Você está na página 1de 73

A

VA Tornando seu projeto realidade Severino Carlos da Silva


Lucille Maia Batista

PORTUGUÊS
REDAÇÃO PARA CONCURSOS
A
VA Tornando seu projeto realidade
Universidade de Pernambuco – UPE – 2018
Copyrigh@by Severino Carlos da Silva e Lucille Maia Batista

Este livro não pode ser reproduzido por qualquer meio sem autorização do editor

Universidade de Pernambuco – UPE

Impresso no Brasil – Tiragem 1.000 exemplares

EDUPE

Av. Agamenon Magalhães s/n – Santo Amaro


Recife / PE – CEP: 50100-010 – Fone: (81) 3183-3724

Editora filiada à

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS EDITORAS UNIVERSITÁRIAS


EDITORIAL

Caros Alunos,

O compromisso com a educação de todos que compõem a sociedade reflete a prática fiel e co-
tidiana do exercício da cidadania.
Nós, que fazemos a Universidade de Pernambuco (UPE), buscamos, em nosso dia a dia, através da
implantação de projetos e de outros procedimentos, honrar esses compromissos com vistas a inserir
o homem em seu contexto social, celebrando a sua dignidade, promovendo ações que resultem na
construção do homem pelo próprio homem.

Respaldada nesses propósitos e fundamentos, a UPE, através do Instituto de Apoio à Universi-


dade de Pernambuco (IAUPE), persiste numa caminhada crescente, voltada a ampliar conhecimentos
especificamente nas áreas de línguas e de tecnologia da informação, por estar ciente da relevância que
essas assumem na contemporaneidade.

Com esse objetivo, foi criado, em 2002, o Programa de Línguas e Informática (Prolinfo), atividade
de extensão universitária que oportuniza o acesso à educação aos pernambucanos. A oferta de cursos
nas áreas de Português para concursos e vestibulares (Prolinfo Aprova), Inglês para crianças (Prolinfi-
nho) e para adultos, Espanhol, Informática, além de pós-graduações lato sensu, comprova os princípios
e a filosofia que permeiam o perfil de uma Universidade visivelmente comprometida com a excelência
em todos os segmentos de que é partícipe.

Ao mesmo tempo em que tem a missão de contribuir com a nova sociedade do conhecimento,
o Prolinfo atua como campo de prática pedagógica a alunos de graduação e pós-graduação que dese-
jam ter a experiência em sala de aula. São professores acompanhados diariamente por uma equipe de
coordenadores, todos dedicados a um só propósito: que você, aluno, construa o seu aprendizado da
forma mais completa possível.

Boas aulas!

Prof. MS. Carlos Silva


Coordenador-geral do Prolinfo
sumário
lição 1 o texto dissertativo 11

lição 2 começando a redação 17

lição 3 estratégias argumentativas 21

lição 4 recursos persuasivos 29

lição 5 tipos de conclusão 35

lição 6 coerência 41

lição 7 coesão 47

lição 8 principais erros 55

lição 9 dissertação em concursos públicos 63


10
1 lição 1
O Texto Dissertativo

Dissertar é sinônimo de discorrer, discursar. Assim, pode ser entendido como expor um
assunto/tema de modo profundo e abrangente.
O texto dissertativo permite interpretar, analisar, relacionar fatos, informações e con-
ceitos gerais. Em princípio, ele não está necessariamente ligado à persuasão. Ele pode tanto
construir argumentos em favor de uma determinada tese, como apenas apresentar informa-
ções sobre a temática.
Este tipo de texto que tem o objetivo de comentar, analisar, julgar o que existe (realida-
de) e o que acontece (fato) é denominado dissertação.

Características do Texto Dissertativo

Existem algumas características que são inerentes ao texto dissertativo:

Escrito em prosa
Os textos dissertativos sempre serão escritos em linha reta e distribuídos em parágrafos.

Linguagem Objetiva
Para escrever um texto dissertativo é preciso utilizar uma forma de escrita simples e
eficiente que possibilite ao leitor o entendimento do que está escrito. É um tipo de linguagem
clara de despretensiosa que facilita a compreensão do texto.

Sentido Denotativo
As palavras são empregadas no sentido literal. Isso também é um fator que facilita a
interpretação do texto.

Uso da terceira pessoa.


Escrever na terceira pessoa torna o texto impessoal. Escrever com impessoalidade não
significa dizer que a sua opinião não pode ser explícita em uma dissertação. A impessoalidade/
objetividade está mais relacionada com a maneira de estruturação do texto.

O texto dissertativo pode ser expositivo ou argumentativo

Expositivo Argumentativo
Objetivo: informar o leitor Objetivo: Convencer o leitor
Composto por dados e aspectos Composto por teste e argumentos para
relevantes ligados ao tema fundamentar o ponto de vista defendido.

11
fique
ligado!
Existem duas formas de expressar nossa opinião num texto dissertativo: a
Objetiva e a Subjetiva.
Objetividade (como já vimos) está ligada a uma forma simples e eficiente de
escrever. Desse modo escrevemos de modo direto o que queremos.
Entretanto, algumas vezes a situação comunicativa existe um texto mais pes-
soal, em que o autor opine expondo suas ideias em primeira pessoa. Nesse
caso, estaremos trabalhando a subjetividade.
A objetividade é a expressão mais adequada para a dissertação!

PRATIQUE!
Texto 1
O que é privatização?
A privatização ou desestatização é o processo de venda de empresas estatais para a
iniciativa privada. Desta maneira, um bem do governo (um bem público) é vendido a um em-
presário para que ele possa fazer a gestão, seja de um terreno, uma empresa, grupo de inves-
timento e outros.
Trata-se de uma prática bastante comum em governos de direita econômica, que de-
fendem o livre mercado. Geralmente, a privatização ocorre quando uma empresa estatal está
passando por dificuldades financeiras ou não está tendo os lucros necessários.
São vários os argumentos pró e contra a privatização. Aqueles que argumentam a favor
da prática da privatização afirmam que os serviços tendem a melhorar bastante, graças à con-
corrência e a busca pelo lucro. E, em caso de prejuízo, o custo irá para o bolso do empresário
que administra o bem público, e não para os contribuintes.
Já aqueles que argumentam contra a prática da privatização de bens públicos afirmam
que o Estado perderá receita de um determinado bem ao privatizá-lo. Para alguns, um dos
fatores negativos da privatização é, também, a retirada de um bem público que serviria à po-
pulação para passar ao interesse privado. Desta maneira, o que era um patrimônio da nação e
do governo passa a ser algo para dar lucro a um empresário.
Fonte: Estudo prático1

1. Por que podemos dizer que se trata de um texto dissertativo?


__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

2. Esse texto pode ser considerado dissertativo-expositivo ou dissertativo-argumentativo?


__________________________________________________________________________________________________________

3. Que pistas do texto você utilizou para responder a questão anterior?


__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

___________________
1
Disponível em: <https://www.estudopratico.com.br/o-que-e-privatizacao/> Acesso em: 19 de out de 2018
12
Texto 2
Privatizar é a solução
A pequena melhora nas condições das estradas federais e estaduais apontada por re-
cente pesquisa não significa que o país encontrou ou está a caminho de encontrar a solução
que vai desatar o enorme nó representado pelas péssimas condições da infraestrutura rodo-
viária, verdadeiro estorvo à economia brasileira.
Com as contas públicas em frangalhos — déficit fiscal superior a R$ 130 bilhões —, não
resta outra opção ao governo atual além de destravar as amarras do programa de concessão
das rodovias. E, ao próximo presidente da República, dar todo o seu apoio para a continuidade
dos projetos de privatização, única forma de o setor sair do atoleiro em que se encontra.
Se a Pesquisa CNT de Rodovias de 2018, da Confederação Nacional do Transporte (CNT),
recentemente divulgada, mostra uma tímida melhoria na qualidade da malha rodoviária, de
2017 para 2018, também não deixa dúvidas de que as rodovias administradas pela iniciativa
privada são de qualidade muito superior às operadas diretamente pelo poder público (gover-
nos federal e estaduais).
Fonte: Diário de Pernambuco.2

4. O texto 2 pode ser classificado como dissertativo-argumentativo. Qual o ponto de vis-


ta defendido pelo jornal?
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

5. Quais são os argumentos utilizados para justificar esse ponto de vista?


__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

#Gabarite
Como reconhecer se a banca solicita a produção de um texto dissertativo expositivo
ou argumentativo?

1. Leia o edital com atenção;


2. Entre em contato com a banca;
3. Analise a proposta de redação. Em geral, se ela fornece apenas um título - por
exemplo, “O problema do desmatamento no Brasil” - então ela é argumentativa e
você deve defender seu ponto de vista. Já se ela limita a sua produção - O problema
do desmatamento no Brasil. Aborde o tema, suas consequências para a sociedade e
perspectivas futuras - então é expositiva.

___________________
2
Disponível em: <http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/opiniao/2018/10/19/3444818/privatizar-e-a-
-solucao.shtml> Acesso em: 19 de out. de 2018 13
As Partes da Dissertação

Na maioria das vezes, o texto dissertativo estrutura-se do seguinte modo:

Introdução
É a parte do texto em que se apresenta a tese (ponto de vista do autor). Não confunda
tese com tema. Tese é o ponto de vista, a opinião do autor sobre o tema, assunto, que será
discutido.

Desenvolvimento
É onde ficam os argumentos que justificam a tese apresentada.

Conclusão
É a reafirmação do ponto de vista. Isso não significa repetir o que já foi dito, mas reto-
mar a discussão para dar um fechamento.
É de extrema relevância afirmar que as partes da dissertação supracitadas não precisam
ser esquematizadas em apenas três parágrafos, porém essa ordem deve ser preservada.
PRATIQUE!
Leia o texto 3 e responda as questões a seguir:

Texto 3

Nossa pobreza do século 21


Os jovens brasileiros nascidos logo após a virada do milênio encontraram um cenário
de dificuldades e poucas oportunidades. Adolescentes de até 14 anos compõem um grupo de-
mográfico que revela a persistência de antigo problema nacional. É o que dizem os dados de
pesquisa da Fundação Abrinq sobre a constatação de situação de pobreza entre a juventude
dessa faixa etária: mais de 40% no País e mais de 60% em Pernambuco. Se o levantamento é
alarmante, o recorte em nosso Estado desenha uma calamidade social, para a qual o desafio
do poder público mora na reversão urgente de um quadro de descontrole.
Pernambuco se destaca no painel como o 5º pior colocado no ranking dos estados so-
bre a infância exposta à pobreza no Brasil. Provavelmente, não é coincidência que a violência
tenha voltado a crescer em 2014, mesmo ano em que a quantidade das famílias recebendo até
meio salário mínimo como renda também cresceu. Os índices de violência tendem a se elevar
no ambiente de vulnerabilidade social.
A eclosão da violência tem gerado mais homicídios que vitimam exatamente os jovens
habitantes das periferias. Muitas mortes estão ligadas ao tráfico de drogas, cuja interferência
na juventude sem oportunidades é conhecida. Transformada em meio de vida, a droga leva ao
fim precoce da vida de milhares de jovens no Brasil. Em Pernambuco, o cenário é dramático
por causa da disseminação da pobreza. Nos últimos anos, a explosão da insegurança e o em-
pobrecimento dos pernambucanos demonstram a incapacidade do poder público de propor
e aplicar políticas adequadas de desenvolvimento. Assim, a decadência econômica traz a de-
gradação social – que amplia o grau da decadência, fazendo com que a juventude pobre não
tenha condições de se posicionar para o mercado de trabalho.

14
Cria-se um círculo vicioso do qual é demorado e difícil sair sem investimentos de porte
em educação e na criação de empregos. Os mais de 17 milhões de jovens de até 14 anos em
condição de pobreza representam um contingente populacional para os quais as políticas pú-
blicas já falharam. E em relação aos quais os governos e seus programas terão que correr atrás
de enorme prejuízo.
Fonte: Jornal do Comércio3

1. Identifique os parágrafos que correspondem à introdução, ao desenvolvimento e à


conclusão.
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

2. Qual a tese defendida pelo autor?


__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

3. O texto usa dados estatísticos como recurso para fundamentar os seus argumentos.
Que dados são esses? Exemplifique.
_________________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________________

4. Sobre a conclusão do texto responda:


a) O autor reitera a tese ou apresenta soluções para o problema apresentado?
__________________________________________________________________________________________________________

b) Em que trecho do texto você se baseou para responder a pergunta anterior?


__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

O Assunto

Todo texto dissertativo trata de um tema. Este tema se constitui no fio do condutor das
afirmações, das conclusões, das comprovações feitas pelo autor. Tudo que é dito no texto está
relacionado a este tema. É isso que dá unidade de sentido ao texto.

O Título

O título é um dos elementos que o autor utiliza para antecipar ao leitor o assunto do
texto.
Um bom título deve ter três características:
resumir o texto;
antecipar para o leitor o assunto sobre o qual ele vai ler;
atrair o leitor para a leitura do texto.
___________________
3
Disponível em: <https://jconline.ne10.uol.com.br/canal/opiniao/opiniao/noticia/2018/04/27/editorial-nossa-pobre-
za-do-seculo-21-337166.php> Acesso em: 19 de out. de 2018 15
PRATIQUE!
Para os dois textos abaixo, informe o assunto e crie um título adequado.

Texto 4

Uma boa parte da propaganda direta, como os comerciais, e indireta, como, por exem-
plo, atores e atrizes como parte de seus papéis, veicula as drogas não proibidas de uma forma
erótica. O homem vencedor, esperto, esportivo, forte fuma uma determinada marca de cigar-
ro, beba esta ou aquela marca de cerveja ou de conhaque. A ideia é sempre a mesma: pessoas
que usam determinados produtos fazem mais sucesso com o sexo oposto. A mesma coisa
sempre aconteceu na propaganda dos produtos de beleza femininos: usar determinada marca
de xampu, de calça ou de perfume faz você mais provocante, mais sensual, e em condições de
atrair o olhar de um número maior de homens.
(GIROVATE, Flávio. Drogas, opção do perdedor. São Paulo: Moderna.)

Assunto:
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

Título:
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

Texto 5

Cada país desenvolve uma linguagem própria da televisão. Essa linguagem depende da
cultura, do passado e do desenvolvimento das outras formas de comunicação social. O Brasil,
embora já tivesse uma produção de filmes e uma tradição teatral antigas, não contou, pode-se
dizer, com essa participação na constituição de uma linguagem televisiva. Ela derivou-se mais
das formas de comunicação populares: o circo e o rádio.
No começo da televisão brasileira, no início dos anos 50, o que se fazia era um rádio
televisionado, pois a TV ainda não havia conquistado sua linguagem.
A influência do circo sobre a TV brasileira é vista não apenas pela presença dos palhaços
ou do homem de auditório, mas também pelo estilo circense de alguns animadores, como
Chacrinha, Sílvio Santos, Bolinha.
(MARCONDES FILHO, Ciro. Televisão – A vida pelo vídeo. São Paulo: Moderna)

Assunto:
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

Título:
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

16
2 lição 2
Começando a redação

Para que o texto tenha coerência, é necessário que o autor tenha clareza na expressão
das ideias e que as apresente em uma sequência que tenha sentido. Os mapas mentais cons-
tituem excelentes aliados na elaboração do texto, pois auxiliam na estruturação dos tópicos a
serem abordados.
Por permitirem a hierarquização das ideias, os mapas facilitam para que o autor tenha
uma visão geral do todo, antes da efetiva produção do texto. Assim, caso deseje, ele pode
alterar a ordem dos tópicos, alinhando-os de maneira a obter uma boa progressão textual e
evitando, por exemplo, a repetição das ideias.
Considere a seguinte situação de produção:
A partir da leitura dos textos motivadores, redija texto dissertativo-argumentativo em norma
padrão da língua portuguesa sobre o tema Preconceito linguístico.

