Você está na página 1de 2

Aconselhamento Pastoral:

NTRODUÇÃO

O aconselhamento pastoral tem por objetivo trabalhar com os membros da


igreja em diversos setores da sua vida. Entende-se que o fator principal é o espiritual, porém, o ser
humano necessita de ser aconselhado em outras partes da vida que se encontra em desequilíbrio ou até
mesmo em declínio. Note-se que essas outras partes seculares dos indivíduos afetam
consubstancialmente na vida espiritual do crente.
O objetivo da implantação do aconselhamento pastoral é equipar a igreja com mais um ministério
eclesiástico que funciona na maioria das igrejas. Ajudar e acompanhar os membros da igreja no que diz
respeito a sua vida espiritual e também secular.
Muitos sofrem perdas, e precisam ser acompanhados aconselhados, outros passam por momentos de
decisões difíceis, como separação, divórcio, casamento, gravidez na adolescência, sexo antes do
casamento. A proposta do pastor é trazer para a igreja a construção de um espaço físico para melhor
desenvolver o aconselhamento para o crescimento dos irmãos.

O QUE É O ACONSELHAMENTO PASTORAL?


Primeiramente, deve-se entender que o aconselhamento é a parte vital da ação pastoral, é um ministério
bíblico que deve ser feito com sinceridade e habilidade, e sob orientação do Espírito Santo.
A técnica utilizada de maneira alguma será para estagnar a ação de Deus nos resultados do
aconselhamento, mas tornar o trabalho mais produtivo. O apóstolo Paulo em 1 Timóteo 3.1 “Fiel é a
palavra: se alguém aspira ao episcopado, excelente obra almeja”. As implicações ministeriais são
diversas, cercadas de dificuldades que às vezes traz desânimo ao ponto de se duvidar dos seus
resultados.
Acima de tudo o aconselhamento pastoral é algo que o pastor não conseguirá se não entender que
depende totalmente do Senhor Jesus para executar a tarefa, e ser convicto que não conseguira
resultados sem a ação do Espírito Santo. Percebe-se que o aconselhamento como parte ministerial deve
ser bem destacada pela igreja, visto que é um princípio bíblico.
No Antigo Testamento a palavra “etsah” aparece 80 vezes, como substantivo, que significa conselho. O
verbo aconselhar “yaatz” é usado pelo menos 23 vezes, e é daí que deriva no hebraico a palavra
conselheiro.
A outra palavra usada no A.T é “sod” traduzida como conselho, conforme está em Pv. 15.22 “onde não
há conselho fracassam os projetos, mas com os muitos conselheiros há bom êxito”. No Novo Testamento
é a palavra “boule” e seus derivados que aparece mais de 30 vezes.
ABRANGENCIA
O aconselhamento focaliza as necessidades do indivíduo, é verdade que o conselheiro não é o resolvedor
de problemas, nem incorpora remédio para situações que lhe são apresentadas, mas ele precisa ter uma
visão adequada do problema que lhe foi exposto e dar um retorno que possibilite o encaminhamento na
busca das prováveis soluções.
O aconselhamento atinge mais elaboradamente os problemas pessoais, a forma como se dá isso é
através do dialogo, e dessa forma o aconselhamento propicia profundidade e análise e assim o pastor
poderá falar da causa ou causas se for o caso. Há casos e problemas que são privados e não podem ser
publicados, e somente o aconselhamento pode trabalhar tentar resolver e reservar em segredo.
ALCANCE
O objetivo da clinica pastoral é alcançar todos os irmãos, e para isso primeiramente é necessário
conquistar a confiança deles. O aconselhamento pastoral não é restrito a somente uma classe de
pessoas na igreja, mas todos os que freqüentam, desde criança até a maioridade.
Muitos relutarão e talvez nunca irão conversar com o pastor, mas o que se pretende é trabalhar no
aconselhamento na adolescência, estudos, namoro, noivado, casamento, relacionamento conjugal,
desvios comportamentais, separação, divórcio, etc. em alguns casos toda a familia necessita participar na
sessão de aconselhamento.
O TEMPO DA ENTREVISTA DURAÇÃO DO ACONSELHAMENTO
Em provérbios 15.23 “o homem se alegra em dar resposta adequada, e a palavra, a seu tempo, quão boa
é!”. Uma entrevista de consultório leva em media 50 minutos, visto que os pacientes têm mais de uma
seção por semana, porém cada caso deve ser tratado de forma totalmente diferente uns dos outros.
Estipula-se uma sessão por semana e uma hora cada sessão. O tempo que se dará o tratamento, ou
aconselhamento não deve ser estipulado. O problema poderá ser resolvido em poucos encontros ou
poderá levar meses, mas o objetivo principal do aconselhamento é o bem do paciente, nesse caso o
irmão em Cristo.