Você está na página 1de 6

Prof. Dra.

Nádia Cristina Valentini


Curso de Desenvolvimento Motor promovido pelo PEF/DEF/UEM

PARTE I

Desenvolvimento Motor
Ao Longo do Ciclo da Vida

Porque Estudar
Desenvolvimento Motor?
• Desenvolvimento Humano é multidimensional
• Desenvolvimento Motor:
• Identificar desenvolvimento e crescimento típico
• Diagnosticar desenvolvimento atípico.
• Propiciar instrução apropriada.
• Desenvolver programas específicos que vão encontro as necessidades e
características individuais.

Desenvolvimento Motor
• Clark & Whitall (1989) -
• “Mudanças no comportamento motor ao longo do ciclo da
vida, os processos subjacentes a estas mudanças e os
fatores que afetam estes processos.”

Mudança é Qualitativa
z Embora as habilidades motoras diferem em crianças em diferentes idades, o que
é mais importante é que o padrão de movimento utilizado é qualitativo diferente
de um estágio de desenvolvimento para o outro. Jogadores mais habilidosos
usam formas mais eficientes

Create PDF with PDF4U. If you wish to remove this line, please click here to purchase the full version
Mudança é Seqüencial
z Existe uma organização na ordem com que as crianças tipicamente (não
sempre) aprendem os padrões de movimentos. Muitas destas seqüências
já foram identificadas em Desenvolvimento Motor.

Mudança é Cumulativa
• Novas aprendizagens são construídas sobre capacidades prévias.
• Comportamentos nos primeiros anos servem de blocos para as habilidades que
“emergem” mais tarde.
• Necessidade de desenvolver competência nas habilidades motoras
fundamentais.

Mudança é Direcional
z A mudança motora é construída em direção a um objetivo. Existe uma
direção nas mudanças que observamos. As direções podem ser avançar
ou apresentar declínios.

Mudança é Multifatorial
• Fatores isolados não causam aprendizado. Desenvolvimento ocorre como
resultado de múltiplos fatores interagindo juntos. O ritmo da
aprendizagem pode evidenciar carências em um ou mais fatores.

Mudança é Individual
z Embora existe uma tendência nos padrões de desenvolvimento, a
mudança é única para cada pessoa. Mudanças ocorrem contextualizadas,
conforme as características dos indivíduos e as condições do ambiente.

Modelos de Desenvolvimento Motor


z Lifespan Phases of Motor Development Model (Gallahue, 1998)
z Progression of Motor Proficiency Skill Levels (Seefeldt, 1980)
z Developmental Model (Seamen & DePauw, 1984)

Create PDF with PDF4U. If you wish to remove this line, please click here to purchase the full version
z Movement Analysis Framework (Graham, Holt\Hale, & Parker, 1993)

Create PDF with PDF4U. If you wish to remove this line, please click here to purchase the full version
Create PDF with PDF4U. If you wish to remove this line, please click here to purchase the full version
Desenvolvimento Motor
z Modelo: Newell -1986
z Movimento surge da interação entre o indivíduo, o ambiente onde o
movimento ocorre, e, a tarefa a ser executada.
z Se um destes fatores muda, o movimento resultante muda.

Modelo: Newell (1986)


• Mudanças relacionadas com a idade.
• Mudanças que constantemente alteram a interação com o ambiente
e as tarefas, e o movimento subseqüente que emerge desta
interação.
• Se o ambiente ou a tarefa, ou mesmo os dois mudam, a interação se
altera grandemente.
• Desenvolvimento Motor é dinâmico e o modelo de Newell reflete
este dinamismo.

Desenvolvimento
z Produto emergente de um processo auto-organizado no qual mudanças nas
restrições definem as potencialidades e opções de comportamento em cada
ponto ao longo do ciclo da vida

z As restrições derivam do indivíduo, do ambiente e da tarefa

Restrição
• Uma restrição limita ou “desencoraja” o movimento ao mesmo tempo que
permite ou “encoraja” através da canalização dos comportamentos motores.
• As restrições modelam o movimento

Restrições Individuais
• São as próprias restrições decorrente das características físicas e mentais
únicas de cada um.

Create PDF with PDF4U. If you wish to remove this line, please click here to purchase the full version
• Restrições Individuais Estruturais:
• Relacionadas com a estrutura corporal
• São mudanças lentas, ocorrem com o crescimento e o “tornar-se mais velho”.
Ex: altura, peso, massa, comprimento das pernas.
• Restrições Individuais Funcionais:
• Relacionadas com as funções comportamentais.
• Podem mudar em pouco tempo. Ex: motivação e atenção.

Restrições Ambientais
• Existem no mundo que nos rodeia
• São globais e não tarefa-específicas
• Restrições Ambientais Físicas:
• Características do ambiente
• Ex: temperatura, luminosidade, umidade, gravidade, superfícies
• Restrições Ambientais Sócio-culturais
• Extremamente forte me encorajar ou desencorajar comportamentos
• Ex: envolvimento de meninas no esporte

Restrições da Tarefa
• Existem no mundo que nos rodeia: São os objetivos, as regras e equipamento
que usamos
• Ex: equipamentos de diferentes pesos, alterações em regras para adaptar o
esporte às crianças, mudanças nos objetivos e formas da tarefa

Auto – Organização
• Processo que faz com que a ação organizada “apareça”.

• Sistemas altamente complexos contendo múltiplos elementos


governados por princípios dinâmicos vão espontaneamente
desenvolver organização ou padrões, ou seja auto-organizar-se
(Werbos, 1994).

• O padrão emerge das restrições, através do processo de


auto-organização
* Tópicos do curso: Desenvolvimento Motor, organizado pelo PEF/DEF/UEM em outubro de 2006,
cedidos gentilmente pela Prof.Dra. Nádia Cristina Valentini (UFRGS) para o Programa de mestrado
associado UEM/UEL – reprodução proibida.

Create PDF with PDF4U. If you wish to remove this line, please click here to purchase the full version