Você está na página 1de 13

Tipo do veículo/motor: Caminhão das séries P, G, R, T

(2003-2018)

05-20 Opticruise para GR/S/O 875/895/905/925/R


Função
Troca de marcha
Generalidades
O Opticruise Scania é um sistema de troca de marchas automático para caixas de
mudanças manuais. Com o Opticruise, o motorista pode escolher entre a condução no
modo automático ou manual. No modo automático, o Opticruise funciona mais ou menos
como uma caixa de mudanças automática, mas o motorista tem que usar o pedal da
embreagem na partida, na parada e nas manobras.
No modo automático, o sistema calcula a marcha apropriada e executa a troca de marchas
quando a nova marcha for calculada. Se o piloto automático do sistema de controle do
motor estiver ativado, o sistema mudará a marcha automaticamente, conforme necessário,
sem desativar o piloto automático.
Se for preciso fazer uma troca de marcha, a unidade de comando atua as válvulas
solenóide, que liberam ar comprimido para os cilindros de ar. Os cilindros de ar efetuam a
seguir a troca de marcha solicitada. A unidade de comando tem um sistema de aviso
integrado. Os códigos de falha podem ser lidos no indicador ou com o uso de um PC e o
programa Scania Diagnos. Esse último permite uma descoberta de falhas mais rápida.
Uma unidade de comando coleta e processa os dados dos controles, sensores e sistemas
adjacentes, ou seja EMS, EBS/ABS com TC e sistema do freio auxiliar.
No modo manual, o motorista seleciona a marcha e o momento da troca de marcha (em
termos de velocidade do veículo ou rotação do motor). A unidade de comando avalia se é
possível trocar a marcha e se essa troca de marcha é possível sem o motorista usar a
embreagem. Se a troca de marcha for possível, ela é efetuada imediatamente quando o
motorista mover o seletor do modo de condução em direção a (+) ou (-).
Se o modo automático (A) estiver selecionado, a unidade de comando calcula
constantemente qual engrenagem é a mais apropriada. Se o cálculo mostrar que uma
determinada engrenagem é melhor que a atualmente selecionada, a troca de marcha
ocorrerá imediatamente. São possíveis as trocas de marchas de estágio único e de estágios
múltiplos. Neste caso, a troca de marchas sempre ocorre sem que o motorista precise usar
o pedal da embreagem. Se o piloto automático estiver ativado, as trocas de marchas
ocorrerão automaticamente sem a desativação do piloto automático. Isso se aplica até a
velocidade ficar tão baixa como quando parada ou durante uma manobra. Nesse ponto, a
embreagem deverá ser usada.
Junto com o seletor do modo de condução com suas várias posições, o motorista também
pode escolher entre dois modos de condução. Esses programas são chamados de Normal e
Hill. O programa Hill é usado nas subidas com uma inclinação maior que 5%.
Sequência da troca de marcha
A maioria das trocas de marcha é manuseada pelo Opticruise que regula o motor a uma
rotação sincronizada para a marcha selecionada sem que motorista precise pisar no pedal
da embreagem.

30/03/2020 © Scania CV 1 of 13
Tipo do veículo/motor: Caminhão das séries P, G, R, T
(2003-2018)

Para fazer com que a sequência de troca ocorra confortavelmente, o sistema efetua uma
liberação controlada de torque antes que uma nova troca de marcha seja iniciada.
Após o sistema ter sincronizado a velocidade de rotação e engatado a nova marcha, ocorre
um aumento controlado ao torque que o motorista solicitou.
Quando o motorista precisa mudar para a marcha superior rapidamente, o freio-motor é
usado durante a fase de sincronização para reduzir as rotações do motor a uma velocidade
sincronizada mais rapidamente.
A rotação do motor obtida após a troca de marcha controlada pelo motor depende da faixa
de regulação do motor (marcha lenta baixa - marcha lenta alta).
A faixa de regulação é determinada pelo sistema de controle do motor e varia conforme o
tipo de motor.
Isso resulta em limitação automática das engrenagens que podem ser usadas.
Quando o pedal da embreagem é pressionado, o número de engrenagens disponíveis
aumenta.
No entanto, o Opticruise bloqueia todas as engrenagens que podem causar a sobrerrotação
do motor.
Descrição da sequência da troca de marcha
1. Troca de marcha automática ou solicitada pelo motorista.
2. O motor é controlado de modo que o torque na árvore primária da caixa de mudanças
seja zero.
3. A caixa de mudanças é colocada em ponto morto.
4. O motor é controlado para sincronizar as velocidades de rotação da árvore primária
da caixa de mudanças e da engrenagem a ser engrenada.
5. A engrenagem é engrenada.
6. O motor é controlado ao torque solicitado.
Uma vez que a troca de marcha estiver completa, o Opticruise passa o controle do motor
de volta para o motorista.

