Você está na página 1de 85

 

Verbal Behavior Milestone


Assessment and Placement Program-
VB MAPP
M. Sundberg (2008)  
Professora: Adriana Arantes
VB-­ MAPP
VB-MAPP
•O VB- MAPP é baseado  no  comportamento verbal de Skinner  (1957)

• É  necessário  que  o  aplicador  conheça  os  princípios  básicos  da  análise  

do  comportamento.

• Condensa os procedimentos e a metodologia de Ensino da Análise do


Comportamento Aplicada (ABA) AVALIAÇÃO
e a análise do comportamento verbal de
COMPORTAMENTAL DA
Skiner. LINGUAGEM PARA
CRIANÇAS COM AUTISMO
E OUTROS ATRASOS DE
LINGUAGEM.
VB-­MAPP
•  5  componetes:
•  VB‐MAPP  Milestones  Assessment  –  Marcos  do  
Desenvolvimento

•  VB‐MAPP  Barriers  Assessment  –  Avaliação  de  Barreiras

•  VB-­MAPP  Transi<on  Assessment  –  Avaliação  de  Transição

•  VB-­MAPP  Task  Analysis  and  Skills  Tracking  –  Análise  de  


tarefas

•  VB-­MAPP  Placement  Program  and  IEP  Goals  –  Objetivos  de  


Intervenção
VB-­MAPP

Contém:
1. Manual do Instrutor e Guia de Nivelamento (VB‐MAPP Instructor`s Manual
  and Placement Guide)

2. Caderno de registro chamado de Protocolo Individual da Criança (VB‐MAPP Indi-


vidual Child Protocol.
VB­‐MAPP

• Importância  da  avaliação

•  Determinar  quais  os  comportamentos  alvo  para


 intervenção.

•  Barreiras  para  a  aprendizagem

•  Formatos  de  ensino

•  Técnicas  e  procedimentos  de  ensino

• PEI  adequado  às  necessidades  do  cliente


Avaliação  dos  Marcos  do
 Desenvolvimento

•  Delineado  para  fornecer  uma  amostra  representativa  de  todo  o  repertório  verbal  

da  criança  e  demais  habilidades  relacionadas.

•   170  marcos  mensuráveis  de  linguagem  e  aprendizagem,  divididos  em  16  áreas  de  

habilidades,  que  são  balanceadas  e  sequenciadas  em  3  níveis  de  desenvolvimento.


Avaliação  dos  Marcos  do
 Desenvolvimento

Nível  1 -  (0  a  18  meses)  –  9 áreas  avaliadas


Nível  2 -  (18  a  30  meses)  –  12  áreas  avaliadas

Nível  3 - (30  a  48  meses)  –  13  áreas  avaliadas  

• Em todos os Níveis, cada uma das áreas é composta por 05 tarefas/itens de


avaliação.

• Em cada Nível há um conjunto de habilidades a serem verificadas.

• Algumas estão presentes em todos os 3 Níveis (e.g., mando) e outras em apenas


Marcos  do  Desenvolvimento
30-48 meses
do desenvolvimento
típico
Há 3
níveis
de
desenvol-
vimento

18-30 meses
do desenvolvimento
típico

0-18 meses
do desenvolvimento
típico
Marcos  do
 Desenvolvimento

• Conduzindo a avaliação

•  Protocolo  –  VB-­‐MAPP

•  Ambiente

•  Métodos  de  avaliação

•  Materiais

•  Registro  das  respostas


•  Conduzindo a avaliação

O VB-MAPP contém 16 domínios separados que medem as


habilidades de linguagem e outras relacionadas. A pontuação de
cada domínio é relativamente balanceada em seus respectivos
níveis. Isto é, 5 pontos no Nível
* 1 para o domínio mando é, do

ponto de vista do desenvolvimento infantil, compatível com a


pontuação 5 para o Nível 1 de tato, ecóico, ouvinte etc.
TATO Emite tatos para 10 itens (objetos comuns, pessoas, partes do corpo
5-M ou imagens). (T)

OBJETIVO Determinar se o repertório de tato está crescendo.

MATERIAIS Use itens comuns (incluindo figuras) do ambiente natural da criança.

EXEMPLOS “Nariz”, ”olhos”, “caminhão”, “árvore”, “meia”, “colher”, “bola”, “giz
de cera”, “tesouras”, etc.

