Você está na página 1de 6

Nome: Turma - 91 Data:

Professora Jéssica Reis Fonseca Baladão 1º Bimestre - P1 VALOR: 10,0 NOTA:

AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA


RECOMENDAÇÕES:

✓ A avaliação deve ser respondida em letra legível. Serão desconsideradas palavras, expressões ou frases que não puderem ser devidamente compreendidas.
✓ Use caneta preta ou azul ao responder a avaliação: qualquer outra cor invalida a questão.
✓ Qualquer comunicação não está autorizada. Consulta de material indevido será considerada “cola”, e a avaliação será imediatamente recolhida.
✓ Não é permitido rasurar questões de marcar. O corretivo poderá ser utilizado apenas nas respostas discursivas.
✓ A média a ser atingida é 7,0.

Canção do Exílio

Minha terra tem palmeiras, Minha terra tem primores,


Onde canta o Sabiá; Que tais não encontro eu cá;
As aves, que aqui gorjeiam, Em cismar – sozinho, à noite –
Não gorjeiam como lá. Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Nosso Céu tem mais estrelas, Onde canta o Sabiá.
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida, Não permita Deus que eu morra
Nossas vidas mais amores. Sem que eu volte para lá;
Sem que desfrute os primores
Em cismar, sozinho, à noite, Que não encontro por cá;
Mais prazer encontro eu lá; Sem qu’inda aviste as palmeiras,
Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá.
Onde canta o Sabiá.
Gonçalves Dias, 1843.

Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Can%C3%A7%C3%A3o_do_Ex%C3%ADlio>

1. (0.6) O assunto principal do poema de Gonçalves Dias concentra-se

a) na injustiça de seu isolamento, exilado em um país distante do seu.


b) na ironia como autor faz a relação entre o local onde estava e sua terra natal.
c) na dor pelo distanciamento do local para onde deseja retornar e terminar seus dias.
d) na melancolia de não poder desfrutar dos encantos de sua terra aos quais nada se compara.

2. (0.6) Sobre a visão que o autor tem de sua Pátria pode-se afirmar que

a) é positiva já que ele a vê como pátria cheia de primores, ideal para se estar.
b) é realista já que em sua terra as várzeas têm mais flores, mais vida, mais estrelas no céu.
c) é otimista já que ele garante que somente lá é que os pássaros cantam harmoniosamente.
d) é contrária ao que vê no local em que está, onde não encontra prazer em viver ou contemplar.
3. (0.6) No
poema, o eu lírico compara a terra natal com a terra onde está exilado. Que elementos são utilizados
nessa comparação?

a) sociais.
b) naturais.
c) políticos.
d) econômicos.

4. (1.0) De que país o autor demonstra estar saudoso? Que versos podem fundamentar sua resposta? Por quê?

_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________

5. (0.6) O
poeta expressa a saudade de seu país, o orgulho que sente de cada detalhe que de lá se recorda. Esses
sentimentos são

a) reconhecidos em muitas pessoas que são expulsas de sua cidade natal.


b) exclusivos dos poetas visto que não é possível gostar tanto assim de um lugar.
c) comuns entre aqueles que amam sua pátria e sabem valorizar o que ela tem de melhor.
d) compartilhados por todos aqueles que por diversos motivos migram em busca de uma vida melhor.

6. (0.6) O verso que melhor exemplifica um sentimento de desilusão é

a) Não permita Deus que eu morra


b) Sem que desfrute os primores
c) Mais prazer encontro eu lá
d) Em cismar sozinho, à noite

7. (0.6) O verso que exemplifica a figura de linguagem prosopopeia é

a) Nossos bosques têm mais vida


b) As aves que aqui gorjeiam
c) Minha terra tem primores
d) Nossa vida mais amores

8. (0.6) Ao se referir à terra natal, o eu lírico apresenta uma imagem

a) Realista.
b) Racional.
c) Imparcial.
d) Idealizada.

9. (0.6) O autor do poema é

a) O eu – lírico.
b) O eu – biográfico.
c) O eu – observador.
d) O eu – autobriográfico.
10. Analise a primeira estrofe do poema:
(0.6)
M i n h a t e r r a t e m p a l m e i r a s,

O n de c a n t a o S a b i á;

A s a v e s, q u e a q u i g o r j e i a m,

N ã o g o r j e i a m c o m o l á.

a) (0.25) Faça a escansão dos versos. Como se classificam? _________________________________________________

b) (0.25) É possível afirmar sobre a classificação dessa estrofe, que ela é um(a) _________________________________

c) (0.25) Qual a sequência de rimas dessa estrofe?