30/03/2020 © Scania CV 2 of 13
Tipo do veículo/motor: Caminhão das séries P, G, R, T
(2003-2018)

A engrenagem apropriada é calculada com base nos seguintes dados:


• Ajuste do seletor de programa
• Velocidade atual
• Aceleração atual
• Torque atual
• Relação de transmissão total
• Posição do pedal do acelerador
• Qualquer pedido do motorista ou de um retarder para ativar um programa de
frenagem do motor.
Programa de frenagem do motor
O sistema de Opticruise interage com as características de frenagem do motor diesel, com
o freio motor e com o retarder Scania, se houver um no veículo. Isso reduz o desgaste do
freio, reduzindo os custos de operação. Além disso, o desgaste no trem de força inteiro é
reduzido consideravelmente visto que a força é transmitida mais suavemente e
gentilmente.
A função do programa de frenagem do motor é fornecer a melhor frenagem do motor
possível em diversas situações de condução. O programa de frenagem do motor é
controlado por um interruptor separado no assoalho da cabina ou por um pedal do freio se
o veículo for equipado com freio motor automático.
Comportamento com tomada de força EG
Se a tomada de força EG estiver ativa, toda a troca de marcha será impedida quando o
veículo estiver em movimento e o indicador do veículo exibirá essas informações ao
motorista.
A caixa de mudanças com split controla a velocidade fornecida à tomada de força EG. O
motorista troca entre split baixo e split alto movendo o seletor do modo de condução para
(-) para split baixo ou para (+) para split alto com o pedal da embreagem pressionado e o
seletor do modo de condução no neutro. O modo atual de split é mostrado no indicador do
veículo.
Comportamento com o controle de tração (TC)
Quando o controle de tração está ativo, o Opticruise usa a informação sobre a velocidade
das rodas não-motrizes para selecionar a engrenagem correta. Se os sinais de velocidade
de rodas não-motrizes não estiverem disponíveis, a marcha atual deverá permanecer
engatada até que o controle de tração seja desativado. Se houver risco de sobrevelocidade
do motor, Opticruise opta por aumentar a marcha. Opticruise efetua a troca de marcha o
mais rápido possível para prevenir que o veículo perca muita velocidade durante a
sequência de troca de marcha. Opticruise também usa um aumento de torque mais lento
após concluir uma troca para assim reduzir o risco de nova perca de tração nas rodas
motrizes.

30/03/2020 © Scania CV 3 of 13
Tipo do veículo/motor: Caminhão das séries P, G, R, T
(2003-2018)

Comportamento com o controle do ABS


Com o controle do ABS, o Opticruise troca a marcha no range alto normalmente. Se o
veículo perder tanta velocidade durante o controle do ABS de modo que o sistema trocaria
normalmente para o range baixo, o Opticruise engatará, ao invés, o modo neutro. Quando
o controle do ABS encerrar, o Opticruise retorna à funcionalidade normal. Se o veículo
tiver sido freado até parar com o controle do ABS, o sistema requer que o motorista
pressione o pedal da embreagem para engatar uma marcha de partida.
Comportamento com o controle do ESP
Quando o controle ESP está ativo, o Opticruise bloqueia todas as trocas de marcha para
não atrapalhar o controle de estabilidade do sistema ESP. Entretanto, o sistema deve
elevar a marcha para evitar sobre-rotações do motor. Quando o controle do ESP encerrar,
o Opticruise retorna à funcionalidade normal.