Texto 1

O preconceito linguístico está ligado, em boa medida, à confusão que foi criada, no cur-
so da história, entre língua e gramática normativa.
Uma receita de bolo não é um bolo, o molde de um vestido não é um vestido, um ma-
pa-múndi não é o mundo… Também a gramática não é a língua. A língua é um enorme iceberg
flutuando no mar do tempo, e a gramática normativa é a tentativa de descrever apenas uma
parcela mais visível dele, a chamada norma culta. Essa descrição, é claro, tem seu valor e seus
méritos, mas é parcial (no sentido literal e figurado do termo) e não pode ser autoritariamente
aplicada a todo o resto da língua — afinal, a ponta do iceberg que emerge representa apenas
um quinto do seu volume total. Mas é essa aplicação autoritária, intolerante e repressiva que
impera na ideologia geradora do preconceito linguístico.
BAGNO, Marcos. Preconceito Linguístico: o que é, como se faz. São Paulo: edições Loyola, 1999.

Texto 2

Disponível: <http://atividadesdeportugueseliteratura.blogspot.com/2016/11/variedade-linguistica-em-tirinha.html>
Acesso em: 20 de out de 2018

17
Mapas mentais possíveis:
Mapa nº 1 Mapa nº 2
Introdução: Definição de preconceito Introdução: Abordar a diversidade linguística
linguístico e a importância de combatê-lo. brasileira e a necessidade de a sociedade ter
um bom relacionamento com todas as
Argumento 1: Fatores responsáveis pela variantes.
heterogeneidade do português.
Argumento 1: Discutir o fato da Norma Culta ter
Argumento 2: Uma variante não pode ser um maior prestígio social.
considerada superior a outra.
Argumento 2: Consequências da desvalorização
Conclusão: Propostas de combate ao preconceito. das outras variantes.

Conclusão: Reforçar a importância de combater


o preconceito linguístico.

PRATIQUE!
1. Leia a proposta de redação e produza um mapa mental:

Tema: “Combate a obesidade infantil: avanços e desafios”

Texto 1
Quase metade das crianças brasileiras serão obesas em 20224

Uma projeção feita pelo Ministério da Saúde aponta que no ano de 2022, o número de
crianças obesas no Brasil deve ser o dobro do que o registrado em 2013. Se os índices conti-
nuarem crescendo na mesma proporção, em 2022 o país terá 46,5% dos meninos entre 5 e 9
anos sofrendo com a obesidade infantil.
Para as meninas, a projeção é menor, mas ainda chama a atenção: 38,2% das garotas
entre 5 e 9 anos devem ser obesas em 2022.
Os índices representam mais que o dobro do registrado há cinco anos, quando a proje-
ção de meninos obesos era de 22,3% e o de meninas, 16,5%.
A meta do Ministério da Saúde é reduzir e voltar ao patamar de 1998, uma projeção de
8% para os meninos e 5% para as meninas. Um desafio que também envolve a família e a es-
cola.

Texto 2

___________________
4
Disponível em: <https://noticias.r7.com/saude/quase-metade-das-criancas-brasileiras-serao-obesas-
-em-2022-10082018> Acesso em: 20 de out. de 2010

18
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

#Gabarite Mapa mental “Produzindo uma redação”

Brainstorm
Interpretação Leitura dos
(listagem de Organização Produção
da proposta do textos Rascunho
ideias sobre o de ideias do roteiro
tema motivadores
tema)

19
20
3 lição 3
Estratégias argumentativas

Como vimos, um texto dissertativo-argumentativo tem como objetivo o convencimento


do seu leitor. Por isso, há sempre uma tese ou ponto de vista que é apresentada, de manei-
ra clara, logo no início do texto e que, depois, deve ser fundamentada e defendida por meio
de uma argumentação objetiva. Para desenvolver essa argumentação, há diversas estratégias
que podem ser adotadas pelo autor.

Definição

Definir é mostrar o significado de algo, descrever. A definição pode ser objetiva (dicioná-
rios, definição teórica) ou subjetiva (a partir da visão de mundo do autor e de suas experiên-
cias).

Exemplos
OBJETIVA -> Segundo o dicionário, a palavra “vício” significa qualquer deformação que
altere algo física ou funcionalmente ou, ainda, qualquer costume supérfluo, prejudicial ou cen-
surável. O uso do termo viciado para se referir ao uso abusivo de substâncias, entre elas as
drogas ilícitas, por si só já permite antecipar o quão prejudicial é essa prática ao ser humano.
(Tema: Desafios para tratar dependentes químicos no Brasil).
SUBJETIVA -> O viciado é aquele que faz uso abusivo de uma determinada substância.
Essa perda do autocontrole lhe traz inúmeros prejuízos como conflitos sociais e danos à saú-
de. (Tema: Desafios para tratar dependentes químicos no Brasil).

Enumeração

Enumerar é fazer uma lista especificada de algo. Normalmente, há uma gradação.

Exemplo
Para o Brasil alcançar o patamar dos países desenvolvidos, é necessário forte investimento
em educação, saúde, segurança, saneamento básico, etc.

Numa escala mais ampla, o autor pode usar esse recurso também para relacionar os
argumentos do seu texto, utilizando operadores argumentativos como: em primeiro lugar,
primeiramente, além disso, ademais, outro fator importante.

Exemplo
Em primeiro lugar, para o Brasil alcançar o patamar dos países desenvolvidos são neces-
sárias grandes mudanças como aumento na geração de empregos e investimentos em educa-
ção, saúde, segurança, saneamento básico etc. Isso proporcionaria uma melhora significativa
na qualidade de vida da população brasileira.

21
Além disso, a sociedade também precisa mudar e isso inclui redução da desigualdade,
reformas das instituições públicas, combate à corrupção e até mesmo o respeito ao meio am-
biente e aos direitos humanos. É um longo caminho a ser trilhado.

Exemplificação

Exemplificar é apresentar um fato que confirma o que está sendo defendido. Esse fato
pode ser um dado estatístico, leis, um acontecimento que seja de conhecimento público, isto
é, divulgado pela mídia, entre outros.

Exemplo
Certos comportamentos humanos não podem ser tolerados e, por isso, precisam ser constan-
temente relembrados para que não se repitam, como o massacre dos judeus pelos nazistas.

PRATIQUE!
Leia o texto abaixo e responda o que se pede:

A violência obstetrícia em debate no Brasil5

De acordo com John Stuart Mill, filósofo britânico, sobre o seu corpo e mente, o ser hu-
mano é soberano. Entretanto, nos hospitais brasileiros, tal ideologia não é posta em prática,
haja vista a violação da integridade humana, devido à existência da violência obstétrica. Dentro
dessa realidade, convém analisar como não só a perda de empatia, mas também a infraestru-
tura educacional, intensificam a problemática.
É importante pontuar, de início, que a educação superior na área da saúde é subfinan-
ciada no Brasil, tendo em vista a carência de hospitais universitários, bem como a falta de pro-
fessores qualificados. Nesse cenário negligente, a formação íntegra dos estudantes torna-se
utópica, o que proporciona à sociedade, por meio do mercado de trabalho, profissionais de
saúde incapacitados a suprir demandas sociais. Isso fica evidente quando percebe-se, através
dos dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), que o parto cesárea prevalece em detri-
mento do normal, uma vez que requer menos esforço de quem faz o procedimento, porém, é
danoso à mulher, devido à cicatrização delicada, por exemplo.
Além disso, a contemporaneidade é marcada pela falta de empatia, graças ao exacerba-
do individualismo. Isso ocorreu porque, conforme Zygmunt Bauman, a lógica hipercapitalista
subverteu o sentimento empático, o que causou, por consequência, menos afetos nas relações
sociais. Como prova disso, basta verificar o tratamento de saúde pública ofertado às partu-
rientes, pois, de acordo com a revista Veja, 25% das gestantes sofreram violências durante o
trabalho de parto, tais como: cirurgia sem anestesia, banho frio e falta de alimentação. Desse
modo, o direito à integridade física e mental, assegurado constitucionalmente, é prejudicado.
Em suma, torna-se necessário reformular as políticas públicas de saúde, a fim de prote-
ger a dignidade da mulher gestante e, com isso, devolver sua soberania. Para tanto, compete
ao Ministério da Educação disponibilizar à população um aplicativo útil tanto

___________________
5
Disponível em: <https://guiadoestudante.abril.com.br/blog/redacao-para-o-enem-e-vestibular/analise-de-redacao-
-a-violencia-obstetricia-em-debate-no-brasil/> Acesso em: 22 de out. de 2018

22
para mostrar a receita e os gastos envolvendo a educação superior quanto para denunciar
instituições que não proporcionam ensino e infraestrutura coerentes com seus gastos. Parale-
lamente, concerne à sociedade, em parceria com sociólogos, disseminar, por meio de cartazes
nos hospitais e debates em escolas, o quão importante é a empatia para uma vida social está-
vel. Por conseguinte, a violência obstétrica cessará na cultura brasileira.

1. Qual das teses abaixo é defendida no texto?


( ) A violência obstetrícia no Brasil é fruto da perda de empatia dos médicos com os pacientes,
devido à falta de infraestrutura em hospitais e nos locais de trabalho.
( ) A perda de empatia dos médicos com as pacientes, fruto da sua má formação, é o principal
fator responsável pela violência obstetrícia no Brasil e pelo aumento das cesáreas.
( ) A péssima infraestrutura educacional resulta em profissionais pouco qualificados e esse
fator associado a perda de empatia que aflige a sociedade como um todo são um dos respon-
sáveis pela violência obstétrica no Brasil.

2. Copie do texto as palavras que permitem identificar o uso da exemplificação como


estratégia argumentativa adotada pelo autor.

__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

3. Para organizar os argumentos no desenvolvimento do texto, a autora usou como es-


tratégia a enumeração. Qual dos operadores argumentativos abaixo foram utilizados no
texto com a função de enumerar?
( ) tendo em vista, como prova disso.
( ) de início, além disso.
( ) em suma, para tanto.

4. Refaça a introdução do texto utilizando a definição como estratégia argumentativa.


__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

23
Comparação

Comparar é confrontar elementos, apontando pontos de similaridade ou de oposição,


estabelecendo uma relação de igualdade, superioridade ou inferioridade. É comum o uso de
operadores argumentativos para demarcar a comparação como: da mesma forma, tal como,
assim como, ao contrário, por um lado, por outro lado, mais que, menos que, em contraste.

Exemplo
Os Estados Unidos, referência em desenvolvimento tecnológico, são um bom exemplo de que
a educação de qualidade e com a valorização adequada gera bons frutos. Em contrapartida, no
Brasil a realidade tem sido bem distinta. O baixo piso salarial dos professores explicita essa falta de
reconhecimento aos profissionais da educação. Tal desvalorização é fruto de baixos investimentos
governamentais, aliado ao passado histórico brasileiro6. (Tema: O histórico desafio de valorizar o
professor)

Causa e efeito

Essa é uma das estratégias mais utilizadas no desenvolvimento da argumentação. Basta


que, a partir do tema proposto, o autor relacione as causas e as consequências da problemá-
tica. É comum a utilização de marcadores para estabelecer essa associação, mas eles não são
estritamente necessários. Os mais utilizados são: porque, visto que, por causa de, em virtude
de, em vista de, de tal modo que.

Exemplo
Embora seja essencial à formação do representante olímpico, no Brasil, amparo financeiro
não faz parte do cotidiano dos nossos atletas. Essa falta de estabilidade reflete no desempenho
do atletas nas suas competições, o nadador César Cielo, por exemplo, não conquistou sua vaga
olímpica justamente por estar enfrentando uma má fase fruto da inconstância na sua carreira
devido às dificuldades financeiras. Dessa maneira, vê-se que, muito mais que apenas conquistar
medalhas, um atleta olímpico merece ser reconhecido como um profissional cujas necessidades
financeiras devem ser supridas por um salário mensal muito superior ao ‘bolsa – atleta’ atual, que
desmerece o esforço do representante7.

Contraposição

Contrapor é o mesmo que confrontar. Assim, nessa estratégia argumentativa, o autor


põe lado a lado ideias contrastantes.

Exemplo
Cotidianamente, a imprensa brasileira informa que deputados e/ou senadores discutem pro-
postas para o aumento do próprio salário. Enquanto isso, cerca de 30% da população brasileira
sobrevive com menos de um salário mínimo. Agravando esse cenário, um grande número de
políticos brasileiros investigados por desviarem altíssimas somas em dinheiro dos cofres públicos.
Diante disso, questiona-se: os políticos realmente estão a serviço da população?

___________________
6
Disponível em: <https://www.imaginie.com.br/6-modelos-de-introducao-para-utilizar-em-sua-redacao/> Acesso em:
22 de out. de 2018.
7
Disponível em: < https://cursoenemgratuito.com.br/relacao-de-causa-e-consequencia-redacao-enem/> Acesso em:
22 de out. de 2018.

