P. 1
Contabilidade - Contabilidade Geral I

Contabilidade - Contabilidade Geral I

5.0

|Views: 3.363|Likes:
Publicado porcredito

More info:

Published by: credito on May 16, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/03/2012

pdf

text

original

Curso de Ciências Contábeis Contabilidade Geral

Profa. Alessandra Silva Santana Camargo

Aula 1
Aplicação da Contabilidade

Conceito
• Contabilidade é uma ciência que ESTUDA, REGISTRA E CONTROLA o patrimônio com ou sem fins lucrativos, podendo ser: • Pública ou • Privada

Fonte: CD People in Bussiness

A CONTABILIDADE
CONCEITO Ciência que permite, por meio de suas técnicas, manter um controle permanente do Patrimônio das empresas.

É considerado como um sistema de informação destinado a prover seus usuários de dados para auxiliar na tomada de decisões.

A CONTABILIDADE
CONCEITO
• “É a ciência que estuda a formação e variação do Patrimônio”; • “É a ciência que estuda, registra e controla o Patrimônio das Entidades com fins lucrativos ou não”; • “Instrumento de informações para a tomada de decisões dentro e fora da empresa”.

Obs: O Governo utiliza-se dela para arrecadar impostos e torná-la obrigatória para a maioria das empresas.

Uma das ciências mais antigas é a Ciência Contábil, e, segundo os historiadores, Aristóteles, há mais de 2.000 anos, já refletia acerca de uma ciência que controlaria a riqueza.

A CONTABILIDADE
A ORIGEM DA CONTABILIDADE - Origem em tempos remotos; - Começou a tomar corpo no século XIII na Itália; - Século XV – Obra de Frei Luca Pacciolo; “Summa de Arithmetica, Geometria, Proportioni e Proporcionalita” Tratado de matemática, com uma seção sobre registros contábeis segundo o método das partilhas dobradas.

A CONTABILIDADE
A ORIGEM DA CONTABILIDADE • Nos séculos XVI e XVII, vários autores publicaram trabalhos em que descreviam o método de maneira similar ao apresentado por Luca Pacciolo. • Ascensão da escola inglesa, fato que ocorreu a partir da revolução industrial sucedida na Inglaterra. No século XVIII. • Os problemas ocorridos nos Estados Unidos durante a crise econômica de 1929 a 1932 influíram de maneira significativa no fortalecimento da contabilidade como sistema de informações de negócios, provocando a ascensão da escola norteamericana.

A CONTABILIDADE
A ORIGEM DA CONTABILIDADE Diferenças entre a contabilidade atual e a da época de Luca Pacciolo: • O sistema contábil anterior visava informar apenas o proprietário; • No Séc. XVI, os ativos e passivos do proprietário e do negócio se confundiam; • Não existia a idéia de período contábil nem a de continuidade; • Inexistia um denominador comum monetário.

Usuários
Todos que necessitam da informação contábil. Como exemplo temos: • Empregados; • Sócios e acionistas; • Administradores; • Governo; • Banco e outros.

• Investidores: é por meio dos relatórios contábeis que identifica a situação econômico-financeira da empresa. • Fornecedores de bens e serviços: usam os relatórios para analisar a capacidade de pagamento da empresa compradora. • Bancos: utilizam os relatórios para aprovar empréstimos, limite de crédito Etc.

• Governo: não só usa os relatórios com finalidade de arrecadação de impostos, como também para os dados estatístico, no sentido de melhor redimensionar a economia (IBGE). • Sindicatos: utilizam os relatórios para determinar a produtividade do setor, fator preponderante para reajuste de salários. • Outros interessados: funcionários (querem saber se a empresa tem condições de pagar seu salário ou não), órgãos de classe, pessoas e diversos institutos, como CVM (Comissão de Valores Mobiliários), CRC (Conselho Regional de Contabilidade), concorrentes etc.

Campos
Campos de atuação da contabilidade: • Toda pessoa física e jurídica com ou sem fins lucrativos, inclusive o governo.

Objetivo da Contabilidade
• Permitir que os usuários avaliem a situação financeira e econômica da entidade e possam concluir sobre a tendência da mesma por meio de seu sistema de informações.

Objeto e Finalidade
OBJETO O objeto da contabilidade é o patrimônio das entidades. FINALIDADE Controle – é o acompanhamento das atividades da organização. Planejamento – é o conjunto de linhas de ação e a maneira de executá-las para alcance dos objetivos.

CONTADOR É TER :

HABILITAÇÃO de Bacharel em Ciências Contábeis

O Bacharel em Ciências Contábeis planeja e controla o patrimônio de uma empresa, formando um quadro geral dos fluxos de transações , de produção e renda. Esse quadro serve de base para os usuários a tomar decisões sobre os rumos dos negócios.