30/03/2020 © Scania CV 4 of 13
Tipo do veículo/motor: Caminhão das séries P, G, R, T
(2003-2018)

Modelo do Opticruise
OPC/RET
10 15 16

ABS/EBS
EMS
9
11

12 13
PTO
EK/ED 17 13
12
PTO EG 18
COO 13

13

1 6
7 5
3
2 14
4

19
155 722

A caixa de mudanças na figura é do tipo GRS 905

30/03/2020 © Scania CV 5 of 13
Tipo do veículo/motor: Caminhão das séries P, G, R, T
(2003-2018)

1. O interruptor do assoalho é usado para ativar o programa de frenagem do motor e o


freio motor. Em veículos sem freio auxiliar, o freio motor é usado junto com o
programa de frenagem do motor quando o interruptor do assoalho é mantido
pressionado. O sinal é enviado via coordenador. Veja também a etapa 11.
2. Pedal da embreagem. Um sensor de efeito Hall do pedal da embreagem sinaliza a
posição do pedal da embreagem (solto, pressionado parcial ou totalmente).
3. Freio. Quando a unidade de comando do EMS é informada de que o motorista está
freando e o freio motor automático é ativado, o OPC é informado de que o freio
motor está ativo. O programa de frenagem do motor usa um ponto redução de marcha
ligeiramente diferente para aumentar a rotação do motor e, consequentemente, o feito
sobre o freio motor.
4. O tacógrafo recebe pulsos de velocidade do sensor de velocidade na estrada T20,
localizado na caixa de mudanças. O sensor de rotações do motor do tacógrafo fornece
um sinal de velocidade que Opticruise compara com os outros sinais de velocidade.
Esses sinais vêm do EBS/ABS com TC ou do próprio sensor de velocidade rotacional
do Opticruise na árvore secundária da caixa ou no eixo de saída de mudanças.
5. Pedal do acelerador. O sensor do pedal do acelerador fornece informação sobre a
abertura da borboleta solicitada e o kickdown. O sinal do sensor de efeito Hall é
enviado via coordenador.
6. Instrumento combinado. As informações sobre o modo de condução selecionado,
marcha engatada, mensagens de falha, etc. são mostradas no display do veículo.
7. O seletor do modo de condução informa a unidade de comando sobre o modo de
condução desejado e se o motorista deseja influenciar a troca de marchas automática
solicitando as trocas de marchas superiores/inferiores. O seletor de modo tem 2
posições. O modo Normal fornece a melhor economia de combustível e as trocas de
marcha são suaves e confortáveis. O modo Hill resulta em trocas de marcha a
rotações do motor mais altas, trocas mais rápidas e uma tendência reduzida quanto a
trocas múltiplas, o que permite ao veículo atingir uma velocidade mais alta em
subidas. Em veículos com retarder manual-automático, o seletor do modo de
condução também funciona como uma alavanca do retarder.
Retarder automático: Veículos com retarder automático têm um interruptor de retarder
controlado pelo pé no painel de instrumentos. O retarder automático pode ser combinado
com Opticruise ou uma caixa de mudanças manual.
8. A tomada para diagnóstico para PC usa o barramento CAN verde para comunicar-
se com o OPC via coordenador. Um PC com um SDP3 atualizado fornece resultados
mais rápidos de diagnósticos de falhas.
9. Opticruise recebe informação do EBS/ABS com TC sobre a velocidade do veículo,
derrapagem e eventual patinagem de modo que a engrenagem correta possa ser
selecionada a cada instante. Opticruise também deve ser capaz de prevenir a troca de
marchas se as rodas motrizes tiverem perdido garra; isso é uma questão de segurança.

