Você está na página 1de 2

Certificação

CFA: um diferencial na
carreira executiva
Em mercado de competitividade acirrada, a certificação de
distinção torna-se um diferencial no currículo

O IBEF Jovem realizou Encontro Association for Investment Management considera este número baixo diante da
Informal no dia 11 de novembro, na of Research (1990), e, mais recentemente quantidade de profissionais no merca-
sede do IBEF SP, em São Paulo, para (2004), tomaria o nome de CFA Institute, do. “Portanto, esta certificação torna-se
abordar o papel da Certificação CFA foi realizado em 1963. um grande diferencial”, afirmou, com-
(Chartered Financial Analyst) nas várias O gerente de auto-regulação da pletando que a América Latina repre-
carreiras associadas à área de finanças. Anbid afirma que, a partir de 2004, o senta 1% da participação no total de
O foco do encontro foi a função do ana- instituto tomou dimensão global, não certificações emitidas pelo CFA Institute
lista e da CFA em um cenário de cres- mais se restringindo apenas ao territó- no mundo.
cente globalização. rio norte-americano. Ele conta que a Ele observou que o campo para o pro-
O gerente de auto-regulação da Anbid missão da entidade é liderar as profis- fissional certificado é grande, abrangendo
(Associação Nacional de Bancos de Inves- sões de investimento globalmente, por bancos de investimento, fundos de pen-
timento) e CFA, Luís Fernando Affonso, padrões éticos, educacionais e de exce- são, fundos de investimento, consultorias,
explicou que a certificação só é adquirida lência profissional. Affonso observa que, empresas e seguradoras, entre outros.
após a aprovação no exame pelo CFA atualmente, o instituto atinge todos os Esta certificação tem reconhecimento
Institute, que acontece em três etapas, profissionais de investimento, e não ape- internacional, tornando o profissional
uma por ano. São três testes em inglês nas os analistas. certificado menos restrito e mais aberto
com seis horas de duração e alto grau de ao mercado global. “Esta certificação
dificuldade. As provas do CFA Exam são O exame pode abrir algumas portas, conferindo
preparadas e aplicadas pelo CFA Institute. O exame formado por três provas ao profissional mais facilidade de inser-
Ao final do processo, o executivo apro- é ministrado em São Paulo, sempre em ção no mercado global”, disse, con-
vado torna-se membro do CFA Society junho e dezembro. A primeira etapa cluindo que o CFA Institute está base-
of Brazil, que congrega os detentores de é uma prova de múltipla escolha. Na ado no tripé formado pelo exame, pela
CFA para promover encontros, discussões segunda prova, é descrito detalhada- educação continuada e pela garantia de
e eventos técnicos. mente um case, o qual serve como base postura ética perante o mercado.
Affonso contou que o CFA Institute para as questões de múltipla escolha. O gestor de carteiras de renda vari-
nasceu de uma sociedade profissional Affonso alerta que, por ser um texto ável do Itaú e CFA, Michael Araújo,
para promover a atividade de analista denso e longo, é preciso desenvolver apontou que o mercado tem competi-
de investimento, a Investment Analyst um olhar crítico para observar os pontos ção cada vez mais acirrada. Neste con-
Society of Chicago, criada em 1925. principais do case, que envolve muitas texto, ele considera o CFA um dife-
Em 1937, surgiu uma associação com o informações desnecessárias como forma rencial para executivos que querem se
mesmo propósito em Nova Iorque. A de dificultar o nível da prova. “É preciso destacar. “De acordo com pesquisa reali-
unificação destas duas formou uma socie- ficar atento para não esgotar o tempo zada pelo CFA Institute, existe uma dife-
dade nacional, chamada National Fede- da prova somente lendo o texto”, apon- rença de, em média, 24% em relação
ration of Financial Analysts Society. Esta tou. A terceira etapa mescla questões ao salário dos profissionais certificados e
associação deu origem a uma segunda discursivas com este mesmo sistema não-certificados”, disse.
entidade, o Institute of Chartered Finan- de descrição de case para respostas de Para ele, este título não deve ser
cial Analyst, em 1959, responsável pelo questões múltipla escolha. Todas as pro- encarado somente como uma prova, mas
exame para certificação da profissão. O vas são em inglês. sim como um programa evolutivo, em
primeiro teste da entidade que, poste- Affonso contou que, hoje, são 240 que o profissional progride em conhe-
riormente, passaria a ser chamada de profissionais certificados no Brasil. Ele cimento a cada etapa e adquire capaci-
IBEF NEWS • Dezembro 2008
38
ainda temos poucos profissionais com
esta certificação por uma questão cultu-
ral e também porque existem certifica-
ções que ganham preferência por serem
mandatórias”, apontou, indicando que
isto demonstra ainda como o CFA fun-
ciona como um diferencial curricular.
Calado acrescentou ainda que o pro-
cesso de certificação está evoluindo sig-
nificativamente no Brasil; o Instituto
Brasileiro de Governança Corporativa
(IBGC) está, inclusive, desenvolvendo a
certificação para atividade de conselhei-
ro de empresas, a qual está sob a res-
ponsabilidade do conselheiro do Institu-
to, Alberto Whitaker.

Michael Araújo (Itaú), Luis Fernando Affonso (Anbid) e Luiz Roberto Calado (Anbid)

A certificação só é adquirida após


“No Brasil ainda temos poucos
a aprovação no exame pelo CFA “De acordo com pesquisa
profissionais com esta
Institute, que acontece em três realizada pelo CFA Institute,
certificação por uma questão
etapas, uma por ano. São três testes existe uma diferença de, em
cultural e também porque
em inglês com seis horas de duração média, 24% em relação ao salário
existem certificações que
e alto grau de dificuldade. As provas dos profissionais certificados e
ganham preferência por
do CFA Exam são preparadas e não-certificados”
serem mandatórias”
aplicadas pelo CFA Institute

tação para atuar na atividade profissio-


nal relacionada a investimento. Araújo
lembra que o profissional inscrito para
o exame recebe um livro com o con-
junto de conhecimentos necessários para
obter a certificação.
Ao final da apresentação, surgiu a
dúvida sobre o porquê de o Brasil ainda
ter poucos profissionais detentores do
CFA. O presidente da Comissão Téc-
nica do IBEF SP, gerente de Certifica-
ção da Anbid e coordenador da Comis-
são de Carreiras do IBEF Jovem, Luiz
Roberto Calado, afirmou que existe, no
Brasil, uma série de certificações obriga-
tórias, o que faz com que os profissio-
nais optem, primeiramente, por outras
certificações antes de obter certificações
de distinção, como o CFA. “No Brasil
IBEF NEWS • Dezembro 2008
39