Você está na página 1de 9

DICAS PARA O

SUCESSO
PROFISSIONAL

www.bwizer.com
JÁ SABE QUAL É O SEU PROPÓSITO?

Ter um propósito poderá ser algo como tornar-se


um bom pai/mãe, ser um excelente fisioterapeuta,
Manuel Paquete enfermeiro, professor de educação física ou PT.
Co-founder & Partner Anthony Robbins, um dos gurus do coaching que
trabalha com nomes como Bill Clinton, Obama,
Oprah, Serena Williams entre outros diz algo
O filósofo alemão Arthur Schopenhauer dizia que a semelhante: descobre primeiro o what/why (o que
humanidade estava aparentemente condenada a quero fazer e por quê) e só depois o how (como
vacilar eternamente entre os dois extremos da fazer). Isto porque as razões para fazer deverão vir
angústia e do aborrecimento. Retirei esta frase do primeiro do que as respostas ao como fazer. Muitas
livro de Viktor E. Frankl “O Homem em Busca de um pessoas entram automaticamente no como fazer e
Sentido” e que recomendo. Aí, o autor usa um esquecem-se de refletir antes: o que quero
termo denominado vácuo existencial que tem a ver realmente fazer e por quê.
com a perda de valores e iniciativa e assim, o
homem passa a ter o desejo de fazer o que os Cabe a si perceber o que o apaixona e só depois
outros fazem (conformismo) ou fazer o que as delinear um plano para concretizar o que deseja.
outras pessoas querem que faça (totalitarismo). Um propósito dá clareza (deixa de navegar sem
rumo), dá motivação e prepara para a ação. Dá
Voltando à frase de Schopenhauer, o estado de trabalho e exige muita disciplina mas se tiver essa
angústia parece-me entre os dois o menos mau paixão/ambição, percebendo o what e o why, vá em
pois pode significar que pelo menos continuamos à frente. Na Bwizer estamos preparados para o ajudar
procura de algo, que ainda não nos conformamos e se o seu propósito for algum dos que mencionei
isso é bom. No estado de aborrecimento, o perigo anteriormente. Não adianta fazer toda a formação
do surgimento do tal vácuo existencial será bem do mundo numa determinada área, sem ter um fio
superior. Frankl acredita que as pessoas que condutor que o leve a concretizar o seu objetivo.
descobrem o seu propósito conseguem muito mais
facilmente suportar as contrariedades, pessoais e Se ainda não encontrou/definiu o seu propósito, não
profissionais, continuando a percorrer o seu é grave mas peço-lhe que reflita um pouco sobre
caminho em direção a esse desígnio (ressalvo aqui isto: em que estado vive? Angústia ou
que o propósito pode alterar-se fruto de uma aborrecimento?
mudança de contexto. Não tem que ser imutável).
JÁ SABE QUAL É O SEU PROPÓSITO?
O sucesso profissional é um conceito subjetivo. Reconhecimento pelos pares ou superiores, conforto
financeiro, bens materiais, promoções na carreira, ter o próprio negócio ou alcançar um cargo de chefia/ posto
mais alto na hierarquia da organização podem ser a medida do sucesso para algumas pessoas. Contudo, para
outras, a ideia de sucesso profissional pode estar ligada a ter mais tempo para a família, a sentir-se desafiada
intelectualmente, ou até trabalhar menos.
Muito se tem escrito e falado sobre este tema. Vários autores, personalidades e casos de sucesso saltaram
para a ribalta ao partilhar a sua história, o seu segredo.
Ora, independentemente da definição de “sucesso profissional” para cada um, sabe-se hoje que existem
algumas atitudes/ mudanças de comportamento que podem ajudar-nos a atingir os nossos objetivos. Vamos
agora descobrir 10 princípios que não pode esquecer:

Autoconhecimento
É vital conhecer os seus pontos fortes e fracos, aquilo em que deve apostar para se destacar
e aquilo que deve melhorar, tanto em contexto profissional como pessoal.

Desenvolvimento Contínuo
Não há outra forma de atingir o sucesso que trabalhar constantemente no seu
desenvolvimento – mantenha-se atualizado, pleno e com um conhecimento sólido; não se
esqueça também que este desenvolvimento contínuo se traduz, tanto em hard hard skills
(competências mais técnicas), como também em soft skills
skills.

Objetivos Profissionais
Saber onde e quando quer chegar é vital para orientar o seu caminho rumo ao sucesso.
Definir metas a curto e longo prazo, bem como fazer um ponto de situação em diferentes
momentos faz a diferença em relação a atingir ou não o sucesso. Lembre-se também que
fazer ajustes não é uma derrota, mas sim sinal de análise e antecipação.
Mantenha o equilíbrio em todos os aspetos da sua vida
As pessoas mais felizes são mais bem-sucedidas. E as mais bem-sucedidas são mais felizes!
Mas será este conceito de “felicidade” exclusivo ao contexto pessoal ou profissional? Hoje
sabe-se que provavelmente será um equilíbrio entre estas duas dimensões que trará
melhores resultados - não é possível sentirmo-nos realizados se faltar uma destas.

Confiança
Confiança é muitas vezes confundida com falsa modéstia ou arrogância, mas nada tem que
ver com isso. Ser confiante é, pelo contrário, ter perfeita consciência da sua competência e
propósito/função, se bem como saber comunica-los e exercê-los de forma clara.
Note que a confiança também faz parte das relações de equipa – uma equipa em que não
haja confiança entre todos e cada um dos seus elementos, não será uma equipa saudável.

Ética
“Ética” é algo fundamental independentemente da área profissional e “posto de trabalho”,
ou não fosse esta a única forma de assegurar respeito e um absoluto profissionalismo,
independentemente do contexto!

Envolvimento
Mantenha-se envolvido com o seu trabalho e a sua equipa. Comprometa-se com as metas
definidas, dê o melhor de si, contribua para um ambiente produtivo de trabalho e procure
sempre acrescentar valor à organização e contribuir para a evolução de cada um dos seus
elementos.

Colaboração
Partilhar conhecimento/ informação, discutir ideias e estar disposto a aprender é uma das
chaves para o sucesso das equipas. Respeito, compreensão e capacidade de ceder quando
assim se justifica são também valores pelos quais se pautam as boas equipas! Não seja
aquele colega que esconde informação e que quer “brilhar” sozinho, pois isso será apenas
temporário.
Resiliência
Por definição, a resiliência é a capacidade de superar obstáculos e lidar com momentos mais
negativo, mantendo o equilíbrio e, em contexto profissional, o resultado entregue. Ora, esta
é uma das skills vitais para, em momentos de turbulência, “não deitar a toalha ao chão”.

Networking
Sem dúvida, uma das palavras que logo surgem nas nossas cabeças quando pensamos em
relações nas organizações. Com efeito, ter uma boa rede de contatos contribui para a troca
de conhecimentos, experiências, apoio e, porque não, indicações. É importante estar
presente em eventos, falar com pessoas e cultivar as relações.

FANTÁSTICO CERTO? POIS BEM, QUEREMOS


AGORA CONTAR-LHE 4 SEGREDOS...

DÊ O EXEMPLO:
É A MELHOR FORMA DE ENSINAR
Uma das melhores formas de ensinar algo é fazê-lo! Todos sabemos que o “olha para o que eu digo, não olhes
para o que eu faço” pode não ser a atitude mais eficiente, verdade? Dedique-se, abrace os desafios e dê o
exemplo, nem que por vezes tenha de ser o 1º a chegar e o último a sair.

SEJA PONTUAL

O tempo é um dos bens mais preciosos que todos temos, concorda? É também um dos recursos das empresas
que mais diferença pode fazer, pelo que é vital que respeitemos o nosso e o dos outros.
Quando optamos por investir o nosso tempo numa determinada tarefa estamos, por consequência, a escolher
não o gastar noutra, pelo que esta gestão tem de feita de uma forma inteligente, sobretudo se for nossa
responsabilidade gerir o tempo de terceiros! Um outro conceito muito importante neste contexto é o de
“custo de oportunidade”.
NÃO TOME DECISÕES DIFÍCEIS
COM BASE EM EMOÇÕES
O ser humano é um ser racional, mas a emoção ocupa um lugar muito importante no comportamento
humano. O nosso estado de espírito, as empatias.
Quantas vezes, perante uma situação mais difícil e de contrariedade, a nossa primeira reação é a de adotar
uma atitude defensiva e combativa? Com efeito, este é claramente o resultado de um domínio da emoção vs.
a razão, pois quando analisamos a situação conseguimos perceber uma “fotografia diferente e bem mais
ampla”, conseguimos ter uma visão mais estratégica com os benefícios a longo prazo já no nosso horizonte.