30/03/2020 © Scania CV 6 of 13
Tipo do veículo/motor: Caminhão das séries P, G, R, T
(2003-2018)

10. Opticruise usa o freio motor para adaptar a rotação do motor durante certas
sequencias de aumento de marchas. A unidade de comando do EMS atribui
prioridades junto às solicitações atuais relacionadas à situação de condução. O freio
motor pode ser ativado automaticamente, manualmente ou pelo retarder.
11. Os sensores de rotações do motor são usados para a sincronização de velocidades
da árvore primária e do eixo de saída da caixa de mudanças nas trocas de marchas. O
sinal é transmitido através de EMS e CAN.
12. As válvulas solenoide na caixa de mudanças efetuam cada troca de marcha
admitindo ar comprimido nos cilindros de curso longitudinal, lateral, de split e seção
planetária. Em seguida, os cilindros transferem os movimentos de troca de marcha
para as hastes da caixa de mudanças.
13. Os interruptores do sensor de efeito Hall e de confirmação ou os sensores de
posição monitoram e confirmam os movimentos de troca de marcha.
14. O sensor de velocidade de rotação instalado na árvore secundária ou no eixo de
saída da caixa de mudanças é usado para cálculos de velocidade do veículo e para
verificar se os sinais de velocidade provenientes do EBS/ABS com TC e tacógrafo
estão corretos. Em caixas de mudança com sensores de velocidade rotacional na
árvore secundária, a velocidade é calculada para corresponder à velocidade da árvore
de transmissão, independentemente do range alto ou range baixo.
15. O controle do torque do motor e da rotação do motor na troca de marcha é
solicitado pelo Opticruise, mas efetuado pelo EMS. A unidade de comando verifica
constantemente se o torque verdadeiro corresponde ao nível solicitado enquanto o
motor é controlado pelo Opticruise.
16. O retarder pode solicitar ao sistema de Opticruise ativar o programa de frenagem do
motor.
Nota: A PTO é controlada pelo BWS ou COO
-ECU, dependendo de como o veículo está
configurado.

17. PTO EK/ED fornece compensação de torque durante as trocas de marchas


controladas pelo motor e, por isso, fornece um bom conforto mesmo se o veículo
estiver sendo conduzido com a tomada de força acionada pelo motor ou independente
da embreagem, engatada.
18. PTO EG é para tomadas de força acionadas pela caixa de mudanças. Quando o sinal
de entrada está ativo, toda a troca de marcha é barrada a não ser que a embreagem
seja usada.
19. O VIS, sistema de visibilidade, ativa as luzes de ré quando o engate da marcha-à-ré é
confirmado no OPC.

30/03/2020 © Scania CV 7 of 13
Tipo do veículo/motor: Caminhão das séries P, G, R, T
(2003-2018)

Seletor do modo de condução


O motorista usa um seletor do modo de condução para escolher qual modo de condução e
marcha vão ser usados: manual, automático, ponto morto ou ré.
No modo manual, o motorista inicia a troca de marcha movendo o seletor de modo de
condução para (+) ou (-), ao passo que, no modo automático, as trocas de marcha são
realizadas automaticamente. O motorista também pode selecionar a marcha no modo
automático dentro de certos limites.
Tanto no modo manual quanto no automático, o sistema verifica se as trocas de marcha
que são iniciadas pelo motorista resultam em uma boa rotação do motor após a troca de
marcha de maneira que não haja riscos de danificar o trem de força.
A caixa de mudanças com split é operada em ponto morto pelo motorista que move o
seletor do modo de condução para (+) ou (-).
O motorista deve atuar uma trava no seletor do modo de condução a fim de engatar a
marcha a ré. A trava serve para assegurar que a marcha a ré não seja engatada por engano.
O motorista também pode optar entre modo de split alto e baixo em modo de ré.
Modo de condução manual
No modo manual, o motorista pode selecionar a marcha e o ponto de troca de marcha. O
motorista inicia a troca de marcha movendo o seletor do modo de condução para (+) ou (-
). O motorista pode passar por várias etapas de troca de marcha de uma só vez movendo o
seletor do modo de condução várias vezes sucessivamente.
Quando o motorista inicia uma troca de marcha, o Opticruise avalia se essa troca pode
ocorrer sem o acionamento do pedal da embreagem. Se esse for o caso, a troca de marcha
ocorre imediatamente. Em outros casos, o motorista deve acionar o pedal da embreagem
para trocar a marcha. O indicador do veículo deve então mostrar a marcha atual e a
marcha que será obtida quando o motorista pressionar a embreagem.
Se o Opticruise iniciar uma troca de marcha, mas a velocidade do veículo mudar tanto que
a troca de marcha não possa ser concluída, o sistema seleciona a marcha mais próxima
que pode ser engatada. Se não for possível engatar outra marcha, a troca de marcha é
interrompida e a caixa de mudanças permanece em ponto morto enquanto o motorista é
avisado por uma cigarra e por informação no indicador do veículo. A troca de marcha
somente é concluída quando o motorista pressiona o pedal da embreagem.
Se o controle de cruzeiro estiver engatado, a troca de marcha será efetuada sem o
desengate do controle de cruzeiro, contanto que a embreagem não seja usada.
Modo de condução automático
Na condução em modo automático, o Opticruise constantemente calcula qual é a marcha
mais apropriada. Uma vez que o sistema calcular uma nova engrenagem, a troca de
marcha ocorrerá imediatamente. São possíveis as trocas de marchas de estágio único e de
estágios múltiplos. A troca de marcha sempre ocorre com o comando do motor. O
motorista também pode trocar a marcha manualmente no modo automático, dentro de
certos limites, movendo o seletor do modo de condução para (+) ou (-). O motorista pode

