Você está na página 1de 6

1

TÍTULO: INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA: CONCEITOS PRINCIPAIS DE MAX WEBER

AUTORA: TATIANE BRITO DOS SANTOS


CONTATO: tatianebritosantos@hotmail.com

OBJETIVO GERAL: Explicar para os estudantes conceitos básicos para o entendimento


da Sociologia de Max Weber, para assim conseguirem perceber contrariedades e
relações com as teorias de outros autores já trabalhados, como Émile Durkheim e Karl
Marx.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
a) Trabalhar conceitos fundamentais para entender os métodos e objetos de Max Weber
quando se trata de compreender a sociedade, possibilitando relacionar estes com os
fatos sociais atuais.
b) Trabalhar conceitos fundamentais que expliquem os métodos e os objetos de estudo
Max Weber, possibilitando que consigam relacionar tais conceitos com o entendimento
da sociedade da época e dos fenômenos sociais brasileiros atuais.
c) Explicar estudos do autor sobre: Crítica ao Positivismo, Capitalismo e seu surgimento,
Relações de poder, Estado e Religião, para promover o entendimento de uma
Sociologia com visões diversificadas de autores já estudados, como Auguste Comte,
Karl Marx e Emile Durkheim. Isso possibilitará um olhar mais amplo relacionado a
disciplina de Sociologia e seus conteúdos.

1. PRÁTICA SOCIAL INICIAL DO CONTEÚDO:

1.1 CONTEÚDOS ESPECÍFICOS A SEREM TRABALHADOS DURANTE A AULA:

a) Neutralidade Valorativa: Necessidade, segundo Max Weber, da busca do


posicionamento neutro quando se trata de fazer ciência, não considerando valores
políticos e sociais. Relacionar a crítica feita pelo autor ao Positivismo e sua forma de
trabalhar a ciência.
b) Teoria da ação: Três tipos de ação para Weber, denominados: Ação Racional
(motivada pelo pensamento racional), Ação Afetiva (motivada pelo sentimento), Ação
Tradicional (motivada por costumes e tradições).
c) Conceitualização e surgimento do Capitalismo: A modernização do mundo
ocidental e racionalização do capital, aumento de produtividade e lucro. Na parte que

Edição Nº. 8, Vol. 1, jan./dez. 2018. Inserida em: http://www.uel.br/revistas/lenpes-pibid/


2

trata do surgimento do capitalismo: trabalhar com a Religião (Calvinistas), trabalho


como vocação humana e valores religiosos dos Calvinistas.
d) Conceitualização de Estado para Max Weber: estudando brevemente os três tipos
de poderes: Tradicional, Legal e Carismático. Breve explicação sobre a burocracia.

1.2 VIVÊNCIA COTIDIANA DOS ALUNOS:

a) Questionar o que já conhecem sobre Max Weber, vendo o que já estudaram/ou


lembram sobre o autor.
b) Ver o que sabem sobre o Capitalismo (para assim poder introduzir a Sociologia
“diferente”, pois quando se fala em capitalismo na sala de aula, automaticamente se
remetem a Karl Marx)
c) Perguntar o que sabem sobre o Estado, para segui-la explicar o conceito de Max
Weber sobre o mesmo.

As palavras chave ditas pelos estudantes serão registradas no quadro e


lembradas/valorizadas conforme for desenvolvendo a problematização.

2. PROBLEMATIZAÇÃO:

2.1. DISCUSSÃO SOBRE OS PROBLEMAS MAIS SIGNIFICATIVOS:

Explicaremos aos estudantes como é fundamental conhecer as diferentes teorias


sociológicas de autores quando se trata de ciência, enfatizando que o contexto histórico
vivido por cada autor influenciou seus estudos e objetos de estudos.

No caso de Max Weber e de Émile Durkheim, é necessário destacar que suas


teorias dialogaram parcialmente com o pensamento de Marx, e isso explica parte
de seus argumentos. O contexto histórico em que viveram esses autores, as
influências intelectuais e a participação deles nos debates e embates teóricos e
políticos de seu tempo definiram como cada um construiu seu arcabouço teórico e
seus conceitos a partir de bases epistemológicas diferentes. (OCN - Ciências
Humanas e suas Tecnologias 2006, p.123-124)

Sobre o autor, diremos aos estudantes:

Contemporâneo de Durkheim, Max Weber, com formação assentada em Direito,


História e Filosofia, atua intelectualmente na Alemanha do final do século XIX e
primeiras décadas do século XX. Entende a Sociologia como a ciência que
pretende interpretar a ação social, explicando-a em seu desenvolvimento e efeitos.
Com essa proposta, produz a fundamentação básica do que chamou método
compreensivo, partindo da concepção de ação social e de compreensão. O seu
pensamento é menos árido do que parece, pois se vale da história e, ao

Edição Nº. 8, Vol. 1, jan./dez. 2018. Inserida em: http://www.uel.br/revistas/lenpes-pibid/


3

contextualizar minuciosamente as suas pesquisas, Weber nos oferece uma ampla


interpretação da cultura ocidental, pela ótica da gênese e da expansão do
capitalismo no mundo. Assim, os conceitos sociológicos que formula em sua obra
Economia e sociedade (1922) sistematizam a sua aplicação nos livros que a
precederam, principalmente A ética protestante e o espírito do capitalismo (1904-
1905) e A ética econômica das religiões universais (1915). (DCE-PR-Sociologia,
2008, p.57).

