P. 1
SIMULADO DE TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS -1

SIMULADO DE TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS -1

5.0

|Views: 24.939|Likes:
Publicado porjadfawzi

More info:

Published by: jadfawzi on Oct 29, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/20/2015

pdf

text

original

SIMULADO DE TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS

1. As teorias pedagógicas estão intimamente relacionadas às concepções de homem e sociedade, portanto modificam-se conforme o contexto histórico em que se apresentam. A respeito do pensamento pedagógico brasileiro, assinale a alternativa correta. A. Na tendência tradicional, os conteúdos são privilegiados, o professor é detentor do conhecimento, e as relações pedagógicas são horizontais. B. Na tendência libertadora, os conteúdos são trabalhados de forma sistematizada, o professor mantém uma relação próxima ao aluno, que por ser analfabeto, é um ser passivo. C. Na tendência escolanovista, há uma centralização nos conteúdos, de as relações entre professor e aluno são marcadas pelo diálogo de pelo afeto. D. A tendência libertária é marcada pela biopsicologização dos alunos, que são considerados em suas particularidades de origem. E. A tendência crítico-social dos conteúdos percebe o aluno como sujeito ativo em seu processo de conhecimento e trabalha os conteúdos relacionando-os ao contexto. 2. Assinale a opção correta acerca da concepção progressista libertária. A. A relação entre professor e aluno ocorre de forma horizontal, o que possibilita o desenvolvimento, no aluno, da consciência da realidade em que vive com vistas à busca da transformação social. B. Segundo essa concepção, cujo principal representante foi Celestin Freinet, a estratégia pedagógica deve ser não diretiva, ou seja, o professor é orientador e os alunos são livres. C. A proposta pedagógica da escola de Summerhill, idealizada por Alexander Neill, que propôs utilizar a escola para construir um mundo melhor, fundamenta-se nessa concepção. D. A principal representante dessa concepção foi Maria Montessori, para quem o professor era um auxiliador no desenvolvimento livre da criança. E. A exposição e demonstração verbal da matéria e a utilização de modelos são as principais estratégias pedagógicas dessa concepção. 3. Maria da Graça Nicoletti Mizukami, no livro Ensino: a abordagem do processo, publicado no ano de 1986, apresenta cinco concepções/abordagens a respeito do processo de ensino-aprendizagem. A respeito desse tema, assinale a alternativa incorreta. A. Na abordagem comportamentalista, os elementos mínimos a serem considerados num processo de ensino são: o aluno, um objetivo de aprendizagem e um plano para alcançar o objetivo proposto. Aprendizagem será garantida pelo programa estabelecido. B. Na concepção cognitivista, o ensino é baseado no ensaio e erro, na pesquisa, na investigação, na solução de problemas por parte do aluno e não na aprendizagem de fórmulas, nomenclaturas, definições etc. C. Na abordagem tradicional, a ênfase é dada às situações de sala de aula, onde os alunos são instruídos, ensinados pelo professor. D. Na abordagem sociocultural, a atitude básica a ser desenvolvida é a de confiança e de respeito ao aluno. E. Na abordagem humanista, o conteúdo advém das próprias experiências do aluno, o professor não ensina; apenas cria condições para que os alunos aprendam. 4. As tendências pedagógicas podem ser divididas também em críticas e não críticas. Da perspectiva de Saviani (1987), as críticas compreendem a educação como algo determinado socialmente. Desse modo, marque a opção que não se refere a uma tendência pedagógica crítica. A. B. C. D. E. Pedagogia da escola libertadora Pedagogia da escola libertária Pedagogia da escola crítico-social dos conteúdos Pedagogia da escola tecnicista. Nenhuma das opções anteriores.

5. É a pedagogia que sustenta a ideia de que a escola tem por função preparar os indivíduos para o desempenho de papéis sociais, de acordo com aptidões individuais, por isso os indivíduos precisam aprender a se adaptar aos valores e às normas vigentes na sociedade de classes por meio do desenvolvimento da cultura individual. Trata-se da pedagogia A. B. C. D. E. Libertadora. Liberal. Libertária. Progressista. Iluminista.