• O contador também registra os atos e fatos administrativos, confere os registros contábeis e produz Relatórios Contábeis. • Cuida também do relacionamento com o poder público, principalmente no que se refere à parte tributária.

CONTADOR
• Designação do profissional que possui o nível superior do Ensino Contábil. • O exercício da profissão contábil é regulamentado e controlado pelo Conselho de Classe . (Conselhos Regionais de Contabilidade.

CARACTERÍSTICAS NECESSÁRIAS NA PROFISSÃO
• Habilidade para lidar com números; • Concentração; • Exatidão; • Espírito de Iniciativa; • Liderança; • Facilidade de comunicação; • DISCIPLINA.

Função do Contador
ÁREAS DE ATUAÇÃO DO CONTADOR

   
Coleta de dados Registro de dados Relatórios

Administração Investidores Bancos Governo Outros interessados

Usuários (tomada de decisão)

Aplicação
A contabilidade pode ser aplicada aos seguintes ramos de atividade: • Comercial; • Industrial; • Hospitalar; • Hotelaria. • Rural; • Ambiental; • Imobiliária; • Seguros e outros.

Aplicação
A contabilidade pode ser aplicada aos seguintes ramos de atividade:
Aplicação Comercial

Fonte:CD Corel Stock Photos

Aplicação Industrial

Fonte:CD Corel Stock Photos

Aplicação Hospitalar

Fonte:CD Corel Stock Photos

Contabilidade Rural

Contabilidade Imobiliária

Fonte:CD Corel Stock Photos

Fonte:CD Corel Stock Photos

Aplicação Ambiental

Fonte:CD Corel Stock Photos

Mercado de trabalho
• Auditor: Interno/Externo/Internacional • Perito Judicial (Justiça Cível Estadual, Federal e Trabalhista) • Consultor Tributário • Consultor de Custos Industriais • Consultor de Custos Ambientais • Contador Autônomo • Contador Público (inclusive Auditores Fiscais) • Contador de Empresas Privadas (todo porte) • Professor

Função do Contador
Contador Geral, Contador de Custos, Controler, Subcontador, etc..

Na Empresa Contador

Auditor Interno

Contador Fiscal

Cargos Administrativos

Auditor Independente

Independente (Autônomo)

Consultor

Perito Contábil

Escritório de Contabilidade

Função do Contador
Professor Escritor

No Ensino

Pesquisador

Consultor

Contador
Contador Público

Órgãos Públicos

Fiscal Tributos

Tribunal Contas

Controlador de Arrecadação

áreas A contabilidade é uma dascom asque mais proporcionam oportunidades, seguintes alternativas:
Contabilidade Financeira Contabilidade de Custos Contabilidade Gerencial Auditoria Analista Econômico Financeiro Perícia Contábil Consultoria Contábil Professor Pesquisador

Contabilidade como Profissão

Contabilidade Financeira

Campo de Atuação do Profissional

É a contabilidade geral, necessária a todas as empresas. Fornece informações básicas aos seus usuários e é obrigatória para fins fiscais e recebe várias denominações :
1 Contabilidade Bancária, aplicada aos bancos; 2 Contabilidade Comercial, aplicada às empresas comerciais; 3 Contabilidade Hospitalar, aplicada aos hospitais; 4 Contabilidade Industrial, aplicada às industrias; 5 Contabilidade Imobiliária, Contabilidade Rural, Contabilidade Pública, Contabilidade de Seguros,etc. ; 6 Contabilidade Agrícola, aplicada às empresas agrícolas.

Aplicação da Contabilidade
Contabilidade Geral Contabilidade Financeira

Diversos ramos de atividade: Comercial Industrial Pública Bancária Hospitalar Agropecuária de Seguros etc.
Fonte: Marion, 2004

Contabilidade Comercial Contabilidade Industrial Contabilidade Pública Contabilidade Bancária Contabilidade Hospitalar Contabilidade Agropecuária Contabilidade Securitária

Campo de Atuação do Profissional
Contabilidade de custos Está voltada para o cálculo e a interpretação dos custos dos bens fabricados ou comercializados, ou dos serviços prestados pela empresa. É integrante do processo administrativo, e proporciona à administração registros dos custos dos produtos, operações e compara os custos reais e as despesas com os orçamentos e padrões.

Campo de Atuação do Profissional
Contabilidade Gerencial

voltada para fins internos; supre os gerentes de um elenco maior de informações; utilizada para tomada de decisões; não se prende aos princípios tradicionais aceitos
pelos contadores.

