smell/Noise Verificação de sons Verificar o som e o cheiro.
anormais e cheiros
estranhos
3. Air Filter Filtros de ar Verificar a sujidade dos filtros de ar.
4. Fixture Verificação do estado de Confirmar que as unidades periféricas
fixação da unidade periférica estão correctamente fixadas.
5. Castor Verificação da função de Verificar o rodízio.
rodízio
6. Probe Transducer Verificar o aspecto do transdutor.
7. Peripheral Unidades periféricas Verificar o estado das unidades
Equipment periféricas.
8. Image Quality Qualidade da imagem Verificar imagens. (Verificar se existem
ou não anormalidades comparando as
imagens antes de iniciar este menu).
9. Monitor CRT Monitor Carregue em Display . Consulte
*(a).
10. Operation Panel Painel de operações Carregue em Execute . Consulte
*(b).

*(a) Quando carregar em Display o padrão de teste é apresentado a cores no


monitor durante 5 segundos. Faça a verificação visual.

N.º 2B771-050PT*D
22-12
*(b) Quando carregar em Execute , é apresentado o écran em baixo e os
testes do painel de operações são iniciados automaticamente.

A mensagem "Checking" é apresentada no Teste Botão 1 para indicar que o


teste está a ser executado. Carregue no botão que está aceso no painel de
manutenção (normalmente está aceso). É visualizada a mensagem
"Pass" ou "Failed" e o teste continua com o Button Test 2. Se não se acender
nenhum botão, pressione Next >> . A mensagem "Not Executed" é
apresentada e é iniciado o próximo teste.

• Checking : Teste em andamento.


• Pass : Teste concluído com êxito.
• Failed : O teste falhou.
• Not Executed : Teste interrompido.

Comutar teste.
Switch test.
Eachteste
Cada test proceeds inna
é realizado the
form of
forma dedialogs.
diálogos.
**Consulte
Refer to <1>.
<1>.

Insira
Enter os carácteres
characters no the
from
teclado.
keyboard.Na Oncoluna de
the keyboard-
visualização
entry characterdo teclado
display
mostrada
column shownabaixo, quando
below, os
when
caracteres inseridos são
the entered characters are
mostrados correctamente,
correctly displayed, check
escolha "Pass". Quandoos
"Pass". When
caracteres the entered
não são inseridos
characters are not correctly
mostrados correctamente,
displayed,
escolha checkSe
"Fail". "Fail".
o teste for
When the test is interrupted,
interrompido, consulte "Not
check "Not Executed".
Executed".
* Consulte
Refer to <2>.
<2>.

<1> Esta janela é apresentada durante os Testes dos botões de 1 a 5.

Quando o utilizador
When "Back" faz clique
is clicked, em
the test is Quando o utilizador
When "Next" faz clique
is clicked, em
the test is
moved toOthe
"Back". testeprevious test.
é deslocado "Next".
moved toO the
teste é deslocado
next test. para
Theostatus
para teste of the test isO status do
anterior. The status
opróximo of theOtest
teste. is do teste
status
"Noté Executed".
teste "Not Executed". "Not Executed".
é "Not Executed".

<2> Esta janela é apresentada durante o teste do teclado.

Quando o utilizador faz clique em


When "Back" is clicked, the test is
"Back". O teste é deslocado Tecla desativada.
Disabled Nada changes.
key. Nothing acontece.
moved to "Button Test 5".
para "Button Test 5".

N.º 2B771-050PT*D
22-13
(3) Introduza o nome da pessoa que faz a verificação no campo Nome do responsável
pelo teste.

(4) Carregue em Print para enviar os resultados do teste para a impressora.

(5) Carregue em Exit para fechar o menu.

22.1.6 Manutenção remota


(1) Abra o menu [Remote Maintenance]. A seguinte mensagem é apresentada.

(2) Quando a manutenção remota estiver concluída, o Centro de Assistência Toshiba


(CAT) vai pedir-lhe para fechar o menu. Carregue em Exit para fechar o menu
Manutenção remota.

