Você está na página 1de 258

**CAPITAL TRICEREBRAL= *ADMINISTRAÇÃO sistêmicas

Um Manual de Jogos de

Saberes e Competências

W. GREGORI

EVILÁSIO VOLPATO

2015

|

|-

|-
|

| ||

|| ||

|-

~~~~**

|-
|

|

|-

-

|-

*

~~~~

|- -

|

|

e Competências W. GREGORI EVILÁSIO VOLPATO 2015 | |- |- | | || || || |

WALDEMAR DE GREGORI

EVILÁSIO VOLPATO

CAPITAL TRICEREBRAL

E

ADMINISTRAÇÃO SISTÊMICA

2a edição

ISBN 85-901772-1-1

Brasília

© Edição dos Autores

2015

O CAPITAL TRICEREBRAL E ADMINISTRAÇÃO SISTÊMICA 2a edição ISBN 85-901772-1-1 Brasília © Edição dos Autores 2015

SUMÁRIO

Introdução 09 PRIMEIRA PARTE Paradigma da Cibernética Social Proporcionalista Visão sistêmica triádica Cérebro
Introdução
09
PRIMEIRA PARTE Paradigma da Cibernética Social Proporcionalista
Visão sistêmica triádica
Cérebro e feedback no sistema
14
14
17
Cérebro
e feedback
no
jogo triádico entre sistemas
19
três
Modos de atuação simbólica e factual dos
subgrupos
22
no
O
difícil jogo triádico positivo
ecossistema
24
O
processo prestusuário classificado em 14 subsistemas
29
Proporcionalismo no
sistema triádico
36
Paradigma sistêmico e não-sistêmico
Hológrafo Social
Show de jogos mundiais
39
41
42
Panorama do
show de jogos mundiais
46
48
SEGUNDA PARTE Nova Noologia: Teoria e Uso do Cérebro
Em busca de nova noologia
48
O cérebro e sua autoimagem
56
Raízes do
Ciclo Cibernético de Feedback - CCF
57
Ciclo
de
Operações do
cérebro no
Cibernético
Feedback
62
CCF
Exemplos de
62
CCF
Exemplo de
demasiado reduzido
expandido
64
Atrelamento do conhecimento e dos profissionais ao jogo triádico do poder.
69
do
Desenvolvimento das operações
cérebro
72
QT1 Revelador do Quociente Tricerebral
Adequação profissional tricerebral
Triadização de disciplinas e carreiras
QT2 Revelador do Quociente Tricerebral profissional
74
79
81
82
84
TERCEIRA PARTE O Trabalhador-Pesquisador na Organização que Aprende
Metodologia da informação
Roteiro de pesquisa
84
86
CCF
Síntese do PDCA
e comparação com o
91
do Ciclo
de
(CCF)
Breve explicação
Cibernético
Feedback
para empresas
92
Breve explicação do CCF para pesquisa
96
Tipos de
teorias, métodos e técnicas de pesquisa
105
Paradigmas de porte médio
106
Revisão da literatura triadicamente
109
CCF
Como ler
livros pelo
com diferentes referenciais
115
Exemplo de resenha bibliográfica
117
Um
A meta.
processo de melhoria empresarial contínua (outro exemplo de resenha)
119
A Ilha. Exemplo de resenha com o uso dos 14 subsistemas
125
Questionamento holográfico
129
Coleta verbal de dados
136
Roteiro da linguagem não-verbal na coleta de dados
Processamento, análise de dados
Diagnóstico, conclusões, tese
139
141
146
Desdobramento do
diagnóstico
149
Psicossíntese
151
Tutoria grupal
153
conclusões, tese 139 141 146 Desdobramento do diagnóstico 149 Psicossíntese 151 Tutoria grupal 153
155 QUARTA PARTE Funções da Inteligência Emocional na Organização que inova Método estratégico-decisório 155
155
QUARTA PARTE Funções da Inteligência Emocional na Organização que inova
Método estratégico-decisório
155
Relaxamento, Concentração, Meditação, Reprogramação Mental
Desenvolvimento da criatividade
Futurição. Cenários. Estratégias de ação
Decisões, projetos, programas
Reuniões e votações decisórias
Comunicação: vínculo e simetria entre teoria e prática
156
161
163
169
172
174
sistêmico
Fluxo
da comunicação triádica
174
Mapas mentais
178
181
QUINTA PARTE Funções da Inteligência Operacional na Organização Produtiva
Método
administrativo gerencial
181
Teorias sistêmicas e não-sistêmicas de administração
184
Níveis de agendonomia e vivência. Tipos de organograma
190
sistêmica na
Visão
configuração espacial
195
Visão sistêmica
na configuração cronológica
197
sistêmica na
Visão
198
Visão sistêmica na
configuração personagens
configuração procedimental
199
Elaboração de fluxogramas
Operacionalização
201
205
Implementação e administração do plano
209
de
Treinamento e administração
Motivação
competências tricerebrais
211
216
Papel do gerente na administração sistêmica
Supervisão, acompanhamento, controle
Referencial para supervisão de grupos
Mediação
Feedback, resultados, assembleias
219
223
224
230
231
de
Questionário para coleta
dados de uma prestusuária
234
de
Itens para coleta de dados
uma prefeitura
237
Guia para processamento de dados
238
Notas bibliográficas
Glossário
247
251
coleta de dados uma prefeitura 237 Guia para processamento de dados 238 Notas bibliográficas Glossário 247