( ) ABCD ( ) ABAB ( ) ABCA ( ) ABBA

d) (0.25) Quanto ao tipo de rima marque o que for correto:

( ) internas ( ) externas ( ) pobres ( ) ricas ( ) brancos ( ) livres ( ) raras

11. (0.8) A opção que apresenta a escansão correta do verso “Sem qu’inda aviste as palmeiras,” é

a) Sem/ qu’in/da a/vis/te as/ pal/mei/ras


b) Sem/ qu’i/ nda/ a/ vis/ te/ as/ pal/ me/ iras
c) Sem/ qu’in/da /avis/ te/ as/ pal/ mei/ ras
d) Sem/ qu’in/da a/ vis/te / as/ pal/ me/iras
Sendo assim, o verso será _________________________.
A estrofe na qual esse verso está inserido pode ser classificada como________________________________.

12. Observe os textos a seguir.

Texto I

Minha terra.
Saí menino de minha terra.
Passei trinta anos longe dela.
De vez em quando me diziam:
Sua terra está completamente mudada,
Tem avenidas, arranha-céus...
É hoje uma bonita cidade!

Meu coração ficava pequenino.


Revi afinal o meu Recife.
Está de fato completamente mudado.
Tem avenidas, arranha-céus.
É hoje uma bonita cidade.
Diabo leve quem pôs bonita a minha terra!
José Olympio
Texto II

Texto III
Canção do Exílio Facilitada
Lá?
Ah!
Sabiá...
Papá...
Maná...
Sofá...
Sinhá...
Cá?
Bah!

José Paulo Paes

a) (0.6) O conteúdo e a estrutura dos textos


evidenciam

( ) plágio.
( ) ambiguidade.
( ) intertextualidade.
( ) citação mal informada.

b) (0.6) No texto III, o sabiá

( ) denuncia a falta de preservação ambiental ao revelar a falta da palmeira.


( ) reclama a falta da palmeira, seu habitat natural, no qual costuma gorjear.
( ) mostra o céu, as flores e os amores que há na terra do autor, a palmeira não existe mais.
( ) canta para confirmar que as aves da terra de Gonçalves Dias se destacam nessa habilidade.

13. (0.6) Retome a leitura do poema Canção do exílio (questão 1), ele será referenciado como TEXTO A.
Agora leia o TEXTO B:

Canto de regresso à Pátria Ouro terra amor e rosas


Minha terra tem palmares Eu quero tudo de lá
Onde gorjeia o mar Não permita
Os passarinhos daqui Deus que eu morra
Não cantam como os de lá Sem que volte para lá

Minha terra tem mais rosas Não permita Deus que eu morra
E quase tem mais amores Sem que volte para lá
Minha terra tem mais ouro Sem que eu veja a minha rua
Minha terra tem mais terra E todo o progresso que houve lá.*

ANDRADE, O. Cadernos de poesia do aluno Oswald. São Paulo: Círculo do Livro. s/d.(*adaptação)
Os textos A e B, escritos em contextos históricos e culturais diversos, evidenciam o mesmo motivo poético: a paisagem
da terra natal imaginada a distância. Analisando A e B, conclui-se que:

a) o texto B, em oposição ao texto A, revela distanciamento geográfico do poeta em relação à pátria.


b) o texto B aborda o tema da nação, como o texto A, mas sem perder a visão crítica da realidade dela.
c) a exaltação da natureza é a principal característica do texto B, que valoriza a paisagem tropical realçada no texto A.
d) o ufanismo, atitude de quem se orgulha excessivamente do país em que nasceu, é o tom de que se revestem os dois
textos.

“Que os vossos esforços desafiem as impossibilidades, lembrai-vos de que as grandes coisas do homem foram conquistadas do que parecia impossível”. Charles Chaplin

Boa prova!

Consulta:

1. Você classificaria o nível da prova como: ( ) fácil ( ) médio ( ) difícil

2. A prova contemplava os conteúdos estudados? ( ) sim ( ) não

3. Os conteúdos foram bem explicados? ( ) sim ( ) não

4. Gastei quanto tempo estudando para a prova:

( ) de 30 minutos a 1 hora ( ) ontem à tarde ( )há uma semana ( ) todos os dias durante 1h.

5. Meu nível de comprometimento com a disciplina de Língua Portuguesa é até hoje:

( ) baixo ( ) médio ( ) regular ( ) bom ( ) excelente

6. Escreva sugestões, comentários ou explicações que julgue necessárias:


Produção Textual – P1 Língua Portuguesa 1º bimestre Professora Jéssica Reis Fonseca Baladão

Nome: Turma: Nota:

Redija um poema que seja uma releitura da Canção do exílio, mas que seja uma homenagem ao Colégio Adventista de
Esteio por seus 90 anos. Use caneta preta ou azul; escreva em letra cursiva e legível; use rimas; componha um mínimo
de 2 estrofes.

Interesses relacionados