Você está na página 1de 4

Título:

PROCEDIMENTO PARA SERVIÇOS DE PORTARIA

Aplicação: Elaborado em: Grupo:130


E. Velha 26/11/02 NGU 05/00
Distribuição: GMO, GP, GM, TSEG, SMA, AD, DP, CQ, SU, PP, VIGILÂNCIA

1. OBJETIVO
Este procedimento descreve as responsabilidades na execução dos serviços da Portaria, setor que
disciplina o tráfego de veículos na empresa e de pessoas, bem como resguarda a segurança patrimonial, e
se aplica a todos os trabalhadores e visitantes da Gelita do Brasil Ltda – Unidade Estância Velha.

2. EXECUÇÃO

Os serviços de portaria são realizados através de uma Empresa especializada, cujos vigilantes deverão
acatar e executar todas as determinações deste procedimento e as demais instruções que forem
transmitidas por escrito e assinadas pelo Chefe Administrativo e/ou Gerência da Unidade.

3. DEFINIÇÃO DE CONCEITOS
VIGILANTE - Funcionário de empresa de serviço de vigilância qualificado e devidamente treinado em
conformidade com a legislação vigente;
PORTÃO 1 - Portão principal localizado junto à Portaria, para acesso de pessoas;
PORTÃO 2 - Portão principal localizado ao lado da Portaria, para acesso de veículos.

4. PROCEDIMENTOS / RESPONSABILIDADES
4.1 OBRIGAÇÕES GERAIS DOS VIGILANTES
• Manter o Setor de Segurança informado sobre qualquer fato que venha a atentar contra o patrimônio
da Empresa e seus colaboradores;
• Organizar e orientar o tráfego de veículos nas dependências da empresa, bem como proceder o
controle da entrada e saída de pessoas estranhas e funcionários;
• Anotar no livro da Portaria todas as ocorrências e movimentações diárias (entrada de funcionários que
não marcam ponto, visitantes, veículos para entrega, carga ou descarga, etc.), bem como a troca dos
turnos da Portaria;
• Ιdentificar os visitantes e entregadores de mercadorias, efetuar a anotação no livro da Portaria dos
horários de entrada e saída, placa de veículo, etc.;
• Manter a limpeza e a ordem na Portaria;
• Vistoriar os funcionários e os veículos da empresa, dos funcionários e terceirizados, quando
determinado pelo setor de segurança;
• Guardar na Portaria todas as chaves dos setores da empresa, inclusive as chaves dos veículos que
ficarem no pátio da empresa. Entregar as chaves quando solicitadas aos funcionários encarregados e
anotar no formulário Controle de Chaves Internas (FNGU 03).
• Pesar todos os caminhões de entrega de mercadorias;
• Manter os portões de acesso às dependências da empresa sempre fechados. Após a entrada/saída de
algum veículo, os mesmos devem ser fechados imnediatamente.
• Atender o telefone, identificando ser da portaria e falar seu nome. Fora do horário comercial, finais de
semana e feriados, atender falando sempre primeiro o nome da empresa, GELITA – portaria.

4.2 CONTROLE DE INGRESSO DOS FUNCIONÁRIOS


• O Vigilante somente permitirá a entrada dos funcionários para o serviço dentro do tempo necessário
para sua troca de uniformes e marcação do ponto, não sendo permitido que funcionários que estejam
Página 1 de 4
fora do seu horário de trabalho permaneçam dentro da Empresa, ao menos que venham tratar de
assuntos no DP ou reuniões e treinamentos previamente agendados;
• Todos os funcionários devem portar um Cartão Funcional, utilizado para marcação do ponto pelo
sistema eletrônico no relógio instalado no prédio da Engenharia. Os funcionários recém admitidos
receberão do Departamento Pessoal um Cartão Provisório, que será substituído quando da impressão
de um cartão definitivo;
• Se algum funcionário esquecer o seu Cartão Funcional ou perdê-lo, deve comunicar ao Departamento
Pessoal, que providenciará um crachá provisório.
• Na ocorrência de atraso do funcionário, o vigilante deve telefonar à gerência do setor do funcionário
ou na falta desta ao Departamento Pessoal, para verificar se ele pode ingressar na empresa para o
serviço.
• O mesmo procedimento deve ser efetuado para os funcionários que ficam trabalhando em horário
extraordinário, não sendo necessário ligar para a gerência mas sim solicitar ao funcionário a
autorização para trabalhos extraordinários devidamente assinada;
• A entrada de funcionários para trabalhar nos dias destinados ao repouso (sábados, Domingos, feriados
e dias de folga), e fora do seu horário normal, só deve ser permitida mediante autorização para
trabalhos extraordinários devidamente assinada. Na falta da autorização (desde que
comprovadamente necessário) o vigilante deve verificar com o Encarregado de Produção, se fará a
liberação ou não; para funcionários do setor de Produção e Manutenção. Para os demais setores deve
ter autorização do gerente/encarregado da área.