Auditor

Campo de Atuação do Profissional

Auditoria é o exame, a verificação da exatidão dos procedimentos contábeis na empresa:

Auditor Independente: É o profissional que não é empregado da empresa em que está realizando o trabalho de auditoria. É um profissional liberal, embora possa estar vinculado a uma empresa de Auditoria

Auditor Interno: É o Auditor que é empregado (ou dependente economicamente) da empresa em que faz o exame da Contabilidade

Auditor

Campo de Atuação do Profissional

A Auditoria é dividida em duas áreas distintas: · Auditoria Interna (empregado da empresa); e · Auditoria Externa (autônomo ou empresa de auditoria). Segundo pesquisa do CFC (1996), 9,6% dos profissionais contábeis no Brasil dedicam-se à Auditoria Interna.

Analise Financeira

Campo de Atuação do Profissional

O curso de Ciências Contábeis propõe-se a capacitar o profissional contábil para fazer análise econômico-financeira das entidades em três ângulos: análise de crédito: analista externo de entidades para fins de concessão de crédito do ponto de vista da instituição financeira e vendas a prazo; análise de desempenho: analista interno que avalia indicadores de desempenho das entidades; análise de investimento: analista externo que tem por objetivo avaliar entidades para fins de investimento em nível de mercado de capitais, novos negócios, fusões, etc.

Perito Contábil

Campo de Atuação do Profissional
A área de Perícia Contábil, diretamente ligada ao campo de direitos, das ações judiciais e extrajudiciais, requer atenção curricular e metodológica nos cursos de Contabilidade.

As perícias contábeis, judiciais e extrajudiciais, assim como auditorias e outras atribuições são privativas dos profissionais contábeis (Resolução CFC nº 560/83 – Art. 3º).

1

2

Consultoria

Campo de Atuação do Profissional

A consultoria contábil permite às entidades buscarem esporadicamente especialistas em determinadas áreas a um custo menor que a manutenção de um funcionário permanente. À medida que o profissional se especializa numa determinada área, há um mercado considerável para prestação de serviços de consultor: tributos, comércio exterior, contabilidade aplicada, processamento de dados, custos, sistemas, análise financeira, etc.

CONTROLADORIA

Órgão a nível de diretoria que se incumbe de gerir a parte de controle. Encarregado de fazer cumprir os preceitos da contabilidade gerencial

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO
• Controle do orçamento e dos tributos. ENSINO Professor de disciplinas contábeis em nível de 2º e 3º graus.

Campo de Atuação do Profissional
Empresário Contábil
Sem dúvida, a área onde há maior concentração, é na atividade contábil. São quase 50.000 escritórios de contabilidade prestando serviços para milhões de empresas. Investigador de Fraudes Contábeis, Pesquisador Contábil, Escritor Contábil, Professor de Curso Técnico, Conselheiro, Controlador de Arrecadação, Escriturador Contábil e Fiscal, Fiscal de Tributos, Conferencista, Parecerista, são alguns exemplos de funções comuns aos contadores.

Outras Áreas

Princípios e Convenções

Além dos princípios éticos no exercício de sua profissão, o contador, deverá observar e aplicar os princípios e convenções contábeis, porque são eles que norteiam e direcionam o trabalho do contador e a não observação pode causar prejuízos irreparáveis e éticos para a empresa.

Princípios Fundamentais de Contabilidade
Resolução nº 750 de 29/12/1993 – Conselho Federal e Contabilidade A observância dos Princípios Fundamentais de Contabilidade é obrigatória no exercício da profissão e constitui condição de legitimidade das Normas Brasileiras de Contabilidade.

Princípios Contábeis

Conjunto de regras que servem para orientar os Contadores. Surgiu da necessidade de apresentar uma linguagem comum para se preparar e interpretar os relatórios contábeis.

Entidade Contábil
Pessoa para quem é mantida a Contabilidade, podendo ser pessoa jurídica ou física. Para que exista a contabilidade, faz-se necessário a existência de um patrimônio.

Entrevista com o delegado CRC de Ribeirão Preto

Princípio da Entidade

O Patrimônio da Entidade não se confunde com os dos Sócios/Proprietários, sendo que seus registros são mantidos para ela, como pessoa distintas dos sócios.

Princípio da Continuidade
Entende-se que a Entidade deva concretizar seus objetivos continuamente. Quando se faz contabilidade de uma entidade, parte-se do pressuposto de que a mesma continuará existindo por tempo indeterminado.

Princípio da Oportunidade
• Todas as variações que ocorrem no Patrimônio de uma Entidade deverão ser registradas e relatadas no momento em que elas ocorrerem, mesmo na hipótese de existir somente uma razoável certeza de sua ocorrência.

Exemplo: transações formalizadas mediante acordo de vontades independente da documentação suporte de compra ou venda de bens e serviços.

Princípio do Registro pelo Valor Original
Os registros são feitos pelo valor de aquisição do bem ou pelo custo de fabricação, expressos em moeda corrente do país e serão mantidos para avaliação das variações patrimoniais posteriores, inclusive quando configurarem agregações ou decomposições no interior da entidade.