ÍNDICE DE FIGURAS

PRIMEIRA PARTE Fig. 01. Representação básica de um sistema. 14 sistêmico Fig. 02. Fluxo da
PRIMEIRA PARTE
Fig.
01.
Representação básica de um sistema.
14
sistêmico
Fig. 02. Fluxo
da energia.
15
Fig.
03.
Cadeia produtiva-distributiva.
16
da
Fig. 04. Ciclos
matergia em 3etapas: a última é de desordem, caos.
16
Fig.
de
04.1.
Figuração do princípio tri-uno em tríades
quarks
16
Fig. 05. Feedback como função/competência do aparelho nervoso de um sistema
18
Fig.
06.
Jogo tricerebralgrupal empresarial
20
Fig. 07. Três
três
cérebros-subgrupos,
culturas, três poderes máximos
23
Fig.
as três
07.1.
Ordem em que ocorrem
violências e seus arsenais
25
Da
Fig. 7.2.
percepção unilateral à trilateral, tri-uma, integral
28
Fig.
de
de
08.
O tricerebrar como definidor
três blocos
necessidades
30
14
Fig. 09. Os
subsistemas agrupados segundo a hegemonia tricerebral
35
Fig.
10.
Lei da proporcionalidade (Pitágoras)
37
Fig. 10.1. Lei das distribuições proporcionais (Gauss)
38
SEGUNDA PARTE
Fig. 11. Vista vertical do cérebro segundo Paul MacLean.
49
Fig.
12.
Funções predominantes por hemisfério, segundo Roger Sperry
50
Fig. 13. Cérebro tri-uno como holograma recorrente
51
Fig.
Da
de
14.
captação de signos, ao processamento e à emissão
sinais humanos
54
Fig. 15.
Lei do instrumento: resultado marcado pelo instrumento
57
Fig.
Da
16.
mente confusa à mente ordenada
58
de
Fig. 16.1. Triadização
Inteligências Múltiplas
59
Fig.
16.2.
Triadização dos 7 hábitos, de E. Covey
59
Fig. 16.3. Triadização da quatrinidade (Ned Hermann)
60
Fig.
16.4.
Dialética de Hegel
60
do
Fig. 16.5. Triadização
Eneagrama
60
Fig.
16.6.
Outras visões triadizadas de cérebro
61
Fig. 17. CCF
mínimo
61
Fig.
CCF
17.1.
pleno
62
Fig. 18. Do monocerebrar ao tricerebrar
83
TERCEIRA PARTE
Fig. 19. Representações estatísticas
142
QUARTA PARTE
Fig. 20. Ciclagens tricerebrais
156
Fig.
20.1.
Ondas/ciclagens tricerebrais e sono
ou
Fig. 21. Simbolosfera
cultura tri-una
158
Fig.
22.
Regras para a técnica de brainstorming
162
Fig. 23. Giro e contragiro. Alternância de sentido, polarização e hegemonia
165
Fig.
24.
Brainstorming de fatores proativos e restritivos
168
Fig. 25. Guia para criativos profissionais
168
165 Fig. 24. Brainstorming de fatores proativos e restritivos 168 Fig. 25. Guia para criativos profissionais
Fig. 26. Fluxograma e lideranças de uma reunião 173 Fig. sistêmico 27. Fluxo da comunicação
Fig. 26. Fluxograma e lideranças de uma reunião
173
Fig.
sistêmico
27.
Fluxo
da comunicação triádica
174
Fig. 28. Do
ao
concreto-real
abstrato-simbólico e vice-versa
177
QUINTA PARTE
Fig. 29.
Modelo básico de sistema triádico multinivelado
186
Fig.
de
30.
Matriz geral
fluxogramas
203
de
Fig. 31. Motivação: esperança
ganhar, medo de perder
216
Fig.
32.
Iscação: escamoteio das recompensas
218
Fig. 33. Processo upaya-coaching tricerebral
226
de perder 216 Fig. 32. Iscação: escamoteio das recompensas 218 Fig. 33. Processo upaya-coaching tricerebral 226

ÍNDICE DE QUADROS

PRIMEIRA PARTE de Quadro 01. Jogos e arsenais cada subgrupo desproporcional. 23 Quadro 02. Modo
PRIMEIRA PARTE
de
Quadro 01. Jogos e arsenais
cada subgrupo desproporcional.
23
Quadro 02. Modo proporcional de cada subgrupo jogar o jogo triádico.
24
Quadro 03. Pirâmide das necessidades, de A. Maslow
30
em
Quadro 04. Teoria da Organização Humana
14 subsistemas, de A. R. Müller
31
Quadro 04.1. Catorze subsistemas: origem, satisfação, produção e controle
31
de
14
Quadro 04.2 Níveis
agendonomia e vivência nos
subsistemas
32
Os
Quadro 05.
quatro fatores operacionais de cada sistema
32
Quadro 5.1. Os quatro fatores operacionais expandidos
Quadro 5.2. Cada subsistema desdobrado em seus 4 fatores operacionais
33
33
Quadro
5.3. Sistema toto-total e toto-parcial
34
Um
Quadro 06.
sistema totó-total com seus 14 subsistemas e operacionais
34
Quadro 06.1. Sistema com eixo e subeixo
34
de
Quadro 07. Mapa
alguns saberes pelo hológrafo.
36
do
Quadro 08. Sístole(paz) e diástole(violência)
Quadro 09. Hológrafo social
proporcionalismo
38
41
do
Quadro 10. Show
jogo triádico mundial em sua complexificação
44
SEGUNDA PARTE
Os
Quadro 11.
4 níveis de desenvolvimento de competências tricerebrais
três CCFs esquizofrênicos
53
Quadro 12. Os
66
Quadro 13. Subordinação dos saberes aos três poderes
70
do
ou
Quadro 14. CCF e faculdades
cérebro
competências tricerebrais
73
de algumas
Quadro 15. Triadização primeira
profissões
80
Quadro 16. QT de competências profissionais
82
TERCEIRA PARTE
Quadro 17: Introdução à pesquisa operacionalizada
90
14
Quadro 18. CCF com os
subsistemas e operacionais acoplados
91
de
Quadro 19. Exemplo
cronograma pelo gráfico de Gantt
103
Quadro 20. Fluxograma tri-uno da Educação
Quadro 21. Fluxograma tri-uno da Psicologia
111
112
Quadro 22. Fluxograma tri-uno da Economia
Quadro 23. Fluxograma tri-uno do Brasil
Quadro 24. Um modelo de organização social
113
114
130
Quadro 25. Critérios de certo/errado , por polarizações
143
de
Quadro 25.1. Gradação
critérios de
certo/errado
144
QUARTA PARTE
Quadro
26. Ranking de factibilidade das alternativas do brainstorming
162
Quadro 27. Três blocos de batedores do futuro
Quadro 28. Previsor-solucionador. Integração de futurologia e brainstorming
163
169
blocos de batedores do futuro Quadro 28. Previsor-solucionador. Integração de futurologia e brainstorming 163 169
QUINTA PARTE Quadro 29. Matriz de modelos Quadro 30. Tipos de assessoria Quadro 31. Agendorganograma
QUINTA PARTE
Quadro 29. Matriz de modelos
Quadro 30. Tipos de assessoria
Quadro 31. Agendorganograma circular
190
192
195
Quadro 32. Níveis de predadores. Níveis de predados
Quadro 33. Diagramas de planificação
Quadro 34. Fluxogramas sincronizados
Quadro 34.1. Fluxogramas espiralados
199
203
204
205
de
Quadro 35. Exemplo
operacionalização
205
Quadro
36. Fluxograma de consultoria sistêmica triádica
213
de
Quadro 37. Revelador de desenvolvimento
equipes e gestão de competência
214
Quadro 38. Um breve exemplo de avaliação participativa de competências tricerebrais215
de
Quadro 39. Possíveis motivações
ganhos tricerebrais
217
Quadro 40. CCF acoplado ao referencial dos quatro fatores operacionais
Quadro 41. Roteiro de reunião de trabalho
Quadro 42. Roteiro de reuniões de capacitação
224
228
229
da
Quadro 43. Controle
implementação de decisões anteriores
229
Quadro 44. Fluxograma de prestusuárias (qualquer tipo de organização)
Quadro 45. Evolução e revolução no crescimento das organizações
232
233
(qualquer tipo de organização) Quadro 45. Evolução e revolução no crescimento das organizações 232 233

INTRODUÇÃO

Este livro é de Cibernética Social Proporcionalista e suas NeuroFerramentas.

A "cibernética" é a interação e o controle ou governabilidade entre as partes de um

todo; e a "cibernética social" é a interação e o controle ou governabilidade entre as

partes de uma instituição, uma sociedade e de todas as ciências sociais e humanas aplicadas. Uma das partes desta teoria concebe o cérebro em três blocos: esquerdo, central, direito, e suas funções em três conjuntos maiores que formam o capital

mental triádico , OU triCerebral, a Saber:

Funções-competências lógico-analíticas, que predominam no cérebro esquerdo;

Funções-competências motor-operacionais, que predominam no cérebro central.

Funções-competências intuitivo-sintéticas, que predominam no cérebro direito;

2 * = Funções-Competências ---- } LÓGICO-ANALÍTICAS _> } Funções-Competências INTUITIVO-SINTÉTICAS |
2
* =
Funções-Competências
----
}
LÓGICO-ANALÍTICAS
_>
} Funções-Competências
INTUITIVO-SINTÉTICAS
|
***
######( ) Cl +
Funções-Competências
MOTOR-OPERACIONAIS

Como agora estão na moda a inteligência emocional, a teoria das inteligên cias múltiplas, as competências, é possível falar, ainda que se considere inadequa

dO, de:

INTELIGÊNCIARACIONAL}} \\ > INTELIGÊNCIAOPERAÇIONA
INTELIGÊNCIARACIONAL}}
\\
>
INTELIGÊNCIAOPERAÇIONA

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

Isso abrange o que se está chamando capital intelectual", gestão do conhe

cimento, de competências ou do capital mental tricerebral ou tri-uno (um todo compos

to de três partes): o potencial racional, o potencial emocional, o potencial operacional.

Trata-se da teoria do CérebrO triádico. Na realidade, trata-se de um CérebrO COm três

ramificações ou três cérebros parciais - complementares - compondo o cérebro total.

A expressão

três em um. Quando se mencione os três cérebros" ou cérebro esquerdo, direito e central", por ênfase didática, estaremos falando de um único cérebro que é tri-uno.

mais exata é: teoria do cérebro uni-triádico" ou tri-uno: um em três ou

O livro apresenta propostas para o desenvolvimento e uso dos três blocos de

inteligências ou competências com ênfase na inteligência/competência operacional, para uma administração sistêmica triádica: o fluxo de inputs-compra, trabalho administração-transformação, e outputs-venda (throughput ou resultados financeiros da cadeia produtiva; Goldratt, 2004).

== } * > Feedforward", } * CUStO ** --> -== ** Entropia: menos de
==
} * >
Feedforward",
}
*
CUStO
** --> -== **
Entropia: menos de tudo

---~~~~>< Feedback

Neguentropia: mais de tudo

OUTPUT.

