Você está na página 1de 4

EESSCCOOLLAA SSEECCUUNNDDÁÁRRIIAA DDEE AALLCCOOCCHHEETTEE

EFA TÉCNICO ADMINISTRATIVO

Unidade de Competência STC_7 Sociedade, Tecnologia e Ciência - Fundamentos

Texto de Apoio N.º1

O MÉTODO HIPOTÉTICO-DEDUTIVO

EDWARD JENNER E A DESCOBERTA DA VACINA DA VARÍOLA

A descoberta da vacinação como meio efectivo de prevenir a emergência de doenças


graves, como a varíola, inteiramente erradicada a nível mundial há já alguns anos é um
bom exemplo do poder do chamado método hipotético-dedutivo, que alguns chegam a
identificar como a principal metodologia científica. Esquematicamente, o método
consiste em:

Fazer observações;
Organizar as observações em hipóteses;
Testar essas hipóteses com observações ulteriores;
Modificar as hipóteses, se assim se fizer necessário;
Fazer previsões baseadas nas hipóteses originais ou nas suas versões
modificadas;
Projectar e efectuar experiências com o objectivo de testar as previsões.

Edward Jenner (1741 - 1823), médico e naturalista inglês, imortalizado pela sua
descoberta da vacinação contra a varíola, foi autor de várias e importantes
contribuições médicas, como a de que o endurecimento das artérias estava relacionado
com ataques cardíacos.

Jenner desenvolveu a sua prática médica no interior da Inglaterra (recusou-se a ficar em


Londres, justamente para poder dar seguimento as suas ideias), onde teve oportunidade
de lidar com pessoas afectadas por uma doença benigna, transmitida pelas vacas, mas
que apresentava algumas semelhanças com a varíola.
Acreditava-se, naquela região, que quem tivesse contraído a tal doença passava a ficar
imune à varíola, uma das mais temidas daqueles tempos. Apesar dessa crença popular,
havia casos conhecidos de algumas pessoas que haviam contraído a varíola, mesmo
após terem sido infectadas por aquela doença. Daí que a medicina da época não levasse
em conta aquela crença popular. Apesar disso, Jenner decidiu contrariar os seus colegas
e investigar a fundo aquela questão.

A doença das vacas era transmitida através do manuseio destas últimas, como, por
exemplo, pessoas que se dedicassem à ordenha e que tivessem cortes ou arranhões nas
mãos apareciam com bolhas nas mãos, alem de alguma febre e dores generalizadas,
todos esses sintomas desaparecendo por completo após apenas alguns dias. Essa
doença surgia, por vezes, sob a forma epidérmica em vacarias dedicadas a produção de
leite, podendo desaparecer inteiramente durante vários anos seguidos.

Por outro lado, a varíola era uma doença desse tempo, minada pelo mundo inteiro,
altamente contagiosa e frequentemente fatal e muitas das vítimas não fatais ficavam
severamente desfiguradas, cegas e/ou loucas. No século anterior ao tralho de Jenner, a
varíola havia atingido fatalmente mais de 20 milhões de vítimas só na Europa, sendo
que, na Inglaterra, quase que um terço das crianças com idades inferiores a três anos
sucumbiam à chamada “Morte Vermelha”.

A unica medida preventiva conhecida à época consistia na inoculação proposital,


utilizando material recolhido de pústulas activas da varíola, prática essa que, podendo
dar lugar a uma forma menos severa da doença e a uma futura imunidade a mesma,
frequentemente, produzia um caso severo de infecção, com todas as suas terríveis
consequências. Pior ainda, mesmo que a pessoas inoculada acabasse por sair-se bem,
ela facilmente constituía um vector da doença, mas agora com toda a sua virulência.
Aliás, na Rússia, uma epidemia de varíola havia tido inicio dessa forma.

