Você está na página 1de 25

Pós Graduação

Produtos e Serviços Bancários


AS VANTAGENS
DO SEU CURSO!
ENCONTRO DIGITAL DE RECEPÇÃO E NETWORKING

Flexibilidade de tempo Estude em qualquer lugar Autonomia da aprendizagem

Suporte de tutores Aprendizagem colaborativa


Introdução
• A atividade bancária é caracterizada pela intermediação
financeira, ou seja, tomar recursos de investidores com
instrumentos de capitalização como CDBs e emprestá-los a
tomadores de recursos sobre diversas formas.
• A diferença entre os juros pagos aos investidores dos juros
cobrados dos tomadores é o lucro da instituição financeira
que deve cobrir diversos aspectos como:
• Impostos
• Despesas administrativas
• Margem de lucro destinada aos acionistas
• Prêmio de risco
Introdução
• A fim de se assegurar quanto ao retorno dos
recursos emprestados, as instituições financeiras
se valem de modelos de análise massificados que
consideram elementos estatísticos e
comportamentais dos tomadores.
• Além disso, informações oriundas do Banco
Central e organismos de proteção ao crédito
podem ser utilizadas como:
• Serasa
• SPC
• Com base nestes dados, as instituições
financeiras podem aprovar linhas de crédito
tanto para pessoas físicas como jurídicas.
Linhas de crédito para Pessoas Físicas

ENCONTRO DIGITAL DE RECEPÇÃO E NETWORKING


Produtos para Pessoas Físicas
• Cheque especial: é uma modalidade de crédito com taxas
prefixadas, de caráter emergencial, isto é, para necessidades
temporárias, comumente com prazo inferior a um mês. O
correntista poderá empregar, automaticamente, o limite
concedido e pagará juros e encargos na proporção da
utilização.
• Cartão de crédito: utilizado para o financiamento de aquisições
de bens e serviços, bem como para saques em caixas
eletrônicos, dependendo do valor do limite aprovado. “As
taxas são pré-fixadas e definidas mensalmente e o cliente
poderá parcelar o pagamento do valor devido. Se o total dos
gastos faturados for liquidado na data do vencimento do
cartão, o usuário não pagará juros.
Produtos para Pessoas
Físicas
• Crédito consignado: é uma modalidade de
crédito para pessoas físicas que tem como
característica específica o fato de as
parcelas de pagamentos serem deduzidas
diretamente da fonte de renda do
devedor.
• Crédito pessoal: é uma modalidade de
crédito, com ou sem garantia
(dependendo da avaliação de risco), em
que os recursos poderão ser utilizados
livremente para aquisição de bens e
serviços, gastos com moradia, saúde e
educação e liquidação de dívidas mais
caras.
Produtos para Pessoas
Físicas

• CDC: é uma operação voltada para


financiar aquisições de bens e
serviços por consumidores ou
usuários finais.
• A concessão do crédito é efetuada
por uma sociedade financeira, e a
garantia usual da operação é a
alienação fiduciária do bem
objeto do financiamento.
Linhas de crédito para Pessoas Jurídicas

ENCONTRO DIGITAL DE RECEPÇÃO E NETWORKING


Cheque Especial

• O cheque especial funciona para as empresas da mesma


forma que para as pessoas físicas, ou seja, trata-se de um
limite de crédito que fica disponível para o cliente fazer uso
em momentos que ficar sem recursos para cobrir despesas
imediatas.
• As taxas de juros incidem pelo número de dias em que o
recurso ficou sendo utilizado e, dada essa característica, as
taxas efetivas costumam ser extremamente altas.
• Contudo, por existir produtos equivalentes como a conta
garantida, as pessoas jurídicas utilizam muito pouco esse
recurso sendo que, normalmente, a instituição financeira
atribui apenas um valor simbólico.
Conta Garantida

• O limite de conta garantida possui caráter rotativo assim como


o cheque especial, porem com taxas bem menores porque se
trata de um limite cujo uso, além de ser monitorado pelo
gerente da conta, possui muitas vezes garantias adicionais
atreladas. Existem vários tipos de garantias, mas os mais
utilizados são:
• Recebíveis, como cheques pré-datados ou duplicatas em
cobrança
• Alienação fiduciária de veículos, máquinas e
equipamentos
• Penhor mercantil, no caso de indústria e comércio
• Cartões de crédito
Giro Parcelado