30/03/2020 © Scania CV 8 of 13
Tipo do veículo/motor: Caminhão das séries P, G, R, T
(2003-2018)

usar o modo de condução manual para impedir temporariamente que o sistema troque as
marchas.
Durante a condução no modo automático, com o programa normal e o controle de
cruzeiro engatado, o Opticruise seleciona a marcha que fornecerá economia ideal de
combustível. Todas as trocas de marcha ocorrerão sem o desengate do controle de
cruzeiro.
No modo automático, uma nova marcha é calculada com base nos parâmetros a seguir:
• Velocidade do veículo
• Aceleração do veículo
• Torque do motor atual e características do torque do motor
• Relação de transmissão total, raio da roda
• A operação por parte do motorista do pedal do acelerador e da função de kickdown
• A operação por parte do motorista do programa de frenagem do motor
• A solicitação para reduzir a marcha do sistema de retarder
• Informações de ESP/EBS/TC/ABS relativas ao travamento das rodas ou patinagem
da roda, controle da estabilidade, etc.
• Circunstâncias externas, como peso do veículo e resistência de condução, exercidas
sobre o veículo. A resistência de condução pode ser uma subida ou algo que cause a
solicitação de força extra para fazer o veículo seguir em frente, como um limpa-neve
ou condução sobre areia fofa.
• A condição do freio motor também influencia o desempenho da troca de marcha em
subidas e durante o uso da função de kickdown. O sistema detecta a eficiência do
freio motor e o sistema pode determinar a velocidade de rotação do motor na troca de
marcha com base nessas informações. Um freio motor gasto faz com que o sistema
aumente a rotação do motor na qual as marchas são trocadas em subidas para obter
uma troca de marcha.
• O motorista pode influenciar o comportamento da troca de marcha do sistema com o
pedal do acelerador. O aumento de pressão no pedal do acelerador resulta em pontos
de troca de marcha mais altos e em um número maior de trocas de marcha de estágios
múltiplos. A ativação do recurso de kickdown aumenta os pontos de troca ainda mais
e gera trocas de marcha mais rápidas.
O Opticruise é, até certo ponto, um sistema de auto-aprendizado e ajusta o torque para
aumentar o conforto nas trocas de marcha. Pode ser solicitado um número de trocas de
marcha em diferentes condições (kickdown, subida, descida) antes que o conforto nas
trocas de marcha esteja funcionando idealmente em uma nova unidade de comando.
Marcha a ré
O veículo deve estar parado e o pedal da embreagem deve ser pressionado de modo que o
motorista possa engatar a marcha a ré. O modo de marcha a ré pode ser selecionado com o