1 PONTO: Dê 1 ponto à criança se ela emitir tatos para 10 itens sem dicas ecóicas
durante a avaliação

½ PONTO: Dê 1/2 ponto à criança se ela emitir tatos para 8 itens.
OUVINTE Seleciona o item correto em um arranjo de 4 estímulos para 20
5-M objetos e figuras diferentes (e.g., mostre-me o gato, toque no sapato).
(T)
OBJETIVO Determinar se palavras faladas evocam comportamento de rastrear
coisas em um conjunto de escolhas e evocam a seleção de uma resposta
pelo item correto. O arranjo para esta discriminação pode ser realizado
em ambiente natural, mas também deve ser testado em uma situação de
ensino mais formal (i.e., no chão ou sentado à mesa).
MATERIAIS Use itens comuns do ambiente natural da criança, tais como um arranjo
que contenha um boné, livro, colher e bola, ou outro com sapato, meia,
boneca e uma caneca.
EXEMPLOS Quando diversos objetos estão em cima da mesa e o adulto diz “Dê-me
aquele chapéu!” a criança é capaz de selecionar o chapéu com sucesso.
Quando muitas pessoas estão num ambiente e o adulto diz “ Onde está o
tio João?” e a criança olha direto ou vai em direção ao tio João.
1 PONTO Dê 1 ponto se a criança identificar corretamente 20 itens diferentes em
arranjos de 4 itens, somente nas duas primeiras tentativas de cada
arranjo testado. Quando a criança olhar diferencialmente para os itens do
arranjo (de forma a mostrar suas habilidades de ouvinte) certifique-se de
que você possa discriminar para onde a criança direciona o olhar e de
que a resposta dela seja claramente direcionada ao estímulo-alvo.
½ PONTO Dê 1/2 ponto à criança se ela identificar corretamente 15 itens diferentes
em arranjos de 4 itens nas duas primeiras tentativas de cada arranjo
testado.
PV-MTS Emparelha quaisquer 10 itens idênticos (e.g., quebra-cabeças,
5-M brinquedos ou figuras). (O/T)

OBJETIVO Determinar se a criança emparelha visualmente itens iguais e tem a
habilidade motora fina para completar a tarefa de forma independente.
Este comportamento pode exigir alguma dica verbal e reforçadores
arbitrários.

MATERIAIS Quebra-cabeças, brinquedos ou figuras com pares iguais como
carrinhos, figurinhas, personagens, animais, blocos, etc.

EXEMPLOS Uma figurinha do Bob Esponja é mostrada para a criança e ela seleciona
uma segunda figurinha idêntica de um pequeno grupo de figurinhas.
A criança coloca uma peça de quebra-cabeça (uma bola azul) no lugar
correspondente do quebra-cabeça que tem o fundo de bola azul.

1 PONTO Dê 1 ponto à criança se ela emparelhar 10 itens em um arranjo de 3.

½ PONTO Dê 1/2 ponto à criança se ela emparelhar 5 itens em um arranjo de 3.
SOCIAL Espontaneamente segue colegas ou imita o comportamento motor
5-M deles por 2 vezes (e.g., segue um colega numa casa de brincar). (OC
30 min)

OBJETIVO Determinar se uma criança imita o comportamento de colegas sem dicas
dos adultos.

MATERIAIS Colegas.

EXEMPLOS Um colega se levanta e anda em direção a um brinquedo. A criança olha
em sua direção, se levanta e acompanha o colega espontaneamente.
Quando um colega está brincando com um trenzinho em círculos, a
criança imita o seu comportamento pegando outro trem.

1 PONTO Dê 1 ponto à criança se ela espontaneamente seguir colegas ou imitar o
comportamento motor deles por 2 vezes durante uma observação de 30
minutos.

½ PONTO Dê 1/2 ponto à criança se ela espontaneamente seguir colegas ou imitar o
comportamento motor deles por 1 vez durante uma observação de 30
minutos.
Praticando!!!
1
1

1
1
0 1

1
1
1
0

1/2

1
Praticando!!!
O que tem de
errado aqui?!
Se emite 3 1
mandos
1/2

0
Se emite 8
mandos 1/2
Idade e diagnóstico de cada indivíduo avaliado

O VB-MAPP pode ser conduzido com qualquer indivíduo que


apresente atraso de linguagem, independentemente da idade ou
do diagnóstico específico.
Quem pode conduzir a avaliação?