CUIDADO: Não instale/retire transdutores durante a manutenção remota. Se o fizer,


pode danificar dados no sistema.

N.º 2B771-050PT*D
22-14
22.2 Manutenção preventiva realizada por técnicos do serviço
Para garantir o desempenho do sistema de segurança e manutenção, os técnicos do
serviço devem realizar as seguintes verificações. Contacte o seu representante
TOSHIBA.

Conteúdos de verificação Itens de verificação Frequência


Limpeza Transdutor, suporte do transdutor 1 ano
Corpo principal, periféricos
Filtros de ar
Segurança eléctrica Resistência condutora de protecção 1 ano
Corrente de fuga
Corrente auxiliar para o paciente
Segurança mecânica Rodízio/monitor/controlos do painel, 1 ano
partes de montagem
Periféricos
Aspecto do transdutor
Verificar/gravar imagens Imagens em cada modo 1 ano
Imagens obtidas a partir de um transdutor
padrão

22.3 Consumíveis e peças substituídas periodicamente


O equipamento foi concebido com peças que têm o maior tempo de vida útil possível.
No entanto, para manter a segurança, especificações e desempenho do sistema, é
necessária a substituição periódica de algumas peças (rodízios, monitor e baterias para
cópia de segurança de potência do sistema/processador).

Para a substituição de peças periodicamente são necessários técnicos especializados.


Contacte o seu representante TOSHIBA.

22.4 Reparação
Para realizar a reparação são necessárias técnicas especiais.
Contacte o seu representante TOSHIBA.

22.5 Verificação durante o armazenamento


Faça a manutenção preventiva durante o armazenamento do sistema.

N.º 2B771-050PT*D
22-15
22.6 Eliminação
Para cumprimento de normas ambientais, têm de classificar-se e eliminar-se os
componentes do sistema. Uma vez que o sistema contém componentes pesados,
aquando do seu desmantelamento têm de seguir-se diversas precauções.

Quando eliminar o sistema, contacte o seu representante TOSHIBA.

Quando a bateria do comando à distância IASSIST (opcional) precisar de ser


substituído, entre em contacto com o representante TOSHIBA. Para a eliminação da
bateria respeite os normativos locais.

ATENÇÃO! Este sistema e as respectivas peças devem ser eliminados


como resíduos industriais. Ao eliminá-los, devem ser
respeitadas todas as leis e regulamentos aplicáveis e o
trabalho de eliminação tem de ser conduzido por uma
empresa de eliminação de resíduos certificada.

ATENÇÃO: Certifique-se de que elimina todos os dados armazenados em


discos e noutros suportes antes do processo de eliminação de
forma a garantir que as informações pessoais não são
divulgadas.

N.º 2B771-050PT*D
22-16 *
23. Verificações a efectuar antes de
decidir que o sistema está
avariado
Se não forem visualizadas imagens enquanto a alimentação eléctrica está ligada, ou se
forem visualizados caracteres mas não imagens, etc., verifique os itens apresentados a
seguir antes de decidir que o sistema está avariado.

Problemas O que fazer


O sistema não pode ser • Confirme se o cabo de alimentação está ligado correctamente à
ACTIVADO. tomada.
• Verifique o interruptor principal.
É possível ligar o sistema, • Regule os botões "CONTRAST" "BRIGHTNESS" do monitor.
mas não são visualizadas • Verifique se o equipamento está em modo de entrada de sinal de
quaisquer imagens. vídeo externo.
São visualizados • Confirme que os controlos de ACOUSTIC POWER, GAIN e
caracteres mas não STC'S estão na sua posição maxíma. Se, mesmo assim, não
imagens. forem visualizadas imagens, confirme se o transdutor está ligado
correctamente ao respectivo conector ou utilize um transdutor
diferente.
Aparece uma caixa de • Desligue a alimentação eléctrica do sistema e, em seguida, ligue
diálogo de erro novamente e consulte o capítulo 6 "Ligar/desligar a alimentação
(mensagem de erro) e a eléctrica".
operação é desactivada.

