Você está na página 1de 3

6

QUARTA-FEIRA 18 NOVEMBRO DE 2020


MAIS/Entrevista www.maissemanario.pt

"Se não reduzirmos o


contágio, há de facto,
a possibilidade de
colapso financeiro"
A pandemia da covid-19 e as repercussões na sociedade, a cultura e a paixão
pelas artes, e uma visão global da política no concelho poveiro, são temas que
Afonso Pinhão Ferreira, presidente da Assembleia Municipal, aborda sem quais-
quer restrições. Numa grande entrevista concedida a este jornal, o médico orto-
dontista e empresário confessa que não ocupará “cargos governativos”, mas “cá
estarei para opinar”
A pandemia da covid alterou a con- só pela doença, mas também e profissionais de saúde, fica tam-
vivência em sociedade. Como pre- sobretudo, pelas consequências bém a impressão que o Governo de
sidente da Assembleia Municipal destruidoras surgidas da miséria Portugal não se preparou devida-
qual a sua análise nas medidas to- e da fome, que as crises económi- mente para esta mais que previsí-
madas pelo município e também cas resultantes provocam. vel segunda vaga, que se adivinha
pelo Governo? Esse conhecimento e os benefí- de dimensão incomportável pelo
É, de facto inegável, que esta cios sobrevindos das facilidades da Serviço Nacional de Saúde (SNS).
inesperada pandemia veio influen- comunicação social e dos avanços Já relativamente às medidas que a
ciar a sociedade, modificando as na biotecnologia do nosso tempo, Governo da Póvoa de Varzim assu-
relações humanas e, inclusiva- bem como as políticas de proteção miu e que tem vindo a implementar,
mente, as dinâmicas político-gover- social, permitiram que a perda de tendo em conta todas as dificulda-
nativas nas mais diversas comuni- vidas humanas com a Covid-19 des que ressaltam das indecisões
dades. Em toda a minha existência seja exígua, quando comparada e incertezas do Governo Central
é a primeira vez que estou impedido com outras pestes que feriram a e da dificuldade de comunicação
de sair de casa num dado período humanidade. Porém, mesmo que com as instâncias da saúde, admito
de tempo, o que tem uma implica- se encontre a prevenção e/ou a uma apreciação abertamente posi-
ção restritiva da liberdade, a qual terapêutica da doença, devemos tiva. É difícil olvidar a decisão espi-
é geradora de uma sensação de estar acautelados relativamente nhosa do Sr. Presidente da Câmara
perda, emotivamente desagradável. aos seus efeitos socioeconómicos. em encerrar a marginal ainda em
Li há pouco um artigo muito inte- O conhecimento do nosso passado, março, “em cima do acontecimento”,
ressante do sociólogo Boaventura avisa-nos que serão indispensáveis quando a comunicação social noti-
de Sousa Santos, que nos alerta tomadas de decisões políticas nos ciava a nossa cidade como um mau
para as eventuais e preocupantes âmbitos internacional, nacional e exemplo, onde aconteciam aglome-
consequências desta pandemia, local, tendo em vista o amparo das rados de pessoas a caminhar à beira
sendo que uma delas poderá tra- comunidades humanas. mar. Já não bastava o infortúnio de Apreensiva com estas questões e Câmara Municipal antes da decisão
duzir-se numa mudança do modelo Pois bem, respondendo à ques- ter sido detetado cá o primeiro caso outros sim com os seus munícipes, deliberativa, não fora a premência
civilizacional que hoje habitamos. tão e tentando não arrogar uma Covid a nível nacional. a Assembleia Municipal concreti- das necessidades. Para que tenham
O pensador dá a entender que o visão partidária sobre as ações do Na verdade, o executivo cama- zou duas videoconferências com uma ideia, desde o início da pan-
regime neoliberal poderá claudicar, Governo de Portugal no que con- rário tem auxiliado e até patroci- os líderes de bancada dos parti- demia até ao dia 12 de novembro
já que se tem verificado ultima- cerne à pandemia, entendo que as nado as unidades de saúde local, dos lá representados e o Sr. Presi- esse valor rondava cerca de um
mente que são os Estados, e não os decisões e atos levados a efeito designadamente na colocação de dente Aires Pereira, para discus- milhão de euros.
