Você está na página 1de 372

||186STJ_001_01N543830|| CESPE | CEBRASPE – STJ – Aplicação: 2015

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
A respeito da organização administrativa do Estado e do ato No que se refere aos contratos e licitações e à responsabilidade
administrativo, julgue os itens a seguir. civil, julgue os itens subsequentes.
51 Os agentes putativos são aqueles que praticam e executam atos
e atividades em situações de emergência e em colaboração com 64 Situação hipotética: Um policial militar, durante período de
o poder público como se fossem agentes estatais. folga, em sua residência, se desentendeu com seu vizinho,
52 O princípio da especialidade na administração indireta impõe desferindo-lhe um tiro com arma pertencente à corporação.
a necessidade de que conste, na lei de criação da entidade, a Assertiva: Nessa situação, não haverá responsabilidade civil
atividade a ser exercida de modo descentralizado. do Estado, pois o dano foi causado por policial fora de suas
53 O simples fato de o poder público passar a deter a maioria do atribuições públicas.
capital social de uma empresa privada a transforma em
sociedade de economia mista, independentemente de 65 As hipóteses de dispensa de licitação estão previstas em rol
autorização legal. exemplificativo, cabendo ao agente público justificar a
54 O atributo da tipicidade do ato administrativo impede que a necessidade de contratação direta.
administração pratique atos sem previsão legal.
66 A aquisição de bens imóveis pela administração pública, em
55 Os efeitos prodrômicos do ato administrativo são efeitos regra, somente pode ser realizada pela modalidade de licitação
atípicos que existem enquanto perdura a situação de pendência
tomada de preços, independentemente do valor do imóvel.
na conclusão desse ato.
56 O prazo para anulação dos atos administrativos é de 67 Os contratos administrativos celebrados pelo poder público
cinco anos, independentemente da boa-fé do administrado que podem ter tanto prazo determinado quanto indeterminado.
se tenha beneficiado com tais atos.
Acerca do processo administrativo e da improbidade administrativa,
Em relação aos agentes públicos, julgue os próximos itens.
julgue os itens que se seguem.
57 Os servidores públicos gozam de todos os direitos sociais
previstos no texto constitucional para os trabalhadores da 68 Os sucessores da pessoa que causar lesão ao patrimônio
iniciativa privada. público ou enriquecer-se ilicitamente poderão sofrer as
58 O diploma ou habilitação legal exigido para o exercício do consequências das sanções patrimoniais previstas na Lei de
cargo deve ser apresentado pelo candidato no ato de inscrição Improbidade Administrativa até o limite do valor da herança.
do concurso público pleiteado.
69 A ação de improbidade administrativa só pode ser proposta
59 No que se refere ao exame psicotécnico, além de previsão
pelo Ministério Público.
legal, são exigidos mais três requisitos para que seja válida a
sua exigência em certames públicos: ser pautado em critérios 70 O órgão público não pode delegar sua competência para a
objetivos e científicos, ser compatível com as atribuições edição de atos normativos.
normais do cargo e ser ofertado direito de recurso na via
administrativa. 71 Admite-se, em caráter excepcional, a avocação definitiva de

No tocante aos poderes administrativos, julgue os seguintes itens. competência atribuída a órgão hierarquicamente inferior.

72 No processo administrativo, após o encerramento da fase de


60 O fenômeno da deslegalização, também chamada de
delegificação, significa a retirada, pelo próprio legislador, de instrução probatória, o poder público tem prazo de trinta dias
certas matérias do domínio da lei, passando-as para o domínio para tomar a decisão, sendo possível a prorrogação por igual
de regulamentos de hierarquia inferior. período, desde que devidamente motivada.
61 O poder de polícia dispõe de certa discricionariedade, haja
73 Em regra, os recursos administrativos, quando interpostos
vista o poder público ter liberdade para escolher, por exemplo,
quais atividades devem ser fiscalizadas para que se proteja o pelos interessados, têm efeito suspensivo.
interesse público.
Com relação à evolução da administração pública e à reforma do
62 O desvio de finalidade é uma espécie de abuso de poder em Estado, julgue o item a seguir.
que o agente público, apesar de agir dentro dos limites de sua
competência, pratica determinado ato com objetivo diverso 74 Inspirada no gerencialismo inglês, a reforma do Estado
daquele pautado pelo interesse público.
brasileiro deflagrada em 1995 teve como principal objetivo
63 A relação entre a administração direta e as entidades que
manter as contas públicas equilibradas e reduzir o poder da
integram a administração indireta pressupõe a existência do
ação gerencial do Estado.
poder hierárquico entre ambas.
||186STJ_001_01N543830|| CESPE | CEBRASPE – STJ – Aplicação: 2015

Com referência à gestão de pessoas, julgue os itens que se seguem. Acerca da abordagem por processos e da mensuração
75 Em geral, as organizações têm utilizado modelos de gestão de indicadores de processos, julgue os próximos itens.
de desempenho cuja fundamentação restringe-se aos
84 Tendo em vista que informação constitui o principal insumo
comportamentos, dado que os resultados podem ser previstos
a partir da avaliação desses comportamentos. para a mensuração do desempenho, o processo de medição
76 Blended learning é uma modalidade de ensino que combina a deve garantir que tal informação atenda aos requisitos
aprendizagem face a face com a aprendizagem mediada pela de precisão, exatidão, completude, temporalidade
Internet. Adoção dessa modalidade de aprendizagem requer o e inadaptabilidade, de modo a não comprometer a qualidade
redesenho de cursos e a redução do tempo gasto em sala de e confiabilidade do indicador.
aula. Tais cursos não eliminam completamente a sala de aula,
apenas reduzem a sua ocorrência. 85 A efetividade de um processo organizacional está relacionada
77 Os estilos de liderança podem ser classificados em duas com a sua capacidade de se manter estável, tornando-se
dimensões: orientação para relacionamentos, que engloba os referência, o que facilita a aplicação do conceito de melhoria
estilos dominante, diretivo e autocrático; e orientação para contínua do processo.
tarefas, com a classificação em estilos participativo,
estimulador e apoiador. 86 A avaliação de um processo de negócios por analistas
78 Os instrumentos de avaliação de clima organizacional detêm-se de sistemas com foco em automação denomina-se modelagem
no exame de quanto o indivíduo “gosta ou não” de técnica e conta com um refinamento maior que o do modelo
determinados aspectos do ambiente organizacional, ao passo redesenhado.
que os instrumentos de avaliação de satisfação verificam como
e o que os indivíduos percebem no ambiente de trabalho e na Julgue os itens a seguir, relativos ao processo de análise dos
organização, referindo-se à detecção e à descrição desses cenários interno e externo de uma organização e à gestão de
aspectos. Logo, a satisfação no trabalho possui uma natureza projetos.
predominantemente cognitiva, enquanto o clima organizacional
apresenta natureza mais afetiva. 87 Na administração de projetos, o escopo do produto faz parte
Julgue os itens seguintes, referentes a planejamento estratégico do escopo do projeto, mas com ele não deve ser confundido.
e estratégias organizacionais. O escopo do produto refere-se às características, ou seja, às
79 Entre as estratégias organizacionais mais praticadas, especificações funcionais e técnicas do produto.
destacam-se a estratégia de sobrevivência, para quando o 88 Os escritórios de projeto podem ser estruturados em três níveis
ambiente e a empresa estiverem em situação inadequada ou distintos, que são o operacional, o tático e o estratégico, de
apresentarem perspectivas caóticas; a estratégia de
manutenção, para o caso de a empresa identificar um ambiente acordo com o incremento de responsabilidades que recebem.
com ameaças, mas dispor de uma série de pontos fortes; 89 Durante o diagnóstico organizacional, são identificados, no
a estratégia de crescimento, para quando a empresa tiver ambiente interno, os fatores que constituem os pontos fortes e
predominantemente pontos fracos, mas o ambiente
fracos da organização, assim como os pontos neutros, que são
proporcionar situações favoráveis; e a estratégia de
desenvolvimento, para quando houver predominância as variáveis internas e controláveis, mas que, por falta de
de pontos fortes e de oportunidades. informações adequadas, não podem ser classificadas como
80 Embora não exista uma metodologia universalmente aceita, favoráveis ou desfavoráveis à organização.
é muito utilizado o planejamento estratégico em quatro fases 90 Uma instituição que deseje adotar as práticas previstas no
básicas, quais sejam: elaboração do diagnóstico estratégico;
definição da missão da empresa; determinação de instrumentos PMBOK deverá submeter-se à utilização de todos os cinco
prescritivos e quantitativos; e controle e avaliação. grupos de processos principais desse guia, além das nove áreas
de conhecimentos correlatos e dos processos menores nele
Com relação aos indicadores de desempenho, julgue os itens
subsequentes. apresentados.

81 A subjetividade dos indicadores sociais restringe sua utilização Julgue os itens subsequentes, a respeito do processo racional
a sistemas abrangentes de acompanhamento de transformações de solução de problemas.
sociais, o que torna sua utilização inconsistente com
metodologias de avaliação como o Balanced Scorecard, que 91 Entre as características do processo de tomada de decisão,
requer indicadores mais objetivos. a tendência a evitar incertezas refere-se à busca por soluções
82 A adoção do Balanced Scorecard em um contexto público com base em problemas específicos, por meio de uma
requer adaptações desde a adequação das perspectivas até sequência de resolução de problemas em que se adotem
o rearranjo de indicadores relevantes, válidos e confiáveis, o
primeiramente as soluções simples e, apenas se não forem
que, por sua vez, potencializa as chances de sucesso do
processo de formulação e implementação de políticas públicas. alcançados os objetivos desejados, adotem-se as soluções mais
83 O indicador social é uma medida dotada de significado social complexas.
substantivo que torna palpável um conceito social abstrato 92 No modelo de racionalidade limitada, propõe-se que
e vem adquirindo relevância no processo de tomada de decisão a racionalidade é sempre relativa ao sujeito que decide, não
no setor público, pois auxilia o gestor no acompanhamento do
resultado efetivo dos programas. existindo uma única racionalidade tida como superior.
||186STJ_001_01N543830|| CESPE | CEBRASPE – STJ – Aplicação: 2015

Acerca do processo de mudança organizacional, do papel do agente No que diz respeito ao sistema de planejamento e de orçamento
de mudança e das características das organizações formais federal, às diretrizes orçamentárias e ao orçamento anual, julgue os
modernas, julgue os itens que se seguem. itens subsequentes.

93 O processo de mudança organizacional pressupõe o 101 O projeto e a lei orçamentária de 2015 discriminam, em
envolvimento de todos aqueles afetados pela mudança e pode categorias de programação específicas, as dotações destinadas
ser feito de duas formas: mudança imposta e mudança ao pagamento de precatórios judiciários e de sentenças
participativa, as quais não se excluem, mas se completam. judiciais de pequeno valor, além das destinações para o
cumprimento de sentenças judiciais constantes do orçamento
94 A governança corporativa, além de um modelo de gestão, de investimentos das empresas estatais.
também pode ser considerada como um tipo de
102 Considerando que a lei orçamentária para 2015 incluiu, tanto
departamentalização, como um processo estruturado, interativo
na estimativa da receita como na fixação da despesa, a
e consolidado de desenvolver e operacionalizar as atividades
importância aproximada de R$ 905 bilhões a título de
de planejamento, organização, direção e avaliação de
refinanciamento da dívida pública federal, é correto afirmar
resultados, visando o crescimento e desenvolvimento
que a União poderá emitir o referido montante em títulos
sustentado da organização.
públicos para rolar o mesmo montante em títulos vencíveis
95 Em um processo de mudança planejado, o agente de mudanças durante o exercício.
será o responsável pela administração das atividades de 103 O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, como
mudança dentro da organização, podendo ser um executivo, órgão central do Sistema de Planejamento e de Orçamento
um funcionário da organização ou mesmo um consultor Federal, é responsável pela orientação normativa aos órgãos
externo. setoriais e específicos, às unidades de planejamento e
96 Entre os principais passos normalmente indicados para se orçamento das entidades vinculadas aos ministérios, e às
conduzir um processo de mudança em uma organização, unidades responsáveis pelos orçamentos de outros poderes.
destaca-se a recomendação para que se evite recompensar o Com relação a sistema e processo de orçamentação, classificações
cumprimento de metas de curto prazo, para não criar um clima orçamentárias, estrutura programática e créditos ordinários e
de animosidade entre os contrários à mudança. adicionais, julgue os próximos itens.
Tendo como referência os conceitos e as normas aplicáveis ao 104 As categorias de programação são identificadas por programas,
orçamento público, julgue os itens a seguir. projetos, atividades ou operações especiais e seus respectivos
97 Ao reconhecer-se, ao final de um bimestre, a frustração na subtítulos. O projeto, em particular, deve constar de cada uma
realização da receita, pode ser necessário rever as metas fiscais das diversas esferas orçamentárias a que pertence, sob
programas diversos.
estabelecidas na lei de diretrizes orçamentárias (LDO), uma
vez que, dependendo das dimensões do problema, o 105 Situação hipotética: Determinado ente da administração
descumprimento de tais metas poderia comprometer também pública, que necessita da abertura de um crédito especial,
o cumprimento dos objetivos do plano plurianual (PPA). Isso dispõe dos seguintes dados:
evidencia que, mesmo durante a execução do orçamento anual, C diferença entre a receita realizada e a prevista: R$ 400;
é possível e por vezes necessário promover alterações na LDO C ativo financeiro no balanço patrimonial do exercício anterior:
e no PPA. R$ 180;
C passivo financeiro no balanço patrimonial do exercício
98 O chamado orçamento impositivo se caracteriza, entre outros
anterior: R$ 140;
aspectos, pela obrigatoriedade de execução das emendas C créditos extraordinários abertos no exercício: R$ 230;
parlamentares individuais, até o limite de 1,2% da receita C créditos adicionais reabertos: R$ 10.
corrente líquida anual prevista no projeto de lei orçamentária Assertiva: Nessa situação, há margem para abertura do crédito
encaminhado pelo Poder Executivo ao Poder Legislativo. especial de R$ 200.
99 A medição dos resultados da ação governamental é um 106 A vedação ao início de um investimento que ultrapasse o
elemento-chave do orçamento-programa. Nos níveis exercício financeiro antes de sua inclusão no PPA evidencia o
intermediários da administração, a mensuração é feita com modelo integrado entre o planejamento e o orçamento
base nos resultados dos programas, mediante o estabelecimento concebido e incorporado à Constituição Federal de 1988.
de metas ou produtos, o que constitui uma medida da eficiência
107 Um aspecto na classificação orçamentária por fontes de
da organização.
recursos é o estabelecimento de uma vinculação entre a origem
100 A transferência da contabilização de uma obrigação resultante e a aplicação de determinados recursos, de tal modo que estes
de despesa realizada no exercício atual para o subsequente tenham uma destinação exclusiva. Isso pode, eventualmente,
está associada à quebra dos princípios da totalidade e da provocar ociosidade ou escassez de recursos para financiar
publicidade. determinadas ações.
||186STJ_001_01N543830|| CESPE | CEBRASPE – STJ – Aplicação: 2015

Com respeito a programação e execução orçamentária e financeira, Com fundamento nos princípios e nas normas emanados da Lei de
julgue os itens que se seguem. Responsabilidade Fiscal (LRF), julgue os seguintes itens.
117 Um parlamentar que pretenda apresentar projeto de lei
108 A condição para o desbloqueio, em 2015, dos restos a pagar estendendo por mais dez anos os subsídios destinados à
não processados é o compromisso de conclusão da execução produção de determinados alimentos deverá, entre outras
das respectivas despesas até o final do exercício. exigências, apresentar a estimativa dos gastos correspondentes
ao período dos dez anos seguintes e introduzir disposição que
109 A transferência por parte do STJ de um crédito e de seu obrigue o Poder Executivo a incluir os valores correspondentes
respectivo recurso para o CNJ, com vistas à realização de nas respectivas propostas orçamentárias.
treinamento de seus servidores, representa uma 118 O projeto da LRF foi concebido no bojo da busca pela
descentralização caracterizada, respectivamente, por um estabilidade fiscal, visando à obtenção de superávits primários
destaque e por um repasse. compatíveis com a estabilização da relação entre dívida
externa e reservas internacionais.
Julgue os itens subsecutivos, referentes a conceitos e normas
119 Situação hipotética: Nas previsões de receita de determinado
aplicáveis à receita pública. ente para o exercício subsequente, tomou-se como referência
a arrecadação estimada para o exercício em curso, que
110 A inscrição de um crédito em dívida ativa se configura como
corresponde a R$ 100 bilhões, considerando-se uma inflação
um fato contábil modificativo aumentativo para o ente público de 20%, o crescimento do PIB de 5% e alterações na legislação
como um todo, pois faz surgir um ativo que não existia. tributária com efeitos residuais na arrecadação.
Assertiva: Nessa situação, as previsões da receita para o
111 Empréstimos tomados pelo poder público para atender
próximo exercício deverão ser de R$ 120 bilhões.
eventuais insuficiências de caixa, até que se regularize o fluxo
120 O relatório resumido da execução orçamentária deverá contar,
de receitas previstas, representam entradas compensatórias e,
de acordo com as circunstâncias, com justificativas para a
como tal, são ingressos extraorçamentários. Esses empréstimos frustração de receitas, e especificar as providências adotadas
constituem passivos exigíveis e devem ser quitados no próprio em matéria de fiscalização e cobrança dos créditos da fazenda
exercício. pública, assim como em matéria de combate à evasão e à
sonegação.
Com relação a conceitos e normas aplicáveis à despesa pública,
julgue os itens a seguir. Espaço livre

112 As operações de crédito contraído pelo poder público integram


a dívida pública fundada, independentemente do prazo de
amortização, desde que a receita correspondente conste do
respectivo orçamento.
113 Uma transferência efetuada pela União a um município, para
aquisição de equipamentos médicos, é uma despesa de capital
efetiva, de forma que não se exige contrapartida do município.
114 De acordo com o relatório resumido de execução orçamentária
divulgado pela Secretaria do Tesouro Nacional, no balanço
orçamentário do encerramento do exercício, consideram-se
como executadas tanto as despesas liquidadas como as
empenhadas e não liquidadas, inscritas em restos a pagar não
processados.
115 São passíveis de inscrição em restos a pagar as despesas
empenhadas e liquidadas, mas não pagas. Logo, o empenho da
despesa não liquidada será considerado anulado, salvo em
situações específicas, como, por exemplo, se for do interesse
do gestor efetuar a inscrição sem que o serviço tenha sido
executado, por estarem as partes em fase de negociação para
assinatura de um contrato.
116 São pagas à conta de despesa de exercícios anteriores as
despesas anteriormente inscritas em restos a pagar, depois
cancelados e posteriormente reinscritos, por reconhecimento
do direito do credor, sem que haja necessidade de novos
créditos orçamentários.
||216TJDFTSER_011_01N824679|| CESPE | CEBRASPE – TJDFTSER – Aplicação: 2015

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
Com relação a ação direta de inconstitucionalidade (ADI) e A respeito da organização administrativa, dos atos administrativos
arguição de descumprimento de preceito fundamental (ADPF), e dos contratos e convênios administrativos, julgue os itens a seguir.
julgue os itens a seguir à luz do entendimento do STF sobre o tema.
60 Situação hipotética: Um Estado utilizou irregularmente verba
51 O STF pode admitir como ADPF ADI à qual tenha negado recebida da União por meio de convênio e, por conta disso, foi
conhecimento, desde que presentes todos os requisitos para a declarado inadimplente. Assertiva: Nessa hipótese, o STF
sua admissibilidade. entende que se deve aplicar à gestão subsequente sanções por
ato praticado pela administração anterior, mesmo que o novo
52 De regra, será liminarmente indeferida pelo relator petição
gestor tome providências para sanar as irregularidades
inicial de ADI que tenha como objeto norma cuja
verificadas.
constitucionalidade já tenha sido expressamente declarada pelo
plenário do STF, ainda que em sede de recurso extraordinário. 61 De acordo com a teoria da imputação, atualmente adotada no
ordenamento jurídico brasileiro, a manifestação de vontade de
53 No caso de ADI impetrada no TJDFT, questionando
pessoa jurídica dá-se por meio dos órgãos públicos, ou seja,
determinado ato normativo em face da Lei Orgânica do DF,
conforme essa teoria, quando o agente do órgão manifesta sua
somente será admissível a interposição de recurso vontade, a atuação é atribuída ao Estado.
extraordinário da decisão proferida pelo TJDFT se o parâmetro
62 É passível de revogação, por motivos de conveniência e
de controle local corresponder a norma de repetição
oportunidade, o ato administrativo consistente em emissão de
obrigatória da Constituição Federal de 1988 (CF).
certidão que ateste, em favor de um administrado, determinada
54 É cabível a interposição de recurso, por terceiro prejudicado, situação fática.
contra decisão proferida em ADI, desde que o terceiro seja
63 Fica a critério da autoridade pública, se for conveniente
legitimado para a propositura da ação.
fazê-lo, solicitar que minutas de contratos e convênios
A respeito de mandado de segurança, julgue os itens que se seguem. administrativos sejam examinadas pela assessoria jurídica da
administração pública, para a emissão de parecer jurídico.
55 À luz do entendimento do STF, a desistência do mandado de Havendo a solicitação, emitir-se-á parecer de caráter
segurança, total ou parcial, depende da aquiescência da facultativo.
autoridade impetrada.
A respeito dos servidores públicos e de improbidade administrativa,
56 Decai o mandado de segurança impetrado no TJDFT contra ato julgue o item seguinte.
de autoridade coatora que deveria ser processada na justiça
federal se o processo não for remetido ao juízo competente em 64 Para o STJ, o candidato aprovado em concurso público, mas
até cento e vinte dias após a ocorrência do ato. classificado fora do número de vagas previstas no edital, tem
direito subjetivo à nomeação se o candidato imediatamente
57 Situação hipotética: Em decisão relativa a mandado de
anterior na ordem de classificação, aprovado dentro do número
segurança impetrado por servidor contra ato de autarquia que, de vagas e convocado, tiver manifestado a sua desistência.
de forma ilegal, determinou desconto mensal de parcela de sua
remuneração, o juiz determinou que a autoridade coatora Julgue os próximos itens, em relação ao poder de polícia, à
interrompesse a realização do desconto. Assertiva: Nessa desapropriação e aos serviços públicos.
situação, os efeitos patrimoniais resultantes da referida decisão 65 No caso de desapropriação por interesse social, se a área
alcançarão apenas as parcelas devidas a partir da data da medida for maior que a escriturada no Registro de Imóveis
impetração da ação. pelo proprietário, a indenização devida, conforme o
58 A formulação de pedido administrativo de reconsideração não entendimento do STJ, corresponde apenas à área registrada, já
interrompe nem reabre o prazo decadencial para a impetração que a ausência de registro ou averbação da área real decorreu
de mandado de segurança, devendo-se respeitar o prazo de sua omissão voluntária.
previsto em lei. 66 Com base no princípio da continuidade do serviço público, a
extinção da concessão, nas hipóteses previstas em lei, autoriza
No que se refere ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), julgue o
a imediata assunção do serviço pelo poder concedente e a
item seguinte.
utilização de todos os bens reversíveis.
59 Embora seja, conforme disposto na CF, órgão do Poder 67 O STF entende ser constitucional a atribuição, pelo município,
Judiciário, o CNJ não exerce atividade judicante, não lhe sendo do exercício do poder de polícia de trânsito a guardas
permitido reexaminar atos de conteúdo jurisdicional municipais, inclusive no que se refere à imposição de sanções
formalizados por magistrados ou tribunais. administrativas legalmente previstas.
||216TJDFTSER_011_01N824679|| CESPE | CEBRASPE – TJDFTSER – Aplicação: 2015

A respeito dos direitos da personalidade, do bem de família e das Julgue os itens seguintes, com base no que dispõe o Código
sucessões, julgue os itens a seguir. de Processo Civil (CPC) a respeito de competência, intervenção
68 O imóvel único pertencente a pessoa solteira, divorciada ou de terceiros, liquidação de sentença e capacidade postulatória.
viúva é penhorável por dívida civil, comercial, fiscal, 78 Situação hipotética: Citado como réu em ação indenizatória
previdenciária ou de qualquer outra natureza, uma vez que a
ordinária, determinado indivíduo outorgou a seu advogado
proteção conferida ao bem de família pelo ordenamento
jurídico pátrio deve ser interpretada de forma restritiva. procuração geral para o foro, sem mencionar especificamente
os atos que o advogado poderia praticar. Assertiva: Nesse
69 Os direitos da personalidade são intransmissíveis,
caso, o advogado pode oferecer reconvenção, ato processual
irrenunciáveis, extrapatrimoniais e vitalícios, não podendo
sofrer nenhum tipo de limitação legal ou voluntária, uma vez cuja prática independe de autorização específica.
que possuem fundamento constitucional. 79 Situação hipotética: Carolina propôs na Circunscrição
70 Situação hipotética: João e Maria, casados entre si, faleceram Judiciária de Brasília ação reivindicatória contra Júlia,
em virtude de acidente aéreo, não tendo sido possível domiciliada em Brasília – DF, com a finalidade de discutir
verificar a precedência dos óbitos. Nenhum dos dois deixou a propriedade de imóvel localizado em Goiânia – GO.
testamento nem possui ascendentes ou descendentes vivos. Assertiva: Nesse caso, o juiz deve declinar de sua competência
Assertiva: Nesse caso, a sucessão será verificada de ofício, independentemente de oferecimento de exceção pela
separadamente para os colaterais até o quarto grau de cada um
parte interessada.
dos falecidos, de modo que as respectivas heranças sejam
mantidas nas famílias consanguíneas correspondentes. 80 Situação hipotética: Renata ajuizou ação judicial contra Mara
Julgue os itens seguintes, relativos a obrigações, desconsideração com a finalidade de reivindicar a propriedade de imóvel que
da personalidade jurídica e propriedade. Mara havia adquirido recentemente de Clara. Assertiva: Nessa
situação, para receber direito decorrente da evicção, Mara
71 Ao acolher requerimento de desconsideração da personalidade deverá provocar o ingresso de Clara no processo judicial por
jurídica feita com fulcro no Código Civil, o juiz deve intermédio da modalidade de intervenção de terceiros
determinar a substituição da pessoa jurídica por seus sócios:
denominada chamamento ao processo.
com a dissolução da pessoa jurídica decorrente da
desconsideração, os sócios passam a ser os responsáveis pela 81 Caberá a denominada liquidação por arbitramento, que deve
obrigação da sociedade. ser realizada em fase autônoma do processo, com amplo
72 Se um indivíduo possui como seu, por doze anos, sem contraditório, nos casos em que seja necessário alegar e provar
interrupção e sem oposição de terceiros, imóvel em que fato novo para determinar o valor da condenação genérica.
estabeleceu a sua moradia habitual, então, nesse caso, está
configurada a usucapião extraordinária do imóvel e a aquisição Com relação ao litisconsórcio, às nulidades e à atuação do juiz no
da propriedade independe de demonstração de justo título processo civil, julgue os itens a seguir, de acordo com o CPC e com
e de boa-fé. a jurisprudência dos tribunais superiores.
73 Em se tratando de obrigação de dar coisa certa, ocorrendo a 82 Se, ao examinar processo judicial que lhe foi distribuído, o
perda da coisa antes da tradição, independentemente de magistrado verificar que é amigo íntimo do autor da demanda,
verificação de culpa do devedor, pode o credor dele exigir o
deverá declarar-se impedido.
valor equivalente à coisa acrescido de perdas e danos.
74 Se um indivíduo cometer suicídio quatro anos após contratar 83 Existe prazo em dobro para interposição de recurso para
seguro de vida, a seguradora estará dispensada de pagar a litisconsortes com diferentes procuradores, ainda que, diante
indenização prevista no contrato caso haja cláusula contratual de determinada decisão do processo, apenas um dos
que exclua o pagamento na hipótese de suicídio. litisconsortes possua interesse em recorrer na situação
Julgue os próximos itens, de acordo com o disposto no Código de concreta.
Defesa do Consumidor e no Estatuto da Criança e do 84 Segundo o entendimento do STJ, a ausência de intimação do
Adolescente (ECA). Ministério Público em ação civil na qual deveria intervir como
75 De acordo com o ECA, o conselho tutelar pode aplicar, fiscal da lei, por si só, não enseja a decretação de nulidade do
conforme a gravidade do caso, medida de encaminhamento a julgado, que somente deverá ser decretada caso haja
tratamento psicológico ou psiquiátrico aos pais que apliquem demonstração de prejuízo no caso concreto.
castigo físico ou tratamento cruel ou degradante como formas
Julgue os próximos itens, referentes aos juizados especiais cíveis,
de disciplina ou correção do comportamento de criança ou
adolescente. à ação civil pública e à reclamação.
76 Tratando-se de contrato de fornecimento de produto ou serviço 85 No sistema processual pátrio de tutela coletiva, a legitimação
com concessão de financiamento, o consumidor possui direito ativa para propositura de ação civil pública é concorrente e
à liquidação antecipada do valor financiado mediante redução disjuntiva entre diversos entes indicados pela legislação.
proporcional dos juros e demais acréscimos, ainda que essa
possibilidade não esteja expressamente prevista no contrato. 86 Ao apresentar contestação em procedimento sumaríssimo dos
77 Situação hipotética: Dois meses após adquirir condicionador juizados especiais cíveis, as empresas de pequeno porte podem
de ar em loja de eletrodomésticos, o consumidor constatou oferecer pedido contraposto fundado nos mesmos fatos que
vício no produto. Assertiva: Nesse caso, há responsabilidade constituem objeto da controvérsia, devendo observar, também
solidária entre o comerciante e o fabricante para reparar o vício nesse caso, os limites de competência em razão da matéria e de
do produto. valor estabelecidos pela Lei n.º 9.099/1995.
||216TJDFTSER_011_01N824679|| CESPE | CEBRASPE – TJDFTSER – Aplicação: 2015

Em relação à aplicação da lei penal e aos institutos do No que se refere aos crimes previstos na legislação de trânsito e na
arrependimento eficaz e do erro de execução, julgue os itens legislação antidrogas, julgue os próximos itens.
seguintes. 95 Em observância ao princípio da individualização da pena,
segundo o entendimento pacificado do STF, em se tratando do
87 Segundo o Código Penal, no caso de erro de execução, delito de tráfico ilícito de entorpecentes, a pena privativa de
devem-se considerar, para fins de aplicação da pena, tanto as liberdade pode ser substituída por pena restritiva de direitos,
condições ou qualidades da pessoa contra a qual se deseja preenchidos os requisitos previstos no Código Penal.
praticar o delito quanto as condições ou qualidades da pessoa 96 Para a caracterização do delito de embriaguez ao volante, é
necessária a demonstração do efetivo perigo de dano ao bem
contra a qual efetivamente se praticou o crime. jurídico protegido pela norma, no caso, a incolumidade do
88 Se um indivíduo praticar uma série de crimes da mesma trânsito, não bastando, para tanto, a mera constatação de
concentração de álcool por litro de sangue do condutor do
espécie, em continuidade delitiva e sob a vigência de duas leis
veículo acima do limite legal permitido.
distintas, aplicar-se-á, em processo contra ele, a lei vigente ao
Com relação ao inquérito policial e à ação penal, julgue os itens que
tempo em que cessaram os delitos, ainda que seja mais
se seguem.
gravosa.
97 Segundo o entendimento jurisprudencial dos tribunais
89 Em se tratando do delito de furto, havendo subsequente superiores, para a persecução penal relativa a crime de lesão
arrependimento do agente e devolução voluntária da corporal praticado no contexto de violência doméstica contra
res substracta antes do oferecimento da denúncia, fica a mulher, é necessária a representação da ofendida.
caracterizado o arrependimento eficaz, devendo a pena, nesse 98 A doutrina e a jurisprudência majoritárias admitem o
denominado arquivamento implícito, que consiste no fato de
caso, ser reduzida de um a dois terços.
o oferecimento de denúncia pelo Ministério Público por apenas
Com relação à aplicação da pena, à medida de segurança e ao alguns dos crimes imputados ao indiciado impedir que os
demais sejam objeto de futura ação penal.
instituto da prescrição, julgue os itens que se seguem.
Julgue os itens subsequentes, em relação à prova, ao instituto da
90 Segundo o entendimento pacificado do STJ, a execução interceptação telefônica e à citação por hora certa.
de medida de segurança perdurará enquanto não cessar 99 Em processo penal, a citação por hora certa do réu que se
a periculosidade do inimputável, sujeitando-se, oculte para não ser citado segue os procedimentos previstos no
independentemente do delito, ao tempo máximo de duração de Código de Processo Civil, de modo que, caso o réu não
trinta anos. compareça em juízo nem constitua advogado, ficam suspensos
o processo e o curso do prazo prescricional, podendo o juiz, se
91 Em razão do princípio constitucional da presunção de for o caso, determinar a produção antecipada de provas
inocência, apenas condenações criminais transitadas em consideradas urgentes.
julgado podem justificar o agravamento da pena base. 100 Conforme a teoria dos frutos da árvore envenenada, adotada
pelo Código de Processo Penal, a prova ilícita produzida no
92 Segundo o entendimento jurisprudencial dominante, ainda que processo criminal tem o condão de contaminar todas as provas
fixada a pena base no mínimo legal, a gravidade abstrata do dela decorrentes, devendo, entretanto, ficar evidenciado o nexo
delito pode justificar o estabelecimento de regime prisional de causalidade entre elas, considerando-se válidas, ademais, as
provas derivadas que possam ser obtidas por fonte
mais gravoso que o previsto em lei em razão da sanção independente da prova ilícita.
imposta.
101 A interceptação telefônica, para fins de investigação criminal
Acerca dos crimes previstos na parte especial do Código Penal, ou instrução processual penal, somente será permitida quando,
havendo indícios razoáveis de autoria ou participação em
julgue os itens a seguir.
infração, a prova não puder ser obtida por outros meios
disponíveis, e quando o fato investigado constituir infração
93 Devido à previsão legal de outras sanções para a hipótese,
penal para a qual se preveja, ao menos, pena de detenção.
segundo o entendimento do STJ, não pratica o crime de
Com relação à prisão, julgue os próximos itens.
desobediência o indivíduo que livre e conscientemente,
descumprindo medida protetiva de urgência deferida em favor 102 A prisão preventiva, medida excepcional, nos termos do
Código de Processo Penal, pode ser automaticamente
de sua ex-companheira, aproxima-se dela e com ela mantém
decretada em caso de descumprimento de medida protetiva de
contato. urgência relativa a crime que envolva violência doméstica
94 De acordo com a doutrina e a jurisprudência dominantes, o contra a mulher.
103 Se um policial, fingindo ser usuário de droga ilícita, convence
chamado homicídio privilegiado-qualificado, caracterizado
suposto traficante a vender-lhe a droga e prende-o no ato da
pela coexistência de circunstâncias privilegiadoras, de natureza venda, configura-se, nesse caso, o denominado flagrante
subjetiva, com qualificadoras, de natureza objetiva, não é preparado. Nessa hipótese, não há crime e a prisão, ilegal, deve
considerado crime hediondo. ser imediatamente relaxada.
||216TJDFTSER_011_01N824679|| CESPE | CEBRASPE – TJDFTSER – Aplicação: 2015

Julgue os itens seguintes, a respeito do processo penal e da Ainda com base no RI do TJDFT, julgue os itens que se seguem.
execução penal.
115 Se secretário de governo do DF cometer crime comum no
104 Conforme o entendimento pacificado do STJ, a prática de falta período em que exerce a função, ele será processado e julgado
grave interrompe o prazo exigido para a obtenção da originariamente pelo Tribunal Pleno do TJDFT.
progressão de regime prisional, mas não acarreta interrupção 116 O corregedor da justiça do TJDFT integra o Conselho da
do prazo exigido para a obtenção de livramento condicional, Magistratura, logo pode exercer, nesse conselho, as funções de
comutação de pena ou indulto, salvo se o decreto concessivo relator e de revisor.
fizer expressa previsão em contrário. Acerca da organização judiciária do DF e dos territórios, julgue os
105 Tratando-se de processos de competência do tribunal do júri, itens a seguir.
deve ser anulada a sentença de absolvição sumária imprópria
117 Ação de indenização por acidente de trabalho ajuizada por
de acusado fundamentada na demonstração de sua
servidor contra o DF deverá ser processada e julgada por uma
inimputabilidade quando, além desta, houver outras teses
das varas de fazenda pública.
defensivas sustentadas por sua defesa.
118 O TJDFT tem competência originária para processar e julgar
106 Com base no princípio da correlação, mesmo em grau recursal, o governador e o vice-governador do DF em crimes comuns e
é possível atribuir-se definição jurídica diversa à descrição do de responsabilidade.
fato contida na denúncia ou queixa, não podendo, porém, ser
119 Um quinto dos cargos de desembargador devem ser
agravada a pena quando somente o réu houver apelado da
preenchidos por membros do Ministério Público do Distrito
sentença. Federal e Territórios e por advogados em efetivo exercício da
Com base no Provimento Geral da Corregedoria Aplicado aos profissão.
Juízes e Ofícios Judiciais, julgue os itens a seguir. 120 Cabe aos juízes de direito aplicar penalidades disciplinares a
servidores que lhes sejam subordinados, desde que a pena não
107 As quantias decorrentes de depósitos judiciais só poderão ser
exceda a trinta dias de suspensão.
levantadas mediante alvará judicial, o qual deve ser expedido
obrigatoriamente por sistema informatizado, assinado pelo juiz
e rubricado pelo diretor de secretaria ou seu substituto. Espaço livre
108 Caso a petição seja protocolizada pelo advogado em vara
diversa daquela em que tramita o processo, deverá o servidor
anular o registro do protocolo realizado e, imediatamente,
encaminhar a petição à vara correta, onde receberá novo e
definitivo protocolo.
109 Os andamentos processuais disponibilizados no sistema
informatizado conterão informações sobre o termo inicial dos
prazos, mas não sobre o termo final.
110 Além dos deveres inerentes ao servidor em geral, o diretor de
secretaria é responsável por várias incumbências indelegáveis,
como, por exemplo, expedir certidões referentes a atos ou
termos de processos sob sua guarda e autenticar documentos.
Com relação às disposições do Regimento Interno (RI) do Tribunal
de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), julgue os
itens a seguir.
111 Se um servidor da justiça do Distrito Federal (DF) cometer
infração disciplinar cuja penalidade, após processo disciplinar,
seja a demissão, a autoridade responsável para aplicá-la será o
corregedor da justiça.
112 Se um desembargador afastar-se de suas funções por um
período de quarenta dias, o presidente do TJDFT designará um
juiz de direito substituto de segundo grau para substituí-lo, o
que vinculará esse juiz aos processos que lhe possam ser
distribuídos durante o período da substituição.
113 O presidente e o vice-presidente do tribunal e o corregedor da
justiça integram o Conselho Especial do TJDFT; os demais
desembargadores integrantes desse conselho são eleitos pelo
Tribunal Pleno.
114 Caso um advogado impetre pedido de habeas corpus no
TJDFT em favor de um cliente seu e a referida medida for
concedida, a decisão será cumprida, independentemente de
acórdão.
||223TREPI_004_01N123835|| CESPE | CEBRASPE – TRE/PI – Aplicação: 2016

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
QUESTÃO 31 QUESTÃO 33

A cidade de Parintins, no Amazonas, detém a maior A empresa Alfa Ltda. firmou com a administração pública
proporção do Brasil de funcionários públicos em relação ao total de federal contrato de prestação de serviços comuns e contínuos, com
trabalhadores formais — lá são 3.971 servidores públicos, que
correspondem a 62,71% desse total, considerados apenas os vigência de quarenta e oito meses. Em dispositivo do edital havia
estatutários. sido fixado o preço global do contrato e o prazo improrrogável de
Internet: <http://exame.abril.com.br > (com adaptações).
implantação dos serviços. O edital previa, ainda, a possibilidade de
rescisão amigável do contrato, bastando, para tanto, a manifestação
Tendo o texto acima como referência inicial e supondo que a de uma das partes, com antecedência mínima de sessenta dias, sem
notícia apresentada tenha sido confirmada por diversos organismos
renomados pelo elevado grau assertivo em suas pesquisas e que a prejuízo à execução dos serviços.
realidade apresentada permaneça até o presente, assinale a opção
correta acerca de aspectos diversos do direito administrativo. A partir dessa situação hipotética, assinale a opção correta,
considerando a legislação que trata das compras e contratações
A As contratações de agentes públicos para o exercício de cargo
efetivo e permanente no referido município devem ocorrer públicas.
mediante concurso, cuja validade inicial pode ser de até
dois anos, prorrogável, uma vez, por igual período. A O prazo de implantação de serviços contínuos pode ser
B A existência do elevado número de servidores públicos é livremente alterado pelos executores ou fiscais do referido
suficiente para concluir que o chefe do Poder Executivo
municipal, por utilizar a técnica administrativa da contrato, ainda que isso contrarie o disposto inicialmente no
concentração, agiu contrariamente ao princípio da eficiência, edital, uma vez que retrata momento ulterior à fase licitatória.
estando, pois, sujeito à ação de improbidade, cuja prescrição B Ao concordar com a rescisão amigável do contrato, a
ocorre no prazo de cinco anos, a contar da abertura do
respectivo processo administrativo disciplinar. administração pública fica impedida de rescindi-lo
C O mesário convocado para servir no dia das eleições é unilateralmente.
considerado servidor público estatutário. C Nesse caso, para a contratação de serviços comuns mediante
D A administração pública, em sentido objetivo, compreende as licitação, admite-se a modalidade pregão eletrônico.
pessoas jurídicas de direito público e seus agentes.
E Com base no entendimento do STF, é correto afirmar que o D O referido contrato poderia ter sido firmado com vigência
prefeito de Parintins pode nomear sobrinha para ocupar cargo inicial de setenta e dois meses, caso representasse maior
de confiança em órgão da administração, uma vez que a vantagem para a administração.
vedação à nomeação de parentes alcança apenas aqueles em
linha reta ou por afinidade. E O preço global fixado inicialmente poderá sofrer variações
unilaterais por vontade do administrador, independentemente
QUESTÃO 32
de limites e consentimento da contratada.
O chefe do Poder Executivo federal expediu decreto
criando uma comissão nacional para estudar se o preço de QUESTÃO 34
determinado serviço público delegado estaria dentro dos padrões
internacionais, tendo, na ocasião, apontado os membros Assinale a opção correta acerca do Sistema de Registro de Preços.
componentes da referida comissão e sua respectiva autoridade
superior. Nesse decreto, instituiu que a comissão deveria elaborar A A licitação para registro de preços de equipamentos eletrônicos
seu regimento interno, efetuar ao menos uma consulta pública e
concluir a pesquisa no prazo de cento e vinte dias e que não poderia essenciais à atividade finalística de determinada instituição,
gerar despesas extraordinárias aos órgãos de origem de cada deve ser feita na modalidade tomada de preços, com
servidor integrante da referida comissão. julgamento do tipo técnica e preço.
A partir dessa situação hipotética, assinale a opção correta no que B É admissível que um órgão ou entidade da administração
se refere a atos administrativos e seu controle judicial. pública, direta ou indireta, utilize o mesmo registro de preços
para adquirir o dobro do quantitativo total publicado no edital,
A O decreto federal é uma fonte primária do direito independentemente de anuência do órgão gerenciador.
administrativo, haja vista o seu caráter geral, abstrato e
impessoal. C A ata de registro de preços deve ser assinada com validade de
B Uma vez instituído o referido decreto, não poderá o chefe do doze meses, prorrogável por igual período.
Poder Executivo revogá-lo de ofício. D Por se tratar de ato discricionário da autoridade competente, a
C O Poder Judiciário, em sede de controle judicial, poderá
revogar o referido decreto por motivos de oportunidade e adoção do Sistema de Registro de Preços deverá ser decidida
conveniência. unilateralmente pela administração pública, não havendo
D O referido ato presidencial é inconstitucional, pois é vedado restrições legais que impeçam sua admissão.
instituir comissões nacionais que visem à promoção de estudo
E A existência de preços registrados não obriga a administração
de preços públicos mediante decreto do chefe do Poder
Executivo federal. pública a contratar, devendo-se, no entanto, no caso de o
E A expedição do decreto é ato vinculado do chefe do Poder objeto ser novamente licitado, dar-se preferência ao fornecedor
Executivo federal. registrado em igualdade de condições.
||223TREPI_004_01N123835|| CESPE | CEBRASPE – TRE/PI – Aplicação: 2016

QUESTÃO 35 QUESTÃO 38

Com base na legislação que rege o processo administrativo Assinale a opção correta acerca dos direitos e das garantias
disciplinar (PAD), assinale a opção correta. fundamentais.

A No PAD, não se admitem provas contra os agentes públicos A Deverão ser cassados os direitos políticos de parlamentar
investigados obtidas por meios ilícitos. condenado por crime de corrupção em sentença criminal
B O comparecimento e ciência do agente público investigado em transitada em julgado.
PAD não supre a falta de sua intimação, haja vista o seu direito B Lei que altere o processo eleitoral editada no mesmo ano de
de ser citado pelo menos três dias antes da data para um pleito eletivo, ainda que em vigor, será aplicada no ano
cumprimento do objeto da intimação. subsequente, conforme o princípio da anterioridade eleitoral.
C É obrigatória a cobrança de custas processuais dos agentes C Gravação de conversa telefônica sem autorização judicial,
públicos apontados como responsáveis pela infração registrada por um dos interlocutores, é considerada prova
investigada, além da exigência de depósito em garantia aos ilícita, ante o sigilo das comunicações telefônicas,
cofres públicos, em montante a ser estipulado pela autoridade constitucionalmente assegurado.
superior, compatível com o valor do objeto investigado.
D A instauração de processo administrativo disciplinar contra
D Não representa prejuízo para o PAD o fato de servidor
servidor público para apuração de irregularidade funcional
nomeado para apurar o ocorrido litigar em juízo contra o
garante ao servidor o direito de impetrar habeas corpus para
agente público investigado, se não houver sentença transitada
em julgado. impedir o prosseguimento do processo administrativo.
E Em razão do princípio da solenidade, o PAD deverá obedecer E Estrangeiro de qualquer nacionalidade pode se candidatar a
à forma, aos requisitos e aos demais ritos processuais, inclusive cargos eletivos, com exceção dos cargos para os quais se exige
quanto à correta invocação das peças utilizadas em suas a condição de brasileiro nato.
manifestações, sob pena de não serem conhecidas em juízo de QUESTÃO 39
admissibilidade.
Acerca dos Poderes da República e das funções essenciais à justiça,
QUESTÃO 36
assinale a opção correta.
Acerca do direito constitucional, assinale a opção correta.
A Em razão do princípio da separação dos poderes, a súmula
A As várias reformas já sofridas pela CF, por meio de emendas vinculante editada pelo STF é efetiva apenas para os órgãos do
constitucionais, são expressão do poder constituinte derivado Poder Judiciário.
decorrente. B Eventual conflito de competência entre um tribunal regional
B De acordo com a doutrina dominante, a CF, ao se materializar eleitoral e um tribunal regional federal deverá ser revolvido
em um só código básico, afasta os usos e costumes como fonte pelo STF.
do direito constitucional. C A Advocacia-Geral da União, por ser órgão do Poder
C O neoconstitucionalismo, ao promover a força normativa da Executivo, não detém competência para representar
Constituição, acarretou a diminuição da atividade judicial, judicialmente o Poder Judiciário.
dado o alto grau de vinculação das decisões judiciais aos D De acordo com o STF, as comissões parlamentares de
dispositivos constitucionais. inquérito possuem poderes de investigação próprios das
D A derrotabilidade de uma norma constitucional ocorrerá caso autoridades judiciais, mas não têm competência para
uma norma jurídica deixe de ser aplicada em determinado determinar a interceptação telefônica.
caso concreto, permanecendo, contudo, no ordenamento E Convalida o vício de iniciativa a sanção presidencial a projeto
jurídico para regular outras relações jurídicas. de lei de autoria de senador acerca de matéria de iniciativa
E A interpretação da Constituição sob o método teleológico privativa do presidente da República.
busca investigar as origens dos conceitos e institutos pelo
próprio legislador constituinte. QUESTÃO 40

QUESTÃO 37 A respeito do controle de constitucionalidade, das finanças públicas


e da ordem econômica financeira, assinale a opção correta.
A respeito dos princípios fundamentais e dos direitos e das
garantias fundamentais, assinale a opção correta.
A De acordo com a CF, a realização de licitação para a prestação
de serviços públicos é obrigatória sob o regime de concessão,
A Por constituírem direitos relativos às pessoas naturais, os
direitos e garantias fundamentais não são extensíveis às mas dispensável no caso de permissão.
pessoas jurídicas. B Em razão da sua natureza meramente administrativa, o TCU
B Enquanto os direitos civis e políticos se baseiam em abstenções não poderá exercer o controle de constitucionalidade incidental
por parte do Estado, os direitos sociais pressupõem prestações de uma lei ou de atos do poder público quando do julgamento
positivas do Estado. de seus processos.
C De acordo com o STF, um direito fundamental C A decisão em sede de ADI, apesar de sua eficácia contra todos
constitucionalmente previsto possui caráter absoluto e se e de seu efeito vinculante, não atinge o Poder Legislativo em
sobrepõe a eventual interesse público. sua função típica.
D A adoção da Federação como forma de Estado pela CF é D Lei Orgânica municipal que receba emenda com previsão para
embasada na descentralização política e na soberania dos obrigação vedada expressamente pela CF, em razão da
Estados-membros, que são capazes de se auto-organizar por pertinência temática, poderá ser objeto de ADI perante o STF.
meio de suas próprias constituições. E Ainda que tenha vedado a possibilidade de abertura de crédito
E Em relação aos direitos políticos, o mandado de segurança extraordinário por medida provisória para atender despesas
coletivo e o habeas corpus são formas de exercício direto da imprevisíveis e urgentes, a CF previu a possibilidade de
soberania popular, como previsto na CF. tramitação legislativa em regime de urgência.
||223TREPI_004_01N123835|| CESPE | CEBRASPE – TRE/PI – Aplicação: 2016

QUESTÃO 41 QUESTÃO 44

Com base no disposto na Lei n.º 9.504/1997, assinale a opção Com base nas disposições do CE, assinale a opção correta.
correta.
A Os diplomados em escolas superiores, professores e
serventuários da justiça não podem ser nomeados mesários na
A Nas eleições proporcionais, são computados como válidos própria seção eleitoral.
todos os votos registrados pelas mesas receptoras. B Cabe ao presidente do tribunal regional eleitoral ou da junta
B As eleições para governador, vice-governador, prefeito, eleitoral entregar a cada candidato eleito o diploma assinado,
vice-prefeito e vereador realizam-se simultaneamente, no assim como um diploma para cada suplente.
C Será considerada nula a votação de eleitor que comparecer a
primeiro domingo de outubro do ano de eleições estaduais.
zona eleitoral portando identidade falsa e votar em lugar do
C Nas eleições proporcionais, consideram-se válidos os votos eleitor chamado.
dados a candidatos regularmente inscritos e às legendas D O processo eleitoral realizado no estrangeiro subordina-se
partidárias. direta e exclusivamente ao Tribunal Superior Eleitoral.
D Será considerado eleito o candidato a governador que obtiver E As seções eleitorais das capitais podem ter no máximo
quinhentos eleitores, organizados pelos pedidos de inscrição.
a maioria absoluta de votos, computados os votos brancos e
nulos. QUESTÃO 45

E Caso candidato a prefeito desista de concorrer à eleição Assinale a opção correta de acordo com o disposto no CE.
municipal antes do segundo turno, deverá o juiz eleitoral
cancelar imediatamente o pleito, devendo convocar novas A O recurso deverá ser interposto no quinto dia da publicação do
ato, da resolução ou do despacho.
eleições para o ano seguinte.
B Os embargos de declaração devem ser interpostos no prazo de
QUESTÃO 42 três dias da data de publicação do acórdão, quando este gerar
dúvida ou contradição.
Com base no que dispõe o Código Eleitoral (CE), assinale a opção C O eleitor que desejar impetrar o recurso contra expedição de
correta. diploma deverá estar ciente de que o único argumento aceito
será o de falta de condição de elegibilidade.
A As juntas eleitorais serão compostas por seis membros: um juiz D A propaganda eleitoral é de responsabilidade dos partidos e
candidatos e por eles paga, sendo os excessos cometidos pelos
de direito, um promotor de justiça, dois advogados, dois candidatos de responsabilidade exclusiva dos partidos
cidadãos de notória idoneidade. políticos, independentemente da legenda partidária.
B Agentes policiais e funcionários no desempenho de cargos de E Os recursos eleitorais têm efeito suspensivo, podendo a
confiança do Executivo podem ser nomeados membros das execução de um acórdão ser feita imediatamente, mediante
comunicação por escrito, em qualquer meio, a critério do
juntas, escrutinadores ou auxiliares. presidente do tribunal regional eleitoral.
C O partido político pode indicar um membro de seu diretório
QUESTÃO 46
para servir como escrivão eleitoral nas zonas eleitorais.
D Ocorrendo falta ou impedimento do escrivão eleitoral, o juiz, O aplicador do direito, ao estender o preceito legal aos casos não
de ofício, determinará sua substituição pelo diretor da junta compreendidos em seu dispositivo, vale-se da
eleitoral. A interpretação teleológica.
E Cabe ao presidente do tribunal regional eleitoral aprovar e B socialidade da lei.
nomear, no prazo de sessenta dias antes das eleições, os C interpretação extensiva.
membros das juntas eleitorais. D analogia.
E interpretação sistemática.
QUESTÃO 43
QUESTÃO 47
À luz do disposto no CE, assinale a opção correta a respeito do
A remissão de dívida que leve o devedor à insolvência configura
registro de candidatos.
A abuso de direito.
A Qualquer candidato pode solicitar o cancelamento do registro B má-fé.
de seu nome, bastando comunicar verbalmente sua decisão na C fraude contra credores.
junta eleitoral. D dolo.
B A escolha de candidatos deve ser concluída um ano antes das E lesão.
eleições e aprovada nas convenções partidárias a serem QUESTÃO 48
realizadas no mesmo período.
Se toda obrigação se tornar inválida pela perda do objeto em razão
C É permitido o registro de um mesmo candidato para mais de de a prestação principal padecer de impossibilidade originária,
um cargo na mesma circunscrição. haverá uma obrigação
D O registro de candidatos a governador, vice-governador,
A solidária.
prefeito, vice-prefeito, vereadores e juiz de paz é feito no
B indivisível.
tribunal regional eleitoral. C alternativa.
E Para se candidatar a cargo eletivo, o militar que tiver menos de D modal.
cinco anos de serviço deverá ser excluído do serviço ativo. E facultativa.
||223TREPI_004_01N123835|| CESPE | CEBRASPE – TRE/PI – Aplicação: 2016

QUESTÃO 49 QUESTÃO 52

Pedro, em razão de ter mudado de cidade, concedeu a seu A respeito da atuação do Ministério Público (MP), do advogado e
amigo Carlos, que tem dezesseis anos de idade, poderes para, em do juiz e da competência do órgão jurisdicionado, assinale a opção
seu nome, praticar os atos necessários à venda de um imóvel.
correta.

Considerando essa situação hipotética, assinale a opção correta.


A A suspeição e o impedimento do juiz podem ser arguidos em
A Caso Carlos desatenda a alguma instrução, Pedro se desobriga qualquer tempo ou grau de jurisdição, ou até mesmo após o
a cumprir o contrato. trânsito em julgado da sentença, mediante ação rescisória.
B Para que o contrato se aperfeiçoe, Carlos deverá aceitar B A competência para processar e julgar ação reivindicatória de
expressamente.
bens imóveis situados em dois ou mais municípios é fixada
C Caso Pedro venha a falecer, Carlos poderá agir no interesse
pela prevenção entre os municípios em que o bem estiver
dos herdeiros, se houver.
situado.
D O fato de Carlos ter dezesseis anos não torna anulável o
contrato. C A parte que não seja advogado poderá postular em causa
E Por ser ato intuitu personae, é vedado a Carlos substabelecer. própria perante a justiça comum, mas com atuação limitada ao

QUESTÃO 50
primeiro grau de jurisdição, caso na localidade não haja
advogados ou se os ali existentes se recusarem a fazê-lo ou se
Assinale a opção correta acerca das relações de parentesco.
encontrarem impedidos para tal.

A A morte faz cessar o parentesco por afinidade na linha reta. D Nas ações referentes ao estado e à capacidade das pessoas
B Os afins de um cônjuge se vinculam com os afins do outro até propostas pelo MP, a falta de intervenção deste como fiscal da
o segundo grau. lei provocará a nulidade do processo.
C Pelo casamento, há parentesco por finalidade entre o marido e E A incompetência em razão da matéria e da pessoa pode ser
a mãe da esposa. conhecida e declarada de ofício, mas a incompetência em razão
D O casamento putativo, por presença da boa-fé, reflete no
do lugar e da hierarquia só pode ser declarada mediante
parentesco por afinidade.
provocação da parte interessada.
E Na linha transversal, o parentesco por afinidade é considerado
até o terceiro grau. QUESTÃO 53

QUESTÃO 51
Assinale a opção correta acerca dos atos processuais, da suspensão
Tendo em vista que, em uma relação processual, o pronunciamento do processo e da resposta do réu.
de mérito está condicionado ao cumprimento de algumas
formalidades, tais como a atuação do órgão jurisdicional A O ato do juiz que julga procedente a exceção de incompetência
competente e o tempo dessa atuação, as condições da ação e os
formulada pelo requerido é considerado uma sentença.
pressupostos processuais, assinale a opção correta.
B Havendo autorização judicial expressa, qualquer ato processual
A Transcorrido o prazo legal sem que o jurisdicionado ingresse poderá ser realizado fora do expediente forense ou em dias não
em juízo para proteger seu direito, opera-se a preclusão do úteis.
direito de ação. C Caso o requerido se encontre fora da sede do juízo, em outro
B Quando a ação for considerada intransmissível por disposição
estado da Federação, a citação pelo correio deverá ser
legal, a morte de um dos sujeitos da relação processual
realizada, necessariamente, via carta precatória.
provocará a extinção do processo sem resolução de mérito.
C Para não contrariar o princípio da inércia da jurisdição, D A arguição de suspeição e de impedimento do juiz provoca a
segundo o qual a jurisdição deve ser provocada, é vedado ao suspensão do curso do processo, mas a arguição de
juiz determinar, de ofício, a produção de provas. incompetência só a provoca em caso de interposição de recurso
D A jurisdição voluntária pode ser exercida extrajudicialmente contra a decisão que julga tal incidente.
em casos expressamente autorizados pelo ordenamento
E Nas citações realizadas por oficial de justiça, a falta da
jurídico vigente, como nos casos de inventário ou divórcio
contrafé junto com o mandado de citação não vicia o ato
extrajudiciais.
processual nem provoca a nulidade do processo, se o réu
E O defeito ou a ausência de representação na relação processual
provoca, por falta de uma das condições da ação, a extinção do apresentar contestação no prazo legal e não alegar esse defeito
processo sem resolução de mérito. processual.
||223TREPI_004_01N123835|| CESPE | CEBRASPE – TRE/PI – Aplicação: 2016

QUESTÃO 54 QUESTÃO 55

A respeito da resposta do réu, da instrução processual e da


Assinale a opção correta relativamente ao cumprimento de sentença
sentença, assinale a opção correta.
e ao processo de execução de título executivo extrajudicial.
A Situação hipotética: Aberta a audiência de instrução, o juiz
identificou que o advogado do autor havia peticionado
A Situação hipotética: Contra a sentença que julgou procedente demonstrando a sua impossibilidade de comparecer ao ato
o pedido formulado pelo requerente e confirmou os efeitos da processual, pois estava acometido de grave enfermidade.
Assertiva: Nessa situação, o juiz deverá colher o depoimento
antecipação da tutela, o requerido interpôs recurso de apelação.
pessoal das partes e a oitiva das testemunhas e determinar a
Assertiva: Nessa situação, o requerente poderá requerer a suspensão do processo até o final da convalescença do
execução provisória do julgado, e os autos do processo não advogado.
B Situação hipotética: Em audiência de instrução, o réu
poderão subir ao tribunal para análise do apelo, enquanto não requereu a juntada de documentos para fazer contraprova de
for liquidada a sentença. fatos alegados em depoimento pessoal, mas o juiz indeferiu o
requerimento por ter sido este feito intempestivamente.
B Situação hipotética: Transitada em julgado a sentença Assertiva: Nessa situação, não cabe recurso contra a decisão
condenatória de pagar quantia certa, o executado foi intimado de indeferimento, mas o réu poderá suscitar tal fato em razões
ou contrarrazões de eventual recurso de apelação.
para cumprir a obrigação no prazo de dez dias, embora já
C Na ação de obrigação de fazer cuja sentença julgar procedente
tivesse cumprido a obrigação imposta pela sentença. o pedido do autor, poderá haver aplicação de multa para o caso
Assertiva: Nessa situação, o executado deverá oferecer de não cumprimento da obrigação no prazo especificado,
sendo vedada em qualquer caso a conversão da obrigação
embargos do devedor com o objetivo de desconstituir a específica em perdas e danos.
pretensão executiva. D Caso o réu, citado na forma da lei, não apresente contestação,
e a causa verse sobre direito indisponível, o juiz deverá
C Em ação de execução por quantia certa, caso o devedor não
proferir sentença desde logo, julgando antecipadamente a lide.
cumpra a obrigação, o juiz poderá mandar intimar o executado E Deferida a contradita diante da suspeição ou do impedimento,
para, caso existam bens disponíveis, indicar quais são e onde e sendo estritamente necessário o depoimento da testemunha
contraditada, o juiz ouvirá o depoimento desta,
se encontram, sob pena de se caracterizar ato atentatório à independentemente de compromisso, e atribuirá a tal
dignidade da justiça e sujeitar o executado ao pagamento de depoimento o valor que possa merecer diante das demais
provas colhidas.
multa que será revertida em favor do exequente.
QUESTÃO 56
D Em ação de execução de título executivo extrajudicial na qual
A respeito do concurso de pessoas, assinale a opção correta.
o devedor ofereça embargos à execução no prazo legal,
objetivando desconstituir a pretensão executiva, caso haja A As circunstâncias objetivas se comunicam, mesmo que o
partícipe delas não tenha conhecimento.
indícios do cumprimento da obrigação, o juiz poderá, de
B Em se tratando de peculato, crime próprio de funcionário
ofício, conceder efeito suspensivo aos embargos. público, não é possível a coautoria de um particular, dada a
absoluta incomunicabilidade da circunstância elementar do
E Situação hipotética: Proposta ação de execução de título
crime.
executivo extrajudicial, o executado opôs embargos com o C A determinação, o ajuste ou instigação e o auxílio não são
objetivo de desconstituir totalmente a pretensão executiva em puníveis.
D Tratando-se de crimes contra a vida, se a participação for de
função de uma dação em pagamento. Assertiva: Nessa
menor importância, a pena aplicada poderá ser diminuída
situação, se acolher o pedido formulado nos embargos, o juiz de um sexto a um terço.
deverá proferir sentença nos autos da ação executiva, na qual E No caso de um dos concorrentes optar por participar de crime
menos grave, a ele será aplicada a pena referente a este crime,
deve julgar improcedente a pretensão executiva e extinguir o
que deverá ser aumentada mesmo na hipótese de não ter sido
feito com resolução de mérito. previsível o resultado mais grave.
||223TREPI_004_01N123835|| CESPE | CEBRASPE – TRE/PI – Aplicação: 2016

QUESTÃO 57 QUESTÃO 60

No que se refere ao instituto da prescrição, assinale a opção correta. Assinale a opção correta, no que se refere ao concurso de crimes.

A O Supremo Tribunal Federal entende ser admissível a extinção A Não se admite a suspensão condicional do processo se a soma
da pena mínima com o aumento mínimo de um sexto for
da punibilidade em virtude da prescrição da pretensão punitiva
superior a um ano.
com base na previsão da pena que hipoteticamente seria
B Não se aplica a continuidade delitiva quando os delitos
aplicada, ou seja, da pena em perspectiva. atingirem bens jurídicos personalíssimos de pessoas diversas,
B Não se considera, para fins de aferição da prescrição segundo o entendimento do Supremo Tribunal Federal.
executória, a redução da pena decorrente da concessão de C O Supremo Tribunal Federal admite a continuidade delitiva
indulto. entre os crimes de furto e roubo.
C Na hipótese de crime continuado, a prescrição regula-se pela D Configura-se concurso material a ação única lesiva ao
pena imposta na sentença, computando-se o acréscimo patrimônio de diversas pessoas.
E Conforme o entendimento do Superior Tribunal de Justiça, não
decorrente da continuação.
se aplica o princípio da consunção entre os crimes de falsidade
D O recebimento de denúncia por magistrado absolutamente e estelionato, por se tratar de caso de aplicação do concurso
incompetente não interrompe a prescrição penal. formal.
E Anulada a ação penal após a fixação de pena em segundo grau
QUESTÃO 61
de jurisdição, a prescrição regula-se pela pena concretizada no
título anulado. Considerando as disposições legais e jurisprudenciais sobre o
habeas corpus, assinale a opção correta.
QUESTÃO 58
A Na qualidade de titulares de seus cargos, o delegado de polícia,
Com relação aos crimes contra a administração pública, assinale a o promotor de justiça e o juiz de direito podem impetrar
opção correta. habeas corpus em favor de terceiros.
B Conforme a lei e a jurisprudência, não se admite liminar em
A O detentor de cargo em comissão não é equiparado a habeas corpus, ainda que presentes o fumus boni iuris e o
funcionário público para fins penais. periculum in mora.
B A exigência, por funcionário público no exercício da função, C É inadmissível a reiteração de pedido de habeas corpus, ainda
de vantagem indevida, configura crime de corrupção ativa. que haja novos fatos, não analisados no pedido anterior.
D É indispensável, sob pena de nulidade, a manifestação do
C Caso os autores de crime contra a administração pública sejam
Ministério Público no procedimento de habeas corpus
ocupantes de função de direção de órgão da administração impetrado perante juiz de direito.
direta, as penas a eles impostas serão aumentadas em um terço. E Qualquer pessoa, quer se trate de brasileiro, quer de
D Tratando-se de crime de peculato culposo, a reparação do dano estrangeiro não residente no país, pode impetrar habeas
após o trânsito em julgado de sentença penal condenatória corpus, devendo o writ ser redigido em português.
ocasiona a extinção da punibilidade do autor. QUESTÃO 62
E Não configura crime o fato de o funcionário deixar de praticar
O Brasil é signatário da Convenção Interamericana sobre Cartas
ato de ofício a pedido de outrem se, com isso, ele não obtiver
Rogatórias, que foi promulgada pelo Decreto n.º 1.899, de 1996,
vantagem patrimonial. ano em que foi promulgado, ainda, o Protocolo Adicional à
QUESTÃO 59 Convenção Interamericana sobre cartas rogatórias, pelo Decreto n.º
2.022. No que se refere a esse assunto, assinale a opção correta.
Acerca dos crimes em espécie, assinale a opção correta.
A As sentenças estrangeiras somente produzem efeitos depois de
A Em se tratando de crime ambiental, não se admite a incidência homologadas pelo Supremo Tribunal Federal.
do princípio da insignificância. B Expedem-se as cartas rogatórias somente se for necessária a
realização de intimações e citações compatíveis com a
B A apreensão de arma de fogo na posse do autor dias após o
legislação do juízo rogado.
cometimento de crime de roubo não constitui crime autônomo,
C As cartas rogatórias, provenientes de autoridades estrangeiras,
sendo fato impunível. para cumprimento no Brasil, seguem para o Ministério das
C A nulidade do exame pericial na arma de fogo descaracteriza Relações Exteriores, que as encaminha diretamente para o
o crime de porte ilegal, mesmo diante de conjunto probatório Superior Tribunal de Justiça, a fim de que, no uso de sua
idôneo, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal. competência, o tribunal conceda o exequatur.
D O particular não pode responder pela prática do crime de abuso D Em se tratando de cartas rogatórias que visem à inquirição de
testemunha, o juiz rogante fica impedido de prosseguir na
de autoridade, nem mesmo como partícipe.
instrução criminal até sua devolução e juntada aos autos.
E Conforme o entendimento do Supremo Tribunal Federal, E Para ser homologada no Brasil, a sentença estrangeira deve ter
é possível a condenação de pessoa jurídica pela prática de sido proferida por juiz competente, ter transitado em julgado
crime ambiental, mesmo que absolvidas as pessoas físicas e estar acompanhada de tradução, sendo dispensável a
ocupantes de cargos de presidência ou direção. autenticação por cônsul brasileiro.
||223TREPI_004_01N123835|| CESPE | CEBRASPE – TRE/PI – Aplicação: 2016

QUESTÃO 63 QUESTÃO 65

Assinale a opção correta a respeito dos procedimentos penais. Com relação a jurisdição e competência, assinale a opção correta.

A Nos termos da Lei n.º 8.038/1990, o relator não poderá decidir A Prefeito municipal do estado do Rio Grande do Sul que cometa
sozinho quanto ao recebimento ou à rejeição da exordial, o delito de porte ilegal de arma em cidade do estado de São
impondo-se ao tribunal, de forma colegiada, deliberar a esse Paulo será processado e julgado pelo Tribunal de Justiça do
respeito. Estado de São Paulo.
B Tratando-se do procedimento ordinário, expirado o prazo para B Caso parlamentar federal cometa crimes de licitações
o oferecimento da defesa inicial, opera-se a preclusão fraudulentas e obras superfaturadas, apurados por inquérito
temporal. civil durante o exercício funcional, o foro por prerrogativa de
C Em se tratando do procedimento sumaríssimo, não é necessário função persistirá mesmo após o encerramento do mandato, pois
que a sentença contenha relatório, sendo também prescindível o STF assegura tal prerrogativa nos casos de crimes de
a motivação, devido à celeridade de seus atos processuais. improbidade administrativa.
D Não será aplicado o procedimento sumaríssimo da lei dos C Parlamentar estadual que cometa crime contra bens e interesses
juizados especiais criminais na hipótese de alta complexidade da União deverá ser processado e julgado pelo tribunal de
da causa, caso em que o juiz deverá encaminhar os autos ao justiça com jurisdição no local do delito.
juiz comum para a adoção do procedimento comum ordinário.
D Prefeito municipal que cometa homicídio doloso será
E De acordo com o Código de Processo Penal (CPP), as processado e julgado pelo tribunal de justiça local, e não pelo
hipóteses de absolvição sumária, rejeição da denúncia e
tribunal do júri.
resposta do réu aplicam-se a todos os procedimentos penais de
E Ocorrerá a separação de processos quando um parlamentar
primeiro grau e aos procedimentos dos crimes de competência
federal praticar homicídio doloso em concurso com outro
originária dos tribunais.
parlamentar estadual, pois, no caso deste, o foro especial é
QUESTÃO 64 estabelecido pela Constituição estadual.
Acerca dos procedimentos, no juízo singular, dos crimes de QUESTÃO 66
responsabilidade dos funcionários públicos, dos crimes de calúnia
A respeito dos elementos que caracterizam governabilidade,
e injúria e dos crimes contra a propriedade imaterial, assinale a
governança e accountability na administração pública, assinale a
opção correta.
opção correta.
A Em se tratando de procedimentos dos crimes contra a
propriedade imaterial, se a infração deixar vestígios, a queixa A A governança pública é caracterizada pelo atendimento dos
será instruída com a perícia realizada, admitindo-se o interesses dos cidadãos por meio da implantação de políticas
suprimento por outro meio de prova caso a perícia não possa públicas, preservando-se o equilíbrio financeiro e os interesses
ser realizada ou os vestígios desapareçam. do governo.
B O procedimento de apuração dos crimes contra a propriedade B Governabilidade refere-se à capacidade de governar, à
imaterial independe da natureza da ação penal, pois esses eficiência na gestão da máquina pública e à implantação das
crimes são de ação penal pública incondicionada. políticas públicas.
C Os procedimentos dos crimes contra honra relativos aos C O termo accountability está relacionado aos lançamentos
processos e julgamentos dos crimes de calúnia e de injúria são contábeis das receitas e despesas de um órgão público para
inaplicáveis aos crimes de difamação por falta de previsão controle orçamentário, cuja finalidade primordial é a
legal. elaboração de demonstrações financeiras.
D O rito previsto para o procedimento dos crimes contra honra é D As câmaras setoriais existentes no Brasil, por possuírem
idêntico ao previsto para o procedimento comum ordinário, integrantes de sindicatos e empresariados, são exemplos de
agregando-se, apenas, a audiência de tentativa de conciliação corporativismo e visam reforçar a governabilidade, embora
e a possibilidade de serem deduzidas, em determinados casos, representem ameaça para a governança do país.
as exceções da verdade e notoriedade do fato. E As entidades sindicais, legitimadas pelo governo, retratam um
E De acordo com o CPP, o procedimento dos crimes funcionais exemplo típico de clientelismo, uma vez que possuem poderes
aplica-se a todos os crimes funcionais afiançáveis e para representar classes trabalhistas e defender os interesses
inafiançáveis. governamentais.
||223TREPI_004_01N123835|| CESPE | CEBRASPE – TRE/PI – Aplicação: 2016

QUESTÃO 67 QUESTÃO 69

Acerca das mudanças institucionais que afetaram diretamente a Assinale a opção correta no que se refere a modelos de gestão que
administração pública, como a criação de conselhos e organizações
favorecem o alcance de melhores resultados e a excelência
sociais, entre outras entidades, conforme a Constituição Federal de
1988 (CF), assinale a opção correta. organizacional no cenário da administração pública.