4.3 PROIBIÇÕES
• É expressamente proibida a entrada de pessoas na empresa trajadas de calçado aberto, chinelos ou
sem camisa, de shorts ou bermudas ou apresentando sinais de embriagues aparente. As funcionárias
poderão trajar-se de sandálias, vestidos e saias, sendo proíbido o uso de mini-saias;
• É proibída a entrada de qualquer tipo de animal na empresa, mesmo que acompanhado por
funcionários, visitantes, etc.;
• É terminantemente proibida a entrada de crianças no pátio da empresa, mesmo que acompanhadas
dos respectivos pais ou dentro de veículos de entrega, exceto nas dependências do Grêmio e prédio
Administrativo. Crianças só poderão entrar no pátio ou dependências da empresa mediante
autorização expressa do Gerente Geral de Operações.

4.4 VISITANTE
• Todo visitante que vier na empresa deve ser identificado pelo vigilante e telefonando em seguida para
o funcionário que deve ser visitado, verificando se a visita será atendida. Posteriormente o vigilante
solicita um documento de identificação do mesmo anotando no formulário nome, número de
identidade, nome do contato e hora de entrada. Entrega ao visitante um crachá de identificação
orientando-o e encaminhando-o para o setor a ser visitado. Na saída o visitante entrega o crachá e o
vigilante anota a hora de saída.
• Visitas de ordem genérica só devem ser permitidas com autorização antecipada do Gerente Geral de
Operações.
• Quando houver a visita dos seguintes órgãos oficiais: Ministério do Trabalho, INSS, Receita Federal,
S.I.F., FEPAM, Secretaria da Fazenda, Secretaria de Segurança Pública, Oficiais de Justiça, os
mesmos devem ter a entrada na empresa prontamente permitida e o Gerente Geral de Operações da
Unidade deve ser comunicado imediatamente. Na ausência deste, o Chefe Administrativo deverá ser
comunicado, ou o Gerente de Produção ou o Coordenador de Meio Ambiente, no caso da FEPAM.
O mesmo procedimento é válido para a visita de outros órgãos oficiais que não tenham sido citados.

4.5 TELEFONEMAS

A Portaria está equipada com um ramal telefônico que tem acesso à ligações internas e externas, sendo
seu uso restrito aos assuntos da empresa.

Página 2 de 4
• Todas as ligações externas que se fizerem necessárias fora do horário normal do expediente, aos fins
de semanas e feriados, devem ser feitas pelos vigilantes e esses devem anotar o número do telefone
chamado, o horário e o nome do funcionário que solicitou a ligação no formulário Controle de Ligações
Externas (FNGU 04) encaminhando-o posteriormente para a telefonista;

• Quando da necessidade de efetuar uma ligação interurbana particular, o vigilante deve solicitar do
funcionário requisitante a respectiva solicitação devidamente preenchida;
• O vigilante só deve fazer as ligações extremamente necessárias.

4.6 TELEFONES DE EMERGÊNCIA

Em caso de necessidade, a lista de telefones de emergência para contato pelo vigilante ou pela telefonista
é a seguinte:

a) Confrontantes:

Direção Confrontantes Pessoa de contato Telefone

Leste Ponto Químico 51 561 5011


CHARLES ENDRESS – GERENTE
INDUSTRIAL
Marcos Antonio Bonenberger -TSEG 51 561 5300
LESTE PAQUETÁ Gaspar Hauschild – Enc. Pessoal