Benefício

Sistema em fluxo e refluxO OU feedback

A administração depende, principalmente, das funções-competências motor

operacionais do cérebro central, complementadas pelas funções-competências intui

das funções-competências motor operacionais do cérebro central, complementadas pelas funções-competências intui

10

tivas e lógicas. Juntos, os três blocos de funções mentais ou de

tituem o Ciclo Cibernético de Feedback (CCF). Este é o processo de informação e

estratégia para a autotransformação e o direcionamento ou governabilidade

quer sistema ou negócio, em sua luta por

convivência.

informação, sobrevivência-reprodução e

competências cons

de qual

sobrevivência-reprodução e competências cons de qual CCF O é uma unificação de três métodos: o científico

CCF

sobrevivência-reprodução e competências cons de qual CCF O é uma unificação de três métodos: o científico

O

é uma unificação de três métodos: o científico do cérebro esquerdo; o

do cérebro central. O CCF serve

estratégico do cérebro direito; e o administrativo

como ferramenta para uma

tária, que depende

nova administração pessoal, grupal, empresarial e socie

tri-uno integrado.

cada vez mais do capital mental

Advertimos que se vão usar muitos termos novos ou com novo significado.

Não por capricho,

ais e humanas; cada uma tem sua linguagem específica. Por isso fica difícil chegar a

uma visão global, vivendo no caos

perar uma linguagem divisionista e obsoleta. Pense na linguagem da Economia que

tem mais

Sociologia

glossário ao final do

livro. Esses termos novos ou redefinidos são parte da teoria triádica de sistemas e

da teoria do caos ou dos sistemas dinâmicos, o que

imediatamente, uma breve

da

termos novos aparecerem por primeira vez, incluímos,

mas

porque não existe linguagem unificada para

do

as ciências soci

da globalização-desglobalização. Trata-se de su

Direito, que é

do

tempo

do

império romano; a

de duzentos anos; a

Quando

esses

explicação. Além disso, estarão no

requer o emprego de alguns

os conceitos básicos estão nas duas primeiras

partes do livro, recomenda-se não ler as partes seguintes sem ter lido as duas pri

meiras. Uma e outra vez faremos comparações entre as ferramentas da Cibernética

Social,

da Qualidade Total e outras.

da Gestão do Conhecimento e Competências, do Planejamento Estratégico,

termos em inglês. Como a teoria e

e outras. da Gestão do Conhecimento e Competências, do Planejamento Estratégico, termos em inglês. Como a
e outras. da Gestão do Conhecimento e Competências, do Planejamento Estratégico, termos em inglês. Como a

11

A primeira parte do livro apresenta uma síntese da teoria da Cibernética So

sistêmica, o jogo triádico dos subgrupos, o Hológra

Na

segunda parte, o livro apresenta a teoria do cérebro

tri-uno ou das inteli

que conformam o CCF-Ciclo Cibernético de Feedback.

cial Proporcionalista : a trialética

fo Social eo Show do Jogo Mundial.

gências-competências

As demais partes apresentam a Cibernética Social aplicada em:

e informação (cérebro esquerdo, na terceira parte)

Pesquisa

(cérebro direito, na

quarta parte) Planejamento, administração e feedback ou controle (cérebro central, na quinta parte).

Futurologia ou prospectiva, estratégia e criatividade

um fluxo

que se condensa e se repete em micro

fluxogramas como o que

se apresenta em forma simplificada na primeira volta

da espiral, mas que o mesmo tema retorna sempre em cada nova volta, complexifi

aprofundamentos,

grama. Isto quer dizer que algo

Seguimos um modelo de exposição em espiral e micro espirais

de

grama geral (fluxograma: passos de um processo),

se observa na figura 13, e quadro 5.3, porque tudo é holo

repetições são, de fato,

cando-se. O que à primeira vista parecem

com novos dados e detalhes para dar maior nitidez à imagem produzida pelo CCF

que é a neuroferramenta central.