24
PRATIQUE!
1. Analise os trechos abaixo e identifique as estratégias argumentativas utilizadas e as
marcas linguísticas no texto que permitiram a você identificá-las:

“[...] Fechou-se repentinamente a porta para futuras descobertas desse tipo, que po-
deriam ter saído do incalculável patrimônio científico do museu. As políticas mesquinhas dos
sucessivos Governos − cada um agravando uma situação que já era insustentável − em relação
ao patrimônio só podem ser fruto de uma ignorância superlativa combinada com interesses
legalmente turvos. Mas, na verdade, isso não está muito distante de outros episódios como a
recente anistia aos destruidores da selva, a impunidade diante da catástrofe ambiental no Rio
Doce e o abandono de museus e edifícios históricos, que já causou o incêndio que destruiu em
2010 a coleção do Instituto Butantan, que é responsável pela maior parte dos antídotos contra
veneno usados no Brasil.” (Título: Museu Nacional: O futuro que já não conheceremos)
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

“No último domingo, 2, parte imensurável da história da Amazônia foi destruída pelo
incêndio que consumiu o Museu Nacional, reduzindo a cinza registros magníficos da presença
dos povos originários dessa floresta. Não foi apenas uma tragédia em si, mas também o resul-
tado de anos de negligência de um Estado e uma sociedade que não valorizam seu patrimônio
histórico, natural, científico e cultural.” (Título: 5 de setembro: O que celebrar no Dia da Ama-
zônia?)
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

“As hepatites virais causam cerca de 1,3 milhões de mortes por ano, figurando com
frequência entre as três doenças infecciosas mais mortais e dentre as 10 principais causas de
morte no mundo. A de tipo C é a mais mortal, mas com a chegada de novos medicamentos,
curá-la é possível, simples, rápido e pode ser extremamente barato. Ainda assim, até o ano
passado, havia mais pessoas no mundo sendo infectadas do que curadas.” (Título: Menos mu-
ros e mais dignidade no tratamento da hepatite C)
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

“Após seis meses de intervenção federal no Rio de Janeiro, já é possível fazer uma avalia-
ção dessa experiência. E, com base nos resultados, vemos um quadro desalentador: os índices
mais sensíveis permanecem altos (mortes violentas, tiroteios e chacinas), houve um cresci-
mento preocupante de mortes decorrentes de intervenção militar-policial e a vitimização dos
próprios agentes de segurança continua elevada. (Título: Rio não é um caso perdido e a violên-
cia tem sim solução)
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
___________________
8
Todas os trechos utilizados nesta questão foram retirados de artigos de colunistas do El Pais (Brasil). Disponíveis
em: < https://brasil.elpais.com/seccion/opinion> Acesso em: 22 de out de 2018 25
“A literatura especializada apoia a orientação expressa na base nacional comum curri-
cular definindo a educação infantil como etapa com identidade própria, na qual o educar e o
cuidar são indissociáveis, e as interações e a brincadeira são eixos centrais para o desenvolvi-
mento adequado da criança nessa faixa etária. A criança que completa 6 anos em data poste-
rior a 31 de março não terá o acesso restringido à educação, mas participará de um entorno
escolar favorável ao seu desenvolvimento. Ao identificar uma relação positiva entre as notas
dos alunos e a idade relativa dos colegas, estudos nacionais e internacionais endossam que
impor uma estrutura de ensino que não corresponde ao estágio de desenvolvimento da crian-
ça levará a déficits educacionais ao longo da vida escolar. Crianças mais velhas superam seus
colegas um ano mais novos.” (Título: Por que sobrou para o STF decidir a idade que seu filho
deve entrar na escola)
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

“O impacto na política externa será igualmente expressivo. O interminável ciclo de no-


tícias falsas e a rápida disseminação de opiniões extremas (ou, por exemplo, falsos vídeos de
atrocidades cometidas por outro país) reduzirão o espaço de negociações tranquilas para se
chegar a compromissos aceitáveis para todos os envolvidos. Em 1945, delegados de 50 países
se reuniram em São Francisco para desenhar a ordem global pós-Guerra. Foram oito semanas
de negociação, com poucas interrupções. Hoje, em contrapartida, seria praticamente impos-
sível. A necessidade de adotar posições em minutos, instantaneamente acessíveis em todo o
mundo, afeta a capacidade da diplomacia de reduzir o risco de conflitos.” (Título: Bem-vindos
à Era da Confusão)
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
AGORA É SUA VEZ!
Leia a proposta de redação e os textos motivadores a seguir e produza um parágrafo para um
texto dissertativo-argumentativo utilizando uma ou mais estratégias argumentativas dessa li-
ção.
Tema: “Inclusão dos portadores de necessidades especiais no mercado de
trabalho: avanços e desafios”.
Texto 1

LEI Nº 13.146, DE 6 DE JULHO DE 2015.


Art. 1º. É instituída a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa
com Deficiência), destinada a assegurar e a promover, em condições de igualdade, o exercício
dos direitos e das liberdades fundamentais por pessoa com deficiência, visando à sua inclu-
são social e cidadania.

LEI Nº 8.213, DE 24 DE JULHO DE 1991


Art. 93. A empresa com 100 (cem) ou mais empregados está obrigada a preencher de 2%
(dois por cento) a 5% (cinco por cento) dos seus cargos com beneficiários reabilitados ou pes-
soas portadoras de deficiência, habilitadas, na seguinte proporção:

26
I - até 200 empregados...........................................................................................2%;
II - de 201 a 500.......................................................................................................3%;
III - de 501 a 1.000...................................................................................................4%;
IV - de 1.001 em diante. .........................................................................................5%

Texto 2

Disponível em: < https://librasdiaria.wordpress.com/2014/07/27/inclusao-no-mercado-de-trabalho-e-um-


dos-desafios-do-estatuto-da-pessoa-com-deficiencia/> Acesso em: 23 de out. de 2018.

__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

27
28
4 lição 4
Recursos persuasivos

Os recursos persuasivos são úteis para o convencimento do leitor, pois contribuem para
tornar os argumentos mais sólidos. São técnicas que possibilitam criar empatia com o ponto
de vista defendido e estimulam o interlocutor a prosseguir com a leitura até o final. Os re-
cursos persuasivos são úteis para o convencimento do leitor, pois contribuem para tornar os
argumentos mais sólidos. São técnicas que possibilitam criar empatia com o ponto de vista
defendido e estimulam o interlocutor a prosseguir com a leitura até o final.

Pergunta retórica

É aquela que não exige uma resposta imediata. O seu objetivo é provocar uma reflexão
no leitor sobre o que está sendo discutido, mas não a fim de que ele tire as suas próprias con-
clusões. O autor deve respondê-la no decorrer do desenvolvimento do texto. Assim, ela é um
recurso útil para introduzir seus argumentos.

Exemplo
Diante das recentes notícias sobre veiculação de notícias falsas como recurso em campanhas
presidenciais, surge a seguinte questão: como os brasileiros podem enfrentar a manipulação
nas redes sociais e exercer o voto de modo consciente?
Muitos estudiosos afirmam que para não ser vítima de nenhum tipo de manipulação é ne-
cessário um apurado senso crítico. Contudo, uma educação de qualidade é necessária para que os
cidadãos brasileiros alcancem esse patamar.

Fato histórico

Fazer alusão a um fato histórico é trazer para o seu texto um acontecimento ocorrido
em um determinado período histórico. O autor pode também traçar uma cronologia composta
por uma sequência de fatos históricos.
O uso desse recurso demonstra que o autor do texto tem um bom repertório sociocul-
tural, pois ele domina uma área de conhecimento bastante relevante: a história. Isso confere
maior credibilidade ao texto.
Em geral, costuma-se adotar esse recurso para estabelecer comparações a fim de de-
monstrar a permanência ou não de uma determinada situação e utilizar isso como base para
problematização do tema. Pode também ser usado para exemplificar o que está sendo afirma-
do/discutido.

Exemplo 1
Tendenciosamente, a religião, principalmente a católica, sempre esteve envolvida com a po-
lítica. No golpe militar de 64, a Igreja esteve ao lado dos militares. Só após os seus terem sido per-
seguidos e torturados passou a reagir e lutar em defesa de seus membros.9
___________________
9
Disponível em: PESTANA, F. A Gramática para concurso Publicos. 2. ed. São Paulo: Método, 2015. 29
Exemplo 2
Durante, principalmente, a década de 1980, o Brasil mostrou-se um país de emigração. Na
chamada década perdida, inúmeros brasileiros deixaram o país em busca de melhores condições
de vida. No século XXI, um fenômeno inverso é evidente: a chegada ao Brasil de grandes contingen-
tes imigratórios, com indivíduos de países subdesenvolvidos latino-americanos10.

Dados estatísticos

A apresentação de dados estatísticos na redação é um recurso utilizado para enriquecer


os argumentos. É fundamental que sejam dados reais, pois isso confere credibilidade ao texto.
O autor deve citar a fonte de onde foi retirado e é importante que essa seja confiável como,
por exemplo, um órgão de reconhecimento público.
Para ter um bom repertório, é importante que o autor leia regularmente resultados de
pesquisas que contenham dados sobre temas relevantes relacionados sobre o Brasil e a popu-
lação como saúde, educação, emprego, pessoas com deficiência, entre outros.
Os dados estatísticos podem servir, por exemplo, para ilustrar o que foi afirmado ante-
riormente.

Exemplo
O carnaval pode ser apontado como um grande exemplo de como o machismo está im-
pregnado nas falas, condutas e práticas sociais de muitas pessoas, principalmente dos homens.
Pesquisa realizada pelo Instituto Data Popular, encomendada pelo Catraca Livre para a campanha
“Carnaval sem assédio'', apontou que 61% dos homens afirmaram que uma mulher solteira que vai
pular carnaval não pode reclamar de ser cantada e, para 49%, bloco de carnaval não é lugar para
mulher “direita”. Além disso, 70% acreditam que as mulheres se sentem felizes quando ouvem um
assobio e 59% acham que elas ficam felizes quando ouvem uma cantada na rua11.

Testemunho de autoridade

Ao adotar esse recurso, o autor recorre a algo que foi afirmado por uma autoridade no
assunto, isto é, alguém que goze de prestígio social. Não necessariamente uma pessoa, pode
ser também uma instituição. Dessa forma, as ideias ali defendidas tem como fundamentação
a fala de especialistas no tema abordado. Isso torna os argumentos ainda mais sólidos.
O discurso da autoridade é apresentado e interpretado no texto. Essa apresentação
pode ocorrer por meio de citação direta ou paráfrase.

Exemplo 1
Deve-se ressaltar a importância da transparência nos governos para aprimorar a governança
e a gestão. Tal afirmação foi, inclusive, sublinhada pela presidenta Dilma Rousseff: “Quanto maior
a transparência, maior a possibilidade de que o dinheiro público se destine ao que são os
programas necessários”12.
___________________
10
Disponível em: http://blogs.ibahia.com/a/blogs/portugues/2013/10/09/analise-das-melhores-redacoes-e-
nem-2012/
11
Disponível em: https://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/02/09/carnaval-o-homem-de-bem-a-mulher-
-de-bem-e-a-vadia/
12
Disponível em: PESTANA, F. A Gramática para concurso Publicos. 2. ed. São Paulo: Método, 2015.

30
Exemplo 2
Marx considera que a religião é uma forma de alienação. Nela verifica-se a fratura entre o
mundo concreto e um mundo ideal, entre o mundo em que o homem vive e o mundo em que ele
desejaria viver13. (Frase de Karl Marx: “A religião é o ópio do povo.”)

Contra-argumentação

Neste recurso, o autor precisa antecipar as objeções que podem ser feitas ao seu ponto
de vista e aos seus argumentos e já refutá-las no decorrer do texto, evitando que haja contra-
posição por parte do leitor em relação ao que está sendo lido.
Para usá-lo, é necessário um bom conhecimento do assunto, pois o autor deve apresen-
tar argumentos a favor do seu ponto de vista e, ao mesmo tempo, rebater os posicionamentos
contrários, o que gera um debate de ideias no corpo do texto. Esse debate deve culminar na
reafirmação da tese defendida.
É preciso tomar cuidado na consistência dos contra-argumentos para refutar a sua tese
ou isso pode afetar a credibilidade do seu texto.

Exemplo
Prender estelionatários e pedófilos não acaba com o estelionato e a pedofilia. Mas, haveria
muito mais se não fossem proibidos. As leis e as proibições não eliminam totalmente os crimes, mas
diminuem sua incidência e o número de vítimas. Os países que jogaram duro contra as drogas fo-
ram os que mais reduziram o número de dependentes e a violência. É assim da China à Cuba, dos
EUA à Suécia. E nenhum país do mundo liberou o tráfico.
O argumento de que álcool e cigarro respondem por 96,2% das mortes entre usuários de
drogas, enquanto cocaína e derivados, por 0,8%, e maconha por nenhuma morte é, no mínimo,
ingênuo. É tanta diferença que para alguém desavisado pareceria sensato colocar na ilegalidade o
álcool e o cigarro e legalizar o crack e a maconha.
Esses dados escondem a enorme subnotificação de mortes por drogas ilícitas. Com as lícitas é
fácil fazer a ligação do usuário com a doença. Com as ilícitas, não14. (Título: Legalização das drogas
não é caminho para diminuir a violência)

PRATIQUE!
- Leia o texto para responder as questões:

Tema: Preconceitos enfrentados por homossexuais na doação de sangue


A antropóloga Ruth Benedict, ao afirmar que “a cultura é a lente pela qual a sociedade
enxerga” demonstra que os valores adquiridos no convívio social são bases para a discrimi-
nação que a parcela homossexual brasileira enfrenta na doação de sangue.

___________________
13
Disponível em: <http://lrsr1.blogspot.com/2011/04/karl-marx-religiao-e-o-opio-do-povo.html> Acesso em: 25 de
out. de 2018
14
Disponível em: <http://noticias.uol.com.br/opiniao/coluna/2014/05/18/legalizacao-das-drogas-nao-e-caminho-pa-
ra-diminuir-violencia.htm> Acesso em: 26 de out. de 2018

31
Todavia, tal discriminação configura-se como elemento prejudicial ao avanço da saúde no país,
porquanto impede que milhares de litros de sangue sejam doados. Nesse âmbito, pode-se
analisar que essa problemática é sustentada, sobretudo pelo preconceito histórico da socieda-
de e pelas limitações impostas pela legislação federal.
A priori, comumente, a população associa DSTs, como Aids e Hepatite, aos homoafeti-
vos, uma vez que, por não haver o risco de engravidar, julga-se que a maioria não usa preser-
vativos nas relações sexuais. Essa ideologia preconceituosa contribui para que o estereótipo
torne-se enraizado e frequente à medida em que ela se reproduz, já que – conforme Francis
Bacon – o comportamento humano é contagioso. Por conseguinte, homossexuais, regular-
mente, são impedidos de doar sangue, sem que haja testes para detecção de DSTs e, com isso,
ajudar a salvar vidas.
Outrossim, a legislação brasileira, ao impedir que homens que tiveram relações sexuais
com outros homens doem sangue pelo período de um ano, fomenta o preconceito já existen-
te. Entretanto, tal determinação feita pelo Ministério da Saúde não leva em consideração que
muitos heterossexuais não usam preservativos – possibilitando a transmissão de doenças – o
que deixa esses dois grupos no mesmo patamar quanto ao risco em relação à doação. Diante
disso, de acordo com dados da revista “Superinteressante”, mais de 18 milhões de litros de
sangue são desperdiçados com a restrição da parcela homossexual e bissexual, em virtude de
serem negadas de fazer testes e, com isso, doar sangue.
Diante dos argumentos supracitados, observa-se a necessidade de criação de uma nova
lente para a sociedade brasileira enxergar a doação de sangue pelos homossexuais. Portan-
to, é fundamental que instituições sociais, como ONGs, por meio da publicidade – a exemplo
de propagandas televisivas e “outdoors” – promovam a conscientização sobre a importância
de doar sangue para a melhoria da saúde do país, com o intuito de fazer com que essa ação
seja sempre valorizada, independente da opção sexual do doador. Somado a isso, é papel do
governo – por meio de leis – instituir a obrigatoriedade da realização de testes de detecção de
DSTs, a fim de que as oportunidades de doação sejam democratizadas, ao passo que a comu-
nidade deve denunciar em casos de descumprimento .