Princípio da Atualização Monetária
Em função da inflação, o registro pelo valor original fica defasado no decorrer do tempo. A atualização monetária é ajustar este valor mediante aplicação de índices oficiais que reflitam o poder aquisitivo da moeda.

Princípio da Atualização Monetária
A Correção Monetária das Demonstrações Contábeis foi extinta por meio da Lei 9.249/95.

Princípio da Competência
Registrar as despesas e as receitas quando incorridas e não quando recebidas ou pagas os seus valores. EX: Folha de pagamento de 01/2006 – reconhecese a despesa em 01/2006 (provisão) e no 5º dia útil de 02/2006 (liquidação).

Princípio da Prudência
• A Prudência deve ser observada quando, existindo um Ativo ou um Passivo já escriturado, segundo os Princípios do Registro pelo Valor Original e Atualização Monetário e ainda surge dúvidas sobre a correção deles. Havendo formas alternativas de correção, deverá ser adotado o menor valor para o Ativo e o maior para o Passivo. • Situação de Risco.

Princípio da Prudência
• Exemplo: A provisão para crédito de liquidação duvidosa, sua constituição determina o ajuste, para menos, de valor decorrente de transações com o mundo exterior, das duplicatas ou contas a receber. • Total duplicatas a receber R$ 1.200.000,00 • PDD 3% (R$ 36.000,00) • Duplicatas a receber R$ 1.164.000,00

CONVENÇÕES CONTÁBEIS
• OBJETIVIDADE • MATERIALIDADE • CONSERVADORISMO • CONSISTÊNCIA

Postulados, princípios e convenções
Representado por um edifício (construção)
Telhado: Convenções (Restrições). Limitações às paredes. Noreteiam a conduta do profissional contábil, limitando seu campo de ação. Parede: Princípios (está limitada pelo telhado e é suportada pelo alicerce; por colunas chamadas postulados). Alicerces: Postulados (são verdades indiscutíveis, axiomas, que dão suportes).

Livro Teoria da Contabilidade – Sergio de Iudicibus – Ed Atlas

Exercícios

Exercícios
1) Por que a Contabilidade é importante no processo de tomada de decisão de uma empresa? 2) A Lei das Sociedades por Ações estabelece que, na determinação do resultado do exercício, serão computados : • as receitas e os rendimentos ganhos no período, independentemente de sua realização em moeda; • os custos, as despesas, os encargos e as perdas, pagos ou incorridos, correspondentes e essas receitas e rendimentos. O Princípio Contábil implícito em tal legislação é o : ( ) da Entidade; ( ) do Custo como Base de Valor; ( ) da Competência de Exercícios; ( ) da Objetividade (Convenção); ( ) da Consistência (Convenção).

Exercícios
3) José João da Silva, sócio de uma empresa comercial, emitiu um cheque seu, particular, para pagamento de uma duplicata emitida contra sua empresa. Seu contador discordou de tal fato, porque este fere a qual Princípio Fundamental de Contabilidade?

Exercícios
4) Uma empresa comprou um quadro de Di Cavalcanti por R$ 15.000,00. Um dos donos da empresa alertou o contador de que o mercado avalia a peça em R$37.000,00. Por qual valor o contador deverá lançar?

Exercícios
5) Uma empresa adquiriu uma televisão para revenda por R$18.000,00. No mês seguinte, a lista do fornecedor indicava que ela valia a custo de R$ 22.000,00. Nesse mesmo mês, a empresa tinha oferta para vendê-lo por R$37.000,00. Qual o valor que deve ser considerado na conta Estoque de Mercadoria?

Exercícios
6) No ano de X2, uma empresa avaliou seu estoque pelo preço médio ponderado. No ano de X3 avaliou pelo critério Peps. Isso implica evidenciação, pois houve a quebra de qual Convenção/Princípio Contábil?

Exercícios
7) Uma empresa de celulose mantém um depósito de produtos químicos altamente tóxicos. No final do exercício fiscal de X2, por problemas de manutenção desse depósito, houve o vazamento de grande parte dos produtos armazenados, o que imediatamente poluiu o rio que representava a principal fonte de abastecimento de água para a região. Diante do fato, o contador efetuou a contabilização de uma provisão, tendo em vista que o Ibama já notificou a empresa e o advogado desta, especialista em Direito Ambiental, que reconheceu como provável a multa no valor de R$2.000.000,00. Com essa atitude, o contador atendeu a qual Princípio Fundamental de Contabilidade?

SITES IMPORTANTES

• • • • •

www.crcsp.org.br; www.sescon.com.br www.marion.pro.br www.classecontabil.com.br www.peritocontador.com.br

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->