A Agências executivas como a Agência Nacional de Saúde A A administração por resultados focaliza os meios para o
Complementar (ANS), a Agência Nacional de Águas (ANA)
e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) alcance dos resultados, enquanto a administração por objetivos
possuem atribuições de regulação e fiscalização, podendo prioriza os resultados tangíveis ou alcançados.
exercer também atividades de controle econômico. B A excelência nos serviços públicos relaciona-se à capacidade
B As organizações sociais, cuja qualificação é concedida pelo
contínua de serem estabelecidas melhorias no atendimento
Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, são
constituídas por pessoas jurídicas de direito público com a prestado ao cidadão, o que inclui a qualidade do serviço
finalidade de atender assuntos que correspondam às relações oferecido e a capacidade e motivação dos servidores.
entre o Estado e a sociedade.
C No modelo de gestão por competências, o conceito de
C As organizações da sociedade civil de interesse público
competência essencial está alicerçado no de competência
(OSCIP), cuja qualificação é concedida pelo Ministério da
Justiça, são constituídas por pessoas jurídicas de direito individual.
privado, mediante termo de parceria com o poder público, e D O modelo de excelência em gestão proposto pela Fundação
visam atender ao princípio da universalização dos serviços.
Nacional de Qualidade estabelece fundamentos e critérios
D As agências executivas são compostas por órgãos da
administração pública direta que têm como finalidade executar específicos para os órgãos públicos buscarem o
atividades delegadas pelo poder público em função da reconhecimento da excelência em gestão pelo poder público
comprovada capacidade de gestão estratégica nos dois anos de demandante.
atuação anteriores à delegação.
E Ao adotar um modelo de gestão por resultados, a
E As agências reguladoras, compostas por autarquias e
fundações, são vinculadas ao Poder Executivo e exercem administração pública prioriza procedimentos característicos
atividades delegadas pelo poder público. de uma administração burocrática, haja vista que o
QUESTÃO 68 planejamento passa a ser orientado à ação para o alcance de
A respeito de desenvolvimento e disponibilização de novas resultados.
tecnologias, celeridade dos meios de comunicação e transparência
QUESTÃO 70
das informações, tanto no âmbito privado quanto no público,
assinale a opção correta. Em relação às políticas públicas e ao processo de comunicação,
assinale a opção correta.
A As ações do governo eletrônico, relacionadas especialmente ao
e-governança, e-democracia e e-governo, embora favoreçam a
transparência, limitam a participação do cidadão e o A A implementação de uma política pública é o momento em que
fortalecimento da cidadania. se efetiva a ação e se coloca em prática a decisão política,
B O uso de tecnologias da informação, que possibilita a elevação
inexistindo pré-condição para tanto.
da eficiência administrativa e a melhoria tanto dos serviços
internos como daqueles prestados ao cidadão, deu origem ao B A abordagem racional refere-se à análise e formulação de
chamado governo eletrônico. políticas públicas e consiste em dar foco ao processo político.
C O Programa Sociedade da Informação, do governo federal,
C A partir da predefinição do problema, o processo ou ciclo de
relacionado ao governo eletrônico, visava promover o
accountability governamental e a transparência das contas políticas públicas contempla os seguintes momentos: agenda,
públicas. elaboração, formulação, implementação, execução,
D A adoção do accountability governamental minimiza a acompanhamento e avaliação.
responsabilização dos governantes, devido à eficiência das
D A comunicação pública recebe essa denominação por estar
tecnologias utilizadas para sistematizar os meios de prestação
de contas. diretamente vinculada à comunicação praticada pelos entes
E O uso de tecnologias da informação e comunicação, públicos.
especialmente após a ampliação do acesso à Internet, dificulta
E Devido ao caráter permanente de utilização, as redes de
a transparência da administração pública devido ao excesso de
informações cuja avaliação, em termos de veracidade, depende comunicação organizacionais são formalizadas e caracterizadas
de conhecimentos técnicos. pela verticalização de poderes entre os interlocutores.
TRIBUNAL DE JUSTIÇA
DO ESTADO DO PARÁ
CADERNO DE PROVAS
OBJETIVAS E DISCURSIVA
NÍVEL SUPERIOR • MANHÃ

LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. CONCURSO PÚBLICO • Aplicação: 2020

1 Ao receber este caderno de provas, confira inicialmente se os seus dados pessoais e os dados do cargo a que você concorre, transcritos acima,
estão corretos e coincidem com o que está registrado na sua Folha de Respostas e na sua Folha de Texto Definitivo da Prova Discursiva. Confira
também o seu nome em cada página numerada deste caderno de provas (desconsidere estas instruções, caso se trate de caderno de provas
reserva). Em seguida, verifique se ele contém a quantidade de questões indicada em sua Folha de Respostas, correspondentes às provas objetivas,
e a prova discursiva, acompanhada de espaço para rascunho. Caso o caderno esteja incompleto, tenha qualquer defeito e(ou) apresente divergência
quanto aos seus dados pessoais, solicite, de imediato, ao(à) aplicador(a) de provas mais próximo(a) que tome as providências necessárias.
2 Durante a realização das provas, não se comunique com outros(as) candidatos(as) nem se levante sem autorização de um(a) dos(as) aplicadores(as)
de provas.
3 Não serão fornecidas folhas suplementares para rascunho nem para a transcrição do texto definitivo da prova discursiva.
4 Na duração das provas, está incluído o tempo destinado à identificação — que será feita no decorrer das provas —, ao preenchimento da Folha de Respostas
e à transcrição do texto da prova discursiva para a Folha de Texto Definitivo da Prova Discursiva.
5 Ao terminar as provas, chame o(a) aplicador(a) de provas mais próximo(a), devolva-lhe a sua Folha de Respostas e a sua Folha de Texto Definitivo
da Prova Discursiva e deixe o local de provas.
6 Nenhuma folha deste caderno pode ser destacada, exceto a folha que contém os documentos Folha de Respostas e Folha de Texto Definitivo
da Prova Discursiva, cujo cabeçalho será destacado pelo(a) chefe de sala ao final das provas, para fins de desidentificação.
7 A desobediência a qualquer uma das determinações constantes em edital, no presente caderno, na Folha de Respostas ou na Folha de Texto Definitivo
da Prova Discursiva implicará a anulação das suas provas.

OBSERVAÇÕES
• Não serão conhecidos recursos em desacordo com o estabelecido em edital.
• É permitida a reprodução deste material apenas para fins didáticos, desde que citada a fonte.
Informações adicionais: 0(XX) 61 3448-0100 | sac@cebraspe.org.br | www.cebraspe.org.br
||Matriz_507_TJPACG1_Pag 5N585717|| CEBRASPE – TJPA – Aplicação: 2020

• Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas
marcações, use a Folha de Respostas, único documento válido para a correção das suas provas.
• Caso haja opção(ões) constituída(s) pela estrutura Situação hipotética: ... seguida de Assertiva: ..., os dados apresentados como
situação hipotética devem ser considerados premissa(s) para o julgamento da assertiva proposta.
• Eventuais espaços livres — identificados ou não pela expressão “Espaço livre” — que constarem deste caderno de provas poderão
ser utilizados para rascunhos.

CONHECIMENTOS GERAIS
Texto CG1A1-I QUESTÃO 2

1 “Família, família/ vive junto todo dia/ nunca perde No texto CG1A1-I, o trecho “Observa-se que a solidez dos lugares
essa mania” — os versos da canção Família, composta por ocupados por cada uma das pessoas, nos moldes da família nuclear,
Arnaldo Antunes e Tony Belotto na década de 80 do século não se adéqua à realidade social do momento, em que as relações
4 passado, no Brasil, parece que já não traduzem mais a são caracterizadas por sua dinamicidade e pluralidade.” (R. 5 a 9)
realidade dos arranjos familiares. Observa-se que a solidez dos permaneceria gramaticalmente correto e com seu sentido original
lugares ocupados por cada uma das pessoas, nos moldes da caso
7 família nuclear, não se adéqua à realidade social do momento,
em que as relações são caracterizadas por sua dinamicidade e A uma vírgula fosse inserida logo após “Observa-se”.
pluralidade. De acordo com o médico e psicanalista Jurandir B a vírgula empregada após “pessoas” fosse substituída por
10 Freire Costa, “família nem é mais um modo de transmissão do ponto e vírgula.
patrimônio material; nem de perpetuação de nomes de
C as vírgulas empregadas após “pessoas” e após “nuclear”
linhagens; nem da tradição moral ou religiosa; tampouco é a
fossem suprimidas.
13 instituição que garante a estabilidade do lugar em que são
educadas as crianças”. D a vírgula empregada após “momento” fosse suprimida.
Então, o que é a família? Como defini-la, E uma vírgula fosse inserida imediatamente após “lugares”.
16 considerando-se que uma de suas marcas na pós-modernidade QUESTÃO 3
é justamente a falta de definição? Para a cientista social e
política Elizabete Dória Bilac, a variabilidade histórica da Seria mantida a correção gramatical do texto CG1A1-I se o
19 instituição família desafia qualquer conceito geral de família. segmento “em que”, nas linhas 8 e 13, fosse substituído,
A centralidade assumida pelos interesses individuais respectivamente, por
no mundo contemporâneo é um dos aspectos que influenciam
22 a singularidade de cada família e distinguem os propósitos que A onde e onde.
justificam a escolha de duas pessoas ou mais viverem juntas, B onde e que.
compartilhando regras, necessidades e obrigações. Se não é C a qual e o qual.
25 fácil definir a família, é legítimo o esforço de tentar decifrar
D no qual e onde.
quem é o homem pós-moderno e quais as necessidades
emergentes que o impulsionam ao encontro com o outro, seja E que e no qual.
28 no espaço social, seja no interior da família, produzindo QUESTÃO 4
significados e razões que o lançam na busca de realização.
Segundo o filósofo francês Dany-Robert Dufour, a No terceiro parágrafo do texto CG1A1-I, a forma pronominal “o”,
31 pós-modernidade produz um sujeito não engendrado, o que em “o lançam” (R.29), faz referência a
significa um sujeito que se vê na posição de não dever mais
nada à geração precedente. Trata-se de uma condição que A “esforço” (R.25).
34 comporta riscos, pois, segundo Dufour, desaparece o motivo B “homem” (R.26).
geracional. No que tange à família, a consequência é o C “outro” (R.27).
surgimento de relações pautadas em trocas reais e carentes de D “espaço” (R.28).
37 valores simbólicos que se contraponham à lógica do consumo. E “interior” (R.28).
Assim, assiste-se a uma ruptura na ordem da transmissão, o que
gera indivíduos desprovidos de identidade sólida, condição esta QUESTÃO 5
40 que acarreta a redução de sua capacidade crítica e dificulta o
estabelecimento de compromisso com a causa que lhe precede. Cada uma das opções a seguir apresenta uma proposta de reescrita
para o seguinte trecho do texto CG1A1-I: “Trata-se de uma
Fernanda Simplício Cardoso e Leila Maria Torraca de Brito. condição que comporta riscos, pois, segundo Dufour, desaparece o
Reflexões sobre a paternidade na pós-modernidade.
Internet:<www.newpsi.bvs-psi.org.br> (com adaptações). motivo geracional.” (R. 33 a 35). Assinale a opção em que a
proposta de reescrita apresentada mantém os sentidos originais e a
!FimDoTexto!

QUESTÃO 1
correção gramatical do texto.
As autoras do texto CG1A1-I consideram que
A Isso se trata de uma condição que comporta riscos, pois,
A o fato de duas ou mais pessoas viverem juntas é bastante para segundo Dufour, desaparece o motivo geracional.
que sejam consideradas uma família. B Segundo Dufour, trata-se de uma condição que comporta
B a família, na atualidade, define-se como instituição cujos riscos, pois desaparece o motivo geracional.
membros não se comprometem uns com os outros. C Trata-se de uma condição que comporta riscos pois, segundo
C a família concebida nos moldes tradicionais não existe no Dufour, desaparece o motivo geracional.
século XXI. D Trata-se de uma condição que comporta riscos, visto que o
D o conceito geral de família sempre esteve em constante motivo geracional, segundo Dufour, desaparece.
mudança. E Se trata de uma condição que redunda em riscos, pois, segundo
E a definição de família constitui um grande desafio. Dufour, o motivo geracional desaparece.
||Matriz_507_TJPACG1_Pag 5N585717|| CEBRASPE – TJPA – Aplicação: 2020

QUESTÃO 6 QUESTÃO 8

De acordo com o último parágrafo do texto CG1A1-I, um sujeito Sem prejuízo da correção gramatical e do sentido original do texto
não engendrado CG1A1-II, a forma verbal “há” (R.12) poderia ser substituída por
A inverte a ordem de transmissão familiar existente. A existem.
B sente-se isento de dívidas para com a geração precedente.
B existe.
C relaciona-se com os demais a partir da construção de vínculos
sólidos. C ocorre.
D é mais envolvido com a geração vindoura do que com a D têm.
geração precedente. E tem.
E tem capacidade crítica reduzida e não demonstra compromisso
QUESTÃO 9
com os laços familiares.
Texto CG1A1-II No período em que se insere no texto CG1A1-II, a oração
“Ao coletar um dado” (R.14) exprime uma circunstância de
1 Segundo a Lei Geral de Proteção de Dados
(Lei n.º 13.709/2018), dados pessoais são informações que A causa.
podem identificar alguém. Dentro desse conceito, foi criada
4 uma categoria chamada de “dado sensível”, que diz respeito a B modo.
informações sobre origem racial ou étnica, convicções C finalidade.
religiosas, opiniões políticas, saúde ou vida sexual. Registros D explicação.
7 como esses, a partir da vigência da lei, passam a ter nível maior E tempo.
de proteção, para evitar formas de discriminação. Todas as
atividades realizadas no país e todas as pessoas que estão no QUESTÃO 10
10 Brasil estão sujeitas à lei. A norma vale para coletas operadas
em outro país, desde que estejam relacionadas a bens ou Mantendo-se a coerência e a correção gramatical do texto
serviços ofertados a brasileiros. Mas há exceções, como a CG1A1-II, o verbo “aceitar” (R.15) poderia ser substituído por
13 obtenção de informações pelo Estado para a segurança pública.
Ao coletar um dado, as empresas deverão informar a A consentir.
finalidade da coleta. Se o usuário aceitar repassar suas B prescindir.
16 informações, o que pode acontecer, por exemplo, quando ele
concorda com termos e condições de um aplicativo, as C assistir.
companhias passam a ter o direito de tratar os dados D obstar.
19 (respeitada a finalidade específica), desde que em E enjeitar.
conformidade com a legislação. A lei prevê uma série de
obrigações, como a garantia da segurança das informações e a QUESTÃO 11
22 notificação do titular em caso de um incidente de segurança. A Em um programa de rádio, Joaquim, faxineiro terceirizado
norma permite a reutilização dos dados por empresas ou órgãos
públicos, em caso de “legítimo interesse”. que exerce suas funções no âmbito do TJ/PA, fez, fora do horário
25 Por outro lado, o titular ganhou uma série de direitos. de serviço e das dependências do tribunal, considerações e emitiu
Ele pode, por exemplo, solicitar à empresa os dados que ela opiniões desabonadoras sobre o trabalho desenvolvido por
tem sobre ele, a quem foram repassados (em situações como a determinado analista judiciário do tribunal.
28 de reutilização por “legítimo interesse”) e para qual finalidade.
Caso os registros estejam incorretos, ele poderá cobrar a A partir dessa situação hipotética, julgue os itens a seguir, conforme
correção. Em determinados casos, o titular terá o direito de se o disposto na Resolução TJ/PA n.º 14/2016 (Código de Ética dos
31 opor a um tratamento. A lei também prevê a revisão de Servidores do Tribunal de Justiça do Pará).
decisões automatizadas tomadas com base no tratamento de
dados, como as notas de crédito ou os perfis de consumo.
I O referido código de ética é inaplicável à situação, já que
Internet: <www.agenciabrasil.ebc.com.br> (com adaptações). a fala de Joaquim ocorreu fora das dependências do TJ/PA.
QUESTÃO 7 II Joaquim poderá ser submetido a procedimento ético, uma
vez que as regras do referido código de ética se aplicam
Segundo as ideias veiculadas no texto CG1A1-II, a servidores terceirizados.
A questões relativas a origem racial ou étnica, convicções III Há vedação expressa no referido código de ética sobre
religiosas, opiniões políticas, saúde ou vida sexual são as que servidor opinar publicamente a respeito da honorabilidade
mais motivam atos de discriminação, e, por isso, os dados e do desempenho funcional de outro servidor.
sensíveis devem ter maior nível de proteção. IV Em virtude de a opinião ter sido emitida fora do horário
B a Lei Geral de Proteção de Dados prevê obrigações tanto para de serviço, é inaplicável à situação o referido código de ética.
as empresas que coletam os dados quanto para o titular desses
dados, de forma proporcional. Estão certos apenas os itens
C a norma legal é válida em caso de bens e serviços ofertados a
brasileiros, independentemente do país onde a coleta dos dados A I e II.
pessoais for feita.
B I e IV.
D o Estado é autorizado a coletar e a tratar dados pessoais de
brasileiros da forma que julgar mais adequada. C II e III.
E o Brasil é pioneiro na edição de uma lei acerca da coleta e do D I, III e IV.
uso de dados sensíveis. E II, III e IV.
||Matriz_507_TJPACG1_Pag 5N585717|| CEBRASPE – TJPA – Aplicação: 2020

QUESTÃO 12 QUESTÃO 15

Conforme a Lei n.º 8.429/1992, negar publicidade a ato oficial Considerando o disposto na Lei n.º 12.846/2013, assinale a
opção correta.
constitui ato de improbidade administrativa que
A É vedada a delegação da competência para a instauração
A atenta contra os princípios da administração pública. e o julgamento de processo administrativo de apuração
de responsabilidade.
B decorre de concessão indevida de benefício financeiro. B A sanção de multa terá como limite mínimo o percentual
C importa enriquecimento ilícito. de 0,2% do faturamento líquido do ano anterior à instauração
do processo administrativo.
D causa prejuízo ao erário. C O prazo prescricional será suspendido com o julgamento
E decorre de aplicação indevida de benefício tributário. do processo administrativo.
D Pessoa jurídica estrangeira está imune à incidência das regras
QUESTÃO 13 estabelecidas na referida lei.
E Comissão constituída para a apuração de responsabilidade
Julgue os itens a seguir, considerando as disposições da poderá, cautelarmente, propor à autoridade instauradora que
Lei n.º 8.429/1992. suspenda os efeitos do ato ou processo objeto da investigação.
QUESTÃO 16
I A lei aplica-se a terceiro que, mesmo não sendo servidor Segundo determinada teoria motivacional, o esforço da pessoa
público, induza ou concorra para a prática de ato de depende do resultado que ela quer alcançar, ou seja, as pessoas se
improbidade ou dele se beneficie. esforçam para alcançar resultados que elas consideram importantes
para si. Essa é a perspectiva da teoria
II Atos omissivos podem ser considerados para a configuração de
lesão ao patrimônio público. A da expectativa.
III O Ministério Público deverá ser cientificado pela autoridade B da equidade.
C das necessidades.
administrativa sobre os atos que ensejarem enriquecimento
D da frustração.
ilícito ou lesão ao patrimônio público. E dos dois fatores.
IV Constitui ato de improbidade administrativa revelar fato
QUESTÃO 17
ou circunstância de que tem ciência em razão das atribuições
Como forma de participação institucional da cidadania na
e que deva permanecer em segredo.
administração pública brasileira, existem conselhos gestores de
políticas públicas e conselhos de direito. Assinale a opção que
Assinale a opção correta. apresenta um exemplo de conselho destinado a operacionalizar
ações de governo, de caráter específico, como as de segurança
alimentar, merenda escolar, aleitamento materno e desenvolvimento
A Apenas os itens I, II e III estão certos. rural.
B Apenas os itens I, II e IV estão certos.
A conselho de eventos
C Apenas os itens I, III e IV estão certos. B conselho de programas
D Apenas os itens II, III e IV estão certos. C conselho consultivo de governo
D conselho de defesa e promoção de direitos
E Todos os itens estão certos.
E conselho de controle administrativo-financeiro e funcional
QUESTÃO 14 QUESTÃO 18

No que se refere ao acordo de leniência previsto na Acerca de accountability, julgue os itens seguintes.
Lei n.º 12.846/2013, assinale a opção correta.
I A obrigação de prestar contas, o uso de boas práticas de gestão
e a responsabilização pelos resultados advindos da utilização
A A proposta de acordo de leniência suspende o prazo de recursos públicos integram o conceito de accountability.
II Valores tradicionais presentes na política brasileira, como a
prescricional dos atos ilícitos previstos na referida lei. prática do clientelismo e o patrimonialismo, favorecem a
B O termo final para a prática dos atos infracionais pela pessoa prática de accountability.
jurídica é a celebração do acordo de leniência. III Os cidadãos fazem jus ao direito de cobrar que os maus
gestores sejam responsabilizados por atos praticados com
C A celebração do acordo de leniência isenta a pessoa jurídica inobservância da lei ou do interesse público.
da sanção de multa.
Assinale a opção correta.
D O acordo de leniência não exime a pessoa jurídica
da obrigação de reparar integralmente o dano causado. A Apenas o item II está certo.
E A celebração dos acordos de leniência no âmbito do Poder B Apenas o item III está certo.
C Apenas os itens I e II estão certos.
Executivo federal é de competência exclusiva do Ministério D Apenas os itens I e III estão certos.
Público Federal. E Todos os itens estão certos.
||Matriz_507_TJPACG1_Pag 5N585717|| CEBRASPE – TJPA – Aplicação: 2020

QUESTÃO 19 QUESTÃO 23

As organizações que utilizam como metodologia de Um dos indicadores do índice de eficiência judicial (IE-Jud) é a
planejamento estratégico o BSC (balanced scorecard) devem taxa de congestionamento, cuja finalidade é
contar com o envolvimento ativo da equipe executiva, para que as
mudanças ocorram e a estratégia seja implementada com vistas ao A verificar se a unidade foi capaz de baixar processos, no
alcance dos melhores desempenhos. mínimo, em quantidade igual ao número de processos novos.
B apurar o percentual de feitos judiciais parados há mais de
O pressuposto abordado no texto anterior está de acordo com o cem dias no acervo da unidade ao final do período base.
princípio de C julgar quantidade maior de processos de conhecimento do que
os distribuídos no período base.
A traduzir a estratégia em termos operacionais. D medir o percentual de casos que permanecem pendentes de
solução ao final de um período base, em relação a tudo que
B alinhar a organização à estratégia. tramitou no mesmo período.
C transformar a estratégia em tarefa de todos. E computar a média de processos baixados por servidor no
D converter a estratégia em processo contínuo. período base.
E mobilizar a mudança por meio da liderança educadora.
QUESTÃO 24
QUESTÃO 20
Considere que o cargo de desembargador do TJ/PA tenha ficado
Assinale a opção que indica atividade inerente à função vago e que determinado juiz de direito tenha sido cotado para
administrativa chamada de organização. preencher a vaga pelo critério de antiguidade, apurada na última
entrância. Nesse caso, o tribunal deverá resolver, preliminarmente,
A distribuição dos processos de trabalho em departamentos se é devida a indicação do juiz mais antigo, o que poderá ser
recusado pelo voto de seus membros, conforme procedimento
B definição da visão de futuro da instituição e dos valores a
próprio,
serem cumpridos pelos empregados
C criação de sistemas de monitoramento dos prazos e da A em sessão aberta e pública, com os votos de recusa nos
qualidade dos serviços prestados próprios autos de escolha, a ser julgado pela maioria absoluta
D realização de reuniões para orientação sobre a execução de do tribunal pleno.
atividades na busca de engajamento e alcance de resultados B em sessão aberta e pública, com os votos de recusa tomados
E avaliação das metas alcançadas em cada departamento da em autos apartados, a ser julgado por dois terços do tribunal
organização pleno.
C em sessão aberta e pública, com os votos de recusa tomados
QUESTÃO 21 em autos apartados, a ser julgado pela maioria absoluta do
A adoção de soluções alternativas de conflito é um dos tribunal pleno.
macrodesafios do Poder Judiciário no período de 2015 a 2020. Esse D em segredo de justiça, com os votos de recusa nos próprios
macrodesafio refere-se à(ao) autos de escolha, a ser julgado por dois terços do tribunal
pleno.
E em segredo de justiça, com os votos de recusa tomados em
A ampliação do rol dos atuais meios judiciais para resolução de
autos apartados, a ser julgado pela maioria absoluta do tribunal
conflitos, mediante participação do cidadão. pleno.
B fomento à criação de meios extrajudiciais para resolução
negociada de conflitos, mediante participação do cidadão. QUESTÃO 25

C fomento à criação de metodologias inovadoras para resolução A competência para apreciar as medidas urgentes nos processos de
judicial de conflitos, com a participação das partes envolvidas. competência originária do TJ/PA é do
D incremento dos meios judiciais e extrajudiciais para resolução
de conflitos, mediante participação ativa do cidadão. A vice-presidente do tribunal.
E fomento à modernização dos processos judiciais para dar B presidente do tribunal.
celeridade às decisões, mediante participação do cidadão. C corregedor de justiça.
D relator do processo.
QUESTÃO 22
E tribunal pleno.
A instituição da governança judiciária é um macrodesafio QUESTÃO 26
estabelecido no planejamento estratégico do Poder Judiciário do
estado do Pará para o período de 2015 a 2020. A esse respeito, O reingresso de servidor do TJ/PA na administração pública por
assinale a opção que apresenta iniciativa estratégica que favorece decisão administrativa definitiva ocorre por
o alcance desse macrodesafio.
A reintegração, devendo o servidor ser ressarcido de eventuais
prejuízos resultantes do afastamento.
A inovação e modernização da infraestrutura de tecnologia e
B reintegração para o cargo anteriormente ocupado, salvo se o
comunicação
cargo já estiver regularmente provido.
B inovação e aperfeiçoamento da gestão dos sistemas de C reversão, devendo o servidor ser ressarcido de eventuais
informação prejuízos resultantes do afastamento.
C aprimoramento das estruturas administrativas e jurisdicionais D reversão para o cargo anteriormente ocupado, salvo se o cargo
D aprimoramento da segurança da informação já estiver regularmente provido.
E fortalecimento da governança na área de tecnologia de E reversão para o cargo anteriormente ocupado, ainda que o
informação e comunicação cargo já esteja regularmente provido.
||Matriz_507_TJPACG1_Pag 5N585717|| CEBRASPE – TJPA – Aplicação: 2020

QUESTÃO 27
Espaço livre

Servidor do TJ/PA que, supostamente, tiver cometido ato comissivo


e exercido irregularmente suas atribuições, causando prejuízo ao
erário, poderá ser responsabilizado cumulativamente nas esferas

A administrativa, civil e penal, que serão dependentes entre si, se


houver prejuízo a terceiros.
B administrativa, civil e penal, salvo se for absolvido penalmente
pela inexistência do fato.
C administrativa, civil e penal, que serão dependentes entre si,
se o ato tiver sido culposo.
D administrativa, civil e penal, não cabendo aos sucessores
obrigação de reparar o dano.
E administrativa, civil e penal, salvo se for absolvido penalmente
por falta de provas.
QUESTÃO 28

Para a progressão funcional de servidor nos cargos das carreiras do


TJ/PA, considera-se como efetivo serviço a

A licença não remunerada, no limite de dois anos.


B licença não remunerada, no limite de um ano.
C licença remunerada, independentemente do tempo.
D licença remunerada, no limite de um ano.
E licença não remunerada, independentemente do tempo.
QUESTÃO 29

Assinale a opção correta a respeito do prazo prescricional em caso


de infração disciplinar cometida por servidor do TJ/PA.

A O prazo prescricional será interrompido se houver abertura de


sindicância ou instauração de processo disciplinar.
B A prescrição começa a correr a partir da data da prática do
fato, salvo se a infração for punível com cassação de
aposentadoria.
C O prazo prescricional será o previsto na lei penal, se a infração
disciplinar for capitulada como contravenção penal.
D A prescrição começa a correr a partir da data da prática do
fato, salvo se a infração for punível com demissão.
E O prazo prescricional independe da punição a ser aplicada, seja
suspensão, seja repreensão.
QUESTÃO 30

O médico de hospital privado que suspeitar de violência praticada


contra pessoa com deficiência deverá notificar

I a autoridade policial.
II o Ministério Público.
III os conselhos dos direitos da pessoa com deficiência.

Assinale a opção correta.

A Apenas o item I está certo.


B Apenas o item II está certo.
C Apenas os itens I e III estão certos.
D Apenas os itens II e III estão certos.
E Todos os itens estão certos.
||Matriz_507_TJPA006_Pag 6N644563|| CEBRASPE – TJPA – Aplicação: 2020

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
QUESTÃO 31 QUESTÃO 35

Quanto à responsabilidade civil por danos causados por seus A administração indireta inclui as sociedades de economia mista,
agentes a terceiros, uma entidade da administração indireta, dotada cujos agentes são
de personalidade jurídica de direito privado e exploradora de
atividade econômica estará sujeita A empregados públicos regidos pela CLT e sujeitos às normas
constitucionais relativas a concurso público e à vedação de
acumulação remunerada de cargos públicos.
A ao regime da responsabilidade civil objetiva do Estado.
B empregados públicos regidos pela CLT que não se submetem
B ao regime jurídico da responsabilidade civil privada. às normas constitucionais relativas a concurso público nem à
C à teoria do risco administrativo. vedação de acumulação remunerada de cargos públicos.
D à teoria da falta do serviço. C empregados públicos regidos pela CLT e sujeitos às normas
E à teoria do risco integral. constitucionais relativas a concurso público, mas não à
vedação de acumulação remunerada de cargos públicos.
QUESTÃO 32
D servidores públicos estatutários sujeitos às normas
Para aquisição de bens e serviços comuns, isto é, aqueles cujos constitucionais relativas a concurso público e à vedação de
padrões de desempenho e qualidade possam ser objetivamente acumulação remunerada de cargos públicos.
definidos por edital, mediante especificações usuais no mercado, a E servidores públicos estatutários sujeitos às normas
licitação constitucionais relativas a concurso público, mas não à
vedação de acumulação remunerada de cargos públicos.
A é dispensável. QUESTÃO 36
B pode ser feita na modalidade de pregão. Em uma ação de improbidade administrativa ajuizada pelo
C deve ser feita na modalidade de convite. Ministério Público, foi proferida sentença de procedência dos
D pode ser feita na modalidade de leilão. pedidos, com aplicação da sanção de perda da função pública ao
E deve ser feita na modalidade de tomada de preços. réu, que é servidor público.

QUESTÃO 33 A respeito dessa situação hipotética, é correto afirmar que a


Acerca do controle da administração pública, julgue os itens a imposição da referida sanção
seguir.
A depende da comprovação de dano financeiro ao patrimônio
público, sendo imprescindível, para aplicação da pena,
I Em nenhuma hipótese é possível a revogação, pelo Poder aguardar o trânsito em julgado da sentença.
Judiciário, de atos praticados pelo Poder Executivo. B depende da comprovação de efetivo dano financeiro ao
II A reclamação para anulação de ato administrativo em patrimônio público, podendo a pena, por ter natureza política,
desconformidade com súmula vinculante é uma modalidade de ser efetivada antes do trânsito em julgado da sentença.
controle externo da atividade administrativa. C independe de ter sido comprovado dano financeiro ao
III Nenhuma lei pode criar uma modalidade inovadora de controle patrimônio público, sendo imprescindível, para a efetivação da
externo não prevista constitucionalmente. pena, aguardar o trânsito em julgado da sentença.
D independe de ter sido comprovado dano financeiro ao
Assinale a opção correta. patrimônio público, podendo a pena, por ter natureza
administrativa, ser efetivada antes do trânsito em julgado da
A Apenas o item I está certo. sentença.
B Apenas o item II está certo. E independe de ter sido comprovado dano financeiro ao
patrimônio público, mas a pena, por ter natureza penal, só
C Apenas os itens I e III estão certos. poderá ser efetivada após o trânsito em julgado da sentença.
D Apenas os itens II e III estão certos.
QUESTÃO 37
E Todos os itens estão certos.
QUESTÃO 34
A Constituição Federal de 1988 prevê o uso do mandado de
injunção como uma garantia constitucional sempre que a falta de
O processo administrativo pode ser iniciado e impulsionado sem norma regulamentadora tornar inviável o exercício dos direitos e
qualquer provocação de particular. Além disso, adota formas das liberdades constitucionais e das prerrogativas inerentes à
simples, suficientes para propiciar adequado grau de certeza, nacionalidade, à soberania e à cidadania. Nesse sentido, segundo o
segurança e respeito aos direitos dos administrados. Esses critérios, STF, o cabimento do mandado de injunção pressupõe a
previstos na Lei n.º 9.784/1999, refletem observância, demonstração da existência de omissão legislativa relativa ao gozo
de liberdades ou direitos garantidos constitucionalmente pelas
respectivamente, aos princípios
normas constitucionais de eficácia
A da eficiência e da finalidade. A plena lato sensu.
B da verdade material e da segurança jurídica. B contida lato sensu.
C do interesse público e da verdade formal. C plena stricto sensu.
D da finalidade e da instrumentalidade das formas. D contida stricto sensu.
E da oficialidade e do informalismo procedimental. E limitada stricto sensu.
||Matriz_507_TJPA006_Pag 6N644563|| CEBRASPE – TJPA – Aplicação: 2020

QUESTÃO 38 QUESTÃO 41

Caso tribunal de justiça estadual profira decisão em última instância Segundo o STF, lei editada pelo Poder Legislativo de estado da
denegando habeas corpus, caberá ao interessado interpor recurso Federação para regulamentar o inquérito policial deverá ser
considerada
A especial, a ser julgado pelo STJ.
B ordinário, a ser julgado pelo STF.
C ordinário, a ser julgado pelo STJ. A inconstitucional, porque a competência legislativa para tratar
D extraordinário, a ser julgado pelo STJ. do tema é privativa da União.
E extraordinário, a ser julgado pelo STF. B inconstitucional, porque a competência legislativa para tratar
QUESTÃO 39
do tema é exclusiva da União.
C constitucional, porque a competência legislativa para tratar de
Um grupo de pais apresentou requerimento a determinado
direito processual é comum à União, aos estados, ao Distrito
município, solicitando autorização para realizar manifestação
pacífica na praça pública onde está sediada a prefeitura, a fim Federal e aos municípios.
de protestar contra políticas públicas municipais. A autoridade D constitucional, porque a competência legislativa para tratar do
pública competente negou o pedido, sob o fundamento de que tema é concorrente, porém a superveniência de lei federal com
frustraria outra reunião anteriormente convocada para o mesmo normas gerais sobre o tema revogará a lei estadual.
horário e local.
E constitucional, porque a competência legislativa para tratar do
Nessa situação hipotética, para realizar a referida manifestação, o tema é concorrente e, caso não haja lei federal sobre normas
grupo de pais utilizou o instrumento gerais, o estado poderá exercer a competência legislativa plena.

QUESTÃO 42
A inadequado, porque o direito de reunião não requer
autorização, mas apenas prévio aviso. Determinado estado da Federação pretende instituir regiões
B inadequado, entretanto a autoridade competente não poderia
metropolitanas, aglomerações urbanas e microrregiões constituídas
ter negado o direito com base no fundamento utilizado.
por agrupamentos de municípios limítrofes, para integrar a
C adequado, porque o direito de reunião requer prévia
autorização administrativa, cabendo ao grupo ajuizar ação organização, o planejamento e a execução de funções públicas de
popular contra a decisão que negou o referido pedido. interesse comum.
D adequado, porque o direito de reunião requer prévia
autorização administrativa, cabendo ao grupo impetrar habeas Nessa situação, o ente federativo poderá efetivar tal medida
corpus contra a decisão que negou o referido pedido. mediante
E adequado, porque o direito de reunião requer prévia
autorização administrativa, cabendo ao grupo impetrar
A lei ordinária federal.
mandado de segurança contra a decisão que negou o referido
pedido. B lei complementar federal.
C medida provisória estadual.
QUESTÃO 40
D lei ordinária estadual de iniciativa do Poder Executivo.
Considerando o entendimento do STF acerca do Conselho Nacional
de Justiça (CNJ), julgue os itens a seguir. E lei complementar estadual de iniciativa parlamentar.

QUESTÃO 43
I Embora seja órgão do Poder Judiciário, o CNJ não é dotado de
função jurisdicional. O conflito entre uma norma especial anterior e uma norma geral
II O CNJ deve atuar somente se houver necessariamente o posterior classifica-se como
exaurimento da instância administrativa ordinária.
III O CNJ tem competência para apurar violações aos deveres
A antinomia de primeiro grau real e deve ser resolvido pelo
funcionais dos magistrados e servidores do Poder Judiciário.
IV Não é permitido ao CNJ apreciar a constitucionalidade dos atos critério hierárquico.
administrativos, mas somente sua legalidade. B antinomia de primeiro grau aparente e deve ser resolvido pelo
critério temporal.
Estão certos apenas os itens
C antinomia de segundo grau real e somente pode ser resolvido
por decisão de corte constitucional.
A I e II.
B I e IV. D antinomia de segundo grau aparente e deve ser resolvido pelo
C III e IV. critério da especialidade.
D I, II e III. E antinomia insuperável e somente pode ser resolvido por
E II, III e IV. solução do Poder Legislativo.
||Matriz_507_TJPA006_Pag 6N644563|| CEBRASPE – TJPA – Aplicação: 2020

QUESTÃO 44 QUESTÃO 47

Os itens a seguir apresentam condições mencionadas na legislação José e Rafael realizaram um negócio jurídico em que ficou
civil, isto é, cláusulas que, derivando exclusivamente da vontade estipulado que: José entregaria determinado bem móvel para
das partes, subordinam o efeito do negócio jurídico a evento futuro Rafael, que ficaria autorizado a vender o bem, pagando a José, em
e incerto. contrapartida, o valor de quinhentos reais; e Rafael poderia optar
por devolver o bem, no prazo de vinte dias, para José.
I resolutiva e impossível
II suspensiva e juridicamente impossível De acordo com o Código Civil, nessa situação hipotética foi
firmado um contrato classificado como
III de não fazer coisa impossível
IV de fazer coisa ilícita A atípico.
B solene.
De acordo com o Código Civil, invalidam os negócios jurídicos que
C unilateral.
lhes sejam subordinados, caso estejam presentes, as condições
D consensual.
citadas apenas nos itens
E comutativo.
A I e II. QUESTÃO 48
B II e IV. No que concerne ao tratamento dado pelo Código Civil aos bens e
C III e IV. aos negócios jurídicos, julgue os itens a seguir.
D I, II e III.
E I, III e IV. I O Código Civil classifica os bens públicos como de uso
comum, de uso especial e dominicais. Entre esses, apenas os
QUESTÃO 45 dominicais estão sujeitos a usucapião, por seguirem o regime
No que concerne às modalidades de decadência legal e de direito privado.
II Exceto se houver manifestação das partes em sentido contrário,
convencional, assinale a opção correta, de acordo com o
o negócio jurídico realizado quanto ao bem principal inclui as
Código Civil. pertenças, essenciais ou não essenciais, e os acessórios.
III Situação hipotética: Marcela e Marina realizaram
A Não há qualquer distinção de tratamento jurídico entre as determinado negócio jurídico em que a declaração de
espécies de decadência legal e convencional. vontade emitida por Marina era diversa de sua real intenção.
B A decadência convencional é nula de pleno direito, porque Assertiva: A reserva mental somente torna inválido o negócio
somente a lei pode estabelecer prazos decadenciais. jurídico se dela possuir conhecimento a destinatária Marcela.
C Ambas as modalidades de decadência, caso consumadas,
devem ser reconhecidas de ofício pelo magistrado. Assinale a opção correta.
D Diferentemente do que ocorre com a decadência convencional,
A Apenas o item II está certo.
a decadência legal, caso consumada, não pode ser objeto de
B Apenas o item III está certo.
renúncia pelo interessado.
C Apenas os itens I e II estão certos.
E Ao legislador é vedado criar hipóteses de suspensão ou
D Apenas os itens I e III estão certos.
interrupção de prazo decadencial legal.
E Todos os itens estão certos.
QUESTÃO 46
QUESTÃO 49
Em abril de 2019, Pedro alienou todos seus bens para seu
A respeito de provas previstas no Código de Processo Civil (CPC),
sobrinho Renato, a título gratuito. Ao praticar esse ato, Pedro se julgue os itens a seguir.
tornou insolvente, em manifesto prejuízo a Caio, que era seu credor
no momento da alienação. Posteriormente, em agosto de 2019, I A prova escrita é imprescindível para a comprovação de vício
Pedro contraiu nova dívida, desta vez com o credor Marcelo. do consentimento em contrato realizado entre particulares.
II A ata notarial é meio de prova idôneo para comprovar fatos
De acordo com o Código Civil, é correto afirmar que, nessa que o tabelião declarar que foram constatados em sua presença.
situação hipotética, a anulação de negócio jurídico por fraude III Quando a parte invocar direito de natureza estadual ou
contra credores municipal, o magistrado somente poderá examinar a questão se
houver provas nos autos que demonstre a existência da regra
A independe de ação judicial específica para ser reconhecida. jurídica invocada.
B depende da demonstração de conluio fraudulento entre Pedro IV Cabe ao advogado da parte intimar a testemunha que arrolou
por carta com aviso de recebimento, devendo juntar aos autos,
e Renato, e tanto Caio quanto Marcelo têm direito de pleitear
no prazo legal, cópia da correspondência de intimação e do
a anulação.
aviso de recebimento, sob pena de se considerar desistência da
C depende da demonstração de conluio fraudulento entre Pedro inquirição o não comparecimento da testemunha.
e Renato, e apenas o credor Caio tem direito de pleitear a
anulação. Estão certos apenas os itens
D independe da demonstração de conluio fraudulento entre Pedro
e Renato, e tanto Caio quanto Marcelo têm direito de pleitear A I e II.
a anulação. B I e III.
E independe da demonstração de conluio fraudulento entre Pedro C II e IV.
e Renato, e apenas o credor Caio tem direito de pleitear a D I, III e IV.
E II, III e IV.
||Matriz_507_TJPA006_Pag 6N644563|| CEBRASPE – TJPA – Aplicação: 2020

QUESTÃO 50 QUESTÃO 54

De acordo com o CPC, a competência para realizar o juízo de Determinado indivíduo, réu em processo que tramita no
admissibilidade em incidente de resolução de demandas repetitivas primeiro grau de juizado especial cível, deseja impetrar mandado
(IRDR) é do
de segurança contra decisão interlocutória teratológica prolatada
A juízo singular, quando o incidente se origina de processo que pelo magistrado.
está em primeiro grau.
B presidente do tribunal, exclusivamente. Considerando-se essa situação hipotética e o entendimento
C relator do IRDR, que decidirá monocraticamente. sumulado do STJ, o mandado de segurança deve ser processado e
D plenário do tribunal, obrigatoriamente. examinado
E órgão colegiado que possua competência para julgar o IRDR
segundo o regimento interno.
A pelo próprio órgão judicial prolator da decisão.
QUESTÃO 51 B por vara cível da justiça comum.
Ao tratar dos deveres das partes e dos procuradores, o CPC C por turma recursal.
expressamente estabelece que, sem prejuízo de outras sanções D pelo tribunal de justiça.
criminais, civis e processuais, constitui ato atentatório à dignidade
da justiça, passível de aplicação ao responsável multa de até vinte E pelo STJ.
por cento do valor da causa, QUESTÃO 55

A a inovação ilegal no estado de fato de bem litigioso realizada Durante uma tentativa de mediação judicial frustrada
pelo executado. foram produzidas as seguintes informações e(ou) manifestações por
B a interposição de apelação com intuito protelatório. uma das partes envolvidas no processo.
C o ajuizamento de petição inicial para reconhecimento de direito
manifestamente prescrito.
I documento elaborado unicamente para fins de mediação
D o oferecimento de contestação com tese jurídica contrária ao
enunciado de súmula vinculante. II manifestação de aceitação de proposta de acordo apresentada
E a utilização abusiva de incidente de desconsideração de pelo mediador
personalidade jurídica. III informação sobre a prática de crime de ação penal pública
QUESTÃO 52
IV declaração formulada à outra parte na busca de entendimento
para o conflito
Segundo regramento estabelecido no CPC, o desmembramento do
litisconsórcio multitudinário em razão do número excessivo de
litigantes De acordo com o previsto na Lei n.º 13.140/2015, que dispõe sobre
mediação, independentemente da vontade das partes, a
A ocorre na fase de conhecimento, na liquidação de sentença ou confidencialidade prevista na norma se aplica apenas às
na execução, desde que o litisconsórcio seja facultativo. informações e(ou) manifestações constantes nos itens
B é permitido somente antes da citação do réu, seja o
litisconsórcio facultativo ou necessário.
A I e II.
C é vedado em sede de execução, seja ela decorrente de título
judicial ou extrajudicial. B I e III.
D depende da concordância de todas partes do processo, se o C III e IV.
litisconsórcio for necessário e unitário. D I, II e IV.
E não pode ocorrer antes da liquidação de sentença, se o E II, III e IV.
litisconsórcio for ativo e facultativo.
QUESTÃO 56
QUESTÃO 53

Maria deseja ajuizar ação indenizatória com pedidos De acordo com o estabelecido no CPC, o pronunciamento do
cumulados de dano material e dano moral contra a empresa aérea magistrado que na justiça comum, em primeiro grau, revoga
Y, em razão de cancelamento indevido de viagem ao exterior. deferimento de gratuidade de justiça será

Nessa hipótese, de acordo com o CPC, o valor da causa será


A irrecorrível.
A o valor do dano material apenas, porque o dano moral deverá B recorrível por agravo de instrumento em qualquer hipótese.
ser requerido de forma genérica. C recorrível por apelação em qualquer hipótese.
B o fixado pelo magistrado segundo seu prudente arbítrio. D recorrível, em regra, por agravo de instrumento, ressalvada a
C o indicado pelo autor, segundo critérios de equidade e
interposição de apelação quando a questão for resolvida na
proporcionalidade.
sentença.
D o total decorrente da soma do valor pedido a título de dano
moral e de dano material. E recorrível por agravo interno somente se a decisão for
E o valor do maior dos pedidos realizado pela parte autora. prolatada em audiência.
||Matriz_507_TJPA006_Pag 6N644563|| CEBRASPE – TJPA – Aplicação: 2020

QUESTÃO 57 QUESTÃO 61

Na confraternização de final de ano de um tribunal de A conduta de quem faz declaração falsa de estado de pobreza para
justiça, Ulisses, servidor do órgão, e o desembargador ganharam um fins de obtenção dos benefícios da justiça gratuita em ação judicial
relógio da mesma marca — em embalagens idênticas —, mas de
é considerada
valores diferentes, sendo consideravelmente mais caro o do
desembargador. Ao ir embora, Ulisses levou consigo, por engano,
o presente do desembargador, o qual, ao notar o sumiço do relógio A atípica.
e acreditando ter sido vítima de crime, acionou a polícia civil. B crime de falsa identidade.
Testemunhas afirmaram ter visto Ulisses com a referida caixa. No C crime de falsidade ideológica.
dia seguinte, o servidor tomou conhecimento dos fatos e dirigiu-se
D crime de falsificação de documento público.
espontaneamente à autoridade policial, afirmando que o relógio
estava na casa de sua namorada, onde fora apreendido. E crime de falsificação de documento particular.
QUESTÃO 62
Nessa situação hipotética, a conduta de Ulisses na festa caracterizou
Antônio e Breno, bacharéis em direito, fazendo-se passar
A erro de tipo. por oficiais de justiça, compareceram em determinada joalheria
B excludente de ilicitude. alegando que teriam de cumprir mandado judicial de busca e
C arrependimento posterior.
apreensão de parte da mercadoria, por suspeita de crime tributário.
D erro de proibição.
Para não cumprir os mandados, solicitaram a quantia de R$ 10.000,
E crime impossível.
que foi paga pelo dono do estabelecimento.
QUESTÃO 58

Com relação ao tempo e ao lugar do crime, o Código Penal Nessa situação, Antônio e Breno responderão pelo crime de
brasileiro adotou, respectivamente, as teorias do(a)
A concussão.
A resultado e da ação. B corrupção ativa.
B consumação e do resultado.
C corrupção passiva.
C atividade e da ubiquidade.
D ubiquidade e da atividade. D usurpação de função pública.
E ação e da consumação. E tráfico de influência.
QUESTÃO 59 QUESTÃO 63

De acordo com a Lei n.º 8.666/1993, configura crime de fraude em Se um acusado, citado por edital, não comparecer para defender-se
licitação instaurada para aquisição ou venda de bens ou em ação penal pelo crime de falsidade ideológica, nem constituir
mercadorias, ou contrato dela decorrente, com prejuízo à fazenda
advogado, o juiz
pública,

A reduzir preços dos bens ou mercadorias. A deverá decretar a prisão preventiva do réu.
B entregar uma mercadoria por outra. B determinará a interrupção do curso do prazo, que é
C ordenar despesa não autorizada por lei. prescricional.
D prestar garantia sem contragarantia. C decretará revelia do réu e dará seguimento ao processo com
E onerar a proposta ou a execução do contrato, ainda que defensor dativo.
justificadamente.
D poderá determinar a produção de provas consideradas
QUESTÃO 60 urgentes.
No que concerne às penas previstas no Código Penal brasileiro, E suspenderá o processo e o curso do prazo, que é decadencial.
assinale a opção correta.
QUESTÃO 64

A O trabalho externo não é admissível para os condenados em De acordo com o Código de Processo Penal (CPP), no
regime fechado. procedimento comum ordinário, após o recebimento de denúncia e
B A pena de multa deve ser paga no prazo máximo de um mês o oferecimento de resposta à acusação pela defesa, o juiz absolverá
após o trânsito em julgado da sentença.
sumariamente o denunciado na hipótese de
C São espécies de penas restritivas de direitos: interdição
temporária de direitos, prestação de serviço à comunidade e
pagamento de multa. A haver dúvida quanto à autoria do réu ou à sua participação no
D As penas restritivas de direitos apenas serão aplicáveis em crime.
substituição à pena privativa de liberdade fixada em B ficar comprovada a inimputabilidade mental do réu.
quantidade inferior a dois anos. C a denúncia ser manifestamente inepta.
E A limitação de final de semana é uma das penas restritivas de
D faltar justa causa para o exercício da ação penal.
direitos, devendo o condenado permanecer em casa de
E o fato narrado evidentemente não constituir crime.
||Matriz_507_TJPA006_Pag 6N644563|| CEBRASPE – TJPA – Aplicação: 2020

QUESTÃO 65 QUESTÃO 69

Luís foi denunciado pela prática de crime de menor Impede a propositura de ação civil indenizatória a decisão
potencial ofensivo em um juizado especial criminal de Belém – PA, penal que
mas não foi encontrado para ser citado pessoalmente.
A arquivar o inquérito policial.
Nessa situação hipotética, B julgar extinta a punibilidade do agente.
C reconhecer a inexistência material do fato.
A será determinada a citação por edital, com prazo de cinco dias. D absolver o réu em razão de o fato imputado não constituir
crime.
B será nomeado defensor dativo para representar Luís na
E absolver o réu em razão de não existir prova suficiente para sua
audiência de conciliação.
condenação.
C o processo ficará suspenso até que Luís seja encontrado.
QUESTÃO 70
D o processo será encaminhado ao juízo comum.
E a vítima será intimada para informar o endereço atualizado de Maria foi vítima de estupro praticado por um desconhecido
Luís. em um parque. Ao comparecer à delegacia, ela comunicou
formalmente o ocorrido e submeteu-se a exame de corpo de delito,
QUESTÃO 66 que comprovou a violência sexual; em seguida, foi feito o retrato
Nos casos de sentença de impronúncia ou de absolvição sumária em falado do estuprador. Apesar dos esforços da autoridade policial, o
autor do crime somente foi identificado e reconhecido pela vítima
procedimento do tribunal do júri,
sete meses após a ocorrência do fato.
A é cabível o recurso de apelação. Nessa situação hipotética, concluídas as investigações, o Ministério
B é cabível o recurso em sentido estrito. Público deve
C são cabíveis o recurso de apelação e o recurso em sentido
estrito, respectivamente. A oferecer a denúncia, visto que estão presentes as condições da
D são cabíveis o recurso em sentido estrito e o recurso de ação penal.
apelação, respectivamente. B manifestar-se pelo arquivamento do inquérito policial por falta
de interesse de agir.
E são cabíveis o recurso de agravo e o recurso de apelação,
C manifestar-se pelo arquivamento do inquérito policial por falta
respectivamente.
de possibilidade jurídica do pedido.
QUESTÃO 67 D manifestar-se pelo arquivamento do inquérito policial por falta
de justa causa.
De acordo com o entendimento do STF, o uso de algemas
E oficiar à vítima para que ela informe se ainda tem interesse na
propositura da ação penal.
A é uma excepcionalidade e deve ser justificado previamente, de
Espaço livre
forma oral ou por escrito.
B é restrito à prisão penal, sendo inadmissível na prisão cautelar,
devido ao princípio da inocência.
C ensejará responsabilidade disciplinar, civil e penal da
autoridade que o determinar, caso seja injustificado.
D ensejará a anulabilidade da prisão e dos atos subsequentes,
caso seja injustificado.
E é lícito somente nas hipóteses de fundado receio de fuga e de
perigo à integridade física de terceiros.
QUESTÃO 68

Antônia foi vítima de calúnia praticada por Francisca e


Rita. Inconformada, Antônia, na mesma semana em que sofreu a
calúnia, tomou as providências para que fosse proposta a ação penal
cabível, mas o fez apenas contra Francisca, porque Rita era amiga
de sua mãe.

Nessa situação hipotética, ocorreu

A retratação.
B renúncia.
C perdão.
D perempção.
E decadência.
CEBRASPE – TJPA – Aplicação: 2020

PROVA DISCURSIVA
• Nesta prova, faça o que se pede, usando, caso deseje, o espaço para rascunho indicado no presente caderno. Em seguida, transcreva
o texto para a FOLHA DE TEXTO DEFINITIVO DA PROVA DISCURSIVA, no local apropriado, pois não será avaliado
fragmento de texto escrito em local indevido.
• Qualquer fragmento de texto além da extensão máxima de linhas disponibilizadas será desconsiderado.
• Na Folha de Texto Definitivo, a presença de qualquer marca identificadora no espaço destinado à transcrição do texto definitivo
acarretará a anulação da sua prova discursiva.
• Ao domínio do conteúdo serão atribuídos até 30,00 pontos, dos quais até 1,50 ponto será atribuído ao quesito apresentação
(legibilidade, respeito às margens e indicação de parágrafos) e estrutura textual (organização das ideias em texto estruturado).

O que o seu computador ou celular diz sobre você? Mesmo que a gente não perceba, o uso da
Internet deixa pegadas e rastros no mundo virtual. Quando você acessa plataformas de jogos online, interage
em redes sociais, usa aplicativos, compra em uma loja virtual, lê notícias ou se cadastra em um sistema,
alguma empresa pode ter acesso a um dado seu. Quase todo clique ou movimento é passível de
rastreamento. A maioria dos websites possuem cookies, pequenos arquivos que armazenam nossa
informação cada vez que acessamos um site pela primeira vez — descarregados em nosso aparelho incluem
rastreadores que servem para configurar um perfil nosso em função das buscas que fazemos. Já os
aplicativos possuem opções de cadastro com redes sociais, que possuem dados pessoais armazenados.
O mundo digital criou novas formas de comunicação e interação. Mas você tem cuidado com seus dados
pessoais e costuma ler as políticas de privacidade das páginas e aplicativos que utiliza?
Carolina Cunha. Proteção de dados — a questão da
privacidade dos cidadãos na Internet. Internet:
<vestibular.uol.com.br> (com adaptações).

O uso legal da Internet traz consigo a preocupação à obediência dos princípios básicos e interesses
do consumidor, do cidadão, das empresas e do poder público, como a livre concorrência, a liberdade de
expressão e a proteção da privacidade. O uso da Internet é considerado essencial ao exercício da cidadania
e as leis são de obediência obrigatória por todos os usuários, inclusive por aqueles que a utilizam para a
efetivação de seus interesses, sejam eles pessoais, sociais ou comerciais. Dessa forma, estejamos sempre
conscientes: o mau uso da Internet, o desconhecimento das legislações específicas e o fato de permanecer
alheio a tudo isso é estar evidentemente exposto aos prejuízos que podem advir do meio informático.
Lauren J.L. Teixeira Alves. O uso da Internet e a
proteção dos dados pessoais. Internet:
<laurenfernandes.jusbrasil.com.br> (com adaptações).

Considerando que os textos anteriormente apresentados têm caráter unicamente motivador, redija um texto dissertativo acerca
do seguinte tema.

A SEGURANÇA DOS USUÁRIOS DA INTERNET DEPENDE TANTO DA


LEGISLAÇÃO QUANTO DO CUIDADO INDIVIDUAL

Ao elaborar seu texto, aborde os seguintes aspectos:

1 o contexto atual de uso cotidiano da Internet por milhões de usuários e de exposição de dados na rede; [valor: 11,50 pontos]
2 a necessidade de legislação relacionada à privacidade na Internet; [valor: 8,50 pontos]
3 a necessidade de os cidadãos usarem de modo consciente e seguro a Internet. [valor: 8,50 pontos]
CEBRASPE – TJPA – Aplicação: 2020

RASCUNHO
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Tribunal Regional Eleitoral
do Rio de Janeiro

CONCURSO PÚBLICO
EDITAL Nº 01/2017

ANALISTA JUDICIÁRIO
ÁREA

JUDICIÁRIA

Sem especialidade
TIPO 01
BRANCA
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
CARGO: ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA JUDICIÁRIA

CONHECIMENTOS GERAIS (P1)

Texto para responder às questões de 01, 02, 03, 04, 05 e 06.

Estado e interesses coletivos


[...] como é necessário haver uma palavra para designar o grupo especial de funcionários encarregados de
representar essa autoridade, conviremos em reservar para esse uso a palavra Estado. Sem dúvida é muito frequente
chamar-se de Estado não o órgão governamental, mas a sociedade política em seu conjunto, o povo governado e seu
governo juntos, e nós mesmos empregamos a palavra nesse sentido. Assim, fala-se em Estados europeus, diz-se que a
França é um Estado. Porém, como é bom que haja termos especiais para realidades tão diferentes quanto a sociedade e
um de seus órgãos, chamaremos mais especialmente de Estado os agentes da autoridade soberana, e de sociedade
política o grupo complexo de que o Estado é o órgão eminente. [...]
Eis o que define o Estado. É um grupo de funcionários sui generis, no seio do qual se elaboram representações e
volições que envolvem a coletividade, embora não sejam obra da coletividade. Não é correto dizer que o Estado
encarna a consciência coletiva, pois esta o transborda por todos os lados. É em grande parte difusa; a cada instante há
uma infinidade de sentimentos sociais, de estados sociais de todo o tipo de que o Estado só percebe o eco
enfraquecido. Ele só é a sede de uma consciência especial, restrita, porém mais elevada, mais clara, que tem de si
mesma um sentimento mais vivo. [...] Podemos então dizer em resumo; o Estado é um órgão especial encarregado de
elaborar certas representações que valem para a coletividade. Essas representações distinguem-se das outras
representações coletivas por seu maior grau de consciência e de reflexão. [...]
(DURKHEIM, Émile. Lições de sociologia. São Paulo: Martins Fontes, 2002. p. 67-71.)

01
De acordo com as ideias e aspectos linguísticos trazidos ao texto “Estado e interesses coletivos”, pode-se afirmar que:
A) A questão nominal referente à representação da autoridade impõe-se limitadora para os interesses coletivos e os do
próprio Estado.
B) O Estado, conjunto da sociedade política, é assim denominado em várias situações de modo que não há forma
diferente para uso de tal nominalização.
C) Representações que valem para a coletividade provêm dela para o Estado que, como um filtro social e exercendo
suas funções, as devolve para a sociedade de forma lapidada.
D) No primeiro período do texto transcrito, é possível observar indicação da necessidade, de característica
comunicacional, de nominalização para determinado conceito.

02
“É um grupo de funcionários sui generis, no seio do qual se elaboram representações e volições que envolvem a
coletividade, embora não sejam obra da coletividade.” (2º§) Acerca da estrutura linguística e conexões estabelecidas
no interior do trecho destacado anteriormente, analise as afirmativas a seguir.
I. O período em análise é constituído por: uma oração principal à qual estão subordinadas três orações, duas
adverbiais e uma substantiva.
II. A oração adverbial é introduzida por uma conjunção que estabelece uma relação em que se apresenta uma
informação vista como fato real.
III. O termo “que” exerce função sintática equivalente à função exercida por “o Estado” em “... o Estado encarna a
consciência coletiva,...”
Pode-se afirmar que:
A) Todas as afirmativas estão corretas.
B) Apenas duas das afirmativas estão erradas.
C) Apenas duas das afirmativas estão corretas.
D) Apenas a afirmativa III está totalmente correta.
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
03
Considere o segmento “[...] o Estado só percebe o eco enfraquecido.” (2º§). Pode-se afirmar que a partir do recurso
de linguagem utilizado pelo enunciador na escolha da palavra “Estado”, identifica-se
A) o estabelecimento de uma comparação entre “Estado” e “governantes”.
B) o emprego de uma palavra redundante objetivando reforçar a ideia expressa.
C) uma transferência de percepções resultando em uma fusão de impressões sensoriais.
D) a evocação de um termo em lugar de uma palavra, com a qual se acha relacionada não sendo sinônimos.

04
Leia e analise as sugestões de alteração a seguir e assinale como alternativa correta aquela em que a correção e a
coerência do texto seriam preservadas.
A) A expressão “por todos os lados”, empregada no 2º§, incide sobre a forma verbal “transborda” indicando uma
relação consecutiva.
B) No trecho “de Estado os agentes da autoridade soberana” (1º§), o acréscimo da preposição “a” antecedendo e
unindo-se ao termo “os” manteria a correção do trecho.
C) As relações de sentido estabelecidas pelo uso de “assim” e “porém”, no 1º§, seriam mantidas caso tais termos
fossem substituídos, respectivamente, por “por conseguinte” e “ainda assim”.
D) Em “É um grupo de funcionários sui generis” (2º§), a forma verbal pode ser alterada para sua forma no plural
havendo intenção enunciativa de fazer prevalecer a importância do sujeito sobre a do predicativo.

05
“Assim, fala-se em Estados europeus, diz-se que a França é um Estado. Porém, como é bom que haja termos especiais
para realidades tão diferentes quanto a sociedade e um de seus órgãos, chamaremos mais especialmente de Estado
os agentes da autoridade soberana, e de sociedade política o grupo complexo de que o Estado é o órgão
eminente.[...]” (1º§) Considerando o trecho destacado anteriormente, marque V para as afirmativas verdadeiras e F
para as falsas.
( ) O segmento “haja termos especiais” exemplifica a impessoalidade da oração devido à forma verbal utilizada.
( ) A impessoalidade das formas verbais “fala-se” e “diz-se” caracteriza as orações, das quais fazem parte, como
orações desprovidas de sujeito.
( ) Apesar de não apresentar pistas desinenciais para indicação do sujeito, a forma verbal “chamaremos” permite que
o sujeito seja recuperado no contexto.
( ) É possível verificar que a omissão da identidade do sujeito em “fala-se em Estados europeus, diz-se que a França”
tem como razão discursiva o gênero de texto apresentado e sua estrutura.
A sequência está correta em
A) V, F, F, V. B) F, V, F, F. C) V, V, F, V. D) F, F, V, F.

Texto para responder às questões 06 e 07.

Estado e liberdade
Depois que nos livrarmos do preconceito de que tudo o que faz o Estado e a sua burocracia é errado, malfeito e
contrário à liberdade, e de que tudo o que é feito pelos indivíduos particulares é eficiente e sinônimo de liberdade –
poderemos enfrentar adequadamente o verdadeiro problema. Reduzido a uma só frase, o problema consiste em que,
em nosso mundo moderno, tudo é político, o Estado está em toda parte e a responsabilidade política acha-se
entrelaçada em toda a estrutura da sociedade. A liberdade consiste não em negar essa interpenetração, mas em definir
seus usos legítimos em todas as esferas, demarcando limites e decidindo qual deve ser o caminho da penetração, e, em
última análise, em salvaguardar a responsabilidade pública e a participação de todos no controle das decisões.
(MANNHEIM, Karl. Liberdade, poder e planificação democrática. São Paulo: Mestre Jou, 1972. p. 66.)

06
Considerando os textos “Estado e interesses coletivos” e “Estado e liberdade”, pode-se afirmar que o conceito e ideias
relacionados a Estado
A) são equivalentes em sua totalidade.
B) apresentam-se como complementares.
C) distinguem-se em aspectos particulares.
D) do primeiro texto justificam-se no segundo.
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
07
Acerca das relações estabelecidas entre termos regentes e termos regidos, assinale a afirmativa cuja expressão indica
correção.
A) No trecho “em todas as esferas”, a substituição de “em” por “a” acarretaria a inserção do sinal indicativo de crase no
“a”.
B) O sinal indicativo de crase em “Reduzido a uma só frase” é facultativo pelo fato de que após o “a” segue-se o artigo
indefinido “uma”.
C) Desconsiderando alterações semânticas, a substituição de “Reduzido a uma só frase” por “Reduzindo à frase”
exemplifica o fenômeno da crase por motivo sintático.
D) No trecho “malfeito e contrário à liberdade”, o sinal indicativo de crase no “a” apresenta-se como fenômeno
diacrônico consolidado, como pode ser visto em “contra-ataque” em que se verifica contração de duas letras vogais
em contato.

Texto para responder às questões 08 e 09.

Uma matéria da Folha de São Paulo, publicada em 19/06 no caderno de Ciência, trouxe ao leitor a seguinte
manchete: “Bandos de babuínos tomam decisões democraticamente”.
Imediatamente, pus-me a pensar em como os tais primatas tomavam decisões levando em consideração o direito à
igualdade e à liberdade de expressão, sem deixar de lado os direitos fundamentais das minorias que devem,
necessariamente, ser contempladas em suas demandas nos regimes democráticos. [...] Tratava-se apenas de um estudo
a respeito de como se dão os deslocamentos destes símios, aparentemente, decididos por consenso do grupo.
[...] A análise do sentido etimológico das palavras costuma ser um bom pontapé inicial: democracia tem origem no
idioma grego e significa poder (cratos) do povo (demos). A democracia moderna surge com as Revoluções Burguesas (ou
Liberais, conforme o gosto do freguês esteja mais à direita ou à esquerda), como uma contestação ao poder absoluto
monárquico, resumida na assertiva que passou a constar de todas as cartas de direitos produzidas a partir de então:
todo poder emana do povo e em seu nome deve ser exercido.
Pois bem. Para o poder emanar do povo, há que se considerar duas premissas: que todos aqueles que compõem o
povo sejam livres e iguais. Devem ser livres para agir e se manifestar, sempre respeitando a liberdade do outro, o qual,
sendo igual, terá igual liberdade e igual valor na arena de debate público. Não há mais reis e súditos, mas sim cidadãos
iguais perante a lei.
Para que esta igualdade se materialize (daí a se falar em igualdade material), é imprescindível considerar as
diferenças individuais existentes entre as pessoas para que se possa juridicamente tratá-las como cidadãs. Por isso a
igualdade democrática deve ser isonômica, o que significa tratar igualmente os iguais e desigualmente os desiguais, na
medida de suas desigualdades. Em outras palavras, o conjunto de deveres e direitos jurídicos previstos em um Estado
democrático precisa levar em conta as diferenças para que estas não se transformem em desigualdades, fazendo ruir a
estrutura democrática.
Deste raciocínio se conclui que democracia é uma forma de exercício de poder que se orienta pelos valores da
liberdade e da igualdade. Desta forma, o agir em sociedade somente será democrático quando orientado no sentido de
garantir que a igualdade e a liberdade de todos sejam efetivadas na prática. [...]
(Maíra Zapater. Disponível em: http://justificando.cartacapital.com.br/2015/06/26/democracia-nao-e-vontade-da-maioria/.)

08
Acerca das ideias expressas no texto, pode-se afirmar que:
A) Prerrogativas para que, efetivamente, o poder proceda do povo fazem-se necessárias; quais sejam: liberdade e
igualdade.
B) A igualdade entre concidadãos torna-se relativa em uma democracia já que há necessidade de que as diferenças
sejam manifestas e resguardadas.
C) O fator “igualdade material” deve ser visto como fundamental para o cumprimento e exercício do verdadeiro sentido
da palavra “democracia”, buscando-se uma sociedade homogênea.
D) As minorias, em um estado democrático de direito, requerem que haja uma modalidade de atenção específica a elas
que se sobreponha aos demais segmentos sociais, para que diferenças sejam respeitadas.
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
09
Dentre as afirmativas a seguir acerca das estruturas linguísticas do texto, assinale a correta.
A) No 2º§, a forma verbal “Tratava-se” poderia ser substituída por “Tratando-se” tendo em vista a relação temporal
expressa no enunciado.
B) A expressão “pois bem”, no 4º parágrafo, poderia ser substituída por “assim” eliminando-se o ponto a seguir e
substituindo-o por uma vírgula.
C) Em “todo poder emana do povo”, a separação por vírgulas da expressão “emana do povo” teria por objetivo lhe
atribuir maior ênfase e não prejudicaria a correção gramatical do texto.
D) A coesão e coerência textuais seriam preservadas caso a locução conjuntiva que inicia o quinto parágrafo fosse
antecedida – devidamente separada por vírgulas – pela expressão “quanto mais”.

10
Em situação específica de uso da correspondência oficial, foi requerido ao funcionário encarregado de tal trabalho de
preencher o endereçamento da mesma. A seguir, apresenta-se o resultado para tal solicitação (de caráter hipotético):
A Sua Excelência o Senhor
Fulano de Tal
Juiz de Direito da 10a Vara Cível
Rua XXI, nº 1000
37.373737 – Rio de Janeiro. RJ
Pode-se afirmar que:
I. Há um crasso erro gramatical na omissão do sinal indicativo de crase diante do vocativo utilizado.
II. O emprego do pronome de tratamento indica que o destinatário pode tratar-se de autoridade do Poder Legislativo,
Executivo ou Judiciário.
III. Apesar da correspondência destinar-se à autoridade tratada como Vossa Excelência, faculta-se o uso do vocativo
Senhor, seguido do cargo respectivo.
Está(ão) correta(s) apenas a(s) afirmativa(s)
A) I. B) II. C) I e III. D) II e III.

11
A partir dos dispositivos da Lei nº 8.112/90, interprete as sentenças e o conectivo entre elas. Em seguida, assinale a
afirmativa juridicamente verdadeira.
A) “A ajuda de custo, a diária e a gratificação natalina são indenizações.” PORÉM “As indenizações não se incorporam ao
vencimento ou provento para qualquer efeito.”
B) “É vedado levar à conta de férias qualquer falta ao serviço.” PORTANTO “As férias poderão ser parceladas em até três
etapas, desde que assim requeridas pelo servidor, e no interesse da administração pública.”
C) “O substituto assume automática e cumulativamente o exercício da atividade de direção ou chefia nos afastamentos
do titular do cargo.” E “O substituto deve optar pela remuneração do próprio cargo ou a do cargo do substituído
durante o respectivo período.”
D) “Pode ser concedida licença ao servidor para acompanhar cônjuge ou companheiro que foi deslocado do local de
residência de origem.” MAS “No deslocamento de servidor cujo cônjuge ou companheiro seja militar, deverá ocorrer
o exercício provisório em órgão ou entidade na nova localidade.”

12
Quanto às normas aplicáveis aos servidores, assinale a alternativa que apresenta uma interpretação juridicamente
correta.
A) O servidor federal que desviar recursos públicos é punido nos moldes da lei de improbidade administrativa, em
prejuízo da lei do regime jurídico dos servidores, devido à gravidade dos ilícitos.
B) Embora a lei do processo administrativo estabeleça o direito de ampla defesa e contraditório, nas ações de
improbidade administrativa, devido à gravidade dos ilícitos, referido direito é sobrestado.
C) O prazo para apresentação de recursos no âmbito dos processos administrativos federais é, em regra, de dez dias,
todavia, quando se tratar de processo administrativo disciplinar, o prazo para recorrer é de trinta dias.
D) No processo disciplinar sumário, a comissão processante é formada por até dois servidores estáveis, enquanto que
no processo disciplinar comum ou ordinário, a comissão deve ser composta de três servidores estáveis.
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
13
“Um servidor do Tribunal Regional Eleitoral, no decorrer de processo administrativo em que pleiteia afastamento
para estudo no exterior, contraiu doença grave após contaminação por radiação.” Na situação apresentada, à luz das
normas aplicáveis aos servidores federais, é correto afirmar que o servidor
A) passa a ter vinte dias de férias por semestre, vedada a acumulação.
B) desde que requeira, faz jus à tramitação prioritária do processo administrativo.
C) tem direito à aposentadoria por invalidez que deve ser concedida em até trinta dias.
D) somente terá o afastamento pretendido após inspeção realizada por junta médica oficial.