NOTA: 1. É necessário algum tempo para aparecer uma imagem de ultra-som no


monitor depois de ligar a alimentação eléctrica. Os intervalos de tempo
são de 3 a 6 minutos e diferem dependendo das condições do sistema.
2. O processo de interrupção da alimentação eléctrica pode demorar
aproximadamente 1,5 a 3 minutos dependendo das condições do sistema.

Se não for possível ligar o sistema, ou se não se resolverem os problemas, ou se o


sistema tiver um aspecto anormal depois de verificar os itens acima descritos, contacte
o seu representante TOSHIBA.

CUIDADO: Se o interruptor principal ou o protector do circuito estiverem desactivados,


consulte o representante da TOSHIBA. Se ligar novamente o interruptor
principal sem verificar o problema, o sistema ou o dispositivo pode ficar
mais danificado.

NOTA: Códigos de erro


No monitor pode ser exibida uma mensagem de erro, como "US_IMG **".
Este erro é causado principalmente pelo hardware (ou pelo seu software de
controlo).
Quando a mensagem de erro for exibida e não for possível utilizar o sistema,
consulte a secção 6 "Ligar/desligar a alimentação eléctrica" e LIGUE
novamente o sistema. Se a mensagem de erro ainda continuar a ser exibida
após a reinicialização, contacte o seu representante de assistência técnica
Toshiba.
Na "**" de "US_IMG **", exibe-se um número de um ou dois dígitos.
Este número identifica a origem da falha. Quando contactar o representante
de assistência técnica, forneça este código de erro.

N.º 2B771-050PT*D
23-1 *
24. Normas de conformidade
Canadá
(1) General : IEC60601-1 (1988), Amd. 1 (1991), Amd. 2 (1995)
CAN/CSA-C22.2 No. 601.1-M90
(2) Particular : IEC60601-2-37 (2001), Amd. 1 (2004), Amd. 2 (2005)
(3) Potência acústica : Information for Manufacturers Seeking Marketing
Clearance of Diagnostic Ultrasound Systems and
Transducers (2008)
(Orientação da FDA)
(4) EMC : IEC60601-1-2 (2001), Amd. 1 (2004)
A UE e outras regiões requerem conformidade com a Directiva Europeia 93/42/EEC e
com as alterações subsequentes
• Após o N.º de série. LGJ*******, 15E*******, LCJ*******
(1) General : EN60601-1 (2006)
(2) Particular : EN60601-2-37 (2008)
(3) Potência acústica : Information for Manufacturers Seeking Marketing
Clearance of Diagnostic Ultrasound Systems and
Transducers (2008)
(Orientação da FDA)
(4) EMC : EN60601-1-2 (2007)

• Antes do N.º de série LGI*******, 15D*******, LCI*******


(1) General : EN60601-1 (1990), Amd. 1 (1993), Amd. 2 (1995)
(2) Particular : EN60601-2-37 (2001), Amd. 1 (2005), Amd. 2 (2005)
(3) Potência acústica : Information for Manufacturers Seeking Marketing
Clearance of Diagnostic Ultrasound Systems and
Transducers (2008)
(Orientação da FDA)
(4) EMC : EN60601-1-2 (2001), Amd. 1 (2006)

EUA
(1) General : IEC60601-1 (1988), Amd. 1 (1991), Amd. 2 (1995)
UL 60601-1(2003) R6.03
(2) Particular : IEC60601-2-37 (2001), Amd. 1 (2004), Amd. 2 (2005)
(3) Potência acústica : Information for Manufacturers Seeking Marketing
Clearance of Diagnostic Ultrasound Systems and
Transducers (2008)
(Orientação da FDA)
(4) EMC : IEC60601-1-2 (2001), Amd. 1 (2004)

Outras regiões
(1) General : IEC60601-1 (1988), Amd. 1 (1991), Amd. 2 (1995)
(2) Particular : IEC60601-2-37 (2001), Amd. 1 (2004), Amd. 2 (2005)
(3) Potência acústica : Information for Manufacturers Seeking Marketing
Clearance of Diagnostic Ultrasound Systems and
Transducers (2008)
(Orientação da FDA)
(4) EMC : IEC60601-1-2 (2001), Amd. 1 (2004)

N.º 2B771-050PT*D
24-1 *
25. Classificação de segurança
Este sistema está classificado no que se refere às características de segurança.