mercados livres que podem socor- pecaram por carência de firmeza um centro de testes junto ao hos- são dos problemas e sempre com Sobre esta grave situação, conversa
rer a vida dos cidadãos. Diz tam- e têm sido assaz confusas para pital, na disponibilização de hospe- o propósito de encontrar soluções regularmente com o presidente de
bém que a globalização que carac- as populações. Nalguns casos até dagem hoteleira para profissionais consensuais. Câmara Aires Pereira, de como se
teriza a nossa hodierna existência, injustas, dado que perante situa- de saúde, e com a atitude preven- Enquanto Presidente da Assem- pode combater a mesma?
pode colocar em risco a sobrevi- ções sobreponíveis se tomaram tiva da montagem de camas na bleia Municipal reconheço um tra- Os Presidentes da Câmara e da
vência dos cidadãos, se cada país permissões e proibições disseme- Casa Escola Agrícola Campo Verde. balho de mérito do poder local, ape- Assembleia Municipal, desde que
não produzir os seus próprios bens lhantes. Depois vêm as desculpas Sei que o Presidente Aires Pereira sar do inusitado da situação e das legitimamente ocupam esses dis-
essenciais, cito. Daí podermos con- fundamentadas no inusitado da tem assegurado que o seu execu- dificuldades que advêm na concer- tintos cargos, acordaram em reu-
jeturar novas formas organizativas situação, na imprevisibilidade do tivo ateste todo o auxílio que se tação das deliberações dos gover- nir-se ordinária e periodicamente,
da sociedade. sucedido, ou a alteração em cima demonstre preciso nos estabele- nantes nacionais e dos locais, e, por o que sempre tem ocorrido. No res-
Já compreendemos que a crise da hora do que foi decidido bem cimentos educativos, não fora as isso, felicito o Presidente da Câmara peito pela lei e por razões óbvias, o
pandémica que nos flagela, tem antes da hora. Pode-se ir a uma alterações que o modelo de ensino e o seu executivo camarário. responsável pelo poder deliberativo
que ser batalhada em várias fren- manifestação de caráter político, sofreu com a virose contagiante. É Tem sentido no órgão que lidera, deve estar bem informado sobre as
tes, com decisões políticas firmes permitir-se a assistência de uma do meu conhecimento também que que todos os partidos têm sido res- decisões tomadas ou a tomar pelo
e eficazes do ponto de vista social, prova automobilística ou consen- as decisões são concertadas com ponsáveis e solidários com as de- poder executivo.
sem perder de vista os prejuízos tir encontros de caráter religioso, as autoridades de saúde, as autori- cisões do executivo autárquico? Devo assegurar aos leitores que,
advenientes dos efeitos colaterais. mas impede-se a assistência a um dades marítimas e militares, a pro- Indubitavelmente. Os partidos tem categoricamente havido uma
A história da humanidade, como jogo de futebol. Não se pode sair teção civil a as diversas associa- representados na Assembleia Muni- convivência politicamente sã e de
nos diz Jaime Nogueira Pinto no de casa a partir da uma da tarde, ções, como seja o estabelecimento cipal têm evidenciado uma invul- franco respeito entre os cargos
seu recente e recomendável livro mas pode-se encher o depósito dos horários dos estabelecimentos gar cultura cívica e um espírito de que representamos, e as pessoas
“Contágios”, mostra um percurso de gasolina, passear o animal de comerciais, as resoluções relativa- cidadania merecedores de elogio. que somos.