14
São passíveis de arguição de impedimento ou suspeição os membros do Tribunal, do Procurador Regional, dos
funcionários da Secretaria Judiciária, bem como dos juízes e chefes de cartório eleitorais, nos casos previstos na lei
processual civil e com fundamento em parcialidade partidária. Sobre o processo de arguição, assinale a alternativa
correta.
A) Caso o excepto deixe de responder, o processo instruído pelo relator será encaminhado à mesa para julgamento em
sessão extraordinária.
B) A oposição da exceção quando o impedido ou suspeito for chamado como substituto deverá ser interposta dentro de
quarenta e oito horas contadas da distribuição.
C) O relator ou revisor que se considerar impedido ou suspeito deverá declará-lo por despacho nos autos e encaminhar
o processo à Secretaria Judiciária para nova distribuição.
D) A petição de arguição de impedimento ou suspeição de juiz ou chefe de cartório eleitoral será dirigida ao próprio juiz,
observando-se o procedimento previsto na legislação processual pertinente.

15
Quando, por ilegalidade ou abuso de poder, alguém sofrer ou se achar ameaçado de sofrer violência ou coação em
sua liberdade de locomoção, de que dependa o exercício de direitos ou deveres eleitorais, dar-se-á o habeas corpus.
No processamento do habeas corpus, o relator
A) se convier ouvir o paciente, determinará sua apresentação à sessão de julgamento.
B) expedirá imediato salvo-conduto em favor do paciente, quando consumada a violência.
C) deverá nomear advogado, imediatamente, para acompanhar e defender oralmente o pedido, em todos os casos.
D) apresentará o feito em mesa para julgamento na primeira sessão, abrindo vista ao Ministério Público Eleitoral,
durante a mesma.

16
Os processos serão apreciados em sessões de julgamento no Tribunal, que serão públicas e obedecerão às
disposições contidas no Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral do Rio e Janeiro. Sobre as sessões de
julgamento, assinale a alternativa correta.
A) As sessões extraordinárias ocorrerão por convocação de quaisquer dos membros do Tribunal.
B) Deverão ser apreciados em sessão ordinária os processos de apuração de eleição e mandado de segurança.
C) Deverão ser apreciados em sessão administrativa os processos classificados em recurso eleitoral e recurso criminal.
D) No conhecimento e julgamento dos feitos, o mandado de injunção e respectivos recursos anteporão ao habeas data
e respectivos recursos.

17
O Conselho Permanente de Ética, vinculado à Presidência do Tribunal, instituído pelo Código de Ética do Tribunal
Regional Federal do Rio de Janeiro, destina-se à implementação do próprio código e da gestão da ética. Quanto às
características e atribuições deste Conselho, assinale a alternativa correta.
A) Na primeira reunião anual do Conselho serão escolhidos o vice-presidente e o secretário.
B) Os mandatos dos membros do Conselho serão de dois anos, que serão renovados por dois terços em anos pares.
C) Os integrantes do Conselho Permanente de Ética serão licenciados das atribuições de seus respectivos cargos ou
funções.
D) É composto por dois magistrados titulares e dois suplentes, eleitos pelo Plenário do Tribunal, e dois servidores
titulares e dois suplentes.
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
18
Considerando o campo da gestão estratégica de pessoas nas organizações públicas, assinale a afirmativa que
apresenta uma estratégia compatível com os princípios e valores da administração pública.
A) O planejamento de gestão de pessoas pode indicar escassez ou excesso de pessoal em determinadas funções nas
organizações. Assim, devem-se promover recrutamentos internos de modo a preencher os cargos vagos aproveitando
os próprios talentos já existentes no quadro de pessoal.
B) O treinamento e a capacitação de pessoal devem ser constantes, visando aprimorar o atendimento ao público
externo e garantindo que os funcionários estejam sempre atualizados em relação às normas técnicas, à legislação
aplicável e alinhados com o plano estratégico da organização.
C) A avaliação de desempenho é o processo sistemático de avaliação dos resultados obtidos por um membro da
organização. A teoria mais moderna de gestão de pessoas recomenda que os critérios de avaliação sejam definidos
por consenso entre a chefia e os funcionários, devendo se adaptar às peculiaridades de cada setor.
D) O downsizing é o processo de redução do tamanho da força de trabalho da organização ou de reestruturação de sua
base de competências visando garantir a satisfação das demandas em um ambiente dinâmico. O desligamento pode
se processar por diversos meios: demissão, paralisação de setores, rebaixamento e realocação de tarefas.

19
No âmbito do gerenciamento de projetos, pode-se afirmar sobre a metodologia PMI que:
A) Foi criada pelo Standards Committee (Comitê de Padronização) e gerenciada pela organização Project Management
Institute, que dá origem à sigla.
B) Essa abordagem foi elaborada para permitir a solução de problemas complexos utilizando a criatividade e a empatia.
É uma metodologia que aplica o modelo cognitivo usado pelos designers.
C) Foi lançada como um método para gerenciamento de projetos pelo governo britânico em 1996, sendo reconhecida
como uma evolução a partir do PROMPTII, o qual, por sua vez, surgiu em 1975.
D) É um método criado pela empresa japonesa Toyota e é utilizada para implantar mudanças. Em vez de prescrever
práticas oferece princípios que, quando aplicados, podem melhorar o desempenho e reduzir o desperdício.

20
Quanto ao Balanced Scorecard – BSC, pode-se afirmar que:
A) Criada por Kaplan e Norton, o BSC é uma ferramenta que traduz a missão e a estratégia da organização em um
conjunto compreensível de medidas de desempenho, propiciando a formação de uma estrutura de mensuração e de
um sistema de gestão eficiente.
B) O BSC parte do princípio de que o que não se pode medir não se pode administrar, por isso, a metodologia é
recomendada com cautela pelo Conselho Nacional de Justiça, já que não é viável estabelecer indicadores de
desempenho para o Poder Judiciário.
C) O BSC mede o desempenho organizacional contemplando quatro dimensões críticas: financeira, clientes, processos
internos e aprendizagem e crescimento. Ajustando essa ferramenta para as organizações públicas, a dimensão
financeira deve ser priorizada em detrimento das demais perspectivas.
D) O principal objetivo do BSC é promover a dissociação entre as atividades operacionais da empresa e o planejamento
estratégico, pois este deve permanecer concentrado nas instâncias superiores de decisão. Neste método, suprime-se
a etapa de feedback que quase sempre é demorada e pouco contribui para a eficiência do planejamento.

21
“Art. 9º: Fica instituída a Comissão Interministerial de Sustentabilidade na Administração Pública – CISAP, de natureza
consultiva e caráter permanente, vinculada à Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação, com a finalidade de
propor a implementação de critérios, práticas e ações de logística sustentável no âmbito da administração pública
federal direta, autárquica e fundacional e das empresas estatais dependentes.”
(Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/decreto/d7746.htm.)

O Artigo 9º do Decreto nº 7.746/2012 institui a CISAP. Dentre as competências desse Órgão, é correto apontar:
A) A fiscalização exclusiva das empresas estrangeiras e o controle de práticas ilícitas de biopirataria.
B) Contratações, utilização dos recursos públicos, desfazimento e descarte e investimento em fontes de energias fósseis.
C) A criação de normas para elaboração de ações de logística sustentável e de ações para a divulgação das práticas de
sustentabilidade.
D) Estratégias de sensibilização e capacitação de servidores e execução das ações contra órgãos e empresas
consideradas poluentes.
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
22
“Entende-se por Políticas Públicas ‘o conjunto de ações coletivas voltadas para a garantia dos direitos sociais,
configurando um compromisso público que visa dar conta de determinada demanda, em diversas áreas. Expressa a
transformação daquilo que é do âmbito privado em ações coletivas no espaço público’.”
(GUARESCHI et al, 2004, p. 180. Disponível em: http://www.mma.gov.br/estruturas/a3p/_arquivos/cartilha_a3p_36.pdf.)

“A sustentabilidade econômica, social e ambiental é um dos grandes desafios da humanidade e exige ação do poder
público para que seja possível garantir a inserção da variável socioambiental no processo decisório, particularmente na
formulação das políticas públicas.”
(Disponível em: http://www.mma.gov.br/estruturas/a3p/_arquivos/cartilha_a3p_36.pdf.)

Relacionando as noções de políticas públicas e o papel que tais políticas devem exercer em relação à
sustentabilidade, foram estabelecidas, desde 2003, quatro linhas básicas que têm determinado o traçado da política
ambiental do Brasil. Elas permeiam todas as iniciativas, ações, projetos, planos e programas do Ministério do Meio
Ambiente. Sobre essas linhas básicas, analise as afirmativas a seguir.
I. A promoção do desenvolvimento sustentável e a necessidade de controle e participação social são duas dessas
linhas básicas.
II. A aplicabilidade desses princípios, no Brasil, esbarra na fragilidade institucional e, às vezes, na falta de uma base
sólida de dados ambientais.
III. Recursos financeiros e carência de recursos humanos já foram problemas, mas hoje não se apresentam como
obstáculos na realização plena das políticas públicas ambientais.
IV. O envolvimento dos diferentes setores do Poder Público na solução dos problemas ambientais é o que propõe a
linha básica ligada ao princípio da “transversalidade”.
Estão corretas apenas as afirmativas
A) I e II. B) II e III. C) I, II e IV. D) II, III e IV.

23
Como apresentado na fundamentação da Resolução nº 230, de 22 de junho de 2016, do Conselho Nacional de Justiça,
a deficiência é um conceito em evolução, resultado da interação entre pessoas com deficiência e as diversas barreiras
relativas às atitudes e ao ambiente que impedem a sua plena e efetiva participação na sociedade em igualdade de
oportunidades com as demais pessoas. Neste sentido, o poder público assume relevante papel quanto à execução da
normatização que assegura os direitos a estas pessoas. No que tange aos direitos da Pessoa com Deficiência, assinale
a alternativa correta.
A) A deficiência não afeta a plena capacidade civil da pessoa, podendo esta casar-se e constituir união estável.
B) A pessoa com deficiência, ao participar de certame público deverá se inscrever às vagas que lhes são legalmente
reservadas.
C) A concessão de horário especial ao servidor com deficiência impossibilitará a extensão de sua jornada de trabalho e a
acumulação de banco de horas.
D) A legislação determina a adaptação e identificação de no mínimo 10% de brinquedos e equipamentos de lazer em
locais públicos e privados, a fim de possibilitar sua utilização por pessoas com deficiência.

24
Ao editar um documento, utilizando o LibreOffice Writer, versão 5.4.2.2, Configuração Local, Idioma
Padrão-Português, acidentalmente apertou-se a tecla F10. É correto afirmar que essa ação:
A) Fecha o arquivo exibido.
B) Chama a caixa de diálogo Localiza e substituir.
C) Abre a caixa de diálogos Modelos e documentos.
D) Ativa o foco na barra de menus começando pelo menu Arquivo.
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
25
Analise a seguinte planilha, construída com o LibreOffice Calc, versão 5.4.2.2, Configuração Local, Idioma
Padrão-Português.

Na célula L3, sabe-se que o usuário digitou a seguinte fórmula: =CONT.SE($B$3:$K$3;"F"), clicou e a arrastou até a
célula L12. Assinale, a seguir, o valor que aparecerá na célula L10.
A) 0. B) 1. C) 2. D) 8.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS (P2)

26
“Considere que Anaximandro é empresário e decidiu abrir um estabelecimento de ensino.” No que se refere às regras
constitucionais relativas à educação, é correto afirmar que uma das condições que Anaximandro deverá obedecer é a
A) oferta de ensino noturno regular, adequado às condições do educando.
B) admissão de professores, técnicos e cientistas estrangeiros, na forma da lei.
C) prescindibilidade de cumprimento das normas gerais da educação nacional.
D) sujeição a um processo de autorização e avaliações para o exercício da atividade.

27
Analise os casos hipotéticos dos seguintes pretensos candidatos a mandatos eletivos.
I. “Alberto é irmão da esposa do vice-prefeito do Município do Rio de Janeiro, que assumiu a gestão local apenas
durante o período de seis meses, enquanto o titular do Poder Executivo municipal disputava o pleito estadual.
Alberto pretende a eleição para o mandato de vereador.”
II. “Manuela é filha adotiva do Governador do Estado do Rio de Janeiro e exerce o mandato de deputada estadual.
Manuela pretende a reeleição para o mandato de deputada estadual.”
III. “Virgínia é filha da tia paterna do Presidente da República. Virgínia pretende a eleição para mandato de Senadora.”
IV. “Glauco é casado com a prefeita do Município do Rio de Janeiro. Glauco pretende a eleição para o mandato de
Governador do Estado do Rio de Janeiro.”
Considerando as normas constitucionais relativas aos direitos políticos, é inelegível:
A) Glauco. B) Virgínia. C) Alberto. D) Manuela.

28
“Considere que Marvim, servidor efetivo do Tribunal Regional Eleitoral, no exercício de suas funções na 1ª Zona
Eleitoral do Município do Rio de Janeiro, tenha agredido fisicamente um eleitor.” Baseado na teoria da
responsabilidade civil do estado, o advogado do eleitor deverá propor ação de indenização contra
A) a União, somente.
B) o Estado do Rio de Janeiro, somente.
C) o Tribunal Regional Eleitoral e a Zona Eleitoral.
D) o Município do Rio de Janeiro e a Zona Eleitoral.
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
29
Considerando as regras do Direito Administrativo, assinale a afirmativa correta.
A) Para contratação de serviços de natureza contínua, o TRE do Rio de Janeiro deve valer-se de procedimento licitatório,
podendo o respectivo contrato administrativo ser renovado por, no máximo, duas vezes.
B) O prédio destinado às instalações do TRE do Rio de Janeiro classifica-se como bem público de uso especial e os
imóveis destinados à instalação das zonas eleitorais classificam-se como bens de uso comum do povo.
C) Caso se pretenda a venda de um antigo prédio onde funcionava o TRE do Rio de Janeiro, deve haver prévia
desafetação do referido bem e realização de concorrência, modalidade licitatória obrigatória nessa situação.
D) Ocorrendo um incêndio em imóvel lateral à sede do Tribunal Regional Eleitoral, os bombeiros militares poderão
adentrar o prédio do TRE para facilitar o socorro, sendo essa intervenção denominada limitação administrativa.

30
Nos termos das normas vigentes sobre licitação e contratos, numa determinada licitação para registro de preços de
aluguel de equipamentos de informática, a duração do respectivo contrato administrativo limita-se
A) a cento e vinte meses. C) à execução da lei orçamentária.
B) a quarenta e oito meses. D) a sessenta meses, improrrogáveis.

31
O Tribunal Regional Eleitoral pretende celebrar um convênio com entidade privada, sem fins lucrativos, cujo dirigente
é Membro do Ministério Público Federal. Neste caso hipotético, a celebração do convênio é:
A) Vedada por expressa previsão em decreto regulamentar federal.
B) Permitida, se o convênio não ultrapassar o limite de sessenta salários-mínimos.
C) Vedada apenas se o Membro do Ministério Público tiver grau de parentesco com servidor federal.
D) Permitida, pois a proibição não abrange os Membros do Ministério Público e do Tribunal de Contas.

32
O Presidente do Tribunal Regional Eleitoral declarou ponto facultativo em uma sexta-feira que sucederá um feriado
nacional. Na hipótese, o ato administrativo concessório da benesse
A) goza do atributo da imperatividade o que significa que pode ser imediatamente executado.
B) é ilegal, por vício de competência, já que a atribuição é privativa do Presidente da República.
C) pode ser anulado pelo Tribunal Superior Eleitoral por razão de oportunidade e conveniência.
D) não pode ser revogado pela autoridade competente, na semana seguinte à referida sexta-feira.

33
Suponha que se pretenda desapropriar um imóvel pertencente ao Município do Rio de Janeiro para instalação da
nova sede do Tribunal Regional Eleitoral. Nessa situação, quanto à referida intervenção na propriedade, pode-se
afirmar que
A) a desapropriação depende de prévia autorização legislativa federal.
B) a autoridade competente para declarar a utilidade pública é o presidente do TRE.
C) a União deverá promover a permuta do bem municipal por um bem federal de igual valor.
D) é vedado à União desapropriar o bem municipal sem autorização do correspondente Estado.

34
Analise a situação hipotética à luz da responsabilidade civil do estado e das normas de controle da administração
pública. “Considere que um eleitor sustente ter sofrido um dano material decorrente da prática de um ato
administrativo perpetrado pelo Chefe de cartório de uma determinada zona eleitoral.” Nesta hipótese,
A) para fins de mandado de segurança, a autoridade competente é o Presidente do TRE.
B) um eventual recurso administrativo interposto pelo interessado configura controle prévio.
C) no âmbito do controle judicial, para fins de responsabilidade civil objetiva, o réu é a União.
D) a responsabilidade civil objetiva depende da comprovação de culpa do chefe do cartório eleitoral.
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
35
Sobre o tratamento que a Constituição da República Federativa do Brasil dá aos Tribunais Regionais Eleitorais – TRE,
analise as afirmativas a seguir.
I. Haverá um Tribunal Regional Eleitoral, apenas, na Capital de cada Estado.
II. Cada TRE terá em sua composição dois juízes dentre os desembargadores do Tribunal de Justiça, mediante eleição
pelo voto aberto.
III. O Tribunal Regional Eleitoral elegerá seu Presidente e o Vice-Presidente – dentre os desembargadores.
Está(ão) correta(s) apenas a(s) afirmativa(s)
A) I. B) III. C) I e II. D) II e III.

36
Sobre o tratamento que a Lei nº 9.504, de 30 de setembro de 1997, dá à Propaganda Eleitoral, assinale a alternativa
INCORRETA.
A) No horário reservado para a propaganda eleitoral, não se permitirá utilização comercial ou propaganda realizada
com a intenção, ainda que disfarçada ou subliminar, de promover marca ou produto.
B) É proibida a realização de showmício e de evento assemelhado para promoção de candidatos, bem como a
apresentação, remunerada ou não, de artistas com a finalidade de animar comício e reunião eleitoral.
C) É vedado ao partido político utilizar na propaganda eleitoral de seus candidatos em âmbito regional, inclusive no
horário eleitoral gratuito, a imagem e a voz de candidato ou militante de partido político que integre a sua coligação
em âmbito nacional.
D) Não configura propaganda eleitoral antecipada, desde que não envolva pedido explícito de voto, a menção à
pretensa candidatura, a exaltação das qualidades pessoais dos pré-candidatos e outros atos elencados na citada lei,
que poderão ter cobertura dos meios de comunicação social, inclusive via internet.

37
As despesas da campanha eleitoral serão realizadas sob a responsabilidade dos partidos, ou de seus candidatos, e
financiadas na forma da Lei nº 9.504, de 30 de setembro de 1997. Sobre o tema, analise as afirmativas a seguir.
I. Os limites de gastos de campanha serão definidos em lei e divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral.
II. É facultativo para o partido e para os candidatos abrir conta bancária específica para registrar todo o movimento
financeiro da campanha.
III. Aos candidatos é facultada a inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica – CNPJ.
IV. A realização de pesquisas ou testes pré-eleitorais são considerados gastos eleitorais, sujeitos a registro e aos limites
fixados na lei.
Estão corretas apenas as afirmativas
A) I e II. B) I e IV. C) II e III. D) III e IV.

38
“Nos termos da Lei Complementar nº 64, de 18 de maio de 1990, e suas alterações posteriores, são inelegíveis para
qualquer cargo __________________________________________.” Assinale a alternativa que NÃO complementa
corretamente a afirmativa anterior.
A) os que tenham contra sua pessoa representação julgada procedente pela Justiça Eleitoral, em decisão transitada em
julgado ou proferida por órgão colegiado, em processo de apuração de abuso do poder econômico ou político, para a
eleição na qual concorreram, desde que tenham sido diplomados, bem como para as que se realizarem nos oito anos
seguintes
B) os que, em estabelecimentos de crédito, financiamento ou seguro, que tenham sido ou estejam sendo objeto de
processo de liquidação judicial ou extrajudicial, hajam exercido, nos doze meses anteriores à respectiva decretação,
cargo ou função de direção, administração ou representação, enquanto não forem exonerados de qualquer
responsabilidade
C) os detentores de cargo na administração pública direta, indireta ou fundacional, que beneficiarem a si ou a terceiros,
pelo abuso do poder econômico ou político, que forem condenados em decisão transitada em julgado ou proferida
por órgão judicial colegiado, para a eleição na qual concorrem ou tenham sido diplomados, bem como para as que se
realizarem nos oito anos seguintes
D) o Governador e o Vice-Governador de Estado e do Distrito Federal e o Prefeito e o Vice-Prefeito que perderem seus
cargos eletivos por infringência a dispositivo da Constituição Estadual, da Lei Orgânica do Distrito Federal ou da Lei
Orgânica do Município, para as eleições que se realizarem durante o período remanescente e nos oito anos
subsequentes ao término do mandato para o qual tenham sido eleitos
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
39
“Qualquer partido pode reclamar ao Juiz Eleitoral, no prazo de __________, da nomeação da Mesa Receptora,
devendo a decisão ser proferida em ___________.” Assinale a alternativa que completa correta e sequencialmente a
afirmativa anterior.
A) 48 horas / 5 dias C) 10 dias / 48 horas
B) 5 dias / 48 horas D) 24 horas / 48 horas

40
No tocante à Lei de Introdução às normas do Direito Brasileiro, interprete o caso proposto e assinale a afirmativa
juridicamente verdadeira. “A Lei nº 8.112/90 previa o direito de licença por assiduidade para os servidores federais.
Posteriormente, a Lei nº 9.527/97 revogou o referido direito e o substitui por um direito à licença para capacitação.
Supondo que seja aprovada a Lei “X” em 2017 revogando a Lei nº 9.527/97, poder-se-á concluir que
A) não existindo disposição em contrário, a Lei “X” terá vigência de cinco anos, prescrevendo após este período.
B) com a revogação da Lei nº 9.527/97, fica restaurado o direito de licença por assiduidade dos servidores federais.
C) salvo disposição em contrário, a Lei “X” começa a vigorar quarenta e cinco dias depois de oficialmente publicada.
D) a lei nova, em regra, tem vigência retroativa, cassando as licenças dos servidores federais que já se encontravam em
gozo do direito.

41
Uma empresa, com o intuito de promover uma campanha comercial, divulgou, sem autorização, o nome de alguns
funcionários em peças publicitárias de rádio e televisão. Nos termos do Código Civil brasileiro,
A) a divulgação do nome alheio, em propaganda comercial, prescinde de autorização.
B) a conduta da empresa, em relação aos funcionários, feriu o direito da personalidade.
C) o nome alheio pode ser divulgado, sem autorização, apenas em campanhas de rádio.
D) os funcionários devem abrir mão dos direitos da personalidade para não perderem o emprego.

42
Na classificação das pessoas jurídicas, conforme estatui o Código Civil brasileiro,
A) as fundações são pessoas jurídicas de direito público.
B) os partidos políticos são pessoas jurídicas de direito privado.
C) a União é pessoa jurídica de direito público externo e os Estados, interno.
D) as associações, ainda que públicas, são pessoas jurídicas de direito privado.

43
“Rogério nasceu em Petrópolis; viveu em Duque de Caxias até completar a maioridade; é servidor efetivo do Tribunal
Regional Eleitoral, lotado na capital do Rio de Janeiro; e reside, atualmente, com sua família em Niterói.” Nos termos
do Código Civil brasileiro, o domicílio de Rogério é:
A) Niterói. C) Duque de Caxias.
B) Petrópolis. D) Rio de Janeiro, capital.

44
Os Embargos de Terceiros fazem parte do procedimento especial, previsto no Código de Processo Civil, sendo possível
sua utilização por quem, não sendo parte no processo, sofre constrição ou sofre ameaça de constrição sobre bens que
possua ou sobre os quais tenha direito incompatível com o ato constritivo. Sobre o ajuizamento dos embargos,
assinale a alternativa INCORRETA.
A) Pode defender-se por meio de embargos aquele que pretende negar ter adquirido bem em fraude à execução.
B) O companheiro é terceiro legítimo para ajuizamento dos Embargos de Terceiros quando defende a posse de bens
próprios.
C) É admissível a oposição de Embargos de Terceiros fundados em alegação de posse advinda do compromisso de
compra e venda de imóveis, ainda que desprovido do registro.
D) Além da sentença que promova a anulação da penhora sobre o bem, é possível ainda em sede de Embargos de
Terceiros a declaração de nulidade do ato jurídico que verse sobre fraude contra credores.
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
45
Analise o caso hipotético a seguir: “O Secretário de Fazenda do Estado X editou Instrução Normativa que suprime
diversas vantagens dos Promotores de Justiça, tais como insalubridade, horas extras, vale-alimentação, em outras.
Todas estas vantagens estão previstas no Estatuto da Classe. A fim de resguardar seus direitos, João, Promotor de
Justiça, impetrou Mandado de Segurança contra o ato do Secretário. Sobre o mandado de segurança, assinale a
alternativa correta.
A) No caso de pedido de reconsideração na via administrativa, o prazo decadencial para a interposição do mandado de
segurança fica suspenso.
B) O prazo decadencial para impetrar mandado de segurança contra redução do valor de vantagem integrante de proventos
ou de remuneração de servidor público renova-se mês a mês.
C) João, na qualidade de Promotor de Justiça, tem legitimidade para postular em causa própria o mandado de
segurança, uma vez que a referida Instrução Normativa fere direito líquido e certo previsto em Lei.
D) Considerando que o Governador do Estado X delegou a função ao Secretário de Fazenda para criar a Instrução
Normativa que supre direitos dos Promotores de Justiça, somente o Governador poderá figurar no polo passivo como
autoridade coatora.

46
À luz do CPC/2015, acerca dos processos nos tribunais e meios de impugnação das decisões judiciais, assinale a
afirmativa INCORRETA.
A) Os embargos de declaração não possuem efeito suspensivo e interrompem o prazo para a interposição de recurso.
B) O recurso pode ser interposto pela parte vencida, pelo terceiro prejudicado e pelo Ministério Público, como parte ou
como fiscal da ordem jurídica.
C) O recurso adesivo fica subordinado ao recurso independente, sendo-lhe aplicáveis as mesmas regras deste quanto
aos requisitos de admissibilidade e julgamento no tribunal.
D) Quando o resultado da remessa necessária for não unânime, o julgamento terá prosseguimento em sessão a ser
designada com a presença de outros julgadores, que serão convocados nos termos previamente definidos no
regimento interno, em número suficiente para garantir a possibilidade de inversão do resultado inicial, assegurado às
partes e a eventuais terceiros o direito de sustentar, oralmente, suas razões perante os novos julgadores.

47
Analise as afirmativas a seguir.
I. As tutelas provisórias podem ser classificadas considerando o momento em que são propostas, podendo ser
antecedente ou incidental.
II. A tutela provisória pode ser conceituada como uma tutela jurisdicional sumária e não definitiva. Pois, se exige
apenas um juízo de probabilidade e não de certeza, além disto pode ser revogada ou substituída em qualquer tempo
do curso do processo.
III. Para a concessão da tutela de urgência, o juiz pode, conforme o caso, exigir caução real ou fidejussória idônea para
ressarcir os danos que a outra parte possa vir a sofrer, podendo a caução ser dispensada se a parte economicamente
hipossuficiente não puder oferecê-la.
IV. A tutela da evidência será concedida mediante a demonstração de perigo de dano ou de risco ao resultado útil do
processo, quando as alegações de fato puderem ser comprovadas apenas documentalmente e houver tese firmada
em julgamento de casos repetitivos ou em súmula vinculante.
Estão corretas apenas as afirmativas
A) I e II. B) III e IV. C) I, II e III. D) I, III e IV.

48
“João da Silva atira contra ‘X’ no dia 29/5, tendo ‘X’ falecido 20 dias depois.” Sobre o tempo do crime, o Código Penal
adota a teoria:
A) Ubiquidade. B) Da atividade. C) Do resultado. D) Ambivalência.

49
No caso de semi-imputalilidade, pode o magistrado, ao reconhecê-la, reduzir a pena de um a dois terços ou
substitui-la por medida de segurança. Trata-se de aplicação do sistema
A) vicariante. B) psicológico. C) do duplo trilho. D) do duplo binário.
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
50
Quando dois agentes, embora convergindo suas condutas para a prática de determinado fato criminoso, não atuam
unidos pelo liame subjetivo, tem-se autoria
A) incerta. B) colateral. C) sucessiva. D) desconhecida.

51
A teoria segundo a qual se pune a participação se o autor tiver levado a efeito uma conduta típica e ilícita é chamada
de teoria da
A) hiperacessoriedade. C) acessoriedade máxima.
B) acessoriedade mínima. D) acessoriedade limitada.

52
É crime ambiental provocar, pela emissão de efluentes ou carreamento de materiais, o perecimento de espécimes da
fauna aquática existentes em rios, lagos, açudes, lagoas, baías ou águas jurisdicionais brasileiras, punível com pena de
detenção, de um a três anos, ou multa, ou ambas cumulativamente. Incorre nas mesmas penas
I. quem causa degradação em viveiros, açudes ou estações de aquicultura de domínio público.
II. quem explora campos naturais de invertebrados aquáticos e algas, sem licença, permissão ou autorização da
autoridade competente.
III. quem fundeia embarcações ou lança detritos de qualquer natureza sobre bancos de moluscos ou corais,
devidamente demarcados em carta náutica.
Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s)
A) I, II e III. B) I, apenas. C) II, apenas. D) I e III, apenas.

53
Em relação ao tratamento que o Código de Processo Penal dá ao inquérito policial, considere as afirmativas a seguir.
I. É imprescindível ao oferecimento da denúncia.
II. A Autoridade Policial pode determinar o seu arquivamento.
III. Arquivado o inquérito pela Autoridade Judiciária, a Autoridade Policial poderá proceder a novas pesquisas, se de
outras provas tiver notícia.
IV. Se o Promotor promover o arquivamento do inquérito policial, mas o juiz discordar de suas razões, deverá
encaminhar os autos ao Procurador Geral e se este insistir no arquivamento, o Juiz ficará obrigado a acatar.
Estão corretas apenas as afirmativas
A) I e II. B) I e III. C) II e IV. D) III e IV.

54
“Fulano de Tal foi condenado a 10 anos de reclusão pelo crime de peculato. Foi intimado da sentença condenatória
por carta precatória. Irresignado, o acusado deseja interpor recurso.” Seu prazo começa a fluir da data da
A) publicação da sentença.
B) expedição da precatória.
C) juntada da carta precatória.
D) intimação do acusado, pelo Oficial de Justiça.

55
Em relação ao tema Citação no Direito Processual Penal, assinale a alternativa INCORRETA.
A) A citação do militar far-se-á por intermédio do chefe do respectivo serviço.
B) O processo terá completada a sua formação quando realizada a citação do acusado.
C) Verificando que o réu se oculta para não ser citado, o oficial de justiça certificará a ocorrência e procederá à citação
com hora certa, na forma estabelecida no Código de Processo Civil.
D) Se o acusado, citado por edital, não comparecer, nem constituir advogado, ficará suspenso o processo, correndo o
prazo prescricional, podendo o juiz determinar a produção antecipada das provas consideradas urgentes e, se for o
caso, decretar prisão preventiva.
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
56
Sobre Ação Penal Privada, analise as afirmativas a seguir.
I. Apesar de não existir vedação expressa no Código Penal, não é admitida ação privada subsidiária em crimes
praticados mediante violência ou grave ameaça.
II. É condição para o exercício da ação penal a representação do ofendido no caso de crimes em que a ação penal é de
iniciativa privada.
III. Não se admite a ação privada subsidiária em caso de arquivamento do inquérito policial.
IV. Na ação penal privada subsidiária da pública, no caso de negligência do querelante, pode o Ministério Público
retomar a ação como parte principal.
Estão corretas apenas as afirmativas
A) I e II. B) I e IV. C) II e III. D) III e IV.

57
Lei de determinado Estado da Federação dispõe: “Art. X – Os Conselhos de fiscalização de profissões regulamentadas
são autorizados a fixar, cobrar e executar as contribuições anuais, devidas por pessoas físicas ou jurídicas, bem como
as multas e os preços de serviços, relacionados com suas atribuições legais, que constituirão receitas próprias de cada
Conselho”. § Y Quando da fixação das contribuições anuais, os Conselhos deverão levar em consideração as
profissões regulamentadas de níveis superior, técnico e auxiliar”. Esta lei é:
A) Constitucional, por disciplinar os elementos determinantes para o reconhecimento do tributo.
B) Inconstitucional, por não haver previsão legal de limite máximo para a fixação do valor da anuidade.
C) Inconstitucional, uma vez que está vinculando a arrecadação do tributo a uma destinação específica.
D) Constitucional, por implementar a otimização dos princípios da capacidade contributiva e da isonomia.

58
Com relação às Imunidades Tributárias, analise as afirmativas a seguir.
I. A imunidade recíproca não se estende à empresa privada arrendatária de imóvel público, quando seja ela
exploradora de atividade econômica com fins lucrativos.
II. Os cemitérios que consubstanciam extensões de entidades de cunho religioso estão abrangidos pela imunidade
conferida aos templos.
III. Os aparelhos leitores de livros eletrônicos não estão abrangidos pela imunidade tributária conferida aos livros.
Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s)
A) I, II e III. B) I, apenas. C) II, apenas. D) I e II, apenas.

59
A dação em pagamento em bens imóveis, na forma e condições estabelecidas em lei, constitui espécie de
A) extinção do crédito tributário.
B) remissão do crédito tributário.
C) transação sobre a dívida tributária.
D) compensação da obrigação tributária.

60
Com relação à repartição das receitas tributárias, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.
( ) Pertence aos Estados e ao Distrito Federal o produto da arrecadação do imposto da União sobre renda e proventos
de qualquer natureza, incidente na fonte, sobre rendimentos pagos, a qualquer título, pelas empresas públicas,
fundações e sociedades de economia mista.
( ) Adicionais e acréscimos do IPI podem ser retidos pela União, não ingressando na repartição das receitas tributárias
com os Estados.
( ) Caberá ao Município que fiscalizar e cobrar o ITR dos imóveis situados em seu território a totalidade da
arrecadação deste tributo.
A sequência está correta em
A) F, V, F. B) F, F, V. C) V, F, V. D) V, F, F.
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
61
A Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 previu, em seu Artigo 148, o empréstimo compulsório como
uma das espécies tributárias. Esse tributo tem como particularidade a previsão de resgate do valor arrecadado pelo
contribuinte, nos termos do parágrafo único, Artigo 15 do CTN – Código Tributário Nacional. Assinale a alternativa
correta em termos constitucionais acerca do instituto.
A) Somente a União poderá institui-lo.
B) Além de lei complementar, principal veículo normativo da espécie, poderá ser instituído através de medida
provisória.
C) O valor arrecadado com o tributo poderá ser utilizado para o pagamento de qualquer despesa da entidade tributante
instituidora.
D) Possui como fatos geradores de sua incidência despesas extraordinárias decorrentes de calamidade pública, de
guerra externa ou sua iminência; e, ainda, investimento público de caráter urgente e de relevante interesse nacional.

62
Nos termos do Artigo 166, da Constituição da República Federativa do Brasil, “os projetos de lei relativos ao plano
plurianual, às diretrizes orçamentárias, ao orçamento anual e aos créditos adicionais serão apreciados pelas duas
Casas do Congresso Nacional, na forma do regimento comum”. Acerca desses projetos assinale a alternativa correta
nos termos do que dispõe a Constituição.
A) Caberá a uma Comissão mista permanente de Senadores e Deputados examinar e emitir parecer sobre as contas
apresentadas anualmente pelo Presidente da República.
B) O exame e a respectiva emissão de parecer sobre os projetos referidos no enunciado desta questão caberão a duas
comissões distintas do Senado e da Câmara dos Deputados.
C) Caberá, exclusivamente, a uma Comissão mista permanente de Senadores e Deputados examinar e emitir parecer
sobre os planos e programas nacionais, regionais e setoriais previstos nesta Constituição e exercer o acompanhamento
e a fiscalização orçamentária.
D) O Presidente da República poderá enviar mensagem ao Congresso Nacional, a qualquer tempo, para propor
modificação nos projetos referidos no enunciado desta questão mesmo que já iniciada a votação, na Comissão mista,
da parte cuja alteração é proposta.

63
Nos termos do Artigo 16, do CTN, “imposto é o tributo cuja obrigação tem por fato gerador uma situação
independente de qualquer atividade estatal específica, relativa ao contribuinte”. Assinale a alternativa correta em
termos constitucionais acerca do instituto.
A) Ao Distrito Federal cabem os impostos municipais. Serão de competência da União, em Território Federal, em
qualquer hipótese, os impostos estaduais e municipais.
B) A União, os Estados, os Municípios e o Distrito Federal poderão instituir, mediante lei, impostos não previstos na
Constituição da República Federativa do Brasil, desde que sejam não cumulativos e não tenham fato gerador ou base
de cálculo próprios dos discriminados, naquele normativo.
C) Cabem aos Estados e ao Distrito Federal, os impostos sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre
prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação; sobre propriedade de veículos
automotores; e sobre transmissão inter vivos, a qualquer título, por ato oneroso, de bens imóveis, por natureza ou
acessão física, e de direitos reais sobre imóveis, exceto os de garantia, bem como cessão de direitos a sua aquisição.
D) No que tange à matéria tributária, a União, em caso de guerra, poderá se utilizar de duas competências previstas na
Constituição: a instituição de empréstimos compulsórios e, especificamente na área de impostos, a utilização da
competência extraordinária de guerra (através da qual a União poderá instituir impostos extraordinários,
compreendidos ou não em sua competência tributária, os quais serão suprimidos, gradativamente, cessadas as
causas de sua criação).
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
64
A Constituição da República prevê a apresentação de emendas aos projetos de lei relativos às diretrizes
orçamentárias e ao orçamento anual. Acerca dessas emendas, assinale a alternativa INCORRETA.
A) As emendas ao projeto de lei de diretrizes orçamentárias não poderão ser aprovadas quando incompatíveis com o
plano plurianual.
B) As emendas serão apresentadas na Comissão mista, que sobre elas emitirá parecer, e apreciadas, na forma
regimental, pelo Plenário das duas Casas do Congresso Nacional.
C) As emendas ao projeto de lei do orçamento anual ou aos projetos que o modifiquem somente podem ser aprovadas
caso sejam compatíveis com o plano plurianual e com a lei de diretrizes orçamentárias.
D) As emendas individuais ao projeto de lei orçamentária serão aprovadas no limite de 1,2% da receita corrente líquida
prevista no projeto encaminhado pelo Poder Executivo, sendo que a metade deste percentual será destinada a ações
e serviços públicos de saúde, não sendo obrigatória a execução orçamentária e financeira das programações
aprovadas através destas emendas.

65
“A responsabilidade na gestão fiscal pressupõe a ação planejada e transparente, em que se previnem riscos e corrigem
desvios capazes de afetar o equilíbrio das contas públicas, mediante o cumprimento de metas de resultados entre
receitas e despesas e a obediência a limites e condições no que tange à renúncia de receita, geração de despesas com
pessoal, da seguridade social e outras, dívidas consolidadas e mobiliárias, operações de crédito, inclusive por
antecipação de receita, concessão de garantia e inscrição em Restos a Pagar.”
(Art. 1º, Lei Complementar 101/2000.)

Acerca dos conceitos de dívida e do endividamento trazidos na Lei de Responsabilidade Fiscal, assinale a alternativa
que NÃO os reproduz adequadamente.
A) Refinanciamento da dívida mobiliária: emissão de títulos para pagamento do principal acrescido da atualização
monetária.
B) Dívida pública mobiliária: a dívida pública representada por títulos emitidos pela União, inclusive os do Banco Central
do Brasil, Estados e Municípios.
C) Dívida pública consolidada ou fundada: o montante total, apurado sem duplicidade, das obrigações financeiras do
ente da Federação, assumidas em virtude de leis, contratos, convênios ou tratados e da realização de operações de
crédito, para amortização em prazo não superior a doze meses.
D) Operação de crédito: o compromisso financeiro assumido em razão de mútuo, abertura de crédito, emissão e aceite
de título, aquisição financiada de bens, recebimento antecipado de valores provenientes da venda a termo de bens e
serviços, arrendamento mercantil e outras operações assemelhadas, inclusive com o uso de derivativos financeiros.
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
PROVA DE ESTUDO DE CASOS (P3)

ORIENTAÇÕES GERAIS

 A Prova de Estudo de Casos é de caráter eliminatório e classificatório, constituída de 2 (duas) questões práticas.
 A resposta à Prova de Estudo de Casos deverá ser manuscrita, em letra legível, com caneta esferográfica de tinta azul
ou preta, fabricada em material transparente, não sendo permitida a interferência e/ou a participação de outras
pessoas.
 Deverão ser observados o limite máximo de 15 (quinze) linhas para cada resposta às questões propostas.
 Será atribuída nota ZERO à questão que: não observar as orientações presentes no caderno de questões; contiver
identificação fora do local apropriado; apresentar textos sob forma não articulada verbalmente (apenas com
desenhos, números e palavras soltas ou em versos); estiver em branco; fugir à modalidade de texto solicitada e/ou
ao tema proposto; apresentar qualquer sinal que, de alguma forma, possibilite a identificação do candidato; for
escrita a lápis, em parte ou em sua totalidade; apresentar letra ilegível e/ou incompreensível; e, apresentar texto
escrito com expressões injuriantes, discriminatórias e/ou abusivas.
 A Prova de Estudo de Casos terá o valor de 5 (cinco) pontos.
 Para efeito de avaliação de cada questão da Prova de Estudo de Casos serão considerados os seguintes elementos de
avaliação:

CRITÉRIOS PONTUAÇÃO
(A) ASPECTOS MACROESTRUTURAIS 3,00
ABORDAGEM DO TEMA E DESENVOLVIMENTO DO CONTEÚDO
Neste critério serão avaliados: Pertinência de exposição relativa ao problema, à ordem de
desenvolvimento proposto e ao padrão de resposta, conforme detalhamento a ser oportunamente
publicado.
(B) ASPECTOS MICROESTRUTURAIS 2,00
Indicação de um erro para cada ocorrência dos tipos a seguir:
1. Conectores (sequenciação do texto). 2. Correlação entre tempos verbais. 3. Precisão vocabular.
4. Pontuação. 5. Concordância nominal e verbal. 6. Regência nominal e verbal. 7. Colocação pronominal.
8. Vocabulário adequado ao texto escrito. 9. Ortografia. 10. Acentuação.
OS ERROS TEXTUAIS OBEDECERÃO AOS CRITÉRIOS A SEGUIR:
Número de erros Pontuação
nenhum 2,00
de 1 a 3 1,75
de 4 a 10 1,50
de 11 a 15 1,00
de 16 a 20 0,50
Acima de 20 0,00
OBSERVAÇÕES QUANTO AOS CRITÉRIOS DE CORREÇÃO:

1. O critério de correção do fator “Abordagem do tema e conteúdo” será divulgado juntamente com o
resultado preliminar da Prova Discursiva.
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
Questão 01
“O Tribunal Regional Eleitoral pretende realizar licitação para registro de preços de serviços gráficos estimados no valor
anual de R$ 480.000,00. A Comissão de licitação pede esclarecimentos quanto a: obrigatoriedade, ou não de informar a
dotação orçamentária pela qual correrão as despesas; a(s) modalidade(s) licitatória(s) e o tipo de licitação aplicável ao
caso; o prazo mínimo de divulgação do instrumento convocatório até a data de apresentação das propostas; o prazo de
validade da ata de registro de preços; quem deve figurar como contratante no momento de efetivação da contratação.”
Considerando a situação hipotética apresentada, redija um texto que atenda a todos os questionamentos da
Comissão.

01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
CONCURSO PÚBLICO – TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO (TRE/RJ)
Questão 02
“Considere que, no pleito municipal, Mélvio tenha produzido um panfleto com fotos de uma mansão, alegando
falsamente que o imóvel é de propriedade de Caio, candidato ao cargo de Prefeito. O panfleto aduz que o candidato
não declarou a propriedade à Receita Federal e sonegou os impostos devidos. Mélvio contou toda a farsa para seu
amigo Tício e ambos divulgaram o panfleto nas redes sociais e distribuíram mil cópias aos cidadãos locais que
assistiam a um debate entre Caio e outros candidatos às vésperas das eleições.” Nos termos do Código Eleitoral,
redija um texto que atenda a todos os questionamentos a seguir:
a) aponte e descreva o ilícito praticado por Mélvio;
b) esclareça e aponte se Tício sofre algum tipo de sanção;
c) considerando o meio de divulgação, explique se cabe aumento ou redução da pena;
d) considerando que o Juiz da causa verificou que um membro do diretório do Partido Político de oposição a Caio
concorreu para a prática do ilícito, explique se há sanções ao Diretório;
e) aponte se a infração praticada por Mélvio é de ação pública ou privada.

01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
INSTRUÇÕES

1. Somente é permitida a utilização de caneta esferográfica de tinta azul ou preta, feita de material transparente e
de ponta grossa. Todos os demais equipamentos eletrônicos e/ou materiais não permitidos, inclusive carteira com
documentos e valores em dinheiro, deverão ser recolhidos em envelope de segurança não reutilizável, fornecido
pelo fiscal de aplicação.
2. Não é permitida, durante a realização das provas, a comunicação entre os candidatos nem a utilização de máquinas
calculadoras e/ou similares, livros, dicionários, anotações, impressos ou qualquer outro material de consulta,
protetor auricular, lápis, borracha ou corretivo. Especificamente, não será permitido ingressar na sala de provas sem
o devido recolhimento, com respectiva identificação, dos seguintes equipamentos: bip, telefone celular, walkman,
agenda eletrônica, régua de cálculo, notebook, palmtop, Ipod, Ipad, tablet, smartphone, MP3/MP4, receptor,
gravador, pagers, máquina fotográfica, controle de alarme de carro, relógio de qualquer modelo e similares.
3. O tempo de duração da prova abrange a assinatura e transcrição das respostas para a Folha de Respostas e Folha de
Textos Definitivos, bem como o procedimento de identificação datiloscópica previsto.
4. É PROIBIDA a anotação de informações relativas às respostas (cópia de gabarito) em qualquer meio. Deverá, ainda,
entregar ao fiscal seu caderno de questões, caso deixe o local de provas em momento anterior ao permitido para
saída com tal documento, conforme previsto em Edital.
5. Com vistas à garantia da isonomia e lisura do certame, os candidatos serão submetidos ao sistema de detecção de
metais no ingresso e na saída de sanitários durante a realização da prova. Ao término da prova o candidato deverá
se retirar do recinto de aplicação, não lhe sendo mais permitido o ingresso nos sanitários.
6. O Caderno de Provas consta de 65 (sessenta e cinco) questões objetivas de múltipla escolha e Prova de Redação
(apenas para o cargo de Técnico Judiciário – Área Administrativa) / Estudo de Casos (para os cargos de Analista
Judiciário e Técnico Judiciário – Apoio Especializado). Ao receber o material de realização das provas, o candidato
deverá conferir atentamente se o Caderno de Provas contém o número de questões previsto, se corresponde ao
cargo/área/especialidade a que está concorrendo, bem como se os dados constantes na Folha de Respostas e
Folha de Textos Definitivos que lhe foram fornecidas estão corretos. Caso os dados estejam incorretos, ou o
material esteja incompleto, ou, ainda, tenha qualquer imperfeição, o candidato deverá informar tal ocorrência ao
fiscal.
7. As questões das provas objetivas são do tipo múltipla escolha, com 4 (quatro) opções (A a D) e única resposta correta.
8. Verifique se o TIPO/COR deste caderno de provas coincide com o registrado no rodapé de cada página, assim como
com o TIPO/COR registrado na folha de respostas. Caso contrário, notifique imediatamente o fiscal de sala para
que sejam tomadas as devidas providências.
9. Os fiscais não estão autorizados a emitir opinião e prestar esclarecimentos sobre o conteúdo das provas. Cabe única
e exclusivamente ao candidato interpretar e decidir.
10. O candidato somente poderá retirar-se do local de realização das provas escritas levando o caderno de provas no
decurso dos últimos 30 (trinta) minutos anteriores ao horário previsto para o seu término. O candidato, também,
poderá retirar-se do local de provas somente a partir dos 90 (noventa) minutos após o início de sua realização,
contudo não poderá levar consigo o caderno de provas.
11. Os 3 (três) últimos candidatos de cada sala só poderão sair juntos. Caso algum destes candidatos insista em sair do
local de aplicação antes de autorizado pelo fiscal de aplicação, será lavrado Termo de Ocorrência, assinado pelo
candidato e testemunhado pelos 2 (dois) outros candidatos, pelo fiscal de aplicação da sala e pelo Coordenador da
unidade de provas, para posterior análise pela Comissão do Concurso.

RESULTADOS E RECURSOS
- Os gabaritos das Provas Objetivas serão disponibilizados no site da Consulplan no dia seguinte à aplicação, a partir das
9 horas.
- Os recursos deverão ser interpostos no prazo de 2 (dois) dias úteis após a ocorrência do evento que lhes der causa, tendo
como termo inicial o 1º dia útil subsequente à data do evento a ser recorrido.
- A interposição de recursos poderá ser feita exclusivamente via Internet, através do Sistema Eletrônico de Interposição
de Recursos, com acesso pelo candidato com o fornecimento de dados referente à inscrição do candidato, apenas no
prazo recursal, à CONSULPLAN, conforme disposições contidas no endereço eletrônico www.consulplan.net, no link
Colégio Sala Ordem
00001 0001 0001
Abril/2018
Tribunal Regional do Trabalho
Justiça do Trabalho da 6a Região - Pernambuco

Concurso Público para provimento de cargos de


Analista Judiciário
Área Judiciária

Nome do Candidato No de Inscrição No do Caderno


Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001 MODELO TIPO−001

ASSINATURA DO CANDIDATO
No do Documento
0000000000000000

Conhecimentos Básicos
P R O VA Conhecimentos Específicos
Discursiva

INSTRUÇÕES

- Verifique se este caderno:


- corresponde a sua opção de cargo.
- contém 70 questões, numeradas de 1 a 70.
- contém a proposta e o espaço para o rascunho da Prova Discursiva.
Caso contrário, solicite imediatamente ao fiscal da sala a substituição do caderno.
Não serão aceitas reclamações posteriores.
- Para cada questão existe apenas UMA resposta certa.
- Leia cuidadosamente cada uma das questões e escolha a resposta certa.
- Essa resposta deve ser marcada na FOLHA DE RESPOSTAS que você recebeu.

VOCÊ DEVE
- Procurar, na FOLHA DE RESPOSTAS, o número da questão que você está respondendo.
- Verificar no caderno de prova qual a letra (A,B,C,D,E) da resposta que você escolheu.
- Marcar essa letra na FOLHA DE RESPOSTAS, conforme o exemplo: A C D E
- Ler o que se pede na Prova Discursiva e utilizar, se necessário, o espaço para rascunho.

ATENÇÃO
- Marque as respostas com caneta esferográfica de material transparente de tinta preta ou azul. Não será permitida a utilização de
lápis, lapiseira, marca-texto, borracha ou líquido corretor de texto durante a realização da prova.
- Marque apenas uma letra para cada questão. Será anulada a questão em que mais de uma letra estiver assinalada.
- Responda a todas as questões.
- Não será permitida qualquer espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos, nem a utilização de livros, códigos,
manuais, impressos ou quaisquer anotações.
- Em hipótese alguma o rascunho da Prova Discursiva será corrigido.
- Você deverá transcrever sua Prova Discursiva, a tinta, no caderno apropriado.
- A duração da prova é de 4 horas e 30 minutos para responder a todas as questões objetivas, preencher a Folha de Respostas e
fazer a Prova Discursiva (rascunho e transcrição) no caderno correspondente.
- Ao término da prova, chame o fiscal da sala e devolva todo o material recebido.
- É proibida a divulgação ou impressão parcial ou total da presente prova. Direitos Reservados.
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001

CONHECIMENTOS BÁSICOS

Língua Portuguesa

Atenção: Para responder às questões de números 1 a 6, considere o texto abaixo.

A arte requer “explicação”?

Aqui e ali, quem frequenta bienais, salões de arte ou exposições de artes plásticas encontrará de repente não um quadro, uma
escultura ou algum objeto de significação histórica, mas uma instalação – nome que se dá, segundo o dicionário Houaiss, a “alguma
obra de arte que consiste em construção ou empilhamento de materiais, permanente ou temporário, em que o espectador pode
participar, manipulando-a, ou, sendo, às vezes, de tamanho tão grande, que o espectador pode nela entrar”. Trata-se, em outras
palavras, de materiais organizados num espaço físico de modo a constituírem uma obra de arte.
Ocorre, porém, com grande parte das instalações, um fenômeno curioso: com muita frequência o criador é convidado a expli-
car – e o faz com linguagem muito sofisticada – o sentido profundo que pretendeu dar àquele conjunto de materiais, àquela instalação
que ele concebeu. Para o público, restará a impressão final de que os materiais eram, em si mesmos, insuficientes para significarem
alguma coisa: precisavam da explicação de quem os utilizou.
As verdadeiras obras de arte se impõem por si mesmas, independentemente de qualquer explicação prévia ou justificativa final.
O grande músico, o grande escritor, o grande cineasta não precisam interpor-se entre a sonata, o romance ou o filme para explicar
seu sentido junto ao público. Certamente haverá oportunidade para todos refletirmos sobre o sentido dinâmico de uma obra artística
que atingiu o nosso interesse e provocou o nosso prazer; mas nada será mais forte do que a mobilização emocional e intelectual que
a obra já despertou em nós, no primeiro contato.
(Aristeu Valverde, inédito)

1. A pergunta que constitui o título do texto encontra sua resposta, conforme se posiciona o autor, no seguinte segmento:
o
(A) materiais organizados num espaço físico de modo a constituírem uma obra de arte (1 parágrafo).
o
(B) os materiais eram, em si mesmos, insuficientes para significarem alguma coisa (2 parágrafo).

(C) O grande músico, o grande escritor, o grande cineasta não precisam interpor-se entre a sonata, o romance ou o filme
o
(3 parágrafo).
o
(D) oportunidade para todos refletirmos sobre o sentido dinâmico de uma obra artística (3 parágrafo).
o
(E) atingiu o nosso interesse e provocou o nosso prazer (3 parágrafo).

2. Da posição assumida pelo autor do texto em relação às instalações e às obras de arte em geral, deduz-se sua convicção de que
as obras de arte

(A) não favorecem debates ou reflexões, em vista da autossuficiência do sentido que exprimem de modo direto.

(B) devem ser esclarecidas por aquele que lhes emprestou determinado sentido, ao criá-las com função estética.

(C) desvendam-se por si mesmas, a menos que seu autor seja capaz de nos mostrar que seu sentido explica-se conforme sua
intenção.

(D) valem-se de uma força já presente em sua linguagem, o que não impede que venhamos a refletir e ponderar sobre elas.

(E) dispensam qualquer explicação quando não se propõem a ser grandiosas, preferindo tirar partido de sua simplicidade.

3. Considerando-se o contexto, traduz-se adequadamente o sentido de um segmento do texto em:


o
(A) permanente ou temporário (1 parágrafo) = vitalício ou inabitual.
o
(B) o faz com linguagem muito sofisticada (2 parágrafo) = cumpre-o com expressões rudimentares.
o
(C) os materiais eram, em si mesmos, insuficientes (2 parágrafo) = os utensílios, vistos em si, estavam indisponíveis.
o
(D) o sentido dinâmico de uma obra artística (3 parágrafo) = a presunção impulsiva de um artefato.
o
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
4. Está clara e correta a redação deste livre comentário sobre o texto:
(A) Partindo do caso específico das instalações, o autor nos leva a refletir sobre o que considera a força intrínseca de toda
obra de arte.
(B) Se uma obra de arte vir acompanhada de uma explicação, é por que sua razão de ser principal já foi subestimada.
(C) Ainda que fosse necessário explicá-las, porquanto de algum mistério, toda obra de arte deveria ter alguma força já em si
mesma.
(D) O fato de haverem explicações para obras artísticas provam que já não existiria nelas aquela força suficiente para
dispensá-las.
(E) Tanto não necessitam de explicação, que as verdadeiras obras de arte podem-nos convencer sem outra força além da que
lhes cabem.

5. Há construção na voz passiva e adequada articulação entre os tempos verbais na frase:


(A) Os que apreciarem as instalações, no futuro, talvez poderiam emprestar-lhes o sentido que hoje não parecem ter.
(B) Ao serem visitadas, as instalações costumam impressionar o público que se deixa levar pela significação que o próprio
autor lhes atribui.
(C) Se fosse para levar a sério a materialidade das instalações, nenhuma delas necessita da justificativa a ser dada pelo
criador.
(D) Nunca a linguagem das grandes obras de arte teria necessidade de alguma explicação que venha a se tornar
indispensável.
(E) Por mais que nos esforcemos para perscrutar o sentido de uma instalação, este sempre dependeria das razões alegadas
pelo autor.

6. Transpondo-se para o discurso direto, em linguagem adequada, o segmento Disse-me o artista na exposição que aquela sua
instalação deveria comover-nos mesmo sem a sua explicação, obtém-se a construção:
Disse-me o artista na exposição:
(A) – Essa instalação minha deveria comover mesmo que vocês não a explicassem.
(B) – Eis uma instalação minha cuja comoção não necessita mesmo de sua explicação.
(C) – Esta minha instalação deverá comovê-los mesmo que eu não a explique.
(D) – Aquela instalação deveria comover vocês ainda que não a expliquem.
(E) – Aquela minha instalação deve comover-lhes mesmo sem o que a explique.

Atenção: Leia com atenção o texto seguinte para responder às questões de números 7 a 12. Trata-se de uma apresentação que faz
o escritor José Castello a um livro que escreveu em homenagem ao cronista Rubem Braga.

Uma entrevista sincera

Quando morreu Rubem Braga, nosso maior cronista, a parte mais importante de sua vida sobreviveu guardada nas mais de
15 mil crônicas que ele escreveu em 62 anos de atividade jornalística. Tomei então uma decisão: resolvi usar as crônicas como se
fossem uma longa e sincera entrevista que Braga tivesse me concedido antes de morrer.
A maior parte dos relatos deste livro não tem a pretensão de ser uma reconstituição fiel dos fatos, mas apenas sua evocação.
A maioria absoluta das descrições e dos diálogos deve ser lida, apenas, como uma recriação. A crônica foi, para ele, um gênero
eminentemente confessional, e os fatos, nada mais do que os fatos, sua matéria-prima. Mas, ao ler seus escritos, logo se percebe que
essas toneladas de acontecimentos estão cimentadas pela força do lirismo e de vasta imaginação, ou simplesmente desmoronariam.
Em outras palavras: sem a capacidade de sonhar, os fatos não subsistem e se tornam pó. Só a mentira bem dita é capaz de moldar a
verdade perdida.
Este livro não pretende ser uma biografia clássica de Rubem Braga, mas apenas um retrato minimalista de um dos maiores
escritores que o Brasil já teve, que nos ensinou que vidas não são feitas apenas de fatos, mas sobretudo do modo como os
torneamos. Não basta viver, é preciso dar sentido ao viver, ou tudo se evapora.

(CASTELLO, José. Na cobertura de Rubem Braga. Rio de Janeiro: José Olympio, 1996, p.9-10)

7. Nesse texto de apresentação de seu livro, José Castello caracteriza o cronista Rubem Braga como um escritor para quem
(A) a fidedignidade aos fatos vividos deve ser a preocupação maior de quem escreve sobre as próprias experiências.
(B) a capacidade de sonhar deve restringir-se ao mundo da imaginação, sem contato com as vivências da realidade.
(C) os acontecimentos ganham sentido e interesse na medida em que sejam trabalhados pela força da imaginação.
(D) os fatos dignos de representação literária são aqueles que marcam nossa vida por sua excepcionalidade.
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
8. No contexto, a frase sem a capacidade de sonhar, os fatos não subsistem e se tornam pó deve ser entendida em apoio à
iniciativa de José Castello de escrever um livro de modo a

(A) tomar as crônicas de Rubem Braga como matéria para uma entrevista que só ocorreu na imaginação do autor.

(B) considerar as crônicas de Rubem Braga como modelos para escrever outras crônicas, igualmente poéticas e talentosas.

(C) inventar acontecimentos que ganham importância ao serem referidos à vida pessoal de Rubem Braga.

(D) criar um conjunto de crônicas que, pelos temas e estilo, pudessem ser atribuídas a Rubem Braga.

(E) refazer uma biografia de Rubem Braga, voltando-se para a imaginação e ignorando os fatos realmente vividos pelo
cronista.

9. Uma nova, clara e correta redação da frase A crônica foi, para ele, um gênero eminentemente confessional, e os fatos (...), sua
matéria-prima poderá ser:

(A) Para ele, por constituir um gênero com a iminência da confissão, a crônica encontrou nos fatos sua matéria-prima.

(B) A sua matéria-prima foram os fatos, mas valeu-se da crônica como um gênero sobretudo apropriado às confissões.

(C) Sendo um gênero próprio para as confissões, suas crônicas foram apoiadas na matéria-prima dos próprios fatos.

(D) O confessionalismo das crônicas, que adotou como gênero, as quais eram marcadas pelos fatos como base de sua
matéria-prima.

(E) A matéria-prima dos fatos constituía-se no gênero de suas crônicas, onde estas eram caracterizadas pelo teor con-
fessional.

10. As normas de concordância verbal estão plenamente observadas na frase:

(A) Nunca ocorreram aos grandes cronistas, em seus textos, basearem-se tão somente nas experiências de fato vividas por
eles.

(B) Devem haver mentiras montadas de forma tão convincente e elegante que são possíveis de soarem como se fossem
verdades.

(C) Deve-se a um bom biógrafo as elucidações que cabem para se associarem uma obra aos acontecimentos de uma vida.

(D) Não é de se esperar que provenham de um cronista de jornal, de um discreto Rubem Braga, confissões como as que dele
emergiam.

(E) A nenhum dos leitores de Rubem Braga conviriam julgar que a imaginação dos fatos pode ser mais forte do que a sua
verdade imediata.

11. São exemplos de uma mesma função sintática os elementos sublinhados no segmento:

(A) Sua vida sobreviveu guardada nas mais de 15 mil crônicas.

(B) Resolvi usar as crônicas como se fossem uma longa entrevista que Braga tivesse me concedido.

(C) Grande parte dos relatos do livro não tem a pretensão de ser uma reconstituição fiel dos fatos.

(D) Toneladas de acontecimentos estão cimentadas pela força do lirismo.

(E) A vida não basta, é preciso dar sentido ao viver, ou tudo se evapora.

12. Não basta viver, é preciso dar sentido ao viver, ou tudo se evapora.

Uma nova, coerente e correta redação da frase acima, se iniciada pelo segmento Tudo se evapora..., deverá complementar-se
com:

(A) conquanto não baste viver para dar-lhe sentido.

(B) no caso de apenas vivermos, sem a isso dar sentido.

(C) se não vivermos apenas, para lhe dar sentido.

(D) desde que não baste viver, ao ser preciso ter sentido.
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001

Matemática e Raciocínio Lógico-Matemático

13. Quatro quintos dos processos de uma comarca são da área civil e três oitavos desses processos são da regional sul da
comarca. A porcentagem de processos da comarca que são da área civil e da regional sul é igual a

(A) 42%.

(B) 20%.

(C) 45%.

(D) 12%.

(E) 30%.

14. Um Analista Judiciário precisa distribuir certo número de tarefas por 17 funcionários. Distribuindo-se 13 tarefas por funcionário
irão sobrar 4 tarefas sem serem distribuídas entre os funcionários. Se a mesma quantidade de tarefas fosse distribuída
igualmente por 24 funcionários, cada funcionário receberia 9 tarefas e sobrariam, sem serem distribuídas entre os funcionários,
um total de tarefas igual a

(A) 3.

(B) 7.

(C) 9.

(D) 6.

(E) 8.

15. Cinco diretores (Recursos Humanos-RH, Financeiro-F, Administrativo-D, Contábil-C e Marketing-M) estão sentados em uma
mesa circular com oito acentos igualmente espaçados ao redor da mesa. D está sentado no acento em frente ao assento de C e
no terceiro assento à direita de M. RH está sentado a quatro acentos de F. Em tais condições é correto afirmar que, ne-
cessariamente,

(A) M está sentado em frente a um assento vazio.

(B) M está sentado ao lado de um assento vazio.

(C) há dois assentos vazios que estão juntos.

(D) D está sentado ao lado de um assento vazio à sua direita e de um à sua esquerda.

(E) C está sentado imediatamente à direita de RH.

16. A relação entre funcionários homens e funcionárias mulheres em uma repartição pública é de 5 para 4, nessa ordem. Após um
concurso, foram admitidos 5 novos funcionários homens e 12 novas funcionárias mulheres nessa repartição. Com o ingresso
desses funcionários, a proporção entre funcionários homens e funcionárias mulheres da repartição passou a ser de 9 para 8,
nessa ordem. Sendo assim, depois do concurso a repartição passou a ter um total de funcionárias mulheres igual a

(A) 64.

(B) 78.

(C) 80.

(D) 72.

(E) 70.

17. Em uma empresa com 120 funcionários, 42 recebem vale-transporte e 95 recebem vale-refeição. Sabendo que todos os
funcionários da empresa recebem ao menos um desses dois benefícios, o total de funcionários que recebem ambos os
benefícios é igual a

(A) 25.

(B) 17.

(C) 15.

(D) 19.
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
18. Uma equipe de 25 trabalhadores foi contratada para realizar uma obra em 14 dias. Passados 9 dias, a equipe só havia realizado
3
da obra. O coordenador da obra decidiu que irá contratar mais trabalhadores, com o mesmo ritmo de trabalho dos 25 que já
7
estão na obra, para dar conta de terminá-la exatamente no prazo contratado. Sendo assim, o coordenador deve contratar um nú-

mero mínimo de trabalhadores igual a

(A) 36.

(B) 28.

(C) 32.

(D) 42.

(E) 35.

Noções de Informática

19. Um Analista recebeu um arquivo chamado funcionarios.txt contendo o nome e outras informações de cerca de 10 000 fun-
cionários. Ao ser solicitado a localizar os dados do funcionário Marconi Teixeira nesse arquivo, estando na pasta em que se
encontra o arquivo em um terminal Linux, digitou o comando

(A) get 'Marconi Teixeira' from funcionarios.txt


(B) grep 'Marconi Teixeira' funcionarios.txt
(C) ls 'Marconi Teixeira' in funcionarios.txt
(D) locate 'Marconi Teixeira' >> funcionarios.txt
(E) search 'Marconi Teixeira' funcionarios.txt

20. Um Analista utiliza um computador com o Windows 10 instalado, em português, e trabalha frequentemente com diversas janelas
de aplicativos abertas. Para alternar entre as janelas abertas e para fechar a janela ativa, ele utiliza, correta e respectivamente,
as combinações de teclas:

(A) Alt + Tab e Alt + F4


(B) Ctrl + Alt + A e Ctrl + Alt T
(C) Ctrl + F2 e Ctrl + F3
(D) Ctrl + Tab e Ctrl + F4
(E) Alt + A e Alt + X

21. A planilha abaixo, criada no Microsoft Excel 2010, em português, mostra o pagamento hipotético de honorários periciais a um
perito trabalhista.

A B C D E

1 Perito: Marcos Pereira Percentual de correção 0,30%

2 Requisição Processo Vara do Trabalho Valor Requisição Valor Corrigido

3 4336/2017 0000606-18.2017.5.06.0009 VARA DO TRABALHO 9ª REGIÃO R$ 350,00 R$ 351,05

4 4499/2017 0001376-19.2014.5.06.0008 VARA DO TRABALHO 6ª REGIÃO R$ 650,00 R$ 651,95

5 4641/2017 0010048-50.2013.5.06.0008 VARA DO TRABALHO 6ª REGIÃO R$ 650,00 R$ 651,95

Na célula E3 foi digitada uma fórmula que aplica ao valor contido na célula D3 o percentual de aumento contido na célula E1.
Após a fórmula ser corretamente digitada, ela foi copiada puxando-se a alça da célula E3 para baixo, até a célula E5, gerando os
resultados corretos automaticamente. A fórmula digitada foi

(A) =SOMA((D3+D3)*E1)
(B) =D3+D3*E$1
(C) =AUMENTO(D3+D3;E1)
(D) =D3+(D3*$E1)
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
22. Um Analista está escrevendo um relatório no Microsoft Word 2010, em português, e deseja numerar as páginas a partir da
terceira página, após a capa e o sumário, iniciando pelo número 1. Para isso, deverá posicionar o cursor no final da segunda
página e

(A) realizar uma quebra de página. Depois, deverá inserir número de página no cabeçalho ou rodapé, formatando essa
numeração para iniciar pelo número 3.

(B) clicar a opção Número de páginas da guia Inserir. Na janela que se abre ele terá que selecionar a opção Iniciar
numeração na próxima página e clicar no botão OK.

(C) inserir uma quebra de seção para iniciar a próxima seção na próxima página. Depois, deverá inserir a numeração de
páginas no cabeçalho ou rodapé da terceira página sem vínculo com a seção anterior.

(D) inserir uma quebra de página. Na página seguinte, deverá dar um duplo clique na área de cabeçalho ou rodapé da página,
digitar o número 1 no campo Número de página e clicar no botão OK.

(E) clicar na opção Cabeçalho e Rodapé da guia Inserir. Na janela que se abre, deverá clicar na opção Número de
Página, depois na opção Próxima página e, por fim, no botão OK.

Noções sobre Direitos das Pessoas com Deficiência

23. Segundo a Constituição Federal brasileira, no tocante ao ente federativo com competência para legislar sobre proteção e
integração social das pessoas com deficiência, é correto afirmar que União, Estados e Distrito Federal possuem competência

(A) concomitante.

(B) subsidiária.

(C) exclusiva.

(D) concorrente.

(E) hierárquica.

o
24. Segundo a Lei n 10.098/2000, barreiras arquitetônicas são aquelas

(A) existentes nos edifícios públicos e privados.

(B) que representem entrave que dificulte ou impossibilite a expressão.

(C) existentes nos meios de transporte.

(D) existentes em espaços públicos, abertos ao público e de uso coletivo.

(E) que representem obstáculo que dificulte ou impossibilite a comunicação com terceiro.

o
25. Segundo o disposto na Lei n 7.853/1989, constitui crime apenado com reclusão obstar inscrição em concurso público ou acesso
de alguém a qualquer cargo ou emprego público, em razão de sua deficiência. A pena prevista em abstrato é de

(A) 3 a 5 anos e multa.

(B) 1 a 3 anos e multa.

(C) 6 meses a 2 anos e multa.

(D) 2 a 4 anos.

(E) 2 a 5 anos e multa.

o
26. Conforme expressamente previsto pela Lei n 10.048/2000, está assegurada a prioridade de atendimento às pessoas com
deficiência em

(A) cinemas e outros centros culturais.

(B) restaurantes.

(C) serviços de correios.

(D) instituições financeiras.


Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001

Legislação e Ética no Serviço Público

27. Numa hipótese em que um processo administrativo disciplinar tenha tramitado até a fase final, com proferimento de decisão
aplicando penalidade ao servidor público, e que se tenha verificado a inexistência de intimação do mesmo no início do
procedimento para apresentação de regular defesa,

(A) a decisão não pode ser revista administrativamente, tendo em vista que não é obrigatória a apresentação de defesa e será
possível questionar integralmente o resultado no Judiciário.

(B) há nulidade, gerando fundamento para anulação dos atos posteriores e retomando-se o procedimento para conferir
oportunidade de defesa ao servidor público.

(C) é discricionária a decisão pela revogação do procedimento, considerando que a decisão administrativa proferida em
processo disciplinar não faz coisa julgada, não gerando efeitos ao servidor público antes da homologação judicial.

(D) é de rigor a revogação do processo, reabrindo-se prazo para defesa do servidor público, sendo possível, no entanto, o
aproveitamento dos atos praticados que não tenham gerado prejuízo ao servidor.

(E) a decisão poderá ser anulada pela própria Administração pública, em razão da obrigatoriedade de submeter todas as suas
decisões em processos disciplinares à instância superior, com recurso obrigatório.

28. A prática de ato de improbidade depende da

(A) demonstração de dolo, por parte dos servidores públicos, para a tipificação da modalidade que causa prejuízo ao erário.

(B) ocupação, para legitimação do sujeito ativo, de cargo público de caráter efetivo, não se estendendo aos ocupantes de
emprego público.

(C) demonstração de prejuízo financeiro aos entes da Administração direta ou indireta, independentemente da natureza
jurídica dos mesmos.

(D) demonstração de dolo para a configuração da modalidade de improbidade em que o agente público enriquece ilicitamente,
recebendo, por exemplo, pagamentos indevidos pela realização de serviços cotidianos.

