Você está na página 1de 16

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS

INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL


FGV MANEGEMENT
Grupo 1 – T06 Administração – Unidade Berrini
Jogos de Negócios - Prof. Roberto Suzuki

Adriana de Paula Caetano


Carlos Kanji César Kamijo
Felipe Ferreira Derenzi
Liliana Pagetti Silva
Nickson Vilas Boas dos Santos

ÍNDICE

1. ORGANOGRAMA E PERFIL DO TIME GERENCIAL 04

2. OBJETIVOS DA EMPRESA PARA O PRIMEIRO QUADRIMESTRE 05

3. ESTRATÉGIA DA EMPRESA 05

4. CONTROLES IMPLANTADOS 06

5. PRÁTICAS ADOTADAS PELA EMPRESA PC PYRUS 07


5.1 – Produção 07
5.2 - Marketing / Pesquisa e Desenvolvimento 08
5.3 – Comercial 08
5.4 - Recursos Humanos 09
5.5 – Finanças 09

6. RESULTADOS FINANCEIROS E PROBLEMAS ENCONTRADOS 11


6.1 - Demonstração do Resultado em 30 de abril de X1 11
6.2 - Balanço Patrimonial em 30 de abril de X1 12
6.3 - Demonstração Lucros / Prejuízos Acumulados em 30 de abril de X1 13
6.4 - Demonstração do Fluxo de Caixa em 30 de abril de X1 13

7. ANÁLISE DA CONCORRÊNCIA 14

8. EXAME CRÍTICO DA ATUAÇÃO NO QUADRIMESTRE 15

1. ORGANOGRAMA E PERFIL DO TIME GERENCIAL


Diretoria Geral e de Recursos Humanos:
Adriana de Paula Caetano, Diretora Geral e de Recursos Humanos, é formada em
Comunicação Social pela Universidade Anhembi-Morumbi. Atualmente ocupa o cargo de
Analista de Vendas na empresa Akzo-Nobel Ltda.
Responsabilidades: A gestão de Recursos Humanos tem por finalidade selecionar, gerenciar e
direcionar os colaboradores aos objetivos e metas da empresa. É também de responsabilidade
do departamento, alinhar as políticas de RH com a estratégia organizacional, treinar e reter os
funcionários.

Diretoria de Marketing / Pesquisa e Desenvolvimento:


Liliana Pagetti Silva, Diretora de Marketing Produção e Desenvolvimento, é formada em
Oceanografia pela Universidade do Vale do Itajaí, apesar da formação específica, possui
ampla experiência na área de marketing, organizando e realizando eventos e atividades de
relacionamento. Atualmente ocupa o cargo de Gerente de Produção de Eventos na empresa
GMartine Eventos.
Responsabilidades: Desenvolver estratégias para melhor divulgar a linha de produtos de alta
performance, além de apoiar o desenvolvimento de novas tecnologias para cada vez mais
produzir produtos de alta excelência. Estudar novas possibilidades de mercado e como
conquistá-los, com isso buscar a liderança do setor através de uma marca forte, continua e
sustentável.

Diretoria Comercial:
Felipe Ferreira Derenzi, Diretor Comercial, é formado em Administração Pública pela
UNESP. Atualmente, é Assistente de Compras na Fundação Adib Jatene/Instituto Dante
Pazzanese de Cardiologia. Possui experiência na área da gestão cultural, além de experiência
em pesquisa para fins acadêmicos.
Responsabilidades: Atuar, em consonância com as decisões das Diretorias correlatas, sob os
preços de nossa produção e suas expectativas de vendas. Analisar o mercado e trabalhar com
os indicadores das vendas durante o exercício, visando balizar as atuações de toda a empresa.
Principais Teorias: Indicadores de desempenho (KPI), Controle e Monitoramento.