Como se trata de um manual de pesquisa, consultoria estratégica

e, adminis

se

tração, tem numerosas orientações, instruções, comandos e

faz", numa espécie de iniciação ao método

tor/consultor se libertará dessa rigidez e

com

ideias sobre como

sistêmico triádico.

Pouco a pouco o lei

ferramentas

aprenderá a fazer uso dessas

sua própria criatividade e espontaneidade.

primeiro, de autodesenvolvimento de compe

tências; e, depois, de implementação de uma administração sistêmica por compe

tências em seus diversos níveis. Mas isso requer uma nova imagem do cérebro tri

operações e em todo

uno com seu CCF para um melhor uso de cada uma de suas

seu potencial, visando à eficiência do cérebro operacional na empresa.

Como

manual de consultoria é,

capital intelectual tri-uno e suas competências é muito amplo e,

apresentar com a

ideia de integrar e simultaneizar os três cérebros, que respondem pela metodologia

de pesquisa-informação, de criatividade-estratégia e de

Os autores cartesianos, mais monádicos (os que decompõem tudo por unidades e in

não

sistêmicos, concebem e mantêm separados

de

mais: visão de unicórnios. Em seus livros também os apresentam separados e inde

pendentes entre

CCF também.

realmente três métodos ou

em contraste com outros autores, acreditamos que se tem que

O

tema do

administração-feedback.

termináveis subdivisões, sem tornar a recompor e relacionar), unilaterais e

funções-competências mentais,

e, até, esquartejados, os três conjuntos

como se fossem

si; com frequência, mantêm separada cada uma das operações do

Por exemplo, fazem isso:

-Asti Vera, Umberto Eco e Antônio Severino para a metodologia da pesquisa (cérebro esquerdo);

- Calvin

- - Idalberto Chiavenato

R. Taylor

e Eunice Soriano para a criatividade (cérebro direito);

a futurologia (cérebro direito);

George Elgozy e Alvin Toffler para

e Peter Drucker

para o planejamento e a administração

(cérebro central).

Elgozy e A l v i n Toffler para e Peter Drucker para o planejamento e

12

autores norte-americanos, produtos

dessa

cada inteligência não é mais que uma função do Ciclo

Cibernético de Feedback ou dos quatro níveis tricerebrais (ver quadro 11). Outro é

Inteligência Emocional

trolador dos impulsos do cérebro central. Ambos

ente Intelectual, cérebro esquerdo, racionalista - ao QE - Quociente

teoria dos três cérebros, falta-lhes um Q.O. - Quociente

No

teste e conceito: cérebro tri-uno.

está tudo num só

operacional, cérebro central.

Emocional. Pela

querem passar do mero QI - Quoci

Recentemente, apareceram livros

cultura eminentemente monádica,

de

com títulos como

Inteligências Múltiplas

(Gardner, 1997), sendo que

de Goleman (1996), centrado no

cérebro direito como con

QT Quociente Tricerebral (www.csproporcional.com.br/teste)

do

mesmo gênero, sua Empresa

Competitiva das Empresas (Stewart, 1998); The innovation SuperHighway (gestão

do

sob títulos como Capital Intelectual, Descobrindo o Valor Real de

a Nova Vantagem

Depois do Movimento

pela Qualidade

Total, começaram a aparecer livros

Capital Intelectual,

(Edvinsson & Malone, 1998);

conhecimento, Amidon, 2003).

Esses autores insistem em ignorar outros autores

e Marilyn Ferguson, divulgadores

John Eccles,

do

triádicos, também norte

três

americanos, como Paul MacLean que comprovou em chimpanzés sua teoria

níveis ou capas evolutivas do cérebro: reptílico, límbico e neocortical (ver

como Carl Sagan

como também o inglês etc.

dos

figura 11);

figura 11);

do

cérebro;

enfoque triádico

o russo Alexander Luria, o francês Henri Laborit

administração e gestão, pretendemos derrubar o estereótipo de

que a gestão é uma função-competência só técnica, quase matemática, de puro

cérebro esquerdo, quando é eminentemente função-competência do cérebro central,

complementado

operacio

intuitivos em sua visão e gestão, e inteligentes porque sabiam usar a racionali

dade. O uso dos três cérebros na condução dos

negócios promete maior eficácia,

porque racionalidade e intuição interatuam para fortalecer a capacidade operativa.