1. Qual das afirmativas abaixo corresponde à tese do texto?


( ) A legislação é a responsável pelo preconceito que existe na sociedade quanto à doação de
sangue por homossexuais.
( ) A questão do impedimento da doação de sangue por homossexuais perpassa o preconcei-
to que é reforçado também pela legislação vigente.
( ) A proibição da doação de sangue por homossexuais é uma das responsáveis pelo desper-
dício nos bancos de sangue.

2. Qual dos recursos persuasivos estudados nessa lição pode ser detectado nesse texto?
Marque quantos julgar necessário.
( ) Argumento de autoridade ( ) Pergunta retórica
( ) Dados estatísticos ( ) Fato histórico
( ) Contra-argumentação
___________________
15
Disponível em: < https://guiadoestudante.abril.com.br/blog/redacao-para-o-enem-e-vestibular/analise-preconcei-
32 tos-enfrentados-pelos-homossexuais-na-doacao-de-sangue-2/> Acesso em: 25 de out. de 2018
3. Retire do texto exemplo(s) do(s) recurso(s) que você assinalou na questão anterior.
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
4. Identifique 2 estratégias argumentativas utilizadas pelo autor no texto.
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

Frente ao colapso urbano brasileiro: Feliz Dia Mundial do Habitat?16

Hoje, primeira segunda-feira do mês de outubro, é celebrado o Dia Mundial do Habitat,


que foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1985 e busca refletir sobre
o direito à moradia e o acesso igualitário à cidade. No entanto, mesmo tendo se passado 30
anos da formalização desta data, estamos observando no Brasil a ampliação da crise urbana
e a redução expressiva de recursos públicos para políticas habitacionais e de urbanização de
favelas, trazendo um cenário nada animador. Será que neste dia temos algo a celebrar?
Segundo os dados preliminares lançados neste ano pela Fundação João Pinheiro relativo
ao déficit habitacional de 2015, houve um crescimento da problemática se comparada com os
anos anteriores. O número de habitações precárias e ônus excessivo com aluguel aumentou
em cerca de 200 mil unidades, totalizando um déficit de 6.186.503 moradias. No Rio de Janeiro,
por exemplo, onde a falência do Estado agrava ainda mais a situação, a prefeitura identificou
um crescimento de 150% da população em situação de rua, que passou de 5 mil pessoas em
2013 para 15 mil neste ano.

1. Um dos recursos utilizados pelo autor é a pergunta retórica. Como ele responde a
questão levantada por ele?
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

2. Qual a função dos dados estatísticos no desenvolvimento da argumentação?


_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

#Gabarite

A combinação das estratégias com os recursos torna a sua escrita ainda mais persuasiva,
pois o seu ponto de vista será defendido com argumentos mais consistentes.

O uso das estratégias e recursos também é possível em um texto dissertativo-expositivo


para demonstrar o bom domínio do autor sobre o tema proposto.

___________________
16
Disponível em: <https://noticias.uol.com.br/opiniao/coluna/2017/10/02/frente-ao-colapso-urbano-brasileiro-feliz- 33
-dia-mundial-do-habitat.htm> Acesso em: 26 de out. de 2018> Acesso em: 25 de out. de 2018
34
5 lição 5
Tipos de conclusão

Como vimos, para um texto dissertativo, seja expositivo ou argumentativo, estar com-
pleto necessita de três partes básicas: introdução, desenvolvimento e conclusão. Seu texto
deve representar uma unidade de sentido, isto é, suas partes devem estar conectadas e ratifi-
carem uma progressão da sua ideia.
A conclusão, como último parágrafo, é importantíssima por representar o fechamento
do texto que deve ocorrer do modo mais adequado à modalidade textual em questão. Assim,
no texto argumentativo, ela deve confirmar sua estratégia de convencimento do leitor. Já no
texto expositivo, deve encerrar a sua explanação.
Para produzir a conclusão, algumas questões podem te auxiliar: que lições podem ser
tiradas do que foi explanado? Quais as soluções possíveis para essa problemática? Há algo no
raciocínio desenvolvido que merece ser destacado?
Entre os diversos modos possíveis de encerrar um texto, há cinco técnicas que se desta-
cam:

Dedução

É um fechamento em que o autor demonstra que de acordo com os argumentos/tópi-


cos que foram apresentados, pode-se concluir que o seu ponto de vista está correto. A conclu-
são decorre do raciocínio desenvolvido ao longo do texto.

Exemplo17: Com isso, esquece-se que a Previdência Social, como o próprio nome indica, é
um direito humano, fundamental e social. Esquece-se que a razão de ser da Previdência So-
cial, como a sua própria evolução histórica revela, é garantir a subsistência digna das pessoas
e não excluí-las ou deixa-las à margem da sociedade, dependendo de caridades voluntárias
para manterem-se vivas. A sociedade, portanto, não pode ficar passiva diante desse cenário
tão sombrio e injusto de proposta de reforma previdenciária. (Título: Reforma da Previdência
condena pessoas a morrerem trabalhando).

Resumo

Há uma retomada, de maneira resumida, do que foi explorado na introdução e/ou no


desenvolvimento. Esse modelo de conclusão é mais comum em textos dissertativos-expositi-
vos, porém pode ser adotado também nos textos dissertativos-argumentativos. É preciso ter
o seguinte cuidado: retomar apenas a essência do que foi mostrado no decorrer do texto, evi-
tando-se a repetição de frases e vocabulário.

Exemplo: Em síntese, o projeto das 10 medidas não aniquilou a Lava Jato nem afetará direta e
necessariamente futuras investigações. Membros do Ministério Público da

___________________
17
Todos os exemplos dessa lição foram retirados da coluna Opinião do Uol Notícias. Disponível em: < https://noti-
cias.uol.com.br/opiniao/ultimas/?next=0004H1090U0N> Acesso em: 27 de out. de 2018 35
magistratura devem seguir atuando com a devida responsabilidade, a fim de que órgãos com
tamanha importância não se mostrem receosos de agir conforme as atribuições constitucio-
nalmente estabelecidas. Essa emenda não aniquilou todas as outras medidas, embora gere
alguma preocupação pelos motivos acima apresentados. (Título: Mudanças no pacote anticor-
rupção não enterram a Lava Jato)

Proposta de intervenção

O autor elabora uma sugestão para intervir no problema que foi discutido no decorrer
do texto. As propostas devem ser concretas e realizáveis e, por isso, não podem ser utópicas
e nem genéricas demais (como afirmar que a população “precisa se conscientizar” de algo).
O ideal é que o autor seja específico, citando nomes e escolhendo um vocabulário preciso. É
possível usar expressões como, por exemplo, “é necessário/fundamental/preciso que...”

Exemplo: Para os brasileiros, seria muito benéfica a aprovação de leis específicas que garan-
tissem a imunidade ou, pelo menos, reduzissem as alíquotas dos artigos escolares. Melhor
ainda seria uma reforma tributária ampla e profunda, culminando em um sistema que deses-
timulasse a sonegação, desonerasse a produção, deixasse de taxar investimentos e levasse em
conta as prioridades nacionais como educação e saúde. (Título: Imposto de 47% sobre material
escolar é crime contra o povo brasileiro).

Questionamento

O autor parte de um questionamento para encerrar seu raciocínio. É importante ter


cuidado ao utilizar esse recurso. Não utilize perguntas reflexivas que possam permitir ao leitor
criar dúvidas sobre o seu posicionamento, no caso de textos argumentativos. A conclusão não
pode abrir margens para questionamentos, ela deve apenas confirmar o que foi defendido por
você.

Exemplo: E como modificar essa situação? Só tem um jeito: a população precisa mudar seu
modo de agir. O povo é que faz um país ser o que ele é. De que adianta se revoltar com crimes
que são impunes se o problema maior está, como foi mostrado, dentro de nós? Não se deve
ter medo de recomeçar. É necessário enxergar onde erramos, assumir nossa culpa e fazer as
melhorias. O povo é o instrumento vivo da mudança. (Título: Um país chamado recomeço)

Perspectivas futuras

Considerando apenas o que foi abordado no texto, o autor faz uma projeção hipotética.

Exemplo: Pesquisa tecnológica deve ser encorajada nessa área para que novas indústrias sur-
jam e se desenvolvam como recicladoras. Se isto não for feito, no Brasil e nos outros países
citados, as pessoas vão terminar vivendo em um mundo cercado de montanhas crescentes de
lixo, inclusive o eletrônico, que vão deteriorar a qualidade de vida. (Título: Alto custo desesti-
mula reciclagem de lixo eletrônico)

36
AGORA É SUA VEZ!
1. Analise as conclusões18 abaixo e identifique qual a técnica adotada pelo autor.

Avanços na área tornam a saúde cada vez mais sofisticada e cara. Os recursos serão sempre
escassos. O desafio: buscar medidas eficazes com custo relativamente baixo para fazer frente
ao progresso e à demanda. Além da gestão profissional, do corte do desperdício e do inves-
timento na prevenção, parcerias entre hospitais de ponta e hospitais do SUS acenam como
novos caminhos a seguir. Os governantes que serão eleitos em outubro terão que atender aos
anseios da sociedade. A saúde é uma problemática que precisa de total atenção.

_________________________________________________________________________________________________

Até quando será possível conviver com a negligência e a omissão do poder público? Com tanta
tecnologia à disposição dos órgãos de segurança pública e dos serviços de inteligência, o que
falta é decisão política para golpear o crime organizado. Crise fiscal, contingenciamento do
orçamento e outras alegações não se sustentam mais. A crise não surgiu de ontem para hoje.
É crônica e se arrasta por sucessivos governos.

_________________________________________________________________________________________________

Há compreensão de que não será fácil retomar o crescimento econômico sem essas reformas
estruturais, necessárias para que o governo ganhe eficiência e enquadre os gastos às receitas.
Mas não há milagre. Sem esse controle rígido, o país dificilmente se encontrará com o desen-
volvimento necessário para a redução do desemprego e para a melhor distribuição de renda.

_________________________________________________________________________________________________

Nota-se que nesses 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, há muito o que
comemorar a sua já longa existência. Que a população se empenhe em continuar incansavel-
mente a busca por um mundo de liberdade, igualdade e Justiça, legados dessa Declaração.

_________________________________________________________________________________________________

Em síntese, milhões de crianças e jovens não são beneficiados pelo saneamento, estão priva-
dos da educação, do acesso à água; de moradia e são vítimas do trabalho precoce. A negligên-
cia do poder público, em todas as instâncias, contribui para a construção de um futuro com
traços de séculos passados, voltada à perpetuação da pobreza e da miséria. Mudar esse perfil
deixou de ser desafio, mas obrigação dos eleitos, a fim de colocar o Brasil no grau civilizatório
do século 21.

_________________________________________________________________________________________________

___________________
18
Todas as conclusões foram retiradas de Opinião em Diário de Pernambuco. Disponível em: < http://www.diariode-
pernambuco.com.br/opiniao/> Acesso em 27 de out. de 2018 37
Quando se analisa esses números da tragédia na educação brasileira, é preciso parar e pensar
no futuro que o país deseja para seus cidadãos. Um país só se desenvolve quando investe pe-
sado na educação de qualidade. É necessário que o Ministério da Educação desenvolva ações
que visem a formação de professores e, em conjunto com prefeituras e governos, ofertem
remuneração e condições adequadas para que o trabalho de ensinar possa ser plenamente
desenvolvido. E também possa atrair novos docentes para a carreira de magistério.

_________________________________________________________________________________________________

Com recursos disponíveis e o barateamento das campanhas graças às mídias sociais, espera-
-se que a história mude de enredo. O desempenho das eleitas no dia a dia do mandato contri-
buirá — e muito — para atrair novas mulheres e conquistar a confiança dos eleitores.

_________________________________________________________________________________________________

Portanto, as diferenças de opiniões têm que ser compreendidas. Cada um tem sua visão do
mundo e da realidade à sua volta. A rigor não se deve ter preconceitos políticos quanto a
ideias. E, respeitar o resultado final do pleito é obrigação de todos.

_________________________________________________________________________________________________

É revoltante. Enquanto brasileiros perdem a saúde e até a vida em decorrência da tragédia em


que se transformou a saúde pública, os governos relutam em pôr o dedo na ferida. Essa ação
de presentear – esse é o verbo - com o cargo o apoio recebido na eleição reforça o sucatea-
mento. Há que virar a página que transforma a saúde em moeda de troca.

_________________________________________________________________________________________________

Diante disso tudo, questiona-se: como está o nível de acolhimento e acuidade das pessoas
com o próximo? O acolhimento ao outro, aceitando o jeito de ser, mesmo sabendo que muitas
vezes não seja fácil essa prática, principalmente, quando se trata de entes queridos, é impor-
tante para a prevenção do suicídio.

_________________________________________________________________________________________________

Relação entre a conclusão e a introdução

Outro aspecto importante a considerar quando estiver escrevendo a conclusão é a co-


nexão entre essa etapa e a forma como o texto foi introduzido. Se a introdução foi genérica, a
conclusão também deve ser. Se a introdução foi específica, a conclusão também será.
Assim, suponhamos que o tema da redação seja Corrupção. Se, na introdução, o autor
tratar de um caso específico envolvendo políticos, então a sua conclusão deve retomá-lo, seja
para propor soluções, para traçar perspectivas futuras, para propor alguma reflexão etc.
Se na introdução são citados diversos escândalos de corrupção ou ela é tratada de ma-
neira geral, a conclusão deverá encerrar o texto com essa mesma abordagem.

38
Exemplo
Introdução específica: O jornalista Jamal Khashoggi, colunista do Washington Post, foi visto
pela última vez, em 2 de outubro, quando entrava no consulado da Arábia Saudita em Istam-
bul, e de lá não saiu. Na terça-feira, soube-se que foi morto, esquartejado e queimado. As apu-
rações ainda não foram concluídas, mas diversos países e o Comissariado da Organização das
Nações Unidas (ONU) para os direitos Humanos, cobram a elucidação do caso. O jornalismo
mostra-se, cada vez mais, como uma atividade de alto risco.

Conclusão específica: O caso de Khashoggi exige mais que uma apuração rigorosa, por inves-
tigadores internacionais, para que os assassinos sejam identificados e punidos. A impunidade,
assegurada principalmente nos regimes autoritários, não pode prevalecer. Torturar e executar
pessoas por divergências ideológicas ou por quaisquer outros motivos são ações incompatí-
veis com os valores civilizatórios do século 21, sobretudo quando alguém está no pleno exer-
cício da atividade profissional.19

AGORA É A SUA VEZ!