1) conhecimento básico da análise de comportamento verbal


de Skinner (1957).
1) conhecimento básico da análise de comportamento verbal de Skinner (1957).

2) conhecimento de Análise do Comportamento.


 
 Protocolo  

•  Código:  1 M  –  se  refere  ao  número  da  habilidade  e  o  M  se  refere  a  marco.
•  Nível  1:  1  a  5

•  Nível  2:  6  a  10

•  Nível  3:  11  a  15

•  Nome  da  habilidade:  nome  geral  para  a  habilidade  que  será  avaliada

•  Método  de  avaliação:  O;  E;  T  ou  TO

•  Objetivo:  o  que  aquela  avaliação  pretende  determinar.

•  Materiais:  lista  os  materiais  necessários  (individualização)


Marcos  do
 Desenvolvimento

• Preparar  a  Avaliação

•  Protocolo  –  VB-­‐MAPP

•  Ambiente

•  Metodo de avaliação

•  Materiais

•  Registro  das  respostas


Ambientes  de
 Avaliação
•  Situação  de  ensino
 individual
• 
•  Contextos  relevantes
Situação  de  grupo  da  vida  do
 cliente
Ambiente  de
 Avaliação
•  Intervenções  que  o  cliente  já  participa
•  Ambientes  e  tempo  sob
 demanda Pré-
•  Senta  na  mesa  para  brincar  ou requisitos
para
 realizar  
atividades? avaliação
•  Em  caso  afirmativo,  quanto  tempo  costuma  
permanecer
 sentado?
•  Permanece  sentado  nas  atividades  escolares?

•  Existem  estimulos,  atividades,  ambientes  que  


parecem  desagrádáveis  para  a criança?
Ambiente  de
 Avaliação

• Ambiente  organizado
Área  de
Fácil  coleta  de
 trabalho  
 dados  
bem
 organizada  

Terapeuta
Somente  uma  tarefa    controla  
na  mesa   os
 reforçadores  e  o  
material
 de  

trabalho  
 
 Guia e Protocolo  
Nome da Método de
habilidade avaliação

Número da
habilidade
e marco
Marcos  do
 Desenvolvimento

• Preparar  a  Avaliação

•  Protocolo  –  VB-­‐
MAPP

•  Ambiente

•  Métodos  de
 avaliação

•  Materiais
Métodos  de
 Avaliação

• Descritos  em  cada  marco

•  Teste  Formal  (T)

•  Observação  (O)

•  Teste  Formal  ou  Observação


 (E)

•  Tempo  de  Observação  (TO)


Métodos  de
 Avaliação
Método de
avaliação
Teste  Formal

•  Apresentar  uma  tarefa  específica  para  o  estudante  e  registrar  a


 resposta:

•  Obter  a  atenção  do  estudante,  antes  de  apresentar  o  antecedente

•  Apresentar  o  antecedente  

•  Esperar  de  3  a  5  segundos  pela  resposta

•  Fornecer  consequências  de  acordo  com  o  protocolo  de  avaliação.

•  Reforçadores  sociais  ou  generalizados.

•  Em  nenhuma  situação  as  respostas  incorretas  devem  ser  corrigidas.  


Teste  Formal  

•  E.g.  Imitação
 motora:
•  Obter  a  atenção  da
 criança
•  Apresentar  a  Instrução  “Faz  igual”  e  um  movimento
 motor

• 
•  Esperar
Resposta 3 correta:
 a  5  segundos  pela  resposta
 Reforçadores  sociais  ou
Vi  generalizados  e  registrar  a  como  acerto  (1)

•  Resposta  incorreta:  registrar  como  erro  (0).


Teste  Formal  

•  E.g.
•  Nas  avaliações  de
 Tato Aplicar tudo ou
•  Nível  1  -­‐  10 dividir aplicação?!
 tato:
 tatos
• 
•  Nível
Nível  3 2  -­
 -­‐‐  1000
 200
•  Quanto
 tatos.    tempo  vocês  levariam  para
 tatos
•  Depende  do  repertório  utilizado  e  também  do  desempenho  da  criança  ao  
 aplicar?
longo  das
 tarefas!  
Métodos  de
 Avaliação
Vídeo 1
Teste  Formal

Vídeo
  2

Vi
Teste  Formal
Video 3  

Vi
Observação

• Observar  se  a criança apresenta  as  habilidades  avaliadas  em  diferentes  

situações.