Diretoria Financeira:
Carlos Kanji César Kamijo, Diretor Financeiro, é formado em Ciências Contábeis pela
Universidade Presbiteriana Mackenzie. Atualmente é Gerente de Projetos e Compliance na
MSD Indústria Farmacêutica Ltda.
Responsabilidades:
Oferecer suporte às demais diretorias da empresa, através de avaliações, projeções financeiras
e relatórios gerenciais, auxiliando na tomada de decisões.
Gerenciar o fluxo de caixa da empresa, avaliando as possibilidades de investimento e
captação de recursos.
Garantir o recolhimento de impostos e taxas conforme calendário fiscal, bem como utilizar
créditos provenientes de transações.
Preparar e disponibilizar os demonstrativos financeiros da empresa conforme legislação
societária.
Manter o adequado ambiente de controles internos da empresa.

Diretoria de Produção:
Nickson Vilas Boas dos Santos, Diretor de Produção, é formado em Ciências da Computação
pela Universidade Ibirapuera (UNIB). Atualmente é Gerente Financeiro do Grupo AGRE.
Responsabilidades: Com base nas últimas vendas, projetar as próximas vendas/produção para
cada produto, bem como acompanhar os estoques para não impactar no caixa, avaliando a
capacidade produtiva dos maquinários/funcionários. Usando as Teorias aprendidas em sala:
JIT, TOC, Ciclo Operacional, Financeiro, PDCA e Push/ Pull.

2. MISSÃO, VISÃO E VALORES

VISÃO:
Ser uma empresa reconhecida por gerar tecnologia própria e única no Brasil, fornecendo
produtos com padrão de qualidade mundial.

MISSÃO:
Desenvolver, produzir e comercializar produtos de alta qualidade, buscando a liderança do
setor através de crescimento no mercado de forma contínua e sustentável.

VALORES:
- Produzir com alto grau de qualidade, gerando valor para o cliente, e confiabilidade à marca.
- Ser uma empresa reconhecida por manter alta responsabilidade sócio-ambiental.
- Superar as expectativas dos sócios e acionistas.
- Oferecer bem estar e qualidade de vida aos nossos colaboradores.

3. OBJETIVO DA EMPRESA E RESULTADO

OBJETIVO DA EMPRESA PARA O PERÍODO:


Alcançar o lucro líquido de R$ 500 mil e market share mínimo de 13% em cada produto ao
final do período.

RESULTADO DA EMPRESA PARA O PERÍODO:


Conforme observado na tabela abaixo, a PC PYRUS atingiu todos os objetivos propostos no
início do ano, tanto no total de lucro acumulado no período, quanto no market share de seus
produtos.
Lucro Líquido Acumulado R$ 790.773
Market Share desktop 19,39%
Market Share notebook 14,52%
Market Share workstation 14,96%

Vale ressaltar o Market Share alcançado para a linha de produtos desktop, o que garantiu à
empresa a liderança de mercado nesse ramo.

4. ESTRATÉGIA DA EMPRESA
Primeiro Quadrimestre:

Objetivo Peso

Preço da Ação 2

Retorno sobre PL 1

Receita de vendas 3

Lucro total 4

O foco da empresa esteve voltado ao lucro e receita de vendas (participação de mercado), com
menor ênfase para o retorno sobre Patrimônio Líquido (ROE) e preço da ação. Além disso,
investimentos em propaganda e pesquisa e desenvolvimento têm por finalidade gerar
tecnologia própria e com qualidade, visando levar a empresa PC PYRUS à liderança no setor.
Segundo Quadrimestre:

Objetivo Peso

Preço da Ação 1

Retorno sobre PL 1

Receita de vendas 5

Lucro total 3

De posse dos resultados obtidos no primeiro quadrimestre, a diretoria alterou a estratégia


inicial, passando a dar ênfase para a receita de vendas.
Através da análise de concorrência (preços médios praticados, investimentos médios
realizados em propaganda e P&D, salários e benefícios médios pagos), e com grande
utilização da produção na linha de desktops, a PC PYRUS se tornou a empresa com maior
receita de vendas no segundo quadrimestre dentre seus concorrentes.

5. CONTROLES IMPLANTADOS
Foi desenvolvida uma planilha em Excel, com as principais regras e informações do Jogo de
Negócios, para ser utilizada como suporte à tomada de decisões dos diretores da empresa.

Planilha J ogo de
Negócios.xls

Algumas informações são calculadas automaticamente, outras, necessitam de uma entrada


manual. As principais informações que podem ser verificadas no arquivo de controle são:

Histórico da Demanda:
Traz as informações e gráfico do histórico da demanda média dos 4 anos anteriores e serve de
base para a análise da Diretoria de Produção e Comercial.