As observações formuladas pelas Diretrizes Curriculares Estaduais de Sociologia


do Paraná (2008) nos auxiliam a apontar os elementos que gostaríamos de problematizar
com os estudantes:

Desse modo, Weber desenvolve um recurso metodológicochamado“construção de


tipos ideais”, ou seja, os conceitos que elabora para explicar a realidade aplicam-
se, para um dado momento histórico, à situação pesquisada. Os tipos ideais que
ele construiu, tais como burocracia, dominação, capitalismo ocidental, dizem
respeito à capacidade do cientista captar o conjunto de valores de uma época, de
uma cultura, apreender o que é significativo para uma sociedade no seu tempo.
Todos os tipos ideais construídos por Weber – como “ética protestante” e “espírito
do capitalismo”, com os quais analisa a conexão de sentido ou a relação entre o
comportamento moral rigoroso, próprio do ethos cultural religioso calvinista do
século XVIII, e as práticas racionais que caracterizam a ação do capitalismo no
ocidente – contêm os tipos básicos de ação social que são quatro: ação social
racional com relação a fins; ação social racional com relação a valores; ação social
afetiva; ação social tradicional, segundo Weber (1977). O sujeito da ação
(indivíduo, grupo social, instituição) orienta-a em relação à conduta de outros
(indivíduos, grupos, instituições), seja agindo racionalmente guiado por fins
(objetivos concretos mesmo não explícitos) ou sendo guiado por valores (morais,
culturais, religiosos); seja deixando-se conduzir por sentimentos (medo, cólera,
inveja), ou orientando a sua ação pela tradição (traços culturais de
comportamentos coletivos que guardam a experiência do grupo). Os tipos ideais
de ação social não são excludentes e se apresentam de forma concomitante.
(DCE-PR-Sociologia, 2008, p.57-58)

Dentro do conceito de racionalização, explicaremos ainda sobre Weber seu


entendimento sobre a burocracia:
Como um derivado da teoria do poder, da sua legitimidade e controle, Weber
identifica no processo de racionalização o fenômeno da burocracia como um
sistema de administração ou de organização que tende a uma racionalidade total e
em termos de eficácia e especialização obtidas pela existência da hierarquia. Este
poder burocrático e impessoal seria típico do Estado moderno. (DCE-PR-
Sociologia, 2008, p.59).

Problemas a serem levantados no decorrer da aula:

a) O que a turma já conhece sobre o autor.


b) Levantar conceitos-chave seguindo uma linha didática que possibilite maior
entendimento do conteúdo: Neutralidade na ciência, Ação Social, surgimento e
desenvolvimento do Capitalismo, Religião, Estado e Tipos de dominação. Lembrando
de antes de problematizar cada conceito questionar o conhecimento que a turma já
tem sobre ele. Ex: O que Weber fala sobre o Estado? O que Weber falava sobre o
Capitalismo? (Fazer isso com todos).

Edição Nº. 8, Vol. 1, jan./dez. 2018. Inserida em: http://www.uel.br/revistas/lenpes-pibid/


4

2.2 DIMENSÕES DO CONTEÚDO A SEREM TRABALHADAS NA AULA:

DIMENSÃO SOCIOLÓGICA: Explicar como a Sociologia de Max Weber proporcionou e


proporciona diferentes compreensões de problemas sociais e conceitos sociológicos,
assim como Surgimento e contextualização do Capitalismo, influência da Religião,
Relações de poder, Estado e formas de dominação, tipos de Ação Social.

DIMENSÃO ECONÔMICA:Explicar como Max Weber entende o Capitalismo na visão dos


Calvinistas no século XVIII, evidenciando o porquê do Capitalismo como agente também
em sociedades não religiosas.

DIMENSÃO RELIGIOSA: Mostrar como o Calvinismo influenciou o Capitalismo no século


XVIII e na continuidade deste no decorrer da história de diferentes sociedades.