(E) prova da concretude do prejuízo, financeiro ou operacional, aos entes de natureza jurídica de direito público, não sendo
suficiente a mera violação de regras.

o
29. De acordo com a Lei n 8.112/1990, a responsabilidade civil do servidor público

(A) é objetiva e solidária com o ente público cujo quadro integra, admitidas, no entanto, as excludentes de responsabilidade.

(B) dá-se de forma subjetiva, pessoal e integral, com a comprovação de dolo ou culpa do servidor, não cabendo respon-
sabilização do poder público.

(C) dá-se de forma regressiva e não atinge eventual herança do servidor falecido, cabendo necessariamente a prévia
responsabilização do ente público em caráter primário.

(D) demanda prova de culpa ou dolo, considerando que a responsabilidade civil dos servidores dá-se sob a modalidade
subjetiva.

(E) restringe-se aos atos comissivos, considerando que se dá sob a modalidade subjetiva e, portanto, exige prova de dolo ou
culpa.

o
30. Dentre as vantagens previstas para os servidores na Lei n 8.112/90, as indenizações

(A) se incorporam aos vencimentos dos servidores, tal qual as férias e auxílio-moradia.

(B) são devidas para os servidores que comprovarem a necessidade da despesa a ser reembolsada, a partir de quando serão
incorporadas aos vencimentos.

(C) à exemplo das diárias, não são incorporadas aos vencimentos dos servidores, sendo devidas apenas diante da ocorrência
do evento que as justificam.

(D) incorporam-se aos proventos dos servidores quando da aposentadoria, diferentemente das gratificações.

(E) incorporam-se aos vencimentos dos servidores, assim como os adicionais, estes mesmo depois de cessados os eventos
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
Direito Constitucional
31. No que tange à disciplina do controle de constitucionalidade no Direito Brasileiro,
(A) eventual inconstitucionalidade do processo legislativo pode ser objeto tanto do controle concentrado quanto do controle
difuso de constitucionalidade.
(B) é possível o pedido de desistência da ação direta de inconstitucionalidade, segundo entendimento pacífico do Supremo
Tribunal Federal.
(C) as normas anteriores à Constituição em vigor não podem ser objeto de Arguição de Descumprimento de Preceito
Fundamental.
(D) não é admissível Ação Direta de Inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal que tenha por objeto ato normativo
editado pelo Distrito Federal no exercício de competência que a Constituição Federal designe aos municípios.
(E) para ajuizar ação declaratória de constitucionalidade, o partido político com representação no Congresso Nacional
prescinde da representação por advogado.

32. À luz do que disciplina a Constituição Federal quanto ao processo legislativo,


(A) prorrogar-se-á uma única vez por igual período a vigência de medida provisória que, no prazo de sessenta dias, contado
de sua publicação, não tiver a sua votação encerrada nas duas Casas do Congresso Nacional.
(B) o Presidente da República, em caso de urgência e relevância, pode editar medida provisória relativa a direito eleitoral.
(C) caberá à comissão mista de Deputados e Senadores examinar as medidas provisórias e sobre elas emitir parecer, antes
de serem apreciadas, em sessão conjunta do Congresso Nacional.
(D) aprovado projeto de lei de conversão alterando o texto original da medida provisória, esta deixará de viger imediatamente.
(E) é vedada a reedição, na mesma sessão legislativa, de medida provisória que tenha sido rejeitada, sendo possível,
contudo, sua reedição, no caso da perda de sua eficácia por decurso de prazo.

33. A competência para resolver definitivamente sobre tratados, acordos ou atos internacionais que acarretem encargos ou
compromissos gravosos ao patrimônio nacional é exclusiva
(A) do Presidente da República.
(B) da Câmara dos Deputados.
(C) do Congresso Nacional.
(D) do Senado Federal.
(E) do Supremo Tribunal Federal.

34. Acerca do que dispõe a Constituição Federal sobre o chefe do Poder Executivo Federal,
(A) compete privativamente ao Presidente da República a concessão de anistia.
(B) o Presidente da República, na vigência de seu mandato, não pode ser responsabilizado por atos estranhos ao exercício de
suas funções.
(C) o Presidente da República possui a mesma imunidade material prevista para os Deputados e Senadores.
(D) admitida a acusação contra o Presidente da República, será ele submetido a julgamento perante o Senado Federal, nas
infrações penais comuns, ou perante o Supremo Tribunal Federal, nos crimes de responsabilidade.
(E) o Presidente da República poderá dispor, mediante decreto, sobre extinção de órgãos públicos, quando vagos.

35. À luz do que dispõe a Constituição Federal acerca da organização do Poder Judiciário,
(A) compete aos próprios Tribunais Regionais do Trabalho a iniciativa da elaboração de projeto de lei que disponha sobre pla-
nos de cargos e salários de seus membros, bem como de seus serviços auxiliares.
(B) todos os tribunais brasileiros devem observar a regra do “quinto constitucional”, que estabelece que um quinto de seus lu-
gares será composto de membros do Ministério Público e da advocacia.
(C) um advogado ou um membro do Ministério Público que for nomeado desembargador de um Tribunal Regional do Trabalho
somente adquirirá a vitaliciedade após dois anos de efetivo exercício no cargo.
(D) lei complementar, de iniciativa do Congresso Nacional, disporá sobre o Estatuto da Magistratura.
(E) compete privativamente aos tribunais propor a criação de novas varas judiciárias.

36. À luz da disciplina constitucional das finanças públicas,


(A) lei delegada poderá dispor sobre concessão de garantias pelas entidades públicas.
(B) a competência da União para emitir moeda será exercida exclusivamente pelo Conselho Monetário Nacional.
(C) não é permitida ao Banco Central a compra e venda de títulos de emissão do Tesouro Nacional, com o objetivo de regular
a oferta de moeda ou a taxa de juros.
(D) medida provisória poderá dispor sobre a concessão de garantias pelas entidades públicas.
(E) é vedado ao Banco Central conceder, direta ou indiretamente, empréstimos ao Tesouro Nacional e a qualquer órgão ou
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
37. Em conformidade com a disciplina constitucional atinente à Ordem Social,

(A) é indevida a diferenciação de alíquotas ou bases de cálculo diferenciadas para as contribuições sociais para a seguridade
social dos empregadores, em razão do porte das empresas ou de sua atividade econômica.

(B) compete ao Poder Público, nos termos da lei, organizar a seguridade social, com base no caráter democrático e des-
centralizado da Administração, mediante gestão tripartite, com participação dos trabalhadores, dos empregadores e do
Governo nos órgãos colegiados.

(C) a assistência à saúde é livre à iniciativa privada sendo, contudo, vedada a destinação de recursos públicos para auxílios ou
subvenções às instituições privadas sem fins lucrativos.

(D) é vedada a filiação ao regime geral de previdência social, na qualidade de segurado facultativo, de pessoa participante de
regime próprio de previdência.

(E) a lei disporá sobre as condições e os requisitos que facilitem a remoção de órgãos, tecidos e substâncias humanas para
fins de transplante, pesquisa e tratamento, bem como a coleta, processamento e transfusão de sangue e seus derivados,
somente admitida a comercialização após a aprovação de junta médica autorizada pelo Poder Público.

Direito Administrativo

38. Uma autarquia estava edificando o prédio de sua nova sede. Durante as obras de fundação, as instalações de gasodutos
existentes no subsolo foram perfuradas e houve abalos em algumas construções vizinhas. Nesse caso,

(A) o ente público que criou a autarquia responde obrigatoriamente e de forma solidária, em litisconsórcio necessário, pelos
danos a que esta tenha dado causa.

(B) a autarquia responde objetivamente pelos danos efetivamente causados, demonstrado o nexo de causalidade entre eles e
a atuação daquele ente.

(C) o ente público responde objetivamente e a autarquia, em regresso, subjetivamente, no caso de haver dolo ou culpa de
seus funcionários.

(D) o ente público responde objetiva e exclusivamente pelos danos comprovados, demonstrado o nexo de causalidade, tendo
em vista que a autarquia integra a Administração direta.

(E) a autarquia responde subjetivamente pelos danos causados a terceiros, desde que haja a necessária demonstração de
culpa, considerando a natureza jurídica do ente.

39. Um Município pretende se desfazer de um prédio onde funciona uma unidade escolar, mediante alienação por meio de licitação,
pois ela se insere em região que se tornou bastante valorizada para empreendimentos imobiliários. Editou decreto autorizando a
licitação. Esse ato

(A) é ilegal, considerando que a alienação depende de lei autorizando a alienação e desafetando o bem de uso especial.

(B) é válido e regular, ficando condicionado à prévia desocupação do imóvel.

(C) é inválido, não podendo ser considerado o resultado da licitação, independentemente de anulação.

(D) é aderente ao princípio da eficiência, tendo em vista que o interesse público será mais e melhor atendido com a receita
oriunda da alienação e destinada a outras políticas públicas.

(E) deve ser revogado, pois viola a norma legal que exige avaliação prévia e desafetação para somente então o bem poder ser
alienado.

o
40. A configuração de serviços públicos para fins de celebração de contrato de concessão regido pela Lei n 8.987/1995 dá-se

(A) pela análise da inconveniência de interrupção da prestação dos serviços, em razão de sua relevância, prestados sob
regime jurídico público-privado.

(B) mediante discricionariedade do administrador, ao qual caberá analisar a necessidade de remuneração por meio da
cobrança de tarifa diretamente do usuário.

(C) por meio de autorização legislativa específica para qualificação do serviço como público, além de autorização legislativa
para celebrar a concessão, ainda que a prestação do serviço público seja prestada em regime jurídico de direito público.

(D) de acordo com a repartição de competências estabelecidas pelos entes políticos, desde que guarde pertinência com o
setor de transporte.

(E) para as atividades previstas como tal no ordenamento jurídico, dotadas de relevância e inseridas dentre as competências
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
41. As relações e os negócios jurídicos realizados pela Administração pública
(A) são sempre celebrados por meio de contratos administrativos, a fim de garantir as prerrogativas inerentes à Administração
pública.
(B) têm natureza jurídica de contrato administrativo, ainda que juridicamente utilizem a forma de outro instrumento jurídico.
(C) garantem a outra parte a manutenção do equilíbrio econômico-financeiro do contrato, quando celebrados por meio de con-
tratos administrativos.
(D) dependem de concordância das duas partes para serem alterados unilateralmente, sejam eles regidos pelo direito público
ou pelo direito privado.
(E) conferem prerrogativas à Administração pública para alterar ou extinguir os instrumentos, independentemente do regime
jurídico a que se submetam.

o
42. A realização de uma licitação para a contratação, com base na Lei n 8.666/1993, de obras de reforma de um ginásio esportivo
depende, dentre outros requisitos,
(A) da realização de audiência pública, para autorização popular acerca da política pública deliberada pela Administração.
(B) da existência de recursos orçamentários e financeiros para fazer frente ao valor integral do contrato, ainda que ultrapasse
um exercício financeiro.
(C) de terem sido previstos recursos orçamentários para garantir que a parcela das obras executadas seja paga no mesmo
exercício financeiro.
(D) da realização de consulta pública, independente do valor do contrato, para colher subsídios junto aos interessados para
aperfeiçoamento do edital e do contrato.
(E) da autorização do Legislativo para comprometimento do orçamento do ano em que as obras serão executadas.

43. A instalação de um laboratório de análises clínicas por um Estado da Federação vem encontrando dificuldades na escolha da
alternativa de localização disponível. Havendo a definição da melhor região para tanto,
(A) deverá o Estado licitar a aquisição de um imóvel, indicando as características necessárias para instalar as atividades, não
sendo possível, no entanto, especificar a região.
(B) poderá o Estado desapropriar o imóvel que melhor atenda as necessidades da atividade a ser desenvolvida no local,
mediante justa e prévia indenização.
(C) deverá o Estado adquirir o imóvel onerosamente diretamente de seu proprietário, negócio jurídico que deverá se formalizar
contratualmente, mediante vontade das duas partes, vedada expropriação pelo Estado.
(D) deverá o Estado desapropriar o terreno que melhor atender as características essenciais ao atingimento da finalidade,
inexistindo previsão legal para aquisição direta de bens imóveis por entes públicos.
(E) poderá o Estado comprar o terreno mediante dispensa de licitação, não sendo permitido ao proprietário discutir o preço ou
o momento da desocupação.

o
44. De acordo com a Lei n 13.019/2014,
(A) qualquer organização da sociedade civil pode celebrar parceria com a Administração pública, podendo se materializar
mediante convênio ou contrato.
(B) as entidades da sociedade civil devem ser qualificadas como organizações sociais para celebrarem parcerias regidas por
esse diploma legal com os entes públicos quando envolverem o repasse de recursos financeiros.
(C) as parcerias firmadas entre poder público e entidades da sociedade civil regidas por esse diploma legal dependem da
previsão de repasse de recursos financeiros para realização das atividades.
(D) os instrumentos de parceria previstos nesse diploma legal se destinam a disciplinar a realização de atividades de interesse
público e recíproco, nem todos envolvendo o repasse de recursos financeiros em favor da organização da sociedade civil.
(E) a celebração de acordos ou termos de cooperação com entidades da sociedade civil configura hipótese expressa de
dispensa de licitação, diferentemente do termo de fomento, que exige a realização de um chamamento para escolha da
organização que melhor desempenhará as atividades de interesse público.

Direito Civil

45. Ao dizer que, salvo disposição em contrário, a lei revogada não se restaura por ter a lei revogadora perdido a vigência, a Lei de
Introdução às Normas do Direito Brasileiro está referindo-se à
(A) anterioridade legal.
(B) resilição.
(C) retroação da lei.
(D) repristinação.
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
46. No tocante aos direitos da personalidade,
(A) pode-se exigir a cessação da ameaça ou lesão a direito da personalidade; se pleiteadas perdas e danos, será vedado re-
querer outras sanções preventivas ou punitivas.

(B) é válida a disposição gratuita do próprio corpo, com objetivo científico, para depois da morte; é defesa a disposição com
objetivo altruístico.

(C) é admissível a limitação voluntária do exercício de direitos da personalidade, quaisquer que sejam, embora sejam
intransmissíveis e irrenunciáveis por sua natureza.

(D) de acordo com o Código Civil, salvo por exigência médica, é defeso o ato de disposição do próprio corpo, quando importar
diminuição permanente da integridade física, ou contrariar os bons costumes; o ato de disposição será admitido para fins
de transplante, na forma prevista em lei especial.

(E) o nome da pessoa não pode ser empregado por ninguém em publicações que a exponham ao desprezo público, salvo se
não houver intenção difamatória ou injuriosa.

47. Pimpão é um palhaço de circo itinerante. Para efeitos legais,


(A) o domicílio de Pimpão é o endereço do sindicato ou associação que represente sua categoria profissional.
(B) o domicílio de Pimpão é o endereço do circo constante em seu registro como pessoa jurídica.
(C) o domicílio de Pimpão é o último local em que Pimpão residiu.
(D) Pimpão não possui domicílio.
(E) o domicílio de Pimpão é o lugar em que Pimpão for encontrado com o circo.

48. Considere as afirmações a seguir, que concernem à responsabilidade civil.


I. Ressalvados outros casos previstos em lei especial, os empresários individuais e as empresas respondem, apenas
mediante aferição de culpa, pelos danos causados pelos produtos postos em circulação.
II. Aquele que ressarcir o dano causado por outrem pode reaver o que houver pago daquele por quem pagou, salvo se o
causador do dano for descendente seu, absoluta ou relativamente incapaz.
III. O dono, ou detentor, do animal ressarcirá o dano por este causado, se não provar culpa da vítima, força maior, conduta
de terceiro ou que tomou todas as medidas cabíveis para evitar o dano.
IV. O credor que demandar o devedor antes de vencida a dívida, fora dos casos em que a lei o permita, ficará obrigado a
esperar o tempo que faltava para o vencimento, a descontar os juros correspondentes, embora estipulados, e a pagar as
custas em dobro.
V. Aquele que demandar por dívida já paga, no todo ou em parte, sem ressalvar as quantias recebidas ou pedir mais do que
for devido, ficará obrigado a pagar ao devedor, no primeiro caso, o dobro do que houver cobrado e, no segundo, o
equivalente do que dele exigir, salvo se houver prescrição.
Está correto o que se afirma APENAS em
(A) I, II, III e V.
(B) II, IV e V.
(C) I, III, IV e V.
(D) II, III e IV.
(E) I, III e V.

Direito Processual Civil

49. Em relação às modificações de competência,

(A) o foro contratual eleito pelas partes é personalíssimo e, portanto, não obriga os herdeiros e sucessores das partes.

(B) a determinada em razão da matéria, da pessoa ou do valor é inderrogável por convenção das partes.

(C) quando houver continência e a ação continente houver sido proposta anteriormente, no processo relativo à ação contida
será proferida sentença sem resolução de mérito, caso contrário, as ações serão necessariamente reunidas.

(D) a abusividade da cláusula de eleição de foro deve ser alegada pela parte a quem aproveita, não podendo ser examinada
de ofício pelo juiz, salvo em relações consumeristas.

(E) serão reunidos para julgamento conjunto os processos que possam gerar risco de prolação de decisões conflitantes ou
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
50. A fim de agilizar o curso dos processos em sua Comarca, um dos juízes de Jundiaí determina que os prazos para contestação
nas ações de procedimento ordinário serão de dez dias. Faz isso de forma geral, unilateralmente, e a circunstância passa a
constar em todos os mandatos de citação, para que o réu não alegue ignorância ou prejuízo.

Essa conduta, em face do Código de Processo Civil, é

(A) equivocada processualmente, pois não é dado ao juiz reduzir nenhum prazo, em nenhuma hipótese, salvo se pleiteado
pelas partes de comum acordo em negócio jurídico processual.

(B) correta processualmente, pois prestigia o princípio da duração razoável do processo, mostrando-se irrelevante a natureza
do prazo.

(C) correta processualmente, uma vez que os réus estão cientificados dos mandados de citação e não podem alegar
ignorância ou prejuízo.

(D) correta processualmente, uma vez que se trata da redução de um prazo dilatório e não peremptório, não havendo assim
necessidade de anuência das partes.

(E) equivocada processualmente, pois é defeso ao juiz reduzir prazos peremptórios e sem anuência das partes.

51. Considere as afirmações a seguir, que concernem à produção das provas processuais.

I. Os fatos afirmados por uma parte e confessados pela parte contrária, bem como os notórios, necessitam ser provados
nos autos.

II. O juiz poderá admitir a utilização de prova produzida em outro processo, atribuindo-lhe o valor que considerar adequado,
observado o contraditório.

III. Caberá ao juiz, de ofício ou a requerimento da parte, determinar as provas necessárias ao julgamento do mérito,
indeferindo, em decisão fundamentada, as diligências inúteis ou meramente protelatórias.

IV. As partes têm o direito de empregar todos os meios legais, bem como os moralmente legítimos, desde que especificados
na norma processual civil, para provar a verdade dos fatos em que se funda o pedido e influir eficazmente na convicção
do juiz.

V. A distribuição do ônus da prova pode ocorrer de forma diversa pela vontade das partes, desde que a convenção
respectiva seja celebrada durante o curso do processo, necessariamente.

Está correto o que se afirma APENAS em

(A) III, IV e V.
(B) I, II e V.
(C) II, III e V.
(D) II e III.
(E) I e IV.

52. No cumprimento definitivo da sentença que reconhece a exigibilidade de obrigação de pagar quantia certa, em relação à
impugnação, é correto afirmar:

(A) As questões relativas a fato superveniente ao término do prazo para sua apresentação, assim como aquelas relativas à
validade e à adequação da penhora, da avaliação e dos atos executivos subsequentes, podem ser arguidas por simples
petição, tendo o executado, em qualquer dos casos, o prazo de quinze dias para formular esta arguição, contado da
comprovada ciência do fato ou da intimação do ato.

(B) Se atribuído apenas efeito devolutivo à impugnação, e somente nessa hipótese, é licito ao exequente requerer o pros-
seguimento da execução, oferecendo e prestando nos próprios autos, caução suficiente e idônea a ser arbitrada pelo
juiz.

(C) A concessão de efeito suspensivo à impugnação deduzida por um dos executados sempre suspenderá a execução
também contra os que não impugnaram, por questão de isonomia processual.

(D) É defeso ao réu, antes de ser intimado para o cumprimento da sentença, comparecer em juízo e oferecer em pagamento o
valor que entender devido, apresentando memória discriminada do cálculo.

(E) A concessão do efeito suspensivo à impugnação obsta à efetivação dos atos de substituição, de reforço ou de redução da
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
Direito do Trabalho
53. Considere as afirmações abaixo.
I. Matheus trabalha na filial da empresa X, na cidade de Caruaru. Em 25 de abril de 2017 foi eleito membro da CIPA. En-
tretanto, no dia 28 de outubro de 2017, o estabelecimento em que trabalhava foi extinto e ele foi dispensado sem justa
causa. A dispensa é válida, em razão da extinção do estabelecimento.
II. Uma empregada gestante foi despedida sem justa causa no primeiro mês de gravidez. O empregador desconhecia a
gravidez da empregada. A dispensa é válida, em razão do desconhecimento do estado gravídico pelo empregador.
III. Uma empresa constituiu em 15 de setembro de 2017 Comissão de Conciliação Prévia com atribuição de tentar conciliar
os conflitos individuais de trabalho havidos em seu âmbito. Um dos representantes que a compõe, eleito pelos empre-
gados, foi dispensado sem justa causa em 23 de janeiro de 2018. A dispensa é válida porque somente são detentores de
estabilidade no emprego, até o término do mandato, os integrantes de Comissão de Conciliação Prévia instituída no
âmbito do sindicato.
IV. Uma empresa que possui 500 empregados promoveu, em 23 de janeiro de 2018, eleição para a composição e instituição
de comissão de representação dos trabalhadores. Um dos três membros que compõem a comissão foi dispensado arbi-
trariamente dois dias após a eleição e um dia antes de tomar posse. A dispensa é inválida, tendo em vista que os inte-
grantes da comissão têm estabilidade no emprego desde o registro da candidatura até um ano após o término do mandato.
Está correto o que se afirma APENAS em
(A) I e III.
(B) I e IV.
(C) III e IV.
(D) II e III.
(E) II e IV.

54. Invocando a regra da condição mais benéfica ao empregado, que se insere no princípio da proteção peculiar ao Direito do Tra-
balho, é correto afirmar:
(A) Havendo conflito entre duas normas jurídicas, prevalece a mais favorável ao empregado.
(B) Havendo dúvida quanto ao alcance da norma tutelar, julga-se a favor do empregado.
(C) As normas legais não prevalecem diante de normas instituídas por convenção ou acordo coletivo, por terem estas desti-
nação mais específica.
(D) A supressão de direitos trabalhistas instituídos por regulamento de empresa só alcança os empregados admitidos poste-
riormente.
(E) As condições estabelecidas em convenção coletiva de trabalho, quando mais favoráveis, prevalecem sobre as estipuladas
em acordo.

55. José Henrique, vendedor de uma fábrica de geladeiras e outros eletrodomésticos do Paraná, foi transferido em 01 de fevereiro
de 2018 para trabalhar na mais nova filial da fábrica em Cabo de Santo Agostinho, mudando-se com a família e passando a
viver naquele Município. Além de seu salário fixo, recebeu ao final do mês de fevereiro comissão pelas vendas realizadas, ajuda
de custo no valor correspondente a 40% da sua remuneração mensal e prêmio do dia do "representante de eletrodomésticos"
(paga todo ano no mês de fevereiro). Possui plano de saúde médico e odontológico e um curso de inglês totalmente pagos pela
empresa. O empregado foi reclamar com seu gerente o não pagamento do adicional de transferência. Nesse caso, têm natureza
salarial as comissões,
(A) a ajuda de custo e o prêmio do dia do “representante de eletrodomésticos”; o plano de saúde e o curso de inglês ca-
racterizam salário utilidade; o empregado tem direito ao adicional de transferência.
(B) a ajuda de custo e o prêmio do dia do “representante de eletrodomésticos”; o plano de saúde e o curso de inglês não
caracterizam salário utilidade; o empregado tem direito ao adicional de transferência.
(C) o que não ocorre com a ajuda de custo e com o prêmio; o plano de saúde e o curso de inglês não caracterizam salário
utilidade; o empregado não tem direito ao adicional de transferência.
(D) e a ajuda de custo, o que não ocorre com o prêmio; o plano de saúde e o curso de inglês caracterizam salário utilidade; o
empregado não tem direito ao adicional de transferência.
(E) e o prêmio, o que não ocorre com a ajuda de custo; o plano de saúde e o curso de inglês não caracterizam salário
utilidade; o empregado tem direito ao adicional de transferência.

56. Visando apurar desvios que estão ocorrendo no setor de compras da empresa, o Gerente responsável contrata empresa de
auditoria e a autoriza a utilizar um polígrafo (detector de mentiras) para apurar quais empregados estavam prestando
informações erradas à investigação. A situação concreta apontada
(A) inclui-se no poder de direção do empregador, mais especificamente no poder de controle, sendo autorizada pelo ordena-
mento jurídico, desde que não exponha os empregados a situação vexatória.
(B) inclui-se no poder de direção do empregador, mais especificamente no poder disciplinar, sendo autorizada pelo ordena-
mento jurídico de forma ampla.
(C) inclui-se no poder de direção do empregador, mais especificamente no poder de organização, mas somente terá validade
se os questionamentos realizados por meio do polígrafo restringirem-se a questões de trabalho, não abrangendo questio-
namentos sobre a vida privada dos empregados.
(D) viola a intimidade e a vida privada dos empregados, tendo em vista que a utilização do polígrafo está sendo feita por ter-
ceiro, alheio à relação de emprego, a quem não é atribuído o poder de direção, que é inerente à figura do empregador.
(E) viola a intimidade e a vida privada dos empregados, causando danos à sua honra e à sua imagem, uma vez que a utiliza-
ção do polígrafo extrapola o exercício do poder diretivo do empregador, por não ser reconhecido pelo ordenamento jurídico
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
57. Em relação ao teletrabalho,

(A) a responsabilidade pela aquisição, manutenção ou fornecimento dos equipamentos tecnológicos e da infraestrutura
necessária e adequada à prestação do trabalho remoto, bem como ao reembolso de despesas arcadas pelo empregado,
serão acordadas entre empregado e empregador, através de previsão em contrato escrito.

(B) o comparecimento do empregado às dependências do empregador para a realização de atividades específicas desca-
racteriza o regime de teletrabalho.

(C) o fato de o empregador instruir os empregados, de maneira expressa e ostensiva, quanto às precauções a tomar a fim de
evitar doenças e acidentes do trabalho, impede a responsabilização do mesmo em caso de infortúnio com o teletraba-
lhador.

(D) a alteração do regime de teletrabalho para o presencial depende da concordância do empregado sob pena de nulidade.

(E) é considerada como teletrabalho a prestação de serviços fora das dependências do empregador, com a utilização de
tecnologias de informação e de comunicação de propriedade do empregado, que também tem a responsabilidade em
relação à sua conservação e manutenção.

58. Em relação ao trabalho noturno,

(A) o direito ao adicional noturno não é assegurado ao vigia sujeito ao trabalho noturno, tendo em vista a regulamentação
própria e a especificidade do serviço realizado que prevê que este é inerente ao horário de trabalho.

(B) não se aplica a hora reduzida de 52 minutos e 30 segundos ao trabalho noturno dos empregados nas atividades de
exploração, perfuração, produção e refinação do petróleo, industrialização do xisto, indústria petroquímica e transporte de
petróleo e seus derivados, por meio de dutos, que é regulado por lei própria.

(C) o adicional noturno pago com habitualidade incorpora-se ao salário do empregado, não podendo deixar de ser pago ainda
que o empregado deixe de trabalhar no horário noturno, tratando-se de direito adquirido.

(D) as gorjetas, cobradas pelo empregador na nota de serviço ou oferecidas espontaneamente pelos clientes, integram a
remuneração do empregado, servindo de base de cálculo para o adicional noturno.

(E) o empregado que trabalha em horários mistos, assim entendidos os que abrangem períodos diurnos e noturnos, não faz
jus ao adicional noturno.

Direito Processual do Trabalho

59. Em relação ao cabimento de agravo de instrumento em caso de admissibilidade parcial de recurso de revista no Tribunal Re-
gional do Trabalho,

(A) admitido apenas parcialmente o recurso de revista, constitui ônus da parte impugnar, mediante agravo de instrumento, o
capítulo denegatório da decisão, sob pena de preclusão.

(B) não cabem embargos de declaração parcial do despacho denegatório do recurso de revista, sendo necessário que a
omissão seja total, abrangendo todos os temas objeto do recurso de revista.

(C) não é nula a decisão regional que se abstiver de exercer controle de admissibilidade sobre qualquer tema objeto de re-
curso de revista, não obstante interpostos embargos de declaração, desde que tenha apreciado pelo menos um dos te-
mas.

(D) a recusa do Presidente do Tribunal Regional do Trabalho em emitir juízo de admissibilidade sobre qualquer tema somente
pode ser impugnada quando da interposição do recurso, não cabendo embargos de declaração.

(E) faculta-se ao Ministro Relator, por decisão recorrível mediante agravo interno, determinar a restituição do agravo de ins-
trumento ao Presidente do Tribunal Regional do Trabalho de origem para que complemente o juízo de admissibilidade,
desde que interpostos embargos de declaração.

o
60. No tocante aos honorários de sucumbência no processo do trabalho, de acordo com as inovações da Lei n 13.467/2017, que
alteraram a CLT

(A) serão devidos ao advogado da parte que tenha sucumbido na menor parte dos pedidos constantes da ação.

(B) não são devidos ao beneficiário da justiça gratuita e nem na reconvenção.

(C) são devidos também nas ações contra a Fazenda Pública e nas ações em que a parte estiver assistida ou substituída pelo
sindicato de sua categoria.

(D) serão fixados entre o mínimo de 5% e o máximo de 20% sobre o valor da condenação ou sobre o valor atualizado da
causa.

(E) serão fixados pelo juízo de acordo com o grau de zelo do profissional, a natureza e a importância da causa, o trabalho rea-
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
61. A forma jurisdicional de solução dos conflitos coletivos de trabalho se dá por meio do ajuizamento de ação própria perante a
Justiça do Trabalho, denominada de dissídio coletivo, sendo que
(A) havendo convenção coletiva, acordo coletivo ou sentença normativa em vigor, deverá ser instaurado dentro dos 90 dias
anteriores ao respectivo termo final, para que o novo instrumento possa ter vigência no dia imediato a esse termo.
(B) estando o conflito limitado à base territorial correspondente à jurisdição de um único TRT, a competência para julgar o
dissídio coletivo será deste TRT.
(C) a decisão nele proferida faz coisa julgada formal e material.
(D) a revisão da decisão que fixar condições de trabalho não pode ser promovida por iniciativa do Tribunal prolator da mesma
e nem pela Procuradoria da Justiça do Trabalho, sendo faculdade exclusiva das partes o seu requerimento.
(E) é necessário o trânsito em julgado da sentença normativa para a propositura da ação de cumprimento.

62. Sobre o procedimento sumaríssimo adotado no processo do trabalho,


(A) todas as provas serão produzidas em audiência, desde que requeridas previamente.
(B) as mudanças de endereço ocorridas no curso do processo deverão ser comunicadas ao juiz pelas partes e advogados no
prazo máximo de 15 dias após ocorrerem, sob pena de serem reputadas eficazes as intimações enviadas ao local
anteriormente indicado, na ausência de comunicação.
(C) pode ser adotado nas demandas em que são partes autarquia e fundação pública.
(D) em razão da celeridade imprimida pelo legislador, sobre os documentos apresentados por uma parte, a outra se mani-
festará no prazo improrrogável de 24 horas, podendo tal prazo ser dilatado se o juiz entender necessário.
(E) a admissibilidade de recurso de revista está limitada à demonstração de violação direta a dispositivo da Constituição Fe-
deral ou contrariedade a Súmula do TST, não se admitindo o recurso por contrariedade a Orientação Jurisprudencial do
TST, ante a ausência de previsão legal.

63. Sobre os prazos no processo do trabalho,


(A) podem ser prorrogados, pelo tempo estritamente necessário, quando o juiz entender necessário e em virtude de força
maior, devidamente comprovada.
(B) são contínuos e irreleváveis, sendo contados com exclusão do dia do começo e inclusão do dia do vencimento.
(C) sendo a parte intimada ou notificada no sábado, a contagem do prazo inicia-se na segunda-feira seguinte.
(D) o recesso forense e as férias coletivas dos Ministros do TST interrompem os prazos recursais.
(E) quando não juntada a ata ao processo em 24 horas, contadas da audiência de julgamento, o prazo para recurso será con-
tado da data em que a parte receber a intimação da sentença.
o
64. A Lei n 13.467/2017 ampliou a competência das Varas do Trabalho, atribuindo a elas a decisão quanto à homologação de
acordo extrajudicial, sendo que
(A) este terá início por petição conjunta, sendo facultada às partes a representação por advogado, que pode ser comum a
ambas.
(B) o juiz analisará o acordo, designará audiência se entender necessário e proferirá sentença no prazo de 5 dias a contar da
distribuição da petição.
(C) a utilização deste pelas partes, de comum acordo, afasta a multa prevista em lei para o caso de atraso no pagamento das
verbas rescisórias.
(D) a petição de homologação de acordo extrajudicial suspende o prazo prescricional da ação quanto aos direitos nele especi-
ficados que, porém, voltará a fluir no dia útil seguinte ao trânsito em julgado da decisão que negar a homologação do
acordo.
(E) é incabível a assistência do trabalhador pelo advogado do sindicato de sua categoria, por tratar-se de processo de
jurisdição voluntária.

65. Em relação à competência material da Justiça do Trabalho, esta


(A) é competente para processar e julgar ações de indenização por dano moral e material, decorrentes da relação de trabalho,
inclusive as oriundas de acidente de trabalho e doenças a ele equiparadas, mas não para as propostas pelos dependentes
ou sucessores do trabalhador falecido.
(B) não é competente para a execução, de ofício, da contribuição referente ao Seguro de Acidente de Trabalho (SAT), que tem
natureza de contribuição para a seguridade social, ainda que se destine ao financiamento de benefícios relativos à
incapacidade do empregado decorrente de infortúnio no trabalho.
(C) é competente para processar e julgar ação possessória ajuizada em decorrência do exercício do direito de greve pelos
trabalhadores da iniciativa privada.
(D) não é competente para processar e julgar ações ajuizadas por empregados em face de empregadores relativas ao cadas-
tramento no Programa de Integração Social (PIS).
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
o
66. A partir da Lei n 13.467/2017, o incidente de desconsideração da personalidade jurídica passou a ser expressamente previsto
na CLT, sendo correto afirmar que
(A) o processo será interrompido com a instauração do incidente.
(B) a instauração do incidente é incompatível com tutela de urgência de natureza cautelar, não podendo essa, portanto, ser
concedida nessa fase processual.
(C) cabe agravo de petição, desde que garantido o juízo, da decisão interlocutória que acolher ou rejeitar o incidente na fase
de execução.
(D) cabe recurso ordinário da decisão interlocutória que acolher ou rejeitar o incidente na fase de conhecimento.
(E) cabe agravo interno da decisão interlocutória que acolher ou rejeitar o incidente, proferida pelo relator em incidente
instaurado originariamente no tribunal.

Direito Previdenciário
67. De acordo com a reforma trabalhista, NÃO integram a remuneração do empregado não constituindo bases de incidência de en-
cargos trabalhista e previdenciário, entre outros:
(A) as gratificações de função e o auxílio-alimentação, vedado o seu pagamento em dinheiro.
(B) as gorjetas e as ajudas de custo com valor maior do que cinquenta por cento da remuneração mensal.
(C) as gratificações legais e o auxílio-alimentação, mesmo que pago em dinheiro.
(D) ajudas de custo limitadas a cinquenta por cento da remuneração mensal e o auxílio-alimentação, vedado o seu pagamento
em dinheiro.
(E) as diárias para viagem e as ajudas de custo com valor maior do que cinquenta por cento da remuneração mensal.

68. Ricardo exerce a função de ensacador de cacau e, nesta condição, é considerado


(A) autônomo e segurado facultativo da Previdência Social.
(B) trabalhador avulso e segurado facultativo da Previdência Social.
(C) trabalhador eventual e segurado obrigatório da Previdência Social.
(D) trabalhador eventual e segurado especial da Previdência Social.
(E) trabalhador avulso e segurado obrigatório da Previdência Social.

69. No tocante aos Planos de Benefícios de Entidades Abertas do Regime de Previdência Complementar, implantado pela Lei Com-
o
plementar n 108/2001, considere:
I. Os planos de benefícios poderão ser individuais, quando acessíveis a quaisquer pessoas físicas ou coletivos, quando te-
nham por objetivo garantir benefícios previdenciários a pessoas físicas vinculadas, direta ou indiretamente, a uma pessoa
jurídica contratante.
II. O plano coletivo não poderá ser contratado por várias pessoas jurídicas.
III. É vedada à entidade aberta a contratação de plano coletivo com pessoa jurídica cujo objetivo principal seja estipular, em
nome de terceiros, planos de benefícios coletivos.
Está correto o que se afirma em
(A) II e III, apenas.
(B) I e III, apenas.
(C) I, II e III.
(D) II, apenas.
(E) I, apenas.

70. Júlio, auxiliar de produção da Empresa Fios Especiais Ltda., foi injustamente dispensado, recebendo devidamente suas verbas
rescisórias. Nesse caso, Júlio
(A) manterá sua qualidade de segurado da Previdência Social, independentemente de contribuições, até doze meses após a
cessação das contribuições.
(B) manterá sua qualidade de segurado da Previdência Social, independentemente de contribuições, até dezoito meses após
a cessação das contribuições.
(C) não manterá sua qualidade de segurado da Previdência Social após o término do recebimento das parcelas do Seguro-
desemprego.
(D) manterá sua qualidade de segurado da Previdência Social, independentemente de contribuições, até seis meses após a
cessação das contribuições.
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001

DISCURSIVA
Instruções Gerais:
Conforme Edital publicado, Capítulo 11: 11.3 A Prova Discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, consistirá de uma questão teórico-prática,
relacionada aos conteúdos programáticos de Conhecimentos Específicos, constantes no Anexo II deste Edital. 11.4. Não será permitida nenhuma espécie
de consulta, nem a utilização de livros, códigos, manuais, impressos ou quaisquer anotações.11.5. A Prova Discursiva será avaliada em conformidade com os
seguintes critérios: o domínio técnico-jurídico do conteúdo, a correção gramatical e a adequação vocabular, tendo em vista os mecanismos básicos de
constituição do vernáculo, os procedimentos de coesão e argumentação. 11.6. Será atribuída nota zero à Prova Discursiva que: a) apresentar abordagem
incorreta do conteúdo solicitado, fugir ao tema proposto; b) for assinada fora do local apropriado; c) apresentar qualquer tipo de sinal que, de alguma forma,
possibilite a identificação do candidato (por exemplo: assinatura, traços, desenhos, rabiscos etc); d) estiver em branco; e) apresentar letra ilegível e/ou
incompreensível. 11.7. Na aferição do critério de correção gramatical, por ocasião da avaliação do desempenho na Prova Discursiva a que se refere este
Capítulo, os candidatos devem usar as normas ortográficas em vigor a partir de 1 de janeiro de 2016, implementadas pelo Acordo Ortográfico da Língua
Portuguesa. 11.8. Em hipótese alguma o rascunho elaborado pelo candidato será considerado na correção pela Banca Examinadora. 11.9 Na Prova Discursiva
deverão ser rigorosamente observados os limites de número de linha estabelecidos, sob pena de perda de pontos a serem atribuídos à Prova. 11.10 A Prova
Discursiva será avaliada em uma escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos. Será considerado habilitado o candidato que obtiver nota igual ou superior a
50 (cinquenta).

QUESTÃO 1
Considere o caso hipotético abaixo.
Jaqueline Maldonado era costureira na oficina de costura Zíper & Afins Ltda.
O proprietário inseriu no Regulamento da empresa disposição que prevê a limitação do horário para uso dos banheiros para todos os
empregados. Alegou que seu quadro de colaboradores é composto basicamente por mulheres, que gastam muito tempo indo ao
sanitário, além do que as mulheres têm o péssimo hábito de irem ao banheiro juntas, desfalcando o posto de trabalho.
Afirmou que desde que implantou o horário controlado para uso dos banheiros (somente no intervalo de 15 minutos pela manhã e à
tarde, além do intervalo para almoço) a produção melhorou muito e consegue maximizar o tempo de serviço.
Inclusive, passou a pagar uma gratificação a todas as colaboradoras pela eficiência.
Ocorre que Jaqueline foi dispensada por justa causa por não seguir as diretrizes da empresa, ingressando com Reclamação Traba-
lhista na qual pleiteia a conversão da dispensa motivada para dispensa sem justa causa, além de exigir o pagamento de danos
morais, sob alegação de que contraiu infecção urinária por conta da determinação da empresa.
Responda, sempre fundamentando, tanto no aspecto doutrinário, quanto na legislação vigente.
a. Mencione e conceitue os 3 poderes de direção do empregador no contrato de trabalho.
b. Baseado neste caso hipotético, indique os poderes utilizados pelo empregador.
c. A dispensa por justa causa, nesse caso, está embasada em algum dos motivos expostos na CLT?
d. O empregador poderia rescindir o contrato de Jaqueline Maldonado por justa causa?

(Utilize as linhas abaixo para rascunho)

10

11

12

13

14

15
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30
Colégio Sala Ordem
00001 0001 0001
Fevereiro/2017

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO

Concurso Público para provimento de cargos


Analista Judiciário
Área Judiciária
Nome do Candidato No de Inscrição No do Caderno
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001 MODELO TIPO−001

ASSINATURA DO CANDIDATO
No do Documento
0000000000000000

Conhecimentos Gerais
P R O VA Conhecimentos Específicos
Discursiva-Redação

INSTRUÇÕES
Quando autorizado pelo fiscal
de sala, transcreva a frase
ao lado, com sua caligrafia Desenvolvimento sustentável exige educação ambiental.
usual, no espaço apropriado
na Folha de Respostas.

- Verifique se este caderno:


- corresponde a sua opção de cargo.
- contém 60 questões, numeradas de 1 a 60.
- contém a proposta e o espaço para o rascunho da Prova Discursiva-Redação.
Caso contrário, reclame ao fiscal da sala um outro caderno.
Não serão aceitas reclamações posteriores.
- Para cada questão existe apenas UMA resposta certa.
- Leia cuidadosamente cada uma das questões e escolha a resposta certa.
- Essa resposta deve ser marcada na FOLHA DE RESPOSTAS que você recebeu.

VOCÊ DEVE
- Procurar, na FOLHA DE RESPOSTAS, o número da questão que você está respondendo.
- Verificar no caderno de prova qual a letra (A,B,C,D,E) da resposta que você escolheu.
- Marcar essa letra na FOLHA DE RESPOSTAS, conforme o exemplo: A C D E
- Ler o que se pede na Prova Discursiva-Redação e utilizar, se necessário, o espaço para rascunho.

ATENÇÃO
- Marque as respostas com caneta esferográfica de material transparente de tinta preta ou azul. Não será permitida a utilização de
lápis, lapiseira, marca-texto ou borracha durante a realização da prova.
- Marque apenas uma letra para cada questão, mais de uma letra assinalada implicará anulação dessa questão.
- Responda a todas as questões.
- Não será permitida qualquer espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos, nem a utilização de livros, códigos,
manuais, impressos ou quaisquer anotações.
- Em hipótese alguma o rascunho da Prova Discursiva-Redação será corrigido.
- Você deverá transcrever sua Prova Discursiva-Redação, a tinta, no caderno apropriado.
- A duração da prova é de 4 horas e 30 minutos para responder a todas as questões objetivas, preencher a Folha de Respostas e
fazer a Prova Discursiva-Redação (rascunho e transcrição) no caderno correspondente.
- Ao término da prova, chame o fiscal da sala e devolva todo o material recebido.
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001

CONHECIMENTOS GERAIS

Gramática e Interpretação de Texto da Língua Portuguesa

Atenção: Para responder às questões de números 1 a 5, considere o texto abaixo.

Amizade

A amizade é um exercício de limites afetivos em permanente desejo de expansão. Por mais completa que pareça ser uma
relação de amizade, ela vive também do que lhe falta e da esperança de que um dia nada venha a faltar. Com o tempo, aprendemos
a esperar menos e a nos satisfazer com a finitude dos sentimentos nossos e alheios, embora no fundo de nós ainda esperemos a
súbita novidade que o amigo saberá revelar. Sendo um exercício bem-sucedido de tolerância e paciência – amplamente recom-
pensadas, diga-se – a amizade é também a ansiedade e a expectativa de descobrirmos em nós, por intermédio do amigo, uma
dimensão desconhecida do nosso ser.
Há quem julgue que cabe ao amigo reconhecer e estimular nossas melhores qualidades. Mas por que não esperar que o valor
maior da amizade está em ser ela um necessário e fiel espelho de nossos defeitos? Não é preciso contar com o amigo para
conhecermos melhor nossas mais agudas imperfeições? Não cabe ao amigo a sinceridade de quem aponta nossa falha, pela
esperança de que venhamos a corrigi-la? Se o nosso adversário aponta nossas faltas no tom destrutivo de uma acusação, o amigo as
identifica com lealdade, para que nos compreendamos melhor.
Quando um amigo verdadeiro, por contingência da vida ou imposição da morte, é afastado de nós, ficam dele, em nossa
consciência, seus valores, seus juízos, suas percepções. Perguntas como “O que diria ele sobre isso?” ou “O que faria ele com isso?”
passam a nos ocorrer: são perspectivas dele que se fixaram e continuam a agir como um parâmetro vivo e importante. As marcas da
amizade não desaparecem com a ausência do amigo, nem se enfraquecem como memórias pálidas: continuam a ser referências
para o que fazemos e pensamos.
(CALÓGERAS, Bruno, inédito)

1. A frase inicial A amizade é um exercício de limites afetivos em permanente desejo de expansão deixa ver, no contexto, que em
uma relação entre amigos
(A) os sentimentos mútuos são restritos, devido à desconfiança que sempre estamos a alimentar uns dos outros.
(B) a afetividade é indispensável, embora alimentemos dentro de nós o desejo de uma plena autossuficiência.
(C) a afetividade é verdadeira, conquanto se estabeleça em contornos restritivos que gostaríamos de ver eliminados.
(D) os sentimentos predominantes passam a ser indesejáveis quando se percebe o quanto podem ser falsos.
(E) a afetividade, aparentemente real, revela-se ilusória, diante dos modelos ideais de afeto que conservamos do nosso passado.

2. Considere as seguintes afirmações:


I. No primeiro parágrafo, há a sugestão de que a tolerância e a paciência, qualidades positivas mas dispensáveis entre
amigos verdadeiros, dão lugar à recompensa da incondicionalidade do afeto.
II. No segundo parágrafo, expressa-se a convicção de que o amigo verdadeiro não apenas releva nossos defeitos como
também é capaz de convertê-los em qualidades nossas.
III. No terceiro parágrafo, considera-se que da ausência ocasional ou definitiva do amigo não resulta que seus valores e seus
pontos de vista deixem de atuar dentro de nossa consciência.
Em relação ao texto está correto o que se afirma em
(A) I, II e III.
(B) I e II, apenas.
(C) II e III, apenas.
(D) I e III, apenas.
(E) III, apenas.

3. Considerando-se o contexto, traduz-se adequadamente o sentido de um segmento em:


o
(A) exercício de limites afetivos (1 parágrafo) = frequência dos traços amistosos
o
(B) amplamente recompensadas (1 parágrafo) = resgatadas a contento
o
(C) mais agudas imperfeições (2 parágrafo) = mais intensas irrelevâncias
o
(D) aponta nossas faltas (2 parágrafo) = indica nossas máculas
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
4. Está clara e correta a redação deste livre comentário sobre o texto:
(A) Sendo falíveis, somos também sujeitos à toda sorte de imperfeições, inclusive a própria amizade não se furta aquela
verdade.

(B) O autor do texto considera que, por maior e mais leal que seja, uma amizade tem de contar com os limites da afetividade
humana.

(C) A prática das grandes amizade supõem que os amigos interajam através de sentimentos leais, de cujo valor não é fácil
discernir.

(D) Não se devem imaginar que os nossos defeitos escapem na observação do amigo, por onde, aliás, devemos ter boas
expectativas.

(E) Requer muita paciência e muita compreensão os momentos em que nosso amigo surpreende-nos os defeitos que imagi-
návamos ocultos.

5. A frase em que há emprego da voz passiva e em que todas as formas verbais estão adequadamente correlacionadas é:
(A) Um amigo de verdade seria sempre necessário para que fôssemos impelidos a acreditar mais em nós mesmos.

(B) A ausência do amigo seria uma lacuna insanável caso não venhamos a contar com nossa memória, que nos povoa com
imagens.

(C) Ao passarmos a olhar as coisas com os olhos do amigo que perdemos, estaríamos convencidos do valor que déramos à
sua perspectiva.

(D) São falsos amigos aqueles que, em qualquer ocasião, passassem a desfiar elogios quando, de fato, merecermos
recriminações.

(E) Teríamos tido decepções com alguns amigos se esperarmos que eles possam nos oferecer todo o afeto de que precisássemos.

6. As marcas da amizade não desaparecem com a ausência do amigo.


Ao reescrever a frase acima iniciando-se com A ausência do amigo, estará correta a seguinte complementação:
(A) não implica desaparecer as marcas da amizade.
(B) não faz desaparecerem as marcas de amizade.
(C) impede a que as marcas da amizade cheguem a desaparecer.
(D) não fazem as marcas da amizade desaparecerem.
(E) impossibilita de que venham a desaparecer as marcas da amizade.

7. Atente para as frases abaixo.

I. Sendo a amizade, um exercício de limites afetivos, há que se considerar alguma insatisfação, que disso decorra.
II. A própria passagem do tempo faz com que, nossas amizades, venham a encontrar uma boa forma de depuração.
III. Uma amizade, ainda que imperfeita, não nos decepcionará, a menos que lhe dermos um valor absoluto.
É inteiramente adequada a virgulação do que está APENAS em

(A) I.
(B) II.
(C) I e III.
(D) III.
(E) II e III.

8. Por apresentar deficiência de redação, deve-se corrigir a frase:


(A) Não viesse um bom amigo apontar com sinceridade os nossos maiores defeitos, fazendo com que nos conheçamos
melhor, quem o faria com igual propósito?

(B) Nossos maiores defeitos não são relevados pelo amigo leal, que os identifica para que possamos aperfeiçoar nosso
caráter e nossa conduta.

(C) Por que haveríamos de nos irritar quando, com a melhor das intenções, o amigo nos apontasse nossos defeitos, para que
os reconhecêssemos e os suprimíssemos?

(D) Ao identificar em nossa conduta os defeitos que não enxergamos, a importância da amizade torna-se necessária desde
que venha a se pautar pelo sentimento de lealdade.

(E) Por mais contrariados que possamos ficar com o amigo que aponta nossas falhas, acabaremos reconhecendo que esse
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001

Noções de Informática
9. Considere a planilha abaixo, digitada no LibreOffice Calc versão 5.1.5.2 em português.

A planilha mostra o resultado das eleições em uma cidade, onde o total de votos aparece na célula C13. Os valores que
aparecem nas células da coluna B são resultado de cálculos que utilizam os valores da coluna C para obter o percentual de
votos de cada candidato. Na célula B2 foi digitada uma fórmula que depois foi arrastada até a célula B13, realizando
automaticamente todos os cálculos dessa coluna. A fórmula digitada foi
(A) =(C2*100)/C13
(B) =PERCENT(C2;C13)
(C) =(C2*100)/C$13
(D) =PERCENTUAL(C2;C13)
(E) =VP(C2;C13)

10. No Windows 7 Professional em português foram exibidos arquivos no formato abaixo.

Para mudar a forma de exibição, mostrando além do ícone e do nome dos arquivos a data de modificação, tipo e tamanho, deve-se
clicar
(A) com o botão direito do mouse sobre a área de exibição, selecionar a opção Relatório e, em seguida, a opção
Analítico.
(B) no menu Exibir e selecionar a opção Propriedades.
(C) com o botão direito do mouse sobre o nome de um dos arquivos e selecionar a opção Exibir Tudo.
(D) no menu Arquivo e selecionar a opção Exibir Detalhes.
(E) com o botão direito do mouse sobre a área de exibição, selecionar a opção Exibir e, em seguida, a opção Detalhes.

Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais

11. Considere a seguinte situação hipotética: Henrique é servidor público do Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo −
TRE-SP e ocupa o cargo de chefia em um dos setores do Tribunal. Alguns meses antes das eleições municipais, Henrique, que
é filiado a determinado partido político, obrigou os servidores a ele subordinados a filiarem-se ao mesmo partido, objetivando,
assim, angariar votos ao seu candidato a Prefeito do Município de São Paulo. Cumpre salientar que Henrique tem um histórico
o
funcional exemplar, não tendo sofrido anteriormente qualquer penalidade administrativa. Nos termos da Lei n 8.112/1990, a
ação disciplinar concernente à penalidade a que Henrique está sujeito, no tocante à conduta mencionada, prescreverá em
(A) 2 anos.
(B) 180 dias.
(C) 5 anos.
(D) 3 anos.
By Carla Gabola Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
12. Considere a seguinte situação hipotética: Cristiana, Diretora de uma autarquia federal, foi condenada, em primeira instância,
pela prática de ato de improbidade administrativa. Segundo o entendimento do magistrado, Cristiana, ao determinar a
contratação direta de cinco servidores para integrarem os quadros da entidade, frustrou a licitude de concurso público.
o
Inconformada com a condenação, Cristiana interpôs recurso ao Tribunal competente. Nos termos da Lei n 8.429/1992, para que
seja afastada a caracterização do ato ímprobo, é necessário, dentre outros requisitos, a comprovação da ausência de
(A) dolo.
(B) prejuízo ao erário.
(C) enriquecimento ilícito.
(D) culpa.
(E) benefícios indevidos aos servidores contratados.

Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo

13. Com relação à composição do TRE-SP, considere:


I. Faz parte da sua composição, dentre outros, mediante eleição em escrutínio secreto, dois Juízes escolhidos pelo Tribunal
a
Regional Federal da 3 Região.
II. Faz parte da sua composição, dentre outros, mediante eleição em escrutínio secreto, dois Juízes, indicados em listas
tríplices pelo Tribunal de Justiça, dentre seis Advogados de notável saber jurídico e idoneidade moral, nomeados pelo
Presidente do Tribunal Superior Eleitoral.
III. Não podem fazer parte do Tribunal cônjuges, companheiros ou parentes consanguíneos ou afins, em linha reta ou
colateral, até o quarto grau, excluindo-se, neste caso, o que tiver sido escolhido por último.
IV. No período compreendido entre a homologação da convenção partidária destinada à escolha de candidatos e a apuração
final da eleição, não poderão servir como Juízes no Tribunal o cônjuge, companheiro, parente consanguíneo ou afim, até
o segundo grau, de candidato a cargo eletivo na circunscrição.
De acordo com o Regimento Interno do TRE-SP, está correto o que consta APENAS em
(A) I, II e III.
(B) I e II.
(C) III e IV.
(D) II, III e IV.
(E) I e IV.

14. De acordo com o Regimento Interno do TRE-SP, avocar reclamações e representações instauradas perante Juízos Eleitorais,
bem como julgar os recursos interpostos contra decisões que impuserem penalidades e presidir sindicâncias contra Juízes
Eleitorais, nas quais é obrigatória a presença do Procurador Regional Eleitoral são competências do
(A) Procurador Regional Eleitoral e do Presidente do Tribunal, respectivamente.
(B) Presidente do Tribunal, apenas.
(C) Corregedor Regional Eleitoral e do Presidente do Tribunal, respectivamente.
(D) Presidente do Tribunal e Corregedor Regional Eleitoral, respectivamente.
(E) Corregedor Regional Eleitoral, apenas.

Código de Ética do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo


o
Atenção: Para responder às questões de números 15 e 16, considere a Portaria n 214/2015, que institui o Código de Ética dos
Servidores do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo − TRE-SP.

15. Considere a seguinte situação hipotética: Rubião é Técnico Judiciário do TRE-SP, ocupante de cargo em comissão no citado
Tribunal, e pretende ocupar a Presidência da Comissão Permanente de Ética do TRE-SP. Já Marcel é servidor membro da
Comissão Permanente de Ética do TRE-SP há um ano e pretende sua recondução para permanecer por mais um ano na
Comissão. Nesse caso,
(A) nenhuma das situações é possível, ou seja, Rubião não poderá exercer a Presidência da Comissão, e Marcel não pode ser
reconduzido à Comissão, tendo em vista que o Código de Ética veda expressamente a recondução.
(B) ambas as situações são possíveis, ou seja, Rubião pode exercer a Presidência da Comissão de Ética e Marcel poderá ser
reconduzido por mais um ano.
(C) apenas a primeira situação é possível.
(D) apenas a segunda situação é possível.
(E) nenhuma das situações é possível, ou seja, Rubião não poderá exercer a Presidência da Comissão, e Marcel não pode ser
reconduzido à Comissão, pois a recondução é admissível apenas pelo período máximo de seis meses.
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
16. Considere a seguinte situação hipotética: Mara é Analista Judiciária do TRE-SP e, no exercício de suas atribuições, tomou
conhecimento de que assuntos sigilosos do Tribunal estão prestes a serem revelados. Nesse caso, Mara deverá informar

(A) à Comissão Permanente de Ética, exclusivamente.


(B) à chefia imediata ou à Comissão Permanente de Ética.
(C) à chefia mediata, exclusivamente.
(D) à chefia imediata ou ao Presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo.
(E) tão somente ao Presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo.

Estatuto da Pessoa com Deficiência


o
Atenção: Para responder às questões de números 17 e 18, considere a Lei n 13.146/2015 − Estatuto da Pessoa com Deficiência.

17. Considere:
I. Não pode ser membro da família do portador de deficiência.
II. Trabalha com ou sem remuneração.
III. Dentre suas atribuições, encontram-se as técnicas ou os procedimentos identificados com profissões legalmente estabelecidas.
IV. Assiste ou presta cuidados básicos e essenciais à pessoa com deficiência no exercício de suas atividades diárias.

No que concerne às características do atendente pessoal, é correto o que consta APENAS em


(A) I e IV.
(B) I e III.
(C) I, II e IV.
(D) III.
(E) II e IV.

18. A colocação competitiva da pessoa com deficiência pode ocorrer por meio de trabalho com apoio, observando-se, dentre outras
diretrizes, a
(A) articulação de políticas públicas que, na hipótese, não ocorre de forma intersetorial.
(B) provisão de suportes individualizados que atendam a necessidades específicas da pessoa com deficiência, excluída a
disponibilização de agente facilitador.
(C) oferta de aconselhamento e de apoio aos empregadores, com vistas à definição de estratégias de inclusão e de superação
de barreiras, exceto atitudinais.
(D) prioridade no atendimento à pessoa com deficiência com maior dificuldade de inserção no campo de trabalho.
(E) vedação à participação de organizações da sociedade civil.

Plano Estratégico do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo


o
Atenção: Para responder às questões de números 19 e 20, considere a Resolução n 367/2016 que estabelece o Plano Estratégico
do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo − TRE-SP.

19. Em conjunto com o Plano Estratégico do TRE-SP, comporão o núcleo da Gestão da Estratégia do TRE-SP, os Cadernos de
(A) Planejamento e de Análise socioeconômica.
(B) Planejamento e de Indicadores da Sociedade globalizada.
(C) Planejamento e de Indicadores do Planejamento Estratégico.
(D) Indicadores do Planejamento Estratégico e de Análise socioeconômica.
(E) Indicadores do Planejamento e Indicadores interdisciplinares.

20. A formulação, implantação e monitoramento de estratégias flexíveis e aderentes às especificidades regionais e próprias de cada
segmento de Justiça, produzidas de forma colaborativa pelos órgãos da Justiça e pela sociedade, visando à eficiência
operacional, à transparência institucional, ao fortalecimento da autonomia administrativa e financeira do Poder Judiciário e à
adoção das melhores práticas de comunicação da Estratégia, de gestão documental, da informação, de processos de trabalho e
de projetos, correspondem especificamente à descrição do macrodesafio de
(A) instituir a governança jurídica.
(B) melhorar a governança e infraestrutura de TIC.
(C) fortalecer a segurança do processo eleitoral.
(D) combater a corrupção e a improbidade administrativa.
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
Direito Constitucional
21. Dentre os candidatos que pretendem disputar a eleição para Governador estão um prefeito municipal no exercício de seu
segundo mandato consecutivo e um militar com mais de dez anos de serviço. Para que sejam elegíveis, de acordo com as
normas constitucionais,

(A) ambos devem renunciar aos cargos que ocupam até seis meses antes do pleito.
(B) ambos devem renunciar aos cargos que ocupam até três meses antes do pleito.
(C) ambos devem afastar-se dos cargos que ocupam até seis meses antes do pleito, sendo que o militar, se eleito, passará
automaticamente, no ato da diplomação, para a inatividade.
(D) o Prefeito deve renunciar ao mandato até seis meses antes do pleito, ao passo que o militar deve ser agregado pela
autoridade superior e, se eleito, passará automaticamente, no ato da diplomação, para a inatividade.
(E) o Prefeito não precisará renunciar ao mandato, mas o militar deverá afastar-se da atividade e, se eleito, perderá o cargo no
ato de sua diplomação.

22. À luz da Constituição Federal e da jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, considere:


I. Os Estados podem incorporar-se entre si, subdividir-se ou desmembrar-se para se anexarem a outros, ou formarem
novos Estados ou Territórios Federais, mediante aprovação da população diretamente interessada, através de plebiscito,
e do Congresso Nacional, por Emenda Constitucional.
II. A criação, a incorporação, a fusão e o desmembramento de Municípios far-se-ão por lei estadual, dentro do período
determinado por Lei Complementar Federal, e dependerão de consulta prévia, mediante plebiscito, às populações dos
Municípios envolvidos, após divulgação dos Estudos de Viabilidade Municipal, apresentados e publicados na forma da lei.
III. No caso de desmembramento de Município, é necessária tanto a consulta à população do território a ser desmembrado,
quanto a do território remanescente.
IV. No caso de desmembramento de Estado, não é necessária a consulta à população do território remanescente, uma vez
que a Constituição Federal exige apenas a consulta da população diretamente interessada.
Está correto o que consta APENAS em
(A) I e II.
(B) I e III.
(C) II e III.
(D) II e IV.
(E) III e IV.

23. Um Estado que tenha cinquenta representantes na Câmara dos Deputados deverá eleger para sua Assembleia Legislativa
(A) cento e cinquenta Deputados.
(B) setenta Deputados.
(C) noventa e quatro Deputados.
(D) setenta e quatro Deputados.
(E) cinquenta Deputados.

24. Dois servidores públicos titulares de cargos efetivos de médico foram eleitos Deputado Federal e Deputado Estadual. Nas
eleições municipais, foram eleitos Prefeito e Vereador servidores públicos titulares de cargos efetivos de professor universitário.
No exercício dos respectivos mandatos,
(A) todos devem exonerar-se dos respectivos cargos públicos, sob pena de perderem o mandato por decisão proferida pelas
respectivas Casas Legislativas e, no caso do Prefeito, por decisão proferida pelo Tribunal de Justiça.
(B) todos devem ser afastados dos respectivos cargos públicos, sendo que seu tempo de serviço será contado para todos os
efeitos legais, exceto para promoção por merecimento, enquanto durar o mandato.
(C) os Deputados devem ser afastados dos cargos de médico, ao passo que o Prefeito e o Vereador, havendo compatibilidade
de horários, perceberão as vantagens de seu cargo público efetivo, sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo, e, não
havendo compatibilidade, serão afastados do cargo público efetivo, podendo optar pela sua remuneração.
(D) o Prefeito deve ser afastado do cargo público efetivo enquanto durar o mandato, mas os Deputados e o Vereador, havendo
compatibilidade de horários, perceberão as vantagens de seu cargo público efetivo, sem prejuízo da remuneração do
cargo eletivo, e, não havendo compatibilidade, serão afastados do cargo público efetivo, podendo optar pela sua remu-
neração.
(E) os Deputados e o Prefeito devem ser afastados do cargo público efetivo, mas o Vereador, havendo compatibilidade de
horários, perceberá as vantagens de seu cargo público efetivo, sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo, e, não
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
25. Com o desfecho das eleições municipais e a posse dos novos Prefeitos, dois parlamentares do Estado “X” assumiram cargos
junto a Poderes Executivos locais, após o que suas funções legislativas passaram a ser exercidas por seus respectivos
suplentes. Um deles era Deputado Federal, que assumiu o cargo de Secretário de Prefeitura da capital de seu Estado. O outro
era Senador, que foi nomeado Secretário de Prefeitura de outro município do mesmo Estado “X”. Paralelamente, um outro Se-
nador representante do mesmo Estado “X” veio a falecer, não havendo, todavia, suplente para que sua vaga fosse preenchida.
Considerando que esses fatos ocorreram no primeiro mês da segunda metade do mandato de cada um dos parlamentares e
levando-se em conta o texto da Constituição Federal, considere:
I. o Deputado Federal não perderá o mandato ao assumir o cargo de Secretário.
II. o Senador não perderá o mandato ao assumir o cargo de Secretário.
III. a vaga do Senador falecido deve ser preenchida mediante nova eleição.
Está correto o que consta em
(A) I, II e III.
(B) I e II, apenas.
(C) I e III, apenas.
(D) I, apenas.
(E) II e III, apenas.

26. A Constituição Federal estabelece casos de inelegibilidade por motivos de casamento, parentesco ou afinidade. Segundo essas
regras constitucionais e à luz da jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, é inelegível para o mandato de
(A) Deputado Estadual, o ex-cônjuge do Governador do mesmo Estado, quando a dissolução da sociedade ou do vínculo
conjugal tiver ocorrido no curso do mandato, salvo se já titular de mandato eletivo e candidato à reeleição.
(B) Deputado Estadual, o cônjuge de Prefeito de Município do mesmo Estado.
(C) Deputado Estadual, o parente consanguíneo ou afim, até o terceiro grau, do Governador do mesmo Estado.
(D) Presidente da República, o cônjuge do Prefeito.
(E) Governador, o cônjuge de Deputado Estadual do mesmo Estado, salvo se já titular de mandato eletivo e candidato à
reeleição.

Direito Administrativo
27. Suponha que o Secretário de Transportes de determinado Estado tomou conhecimento, por intermédio de matéria jornalística,
da existência de longas filas para carregamento dos cartões de utilização dos trens administrados por uma sociedade de
economia mista vinculada àquela Pasta. Diante dos fatos apurados, decidiu avocar, para área técnica da Secretaria, algumas
atividades de gerenciamento e logística desempenhadas por uma das Diretorias da referida empresa. Fundamentou sua decisão
no exercício dos poderes hierárquico e disciplinar. Considerando a situação narrada,
(A) a atuação do Secretário justifica-se do ponto de vista da hierarquia, porém não sob aspecto disciplinar, eis que não
identificada infração administrativa.
(B) a decisão baseia-se, legitimamente, apenas no poder disciplinar, que compreende o controle e a supervisão.
(C) descabe a invocação dos poderes citados, sendo certo que a atuação da Secretaria deve se dar nos limites do poder de
tutela.
(D) a decisão somente será justificável, sob o fundamento de poder hierárquico, se constada a existência de desvio de
conduta pelos administradores da empresa.
(E) a decisão extrapolou a competência disciplinar, que somente pode ser exercida para corrigir desvios na organização
administrativa da entidade.

28. Considere que determinado Município, alegando que demandaria período de tempo considerável, bem como que não haveria
interessados para realizar concurso para o preenchimento de cargos públicos de médico, necessários para o funcionamento do
pronto socorro da cidade, tenha decidido abrir uma licitação para a contratação de mão de obra especializada na área, incluindo
médicos e enfermeiros. A licitação foi impugnada por entidade sem fins lucrativos, que, de acordo com as regras do edital estava
impedida de participar do certame. O órgão de controle externo suspendeu a licitação, porém por fundamento diverso do
apontado na impugnação, entendendo que a contratação pretendida violaria a exigência constitucional de concurso público.
Considerando as disposições constitucionais e legais que regem a matéria,
(A) os serviços em questão somente poderiam ser desempenhados por entidades sem fins lucrativos, mediante convênios,
precedidos de licitação na modalidade convite.
(B) afigura-se coerente a posição do órgão de controle, eis que não se admite contrato de prestação de serviços para
desempenho de atividade própria de servidor, que deve ser contratado mediante concurso público.
(C) a decisão do órgão de controle está equivocada, na medida em que, quando presente excepcional interesse público, é
possível afastar a exigência de concurso público para contratação de pessoal.
(D) a contratação, sem concurso público, pode se dar em caráter temporário, pelo prazo máximo de 2 anos, mediante licitação,
não havendo, pois, qualquer irregularidade.
(E) a participação de entidades sem fins lucrativos em licitações para contratação de serviços somente é viável mediante
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
29. Pedro, servidor público de um órgão municipal encarregado da fiscalização de obras civis, emitiu autorização para Saulo
construir um muro de arrimo e também demolir uma pequena edícula, comprometendo-se a providenciar, junto a seu superior, a
formalização do correspondente alvará. Ocorre que Jair, morador de imóvel vizinho, sentiu-se prejudicado pelas obras, que
causaram abalo em seu imóvel e denunciou a situação à autoridade competente, requerendo a nulidade do ato, face a
incompetência de Pedro para emissão da autorização. Diante desse cenário,
(A) não há que se falar em convalidação, haja vista que o ato é discricionário, cabendo, exclusivamente, à autoridade
competente a sua edição.

(B) a autorização conferida é passível de convalidação pela autoridade competente, se preenchidos os requisitos legais e
técnicos para concessão da licença.

(C) a autorização dada por Pedro pode ser revogada pela autoridade competente, se verificadas razões de ordem técnica ou
anulada judicialmente.

(D) o ato administrativo praticado por Pedro é viciado, passível de revogação, a qualquer tempo, pela autoridade competente
para sua emissão.

(E) o ato praticado por Pedro é nulo, não passível de convalidação, haja vista que esta somente é cabível quando presentes
vícios de forma e de motivação.

30. Suponha que tenha ocorrido o rompimento de uma adutora de empresa prestadora de serviço público de saneamento básico,
causando prejuízos materiais a diversas famílias que residem na localidade, as quais buscaram a responsabilização civil da
empresa objetivando a reparação dos danos sofridos. De acordo com o regramento constitucional aplicável, referida empresa
(A) será responsável pelos danos sofridos pelos moradores desde que comprovada culpa dos agentes encarregados pela
operação ou falha na prestação do serviço.

(B) sujeita-se, sendo pública ou privada, à responsabilização subjetiva, baseada na teoria da culpa administrativa.

(C) não poderá ser responsabilizada pelos prejuízos causados, eis que, em se tratando de responsabilidade subjetiva, o caso
fortuito seria excludente da responsabilidade.

(D) sujeita-se, ainda que concessionária privada de serviço público, à responsabilização objetiva, que admite, em certas
hipóteses, algumas causas excludentes de responsabilidade, como força maior.

(E) somente estará sujeita à responsabilização objetiva se for uma empresa pública, aplicando-se a teoria do risco admi-
nistrativo.

31. Suponha que o Estado tenha instaurado diversas licitações, na modalidade concorrência, para alienação de imóveis não
vocacionados ao uso pela Administração, objetivando a obtenção de receita adicional para aplicar na expansão de ações
prioritárias de governo, notadamente na área de saúde e segurança. Ocorre que alguns certames restaram desertos, sem que
aos mesmos tenham acorrido interessados. Diante de tal situação, o Estado
(A) deverá instaurar tantas licitações quantas necessárias para alienação, podendo adotar a modalidade convite.

(B) poderá adotar a modalidade leilão, apenas para os imóveis remanescentes de desapropriação.

(C) está autorizado a oferecer desconto em relação ao valor da avaliação do imóvel, adotando o menor desconto como critério
de julgamento.

(D) poderá proceder à venda direta, mantidas todas as condições preestabelecidas, se comprovar que a repetição do certame
causará prejuízo para a Administração.

(E) poderá efetuar permuta, desde que com imóveis privados vocacionados para utilização pela Administração, indepen-
dentemente de licitação.

32. A figura do contrato de gestão está prevista no ordenamento para disciplinar diferentes relações jurídicas, entre as quais
figuram:
I. a fixação de metas de desempenho visando à ampliação da autonomia gerencial, orçamentária e financeira dos órgãos e
entidades da Administração direta e indireta.
II. a disciplina para permissão de serviço público em caráter precário, não passível de concessão.
III. o estabelecimento de indicadores de desempenho para fins de participação nos lucros ou resultados de empregados
públicos submetidos ao regime celetista.
Está correto o que consta APENAS em
(A) II.
(B) I e II.
(C) I.
(D) I e III.
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001

Direito Eleitoral
33. Dora, candidata a Prefeita de São Paulo, pela primeira vez durante toda sua campanha, realizou, na véspera das eleições,
propaganda eleitoral paga por meio de um anúncio publicado em determinada página de um jornal, no qual constou, de forma
visível, o valor pago pela inserção. A propaganda realizada por Dora é

(A) regular, desde que tenha sido utilizado o espaço máximo de 1/8 de página se se tratar de jornal padrão e de 1/4 de página
se se tratar de tabloide.