martirizado por sucessivas pestes, estimação ou ir ao supermercado; mente às Festas de S. Pedro e os Mesmo nos desacordos, sobres- São encontros politicamente pro-
causadoras de matanças demo- francamente!? Apesar dos avisos condicionamentos na época bal- saem opiniões contra argumenta- fícuos, onde trocamos impressões
graficamente devastadoras, não dos peritos em saúde pública e dos near, entre muitas outras. tivas educadas. Sente-se que têm que entendemos serem de interesse
o município num lugar acima do para o município poveiro, sendo
partido político. Devo aliás afirmar, claro que nelas cabem também as
"OS PARTIDOS REPRESENTADOS NA ASSEMBLEIA que me sinto prestigiado por me ser
consentido dirigir uma plateia que
preocupações advindas da presente
crise pandémica. As inquietações
MUNICIPAL TÊM EVIDENCIADO UMA sabe coabitar na diferença.
No momento atual, a Assembleia
têm, por isso, vindo a aumentar na
proporção do aumento exponencial
INVULGAR CULTURA CÍVICA E UM ESPÍRITO tem aprovado as despesas ineren-
tes aos efeitos da Covid-19, as quais
dos contágios, que desde outubro
se caracteriza por uma assusta-
DE CIDADANIA MERECEDORES DE ELOGIO" são determinadas e ratificadas pela dora dilatação.
7
QUARTA-FEIRA 18 NOVEMBRO DE 2020
www.maissemanario.pt MAIS/Entrevista

Cultura

JOSÉ CARLOS MARQUES / CMPV


É um homem apaixonado pelas artes. O do nosso plano de contingência.
confinamento de março/abril e o recolhi- A exposição patente é minha, dado que
mento mais assíduo ao ambiente familiar entendemos neste período não ser de rea-
devido a esta situação, tem permitido pin- lizar novas exposições, pois a inaugura-
tar mais e criar mais esculturas? Tem algo ção não teria a dignidade que a galeria e
que possa revelar? o artista merecem. A mostra atual é uma
Sempre fui um homem de trabalho e reposição da minha exposição individual
nunca tinha estado 45 dias sem atividade que esteve patente na Cooperativa Árvore
laboral. Claro que aproveitei esse tempo em março desde ano, tendo sido inaugu-
da melhor forma e, de entre as inúmeras rada uma semana antes do confinamento
atividades que levei a efeito, executei algu- da primeira vaga. Denomina-se “Tons de
mas pinturas e esculturas para respon- sons” e convido todos os poveiros a usufruir.
der ao honroso convite de “A Filantrópica” Prevê alguma apresentação para a galeria,
para realizar uma exposição individual podendo optar pela via digital?
no momento da inauguração das obras de Mal seja possível, temos já agendadas
melhoramento do edifício. cinco novas exposições com artistas con-
Neste momento, tenho a exposição pre- ceituados. Não considero optar pela via digi-
parada e posso revelar que será catalogada, tal, porque as obras de arte perdem muito sições na Galeria d´Arte ORTOPÓVOA, não insolvência, como se revestiria do sucesso
compreenderá esculturas e pinturas e terá quando vistas em imagem e não na realidade. é preciso pagar à empresa transportadora, que sempre lhe desejamos. Trata-se de um
como título “A serpente, espelho de Eva”. A grande maioria das atividades têm sido à empresa de catering, à tipografia (os pos- homem de convicções, que empresta a sua
O organizador da mostra é o conceituado prejudicadas pela covid, mas as artes têm ters e os catálogos), à empresa seguradora. disponibilidade à causa pública e que valo-
curador José Rosinhas. sofrido mais. Que perspetivas existem? Todos perdemos. riza por demais a cultura, razão suficiente
Apesar da situação pandémica, tem man- Não há crise que não prejudique as artes. É Presidente da Assembleia Geral d’ A Fi- para se cimentar séria amizade entre as
tido a galeria de arte aberta na sua clínica? Neste caso ainda é pior, dado que a visita lantrópica. A sede da instituição está em nossas pessoas.