Produção:
Além da tomada de decisão que deve ser informada no sistema Strategy, essa planilha
apresenta de forma automática os cálculos para as despesas com Produção Intensiva, Mão de
Obra Indireta (ociosidade) ou Custo com Horas. O valor dessas despesas, bem como as
despesas de Pesquisa e Propaganda são enviadas para a planilha Informações, que alimenta os
demonstrativos financeiros da empresa.

Resumo:
Apresenta o comparativo mês a mês das tomadas de decisão, com um gráfico para auxiliar na
visualização. Também apresenta os objetivos e seus respectivos pesos, que foram base para a
estratégia definida pela empresa.

Movimento Estoque:
Movimentação de estoque, tanto em quantidade quanto em valor (EI+Produção–Vendas= EF).

Vendas e Custos:
Apresenta informações da Receita de Vendas e Custo dos Produtos Vendidos (CPV), além do
Custo da Produção que irão alimentar a DRE e Fluxo de Caixa respectivamente.

Financeiro:
Apresenta Receitas e Despesas Financeiras da empresa, caso ocorram.

Informações:
Apresenta as principais informações do jogo e nos quadros dos meses (1 para cada mês), traz
as informações que irão alimentar a planilha de demonstrativos.

Demonstrativos
Com base nas informações calculadas e entradas manuais, é possível refletir as demonstrações
financeiras (Fluxo de Caixa, Demonstração do Resultado, Demonstração de Lucros/Prejuízos
Acumulados e Balanço Patrimonial) dos períodos encerrados, bem como realizar projeções,
avaliando se com a tomada de decisão da empresa, há risco de prejuízo ou fluxo de caixa
negativo, por exemplo. Além disso, já há formatação condicional para o cálculo de Imposto
de Renda, uma vez que o imposto somente é devido caso a empresa apresente lucro no
período.

5. PRÁTICAS ADOTADAS PELA EMPRESA PC PYRUS


5.1 - Produção
Inicialmente, perdermos vendas por pouca produção, afim de acertarmos nas próximas
decisões, elaboramos uma planilha com base nas vendas dos últimos 04 anos identificando a
variação mês a mês, planejamos as próximas vendas/produção do ano vigente, facilitando
nossas decisões.
Adquirimos 40 máquinas (nosso gargalo), produzindo o necessário para suportar as vendas
esperadas no mês e mantendo estoque para o mês seguinte quando extrapolaríamos nosso
limite (analisamos os ciclos operacionais, financeiros e PDCA).
Para o próximo quadrimestre almejamos contratar mais funcionários, aumentaremos nossa
produção, ousaremos em nossas Propagandas e P&D, pois os meses (Julho e Agosto) serão
mais rentáveis pelos nossos históricos, assim alcançaremos nosso objetivo com a teoria (JIT)
e alteraremos nossos pesos atribuídos para os melhores fatores do 1º quadrimestre.
5.2 - Marketing / Pesquisa e Desenvolvimento
Com base na visão e missão da PC Pyrus, os investimentos em marketing, pesquisa e
desenvolvimento, quando não são constantes - no caso de desktops, são crescentes.
A empresa acredita que os investimentos em pesquisas e desenvolvimento de novos produtos
ou na melhoria dos já existentes, fortalecem a imagem da PC Pyrus diante aos seus
consumidores fieis ou aqueles que ainda estão duvidosos.
Já as ações de marketing, como propaganda em mídias de comunicação, eventos de
relacionamento com o cliente ou com os seus parceiros, buscam ainda mais a fidelização dos
mesmos e a conquista de novas faixas do mercado.
É importante mostrar com desenvoltura as qualidades de uma empresa que gera tecnologia
própria e única no Brasil, e que possui valores fortes e concisos. Logo, os investimentos nas
áreas de marketing e P&D são fundamentados e tendem a ser crescentes nos próximos meses,
não desvirtuando do padrão que tivemos nos últimos meses.
Os investimentos nessas áreas foram justificados e comprovados pelos resultados que tivemos
com as vendas de nossos produtos.

