Você está na página 1de 5
Instituto de Engenharia Campus Brasília -DF Profs.: Cleber Alves da Costa Edwin Silva Alessandra Sofia

Instituto de Engenharia

Campus Brasília -DF

Profs.:

Cleber Alves da Costa Edwin Silva Alessandra Sofia Stela Pereira Wesley Cândido

Universidade Paulista - UNIP Engenharia Básica Mecânica da Partícula Roteiro para realização do experimento: MRU e MRUV

Movimento Retilíneo Uniforme e Uniformemente Variado (Trilho de ar)

01. Objetivo

Esta aula experimental tem como objetivo o estudo do movimento retilíneo uniforme (MRU) e do movimento retilíneo uniformemente variado (MRUV) por meio do experimento de um carrinho que desliza sobre um trilho de ar. O trilho de ar é usado para minimizar a força de atrito.

Com os resultados obtidos no MRU, construir um gráfico de espaço em função do tempo e determinar a velocidade do carrinho.

Com os resultados obtidos no MRUV, em plano inclinado, construir um gráfico da velocidade em função do tempo e determinar a aceleração do carrinho.

02. Desenvolvimento teórico

02.1. Movimento Retilíneo Uniforme - MRU

O movimento retilíneo uniforme (MRU) é um dos movimentos mais simples existentes. Este movimento

é caracterizado pelo fato da velocidade ser constante. De acordo com a primeira lei de Newton, uma

partícula que esteja em MRU permanecerá com este tipo de movimento, a menos que uma força externa atue sobre a mesma. Você já deve ter observado este tipo de movimento quando está dentro de um carro em movimento. Observando o velocímetro do carro, pode ter trechos em que o velocímetro marca sempre a mesma velocidade em qualquer instante ou intervalo de tempo, como por exemplo, 100 km/h.

instante ou intervalo de tempo, como por exemplo, 100 km/h. A equação horária de um movimento

A equação horária de um movimento mostra como o espaço varia com o tempo: x = f(t).No movimento

uniforme temos que:

Assim obtemos:

Para = 0 temos;

= =

é =

=

0

0

0 = . ( − 0 )

= 0 + .

Onde x é o espaço final, x0 é o espaço inicial e t o instante final.

02.2. Movimento Retilíneo Uniformemente Variado MRUV

Um automóvel executa um movimento retilíneo uniformemente variado quando sua trajetória é uma reta e sua aceleração é constante, quando escolhido um referencial. No movimento retilíneo uniformemente variado as equações de movimento são:

Universidade Paulista Campus Brasília Curso de Engenharia SGAS 913 S/nº - Conjunto B, Asa Sul - Brasília/DF

www.unip.br

CEP: 70390-130

Tel: (61) 2192-7080

Instituto de Engenharia Campus Brasília -DF Profs.: Cleber Alves da Costa Edwin Silva Alessandra Sofia

Instituto de Engenharia

Campus Brasília -DF

Profs.:

Cleber Alves da Costa Edwin Silva Alessandra Sofia Stela Pereira Wesley Cândido

a) da posição:

b) da velocidade:

c) de Torricelli:

03. Material

V

X = X

0

V t

0

V

V

0

2

2

V

0

at

2a

x

Trilho de ar;

Carrinho;

Cronômetro ou câmera;

Transferidor;

Régua.

at

2

2

(01)

(02)

(03)

 Transferidor;  Régua. at 2 2 (01) (02) (03) Figura 1 – Trilho de ar

Figura 1 Trilho de ar Fonte: retirado de <www.hidrodidatica.com.br>

04. Montagem

A montagem dessa experiência está mostrada a seguir. Por ser complexa, você a encontrará armada. Examine um pouco essa montagem. Em uma das extremidades da pista há um eletroímã que, quando ligado, segura o carrinho em repouso. Peça ao seu professor orientações para trabalhar com esse equipamento. CUIDADO! A pista está rigorosamente nivelada, portanto, evite as pancadas na mesa e de mexer nos parafusos de nivelamento.

05. Procedimento Experimental e coleta de dados

05.1. Movimento Retilíneo Uniforme

1. Solte o carrinho, desligando o eletroímã. O cronômetro registra o tempo para o carrinho percorrer uma certa distância. (Medir a distância)

Universidade Paulista Campus Brasília Curso de Engenharia SGAS 913 S/nº - Conjunto B, Asa Sul - Brasília/DF

www.unip.br

CEP: 70390-130

Tel: (61) 2192-7080

Profs.: Instituto de Engenharia Campus Brasília -DF Cleber Alves da Costa Edwin Silva Alessandra Sofia
Profs.:
Instituto de Engenharia
Campus Brasília -DF
Cleber Alves da Costa
Edwin Silva
Alessandra Sofia
Stela Pereira
Wesley Cândido
2. Lance esses dados na tabela abaixo;
X(m)
t1 (s)
t2 (s)
t3 (s)
T4 (s)
Média
tempo

05.2. Movimento Retilíneo Uniformemente Variado MRUV

1. Escolha sobre a pista uma posição tal como 0,05, 0,10 ou 0,15m como posição inicial S0, na qual t = 0s,

e determine o tempo necessário para o carrinho atingir as posições à frente S1, S2 , etc e complete a tabela