Sim, é verdade, a Galeria d´Arte ORTO- aos eventos está desaconselhada. Apelo a obras e é um espaço que no futuro poderá Também aqui, me parece de inteira jus-
PÓVOA encontra-se aberta. Evidentemente todos que não cooperem na desvalorização ter mais atividades culturais. Este vai ser tiça enaltecer a decisão política do Senhor
que a sua visita obriga a tocar a campa- da arte, pois para além de ser a suprema um equipamento cultural de referência Presidente da Câmara, em garantir o auxí-
inha, usar máscara, desinfetar as mãos, manifestação humana é, como nos diz o na cidade? lio financeiro necessário à recuperação e
colocar uns cobre-sapatos protetores e a filósofo Delfim Sardo, o exercício experi- Sou Presidente da Assembleia Geral d’ A modernização do magnífico edifício onde
manter a distância. mental da liberdade. Filantrópica pela segunda vez, com muita reside “A Filantrópica”. Com ajuda desin-
A galeria é independente da área clínica, Também aqui as perdas económico-fi- honra e alegria. A primeira vez aconteceu teressada de muitos escolhidos pelo Presi-
não havendo razão para preocupações, para nanceiras são incomensuráveis. Direi, como com o convite do Presidente Luís Alberto dente Luís Alberto, entre os quais os arqui-
além das enumeradas e do cumprimento exemplo, que se não realizamos novas expo- Custódio em 1991/92, altura e que “A Filan- tetos Rui Bianchi e J. Gonçalves Ribeiro, lá
trópica” se tornou numa cooperativa de cul- se projetou a obra que está pronta para ser
tura e marcou a sua presença com inúmeras inaugurada, e que, seguramente, vai enva-
"NÃO HÁ CRISE QUE NÃO PREJUDIQUE e interessantes atividades de índole cultural.
Quase trinta anos depois tornei a acei-
idecer qualquer poveiro.
A Póvoa de Varzim vai ganhar um palco
AS ARTES. NESTE CASO AINDA tar o convite, não fora saber que a cultura
poveira precisa desta instituição de referên-
com dimensão adequada e com uma beleza
arquitetónica ímpar, para que a comunidade
É PIOR, DADO QUE A VISITA AOS cia e histórica, mas também porque sabia
que com a presidência do Luís Alberto Cus-
usufrua de eventos culturais com comodi-
dade e dignidade. Será indubitavelmente
EVENTOS ESTÁ DESACONSELHADA" tódio, a instituição não só se salvaria da uma referência cultural da cidade.

As medidas a tomar são compreensivel-


mente deliberações complicadas, não fora
esperar por medicamentos de combate à
doença e por uma vacinação em massa. Até
Tudo indica que sim. Seja pelas previsões
dos peritos em saúde pública, seja pelos
"TODOS ESTAMOS
a circunstância de afetarem a vivência dos lá, poderemos melhorar bastante a cons- exemplos noutros países, a pandemia está A SOFRER COM
munícipes, e também o facto de haver nas ciencialização pública perante a pandemia a expandir-se, os hospitais e meios de sal-
decisões do Governo Nacional e da própria e os apoios psicológicos aos que sofrem nas vamento a tornarem-se exíguos para tanta ESTA VIROSE,
Direção Geral de Saúde (DGS), aceitáveis
dúvidas e demasiadas exceções, dada a inu-
mais variadas vertentes.
O pânico não resolve a situação, mas é
gente e, a vacina, mesmo que surja rapida-
mente, levará muito tempo a conseguir-se a NÃO APENAS
sual ocorrência, a sua desconhecida origem,
o seu percurso atípico e a dificuldade de
indispensável consciencializarmo-nos que
não são suportáveis financeiramente mais
sua produção, comercialização, distribuição
e posterior vacinação às populações.
PELOS EFEITOS
avaliar o perigo que representa.
Ainda nesta batalha diária, para além do
medidas que as que estão a ser tomadas.