6. O trabalho docente que relaciona a prática vivida pelos alunos com os conteúdos propostos pelo professor, momento em que se dá a ruptura em relação à experiência pouco elaborada, deve ser classificado, segundo as tendências pedagógicas, como tendência A. B. C. D. E. Progressista libertadora. Liberal tecnicista. Progressista libertária. Liberal tradicional. Crítico-social dos conteúdos.

7. O termo “aprender a aprender”, inicialmente vinculado a aspectos como o deslocamento do eixo do processo educativo do lógico para o psicológico, de conteúdos para métodos, em que o papel do professor deixa de ser o daquele que ensina para transformar naquele que auxilia a aprendizagem e o foco está em aprender a estudar, a buscar conhecimentos. Segundo Saviani (2008) “aprender a aprender significa adquirir a capacidade de buscar conhecimentos por si mesmo, de se adaptar a uma sociedade que era entendida como um organismo em que cada indivíduo tinha um lugar e cumpria um

FACEBOOK . COM / PROFESSOROSNIRCHARU | ANDERSON B ARROS, A SSESSOR – 61 8347.8720

PÁGINA 1

papel determinado em benefício de todo o corpo social”. No curso das ideias pedagógicas, o termo “aprender a aprender” ganha hoje ainda um novo sentido voltado para a necessidade constante de atualização e habilidade de adaptação com o objetivo de aumentar as chances de empregabilidade do sujeito. Essa ressignificação do termo “aprender a aprender” pode ser classificada como A. B. C. D. E. Tecnicismo Neoconstrutivismo Neoescolanovismo Neotecnicismo Escolanovismo

A. B. C. D. E.

Escola Tradicional. Pedagógica Tecnicista. Escola Nova. Pedagogia Anarquista. Escola Libertária.

8. Os teóricos da pedagogia histórico-crítica afirmam que a dialética é a essência dessa proposta didática. Acerca desse tema, assinale a alternativa correta. A. Nessa concepção didática, há um entendimento idealista da dialética, que se resume no ato de transformar as questões sociais em diálogo, no qual todos têm espaço para expor suas ideias, sem haver uma reordenação teórica destas. B. Não é possível a emancipação do sujeito sem que ele se aproprie de conhecimentos historicamente construídos e sistematizados socialmente, tendo como ponto de partida e de chegada a prática social vivida pelo educando, respeitando as três fases do método dialéticoprática, teoria e prática. C. A ideia de práxis, defendia pelos marxistas, não se aplica aqui pelo fato de transformar a educação em um ato político. Essa concepção está mais preocupada com as questões histórico-críticas que com as políticas. D. Essa concepção defende a emancipação do educando por meio da retrospectiva histórico-crítica. Por isso, tem como fundamento psicológico as teorias de aprendizagem focadas no estímulo e na resposta. E. A emancipação do sujeito ocorre de diferentes formas: a educação é importante instrumento; mas, sem ela, é possível se apropriar dos conhecimentos historicamente construídos e socialmente sistematizados. 9. Determinada abordagem pedagógica que se fundamenta no positivismo e defende a tese de que a ação pedagógica deve ser balizada nos princípios da racionalidade, da eficiência, da eficácia e da produtividade é a abordagem A. B. C. D. E. Tecnicista. Progressista. Tradicional ou estática. Dialética. Histórico-cultural.

11. A Pedagogia que centra sua atenção em procedimentos de ensino que deem conta, por parte do aluno, da aquisição de meios de aprendizagem do mundo circundante e da experiência cotidiana e cuja proposta metodológica é a de que o educando deve desenvolver-se espontaneamente, como uma planta em um jardim, não cabendo à educação ensinar às crianças conteúdos elaborados, mas sim fazê-las aprender a aprender, denomina-se Pedagogia A. B. C. D. E. Tradicional. Tecnicista. Renovada. Crítico-social dos Conteúdos. Libertadora.

12. Criar grupos de pessoas com princípios educativos autogestionários; estabelecer como critério de relevância o saber sistematizado, seu possível uso prático e desprezar qualquer tentativa de avaliação de aprendizagem, ao menos em termos de conteúdo, são características da chamada Pedagogia Institucional ou A. B. C. D. E. Tecnicista. Crítico-social dos Conteúdos. Tradicional. Libertadora. Libertária.