(1) De acordo com o tipo de protecção contra choques eléctricos:

• CLASSE I

(2) De acordo com o grau de protecção contra choques eléctricos:

• EQUIPAMENTO COM PEÇAS APLICÁVEIS COM O GRAU DE PROTECÇÃO


BF (cabo de sinal de referência)

• EQUIPAMENTO COM PEÇAS APLICÁVEIS COM O GRAU DE PROTECÇÃO


B (PCG, pulso)

(3) De acordo com o grau de protecção contra a infiltração prejudicial de água:

• IPX0 (EQUIPAMENTO protegido mas sem protecção contra a infiltração de


água)

No entanto, o interruptor de pé é IPX8.

(4) De acordo com o grau de segurança de utilização na presença de MISTURA


INFLAMÁVEL DE ANESTÉSICO COM AR ou COM OXIGÉNIO OU ÓXIDO
NITROSO:

• EQUIPAMENTO não adequado para utilização na presença de MISTURA


INFLAMÁVEL DE ANESTÉSICO COM AR ou COM OXIGÉNIO OU ÓXIDO
NITROSO

(5) De acordo com o modo de funcionamento:

• FUNCIONAMENTO CONTÍNUO

N.º 2B771-050PT*D
25-1 *
26. Indicação do ano de fabrico
O ano de fabrico vem indicado na etiqueta colada na parte de trás do sistema.

N.º 2B771-050PT*D
26-1 *
27. Exactidão das medições
Exactidão de cada parâmetro de medição clínica

Parâmetro Intervalos Exactidão


- Escala de profundidade da Até 280 mm < ±5% ou < 1 mm, se inferior a 20 mm
imagem
- Fisio/Escalas imagem Até 10 s < ±3%
- Distância/Profundidade Até 280 mm < ±5% ou < 1 mm, se inferior a 20 mm
- Área Até 999 cm2 < ±10% ou < 0,041 cm2, se inferior a
4 cm2
- Circunferência Até 1.800 mm < ±5% ou < 1 mm, se inferior a 20 mm
- Ângulo 0 a 180° < ±1°
3
- Volume Até 4.200 cm < ±16% ou < 1,3 cm3, se inferior a
8 cm3
- Velocidade Até 2.000 cm/s < ±5% da escala total
- Tempo Até 10 s < ±3% da escala total
- Frequência cardíaca de 20 a 600 bpm < ±3%
- Acel Até 20000 cm/s2 < ±8%
- Distância M Até 280 mm < ±5% ou < 1 mm, se inferior a 20 mm
- Inclinação Até 1000 mm/s < ±8%

Âmbito de Aplicação das Especificações de Exactidão

Estas medições observam as exactidões acima indicadas em todo o campo de visão


seleccionado. A exactidão indicada é o valor medido ou calculado nas condições mais
desfavoráveis.

De salientar, no entanto, que os valores acima referidos não são garantidos para medições
efectuadas em imagens gravadas que necessitem de calibração manual, ou imagens MPR que
tenham sido obtidas a partir de informação de um transdutor 4D. Para obter informações sobre
a calibração manual, consulte o manual de operações, Volume <<Medição>>. Para detalhes
sobre transdutor 4D, ver secção que descreve as funções 4D no manual de operação, volume
<<Aplicações>>.

N.º 2B771-050PT*D
27-1 *
28. Orientação e declaração do
fabricante
Este produto está em conformidade com as normas EMC seguintes.