30/03/2020 © Scania CV 9 of 13
Tipo do veículo/motor: Caminhão das séries P, G, R, T
(2003-2018)

seletor do modo de condução quando o veículo estiver se movendo para frente, mas a
marcha a ré será engatada somente quando o veículo parar e o motorista pisar no pedal da
embreagem. Se a caixa de mudanças tiver várias marchas a ré, o motorista pode escolher
dentre elas com o pedal da embreagem pressionado quando o veículo está em movimento.
Partida e parada
Iniciar
O motorista costuma somente utilizar a embreagem na partida e parada do veículo. Na
partida, o motorista pisa no pedal da embreagem e move o seletor do modo de condução
do neutro para modo automático ou manual, de modo que a marcha de partida seja
engatada. Se o motorista liberar o pedal da embreagem antes da marcha engatar, o seu
engate será interrompido e a caixa de mudanças permanecerá no modo neutro até que a
embreagem seja pressionada novamente. Se o Opticruise interromper uma troca de
marcha, isso é notificado através de um sinal sonoro do instrumento combinado (ICL).
O veículo deve estar parado e o pedal da embreagem deve ser pressionado de modo que o
motorista possa engatar a marcha a ré ou uma engrenagem superlenta não sincronizada.
Parar
Quando o veículo está parado, o motorista deve pressionar o pedal da embreagem a fim de
selecionar o neutro com o seletor do modo de condução. Quando se move em direção a
uma parada, o motorista pode selecionar o neutro com o seletor do modo de condução
sem usar o pedal da embreagem. Dessa forma, o motorista não precisa pressionar o pedal
da embreagem quando o veículo para. Se o motorista voltar para o modo automático antes
de a velocidade do veículo cair demais, o Opticruise seleciona uma marcha apropriada
novamente.
Para facilitar a partida, o Opticruise automaticamente seleciona o neutro quando o
motorista desliga a ignição. Se a pressão no sistema pneumático do veículo for muito
baixa para operar a caixa de mudanças, ou se o motor de partida for ativado antes que o
Opticruise tenha iniciado, o veículo não se moverá para frente se o motorista não
pressionar o pedal da embreagem.
Se o motorista desligar a ignição ou selecionar o neutro enquanto o veículo estiver em
movimento, o Opticruise e os sistemas dos quais o Opticruise recupera informações
permanecerão ativos até que o veículo pare. Isso também significa que a direção
hidráulica continua a funcionar porque a caixa de mudanças aciona o motor e, assim, a
bomba da direção hidráulica. O motorista pode então apenas trocar de marcha no modo de
condução manual e com o pedal da embreagem pressionado.

30/03/2020 © Scania CV 10 of 13
Tipo do veículo/motor: Caminhão das séries P, G, R, T
(2003-2018)

Programa da engrenagem de partida


A configuração básica para caminhões é a engrenagem de partida Padrão. A configuração
básica para tratores é a engrenagem de partida Automática.
Na condução normal o Opticruise não reduz para uma marcha inferior à atual marcha de
partida. Somente quando o Opticruise observa que o veículo não tem força suficiente na
marcha de partida é que ele seleciona uma marcha inferior.
Engrenagem de partida padrão
A configuração Engrenagem de partida padrão está disponível para caminhões e tratores.
O motorista pode ajustar a engrenagem de partida com o seletor do modo de condução de
modo que a configuração seja salva na unidade de comando. Consulte Ajuste da
engrenagem de partida. A engrenagem de partida ajustada não pode ser mais alta que a
ajustada em Limitação da engrenagem de partida. Se o motorista selecionar uma
engrenagem mais alta que a permitida, o programa da engrenagem de partida muda de
Engrenagem de partida padrão para Engrenagem de partida automática. O motorista pode
mudar temporariamente a engrenagem de partida sem salvar a configuração na unidade de
comando. O ajuste em Limitação da engrenagem de partida não é afetado pelo ajuste
Engrenagem de partida padrão.
Engrenagem de partida automática
A configuração Engrenagem de partida automática está disponível para caminhões e
tratores.
O sistema seleciona a engrenagem de partida, mas esta não será maior que aquela ajustada
em Limitação da engrenagem de partida. O motorista pode alterar a engrenagem de
partida com o seletor do modo de condução de modo que a configuração seja salva na
unidade de comando. Consulte Ajuste da engrenagem de partida. Neste caso, a
Engrenagem de partida automática funciona da mesma maneira que a Engrenagem de
partida padrão, desde que a engrenagem selecionada seja inferior ou igual àquela em
Limitação da engrenagem de partida. O motorista pode retornar para Engrenagem de
partida automática selecionando a engrenagem máxima. O motorista pode mudar
temporariamente a engrenagem de partida sem salvar a configuração na unidade de
comando.
Exceções para tratores sem reboques: O sistema sempre seleciona a engrenagem de
partida ajustada em Limitação da engrenagem de partida.
Engrenagem de partida padrão com limitação
A configuração Engrenagem de partida padrão com limitação está disponível para
caminhões e tratores.
O motorista pode ajustar a engrenagem de partida com o seletor do modo de condução de
modo que a configuração seja salva na unidade de comando. A engrenagem de partida não
pode ser mais alta que Limitação da engrenagem de partida. Consulte o Manual do
motorista.
O motorista pode mudar temporariamente a engrenagem de partida sem salvar a
configuração na unidade de comando. O motorista deve então selecionar uma engrenagem