Leste Quimicouros César Harman – Caseiro 51 561 5111


Daniel Geib – Técnico de Segurança 51 9972 0374

Leste Bracol Rogério Ted – Técnico de Segurança 51 590 6709


Ervino – Manutenção Elétrica 51 9988 7166
51 561 5162

Oeste Estância dos Couros Airton – Gerente Administrativo 51 561 5155


Norte Paulo Morcshell Paulo Morcshell 51 561 5197

b) Órgãos de atendimento à emergência

Atendimento à Emergências Telefone


AES Sul 0800 7077272
Bombeiros – EV 561 8800
Bombeiros – NH 193
Brigada Militar 51 561 1335
CORSAN 51 561 1148
Defesa Civil 51 561 1110
FEPAM 51 3225 1588
Hospital Getúlio Vargas – EV 51 561 1013
PATRAN - Brigada Ambiental 51 3339 4568
Polícia Civil 51 561 1110
Polícia Rodoviária Estadual 51 431 6767
Polícia Rodoviária Federal 51 568 2920
SEMAPE – E. Velha 51 561 2255

c) Fornecedores de produtos químicos

Fornecedores de Produtos Químicos Telefone


Produto
FORNECEDOR – CONTATO
Acido Sulfúrico 98 % 13 854 9000
BUNGE FERTILIZANTES S/A – MAURÍCIO
Ácido Sulfúrico 98 % 11 6137 3321
CIA. NITROQUÍMICA – JOSÉ V. EVANGELISTA
Ácido Sulfúrico 98 % 51 480 3555
SULFATO RIO GRANDE – RONALDO SCHUSTER
Hipoclorito de Sódio Hiplass - Daniela 51 562 7190
Hipoclorito de Sódio Rodoquímica - Diná 51 653 1932
Óleo 2A, 4 A e 7A Shell Brasil – Juliano Passos 0300 789 8282

Página 3 de 4
Peróxido de Hidrogênio 0800 418182
PERÓXIDO BRASIL – ULISSES R. DA SILVA
Peróxido de Hidrogênio 51 473 0088
QUIMISA S/A - DOROTEO
Peróxido de Hidrôgenio 51 473 6099
HCI DO BRASIL - HENRIQUE
Soda líquida 50 % 11 5180 / 5700
TRIKEM – FERNANDO A. BUTZE
Soda líquida 50 % 51 473 0088
QUIMISA S/A - DOROTEO
Soda líquida 50 % 51 473 6099
HCI DO BRASIL - HENRIQUE
Soda líquida 50 % 51 477 4200
SUPERQUÍMICA - JOÃO
Sulfato de Alumínio Sulfato Rio Grande – Ronalfo Schuster 51 480 3555

4.7 VEÍCULOS DA EMPRESA


• Todos os veículos da empresa que forem utilizados pelos funcionários devem ter obrigatoriamente a
respectiva autorização de saída devidamente preenchida e assinada;
• Aos finais de semana, feriados e fora do horário normal do expediente, a saída deve ser solicitada
pelo encarregado de turno e autorizada pelos vigilantes, sendo que o motorista deve ser um
funcionário que esteja devidamente habilitado, designado pelo supervisor. Esta saída deve ser
assinada pela chefia ou gerência que por ventura se encontre na Empresa;
• A vistoria dos veículos da empresa deve ser feita sempre que este sair da empresa e no seu retorno.
O vigilante deve verificar se o veiculo retornou em condições normais, abastecido, etc. Qualquer
anomalia deve ser relatada no livro de ocorrências e enviada para o técnico de segurança.

4.8 VEÍCULOS PARTICULARES (FUNCIONÁRIOS E EMPREITEIROS)


• A vistoria dos veículos particulares deve ser efetuada quando determinada pelo setor de segurança da
empresa;
• Os veículos dos funcionários que não estiverem a serviço e funcionários de empresas prestadoras de
serviços (Empreiteiras) devem ficar estacionados no estacionamento externo.

• Os veículos dos funcionários que estiverem a serviço poderão ficar estacionados no estacionamento
interno.
• Os veículos dos visitantes devem ficar estacionados no estacionamento externo.
• Não é permitida a entrada de veículos estranhos fora do horário normal de expediente, aos finais de
semana e feriados. Veículos de usuários do Grêmio só poderão ficar estacionados no estacionamento
externo.

4.9 TREINAMENTO

O Técnico de Segurança é responsável pelo treinamento dos vigilantes para o entendimento e


cumprimento desta norma.

Página 4 de 4

Interesses relacionados