Temos que compreender a dificuldade dos
É possível combater a pandemia em simul-
tâneo com medidas de confinamentos par-
PATOLÓGICOS,
distanciamento social, a higienização, o uso governantes perante esta situação obtusa, ciais e com a economia, educação e restante MAS PELA QUEBRA
da máscara e de outras medidas, no seu en- inesperada e de abrangência mundial. Do meu movimento da sociedade, ou seja, tudo a
tendimento há outras ações que poderiam ponto de vista, têm sido tomadas as medidas funcionar? DAS ROTINAS
já ter sido tomadas?
É claro que, idealmente, se fosse possível
possíveis e as pequenas falhas são pouco
criticáveis, dado que se tem demonstrado
Eu diria que tem que ser. A maior parte
dos países, incluindo o nosso, não tem capa- LABORAIS E
durante um significativo período não nos
aproximarmos uns dos outros, bem como
haver respeito pela pessoa humana, dan-
do-se à saúde pública o primeiro lugar das
cidade financeira para operar confinamen-
tos nacionais e parciais, e a sociedade não
PELA PERDA DE
mantermos um altíssimo grau de higiene e
de filtragem protetiva das partículas aéreas,
preocupações. Digo-o, quer relativamente à
governação europeia e nacional, quer no que
pode parar os seus sistemas educativos e as
suas instituições laborais, sociais e culturais.
RENTABILIDADE
além do cumprimento dos protocolos emana- concerne à governação da autarquia poveira. Todos temos que ter consciência da situa- DAS EMPRESAS
dos das instituições de saúde, retiraríamos Se não conseguirmos reduzir o contá- ção, e compreender que a pandemia não foi
ao vírus a sua razão de existir. Morreria por gio, há de facto, a possibilidade de colapso provocada por quem governa, e só não se E PESSOAS"
irrelevância; perderia a sua malignidade e financeiro com repercussões muito sérias tornou numa mortandade semelhante à do
passaria à sua insignificância dimensional. na vida dos cidadãos. Cabe a cada um e a vírus influenza da gripe espanhola de 1918,
Só que esse ideal, obrigaria a confina- todos cooperar para que isso não venha a que ceifou a vida a mais de trinta milhões o comércio em geral. Certamente que se
mentos severos que impossibilitariam o ser uma realidade. de seres humanos, devido ao atual estado vão avolumar os prejuízos nestes negócios.
funcionamento total das instituições da Como tem observado a atitude dos poveiros de conhecimento, biotecnologia e rapidez de Localmente, sei que o Senhor Presidente
sociedade, como as fábricas, as escolas, o perante este período difícil? comunicação nos cuidados a desenvolver. da Câmara tem tomado diversas medidas
comércio em geral, e outros; sucederiam Numa análise muito geral, os poveiros Todos estamos a sofrer com esta virose, no sentido da proteção do comércio local,
efeitos desastrosos do ponto de vista eco- têm-se mostrado disponíveis para acatar não apenas pelos efeitos patológicos, mas embora estejamos algo pessimistas, dado o
nómico, laboral e social. Inclusivamente, as decisões dos Governos nacional e local. pela quebra das rotinas laborais e pela perda aumento exponencial dos contágios e as con-
ocorreria certamente um aumento das doen- Há, felizmente, uma paz social que se vive de rentabilidade das empresas e pessoas. Se sequências que virão das medidas a imple-
ças habituais e de patologias colaterais, no nosso município e a situação, apesar da pararmos totalmente, sofreremos malefícios mentar para o tentar reduzir, entretanto.
como as surgidas pela impossibilidade do gravidade, tem sido vivida com alguma tran- incalculáveis num futuro próximo, o qual, Nos últimos dias surgiram notícias em que o
cumprimento dos cuidados preventivos e quilidade. As pequenas exceções não são mesmo assim, não se adivinha agradável. SNS (Serviço Nacional de Saúde) tem esta-
terapêuticos e as psicológicas, como aliás estatisticamente significativas. Vêm aí as Festas de Natal e Ano Novo, belecido acordos com os hospitais privados
a estatística já faz notar. Como médico e como autarca, este longo que usualmente se revestem de significativa para ajudar na hospitalização de doentes
Para além do que tem sido realizado, pouco período de outono e inverno, vai ser duro e importância para as empresas de viagens, infetados. Esta ação, não terá sido tomada
mais se poderá fazer de momento, do que muito complicado? hotelaria e restauração, bem como para muito tardiamente pelo Governo?
