Você está na página 1de 2

Disciplina: Laboratório de ensino de gêneros textuais

Profa. Márcia Mariano


2019.1

Estudo dirigido

Texto: Atos de fala, gêneros textuais e sistemas de atividades: como os textos organizam atividades
e pessoas

BAZERMAN, Charles. Atos de fala, gêneros textuais e sistemas de atividades: como os textos
organizam atividades e pessoas. In: BAZERMAN, Charles. Gêneros textuais, tipificação e
interação. São Paulo: Cortez. p. 19-48.

1. Identifique, nas páginas 20 e 21, gêneros específicos do meio acadêmico e reflita:


- como esses gêneros auxiliam na organização social de uma universidade?

Auxiliam desenvolver habilidades do aluno em compreender e interpretar. Ampliando assim, a


capacidade dele ficar por dentro de tudo que ocorre dentro da universidade, de uma maneira mais
ampla e ajuda na sua formação acadêmica e social.

- como os gêneros “criam fatos sociais que afetam as ações, direitos e deveres das pessoas” (p.21)?

Porque a partir do momento que se de trabalha múltiplos gêneros com o aluno dentro da graduação
vai ampliando seu leque de conhecimento e consequentemente vai ter uma compreensão mais fácil.

2. Em que consistem os fatos sociais? Explique com suas palavras. (p.22-24)

Quando se fala em fatos sociais, lembro de Durkheim, onde ele conceitua os fatos sociais como
“coisas” que são comuns aos membros de um grupo, que existem independentemente de sua
vontade ou que são obrigados a seguir comportamentos estabelecidos.

3. O que são gêneros para Bazerman (p.22; 30)?

Os gêneros, para Bazerman, estão ligados as nossas ações diárias; uma vez que somos seres sociais,
e nesta condição agimos discursivamente na sociedade, o nosso engajamento pessoal na sociedade
se dá por meio dos gêneros
Gêneros não são apenas formas. Gêneros são formas de vida, modos de ser. São frames para a ação
social. São ambientes para a aprendizagem. São os lugares onde o sentido é construído. Os gêneros
moldam os pensamentos que formamos e as comunicações através das quais interagimos. Gêneros
são os lugares familiares para onde nos dirigimos para criar ações comunicativas inteligíveis uns
com os outros e são os modelos que utilizamos para explorar o não familiar.

4. O que você entende por “conjuntos de gêneros”, “sistemas de gêneros” e “sistemas de atividades
humanas”? (p.22; 33; 34; 35)

Conjunto de gêneros corresponde a todos os gêneros utilizados por um sujeito para exercer o seu
papel dentro do grupo em que participa. A identificação de um conjunto de gêneros possibilita a
identificação das atividades típicas de um determinado profissional no desempenho de sua
atividade.
Levar em consideração o sistema de atividades junto com o sistema de gêneros é focalizar o que as
pessoas fazem e como os textos ajudam as pessoas a fazê-lo, em vez de focalizar os textos como
fins em si mesmo.
Assim vários tipos de textos agrupam-se em conjuntos de gêneros dentro de sistemas de gêneros
que fazem parte dos sistemas de atividades humanas.

5. Elenque as vantagens de se compreender os gêneros, sua forma, seu funcionamento e circulação


dentro dos sistemas de gêneros e nos sistemas de atividades humanas e tendo em vista as
circunstâncias apropriadas de uso, bem como de compreender os atos e os fatos criados pelo texto.
(p.22-23)

6. Fale sobre a importância da intertextualidade na compreensão dos fatos sociais. (p.25)

7. De que forma Bazerman relaciona a teoria dos atos de fala com o conceito de fato social? (p.26-
29; 36-37))

8. Como a tipificação dos gêneros ajuda a “coordenar melhor nossos atos de fala”? (p.30)

9. Como conseguimos identificar os gêneros? (p.31; 39-40)

10. Identificar os gêneros só por suas características é o suficiente na comunicação? (p.32; 41)

11. Segundo Bazerman, por que os estudos dos gêneros são importantes? (p.38)

Para discutirmos: Escolha um dia da semana até o dia 18/06 e anote todos os gêneros que você
utilizou nesse dia, desde que você acordou até a hora de dormir. Pense na finalidade do uso desses
gêneros por você.