Você está na página 1de 4

Os Processos Psicológicos Básicos: A Emoção & O Afeto

Os processos psicológicos básicos nada mais são do que as reações que


nosso exprime através de atos físicos ou não, estas emoções são definidas
de diversas formas e possuem vários tipos de exemplos de demonstração
das mesmas, podemos definir como reações psicológicas as seguintes:

Emoção:

A Emoção é uma reação psicológica que está ligada a diversos sentidos de


nosso corpo, ela pode se originar de uma ação determinada pela visão,
pelo ato de ouvir uma frase ou ate mesmo uma palavra, pelo tato (contato
com alguém) ou ate pela sensação de sentir o cheiro de algo, assim como
as demais reações psicológicas, mas dentre elas é a que está em maior
evidencia em nossas reações cotidianas, podemos exprimir emoções no
ambiente de trabalho, na faculdade, em uma pequena reunião de família
ou ate mesmo quando estamos dormindo.
A emoção é originada de reações neurais causadas por estímulos psíquico-
fisiológicos provenientes do sistema límbico, fazendo com que o córtex
cerebral receba estas informações e as transmita através de reações
emocionais.
As emoções podem ser caracterizadas pela reação que causam em nosso
corpo, e podem ser:
A) Emoções de choque: Esta está relacionada a tos imprevistos, que
podem ser repentinos ou impulsivos, espontâneos ou inesperados,
estas emoções costumas ser pouco duradouras (de curto período),
caracterizadas por imprevistos.
B) Emoções de sentimentos: estas estão relacionadas às ações
duradouras, que podem ser intensas, espontâneas, imprevisíveis
(mas de forma pensada), ou advindas de sentimentos (estes
racionais ou irracionais, pensados ou não pensados).
C) Emoções intuitivas: estas, muitos estudiosos desacreditam por não
poder ser comprovada ainda cientificamente, mas popularmente são
as reações características de um sexto sentidos, como previsões e
sentimentos de mães por filhos, intuições de algo que ira acontecer
ou que pode estar ou ter acontecido.
Existe uma distinção entre a emoção e os resultados da emoção,
principalmente os comportamentos gerados e as expressões emocionais.
As pessoas frequentemente se comportam de certo modo como um
resultado direto de seus estados emocionais, como chorando, lutando ou
fugindo. Ainda assim, se podem ter a emoção sem o correspondente
comportamento, então nós podemos considerar que a emoção não é
apenas o seu comportamento e muito menos que o comportamento não é
a parte essencial da emoção. Atraves das emoçõe spodemos designar
ações, estas traduzidas atraves de gestos ou acoes, definem três
caracteristicas basicas das acoes emotivas.
Atraves das acoes de surpresa, timidez, medo (este repentino e nao
advindo de algo que atordoa ou traz o medo como um trauma), vergonha
e outras acoes de caracteristicas espontaneas, sao o tipo de racao
IMEDIATA, estas ações sao definididas pela sua rapida reação, as reações
que ocorrem de forma imediata, elas possuem duração curta e podem ser
medidas em fracoes de sgundos, o maior exemplo delas sao as reações de
susto. Existem tambem as reacões advindas de decepções, noticias ruins
ou boas, estas são as reacoes de carater secundario, sao baseadas em
uma preparacao psicologica e somente terao repercusao apos isto.
Restam tambem as acoes relacionadas ao amor, as paixoes, as sensacoes
agradaveis, o odio, a magoa, enfim, estas reacoes sao caracterizadas
pelas acoes permanentes, duraveis no plano psicolocio, sendo caopazes
de ter repercução tambem no plano fisico do ser que as sente, estas sao
capazes de ocasionar diversar reacoes fisicas e de grandes consequencias
ou nao (estas dependendo da intensidade deste tipo de emocao), podem
perdurar por anos ou findar-se em meses como no caso caracteristico das
paixoes.
Afeto:

É considerada essencial a vida humana, pois é a expressao do sentimento


um estado da alma, um sentimento, uma mudança que ocorre no corpo e
na mente, pode interferir no comportamento e no dia-a-dia de cada ser,
muitas vezes afetando o nosso agir ou nao agir, por isso muitas vezes sao
considerados estimulos externos.
Do afeto provem a afetividade, que é a relação de carinho ou cuidado
que se tem com alguém, a afetividade é um estado psicologico que
permite a alguem demonstrar sentimentos e emocoes a outro ser, ou ate
mesmo a objetos (como no caso de criancas que tem afetos por bichinhos
de pelucia ou bonecas, brinquedos), tambem é considerado um laço, este
pode as vezes ser sexual ou nao caracterizando o laço de amizade.
Para a psicologia o termo afetividade é uma experiencia pela qual o ser
humano se permite passar atraves de acoes que ocasionam reacoes
advindas do cerebro, que transmite atracves dos gestos e desta reacoes a
maneira como se interpreta algo que foi feito que podera vir a ser feito, ou
uma forma de reagir as acoes e interacoes com o mundo exterior.
O afeto se caracteriza como um sentimento, que é tambem caracterizado
por toda as acoes que os ser humano pode sentir, como medo, empatia,
simpatia, carinho, dentre outros.Dentro do afeto destacan-se dois tipos
distintos de sentimentos, e que muitas vezes costuma-se dizer que ambos
caminham lado-a-lado para o equilibrio de ambos, sao eles:

• O AMOR: afeição, compaixão, misericórdia, ou ainda, inclinação,


atração, apetite, paixão, querer bem, satisfação, conquista, desejo,
libido, etc. O conceito mais popular de amor envolve, de modo geral,
a formação de um vínculo emocional com alguém, ou com algum
objeto que seja capaz de receber este comportamento amoroso e
enviar os estímulos sensoriais e psicológicos necessários para a sua
manutenção e motivação.
• O ÓDIO: é um sentimento intenso de raiva. Traduz-se na forma de
antipatia, aversão, desgosto, rancor, inimizade ou repulsa contra
uma pessoa ou algo, assim como o desejo de evitar, limitar ou
destruir o seu objetivo.
O amor pode ter varias características e estas definem vários tipos de
amor, tipos como o amor materno, que é o amor advindo das mães e o
qual é inigualável e incomparável a qualquer outro tipo. O amor platônico
que é uma expressão usada para designar um amor ideal, alheio a
interesses ou gozos em um sentido popular pode ser o de um amor
impossível de se realizar, um amor perfeito, ideal.
Destaca-se tambem como uma forma de amor explendido o AMOR
ORIGINAL, que é a visão de que o amor para ocorrer não importando os
níveis: se social, afetivo, paternal ou maternal, fraternal - que é o amor
entre irmãos e companheiros - deve obrigatoriamente ser permitid, ou
seja, um sentimento de reciprocidade capaz de dar início e alargar as
relações de afetividade entre duas ou mais pessoas ou seres que estão
em contato e que por ventura vêm a nutrir um sentimento de afeição ou
amor entre si.
O amor pode ser entendido de diferentes formas, e tomado por certo
conquanto é um sentimento, dessa forma é abstrato, sem forma, sem cor,
sem tamanho ou textura. Mas é por si só: O sentimento em excelência; o
que quer dizer que é o sentimento primário e inicial de todo e cada ser
humano, animal ou qualquer outro ser dotado de sentimentos e
capacidade de raciocínio natural.
O amor é vital para nossas vidas como o ar, e é notoriamente reconhecido
que sem amor a criatura não sobrevive conquanto o amor equilibra e traz
a paz de espírito quando é necessário.
O ódio, pode se basear no medo a seu objetivo, já seja justificado ou não.
O ódio é descrito com frequência como o contrário do amor, ou a amizade;
outros, como Elie Wiesel, consideram a indiferença como o oposto do
amor. O ódio não é necessariamente irracional. É razoável odiar pessoas
ou organizações que ameaçam ou fazem sofrer.
O ódio muitas vezes é igualado a raiva, mas estes estao em paralelos
quase distintos, o ódio é mais profundo que a raiva, enquanto a raiva é
mais comparavel a uma emocao, o odio é um sentimento um afeto tao
primitivo e indecifravel como o amor, assim como o amor so odiamos
aquilo que nos é importante.
Em termos práticos podemos dizer que a raiva, como uma emoção, não
implica mágoa, mas em estresse, e o ódio, como sentimento, implica uma
mágoa crônica, uma angústia e frustração. Nenhum dos dois é bom para a
saúde; enquanto a raiva, através de seu aspecto agudo e estressante
proporciona uma revolução orgânica bastante importante, às vezes
suficientemente importante para causar um transtorno físico agudo, do
tipo infarte ou derrame, o ódio consome o equilíbrio interno cronicamente,
mais compatível com o câncer, com arteriosclerose, com a diabetes,
hipertensão crônica.
Professora: Tânia Regina
Disciplina: Psicologia
Nome: Suely Matricula:
Turma: