Você está na página 1de 3

Língua Portuguesa | Material de Apoio

Professor Pablo Jamilk.


Sintaxe
Sintaxe é a parte da Gramática normativa que estuda a função que os termos
estabelecem entre si quando em um período. Para saber mais propriamente o que
isso significa, convém fazer uma distinção:

1. Frase: sentença que é dotada de sentido.

2. Oração: frase que se organiza em torno de uma forma verbal.

3. Período: trata-se do conjunto de orações e pode se dividir em:


a. Simples: apenas uma oração (oração absoluta).
b. Composto: mais de uma oração.
c. Misto: mais de um processo de composição.

A fim de facilitar o estudo da Sintaxe, é interessante começar com uma divisão


do período simples, ou seja, estudar quais são os termos da oração. Vejamos:

Termos Essenciais Termos Integrantes Termos Acessórios

Sujeito Complementos Verbais Adjunto Adnominal

Predicado Complemento Nominal Adjunto Adverbial

Agente da Passiva Aposto

Predicativo do Sujeito Vocativo

Predicativo do Objeto

Estudemos cada termo isoladamente.

Sujeito
Sujeito é o termo sobre o qual se declara ou se constata algo. É super
importante lembrar: sujeito não é um cara; não precisa começar a sentença e não
começa com preposição. Estudemos os tipos de sujeito.

1
FOCUSCONCURSOS.COM.BR
Língua Portuguesa | Material de Apoio
Professor Pablo Jamilk.
Tipos de sujeito:
1. Simples: é o sujeito que possui apenas um núcleo. Podem ser núcleos do
sujeito os seguintes termos:
a. Substantivo: Chegaram os convidados para a festa.
b. Pronome: A pessoa que saiu é meu pai.
c. Expressão Substantivada: O falar demais denuncia a burrice.

2. Composto: é o sujeito que possui mais de um núcleo. Isso que dizer possui
mais de um dos termos mencionados anteriormente.
a. Quincas e Brás Cubas são personagens de Machado.

3. Oculto: é o tipo de sujeito cujo núcleo não aparece expresso antes do verbo,
sendo retomado pela desinência que o verbo apresenta.

a. Aquele candidato estudou para o concurso e gabaritou a prova.


b. Fiz o trabalho sem dificuldades.

Demais tipos de Sujeito


Indeterminado:
É o tipo de sujeito cujo núcleo não se consegue determinar, porque não está
saliente no texto. Existem alguns casos para estudarmos:
Verbo na 3ª pessoa do plural sem um referente expresso.

Compraram a casa ao lado.


Verbo transitivo indireto, verbo de ligação ou verbo intransitivo +
palavra SE. Note-se que, nesse caso, a palavra SE será classificada como um ÍNDICE
DE INDETERMINAÇÃO DO SUJEITO. Além disso, o verbo deverá ficar no singular.

Necessita-se de novos concursos.

Nem sempre se parece feliz.

Chegou-se a bons resultados com o trabalho.

2
FOCUSCONCURSOS.COM.BR
Língua Portuguesa | Material de Apoio
Professor Pablo Jamilk.
Inexistente:
Ocorre nas situações em que o verbo puder ser classificado como verbo
impessoal.

Vejamos alguns casos principais:


Verbos que denotam fenômeno natural:
Nevava naquela manhã de domingo.
A mulher chovia críticas sobre o marido.

Verbo “haver” (no sentido de existir, ocorrer ou acontecer):

Havia problemas com as máquinas.


Deverá haver alunos aprovados no concurso

Verbo “haver”, “fazer” ou “ir” (no sentido de tempo transcorrido):


Há meses, não a vejo.
Faz anos que leciono.
Vai semanas que parti de casa.

Verbo “chegar” ou “bastar”(no sentido de cessamento):


Chega dessa folia!
Basta de preguiça!

Verbo “ser” (no sentido de tempo ou distância): note-se que, nesse caso,
o verbo concorda com o predicativo.

Daqui até ali são 300 metros.

Oracional:
Trata-se do sujeito formado por uma Oração (frase com um verbo). O outro
nome pode ser Oração Subordinada Substantiva Subjetiva.

É importante que você estude Sintaxe.

Convém que o povo reflita sobre a política.

3
FOCUSCONCURSOS.COM.BR