8
QUARTA-FEIRA 18 NOVEMBRO DE 2020
MAIS/Entrevista www.maissemanario.pt

Os Governos de Portugal têm um orça- Acredito piamente na inteligência humana sua atividade durante 45 dias e o recomeço de dois anos criaram a lei da proteção de
mento anual a que se obrigam, além da ges- e na investigação científica. Estou conven- da atividade foi forçosamente lento. Ape- dados que nos obrigou a custos informáticos
tão das dívidas que o país assumiu. Esta- cido, pelas informações médicas, universi- sar da extrema qualidade com que sempre apreciáveis e a uma avença, na medida em
belecer parcerias com instituições privadas tárias e noticiosas, que até janeiro de 2021 operamos, tivemos, mesmo assim, que fazer que as empresas como a ORTOPÓVOA são
de saúde, tendo um dos melhores serviços já teremos vacinas com alto grau de eficá- alguns investimentos no sentido do aumento obrigadas a contratar um perito na verifi-
nacionais de saúde da Europa, mesmo con- cia e poucos efeitos colaterais. da segurança e diminuição dos riscos. Para cação periódica da conformidade no que se
siderando o número de recursos humanos, Há muito dinheiro investido pelos países além disso, sem qualquer rentabilidade, tive- refere à proteção de dados. Soube agora que
implica aumentar substancialmente a des- e farmacêuticas para que isso seja uma rea- mos que pagar os ordenados dos funcionários se prepara mais uma taxa para quem tem
pesa de um país altamente endividado. lidade quase imediata. No entanto, a des- e as obrigações com que estamos comprome- aparelhos radiológicos dentários.
Claro que a vida humana está em primeiro coberta, por si só, não vacina de imediato tidos. Claro que a possibilidade de atraso nos É muito difícil viver em Portugal com esta
lugar, e, se há a possibilidade de não poder- as populações, sendo necessário o período pagamentos da segurança social, as mora- sobrecarga fiscal e burocrática, sobrando
mos acudir aos necessitados, então não res- considerável antes de nos ser acessível a tórias, os empréstimos sem juros e outras pouco mais que o indispensável aos empresá-
tará outra solução que aumentar esse endivi- bendita injeção. ajudas disponibilizadas, permitiram vencer rios privados. Está-se a destruir as pequenas
damento e pedir à Assembleia da República Para além da política local, é uma pessoa a crise no momento. Todavia, como homem e médias empresas privadas e paralelamente
que aprove os orçamentos retificativos que com dinamismo empresarial de várias dé- avisado pela experiência que os anos de vida a classe média, ou seja, a componente ren-
se venham a mostrar necessários. cadas. Do lado da economia, como é pos- me concedem, iremos ter que pagar estes tável mais significativa da sociedade. Temo
Entendo que se trata de uma decisão polí- sível aguentar uma empresa durante este favores mais tarde, de uma forma ou de outra. que muitas empresas se tornem insolventes,
tica muito difícil, mas que terá que vir a longo período? Em Portugal pagam-se demasiados impos- porque o seu grau de endividamento já era
ser tomada, mesmo pesando as desastro- Essa é uma pergunta de complexa resposta. tos e há imensas responsabilidades mone- problemático antes desta desgraça.
