Você está na página 1de 15

THOMAS KUHN E A REVOLUÇÃO

CIENTÍFICA
SOBRE THOMAS KHUN
 O autor escreveu “A estrutura das revoluções científicas”,
sua tese de doutorado, no final dos anos 50, nos EUA.
 Criou uma polêmica quando classificou as ciências em
paradigmáticas (naturais) e subparadigmáticas (humanas
e sociais)
 Para o autor as ciências paradigmáticas operam
revoluções científicas passando por fases.
Thomas Kuhn (1922-1996) nasceu em Cincinnati, Ohio, EUA.
 Cursou física na Universidade de Harvard.
Elaborou importantes críticas ao positivismo lógico na filosofia
da ciência e à historiografia tradicional.
FASE 1:
NORMALIDADE
A comunidade científica
consegue explicar as questões
que surgem e solucionar os
problemas que ocorrem com o
paradigma dominante de seu
campo de saber.....
FASE 2:
ANOMALIA
 Derrepente surge algo novo, uma questão
desconhecida, que a comunidade científica
não consegue explicar com seus conceitos,
teorias e leis
 Simplesmente não há respostas...
 O que são anomalias?
É possível pensar
fenômenos naturais
como anomalias?

 E fenômenos humanos e
sociais?

A foto acima é indício de


uma anomalia? Por que?
FASE 3:
CRISE DO PARADIGMA
 Sem respostas a dar, o paradigma entra em crise
 A crise é porque não consegue dar conta das questões
novas, dos problemas emergentes.
 Há uma inquietação geral na comunidade científica....
FASE 4:
PESQUISAS EXTRAORDINÁRIAS
 Nesta fase começam as pesquisas em múltiplas direções,
todas em busca de explicações e soluções para os fatos
novos e não explicados até então...
 Certa manhã um escritor caminhava pela praia e avistou
uma pessoa que corria à beira do mar. Então perguntou:
 O que é que você está fazendo?
 Estou jogando estrelas de volta ao mar
 Mas são milhares de estrelas, não vai fazer diferença
nenhuma
 Nesse momento o homem abaixou-se, pegou uma estrela
e jogou-a de volta ao mar, dizendo
 Para essa fez diferença.
 No dia seguinte o escritor resolveu ajudar. Agora já eram
dois…

QUAL A MORAL DA PARÁBOLA?


FASE 5:
NOVO PARADIGMA
 Nesta fase, com base no esforço de cada um e
de todos, finalmente a comunidade científica
encontra a chave para explicar os novos
fenômenos
 E com isso emerge um novo paradigma no
campo de saber....
UMA LUZ…

Aprendi que, por pior que seja um problema


ou uma situação, sempre existe uma saída.
FASE 6: NORMALIDADE
 Bem...tudo volta ao normal
na comunidade
científica.......
 Até que em um certo dia...
 Em algum lugar...
COMEÇA TUDO DE NOVO......

 Como podemos
representar esse
movimento?
CONCLUINDO
 Segundo Thomas Khum as ciências subparadigmáticas não
operam revoluções científicas como descreveu.
 Faz sentido?
 Por que?
 O que realizam tais ciências?