• É a modalidade de empréstimo que funciona na pessoa


jurídica da mesma forma que para a pessoa física na
modalidade de crédito pessoal parcelado.
• Valores, condições de pagamentos e taxas de juros são
pactuados no contrato sendo que a primeira parcela se dá
normalmente após trinta dias de assinado o contrato. Dada a
sua finalidade – capital de giro – as operações são liberadas
para pagamento em até 12 parcelas.
• É possível atrelar garantias na operação sendo normalmente
alienação fiduciária de veículos, contudo, é importante frisar
que a garantia não vai baratear a operação, somente vai ser
um argumento extra a ser dado no processo de liberação de
crédito.
Descontos de Recebíveis
• As empresas podem antecipar recebíveis em instituições
financeiras ou vender seus recebíveis para factorings. No
primeiro caso o banco antecipa o recurso de uma
determinada carteira de recebíveis de um cliente sendo
que o cedente – ou seja, o tomador do crédito – se mantem
como responsável pelos pagamentos dos sacados.
• Caso o sacado não pague por qualquer motivo os valores
são debitados da conta corrente do cedente. No caso das
factorings a empresa de fomento em teoria “compra” o
título e assumiria o risco da inadimplência do sacado. No
entanto muitas factorings acabam por descontar a
inadimplência de sacados em operações futuras de seus
respectivos cedentes.
Hot Money

• A expressão em inglês hot money


que em uma tradução livre
significa “dinheiro quente” serve
para designar uma modalidade de
crédito imediato e de curtíssimo
prazo concedido pelas instituições
financeiras para fazer frente a
necessidades emergenciais de
seus clientes.
Compror
• Financiamento de matérias-primas e itens destinados à
produção de mercadorias ou prestação de serviços. Esta
operação financeira permite o pagamento à vista aos
fornecedores, possibilitando a redução nos custos de
produção e o melhor planejamento do seu fluxo de caixa.
• As vantagens para o comprador são a negociação de
melhores preços e/ou descontos com os fornecedores,
alongamento do prazo de pagamento de suas compras etc.
Já para o fornecedor, a principal vantagem é o recebimento
à vista das vendas realizadas.
• O vendor é uma modalidade baseada no princípio da cessão de
crédito. Imagine a condição de uma empresa que não possui como
conceder crédito a seus clientes ou os valores das operações são
Vendor extremamente altos.
• A empresa vendedora contrata um limite de vendor com uma
instituição financeira que passa a atuar como fiador dos compradores
negociando valores, prazos de pagamento e taxas. O valor é então
adiantado para o vendedor como se tivesse sido uma operação à vista
e os compradores pagam a prazo para o banco.
ACC/ACE

• As operações de ACC (adiantamento de contrato de câmbio) e


ACE (adiantamento de contrato de exportação) são
modalidades de crédito destinadas a empresas exportadoras.
A proposta dessas modalidade é conceder um adiantamento
sobre um recebimento futuro de moeda estrangeira (cambial).
• No caso do ACC, a solicitação de crédito é feito antes da
mercadoria ser embarcada, muitas vezes antes mesmo de ser
produzida; já no ACE, a solicitação de crédito pode ser feita
com a mercadoria já embarcada, podendo ser solicitada até 30
dias após a data do embarque.
CDC
• O CDC - o chamado crédito direto ao consumo - para as
pessoas jurídicas funciona da mesma forma que na pessoas
físicas. Mais usualmente é operada pontualmente, para
aquisição de veículos como caminhões e carros, máquinas e
equipamentos de qualquer valor.
• Não possuem carência, devendo o primeiro pagamento
ocorrer em data pré-acordada, nunca superior a 30 dias
após a contratação. Os prazos praticados são de,
normalmente, até 48 meses.
Leasing

• As operações de leasing são muito usadas para que se possa


viabilizar a venda de bens de maior valor agregado, como
aeronaves e embarcações. Segundo Fortuna, o leasing "é uma
operação realizada mediante contrato, na qual o dono do bem
- o arrendador - , concede a outrem - o arrendatário - , o
direito de utilização do mesmo, por um prazo previamente
determinado".
• Conclui então o autor que "o leasing é, portanto, uma forma
de ter sem comprar e parte do princípio de que o lucro vem
da utilização do bem e não de sua propriedade.
• Benefícios: o "financiamento" total do bem; simplificação
contábil; possibilidade de uso dos equipamentos durante a
vigência do contrato; liberação do capital de giro; dupla
economia fiscal; melhoria dos índices financeiros.
Produtos do BNDES
• As operações do BNDES são oferecidas através das
instituições financeiras, chamados de agentes
repassadores. São linhas de crédito específicas com taxas
de juros e prazos diferentes dos praticados por um banco
comercial comum, no caso, bem menores.
• A proposta do BNDES é oferecer ao setor produtivo do país
condições de competitividade, através da aquisição de
máquinas, equipamentos ou mesmo obtenção de capital de
giro.
BNDES Finame: financiamentos para a produção e aquisição de máquinas e equipamentos novos.

BNDES Automático: financiamento a projeto de investimento cujo valor seja, no máximo, R$ 20 milhões.
BNDES Finem: financiamentos a projetos de investimento de valor superior a R$ 20 milhões.
BNDES Microcrédito: destinado a ampliar o acesso ao crédito entre os microempreendedores formais e
informais.
BNDES Finame Agrícola: financiamentos para a produção e aquisição de máquinas e equipamentos novos,
destinados ao setor agropecuário.
BNDES Finame Leasing: financiamento de aquisição isolada de máquinas e equipamentos novos, de
Produtos do fabricação nacional, destinados a operações de arrendamento mercantil.
BNDES Exim: financiamentos destinados tanto à produção e exportação de bens e serviços quanto à
BNDES comercialização destes no exterior.
BNDES Limite de Crédito: crédito rotativo para o apoio a empresas ou Grupos Econômicos já clientes do
BNDES e com baixo risco de crédito.
BNDES Empréstimo-Ponte: financiamento a um projeto, concedido em casos específicos, para agilizar a
realização de investimentos por meio da concessão de recursos no período de estruturação da operação
de longo prazo.
BNDES Project finance: engenharia financeira suportada contratualmente pelo fluxo de caixa de um
projeto, servindo como garantia os ativos e recebíveis desse mesmo empreendimento.
BNDES Fianças e Avais: prestação de fianças e avais com o objetivo de diminuir o nível de participação nos
projetos. Utilizado, preferencialmente, quando a combinação de formas alternativas de funding permitir a
viabilização de operações de grande porte.
Cartão BNDES: crédito rotativo pré-aprovado, destinado a micro, pequenas e médias empresas e usado
para a aquisição de bens e insumos.
Sobre o case

• Empresa “Software Facilita a Vida”, de gestão contábil.


• A dois anos, os sócios foram visitar o Vale do Silício, nos EUA,
onde há uma grande concentração de indústrias de
computadores e desenvolvimento de softwares.
• De olho no mercado mundial, os sócios aproveitaram a viagem
para fazer cursos de soluções e idéias inovadoras.
• Durante o treinamento, surgiram várias idéias, sendo a mais
promissora o desenvolvimento de um aplicativo que melhore
os relacionamentos de networking por meio do incentivo de
acumulação de milhas de viagens.
Sobre o case
• Foi assim que a empresa começou a desenvolver o
aplicativo Networking é vida.
• No ano de 2019 a empresa incubou o projeto de aplicativos
sociais em uma incubadora de empresas o que possibilitou
um aprimoramento de seu produto a um menor custo.
• No entanto, a empresa precisa de recursos financeiros para
atender a essa finalidade.
• Quais são as opções de crédito disponíveis para que os
empreendedores possam lançar o seu produto no
mercado?
Pós Graduação

Produtos e Serviços Bancários

Prof. Me. Eduardo Olbera Ferrer


Contatos

Facebook: Eduardo Olbera Ferrer


Twitter: @EduardoOlbera
Youtube: Professor Eduardo Olbera Ferrer

OBRIGADO.