•  Casa,  escola,  consultório,  natação,  ambientes  de  lazer.

• Observação  permite  avaliar  diferentes  habilidades  ao  mesmo  tempo.

• Observação  e  análise  de  comportamentos  problema


• Habilidades  possíveis  de  serem  avaliadas:

• Brincar  independente
•  Brincar  funcional:  manipular  e  brincar  com  objetos  com  a  função  para  a  qual  
foram  criados.

• Repetição  de  um  movimento  motor  para  obter  um  melhor  resultado.

• Percepção  visual  e  MTS:


•   coordenação  viso-­‐motora    e  encaixar  no  igual.
• Habilidades  possíveis  de  serem  avaliadas:
•  Tato
•  Mando
•  Contato  visual
•  Atenção  compartilhada
•  Tempo  de  atenção  ao  material
•  Manuseio  funcional  do  brinquedo  (“livro”).
Métodos  de
 Avaliação
Vídeo 3
Teste  Formal  ou  Observação

• Qualquer  um  dos  dois  métodos  é  adequado  a  avaliação.


•  E.g.  2M  –  Atende  a  voz  do  falante,  estabelecendo  contato  visual  com  o  mesmo  
5  vezes  (E).
Tempo  de  Observação

•  A  habilidade  precisa  ser  apresentada  dentro  de  um  período  específico  de  tempo.

•  E.g.  Área  Social  e  Brincar  social


•  Nível  1  –  5M:  Espontaneamente  segue  pares  ou  imita  os  movimentos  motores  dos  mesmos  2  vezes  
em  um  período  de  30  minutos.
•  E.g.  Mando
•  Nível  3  –  11M:  Emite  espontaneamente  diferentes  mandos  por  informação  5  vezes  (TO:  60  
minutos)
Marcos  do
 Desenvolvimento

• Preparar  a  Avaliação

•  Protocolo  –  VB-­‐
MAPP

•  Ambiente

•  Métodos  de
 avaliação

•  Materiais
Materiai
s
•  Preparar  os  materiais  de  forma  a  favorecer  o  controle  da
avaliação.
• Os materiais devem ser organizados previamente e separados por
habilidades
**
Materiai
s
Materiai
s
Marcos  do
 Desenvolvimento

• Preparar  a  Avaliação

•  Protocolo  –  VB-­‐
MAPP

•  Ambiente

•  Métodos  de
 avaliação

•  Materiais
Registro  de
 Dados
Registro  de
 Dados
Reforçadore
s
“Muito
 

Bem”
 

• Sociais  ou • Tangíveis,  primários  


 generalizados  
Vamos  Praticar!

•  Exercício:

•   Grupos:
•  Mando

•  Tato

•  Intraverbal

•  Ouvinte

•  Habilidades  Visuais  e  MTS

•  Imitação  Motora
Avaliação  Marcos  do
 desenvolvimento
• Resumindo...
.• Informações  Iniciais  -­‐  Entrevista  com  os
•  Possíveis
 pais
 reforçadores
• 
•  Ambiente
Repertório de
 Avaliação
Avaliação  Marcos  do
 desenvolvimento
• 
•  Avaliação
Resumindo....
•  Como
 direta •  Escolhas  e  interesses  do
 iniciar?
•  Tarefas  de  baixo  custo  X  tarefas  de  alto
 cliente
•   custo?
•  Acesso  controlado  pelo
Materiais
•  Livros  ou  ipad  parecem  itens
 terapeuta
•  Oportunidades
 preferidos?  para
•  Apresentação  em  diferentes  formatos  (DTT  ou
 responder
•  Apresentação  das  tentativas  de  diferentes  habilidades  no  decorrer  do  período  de  avaliação
 incidental)
•  Intercalar  repertórios  de  falante  e  ouvinte
•  Acesso  a  estimulos  preferidos
•  Durante  toda  a
 avaliação
Avaliação  Marcos  do Adaptado  de  Barnes,  Mellor  &
 Refeldt  (2014)    
 desenvolvimento
Pre-­‐assessment Points  earned
1 RAISD  completa
VB-­‐MAPP  Checklist  Levels  1  &  2
2 Entrevista  com  pais  ou  pessoas  relevantes
3 Materiais  preparados  e  organizados  (habilidades)
Ambiente  de  avaliação  de  acordo  com  o  nível  de
4  controle  
instrucional,  relatado  pelos  pais