• Em sistemas de acordo com a Directiva Europeia 93/42/CEE (após o N.º de série


LGJ*******, 15E*******, LCJ******* )
IEC60601-1-2:2007

• Em sistemas de acordo com a Directiva Europeia 93/42/CEE (antes do N.º de série


LGI*******, 15D*******, LCI******* )
IEC60601-1-2 (2001), Amd.1 (2004)

• Outros sistemas
IEC60601-1-2 (2001), Amd.1 (2004)

N.º 2B771-050PT*D
28-1
(1) Orientações e declarações do fabricante

• SSA-660A sem IASSIST

Orientações e declarações do fabricante - emissões electromagnéticas


O SSA-660A destina-se ser utilizado no ambiente electromagnético especificado abaixo. O
cliente ou utilizador do SSA-660A deve assegurar que este é utilizado nesse ambiente.
Teste de emissões Compatibilidade Ambiente electromagnético - orientações
Emissões RF Grupo 1 O SSA-660A utiliza energia RF apenas para a
CISPR 11 respectiva função interna. Assim, as emissões RF
são muito baixas e não devem causar qualquer
interferência em equipamento electrónico próximo.
Emissões RF Classe B O SSA-660A é adequado para utilização em
CISPR 11 qualquer local, incluindo domicílios e locais
Emissões de Classe A* directamente ligados à rede pública de
harmónicos abastecimento de baixa tensão que abastece
IEC 61000-3-2 edifícios utilizados para fins domésticos.
*: Não aplicável às regiões classificadas como
Flutuações de Em conformidade* Outras 1 (onde é utilizada a tensão de linha de
tensão/emissões de 110 a 120 VAC).
cintilação
IEC 61000-3-3
NOTA: Não utilize cabos ou peças que não se destinem a este produto.
Se utilizar cabos ou peças que não se destinem a este produto, pode causar a
deterioração do desempenho relacionado com as emissões electromagnéticas.

• SSA-660A com IASSIST

Orientações e declarações do fabricante - emissões electromagnéticas


O SSA-660A destina-se ser utilizado no ambiente electromagnético especificado abaixo. O
cliente ou utilizador do SSA-660A deve assegurar que este é utilizado nesse ambiente.
Teste de emissões Compatibilidade Ambiente electromagnético - orientações
Emissões RF Grupo 2 O SSA-660A deve emitir energia electromagnética
CISPR 11 de forma a desempenhar as funções a que se
destina.
É possível que os equipamentos electrónicos
próximos possam ser afectados.
Emissões RF Classe B O SSA-660A é adequado para utilização em
CISPR 11 qualquer local, incluindo domicílios e locais
Emissões de Classe A* directamente ligados à rede pública de
harmónicos abastecimento de baixa tensão que abastece
IEC 61000-3-2 edifícios utilizados para fins domésticos.
*: Não aplicável às regiões classificadas como
Flutuações de Em conformidade* Outras 1 (onde é utilizada a tensão de linha de
tensão/emissões de 110 a 120 VAC).
cintilação
IEC 61000-3-3
NOTA: Não utilize cabos ou peças que não se destinem a este produto.
Se utilizar cabos ou peças que não se destinem a este produto, pode causar a
deterioração do desempenho relacionado com as emissões electromagnéticas.