sas consequências financeiras. Percebe-se O facto de Portugal ser um país modernizado tárias para cumprir as incontáveis leis que Aquelas empresas que em termos de ges-
então que se tenha esperado pela certeza e ter uma vivência nacional partilhada na anualmente se fazem. Atualmente as empre- tão detinham um ponto de equilíbrio está-
dos números galopantes da pandemia, para União Europeia, é um benefício incalculável. sas têm uma rentabilidade muito inferior há vel, sem sobrecarga de endividamento e
se efetuarem esses contratos. As ajudas financeiras e a partilha dos pro- existente entre os anos noventa e a primeira que simultaneamente não tenham dema-
Pelos contactos que certamente tenha com blemas ajudaram Portugal e os portugue- década deste milénio. Poderia aqui enume- siados funcionários, poderão não só sobre-
especialistas, acredita que em breve possam ses a suportar a pandemia e os seus efeitos, rar uma lista considerável de taxas e obri- viver, como até melhorar o seu protago-
existir vacinas e medicamentos que dimi- designadamente os confinamentos. gações que a minha Clínica paga hoje e que nismo, transformando a crise numa janela
nuam a propagação da infeção? A minha empresa foi obrigada a parar a não pagava ontem. Só para exemplo, há cerca de oportunidade.

Presente e Futuro JOSÉ CARLOS MARQUES / CMPV

Como presidente da Assembleia Municipal, tos burocráticos e triviais. As novas lojas


qual a sua análise do período do seu man- interativas têm cooperado nesta dinâmica,
dato entre 2017 até março deste ano (início já que descomplicam o relacionamento dos
da pandemia), e também das propostas que munícipes com um atendimento mais des-
o projeto PSD tem tido para o concelho? pachado e simples, mais direto e barato.
Assumo uma apreciação abertamente Quando analiso o período relativo ao
positiva. mandato sobre o qual incide a pergunta
Desde logo, porque as promessas eleito- do MAIS/Semanário, gosto de imaginar-
rais têm sido integralmente cumpridas, o -me enquanto poveiro sem obrigações polí-
que reforça a confiança na ação política do ticas que vive e sente o que no município
Sr. Presidente da Câmara e na sua equipa vai sobrevindo com a chancela do poder
governativa. Os poveiros têm usufruído de local. E, numa tal conformidade, certamente
uma liderança essencialmente vocacionada que destacaria as medidas que nos afe-
para o município, onde as pessoas consistem tam a todos de uma maneira ou de outra,
no valor mais alto a cuidar e a promover. Tem como foi a decisão de “entregar” dois pré-
sido levado em atenção, o que foi garantido dios com um envelope de um milhão e qui-
no projeto eleitoral; os impostos locais não nhentos mil euros, com vista à renovação próximo ano. Está disponível para conti- pode esperar da sua pessoa no futuro po-
sofreram aumentos, mantendo-se em níveis do nosso hospital. Ou ainda, a renovação nuar a integrar a lista social-democrata? lítico pós Aires Pereira, e também no seu
muito aceitáveis, prescindindo o Executivo dos equipamentos escolares nas escolas de O empenho a que me obrigo no exercício contributo na cultural e empresarial da
Camarário de uma receita de cerca de seis Aver-o-Mar, Flávio Gonçalves, Giesteira, da incumbência política que eleitoralmente Póvoa de Varzim?
milhões de euros por ano dos contribuintes Escola das Machuqueiras, Escola Nova e me atribuíram e que me orgulha, bem como Politicamente, a crítica construtiva de
locais, o que permitiria, a título de exemplo, o Pavilhão da Eça de Queirós. Também a a minha filiação partidária, implica acompa- quem trabalha e vive socialmente na Póvoa
o pagamento do promissor edifício multiu- nível de equipamentos desportivos, muito nhar de perto a programação e a estratégia de Varzim. Tão só e apenas isso. A idade
sos Arena em menos de dois anos. se tem realizado, constituindo-se num bom do poder local, maioritariamente entregue tem-me trazido alguma intolerância perante
Depois, as melhorias que se sentem, quer exemplo o Complexo Desportivo de Bala- ao Partido Social Democrata. alguns excessos de liberdade, o autoritarismo
na cidade quer nas freguesias, as quais zar Lino Araújo. E, não perdendo a noção No decorrer da entrevista, dei conta da fácil, o populismo, a corrupção e a injustiça.