5 Protocolo,  folhas  de  registro  e  lápis


Assessment Points  earned
6 Rapport  -­‐  poucas  demandas,  interesses,  atividades
 preferidas
Início  com  tarefas  de  baixo  custo  de  resposta,  introdução
7  
posterior  de  tarefas  de  alto-­‐custo
8 Oportunidades  para  mandos  no  decorrer  de  toda  a
 avaliação
9 Terapeuta  controla  materiais  e  estímulos  preferidos
1 Intercala  oportunidades  de  respostas  de  ouvinte  e  falante
0
1 Verifica  se  livros  ou  iPad  funcionam  como  reforçador
1
Adaptado  de  Barnes,  Mellor  &
Avaliação  Marcos  do  Refeldt  (2014)    
Se  a  criança  está  evitando  tarefas  em  DTT,  apresenta  
12
 desenvolvimento
posteriormente  as  mesmas  tarefas  em  IT.
Se  a  criança  está  evitando  tarefas  em  IT,  apresenta  
13 Apresenta  consequencias  sposteriormente  as  mesmas  ociais  contingente  a
 respostas  tarefas  em  DTT.
14 corretas
15 Intervalos  de  Brincar  frequentes
16 Nomeia  estímulos  durante  toda  a  avaliação  -­‐  oportunidades  
para  ecóico
17 Segue  as  preferencias  da  criança  nas  avaliações  de  Brincar
18 Apresenta  instruções  antes  das  tarefas  (primeiro  e  depois)
19 Apresenta  consequencias  sociais  e  acesso  a  itens  preferidos
20 Se  a  criança  apresenta  comportamentos  proBlema  -­‐  tarefas  de  
Baixo  custo  +  intervalo  ou  itens  preferidos
21 Fornece  oportunidade  para  que  a  criança  faça  escolhas
22 Estímulos  preferidos  a  vista,  mas  fora  do  alcance  
(oportunidades  para  mando)
23 Avalia  tatos  em  situações  naturais  (livro  ou  Brincar)
24 Avalia  o  responder  ao  nome  durante  toda  a  avaliação
25 Apresenta  oportunidades  para  resposta  de  ouvinte  durante  
toda  a  avaliação
26 Apresenta  oportunidades  para  haBilidades  visuais  e  MTS  
durante  toda  a  avaliação
Adaptado  de  Barnes,  Mellor  &
Avaliação  Marcos  do  Refeldt  (2014)    

 desenvolvimento

Apresenta  oportunidades  para  imitação  motora  durante  toda  


27 a  avaliação  e  atividades  de  brincar
28 Estabelece  MO's  para  itens  que  estão  faltando
29 Estabelece  MO's  para  mando  de  ações
30
31

32 Apresenta  oportunidades  para  LRFCC  durante  toda  a  avaliação


Apresenta  oportunidades  para  intraverbal  durante  toda  a  
33 avaliação
Resultados  - Escores  

• Pontuações  possíveis  para  cada  marco:  variam  entre  0,  0,5  e  1.

• Considerar  que  uma  criança  apresenta  uma  habilidade  que  na  

realidade  está  ausente  ou  é  realizada  somente  com  auxílio  ou


 dicas  do  

ambiente  afetará  o  desenvolvimento  de  outras  habilidades  que


 são  

baseadas  na  habilidade  alvo  da  avaliação.  


Resultados  –  Representação
 Gráfica
Resultados  –  Representação
 Gráfica
Avaliação  de
 Barreiras

•  Avaliação  de  24  barreiras  comuns  para  aprendizagem  e  para  a  aquisição  da  
linguagem.

•  Objetivo  da  avaliação:  determinar  se  uma  barreira  existe.

•  A  identificação  dessas  barreiras  permite  o  desenvolvimento  de  estratégias  de  


intervenção  específicas  para  solucionar  os  problemas  🡪🡪  aprendizado  mais  eficaz.