5.3 - Comercial
Delimitar os preços em conjuntos com as outras diretorias é fator determinante aos resultados
auferidos pela empresa. Utilizando além dos parâmetros oferecidos pelo histórico de vendas,
as condições apresentadas pelos fatores produtivos e de investimento. Após o primeiro mês de
“experiência” tomamos a decisão de não diminuir nenhum preço, a fim de acompanharmos os
nossos próprios investimentos e possibilitando a sua execução e expansão. É possível
acompanhar tal evolução dos do Desktop, notebook e worktation respectivamente, conforme
demonstrado abaixo:

Janeiro

Preço Promoção Pesquisa


1.590,00 100.000,00 11.000,00
2.800,00 60.000,00 13.000,00
5.000,00 35.000,00 15.000,00

Fevereiro

Preço Promoção Pesquisa


1.590,00 100.000,00 11.000,00
3.000,00 70.000,00 15.000,00
5.300,00 40.000,00 24.000,00
Março

Preço Promoção Pesquisa


1.590,00 100.000,00 11.000,00
3.200,00 75.000,00 20.000,00
5.300,00 50.000,00 30.000,00

Abril

Preço Promoção Pesquisa


1.590,00 100.000,00 11.000,00
3.200,00 85.000,00 25.000,00
5.300,00 52.000,00 32.000,00

Junho

Tais medidas também sofreram influência de nossa preocupação em consolidar um Market


Share suficientemente “forte” e “fiel”, capaz de nos possibilitar ações mais contundentes em
circunstâncias que exijam medidas de tal natureza, o que explica não ter ocorrido nenhuma
mudança brusca nos números; são todas graduais.
A aspecto negativo dessas ações deveu-se a incompatibilidade entre os investimentos e
produção, ou seja, foi realizada uma ação em conjunto de investimentos compatíveis com os
preços fora de sincronia com o volume produzido, o que gerou custo de oportunidade e um
estoque indesejado.
Nosso segundo quadrimestre diferiu do primeiro com a mudança da estratégia implantada.

Junho
Preço Promoção Pesquisa
1.690,00 100.000,00 11.000,00
3.520,00 120.000,00 80.000,00
5.830,00 65.000,00 70.000,00

Julho
Preço Promoção Pesquisa
1.790,00 90.000,00 11.000,00
3.520,00 130.000,00 120.000,00
5.830,00 85.000,00 80.000,00
Agosto
Preço Promoção Pesquisa
1.790,00 110.000,00 11.000,00
3.520,00 140.000,00 120.000,00
5.830,00 95.000,00 80.000,00

Setembro

Preço Promoção Pesquisa


1.790,00 110.000,00 -
3.520,00 160.000,00 140.000,00
5.830,00 105.000,00 90.000,00

5.4 - Recursos Humanos


As praticas adotadas no RH tem como objetivo principal manter o clima motivacional na
organização, a fim de garantir melhor produtividade, assegurando a qualidade em nossos
produtos. Além disso, a PC Pyrus acredita que colaboradores motivados, apresentam melhor
resultado no desempenho de suas funções.
Nos meses de janeiro, fevereiro e março, a organização decidiu por não aumentar o salário e
nem incluir benefícios, a fim de não causar impacto em nosso custo unitário. Com o resultado
positivo no fechamento do trimestre, para o mês de Abril como forma de incentivo, incluímos
o benefício de R$ 10,00 por funcionário. Para os próximos meses, manteremos o raciocínio
das decisões tomadas em RH, porém, a estratégias serão mais ousadas em questão de
investimentos e contratação de novos funcionários.

5.5 – Finanças
Uma das principais práticas da área financeira é utilizar apenas recursos próprios para manter
as contas em dia. Dessa forma, não foram utilizados empréstimos, nem crédito rotativo no
período. Além disso, dado o volume de caixa que a empresa possuía, foram realizadas,
mensalmente, aplicações financeiras, com o objetivo de gerar rentabilidade para o caixa e
conseqüente receita financeira.