. Escolha aleatoriamente os valores SI :

2. Regule a o trilho de ar com uma inclinação de 15º (conforme figura 2) e através da inclinação da pista

podemos determinar a aceleração que será constante ( use: a = g.cos θ );

a aceleração que será constante ( use: a = g.cos θ ); Figura 2 – Trilho

Figura 2 Trilho de ar inclinado

3. Faça o preenchimento da tabela abaixo com os valores encontrados no experimento;

X(m)

Valor escolhido

S0

S1

S2

S3

S4

t1 (s)

0

t2(s)

0

t3(s)

0

Média tempo: t i

0

=

1 0

V(m/s)

Eq.2

Universidade Paulista Campus Brasília Curso de Engenharia SGAS 913 S/nº - Conjunto B, Asa Sul - Brasília/DF

www.unip.br

CEP: 70390-130

Tel: (61) 2192-7080

Instituto de Engenharia Campus Brasília -DF Profs.: Cleber Alves da Costa Edwin Silva Alessandra Sofia

Instituto de Engenharia

Campus Brasília -DF

Profs.:

Cleber Alves da Costa Edwin Silva Alessandra Sofia Stela Pereira Wesley Cândido

06. Atividades

06.1. Movimento Retilíneo Uniforme:

1. Com os dados da tabela, construa Gráficos da Posição x Tempo ( X x t ) em Papel Milimetrado.

2. Através do gráfico em papel milimetrado, determine a velocidade média do carrinho;

3. Com os dados da tabela anterior, determine a velocidade média do carrinho em cada intervalo. Lance os valores na tabela abaixo:

X(m) t(s) V(m/s)
X(m)
t(s)
V(m/s)

4. Com os dados dessa tabela, faça o gráfico da velocidade em função do tempo, V x t.;

5. No gráfico da velocidade, calcule a área da figura formada pela linha do gráfico e pelo eixo dos tempos;

6. Compare o valor dessa área com o valor numérico do deslocamento do carrinho;

7. Monte a equação da posição em função do tempo;

8. Tire uma conclusão do experimento.

06.2. Movimento Retilíneo Uniformemente Variado:

1. Determine a Velocidade Média Vm do carrinho entre as posições S0 e Si a partir dos dados tabelados e anote seu valor na tabela. Atenção para o valor de Vm no tempo t=0.

2. Com os dados da tabela, faça em papel milimetrado o gráfico velocidade média como função do Tempo, ou seja, Vm x t.

3. A partir da equação (01) obtenha uma fórmula que relacione a velocidade média e o tempo. Analise o gráfico, determine a aceleração média do carrinho e sua velocidade inicial V0.

4. Através da equação (02) e dos resultados do item anterior, determine o valor da velocidade em cada tempo ti , completando a última linha da tabela.

5. Com os dados da tabela, levante o gráfico da velocidade em função do tempo, V x t.

6. No gráfico V x t qual a dimensão e o significado físico da inclinação e da área abaixo do gráfico. Escolha um intervalo de tempo apropriado e determine o valor destas grandezas físicas. Destaque no gráfico este intervalo de tempo. Compare com os valores calculados/tabelados.

7. Faça o esboço dos gráficos da posição e da aceleração, em função do tempo. Faça um resumo com a dimensão e o significado físico da inclinação e da área abaixo da curva em cada gráfico.

8. Sempre podemos calcular a inclinação de uma reta em um gráfico pela “tangente“ ?

07. Bibliografia

Universidade Paulista Campus Brasília Curso de Engenharia SGAS 913 S/nº - Conjunto B, Asa Sul - Brasília/DF

www.unip.br

CEP: 70390-130

Tel: (61) 2192-7080

Instituto de Engenharia Campus Brasília -DF Profs.: Cleber Alves da Costa Edwin Silva Alessandra Sofia

Instituto de Engenharia

Campus Brasília -DF

Profs.:

Cleber Alves da Costa Edwin Silva Alessandra Sofia Stela Pereira Wesley Cândido

1. Bibliografia básica

1. HALLIDAY, D.: Fundamentos de Física, - Mecânica. Vol. 1. 8ª ed. LTC, 2009.

2. TIPLER, P. A.: Física para Cientistas e Engenheiros. 5ª edição. LTC, 2006.

2. Bibliografia complementar

1. ALONSO, M.: Física - Um Curso Universitário. Vol. 1.EdgardBlücher, 2004.

2. HALLIDAY, D.; KRANE, K. S.; RESNICK, R.: Física. 1. LTC, 2004.

3. YOUNG, H. D.; FEEDMAN, R. A.: Física I. 10ª edição. Pearson, 2003.

Obs.: As normas de segurança e regras do laboratório serão observadas a todo momento, mesmo fora do período regular de aula. Espera-se do aluno um comportamento ético compatível com a sua situação de um estudante de curso superior. Desvios desse comportamento serão encaminhados às instâncias administrativas adequadas para providências regimentais cabíveis.

Universidade Paulista Campus Brasília Curso de Engenharia SGAS 913 S/nº - Conjunto B, Asa Sul - Brasília/DF

www.unip.br

CEP: 70390-130

Tel: (61) 2192-7080