1. Leia o texto dissertativo-argumentativo abaixo e produza uma conclusão utilizando
umas das técnicas estudadas nesta unidade

Tema: Violência contra a criança

A incidência da violência infantil não é algo restrito à atualidade. Ela já existia desde a
Revolução Industrial na forma de trabalho compulsivo. Hoje, apesar do Estatuto da Criança e
do Adolescente garantir leis que os protegem, agressões físicas, sexuais e emocionais ainda
ocorrem devido à ineficácia da fiscalização. Por conseguinte, graves problemas são condicio-
nados, como o risco à saúde corporal e psicológica desses alvos.
Em primeira instância, a exposição a traumas físicos contínuos é inaceitável indepen-
dente das circunstâncias, uma vez que acarreta graves sequelas aos mais jovens e, em situa-
ções extremas, pode levar à morte. A exemplo do caso de Isabela Nardoni, a qual, possuindo
apenas cinco anos, faleceu após sofrer agressão e ser jogada pela janela de um edifício.
Ademais, as consequências psicológicas desse problema devem ser ressaltadas, já que
crianças violentadas apresentam maior tendência à depressão e criminalidade, o que gera
uma cadeia de consequências tanto a nível individual, como social.
Contudo, a efetividade do combate à violência infantil é impossibilitada em razão da
escassez de denúncias para que essas ações sejam punidas. Somando a isso, de acordo com
o filósofo Immanuel Kant, o ser humano é aquilo que a educação faz dele; logo, ao crescer
em um ambiente onde atos violentos são vistos como normais, a criança torna-se suscetível a
ser uma agressora no futuro, o que fomenta esses atos na sociedade20.

___________________
19
Disponível em: < http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/opiniao/2018/10/18/3444627/atitude-covar-
de.shtml> Acesso em 27 de out. de 2018
20
Disponível em: < https://guiadoestudante.abril.com.br/blog/redacao-para-o-enem-e-vestibular/mais-uma-analise-
-de-redacao-violencia-contra-a-crianca/> Acesso em: 27 de out. de 2018
39
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

#Gabarite

Não utilizar construções como “conclui-se que”, “pode-se concluir”. Isso tornará seu discur-
so redundante. Sugerimos usar expressões como em virtude dos fatos mencionados, levando-se
em consideração esses aspectos, dessa forma, dado o exposto, por todos esses aspectos, logo,
entre outras.
A conclusão deve ser produzidas a partir do que foi discutido no texto. Não acrescente
informações novas, nem mesmo por meio de ressalvas, pois elas serão consideradas como argu-
mentos novos pelos corretores.
A conclusão corresponde a um único parágrafo. O ideal é que ele não destoe simetrica-
mente dos demais em número de linhas.

40
6 lição 6
Coerência

Coerência textual nada mais é do que a sequência lógica das ideias que compõem o
texto. Tanta é a importância da coerência que alguns autores a chamam de ‘princípio de in-
terpretabilidade’ (CHAROLLES,1983. Apud KOCH; ELIAS, 2006, p.189). Um texto só poderá ser
considerado texto se fizer sentido.
Alguns fatores interferem para que a relação de sentido seja estabelecida como o co-
nhecimento de mundo do leitor, a intencionalidade e as escolhas lexicais do autor; e até mes-
mo o contexto no qual o texto está inserido.

PRATIQUE21!
Observe a charge abaixo e depois responda às perguntas propostas.

1. Qual é a principal crítica feita por essa Charge?


__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

2. Observando o título da Charge ‘1º de abril’ e a fala do personagem, a que conclusão


podemos chegar?
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

3. A imagem que aparece na Charge nos remete a que lugar? Como podemos chegar a
essa conclusão?
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
___________________
21
Charge e exercício extraídos do site soumaisenem.com Acesso em: 29 de out. de 2018
41
Tipos de Coerência

Entre os tipos de coerência que existem, as mais importantes a serem observadas na


produção de um texto dissertativo são: Sintática, Semântica, Temática, Estilística e Argumenta-
tiva.

Coerência Sintática
Está relacionada ao conhecimento linguístico dos usuários, isto é, diz respeito ao uso
adequado das estruturas linguísticas (em termos de ordem dos elementos, relação lexical etc.).
Tem relação com a coesão textual. Um texto com correção gramatical possui coerência.

Coerência Semântica
O texto não pode ser contraditório, uma vez que semântica refere-se às relações de
sentido entre as palavras.

Coerência Temática
Exige que todos os enunciados de um texto sejam relevantes para o tema ou tópico
discursivo em desenvolvimento ou, se não o forem, que seja possível ao interlocutor perceber,
sem dificuldades, a razão de sua presença no texto, por exemplo, no caso de inserções expli-
cativas, avaliativas, retrospectivas, pequenos excursos etc. (KOCH; ELIAS, 2006, p.196).

Coerência Estilística
A variedade linguística que for adotada no início do texto deve ser mantida até o fim. Se
começamos um texto utilizando a norma culta da língua, não podemos conclui-lo usando uma
variação coloquial pois estaríamos cometendo um tipo de incoerência.
Em um texto dissertativo, não utilize gírias e outras expressões usadas na fala. Não é
adequado ao contexto, visto que esse tipo textual exige o uso da norma culta.

Coerência Argumentativa
Para que um texto seja coerente, os argumentos do texto têm de estar de acordo com
a ideia principal. Essa relação será essencial para a construção de uma argumentação lógica
e sem fuga do tema pretendido. A incoerência argumentativa é muito fácil de ser percebida e
torna deficiente a tese ou argumento apresentados pelo autor.
Observe o seguinte trecho:
“Qualquer tipo violência no mundo é algo muito ruim e é inaceitável. Por isso é tão necessária
a pena de morte em nosso país. “
(Fonte: www.universiaenem.com.br)
Se a violência é inadmissível, não faz sentido propor a pena de morte como resolução.

PRATIQUE!
Tema: O preconceito racial está chegando ao fim?22

Desde a chegada dos colonizadores no Brasil muitas tribos indígenas foram extermi-
nadas devido a sua cor de pele que os colonizadores julgavam ser inferiores. Com a chegada
da coroa portuguesa que traziam em suas embarcações escravos negros para construírem,
limparem, plantarem sem nenhum direito ou qualquer dignidade até chegar a lei da Princesa
Isabel libertando os escravos e seus descendentes ou as lutas inter-raciais de grandes líderes
negros como Nelson Mandela.
O que diferencia um negro de um branco? O sangue que corre nas veias de um branco
é diferente do sangue de um negro por acaso?
___________________
42 22
Disponível em: <www.educacao.uol.com.br/bancoderedacoes> Acesso em: 29 de out. de 2018
E hoje, século XXI, existe ainda preconceito no Brasil e no mundo? Porque ainda hoje
para que muitos negros estudem é necessário haver cotas para negros e afrodescendentes?
Porque ainda as guerras, os crimes que se cometem por racismo?
Vemos negros ocupando cargos que antes eram exclusivamente de brancos, vemos
negros se destacarem nos esportes, nos cinemas, na música, nas passarelas da França, mas
ainda vemos estórias de artistas, trabalhadores comuns relatarem situações de preconceito e
racismo. O preconceito hoje é menor, mas não extinto. Falta ainda as nações definitivamente
admitir que uma raça é superior à outra, pela capacidade que ela tem de tolerância, de humil-
dade, de condições iguais para seu povo crescer com dignidade, com os mesmos direitos, de
educação, lazer, cultura, liberdade de expressão e trabalho independente das raças. Porque só
assim teremos um mundo melhor, para todos.

1. Essa redação apresenta diversos tipos de incoerência. Com base no texto, explique-as
e, se possível, exemplifique.

a) Incoerência Sintática
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

b) Incoerência Semântica
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

c) Incoerência Estilística
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

d) Incoerência Temática
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

e) Incoerência Argumentativa

_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

43
Como tornar um texto coerente

Existem três princípios básicos a serem respeitados para que o seu texto seja coerente:

1. Princípio da Não Contradição: no texto não pode haver ideias que se contradizem entre si,
ou seja, que quebram a lógica que está sendo desenvolvida pelo autor. Se você optar por usar
contra argumentação ou contraposição, é preciso atenção pois o objetivo deve ser evidenciar
que há um debate sobre o tema e não que o autor não tem uma posição definida sobre ele.

2. Princípio da Não Tautologia: esse princípio trata da repetição de ideias utilizando palavras
diferentes. O texto deve progredir com a agregação de novos argumentos. O cuidado deve ser
ainda maior na conclusão que é o momento de reafirmar o ponto de vista defendido.

3. Princípio da Relevância: apresentação de ideias ou fatos não relacionados entre si. Ao de-
senvolver o texto, é importante que o argumento novo esteja conectado ao anterior, seja para
contrapor, para dar continuidade. Tudo deve estar, de alguma forma, interligado.

Outros dois conceitos importantes são continuidade temática e progressão semântica.


A continuidade temática refere-se a correlação entre as partes do texto. O leitor/cor-
retor não pode ter a sensação de que houve uma mudança de assunto, pois isso pode até
caracterizar fuga parcial ou total.
A progressão semântica está relacionada ao cuidado com a prolixidade. A não inserção
de novas informações para dar sequência ao texto provoca a sensação de que a argumentação
não evolui.

PRATIQUE23!
1. Utilizando os conhecimentos adquiridos nessa lição, modifique os trechos abaixo para
torná-los coerentes.

a) Por um lado as empresas gastam milhões em propaganda, do outro a mídia manipula ao


consumo e os vendedores vendem sem se importar em quem vai consumir. Enquanto o go-
verno não se preocupa na conscientização, gasta com saúde pública. (Tema: Juventude e alco-
olismo: um problema social)
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

___________________
23
Todos os textos utilizados na questões 1e 2 estão disponíveis em:
44 <https://educacao.uol.com.br/bancoderedacoes/> Acesso em 29 de out. de 2018
b) Sem contar os problemas da vida real que se dirigem a um comportamento de alto risco.
“Contatos” duvidosos apresentando-se com uma falsa ideia de utilidade como serviços em
grupos de carona por preços atraentes são ofertados com bastante frequência. E sem a menor
seleção embarcam em uma “viagem sem volta”. (Tema: A internet ajuda ou dificulta a vida das
pessoas)
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

c) Os jovens de hoje buscam oportunidades para ter um futuro e o Brasil está meio difícil para
pessoas com pouca condição financeira, sem nenhuma experiência. Em busca de conquistar
seu futuro de forma honesta, por falta de oportunidades na educação, moradia e falta de
emprego, procuram fora ter um futuro promissor. (Tema: Porque os jovens querem deixar o
Brasil?)
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

d) Um fator a ser analisado em relação à situação em questão é que esses produtos geneti-
camente modificados, em dez anos de uso, não foi registrado algum dano negativo à saúde
de quem se alimenta deles. Entende-se então que, apesar de ainda não ser um produto am-
plamente aceito pela população em geral, o ingrediente transgênico não representa riscos ao
bem-estar das pessoas. (Tema: A informação no rótulo de produtos transgênicos)
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

45
2. Analise a redação abaixo e aponte inadequações que tornam o texto incoerente:

Tema: O impacto ambiental da tecnologia

O mundo passou a ter, em 2011, sete bilhões de habitantes. Esse grande número de
pessoas nos faz lembrar o desafio de preservar o meio ambiente para as próximas gerações.
O aumento da poluição ambiental está diretamente relacionada com o despreparo dos países,
com a falta de educação, informação e conscientização da maioria da população e com a subs-
tituição de produtos antigos por novas tecnologias.
O século XXI trouxe inúmeras novidades tecnológicas e, na mesma proporção, fez au-
mentar a quantidade de televisores, computadores, telefones celulares, entre outros, nos li-
xões, contaminado o solo com metais pesados. Os novos padrões última geração têm provo-
cado a substituição e consequente acúmulo de objetos considerados obsoletos em pequeno
intervalo de tempo, mas que ainda possuem utilidade. Seria impossível e até mesmo inviável
bloquear os avanços por causa da poluição, contudo a reciclagem é a melhor opção para a
sociedade de consumo.
O uso das sacolas plásticas, consideradas as vilãs dos ecossistemas, provoca poluição
dos rios e mares, entupimento de bueiros, enchentes e catástrofes. Entretanto, se pararmos
para analisar, são as sacolas ou as pessoas quem causam os danos? O abandono incorreto, o
descaso, a falta de informação da sociedade e o despreparo dos governantes que favorece o
destino impróprio desse material na natureza. A proibição poderá amenizar a curto prazo, mas
não resolve o problema.
Sendo assim, o que realmente provocará mudanças no destino do lixo e a consequen-
te diminuição da poluição são ações de conscientização da população, sobretudo através da
educação, com campanhas que incentivem a reciclagem, ampliação da coleta seletiva a fim de
abranger cada vez mais pessoas, investimentos e desenvolvimentos de tecnologias que utili-
zem o material orgânico para geração de energia, o chamado biocombustível.

__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

46
7 lição 7
Coesão
Na construção textual, é preciso garantir que os elementos do texto estejam correta-
mente interligados para assegurar que haja uma sequência lógico-semântica entre as ideias
que estão sendo expostas. Chamamos de coesão textual os mecanismos que permitem essa
conexão lógica entre as partes do texto, seja no nível da frase ou dos parágrafos.
Estudaremos agora alguns mecanismos que permitem a coesão textual.

Coesão por elipse

É o ato de omitir uma ou mais palavras sem que isso comprometa a clareza das ideias.
Considere a frase:

Renato está se vestindo para trabalhar ao mesmo tempo em que Renato bebe café.

A repetição da palavra “Renato” atrapalha a fluência da leitura do texto. Ao utilizar o re-


curso do elipse, temos:

Renato está se vestindo para trabalhar ao mesmo tempo em que bebe café.
PRATIQUE!
1. (Enem – 2013)
Gripado, penso entre espirros em como a palavra gripe nos chegou após uma série de contá-
gios entre línguas. Partiu da Itália em 1743 a epidemia de gripe que disseminou pela Europa,
além do vírus propriamente dito, dois vocábulos virais: o italiano influenza e o francês gripe.
O primeiro era um termo derivado do latim medieval influentia, que significava “influência dos
astros sobre os homens”. O segundo era apenas a forma nominal do verbo gripper, isto é,
“agarrar”. Supõe-se que fizesse referência ao modo violento como o vírus se apossa do orga-
nismo infectado.
RODRIGUES. S. Sobre palavras. Veja, São Paulo, 30 nov. 2011.

Para entender o trecho como uma unidade de sentido, é preciso que o leitor reconheça a li-
gação entre seus elementos. Nesse texto, a coesão é construída predominantemente pela re-
tomada de um termo por outro e pelo uso da elipse. O fragmento do texto em que há coesão
por elipse do sujeito é:

a) “[…] a palavra gripe nos chegou após uma série de contágios entre línguas.”
b) “Partiu da Itália em 1743 a epidemia de gripe […]”.
c) “O primeiro era um termo derivado do latim medieval influentia, que significava ‘influência
dos astros sobre os homens’.”
d) “O segundo era apenas a forma nominal do verbo gripper […]”.
e) “Supõe-se que fizesse referência ao modo violento como o vírus se apossa do organismo
infectado.”
47
Substituição

Consiste na substituição de determinadas palavras para que não haja repetição. Isso
dará a oportunidade de introduzir novas ideias ao texto.
Ex.: No Japão, vários anos antes da guerra e durante o conflito, o uso do inglês foi suprimido.

Observe que a palavra ‘conflito’ é um sinônimo de ‘guerra’ e foi empregado para que não
houvesse a repetição do vocábulo.
A substituição não pode ser realizada apenas por sinônimos. Pronomes, hipônimos e
hiperônimos também realizam essa função muito bem.

Exemplos
Meu marido chegou tarde a casa. Ele estava muito cansado.

A Coca-cola é mundialmente conhecida. Apesar de ser uma bebida que faz muito sucesso
entre o público jovem, várias pesquisas científicas já comprovaram os malefícios de tomá-la. Cáries,
inflamação no estômago e aumento da pressão arterial são alguns problemas que esse refrigeran-
te pode causar ao organismo.

PRATIQUE!
1. No texto abaixo, de Millôr Fernandes, o humorista utilizou intencionalmente a repe-
tição. Reescreva o texto de modo a reduzir o número de ocorrências do vocábulo em
destaque.

Texto 124
A senhora, uma dona de casa, estava na feira, no caminhão que vende galinhas. O ven-
dedor ofereceu a ela uma galinha. Ela olhou para a galinha, passou a mão embaixo das asas
da galinha, apalpou o peito da galinha, alisou as coxas da galinha, depois tornou a colocar a
galinha na banca e disse para o vendedor:
- Não presta!
Aí o vendedor olhou para ela e disse:
- Também, madame, num exame assim nem a senhora passava.

_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________

___________________
24
Texto e questão extraídas do site www.mundovestibular.com Acesso em: 09.05.2015
48
2. Sublinhe os elementos dos textos a seguir que repetem as palavras em destaque.
a) Um dos oito novos planetas encontrados em sistemas solares distantes conquistou o título
de "mais parecido com a Terra no mundo alienígena", disseram astrônomos. Todos eles foram
vistos pelo telescópio espacial Kepler, da NASA. Assim, o registro de tais "exoplanetas" passou
de mil. Mas apenas três deles estão com segurança dentro da "zona habitável" de sua estrela-
-mãe - e um em particular é rochoso, como a Terra, e apenas um pouco mais quente.

b) Cientistas americanos acreditam que estão próximos da resposta sobre as causas – e pos-
síveis curas – para o Alzheimer. Segundo uma equipe da Universidade de Stanford, a doença
poderia ser evitada e até curada por meio de impulsos nas respostas imunológicas do cérebro.

Referenciação

Em certas ocasiões no texto, é preciso reiterar algo que já foi dito antes para podermos
dar sequência ao texto. Esse processo de retomada recebe o nome de Referenciação.
A Referenciação pode ser feita através das anáforas e das catáforas.

Anáfora
É o processo de retomada propriamente dito. Ela pode ser feita de maneira direta (atra-
vés de um termo que retoma o anterior) ou indireta (retomada através de expressões do mes-
mo universo semântico do termo anterior).
Ex.: Rodrigo passou aqui hoje. Ele deixou dinheiro para você.

O pronome ‘ele’ está retomando a palavra ‘Rodrigo’. Trata-se de um caso de anáfora


direta.
Ex.: A festa de Cecília foi ótima. O bolo estava uma delícia e a
decoração era surpreendente.

As palavras ‘bolo’ e ‘decoração’ estão no mesmo universo semântico da palavra ‘festa’


(numa festa espera-se bolo, decoração, comida, bebida, etc.). Logo, está havendo Referencia-
ção através de anáfora indireta.

Catáfora
Nesse caso, há uma antecipação do que será dito. O termo principal aparecerá depois
de ser referenciado.
Ex.: Os maiores defeitos do homem são estes: o orgulho e a cobiça.

Note que o pronome ‘estes’ faz referência a ‘orgulho’ e ‘cobiça’, que apareceram poste-
riormente.
Perceba que a referenciação através das anáforas e catáforas também pode ser consi-
derada um caso de substituição. Uma não exclui a outra.

49
PRAIQUE!
Leia o texto a seguir e responda às questões propostas.

“Os ministros da Fazenda, José Silva, e do planejamento, José da Silva, e o presidente do Banco
Central, José Silva da Silva, se deslocarão no final de semana para o coração do Nordeste pobre
e seco. Eles vão, com deputados de toda a região e governadores, a Patos e Souza, na Paraíba,
onde terão o retrato de um realidade da qual nenhum cidadão de São Paulo tem a mínima
ideia. Isso faz parte da mobilização do Nordeste por melhor tratamento na Constituinte”.
(Jornal do Brasil – adaptado)

a) Que vocábulos do texto repetem o termo ministros?


_________________________________________________________________________________________________
b) Que vocábulos do texto repetem deslocarão?
_________________________________________________________________________________________________
c) Que vocábulos do texto repetem Nordeste?
_________________________________________________________________________________________________
d) A que termo anterior se refere o termo isso?
_________________________________________________________________________________________________
e) A que termo anterior se refere o termo uma realidade e como esse mesmo termo se repete
na sequência do texto?
_________________________________________________________________________________________________

Texto 2
Sobre os perigos da leitura

Nos tempos em que eu era professor da Unicamp, fui designado presidente da comissão
encarregada da seleção dos candidatos ao doutoramento, o que é um sofrimento. Dizer esse en-
tra, esse não entra é uma responsabilidade dolorida da qual não se sai sem sentimentos de culpa.
Como, em 20 minutos de conversa, decidir sobre a vida de uma pessoa amedrontada? Mas não
havia alternativas. Essa era a regra. Os candidatos amontoavam-se no corredor recordando o que
haviam lido da imensa lista de livros cuja leitura era exigida. Aí tive uma ideia que julguei brilhante.
Combinei com os meus colegas que faríamos a todos os candidatos uma única pergunta, a mesma
pergunta. Assim, quando o candidato entrava trêmulo e se esforçando por parecer confiante, eu lhe
fazia a pergunta, a mais deliciosa de todas: “Fale-nos sobre aquilo que você gostaria de falar!”. [...]
A reação dos candidatos, no entanto, não foi a esperada. Aconteceu o oposto: pânico. Foi
como se esse campo, aquilo sobre o que eles gostariam de falar, lhes fosse totalmente desconhe-
cido, um vazio imenso. Papaguear os pensamentos dos outros, tudo bem. Para isso, eles haviam
sido treinados durante toda a sua carreira escolar, a partir da infância. Mas falar sobre os próprios
pensamentos – ah, isso não lhes tinha sido ensinado!
Na verdade, nunca lhes havia passado pela cabeça que alguém pudesse se interessar por
aquilo que estavam pensando. Nunca lhes havia passado pela cabeça que os seus pensamentos
pudessem ser importantes.
(Rubem Alves, www.cuidardoser.com.br. Adaptado)
A partir da leitura do Texto 2, responda às questões que seguem

50
1. (TJ/SP – 2010 – VUNESP) A palavra “a”, em – ...no entanto, não foi a esperada.
(3.º parágrafo), refere-se a:
a) Candidatos.
b) Pergunta.
c) Reação.
d) Falar.
e) Gostaria.

2. (TJ/SP – 2010 – VUNESP) A expressão “um vazio imenso” (3.º parágrafo) refere- se a:
a) Candidatos.
b) Pânico.
c) Eles.
d) Reação.
e) Esse campo.

3. (TJ/SP – 2010 – VUNESP) As palavras que, no 3.º parágrafo, retomam o termo “os candi-
datos”, são:
a) Eles, outros, próprios.
b) Eles, isso, próprios.
c) Aquilo, eles, seus.
d) Eles, lhes, sua.
e) Aquilo, isso, próprios.

#Gabarite

Já que o assunto é a retomada, é sempre válido mencionar o pronome relativo. Esse tipo de pro-
nome retoma um termo que foi utilizado imediatamente antes dele.
Ex.: Comi a fruta que estava madura.
Nesse caso o pronome ‘que’ retoma a palavra ‘fruta’.
Os pronomes relativos são: que; qual; cujo; onde; quem.

Entretanto, é preciso ter cuidado com o uso excessivo para não prejudicar a progressão do texto.
Exemplo: O Brasil é um país que é formado por várias etnias que convivem socialmente, mas que
nem sempre pode-se dizer que essa convivência se dá de forma pacífica.

4. Observe atentamente esse trecho do Texto 2:

“Dizer esse entra, esse não entra é uma responsabilidade dolorida da qual não se sai sem sentimen-
tos de culpa”.

O pronome relativo destacado refere-se a que termo do texto?


__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

51
5. (FUVEST) Leia atentamente o texto abaixo e em seguida responda ao que se pede:

Texto 3
Lixeiro é morto por pegar doce com a mão

O lixeiro O.M.S. foi morto com dois tiros nas costas anteontem por ter posto a mão em um
doce em uma lanchonete que não ia comprar. O assassino seria o dono da lanchonete V.G., 65,
que, segundo a polícia, estava foragido até a noite de ontem.
(Folha de S. Paulo)

O texto acima apresenta um pronome relativo empregado inadequadamente.

a) Diga em que consiste essa inadequação.


__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

b) Reescreva o texto, tornando-o coeso.


__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

Os Conectores

São os elementos da coesão que estabelecem relações de dependência e ligação entre


as frases que compõem o parágrafo. É o papel desempenhado pelas preposições, conjunções
e alguns advérbios. Os conectores podem ser classificados de acordo com o tipo de relação
que estabelecem.
Conhecer várias opções de conectivos é importante para evitar a repetição exagerada
dos mesmos o que prejudica a progressão textual e a fluência da leitura.
Adição E, Nem, Não só, Mas também, etc.
Oposição Mas, Porém, Contudo, Todavia, etc.
Conclusão Logo, Pois, Portanto, etc.
Explicação Porque, Pois, Porquanto, etc.
Causa Visto que, Pois que, já que, etc.
Concessão Embora, Apesar, Conquanto, Posto que, etc.
Condição Se, Caso, Salvo se, etc.
Conformidade Segundo, Conforme, etc.
Finalidade Para que, a fim de que, etc.
Proporção À medida que, Ao passo que, etc.
Tempo Quando, Enquanto, Antes que, etc.
Comparação Como, Assim como, Tanto como, etc.
Consequência De modo que, De jeito que, etc.

52
É claro que devemos sempre ter em mente que esses exemplos citados não são mo-
delos fixos. Uma mesma palavra pode estabelecer uma relação diferente de acordo com sua
situação de uso.
Observe os exemplos abaixo:
I – Os garotos não compareceram porque estavam doentes.
II – Cheguei na hora, porque fui dormir cedo.

A relação estabelecida pela palavra ‘porque’ é a mesma em ambos os exemplos? Justifique.

_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

PRATIQUE!
1. Nos enunciados a seguir, destaque os conectivos que relacionam orações e substitua-
os por outros de valor idêntico.
a) Uma das principais armas da saúde pública, a vacinação promete prevenir muitas epide-
mias, mas crescem as suspeitas de doenças causadas por causa de vacinas.
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

b) Paulo teria comparecido à reunião de posse da nova diretoria se o tivessem convidado com
mais antecedência.
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

c) Embora nunca tivesse passado por aquela avenida, o motorista foi multado por excesso de
velocidade.
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

d) Sacrificaram todo o rebanho bovino daquela região, porque temiam um surto de febre af-
tosa.
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

53
2. Analise os trechos de textos dissertativos25 abaixo. Sublinhe os conectivos utilizados
inadequadamente e sugira outros que possam substituí-los considerando o sentido:
a) Os jovens são as principais vítimas dessas contaminações sexuais a medida que estão no
início da puberdade, com poucos conhecimentos sobre os preservativos e os modos mais efi-
cazes de combate a esses vírus. (Tema: Como combater o aumento das DSTs entre os jovens
brasileiros)
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

b) Para uma diminuição desses casos, vê-se a grande importância da presença familiar, com
maior ênfase na adolescência, de modo que é nessa fase que apresentam maior volubilidade
para o suicídio. (Tema: O suicídio entre jovens: como resolver esse problema?)
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

c) A violência é outro fator relacionado ao preconceito racial, porém a liberdade dos negros no
convívio social esbarra em uma cultura colonial preconceituosa tangente a falta de conscien-
tização perante a população e a impunidade no governo diante de casos relacionados a este
assunto. (Tema: Caminhos para superar os desafios encontrados pelos negros atualmente)
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

___________________
25
Todos os trechos utilizados estão disponíveis em: <https://vestibular.brasilescola.uol.com.br/banco-redacoes/>
54 Acesso em: 30 de out. de 2018
8 lição 8
Principais erros

Na produção de textos dissertativos, o candidato precisa compreender a proposta e os


textos motivadores e demonstrar domínio da norma culta, do gênero textual solicitado e dos
mecanismos linguísticos necessários. Nesse percurso, há diversos erros que já se tornaram
comuns.

Frases clichês

Muitas vezes, uma expressão parece bacana para iniciar um parágrafo ou para começar
a explicar a tese. Só que, inadvertidamente, escrevemos frases já usadas em demasia e que
são consideradas lugar-comum.
Também chamadas de chavões, são frases vinculadas ao senso comum. Elas represen-
tam o nível mais básico do conhecimento. São ideias prontas que circulam socialmente como
se fossem verdades incontestáveis.
É importante evitar esse tipo de construção. O uso de chavões esvazia o texto e de-
monstra falta de habilidade do candidato na formulação dos argumentos. Além disso, a banca
corretora sempre preza por singularidade.
O uso dessas expressões, portanto, compromete tanto a construção da argumentação
no texto quanto a imagem do candidato, uma vez que elas revelam ausência de originalidade,
de conhecimento do repertório linguístico próprio ao tratamento do tema e certa limitação no
repertório cultural no que se refere ao conhecimento de mundo.
Alguns exemplos são:
Fechar com chave de ouro Hoje em dia
No mundo em que vivemos Desde épocas remotas
Por último, mas não menos importante Antes de mais nada
Voltar à estaca zero Para se ter uma ideia
E ainda por cima
O clichê pode estar relacionado também a ideias como:
É preciso pensar positivo
Conscientizar a população
Garantir um futuro melhor para as próximas gerações
Preservar a natureza
Parar de fazer guerras.
Cada um precisa fazer a sua parte.

Muitas vezes essas questões são inseridas no texto de maneira vaga, sem que o candi-
dato aponte como podem se concretizar efetivamente.

55
Generalizações

São proposições também baseadas no senso comum e que não se sustentam. Elas con-
ferem ao texto uma superficialidade argumentativa, pois são imprecisas.

Observe os exemplos:
A população brasileira não acredita mais na política.
Adolescente não gosta de estudar.
O serviço de telefonia não atende às necessidades dos usuários.

Há ainda generalizações que permeiam a sociedade e são altamente depreciativas. É


preciso evitar o uso delas como argumento para defender seu ponto de vista.
Todo baiano é preguiçoso.
Mulheres não sabem dirigir.
Muçulmanos são terroristas.

Cuidado redobrado na utilização de termos como único, sempre, todos, jamais, nada e
outros que podem servir para construir uma generalização indevida. Também o uso de enti-
dades como “o homem”, “o mundo”, “os políticos”, “os jovens” trazem uma visão da sociedade
constituída de blocos totalmente homogêneos. Saber reconhecer o lugar-comum é a primeira
tarefa de quem quer se livrar deles. (Faraco e Tereza, 2014).

PRATIQUE!
1. Analise os trechos de redação abaixo26. A argumentação tornou-se superficial pela uti-
lização de clichês e generalizações. Identifique-os e explique com suas palavras porque
essas afirmações podem ser consideradas do senso comum.