•  Uma  análise  funcional  mais  detalhada  é  necessária.

•  Deve  ser  conduzido  simultaneamente  com  o  de  Marcos  de  Desenvolvimento.


Avaliação  de
 Barreiras
•  Essas  barreiras
 incluem:
•   comportamentos  negativos  (e.g.  birra,  choro,  auto-­‐lesivos,  destruição  de  ambientes),  
•  problemas  em  habilidades  pré-­‐requisito  e  ausência  de  alguns  repertórios  (e.g.  ecolalia,
 intraverbal,
imitação).  
 
•  déficits  em  interações  sociais  (e.g.  pouco  interesse  em  interações  sociais  e  pequeno
 repertório
mando),  de  
 
•  dificuldade  de  generalização  ou  dificuldades  com  os  procedimentos  de  ensino
 (dependência  de    fracos,  dependência  de  reforçadores),
dicas,  motivadores
•  comportamentos  que  podem  competir  com  a  aprendizagem  (e.g.  estereotipias,  comportamentos  
auto-­‐estimulatórios,  problemas  sensoriais),
•   comportamentos  relacionados  com  condições
 médicas.
Avaliação  de  Barreiras

• Déficits  em:
• Déficits  em:
•  Contato  Visual  –  Olho  a  
•  Mandos olho
•  Tato •  Rastrear  estimulos  visuais
•  Imitação  Motora •  Controle  Instrucional
•  Ecóico
•  Emparelhamento  (MTS)
•  Ouvinte  e  LRFCC
•  Intraverbal •  Requisitos  Básicos.
•  Comportamento  Social
Avaliação  de
 Barreiras
•  Dependência  de
•  “Chutar  as
 dica
 respostas”(scrolling)
•  Discriminação  condicional
•  Reforçadores  (variabilidade  e
•  Generalização
•  Demandas  enfraquecem  o  valor  dos  stimulus  reforçadores
 magnitude)
•  Dependência  de  reforçadores
•  Comportamentos  negativos
• 
•  Sensorial
Comportamentos  obsessivos-­‐  compulsivos
•  Hiperatividade
•  Problemas  articulatórios
Avaliação  de
 Barreiras

•  Barreiras  nas  áreas  avaliadas  nos  marcos  do  desenvolvimento:


•  Comparação  com  os  demais  repertórios  (proporcional?)

•  Curva  de  aquisição  lenta  (comparação  com  as  demais  áreas  e  tentativas  até  critério).

•  Dependência  de  dicas  ou  “chutar”  as  respostas  (scrolling).

•  Responder  sob  controle  de  partes  do  estimulo,  posição  ou  outras  propriedades  não  
críticas,  responder  antes  do  modelo  ser  apresentado  (MTS).

•  Ausência  de  generalização  do  repertório  (aquisição  de  estágios  iniciais  do  repertório  e  
manutenção).

•  Excessos  comportamentais  (e.g.  Ecolalia).


Avaliação  de
 Barreiras

• Imitação
 Motora
Avaliação  de  Barreiras

•  Intraverbal:
•  Imitação: •  Dependência  de  dicas
•  Relação  antecedente  –  resposta  muda  
•  Dependência  de  dicas  (fisicas  ou   constantemente  
verbais) •  Algumas  palavras  sempre  evocam  a
 
•  Imitação  de  pequeno  conjunto  de  
mesma  resposta.
movimentos •  Antecedentes  –  muitas  partes  e  mudanças  
•  Ausência  de  generalização constantes  
•  Diferenças  críticas  (e.g.  “Em  que  dia  você  
•  Dependência  de  modelo  para  outras   nasceu?”  x  “Em  que  cidade  você
atividades  nasceu?”).
•  Ensinar  diretamente  –  muitas  relações
•  Aprendizagem  por  observação
Avaliação  de  Barreiras  -­‐
 Escore

•  Há  cinco  critérios  de  escore  para  cada  barreira  (escores  de  0  a  4)

•  Escore  0  indica  que  não  há  problema.

•  Escores  2  –  possivelmente  um  intervenção  será  necessária.

•  Escore  de  3  ou  mais  indica  necessidade  de  intervenção.

