Você está na página 1de 5

  1a Questão (Ref.

: 201202221328) Pontos: 1,0  / 1,0

Paulo Freire (1994) relatou que "o educador precisa partir do seu conhecimento de vida e do conhecimento de
vida do educando, caso contrário o educador falha". Desta epígrafe de Paulo Freire, depreende-se que:

I- Paulo Freire sugere que o educador valorize o universo cultural do educando.

II- Os conteúdos devem ser selecionados mediante análise da cultura do alunado.

III- O educador falha quando, não obstante, despreza o universo cultural do educando.

IV- Não existe contradição entre material didático e conteúdos selecionados na EJA.

Estão corretos os itens


I, III e IV apenas
I,II,III e IV
  I,II e III, apenas
I e II, apenas
I e IV, apenas

  2a Questão (Ref.: 201202220541) Pontos: 1,0  / 1,0

A partir de 1945, com o fim da Segunda Guerra Mundial, que acarreta a queda da ditadura de Vargas, a
educação popular e a educação de adultos, pela primeira vez, tornam-se verdadeiros temas de interesse
nacional. É nesse espaço específico que a Educação de Jovens e Adultos se delineou. Marque o item que
apresenta as principais características políticas e econômicas vividas no Brasil neste período:
Expansão da industrialização no nordeste brasileiro.
Ampliação do estado oligárquico e da produção agroexportadora.
  Ruptura com o estado oligárquico e expansão da industrialização, sobretudo no sudeste.
Ruptura do estado oligárquico e consolidação de um governo popular revolucionário.
Incentivo à produção agrária.

  3a Questão (Ref.: 201202219752) Pontos: 0,0  / 1,0

O trabalho de Paulo Freire foi interrompido com o Golpe Militar de 1964, inclusive as experiências que vinham
sendo desenvolvidas foram interrompidas. Apesar disso os pressupostos teóricos e metodológicos de Paulo
Freire continuaram a serem referências em outros países. Com a redemocratização do Brasil, nos anos 80, o
poder público e o meio acadêmico, por força da demanda dos movimentos sociais, incorporaram as
contribuições da matriz crítica nas pesquisas da Educação de Jovens e Adultos. Em consequência e a partir
dos anos 2000, surgem novos marcos normativos da Educação de Jovens e Adultos. Dentre esses
marcos estão:  

I- A aprovação do Parecer CEB/CNE 09/2000.

II- As diretrizes Curriculares para a Educação de Jovens e Adultos.

III- A aprovação do Parecer CEB/CNE 11/2000


Marque a opção correta:  
  II e III
III
I
  I e II
I e III

 Gabarito Comentado.

  4a Questão (Ref.: 201202221151) Pontos: 1,0  / 1,0

É entendido como o conjunto de prescrições das diretrizes curriculares, produzidas tanto no âmbito nacional
quanto nas secretarias e na própria escola é indicado nos documentos oficiais, nas propostas pedagógicas e nos
regimentos escolares. Chamamos essa diferente forma de expressão do currículo de:
composição curricular
currículo oculto
  currículo formal
currículo integrado
currículo real

  5a Questão (Ref.: 201202221068) Pontos: 1,0  / 1,0

Analise as colocações abaixo e, em seguida, assinale a alternativa CORRETA, de acordo com o art.
5º, da Resolução CNE/CEB nº. 01, de 05 de julho de 2000.

I - Sobre o princípio da equidade no âmbito da Educação de Jovens e Adultos podemos afirmar que o mesmo
pressupõe a distribuição específica dos componentes curriculares a fim de propiciar um patamar igualitário de
formação e restabelecer a igualdade de direitos e oportunidades face ao direito à educação.

II - Sobre o princípio da diferença no âmbito da Educação de Jovens e Adultos podemos afirmar que o mesmo
pressupõe a identificação e o reconhecimento da alteridade própria e inseparável dos jovens e adultos em seu
processo formativo, da valorização do mérito de cada qual e do desenvolvimento de seus conhecimentos e
valores.

III - Sobre o princípio da proporcionalidade no âmbito da Educação de Jovens e Adultos podemos afirmar que o
mesmo pressupõe a disposição e alocação adequadas dos componentes curriculares face às necessidades
próprias da Educação de Jovens e Adultos com espaços e tempos nos quais as práticas pedagógicas assegurem
aos seus estudantes identidade formativa comum aos demais participantes da escolarização básica.

São verdadeiras as seguintes colocações:  


I e III.
Nenhuma das afirmativas é correta.
II e III.
  Todas as afirmativas estão corretas.
I e II.
 Gabarito Comentado.

  6a Questão (Ref.: 201202221330) Pontos: 1,0  / 1,0

Aliado ao analfabetismo que atinge 16,2 milhões de pessoas entre a população de menos de quinze anos e
mais, encontram-se cerca de 33 milhões de jovens e adultos que possuem menos de quatro anos de estudo, e
65,9 milhões de jovens que não concluíram o ensino fundamental. Nos últimos anos, ocorreu um crescimento
significativo do número de jovens e adultos matriculados no ensino fundamental, avançando de 3.770230
estudantes, em 2000, para 6.968.531 estudantes em 2003, o que certamente resulta de políticas adotadas com
o objetivo de sanear essa distorção que deve ser intensificada buscando assegurar a articulação entre as
políticas de acesso e permanência. (DOURADO, 2005,p. 16/17). Leia o texto anterior e responda colocando
"V" para verdadeira e "F' para falsa, nas frases que seguem e depois marque a resposta
correspondente.

