Você está na página 1de 2

Deficiência Psicossocial

Ainda não muito conhecida, a Deficiência Os transtornos mentais mais comuns capazes de
Psicossocial confunde tanto os profissionais da gerar deficiência psicossocial são os quadros
saúde como os envolvidos na Inclusão em psicóticos (o que inclui a esquizofrenia). São
empresas. considerados também no seguimento de pessoas
com deficiência psicossocial àquelas que
Trata-se de uma terminologia bastante nova e
apresentam um transtorno global do
sobre a qual não há consenso fechado entre os
desenvolvimento (TGD), asseguradas pela
especialistas pelo simples fato de envolver fatores
Convenção dos Direitos da Pessoa com
subjetivos de diagnóstico, além da pluralidade
Deficiência – CDPD desde 2006, como: Síndrome
de quadros e de potencialidades das pessoas
de Rett, Síndrome de Asperger e Autismo.
que convivem com essa deficiência.
Esses últimos, em especial os Transtornos do
A deficiência psicossocial também faz parte dos
Espectro Autista (TEA), são socialmente mais
tipos de deficiência que contemplam a Lei de
aceitáveis e comuns no que tange o direito ao
Cotas 8213-91 e muitas vezes é confundida com
trabalho por contemplarem a Lei de Cotas
a deficiência intelectual.
8213/91, não devendo ser confundidas, para
É importante esclarecer a confusão entre efeito de cumprimento da lei, como pessoa com
deficiência intelectual e transtorno mental. Não é deficiência intelectual.
incomum encontrarmos pessoas com algum
O Decreto Legislativo 186, de 9/7/08, ratificou a
transtorno mental sendo tratadas como se
Convenção sobre os Direitos das Pessoas com
também tivessem algum prejuízo em seu intelecto.
Deficiência com valor constitucional e no
Em contrapartida, quantas vezes não Decreto 6.949, de 25/8/09. O Brasil assumiu o
observamos pessoas com deficiência intelectual compromisso de executar e cumprir tudo o que
sendo chamadas pejorativamente de “loucas”? está escrito na Convenção, o que inclui as
pessoas com deficiência psicossocial. Desde
O termo “pessoa com deficiência psicossocial”
então, elas também passaram a ser consideradas
refere-se à pessoa que adquiriu uma sequela em
“pessoas com deficiência” e foram
decorrência de um transtorno mental. Até
acrescentadas ao segmento das pessoas com
recentemente essas pessoas eram chamadas de
deficiência pelo Decreto n. 5.296/04. A Lei 12.764,
“doentes mentais”, ou seja, que possuíam
de 27/12/12, prevê que a pessoa com transtorno
alguma “doença psiquiátrica” ou “desordem
do espectro do autismo (TEA) seja considerada
psíquica”. Atualmente entende-se que essas
“pessoa com deficiência” inclusive para a Lei de
terminologias além de inadequadas, são
Cotas (Art. 1°, § 2°).
incapazes de expressar o conceito de transtorno
mental. Convém salientar que o termo “deficiência
psicossocial” é utilizado pela ONU na Convenção
É importante esclarecer que nem todo transtorno
dos Direitos das Pessoas com deficiência em todo
mental é capaz de produzir um quadro de
o documento ao comentar sobre os
deficiência psicossocial. Há transtornos mentais
impedimentos de natureza mental, ou seja,
curáveis e que não são incapacitantes uma vez
relativa à saúde mental.
que sua fase aguda é tratada e superada.
É importante entendermos a diferença entre
A deficiência psicossocial é aquela oriunda de
transtorno mental e as sequelas do transtorno
um transtorno mental grave e incurável, no qual
a pessoa se encontra em estágio/fase crônica.
mental para esclarecer quem pode ser Existem algumas possibilidades de contratação
contemplado na lei de cotas. de pessoa com deficiência psicossocial: a
tradicional na qual a pessoa está qualificada e
Para entrar na cota a pessoa com deficiência
pronta para ser colocada no mercado de
psicossocial deverá apresentar:
trabalho, e pela metodologia do emprego
apoiado que visa a colocação em primeiro lugar
1. Certificado de Reabilitação Profissional
para depois treinar a pessoa no próprio posto de
emitido pelo INSS.
trabalho com o apoio de um profissional até que
2. Laudo emitido por profissional da saúde de
as metas de aprendizagem, desenvolvimento e
nível superior, preferencialmente habilitado
autonomia sejam alcançadas.
na área da deficiência psicossocial ou em
saúde do trabalho, que deve contemplar as A outra possibilidade e mais comum praticada
seguintes informações e requisitos mínimos: pelo mercado é a inclusão de pessoas com
1. Identificação do trabalhador com deficiência psicossocial através de programas de
deficiência psicossocial; aprendizagem. Após o período de aprendizagem
3. Identificação do tipo de deficiência; e com o devido acompanhamento, a pessoa
4. Descrição detalhada das alterações com deficiência psicossocial poderá ser
psicossociais e as interferências funcionais contratado pela empresa no sistema de Lei de
delas decorrentes; Cotas.
5. Data, identificação, nº de inscrição no
Nesse sentido vale ressaltar que o trabalhador
Conselho Regional de Fiscalização da
sem nenhuma deficiência pode se tornar uma
profissão correspondente e assinatura do
pessoa com deficiência psicossocial. Isso ocorre
profissional de saúde; e
pois boa parte dos transtornos mentais (a
6. Concordância do trabalhador com
exceção dos transtornos do Espectro Autista) tem
deficiência psicossocial para divulgação do
seu início na fase adulta, como é o caso da
laudo à Auditoria-Fiscal do Trabalho e ciência
Esquizofrenia.
do seu enquadramento para lei de cotas.

Dinamar Makiyama

Diretora Executiva do Grupo Makiyama

Fonte: Vivian Pirtouscheg e Patricia de Oliveira Ronconi da Rocha, Consultoras em Empregabilidade

http://www.maxximiza.com.br/deficiencia-psicossocial-e-a-lei-de-cotas/