A imprensa de um modo geral tem um papel muito importante na vida dos brasileiros.
A informação do que aconteceu no país e também no mundo chega nas residências por meio
da imprensa, seja ela escrita ou falada. As pessoas acreditam nas informações que a mídia
lhes transmite. Ela deve ser sempre muito transparente e mostrar sobretudo a realidade dos
fatos, pois seu poder de influência na vida das pessoas é muito grande. (Tema: Qual o papel da
imprensa numa sociedade democrática?)
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

O crime é um problema social que persegue a humanidade há bastante tempo. Ele é o


principal responsável por destruir famílias e fazer vítimas. E o pior, envolve menores de idade,
que, por habitarem locais suscetíveis a esse tipo de atividade ilícita, ingressam nesse meio.
(Tema: Combate à violência)
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
___________________
26
Os trechos utilizados nesta questão são adaptações do Banco de Redações da UOL. Disponíveis em: < https://edu-
56 cacao.uol.com.br/bancoderedacoes> Acesso em: 01 de nov. de 2019
Após a Revolução Industrial, pode-se afirmar que o comportamento do homem vem
desfavorecendo o meio ambiente, fonte de matéria prima, lazer e boa saúde. Isso se dá pelo
fato de haver preocupação maior com produção e lucros. Os empresários, além de deixarem
suas fumaças poluidoras corromperem o meio ambiente e aumentarem a proporção de de-
sastres ambientais, nem possuem sistema de reciclagem. (Tema: O Brasil e o conflito: defesa
do meio ambiente X desenvolvimento econômico)
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

Rebuscamento

Na tentativa de impressionar os corretores, alguns candidatos tentam escrever de for-


ma pomposa, com palavras rebuscadas e/ou de pouco uso corrente na língua. Essa iniciativa,
muitas vezes, é fruto da confusão entre norma culta e rebuscamento linguístico.
Se o uso desses termos não for bem feito, pode trazer muitos prejuízos, pois caso o
autor não conheça o significado ou não saiba escrever a palavra corretamente, estará criando
uma armadilha para si mesmo. O corretor notará que o candidato não tem conhecimento para
utilizar aquele vocabulário.
Observe:
A Terceira Revolução Industrial proporcionou o desenvolvimento e o aprimoramento das
tecnologias de informação, criando inúmeras ferramentas que alciliam no dia a dia, como a inter-
net. No entanto, essa mobilidade facilita a exposição de conteúdos inapropriados para crianças e
adolescentes.

O seu texto precisa se destacar pela defesa do ponto de vista, pela coerência dos argu-
mentos apresentados, pelo respeito à norma-padrão e não pela inserção de palavras aleató-
rias que transmitem um falso ar de sofisticação.
O uso descuidado dessa escrita mais erudita pode tornar o seu texto obscuro e de difí-
cil compreensão ou pode permitir uma interpretação equivocada das suas ideias. O caminho
mais seguro é optar por construções simples e vocabulário acessível e que você de fato domi-
na para diminuir as chances de erro.
PRATIQUE!
1. Em busca de usar um linguajar mais rebuscado, o autor termina por cometer alguns
equívocos. Sublinhe esses erros e aponte como eles afetam a compreensão em cada tex-
to abaixo27.

Por falta de consciência, muitas pessoas gastam fortunas com animais, um absurdo incon-
testante, enquanto outras morrem de fome com menos de 1 real por dia. (Tema: O valor dos
animais de estimação)
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
___________________
27
Os trechos utilizados nesta questão são adaptações do Banco de Redações da UOL. Disponíveis em: < https://edu-
cacao.uol.com.br/bancoderedacoes> Acesso em: 01 de nov. de 2019 57
Hodiernamente, o mercado de trabalho necessita de profissionais inteirados, modernizados
tecnologicamente a ponto de atender à globalização, enfocando as buscas por pessoas desi-
nibidas, e são os jovens a grande maioria que se encaixa nesses padrões. Porém, sentindo-se
intimidados, os antigos profissionais procuram delimitar seu espaço crescente, gerando situ-
ações aviltantes no ambiente profissional. (Tema: A problemática da inserção dos jovens no
mercado de trabalho)
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

A individualidade está esquecida. Tudo o que está fora desses padrões estabelecidos pela
sociedade não é aceito. Essa é a norma social vigente. Um vestido curto, um trejeito espoja-
do e a não aceitação pode terminar em barbárie com atitudes animalescas, irresponsáveis e
antidemocráticas, como ocorreu com Geisy Arruda. Ela não estava adequada aos padrões do
momento e do contexto social. Fora implacavelmente depredada socialmente. (Tema: A rigidez
dos modelos sociais)
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

Uso inadequado de conjunções

Esse erro é um dos que mais costuma acontecer. Utilizar uma determinada conjunção
em um contexto que invalida o seu sentido original compromete a qualidade do texto, pois
elas prejudicam a coerência do que se pretende afirmar.
Observe:
Ter um computador e porém não saber utilizá-lo é uma situação enfrentada por muitos idosos.

Nesse caso, o “porém” conecta orações que não têm sentidos opostos. Contudo, ele é
considerado uma conjunção adversativa.
Cada conjunção atribui um significado ao que é dito, assim, é necessário que o autor
fique atento para não cometer um deslize linguístico.
PRATIQUE!
1. Nos trechos abaixo, há conjunções utilizadas de maneira inadequada. Explique essas
inadequações.

Ainda que se manifeste o desejo de ser mais e driblar o senso de si mesmo, o álcool se torna
rapidamente uma arma para a superação das próprias inquietudes e imperfeições aparentes.
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

Pois já se sabe como e onde o mosquito procria: em água parada e limpa. Então, o principal
meio de se evitar é não deixar recipientes que possam acumular água.

58
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

O governo deve também reformular as penitenciárias, oferecendo cursos profissionalizantes


obrigatórios aos presidiários com o intuito de inseri-los, sem perigo, na sociedade. Ademais o
governo deve disponibilizar verbas para os estados para contratação de novos profissionais da
área de segurança, a fim de minimizar a criminalidade no país. Contudo, os cidadãos brasilei-
ros não precisarão pensar em portar armas de fogo
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

Períodos longos

Esse tipo de período costuma ser inimigo da coesão e da coerência. Em média, um pe-
ríodo longo tem mais de 25 palavras. Excesso de informações em um único período pode ter
como resultado a falta de clareza e falhas que comprometem a compreensão do texto como,
por exemplo, a ocorrência de ambiguidades.
Quanto maior a frase, maior a chance de cometer erros. As inadequações mais comuns
são erros de concordância verbal e/ou nominal e pontuação, principalmente em relação ao
uso de vírgulas.
Fique atento à construção dos períodos e, sempre que julgar necessário, pontue o seu
texto de maneira a não deixá-lo demasiadamente longo.

59
PRATIQUE!
1. Nos trechos abaixo28, os períodos longos levaram os autores a cometer diversos erros.
Reescreva-os utilizando períodos curtos. Faça as adequações que julgar necessárias.

A relação do homem com o animal deve manter certos limites, respeitando seu espaço, tais
como cumprir corretamente com suas necessidades, não maltratá-los e dar atenção, mas dia-
riamente ocorrem extrapolações, como pessoas que gastam fortunas com animais. (Tema: O
valor dos animais de estimação)

__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

No entanto, o ideal seria que, independentemente de quem seja, cumprir a devida pena do
crime, a pena tem que ser a mesma para todos, mesmo ambiente, mesma comida, pois é uma
injustiça que um criminoso receba tantos privilégios. (Tema: O direito ao foro privilegiado)

__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

Assim, a visão de um trabalhador honesto que cumpre seu papel na sociedade, não está nada
satisfeito com essas novas leis e formas de governar que muitas das vezes não ajudam em
nada, além de os deputados se beneficiarem do dinheiro público para despesas próprias, ape-
sar disso, nem presos são ou ficam em semiabertas e muitos tem suas penas diminuídas quan-
do deveriam pagar por seus crimes, afinal se não pagarem por seus crimes quem vai pagar?
(Tema: Delação premiada: justiça, injustiça ou traição?)

__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

___________________
28
Os trechos utilizados nesta questão são adaptações do Banco de Redações da UOL. Disponíveis em: < https://edu-
60 cacao.uol.com.br/bancoderedacoes> Acesso em: 01 de nov. de 2019
Questões estéticas

Os erros mais comuns relacionados as questões estéticas do texto são: recuos de pa-
rágrafos com tamanhos diferentes, descuido com as margens, não observância dos limites
mínimos ou máximos do texto e a legibilidade da escrita. Sobre esse último erro, é importante
destacar que a letra não necessariamente precisa ser cursiva. É permitido escrever em letra
de forma (a não ser que isso esteja previamente informado no edital). Basta que o candidato
tenha cuidado para que o corretor consiga diferenciar letras maiúsculas e minúsculas.

Fuga ao tema

A fuga ocorre quando o candidato não aborda nada do que foi solicitado ou trata ape-
nas de um aspecto do assunto. Suponha que o tema para a produção do texto dissertativo é
“Ações dos governos para combater a violência”. Se o candidato escreve o texto abordando
a violência (tipos, dados estatísticos etc), mas não discute as ações do governo isso pode até
zerar a sua nota.

PRATIQUE!
1. Você é o corretor. Analise a redação abaixo29. Houve fuga ao tema? Justifique sua res-
posta.

Tema: “Disciplina, ordem e autoridade favorecem a educação?”

É indiscutível que nos colégios militares os alunos tendem a ter uma melhor desenvoltu-
ra se comparados aos das escolas convencionais, devido a uma melhor qualidade de ensino e
mais disciplina em sala de aula.
As instituições regidas pelas Forças Armadas são compostas por educadores bem for-
mados e que possuem maior autoridade sobre seus estudantes, de modo a aprimorar seu
desempenho, contribuindo para o sucesso do aprendizado.
Nesse sentido, compreende-se a disciplina em sala de aula como um fator indispensá-
vel no processo educativo. Um bom comportamento dos alunos acarreta não só uma melhor
aprendizagem, mas também um melhor desempenho do professor ao ver a turma interessada
em absorver o conteúdo passado por ele. Portanto, é importante para ambas as partes.
Levando-se em consideração esses aspectos, é evidente que os valores passados para
os educandos são de grande importância, refletindo não somente na educação, como também
na sua postura diante da sociedade.
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
___________________
29
Disponível em: <www.educacao.uol.com.br>. Acesso em: 13 de nov. de 2018 61
62
9 lição 9
Dissertação em concursos públicos

A dissertação é uma etapa que faz parte de diversos processos seletivos: carreiras poli-
ciais, bancos, tribunais, agências reguladoras, algumas empresas públicas etc.
As bancas organizadoras têm usado 3 estratégias de avaliação: redação, prova discursi-
va e estudo de caso. Na prova discursiva, o candidato deve usar a argumentação para respon-
der duas questões propostas pela banca. Já no estudo de caso, deve concluir o texto com uma
solução para o tema que, em geral, versa sobre um conteúdo específico do cargo pretendido.
Nesta lição e considerando o objetivo do nosso curso, destrincharemos a redação. A
redação, termo usado pelas bancas nos editais, são textos dissertativos que versam sobre as-
suntos variados.
Temas

Os temas selecionados para a produção textual em concursos públicos são sempre atu-
ais e, às vezes, até polêmicos. Eles exigem o domínio de tópicos relevantes de diversas áreas
como política, economia, sociedade, tecnologia, desenvolvimento sustentável, etc.
Há casos em que a banca organizadora solicita um tema relacionado à instituição para a
qual o candidato está prestando concurso. O CESPE, por exemplo, em uma seleção para a Po-
lícia Federal, propôs um tema relacionado à segurança pública que envolvia ações da própria
corporação.
Conhecimentos gerais X atualidades

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, essas áreas não são sinônimos. Elas impli-
cam abordagens diferentes.
Atualidades: Exige o conhecimento de fatos recentes. Nesse caso, é importante que o
candidato desenvolva o hábito de ler jornais, revistas, internet e televisão para estar antenado
ao que acontece no Brasil e no Mundo, principalmente se forem acontecimentos de grande
repercussão. O candidato partirá desses fatos para desenvolver a sua argumentação.
Conhecimentos gerais: Envolve tópicos atuais e relevantes de diversas áreas - trans-
porte, economia, educação, saúde, cultura etc. Isso exige do candidato um repertório mais
amplo e reflexivo e que vai além do veiculado nas mídias de massa. O candidato pode utilizar
uma notícia como exemplo na sua argumentação, mas esse não deve assumir a função de
norteador da reflexão.
Considere a seguinte notícia Juiz Federal suspende posse de Cristiane Brasil no Ministério do
Trabalho por considerar uma afronta à moralidade administrativa que gerou intensos debates.
A depender da orientação da banca, em uma dissertação que deve versar sobre atua-
lidades, o candidato poderia, por exemplo, se posicionar sobre o fato considerando aspectos
como o histórico político do Brasil de nomeações contraditórias, fatores que interferiram nes-
sa escolha específica, o posicionamento da sociedade a respeito, possíveis soluções.

63
Já em uma dissertação que deve versar sobre conhecimentos gerais, o candidato pode-
ria abordar a problemática do clientelismo entre políticos e citar esse fato como um exemplo.
PRATIQUE!30
1. (FCC – 2017)
No mês de outubro, os deputados e senadores aprovaram, no fim do prazo estabelecido pela lei elei-
toral, a reforma política. As novas regras foram sancionadas pelo presidente e algumas já passarão
a valer durante as eleições de 2018.
(Adaptado de: http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2017-10-08/eleicoes-reforma-politica.html)

Entre as novas regras da reforma política destaca-se


a) a proibição de coligações partidárias para cargos do poder executivo.
b) a extinção de um fundo com recursos públicos para financiar as campanhas.
c) o fim do horário eleitoral gratuito nas rádios e TVs de todo o Brasil.
d) o fim das doações de empresas, proibidas pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
e) a liberação dos gastos dos partidos com propaganda eleitoral.

2. (CESGRANRIO – 2018)
Para desenvolver tecnologias que melhorem a qualidade de água disponível no mundo, é necessá-
rio olhar para as práticas das comunidades indígenas e tradicionais. É o que aponta um relatório
divulgado hoje pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco).
As Soluções baseadas na Natureza (SbN) são as mais eficazes e mais baratas, defende o texto. São
técnicas que usam ou imitam processos que acontecem na natureza.
BORGES, H. Soluções naturais para preservar a água. O Globo, Sociedade, 19 mar. 2018, p. 20.

Na gestão hídrica, é um exemplo de SbN barata a adoção de:


a) lagos artificiais
b) usinas térmicas
c) pesticidas agrícolas
d) reservas de água em mangues
e) dessalinização da água marinha

3. (MPE – 2018) Qual acontecimento mundial recente ficou conhecido como o "Brexit"?
a) Saída da Grã-Bretanha da União Européia;
b) Conluio armado entre Irã e Iraque;
c) Disputa entre Coreias;
d) Atentado terrorista contra as torres gêmeas, de 11 de setembro de 2001, em Nova Iorque;
e) Conflito armado entre Irlanda do Norte e Inglaterra.