(   ) O analfabetismo ainda é uma realidade a ser enfrentada no Brasil, apenas nos estados do Sudeste e
Nordeste.

(   )  A superação do fracasso escolar envolve questões pedagógicas.

(   )  A evasão e a repetência contribuem substancialmente para a marginalidade social.

(   )  O analfabetismo e a distorção idade série contribuem para o processo de exclusão escolar.

(   )  O fracasso escolar é um dos limites à melhoria dos indicadores educacionais.


V,F,V,F,V
F,V,F,V,V.
  F,V,V,V,V.
V,V,F,F,F
F,V,V,F,F

 Gabarito Comentado.

  7a Questão (Ref.: 201202221258) Pontos: 1,0  / 1,0

Na elaboração do currículo da EJA devemos incorporar uma perspectiva intercultural de educação.


Nesse sentido, podemos apontar como corretas as seguintes premissas:

I. A necessidade de reconhecimento da diferença e da pluralidade advindas do universo da juventude;

II. A manutenção de uma lógica de hierarquização de saberes e conhecimentos;

III. O desenvolvimento de relações dialógicas e igualitárias na escola.

 
Estão corretas as opções I, II e III
Estão todas corretas
Estão corretas as opções I e II
Estão corretas as opções II e III
  Estão corretas as opções I e III

 Gabarito Comentado.

  8a Questão (Ref.: 201202220889) Pontos: 0,0  / 1,0

Na década de 1990 observa-se um movimento de desresponsabilização da União pela EJA. Assinale o


item que NÃO caracteriza esse cenário histórico:
  Na visão de agências internacionais, como o Banco Mundial, educar Jovens e Adultos no mundo
"globalizado e competitivo" é infértil.
  O MEC transfere para a esfera pública a responsabilidade pela EJA e exige dos municípios e estados a
implementação imediata dessa política educacional.
A crise econômica aponta a falência do modelo autoritário de governo sob o controle militar, o Brasil
entra num lento e gradual processo de transição.
Novas bases legais redefiniram os rumos da política educacional e significaram expressivo retrocesso e
desqualificação da Educação de Jovens e Adultos, acentuando-se o lugar secundário por ela ocupado no
conjunto das políticas educacionais.
No contexto das reformas neoliberais da educação, percebe-se um evidente esvaziamento no Ministério
da Educação na área da escolarização de jovens e adultos.

  9a Questão (Ref.: 201202208434)
No artigo de Magda Soares (2010), Paulo Freire e a alfabetização: muito além de um método, afirma que Brian
Street, responsável pela distinção entre um "modelo ideológico" e um "modelo autônomo" de alfabetização,
reconhece em Paulo Freire a origem, a mais de vinte anos antes, desse modo "ideológico" de conceber a
aprendizagem da leitura e da escrita. Explique qual é o significado deste "modelo ideológico" de
alfabetização.

Sua Resposta: nao sei

Compare com a sua resposta:

Modelo Ideológico - admite a pluralidade das práticas letradas, valorizando o seu significado cultural e contexto
de produção. Rompendo definitivamente com a divisão entre o momento de aprender e o momento de fazer uso
da aprendizagem, os estudos lingüísticos propõem a articulação dinâmica e reversível entre descobrir a escrita
(conhecimento de suas funções e formas de manifestação), aprender a escrita (compreensão das regras e
modos de funcionamento) e usar a escrita (cultivo de suas práticas a partir de um referencial culturalmente
significativo para o sujeito).

  10a Questão (Ref.: 201202208433)
No texto "O caminho se faz caminhando: conversas sobre educação e mudança social" de Paulo Freire e Myles
Horton. Em um dos diálogos entre os dois, Myles fala: -...Acho que nunca fiz uma oficina na qual eu não tenha
pensado depois, meu Deus, eu não devia ter feito isso de jeito algum. Ou, se eu tivesse pensado rápido o
bastante, teria ajudado as pessoas a entenderem isso ou aquilo a partir de sua experiência. (p. 171). A partir
da fala de Myles Horton, defina qual é papel do professor na concepção de educação progressista
libertadora.
Sua Resposta: nao sei.

Compare com a sua resposta: O professor propicia condições aos educandos, em suas socializações com os
outros alunos e com o professor, de testar a experiência, de assumir-se como um ser histórico e social, que
pensa, que critica, que opina, que dialoga. Para isso, exige-se a necessidade dos educadores criarem condições
para a construção do conhecimento pelos educandos como parte de um processo em que o professor e o aluno
não se reduzam à condição de objeto um do outro, porque ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as
possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção Nesse sentido, problematizar a realidade social
vivida, por essência, é uma forma de intervenção no mundo, uma tomada de posição e decisão, por vezes, até
uma ruptura com o passado e o presente A construção de um conhecimento em parceria com o educando
depende da relevância que o educador dá ao contexto social.