obedecem a planos bem desenhados e ao do que isso importa para a qualidade de minha satisfação com a conduta estraté- Não pertenço ao grupo dos que tudo aceitam
aproveitamento bem estudado dos dinhei- vida populacional, ficaria mal não referir a gica e ação política do Senhor Presidente em nome do politicamente correto, nem tão
ros do orçamento autárquico e dos prove- rede de saneamento de Rates e da Estela, da Câmara e da sua equipa, bem como do pouco ao grupo dos contestatários por sis-
nientes de fundos comunitários no âmbito que orçaram dois milhões de euros e um projeto do meu partido para o município tema, que não deixam governar quem detém
do Plano Estratégico de Desenvolvimento milhão de euros, respetivamente. da Póvoa de Varzim. esse direito. Cá estarei para opinar, mas não
Urbano (PEDU). Tem-se feito muita obra A inquietação permanente com o bem- Honestamente, penso que seria uma mais para ocupar cargos governativos. Há horas
que beneficia quem cá vive e quem nos -estar dos poveiros por parte do Executivo valia para todos os munícipes, que o Enge- para tudo e, nessa altura, a hora é para gente
visita, qualificando a vida dos residentes e Camarário é, de facto, uma realidade. Aten- nheiro Aires Pereira se recandidatasse ao mais jovem e, quiçá, mas preparada.
atraindo o turismo, o que a todos importa. te-se à obra de remodelação e aumento para cargo que tem desempenhado com notó- Em termos empresariais, tenho tido a
Atente-se ao exemplo da compra opor- o dobro dos lugares do parque de estacio- ria mestria. preocupação de dotar a ORTOPÓVOA Ld.ª,
tuna da antiga garagem Linhares, onde em namento do antigo quartel, que funcionará Porque tenho participado neste projeto, de qualidade certificada e irrefutável, da
breve se inaugurará uma entrada ampla e a muito baixo custo para os residentes que e como pratico a política sem qualquer mais alta tecnologia e de recursos huma-
cómoda em termos pedonais e que permi- apesar de beneficiarem da intervenção outro proveito que não seja o de justificar nos curricularmente indiscutíveis. Assim,
tirá dar uma espécie de abraço à cidade urbana em fase de acabamento, a qual as minhas convicções e exercer a cidada- espero que a Póvoa de Varzim, continue a
por parte de quem chega, além de dotar a atinge 17 ruas circundantes, dificulta, toda- nia, mantenho-me disponível para integrar usufruir dessa instituição e do seu atendi-
cidade de uma área de serviços em zona via, o estacionamento. a lista, se assim o entender o principal can- mento qualificado.
central privilegiada. Tem acompanhado o programa do PSD e didato à liderança da Câmara Municipal Já relativamente à componente cultural,
Não pretendo enumerar todas as ações do presidente de Câmara, nos últimos 7 por parte do PSD. Qualquer decisão a esse direi tão só, que enquanto a dona idade me
políticas e obras executadas e em fase anos. Tudo indica que Aires Pereira seja nível será bem aceite por mim. permitir, serei sempre um promotor e coo-
de execução, sob risco de ser exaustivo, recandidato nas eleições autárquicas do Na política local, o que a Póvoa de Varzim perador da atividade cultural.
mas parece-me ser de realçar que se tem
vindo a cumprir um projeto de afirmação
das freguesias do município. A Câmara
Municipal tem desenvolvido equipamen- "CÁ ESTAREI PARA OPINAR, MAS NÃO PARA OCUPAR
tos nas freguesias com a mesma quali-
dade da sede do concelho, numa política
CARGOS GOVERNATIVOS. HÁ HORAS PARA
de combate à desertificação, fazendo com TUDO E, NESSA ALTURA, A HORA É PARA GENTE
que seja cómodo não ter que se ir à cidade
tão frequentemente para resolver assun- MAIS JOVEM E, QUIÇÁ, MAS PREPARADA"