Análise de Disponibilidades:
Disponibilidades

800.000

700.000

600.000
Valores (R$)

500.000
Aplicações Financeiras
400.000
Caixa
300.000

200.000

100.000

-
Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago
Como apresentado no gráfico acima, a empresa realizou aplicações financeiras todos os
Meses
meses, obtendo receita financeira média de R$ 17.000,00. Trata-se de um bom resultado,
porém, poderia ter sido melhor dado o volume de caixa disponível a cada mês
(aproximadamente R$ 261 mil).

Custo Unitário:
O custo unitário padrão dos produtos não sofreu alterações, pois além de não ter ocorrido
aumento no valor dos insumos, o valor dos salários dos funcionários também permaneceu o
mesmo, conforme alinhamento com a Diretoria de RH.

Margem de Contribuição:
Com relação às Margens de Contribuição dos produtos, informações foram apresentadas às
Diretorias, para auxílio na tomada de decisões:
ALTERAR TABELA
DESKTOP JAN FEV MAR ABR

Quantidade Vendida 372 434 473 493

Preço de Venda 1.590,00 1.590,00 1.590,00 1.590,00

Custo Unitário 1.150,00 1.150,00 1.150,00 1.150,00

Receita de Vendas 591.480,00 690.060,00 752.070,00 783.870,00

CPV 427.800,00 499.100,00 543.950,00 566.950,00

Despesas Variáveis (MKT e P&D) 111.000,00 111.000,00 111.000,00 111.000,00

Margem de Contribuição 52.680,00 79.960,00 97.120,00 105.920,00

MC Unitária 141,61 184,24 205,33 214,85

NOTEBOOK JAN FEV MAR ABR


Quantidade Vendida 208 190 222 211

Preço de Venda 2.800,00 3.000,00 3.200,00 3.200,00

Custo Unitário 1.700,00 1.700,00 1.700,00 1.700,00

Receita de Vendas 582.400,00 570.000,00 710.400,00 675.200,00

CPV 353.600,00 323.000,00 377.400,00 358.700,00

Despesas Variáveis (MKT e P&D) 73.000,00 85.000,00 95.000,00 110.000,00

Margem de Contribuição 155.800,00 162.000,00 238.000,00 206.500,00

MC Unitária 749,04 852,63 1.072,07 978,67

WORKSTATION JAN FEV MAR ABR

Quantidade Vendida 42 45 54 53

Preço de Venda 5.000,00 5.300,00 5.300,00 5.300,00

Custo Unitário 3.100,00 3.100,00 3.100,00 3.100,00

Receita de Vendas 210.000,00 238.500,00 286.200,00 280.900,00

CPV 130.200,00 139.500,00 167.400,00 164.300,00

Despesas Variáveis (MKT e P&D) 50.000,00 64.000,00 80.000,00 84.000,00

Margem de Contribuição 29.800,00 35.000,00 38.800,00 32.600,00

MC Unitária 709,52 777,78 718,52 615,09

6. RESULTADOS FINANCEIROS E PROBLEMAS ENCONTRADOS


Os resultados financeiros da empresa PC PYRUS, para o período compreendido entre
janeiro/X1 a agosto/X1, são apresentados a seguir:
6.1 Demonstração do Resultado em 31 de agosto de X1:

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO

Receita de Vendas 14.246.090,00


(-) CPV 8.570.250,00
LUCRO BRUTO 5.675.840,00
(-) Promoção 2.047.000,00
(-) Pesquisa e Desenvolvimento 902.000,00
(-) Custo de Administração 446.994,00
(-) Despesas Adicionais 12.319,62
(-) Mão de Obra Indireta 15.000,00
(-) Custo com Hora Extra 154.200,00
(-) Produção Intensiva 534.100,00
(-) Custo da Estocagem 98.000,00
(-) Depreciação 298.400,00
(-) Informações e Pesquisas 140.000,00
(-) Benefícios aos trabalhadores 34.650,00
LUCRO OPERACIONAL 993.176,38
(+) Receitas Financeiras 136.500,00
(-) Despesas Financeiras -
LAIR 1.129.676,38
(-) Imposto de Renda (30%) 338.902,91
LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO 790.773,47

A empresa tem apresentado aumento de receita de vendas no decorrer dos meses, que pode
ser explicado pela boa participação no mercado de desktops, que em termos de quantidades
vendidas têm apresentado uma curva crescente.