(B) irregular, pois quando realizada na imprensa escrita, a propaganda é permitida até a antevéspera das eleições.

(C) irregular, pois é proibida a sua realização mediante pagamento.

(D) regular, pois quando realizada na imprensa escrita, a propaganda é permitida até a véspera das eleições.

(E) regular, desde que tenha sido utilizado o espaço máximo de 1/4 de página se se tratar de jornal padrão e de 1/2 de página
se se tratar de tabloide.

34. A coligação “X” deseja requerer o registro dos seus candidatos à Câmara de Vereadores de determinado Município que possui
cem mil eleitores. Para isso, foi verificar o total de candidatos que poderia registrar, ficando ciente de que deve preencher as
vagas com, no mínimo, 30% e, no máximo, 70% para candidaturas de cada sexo. Dentre os seus candidatos estão Níveo, que
fará 18 anos na data da posse e Jade, que fará 18 anos na data-limite para o registro. A coligação “X” poderá registrar
candidatos no total de até

(A) 200% dos lugares a preencher, sendo que Níveo não poderá se candidatar.

(B) 150% dos lugares a preencher, sendo que tanto Níveo quanto Jade não poderão se candidatar.

(C) 200% dos lugares a preencher, sendo que Jade não poderá se candidatar.

(D) 150% dos lugares a preencher, sendo que Jade não poderá se candidatar.

(E) 200% dos lugares a preencher, sendo que tanto Níveo quanto Jade poderão se candidatar.

35. Laerte foi condenado por decisão transitada em julgado por crime contra o meio ambiente à pena privativa de liberdade.
Faltando dois anos para o término do cumprimento integral da pena, Laerte deseja se candidatar ao cargo de Deputado Estadual
nas próximas eleições, que ocorrerão daqui a dois anos. Laerte

(A) poderá se candidatar, pois a condenação por crime ambiental não o torna inelegível.

(B) poderá se candidatar, pois é inelegível apenas até o cumprimento integral da pena.

(C) não poderá se candidatar, pois é inelegível desde a condenação até o transcurso do prazo de 8 anos após o cumprimento
da pena.

(D) poderá se candidatar, pois é inelegível somente desde a condenação até o transcurso do prazo de 1 ano.

(E) não poderá se candidatar, pois é inelegível desde a condenação até o transcurso do prazo de 10 anos após o cum-
primento da pena.

36. Considere as seguintes situações hipotéticas:

I. Chiara é servidora pública que possui cargo em comissão e deseja se candidatar a Presidente da República.
II. Jairo é comandante da Aeronáutica e deseja se candidatar a Vice-Presidente da República.
O prazo para a desincompatibilização de Chiara é de

(A) quatro meses antes do pleito e pressupõe apenas seu afastamento de fato e o de Jairo é de seis meses depois de
afastado definitivamente de seu cargo.

(B) três meses antes do pleito e pressupõe apenas seu afastamento de fato e o de Jairo é de seis meses depois de afastado
definitivamente de seu cargo.

(C) três meses antes do pleito e pressupõe a exoneração do cargo comissionado e o de Jairo é de quatro meses depois de
afastado definitivamente de seu cargo.

(D) três meses antes do pleito e pressupõe a exoneração do cargo comissionado e o de Jairo é de seis meses depois de
afastado definitivamente de seu cargo.

(E) seis meses antes do pleito e pressupõe apenas seu afastamento de fato e o de Jairo é de três meses depois de afastado
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
37. Clóvis é eleitor residente em zona rural distante três quilômetros das mesas receptoras de votos, que se encontra dentro dos
limites territoriais do respectivo Município. Visando a possibilitar o voto de Clóvis, o partido político “A” pretende fornecer, no dia
das eleições, gratuitamente, transporte a ele e sua esposa Cláudia até o local de votação. O partido político “A”
(A) está proibido de fornecer transporte a eleitores, não podendo, a Justiça Eleitoral, requisitar veículos e embarcações aos
órgãos da Administração direta ou indireta da União, dos Estados, Territórios, Distrito Federal e Municípios, salvo os de
uso militar, e particulares, tendo em vista que os eleitores se encontram a menos de cinco quilômetros distantes das mesas
receptoras de voto.
(B) está proibido de fornecer transporte a eleitores, podendo, a Justiça Eleitoral, a qualquer tempo, requisitar apenas veículos
e embarcações a particulares, obrigatoriamente de aluguel, sendo os serviços requisitados pagos até o dia do pleito, para
possibilitar a execução dos serviços de transporte gratuito de eleitores em zonas rurais, em dias de eleição.
(C) poderá fornecer o transporte a Clóvis e Cláudia, tendo em vista que se encontram em zona rural distante três quilômetros
das mesas receptoras de votos, sendo, o direito ao voto, um direito universal, garantido a todos, sem distinção, cujo
exercício deve ser facilitado pelo partido que concorre ao pleito.
(D) poderá fornecer o transporte a Clóvis e Cláudia, desde que haja concordância dos demais candidatos e partidos políticos,
tendo em vista o caráter excepcional da situação, eximindo-os de votar caso haja indisponibilidade ou deficiência do
transporte oferecido.
(E) está proibido de fornecer transporte a eleitores, podendo, a Justiça Eleitoral, até quinze dias antes das eleições, requisitar,
nos termos da lei, aos órgãos da Administração direta ou indireta da União, dos Estados, Territórios, Distrito Federal e
Municípios os funcionários e as instalações de que necessitar para possibilitar a execução dos serviços de transporte
gratuito de eleitores em zonas rurais, em dias de eleição.

38. Gilberto foi eleito Deputado Estadual pelo partido político “W” e deseja se candidatar a Vereador nas próximas eleições pelo
o
partido “Y”. De acordo com a Lei n 9.096/1995, Gilberto
(A) poderá efetuar a mudança de partido, sem perder o mandato, sempre que assim desejar, desde que o partido ao qual
pretende se filiar tenha integrado a coligação pela qual ele foi eleito.
(B) poderá desfiliar-se de seu partido político sem perder o mandato apenas nas hipóteses de mudança substancial ou desvio
reiterado do programa partidário.
(C) poderá desfiliar-se de seu partido político sem perder o mandato apenas na hipótese de grave discriminação política
pessoal.
(D) não poderá concorrer às próximas eleições por outro partido político, sendo permitida sua desfiliação, apenas seis meses
após o término de seu mandato, sob pena de pagamento de multa e de inelegibilidade por oito anos.
(E) poderá efetuar a mudança de partido durante o período de 30 dias que antecede o prazo de filiação exigido em lei para
concorrer à eleição, ao término do mandato vigente, não perdendo o seu mandato.

39. Roseli, acadêmica de Direito, estudando a competência da Justiça Eleitoral para a avaliação da faculdade, aprendeu que, de
acordo com o Código Eleitoral, compete, exemplificativamente, ao Tribunal Superior Eleitoral processar e julgar originariamente
(A) os conflitos de jurisdição entre Tribunais Regionais e Juízes Eleitorais de Estados diferentes e os crimes eleitorais
cometidos pelos Juízes Eleitorais.
(B) a ação rescisória, nos casos de inelegibilidade, desde que intentada dentro do prazo de cento e vinte dias de decisão
irrecorrível e os crimes eleitorais cometidos pelos Juízes Eleitorais.
(C) os conflitos de jurisdição entre Tribunais Regionais e Juízes Eleitorais de Estados diferentes e a suspeição ou impedimento
aos seus membros, ao Procurador-Geral e aos funcionários da sua Secretaria.
(D) a suspeição ou impedimento aos seus membros, ao Procurador-Geral e aos funcionários da sua Secretaria e a ação
rescisória, nos casos de inelegibilidade, desde que intentada dentro do prazo de dois anos de decisão irrecorrível.
(E) a ação rescisória, nos casos de inelegibilidade, desde que intentada dentro do prazo de dois anos de decisão irrecorrível e
os crimes eleitorais cometidos pelos Juízes Eleitorais.

40. Considere a ocorrência da seguinte situação hipotética: Saulo sempre sonhou em seguir carreira pública. No início do ano
eleitoral para escolha de Presidente e Vice-Presidente da República, Governador e Vice-Governador, Senador e Deputado, abriu
o concurso público na esfera federal que ele sempre sonhou e, então, Saulo passou a dedicar-se integralmente aos estudos, o
que resultou em sua aprovação. Referido concurso foi homologado antes dos três meses que antecedem o pleito eleitoral.
o
Ansioso, e na dúvida se poderia assumir seu novo cargo, Saulo consultou a Lei n 9.504/1997 e constatou que sua nomeação
(A) é possível, pois o concurso público foi homologado até o início dos três meses que antecedem o pleito.
(B) não é possível, pois constitui conduta vedada ao agente público nomear, contratar ou admitir servidor público nos seis
meses que antecedem o pleito até a posse dos eleitos, sob pena de nulidade de pleno direito.
(C) é possível, independentemente da data da homologação do concurso público.
(D) não é possível, pois constitui conduta vedada ao agente público nomear, contratar ou admitir servidor público nos três
meses que antecedem o pleito até a posse dos eleitos, sob pena de anulação de pleno direito.
(E) não é possível, pois constitui conduta vedada ao agente público nomear, contratar ou admitir servidor público nos três
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
41. Realizadas as eleições, para o Partido “X” identificar quantos e quais candidatos à Câmara dos Vereadores, por ele registrados,
foram eleitos, deve considerar vários elementos. Nesse quadro,
(A) determina-se o quociente eleitoral dividindo-se o número de votos válidos apurados pelo de lugares a preencher em cada
circunscrição eleitoral, desprezada a fração, qualquer que seja.
(B) determina-se o quociente eleitoral dividindo-se o número de votos válidos apurados pelo de lugares a preencher em cada
circunscrição eleitoral, desprezada a fração se igual ou inferior a meio, equivalente a um, se superior.
(C) determina-se o quociente partidário dividindo-se o número de votos válidos apurados pelo de lugares a preencher em cada
circunscrição eleitoral, equivalente a fração a 1, se igual ou superior a meio.
(D) estarão eleitos tão somente os candidatos registrados por um partido ou coligação que tenham obtido votos em número
igual ou superior a 15% do quociente eleitoral, tantos quantos o respectivo quociente partidário indicar, na ordem da
votação nominal que cada um tenha recebido, ficando destinados os lugares não preenchidos por esse critério aos su-
plentes.
(E) não são considerados válidos os votos dados apenas às legendas partidárias, mas tão somente aqueles dados
especificamente a candidato regularmente inscrito.

42. Laerte se interessa pelos estudos de Direito Eleitoral. Iniciante na matéria, aprendeu que as eleições acontecem em todo País,
no primeiro domingo de outubro do ano respectivo e que serão realizadas, simultaneamente, para Presidente e Vice-Presidente
da República, Governador e Vice-Governador de Estado e do Distrito Federal,
(A) Prefeito e Vice-Prefeito, sendo considerado eleito, no primeiro turno, o candidato a Presidente, a Governador ou a Prefeito
que obtiver a maioria dos votos, não computados os em branco e os nulos.
(B) Senador, Deputado Federal, Deputado Estadual e Deputado Distrital, sendo considerado eleito, no primeiro turno, o
candidato a Presidente ou a Governador que obtiver a maioria absoluta de todos os votos, computados os em branco e os
nulos.
(C) e Vereador, sendo considerado eleito, no primeiro turno, o candidato a Presidente ou a Governador que obtiver a maioria
simples dos votos, não computados os em branco e os nulos.
(D) Senador, Deputado Federal, Deputado Estadual e Deputado Distrital, sendo considerado eleito, no primeiro turno, o
candidato a Presidente ou a Governador que obtiver a maioria absoluta de votos, não computados os em branco e os
nulos.
(E) Prefeito e Vice-Prefeito, sendo considerado eleito, no primeiro turno, o candidato a Presidente, a Governador ou a Prefeito
que obtiver a maioria dos votos, computados os em branco e os nulos.

43. Patrick, com 20 anos, naturalizou-se brasileiro em março de 2015 e, até hoje, ainda não realizou seu alistamento eleitoral. Dessa
o
forma, em conformidade com a Resolução n 21.538/2003, Patrick
(A) não incorrerá em multa, pois o prazo de alistamento eleitoral, no caso, é até três anos depois de adquirida a nacionalidade
brasileira.
(B) incorrerá em multa imposta pelo juiz federal e cobrada até a antevéspera do pleito, pois o alistamento do brasileiro
naturalizado deve ocorrer até seis meses depois de adquirida a nacionalidade brasileira.
(C) incorrerá em multa imposta pelo juiz eleitoral e cobrada quarenta e oito horas após a inscrição e, ainda, perderá o direito
de alistar-se, pois o prazo para o alistamento findou-se quinze dias após a aquisição da nacionalidade.
(D) poderá alistar-se a qualquer tempo, sem incorrer em multa, já que referido alistamento é obrigatório apenas aos brasileiros
natos.
(E) incorrerá em multa imposta pelo juiz eleitoral e cobrada no ato da inscrição, pois o alistamento do brasileiro naturalizado
deve ocorrer até um ano depois de adquirida a nacionalidade brasileira.

44. Em campanha para a prefeitura de sua cidade em 2012, Mauro cometeu crime eleitoral pelo qual foi condenado, em 2015, a dois
anos de reclusão e, em 2018, pretende se candidatar ao governo de seu Estado. Mauro
(A) não poderá ser eleito Governador em 2018, pois é inelegível desde a condenação até o transcurso do prazo de oito anos
após o cumprimento da pena, desde que a decisão condenatória tenha transitado em julgado ou sido proferida por órgão
judicial colegiado.
(B) não poderá ser eleito Governador em 2018, pois é inelegível desde a condenação até o transcurso do prazo de oito anos
após o cumprimento da pena, apenas na hipótese de ter a decisão condenatória transitado em julgado.
(C) poderá ser eleito Governador em 2018, pois a sua inelegibilidade recai apenas sobre o período do cumprimento da pena,
na hipótese de ter a decisão condenatória transitado em julgado.
(D) poderá ser eleito Governador em 2018, pois é inelegível apenas para o cargo ao qual concorreu em 2012, ou seja, para
Prefeito, desde a condenação até o transcurso do prazo de oito anos após o cumprimento da pena, desde que a
condenação tenha transitado em julgado ou sido proferida por órgão judicial colegiado.
(E) não poderá ser eleito Governador em 2018, pois é inelegível desde a condenação até o transcurso do prazo de oito anos
após a condenação, desde que a decisão condenatória tenha transitado em julgado ou sido proferida por órgão judicial
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001

Direito Civil
45. André adquiriu um terreno onde pretendia construir uma fábrica de tintas. Na época da aquisição, não havia lei impedindo esta
atividade na região em que se localizava o terreno. Passado o tempo, porém, antes de André iniciar qualquer construção,
sobreveio lei impedindo o desenvolvimento de atividades industriais naquela área, por razões ambientais. A lei tem efeito
(A) imediato e atinge André, que não tem direito adquirido ao regime jurídico anterior a seu advento.
(B) retroativo e atinge André, por tratar de questão de ordem pública.
(C) imediato, mas não atinge André, que possui direito adquirido ao regime jurídico anterior a seu advento.
(D) retroativo, mas não atinge André, que possui direito adquirido ao regime jurídico anterior a seu advento.
(E) retroativo mas não atinge André, por tratar de direito disponível.

46. Para se furtar à legislação eleitoral, Paulo transferiu para si patrimônio da empresa na qual é sócio. Na sequência, simulou doar
o dinheiro a candidato, pela pessoa física. Na verdade, porém, foi a empresa quem realizou, de fato, a doação. O negócio
simulado é
(A) válido, se atender à forma prescrita em lei e não prejudicar direito de terceiros.
(B) nulo, matéria cognoscível de ofício, não se sujeitando a declaração de nulidade a prazo de decadência ou de prescrição.
(C) anulável, dependendo, a sua invalidação, de provocação da parte, sujeita a prazo decadencial de quatro anos.
(D) anulável, matéria cognoscível de ofício e não sujeita a prazo de decadência ou de prescrição.
(E) nulo, dependendo a sua invalidação de provocação da parte, sujeita a prazo decadencial de quatro anos.

47. A respeito da fiança, considere:


I. Pode ser estipulada na forma verbal, desde que na presença de, ao menos, duas testemunhas.
II. Pode ser estipulada ainda que contra a vontade do devedor.
III. Não pode ser de valor inferior ao da obrigação principal.
IV. Não admite interpretação extensiva.
Está correto o que consta APENAS em
(A) II e IV.
(B) II e III.
(C) I e IV.
(D) I e II.
(E) I e III.

Direito Processual Civil


48. O incidente de desconsideração da personalidade jurídica, disciplinado pelo novo Código de Processo Civil,
(A) pode ser instaurado de ofício.
(B) é cabível no cumprimento de sentença, mas não na execução fundada em título executivo extrajudicial.
(C) não suspende o processo se instaurado na fase de cumprimento de sentença.
(D) é resolvido por sentença.
(E) é cabível em todas as fases do processo de conhecimento.

49. Acerca dos impedimentos e suspeições do juiz, segundo o novo Código de Processo Civil, considere:
I. Há suspeição do juiz quando promover ação contra a parte ou seu advogado.
II. Há impedimento do juiz que for amigo íntimo ou inimigo de qualquer das partes ou de seus advogados.
III. Há impedimento do juiz quando qualquer das partes for sua credora ou devedora, de seu cônjuge ou companheiro ou de
parentes destes, em linha reta até o terceiro grau, inclusive.
IV. Há impedimento do juiz no processo em que figure como parte cliente do escritório de advocacia de seu cônjuge,
companheiro ou parente, consanguíneo ou afim, em linha reta ou colateral, até o terceiro grau, inclusive.
V. Há suspeição do juiz interessado no julgamento do processo em favor de qualquer das partes.
Está correto o que consta APENAS em
(A) I e III.
(B) I e II.
(C) II e IV.
(D) III e V.
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
50. Ao disciplinar a tutela provisória, o novo Código de Processo Civil estabelece que

(A) a tutela de urgência não poderá ser concedida sem justificação prévia, salvo se prestada caução idônea, caso em que
poderá ser concedida liminarmente.

(B) a tutela antecipada requerida em caráter antecedente torna-se estável se da decisão que a conceder não for interposto o
respectivo recurso, caso em que o processo será extinto.

(C) para a concessão da tutela de evidência, exige-se, dentre outros requisitos, a demonstração de perigo de dano ou de risco
ao resultado útil do processo.

(D) efetivada a tutela cautelar requerida em caráter antecedente, o pedido principal terá de ser formulado pelo autor no prazo
de 15 dias, em ação própria, cujos autos deverão ser apensados aos do pedido cautelar.

(E) é vedada, em qualquer caso, a concessão liminar de tutela de evidência, antes da oitiva da parte contrária.

Direito Penal

51. Paulo, quando tinha 20 anos de idade, após ser abordado em uma blitz da polícia rodoviária federal na Rodovia Presidente
o
Dutra, no dia 1 de Junho de 2010, oferece R$ 1.000,00, em dinheiro, para o policial responsável pela abordagem para não ser
autuado por excesso de velocidade. Paulo é conduzido ao Distrito Policial, preso em flagrante, e acaba beneficiado pela Justiça
sendo colocado em liberdade após pagamento de fiança. Encerrado o inquérito Policial, a denúncia em desfavor de Paulo, pelo
crime de corrupção ativa, é recebida no dia 15 de Julho de 2014. O processo tramita regularmente e Paulo é condenado a
cumprir pena de 2 anos de reclusão, em regime inicial aberto, por sentença publicada em 14 de Agosto de 2016. A sentença
transita em julgado. Ricardo, advogado de Paulo, postula ao Magistrado competente para a execução da sentença o
reconhecimento da prescrição. Neste caso, de acordo com o Código Penal, a prescrição da pretensão punitiva estatal ocorre em

(A) 8 anos e a pena cominada ao réu, Paulo, não está prescrita, cabendo a ele cumprir regularmente sua pena.

(B) 4 anos e a pena cominada ao réu, Paulo, não está prescrita, cabendo a ele cumprir regularmente sua pena.

(C) 3 anos e a pena cominada ao réu, Paulo, está prescrita em decorrência do decurso do prazo superior a 3 anos entre a data
do crime e do recebimento da denúncia.

(D) 4 anos e a pena cominada ao réu, Paulo, está prescrita em decorrência do decurso do prazo entre a data do crime e do
recebimento da denúncia.

(E) 2 anos e a pena cominada ao réu, Paulo, está prescrita em decorrência do decurso do prazo entre a data do recebimento
da denúncia e a publicação da sentença condenatória.

52. Maurício, funcionário do gabinete do Vereador Tício em um determinado município paulista, ocupante de cargo em comissão,
recebe a quantia em dinheiro público de R$ 2.000,00 para custear uma viagem na qual representaria o Vereador Tício em um
encontro nacional marcado para a cidade de Brasília. Contudo, Maurício se apropria do numerário e não comparece ao
compromisso oficial, viajando para o Estado de Mato Grosso do Sul com a família, passando alguns dias em um hotel na cidade
de Bonito. Maurício cometeu, no caso hipotético apresentado, crime de

(A) corrupção passiva, sujeito à pena de reclusão de dois a doze anos, e multa, aumentada da terça parte por ser ocupante de
cargo em comissão.

(B) corrupção passiva, sujeito à pena de reclusão de dois a doze anos, e multa, sem qualquer majoração.

(C) peculato, sujeito à pena de reclusão de dois a doze anos, e multa, sem qualquer majoração.

(D) peculato, sujeito à pena de reclusão de dois a doze anos, e multa, aumentada da terça parte por ser ocupante de cargo em
comissão.

(E) prevaricação, sujeito à pena de detenção de 3 meses a 1 ano.

53. À luz do Código Penal, sobre a falsidade documental nos crimes contra a fé pública,

(A) a falsificação de um documento emanado de sociedade de economia mista federal caracteriza o crime de falsificação de
documento público.

(B) equipara-se a documento público para caracterização do crime de falsificação de documento público o cartão de crédito ou
débito.

(C) se o autor do crime de falsificação de selo ou sinal público é funcionário público e comete o crime prevalecendo-se do
cargo, a pena é aumentada de um terço.

(D) aquele que faz inserir na Carteira de Trabalho e Previdência Social do empregado declaração falsa ou diversa da que
deveria ter constado estará sujeito às penas cominadas ao crime de falsidade ideológica.

(E) o médico que dá, no exercício de sua função, atestado falso com o fim lucrativo estará sujeito à pena privativa de liberdade
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
54. O Delegado de Polícia de um determinado município paulista recebe a notícia de um crime de roubo que vitimou Alfredo, que
teve seu veículo subtraído por um agente mediante grave ameaça, com emprego de arma de fogo. Durante o trâmite do
Inquérito Policial apura-se que Joaquim foi o autor do crime, o qual tem a sua prisão preventiva decretada. Ainda na fase policial
Fabíola, a pedido de Joaquim, comparece na Delegacia de Polícia para prestar depoimento e alega que Joaquim, seu amigo,
estava em sua companhia no momento do crime. Encerrado o Inquérito Policial o Ministério Público denuncia Joaquim pelo
crime de roubo, denúncia esta recebida pelo Magistrado competente. Fabíola não é encontrada para prestar depoimento em
juízo sob o crivo do contraditório, mesmo arrolada pela Defesa de Joaquim. Ao final do processo Joaquim é condenado pelo
crime de roubo em primeira instância e, posteriormente, é instaurada ação penal contra Fabíola por crime de falso testemunho.
Durante o trâmite do recurso interposto por Joaquim contra a sentença que o condenou por crime de roubo, e da ação penal
instaurada por falso testemunho contra Fabíola, esta resolve se retratar, afirmando que Joaquim não estava com ela no dia do
crime. No caso hipotético apresentado, na esteira do Código Penal, Fabíola

(A) não cometeu crime de falso testemunho, pois prestou depoimento falso apenas durante o trâmite do Inquérito Policial.

(B) será regularmente processada pelo crime de falso testemunho e estará sujeita à pena cominada ao delito, sem qualquer
causa de redução de pena.

(C) não poderá ser punida por crime de falso testemunho, pois se retratou antes da sentença proferida nos autos da ação
penal instaurada por falto testemunho.

(D) será regularmente processada pelo crime de falso testemunho e estará sujeita à pena cominada ao delito no Código Penal,
reduzida de 1/3.

(E) será regularmente processada pelo crime de falso testemunho e estará sujeita à pena cominada ao delito no Código Penal,
reduzida de 1/6.

Direito Processual Penal

o o
55. Nos termos preconizados pelas Leis n 9.099/1995 e n 10.259/2001, que regulam os Juizados Especiais Criminais, considere:

I. A homologação da transação penal prevista no artigo 76 da Lei no 9.099/1995 não faz coisa julgada material e, descum-
pridas suas cláusulas, retoma-se a situação anterior, possibilitando-se ao Ministério Público a continuidade da persecução
penal mediante oferecimento de denúncia ou requisição de inquérito policial.

II. O Ministério Público poderá oferecer proposta de transação penal a Ricardo, primário e de bons antecedentes, acusado
o
de cometer crime eleitoral previsto no artigo 39, da Lei n 9.507/1997, ao ser surpreendido realizando propaganda de
boca de urna no último pleito, crime este punível com detenção de 6 meses a 1 ano e multa.

III. O Ministério Público não poderá oferecer proposta de transação penal a Rodolfo, primário e de bons antecedentes, e
acusado de cometer crime de usurpação de função pública, previsto no artigo 328, do Código Penal, que prevê pena de
detenção de 3 meses a 2 anos e multa.

Está correto o que consta APENAS em

(A) II e III.

(B) II.

(C) I e III.

(D) I e II.

(E) I.

56. Sobre o recurso de apelação à luz do Código de Processo Penal,

(A) a apelação de sentença condenatória, em regra, não terá efeito suspensivo.

(B) é vedado ao apelante arrazoar o recurso de apelação na superior instância.

(C) havendo assistente de acusação este arrazoará o recurso de apelação, no prazo de cinco dias após o Ministério Público.

(D) quando cabível a apelação, se a parte pretender recorrer somente de parte da decisão, poderá usar o recurso em sentido
estrito.

(E) a renúncia do réu ao direito de apelação, manifestada sem a assistência do defensor, não impede o conhecimento da
Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001
57. Xisto, policial militar rodoviário no exercício da função, resolve em um único dia de trabalho praticar três crimes de corrupção
passiva, utilizando para tanto o mesmo modus operandi, solicitando dinheiro de condutores de veículos para não fazer a
autuação administrativa pelo excesso de velocidade. O primeiro crime é praticado às 09h na cidade de Guarulhos. O segundo é
praticado às 12h na cidade de Mogi das Cruzes. E o terceiro é praticado às 14h na cidade de Jacareí, onde Xisto é preso em
flagrante por policiais civis, prisão esta analisada e mantida pelo Magistrado competente daquela comarca. Xisto é denunciado
pelo Ministério Público da comarca de Jacareí pelos três crimes de corrupção passiva. Sobre o caso hipotético apresentado e à
luz do Código de Processo Penal, a competência da comarca de Jacareí foi determinada
(A) por conexão.

(B) por continência.

(C) por prevenção.

(D) pela prerrogativa de função.

(E) pelo lugar da infração.

58. Manoel está cumprindo pena em penitenciária paulista de segurança máxima, na cidade de Presidente Bernardes, após ser
condenado por quatro crimes de homicídio. Na cidade e comarca de São Paulo é instaurada uma nova ação penal contra
Manoel por crime de coação no curso do processo. Havendo fundada suspeita de que o réu, Manoel, integra organização
criminosa e que poderá fugir durante o deslocamento entre as cidades de Presidente Bernardes e São Paulo, o Magistrado
competente, por decisão fundamentada, e em caráter excepcional, assegurando ao réu a entrevista prévia com seu advogado e
o acompanhamento da audiência una de instrução, poderá,

(A) de ofício, ou, a requerimento das partes, realizar o interrogatório de Manoel por sistema de videoconferência, intimando as
partes com, pelo menos, 10 dias de antecedência.

(B) se houver requerimento das partes, apenas, realizar o interrogatório de Manoel por sistema de videoconferência, intimando
as partes com, pelo menos, 10 dias de antecedência.

(C) de ofício, ou, a requerimento das partes, realizar o interrogatório de Manoel por sistema de videoconferência, intimando as
partes com, pelo menos, 5 dias de antecedência.

(D) se houver requerimento das partes, apenas, realizar o interrogatório de Manoel por sistema de videoconferência, intimando
as partes com, pelo menos, 5 dias de antecedência.

(E) de ofício, ou, a requerimento das partes, realizar o interrogatório de Manoel por sistema de videoconferência, intimando as
partes com, pelo menos, 7 dias de antecedência.

Noções de Administração Pública

59. Motivação corresponde a um estado psicológico caracterizado por um elevado grau de disposição de realizar uma tarefa ou
perseguir uma meta. Constitui um dos fatores fundamentais para o bom desempenho organizacional e é objeto de diversas
teorias que buscam explicar quais os fatores determinantes ou como ela se processa. Uma dessas teorias é a da expectativa (ou
expectância), desenvolvida por Victor Vroom, segundo a qual,

(A) as pessoas são mais influenciadas pela expectativa de recompensas (reforço positivo), do que por recompensas objeti-
vas.

(B) o comportamento humano é sempre orientado para resultados, sendo o conceito de valência correspondente ao valor
atribuído ao resultado.

(C) a expectativa de punição constitui fator indutor do comportamento do indivíduo, podendo ser usada como ferramenta mo-
tivacional.

(D) a motivação independe de fatores externos ou de resultados objetivos, sendo uma característica eminentemente pessoal.

(E) o indivíduo prioriza, inconscientemente, a realização pessoal, ainda que em detrimento de necessidades básicas.

60. Segundo o Gespública (2011), a gestão de processos é um mecanismo utilizado para identificar, representar, minimizar riscos e
implementar processos de negócios, dentro e entre organizações. O modelo preconizado pela Society for Design and Process
Science – SDPS, considera, como etapas do ciclo do processo:

(A) mapeamento, desenho, execução e monitoramento.

(B) desenho, implementação, monitoramento e otimização.

(C) identificação, conceituação, execução e refinamento.

(D) modelagem, simulação, emulação e encenação.


Caderno de Prova ’A01’, Tipo 001

DISCURSIVA-REDAÇÃO
Instruções Gerais:
Conforme Edital publicado, capítulo 10. 10.3 Na Prova Discursiva-Redação, o candidato deverá desenvolver um texto dissertativo a partir de uma única proposta,
sobre tema atual e poderá versar sobre tema relacionado a área de atividade ou a especialidade do cargo. 10.5 Será atribuída nota ZERO à Prova Discursiva-
Redação que: a) fugir à modalidade de texto solicitada e/ou ao tema proposto; b) apresentar textos sob forma não articulada verbalmente (apenas com
desenhos, números e palavras soltas ou em versos) ou qualquer fragmento do texto escrito fora do local apropriado; c) for assinada fora do local apropriado;
d) apresentar qualquer sinal que, de alguma forma, possibilite a identificação do candidato; e) estiver em branco; f) apresentar letra ilegível e/ou incompreensível.
10.7 Na Prova Discursiva-Redação, deverão ser rigorosamente observados os limites mínimo de 20 (vinte) linhas e máximo de 30 (trinta) linhas, sob pena de
perda de pontos a serem atribuídos à Prova Discursiva-Redação. 10.8 A Prova Discursiva-Redação terá caráter eliminatório e classificatório e será avaliada na
escala de 0 (zero) a 10 (dez) pontos, considerando-se habilitado o candidato que nela obtiver nota igual ou superior a 6 (seis) pontos.
Observação: NÃO é necessária e/ou obrigatória a colocação de título na sua Redação.

O humor, hoje e sempre, em qualquer situação, deve gozar de liberdade absoluta. Nada lhe deve ser proibido ou
controlado: sem a livre expressão, o humor não existe. Sem humor, não será plena a livre expressão.

Escreva um texto dissertativo-argumentativo, posicionando-se a respeito da questão tratada no texto acima. Justifique
seu ponto de vista.
Colégio Sala Ordem
00001 0001 0001
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 15a REGIÃO Maio/2018

CAMPINAS - SP

Concurso Público para provimento de vagas


Analista Judiciário
Área Judiciária
Nome do Candidato No de Inscrição No do Caderno
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001 MODELO TIPO−001

ASSINATURA DO CANDIDATO
No do Documento
0000000000000000

Conhecimentos Gerais
P R O VA Conhecimentos Específicos
Estudo de Caso

INSTRUÇÕES
Quando autorizado pelo fiscal
de sala, transcreva a frase
ao lado, com sua caligrafia O cerne da justiça é a soma das ideias de igualdade e liberdade.
usual, no espaço apropriado
na Folha de Respostas.

- Verifique se este caderno:


- corresponde a sua opção de cargo.
- contém 60 questões, numeradas de 1 a 60.
- contém as propostas e os espaços para o rascunho da Prova de Estudo de Caso.
Caso contrário, solicite imediatamente ao fiscal da sala a substituição do caderno.
Não serão aceitas reclamações posteriores.
- Para cada questão existe apenas UMA resposta certa.
- Leia cuidadosamente cada uma das questões e escolha a resposta certa.
- Essa resposta deve ser marcada na FOLHA DE RESPOSTAS que você recebeu.

VOCÊ DEVE
- Procurar, na FOLHA DE RESPOSTAS, o número da questão que você está respondendo.
- Verificar no caderno de prova qual a letra (A,B,C,D,E) da resposta que você escolheu.
- Marcar essa letra na FOLHA DE RESPOSTAS, conforme o exemplo: A C D E
- Ler o que se pede na Prova de Estudo de Caso e utilizar, se necessário, os espaços para rascunho.

ATENÇÃO
- Marque as respostas com caneta esferográfica de material transparente de tinta preta ou azul. Não será permitida a utilização de
lápis, lapiseira, marca-texto, borracha ou líquido corretor de texto durante a realização da prova.
- Marque apenas uma letra para cada questão. Será anulada a questão em que mais de uma letra estiver assinalada.
- Responda a todas as questões.
- Não será permitida qualquer espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos, nem a utilização de livros, códigos,
manuais, impressos ou quaisquer anotações.
- Em hipótese alguma os rascunhos da Prova de Estudo de Caso serão corrigidos.
- Você deverá transcrever sua Prova de Estudo de Caso, a tinta, no caderno apropriado.
- A duração da prova é de 4 horas e 30 minutos para responder a todas as questões objetivas, preencher a Folha de Respostas e
fazer a Prova de Estudo de Caso (rascunho e transcrição) no caderno correspondente.
- Ao término da prova, chame o fiscal da sala e devolva todo o material recebido.
- É proibida a divulgação ou impressão parcial ou total da presente prova. Direitos Reservados.
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001

CONHECIMENTOS GERAIS
Língua Portuguesa
Atenção: Para responder às questões de números 1 a 7, baseie-se no texto abaixo.

Sabedoria de Sêneca

Entre as tantas reflexões sábias que o filósofo estoico Sêneca nos deixou encontra-se esta: “Deve-se misturar e alternar a
solidão e a comunicação. Aquela nos incutirá o desejo do convívio social, esta, o desejo de nós mesmos; e uma será o remédio da
outra: a solidão curará nossa aversão à multidão, a multidão, nosso tédio à solidão”. É uma proposta admirável de equilíbrio, válida
tanto para o século I, na pujança do Império Romano em que Sêneca viveu, como para o nosso, em que precisamos viver. É próprio,
aliás, dos grandes pensadores, formular verdades que não envelhecem.
Nesse seu preciso aconselhamento, Sêneca encontra a possibilidade de harmonização entre duas necessidades opostas e
aparentemente inconciliáveis. O decidido amor à solidão ou a necessidade ingente de convívio com os outros excluem-se, a princípio,
e marcariam personalidades radicalmente distintas. Mas Sêneca sabe que ambas podem ser insatisfatórias em si mesmas: a
natureza humana comporta impulsos contraditórios. Por isso está no sistema filosófico dos estoicos a noção de equilíbrio como
princípio inescapável para o que consideram, como o melhor dos nossos destinos, a “tranquilidade da alma”.
Esse equilíbrio supõe aceitarmos as tensões polarizadas de nossa natureza dividida e aproveitar de cada polaridade o que
ela tenha de melhor: a solidão nos impulsiona para o reconhecimento de nós mesmos, para a nossa identidade íntima, para a
diferença que nos identifica entre todos; a companhia nos faz reconhecer a identidade do outro, movida pela mesma força que
constitui a nossa. Sêneca, ao reconhecer que somos unos em nós mesmos, lembra que essa mesma instância de unidade está em
todos nós, e tem um nome: humanidade.
(Altino Sampaio, inédito)

1. Em síntese, a reflexão de Sêneca transcrita no texto incide sobre


(A) um diálogo entre duas situações radicalmente opostas, no qual cada uma só se afirma na medida em que suprime a outra.

(B) uma oposição entre sentimentos supostamente inconciliáveis que, no entanto, ganham complementaridade em sua alter-
nância.

(C) uma contenda entre duas iniciativas de comportamento na qual ambas são superadas pelo surgimento de uma terceira
alternativa.

(D) uma alternância entre duas soluções para um único problema, qual seja, o do indivíduo que só deseja superar seu estado
de isolamento.

(E) um confronto entre duas providências radicalmente opostas, que devem ser mantidas nessa condição estática para se
fortalecerem.

2. Ao considerar uma relação entre a aversão à multidão e o tédio à solidão, Sêneca subentende que
(A) ambos os sentimentos representam a mesma necessidade que têm as pessoas de afirmar sua autossuficiência diante da
incompletude alheia.

(B) a qualidade salientada em cada um desses estados faz com que nenhum deles, em separado, seja visto com carga ne-
gativa.

(C) multidão e solidão são, em si mesmas, condições humanas satisfatórias, sobretudo quando a cada uma delas se atribua
um valor absoluto.

(D) a comunicação e o isolamento são alternativas passageiras, já que sempre optamos por um deles como escolha definitiva.

(E) a qualidade negativa de cada um dos termos dessa relação é o que levará ao reconhecimento da necessidade que tem do
outro.

3. Considerando-se o contexto, traduz-se adequadamente o sentido de um segmento do texto em:


o
(A) formular verdades que não envelhecem (1 parágrafo) = fomentar razões permanentes
o
(B) Esse equilíbrio supõe aceitarmos (3 parágrafo) = Tal estabilidade conta com que admitamos
o
(C) necessidades opostas e aparentemente inconciliáveis (2 parágrafo) = motivos divergentes e supostamente irretratáveis.
o
(D) princípio inescapável (2 parágrafo) = postulado inapreensível
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001
4. Está plenamente correta, clara e coerente a redação deste livre comentário sobre o texto:

(A) Lendo esta passagem de Sêneca, é forçoso admitir-se de que suas verdades falam fundo conosco mesmos, uma vez que
enaltecem tanto nossos defeitos quanto nossas virtudes.

(B) É próprio do estoicismo a decisão de buscar a qualquer custo o equilíbrio onde as forças opostas ensejem combinar-se de
modo a constituir uma plena harmonização entre si.

(C) Trata-se de encontrar conforto em nosso ilhamento social, quando este significa sobretudo, esquecermos de que somos
uma espécie constituída para se contar com as regras de um bom convívio.

(D) Àqueles que se censuram, culpando-se por sua aversão à vida social, Sêneca lembra que esse sentimento pode ser supe-
rado, quando o tédio à solidão leva à busca da multidão.

(E) Sêneca encontrou numa alternativa entre vida pessoal e vida pública a fórmula para remeter uma a outra, de modo que
ambas possam ser objeto de insatisfação à medida mesma em que se complementam.

5. Há forma verbal na voz passiva e pleno atendimento às normas de concordância na frase:

(A) Aconselhamentos precisos, como os de Sêneca, são aqueles a que não faltam a certeza da boa aplicação, seguido do
efeito maior da paz de espírito.

(B) São de se exaltar entre as tantas reflexões de Sêneca sua acuidade em buscar preservar o senso de equilíbrio nas difíceis
escolhas humanas.

(C) Em meio a tensões polarizadas, é comum que se ignorem a necessidade de equilíbrio dentro da alternância, parece
advertir-nos o postulado de Sêneca.

(D) Não há por que considerar definitivo, em nosso cotidiano, impulsos contraditórios que dividem nossos desejos e desafiam
nosso equilíbrio.

(E) Uma vez atendidas as duas necessidades humanas a que Sêneca faz referência, preservam-se igualmente o senso de
equilíbrio e a dialética.

6. A pontuação e a correlação entre tempos e modos verbais ocorrem de modo plenamente adequado na frase:

(A) Sêneca numa de suas reflexões mais sábias acredita que nossa natureza, dividida pode compensar essa divisão, com o
recurso da consciente alternância.

(B) Se a solidão não nos impulsionasse, para o reconhecimento de nós mesmos, não haverá qualquer vantagem, em nos
rendermos ocasionalmente a ela.

(C) Acredita Sêneca que toda lição sabiamente apreendida por um poderá servir-nos a todos, uma vez reconhecidos como
seres igualmente unos em nós mesmos.

(D) Esse equilíbrio, suporia que aceitemos as tensões que venham a polarizar nossa natureza dividida por exemplo, entre o
estado de solidão e a vida comunicativa.

(E) Caso a solidão venha a ocorrer, como um estigma definitivo, seria possível que se perca de vez a própria necessidade de
comunicação, que estaria na nossa natureza.

7. Tratando do estado de solidão ou da necessidade de convívio, Sêneca vê no estado de solidão uma contrapartida da
necessidade de convívio, assim como vê na necessidade de convívio uma abertura para encontrar satisfação no estado de
solidão.

Evitam-se as viciosas repetições do texto acima substituindo-se os elementos grifados, na ordem dada, por:

(A) naquele − desta − nesta − naquele

(B) nisso − daquilo − naquela − deste

(C) este − do outro − na primeira − no último

(D) nisto − disso − naquela − desse


Caderno de Prova ’02’, Tipo 001

a
Regimento Interno do Tribunal Regional do Trabalho da 15 Região

8. As Varas do Trabalho têm sede e jurisdição fixadas em lei e estão administrativamente subordinadas ao Tribunal. Após instalada
a Vara do Trabalho, o Tribunal

(A) não poderá alterar e estabelecer nova jurisdição; no entanto, poderá transferir a sede de um Município para outro, desde
que seja com a finalidade exclusiva de atender aos Juízes do Trabalho, no que se refere à viabilidade de progressão na
carreira.

(B) não poderá alterar e estabelecer nova jurisdição, sendo vedado, ainda, transferir a sede de um Município para outro, em
qualquer hipótese.

(C) poderá alterar e estabelecer nova jurisdição, sendo vedado, porém, transferir a sede de um Município para outro.

(D) não poderá alterar e estabelecer nova jurisdição; no entanto, poderá transferir a sede de um Município para outro, de
acordo com a necessidade de agilização da prestação jurisdicional.

(E) poderá alterar e estabelecer nova jurisdição, bem como transferir a sede de um Município para outro, de acordo com a
necessidade de agilização da prestação jurisdicional.

a
9. Considere a seguinte situação hipotética: Carlos é Desembargador do Trabalho do Tribunal Regional do Trabalho da 15 Região
e pretende concorrer ao cargo de Corregedor Regional do referido Tribunal. A eleição para o mencionado cargo far-se-á
mediante escrutínio
(A) secreto, em sessão ordinária do Tribunal Pleno, a ser realizada na primeira quinta-feira do mês de outubro dos anos pares.

(B) aberto, em sessão ordinária do Tribunal Pleno, a ser realizada na primeira quinta-feira do mês de novembro dos anos
ímpares.

(C) aberto, em sessão extraordinária do Órgão Especial, a ser realizada na primeira terça-feira do mês de outubro dos anos
pares.

(D) secreto, em sessão extraordinária do Tribunal Pleno, a ser realizada na primeira terça-feira do mês de outubro dos anos
pares.

(E) secreto, em sessão ordinária do Órgão Especial, a ser realizada na primeira segunda-feira do mês de novembro dos anos
ímpares.

a
10. Considere a seguinte situação hipotética: Mirna é Desembargadora do Trabalho do Tribunal Regional do Trabalho da 15 Região
e integra a Seção de Dissídios Coletivos (SDC) do aludido Tribunal. A SDC é constituída por

(A) 15 Desembargadores e será dirigida pelo Presidente do Tribunal ou, na sua ausência, pelo Vice-Presidente Judicial, subs-
tituídos pelo Desembargador mais antigo da Seção quando ambos estiverem ausentes.

(B) 13 Desembargadores e será dirigida pelo Desembargador mais antigo da Seção ou, na sua ausência, pelo Vice-Presidente
Administrativo, substituídos pelo Corregedor Regional quando ambos estiverem ausentes.

(C) 15 Desembargadores e será dirigida pelo Presidente do Tribunal ou, na sua ausência, pelo Vice-Presidente Administrativo,
substituídos pelo Desembargador mais antigo da Seção quando ambos estiverem ausentes.

(D) 13 Desembargadores e será dirigida pelo Desembargador mais antigo da Seção ou, na sua ausência, pelo Vice-Presidente
Judicial, substituídos pelo Corregedor Regional quando ambos estiverem ausentes.

(E) 13 Desembargadores e será dirigida pelo Presidente do Tribunal ou, na sua ausência, pelo Vice-Presidente Administrativo,
substituídos pelo Vice-Presidente Judicial quando ambos estiverem ausentes.

11. Em matéria administrativa, compete ao Tribunal Pleno

(A) deliberar, referendar e determinar o processamento de exoneração e aposentadoria de Desembargadores.

(B) processar e julgar as questões e os recursos de natureza administrativa, originários de atos do Presidente do Tribunal, da
Corregedoria, de quaisquer de seus Desembargadores, dos Juízes de primeiro grau e de seus servidores.

(C) organizar, mediante votação aberta, nominal e motivada, as listas tríplices dos candidatos ao preenchimento de vagas des-
tinadas ao quinto constitucional.

(D) propor ao Tribunal Superior do Trabalho a criação, com a fixação dos vencimentos correspondentes, e a extinção de
cargos ou funções, além de outros órgãos.
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001
a
12. Considere a seguinte situação hipotética: Aquiles foi eleito Presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 15 Região e preten-
de designar Juízes Auxiliares para o seu Gabinete, para exercício durante sua gestão. Nesse caso,
(A) o Presidente do Tribunal poderá designar até cinco Juízes Auxiliares para o seu Gabinete.
(B) os Juízes Auxiliares devem ser Juízes Titulares de Vara do Trabalho, vitalícios ou não.
(C) o Presidente do Tribunal poderá designar até três Juízes Auxiliares para o seu Gabinete.
(D) não poderá ser indicado para Auxiliar Juiz que já tenha sido designado para a mesma função por dois biênios.
(E) não poderá ser indicado para Auxiliar Juiz que já tenha sido designado para a mesma função, independentemente do
período em que exerceu tal mister.

Noções sobre Direito das Pessoas com Deficiência


13. Considere a seguinte situação hipotética: O programa habitacional “residência: viva com harmonia” prevê a entrega de 200 uni-
dades habitacionais. Nesse caso, considerando que o programa é subsidiado com recursos públicos, de acordo com a
o
Lei n 13.146/2015, para pessoa com deficiência
(A) deverá ocorrer a reserva de, no mínimo, 3 unidades habitacionais.
(B) deverá ocorrer a reserva de, no mínimo, 6 unidades habitacionais.
(C) deverá ocorrer a reserva de, no mínimo, 12 unidades habitacionais.
(D) não há necessidade de reserva de unidade habitacional uma vez que o programa não possui mais que 300 unidades no total.
(E) não há necessidade de reserva de unidade habitacional porque o programa não é público, mas subsidiado com recursos
públicos.

14. Magnólia, empregada da escola “X”, está procrastinando dolosamente a inscrição de Camila, com 12 anos de idade, no referido
o
estabelecimento de ensino privado em razão da sua deficiência visual. Nesse caso, de acordo com a Lei n 7.853/1989, a con-
duta de Magnólia
(A) constitui crime punível com reclusão e multa não havendo situação de agravamento de pena.
(B) constitui crime punível com detenção e multa, sendo que a pena será agravada em 1/3 em razão do labor em instituição
privada e a condição de deficiência visual.
(C) não constitui crime, por absoluta ausência de tipificação legal.
(D) constitui crime punível com reclusão e multa, sendo que a pena será agravada em 1/3 em razão da idade de Camila.
(E) constitui crime punível com detenção e multa, sendo que a pena será agravada em 2/3 em razão do labor em instituição
privada e a condição de deficiência visual.

o
15. De acordo com a Lei n 11.126/2005, desde que observadas as condições legais, é assegurado à pessoa com deficiência visual
acompanhada de cão-guia o direito de ingressar e de permanecer com o animal em todos os meios de transporte e em estabe-
lecimentos abertos ao público, de uso
(A) privado em geral, apenas, mas sem qualquer restrição relativa a deficiência visual.
(B) público, apenas, e restringindo-se à cegueira e à baixa visão.
(C) público, e estabelecimentos privados de uso coletivo, restringindo-se à cegueira e à baixa visão.
(D) público, e estabelecimentos privados de uso coletivo sem qualquer restrição relativa a deficiência visual.
(E) privado em geral, apenas, restringindo-se à cegueira.

Raciocínio Lógico-Matemático
16. Os 240 formandos de uma faculdade de Direito participaram de uma pesquisa que os inquiria sobre suas pretensões profis-
sionais, de modo que podiam optar por nenhuma, uma ou mais das seguintes possibilidades: trabalhar em um escritório bem
estabelecido, ingressar em um cargo público, abrir o próprio escritório. Os dados coletados foram os seguintes:
− 10% não indicaram nenhuma das possibilidades contidas na pesquisa;
− 30% almejam ingressar em um cargo público;
− 50 têm interesse tanto em um cargo público quanto em trabalhar em um escritório bem estabelecido, mas não cogitam abrir
seu próprio negócio;
− 50% têm interesse em trabalhar em um escritório bem estabelecido ou em abrir seu próprio escritório, mas não se interessam
por cargos públicos;
− 20 têm interesse exclusivamente por trabalhar em um escritório bem estabelecido.
Sendo assim, a quantidade daqueles que, entre esses formandos, têm interesse exclusivo por abrir seu próprio escritório é
(A) 8.
(B) 16.
(C) 24.
(D) 4.
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001
17. Os funcionários de um Tribunal estão alocados em 21 equipes de trabalho distintas, cada uma delas com pelo menos um fun-
cionário. A média da quantidade de funcionários de cada uma dessas equipes é 13. Assim, a quantidade de funcionários da
maior equipe de trabalho desse Tribunal é,

(A) no mínimo, 18.

(B) no máximo, 13.

(C) no mínimo, 14.

(D) no máximo, 26.

(E) no mínimo, 13.

18. André, Bruno, Carla e Daniela eram sócios em um negócio, sendo a participação de cada um, respectivamente, 10%, 20%, 20%
e 50%. Bruno faleceu e, por não ter herdeiros naturais, estipulara, em testamento, que sua parte no negócio deveria ser dis-
tribuída entre seus sócios, de modo que as razões entre as participações dos três permanecessem inalteradas.

Assim, após a partilha, a nova participação de André no negócio deve ser igual a

(A) 20%.

(B) 8%.

(C) 12,5%.

(D) 15%.

(E) 10,5%.

19. Dez pastas diferentes devem ser guardadas em duas caixas diferentes. Se a única regra é que cada uma das caixas contenha
pelo menos uma pasta, então a quantidade de maneiras distintas como se pode guardar essas pastas nas caixas é

(A) 510.

(B) 1 022.

(C) 126.

(D) 2 048.

(E) 256.

20. A, B, C e D são alguns dos candidatos à presidência de um certo país. Um analista político, em entrevista a um programa de rá-
o
dio, fez três previsões sobre o 1 turno das eleições:

− Se A ficar em primeiro lugar, então nem B e nem C ficarão entre os três primeiros.
− Se B ficar entre os três primeiros, então A não ficará entre os três primeiros.
− Se D ficar entre os três primeiros, então C ficará entre os três primeiros.

o
Assim, se A ficar em primeiro lugar no 1 turno e se as previsões do analista estiverem corretas, então, sobre B, C e D, pode-se
concluir que

(A) certamente nenhum deles estará entre os três primeiros.

(B) D poderá ou não estar entre os três primeiros.

(C) certamente apenas D estará entre os três primeiros.

(D) C ou D, mas não ambos, poderão estar entre os três primeiros.

(E) certamente apenas B e C não estarão entre os três primeiros.


Caderno de Prova ’02’, Tipo 001

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
Administração Pública
21. Considere que determinada organização possua, em sua estrutura, alguns órgãos permanentes e outros de duração limitada e
atrelados a projetos específicos do setor em que autua. A opção por esse tipo de estrutura mostrou-se, ao longo do tempo,
bastante eficiente, notadamente em função da autonomia concedida a tais órgãos, denominados centros de resultados. Trata-se
de estrutura do tipo
(A) Gerencial, que se diferencia da Funcional em face da alocação de recursos humanos e financeiros em cada área, que se
relacionam por meio de cadeia escalar.
(B) Divisional, que constitui uma evolução da matricial justamente pelo seu enfoque em projetos.
(C) Funcional, com horizontalização e autonomia das unidades, sendo, pois, uma evolução do anterior modelo Divisional.
(D) Matricial, que tem como uma de suas características, assim como a do tipo Divisional, a apuração de lucros ou prejuízos
por centro de resultados.
(E) Sistêmica, com alto grau de integração entre as unidades, constituindo um aprimoramento do modelo Funcional.

22. Entre os diferentes tipos de decisões tomadas no âmbito de uma organização, existem aquelas classificadas pela literatura como
“não programadas”, aplicáveis a situações
(A) vivenciadas no dia a dia da organização, mas que demandam, para sua solução, a adoção de um processo intuitivo.
(B) não rotineiras, cuja resolução não é viável com a mera utilização do acervo de soluções disponíveis na organização.
(C) que não comportam uma solução individual, demandando um processo coletivo de construção de consenso.
(D) de grande impacto, porém que comportam solução com base em procedimentos sistematizados e já utilizados no âmbito
da organização.
(E) exógenas à organização e que demandam, para sua solução, da intervenção de um agente externo.

23. A aplicação da metodologia de gestão por competências no âmbito de uma organização contempla, em sua fase inicial, uma
etapa de mapeamento, na qual devem ser identificados(as)
(A) os principais processos de trabalho envolvidos na atuação da organização e as medidas para otimizá-los.
(B) os melhores profissionais existentes em seus quadros, os quais deverão ser alçados a posições de gestão.
(C) as competências individuais de todos os colaboradores, de forma a melhor alocá-los nos diferentes postos de trabalho.
(D) os profissionais de destaque no mercado, para formação de um benckmarking para os seus colaboradores.
(E) as habilidades não só técnicas, mas também comportamentais, para cada posição funcional da organização.

24. Considere que determinada entidade da Administração tenha contratado uma consultoria especializada para avaliação de de-
sempenho de seus integrantes. O consultor propôs a aplicação da metodologia conhecida como Pesquisa de Campo. Contudo,
os gestores da organização optaram pela adoção do método denominado Escala Gráfica. Tal decisão reflete uma opção
(A) pela precisão, eis que a Escala Gráfica reduz significativamente os erros e desvios de avaliação, como o denominado
efeito halo.
(B) por um método mais simples e de fácil execução, em detrimento de outro mais completo, porém de execução mais longa e
complexa.
(C) por um método mais personalizado e aderente aos objetivos estratégicos da organização, bastante similar à Avaliação
Participativa por Objetivos.
(D) por maior abrangência, eis que o método escolhido envolve a participação de todos os que interagem com o avaliado, me-
diante entrevistas individuais.
(E) pela autoavaliação, que é o diferencial do método de Escala Gráfica, além do acompanhamento da evolução do avaliado.

25. A ferramenta Program Evaluation and Review Technique denominada PERT é aplicável
(A) no gerenciamento de projetos, trabalhando, de forma probabilística, com o cálculo do tempo de execução a partir de uma
média ponderada de cenários, do mais otimista ao mais pessimista.
(B) na gestão de processos, identificando, a partir de um fluxograma, as principais entradas (insumos) e saídas (produtos e
serviços) e buscando a redução de ineficiências.
(C) na busca da excelência na gestão da qualidade da organização, tomando por base as melhorias identificadas a partir de
uma avaliação estruturada.
(D) na gestão de equipes, com foco na eficiência, eficácia e efetividade, buscando a anulação de redundâncias e adequada
aplicação dos insumos disponíveis.
(E) na elaboração do planejamento estratégico da organização, com identificação de seus principais objetivos, metas e
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001

Direito Constitucional
26. A Constituição Federal contém normas em matéria de fixação de remuneração no âmbito da iniciativa privada e no âmbito da
Administração pública. De acordo com essas regras e com a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal,
(A) apenas o salário mínimo pode ser adotado pela lei como índice para a revisão geral anual da remuneração e do subsídio
dos servidores públicos.
(B) a remuneração paga a empregado público de empresa pública federal, ainda que a empresa não receba recursos
financeiros públicos para pagamento com despesas de pessoal ou de custeio em geral, não pode ser superior ao valor dos
subsídios pagos aos Ministros do Supremo Tribunal Federal.
(C) os vencimentos dos cargos do Poder Legislativo e do Poder Judiciário deverão ser iguais aos pagos pelo Poder Executivo.
(D) a remuneração dos servidores públicos titulares de cargos públicos somente pode ser fixada por lei específica.
(E) o recebimento de valores pelo empregado a título de participação nos lucros ou resultados integra sua remuneração para
todos os fins.

27. Sindicato de servidores públicos estaduais de determinada categoria, em funcionamento há menos de um ano, pretende propor
mandado de segurança para afastar a aplicação de edital de concurso público de promoção de servidores titulares de cargos
públicos efetivos, por entender que os critérios de promoção adotados pela Administração pública violam princípios constitu-
cionais. De acordo com as normas constitucionais, o sindicato
(A) tem legitimidade para propor mandado de segurança coletivo perante a Justiça do Trabalho, competente para julgar a
matéria.
(B) tem legitimidade para propor mandado de segurança coletivo perante a Justiça Estadual, competente para julgar a matéria.
(C) não tem legitimidade para propor mandado de segurança coletivo, por faltar-lhe o requisito de tempo mínimo de funcio-
namento, mas os servidores públicos prejudicados pelo edital poderão impetrar mandado de segurança individual perante
a Justiça do Trabalho, competente para julgar a matéria.
(D) não tem legitimidade para propor mandado de segurança coletivo, assegurado apenas às entidades de classe e às
associações, mas os servidores públicos prejudicados pelo edital poderão impetrar mandado de segurança individual
perante a Justiça Estadual, competente para julgar a matéria.
(E) tem legitimidade para propor mandado de segurança individual perante a Justiça do Trabalho, competente para julgar a
matéria.

28. Considere a seguinte situação:


I. Lei de certo Estado da Federação cria, no Quadro de Pessoal do Tribunal de Justiça, cargos públicos em comissão, de
livre nomeação e exoneração, para o exercício de atribuições administrativas diversas das funções de direção, chefia e
assessoramento.
II. Ao apreciar a regularidade de determinados atos administrativos praticados por Tribunal de Justiça com fundamento na
referida lei estadual, o Conselho Nacional de Justiça, por decisão tomada por maioria absoluta de votos, afasta a
aplicação da lei, por considerá-la inconstitucional.
III. No mesmo julgamento, por decisão tomada por maioria absoluta de votos, o Conselho Nacional de Justiça determina ao
Tribunal de Justiça a adoção de providências para a exoneração dos servidores comissionados nomeados e empossados
com base em lei inconstitucional.
É compatível com a Constituição Federal e com a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal o que consta de
(A) I, II e III.
(B) I e II, apenas.
(C) III, apenas.
(D) I, apenas.
(E) II e III, apenas.

29. No sistema de controle de constitucionalidade das leis e atos normativos acolhido pelo direito brasileiro, à luz da interpretação
que lhe dá a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal,
(A) é inadmissível ação direta de inconstitucionalidade contra ato normativo que ofenda o texto constitucional apenas de forma
indireta e reflexa.
(B) as decisões proferidas pelos Tribunais de Contas que reconhecem a inconstitucionalidade de lei produzem eficácia contra
todos e efeito vinculante, relativamente aos demais órgãos do Poder Judiciário e à Administração pública direta e indireta,
nas esferas federal, estadual e municipal.
(C) é cabível o ajuizamento de ação direta de inconstitucionalidade contra súmula vinculante editada pelo Supremo Tribunal
Federal.
(D) cabe ao Congresso Nacional, por maioria absoluta dos votos de seus membros, suspender, no todo ou em parte, lei decla-
rada inconstitucional por decisão definitiva do Supremo Tribunal Federal proferida em ação direta de inconstitucionalidade.
(E) é inadmissível o exercício do controle incidental de inconstitucionalidade pelo Superior Tribunal de Justiça, ainda que
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001
30. Empregado de empresa pública federal, em efetivo serviço há mais de três anos, foi eleito a cargo de direção do sindicato de
sua categoria profissional. Considerando que o empregado era titular de função de confiança de livre nomeação e exoneração,
não sendo seu vínculo jurídico-trabalhista decorrente de concurso público, a empresa houve por bem demiti-lo, independen-
temente do cometimento de qualquer falta, assim que iniciado seu mandato sindical. Essa demissão mostra-se
(A) compatível com a Constituição Federal, uma vez que o empregado público não tem direito à estabilidade funcional nos
moldes daquela prevista aos servidores titulares de cargos públicos efetivos.
(B) incompatível com a Constituição Federal, uma vez que o referido empregado público já havia adquirido estabilidade
funcional, nos moldes daquela especificamente prevista aos servidores titulares de cargos públicos efetivos.
(C) incompatível com a Constituição Federal, uma vez que o referido empregado público não cometeu falta grave, nos termos
da lei, que pudesse amparar juridicamente sua demissão como dirigente sindical eleito.
(D) compatível com a Constituição Federal por tratar-se de empregado público ocupante exclusivamente de função de
confiança.
(E) compatível com a Constituição Federal, uma vez que o exercício do mandato sindical não confere ao referido empregado
público direito a qualquer estabilidade no emprego.

Direito Administrativo
31. Determinada Secretaria de Administração municipal precisa adquirir projetores multimídia para instalação nos auditórios das
diversas secretarias, bem como no centro de convenções recentemente concedido para exploração pela iniciativa privada. A
aquisição desse material
(A) deve ser feita mediante inexigibilidade de licitação, tendo em vista que a especificação técnica pouco usual impede a
competitividade entre potenciais interessados.
(B) pode ser feita por meio de dispensa de licitação individualizadamente, ou seja, considerado cada destino de instalação e
observado o limite legal de R$ 8.000,00.
(C) pode ser feita por meio de pregão presencial ou concorrência, vedada a realização de pregão eletrônico, em razão da
necessidade de exigência de amostra pelos licitantes.
(D) deve ser feita por meio de concorrência, em razão da natureza atípica dos bens, cuja complexidade de especificação
recomenda o estabelecimento de requisitos de habilitação técnica para a contratação.
(E) pode ser feita por meio de pregão, eletrônico ou presencial, em sendo possível a especificação e descrição objetiva dos
itens pretendidos, justificando-se tecnicamente eventual descrição não usualmente praticada.

32. A reversibilidade dos bens utilizados para a prestação dos serviços públicos pela iniciativa privada, mediante concessão regida
o
pela Lei n 8.987/1995, caracteriza-se
(A) pelo retorno dos bens afetados ao serviço público ao patrimônio do poder concedente, em razão do custo de aquisição dos
mesmos ter sido suportado por recursos públicos mediante aporte.
(B) pela necessidade ou não da continuidade da utilização dos referidos bens para a prestação dos serviços públicos, não
havendo que se falar em indenização pela aquisição ou não amortização, tendo em vista que a concessão regida pela
o
Lei n 8.987/1995 se presta por conta e risco da concessionária.
(C) pela exigência de que os bens adquiridos pela concessionária sejam de titularidade do poder concedente desde o início da
vigência do contrato, sendo vedado ao privado que o registro ou a contabilização do ativo sejam feitos em sua titularidade,
sob pena de irreversibilidade material.
(D) pela afetação dos bens ao serviço público prestado, ensejando o retorno dos mesmos à propriedade do poder concedente
ao término da concessão, para permitir a continuidade da prestação, direta ou mediante nova delegação a iniciativa
privada.
(E) pelo conjunto de bens adquiridos pelo concessionário de serviço público ao longo da concessão contratada, sendo
obrigatória a indenização pelo valor dos mesmos ao término da concessão, corrigidos monetariamente desde a data em
que ingressaram no patrimônio do privado.

33. O controle dos atos administrativos, quando exercido pelos Tribunais de Contas, se exterioriza por meio da edição de
(A) decisões administrativas, com natureza de ato administrativo, nos processos de tomadas de contas, podendo servir como
título executivo para as multas impostas aos responsáveis.
(B) decisões jurisdicionais nos processos de verificações de licitações e auditorias de contratações, na medida em que devem
julgar referidos atos regulares ou irregulares.
(C) decisões de cunho administrativo, cujo conteúdo analisa os aspectos de legalidade dos atos e contratos celebrados pela
Administração pública, vedada ingerência nos aspectos discricionários.
(D) atos administrativos de natureza decisória, passíveis de revisão pelo próprio juízo emissor ou pelo Judiciário até o trânsito
em julgado.
(E) atos administrativos, quando não tiverem conteúdo condenatório e atos sancionatórios, quando impuserem sanções,
inadmitida revisão, sob pena de ofensa ao princípio da Separação de Poderes, pois se trata do órgão de controle do
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001
34. A Polícia Militar de um estado da federação organizou uma operação de fiscalização para controle de embriaguez na condução
de veículos automotores. Para além das questões criminais possivelmente envolvidas, diante dos motoristas que se mostraram
em desacordo com os níveis de álcool permitidos para a condução de veículos, aferidos mediante uso de instrumento específico
(bafômetro), os agentes apreenderam os veículos, bem como autuaram e lavraram autos de infração e imposição de multas.
Essa atuação

(A) dependeria de prévio processo administrativo, com respeito ao contraditório e ampla defesa, sendo vedada a apreensão e
a imposição de multa previamente à nomeação de defensor público para o motorista.
(B) configura exercício do poder de polícia pela Administração pública, que está autorizada a adotar medidas acautelatórias da
ordem e da segurança, diferindo o exercício do direito de defesa pelo motorista.
(C) é uma das formas de exercício do poder hierárquico exercido pela corporação militar, que o possui em caráter originário,
não sendo limitado pelo Poder Executivo.
(D) pode ter se dado com base no poder disciplinar, considerando que essa é uma característica intrínseca da atuação da
Polícia Militar, independentemente de fundamento normativo.
(E) caracteriza um procedimento de polícia para a Corporação da Polícia Militar, que inclui polícia administrativa e polícia
judiciária.

35. Determinada comissão de licitação divulgou a classificação das propostas apresentadas em determinado procedimento. O
licitante classificado em segundo lugar, convicto de que o primeiro colocado apresentou proposta inexequível,

(A) deverá apresentar recurso administrativo contra a decisão da comissão de licitação, ouvindo-se o primeiro colocado em
contraditório, para então ser apreciado o recurso.
(B) poderá impetrar mandado de segurança contra ato do presidente da comissão de licitação, em razão da proposta
inexequível, não sendo obrigatória prévia apresentação de recurso administrativo.
o
(C) poderá impetrar mandado de segurança contra ato do licitante classificado em 1 lugar, comprovando, de plano, a
inexequibilidade da proposta apresentada.
(D) deverá aguardar a homologação da licitação para recorrer da decisão final da comissão de licitação ou para impetrar
Mandado de Segurança contra a autoridade imediatamente superior.
(E) poderá apresentar impugnação junto ao Tribunal de Contas para que este determine a desclassificação da proposta
inexequível, sob pena de perder a anulação da licitação.

Direito Civil

36. Em relação à capacidade, considerando o que dispõe o Código Civil,

(A) por disposição expressa, a personalidade civil da pessoa começa com sua concepção.
(B) são absolutamente incapazes aqueles que, por causa transitória ou permanente, como o estado de coma, não puderem
exprimir sua vontade.
(C) entre outras hipóteses, cessará, para os menores, a incapacidade, pela concessão dos pais, ou de um deles na falta do
outro, mediante instrumento público, independentemente de homologação judicial, ou por sentença do juiz, ouvido o tutor,
se o menor tiver dezesseis anos completos.
(D) a comoriência, isto é, a morte de duas ou mais pessoas na mesma ocasião, resolve-se na presunção de que a mais velha
morreu primeiro, se não for possível provar quem faleceu em primeiro lugar.
(E) a morte presumida exige sempre a decretação da ausência, que se dá quando a lei autoriza a abertura de sucessão
definitiva.

37. Rogério, de 14 anos, briga na escola com Filipe, da mesma idade, e lhe quebra o braço, causando-lhe prejuízo de R$ 2.000,00
nas despesas médicas e de hospital. Fica provado que Filipe não deu causa à briga, razão pela qual seu pai, representando-o,
quer receber o valor dos danos. Nessas circunstâncias, Rogério,
(A) ainda que devidamente representado, não responderá pelo prejuízo, porque o fato envolveu duas pessoas absolutamente
incapazes, sem discernimento para entenderem o caráter ilícito de sua conduta, equiparando-se o evento a caso fortuito
ou força maior.

(B) por ser absolutamente incapaz, não responderá em nenhuma hipótese pelo prejuízo causado, o que se restringe a
pessoas maiores ou relativamente incapazes, caso em que haverá solidariedade com seus responsáveis legais.

(C) apesar de absolutamente incapaz, responde exclusiva e diretamente pelo prejuízo causado, por se tratar de conduta
dolosa e não culposa, sendo irrelevante a condição financeira de seus responsáveis legais; no entanto, não pode ser
privado de meios suficientes à sua subsistência.

(D) apesar de absolutamente incapaz, responderá pelo prejuízo que causou, se as pessoas que respondem por ele não
tiverem obrigação de fazê-lo ou não dispuserem de meios suficientes; nesse caso, a indenização deverá ser equitativa e
não terá lugar se privar do necessário o incapaz ou as pessoas que dele dependam.

(E) em qualquer hipótese, responderá pelo prejuízo se seus responsáveis legais não tiverem meios para indenizar a vítima,
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001
38. Em relação à prescrição, considere:

I. A suspensão da prescrição em favor de um dos credores solidários é personalíssima e não beneficia os demais em
nenhuma hipótese.

II. A prescrição pode ser alegada em qualquer grau de jurisdição, pela parte a quem aproveita.

III. A prescrição ocorre em dez anos, quando a lei não lhe haja fixado prazo menor.

IV. A prescrição iniciada contra uma pessoa cessa em relação ao seu sucessor.

Está correto o que consta APENAS de

(A) I e IV.
(B) I, II e III.
(C) II, III e IV.
(D) I, III e IV.
(E) II e III.

39. Em relação aos bens,

(A) consideram-se como benfeitorias mesmo os melhoramentos ou acréscimos sobrevindos ao bem sem a intervenção do
proprietário, possuidor ou detentor.

(B) os naturalmente divisíveis podem tornar-se indivisíveis somente por vontade das partes.

(C) os negócios jurídicos que dizem respeito ao bem principal como regra abrangem as pertenças, salvo as exceções legais.

(D) os materiais destinados a alguma construção, enquanto não forem empregados, conservam sua qualidade de móveis;
readquirem essa qualidade os provenientes da demolição de algum prédio.

(E) são consumíveis os bens móveis que podem substituir-se por outros da mesma espécie, qualidade e quantidade.

Direito Processual Civil

40. No tocante à citação,

(A) verificando que o citando é mentalmente incapaz, o oficial de justiça procederá ao ato de citação, descrevendo e
certificando minuciosamente a ocorrência, para que o juiz determine laudo médico que comprove a incapacidade.

(B) com exceção das microempresas, das cooperativas e das sociedades de responsabilidade limitada, as empresas públicas
e privadas são obrigadas a manter cadastro nos sistemas de processo em autos eletrônicos, para efeito de recebimento de
citações e intimações, as quais serão efetuadas preferencialmente por esse meio.

(C) será pessoal, podendo, no entanto, ser feita na pessoa do representante legal ou do procurador do réu, do executado ou
do interessado.

(D) não se procederá ao ato citatório de doente, em nenhuma hipótese, enquanto for grave o seu estado.

(E) será feita por edital quando o oficial de justiça suspeitar por fortes evidências de ocultação por parte do citando.

41. Em relação à formação, suspensão e extinção do processo,

(A) durante a suspensão do processo é defesa a realização de qualquer ato processual, sem exceção, para proteção do
princípio da isonomia.

(B) considera-se proposta a ação quando a petição inicial for despachada pelo juiz, mas seus efeitos dependem quanto ao réu
de sua citação válida.

