Você está na página 1de 46

RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS

Prof. Vinícius Camargo


APRESENTAÇÃO

 Doutorando em Engenharia Civil –UFMG


 Especialista em Pavimentação e Restauração Rodoviária e
Graduado em Engenharia Civil – UFMG

 Engenheiro Civil no DER/MG


 Experiência docente na Estácio, PUC e SEE/MG
CALENDÁRIO
AVALIAÇÕES OFICIAIS
1º BIMESTRE
Avaliação Oficial - 25/04/2018 (1000 Pontos)
Exercícios em Sala (1000 Pontos): EXERC.1 a 3 (100 ptos cada) e 4
a 7 (150 ptos cada)

2º BIMESTRE
Avaliação Oficial - 13/06/2018 (4000 Pontos)
Exercícios em Sala (1500 Pontos): EXERC.8 a 12 (300 ptos)

2º CHAMADA – 25/06/2018 / EXAME FINAL – 28/06/2018


1ºperíodo
AVALIAÇÕES PARCIAIS
AVALIAÇÃO CONTÍNUA

- Acesso ao AVA;
- Realização das aulas (pré-aula, aula e pós-aula);
- Participação nas aulas;
- Exercícios
EMENTA
Ementa: Carga Axial Ementa: Propriedades dos Materiais
Conteúdos: Conteúdos:
Carga Axial e Tensão Normal Comportamento elástico e comportamento plástico de
Deformações de elementos sob carregamento um material
axial Diagrama tensão - deformação. Tensão Admissível e
Tensão sob condições gerais de carregamento; Coeficiente de Segurança
componente de tensão Lei de Hooke
Tensões e deformações nos elementos de uma Módulo de elasticidade
estrutura
Ementa: Torção
Ementa: Introdução a mecânica Conteúdos:
Conteúdos: Ângulo de torção no regime elástico
Conceitos Básicos da mecânica Discussão preliminar das tensões em uma barra circular
Conceitos de forças no plano Eixos estaticamente indeterminados
Equilibrio de corpo rígido Projeto de eixos de transmissão.
Geometria de massas
BIBLIOGRAFIA
Bibliografia Básica:
BEER, Ferdinand P.; JOHNSTON, E.; DEWOLF, John T.; MAZUREK,, David F. Mecânica dos materiais. 5. ed. Porto Alegre: AMGH, 2011.. 799 p.
ISBN 9788563308238.
HIBBELER, R.C.; SILVA, Joaquim Pinheiro Nunes da.; SILVA JUNIOR, Wilson Carlos da. Resistência dos materiais. 5. ed. São Paulo: Prentice
Hall, 2008.. 670 p. ISBN 9788587918673.
BOTELHO, Manoel Henrique Campos. Resistência dos materiais: para entender e gostar. 2.ed. São Paulo: E. Blucher, 2015. 244 p. ISBN
9788521207498.
(Balestra, Carlos Eduardo Tino - Savaris, Gustavo - Feiber, Fulvio Natércio - Belasco, Rodolfo - Hirano, Éric Lovera) - Effects of curing methods
and temperatures on mechanical properties of reactive powder concretes ; Efeitos dos métodos de cura e temperaturas nas propriedades
mecânicas de concretos de pós reativos
(Penagos, Jose Jimmy - Andrade, Gustavo Tressia de - Carvalho, Glauber Diniz Cézar - Sinatora, Amilton - UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO) -
Resistência ao desgaste abrasivo a três corpos de chapas comerciais de desgaste
(Scharnberg,A. R. A. - Preibbnow,A. V. - Arcaro,S. - Silva,R. M. da - Santos,P. A. M. dos - Basegio,T. M. - Rodriguez,A. A. L.) - Avaliação da
adição de resíduos de vidro sodo-cálcico e erva-mate em matriz cerâmica

Bibliografia Complementar:
MERIAM, James L.; KRAIGE, L. Glenn Mecânica para Engenharia - Estática - Vol. I, 6ª edição Local: Grupo GEN Rio de Janeiro 2009-09-01
NELSON, E.W.; BEST, Charles L.; MCLEAN, W.G.; POTTER, Merle C. Engenharia Mecânica Estática - Coleção Schaum Local: Grupo A Porto Alegre
2013-05-23
ONOUYE, Barry; KANE, Kevin Estática e Resistência dos Materiais para Arquitetura e Construção de Edificações, 4ª edição Local: Grupo GEN Rio
de Janeiro 06/2015
(Silva, João - de Souza, Fernando da Fonseca - Sedraz, Luciano - Ramos, Jorge Luis Cavalcanti) - Adoção de Realidade Aumentada no Ensino de
Resistência dos Materiais
(Nunes, Sandra - Pimentel, Mário - Abrishambaf, Amin - Fondo Europeo de Desarrollo Regional (FEDER) - Fundação para a Ciencia e a
Tecnologia, Portugal (FCT)) - Determinação da resistência à tração de camadas de UHPFRC com base em ensaio não-destrutivo
(ALCÂNTARA, E. M. D. - MENDES, J. U. L.) - DESENVOLVIMENTO DE UM BIOPOLÍMERO DE FÉCULA DE MANDIOCA PARA ISOLAMENTO
TÉRMICO.
Na Figura 1.34a, as barras chatas, representadas por A e B, estão submetidas à força de tração F e F’.
Esses esforços proporcionarão tensões no parafuso na seção EE’. A Figura 1.34b apresenta o diagrama de
corpo livre (DCL), dessa forma, fazendo um corte na seção EE’ e aplicando a equação de equilíbrio ∑Fx =
0 , temos que F = P , sendo a carga P, indicada na Figura 1.34c, a força cortante na seção EE’ do parafuso.
Observe que a literatura comumente apresenta essa força cortante com as letras F, P e V. Para a
condição apresentada na Figura 1.34, dizemos que o parafuso está sujeito a cisalhamento simples,
enquanto a tensão de cisalhamento média é expressa conforme Equação 1.4:
Situações de possível esmagamento
 Em paredes de alvenaria, pode ocorrer esmagamento na argamassa de
assentamento que liga os blocos. O cuidado maior deve ser em alvenaria estrutural,
onde o conjunto dos blocos e argamassas constituem a estrutura, mas também pode
ocorrer em alvenaria de vedação, sendo assim, o peso próprio dos tijolos que
proporcionam o esmagamento.

 Pilares são elementos essencialmente de compressão, estes podem atuar em


edificações de casas e prédios, mas também em mezaninos, cimbramentos, etc. São
elementos que atuam verticalmente nas estruturas e, como eles transmitem os
esforços da estrutura para a base, podem proporcionar o esmagamento desta.

 Sistemas de suspensão de máquinas e automóveis. Esse sistema tem como função


absorver os impactos que a máquina sofre, assim o conjunto de elementos que atua
nesse sistema podem apresentar tensões normais elevadas, causando, assim,
esmagamento nas peças que o compõem.
EXERCÍCIOS PARA ENTREGA
1)