Composição da receita de vendas – PC PYRUS:

VENDAS JAN FEV MAR ABR Média

Participação Desktop 43% 46% 43% 45% 44%

Participação Notebooks 42% 38% 41% 39% 40%

Participação Workstations 15% 16% 16% 16% 16%

Particularmente, o mês de fevereiro não apresentou um resultado tão bom, decorrente das
vendas abaixo do esperado no mercado de notebooks, porém, de forma geral, o resultado
acumulado pela empresa é satisfatório, tendo por base o objetivo inicial estabelecido (Lucro
líquido de R$ 500 mil ao final do período). Até o momento, 68% da meta foi atingida, porém
há possibilidade de melhorias, principalmente se a empresa conseguir reduzir seus gastos
adicionais com produção (custo com horas extras e produção intensiva).

6.2 Balanço Patrimonial em 31 de agosto de X1

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Caixa 205.176,97 Empréstimos -
Aplicações Financeiras 700.000,00 Crédito Rotativo -
Estoques 55.300,00
Desktops 46.000,00 Patrimônio Líquido 5.860.476,97
Notebooks - Capital 5.305.703,50
Workstations 9.300,00 Lucro ou Prejuízo Acumulado 554.773,47
Imobilizado 4.900.000,00

Total 5.860.476,97 Total 5.860.476,97


A empresa não apresenta índices de endividamento, uma vez que não tem utilizado capital de
terceiros como recursos para suas atividades; do ponto de vista de liquidez, o capital
circulante líquido da empresa é elevado (superior a R$ 800.000 por mês) e constante, o que
faz com que a empresa apresente liquidez operacional suficiente caso haja necessidade de
obtenção de empréstimos.
Com relação às medidas de lucratividade, a empresa tem apresentado margens positivas,
porém passíveis de melhora, principalmente com relação à margem operacional (lucro da
empresa em relação às suas operações) e margem líquida (lucro sobre as vendas).

Lucratividade Jan Fev Mar Abr

Margem Bruta 34,13% 35,83% 37,74% 37,36%

Margem Operacional 9,98% 4,88% 6,72% 6,21%

Margem Líquida 7,59% 3,98% 5,18% 4,95%

ROA 1,94% 1,09% 1,63% 1,54%

ROE 1,94% 1,09% 1,63% 1,54%

6.3 Demonstração Lucros / Prejuízos Acumulados em 31 de agosto de X1:

LUCROS/PREJUÍZOS ACUMULADOS
Resultados Anteriores Acum. -
(+) Lucro Líquido Exercício 790.773,47
(-) Participação nos Lucros -
(-) Dividendos distribuídos 236.000,00
RESULTADO ACUM. FINAL 554.773,47

A empresa optou por iniciar a distribuição de dividendos após o resultado do mês de


fevereiro, ao observar a projeção de lucro futuros. Tal medida tem por objetivo atrair mais
investidores, bem como aumentar o valor de suas ações.

6.4 Demonstração do Fluxo de Caixa em 31 de agosto de X1:

CONTA CAIXA

SALDO INICIAL 215.753,50


(+) devolução de aplicação 4.350.000,00
(-) pagamento empréstimo -
(-) pagamento crédito rotativo -
NOVO SALDO 4.565.753,50
TOTAL DE ENTRADAS 14.382.590,00
Receita de Vendas 14.246.090,00
Receita Financeira 136.500,00
Receita com venda de ações -
TOTAL DE SAÍDAS 14.193.166,53
Custo Produtos Produzidos 8.535.600,00
Promoção 2.047.000,00
Pesquisa e Desenvolvimento 902.000,00
Custo de Administração 446.994,00
Despesas Adicionais 12.319,62
Mão de Obra Indireta 15.000,00
Custo com Hora Extra 154.200,00
Produção Intensiva 534.100,00
Custo de Estocagem 98.000,00
Compra de Imobilizado 400.000,00
Reinvestimento em Máquinas 298.400,00
Informações e Pesquisas 140.000,00
Benefícios aos Trabalhadores 34.650,00
Despesas Financeiras -
Imposto de Renda 338.902,91
Participação nos Lucros -
Dividendos distribuídos 236.000,00
SALDO FINAL ANTES 4.755.176,97
(+) Empréstimo -
(+) Crédito Rotativo -
(-) Aplicação 4.550.000,00
SALDO FINAL 205.176,97

Do ponto de vista de fluxo de caixa e capital de giro, a empresa tem sido auto-suficiente,
trabalhando com recursos próprios suficientes para produção e pagamento de suas obrigações
e dividendos, sem necessidade de recorrer a capital de terceiros.