(C) se o conhecimento do mérito depender de verificação da existência de fato delituoso, o juiz deve determinar a suspensão
do processo até que a justiça criminal se pronuncie; nesse caso, a ação penal deve ser proposta em até seis meses, sob
pena de cessação dos efeitos da suspensão.

(D) a extinção do processo sem resolução do mérito, por vício processual, dar-se-á de imediato; já a extinção com resolução
de mérito dar-se-á somente por sentença, observados o contraditório e a ampla defesa.
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001
42. Em relação à execução por quantia certa,

(A) o exequente poderá obter certidão de que a execução foi admitida pelo juiz, com identificação das partes e do valor da
causa, para fins de averbação no registro de imóveis, de veículos ou de outros bens sujeitos a penhora, arresto ou
indisponibilidade.
(B) ao despachar a inicial, o juiz fixará, de plano, os honorários advocatícios de 15%, a serem pagos pelo executado,
reduzindo-se esse valor a 5% em caso de pagamento integral no prazo de três dias.
(C) o executado será intimado para pagar a dívida em três dias, ou nomear bens suficientes à satisfação do crédito.
(D) se o oficial de justiça não encontrar o executado, devolverá o mandado em cartório, que intimará o exequente para indicar
bens à penhora.
(E) no prazo para oferecimento de embargos à execução, impreterivelmente, poderá o executado remir a execução pagando o
débito com os encargos e acréscimos legais.

43. A respeito das intimações, considere:

I. É obrigatório aos advogados promover a intimação da outra parte por meio do correio, juntando aos autos, a seguir, cópia
do ofício de intimação e do aviso de recebimento; frustrada a intimação postal, proceder-se-á ao ato por meio do Diário
Oficial eletrônico.
II. Em qualquer hipótese, o juiz determinará de ofício as intimações em processos pendentes.
III. A intimação será feita pessoalmente ou por hora certa, inexistindo porém a intimação por edital, modo que é restrito à
citação e aos atos notariais extrajudiciais.
IV. A intimação da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios e de suas respectivas autarquias e fundações de
direito público será realizada perante o órgão de Advocacia Pública responsável por sua representação judicial.
V. A retirada dos autos do cartório ou da secretaria em carga pelo advogado, por pessoa credenciada a pedido do advogado
ou da sociedade de advogados, pela Advocacia Pública, pela Defensoria Pública ou pelo Ministério Público implicará
intimação de qualquer decisão contida no processo retirado, ainda que pendente de publicação.

Está correto o que consta APENAS de

(A) II, IV e V.
(B) IV e V.
(C) I, II e III.
(D) II e V.
(E) I, III e IV.

Direito do Trabalho

44. Robson foi contratado pela empresa International Meal do Brasil Ltda. em regime de trabalho de tempo parcial, com duração de
20 horas semanais. Durante os últimos seis meses de trabalho, Robson fez 6 horas extras semanais. Robson requereu a seu
empregador, 15 dias antes do término do período aquisitivo, a conversão de um terço do período de férias em abono pecuniário,
o que foi recusado pelo empregador, sob a alegação de ser incabível o abono de férias nos contratos de trabalho em regime de
tempo parcial. Em relação a essa situação,

(A) Robson não poderia ter feito horas extras, tendo em vista que as mesmas são vedadas nessa modalidade de contratação.
(B) as horas extras somente poderiam ter sido prestadas se a jornada semanal fosse de 26 horas.
(C) as horas extras deverão ser pagas com o acréscimo de 50% sobre o salário-hora normal, não havendo nessa modalidade
de contratação a possibilidade de compensação.
(D) o abono de férias somente pode ser concedido, a requerimento do empregado, quando as férias tiverem duração de trinta
dias, o que não ocorre no regime de trabalho de tempo parcial.
(E) é facultado ao empregado contratado sob regime de tempo parcial converter um terço do período de férias a que tiver
direito em abono pecuniário.

45. Em relação ao descanso semanal remunerado, o TST adota entendimento pacífico no sentido de que

(A) ao empregado pracista não é devida a remuneração do repouso semanal.


(B) é reconhecido o direito ao acréscimo de 1/4 a título de repouso semanal, considerando-se para esse fim o mês de quatro
semanas e meia, ao professor que recebe salário à base de hora-aula.
(C) o adicional de insalubridade já remunera os dias de repouso semanal e feriados.
(D) a concessão do intervalo para repouso semanal, descaracteriza o turno de revezamento com jornada de 6 horas.
(E) a majoração do valor do repouso semanal remunerado, em razão da integração das horas extras habitualmente prestadas,
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001
46. Marinela trabalhou como professora em um Colégio no período de 15/03/2015 a 30/11/2016, quando foi dispensada sem justa
causa sob a alegação de necessidade de diminuição de custo. Foi recontratada pelo mesmo Colégio em 03/03/2017, para
exercício das mesmas funções, mas com salário reduzido em 20%, em razão da redução da carga horária imposta pelo
empregador, sem que tenha havido diminuição do número de alunos da escola. Tendo sido novamente dispensada em
30/11/2017, pretende ingressar em juízo para, pleiteando a unicidade contratual, requerer as diferenças decorrentes da redução
salarial, bem como os respectivos reflexos e, ainda, em relação ao primeiro período de trabalho, o vale transporte que não foi
concedido. Considerando as disposições legais e o entendimento pacífico do TST,

(A) em razão da unicidade contratual, que pode ser reconhecida pelo exíguo tempo entre a dispensa e a recontratação, a
redução da carga horária do professor, sem que haja diminuição do número de alunos, constitui alteração contratual,
sendo ilícita a redução salarial imposta.
(B) a redução da carga horária do professor sempre é possível, tratando-se de alteração contratual admitida pelo ordenamento
jurídico, não importando haver unicidade contratual.
(C) não há que se falar no caso em unicidade contratual, tendo em vista que os contratos são distintos, definidos por ano
letivo, o que implica em validade da redução da carga horária, não restando caracterizada redução salarial.
(D) a pretensão em relação ao vale transporte prescreve em 30/11/2018 e o pedido de diferenças salariais decorrentes da
redução salarial imposta pelo empregador, e os consequentes reflexos, prescreve em 30/11/2019.
(E) em razão da unicidade contratual, as pretensões prescrevem em 30/11/2019, com exceção dos reflexos das diferenças
salariais no FGTS, que prescrevem em 30/11/2022.

47. A contribuição para o PIS/PASEP será apurada mensalmente

(A) pelas pessoas jurídicas de direito privado e as que lhes são equiparadas pela legislação do imposto de renda, inclusive as
empresas públicas e as sociedades de economia mista e suas subsidiárias, com base no faturamento anual.
(B) pelas pessoas jurídicas de direito público interno, com base no valor mensal das receitas correntes arrecadadas e das
transferências correntes e de capital recebidas.
(C) e as sociedades cooperativas, além da contribuição sobre a folha de pagamento mensal, pagarão, também, a contribuição
calculada com base no faturamento anual, em relação às receitas decorrentes de operações praticadas com não
associados.
(D) e, para determinação da base de cálculo do PIS/PASEP, são incluídas, entre as receitas das autarquias, os recursos
classificados como receitas do Tesouro Nacional nos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União.
(E) e, para determinação da base de cálculo do PIS/PASEP, são incluídas, entre as receitas das autarquias, os recursos
derivados da distribuição das cotas tributárias do ente instituidor.

48. A empresa SMG Logística Ltda. concedeu férias à sua empregada Valéria, referentes ao período aquisitivo 2015/2016. Conside-
rando que Valéria faltou ao trabalho 12 dias injustificadamente durante o período aquisitivo, que requereu abono de férias 20
dias antes do término do período aquisitivo e que as férias foram concedidas a partir de 01/03/2018, de acordo com a legislação
aplicável, a empregada gozou

(A) 24 dias de férias, recebeu a remuneração das férias em dobro, além do abono de férias.
(B) 24 dias de férias, recebeu a remuneração das férias de forma simples, além do abono de férias.
(C) 30 dias de férias, recebeu a remuneração das férias em dobro, mas não recebeu o abono de férias, que foi requerido fora
do prazo legal.
(D) 18 dias de férias, recebeu a remuneração das férias em dobro, além do abono de férias.
(E) 18 dias de férias, recebeu a remuneração das férias em dobro, mas não recebeu o abono de férias, que foi requerido fora
do prazo legal.

o
49. Considerando as disposições da Lei n 13.467/2017, são válidas as cláusulas de acordo coletivo de trabalho que estipulem

(A) possibilidade de redução em 4 horas da jornada semanal em atividades insalubres, caso em que não haverá o pagamento
o
do adicional respectivo; pagamento do 13 salário no seu valor nominal integral, mas em 4 parcelas distribuídas ao longo
do ano; ultratividade das cláusulas que estipulem vantagens individualmente adquiridas.

(B) taxa negocial a ser descontada dos salários dos integrantes da categoria, independentemente de autorização; aviso prévio
de 30 dias para todos os trabalhadores da categoria, independentemente do tempo de serviço; intervalo intrajornada com
duração de 30 minutos para jornadas superiores a 6 horas.
o
(C) intervalo intrajornada com duração de 30 minutos para jornadas superiores a 6 horas; pagamento do 13 salário no seu
valor nominal integral, mas em 4 parcelas distribuídas ao longo do ano; remuneração por desempenho individual.

(D) prêmio de incentivo em bens ou serviços; taxa negocial a ser descontada dos salários dos integrantes da categoria,
independentemente de autorização; pacto quanto à jornada de trabalho, observados os limites constitucionais.

(E) regime de sobreaviso; modalidade de registro da jornada de trabalho; ultratividade das cláusulas que estipulem vantagens
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001
o
50. O Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei n 8.069/1990) prevê normas relativas ao direito à profissionalização e à proteção
no trabalho, entre as quais,
(A) ao adolescente empregado, aprendiz, em regime familiar de trabalho, aluno de escola técnica, assistido em entidade
governamental ou não governamental, é vedado trabalho noturno, realizado entre as vinte horas de um dia e as cinco
horas do dia seguinte.
(B) ao adolescente até dezesseis anos de idade é assegurada bolsa de aprendizagem, após o que, na condição de aprendiz,
passa a receber salário.
(C) a formação técnico-profissional obedecerá aos seguintes princípios: garantia de acesso e frequência obrigatória ao ensino
regular; atividade compatível com o desenvolvimento do adolescente; horário especial para o exercício das atividades.
(D) o programa social que tenha por base o trabalho educativo, sob responsabilidade de entidade governamental ou não
governamental com fins lucrativos, deverá assegurar ao adolescente que dele participe condições de capacitação para o
exercício de atividade regular remunerada.
(E) no trabalho educativo o adolescente não pode receber qualquer valor a título de remuneração pelo trabalho efetuado ou
pela participação na venda dos produtos de seu trabalho, sob pena de desvirtuamento da finalidade e descaracterização
do trabalho educativo.

Direito Processual do Trabalho


51. Em reclamação trabalhista na qual foi proferida sentença ilíquida, o juiz determinou que o reclamante apresentasse os cálculos
de liquidação, com indicação da contribuição previdenciária incidente. Após apresentação dos cálculos pelo reclamante, o juiz
concedeu prazo de 10 dias para o reclamado apresentar seus cálculos. Diante da divergência entre os valores apresentados
pelas partes, o juiz nomeou perito contábil para elaboração da conta de liquidação. Entendendo corretos os cálculos elaborados
pelo perito, o juiz homologou os mesmos e determinou a citação do executado para pagamento do crédito em 48 horas, sob
pena de execução. Considerando as disposições legais, o juiz
(A) agiu corretamente, porque as contas foram elaboradas por perito contábil, não sendo necessário dar vistas às partes, até
porque as mesmas já apresentaram seus cálculos.
(B) não agiu corretamente, porque deveria obrigatoriamente conferir vista dos cálculos às partes, no prazo sucessivo de 8 dias
para impugnação fundamentada com a indicação dos itens e valores objeto da discordância, sob pena de preclusão.
(C) agiu corretamente, por ter amplo poder de direção e controle do processo, estando sua decisão amparada por norma
cogente, que o autoriza expressamente a agir desse modo.
(D) não agiu corretamente, porque deveria obrigatoriamente conferir vista dos cálculos às partes, no prazo comum de 8 dias
para impugnação fundamentada com a indicação dos itens e valores objeto da discordância, sob pena de preclusão.
(E) agiu corretamente, pois tem a faculdade de conferir vista dos cálculos às partes, no prazo de 8 dias para impugnação fun-
damentada com a indicação dos itens e valores objeto da discordância, sob pena de preclusão, mas não obrigação de
fazê-lo.

o
52. De acordo com a Instrução Normativa n 40/2016, do TST, que dispõe sobre o cabimento de agravo de instrumento em caso de
admissibilidade parcial de recurso de revista no Tribunal Regional do Trabalho,
(A) admitido apenas parcialmente o recurso de revista, constitui ônus da parte impugnar, mediante agravo de instrumento, a
integralidade da decisão denegatória, sob pena de preclusão.
(B) se houver omissão no juízo de admissibilidade do recurso de revista quanto a um ou mais temas, é ônus da parte, para
fins de prequestionamento necessário, interpor embargos de declaração para o órgão prolator da decisão embargada
supri-la, sob pena de preclusão.
(C) incorre em nulidade a decisão regional que se abstiver de exercer controle de admissibilidade sobre qualquer tema objeto
de recurso de revista, não obstante interpostos embargos de declaração, por cerceamento de defesa.
(D) faculta-se ao Ministro Relator, por decisão irrecorrível, determinar a restituição do agravo de instrumento ao Presidente do
TRT de origem para que complemente o juízo de admissibilidade, desde que interpostos embargos de declaração.
(E) a recusa do Presidente do TRT a emitir juízo de admissibilidade sobre qualquer tema do recurso de revista é atacável pela
via do mandado de segurança.

53. Evandro ajuizou reclamação trabalhista em face da sua empregadora, empresa Hora Certa Entregas Ltda., e da tomadora dos
serviços, empresa Crepom Distribuidora de Produtos de Papelaria Ltda. Na audiência una designada comparecem o reclamante
e a empresa Crepom, segunda reclamada, que, representada por preposto que não é seu empregado, apresenta defesa. Nesse
caso,
(A) a audiência será redesignada para outra data, tendo em vista a ausência da primeira reclamada, que foi a empregadora do
reclamante e é quem pode trazer as provas aos autos.
(B) será decretada a revelia da primeira reclamada, que será considerada confessa quanto à matéria de fato.
(C) será decretada a revelia de ambas as reclamadas, que serão consideradas confessas quanto à matéria de fato, a primeira
em razão do não comparecimento e a segunda por estar representada por preposto não empregado.
(D) a primeira reclamada será considerada revel, e a segunda, embora não seja revel, será considerada confessa quanto à
matéria de fato em razão de estar representada por preposto não empregado.
(E) a primeira reclamada, embora revel, não será considerada confessa quanto à matéria de fato tendo em vista que a segun-
da reclamada contestou a ação e, em relação à segunda reclamada, o fato de o preposto não ser empregado não gerará
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001
54. Considerando as disposições previstas pela CLT sobre o incidente de julgamento dos recursos de revista repetitivos,

(A) a decisão firmada em julgamento de recursos repetitivos poderá ser revista quando se alterar a situação econômica, social,
jurídica ou política, caso em que será respeitada a segurança jurídica das relações firmadas sob a égide da decisão
anterior, bem como a coisa julgada.

(B) nos casos em que se demonstrar que a situação de fato ou de direito é distinta daquelas presentes no processo julgado
sob o rito dos recursos repetitivos, a decisão firmada em recurso repetitivo não será aplicada.

(C) o Presidente do TST oficiará os Presidentes dos TRTs para que suspendam os recursos interpostos em casos semelhan-
tes aos afetados como recursos repetitivos, até o pronunciamento final e definitivo do STF.

(D) a competência para julgar o incidente de julgamento de recursos de revista repetitivos originado de questão afetada pelo
Presidente do TST é do Tribunal Pleno.

(E) após a publicação do acórdão do TST que julgar o incidente de recursos de revista repetitivos, os recursos de revista
sobrestados na origem cujos acórdãos recorridos coincidirem com a orientação a respeito no TST serão extintos sem
julgamento do mérito.

55. O TST adota diversos entendimentos pacificados sobre a ação rescisória no processo do trabalho, entre os quais,

(A) é cabível pedido formulado em ação rescisória por violação literal de lei, ainda que a decisão rescindenda esteja baseada
em texto legal infraconstitucional de interpretação controvertida nos Tribunais.

(B) havendo recurso parcial no processo principal, o trânsito em julgado dá-se em momentos e em tribunais diferentes, contan-
do-se o prazo decadencial para a ação rescisória do trânsito em julgado de cada decisão, salvo se o recurso tratar de
preliminar ou prejudicial que possa tornar insubsistente a decisão recorrida, hipótese em que flui a decadência a partir do
trânsito em julgado da decisão que julgar o recurso parcial.

(C) o prazo de decadência, na ação rescisória, tem início e é contado do dia em que se verifica trânsito em julgado da última
decisão proferida na causa, seja de mérito ou não.

(D) para efeito de ação rescisória, não se considera pronunciada explicitamente a matéria tratada na sentença quando, exami-
nando remessa de ofício, o Tribunal simplesmente a confirma.

(E) a não apresentação de contestação na ação rescisória produz revelia, com o consequente efeito de confissão.

56. Considerando a exigência legal de fundamentação das decisões judiciais, de acordo com as previsões da Instrução Normativa
o
n 39/2016 do TST, consideram-se “precedentes”, para fins de fundamentação das decisões no processo do trabalho,

(A) as teses jurídicas prevalecentes no TST, fixadas a partir de decisões oriundas de recursos de pelo menos metade dos
TRTs.

(B) as decisões do STF em ações diretas de constitucionalidade.

(C) os entendimentos firmados em incidentes de resolução de demandas repetitivas, mas não os adotados em incidentes de
assunção de competência.

(D) as decisões do plenário, do Órgão Especial ou de seção especializada competente para uniformizar a jurisprudência do
tribunal a que o juiz estiver vinculado ou do TST.

(E) as teses jurídicas prevalecentes em TRTs, desde que não conflitantes com entendimentos pacificados pelo TST através
das Súmulas, não se considerando, porém, para esse fim os entendimentos adotados nas Orientações Jurisprudenciais.

57. A arguição de incompetência territorial no processo do trabalho se dará por meio da apresentação de exceção de incompetên-
cia, que tem regras definidas em lei, entre as quais,

(A) apresentada a exceção, os autos serão imediatamente conclusos ao juiz, que intimará o reclamante e, se existentes, os
litisconsortes, para manifestação no prazo comum de 5 dias.

(B) entendendo necessária produção de prova oral, o juízo ouvirá as testemunhas do excipiente na própria audiência, julgando
a exceção em seguida.

(C) sua apresentação será feita no prazo de 10 dias a contar da notificação, antes da audiência e em peça que sinalize a
existência desta exceção.

(D) sua apresentação deve ocorrer juntamente com a contestação, em peça apartada, devendo ser analisada e decidida pelo
juiz de plano, em audiência.
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001

Direito Previdenciário
o
58. De acordo com a Lei Complementar n 109/2001, as entidades de previdência complementar constituirão reservas técnicas,
provisões e fundos, de conformidade com os critérios e normas fixados pelo órgão regulador e fiscalizador, sendo que a
aplicação desses recursos será feita conforme diretrizes estabelecidas pelo Conselho Monetário Nacional, sendo

(A) vedado o estabelecimento de aplicações compulsórias, mas são permitidos limites mínimos de aplicação.

(B) vedado o estabelecimento de aplicações compulsórias ou limites mínimos de aplicação.

(C) permitido o estabelecimento de aplicações compulsórias ou limites mínimos de aplicação.

(D) permitido o estabelecimento de aplicações compulsórias, mas vedada a estipulação de quaisquer limites mínimos de
aplicação.

(E) permitido o estabelecimento de aplicações compulsórias, mas vedada a estipulação de limites mínimos de aplicação que
ultrapassem 30% do valor total desses recursos.

59. Considere as situações hipotéticas abaixo.

I. Cleide está cumprindo pena de reclusão pela prática do crime de homicídio qualificado.

II. Duda deixou de exercer atividade remunerada abrangida pela Previdência Social.

III. Firmina está passando por dificuldades financeiras e deixou de contribuir para a Previdência Social na qualidade de
segurada facultativa.
o
De acordo com o Decreto n 3.048/1999, Cleide, Duda e Firmina manterão a qualidade de seguradas, independentemente de
contribuições, respectivamente, até

(A) doze meses após o livramento; doze meses após a cessação das contribuições e doze meses após a cessação das
contribuições.

(B) seis meses após o livramento; doze meses após a cessação das contribuições e doze meses após a cessação das
contribuições.

(C) doze meses após o livramento; doze meses após a cessação das contribuições e seis meses após a cessação das
contribuições.

(D) seis meses após o livramento; seis meses após a cessação das contribuições e seis meses após a cessação das
contribuições.

(E) doze meses após o livramento; seis meses após a cessação das contribuições e seis meses após a cessação das
contribuições.

o
60. De acordo com a Lei n 9.717/1998, os regimes próprios de previdência social dos servidores públicos da União, dos Estados,
do Distrito Federal e dos Municípios, dos militares dos Estados e do Distrito Federal deverão ser organizados, baseados em
normas gerais de contabilidade e atuária, de modo a garantir o seu equilíbrio financeiro e atuarial, observados determinados
critérios, dentre eles

(A) registro contábil geral das contribuições de cada servidor e dos entes estatais, conforme diretrizes específicas e individuais
preestabelecidas.

(B) realização de avaliação atuarial inicial e em cada balanço, no início e término, utilizando-se parâmetros específicos, para a
organização do plano de custeio e benefícios, vedada a revisão.

(C) cobertura de um número mínimo de segurados, de modo que os regimes possam garantir diretamente a totalidade dos
riscos cobertos no plano de benefícios, preservando o equilíbrio atuarial com a necessidade de resseguro, conforme
parâmetros gerais.

(D) identificação e consolidação em demonstrativos financeiros e orçamentários das principais despesas fixas com pessoal
inativo civil, militar e pensionistas, excetuando-se os encargos incidentes sobre os proventos e pensões pagos.

(E) cobertura exclusiva a servidores públicos titulares de cargos efetivos e a militares, e a seus respectivos dependentes, de
cada ente estatal, vedado o pagamento de benefícios, mediante convênios ou consórcios entre Estados, entre Estados e
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001

PROVA DE ESTUDO DE CASO

Instruções Gerais:
Conforme Edital publicado, Capítulo 12: 12.3 As Provas Estudos de Caso destinar-se-ão a avaliar o domínio técnico do conteúdo dos temas abordados, a
coesão, a coerência e a argumentação, a experiência prévia do candidato e sua adequabilidade quanto às atribuições e especialidades de cada cargo. 12.4 Para
a Prova de Estudo de Caso constará de 02 (duas) questões práticas, sobre a qual o candidato deverá apresentar, por escrito, a solução relacionada aos
Conteúdos Programáticos de Conhecimentos Específicos do Anexo III deste Edital. 12.7 (...) a Prova Estudo de Caso terá caráter eliminatório e
classificatório. Cada uma das questões será avaliada na escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos, considerando-se habilitado o candidato que tiver obtido, no
conjunto das duas questões, média igual ou superior a 50 (cinquenta) pontos. 12.9 Na aferição do critério de correção gramatical, por ocasião da avaliação do
desempenho na Prova Estudo de Caso (...) deverão os candidatos valer-se das normas ortográficas em vigor. 12.10 Será atribuída nota zero à Prova Estudo
de Caso nos seguintes casos: a) apresentar abordagem incorreta do conteúdo solicitado; b) apresentar textos na forma não articulada verbalmente (apenas com
desenhos, números e palavras soltas ou em versos) ou qualquer fragmento do texto escrito fora do local apropriado; c) for assinada fora do local apropriado; d)
apresentar qualquer sinal que, de alguma forma, possibilite a identificação do candidato; e) estiver em branco; f) apresentar letra ilegível e/ou incompreensível.
12.11 A folha para rascunho no Caderno de Provas é de preenchimento facultativo. Em hipótese alguma o rascunho elaborado pelo candidato será considerado
na correção da Prova Estudo de Caso pela Banca Examinadora.

QUESTÃO 1
José é motorista da Transportadora Passo Lento Ltda. desde janeiro de 2012. Após cometer diversas infrações dolosas de trânsito
que ocasionaram a perda da habilitação, foi dispensado por justa causa, em 05 de março de 2018, data em que a empresa tomou
ciência do fato.
As verbas rescisórias foram pagas em 19 de março, oportunidade em que foi devolvida a CTPS do empregado, devidamente
atualizada.
A Empresa Passo Lento Ltda. não quitou as férias vencidas e proporcionais devidas ao empregado, nem pagou as horas positivas do
Banco de Horas negociadas com o Sindicato da categoria, sob a alegação de que a dispensa foi por justa causa.
Responda, fundamentadamente:
a. O ato praticado por José pode ser tipificado como falta grave capaz de acarretar a dispensa por justa causa?
b. Nosso sistema trabalhista é taxativo ou exemplificativo em relação à tipificação dos atos faltosos?
c. Quais as verbas devidas a José na hipótese de dispensa por justa causa? As horas positivas do Banco de Horas são devidas?
d. As verbas rescisórias foram pagas dentro do prazo legal? Qual o prazo para o seu pagamento? Qual a penalidade em caso de
descumprimento do prazo de pagamento das verbas rescisórias?

(Utilize as linhas abaixo para rascunho)

10

11

12

13

14

15

16

17

18
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30
Caderno de Prova ’02’, Tipo 001
QUESTÃO 2
Heitor é funcionário de uma sociedade de economia mista prestadora de serviço público de saneamento, responsável pelas autoriza-
ções para ligação à rede pública de novas instalações pertencentes a empreendedores privados. Suas decisões são emitidas em
processos administrativos iniciados pelos requerimentos dos interessados e instruídos com pareceres e vistorias técnicas. Foi
apurado, após denúncia anônima, que Heitor recebeu gratificações por autorizações concedidas a empreendimentos irregulares.
Com base nessas informações, responda fundamentadamente:
a. Considerando a relação funcional e a conduta de Heitor, em qual(is) esfera(s) e sob qual(is) fundamento(s) ele pode ser
responsabilizado?
b. Os empreendedores privados podem sofrer responsabilização de mesma natureza que Heitor?
c. A autorização concedida por Heitor nos autos dos processos administrativos pode ser anulada, revogada ou convalidada? Em
que termos e limites?
(Utilize as linhas abaixo para rascunho)
1

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30
Colégio Sala Ordem
00001 0001 0001
Dezembro/2019

JUSTIÇA FEDERAL
Tribunal Regional Federal da 33 Região

Concurso Público para provimento de cargos


A n a lista Jud iciá rio - Área J udiciá ria

Nome do Candidato No de Inscrição r- No do Caderno------- ,


Caderno de Prova ’01’, Tipo 001 MODELO T IP O -001

ASSINATURA DO CANDIDATO
No do Documento--------
0000000000000000

r
C o n h e c im e n to s G e ra is
PROVA C o n h e c im e n to s E sp e c ífic o s
D is c u rs iv a -E s tu d o de C aso J

IN S T R U Ç Õ E S
Quando autorizado pelo fiscal
de sala, transcreva a frase
ao lado, com sua caligrafia
Economia Verde implica uso racional dos recursos naturais
usual, no espaço apropriado e inclusão social.
na Folha de Respostas.

- Verifique se este caderno:


- corresponde a sua opção de cargo.
- contém 60 questões, numeradas de 1 a 60.
- contém as propostas e os espaços para os rascunhos da Prova Discursiva-Estudo de Caso.
Caso contrário, solicite imediatamente ao fiscal da sala a substituição do caderno.
Não serão aceitas reclamações posteriores.
- Para cada questão existe apenas UMAresposta certa.
- Leia cuidadosamente cada uma das questões e escolha a resposta certa.
- Essa resposta deve ser marcada na FOLHA DE RESPOSTAS que você recebeu.

VOCÊ DEVE
- P rnnurar na FOI HA DF R F S P O S T A S n n úm arn da n u a stã n nua vnnâ astá rasn nn dan dn
Conhec. Gerais / Conhec. Específicos / Disc. Estudo de Caso
Cargo ou opção 01 - ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA JUDICIÁRIA
Tipo gabarito 1

001 - D 011 - D 021 - C 031 - B 041 - D 051 - B

002-E 012-E 022- B 032-C 042- D 052- D

003- B 013- B 023-A 033-C 043-C 053 -A

004-C 014 - A 0 24 - D 034 - D 044-C 0 54-E

005- D 015- E 0 25 - E 035-B 045- E 055-B

006- B 016 - C 026-A 036-D 046-A 056-C

007-C 017 - A 0 27 - E 037-C 047- D 0 57 - B

008-A 018- B 0 28 - D 038-A 048- E 058- D


Caderno de Prova ’01’, Tipo 001

CONHECIMENTOS GERAIS

Português

Atenção: Para responder às questões de números 1 a 4, baseie-se no texto abaixo.

[Como se estrutura uma sociedade?]

A pergunta formulada acima é uma constância da história social. Alguns antropólogos têm afirmado que a estrutura social é a
rede de todas as relações de pessoa-a-pessoa, numa dada sociedade. Mas tal definição é por demais ampla. Não estabelece
distinção entre os elementos efêmeros e os mais persistentes na atividade social, e torna quase impossível distinguir a noção de
estrutura de uma sociedade da totalidade da própria sociedade.
No extremo oposto, está a noção de estrutura social compreendendo, somente, as relações entre os grupos principais na
sociedade, que persistem por muitas gerações, mas exclui outros como a família, que se dissolve de uma geração para outra. Essa
definição é limitada demais.
Uma terceira noção de estrutura social enfatiza não tanto as relações reais entre pessoas ou grupos, mas as relações
esperadas ou mesmo as relações ideais. De acordo com esse ponto de vista, o que realmente dá à sociedade sua forma e permite a
seus membros exercerem suas atividades são as expectativas ou mesmo as crenças idealizadas do que está feito, ou do que deverá
ser feito pelos outros membros. Não falta quem veja tal formulação como bastante insatisfatória.
Em vez de respostas prontas à pergunta aqui tratada, será preciso sempre reconhecer que a validade de qualquer uma delas
estará presa à validação do critério que a sustenta.
(Adaptado de: FIRTH, Raymond. In: VV.AA. Homem e sociedade. Trad. Amadeu José Duarte Lanna. São Paulo: Nacional, 1975, p. 35-36)

1. Deve-se entender da leitura do texto que, ao se considerar a pergunta formulada no título,

(A) a definição dada no primeiro parágrafo não satisfaz porque, em sua amplitude, formula ideais de conduta coletiva em vez
de analisar práticas individuais.

(B) a noção aventada no segundo parágrafo pecaria por não distinguir entre os elementos transitórios e os elementos
duradouros de uma sociedade.

(C) a hipótese levantada no terceiro parágrafo é dada como insatisfatória porque valoriza as relações pragmáticas já
estabelecidas numa sociedade.

(D) o reconhecimento de um parâmetro válido para a definição do que seja uma estrutura social é indispensável para que se
aceite essa definição.

(E) a validação do conceito mesmo de estrutura social deve preceder toda e qualquer análise de caso que se proponha numa
fundamentação aceitável.

2. Considerando-se o contexto, traduz-se adequadamente o sentido de um segmento do texto em:

(A) rede de todas as relações de pessoa-a-pessoa (1o parágrafo) = somatória de todas as individualidades.
(B) persistem por muitas gerações (2o parágrafo) = difundem uma permanência gerativa.
(C) enfatiza não tanto as relações reais (3o parágrafo) = releva sobremaneira as conexões efetivas.
(D) permite a seus membros exercerem (3o parágrafo) = faculta o desmembramento do exercício.
(E) estará presa à validação do critério (4o parágrafo) = dependerá da aceitabilidade do parâmetro.3

3. Está clara e correta a redação desta livre consideração sobre o texto:


(A) A menos que se sigam algum critério aceitável, os estudiosos da sociedade se apresentam como problemáticos no caso
de sua definição estrutural.

(B) Os diferentes critérios para a definição do que seja a estrutura social são julgados, por razões diversas, como
insatisfatórios.

(C) Há quem julguem as relações sociais como um produto que ao mesmo tempo considere que as individualidades já as
constituam por si mesmas.

(D) Não é por formularem alguma ordem ideal para as relações sociais definidas como expectativas que se obtêm, apenas por
isso, a validade de uma estrutura.

(E) O autor do texto leva-nos à crer que, a depender do critério que adotássemos, nossa definição de estrutura social terá
_______________________________________ Caderno de Prova ■01', Tipo 001 llllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll^
4. O verbo indicado entre parênteses deverá flexionar-se numa forma do singular para integrar corretamente a frase:
(A) As respostas que se (aguardar) para essa questão prendem-se aos critérios a serem observados.
(B) A propósito dessa exata definição de estrutura com que se (afligir) os antropólogos, estamos longe de qualquer consenso.
(C) Não (dever) caber aos sociólogos ou antropólogos definir açodadamente o que seja uma estrutura social.
(D) Àqueles que (haver) de pesquisar o funcionamento de uma sociedade recomenda-se sensatez na escolha de um critério.
(E) A validação dos critérios que se (apresentar) como parâmetros aceitáveis deve receber o aval de todos os envolvidos na
definição.

Atenção: Para responder às perguntas de números 5 a 8, baseie-se no texto abaixo.

[Gravado na pele]

Dizem que a tatuagem data do paleolítico, quando era usada por povos nativos da Ásia. Além da beleza das formas e cores,
há algo de simbólico nessas inscrições corporais. Os índios pintam o corpo em cerimônias, festas e rituais de guerra. Os marinheiros,
cujas pátrias são os portos e os oceanos, ostentam em sua pele símbolos que evocam a breve permanência em terra firme e a longa
travessia marítima: âncoras, ilhas, mapas, peixes, pássaros, bússolas.
Antes de ser uma febre no Brasil, a tatuagem inspirou uma música de Chico Buarque e Ruy Guerra. Quero ficar no teu corpo
feito tatuagem , diz a letra dessa belíssima canção.
Para um observador parado à beira-mar, um observador que teme o sol forte e protege a cabeça com um chapéu, cada
tatuagem é uma descoberta, uma viagem do olhar. Jovens e velhos exibem tatuagens; uso o verbo exibir porque talvez haja uma
ponta de exibicionismo nessa arte antiga de fazer da pele uma pintura para toda a vida.
Numa única manhã ensolarada, sob meu chapéu, vi tatuagens de vários tipos e tamanhos, li nomes próprios, adjetivos,
bilhetes, e até mesmo uma mensagem cifrada, cuja revelação será sempre adiada: Amanhã saberás o segredo...
(Adaptado de: HATOUM, Milton. Um solitário à espreita. São Paulo: Companhia das Letras, 2013, p. 122)

5. Ao desenvolver suas impressões sobre a tatuagem, o autor acredita que ela,


(A) sendo um fenômeno relativamente recente, difundiu-se pela atuação dos artistas plásticos que a conceberam em primeira
mão.
(B) apesar dos dissabores que causa, já o persuadiu a tatuar-se em razão da beleza dos símbolos que se imprimem na pele.
(C) tendo nascido em tempos remotos, conserva plena e exclusiva fidelidade aos primeiros símbolos que a celebrizaram.
(D) exibindo-se em tantos corpos que passam, oferece a um observador uma revelação contínua de novos elementos.
(E) embora limitada a formas simbólicas, faz pensar em frases que revelariam o mistério que ela oculta dentro de si mesma.

6. Na frase Quero ficar no teu corpo feito tatuagem, da canção de Chico Buarque e Ruy Guerra, deve-se entender que
(A) há o desejo de que essa mesma frase seja gravada no corpo da pessoa amada.
(B) a expressão feito tatuagem está empregada no sentido de tal e qual tatuagem.
(C) o corpo da pessoa amada deve aparecer a quem o olha como se fosse uma tatuagem.
(D) o amor pela pessoa amada acaba tendo a mesma efemeridade de uma tatuagem.
(E) há a esperança de que a paixão impossível acabe se representando numa tatuagem.

7. Além da beleza das formas e cores, há algo de simbólico nessas inscrições corporais.
A frase acima ganha nova redação, na qual se mantêm a coerência básica, a clareza e a correção da linguagem, no seguinte
caso:
(A) Nessas inscrições corporais, a despeito da beleza das formas e cores, ocorre-lhes algum simbolismo.
(B) Em tais inscrições corporais o simbolismo desperta-lhes igualmente a beleza das formas e cores simbólicas.
(C) Algo de simbólico se revela, além das belas formas e cores, nessas inscrições corporais.
(D) Essas formas simbólicas, em cujas há cores e beleza, apresentam-se como inscrições corporais.
(E) O simbólico dessas inscrições corporais manifesta-se para muito além das formas e cores que houverem.

8. Está plenamente adequado o emprego de ambos os elementos sublinhados na frase:


(A) As economias que provieram de seus salários, ele as despendeu em sessões de tatuagem.
(B) Elas interviram quando ele se dispôs a apagar uma tatuagem que o custara tão caro.
(C) A propósito de tatuagens, o velho lhes vê como assessórios inúteis que marcam um corpo.
(D) Depois de se deixar seduzir a uma tatuagem, conheceu o remorso em cuio se martirizou.
I l l l l l l l l I I I I I I llllllllllll llll I I I II lllll III Caderno de Prova '01', Tipo 001

Raciocínio Lógico-Matemático

9. Na tabela abaixo foram registradas as classificações obtidas por 50 alunos de uma turma.

Classificação Node Alunos

1 5

2 15

3 10

4 15

5 5

De acordo com os dados apresentados,


(A) 50% dos alunos obtiveram classificação 1, 2 ou 3.

(B) 20% dos alunos obtiveram classificação 4 ou 5.

(C) 30% dos alunos obtiveram classificação 4.

(D) 15% dos alunos obtiveram classificação 1.

(E) 90% dos alunos obtiveram classificação 3, 4 ou 5.

10. Ana, Beth, Carla, Diana e Natalina fazem aniversário, não necessariamente nessa ordem, em 1o de março, 17 de maio, 20 de
julho, 20 de março e 25 de dezembro. Beth e Carla nasceram no mesmo mês, Ana e Carla nasceram no mesmo dia, mas em
meses diferentes. Natalina recebeu seu nome devido ao dia de seu nascimento. Com certeza, quem nasceu em 17 de maio foi
(A) Natalina.

(B) Diana.

(C) Carla.

(D) Beth.

(E) Ana.

11. Somando-se 26 ao menor número de três algarismos e dividindo essa soma pelo maior número de um algarismo tem-se
(A) 10.

(B) 16.

(C) 13.

(D) 14.

(E) 12.

12. Serão confeccionados números em cobre para numerar as portas dos apartamentos de um condomínio de 5 torres com
8 andares cada uma e com quatro apartamentos por andar. A numeração seguirá a seguinte regra: os apartamentos do andar k
terão números k1, k2, k3 e k4, isto é, no primeiro andar de cada torre estarão os apartamentos 11, 12, 13 e 14. A quantidade de
algarismos 3 que será confeccionada é igual a
(A) 30.

(B) 12.

(C) 100.

(D) 80.
Caderno de Prova ’01’, Tipo 001

Noções dos Direitos das Pessoas com Deficiência

13. Considere a seguinte situação hipotética: em 2018, determinada empresa concessionária de serviço de transporte coletivo não
reservou assentos, devidamente identificados, aos idosos, gestantes, lactantes, pessoas portadoras de deficiência e pessoas
acompanhadas por crianças de colo, razão pela qual foi multada, nos termos da Lei no 10.048/2000. Em 2019, a empresa
praticou a mesma infração, uma vez que alguns veículos de sua frota desrespeitaram a norma supracitada. Nos termos da
Lei no 10.048/2000, a empresa estará sujeita, por cada veículo que descumpriu a norma legal, ao pagamento de multa de
(A) R$ 500 00 a R$ 2.500 00.

(B) R$ 1.000,00 a R$ 5.000,00.

(C) R$ 250 00 a R$ 1.500, 00.

(D) R$ 500 00 a R$ 2.000 00.

(E) R$ 250 00 a R$ 2.500 00.

14. De acordo com a Lei no 13.146/2015, o processo de habilitação e reabilitação é um direito da pessoa com deficiência e baseia-
se em avaliação multidisciplinar das necessidades, habilidades e potencialidades de cada pessoa, observada, dentre outras, a
seguinte diretriz:

(A) adoção de medidas para compensar perda ou limitação funcional, buscando o desenvolvimento de aptidões.

(B) diagnóstico precoce e intervenção tardia.

(C) oferta de rede de serviços desarticulados, com atuação intrasetorial, nos diferentes níveis de complexidade, para atender
às necessidades específicas da pessoa com deficiência.

(D) prestação de serviços próximo ao domicílio da pessoa com deficiência, exceto na zona rural, respeitadas a organização
das Redes de Atenção à Saúde (RAS) nos territórios locais e as normas do Sistema Único de Saúde (SUS).

(E) atuação provisória e integrada de políticas públicas que possibilitem a plena participação social da pessoa com
deficiência.

Atenção: As questões de números 15 a 20 correspondem à Gestão Pública.

Noções de Sustentabilidade

15. O conceito de desenvolvimento sustentável, tal como tratado no Relatório Brundtland, elaborado pela Comissão Mundial sobre o
Meio Ambiente e Desenvolvimento criada pela Assembleia das Nações Unidas em 1983, predica que

(A) o modelo ecologicamente sustentável não se compatibiliza com desenvolvimento econômico, cabendo uma escolha ética
pelo primeiro por parte das futuras gerações.
(B) os recursos naturais são finitos e toda forma de desenvolvimento que utilize esses insumos deve ser tida como deletéria.
(C) o desenvolvimento pressupõe degradação, daí porque os países mais desenvolvidos devem ser taxados e a receita
revertida para países que optaram por preservar sua biodiversidade.
(D) se deve adequar, compulsoriamente, a velocidade das mudanças tecnológicas à capacidade de absorção pelo ecossistema
dos impactos correspondentes.
(E) se deve satisfazer as necessidades presentes, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas
próprias necessidades.

16. A Política Nacional de Resíduos Sólidos, prevista na Lei federal no 12.305/2010, disciplina diversas ações, entre as quais a
denominada logística reversa,
(A) imposta apenas aos comercializadores finais de produtos com potencial de contaminação, como agrotóxicos e outros
produtos químicos, que devem arcar, às suas expensas, com os custos de recolhimento e destinação dos resíduos corres­
pondentes.

(B) que constitui obrigação exclusiva dos fabricantes de produtos potencialmente poluidores, identificados em rol taxativo na
lei, não recaindo sobre a cadeia de distribuição e consumo.

(C) cuja obrigação recai sobre agentes privados, mas que pode ser assumida pelo titular de serviço público de limpeza urbana
e de manejo de resíduos sólidos, desde que as ações assumidas pelo poder público sejam devidamente remuneradas.
(D) aplicável exclusivamente aos agentes do setor farmacêutico e hospitalar, demandando o cumprimento de protocolos
específicos de descarte, recolhimento e deposição dos resíduos, com compartilhamento dos custos entre o setor público e
o privado.
(E) que envolve, de maneira compulsória, produtos potencialmente poluidores e suas embalagens, assim declarados em
decreto regulamentar, impondo a obrigação de descarte e destruição integralmente às expensas dos agentes que os
Caderno de Prova ’01’, Tipo 001

Noções de Governança Corporativa


17. De acordo com as publicações mais reconhecidas sobre o tema, como o Código de Melhores Práticas de Governança Corpo­
rativa publicado pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), os princípios básicos de governança corporativa
relacionam-se diretamente com a identidade da organização, influenciando a deliberação ética e norteando a atuação dos
agentes de governança e o funcionamento do sistema de compliance. Um desses princípios básicos é a accountability, que
significa:

(A) a prestação de contas, pelos agentes da governança, de sua atuação de modo claro, conciso, compreensível e tempestivo,
assumindo integralmente as consequências de seus atos e omissões.

(B) ter como objetivo precípuo o melhor uso dos insumos na produção de bens e serviços, com a busca constante de aperfei­
çoamento da entidade e de seus colaboradores.

(C) a elaboração das demonstrações financeiras e dos demais documentos contábeis e registros patrimoniais com a
observância das normas técnicas e das boas práticas internacionais.

(D) a obrigação de reduzir as externalidades negativas e gerenciar os fatores de risco, buscando a sustentabilidade econô-
mico-financeira da entidade, no curto, médio e longo prazo.

(E) responsabilidade social, que deve ser colocada acima do lucro aos acionistas, e ambiental, com a busca da
sustentabilidade e perenidade da organização, em face da sua missão atual e com as futuras gerações.

18. O conceito de gestão de riscos atrelado às boas práticas de governança corporativa contempla
(A) o monitoramento, avaliação e classificação exclusivamente dos riscos de imagem e de integridade.
(B) a identificação das incertezas nos processos da organização, a medição da probabilidade de danos e seus possíveis im­
pactos.
(C) apenas medidas de identificação e classificação dos riscos, cabendo ao sistema de compliance as medidas de mitigação.
(D) medidas de mitigação de riscos, aplicáveis apenas àqueles riscos classificados como gerenciáveis.
(E) a eliminação dos riscos aos quais a organização está exposta, salvo os riscos legais, que são tratados no bojo do progra­
ma de conformidade.

Noções de Gestão Estratégica

19. Considere a seguinte afirmação sobre a implementação, no setor público, da metodologia de gestão por competências, ampla­
mente aplicada no setor privado: “A etapa de mapeamento de competências, própria de tal metodologia, é inviável para o poder
público por várias razões, especialmente em função do mandamento constitucional de contratação mediante concurso público,
salvo para os cargos de livre provimento”. À luz do conteúdo dessa etapa, tal assertiva afigura-se

(A) equivocada, eis que o mapeamento por competências é uma etapa posterior à contratação de pessoal, ligada única e
exclusivamente à remuneração por resultados, o que pode ser implementado, ainda que parcialmente, em carreiras pú­
blicas, nos termos da lei.

(B) correta, eis que o mapeamento de competências consiste na prospecção dos melhores talentos disponíveis no mercado, o
que em nada se aproveita na sistemática de concurso público para seleção e provimento de cargos efetivos, que
pressupõe a ampla competição.

(C) parcialmente correta, eis que o mapeamento de competências, embora não atrelado a requisitos necessários ou
desejáveis para o provimento dos cargos da organização, é mandatório para o sistema de promoção dos seus integrantes,
o que não se coaduna com o regime público de promoções por merecimento e antiguidade.

(D) equivocada, eis que o mapeamento nada mais é do que a identificação da lacuna existente entre as competências reque­
ridas pelos cargos e aquelas efetivamente disponíveis na organização, o que pode ser levado em conta na elaboração do
conteúdo de concursos públicos, observadas as atribuições legais dos cargos.

(E) correta, pois o mapeamento de competências destina-se ao provimento apenas de posições da alta direção das organi­
zações, o que, no setor público, se dá pela escolha e nomeação de agentes políticos, como Ministros e Secretários de
Estado, e não pela sistemática de seleção de talentos.

20. Suponha que determinada entidade pública tenha contratado uma consultoria especializada, objetivando a implementação de
metodologia Balanced Scorecard (BSC), a fim de obter melhorias em sua atuação. Na fase inicial dos trabalhos, a consultoria
envolveu todos os servidores e gestores públicos para estabelecer a missão da entidade, o que significa
(A) identificar as crenças, normas e padrões estabelecidos, formadores da cultura vigente na organização.
(B) fixar as metas a serem perseguidas pela entidade, no curto, médio e longo prazo.
(C) estabelecer um consenso entre os membros da organização sobre o futuro que se deseja para a mesma.
(D) prospectar os cenários potenciais para a atuação da organização, identificando oportunidades e ameaças.
Caderno de Prova ’01’, Tipo 001
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
Direito Administrativo
21. No tocante à delegação e avocação de competências administrativas, a Lei Federal de Processo Administrativo - Lei
n2 9.784/1999, quanto ao uso de tais mecanismos na modalidade vertical (observando a linha hierárquica) ou na modalidade
horizontal (sem observar a linha hierárquica), admite a
(A) avocação e a delegação em ambas as modalidades.
(B) avocação em ambas as modalidades, mas a delegação apenas na modalidade vertical.
(C) delegação em ambas as modalidades, mas a avocação apenas na modalidade vertical.
(D) delegação apenas na modalidade vertical e a avocação apenas na modalidade horizontal.
(E) delegação em ambas as modalidades, mas a avocação apenas na modalidade horizontal.

22. Nos termos da Lei no 8.666/1993, a rescisão dos contratos administrativos


(A) sempre ocorrerá por ato unilateral da Administração pública, em vista da supremacia do interesse público.
(B) pode decorrer de alteração societária do contratado que prejudique a execução do contrato.
(C) pode ocorrer de forma unilateral, pelo contratado, quando se configurar caso fortuito ou de força maior, regularmente
comprovada, impeditiva da execução do contrato.
(D) pode decorrer de razões de interesse público, de alta relevância e amplo conhecimento, justificadas e determinadas pela
máxima autoridade da esfera administrativa a que está subordinado o contratante, e necessariamente mediante processo
judicial ajuizado para essa finalidade.
(E) implica em imediata devolução da garantia, seja qual for a causa da rescisão.

23. Nos termos da Constituição Federal de 1988 e da legislação aplicável, o regime jurídico das sociedades de economia mista con­
fere a essas entidades
(A) a dispensa de realizar licitações quando se tratar da comercialização, prestação ou execução, de forma direta, de
produtos, serviços ou obras especificamente relacionados com seus respectivos objetos sociais.
(B) o privilégio processual de prazo em dobro para todas as suas manifestações processuais, cuja contagem terá início a partir
da intimação pessoal.
(C) a prerrogativa de pleitear ao presidente do tribunal ao qual couber o conhecimento do respectivo recurso a suspensão da
execução da liminar ou de sentença, de modo a evitar grave lesão à ordem, à saúde, à segurança e à economia públicas.
(D) a obrigação de sempre observar o teto remuneratório constitucional na remuneração de seus agentes.
(E) a sujeição ao regime de pagamento de suas dívidas por precatório, nos termos do art. 100 da Constituição Federal,
independentemente da natureza de suas atividades.

24. A Lei no 8.112/1990, que estabelece o regime jurídico aplicável aos servidores públicos federais, estatui uma série de normas
relacionadas à parcela denominada Auxílio-Moradia, que “consiste no ressarcimento das despesas comprovadamente
realizadas pelo servidor com aluguel de moradia ou com meio de hospedagem administrado por empresa hoteleira” (art. 60-A).
Tal vantagem
(A) não mais vigora, pois foi declarada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal.
(B) será paga, ainda que o deslocamento tenha sido realizado por força de alteração de lotação ou nomeação para cargo
efetivo.
(C) será paga, mesmo que o servidor ou seu cônjuge ou companheiro tenha sido proprietário, promitente comprador,
cessionário ou promitente cessionário de imóvel no Município aonde for exercer o cargo.
(D) não será paga, caso o deslocamento ocorra dentro da mesma região metropolitana, aglomeração urbana ou microrregião,
constituídas por municípios limítrofes e regularmente instituídas, da qual faça parte o local de residência ou domicílio do
servidor.
(E) é limitada ao valor correspondente a 50% do valor do cargo em comissão, função comissionada ou cargo de Ministro de
Estado ocupado.

25. A Lei no 11.416/2006 dispõe sobre as Carreiras dos Servidores do Poder Judiciário da União e estatui o seguinte:
(A) A promoção é a movimentação do servidor de um padrão para o seguinte dentro de uma mesma classe, observado o
interstício de um ano, sob os critérios fixados em regulamento e de acordo com o resultado de avaliação formal de
desempenho.
(B) A progressão funcional é a movimentação do servidor do último padrão de uma classe para o primeiro padrão da classe
seguinte, observado o interstício de um ano em relação à progressão funcional imediatamente anterior, dependendo,
cumulativamente, do resultado de avaliação formal de desempenho e da participação em curso de aperfeiçoamento ofe­
recido, preferencialmente, pelo órgão, na forma prevista em regulamento.
(C) Os órgãos do Poder Judiciário da União fixarão em ato próprio a lotação dos cargos efetivos, das funções comissionadas e
dos cargos em comissão nas unidades componentes de sua estrutura, admitida a transformação, sem aumento de
despesa, de função comissionada em cargo em comissão ou vice-versa.
(D) 70%, pelo menos, dos cargos em comissão nos Quadros de Pessoal dos órgãos do Poder Judiciário serão destinados a
servidores efetivos integrantes de seu quadro de pessoal, na forma prevista em regulamento.
(E) É vedada a percepção da Gratificação de Atividade Externa pelo servidor designado para o exercício de função comis­
I I I I I I llll lllll I I I I I I I I lllll I l l l l l I I I I Caderno de Prova '01', Tipo 001________________________________________
26. Abílio Silva foi empossado em cargo público efetivo e praticou diversos atos administrativos no exercício de tal cargo. Todavia, o
concurso que gerou o provimento do cargo foi anulado, sem que ele tenha contribuído para a nulidade. Nessa situação, os atos
praticados por ele são
(A) válidos, visto que atuou como funcionário de fato.
(B) nulos, pois praticados com usurpação de poder.
(C) anuláveis, pois praticados com vício de motivo.
(D) irregulares, por desvio de finalidade.
(E) inexistentes, pois praticados com objeto juridicamente impossível.

Direito Constitucional
27. À luz da Constituição Federal de 1988 e da jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, caberá
(A) habeas corpus, de competência originária do Supremo Tribunal Federal, impetrado contra ato de Comissão Parlamentar
de Inquérito instaurada no âmbito de Assembleia Legislativa, para assegurar o direito ao silêncio a dirigente de autarquia
estadual intimado a comparecer como testemunha.

(B) mandado de segurança, de competência originária de Tribunal Regional Federal, em face de ato do Comandante da
Marinha que teria indeferido pedido de promoção na carreira militar a que, pelos critérios legais, faria jus o impetrante.

(C) mandado de injunção, de competência originária do Superior T ribunal de Justiça, ajuizado por Deputado Federal, diante da
omissão da Mesa da Câmara dos Deputados em instaurar processo administrativo para apuração de quebra de decoro
parlamentar de outro Deputado Federal.

(D) habeas data, de competência originária do Superior Tribunal de Justiça, impetrado contra ato de Ministro de Estado que
negou, à empresa mencionada em sede de processo administrativo disciplinar instaurado contra servidor do órgão, acesso
aos autos respectivos.

(E) ação popular, de competência de juiz federal, ajuizada por cidadão, visando à anulação de ato do Conselho Nacional de
Justiça, lesivo à moralidade administrativa e ao erário público.

28. Considere que, em sede de primeira instância, tenha sido proferida sentença por juiz federal julgando procedente ação em que o
autor, pessoa jurídica de direito privado, pretendia eximir-se do cumprimento de determinada obrigação legal, sob o fundamento
de inconstitucionalidade da lei federal que a impunha. Enquanto pendente de julgamento recurso perante o Tribunal Regional
Federal (TRF) competente, foi publicada súmula vinculante do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a matéria, afirmando ser
constitucional a exigência constante da referida lei, sem ressalvas quanto à produção de efeitos ou à eficácia do enunciado
respectivo. Nessa hipótese, à luz da disciplina normativa pertinente e da jurisprudência do STF, ao julgar o recurso, o TRF
(A) deverá decidir em conformidade com o teor da súmula vinculante, aplicando-a ao caso, sendo dado ao autor da ação ajui­
zar reclamação perante o STF, para cassação da decisão de segunda instância, caso pretenda restabelecer a sentença.

(B) não estará obrigado a decidir em conformidade com o teor da súmula vinculante, uma vez que a sentença foi proferida em
primeira instância antes de a súmula ter sido editada e publicada.

(C) estará legitimado a propor a revisão da súmula vinculante ao STF, o que autoriza a suspensão do processo pendente de
julgamento em segunda instância, até decisão final do STF sobre a revisão do enunciado.

(D) deverá decidir em conformidade com o teor da súmula vinculante, aplicando-a ao caso, não sendo cabível ao autor da
ação, diante da aplicação devida da súmula, interpor recurso extraordinário, reclamação ou proposta de revisão do
enunciado perante o STF.

(E) deverá decidir em conformidade com o teor da súmula vinculante, aplicando-a ao caso, sendo dado ao autor da ação
interpor recurso extraordinário, para reforma da decisão de segunda instância, caso pretenda restabelecer a sentença,
presumida a repercussão geral.

29. No exercício de sua função de fiscalização financeira, contábil e orçamentária, a Assembleia Legislativa de determinado Estado
da federação apurou que, contrariamente ao informado pelo Executivo, em prestação de contas, o Estado teria deixado de
observar o percentual mínimo exigido na aplicação de recursos em ações e serviços públicos de saúde. Políticos de oposição ao
governo estadual alegam haver no caso razões para intervenção da União no referido Estado. Nessa hipótese, à luz da
disciplina constitucional da matéria, a decretação da intervenção é, em tese,
(A) cabível, e dependerá de provimento, pelo Supremo Tribunal Federal, de representação do Procurador-Geral da República.

(B) cabível, e dependerá de solicitação do Poder Legislativo do referido Estado ao Presidente da República.

(C) cabível, e dependerá de requisição do Poder Judiciário do referido Estado ao Presidente da República.

(D) cabível, devendo o decreto ser submetido à apreciação da Assembleia Legislativa no prazo de 24 horas, salvo se a
suspensão do ato impugnado bastar ao restabelecimento da normalidade.

(E) descabida, uma vez que, embora o Estado não tenha observado a aplicação do mínimo exigido da receita estadual nas
_______________________________________ Caderno de Prova '01', Tipo 001 llllllll IIIIII lllllll lllll llll I II IIIIIIII
30. Sentença proferida por juiz federal declarou o cancelamento da naturalização de brasileiro naturalizado, em virtude de atividade
nociva ao interesse nacional. Nessa hipótese, considerada a Constituição Federal de 1988, o cancelamento da naturalização
deu-se
(A) pela razão cabível, por decisão de órgão competente, sendo que somente após o trânsito em julgado respectivo acarreta a
perda dos direitos políticos.
(B) pela razão cabível, por decisão de órgão competente, acarretando, independentemente do trânsito em julgado, perda dos
direitos políticos e possibilidade de extradição.
(C) por motivo descabido, embora a decisão tenha sido proferida por órgão competente, cabendo ao Tribunal Regional Federal
da jurisdição respectiva julgar a causa, em grau de recurso.
(D) pela razão cabível, embora a decisão tenha sido proferida por órgão incompetente, cabendo ao Superior Tribunal de
Justiça processar e julgar o respectivo conflito de competência.
(E) por motivo descabido, ademais de a decisão ter sido proferida por órgão incompetente, cabendo reclamação ao Supremo
Tribunal Federal para sua cassação.

31. Determinada empresa ajuizou ação visando à anulação de penalidade que lhe havia sido imposta por órgão da Administração
federal, sob a alegação de que a lei em que prevista resultara de projeto que, após aprovado com alterações substanciais pela
Casa legislativa revisora, teria seguido diretamente à sanção presidencial, sem antes retornar à Casa inicial, razão pela qual se­
ria formalmente inconstitucional. A ação foi julgada procedente em primeira instância, com fundamento na inconstitucionalidade
da lei em que prevista a penalidade. Tendo sido interposto recurso, o processo aguarda julgamento por órgão fracionário do
Tribunal Regional Federal (TRF) respectivo. Nessa hipótese, diante da Constituição Federal de 1988 e da jurisprudência do
Supremo Tribunal Federal (STF),
(A) embora tenha havido irregularidade no trâmite do projeto legislativo, não compete aos órgãos judiciais declarar em caráter
incidental a inconstitucionalidade formal da lei, o que somente se admite em sede de controle concentrado, exercido por
meio de ação direta de competência originária do STF.
(B) houve, de fato, irregularidade no trâmite do projeto de lei, possuindo os órgãos judiciais competência para reconhecer
incidentalmente a inconstitucionalidade da lei, embora no âmbito do TRF a declaração respectiva dependa de decisão da
maioria absoluta dos membros do Tribunal ou de seu órgão especial.
(C) embora tenha havido irregularidade no trâmite do projeto legislativo, a sanção presidencial teria o condão de convalidá-la,
não havendo que se falar por esse motivo em inconstitucionalidade da lei, possuindo o TRF competência para reconhecer
sua constitucionalidade por meio de órgão fracionário.
(D) embora tenha havido irregularidade no trâmite do projeto legislativo, a sanção presidencial teria o condão de convalidá-la,
não havendo que se falar por esse motivo em inconstitucionalidade da lei, possuindo o TRF competência para reconhecer
sua constitucionalidade, desde que observada a cláusula de reserva de plenário.
(E) houve, de fato, irregularidade no trâmite do projeto de lei, possuindo os órgãos judiciais competência para afastar a
aplicação da lei ao caso concreto, inclusive órgão fracionário do TRF, desde que não declare sua inconstitucionalidade.

32. Determinada Defensoria Pública estadual ajuizou ação civil pública, visando compelir Município localizado no Estado em que
atua a manter em funcionamento creches e escolas da rede municipal de forma ininterrupta, sob o fundamento de inconstitu­
cionalidade de lei municipal que autorizaria a suspensão de seu funcionamento durante períodos de férias escolares. À luz da
disciplina normativa pertinente e da jurisprudência do Supremo Tribunal Federal na matéria,
(A) a Defensoria Pública estaria legitimada em tese para a propositura de ação civil pública, embora, no caso, a ação não seja
cabível, por ter por objeto o controle de constitucionalidade de lei municipal em abstrato.
(B) a Defensoria Pública estaria legitimada em tese para a propositura de ação civil pública, embora, no caso, a ação não seja
cabível, por não ser possível demonstrar que os titulares dos direitos difusos tutelados sejam pessoas necessitadas.
(C) a Defensoria Pública está legitimada para a propositura da referida ação civil pública, que tem por objeto a tutela de
direitos difusos de que são titulares, em tese, pessoas necessitadas, sendo admissível o controle de constitucionalidade de
lei nesta sede, em caráter incidental.
(D) o Ministério Público, e não a Defensoria Pública, estaria legitimado para a propositura de ação civil pública tendo por objeto a
tutela de direitos difusos, embora seja admissível o controle de constitucionalidade de lei nesta sede, em caráter incidental.
(E) o Ministério Público, e não a Defensoria Pública, estaria legitimado para a propositura de ação civil pública visando à tutela
de direitos difusos, ademais de, no caso, a ação não ser cabível, por ter por objeto o controle de constitucionalidade de lei
municipal em abstrato.

Direito Civil
33. Na celebração de contrato de compra e venda, vendedor e comprador procederam com dolo, que foi a causa do negócio. Nesse
caso, de acordo com o Código Civil,
(A) qualquer das partes poderá invocar o dolo da outra para anular o negócio, mas nenhuma delas poderá reclamar indenização.
(B) qualquer das partes poderá invocar o dolo da outra para anular o negócio, ou reclamar indenização.
(C) nenhuma das partes poderá invocar o dolo da outra para anular o negócio, ou reclamar indenização.
(D) qualquer das partes poderá invocar o dolo da outra para reclamar indenização, mas não para anular o negócio.
I l l l l l l l l I I I I I I l l l l l l l l l l l l l l l l I llll l l l l l III Caderno de Prova '01', Tipo 001________________________________________
34. Ricardo, maior de 16 anos, não consegue, por causa permanente, exprimir sua vontade. Nesse caso, de acordo com o Código
Civil, Ricardo
(A) é absolutamente incapaz de exercer pessoalmente os atos da vida civil, não correndo contra ele a prescrição.
(B) é absolutamente incapaz de exercer pessoalmente os atos da vida civil, mas contra ele corre a prescrição.
(C) é incapaz, relativamente a certos atos ou à maneira de os exercer, não correndo contra ele a prescrição.
(D) é incapaz, relativamente a certos atos ou à maneira de os exercer, mas contra ele corre a prescrição.
(E) não é incapaz, absoluta ou relativamente, mas contra ele não corre a prescrição.

35. De acordo com o Código Civil, o penhor


(A) constitui-se pelo contrato, independentemente da efetiva transferência da posse da coisa dada em garantia.

(B) não pode ser parcialmente remido pelos sucessores do devedor na proporção dos seus quinhões, mas qualquer deles
pode fazê-lo no todo.

(C) dispensa qualquer tipo de registro.

(D) não se extingue pelo perecimento da coisa empenhada por culpa do devedor.

(E) agrícola que recai sobre colheita pendente não abrange a imediatamente seguinte, mesmo no caso de frustrar-se ou ser
insuficiente a que se deu em garantia.

36. Luciano, empregado de XPTO Carretos e Mudanças Ltda., dirigia o caminhão da empresa, a fim de realizar a mudança de
determinado cliente, quando, por imperícia e imprudência, atropelou Renata, que sofreu, por conta do acidente, lesões corporais
graves. Nesse caso, de acordo com o Código Civil, a empresa XPTO responde
(A) subsidiariamente a Luciano pelos danos causados a Renata, somente se tiver procedido com culpa in eligendo.

(B) subsidiariamente a Luciano pelos danos causados a Renata, independentemente de culpa.

(C) solidariamente com Luciano pelos danos causados a Renata, somente se tiver procedido com culpa in eligendo.

(D) solidariamente com Luciano pelos danos causados a Renata, independentemente de culpa.

(E) solidariamente com Luciano pelos danos materiais causados a Renata, mas subsidiariamente a ele pelos danos morais,
independentemente de culpa em qualquer dos casos.

37. Considere as seguintes proposições acerca dos contratos:


I. Nos contratos de adesão, serão válidas as cláusulas que estipulem a renúncia antecipada do aderente a direito resultante
da natureza do negócio, desde que redigidas de forma clara e com destaque.
II. É vedado, em qualquer hipótese, celebrar contrato que tenha por objeto a herança de pessoa viva.
III. Considera-se celebrado o contrato no lugar em que foi aceito, se diverso daquele onde foi proposto.
IV. Se o contrato for aleatório, por se referir a coisas existentes, mas expostas a risco, assumido pelo adquirente, o alienante
terá direito a todo o preço mesmo que a coisa já não existisse no dia do contrato.
V . O contrato preliminar deve conter, inclusive quanto à forma, todos os requisitos essenciais ao contrato a ser celebrado.
De acordo com o Código Civil, está correto o que consta APENAS de
(A) I e II.
(B) I e III.
(C) II e IV.
(D) III e V .
(E) IV e V .

38. Fernanda e Joaquim celebraram transação a respeito de litígio que já havia sido decidido por sentença passada em julgado.
Nesse caso, a transação é
(A) nula, se algum dos transatores não tinha ciência dessa sentença.
(B) nula, desde que ambos os transatores não tivessem ciência dessa sentença.
(C) anulável, no prazo decadencial de quatro anos, por iniciativa de qualquer dos transatores que não tivesse ciência dessa sentença.
(D) válida, ainda que os transatores não tivessem ciência dessa sentença.
Caderno de Prova ’01’, Tipo 001

Direito Processual Civil

39. Insere-se na competência originária do Superior T ribunal de Justiça processar e julgar

(A) o recurso especial interposto contra acórdão dos tribunais regionais federais.

(B) os conflitos entre a União e os Estados, a União e o Distrito Federal, ou entre uns e outros.

(C) a ação em que todos os membros da magistratura sejam direta ou indiretamente interessados.

(D) o mandado de injunção, quando a elaboração da norma regulamentadora for atribuição de outro tribunal superior, com
exceção do Supremo Tribunal Federal.

(E) os pedidos de homologação de sentença estrangeira.

40. XYZ Indústria Farmacêutica S.A. ajuizou, perante a Justiça Comum, pedido de recuperação judicial, cujo processamento foi
deferido pelo juiz. No curso do processo, a União compareceu nos autos informando ter interesse no feito, por ter contratado a
recuperanda para o fornecimento de medicamentos em âmbito nacional, cuja interrupção comprometeria o sistema de saúde do
país. Nesse caso, o processo deverá

(A) ser remetido à Justiça Federal, desde que tenha havido requerimento da União nesse sentido; no entanto, caso o Juízo
Federal não vislumbre interesse jurídico da União, deverá devolver o processo à Justiça Comum.

(B) ser remetido à Justiça Federal, desde que tenha havido requerimento da União nesse sentido; no entanto, caso o Juízo
Federal não vislumbre interesse jurídico da União, deverá suscitar conflito de competência.

(C) ser remetido à Justiça Federal, independentemente de requerimento da União nesse sentido; no entanto, caso o Juízo Fe­
deral não vislumbre interesse jurídico da União, deverá devolver o processo à Justiça Comum.

(D) ser remetido à Justiça Federal, independentemente de requerimento da União nesse sentido; no entanto, caso o Juízo Fe­
deral não vislumbre interesse jurídico da União, deverá suscitar conflito de competência.

(E) permanecer tramitando na Justiça Comum, ainda que a União tenha expressamente requerido sua remessa à Justiça
Federal.

41. Determinada autarquia federal moveu contra uma mesma associação privada duas ações distintas, com pedidos e causas de
pedir diversos uma da outra, mas ambas versando sobre o mesmo bem. Os processos das ações foram distribuídos a diferentes
Varas da Justiça Federal. Nesse caso,
(A) existe conexão entre os processos, que deverão ser reunidos para julgamento conjunto, ainda que um deles já tenha sido
sentenciado.

(B) existe conexão entre os processos, que deverão ser reunidos para julgamento conjunto, salvo se algum deles tiver sido
sentenciado.

(C) existe conexão entre os processos, mas nenhum deles poderá ser reunido ao outro, dado que distribuídos a juízos dis­
tintos.

(D) não existe conexão entre os processos, mas eles deverão ser reunidos para julgamento conjunto, caso exista o risco de
prolação de decisões conflitantes ou contraditórias, salvo se um deles já houver sido sentenciado.

(E) como não existe conexão entre os processos, eles não poderão ser reunidos para julgamento conjunto em nenhuma
hipótese.

42. Renato ajuizou ação de cobrança contra ZWXY Construções Ltda., requerendo, na própria petição inicial, a desconsideração da
sua personalidade jurídica, com a demonstração preliminar do preenchimento dos pressupostos legais específicos. Nesse caso,
de acordo com o Código de Processo Civil,

(A) deverá ser determinada a instauração do incidente de desconsideração da personalidade jurídica, com a suspensão do
processo.

(B) deverá ser determinada a instauração do incidente de desconsideração da personalidade jurídica, sem a suspensão do
processo.

(C) dispensa-se a instauração do incidente de desconsideração da personalidade jurídica, mas o processo deverá permanecer
suspenso até a decisão desse requerimento.

(D) dispensa-se a instauração do incidente de desconsideração da personalidade jurídica e o processo não será suspenso.

(E) o requerimento deverá ser liminarmente rejeitado, pois o incidente de desconsideração da personalidade jurídica só pode
I I I I I I llll lllll I I I I I I I I lllll I I I I llll IIII Caderno de Prova '01', Tipo 001________________________________________
43. Considere as seguintes proposições acerca das nulidades:
I. Se a parte interessada na declaração da nulidade deixar de alegá-la na primeira oportunidade em que lhe couber falar
nos autos, ocorrerá a preclusão, ainda que se trate de nulidade que o juiz deva decretar de ofício.
II. Se o processo tiver tramitado sem conhecimento do membro do Ministério Público, em feito no qual devesse intervir, o
juiz deverá decretar a invalidade dos atos praticados a partir do momento em que ele deveria ter sido intimado; entretanto,
a nulidade só pode ser decretada após a intimação do Ministério Público, que se manifestará sobre a existência ou a ine­
xistência de prejuízo.
III. A decretação da nulidade por descumprimento da forma prevista em lei poderá ser requerida pela parte que lhe deu
causa, mas ela responderá pelas custas do retardamento do processo, além de incorrer nas sanções previstas para a
litigância de má-fé.
IV. Nos casos em que puder decidir o mérito a favor da parte a quem aproveite a decretação da nulidade, o juiz não deverá
pronunciá-la nem mandará repetir o ato ou suprir-lhe a falta.
V . Quando a lei prescrever determinada forma, o juiz considerará válido o ato se, realizado de outro modo, lhe alcançar a
finalidade, desde que haja a concordância de todas as partes.
De acordo com o Código de Processo Civil, está correto o que consta APENAS de
(A) I e II.
(B) I e III.
(C) II e IV.
(D) III e V .
(E) IV e V .