___________________
30
Questões extraídas do portal Qconcursos (www.qconcursos.com)
64
4. (FGV – 2018) Cidadãos e governos estão cada vez mais conectados pelas tecnologias
digitais. No Brasil, o cidadão envia sua declaração anual de renda pela Internet, acom-
panha on-line o orçamento do setor público e participa de eleições informatizadas. A
respeito dos riscos e desafios relacionados ao uso da tecnologia digital na governança,
analise as afirmativas a seguir.

I. A falta de igualdade no acesso aos computadores e à Internet representa uma “divisão digi-
taI" e limita a participação política de uma parcela da sociedade.
II. A circulação de notícias falsas na rede e a possibilidade de ataques cibernéticos afetam a
credibilidade das informações e comprometem a governança digital.
III. O compartilhamento das informações entre as agências governamentais ameaça o direito
à privacidade pessoal e compromete os limites entre espaço público e privado.
Está correto o que se afirma em
a) II, somente.
b) I e II, somente.
c) I e III, somente.
d) II e III, somente.
e) I, II e III.
Propostas de redação

O modelo de proposta da redação varia de acordo com a banca organizadora. Abor-


daremos apenas as responsáveis pelos principais certames tanto de nível médio, quanto de
superior.
Fundação Getúlio Vargas

Essa banca adota modelos diferentes de prova discursiva a depender do nível de for-
mação exigida para o cargo. Geralmente, para as funções que exigem nível médio, as provas
discursivas são em formato de redação e versam sobre temas variados.
Já para cargos que exigem ensino superior, a prova discursiva pode exigir a produção
de uma redação ou que o candidato responda de uma a três questões. A prova pode abordar
temas de conhecimento geral ou específico da área de formação do cargo pretendido.
Observe a proposta abaixo:

(MPE/BA – Analista Técnico - 2017)

Mais uma vez discute-se a aposentadoria no Brasil; a Previdência Social, segundo a maioria, é o
maior de nossos problemas, que cresce a cada dia. O Governo está tentando aprovar uma propos-
ta que muda alguns pontos da lei atual, mas parece haver uma enorme reação. Nesse caso, o que
fazer?
65
Redija um texto dissertativo-argumentativo, com no mínimo 20 (vinte) e no máximo 30 (trin-
ta) linhas, em língua padrão, em que você deve apresentar uma possível solução para o impasse.
Não esqueça de apresentar argumentos pertinentes.

O texto motivador, como é possível perceber, não necessariamente é um texto escrito.


Fotografias, pinturas e gêneros que combinam a linguagem verbal e a não verbal (como a char-
ge) também podem ser utilizados.
Além disso, é um tema que exige leituras que vão além do que é veiculado na mídia de
massa (televisão, jornal, revista, etc). As provas dessa banca geralmente exigem esse tipo de
preparação do candidato.
Fundação Cesgranrio

A banca tem preferência por temas relacionados à sustentabilidade, ao consumo cons-


ciente, combate à pobreza, melhoria da qualidade de vida etc. Pode ainda aproximar o tema
do candidato, solicitando por exemplo, que na condição de ser servidor da área X, o que ele
poderia fazer para mudar a situação motivadora da redação.
Leia um exemplo da proposta dessa banca abaixo:
(Banco do Brasil – Todos os Cargos – Nível médio/2014)

O uso cada vez mais constante e cotidiano da internet afeta a nossa vida de diferentes
maneiras.
Do ponto de vista de uso na sociedade, podemos, por exemplo, pagar contas, fazer
transferências e realizar diversas transações bancárias sem sair de casa. Por outro lado, mui-
tas vezes, não podemos tirar dinheiro no caixa eletrônico ou pagar contas em banco porque
“o sistema caiu”. Podemos também, devido à quantidade enorme de informações disponíveis
na rede, fazer pesquisas sobre os temas mais variados, mas, por outro lado, corremos o risco
de encontrar citações de autoria duvidosa ou obter informações inexatas ou imprecisas. Pode-
mos ainda comprar ingressos para eventos culturais, mas, por outro lado, perdemos a possi-
bilidade de decidir de última hora comparecer a um evento, pois os ingressos já foram todos
vendidos antecipadamente on-line.
Do ponto de vista individual, usamos cada vez mais a internet para troca de e-mails ou
para acesso às redes sociais, quando postamos mensagens e reagimos a elas, com comentá-
rios e “curtidas”.
O texto a seguir apresenta reflexões sobre o tema:
A internet é uma mídia que ainda vai provocar muitas modificações entre as pessoas. Esta-
mos apenas adentrando essa nova era, que, no Brasil, teve início em 1996.
Capistrano de Abreu dizia que os colonizadores portugueses ficaram, durante vários séculos,
como caranguejos, apenas arranhando as costas do Brasil, sem adentrar seu território, nem domi-
nar as regiões desconhecidas. Em relação à internet, somos os novos caranguejos do início do século
XXI, sem desvendar com segurança as possibilidades desse meio de comunicação revolucionário na
produção e propagação de saberes. Não sabemos ainda o que acontecerá e como se dará; por isso,
não podemos fazer previsões estanques.
(SHEPERD, T.; SALIÉS, T. In: Linguística da internet. São Paulo: Contexto, 2012. p.91)

Redija um texto dissertativo-argumentativo em que se discuta se o uso da internet trouxe
mais benefícios ou mais malefícios ao indivíduo e à sociedade
66
Fundação Carlos Chagas

Na proposta dessa banca, parte-se de uma reflexão filosófica, sociológica ou histórica


para solicitar ao candidato que a relacione ou aplique a uma questão contemporânea. Assim,
a banca propõe o tratamento de assuntos corriqueiros do cotidiano, mas de grande interesse
da sociedade, em uma perspectiva mais abstrata. O tema pode estar evidenciado ou pode ser
necessário que o autor o depreenda a partir dos textos motivadores.
Observe a proposta abaixo:

(FCC - TRT)
Mobilidade urbana é, também, a capacidade de as pessoas se deslocarem de um lugar para outro
para realizar suas atividades de forma confortável, segura e em tempo hábil. É mais do que meios
de transporte e trânsito. Nas grandes cidades, o resgate dos espaços públicos para os cidadãos se
associa à limitação do uso de veículos automotores.
Considerando-se o que está transcrito acima, redija um texto dissertativo-argumentativo sobre o
tema abaixo.
A mobilidade urbana: aspectos sociais, econômicos e ambientais

Apesar do tema proposto permitir múltiplas abordagens, as citações que o acompa-


nham estabelecem uma direção argumentativa que o candidato deve ser capaz de inferir.

AGORA É A SUA VEZ!


1. Analise a proposta da FCC abaixo:

(TRT – 2018)
Para o filósofo sul-coreano Byung-Chul Han, as pessoas se vendem como autênticas porque “todos
querem ser diferentes uns dos outros”, o que os força a “produzir a si mesmos”. E é impossível ser
verdadeiramente diferente hoje porque “nessa vontade de ser diferente prossegue o igual”. O resul-
tado disso é que o sistema só permite que existam “diferenças comercializáveis”.
Outro sintoma do mesmo problema, para Han, é a onda de binge watching (maratonas de séries)
− pessoas assistem continuamente só aquilo de que gostam, mais uma vez multiplicando o igual,
nunca o diferente ou o outro.
(Adaptado de: GELI, Charles. “Byung-Chul Han”. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/02/07)

Com base nas ideias acima, escreva um texto dissertativo-argumentativo. Justifique seu ponto
de vista.
a) Que tema pode ser depreendido a partir dessa proposta?
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
b) Que argumentos você utilizaria para desenvolvê-lo?
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

67
Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (CESPE/UnB)

A proposta de redação do CESPE se destaca das demais pela forma como orienta a produção
do texto. Observe a proposta a seguir:
SEE-DF (2017)

Note que ela não exige necessariamente introdução e nem conclusão. Cabe ao candi-
dato desenvolver os tópicos, preferencialmente na ordem solicitada. Portanto, na produção do
texto, é importante que o candidato seja sucinto nessas partes da dissertação. O desenvolvi-
mento é parte central e foco da avaliação dessa banca.

AGORA É A SUA VEZ!


1. Considere a proposta elaborada pelo CESPE abaixo e produza um texto dissertativo
seguindo as orientações:
O fenômeno do tráfico de drogas se estendeu pela América Latina. É isso que confirmam números
oficiais sobre o domínio ou a territorialização do narcotráfico. Cada país, de acordo com suas parti-
cularidades e com o papel que desempenha no negócio da produção e comercialização de entorpe-
centes, sofre de maneira diferente. Mas existe um consenso: estamos diante de um problema cada
vez mais alarmante e que representa um enorme desafio para os governos e sociedades do conti-
nente. O consumo de droga aumentou na grande maioria das cidades, agravando a situação da se-
gurança e da saúde pública. Onde se comercializam cocaína e pasta base, a delinquência dispara, a
evasão escolar cresce e a saúde da população (em especial a dos jovens) se deteriora rapidamente.
O Globo, 25/5/2008, p. 36 (com adaptações).

Tendo a notícia acima como referência inicial e considerando-a unicamente como motivadora,
redija um texto dissertativo a respeito do seguinte tema:

DROGAS ILÍCITAS NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

68
Ao redigir seu texto, aborde, necessariamente, os seguintes aspectos:
1. motivos para a opção pelo trabalho com drogas ilícitas em detrimento da opção pelo traba-
lho lícito;
2. possíveis medidas e atitudes para enfrentamento do problema das drogas ilícitas;
3. o narcotráfico na economia global.

__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________________________

69
Como as bancas avaliam a redação?

Em diversas bancas, na composição da nota da prova discursiva, os aspectos formais do


texto são menos valiosos se comparados ao aspectos relacionados ao conteúdo.
Há uma teoria intitulada Teoria do Iceberg, elaborada por Ernest Hemingway, que nos
auxilia a compreender essa avaliação na prática. Ele afirma que “há sete oitavos submersos
para cada parte que aparece”, isto é, assim como ocorre com o iceberg, a parte abaixo da linha
do mar é sempre maior do que a parte visível.
Essa teoria pode ser facilmente aplicada às dissertações.
Legibilidade
Margens
Parágrafos
Erros de português

Pertinência de conteúdo
Estrutura dos tópicos
Estrutura do texto
Justificativa das ideias
Conectivos
Capacidade de argumentação
Bom uso do português
Objetividade
Clareza
Conhecimento do tema Fonte: Wikimedia Commons

Embora cada banca tenha características próprias de avaliação, em geral, ela abrange
três critérios: conteúdo (pertinência, relevância e conhecimento sobre o tema), estrutura (coe-
rência, coesão) e correção gramatical (ortografia, vocabulário, morfossintaxe).
Os editais fornecem informações precisas sobre os itens avaliados e a pontuação atribuída a
cada um. Destacamos aqui os critérios de avaliação de textos dissertativos das mais conheci-
das (e mais concorridas):

Fundação Cesgranrio

(2018)

70
Fundação Getúlio Vargas (FGV)

(2017)

Fundação Carlos Chagas

(2017)

Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (CESPE/UnB)

(2018)

#Gabarite
Não ignore os comandos da proposta de redação. Alguns exemplos são: “Crie um título”, “Respon-
da à seguinte pergunta”, “Cite (ou não cite) os textos de apoio”, entre outros. Se houver um pedido
na prova, cumpra. Prestando atenção nisso, você não perderá pontos por coisas básicas.
71
Referências bibliográficas

KOCH, V.I.; TRAVAGLIA, L.C. A coerência textual. 17. ed. – 1ª reimpressão. São Paulo:
Contexto, 2007, 118 p

___________; ELIAS, V. M. Ler e compreender – os sentidos do texto. São Paulo: Contexto,


2006
FARACO, C. A.; TEZZA, C. Prática de texto para estudantes universitários. 24. ed. Pe-
trópolis: Vozes, 2014.

PESTANA, Fernando. A gramática para concursos públicos. Rio de Janeiro: Editora


Campus Concursos, 2013.

MARQUES, A. M. M. Utilização Pedagógica de Mapas Mentais e de Mapas Concei-


tuais. Portugal, Universidade Aberta, 2008. 153p. Dissertação de Mestrado. Disponível em:
<https://repositorioaberto.uab.pt/handle/10400.2/1259>. Acesso em: 13 de nov. de 2018

Portal Infoescola
Portal Guia do Estudante
Portal Uol Educação
Portal Brasil Escola

72
SEVERINO CARLOS SILVA

Licenciado em Letras (Português/Inglês) pela Universidade Católica de Pernambuco - UNICAP. Especia-


lista em Metodologia do Ensino Superior pela Universidade de Pernambuco - UPE. Mestre em Letras
pela UFPB (Linguagem e Ensino de Língua Estrangeira). Professor Assistente da Universidade de Per-
nambuco - UPE desde 1986. Atua principalmente nos seguintes temas: seleção, educação, formação de
professores, reflexão sobre a prática pedagógica do professor de língua estrangeira e processo ensino-
-aprendizagem de língua estrangeira. Atua também na área de Sociolínguística (Variações Linguísticas
e Sociointeracionismo). Pesquisa desde 2002 sobre o processo ensino-aprendizagem de vocabulário
de língua inglesa, considerando a “Lexical Approach” (Michael Lewis), Linguística de Corpus (Micha-
el McCarthy), bem como Reflexão sobre a Prática Pedagógica (Dewey, Shön, Paulo Freire, Perrenoud,
Alarcão etc). Pesquisa também sobre a Abordagem Colaborativa. Vem pesquisando sobre o processo
ensino-aprendizagem de língua estrangeira na modalidade a distância desde 2009 e sobre emprésti-
mos linguísticos, desde 2014. É coordenador dos Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu em Ensino de
Língua Inglesa e de Práticas Pedagógicas no Ensino de Língua e Literaturas de Língua Portuguesa da
UPE. Coordena o Programa de Línguas e Informática da Universidade de Pernambuco - PROLINFO e
desenvolve projeto de Curso de Língua Inglesa na Modalidade a Distância da UPE. É professor e Diretor
Didático-Pedagógico do Special English Course, em Recife-PE. É autor dos Livros English Book (volumes
1, 2, 3 e 4), publicados em 2010 e English for Brazilians (volumes 1, 2, 3 e 4), publicados em 2012, pela
EDUPE - Editora da Universidade de Pernambuco. É doutorando do Programa de Pós-graduação em
Ciências da Linguagem PPGCL da Universidade Católica de Pernambuco - UNICAP, onde pesquisa so-
bre o lugar do vocabulário no livro didático de língua portuguesa recomendado pelo PNLD 2015, sob a
orientação da Profa. Dra. Roberta Caiado e coorientação da Profa. Dra. Irandé Antunes

LUCILLE MAIA BATISTA

Graduada em Letras – Língua Portuguesa e suas Respectivas Literaturas, pela Universidade Federal de
Pernambuco – UFPE. Professora efetiva de Língua Portuguesa da rede pública do Estado de Pernambuco
e do Município de Paulista-PE.

73