Você está na página 1de 4

CASOS PRÁTICOS

Nome: João Jesus Álvaro

Disciplina: Gestão sem Distâncias

Após estudar o caso descrito, responda às seguintes perguntas:

1- O que é o CMM?

R: Pode ser definido como um conjunto de melhores práticas para diagnosticar e


avaliar a maturidade do desenvolvimento de softwares em uma organização.

2- Uma vez que a empresa alcançou os resultados descritos, qual seria o próximo
passo a ser dado em relação ao CMMI?

R: Uma vez que a empresa conseguiu alcançar os seguintes objetivos:

• Melhorou a relação com os Clientes.

• Melhorou a Qualidade dos Serviços e Produtos.

• Melhorou a rentabilidade dos projetos.

• Melhorou a comunicação entre as equipes.

• Diminuiu a rotação de pessoal.

• Melhores métricas para as decisões.

Portanto, os próximos passos a ser dado em relação ao CMMI, é a seguinte:


A fase de preparação incluiu: implementação da PMO, definição de metodologia
de projeto, divisão de funções na Software Factory, implantação da metodologia
nos projetos reais.

3- Mencione, se existirem, as principais diferenças entre os modelos do CMM


estudado e o modelo CMMI.
R: As principais diferenças existentes entre os modelos do CMM estudado e
o modelo CMMI, são:

- CMM – Capability Maturity Model


Representação simplificada do mundo.
CMMs contêm os elementos essenciais dos processos eficazes.
Baseados nos conceitos desenvolvidos por Crosby, Deming, Juran, e Humphrey.
Enquanto que o consiste em:
- CMMI – Capability Maturity Model – Integration
Modelo de Maturidade em Capacitação – Integração.
O CMMI é uma evolução do CMM.
Tenta estabelecer um modelo único para o processo de melhoria corporativo,
integrando diferentes modelos e disciplinas.
Baseado nas melhores práticas para desenvolvimento e manutenção de produtos.
Framework utilizado para melhoria de processos de negócios. (CMMI diz o que
fazer e não como fazer).
A implantação do CMMI é recomendável para grandes fábricas de software.

4- Descreva em que consistem os modelos de maturidade de implantação de


estratégias de externalização através do uso de tecnologias da informação e
capacitação?
R: Os modelos de maturidade de implantação de estratégias de externalização
através do uso de tecnologias da informação e capacitação, consiste em:
Fase 1. Externalização em expectativa. Não há externalização, só uma
reorganização interna da empresa ante a expectativa da externalização.
Fase 2. Externalização experimentada. Experimenta-se a externalização
pontualmente, de um modo básico.
Fase 3. Externalização proativa focada na redução de custos. Aplica-se a
externalização a trabalhos que não influam diretamente na produção ou
prestação de serviços em um negócio, como operações burocráticas, por meio
de centros de externalização, com o objetivo de se reduzirem custos.
Fase 4. Externalização proativa focada na estratégia. Uma parte da atividade
é transmitida completamente a um centro de externalização, com a ideia de
usar as vantagens da outra parte; traz consigo um sistema e um mecanismo
de gestão para superar distâncias.
5- Analise o modelo de capacidade CMMI aplicado à empresa a partir dos
resultados obtidos nesta.
R: Consoante os resultados obtidos na empresa deram para ver que o modelo
de capacidade CMMI, troce boas melhorias ao sistema da empresa e resolveu
os problemas que havia dentro da empresa, etc.
6- Explique brevemente a relação estabelecida entre o CMMI e PMBOK.
R: A relação estabelecida é a seguinte:
O modelo CMMI é uma framework de melhoria de processos que suporta
directamente a gestão bem sucedida de projectos. Os programas de processos
baseados no CMMI, em particular os que adoptam as sete áreas de processo do
nível dois de maturidade, podem ser designados para promover (sozinho ou em
conjugação com outros modelos de referência, nomeadamente o PMBOK) o
sucesso de qualquer tipo de projecto de desenvolvimento de produto.
Para abranger todas as áreas da gestão de projecto, o PMBOK subdivide-se em
grupos de processos que se relacionam directamente com as sete áreas de processo
do PMBOK. Os grupos de processo do PMBOK representam cinco áreas onde os
processos de gestão de projecto podem actuar durante o esforço de
desenvolvimento. Estes cinco grupos estabelecem o ciclo de vida do projecto
(desde o início até ao fecho). Cada processo refere-se a aspectos a ter em conta
dentro da gestão de projectos, e todos os processos devem estar presentes durante
a execução do projecto.

A tabela seguinte apresenta a relação entre os cinco grupos de processos do


PMBOK e as sete áreas de processo do modelo CMMI.
Bibliografia
http://www.sinfic.pt/SinficNewsletter//images/geral/newsletter145/Dossier1
-2.jpg
http://objectivesoftwaresolutions.com/images/ContinualImprovement/CMM
I.JPG
http://www.portalanpedsul.com.br/admin/uploads/2004/Poster/Poster/04_53
_48_AS_NOVAS_TECNOLOGIAS_E_A_EDUCACAO.pdf
Funiber, DD076 – Gestão sem Distancias
http://aulas.goldstep.com.br/tecnologia-da-informacao/cmm-e-cmmi/516/