13. A visão de que a educação é determinada pela sociedade, mas que essa determinação é relativa e na forma da ação recíproca – o que significa que o determinado também reage sobre o determinante – traduz o sentido básico da Pedagogia A. B. C. D. E. Tecnicista. Crítico-reprodutivista. Nova. Histórico-crítica. Tradicional.

10. Considere o seguinte texto: “uma forma intermediária de castigo, entre o físico e o moral, era deixar o aluno em pé, durante a aula, enquanto os colegas permaneciam sentados. Nesse caso, era castigado fisicamente, pela posição, e moralmente, pelo fato de tornar-se visível a todos os colegas sua fragilidade. Era a exposição pública do erro”. (Cipriano Luckesi) O controle de disciplina, descrito por Luckesi, faz referência a procedimentos adotados na

14. Considere o seguinte texto: o professor Antônio realiza, em aula, as atividades propostas no livro didático e só aceita como verdadeiras as respostas contidas no Livro do Professor. A professora Fátima realiza os mesmos exercícios, analisa os procedimentos utilizados pelos alunos para resolver as questões e avalia as possibilidades de aplicação dos resultados em situações práticas. Do ponto de vista das tendências pedagógicas, a postura do professor Antônio e da professora Fátima podem ser caracterizadas, respectivamente, como A. B. C. D. E. Escolanovista e Tecnicista. Crítico-reprodutivista e Libertadora. Tecnicista e Libertária. Tradicional e Histórico-crítica. Construtivista e Escolanovista.

FACEBOOK . COM / PROFESSOROSNIRCHARU | ANDERSON B ARROS, A SSESSOR – 61 8347.8720

PÁGINA 2

Considerando o desenvolvimento histórico das concepções pedagógicas e a função social atribuída à escola, julgue os itens que se seguem. 15. A pedagogia liberal, que sustenta a ideia de que a escola tem por função preparar os indivíduos para o desempenho de papéis sociais, busca a superação das diferenças de oportunidades e da desigualdade de condições sociais. 16. A perspectiva progressista, sustentando as finalidades sociopolíticas da educação, define que a escola tem a função social de formar o cidadão mediante um processo de construção de conhecimento, de atitudes e de valores que o tornem um sujeito solidário, crítico, ético e participativo. 17. As tendências pedagógicas libertadora, libertária e crítico-social dos conteúdos são manifestações de pedagogia liberal. 18. Na concepção pedagógica de Paulo Freire, a educação é uma experiência de libertação humana que se realiza no diálogo crítico entre o educador e o educando. Julgue os itens que se seguem acerca da concepção liberal renovada progressivista. 19. A escola deve retratar o maior número possível de situações da vida, pois assim contribui com a adequação das necessidades individuais ao meio social, que é o seu papel. 20. A experiência da escola de Summerhill é baseada nos pressupostos dessa concepção. 21. A disciplina é fruto de uma tomada de consciência acerca dos limites da vida grupal e não da autoridade do professor sobre o aluno. De acordo com Demerval Saviani, as concepções de educação podem ser agrupadas em duas grandes tendências: a primeira prioriza a teoria sobre a prática, e a segunda subordina a teoria à prática. Considerando esse pensamento, julgue os itens seguintes. 22. A Pedagogia Tradicional situa-se na primeira grande tendência. 23. A Pedagogia Tradicional refere-se apenas à pedagogia religiosa ou cristã. 24. A Pedagogia Nova situa-se na segunda grande tendência. 25. A primeira grande tendência foi dominante até o final do século XIX. 26. No século XX, a segunda grande tendência ganha força e passa a ser adotada pelas escolas católicas, que abrem mão de sua doutrina para promoverem essa renovação metodológica. Julgue os itens a seguir de acordo com as concepções pedagógicas.