30/03/2020 © Scania CV 11 of 13
Tipo do veículo/motor: Caminhão das séries P, G, R, T
(2003-2018)

de partida inferior ou igual àquela definida em Limitação da engrenagem de partida.


Exceções para tratores sem reboques: O motorista pode mudar temporariamente a
engrenagem de partida para uma inferior ou igual à 4 (GRS) ou 2 (GR).
Engrenagem de partida automática com limitação
A configuração Engrenagem de partida automática com limitação só está disponível em
tratores.
O sistema seleciona a engrenagem de partida. A engrenagem de partida não será, no
entanto, mais alta que a de partida ajustada em Limitação da engrenagem de partida.
O motorista pode mudar temporariamente a engrenagem de partida sem salvar a
configuração na unidade de comando. O motorista deve então selecionar uma engrenagem
de partida inferior ou igual àquela definida em Limitação da engrenagem de partida.
Exceções para tratores sem reboques: O sistema seleciona a engrenagem de partida
ajustada em Limitação da engrenagem de partida. Se a engrenagem de partida for mais
baixa que 4 (GRS) ou 2 (GR), o sistema selecionará 4 ou 2.
Ativação do modo de funcionamento limitado
O motorista usa o seletor do modo de condução para ativar o modo de funcionamento
limitado (Limp Home).
Sequência de ativação:
• Pare e desligue a ignição com a chave de partida.
• Certifique-se de que o seletor do modo de condução esteja em ponto morto.
• Afaste o seletor do modo de condução do volante de direção e mantenha-o nesta
posição.
• Vire a chave de partida na posição de condução e aguarde até você ouvir uma cigarra.
• Solte o seletor do modo de condução.
• Afaste imediatamente o seletor do modo de condução do volante de direção
novamente.
• Quando o modo de funcionamento limitado está ativado, aparece NL no display. O
modo de funcionamento limitado permanece ativo até você desligar a ignição com a
chave de partida.
Quando o modo de funcionamento limitado está ativo, o sistema seleciona a engrenagem
mais alta na partida. O motorista reduz para uma marcha de partida apropriada movendo o
seletor do modo de condução para (-) com o pedal da embreagem pressionado. Nesse
modo de condução, o sistema leva mais tempo para trocar a marcha e o motorista troca as
marchas manualmente movendo o seletor do modo de condução para (-) ou (+) com o
pedal da embreagem pressionado.

30/03/2020 © Scania CV 12 of 13
Tipo do veículo/motor: Caminhão das séries P, G, R, T
(2003-2018)

Configuração da unidade de comando


A unidade de comando contém todos os programas de software que poderão ser
necessários para as várias variantes Scania. Para a unidade de comando combinar com um
determinado veículo Scania, é preciso configurá-la para aquele veículo em questão. A
configuração desejada para a unidade de comando é carregada na programação end-of-
line durante a fabricação. Algumas configurações e parâmetros podem ser alterados
subsequentemente com o SDP3.
Mensagens de erro
Quando são gerados códigos de falha, isso é exibido como um aviso no instrumento
combinado.
Informações gerais sobre o código de falha podem ser lidas no instrumento combinado.
335 769

Informação completa sobre os códigos de falha pode ser obtida usando a ferramenta de
diagnóstico da Scania, SDP3.

30/03/2020 © Scania CV 13 of 13