3. INSTRUMENTALIZAÇÃO

3.1 AÇÕES DIDÁTICO-PEDAGÓGICAS:

Fazer uma aula de “revisão de conteúdos”, utilizando o Sociólogo Max Weber e


seus principais conceitos como base. Esquematizar no quadro palavras-chave estudadas
durante a aula, seguindo uma linha de estudos para entender o conteúdo. Por se tratar de
uma aula expositiva é essencial estimular a participação dos estudantes do decorrer da
explicação. É necessária uma breve introdução sobre o autor, com nome, origem e
período de vida. O primeiro conceito a ser trabalhado será o de Neutralidade Valorativa,
devendo esta ser explicada juntamente com a crítica feita por Weber sobre o Positivismo
(10min). Em seguida, trabalhar sobre o conceito de Ação Social e seus 4 tipos: Ação
racional com relação a fins, Ação racional com relação a valores, Ação Afetiva, Ação
Tradicional. (10min). Entrar no conceito de Capitalismo para Weber e seu surgimento e
desenvolvimento, citando a Religião (Calvinismo) e a influência no Capitalismo. (13 min).
Por último, falar sobre o conceito de Estado para Weber e seus tipos de
dominação/poderes: Tradicional, Legal e Carismático.

3.2 RECURSOS HUMANOS E MATERIAIS: Quadro, giz, atividade avaliativa (em anexo).

4. CATARSE:

Edição Nº. 8, Vol. 1, jan./dez. 2018. Inserida em: http://www.uel.br/revistas/lenpes-pibid/


5

4.1 SÍNTESE E EXPRESSÃO DA SÍNTESE:

SÍNTESE: Quer-se com essa avaliação, perceber se os estudantes apreenderam os


conteúdos explicados na aula: Naturalidade Valorativa; desenvolvimento do Capitalismo;
Tipos de Dominação; tipos ideais de ação social.Critérios de avaliação: Assinalando a
alternativa correta.

EXPRESSÃO DA SÍNTESE: 03 Questões objetivas para assinalarem X e uma questão


dissertativa para explicarem o conceito de ação social usando um exemplo do cotidiano.

REFERÊNCIAS:

AULA 46. SOCIOLOGIA- MAX WEBER. Canal Poliedro Educação. Disponível em:
<https://youtu.be/gq3wc1IlHPw >Acesso em 11 de junho de 2017.

Ciências humanas e suas tecnologias / Secretaria de Educação Básica. – Brasília:


Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2006, p.123-124.

Diretrizes Curriculares da Educação Básica. Sociologia. Paraná: Governo do Estado do


Paraná, Secretaria de Educação do Estado do Paraná, 2008, p. 57-58

SOCIOLOGIA. Ensino Médio/ vários autores. Secretaria de Estado da Educação. Curitiba,


2006, p. 57-58.

ANEXO: ATIVIDADE AVALIATIVA

01.Assinale a alternativa correspondente ao conceito de Naturalidade Valorativa em


Max Weber.

a.( ) A necessidade do cientista manter sua posição política perante seus estudos e
análises.
b.( ) A busca pelo posicionamento político neutro quando se trata de estudos científicos.
c.( ) Característica do tipo de dominação carismática exercida pelo Estado.

02.Sobre o surgimento e desenvolvimento do Capitalismo segundo Max Weber, é


incorreto afirmar:

a.( ) Caracteriza-se pela exploração do proletariado pela burguesia e pela busca desigual
do aumento de produção para maiores lucros e concentração de capital, sob uso da mais-
valia.

Edição Nº. 8, Vol. 1, jan./dez. 2018. Inserida em: http://www.uel.br/revistas/lenpes-pibid/


6

b.( ) O Calvinismo influenciou o surgimento e continuidade do Capitalismo em países


pobres no século XVII.
c.( ) Weber estudava a divisão social do trabalho, considerando a classe proletária e
burguesa.

03.Sobre os Tipos de Dominação do Estado conceituados por Max Weber, assinale


as alternativas incorretas:

a.( ) Poder Tradicional: Aceitação da dominação para seguir a tradição e costumes


sociais (ex: família no patriarcalismo).
b.( ) Poder Legal: Aceitação da dominação pelo carisma/sentimento ao líder.
c.( ) Poder Carismático: Aceitação da dominação pela garantia legal e constitucional (ex:
eleição)

04. Explique o trecho abaixo, utilizando como exemplo a ação social: VOTAR:

O sujeito da ação (indivíduo, grupo social, instituição) orienta-a em relação à


conduta de outros (indivíduos, grupos, instituições), seja agindo racionalmente
guiado por fins (objetivos concretos mesmo não explícitos) ou sendo guiado por
valores (morais, culturais, religiosos); seja deixando-se conduzir por sentimentos
(medo, cólera, inveja), ou orientando a sua ação pela tradição (traços culturais de
comportamentos coletivos que guardam a experiência do grupo). Os tipos ideais
de ação social não são excludentes e se apresentam de forma concomitante.
(DCE-PR-Sociologia, 2008, p.57-58)

Edição Nº. 8, Vol. 1, jan./dez. 2018. Inserida em: http://www.uel.br/revistas/lenpes-pibid/