27. A escola que adota uma orientação humanística clássica e trata os conteúdos como verdades absolutas repassadas de uma geração a outra está assentada nos pressupostos da concepção liberal tradicional. 28. A concepção liberal renovada não diretiva tem em Maria Montessori uma de suas principais representantes e baseia-se no trabalho de estimulação da resolução de problemas. 29. A Lei nº 5.692/1971 teve como sustentação os princípios da concepção liberal renovada progressivista em sua vertente de formação profissionalizante. 30. Os processos autogestionários e a vivência grupal para a construção do conhecimento são traços marcantes da concepção progressista libertadora. 31. Freinet desenvolveu um trabalho significativo em relação à concretização da concepção progressista libertária. 32. O confronto entre a experiência do aluno e os saberes historicamente sistematizados caracteriza a concepção investigada especialmente por Demerval Saviani. Acerca das concepções pedagógicas, julgue os seguintes itens. 33. A repetição de exercícios sistemáticos e a recapitulação dos conteúdos estudados são pressupostos de aprendizagem da concepção liberal tradicional. 34. Carl Rogers é o inspirador da concepção liberal renovada progressivista, por meio da ênfase nos processos de desenvolvimento das relações e da comunicação. 35. Para a concepção liberal tecnicista, o papel da escola é propiciar a interação entre as estruturas cognitivas do indivíduo e as do ambiente. 36. A tendência crítico-social dos conteúdos não concebe uma oposição entre cultura erudita e cultura popular, mas uma relação de continuidade entre elas. 37. O trabalho com situação-problema e temas geradores é a marca da concepção progressista libertária. Nos últimos tempos, vários pesquisadores têm se dedicado ao estudo das concepções pedagógicas e sua relação com a aprendizagem. A esse respeito, julgue os próximos itens. 38. Para a pedagogia libertadora, a didática é uma disciplina normativa, um conjunto de princípios e regras que regulamentam o ensino. 39. Para a didática da escola nova ou didática ativa, o centro da atividade escolar é o professor e a matéria a ser aprendida. 40. A pedagogia libertadora tem uma proposta explícita de didática.

FACEBOOK . COM / PROFESSOROSNIRCHARU | ANDERSON B ARROS, A SSESSOR – 61 8347.8720

PÁGINA 3

41. A pedagogia crítico-social dos conteúdos atribui grande importância à didática, cujo objeto de estudo é o processo de ensino e aprendizagem. 42. Para a pedagogia sociocrítica dos conteúdos, a escola pública cumpre sua função social quando assegura a difusão dos conhecimentos sistematizados como condição da efetiva participação nas lutas sociais. A partir das concepções pedagógicas, julgue os itens. 43. As escolas utilizam o método montessoriano são consideradas uma manifestação da concepção liberal tradicional. 44. A escola de Summerhill é uma das concretizações dos pressupostos da concepção liberal renovada não diretiva. 45. A Lei nº 5.692/1971, que organizou a educação brasileira durante um longo período, é uma manifestação de tendência liberal tecnicista nas políticas educacionais. 46. As experiências de alfabetização de jovens e adultos inspiradas nas ideias do educador Paulo Freire são exemplo da concepção liberal renovada progressista. 47. Os trabalhos realizados por Freinet são significativos na concretização do papel da escola na concepção progressista libertária. 48. Manacorda é um dos autores que retratam em suas obras os pressupostos da concepção progressista libertadora. Julgue os itens que se seguem relativos às funções socioculturais da escola. 49. Para a tendência liberal tradicional, a função primordial da escola é formar indivíduos competentes para o mercado de trabalho, articulando a educação com o sistema produtivo. 50. Em uma escola fundada na concepção liberal renovada não diretiva, o resultado do processo educativo é muito semelhante ao de um tratamento terapêutico. 51. Na concepção liberal tecnicista, o papel da escola é preparar intelectualmente o aluno. Sendo assim, o compromisso da escola deve ser com a cultura e não com os aspectos socais. 52. Questionar a realidade das relações do homem com a natureza e com os outros homens, para promover a transformação dessa realidade, é o papel das escola na perspectiva progressista libertadora. 53. Na concepção progressista libertária, a escola deve desenvolver nos alunos a dimensão autogestionária do ser, de forma a influenciar todo o sistema social. 54. A escola, na tendência progressista crítico-social dos conteúdos, busca contribuir para que o aluno supere a experiência sintética do conhecimento, desenvolvendo uma visão sincrética.

