Você está na página 1de 5

Observar, Pesquisar e Construir o Conhecimento

O processo ensino-aprendizagem na sala de aula pode ser um grande


desafio, se o professor não levar em consideração o conhecimento prévio
trazido pelos alunos. Os primeiros estudos sobre aprendizagem demostraram
como é importante conhecer o indivíduo biológico, intelectual, afetivo e o
contexto social vivido pelo sujeito.

Jean Piaget, ao investigar como a criança passa de um conhecimento


mais simples para um mais complexo, identificou as estruturas mentais como
condições prévias para aprender. Logo depois, David Alsulb chamou de
conhecimento prévio os conteúdos fundamentais para adquirir novos
conhecimentos, tais conhecimentos são de origem empírica adquiridos no
convívio familiar e no meio social.

Ao inserir o conhecimento, adquirido pelo estudante no decorrer da sua


vida, o processo de aprendizagem torna-se mais significativo e motivador, pois
o conteúdo estudado ganha sentido e as atividades propostas fluem de forma
natural.

Assim, é possível passar de um ensino mecânico, onde o aluno apenas


decora algo, mas não compreende, para um ensino integral, baseado em pontos
de ancoragem originados do conhecimento prévio do aluno.

Sendo assim, todo professor deveria começar suas aulas com


questionamentos ou desafios que busquem demonstrar qual o conhecimento
estudante já possui sobre o assunto abordado, qualquer questão que os alunos
trouxerem será valida, caso ela esteja equivocada o professor poderá usar
contraexemplos ou situações-problemas para gerar um conflito cognitivo o que
dará um impulso para o aluno avançar no raciocínio e domínio do conteúdo,
porque ele entrou em desequilíbrio e vai buscar o equilíbrio, buscando entender
o que foi posto.

Exemplo prático:

Desenvolvendo o planejamento de aula com metodologia ativa de


aprendizagem
Plano de aula

Conteúdo: As regiões do Brasil

Tema da aula: Explorando as regiões brasileiras

Duração: 3 dias

Seguimento: 2° ano

Objetivo: Conhecer e diferenciar as regiões brasileiras: Região Norte,


Região Nordeste, Região centro-oeste, Região Sudeste e Região Sul.

Metodologia: o conteúdo será trabalhado por meio de projeto, a turma


deverá ser divididas em cinco grupos, cada grupo ficará responsável por uma
região.

Recursos: EVA, cola, tesoura sem ponta, cartolina, imagens de revistas,


tinta, canetinhas, meios para pesquisas na internet.

Avaliação: Após apresentação dos trabalhos, será realizado uma roda


de conversas sobre o que foi possível descobrir sobre as regiões, será avaliado
a participação de cada aluno.

Desenvolvimento

A aula terá início com a atividade abaixo, que usa o desafio como
proposta:
Para ajudar no desafio e iniciar debates sobre o tema, o que fará com que
os alunos demonstrem seus conhecimentos prévios, será exposto as imagens
abaixo:
Após resolução da atividade será distribuído materiais para preparação
dos cartazes incluindo as seguintes imagens:

A conclusão do trabalho acontecerá no terceiro dia com a apresentação


dos grupos e posteriormente com um breve debate sobre o que as crianças
descobriram e quais conhecimentos preexistentes foram confirmados ou
reformulados.

Referências

https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://m.
meuartigo.brasilescola.uol.com.br/amp/educacao/didatica-perspectivas-
na-construcao-conhecimento.htm&ved=2ahUKE

https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://no
vaescola.org.br/conteudo/1510/conhecimento-
previo&ved=2ahUKEwicsNLJ-
dvyAhW6p5UCHXafDi0QFnoECAMQAQ&usg=AOvVaw3P37czBqjaHtTAzQ
O5QNih

CUNHA, L. A. Educação e desenvolvimento social no Brasil, 11. Ed.,


Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1989.

FREIRE, P. Virtudes do Educador ou Educadora. Petrópolis: Revista


de Cultura Vozes 80(7) set, 1986.