7. ANÁLISE DA CONCORRÊNCIA
Do ponto de vista de Recursos Humanos, acreditamos que estamos no caminho certo perante
aos concorrentes, uma vez que conseguimos atender a faixa salarial do mercado, além de
oferecer benefícios como forma de valorizar a cooperação dos nossos funcionários para com a
empresa.

Quantos aos preços estamos balanceados com os da concorrência, sem nenhum movimento
brusco e fechando em sua totalidade as vendas. Analisando as informações apresentadas nota-
se que a concorrência também adotou movimentos mais seguros quantos aos preços, com
poucas e bem sucedidas exceções, o diferencial em cada posição foram as ações relativas aos
“pesos” dados em suas respectivas estratégias, e as decisões organizacionais.
Analisando a concorrência do ponto de vista da área de marketing e P&D, vimos que a PC
Pyrus pode ser ainda mais agressiva, com isso ganhar importantes fatias do mercado.
Acreditamos que ao investir mais em pesquisa e desenvolvimento e com boas campanhas de
marketing, iremos desbancar os nossos concorrentes mais fortes.
Nossa estratégia não é ganhar a concorrência por preço e sim por qualidade, desenvolvimento,
atendimento; queremos que o mercado nos veja com excelência.

8. EXAME CRÍTICO DA ATUAÇÃO NO QUADRIMESTRE


O quadro a seguir e os gráficos apresentam a atuação da empresa no primeiro quadrimestre,
em relação aos objetivos definidos no início do período:

Objetivo Peso Jan Fev Mar Abr Var abr-jan


Preço da Ação 2 16,57 16,02 15,99 16,03 -3,26%

Retorno sobre PL 1 1,94% 1,09% 1,63% 1,54% -20,90%

Receita de vendas 3 1.383.880,00 1.498.560,00 1.748.670,00 1.739.970,00 25,73%

Lucro total 4 105.049,70 59.582,52 90.620,52 86.176,30 -17,97%

Varição Preço da Ação Varição ROE

17,00 3,00%
Valor (R$)

Índice (%)
16,50 2,00% Retorno sobre
Preço da Ação
16,00 1,00% PL
15,50 0,00%
Jan Fev Mar Abr Jan Fev Mar Abr
Meses Meses

Variação Vendas Variação Lucro total

2.000.000,00 150.000,00
Valor (R$)

Valor (R$)

1.500.000,00
Receita de 100.000,00
1.000.000,00 Lucro total
vendas 50.000,00
500.000,00
- -
Jan Fev Mar Abr Jan Fev Mar Abr
Me ses Me ses

A atuação da empresa poderia ter sido melhor se a estratégia inicial da PC PYRUS estivesse
focada em receita de vendas – como pode ser verificado acima, foi o objetivo que apresentou
melhor variação no período.
Do ponto de vista financeiro, um maior volume de aplicação financeira poderia ter sido
realizado, tendo em vista as sobras de caixa dos meses. Isso teria auxiliado a aumentar o lucro
líquido - aumento de receitas financeiras no resultado – da empresa e melhorado a pontuação
da mesma. Além disso, o objetivo de preço da ação (peso 2) também poderia ter gerado maior
pontuação, caso a política de distribuição de dividendos fosse mais agressiva.
Fazendo uma análise das vendas neste período, conclui-se que a decisão de não aumentar os
preços foi adequada às decisões das demais diretorias, ao mesmo tempo em que correspondeu
aos objetivos estratégicos (Lucro líquido tende a atingir o valor estipulado, e a porcentagem
de nosso Market share vem alcançando o esperado até então). Os aumentos feitos de forma
gradual foram, além dos investimentos no produto, um dos fatores determinantes para o
fechamento de todas as vendas. Os resultados obtidos até então, estão nos possibilitando agir
com maior liberdade em nossos próximos movimentos.