Acerca das tendências pedagógicas, no que dizem respeito às finalidades sociais da escola, julgue os itens que se seguem. 55. Como a escola deve preparar intelectual e moralmente o aluno para que ele assuma sua posição na sociedade, a pedagogia tradicional, que prima pelo ensino dos conteúdos separados da experiência do aluno e das realidades sociais, tem sido criticada, sendo considerada intelectualista e enciclopedista. 56. Para a tendência crítico-social dos conteúdos, a escola, cujo papel é difundir conteúdos vivos, pode contribuir para eliminar a seletividade social e para tornar a sociedade democrática. 57. Segundo a tendência tecnicista, a escola funciona como modeladora do comportamento humano e, portanto, compete à educação escolar organizar o processo de aquisição de conhecimentos específicos, necessários para que o indivíduo se integre na máquina do sistema global. 58. Não é próprio da pedagogia libertadora falar em ensino escolar, pois a sua atuação é não formal. Sendo assim, para essa tendência, o ensino pode ser entendido como uma atividade na qual professores e alunos, mediados pela realidade, apreendem-na e extraem dela o conteúdo de aprendizagem. 59. No Brasil, a tendência libertadora se concretizou no nível da política oficial, com a implantação das Leis nº 5.540/1968 e nº 5.692/1971, que reorganizam o ensino superior e o ensino de 1º e de 2º graus. 60. Montessori, Dewey e Piaget são representantes da tendência crítico-social dos conteúdos. Julgue os itens a seguir, quanto a concepções pedagógicas. 61. A concepção liberal renovada não diretiva, cuja representante é Maria Montessori, trabalha com a perspectiva do método ativo, que propõe situações de experiência que sejam interessantes por si mesmas e nas quais o problema estimule a reflexão, proporcionando a determinação da sua utilidade para a vida. 62. A pedagogia liberal, em todas as suas vertentes, propaga a ideia de igualdade de oportunidades e desconsidera a desigualdade de condições, valorizando o desenvolvimento das aptidões individuais. 63. A concepção progressista libertária, que tem como principal representante o educador brasileiro Paulo Freire, propõe a superação da educação bancária, trabalhando com uma perspectiva crítica, que questiona a realidade da relação dos homens entre si e com a natureza. 64. A Lei nº 5.692/1971 é considerada um marco na implementação das categorias propostas pela concepção liberal tecnicista, por meio da inserção da escola no modelo de racionalização do sistema de produção capitalista.

FACEBOOK . COM / PROFESSOROSNIRCHARU | ANDERSON B ARROS, A SSESSOR – 61 8347.8720

PÁGINA 4

65. Na concepção progressista crítico-social dos conteúdos, a escola tem o papel fundador de difusão de saberes indissociáveis dos contextos sociais, contribuindo, assim, para a superação da seletividade social e para a concretização de um modelo democrático de sociedade. As finalidades sociais da escola devem estar relacionadas aos aspectos pedagógicos que fundamentam as práticas docentes. Com base nessa afirmação, julgue os itens que se seguem. 66. A pedagogia crítico-social dos conteúdos parte de um saber artificial que não leva em conta a experiência do aluno. 67. À educação escolar, segundo a tendência tecnicista, compete organizar o processo de aquisição de habilidades, atitudes e conhecimentos específicos necessários à integração dos indivíduos à máquina do sistema social global. 68. Por conferir valor puramente intelectual aos conteúdos e separá-los da experiência do aluno e da realidade social, a pedagogia tradicional é criticada e classificada como intelectualista e, às vezes, enciclopédica. 69. A educação libertadora questiona concretamente a realidade das relações do ser humano com a natureza e com os outros seres humanos, visando à transformação, por isso é denominada educação crítica. 70. A tendência liberal não diretiva, representada pelo psicólogo Carl Rogers, atribui extrema importância aos procedimentos didáticos, à competência na matéria, às aulas e aos livros, desvalorizando os aspectos do autodesenvolvimento e da realização pessoal. GABARITO Nº 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 R E B D D B E C B A A C E D D Nº 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 R E C E C C E C C E C C E C E Nº 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 R E E C C C E E C E E E E C C Nº 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 R E C C E C E E C E C C E C C Nº 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 R C C E E E C E C C E C C C E

FACEBOOK . COM / PROFESSOROSNIRCHARU | ANDERSON B ARROS, A SSESSOR – 61 8347.8720

PÁGINA 5

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->