44. Em ação de obrigação de fazer movida pela União contra Francisco, o juiz proferiu sentença acolhendo o pedido e deferindo, no
mesmo ato, a antecipação dos efeitos da tutela, para que o réu desse cumprimento à obrigação no prazo de dez dias, sob pena
de multa diária. O réu então interpôs, tempestivamente, embargos de declaração, arguindo omissão da sentença acerca da
ocorrência de prescrição, matéria que até então não fora suscitada no processo. Nesse caso, os embargos declaratórios
(A) não são cabíveis, pois não poderia haver omissão quanto a matéria que nem mesmo fora invocada pelas partes; ainda
assim, a mera interposição dos embargos suspende o prazo para a interposição do recurso de apelação, bem como a
eficácia da sentença embargada.
(B) não são cabíveis, pois não poderia haver omissão quanto a matéria que nem mesmo fora invocada pelas partes; ainda
assim, a mera interposição dos embargos interrompe o prazo para a interposição do recurso de apelação, mas não
suspende a eficácia da sentença embargada.
(C) são cabíveis, pois a prescrição é matéria sobre a qual o juiz deve se pronunciar de ofício; ademais, a mera interposição dos em­
bargos interrompe o prazo para a interposição do recurso de apelação, mas não suspende a eficácia da sentença embargada.
(D) são cabíveis, pois a prescrição é matéria sobre a qual o juiz deve se pronunciar de ofício; ademais, a mera interposição
dos embargos suspende o prazo para a interposição do recurso de apelação, mas não a eficácia da sentença embargada.
(E) são cabíveis, pois a prescrição é matéria sobre a qual o juiz deve se pronunciar de ofício; ademais, a mera interposição dos em­
bargos interrompe o prazo para a interposição do recurso de apelação, além de suspender a eficácia da sentença embargada.
Direito Penal
45. No início do ano de 2019, a Polícia Federal deflagrou uma operação que desmantelou uma organização criminosa de 20 pes­
soas, estruturalmente ordenada e caracterizada pela divisão de tarefas, destinada à lavagem de dinheiro ilícito obtido de
empresas públicas federais. Dentre os componentes da organização criminosa, foram identificados e presos 15 indivíduos. Moi­
sés era um dos indivíduos que compunha a organização criminosa, liderada por Rodolfo, ambos presos na operação. Ainda no
curso das investigações, Moisés, por meio do seu advogado, foi o primeiro dentre os integrantes da organização a procurar o
Ministério Público Federal para realização da colaboração premiada, permitindo, com as suas informações, a identificação dos
demais coautores da organização criminosa e a recuperação de parte do proveito das infrações penais praticadas pela orga­
nização. O pedido de homologação do acordo de colaboração premiada foi sigilosamente distribuído ao juiz competente. Nesse
caso, nos termos preconizados pela Lei no 12.850/2013,
(A) o juiz poderá participar das negociações realizadas entre as partes para a formalização do acordo de colaboração.
(B) o juiz não poderá recusar homologação à proposta, mas pode adequá-la ao caso concreto.
(C) a sentença condenatória poderá ser proferida pelo magistrado com fundamento apenas nas declarações do agente
colaborador Moisés.
(D) homologado o acordo de colaboração premiada, o juiz poderá, na sentença, reduzir em até 2/3 a pena privativa de liberda­
de ou substituí-la por restritiva de direitos, sendo vedada a concessão de perdão judicial.
(E) homologado o acordo de colaboração premiada pelo magistrado, o Ministério Público Federal poderá deixar de oferecer
denúncia contra o colaborador Moisés.
46. Ricardo e Mauro, donos de uma madeireira no estado de Goiás, cortaram árvores e promoveram incêndios criminosos na flo­
resta do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, e foram presos em flagrante pela polícia, seguindo-se o indiciamento
pelos crimes dos artigos 39 (Cortar árvores em floresta considerada de preservação permanente, sem permissão da autoridade
competente) e 41 (Provocar incêndio em mata ou floresta), ambos da Lei no 9.605/1998. Para os fatos imputados a Ricardo e
Mauro, se os crimes foram cometidos durante a noite,
(A) a pena é aumentada de um sexto a um terço.
(B) a pena é aumentada em até um sexto.
(C) a pena é aumentada até a metade.
(D) não haverá qualquer aumento na pena prevista para os dois tipos penais.
_______________________________________ Caderno de Prova ■01', Tipo 001 llllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll^
47. Considere as seguintes situações hipotéticas de crimes de furto e roubo:
I. Paulo, durante o período noturno, ingressou no quarto do seu pai, João, de 70 anos de idade, e subtraiu a quantia de
R$ 3.000,00 em dinheiro que estava ocultada no guarda-roupas.
II. Mariano, policial militar, apontou a arma de fogo para a esposa Rita, com quem é regularmente casado e convive na mes­
ma residência, e subtraiu diversas joias em ouro pertencentes a ela, fugindo em seguida.
III. Os irmãos Michael e Josué estavam em uma festa na cidade de São Paulo, que acontecia em uma casa noturna. No
curso da festa, Michael saiu da casa noturna e furtou o veículo de propriedade de Josué, entregando o bem para um
comparsa, retornando para a festa logo em seguida.
IV. Davi, em comparsaria com Felício, praticou furto noturno, mediante arrombamento, contra o estabelecimento comercial de
propriedade de Rodolfo, filho legítimo de Davi.
De acordo com o Código Penal, o Ministério Público poderá ajuizar ação penal pública incondicionada, e postular a aplicação
das sanções previstas, contra Mariano
(A) Paulo, Davi e Felício
(B) Michael e Davi.
(C) Paulo e Michael.
(D) Paulo e Felício.
(E) Michael e Felício.

48. Miguel e Mauro viajaram para Foz do Iguaçu, no estado do Paraná, e lá atravessaram a Ponte Internacional da Amizade para
ingresso no Paraguai, em Ciudad del Este, onde compraram um carregamento de 100 mil pacotes de cigarros, para revender no
Brasil, e precisavam retornar ao território nacional com a mercadoria, mas não possuíam autorização para importação. Para tan­
to, Miguel, que é piloto de aeronave, e Mauro alugaram um avião e realizaram o transporte aéreo da mercadoria do Paraguai
para uma fazenda situada no estado do Paraná, próxima a Foz do Iguaçu. No momento em que aterrizaram, e desembarcaram
em território nacional, com a mercadoria, Miguel e Mauro foram presos em flagrante pela Polícia Federal. No caso hipotético
apresentado, Miguel e Mauro cometeram crime de
(A) descaminho, e estão sujeitos à pena de 01 a 04 anos de reclusão, sem qualquer majoração, pois o descaminho foi prati­
cado em avião clandestino.
(B) descaminho, e estão sujeitos à pena de 01 a 04 anos de reclusão, que deverá ser aplicada em dobro, pois o descaminho
foi realizado em transporte aéreo.
(C) contrabando, e estão sujeitos à pena de 02 a 05 anos de reclusão, que deverá ser majorada de 1/3 a metade, pois o con­
trabando foi realizado em transporte aéreo.
(D) descaminho, e estão sujeitos à pena de 01 a 04 anos de reclusão, que deverá ser majorada de 1/3 a metade, pois o des­
caminho foi realizado em transporte aéreo.
(E) contrabando, e estão sujeitos à pena de 02 a 05 anos de reclusão, que deverá ser aplicada em dobro, pois o contrabando
foi realizado em transporte aéreo.

Direito Processual Penal


49. Mariana e Paula, sócias proprietárias da empresa “X”, estão respondendo processo criminal pelo crime de apropriação indébita
previdenciária (artigo 168-A, do Código Penal), pois deixaram de repassar à previdência social as contribuições recolhidas dos
contribuintes, no prazo e forma legal. No curso do processo, entendendo que estavam presentes todos os requisitos previstos no
Código Penal, o magistrado competente concedeu o perdão judicial e julgou extintas as punibilidades de Mariana e Paula.
Inconformado com a decisão, o Ministério Público poderá interpor recurso
(A) em sentido estrito, no prazo de dez dias.
(B) de apelação, no prazo de cinco dias.
(C) em sentido estrito, no prazo de cinco dias.
(D) de apelação, no prazo de dez dias.
(E) de apelação, no prazo de quinze dias.

50. Sobre o procedimento sumaríssimo, previsto para julgamento de crimes de menor potencial ofensivo, de competência dos Jui­
zados Especiais Federais Criminais, na esteira das Leis n2 10.259/2001 e n2 9.099/1995,
(A) interposto recurso de apelação pela parte se a sentença for confirmada pelos próprios fundamentos, a súmula do julga­
mento servirá de acórdão.
(B) caberá agravo de instrumento no prazo de dez dias contra a decisão que rejeitar a denúncia.
(C) os embargos de declaração opostos contra sentença condenatória proferida suspendem o prazo para interposição de
recurso.
(D) o recurso de apelação será interposto no prazo de quinze dias, contados da ciência pelo Ministério Público, pelo réu e seu
defensor, por petição contando as razões e o pedido do recorrente.
Caderno de Prova ’01’, Tipo 001
51. Tácito, empresário, residente na cidade de Campo Grande-MS, durante uma fiscalização realizada em sua empresa por um au­
ditor fiscal da receita federal, no mês de novembro de 2018, ofereceu ao referido funcionário público a quantia de R$ 20.000,00
para que sua empresa não fosse autuada após a constatação de sonegação tributária, cometendo, portanto, o crime de
corrupção ativa, disposto no artigo 333 do Código Penal. No curso das investigações, Tácito foi eleito no último pleito eleitoral
para o cargo de Senador da República. O inquérito policial foi relatado e o Ministério Público Federal deverá oferecer denúncia.
Nesse caso hipotético, a competência para processar e julgar a ação penal que será instaurada contra o atual Senador
Tácito será
(A) do Supremo Tribunal Federal.
(B) de uma das Varas Federais de Campo Grande-MS, com competência criminal.
(C) do Superior Tribunal de Justiça.
(D) do Tribunal Regional Federal da 3a Região.
(E) de uma das varas criminais da Justiça Comum Estadual, da comarca de Campo Grande-MS.

52. O Ministério Público Federal, por intermédio dos Procuradores da República Manoel e Joaquim, ajuizou ação penal contra
Ricardo, Rodrigo e Pedro, donos de uma empreiteira com sede na cidade de São Paulo, pelos crimes de tráfico de influência,
formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. A denúncia foi distribuída para uma das varas da Justiça Federal de São Paulo,
com competência criminal, e recebida pelo magistrado federal competente. No curso da ação penal, os advogados de Ricardo,
Rodrigo e Pedro apresentaram exceção de suspeição dos Procuradores da República Manoel e Joaquim. Nesse caso, o juiz,
depois de ouvir os Procuradores da República, decidirá a exceção,
(A) com possibilidade de recurso em sentido estrito, não cabendo qualquer dilação probatória, devendo a parte que suscitar o
incidente apresentar todas as provas com a petição que instruir o pedido.
(B) com possibilidade de recurso em sentido estrito, podendo antes admitir a produção de provas no prazo de três dias.
(C) sem recurso, não cabendo qualquer dilação probatória, devendo a parte que suscitar o incidente apresentar todas as
provas com a petição que instruir o pedido.
(D) sem recurso, podendo antes admitir a produção de provas no prazo de três dias.
(E) com possibilidade de recurso em sentido estrito, podendo antes admitir a produção de provas no prazo de 20 dias.

Direito Tributário

53. Considerando o disposto nos artigos 96 a 100 do Código Tributário Nacional e a hierarquia das normas, as fontes do Direito
Tributário podem ser classificadas em fontes primárias e secundárias. Tendo em vista tal classificação, são fontes primárias do
Direito Tributário, dentre outras,
(A) as emendas constitucionais, as leis complementares e ordinárias, os decretos-legislativos e os tratados internacionais.
(B) as resoluções do Senado, as portarias, o decreto-regulamentar, as instruções normativas e o costume.
(C) o decreto-lei, os decretos do Executivo, o decreto-legislativo, as portarias e os pareceres normativos.
(D) a emenda constitucional, as leis e os decretos, as instruções normativas e as portarias expedidas pelas autoridades
competentes.
(E) os decretos do Executivo que alteram alíquotas e regulamentam tributos, as portarias, as instruções normativas e os
pareceres sobre matéria tributária.

54. O Código Tributário Nacional (CTN) traz regras sobre a aplicação e interpretação da lei tributária, dispondo que:
I. a legislação tributária é aplicada imediatamente aos fatos geradores futuros e aos pendentes, assim entendidos somente
aqueles que se encontram suspensos por medida liminar judicial, decorrente de mandado de segurança ou de outra ação
judicial prevista em nossa legislação.
II. como o lançamento se reporta à data da ocorrência do fato gerador da obrigação e rege-se pela lei então vigente, a lei
tributária nunca pode ser aplicada a ato ou fato pretérito, tendo em vista o princípio constitucional da irretroatividade da lei
tributária.
III. a lei tributária que define infrações ou lhe comina penalidades é interpretada da maneira mais favorável ao acusado, em
caso de dúvida quanto à capitulação legal do fato e à autoria, à imputabilidade ou à punibilidade do acusado, além de
outras hipóteses previstas no CTN.
IV. interpreta-se literalmente a legislação tributária que disponha sobre suspensão ou exclusão do crédito tributário, sobre
outorga de isenção e sobre a dispensa do cumprimento de obrigações tributárias acessórias.
Está correto o que consta APENAS de
(A) I e III.
(B) II e IV.
(C) I e II.
(D) II, III e IV.
_______________________________________ Caderno de Prova '01', Tipo 001 l l l l l l l l I I I I I I lllllll lllll llll I llll I I I I I I I
55. A relação jurídica tributária tem como sujeito ativo o Estado-fiscal e, como sujeito passivo, o contribuinte ou o responsável, dis­
pondo o Código Tributário Nacional que

(A) não é considerado contribuinte, mas, simplesmente, responsável o sujeito passivo que tem relação pessoal e direta com a
situação que constitua o respectivo fato gerador.

(B) o sujeito ativo competente para criar o tributo pode, através de lei, atribuir as funções de arrecadar ou de fiscalizar tributos
a outra pessoa jurídica de direito público.

(C) o sujeito ativo da relação jurídica tributária tem o dever de exercer a competência que lhe foi atribuída, dispondo a
Constituição Federal que o seu não-exercício autoriza que outro ente federado exerça tal competência tributária.

(D) o sujeito passivo da obrigação principal é a pessoa obrigada às prestações que constituam o seu objeto, prestações essas
que não se confundem com o pagamento de tributo ou de penalidade pecuniária.

(E) as convenções entre particulares podem ser utilizadas para modificar a definição legal do sujeito passivo das obrigações
tributárias, inclusive para alterar a responsabilidade pelo pagamento de tributos, podendo ser opostas à Fazenda Pública
sem necessidade de autorização de lei.

56. O Código Tributário Nacional define tributo como toda prestação pecuniária compulsória, em moeda ou cujo valor nela se possa
exprimir, que não constitua sanção de ato ilícito, instituída em lei e cobrada mediante atividade administrativa plenamente
vinculada, dispondo, também,

(A) que a natureza jurídica específica do tributo é determinada pelo fato gerador da respectiva obrigação, sendo que, para
qualificá-la, há necessidade de se levar em conta sua denominação e demais características formais previstas em lei, bem
como a destinação legal do produto da sua arrecadação.

(B) de forma expressa, que são tributos: o imposto, a taxa, a contribuição de melhoria, as contribuições sociais, a contri­
buição para o custeio do serviço de iluminação pública, a contribuição sobre movimentação financeira e a tarifa de pe­
dágio.

(C) que as taxas têm como fato gerador o exercício regular do poder de polícia, ou a utilização, efetiva ou potencial, de serviço
público específico e divisível, prestado ao contribuinte ou posto à sua disposição.

(D) que a taxa pode ter base de cálculo ou fato gerador idênticos aos que correspondam a imposto, podendo ser calculada em
função do capital das empresas.

(E) que somente os Municípios podem instituir contribuição de melhoria para fazer face ao custo de obras públicas de que
decorra valorização imobiliária, tendo como limite individual a despesa realizada e como limite total o acréscimo de valor
que da obra resultar para cada imóvel beneficiado.

Direito Previdenciário

57. Joana, que é empregada em empresa privada, quer informações sobre sua aposentadoria, sendo que em 16 de

(A) dezembro de 2002, Joana completou 22 anos de contribuição e não mais contribuiu para o INSS em nenhum dos regimes
de Previdência Social. Ela não fará jus à aposentadoria proporcional, pois não havia completado 25 anos (no mínimo) de
contribuição em 16 de dezembro de 1998, não havendo direito adquirido. Nesse caso, também houve a perda da
qualidade de segurado.

(B) dezembro de 1998, Joana completou 20 anos de contribuição e não mais contribuiu para o INSS em nenhum dos regimes
de Previdência Social. Para conquistar o direito à aposentadoria proporcional pela regra de transição da Emenda
Constitucional n2 20 de 1998, a partir de hoje deverá possuir no mínimo 48 anos de idade, 25 anos de contribuição (no
mínimo) para o regime geral de Previdência Social, além de um pedágio de dois anos de contribuição, o que totaliza
27 anos de contribuição. Para o cálculo da aposentadoria proporcional incidirá o fator previdenciário.

(C) dezembro de 1998, Joana completou 20 anos de contribuição e não mais contribuiu para o INSS em nenhum dos regimes
de Previdência Social. Para conquistar o direito à aposentadoria proporcional, pela regra de transição da Emenda
Constitucional n—20 de 1998, a partir de hoje, deverá possuir no mínimo 48 anos de idade, 25 anos de contribuição (no
mínimo) para o regime geral de Previdência Social, além de um pedágio de dois anos de contribuição, o que totaliza
27 anos de contribuição. Para o cálculo da aposentadoria proporcional não incide o fator previdenciário.

(D) janeiro de 2000, Joana efetuou sua primeira contribuição para o Regime Geral de Previdência Social fazendo seu
pagamento sem qualquer atraso. Dessa forma, poderá se aposentar proporcionalmente em 2025 com o total de 25 anos
de contribuição e 48 anos de idade (no mínimo).

(E) dezembro de 1998, Joana completou 20 anos de contribuição e não mais contribuiu para o INSS em nenhum dos regimes
de Previdência Social. Para conquistar o direito à aposentadoria proporcional, pela regra de transição da Emenda
Constitucional n—20 de 1998, a partir de hoje, deverá possuir (no mínimo) 52 anos de idade, 25 anos de contribuição (no
mínimo) para o regime geral de Previdência Social, além de um pedágio de três anos de contribuição, o que totaliza 28
I l l l l l l l l I I I I I I llllllllllll llll I llll I I I I I I I Caderno de Prova '01', Tipo 001________________________________________
58. As mini-reformas previdenciárias introduziram diversas alterações para a legislação previdenciária em 2019. Sobre as recentes
modificações legais,

(A) a pensão por morte para o servidor público será devida ao conjunto dos dependentes do segurado que falecer, aposentado
ou não, a contar da data do óbito, quando requerida em até 120 dias após o óbito, para os filhos menores de 16 anos, ou
em até 60 dias após o óbito, para os demais dependentes; a contar do requerimento, quando requerida após o prazo
acima previsto ou da decisão judicial, na hipótese de morte presumida.

(B) o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) manterá programa permanente de revisão da concessão e da manutenção
dos benefícios por ele administrados, a fim de apurar irregularidades ou erros materiais. Na hipótese de haver indícios de
irregularidade ou erros materiais na concessão, na manutenção ou na revisão do benefício, o INSS notificará o bene­
ficiário, o seu representante legal (ou o seu procurador) para apresentar defesa, provas ou documentos dos quais
dispuser, no prazo de 45 dias, no caso de trabalhador urbano, e 90 dias, no caso de trabalhador rural individual e avulso,
agricultor familiar ou segurado especial.

(C) as provas de união estável e de dependência econômica exigem início de prova material contemporânea dos fatos, pro­
duzido em período não superior a 24 meses anterior à data do óbito ou do recolhimento à prisão do segurado, não admi­
tida a prova exclusivamente testemunhal, sem exceção.

(D) o segurado manterá a sua qualidade quando estiver recebendo benefício previdenciário, exceto quando estiver perce­
bendo auxílio-acidente. Sendo assim, para que o segurado mantenha a sua qualidade, deverá contribuir mensalmente
para o Regime Geral de Previdência Social.

(E) o salário de benefício do segurado que contribuir em razão de atividades concomitantes será calculado com base na soma
integral dos salários de contribuição da atividade principal e proporcionalidade dos salários de contribuição das atividades
secundárias exercidas na data do requerimento ou do óbito, ou no período básico de cálculo. Este valor será limitado ao
teto previdenciário.

59. Sobre o custeio do Regime Geral de Previdência Social, é INCORRETO afirmar que

(A) a contribuição do empregador doméstico incidente sobre o salário de contribuição do empregado doméstico a seu serviço
é de 8%; e 0,8% para o financiamento do seguro contra acidentes de trabalho.

(B) a inexistência de débitos em relação às contribuições devidas ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a partir da
publicação da Lei no 8.213/1991, é condição necessária para que os Estados, o Distrito Federal e os Municípios possam
receber as transferências dos recursos do Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal (FPE) e do Fundo de
Participação dos Municípios (FPM), celebrar acordos, contratos, convênios ou ajustes, bem como receber empréstimos,
financiamentos, avais e subvenções em geral de órgãos ou entidades da Administração direta e indireta da União.

(C) o prazo de validade da Certidão Negativa de Débito (CND) é de sessenta dias, contados da sua emissão, podendo ser
ampliado por regulamento para até cento e oitenta dias. No entanto, independem de prova de inexistência de débito a
lavratura ou assinatura de instrumento, ato ou contrato que constitua retificação, ratificação ou efetivação de outro anterior
para o qual já foi feita a prova; a constituição de garantia para concessão de crédito rural, em qualquer de suas
modalidades, por instituição de crédito pública ou privada, desde que o contribuinte referido em lei não seja responsável
direto pelo recolhimento de contribuições sobre a sua produção para a Seguridade Social; a averbação prevista em lei,
relativa a imóvel cuja construção tenha sido concluída antes de 22 de novembro de 1966; o recebimento pelos Municípios
de transferência de recursos destinados a ações de assistência social, educação, saúde e em caso de calamidade pública,
e a averbação da construção civil localizada em área objeto de regularização fundiária de interesse social.

(D) o contribuinte individual que pretenda contar como tempo de contribuição, para fins de obtenção de benefício no Regime
Geral de Previdência Social ou de contagem recíproca do tempo de contribuição, período de atividade remunerada alcan­
çada pela decadência deverá indenizar o INSS.

(E) na hipótese de o contribuinte individual prestar serviço a uma ou mais empresas, poderá deduzir, da sua contribuição
mensal, cinquenta por cento da contribuição da empresa, efetivamente recolhida ou declarada, incidente sobre a remu­
neração que esta lhe tenha pago ou creditado, limitada a dedução a nove por cento do respectivo salário-de-contribuição.

60. A empresa Karoteca Indústria e Comércio possui um quadro de 201 empregados celetistas, entre os quais seis empregados
com deficiência, para atender os requisitos do art. 93 da Lei n2 8.213/1991. Diante da crise econômica e financeira, resolveu
dispensar um empregado com deficiência. Em face da obrigatoriedade estabelecida por aquele dispositivo legal, a empresa
Karoteca

(A) tem o direito de dispensar o empregado com deficiência, pois está com excesso de empregados com deficiência exigidos
pelo art. 93 da Lei no 8.213/1991 (Lei de quotas de deficientes).

(B) não tem o direito de dispensar o empregado com deficiência, pois não está cumprindo integralmente o art. 93 da
Lei no 8.213/1991 (Lei de quotas de deficientes).

(C) poderá dispensar o empregado com deficiência, somente se este tiver sido contratado por prazo determinado de mais de
90 dias.

(D) poderá dispensar o empregado com deficiência, somente se este tiver sido contratado por prazo indeterminado.
Caderno de Prova ’01’, Tipo 001

PROVA DISCURSIVA-ESTUDO DE CASO


Instruções Gerais:
Conforme Edital publicado, Capítulo 9; 9.3 A Prova Discursiva-Estudo de Caso destinar-se-á a avaliar o domínio de conteúdo dos temas abordados, a
experiência prévia do candidato e sua adequabilidade quanto às atribuições do cargo e especialidade. 9.4 A Prova Discursiva-Estudo de Caso
constará de 02 (duas) questões práticas, para os quais o candidato deverá apresentar, por escrito, as soluções. Os temas versarão sobre conteúdo
pertinente a Conhecimentos Específicos, conforme programa constante do Anexo V deste Edital, adequados às atribuições do cargo/área/especia-
lidade para o qual o candidato se inscreveu. 9.5 A Prova Discursiva-Estudo de Caso terá caráter eliminatório e classificatório. Cada uma das questões
será avaliada na escala de 0 (zero) a 10 (dez) pontos, considerando-se habilitado o candidato que tiver obtido, no conjunto das duas questões, média
igual ou superior a 5 (cinco). 9.6 Na aferição do critério de correção gramatical, por ocasião da avaliação do desempenho na Prova Discursiva-
Estudo de Caso a que se refere este Capítulo, deverão os candidatos valer-se das normas ortográficas em vigor, implementadas pelo Decreto
Presidencial n° 6.583, de 29 de setembro de 2008, e alterado pelo Decreto n° 7.875, de 27 de dezembro de 2012, que estabeleceu o Acordo
Ortográfico da Língua Portuguesa. 9.7 Será atribuída nota ZERO à Prova Discursiva-Estudo de Caso nos seguintes casos; 9.7.1 fugir ao tema
proposto; 9.7.2 apresentar textos sob forma não articulada verbalmente (apenas com desenhos, números e palavras soltas ou em versos) ou qualquer
fragmento de texto escrito fora do local apropriado; 9.7.3 for assinada fora do local apropriado; 9.7.4 apresentar qualquer sinal que, de alguma forma,
possibilite a identificação do candidato; 9.7.5 estiver em branco; 9.7.6 apresentar letra ilegível e/ou incompreensível; 9.7.7 não atender aos requisitos
definidos na grade de correção/máscara de critérios definidos pela Banca Examinadora. 9.8 Não será permitida nenhuma espécie de consulta, nem a
utilização de livros, códigos, manuais, impressos ou quaisquer anotações. 9.9 Na Prova Discursiva-Estudo de Caso, deverá ser rigorosamente
observado o limite máximo de 30 (trinta) linhas para cada questão, sob pena de perda de pontos a serem atribuídos ao Estudo de Caso. 9.10 A folha
para rascunho no Caderno de Provas é de preenchimento facultativo. Em hipótese alguma o rascunho elaborado pelo candidato será considerado na
correção da Prova Discursiva-Estudo de Caso pela Banca Examinadora. 9.11 A grade de correção/máscara de critérios contendo a aborda-
gem/requisitos de respostas definida pela Banca Examinadora, as respostas apresentadas pelo candidato e a pontuação obtida pelo candidato serão
divulgadas por ocasião da Vista da Prova Discursiva-Estudo de Caso.

QUESTÃO 1
Alguns trabalhadores de um município estão em dúvida quanto à concessão de benefícios previdenciários, conforme abaixo.
a. João laborou 10 anos em sua pequena propriedade rural de dois módulos rurais em conjunto com sua família. Após tal período,
em busca de melhores condições salariais, passou a trabalhar como empregado em um supermercado, onde acumulou 05 anos
de registro. Fatigado do trabalho na cidade, retornou ao trabalho rural em sua propriedade, dedicando-se ao plantio de feijão.
Atualmente com 66 anos de idade, quer saber se tem direito a algum benefício previdenciário.
Levando em consideração a situação descrita, responda, fundamentadamente:
a1. Em qual espécie de segurado se enquadraria João Paulo?
a2. Há direito a algum benefício da Seguridade Social? Em caso de resposta positiva, explique os requisitos para o benefício em
questão.
a3. Quais provas deverão ser produzidas por João, considerando que a Lei no 13.846/2019 afastou o poder probatório das
declarações de sindicato rural?
b. Lucila 56 anos de idade e viúva há 03 anos trabalha há mais de 20 anos na produção artesanal de potes de palha em sua
pequena casa, localizada na zona rural de uma cidade. Vende sua produção no comércio local cujo produto redunda em valores
inferiores ao mínimo. O falecido marido de Lucila sempre laborou como boia fria em diversas cidades. Por falta de prova material
de atividade rural para a concessão da aposentadoria por idade rural, João recebeu o beneficio assistencial LOAS antes de
falecer.
Levando em consideração a situação descrita, responda, fundamentadamente:
b1. Em qual espécie de segurada se enquadraria Lucila?
b2. Há direito a algum benefício da Seguridade Social? Em caso de resposta positiva, explique os requisitos para o benefício em
questão.
b3. Lucila também quer saber se faria jus a algum benefício decorrente da morte de seu marido. Em caso de resposta positiva,
explicar quais seriam os procedimentos necessários para a concessão do benefício em questão. A que Lucila teria direito?
b3.1. Quais os meios comprobatórios necessários para tal concessão?
b4. Seria possível cumular o benefício de Lucila com o benefício decorrente da morte do falecido marido?

(Utilize as linhas abaixo para rascunho)

1
o
2

4
o
5
0
6 CO
7 T
8 <c
Caderno de Prova ’01’, Tipo 001

9
r\
10

11
U
12

13
<>
14

15

16
>
N
17

18

19 V/
20

21

22

23
o
24

25
CQ
26

27

28
\
29

30
Caderno de Prova ’01’, Tipo 001
QUESTÃO 2
Servidor público federal, ocupante de cargo efetivo e classificado em unidade administrativa com atribuições decisórias em deter­
minado Ministério foi denunciado anonimamente como sujeito ativo de infração disciplinar. Segundo narrado pela denúncia anônima, o
servidor facilitava a emissão de decisões favoráveis aos requerentes mediante ocultação e adulteração de documentos. Pelo que
indicava a denúncia, havia recebimento de gratificação pelo servidor. Diante da repercussão negativa na mídia para a Administração
pública, a instauração, apuração e decisão do caso por meio de processo administrativo disciplinar ocorreu em tempo recorde. Ao
servidor foi dado conhecimento sobre a tramitação do processo na mesma decisão que determinou seu afastamento do cargo. Não
lhe foi permitida a constituição de advogado para apresentação de defesa, de forma que o próprio servidor o fez por conta própria,
mediante razões escritas, precedido de vista de parte dos documentos que instruíam os autos do processo disciplinar. Após decisão
condenatória que culminou em pena de demissão e imediata extinção do vínculo funcional, foi dada vista ao servidor, que então pôde
constituir advogado para apresentação de recurso.
De acordo com a narrativa trazida aos autos, responda, fundamentadamente: Via @carla_gabola
a. A decisão que afastou o servidor público do cargo está amparada na legalidade?
b. A extinção do vínculo funcional decretada na decisão condenatória da infração disciplinar possui fundamento legal?
c. Há vício formal ou material no processo disciplinar no que concerne à garantia da ampla defesa e do contraditório?

(Utilize as linhas abaixo para rascunho)

3
Cl
4

5
X
6
%
7

8
\
9

10
<r
11

12
O
13 V /
14

15

16
r i
17

18

19

20
CO
21

22
V"
23
\
24
A
25

26
L
%
b
Caderno de Prova ’01’, Tipo 001

27 0
>
28
O
29 0
CO
30 r
Qr
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
INTRODUÇÃO/TRATADOS INTERNACIONAIS República e dependente da aprovação pelo
Senado Federal.
PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS (arts. 1º a 4º)
FCC- TRE/SP – ANALISTA JUDICIÁRIO (ÁREA
CESPE - 2017 - TRE-PE - Técnico Judiciário - Área JUDICIÁRIA)– 2012
Administrativa
04. Suponha que, num processo judicial, após a
constatação do desaparecimento injustificado
01. Com referência à organização político-
de bem que estava sob a guarda de
administrativa do Estado, assinale a opção depositário judicial, o magistrado decretou a
correta. prisão civil do depositário. Considerando a
(A) De acordo com a CF, o Distrito Federal — jurisprudência do Supremo Tribunal Federal
unidade federada indivisível em municípios — é a sobre a matéria, a prisão civil foi decretada
capital federal do país. (A) regularmente, uma vez que a essa pena está
(B) Os municípios são subordinados sujeito apenas o depositário judicial, e não o contratual.
administrativamente aos estados em que estiverem (B) regularmente, uma vez que a essa pena está
localizados. sujeito o depositário infiel, qualquer que seja a
modalidade do depósito.
(C ) Do ponto de vista político-administrativo, os (C) irregularmente, uma vez que a pena somente pode
estados federados são subordinados à União. ser aplicada ao depositário infiel que assuma
( D) É permitido à União, mas vedado aos estados, contratualmente o ônus da guarda do bem.
recusar fé aos documentos públicos. (D) irregularmente, uma vez que é ilícita a prisão civil
de depositário infiel, qualquer que seja a modalidade
(E) É vedado a todos os entes da Federação
do depósito.
estabelecer cultos religiosos. (E) irregularmente, uma vez que é inconstitucional a
prisão civil por dívida, qualquer que seja seu
fundamento.

CESPE – POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL - 2013 FGV - 2014 - TJ-RJ - Técnico de Atividade
Judiciária
Considerando o disposto na Constituição 05. A partir da Emenda Constitucional nº 45/2004, os
Federal de 1988 (CF), julgue os itens a seguir, tratados e convenções internacionais sobre
relativos aos direitos humanos. direitos humanos:

02. Equivalem às normas constitucionais originárias a) sempre terão a natureza jurídica de lei, exigindo a
os tratados internacionais sobre direitos humanos sua aprovação, pelo Congresso Nacional e a
aprovados, em cada casa do Congresso promulgação, na ordem interna, pelo Chefe do Poder
Nacional, em dois turnos, por três quintos dos Executivo;
votos dos respectivos membros. b) sempre terão a natureza jurídica de emenda
constitucional, exigindo, apenas, que a sua aprovação,
CESPE - 2013 - PRF – POLICIAL RODOVIÁRIO pelo Congresso Nacional, se dê em dois turnos de
votação, com o voto favorável de dois terços dos
FEDERAL respectivos membros;
c) podem ter a natureza jurídica de emenda
No que se refere aos princípios fundamentais da constitucional, desde que a sua aprovação, pelo
Constituição Federal de 1988 (CF) e à aplicabilidade Congresso Nacional, se dê em dois turnos de votação,
com o voto favorável de três quintos dos respectivos
das normas constitucionais, julgue os itens a seguir. membros;
d) podem ter a natureza jurídica de lei complementar,
03. O mecanismo denominado sistema de freios e desde que o Congresso Nacional venha a aprová-los
contrapesos é aplicado, por exemplo, no caso da com observância do processo legislativo ordinário;
nomeação dos ministros do Supremo Tribunal
Federal (STF), atribuição do presidente da

Email: prof.fabioramos@hotmail.com 1
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
e) sempre terão a natureza jurídica de atos de direito (D) Em decorrência do pluralismo político, é dever
internacional, não se integrando, em qualquer de todo cidadão tolerar as diferentes ideologias
hipótese, à ordem jurídica interna.
político-partidárias, ainda que, na manifestação
IBFC - 2014 - PC-RJ - Papiloscopista Policial de 3ª dessas ideologias, haja conteúdo de discriminação
Classe racial.
(E) A forma federativa do Estado pressupõe a
06. O Supremo Tribunal Federal editou a Súmula repartição de competências entre os entes
Vinculante nº 25, reconhecendo como ilícita a
prisão do depositário infel, qualquer que seja
federados, que são dotados de capacidade de auto-
a modalidade do depósito. No julgamento, o organização e de autolegislação.
STF considerou que o artigo 5º, inciso XLVII,
da Constituição Federal perdeu aplicação CESPE - 2016 – TRT-8ªREGIÃO – Técnico Judiciário -
prática, uma vez que a prisão nesse caso não Área Administrativa
decorre do texto constitucional, mas de
norma infraconstitucional, que lhe dava 08. Constitui objetivo fundamental da República
aplicação prática. Considerando que esta Federativa do Brasil
norma contraria tratado internacional de (A) independência nacional.
direitos humanos, de natureza supralegal, não
(B) a solução pacífica de conflitos.
há como persistir com a referida modalidade
de prisão civil no ordenamento jurídico. Desta (C) a autodeterminação dos povos.
forma, pode-se dizer que o STF entendeu que (D) a construção de uma sociedade livre, justa e
o artigo 5º, inciso XLVII, da Constituição
Federal é uma norma de:
solidária.
(E) a cooperação entre os povos para o progresso da
a) Eficácia plena. humanidade.
b) Eficácia contida.
c) Eficácia limitada de princípio programático.
d) Eficácia limitada de princípio institutivo. FCC- 2013 - TRT-5ªREGIÃO – Técnico Judiciário - Área
e) Eficácia exaurida. Administrativa

09. Um desembargador do Tribunal Regional do


CESPE - 2016 - TRE-PI - Técnico Judiciário - Área Trabalho da 5ª Região - TRT/BA, no seu
Administrativa discurso de posse, explicou que a República
Federativa do Brasil, formada pela união
indissolúvel dos Estados, dos Municípios e do
07. A respeito dos princípios fundamentais da
Distrito Federal, constitui-se em Estado
Constituição Federal de 1988 (CF), assinale a
Democrático de Direito e tem como um de
opção correta.
seus fundamentos a
(A) A soberania nacional pressupõe a soberania das
(A) independência nacional.
normas internas fixadas pela CF sobre os atos
(B) prevalência dos direitos humanos.
normativos das organizações internacionais nas
situações em que houver conflito entre ambos. (C) igualdade entre os Estados.
(B) A dignidade da pessoa humana não representa, (D) defesa da paz.
formalmente, um fundamento da República (E) dignidade da pessoa humana.
Federativa do Brasil.
(C) Os valores sociais do trabalho e da livre FCC- 2013 - TRT-5ªREGIÃO – Analista Judiciário - Área
iniciativa visam proteger o trabalho exercido por Administrativa
qualquer pessoa, desde que com finalidade
lucrativa. 10. A Constituição Federal de 1988 é conhecida
como “cidadã”, uma vez que estabeleceu

2 Email: prof.fabioramos@hotmail.com
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
grandes avanços no que diz respeito às de que o Poder Judiciário declare a
relações sociais. Nessa lei maior, os valores inconstitucionalidade das leis
sociais do trabalho são considerados para a
República Federativa do Brasil um
(A) fundamento. CESPE - 2017 – TRE-PE – TÉCNICO JUDICIÁRIO –
(B) objetivo fundamental. ÁREA ADMINISTRATIVO
(C) princípio de relação internacional.
(D) direito supranacional. 13. Além de ser uma Constituição escrita, a CF é
(E) dever supranacional classificada como
A promulgada, flexível, dirigente e histórica.
B outorgada, rígida, garantia e dogmática.
C promulgada, flexível, dirigente e histórica.
CESPE - 2016 - TRE-PI - Analista Judiciário - Área D promulgada, rígida, dirigente e dogmática.
Administrativa E outorgada, rígida, dirigente e histórica.

11. A respeito dos princípios fundamentais


CESPE - 2016 – TRE-PI – TÉCNICO JUDICIÁRIO-
constantes da Constituição Federal de 1988
(CF), assinale a opção correta. ADMINISTRATIVA
a)O Estado brasileiro, atendidos os requisitos legais, é
14. As constituições classificam-se, quanto
obrigado a conceder asilo político a estrangeiro, em
decorrência de princípio orientador de suas relações (A) à estabilidade, em imutáveis, rígidas, flexíveis ou
internacionais constante na CF. semirrígidas.
b)Princípios relativos à prestação positiva do Estado (B) à origem, em escritas ou não escritas.
não figuram entre os princípios fundamentais (C) à forma, em materiais ou formais.
constantes da CF. (D) ao conteúdo, em dogmáticas ou históricas.
c)A eletividade e a temporariedade são conceitos (E) ao modo de elaboração, em analíticas ou
sintéticas.
inerentes ao princípio republicano extraído da CF.
d)Em decorrência do princípio federativo, há relação
de hierarquia entre a União e os demais entes DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E
integrantes da Federação. COLETIVOS (art. 5º)
e)Os objetivos da República Federativa do Brasil estão
previstos expressamente em rol taxativo na CF. FCC - 2017 – TRE-SP – ANALISTA JUDICIÁRIO –
ÁREA ADMINISTRATIVO
CESPE - 2013 - MPU – ANALISTA - DIREITO 15. A constituição de associação que pretenda,
No que se refere à CF, às emendas constitucionais e independentemente de autorização
governamental, dedicar-se ao estudo da
aos princípios fundamentais, julgue os itens a seguir.
forma de governo monárquica, com vistas a
12. A CF instituiu mecanismos de freios e defender sua implantação no Brasil,
contrapesos, de modo a concretizar-se a percebendo, para tanto, auxílio técnico e
harmonia entre os Poderes Legislativo, Executivo financeiro de associações estrangeiras
e Judiciário, como, por exemplo, a possibilidade simpáticas à causa, será

Email: prof.fabioramos@hotmail.com 3
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
a) compatível com a disciplina da liberdade de 17. Com relação aos direitos humanos previstos na
associação na Constituição da República. Constituição Federal de 1988 (CF), julgue o item
que se segue.
b) incompatível com a Constituição da República,
por possuir a associação fim ilícito. Os direitos fundamentais só podem ser
c)incompatível com a Constituição da República, garantidos quando regulamentados em lei.
no que se refere à possibilidade de recebimento
de auxílio financeiro de entidades estrangeiras.
CESPE - 2015 - MPU - TÉCNICO DO MPU –
d)incompatível com a Constituição da República,
SEGURANÇA INSTITUCIONAL E TRANSPORTE
por possuir a associação caráter paramilitar.
e)compatível com a Constituição da República, Com relação aos direitos humanos previstos na
desde que obtenha autorização governamental Constituição Federal de 1988 (CF), julgue o item que se
para sua constituição e funcionamento. segue.

18. A CF traz uma enumeração taxativa dos direitos


fundamentais.
CESPE - 2013 - MPU – ANALISTA – ADVOGADO

A respeito dos direitos e garantias fundamentais e da CESPE - 2013 - MPU - TÉCNICO-ADMINISTRATIVO


aplicabilidade das normas constitucionais, julgue os – TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
itens subsequentes.
Considerando as regras do direito constitucional,
julgue o item a seguir.
16. Os direitos fundamentais de primeira dimensão
são aqueles que outorgam ao indivíduo direitos a Embora os direitos e as garantias fundamentais se
prestações sociais estatais, caracterizando-se, na destinem essencialmente às pessoas físicas, alguns
maioria das vezes, como normas constitucionais
deles podem ser estendidos às pessoas jurídicas.
programáticas.

CESPE - 2015 - MPU - TÉCNICO DO MPU – CESPE - 2015 - MPU - TÉCNICO DO MPU –
SEGURANÇA INSTITUCIONAL E TRANSPORTE SEGURANÇA INSTITUCIONAL E TRANSPORTE

Os direitos fundamentais arrolados pela CF balizam o


Com relação aos direitos humanos previstos na trabalho do servidor público. Considerando as
Constituição Federal de 1988 (CF), julgue o item que se disposições constitucionais insculpidas nos artigos que
segue. vão do 5.º ao 15, julgue os itens subsecutivos.
Na CF, a classificação dos direitos e garantias 19. Só a lei pode obrigar a pessoa a fazer ou deixar
fundamentais restringe-se a três categorias: os direitos de fazer alguma coisa.
individuais e coletivos, os direitos de nacionalidade e
os direitos políticos.
CESPE - 2012 – PRF – AGENTE ADMINISTRATIVO
CESPE - 2015 - MPU - TÉCNICO DO MPU –
SEGURANÇA INSTITUCIONAL E TRANSPORTE Acerca dos direitos e garantias fundamentais, julgue
o item consecutivo.
4 Email: prof.fabioramos@hotmail.com
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
20. É franqueado o deslocamento no território (a)compatível com a disciplina da liberdade de
nacional em tempo de paz, podendo brasileiros associação na Constituição da República.
natos e naturalizados, estrangeiros e apátridas, (b) incompatível com a Constituição da República, por
nos termos da lei, nele penetrar, permanecer
possuir a associação fim ilícito.
ou dele retirar-se com seus bens, restando,
dessa forma, assegurados os direitos (c)incompatível com a Constituição da República, no
invioláveis à liberdade, à igualdade e à
que se refere à possibilidade de recebimento de
propriedade.
auxílio financeiro de entidades estrangeiras.

(d)incompatível com a Constituição da República, por


FCC - 2017 – TRE-SP – TÉCNICO JUDICIÁRIO –
possuir a associação caráter paramilitar.
ÁREA ADMINISTRATIVO
(e)compatível com a Constituição da República, desde
21. Seria incompatível com as normas que obtenha autorização governamental para sua
constitucionais garantidoras de direitos e
constituição e funcionamento.
garantias fundamentais
a)o estabelecimento de restrições, por lei, à CESPE - 2015 - MPU - TÉCNICO DO MPU –
entrada ou permanência de pessoas com seus bens
SEGURANÇA INSTITUCIONAL E TRANSPORTE
no território nacional.
b)a reunião pacífica, sem armas, em local aberto ao Os direitos fundamentais arrolados pela CF balizam o
público, independentemente de autorização, trabalho do servidor público. Considerando as
mediante aviso prévio à autoridade competente. disposições constitucionais insculpidas nos artigos que
c)a suspensão das atividades de associação por vão do 5.º ao 15, julgue os itens subsecutivos.
decisão judicial não transitada em julgado.
d)a interceptação de comunicações telefônicas, 23. É incondicional o direito à reunião com fins
pacíficos em local aberto ao público.
para fins de investigação criminal, por determinação
da autoridade policial competente.
e)a entrada na casa, sem consentimento do FCC - 2016 - TRT-20ªREGIÃO - Analista Judiciário -
morador, em caso de flagrante delito, durante a
Área Judiciária
noite.
Uma fila de pessoas esperando às 10 horas da manhã a
chegada de um ônibus em uma rodoviária para
FCC- 2017 - TRE-SP - Analista Judiciário - Área
embarcar para a cidade de São Paulo não constitui
Administrativa uma reunião, para os fins previstos no artigo 5º , inciso
XVI, da Constituição Federal (Direito de Reunião). No
22. A constituição de associação que pretenda,
independentemente de autorização exemplo, em específico, o direito de reunião NÃO está
governamental, dedicar-se ao estudo da forma configurado porque falta especificamente o elemento
de governo monárquica, com vistas a defender a) teleológico.
sua implantação no Brasil, percebendo, para b) temporal.
tanto, auxílio técnico e financeiro de associações c) espacial.
estrangeiras simpáticas à causa, será
d) objetivo e circunstancial.
e) civilista independente.

Email: prof.fabioramos@hotmail.com 5
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
CESPE - 2013 - PRF – POLICIAL RODOVIÁRIO CESPE- 2017 – TRE-PE – TÉCNICO JUDICIÁRIO –
FEDERAL ÁREA ADMINISTRATIVA
26. A respeito dos direitos e deveres individuais e
Julgue os itens subsequentes, relativos aos direitos e coletivos, assinale
garantias fundamentais previstos na CF. a opção correta.

24. No caso de iminente perigo público, a autoridade a) É livre a manifestação do pensamento, seja ela
competente poderá usar de propriedade exercida por pessoa conhecida ou por pessoa
particular, assegurada ao proprietário anônima.
indenização ulterior, se houver dano. b) Ninguém pode fazer ou deixar de fazer alguma
coisa senão em virtude de lei.
c) Todos poderão reunir-se pacificamente, em locais
FCC - 2016 - TRT-20ªREGIÃO - Técnico Judiciário - abertos ao público, desde que haja prévia
autorização do poder público.
Área Administrativa
d) É plena a liberdade de associação para fins lícitos,
25. Considere a seguinte situação hipotética: Raquel, inclusa a de caráter paramilitar.
Regina e Henriqueta são irmãs. Regina está e) A expressão de atividade artística é livre, não
sendo acusada pela prática no ano de 2015 de estando sujeita a censura ou licença.
crime de furto qualificado, encontrando-se
foragida. A polícia local, suspeitando que as CESPE - 2015 - MPU - TÉCNICO DO MPU –
irmãs estão escondendo Regina, decide fazer SEGURANÇA INSTITUCIONAL E TRANSPORTE
uma busca minuciosa da acusada. Neste caso,
observando-se que Raquel reside em um barco e Os direitos fundamentais arrolados pela CF balizam o
que Henriqueta reside em um hotel, a busca de trabalho do servidor público. Considerando as
Regina disposições constitucionais insculpidas nos artigos que
a) poderá ser feita tanto no barco, como no hotel, vão do 5.º ao 15, julgue os itens subsecutivos.
durante o dia ou à noite, desde que haja determinação
judicial. 27. A prática de racismo constitui crime inafiançável
b) poderá ser feita tanto no barco, como no hotel, em e imprescritível.
qualquer dia e em qualquer horário, uma vez que não
são considerados domicílio e, sendo assim, não são FCC - 2017 - TRT-11ªREGIÃO - Analista Judiciário -
invioláveis, fazendo-se necessária a determinação Área Administrativa
judicial.
28. Durval foi alvo de racismo em seu trabalho. Ao
c) não poderá ser feita no hotel, uma vez que se trata consultar a Constituição Federal, descobriu que a
de propriedade privada de terceiros, mas poderá ser prática de racismo constitui crime
feita no barco, desde que durante o dia e por
determinação judicial. (A) inafiançável, apenas, sujeito à pena de detenção,
d) poderá ser feita tanto no barco, como no hotel, nos termos da lei.
durante o dia ou à noite, independentemente de (B) inafiançável, apenas, sujeito à pena de reclusão,
determinação judicial. nos termos da lei.
e) poderá ser feita tanto no barco, como no hotel, (C) imprescritível, apenas, sujeito à pena de reclusão,
desde que durante o dia e por determinação judicial. nos termos da lei.
(D) inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de
detenção, nos termos da lei.
6 Email: prof.fabioramos@hotmail.com
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
(E) inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de c)somente poderá ser extraditado se, antes, for
reclusão, nos termos da lei. cancelada a naturalização, por ato da autoridade
administrativa competente, em virtude de atividade
nociva ao interesse nacional.
CESPE - 2013 - MPU – TÉCNICO d)poderá ser extraditado, desde que haja
condenação pelo cometimento de crime comum
Considerando as regras do direito constitucional,
praticado anteriormente à naturalização.
julgue o item a seguir.
e)poderá ser extraditado, ainda que o
29. Considere que Gabriel, brasileiro nato, ao envolvimento com o tráfico ilícito de entorpecentes
retornar para o Brasil após ter residido alguns seja posterior à naturalização.
anos nos Estados Unidos da América (EUA),
tenha descoberto que fora condenado
criminalmente pela justiça americana por tráfico FCC- 2013 - TRT-12ªREGIÃO – Analista Judiciário - Área
ilícito de entorpecentes. Nessa situação Judiciária
hipotética, Gabriel poderá ser extraditado
mediante pedido formal dos EUA. 32. Diante da disciplina constitucional dos direitos
e garantias fundamentais, a busca e apreensão
de documentos em escritório de advocacia,
CESPE - 2013 - PRF – POLICIAL RODOVIÁRIO sendo o advogado investigado,
FEDERAL (A) independe de autorização judicial, na medida em
que o local de trabalho não goza da proteção
Julgue os itens subsequentes, relativos aos direitos e constitucional conferida ao domicílio dos indivíduos.
garantias fundamentais previstos na CF. (B) dependerá de determinação judicial que
especifique o âmbito de abrangência da medida, a
30. O estrangeiro condenado por autoridades
estrangeiras pela prática de crime político fim de que não recaia sobre a esfera de direitos de
poderá ser extraditado do Brasil se houver não investigados.
reciprocidade do país solicitante. (C) somente é admitida na hipótese de flagrante
delito.
(D) poderá ser executada mediante determinação
FCC - 2017 – TRE-SP – ANALISTA JUDICIÁRIO – judicial que determine a quebra do sigilo
ÁREA ADMINISTRATIVO profissional, embora sem restrição de horário para
cumprimento, por não se tratar do domicílio do
31. À luz da Constituição da República, brasileiro
investigado.
naturalizado que, comprovadamente, esteja
envolvido em tráfico ilícito de entorpecentes, (E) não é admitida em hipótese alguma, em virtude
na forma da lei, da extensão da inviolabilidade de domicílio ao local
a)não poderá ser extraditado, pois é de trabalho do advogado, qualificado que é pela
expressamente vedada a extradição de brasileiro. garantia constitucional do sigilo profissional.
b)somente poderá ser extraditado se ficar
caracterizado crime político ou de opinião, casos em TRT14- 2013 - TRT-14ªREGIÃO – JUIZ DO TRABALHO
que a Constituição veda expressamente a extradição
33. Analise as proposições abaixo e após marque a
apenas de estrangeiro. alternativa correta:

Email: prof.fabioramos@hotmail.com 7
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
I. A casa é o asilo inviolável do indivíduo, por isso, 35. Qualquer cidadão é parte legítima para propor
nela ninguém pode penetrar sem o consentimento mandado de segurança coletivo.
do morador, salvo em caso de flagrante delito ou
desastre, ou para prestar socorro, ou, ainda,
CESPE- 2017 – TRE-PE – ANALISTA JUDICIÁRIO –
durante o dia, por determinação judicial.
ÁREA JUDICIARIA
II. O “habes corpus" recebeu tratamento
36. O habeas corpus é cabível
constitucional através do Texto Republicano de
1891, embora pelo menos desde 1830 a liberdade
a) para discutir excessivo valor exigido a título de
de locomoção pudesse ser garantida por tal
alimentos em decisão que tenha decretado a prisão
instrumento em razão do disposto no Código civil do devedor.
Criminal. b) em favor de pessoa jurídica, pois tem como
objetivo fazer cessar todo e qualquer
III. Tal como ocorre com o mandado de segurança, constrangimento ilegal.
cabe mandado de injunção coletivo que pode ser c) contra a aplicação de pena de multa em sentença
impetrado por sindicato, entidade de classe ou penal condenatória, pois a pena pecuniária pode ser
associação legalmente constituídas e em convertida em
funcionamento há pelos menos um ano, e partido prisão.
d) para afastar pena acessória de perda de cargo
político com representação no Congresso Nacional.
público imposta em sentença penal condenatória.
(A) Apenas o item I é falso. e) em casos de flagrante ilegalidade da prisão civil
por dívida de alimentos.
(B) Apenas o item II é falso.
(C) Apenas o item III é falso.
(D) Todos os itens são falsos. CESPE - DPF – AGENTE FEDERAL POLÍCIA FEDERAL
(E) Todos os itens são verdadeiros.
Acerca dos direitos e garantias fundamentais,
julgue os itens seguintes, à luz da CF.
CESPE - 2015 - MPU - TÉCNICO DO MPU –
SEGURANÇA INSTITUCIONAL E TRANSPORTE 37. Conceder-se-á habeas data para assegurar o
conhecimento de informações relativas à
Os direitos fundamentais arrolados pela CF balizam o pessoa do impetrante ou à de terceiros,
trabalho do servidor público. Considerando as constantes de registros ou bancos de dados
disposições constitucionais insculpidas nos artigos que de entidades governamentais ou de caráter
vão do 5.º ao 15, julgue os itens subsecutivos. público.

34. O direito de petição só se aplica ao judiciário.


CESPE - 2015 - MPU - TÉCNICO DO MPU –
SEGURANÇA INSTITUCIONAL E TRANSPORTE
CESPE - 2013 - MPU - ANALISTA
Os direitos fundamentais arrolados pela CF balizam o
Julgue o item que se segue, relativo aos direitos e
trabalho do servidor público. Considerando as
garantias fundamentais.
disposições constitucionais insculpidas nos artigos que
vão do 5.º ao 15, julgue os itens subsecutivos.

8 Email: prof.fabioramos@hotmail.com
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
38. É assegurado o acesso às informações de
interesse particular retidas pelos órgãos A respeito da organização político-
administrativa da República Federativa do
públicos.
Brasil, julgue os próximos itens.
42. No julgamento de crimes dolosos contra a
vida, a competência do tribunal do júri deve
CESPE - 2015 - MPU - TÉCNICO DO MPU – prevalecer à de eventual foro por prerrogativa
de função fixado por constituição estadual.
SEGURANÇA INSTITUCIONAL E TRANSPORTE

Os direitos fundamentais arrolados pela CF balizam o


trabalho do servidor público. Considerando as CESPE - 2013 - MPU - ANALISTA
disposições constitucionais insculpidas nos artigos que
Julgue o item que se segue, relativo aos direitos e
vão do 5.º ao 15, julgue os itens subsecutivos.
garantias fundamentais.
39. O fornecimento de certidão para a defesa de
43. Apesar do inegável anseio social, não existe
direitos ou para o esclarecimento de situações
previsão expressa na CF/88 assegurando a todos,
pessoais pelos órgãos públicos encontra respaldo
no âmbito judicial, a razoável duração do
constitucional.
processo.

CESPE - 2013 - PRF – POLICIAL RODOVIÁRIO CESPE - 2013 - MPU - ANALISTA


FEDERAL
Julgue o item que se segue, relativo aos direitos e
Julgue os itens subsequentes, relativos aos direitos e garantias fundamentais.
garantias fundamentais previstos na CF.
44. De acordo com a Constituição Federal de 1988
40. Aos que comprovem insuficiência de recursos é (CF), as normas definidoras dos direitos e
assegurada a gratuidade na prestação de garantias fundamentais são de imediata
assistência jurídica integral pelo Estado. aplicação.
CESPE - 2014 - Polícia Federal - Agente de Polícia
Federal

Um agente da Polícia Federal foi escalado


para atuar em operação para cumprimento de DIREITOS SOCIAIS
mandado judicial de prisão e de busca e
apreensão, durante o dia, de documentos no
FCC - 2017 – TRE-SP – TÉCNICO JUDICIÁRIO –
escritório profissional do investigado. ÁREA ADMINISTRATIVO
A respeito da atuação do agente na situação
descrita acima, julgue o item a seguir. 45. Os direitos ao décimo terceiro salário com
base na remuneração integral ou no valor da
41. Mesmo que o investigado ofereça resistência aposentadoria, à remuneração do serviço
à ordem de prisão, não será possível o uso de extraordinário superior, no mínimo, em
algemas para conduzi-lo, uma vez que a CF cinquenta por cento à do normal e à redução
garante que nenhum cidadão será submetido
a tratamento desumano ou degradante.
dos riscos inerentes ao trabalho, por meio de
CESPE - 2014 - TJ-SE - Analista Judiciário –
normas de saúde, higiene e segurança, são
Direito todos assegurados, na Constituição Federal,
aos

Email: prof.fabioramos@hotmail.com 9
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
a)trabalhadores urbanos e rurais, mas não aos d)encontrou dispositivo constitucional, dentre os
domésticos, nem aos servidores ocupantes de cargo Direitos Sociais, prevendo jornada de sete horas para
público. trabalho realizado em turno ininterrupto de
b)trabalhadores urbanos e rurais, bem como aos revezamento, sendo vedada a negociação coletiva
domésticos e aos servidores ocupantes de cargo nesta hipótese.
público. e)encontrou dispositivo constitucional, dentre os
c)trabalhadores urbanos e rurais, bem como aos Direitos Sociais, prevendo jornada de seis horas para
domésticos, mas não aos servidores ocupantes de trabalho realizado em turno ininterrupto de
cargo público.
d)trabalhadores domésticos, mas não aos urbanos
e rurais, nem aos servidores ocupantes de cargo FCC - 2016 - TRT-14ªREGIÃO - Técnico Judiciário –
público. Área Administrativa
e)servidores ocupantes de cargo público, mas não
47. No tocante à associação sindical, considere:
aos trabalhadores urbanos e rurais, nem aos
domésticos.
I. A lei poderá exigir autorização do Estado para a
fundação de sindicato, vedadas ao Poder Público a
FCC - 2016 - TRT-20ªREGIÃO - Analista Judiciário –
interferência e a intervenção na organização
Área Administrativa sindical.
46. Danúbia pretende se candidatar à vaga de II. É vedada a criação de mais de uma organização
trabalho exercido em turno ininterrupto de
sindical, em qualquer grau, representativa de
revezamento na empresa Y. Com dúvidas a
respeito da jornada de trabalho, consultou a categoria profissional ou econômica, na mesma base
Constituição Federal de 1988. Neste caso, territorial, que será definida pelos trabalhadores ou
Danúbia empregadores interessados, não podendo ser
a)encontrou dispositivo constitucional, dentre os inferior à área de um Município.
Direitos Sociais, prevendo jornada de oito horas para
III. O aposentado filiado tem direito a votar e ser
trabalho realizado em turno ininterrupto de
votado nas organizações sindicais.
revezamento, sendo vedada a negociação coletiva
nesta hipótese. IV. Para empresas com cento e cinquenta
b)não encontrou dispositivo constitucional, uma vez empregados, é assegurada a eleição de um
que o referido trabalho não possui jornada representante destes com a finalidade exclusiva de
regulamentada na Constituição Federal, estando promover-lhes o entendimento direto com os
somente disciplinada na Consolidação das Leis do empregadores.
Trabalho.
c)não encontrou dispositivo constitucional, uma vez De acordo com a Constituição Federal, está correto
que o referido trabalho não possui jornada o que se afirma APENAS em
regulamentada na Constituição Federal de 1988,
(A) I, II e IV.
estando somente disciplinada na Consolidação das Leis
(B) I e III.
do Trabalho e em lei específica.
(C) II, III e IV.
(D) II e III.
10 Email: prof.fabioramos@hotmail.com
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
(E) I, III e IV. (d) Nas empresas com mais de cem empregados, é
assegurada a eleição de um representante destes com
a finalidade exclusiva de promover o entendimento
FCC - 2016 - TRT-14ªREGIÃO - Técnico Judiciário – direto com os empregadores.
Área Administrativa
(e) À luz do princípio da isonomia, adotado pela
48. A Constituição da República Federativa do Constituição de 1988, serão incompatíveis com os
Brasil promulgada em 5/10/1988 apresenta em ditames constitucionais preceitos normativos que
seu artigo 7° um rol de direitos dos assegurem proteção do mercado de trabalho da
trabalhadores urbanos e rurais, dentre os quais
mulher, mediante incentivos específicos.
está inserido:
(A) O seguro desemprego em caso de desemprego
voluntário ou involuntário.
(B) A proteção em face da automação, na forma da
lei.
(C) A irredutibilidade do salário, mesmo por força de NACIONALIDADE (arts. 12 e 13)
convenção ou acordo coletivo de trabalho.
(D) O repouso semanal remunerado
FCC - 2017 – TRE-SP – TÉCNICO JUDICIÁRIO –
obrigatoriamente aos domingos.
ÁREA ADMINISTRATIVO
(E) O estabelecimento, por força de lei, de requisitos
diferenciados de admissão quando a natureza do 50. Nos termos da Constituição Federal, o filho de
cargo o exigir. pai brasileiro e mãe estrangeira, nascido no
exterior, será
a) estrangeiro, em qualquer hipótese.
FUNCAB - 2014 - PRF – AGENTE ADMINISTRATIVO b)brasileiro naturalizado, desde que resida no
Brasil por dez anos ininterruptos, sem condenação
49. Considerando o tema Direitos Sociais, assinale a
alternativa correta. penal, e requeira a nacionalidade brasileira.
(a) Segundo a jurisprudência do STF, a estabilidade do c)brasileiro nato, se, quando de seu nascimento, o
dirigente sindical, no caso do servidor público, pai estiver a serviço da República Federativa do
estende-se, inclusive, ao cargo em comissão Brasil.
eventualmente por ele ocupado à época de sua d)brasileiro nato, desde que, quando de seu
eleição. nascimento, a mãe não esteja a serviço de seu país
de origem.
(b) Embora os Direitos Sociais não estejam e)brasileiro naturalizado, desde que registrado em
relacionados especificamente no artigo 5o da repartição brasileira competente ou venha a residir
Constituição, é, em geral, aceito pela doutrina que no Brasil e opte, a qualquer tempo, depois de
esses direitos integram os chamados direitos atingida a maioridade, pela nacionalidade brasileira.
fundamentais e que não dizem respeito
exclusivamente àqueles decorrentes do contrato de FCC - 2017 - TRT-11ªREGIÃO - Analista Judiciário -
trabalho. Área Administrativa

(c) Ao sindicato cabe somente a defesa dos direitos e 51. Considere as situações abaixo.
interesses coletivos da categoria.
Email: prof.fabioramos@hotmail.com 11
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
I. Airton é brasileiro e sua esposa Carmela é italiana.
Bernardo, filho do casal, nasceu em Londres, enquanto
seu pai lá estava a serviço da República Federativa do
Brasil.

II. Benjamin nasceu no Brasil enquanto seus pais, que DIREITOS POLÍTICOS (arts. 14 a 16)
são alemães, aqui estavam a serviço da Alemanha.
CESPE - 2017 - TRE-PE – Analista Judiciário - Área
III. João, filho de Maria, brasileira, nasceu nos Estados Administrativa
Unidos e foi registrado na repartição brasileira
competente. 53. De acordo com a Constituição Federal de 1988
(CF), a perda ou a suspensão dos direitos
São brasileiros natos: políticos se dará em caso de
(A) condenação criminal por decisão de tribunal
(A) Bernardo, Benjamin e João. contra a qual caiba recurso.
(B) Bernardo e João, apenas. (B) incapacidade civil relativa.
(C) Bernardo e Benjamin, apenas. (C) condenação em ação de improbidade
(D) Benjamin e João, apenas. administrativa, nos termos da lei.
(E) João, apenas. (D) cancelamento da naturalização por decisão
judicial de primeira instância.
CESPE - 2013 - PRF – POLICIAL RODOVIÁRIO (E) E condenação criminal por decisão judicial de
primeira instância
FEDERAL

Julgue os itens subsequentes, relativos aos direitos e


garantias fundamentais previstos na CF.
FCC - 2017 – TRE-SP – TÉCNICO JUDICIÁRIO –
ÁREA ADMINISTRATIVO
52. Consideram-se brasileiros naturalizados os
nascidos no estrangeiro de pai brasileiro ou de 54. Brasileiro naturalizado, com 25 anos de idade,
mãe brasileira, desde que sejam registrados em pela segunda vez consecutiva no exercício do
repartição brasileira competente ou venham a mandato de Vereador, filho do Governador do
residir na República Federativa do Brasil e Estado em que possui domicílio eleitoral,
optem, em qualquer tempo, depois de atingida a poderá, à luz da Constituição Federal,
maioridade, pela nacionalidade brasileira. candidatar-se, na esfera
a)municipal, à reeleição para Vereador, apenas,
sem precisar para tanto renunciar ao respectivo
CESPE - DPF – ESCRIVÃO POLÍCIA FEDERAL mandato.
b)municipal, a Prefeito, apenas, desde que
Acerca dos direitos e garantias fundamentais, julgue
renuncie ao respectivo mandato até seis meses
os itens seguintes, à luz da CF.
antes do pleito
São privativos de brasileiro nato os cargos de c)municipal, à reeleição para Vereador ou a
ministro de Estado da Defesa, ministro de Estado da Prefeito, devendo, neste último caso, renunciar ao
Fazenda e de oficial da Marinha, do Exército ou da respectivo mandato até seis meses antes do pleito.
Aeronáutica. d)estadual, a Deputado Estadual, mas não a
Governador do Estado, estando ainda

12 Email: prof.fabioramos@hotmail.com
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
impossibilitado de concorrer a mandatos na esfera mediante corrupção. De acordo com a
municipal. Constituição Federal, o mandato eletivo de
e)estadual, a Governador do Estado, mas não a Péricles
Deputado Estadual, estando ainda impossibilitado (a)poderá ser impugnado ante a Justiça Federal, no
de concorrer a mandatos na esfera municipal. prazo de 15 dias contados da diplomação, instruída a
ação com provas da corrupção.
(b)não poderá ser impugnado, tendo em vista que já
houve a diplomação, mas poderá sofrer as sanções
FCC - 2017 - TRT-11ªREGIÃO - Analista Judiciário -
criminais cabíveis.
Área Administrativa
(c)poderá ser impugnado ante a Justiça Eleitoral, no
prazo de 30 dias contados da diplomação, instruída a
55. Cleide é brasileira naturalizada e tem 75 anos. ação com provas da corrupção.
Como a data das eleições nos últimos quatro (d)poderá ser impugnado ante a Justiça Eleitoral,
anos coincidiu com a festa de aniversário de seu apenas no prazo de 20 dias após a sua posse, instruída
neto, que mora com os pais no exterior, não
a ação com provas da corrupção, pois antes dela não
participou das eleições que ocorreram durante
esse período. Como sempre gostou de política, há mandato a ser impugnado.
Cleide decidiu candidatar-se à Vice-Presidência (e)poderá ser impugnado ante a Justiça Eleitoral, no
da República. Considerando essas informações, prazo de 15 dias contados da diplomação, instruída a
Cleide ação com provas da corrupção.
(A) poderá candidatar-se ao cargo de Vice-Presidente,
desde que comprove o pleno exercício dos direitos
políticos, sendo o seu voto obrigatório.
CESPE - 2015 - TRE-GO - Analista Judiciário - Área
(B) poderá candidatar-se ao cargo de Vice-Presidente
Administrativa
pois é brasileira, proibindo a Constituição Federal a
distinção entre brasileiros natos e naturalizados.
Julgue o item que se segue, no que concerne aos
(C) não poderá candidatar-se ao cargo de Vice-
direitos e garantias fundamentais e à aplicabilidade
Presidente, pois é brasileira naturalizada, sendo,
das normas constitucionais.
entretanto, o seu voto facultativo.
(D)não poderá candidatar-se ao cargo de Vice-
57. A norma constitucional que consagra o princípio
Presidente, pois não votou nas últimas eleições, sendo
da anterioridade eleitoral não pode ser abolida
que seu voto era obrigatório.
por tratar-se de uma garantia individual
(E)não poderá candidatar-se ao cargo de Vice- fundamental do cidadão-eleitor.
Presidente, em razão de sua idade, sendo o seu voto
proibido. CESPE - 2015 - TRE-GO - Analista Judiciário - Área
Administrativa
FCC - 2017 - TRT-11ªREGIÃO – Técnico Judiciário -
Área Administrativa
Julgue o item que se segue, no que concerne aos
direitos e garantias fundamentais e à aplicabilidade
56. Péricles candidatou-se ao cargo de Governador das normas constitucionais.
de determinado Estado e ganhou as eleições em
primeiro turno. No dia seguinte à sua
diplomação, descobriu-se que foi eleito
Email: prof.fabioramos@hotmail.com 13
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
58. A norma constitucional que consagra o princípio
da anterioridade eleitoral não pode ser abolida CESPE - 2013 - MPU – ANALISTA – ADVOGADO
por tratar-se de uma garantia individual
fundamental do cidadão-eleitor. A respeito dos direitos e garantias fundamentais e da
aplicabilidade das normas constitucionais, julgue os
CESPE - 2015 - TRE-GO - Técnico Judiciário - Área itens subsequentes.
Administrativa
62. Considere que Marcos, cidadão brasileiro, com
vinte anos de idade, pretenda se eleger na
Julgue o item subsecutivo, referentes aos direitos próxima eleição, pela primeira vez, vereador de
políticos e à organização político-administrativa do determinado município e que seu irmão adotivo
seja atualmente vereador do referido município.
Estado brasileiro.
Nessa situação, Marcos é considerado
relativamente inelegível.
59. Em respeito à autonomia dos entes da
Federação, a Constituição Federal autoriza a
criação de partido político estadual, desde que CESPE - 2013 – PF – DELEGADO
seja feito o devido registro dos estatutos do
partido no tribunal regional eleitoral A respeito dos direitos e garantias fundamentais,
correspondente no prazo legal. julgue o seguinte item, de acordo com as
disposições da Constituição Federal de 1988 (CF).
CESPE - 2015 - TRE-GO - Analista Judiciário - Área
Administrativa 63. Conforme a CF, admite-se a perda de direitos
políticos na hipótese de cancelamento da
naturalização por decisão administrativa
Julgue o item que se segue, no que concerne aos definitiva.
direitos e garantias fundamentais e à aplicabilidade
das normas constitucionais.