•  Geralmente,  a  ausência  de  uma  habilidade  e  a  presença  de


 barreiras  estão  

relacionadas.
Avaliação  de  Barreiras  -­ Representação
 gráfica
Marcos  do  desenvolvimento  e  Barreiras

•  Comparação  dos  escores  da  criança  na  avaliação  de  Marcos  com  a
 avaliação  
Impaired
de  barreiras  🡪🡪  direcionamento
   da  intervenção.
Prompt  
Dependen
Mand t

1 2 3 4 1 2 3 4

•  Por  que  devemos  remover  ou  minimizar  essas  barreiras  antes  do  ensino  de
 novos  
mandos?
•  Para  que  os  novos  mandos  sejam  funcionais  no  dia  a  dia  da  criança.  
Avaliação  de  Transição  

•  Avaliação  de  18  áreas

•   Medidas  resumidas  de  outras  partes  do  VB-­‐MAPP


•  Variedade  de  outras  medidas  que  podem  influenciar  a  transição
•  Independência  do  indivíduo  em  seu  cotidiano:
•  Maior  ou  menor  necessidade  de  assistência  para  aprender  e  desempenhar  as  tarefas  do  dia-­‐a-­‐
dia.  

• Objetivo  da  avaliação:  monitorar  a  curva  de  aprendizagem  do  cliente  e  das  habilidades  necessárias  para  a  
aprendizagem  em  ambientes  menos  restritivos  e  mais  naturais

•  Auxilia  a  definir  prioridades  para  o  PEI


•  Qual  é  o  melhor  formato  de  ensino  e  contexto  para  a  aprendizagem  da  criança?
Avaliação  de
 Transição  

• Independência
Avaliação  de
 Transição  

• Retenção
Avaliação  de
 Transição  

• Treino  de  banheiro


Avaliação  de
 Transição  
Análise  de  Tarefas
•  Análise  de  Tarefas  e  Rastreamento  das  habilidades

•  900  habilidades,  divididas  em  16  áreas

•  Os  marcos  comportamentais  avaliados  pelo  VB-­‐MAPP  podem  ser  divididos  em  habilidades  
menores  que  os  constituem.
•  Habilidades  que  podem  dar  suporte  ao  marco  do  desenvolvimento  ou  podem  ajudar  a  
estabelecer  o  repertório  alvo.  

•  Essas  habilidades  não  são  necessariamente  parte  do  processo  de  avaliação,  mas  podem  
ser  usadas  para  esse  propósito.

•  Ajudam  na  determinação  de  objetivos  de  ensino  –  PEI  (Guia  curricular).
Análise  de
 Tarefas

• Exemplo  Intraverbal
Objetivos  do  Plano  de  Ensino  Individualizado

•  Para  cada  uma  das  áreas  dos  três  níveis,  o  VB-­‐MAPP  lista  um  conjunto  de  objeivos  de  ensino  para  
o
 PEI
•  Essa  lista  deve  ser  usada  em  conjunto  com  o  resultado  da  avaliação  das  habilidades  e  a  avaliação
  de  barreiras  ao  aprendizado  para  determinar  os  objetivos  de  intervenção  de  cada
 cliente.
•  E.g.  Tact  –  Nível  1  

Objetivos  sugeridos  pelo  VB-­‐MAPP  para  tato  nível  1:  


 
1.  A  criança  irá  nomear  pelo  menos  10  itens  após  instrução  
2.  A  criança  irá  nomear  espontaneamente  pelo  menos  10  itens  diferentes  por  dia.  
3.  A  criança  irá  tatear  pelo  menos  50  ações  com  2  componentes  (verbo  mais
 substantivo)  
4.  A  criança  irá  espontaneamente  tatear  5  itens  por  hora  
­MODELO DE IEP
­MODELO DE IEP
FIM!!!

OBRIGADA!!!

adrianasarantes@gmail.com
Video 1

https://www.youtube.com/watch?v=3w1c4sF4ZTg (brincar)
Video 2
https://www.youtube.com/watch?v=rMYsiPewTH4&feature=youtu.be

https://www.youtube.com/watch?v=3Ra00nNhsgI
Video
https://www.youtube.com/watch?v=WuCmsY1dyqU (imitação motora)
Video 4
https://www.youtube.com/watch?v=2oOFyCmoMEs
Video 5