N.º 2B771-050PT*D
28-2
Orientações e declarações do fabricante - imunidade electromagnética
O SSA-660A destina-se ser utilizado no ambiente electromagnético especificado abaixo. O
cliente ou utilizador do SSA-660A deve assegurar que este é utilizado nesse ambiente.
Ambiente
Teste de Nível de teste Nível de
electromagnético -
imunidade IEC 60601 compatibilidade
orientação
Descarga ±6 kV contacto ±6 kV contacto O chão deve ser de
electrostática ±8 kV ar ±8 kV ar madeira, cimento ou
(ESD) tijoleira. Se o chão for
IEC 61000-4-2 coberto com material
sintético, a humidade
relativa deve ser de, pelo
menos, 30%.
Picos de corrente ±2 kV para linhas de ±2 kV para linhas de A qualidade da rede
eléctrica fornecimento de fornecimento de eléctrica deve ser a de um
IEC 61000-4-4 energia energia ambiente comercial ou
±1 kV para linhas de ±1 kV para linhas de hospitalar normal.
entrada/saída entrada/saída
Sobretensão ±1 kV modo diferencial ±1 kV modo diferencial A qualidade da rede
IEC 61000-4-5 ±2 kV modo comum ±2 kV modo comum eléctrica deve ser a de um
ambiente comercial ou
hospitalar normal.
Reduções de <5 % UT <5 % UT A qualidade da rede
tensão, pequenas (>95 % de redução em UT) (>95 % de redução em UT) eléctrica deve ser a de um
interrupções e para ciclo de 0,5 para ciclo de 0,5 ambiente comercial ou
variações de 40 % UT 40 % UT hospitalar normal. Se o
tensão nas linhas (60 % de redução em UT) (60 % de redução em UT) utilizador do SSA-660A
de entrada de para 5 ciclos para 5 ciclos necessitar de
abastecimento 70 % UT 70 % UT funcionamento contínuo
eléctrico (30 % de redução em UT) (30 % de redução em UT) durante as interrupções da
IEC 61000-4-11 para 25 ciclos para 25 ciclos rede eléctrica, recomenda-
<5 % UT <5 % UT se que o
(>95 % de redução em UT) (>95 % de redução em UT) SSA-660A seja ligado a
para 5 s para 5 s uma fonte de energia
contínua.
Campo magnético 3 A/m 3 A/m Os campos magnéticos de
da frequência da frequência eléctrica devem
alimentação encontrar-se a níveis
(50/60 Hz) característicos de um
IEC 61000-4-8 ambiente comercial ou
hospitalar normal.
NOTA 1: UT é a tensão da c.a. da rede eléctrica antes da aplicação do nível de teste.
NOTA 2: Não utilize cabos ou peças que não se destinem a este produto.
Se utilizar cabos ou peças que não se destinem a este produto, pode causar a
deterioração do desempenho relacionado com a imunidade electromagnética.

N.º 2B771-050PT*D
28-3
Orientações e declarações do fabricante - imunidade electromagnética
O SSA-660A destina-se ser utilizado no ambiente electromagnético especificado abaixo. O
cliente ou utilizador do SSA-660A deve assegurar que este é utilizado nesse ambiente.
Ambiente
Teste de Nível de teste Nível de
electromagnético -
imunidade IEC 60601 compatibilidade
orientação
Os equipamentos de
comunicações portáteis e
móveis RF não devem ser
utilizados com uma
proximidade de qualquer peça
do SSA-660A, incluindo cabos,
inferior à distância de
separação recomendada,
calculada com base na
equação aplicável ao
transmissor de frequência.
Distância de separação
recomendada
RF conduzido 3 Vrms 3 Vrms d = 1.2 P De 150 kHz a 80 MHz
IEC 61000-4-6 150 kHz a 80 MHz
RF irradiado 3 V/m 3 V/m d = 1.2 P De 150 kHz a 80 MHz
IEC 61000-4-3 80 MHz a 2,5 GHz
d = 2.3 P De 800 MHz a 2,5 GHz
em que P é a potência nominal
máxima de saída do transmissor
em watts (W) de acordo com o
fabricante do transmissor e d é a
distância de separação
recomendada em metros (m). As
intensidades dos campos dos
transmissores RF fixos, conforme
determinado por um estudo de
locais electromagnéticos,a devem
ser inferiores ao nível de
conformidade em cada intervalo
de frequência.b
Podem ocorrer interferências
na proximidade de
equipamentos marcados com o
seguinte símbolo:

NOTA 1: Em 80 MHz e 800 MHz, aplica-se o intervalo de frequência mais alto.