60. O direito de antena, previsto pela Constituição


Federal (CF), assegura aos partidos políticos a ORGANIZAÇÃO DO ESTADO (arts.
propaganda partidária mediante o acesso
gratuito ao rádio e à televisão, na forma da lei.
18 a 36)
CESPE - 2017 - TRE-PE – Analista Judiciário - Área
CESPE - 2015 - TRE-GO - Analista Judiciário - Área Administrativa
Judiciária
64. A respeito das competências dos entes
No que se refere às disposições constitucionais, julgue federados, assinale a opção correta.
o item a seguir.
A) Inexistindo lei federal sobre normas gerais, os
61. Caso seja publicada e passe a viger em fevereiro estados exercerão a competência legislativa residual
de 2018, lei que altere o processo eleitoral para atender às suas peculiaridades.
poderá ser aplicada a pleito eletivo que ocorra B) A eficácia de lei estadual vigente não será
em outubro desse mesmo ano. suspensa na hipótese de superveniência de lei

14 Email: prof.fabioramos@hotmail.com
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
federal sobre normas gerais, mesmo que a lei FCC - 2016 - TRT-20ªREGIÃO - Analista Judiciário –
federal traga disposições contrárias à lei estadual. Área Administrativa
C )Compete privativamente à União zelar pela
guarda da CF, das leis e das instituições 67. Legislar sobre Direito do Trabalho; assistência
democráticas. jurídica e defensoria pública; e procedimentos
D) A competência da União para legislar sobre em matéria processual, compete,
normas gerais afasta a competência suplementar a) privativamente à União.
dos estados. b)privativamente à União; concorrentemente à
E) No âmbito da legislação concorrente, a União, aos Estados e ao Distrito Federal e
competência da União limitar-se-á a estabelecer concorrentemente à União, aos Estados e ao Distrito
normas gerais.
Federal, respectivamente.
c) concorrentemente à União, aos Estados e ao
Distrito Federal.
d)privativamente à União; privativamente à União e
FCC - 2016 - TRT-20ªREGIÃO - Técnico Judiciário - concorrentemente à União, aos Estados e ao Distrito
Área Administrativa Federal, respectivamente.
e)concorrentemente à União, aos Estados e ao
65. Monica e Camila estão estudando para realizar a Distrito Federal, concorrentemente à União, aos
prova do concurso público para provimento do Estados e ao Distrito Federal e privativamente à União;
cargo de técnico judiciário área administrativa do
respectivamente.
Tribunal Regional do Trabalho da 20a Região. Ao
estudarem a Constituição Federal, verificam que
a competência para legislar sobre águas, energia,
informática, telecomunicações e radiodifusão é CESPE - 2013 - PRF – POLICIAL RODOVIÁRIO
a) comum da União, dos Estados, do Distrito Federal
FEDERAL
e dos Municípios.
b) privativa da União. A respeito da organização político-administrativa do
c) comum da União, dos Estados e do Distrito Federal, Estado e da administração pública, julgue os itens que
apenas. se seguem.
d) concorrente entre a União, os Estados e o Distrito
Federal, apenas. 68. O Distrito Federal (DF) é ente federativo
autônomo, pois possui capacidade de auto-
e) concorrente entre a União, os Estados, o Distrito
organização, autogoverno e autoadministração,
Federal e os Municípios.
sendo vedado subdividi-lo em municípios.
CESPE - 2014 - Câmara dos Deputados - Analista
Legislativo - Consultor Legislativo
CESPE - 2013 - PRF – POLICIAL RODOVIÁRIO
Com referência à organização do Estado e dos FEDERAL
poderes, julgue o item subsequente.

66. Não poderá ser objeto de deliberação a proposta


de emenda constitucional tendente a abolir a A respeito da organização político-administrativa do
forma federativa de governo, por se tratar de Estado e da administração pública, julgue os itens que
cláusula pétrea.
se seguem.

Email: prof.fabioramos@hotmail.com 15
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
69. Em se tratando de matéria para a qual se preveja legislação sobre procedimentos em matéria
a competência legislativa concorrente, a CF processual.
autoriza os estados a exercerem a competência
legislativa plena para atenderem a suas
peculiaridades se inexistir lei federal sobre FUNCAB - 2014 - PRF – AGENTE ADMINISTRATIVO
normas gerais.
72. O Estado brasileiro assume a forma federal, com
CESPE - 2017 - TRE-PE - Técnico Judiciário - Área características peculiares que definem seu
Administrativa modelo. Assim, pode-se afirmar que o pacto
federativo brasileiro é:
70. Com referência à organização político-
a) dissolúvel, pois se admite o direito de secessão
administrativa do Estado, assinale a opção
correta. b) constituído pela união dos Estados, dos Municípios
e do Distrito Federal
(A) De acordo com a CF, o Distrito Federal — c) tratado no texto Constitucional como cláusula
unidade federada indivisível em municípios — pétrea
é a capital federal do país. (B) Os municípios d) historicamente formado de “fora para dentro"
são subordinados administrativamente aos e) formado em quatro níveis
estados em que estiverem localizados(C ) Do
ponto de vista político-administrativo, os
estados federados são subordinados à União.
( D) É permitido à União, mas vedado aos CESPE - 2013 - MPU - TÉCNICO-ADMINISTRATIVO
estados, recusar fé aos documentos públicos. – TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
(E) É vedado a todos os entes da Federação Considerando as regras do direito constitucional,
estabelecer cultos religiosos. julgue os itens a seguir.

73. O constituinte originário atribuiu caráter de ente


federativo aos municípios e territórios federais,
FUNCAB - 2014 - PRF – AGENTE ADMINISTRATIVO ainda que lhes tenha conferido autonomia
limitada, caracterizada pela ausência de Poder
71. Assinale a alternativa correta. Judiciário, Ministério Público (MP) e defensoria
pública nessas esferas de governo.
(a) A competência para legislar sobre previdência
social é concorrente da União, dos estados e do
CESPE - 2013 - MPU – ANALISTA – ADVOGADO
Distrito Federal.
(b) Na Federação brasileira, a União é entidade Julgue os itens seguintes, referentes à organização
soberana, enquanto os estados membros e o Distrito político-administrativa.
Federal são entidades autônomas.
(c) Na repartição de competências na Federação 74. Caso a União edite lei que disponha sobre
brasileira, é competência exclusiva da União a normas gerais concernentes a procedimentos em
matéria processual, estado da Federação poderá
preservação da fauna.
legislar sobre matérias específicas concernentes
(d) A fixação do horário bancário para atendimento a esse tema.
ao público é da competência do Município.
(e) Na repartição de competências na Federação
brasileira, é competência exclusiva da União a
16 Email: prof.fabioramos@hotmail.com
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
CESPE - 2013 - PRF – TÉCNICO NÍVEL MÉDIO
79. Caso determinado deputado federal, acusado de
Com relação à organização político-administrativa corrupção, renuncie ao seu mandato no
do Estado brasileiro, julgue os itens subsecutivos. transcurso de procedimento de cassação, a
renúncia só produzirá efeitos após decisão final
75. É vedado aos municípios criar ou suprimir decorrente do referido procedimento.
distritos.

CESPE - 2013 - MPU – ANALISTA - DIREITO


CESPE - 2013 - PRF – TÉCNICO NÍVEL MÉDIO
Acerca do processo legislativo, julgue os seguintes
Com relação à organização político-administrativa itens.
do Estado brasileiro, julgue os itens subsecutivos.
80. É expressamente vedada a edição de medidas
76. Compete aos estados legislar sobre comércio provisórias que versem sobre matérias de direito
interestadual. penal, processual penal e processual civil

CESPE - 2013 - MPU – ANALISTA - DIREITO

No que se refere à CF, às emendas constitucionais e


PODER LEGISLATIVO (arts. 44 a 75)
aos princípios fundamentais, julgue os itens a seguir.

81. Projeto de emenda constitucional que vise


CESPE - 2013 - MPU - ANALISTA alterar o § 4.º do art. 60 da CF, de maneira a ab-
rogar a cláusula pétrea consistente na
Considerando as disposições constitucionais a respeito periodicidade do voto, não ofende a
do Poder Legislativo, julgue o item seguinte. Constituição, já que inexiste vedação expressa de
que o poder constituinte reformador ab-rogue
77. O Distrito Federal elege três senadores, para cláusulas pétreas.
mandato de oito anos.

CESPE - 2013 - PRF – TÉCNICO NÍVEL MÉDIO


CESPE - 2013 - MPU - ANALISTA
Em relação a leis delegadas, julgue os próximos
Considerando as disposições constitucionais a respeito
itens.
do Poder Legislativo, julgue o item seguinte.
82. Caso o presidente da República exorbite os
78. O Senado Federal compõe-se de representantes limites da delegação legislativa recebida,
do povo, eleitos segundo o princípio da poderá o Congresso Nacional, no exercício de
proporcionalidade. competência exclusiva, sustar a lei delegada
CESPE - 2013 - MPU - TÉCNICO-ADMINISTRATIVO por meio de decreto legislativo.
– TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Acerca do Poder Legislativo e do MP, julgue o item a ORGANIZAÇÃO EXECUTIVO


seguir.

Email: prof.fabioramos@hotmail.com 17
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
FCC - 2016 - TRT-20ªREGIÃO - Analista Judiciário – (A) A nomeação dos ministros do Tribunal Superior
Área Administrativa do Trabalho realizada pelo presidente da República
depende da aprovação da Câmara dos Deputados.
83. O Presidente da República poderá delegar, (B) Compete ao presidente da República exercer o
dentre outras, a seguinte atribuição: comando supremo das Forças Armadas.
(A) nomear o Advogado-Geral da União. (C) A celebração de tratados, convenções e atos
(B) nomear e exonerar os Ministros de Estado. internacionais pelo presidente da República está
(C) vetar projetos de lei parcialmente. sujeita a referendo do Senado Federal.
(D) celebrar tratados e convenções sujeitos a (D) Cabe ao presidente da República, de forma
referendo do Congresso Nacional. discricionária, nomear embaixadores.
(E) prover os cargos públicos federais, na forma da lei. (E) A nomeação e a exoneração de ministros de
Estado pelo presidente da República dependem da
CESPE - 2016 - TRT-8ªREGIÃO - Analista Judiciário aprovação do Congresso Nacional.

84. Com base no que dispõe a CF sobre o


presidente da República, assinale a opção
correta.
CESPE - 2013 - PRF – POLICIAL RODOVIÁRIO
(A) A renúncia ao mandado pelo presidente da FEDERAL
República prejudica, por perda de objeto, o processo
No que concerne ao Poder Executivo e ao Poder
de impeachment eventualmente em curso,
Judiciário, julgue os itens subsecutivos.
acarretando a sua extinção automática.
(B) Por força do princípio da inafastabilidade 86. Compete privativamente ao presidente da
jurisdicional, eventual decisão condenatória República conceder indulto e comutar penas,
proferida pelo Senado Federal em julgamento por ouvidos, se necessário, os órgãos instituídos em
crime de responsabilidade estará sujeita a controle lei.
judicial posterior. CESPE - 2017 - TRE-PE - Técnico Judiciário - Área
(C) Por ser norma punitiva, o rol de crimes de Administrativa
responsabilidade previsto na CF é taxativo, nele não
podendo ser inseridos novos tipos. 87. COmpete privativamente à Câmara dos
(D) A CF admite excepcionalmente a edição, pelo Deputados
presidente da República, de decreto como fonte
normativa primária, o chamado decreto autônomo. (A) processar e julgar os ministros do Supremo
(E) Em processo de impeachment por crime de Tribunal Federal, nos crimes de
responsabilidade.
responsabilidade, o contraditório e a ampla defesa
(B) elaborar o regimento interno do Senado
somente são exercidos pelo presidente da República
Federal.
perante o Senado Federal, na fase de processo e (C) aprovar, previamente, a escolha de
julgamento. ministros do Tribunal de Contas da União.
CESPE - 2016 - TRT-8ªREGIÃO - Técnico Judiciário (D) autorizar a instauração de processo contra
– Área Administrativa o presidente da República.
(E) processar e julgar o presidente e o vice-
85. Acerca das competências do presidente da presidente da República nos crimes de
República, assinale a opção correta. responsabilidade.

18 Email: prof.fabioramos@hotmail.com
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
90. A respeito de magistrados e membros do
Ministério Público, à luz da Constituição da
República, considere:
Poder Judiciário I. É vedado a magistrados receber, a qualquer título
e sob qualquer pretexto, honorários, percentagens
ou custas processuais, diferentemente do que
CESPE - 2017 - TRE-PE - Técnico Judiciário - Área
Administrativa ocorre em relação a membros do Ministério Público,
88. De acordo com a CF, ao juiz para os quais se admitem exceções previstas em lei.
(A) é garantida a inamovibilidade, ainda que haja
II. É assegurada, tanto a magistrados quanto a
motivo de interesse público que recomende sua
membros do Ministério Público, inamovibilidade,
remoção.
salvo por motivo de interesse público, hipótese em
(B) é permitido dedicar-se à atividade político- que a remoção poderá ser determinada, desde que
partidária, desde que ele esteja em disponibilidade. mediante decisão do órgão colegiado competente,
pelo voto de dois terços de seus membros.
(C ) que esteja em disponibilidade é permitido
exercer qualquer outro cargo público. III. É vedado, tanto a magistrados quanto a
membros do Ministério Público, exercer a advocacia
(D) é permitido receber custas em processo judicial, no juízo ou tribunal do qual se afastaram, antes de
desde que ele esteja em disponibilidade. decorridos três anos do afastamento do cargo por
aposentadoria ou exoneração.
(E) é garantida a vitaliciedade, que, no primeiro
grau, será adquirida após dois anos de exercício. IV. Juízes estaduais e membros do Ministério Público
dos Estados serão julgados perante os Tribunais de
Justiça, nos crimes comuns e de responsabilidade,
CESPE - 2017 - TRE-PE – Analista Judiciário - Área ressalvada a competência da Justiça Eleitoral.
Administrativa
Está correto o que consta APENAS em
89. Os componentes do Conselho Nacional de
a) I e II.
Justiça incluem
b) III e IV.
A) um desembargador de tribunal de justiça,
c) I, II e III.
indicado pelo Supremo Tribunal Federal.
d) II, III e IV.
B )o vice-presidente do Supremo Tribunal Federal.
C )dois cidadãos de notável saber jurídico e e) I e IV.
reputação ilibada, ambos indicados pela Câmara
dos Deputados. FCC - 2017 - TRT-11ªREGIÃO - Analista Judiciário -
D )um advogado indicado pelo Conselho Federal Área Administrativa
da Ordem dos Advogados do Brasil. 91. Augusto exerce o cargo de juiz substituto há mais
E )um juiz estadual, indicado pelo Superior de cinco anos na mesma entrância e, em razão
de cumprir os requisitos necessários, teve seu
Tribunal de Justiça
nome mencionado em lista de merecimento para
a ocorrência de sua promoção para outra
FCC - 2017 – TRE-SP – ANALISTA JUDICIÁRIO –
entrância por três vezes consecutivas. A
ÁREA ADMINISTRATIVO promoção por merecimento de Augusto

Email: prof.fabioramos@hotmail.com 19
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
(A) poderá ser recusada pelo voto fundamentado de III. Lúcio é Vice-Presidente.
dois terços dos membros do Senado Federal.
(B)é facultativa, desde que integre a primeira quinta O Conselho Nacional de Justiça será composto por
parte da lista de antiguidade, salvo se não houver, com (a)Mauro, Verônica e Lúcio, sendo seu presidente
tais requisitos, quem aceite o lugar vago. aquele que for nomeado pelo Presidente da República,
(C)somente poderá ocorrer quando figurar por cinco depois de aprovada a escolha pela maioria absoluta do
vezes consecutivas na lista de merecimento. Congresso Nacional.
(D)é obrigatória, desde que integre a primeira quinta (b)Mauro e Verônica, sendo que esta o presidirá, e
parte da lista de antiguidade, salvo se não houver, com nas ausências e impedimentos, o Conselho será
tais requisitos, quem aceite o lugar vago. presidido por Lúcio.
(E)apenas poderá ocorrer se tiver mais de dez anos (c)Mauro, que o presidirá, e nas suas ausências e
de exercício da magistratura, salvo se não houver, com impedimentos, o Conselho será presidido por um
tais requisitos, quem aceite o lugar vago. Ministro do Superior Tribunal de Justiça nomeado pelo
Presidente da República, depois de aprovada a escolha
FCC - 2017 - TRT-11ªREGIÃO - Analista Judiciário - pela maioria absoluta do Senado Federal.
Área Administrativa (d)Verônica, sendo presidente um Ministro do
92. O partido político X, que não tem representação Superior Tribunal de Justiça nomeado pelo Presidente
no Congresso Nacional, deseja ver declarada da República, depois de aprovada a escolha pela
inconstitucional determinada lei federal para o
maioria absoluta do Congresso Nacional.
que pretende propor ação direta de
inconstitucionalidade. Ao consultar a (e)Verônica, que o presidirá, e nas suas ausências e
Constituição Federal, verifica que é competente impedimentos, o Conselho será presidido por Lúcio.
para processar e julgar, originariamente, a FCC - 2017 - TRT-11ªREGIÃO – Técnico Judiciário -
aludida ação, o Área Administrativa
(a) Supremo Tribunal Federal, possuindo o partido 94. Adalberto tem 55 anos, reputação ilibada e é
político X legitimidade para propô-la. advogado bastante conceituado na área de
(b) Supremo Tribunal Federal, não possuindo, porém, Direito do Trabalho há quinze anos. Porém,
o partido político X legitimidade para propô-la. sempre desejou fazer parte do Tribunal Superior
c)Superior Tribunal de Justiça, não possuindo, porém, do Trabalho, mas sem a intenção de prestar
concurso para a magistratura. Adalberto
o partido político X legitimidade para propô-la.
descobriu, ao consultar a Constituição Federal,
(d) Superior Tribunal de Justiça, possuindo o partido que há a possibilidade de realizar seu sonho,
político X legitimidade para propô-la. pois, além dos membros oriundos da
(e) Superior Tribunal de Justiça, possuindo o partido magistratura de carreira, o Tribunal Superior do
político X legitimidade para propô-la, apenas se Trabalho, observado o disposto na Constituição
autorizado expressamente pelo Congresso Nacional. Federal, é composto por
FCC - 2017 - TRT-11ªREGIÃO – Técnico Judiciário - (A)um terço dentre advogados com mais de dez anos
Área Administrativa de efetiva atividade profissional e membros do
93. Considere os seguintes membros do Supremo Ministério Público do Trabalho com mais de dez anos
Tribunal Federal: de efetivo exercício.
I. Mauro é Ministro. (B)um quinto dentre advogados com mais de dez anos
de efetiva atividade profissional e membros do
I. Verônica é Presidente.

20 Email: prof.fabioramos@hotmail.com
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
Ministério Público do Trabalho com mais de dez anos (D) Superior Tribunal de Justiça, Supremo Tribunal
de efetivo exercício. Federal e Supremo Tribunal Federal respectivamente.
(C)um quinto dentre advogados com mais de oito anos (E) Supremo Tribunal Federal, Superior Tribunal de
de efetiva atividade profissional e membros do Justiça e Supremo Tribunal Federal, respectivamente.
Ministério Público do Trabalho com mais de oito anos
de efetivo exercício.
(D)um terço dentre advogados com mais de oito anos CESPE - 2013 - MPU - ANALISTA
de efetiva atividade profissional e membros do
No que concerne ao Poder Judiciário, julgue o item a
Ministério Público do Trabalho com mais de oito anos
seguir.
de efetivo exercício.
96. Não poderá ser promovido o juiz que,
injustificadamente, retiver autos em seu poder
FCC - 2016 - TRT-20ªREGIÃO - Técnico Judiciário - além do prazo legal.
Área Administrativa CESPE - 2013 - MPU - ANALISTA

Prevê a Constituição Federal que, nas ausências e No que concerne ao Poder Judiciário, julgue o item a
impedimentos do Presidente do Conselho Nacional de seguir.
Justiça, o referido Conselho será presidido pelo
97. O Conselho Nacional de Justiça, instituído como
(A) Presidente do Superior Tribunal de Justiça. órgão do Poder Judiciário pela Emenda
(B) Vice-Presidente da República. Constitucional n.º 45/2004, compõe-se de quinze
membros, com mandato de dois anos.
(C) Presidente do Congresso Nacional.
(D) Vice-Presidente do Supremo Tribunal Federal. CESPE - 2013 - MPU - ANALISTA
(E) Presidente do Tribunal Superior do Trabalho.
No que concerne ao Poder Judiciário, julgue o item a
seguir.
FCC - 2016 - TRT-20ªREGIÃO - Analista Judiciário -
Área Judiciária 98. São órgãos do Poder Judiciário, entre outros, o
Superior Tribunal de Justiça e o Tribunal de
95. De acordo com a Constituição Federal, a Contas da União.
competência para processar e julgar, FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA
originariamente, a ação contra o Conselho
Nacional do Ministério Público; a ação em que (arts. 127 a 135)
todos os membros da magistratura sejam direta
ou indiretamente interessados e a ação em que
FCC - 2017 - TRT-11ªREGIÃO - Analista Judiciário -
mais da metade dos membros do tribunal de
Área Administrativa
origem estejam impedidos ou sejam direta ou
indiretamente interessados é do 99. Basílio é Presidente do Conselho Nacional do
(A) Superior Tribunal de Justiça, nas três ações. Ministério Público e, portanto, é
(B) Supremo Tribunal Federal, nas três ações. (A)chefe do Ministério Público da União, tendo sido
(C) Supremo Tribunal Federal, Supremo Tribunal nomeado, para esta chefia, pelo Presidente da
Federal e Superior Tribunal de Justiça, República dentre os integrantes da carreira, maiores
respectivamente. de trinta e cinco anos, após a aprovação de seu nome
pela maioria absoluta dos membros do Congresso

Email: prof.fabioramos@hotmail.com 21
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
Nacional, para mandato de dois anos, não sendo d) indicado pelo Supremo Tribunal Federal dentre
permitida a recondução. cidadãos maiores de trinta anos, de notável saber
(B)membro do Ministério Público Estadual, tendo jurídico e reputação ilibada e nomeado pelo
sido nomeado para a Presidência do Conselho Presidente da República.
Nacional do Ministério Público pelo Chefe do Poder
Executivo dentre os integrantes da carreira, maiores e) nomeado pelo Presidente da República, dentre
de trinta e cinco anos, após a aprovação de seu nome cidadãos maiores de trinta e cinco anos, de notável
pela maioria absoluta dos membros do Congresso saber jurídico e reputação ilibada, após aprovação pelo
Nacional, para mandato de dois anos, permitida a Senado Federal de indicação do Supremo Tribunal
recondução. Federal.
(C)advogado, tendo sido indicado pelo Conselho
Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, para
mandato de dois anos, permitida a recondução.
(D)advogado, tendo sido indicado pelo Conselho
Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, para
mandato de dois anos, não sendo permitida a
recondução.
(E)chefe do Ministério Público da União, tendo sido
nomeado, para esta chefia, pelo Presidente da
República dentre os integrantes da carreira, maiores
de trinta e cinco anos, após a aprovação de seu nome
pela maioria absoluta dos membros do Senado
Federal, para mandato de dois anos, permitida a
recondução.
FCC - 2016 - TRT-20ªREGIÃO - Técnico Judiciário -
Área Administrativa

100. A Advocacia-Geral da União tem por chefe o


Advogado-Geral da União,
a) de livre nomeação pelo Presidente da República
dentre cidadãos maiores de trinta e cinco anos, de
notável saber jurídico e reputação ilibada.

b) indicado pelo Supremo Tribunal Federal dentre


cidadãos maiores de trinta e cinco anos, de notável
saber jurídico e reputação ilibada e nomeado pelo
Presidente da República.

c) de livre nomeação pelo Presidente da República


dentre cidadãos maiores de trinta anos, de notável
saber jurídico e reputação ilibada.

22 Email: prof.fabioramos@hotmail.com
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS

Email: prof.fabioramos@hotmail.com 23
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
30) E
31) E
32) B
33) E
34) E
35) E
36) E
37) E
38) C
39) C
40) C
41) E
42) C
GABARITOS
43) E
01) E
44) C
02) E
45) B
03) C
46) E
04) D
47) D
05) C
48) B
06) B
49) B
07) E
50) C
08) D
51) B
09) E
52) E
10) A
53) C
11) C
54) A
12) C
55) C
13) D
56) E
14) A
57) C
15) A
58) C
16) E
59) E
17) E
60) C
18) E
61) E
19) C
62) E
20) C
63) E
21) D
64) E
22) A
65) B
23) C
66) E
24) E
67) B
25) E
68) C
26) E
69) C
27) C
70) E
28) E
71) A
29) E
24 Email: prof.fabioramos@hotmail.com
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
DIREITO CONSTITUCIONAL - QUESTÕES - PROF. FÁBIO RAMOS
72) C
73) E
74) C
75) E
76) E
77) C
78) E
79) C
80) C
81) E
82) C
83) E
84) D
85) B
86) C
87) D
88) E
89) A
90) B
91) D
92) B
93) E
94) B
95) B
96) C
97) C
98) E
99) E
100) A

Email: prof.fabioramos@hotmail.com 25
Fanpage: www.facebook.com/prof.fabioramos (clique em “seguir”
para receber informações)
Colégio Sala Ordem
00001 0001 0001
Setembro/2019

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO MARANHÃO

Concurso Público para provimento de cargos de


Analista Judiciário
Direito
Nome do Candidato No de Inscrição No do Caderno
Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001 MODELO TIPO−001

ASSINATURA DO CANDIDATO
No do Documento
0000000000000000

Conhecimentos Gerais
P R O VA Conhecimentos Específicos
Discursiva-Estudo de Caso

INSTRUÇÕES
- Verifique se este caderno:
- corresponde a sua opção de cargo.
- contém 60 questões, numeradas de 1 a 60.
- contém a proposta e o espaço para o rascunho da Prova Discursiva-Estudo de Caso.
Caso contrário, solicite imediatamente ao fiscal da sala a substituição do caderno.
Não serão aceitas reclamações posteriores.
- Para cada questão existe apenas UMA resposta certa.
- Leia cuidadosamente cada uma das questões e escolha a resposta certa.
- Essa resposta deve ser marcada na FOLHA DE RESPOSTAS que você recebeu.

VOCÊ DEVE
- Procurar, na FOLHA DE RESPOSTAS, o número da questão que você está respondendo.
- Verificar no caderno de prova qual a letra (A,B,C,D,E) da resposta que você escolheu.
- Marcar essa letra na FOLHA DE RESPOSTAS, conforme o exemplo: A C D E
- Ler o que se pede na Prova Discursiva-Estudo de Caso e utilizar, se necessário, o espaço para rascunho.

ATENÇÃO
- Marque as respostas com caneta esferográfica de material transparente de tinta preta ou azul. Não será permitida a utilização de
lápis, lapiseira, marca-texto, régua ou borracha durante a realização da prova.
- Marque apenas uma letra para cada questão. Será anulada a questão em que mais de uma letra estiver assinalada.
- Responda a todas as questões.
- Não será permitida nenhuma espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos, nem a utilização de livros, códigos,
manuais, impressos ou quaisquer anotações.
- Em hipótese alguma o rascunho da Prova Discursiva-Estudo de Caso será corrigido.
- Você deverá transcrever sua Prova Discursiva-Estudo de Caso, a tinta, na folha apropriada.
- A duração da prova é de 4 horas para responder a todas as questões objetivas, preencher a Folha de Respostas e fazer a Prova
Discursiva-Estudo de Caso (rascunho e transcrição) na folha correspondente.
- Ao término da prova, chame o fiscal da sala e devolva todo o material recebido.
- É proibida a divulgação ou impressão parcial ou total da presente prova. Direitos Reservados.
Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001

CONHECIMENTOS GERAIS

Língua Portuguesa

Atenção: Para responder às questões de números 1 a 6, baseie-se no texto abaixo.

[Os nomes e os lugares]

É sempre perigoso usar termos geográficos no discurso histórico. É preciso ter muita cautela, pois a cartografia dá um ar de
espúria objetividade a termos que, com frequência, talvez geralmente, pertencem à política, ao reino dos programas, mais que à
realidade. Historiadores e diplomatas sabem com que frequência a ideologia e a política se fazem passar por fatos. Rios,
representados nos mapas por linhas claras, são transformados não apenas em fronteiras entre países, mas fronteiras “naturais”.
Demarcações linguísticas justificam fronteiras estatais.
A própria escolha dos nomes nos mapas costuma criar para os cartógrafos a necessidade de tomar decisões políticas. Como
devem chamar lugares ou características geográficas que já têm vários nomes, ou aqueles cujos nomes foram mudados oficialmente?
Se for oferecida uma lista alternativa, que nomes são indicados como principais? Se os nomes mudaram, por quanto tempo devem os
nomes antigos ser lembrados?
(HOBSBAWM, Eric. Tempos fraturados. Trad. Berilo Vargas. São Paulo: Companhia das Letras, 2013, p. 109)

1. Segundo a convicção do historiador Eric Hobsbawm, a denominação utilizada na geografia


(A) expõe-se na cartografia de modo a espelhar tão somente a realidade física do elemento identificado.
(B) traz consigo o risco de se tomar como nome objetivo uma identificação política ou ideológica.
(C) atende ao papel da natureza assumida como critério para uma localização histórica incontestável.
(D) tem a vantagem de se tornar uma referência histórica e espacial de caráter permanente.
(E) relativiza a importância dos fatos históricos na medida em que ocorre como simples descrição.

2. As decisões políticas que cabem aos cartógrafos impõem-se quando


(A) um acidente geográfico passa a apresentar novas configurações físicas.
(B) razões de caráter estético interferem no processo de nomeação.
(C) a nomeação que lhes cabe identificará um posicionamento em face da história.
(D) sua carreira científica acaba sendo influenciada por razões eleitorais.
(E) as escolhas técnicas encontram um ponto de equilíbrio imune às pressões sociais.

3. Considerando-se o contexto, traduz-se adequadamente o sentido de um segmento do primeiro parágrafo do texto em:
(A) um ar de espúria objetividade = um aspecto de pretensa verdade
(B) reino dos programas = domínio das ciências
(C) se fazem passar por fatos = subestimam a potência do que é real
(D) sabem com que frequência = conhecem o quanto é raro
(E) demarcações linguísticas = atribulações da linguagem

4. Está clara e correta a redação deste livre comentário sobre o texto:


(A) Postula o autor do texto de que a cartografia seja capaz de revelar equívocos à medida em que se nomeiam os seus objetos.
(B) Por conta de razões históricas acabam por nomear-se acidentes que deveriam ser adstritos à simples geografia dos mesmos.
(C) O fato de haver nomes simultâneos para os mesmos elementos cartográficos indicam por vezes a precariedade destas
nomeações.
(D) É no decorrer da história aonde se verificam quão poucos objetivos são os critérios que se adotam nos princípios da
cartografia.
(E) Em vários momentos da história, os cartógrafos sentem o peso de uma decisão política na hora de nomear os com-
ponentes de um mapa.

5. Ao se flexionar na voz passiva, a forma verbal atende às normas de concordância na frase:


(A) Ao se revelar no mapa, os nomes cartográficos sobrepõem-se por vezes à conformação natural daquilo que designa.
(B) Por mais que se determine os critérios de nomeação adotados pelos cartógrafos, nunca eles alcançarão uma plena
objetividade.
(C) No momento em que são adotados pelo cartógrafo idôneo, o critério linguístico se mostra adequado na confecção dos mapas.
(D) Na medida em que se submetam a algum critério objetivo, as denominações de um mapa podem fazer muito sentido.
Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001
6. É inteiramente adequado o emprego de ambos os elementos sublinhados na frase:

(A) O acesso a que se tem aos elementos de um mapa leva-nos a estranhar os nomes que os atribuem os cartógrafos.

(B) A cautela de que se reveste um historiador, diante das denominações de um mapa, justifica-se pelos critérios políticos que
as influenciaram.

(C) A estranheza de cuja somos possuídos quando comparamos as denominações de um mapa está na multiplicidade de
critérios que à elas se impõem.

(D) Há nos mapas limites geográficos dados enquanto naturais, quando de fato o que lhes determina é uma posição política.

(E) É nos tempos remotos em cujos se estabeleceram as denominações de um mapa que se pode encontrar uma justificativa
para os mesmos.

Atenção: Para responder às questões de números 7 a 10, baseie-se no texto abaixo.

[A harmonia natural em Rousseau]

A civilização foi vista por Jean-Jacques Rousseau (1713-1784) como responsável pela degeneração das exigências morais
mais profundas da natureza humana e sua substituição pela cultura intelectual. A uniformidade artificial de comportamento, imposta
pela sociedade às pessoas, leva-as a ignorar os deveres humanos e as necessidades naturais.
A vida do homem primitivo, ao contrário, seria feliz porque ele sabe viver de acordo com suas necessidades inatas. Ele é
amplamente autossuficiente porque constrói sua existência no isolamento das florestas, satisfaz as necessidades de alimentação e
sexo sem maiores dificuldades e não é atingido pela angústia diante da doença e da morte. As necessidades impostas pelo
sentimento de autopreservação – presente em todos os momentos da vida primitiva e que impele o homem selvagem a ações
agressivas – são contrabalançadas pelo inato sentimento que o impede de fazer mal aos outros desnecessariamente.
Desde suas origens, o homem natural, segundo Rousseau, é dotado de livre arbítrio e sentido de perfeição, mas o
desenvolvimento pleno desses sentimentos só ocorre quando estabelecidas as primeiras comunidades locais, baseadas sobretudo no
grupo familiar. Nesse período da evolução, o homem vive a idade do ouro, a meio caminho entre a brutalidade das etapas anteriores e
a corrupção das sociedades civilizadas.
(Encarte, sem indicação de autoria, a Jean-Jacques Rousseau – Os Pensadores. Capítulo 34. São Paulo: Abril, 1973, p. 473)

7. Expõe-se no primeiro parágrafo do texto um aspecto importante do pensamento de Jean-Jacques Rousseau, qual seja, o
de que

(A) os benefícios do processo civilizatório já demonstraram que podem conviver harmoniosamente com a satisfação dos
impulsos naturais.

(B) a cultura intelectualizada, embora atenda plenamente as exigências da vida natural, acaba por interferir na formação do
caráter humano.

(C) numa sociedade mais evoluída torna-se fatal certa uniformização dos comportamentos, o que ocorre também com as mais
primitivas.

(D) as exigências morais de uma sociedade passam a ser atendidas quando esta impõe seus valores civilizados aos cidadãos
mais responsáveis.

(E) o processo civilizatório implica um tipo de artificialismo que uniformiza os valores de comportamento e degrada a natureza
humana.

8. No segundo parágrafo, o homem primitivo é caracterizado de modo a constituir

(A) um exemplo de vida feliz, em virtude da harmonização com o meio, da satisfação das necessidades básicas e do espírito
sereno diante da mortalidade.

(B) uma criatura mais feliz que o homem civilizado, embora compartilhe com este a mesma índole selvagem que leva a
gratuitas violências.

(C) um parâmetro de conduta moral de alta elevação, em virtude do domínio das angústias que o afligem no momento da
escolha de valores.

(D) um caso de felicidade conquistada no exercício constante de valores naturais, não se deixando afetar pelos modos
aristocráticos que o assediam.

(E) um caso em que a autopreservação pessoal não hesita em contrariar as normas instituídas pela comunidade na qual se
Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001
9. Deduz-se da leitura do terceiro parágrafo que

(A) há uma oposição clara e irrecorrível entre o estágio da vida primitiva e o da vida civilizada.

(B) a idade do ouro é identificada como uma etapa transitória entre tipos de sociedade.

(C) o livre arbítrio, fragilizado nas sociedades civilizadas, tem muita expressão nas primitivas.

(D) a corrupção das sociedades civilizadas acaba sendo um reflexo dos maus hábitos primitivos.

(E) ocorre uma clara incompatibilidade, no período da evolução humana, entre primitivos e civilizados.

10. A vida do homem primitivo seria mais feliz que a dos civilizados porque ele sabe viver de acordo com suas necessidades
inatas.

Uma nova redação da frase acima, em que se respeitem sua clareza, seu sentido básico e sua correção, poderá ser:

(A) Apesar de nutrir sentimentos inatos, a vida dos homens primitivos, comparativamente a dos civilizados, torna-se mais
feliz.

(B) As necessidades primitivas do homem tornam-lhe mais feliz que a dos civilizados quando passam a atender suas forças
inatas.

(C) Tendo por parâmetro o atendimento às necessidades naturais, o homem primitivo desfruta de uma condição de felicidade
superior à do civilizado.

(D) Para atender a suas necessidades primitivas, o homem natural tem uma vida sobre a qual agrega mais sentimentos de
felicidade que os demais.

(E) Os civilizados não levam uma vida proporcionalmente mais feliz que os primitivos pelo fato de não terem atendido as
necessidades que dispõe para viver.

Raciocínio Lógico-Matemático

11. Em uma empresa, dentre as pessoas que utilizam bicicleta como principal meio de transporte, 32% são homens e 204 são
mulheres. Nessa empresa, 60% dos homens e 50% das mulheres não usam bicicleta como o principal meio de transporte. O
total de pessoas nessa empresa é igual a:

(A) 600.

(B) 648.

(C) 792.

(D) 744.

(E) 696.

12. Lucas e Estela colecionam miniaturas de carrinhos e a razão entre o número de carrinhos de Lucas e o número de carrinhos de
3
Estela é . Se Lucas der 12 carrinhos para Estela, ela passará a ter o triplo do número de carrinhos de Lucas. Eles têm, juntos,
5
um total de carrinhos igual a:

(A) 88.

(B) 84.

(C) 80.

(D) 92.
Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001
13. Observando o padrão de formação da sequência infinita (2, 1, 3, 1, 1, 4, 1, 1, 1, 5, 1, 1, 1, 1, 6, …), nota-se que os termos iguais
a
a 1 aparecem nas posições 2, 4, 5, 7, 8, 9, 11, e assim por diante. A 300 vez em que o termo igual a 1 aparece nessa
sequência está na posição
(A) 342.

(B) 330.

(C) 336.

(D) 324.

(E) 348.

14. Beatriz, Érica, Juliana e Natália têm idades de 20 a 22 anos, e sabem as idades umas das outras. Em um treinamento de teatro,
as meninas que tinham idade ímpar deveriam sempre falar a verdade e as meninas que tinham idade par deveriam sempre
mentir. Nesse treinamento elas tiveram o seguinte diálogo:
Beatriz: Eu tenho 20 anos.
Érica: Nenhuma de nós tem 21 anos.
Juliana: A soma das idades de Érica e Natália é igual a 41 anos.
Natália: A soma da minha idade com a idade de Juliana é igual a 42 anos.
Beatriz: Érica tem 21 anos.

A somas das idades, em anos, de Beatriz, Érica, Juliana e Natália é igual a:


(A) 83.

(B) 82.

(C) 81.

(D) 84.

(E) 85.

Noções de Informática

15. Na sua configuração padrão, muitos servidores de e-mail vêm com o relay aberto, permitindo que eles sejam usados para enviar
mensagens de e para qualquer rede ou domínio, independente dos endereços envolvidos serem da rede da organização ou não.
Estes servidores são amplamente explorados para envio de SPAM.

Diversas redes bloqueiam a recepção de mensagens a partir de servidores que tenham sido ou estejam sendo usados para
envio de SPAM, fazendo com que usuários do servidor com relay aberto não possam enviar mensagens a usuários dessas
redes.

Para resolver este problema de relay aberto, deve-se configurar estes servidores corretamente. A configuração adequada deve
permitir apenas:

− envio de mensagens com endereço de origem local e endereço de destino local ou externo;

− recepção de mensagens com endereço de origem local ou externo e endereço de destino local.

Tratam-se de servidores:

(A) UDP − User Datagram Protocol.

(B) ARP − Address Resolution Protocol.

(C) SMTP − Simple Mail Transfer Protocol.

(D) ICMP − Internet Control Mail Protocol.


Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001
16. Um usuário selecionou um trecho de texto em um site usando o navegador Google Chrome e, para acessar a janela onde será
possível imprimir somente o trecho selecionado, ele deverá:

(A) clicar com o botão direito do mouse sobre o trecho e selecionar a opção Imprimir... .

(B) pressionar a combinação de teclas CTRL + ALT + P.

(C) clicar no menu Imprimir e na opção Imprimir seleção.

(D) clicar com o botão esquerdo do mouse sobre o trecho e selecionar a opção Enviar para Impressora.

(E) pressionar a combinação de teclas SHIFT + P.

17. Uma Analista estava editando um texto no Microsoft Word 2010, em português, e precisou traduzir a expressão Processo
Judicial para o inglês. Para isso ela escolheu a opção Tradução, selecionando na caixa Para, a opção Inglês (EUA). Em
condições ideais, este recurso é acessado através da guia:

(A) Referências > Tradução para outras línguas.

(B) Página Inicial > Dicionário Internacional.

(C) Revisão > Dicionário Internacional.

(D) Referências > Referências Internacionais.

(E) Revisão > Dicionário de Sinônimos (ou Pesquisar).

História e Geografia do Estado do Maranhão

18. Considere as afirmações a seguir sobre a Companhia de Comércio do Maranhão e Grão-Pará, criada em 1755.

I. Possuía o monopólio do comércio de escravos e o transporte naval de mercadorias para estas regiões.

II. Enfrentou forte resistência da Companhia de Jesus, que explorava comercialmente a região amazônica.

III. Criada pelos ingleses para controlar o comércio interno da Região Amazônica, a Companhia obteve amplo apoio dos
comerciantes locais que puderam ter acesso a novas mercadorias.

IV. Foi criada no contexto das reformas administrativas e políticas do Império Português sob o comando do Marquês de
Pombal, a fim de desenvolver economicamente a região.

Está correto o que se afirma APENAS em

(A) I e III.

(B) II e IV.

(C) I, III e IV.

(D) II e III.

(E) I, II e IV.

19. A Batalha do Jenipapo e o Cerco de Caxias são episódios que impactaram a história do Maranhão e se situam na conjuntura da

(A) Guerra de Independência ocorrida no Meio-Norte da América Portuguesa, território que não aderiu prontamente ao Império
do Brasil, dada a forte presença militar e comercial portuguesa na região.

(B) Balaiada, caracterizada como uma revolta republicana que contou com a adesão de diversos setores sociais, contra o
Império do Brasil, então dominado pela Casa de Bragança e pela Corte Portuguesa.

(C) Cabanagem, movimento de amplas dimensões que se originou no Grão-Pará e alcançou o Maranhão, marcado por grande
participação popular, incluindo indígenas, quilombolas e escravos.

(D) Revolta de Bequimão, desencadeada pela reação de fazendeiros e donos de engenho contra o monopólio das companhias
de comércio portuguesas.

(E) Guerra de combate à Invasão Holandesa, que resultou na vitória das forças nativistas luso-brasileiras após a expulsão das
Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001
20. Entre as consequências do governo de Miguel dos Santos Freire e Bruce (1823-1824), que se seguiu à adesão oficial do
Maranhão ao Império do Brasil, destaca-se

(A) o desencadeamento da repressão às classes populares que queriam continuar fiéis a Portugal, ao contrário das elites
comerciantes luso-brasileiras e donos de latifúndios, partidários da adesão ao Império do Brasil.

(B) a divisão da sociedade entre monarquistas e republicanos e a adesão formal do Maranhão à Confederação do Equador,
que visava separar politicamente o Norte do Império do Brasil, constituindo uma República independente.

(C) a abolição da escravidão na Província, causando a ruptura das elites escravocratas com o chamado “brucismo”, que
apoiava a emancipação dos escravos e a reforma agrária como forma de modernizar a região.

(D) o estabelecimento de um pacto de união entre portugueses comerciantes e brasileiros latifundiários, articulado pelo
governo da Província, para excluir as classes populares da cena política.

(E) o acirramento das tensões sociais e políticas na Província, em função do medo e da insatisfação das elites diante da
postura antilusitana desse governo e sua condescendência com manifestações populares contra proprietários por-
tugueses.

21. A bacia hidrográfica do rio Mearim, com aproximadamente 99.000 km2, está totalmente inserida no território do Estado do
Maranhão. Sobre ela é correto afirmar que

(A) seu rio principal tem suas nascentes nas encostas setentrionais da Serra da Menina, em altitudes de 400 a 500 m
aproximadamente, e seu curso total é de cerca de 930 km.

(B) o rio Mearim nasce nas elevações que formam o divisor entre as bacias hidrográficas dos rios Pindaré e Tocantins e
deságua na baía de São Marcos depois de percorrer cerca de 870 km.

(C) abrange 73 municípios, dos quais 30 têm todo o seu território no interior da bacia e os demais municípios têm a sua sede
situada no interior de outras bacias.

(D) apresenta as maiores concentrações demográficas na porção sul, onde ocorrem densidades que variam entre 20 e
35 hab/km2, situação diferente do que ocorre na porção norte.

(E) ocupa, no sul e sudeste, extensa área de planaltos e serras cristalinas e nas porções central e setentrional ocupa áreas de
depressões e planícies cujas altitudes variam entre 100 e 200 metros.

22. Considere o gráfico e as afirmações a seguir.

Maranhão: Evolução da população urbana (em %)

(IBGE: Censos)

I. No período entre 1960 e 2010, o número de municípios no estado cresceu mais de 100%, totalizando 217; no entanto,
apenas 10 municípios concentram 1/3 da população maranhense.
II. A criação da região metropolitana de São Luís, no início da década de 1990, deu forte impulso à urbanização do estado e,
em 2017, a Grande São Luís tornou-se a terceira região metropolitana do Nordeste.
III. Nas últimas décadas, o êxodo rural e o avanço da tecnologia no campo tiveram forte impacto sobre a redução da
população rural e, consequentemente, sobre o total de trabalhadores rurais no estado.
Está correto o que se afirma APENAS em
(A) I e II.
(B) I.
(C) I e III.
(D) II.
Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001
23. Considere o mapa e os textos a seguir.
Maranhão − Mesorregiões

(Disponível em: https://www.bnb.gov.br)

I. Com 52 municípios, produziu 21,1% do PIB do estado em 2015, concentrando 17,4% do mercado de trabalho formal
estadual. Revela maior predominância nas atividades econômicas da indústria, com peso da construção civil e da indústria
de transformação, agregada à produção de papel e celulose. Cabe notar o destaque da formação de riqueza gerada no
município que participa com 7,6% do PIB Estadual, sediando o parque fabril da empresa Suzano Papel e Celulose.
II. A Mesorregião participou com 8,7% do PIB estadual em 2015. Embora composta por 19 municípios e com pouco mais de
5,3% do emprego formal do estado, a Mesorregião apresenta o maior PIB per capita maranhense, influenciado pelo
complexo soja-milho e algodão, e o menor contingente populacional, com 4,7% da população do estado.
Os textos I e II descrevem, respectivamente, as mesorregiões
(A) 4 e 3.
(B) 2 e 1.
(C) 1 e 5.
(D) 4 e 5.
(E) 2 e 4.

Organização Judiciária Estadual


24. Segundo dispõe o Código de Divisão e Organização Judiciária do Estado do Maranhão, o juiz de paz é
(A) eleito pelo voto direto, para mandato de 4 anos, entre candidatos dos quais não se exige formação em ensino superior
nem experiência prévia na celebração civil de casamentos.

(B) escolhido por meio de concurso interno entre funcionários da serventia extrajudicial de registro civil com 5 anos ou mais de
experiência em processos de habilitação para o casamento.

(C) escolhido pelo juiz de Direito, diretor do fórum, entre os três servidores mais antigos das serventias judiciais e extrajudiciais
da comarca que manifestem interesse no exercício do cargo, sem prejuízo de suas atribuições ordinárias.

(D) escolhido por meio de processo seletivo presidido pela autoridade judiciária dentre cidadãos de notória idoneidade moral
para exercício da função, que é considerada de interesse público relevante e não remunerada.
(E) selecionado pelo Tribunal de Justiça, dentre candidatos com formação superior em Direito, por meio de concurso de
provas e títulos, para exercício da função de forma vitalícia e remunerada.

25. Conforme regra expressa do Código de Divisão e Organização Judiciária do Estado do Maranhão, têm competência para
aplicação das penalidades disciplinares ao servidor do Poder Judiciário, o Tribunal de Justiça, o presidente do Tribunal, o
Corregedor-Geral da Justiça e os juízes perante os quais servirem ou a quem estiverem subordinados os servidores, observada
a seguinte regra:
(A) os juízes não poderão aplicar a pena de suspensão.
(B) cabe exclusivamente ao Corregedor-Geral da Justiça a aplicação da pena de demissão de servidor do quadro efetivo.
(C) somente o presidente do Tribunal e o Corregedor-Geral da Justiça poderão aplicar aos servidores a pena de remoção
compulsória.
(D) ao Tribunal cabe, em reexame necessário, ratificar ou reformar as decisões que apliquem ao servidor a pena de
suspensão superior a 30 dias com prejuízo de seus vencimentos.
(E) cabe ao presidente do Tribunal a demissão dos servidores em exercício de cargo em comissão independentemente de
Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001
26. Um adolescente, cumprindo internação na Fundação da Criança e do Adolescente-Funac pela prática de ato infracional, impetra
habeas corpus contra a decisão do juiz de Direito que lhe aplicou a medida. Segundo o Regimento Interno do Tribunal de Justiça
do Estado do Maranhão, a competência para processar e julgar o pedido é

(A) da Câmara Especial.

(B) das Câmaras Isoladas Cíveis.

(C) das Câmaras Isoladas Criminais.

(D) das Câmaras Criminais Reunidas.

(E) das Câmaras Cíveis Reunidas.

27. Aos Oficiais de Justiça, conforme dispõe o Código de Divisão e Organização Judiciária do Estado do Maranhão,
(A) incumbe comparecer, diariamente, ao fórum, e lá permanecer até quando for necessário.

(B) é vedado o cumprimento de mandados de prisão sem o apoio de força policial.

(C) incumbe fazer pessoalmente as diligências a ele atribuídas, facultada a utilização de meios epistolares ou telefônicos
sempre que necessários.

(D) é vedado o cumprimento dos mandados de qualquer natureza quando fora do prazo assinado pela autoridade judi-
ciária.

(E) garante-se prioridade na utilização de veículos oficiais de serviço para cumprimento de suas diligências.

28. Sobre a divisão judiciária, para os efeitos da administração da Justiça Comum, segundo disciplinado no Código de Divisão e
Organização Judiciária do Estado do Maranhão, é correto afirmar que
(A) as comarcas de primeira entrância são definidas como aquelas sediadas em municípios com menos de 50 mil habitan-
tes.

(B) a zona judiciária se define como o grupo de comarcas abrangidas na circunscrição territorial de cada uma das 32 Regiões
Administrativas de Planejamento do Estado do Maranhão.

(C) cada município do Estado corresponde a um termo judiciário.

(D) os juízos distritais constituem subdivisões das comarcas de maior extensão territorial com competência restrita a casos de
menor complexidade.

(E) as comarcas de entrância especial são assim classificadas considerando o contingente de eleitores da cidade-sede e a
diversidade de suas atribuições e competências.

Direitos das Pessoas com Deficiência

29. Constitui atendimento prioritário previsto expressamente no Estatuto da Pessoa com Deficiência:

(A) Ser atendido em instituições bancárias dentro do período máximo de quinze minutos.

(B) Disponibilização de pontos de parada, estações e terminais acessíveis de transporte coletivo de passageiros e garantia de
segurança no embarque e no desembarque.

(C) Disponibilização de recursos, tanto humanos quanto tecnológicos, que garantam atendimento mais vantajoso em relação
às demais pessoas.

(D) Receber condição preferencial quando contratar com o Poder Público.

(E) Receber, sem qualquer custo pessoal, auxílio de cão guia.

30. Considerando o direito à igualdade de oportunidades e o direito à não discriminação, é correto afirmar que a pessoa com
deficiência

(A) não sofrerá limitação aos seus direitos sexuais, mas não conservará amplamente seus direitos reprodutivos.

(B) não será necessariamente curatelada, mas não poderá ser curadora de outra pessoa.

(C) poderá casar-se, mas não lhe será reconhecida união estável.

(D) será contemplada com ações afirmativas, mas não está obrigada à fruição de benefícios delas decorrentes.
Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
Direito Administrativo
31. Um ente público que se encontra em grave situação financeiro-orçamentária está promovendo a reestruturação de suas
atividades, a fim de identificar oportunidades de redução de despesas. A Secretaria de Cultura do ente administra alguns
equipamentos públicos de grande relevância, os quais, embora tenham bom histórico de visitação, representam parcela
significativa do custeio do órgão. Vislumbra, assim, oportunidade e necessidade de otimizar e dinamizar a gestão desses
equipamentos, o que, de acordo com a legislação em vigor, pode se dar por meio de
(A) celebração de contrato de gestão com pessoa jurídica de direito privado qualificada como organização social, com
estabelecimento de metas para prestação e melhoria dos serviços.
(B) celebração de convênio com entidades do terceiro setor, estabelecendo remuneração paga pelo poder público pela
prestação dos serviços públicos a serem explorados.
(C) formalização de contrato de permissão de serviço público, cabendo à empresa contratada extrair remuneração
exclusivamente da exploração da própria atividade.
o
(D) contratação de prestação de serviços de administração e operação do equipamento público, com base na Lei n 8.666/93,
hipótese expressa de inexigibilidade de licitação.
(E) formalização de contrato de gestão com pessoas jurídicas de direito privado para exploração econômica do equipamento
público em regime lucrativo.

32. O conceito de subordinação, na Administração pública, está diretamente ligado


(A) ao vínculo funcional entre o agente público e a Administração pública, posto que somente a relação de emprego pressupõe
subordinação e vinculação.
(B) à noção de poder normativo, posto que este é exercido pela autoridade mediante a edição de atos destinados a instituir
deveres e obrigações aos servidores que lhe são subordinados.
(C) ao poder disciplinar, cujo exercício é restrito aos servidores titulares de cargo efetivo e diz respeito à correção de infrações
disciplinares.
(D) aos servidores não ocupantes de cargos efetivos, posto que estes são dotados de autonomia no exercício de suas
funções, não podendo sofrer ingerências externas.
(E) à hierarquia que informa a organização administrativa, dela decorrendo o poder disciplinar no que se refere a apurar e
impor sanções pela prática de infrações administrativas pelos servidores.

33. Dentre as espécies de atos administrativos, os


(A) ordinatórios instituem obrigações e limitações aos administrados em geral.
(B) punitivos destinam-se exclusivamente aos servidores do ente que os pratica, veiculando imposição de sanção
administrativa em decorrência da prática de infração funcional.
(C) normativos têm caráter geral e abstrato, instituindo obrigações e deveres aos administrados em caráter originário, diante
de lacunas legais.
(D) enunciativos elencam direitos e deveres dos administrados em caráter geral e abstrato, desprovidos de caráter inovador do
ordenamento jurídico.
(E) negociais veiculam manifestação de vontade do Poder Público, podendo ser unilaterais ou bilaterais.

34. O tombamento imposto a bens imóveis visa, dentre outras finalidades previstas na legislação em vigor, a
(A) preservação do patrimônio cultural, podendo o ato instituidor abranger transferência da propriedade ao ente público.
(B) estabilização da titularidade do imóvel, que passa a ser do poder público que instituiu a restrição, não mais podendo ser
transferido a terceiros.
(C) tutela do patrimônio cultural, impondo restrições à transformação e ao uso do bem imóvel, independentemente de sua
titularidade ser pública ou privada.
(D) substituir a desapropriação como modalidade de intervenção na propriedade privada, na medida em que alcança a mesma
finalidade, sem a necessidade de onerar o poder público com a aquisição da propriedade.
(E) proteção do patrimônio cultural, restrita sua incidência a imóveis públicos, considerando que os bens privados devem ser
objeto de desapropriação para a mesma finalidade.

35. Na amplitude da abrangência das funções exercidas pelo Executivo, a possibilidade de arguição de culpa de terceiro se mostra
possível
(A) pelo ente público demandado com fundamento em responsabilidade objetiva pura, a fim de indenizar aquele que tenha sofrido
danos.
(B) nos casos em que o poder público figure no polo passivo de demanda de ressarcimento de danos, independentemente da
modalidade de responsabilização que lhe seja imposta.
(C) diante de dedução de pleito indenizatório com fundamento em responsabilidade objetiva decorrente de acidente de
trânsito, pela quebra do nexo de causalidade.
(D) nos casos de responsabilidade subjetiva dos entes públicos, porque demandam prova de culpa ou dolo do agente público,
não se aplicando essa lógica para as concessionárias de serviço público, sempre sujeitas à responsabilidade objetiva.
(E) desde que haja concorrência com culpa da vítima, o que excluiria o nexo de causalidade capaz de imputar respon-
Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001
36. Convênios e contratos são ajustes que podem ser celebrados pela Administração pública,

(A) mediante prévio procedimento licitatório ou de reconhecimento de dispensa ou inexigibilidade, salvo se forem firmados
entre entes da mesma esfera da Administração pública.

(B) sendo os convênios destinados a formalizar relação entre entes da Administração direta ou indireta.

(C) mediante remuneração prevista pela execução dos serviços, restritos os convênios, no entanto, a controle externo ju-
dicial.

(D) não apenas com órgãos e entes públicos, mas também com pessoas jurídicas de direito privado, a exemplo de empresas,
evidenciando-se, no caso dos convênios, uma identidade de objetivo entre os participantes, ainda que tenham atribuições
distintas.

(E) sempre que o interesse público se fizer presente, havendo, no caso dos convênios, genuína convergência de interesses, o
que não afasta a necessidade de realização de processo de licitação.

37. Um professor da rede pública de ensino de determinado ente subtraiu material de escritório destinado e armazenado na unidade
escolar, para destiná-lo a uma instituição sem fins lucrativos atuante na área de educação e da qual é membro integrante
formalmente. Diante da descrição dos fatos, o professor

(A) poderá responder apenas por infração disciplinar, não se admitindo imputação de ato de improbidade, tendo em vista que
não houve locupletamento ilícito por parte do servidor.

(B) deverá repor os materiais subtraídos, sem consequências administrativas, civis ou criminais, considerando que a finalidade
do ato era assistencial e aderente às atividades desenvolvidas na escola.

(C) poderá responder por ato de improbidade, ainda que não tenha sido verificado enriquecimento ilícito, sem prejuízo da
possível imputação de infração disciplinar e criminal, dada a independência de instâncias.

(D) não se submete à esfera de improbidade, pois a tipificação do conceito de agente público, para essa finalidade,
demandaria que o servidor ocupasse cargo formal de direção ou tivesse efetivamente poderes de direção.

(E) será responsabilizado nas esferas administrativa e civil, considerando que a tipificação das modalidades de ato de
improbidade não depende da comprovação de dolo por parte do servidor.

38. A atuação da Administração pública está sujeita a controle interno e externo, sob diversos aspectos. O controle dos atos e me-
didas praticados pela Administração no exercício do poder de polícia

(A) limita-se ao controle judicial, sob o prisma da legalidade e do mérito, na medida em que se trata de atuação instituidora de
limitações individuais.

(B) envolve verificação, pelo Poder Judiciário, do cumprimento de garantias individuais, a exemplo do princípio da ampla
defesa e do contraditório, ainda que sejam diferidos em situações de urgência.

(C) restringe-se à revisão pela própria Administração para fins de anulação, diante de vício de legalidade, não admitindo juízo
discricionário para revogação.

(D) pode ser exercido pelo Legislativo, considerando que inexiste margem de discricionariedade na atuação de polícia da
Administração, que deve seguir os termos expressos da lei.

(E) dá-se em caráter excepcional, em razão da discricionariedade inerente a toda atuação de polícia administrativa, que está
lastreada no poder normativo originário da Administração pública.

Direito Constitucional
39. Segundo a Constituição Federal, bem como o entendimento do Supremo Tribunal Federal sobre os direitos e garantias fun-
damentais,
(A) é livre a manifestação do pensamento, ainda que exercida sob o anonimato.

(B) é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, desde que haja prévia licença do Poder
Público.

(C) é inconstitucional fixar cotas em universidades para alunos que sejam egressos de escolas públicas, por ofensa ao
princípio da igualdade.

(D) as associações só poderão ser compulsoriamente dissolvidas ou ter suas atividades suspensas por decisão judicial,
exigindo-se, em ambos os casos, o trânsito em julgado.
Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001
40. Considere as seguintes afirmações à luz do que dispõe a Constituição Federal acerca dos direitos e garantias fundamentais:
I. O preso será informado de seus direitos, entre os quais o de permanecer calado, sendo-lhe assegurada a assistência da
família e de advogado.
II. Ninguém será preso senão em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada de autoridade judiciária competente,
salvo nos casos de transgressão militar ou crime propriamente militar, definidos em lei.
III. Conceder-se-á mandado de segurança sempre que a falta de norma regulamentadora torne inviável o exercício dos
direitos e liberdades constitucionais e das prerrogativas inerentes à nacionalidade, à soberania e à cidadania.
IV. Qualquer cidadão é parte legítima para propor ação civil pública que vise a anular ato lesivo ao patrimônio público ou de
entidade de que o Estado participe, à moralidade administrativa, ao meio ambiente e ao patrimônio histórico e cultural,
ficando o autor, salvo comprovada má-fé, isento de custas judiciais e do ônus da sucumbência.
V. A todos, no âmbito judicial e administrativo, são assegurados a razoável duração do processo e os meios que garantam a
celeridade de sua tramitação.
Está correto o que consta APENAS em
(A) I, II e III.
(B) I, II e V.
(C) I, III e IV.
(D) II, IV e V.
(E) III, IV e V.

41. Considere que em determinado Estado da federação tenha sido promulgada lei ordinária, de iniciativa de Deputado Estadual,
determinando que os agentes públicos, no exercício da função de fiscalização de trânsito, somente poderiam efetuar notificação
a infrator nos casos e sob as condições especificadas no texto, não constantes de lei federal. De acordo com o ordenamento
jurídico brasileiro, tal lei é
(A) constitucional, uma vez que cuida de matéria de competência legislativa própria do Estado, haja vista o interesse regional
do tema.
(B) inconstitucional, pois a iniciativa do projeto de lei caberia ao chefe do Executivo local.
(C) inconstitucional, na medida em que inexista autorização em lei complementar federal para que Estados legislem sobre
questões específicas em trânsito e transporte, que é matéria de competência legislativa privativa da União.
(D) inconstitucional, pois a matéria deveria ter sido tratada por lei complementar, embora seja de competência do Estado.
(E) constitucional, desde que vise a atender às peculiaridades do Estado, pois versa sobre matéria de competência legislativa
concorrente de União, Estados e Distrito Federal.

42. Acerca do que dispõe a Constituição Federal sobre o Poder Legislativo,


(A) os Deputados e Senadores não serão obrigados a testemunhar sobre informações recebidas ou prestadas em razão do
exercício do mandato, nem sobre as pessoas que lhes confiaram ou deles receberam informações.
(B) o Senado Federal compõe-se de representantes dos Estados e do Distrito Federal, eleitos pelo sistema proporcional.
(C) compete privativamente ao Congresso Nacional aprovar previamente, por voto secreto, após arguição em sessão secreta,
a escolha dos chefes de missão diplomática de caráter permanente.
(D) compete privativamente ao Senado Federal autorizar, por dois terços de seus membros, a instauração de processo contra
o Presidente e o Vice-Presidente da República e os Ministros de Estado.
(E) os Deputados e Senadores são invioláveis penal, mas não civilmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos.

43. É admissível, à luz da Constituição Federal, que medida provisória disponha sobre
(A) a fiscalização financeira da administração pública direta e indireta.
(B) finanças públicas.
(C) concessão de garantias pelas entidades públicas.
(D) majoração de impostos.
(E) emissão e resgate de títulos da dívida pública.

44. Acerca do que disciplina a Constituição Federal sobre o Poder Executivo,


(A) em caso de impedimento do Presidente e do Vice-Presidente da República, ou vacância dos respectivos cargos, serão
sucessivamente chamados ao exercício da Presidência o Presidente do Senado Federal, o da Câmara dos Deputados e o
do Supremo Tribunal Federal.
(B) vagando os cargos de Presidente e Vice-Presidente da República nos dois primeiros anos do período presidencial, far-se-á
eleição trinta dias depois de aberta a última vaga.
(C) ocorrendo a vacância dos cargos de Presidente e Vice-Presidente da República nos últimos dois anos do período presi-
dencial, a eleição para ambos os cargos será feita noventa dias depois da última vaga, por votação popular, na forma da
lei.
(D) o Presidente e o Vice-Presidente da República não poderão, sem licença do Congresso Nacional, ausentar-se do País por
período superior a dez dias, sob pena de perda do cargo.
(E) será considerado eleito Presidente da República o candidato que, registrado por partido político, obtiver a maioria absoluta
Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001
45. À luz do que dispõe a Constituição Federal acerca das funções essenciais à justiça,
(A) a Advocacia-Geral da União tem por chefe o Advogado-Geral da União, de livre nomeação pelo Presidente da República
dentre integrantes da carreira maiores de trinta e cinco anos, de notável saber jurídico e reputação ilibada.
(B) a atuação do Advogado-Geral da União nas ações declaratórias de constitucionalidade é obrigatória para se defender a
presunção de constitucionalidade da norma impugnada, na qualidade de curador da lei.
(C) o Ministério Público Federal é a instituição que, diretamente ou através de órgão vinculado, representa a União, judicial e
extrajudicialmente, cabendo-lhe, nos termos da lei complementar que dispuser sobre sua organização e funcionamento, as
atividades de consultoria e assessoramento jurídico do Poder Executivo.
(D) é função institucional do Ministério Público, dentre outras, promover a ação de inconstitucionalidade ou representação para
fins de intervenção da União e dos Estados, nos casos previstos na Constituição Federal.
(E) a Advocacia-Geral da União é instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe, como
expressão e instrumento do regime democrático, fundamentalmente, a orientação jurídica, a promoção dos direitos
humanos e a defesa, em todos os graus, judicial e extrajudicial, dos direitos individuais e coletivos, de forma integral e
gratuita, aos necessitados.

46. Acerca do que estabelece a Constituição Federal relativamente ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ),
(A) compete ao Superior Tribunal de Justiça processar e julgar, originariamente, as ações contra o CNJ.
(B) o CNJ será presidido pelo Presidente do Supremo Tribunal Federal e, nas suas ausências e impedimentos, pelo Vice-
Presidente do Supremo Tribunal Federal.
(C) compete ao CNJ o controle da atuação administrativa e financeira do Ministério Público e do cumprimento dos deveres
funcionais de seus membros.
(D) compete privativamente ao Congresso Nacional processar e julgar os membros do CNJ nos crimes de responsabilidade.
(E) o CNJ compõe-se de onze Ministros, escolhidos dentre cidadãos com mais de trinta e cinco e menos de sessenta e cinco
anos de idade, de notável saber jurídico e reputação ilibada.

Direito Civil
47. Em relação aos direitos da personalidade, é correto afirmar:
(A) Ninguém pode ser constrangido a submeter-se a tratamento médico ou a intervenção cirúrgica, salvo se encontrar-se com
risco de vida.
(B) É válida, com objetivo científico, apenas, a disposição gratuita do próprio corpo, desde que no todo, para depois da morte.
(C) Salvo por exigência médica, é defeso o ato de disposição do próprio corpo, quando importar diminuição permanente da
integridade física, ou contrariar os bons costumes.
(D) Como regra, os direitos da personalidade são irrenunciáveis mas transmissíveis, podendo o seu exercício sofrer limitação
voluntária.
(E) Quando se tratar de morto, lesões a direito da personalidade podem ser reclamadas, pleiteando-se perdas e danos, pelo
cônjuge sobrevivente ou por qualquer parente até o segundo grau.

48. Em relação aos negócios jurídicos, é correto afirmar:


(A) Subordinando-se a eficácia do negócio jurídico à condição suspensiva, enquanto esta se não verificar, não se terá
adquirido o direito, a que ele visa.
(B) Os negócios jurídicos benéficos e a renúncia interpretam-se ampliativamente.
(C) Os poderes de representação conferem-se exclusivamente por lei.
(D) Em qualquer hipótese, a manifestação de vontade não subsiste se o seu autor houver feito a reserva mental de não querer
o que manifestou.
(E) Como regra geral, o silêncio importa anuência, sendo ou não necessária a declaração de vontade expressa.

49. Em relação à prescrição, considere:


I. Por implicar perda de direito, a renúncia da prescrição só pode ser expressa, vedada a renúncia tácita.
II. A prescrição pode ser alegada em qualquer grau de jurisdição, pela parte a quem aproveita.
III. Os prazos da prescrição, por se tratar de direitos disponíveis, podem ser alterados por acordo das partes.
IV. A prescrição iniciada contra uma pessoa continua a correr contra o seu sucessor.
Está correto o que consta APENAS em
(A) III e IV.
(B) I, II e IV.
(C) I, II e III.
(D) I e III.
Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001
50. Segundo o Código Civil, a transação
(A) não admite a pena convencional ao ser celebrada.
(B) interpreta-se restritivamente e por ela transmitem-se, declaram-se e reconhecem-se direitos.
(C) permite-se em relação a direitos patrimoniais de caráter público ou privado.
(D) não aproveita, nem prejudica senão aos que nela intervierem, ainda que diga respeito a coisa indivisível.
(E) só se anula por dolo ou por erro essencial quanto à pessoa.

Direito Processual Civil

51. Tatiana ajuíza ação indenizatória em face da empresa de Telefonia Alô, pleiteando R$ 5.000,00 a título de danos morais, por ter
a ré negativado seu nome indevidamente. A demanda é julgada procedente e o juiz concede R$ 15.000,00 como indenização
moral. Nesse caso, terá sido ferido o princípio da
(A) adstrição ou congruência.
(B) eventualidade.
(C) proporcionalidade ou razoabilidade.
(D) imparcialidade.
(E) isonomia ou igualdade.

52. Quanto às providências preliminares e ao saneamento do processo, é correto afirmar:


(A) Se o réu não contestar a ação, o juiz deverá, em qualquer hipótese, aplicar o efeito da revelia e julgar de imediato a lide.

(B) Na contestação, é lícito ao réu propor reconvenção para manifestar pretensão própria, conexa com a ação principal ou
com o fundamento da defesa.

(C) Ao réu revel será possível ingressar no processo em qualquer tempo, desde que não proferida sentença, hipótese na qual
terá precluído essa possibilidade.

(D) Verificando a existência de irregularidades ou vícios sanáveis, o juiz determinará sua correção em prazo nunca superior a
quinze dias.

(E) Cumpridas as providências preliminares ou não havendo necessidade delas, o juiz obrigatoriamente saneará o processo,
delimitando os fatos sobre os quais recairá a produção de prova.

53. No que se refere aos recursos, é correto afirmar:


(A) Não cabe agravo de instrumento contra decisões interlocutórias proferidas no processo de inventário, por se tratar de
procedimento especial não sujeito a decisões de mérito.
(B) Na apelação, as questões resolvidas na fase de conhecimento, se a decisão a seu respeito não comportar agravo de
instrumento, são cobertas pela preclusão e não podem mais ser suscitadas.
(C) O agravo interno será dirigido ao relator, que intimará o agravado para manifestar-se sobre o recurso no prazo de 15
(quinze) dias, ao final do qual, não havendo retratação, o relator levá-lo-á a julgamento pelo órgão colegiado, com inclusão
em pauta.
(D) Os embargos de declaração em nenhum caso admitem decisão com efeitos infringentes.
(E) O recurso extraordinário e o recurso especial, nos casos constitucionalmente previstos, serão interpostos na atual
sistemática processual por petição única para maior celeridade e otimização.

Direito Penal

54. Segundo o Código Penal brasileiro, bem como o entendimento dos Tribunais Superiores, sobre os crimes contra o patrimônio,
(A) tanto o crime de roubo quanto o de furto, para a sua consumação, não precisam que a posse da coisa furtada ou roubada
seja mansa, pacífica ou desvigiada.

(B) o ato de constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, e com o intuito de obter para si ou para outrem
indevida vantagem econômica, a fazer, tolerar que se faça ou deixar de fazer alguma coisa, constitui, em tese, o crime de
roubo qualificado.

(C) apropriar-se de coisa alheia móvel, de que tem a posse ou a detenção, configura, em tese, o crime de furto de coisa
comum.

(D) no caso do agente que praticar o crime de furto contra o cônjuge, na constância da sociedade conjugal, o juiz poderá
substituir a pena de reclusão pela de detenção, diminuí-la de um a dois terços, ou aplicar somente a pena de multa.

(E) no crime de estelionato, não é possível que o sujeito passivo seja pessoa jurídica de direito público, já que somente
Caderno de Prova ’D04’, Tipo 001
55. Segundo o Código Penal brasileiro, bem como o entendimento dos Tribunais Superiores, sobre o concurso de pessoas,
(A) se a participação no crime for de menor importância, isenta o agente da pena.
(B) a pena imposta aos autores do crime será a mesma, independentemente de um dos concorrentes participar de crime
menos grave.
(C) não se comunicam as circunstâncias e as condições de caráter pessoal, ainda quando elementares do crime.
(D) o ajuste, a determinação ou instigação e o auxílio, salvo disposição expressa em contrário, não são puníveis, se o crime
não chega a ser consumado.
(E) para caracterizar o concurso, basta que duas ou mais pessoas concorram para a prática delituosa, não sendo necessária a
identificação dos corréus.

56. O funcionário público que


(A) patrocinar, direta ou indiretamente, interesse privado perante a administração pública, valendo-se da qualidade de
funcionário, pratica, em tese, o crime de advocacia administrativa.
(B) solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas
em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal vantagem, pratica, em tese, o crime de corrupção ativa.
(C) retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer
interesse ou sentimento pessoal, pratica, em tese, o crime de condescendência criminosa.
(D) deixar, por indulgência, de responsabilizar subordinado que cometeu infração no exercício do cargo ou, quando lhe falte
competência, não levar o fato ao conhecimento da autoridade competente, pratica, em tese, o crime de condescendência
criminosa.
(E) se apropriar de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou particular, de que tem a posse em razão do cargo,
ou desviá-lo, em proveito próprio ou alheio, pratica, em tese, o crime de concussão.

o
57. Segundo o que dispõe a legislação nacional acerca dos crimes hediondos (Lei n 8.072/1990),
(A) o feminicídio não consta do rol dos crimes hediondos.
(B) o crime de favorecimento da prostituição ou de outra forma de exploração sexual de criança ou adolescente ou de
vulnerável é hediondo.
(C) o crime de corrupção é definido como hediondo de acordo com o ordenamento jurídico.
(D) o delito de exposição a perigo embarcação ou aeronave, própria ou alheia, ou praticar qualquer ato tendente a impedir ou
dificultar navegação marítima, fluvial ou aérea é hediondo, conforme o Código Penal.
(E) o crime de lesão corporal dolosa, em nenhuma de su