Jenner começou a investigar sistematicamente a tal doença das vacas - coisa que
ninguém fizera ate então - decidindo, desde logo, efectuar cuidadosas observações e
manter anotações pormenorizadas das mesmas. Durante anos seguidos, Jenner
continuou a sua pesquisa, através da sua observação directa, como de entrevistas com
pessoas afectadas no passado. Começou, também, a fazer um estudo sistemático tanto
daqueles casos nos quais as pessoas haviam adquirido imunidade à varíola, após
contraírem a doença benigna, como daqueles outros em que isso não se dera. É claro
que a Medicina da época acreditava ser pura perda de tempo tentar associar, seja de
que modo fosse, a doença das vacas com a varíola.
Através das suas cuidadosas anotações, Jenner veio a perceber que diferentes sintomas
apareciam em diferentes vítimas da doença das vacas, ou seja, que esta não admitia
apenas uma única manifestação fixa, fosse em pessoas, fosse em vacas. Jenner concluiu
que o que havia, desde sempre, sido identificado como uma única doença eram, de
facto, mais do que uma. Essa primeira conclusão permitiu-lhe, de imediato, resolver o
enigma com que defrontara durante anos, sendo que apenas uma daquelas doenças
conferia imunidade à varíola. A partir dessa ideia, Jenner partiu para a distinção dos
sintomas das diversas versões, coisa que as suas minuciosas observações de cinco anos
lhe permitiram fazer, chegando ele a identificar qual a versão que conferia imunidade à
varíola.

Surgiu, então, uma situação que parecia vir contrariar, por completo, todas as suas
conclusões. Numa das vacarias apareceu um surto da doença que Jenner havia
identificado como conferindo imunidade à varíola, tendo alguns dos trabalhadores
apanhado essa doença, mesmo após terem sido infectadas com a tal versão benigna.

Jenner investiu mais alguns anos, tentando perceber porque, em alguns casos, a tal
versão não conferia imunidade, que era conseguida em vários outros casos. É, então,
que Jenner conseguiu o salto definitivo. Observando duas vacas em diferentes estágios
da doença ele se deu conta do factor que lhe escapara durante tanto tempo: a doença
e, em particular, o aparecimento das pústulas, intensificava-se durante alguns poucos
dias, passando, a partir dai, a declinar. Apesar de se ter apercebido disso há muito
tempo, Jenner levantou uma nova hipótese dinâmica, quer dizer, entra em jogo o factor
tempo: a virulência da matéria que punha as pústulas, responsável pela transmissão da
doença, deveria crescer até um máximo, a partir do qual decrescia até desaparecer e
essa matéria só conferia imunidade contra a varíola quando a sua virulência estivesse
próxima do seu máximo. Compulsando as suas anotações, Jenner verificou que elas
eram consistentes com a sua nova hipótese, pois todos os trabalhadores atingidos pela
varíola haviam sido infectados durante a fase inicial da doença das vacas. Jenner deu,
então, início a testes que pudessem verificar as suas novas ideias dinâmicas. Em Maio de
1796, ele extraiu material de uma pústula de uma das mãos de uma trabalhadora de
uma vacaria e que havia contraído a doença na sua pior fase, condições essas ideais
para a experiencia de Jenner, que consistiu em infectar um rapaz de nome James
Phipps. Após a doença ter seguido o seu curso, Jenner inoculou-o com matéria
infecciosa de varíola em Julho daquele ano e esperou pelo desenrolar dos
acontecimentos. James Phipps não desenvolveu quaisquer sintomas de varíola. A
experiencia fora bem sucedida.
A historia de Jenner não terminou aí, porem, tendo-lhe sido extraordinariamente difícil
convencer a comunidade medica e o público em geral que o seu método de vacinação
(do latim vacina, f. de vaccinus, "de vaca") efectivamente conferia imunidade contra a
varíola. O caso complicou-se devido à interferência de pessoas inescrupulosas e
incompetentes, chegando a haver gente que deu início a uma epidemia por ter lançado
mão de processos inteiramente errados. Jenner conseguiu, eventualmente, demonstrar
que a sua vacina, além de eficaz, era segura, chegando, ainda, em vida, a receber
inúmeros prémios e distinções.

Um estudo iniciado na Tailândia em 2000 (Science 299, 1278 (2000)) vem-nos trazer um
exemplo recente de uma associação de duas doenças, uma delas epidémica e fatal, a
SIDA, e a outra uma doença localizada geograficamente e usualmente não
excessivamente perigosa, o tifo arbustivo (scrub typhus), associação que poderá vir a
dar lugar a produção de uma vacina contra o HIV1. Tem-se, pois, aqui, um outro
exemplo recente de uma associação de patógenos - um vírus e um bacilo - que faz com
que a forma mais perigosa seja atenuada pela outra, o que poderá, eventualmente a
produção de vacinas contra a primeira

Exercício

Correlacione cada um dos diversos passos do método hipotético-dedutivo com o


exemplo das investigações de Jenner sobre a varíola.

1
Dados preliminares apontam para anti-corpos contra aquele tipo de febre tifóide, que,
por razões até agora desconhecidas, parecem também actuar contra o HIV.