CONTE UMA BOA


HISTÓRIA
Ao construir uma marca, tenha em consideração que as pessoas estão interessadas em conhecer quem está
por trás dessa marca e não apenas no negócio em si.
As pessoas confiam em pessoas e não em “entidades”. As pessoas inspiram-se em pessoas! Para além disto,
contar histórias faz parte da natureza humana.
Ter isto em consideração pode fazer a diferença na transmissão da mensagem.
Para reforçar estes importantes pontos,
pedimos ao nosso CEO, Hugo Belchior, para
partilhar connosco aquilo que para ele é
Hugo Belchior absolutamente diferenciador e determinante,
CEO Bwizer ou seja, qual a regra número 1 para o sucesso.

[…] aprender mais para que, com essa aprendizagem, seguida da minha reflexão e, sobretudo, da minha
ação, possa continuar a crescer e a evoluir e, com isso, tornar os meus objetivos mais alcançáveis.
Aprende-se quando se lê, quando se ouve um podcast, quando se frequenta um curso, quando se
conversa, quando se conhecem sítios novos. Se se quiser, está-se sempre a aprender. É só uma questão de
nos predispormos a isso, de abrirmos a nossa mente e absorvermos coisas novas, com sentido crítico.
Por isso, a minha regra número 1 para evoluir é, investir! E sim, muitas vezes há que investir dinheiro,
contudo, não é só de dinheiro que se trata e, aliás, pode investir-se sem se gastar dinheiro. Se dedicar
“apenas” o meu tempo livre a aprender mais, estou a fazer um investimento. Se sacrificar uma hora de TV
para estudar alguma coisa, estou a investir não só o meu tempo como o meu esforço. Não há alternativa,
não se aprende sem investir e, como evoluir sem aprender é menos provável, há que desenhar um plano de
investimento para que possamos evoluir.
A cada ano, eu faço um o meu orçamento anual, que atualizo a cada mês. Ano após ano, constato que uma
das minhas rubricas com mais euros alocados é, nada mais nada menos que, a da formação e dos livros.
Invisto uma percentagem significativa dos meus recursos para aprender. Porquê? Porque quero evoluir.
Alguns pensarão que isso é mais fácil quando se tem algum dinheiro. E é verdade, é mais fácil. A questão é
que se esperamos por ter mais dinheiro para investir na nossa evolução, esse dia talvez nunca chegue….
Acho aliás que se há momento em que mais temos que investir e aprender é, justamente, quando estamos
numa fase mais frágil da nossa carreira. É isso que cria os alicerces do nosso futuro. […]
Evoluir é uma decisão pessoal e um processo sempre inacabado. Eu, já tomei a minha decisão. E tu? […]

Para conhecer em maior detalhe esta Regra número 1 visite - bwizer.com/regra1paraevoluir


BÓNUS! 6 DICAS EM 6 SEGUNDOS...
Comunicação Eficaz
• Mantenha a simplicidade
• Fale de forma pausada e mantenha uma correta entoação
• Forma também importa! Não se foque apenas no conteúdo
• Antes de começar a comunicar, tenha presente qual o seu objetivo
• A comunicação não verbal é mais importante que a verbal
• Adapte sempre o discurso à audiência

Reunião Eficaz
• Faça com que cada reunião valha a pena
• Defina os objetivos e partilhe-os antecipadamente
• Defina um líder para cada reunião
• Garanta que se tocam todos os objetivos definidos
• Tenha certeza de que todos conhecem os next-steps que resultam da reunião
• Todas as pessoas devem ter o seu espaço para partilhar o seu ponto de vista