NOTA 2: Estas directivas podem não se aplicar em todas as situações. A propagação
electromagnética é afectada pela absorção e reflexo de estruturas, objectos e pessoas.
NOTA 3: Não utilize cabos ou peças que não se destinem a este produto.
Se utilizar cabos ou peças que não se destinem a este produto, pode causar a
deterioração do desempenho relacionado com a imunidade electromagnética.
a
As intensidades de campo de transmissores fixos, tais como antenas de rádio (celulares/sem fios),
telefones e rádios portáteis, radio- amadores, estações de rádio e televisão não são possíveis de ser
previstas com segurança de uma forma teorica. Para avaliar o ambiente electromagnético devido a
transmissores RF fixos, deve ser efectuado um estudo do local electromagnético. Se a intensidade
do campo medida no local onde está a ser utilizado o SSA-660A exceder o nível de compatibilidade
RF aplicável acima, o SSA-660A deve ser observado para verificar o funcionamento normal. Se for
observado um desempenho fora do normal, pode ser necessário tomar medidas adicionais como,
por exemplo, orientar para ou mesmo colocar o SSA-660A noutro local.
b
Acima do intervalo de frequência de 150 kHz a 80 MHz, as forças de campo devem ser
inferiores a 3 V/m.

N.º 2B771-050PT*D
28-4
Distâncias de separação recomendadas entre equipamentos
de comunicações RF portáteis e móveis e o SSA-660A
O SSA-660A destina-se ser utilizado num ambiente electromagnético em que as interferências
de RF irradiadas sejam controladas. O cliente ou utilizador do SSA-660A pode ajudar a evitar a
interferência electromagnética mantendo uma distância mínima entre os equipamentos de
comunicações portáteis e móveis RF (transmissores) e o SSA-660A, conforme recomendado
abaixo, de acordo com a potência máxima de saída dos equipamentos de comunicações.
Distância de separação de acordo com a frequência do
Potência nominal de transmissor
saída máxima do m
transmissor De 150 kHz a 80 MHz De 80 MHz a De 800 MHz a
W d = 1.2 P 800 MHz 2,5 GHz
d = 1.2 P d = 2.3 P
0,01 0,12 0,12 0,23
0,1 0,38 0,38 0,73
1 1,2 1,2 2,3
10 3,8 3,8 7,3
100 12 12 23
Para transmissores com uma potência nominal máxima de saída não enumerados acima, a
distância de separação recomendada d em metros (m) pode ser calculada utilizando a equação
aplicável à frequência do transmissor, em que P é a potência nominal máxima de saída do
transmissor em watts (W) de acordo com o fabricante do transmissor.
NOTA 1: Em 80 MHz e 800 MHz, aplica-se a distância de separação para o intervalo de
frequência mais alto.
NOTA 2: Estas directivas podem não se aplicar em todas as situações. A propagação
electromagnética é afectada pela absorção e reflexo de estruturas, objectos e
pessoas.
NOTA 3: Não utilize cabos ou peças que não se destinem a este produto.
Se utilizar cabos ou peças que não se destinem a este produto, pode causar a
deterioração do desempenho relacionado com a imunidade electromagnética.

(2) Desempenho essencial deste sistema

O desempenho essencial deste sistema encontra-se descrito nas secções 9, 11,


12, 16 e 17.

N.º 2B771-050PT*D
28-5 *
Para a Europa:
O equipamento descrito neste manual está em conformidade com os requisitos da Directiva
sobre Dispositivos Médicos 93/42/CEE.

Zilverstraat 1, 2718 RP
EC REP
Zoetermeer, Países Baixos
TOSHIBA MEDICAL SYSTEMS EUROPE B.V.

Modificações não autorizadas do produto ou da configuração invalidam a marca CE.

Para os outros países, contacte o seu distribuidor local.

1385, SHIMOISHIGAMI, OTAWARA-SHI, TOCHIGI-KEN 324-8550, JAPAN

"Made for Life" é uma marca comercial da Toshiba Medical Systems Corporation.

N.º 2B771-050PT*D
A-1 E