Na esfera da

dos

pelo esquerdo-técnico e direito-criativo. Por o outro lado, confirma

empreendedores empresariais

que foram, além de muito

se

o espírito

nais,

nais,

Chega

tal

Total,

do

sempre um momento

ser,

veem pressionadas

de sobrevivência. Estão

Quali-

Conhecimento e Competências, e outros. É

a satisfação dos diferentes públicos, a sobrevivência, o

das

fortes, como a

em que as

organizações

inicial

se

a revisar sua razão

fazendo

dade

que objetivos

domínio

organizações e

globalidade

cial etc. Cabe aos

zacional,

presa, sociedade, ambiente A resposta a todas estas dimensões é o que garante

às

vida organi

de

depois

de superar a etapa

como

revisão

por meio de

instrumentos

do

controle já

Planejamento Estratégico,

Reengenharia, Gestão

como

o

lucro,

mercado, o poder

de seu

de

da

não

são suficientes. A continuidade

mais

lugar no futuro estão ligados a razões

vida das pessoas envolvidas, o ecossistema, a responsabilidade

administradores uma

que

capital tricerebral,

busca da

é razão,

síntese globalizada

intuição,

da

negócios; é individuo,

mais

longa vida.

so

em

de seu

organizações

A declaração

incluir

de

Veneza, patrocinada pela UNESCO (1987), propôs a trans

interdisciplinaridade científica

tradições espirituais

de

místicas

demanda, entrelaçando

os

cérebro esquerdo

funções

outras

central. Este li

valores e conteú

disciplinaridade,

para

do

vro

dos dos três cérebros, em um método supradisciplinar.

resposta

isto é, ir além da

também o conteúdo

direito,

uma

a

e

tudo integrado com a ação econômica de cérebro

das

esta

cérebro

pretende ser

da também o conteúdo direito, uma a e tudo integrado com a ação econômica de cérebro

13

Não vamos aqui

ou

seu

revisar métodos nem escolas de administração. O objetivo é

os

efeitos derivados

da aplicação da Cibernética

Social

paradigma sistêmico triádico e suas ferramentas. Não repeti

que se encontram em diversos manuais. Aqui se trata de re

apresentar as inovações e

Proporcionalista,

remos as explicações e os detalhes sobre pesquisa, criatividade, planejamento, ad

ministração e finanças,

formular

triádico. Sem negar ou repetir muito.

refundir métodos e propostas agregando o novo do paradigma sistêmico

Esta obra é,

em parte, síntese de pesquisas de outros, em parte fruto de nos

Europa e África

e, também, no Japão.

pós-graduandos.

Tudo tem sido provado, amadurecido e validado ao longo de trinta anos, na maioria

dos países das Américas, alguns da

sa própria pesquisa e experiência em consultorias e orientação de

Esta sistematização não

desenhada para ser memorizada, mas para ser

pois é um

redescobrir e reconstruir o conheci

e, a economia e o mercado. Em Cibernética Social

está

estudada e entendida a fundo,

ções de uso para a sempre inacabada tarefa de

mento, a inovação/criatividade

Proporcionalista esta

ca;

conjunto de neuroferramentas com instru

missão se descreve assim: construir ciência trialética sistêmi

construir inovação empresarial e espiritual; e construir ecossobrevivência.

Atualmente, quando

nosso planeta se debate numa crise das três culturas ce

violência, e falta de sentido para tudo) pelas imposições polí

rebrais (irracionalidade,

globalização financeira, re

quer-se um nível

operacionais da

da Cibernética Social

proporcionalismo.

Postula uma nova política do capital tricerebral" para a instauração de um novo ciclo

cia triádica dos diferentes subgrupos e culturas dentro da ética do

Proporcionalista contribua para a produtividade e a convivên

livro deseja que a aplicação

mais elevado de compreensão e reorientação lúcidas, afetuosas e

ticas do neoliberalismo e as imposições econômicas da

vida pessoal, empresarial e social. Este

civilizatório na história do planeta.

do conteúdo deste texto são mais eficazes por

cursos

autotransformação que chamamos neurocoaching . A

pouco árida e tem menos resultados. Entre em contato com algum dos membros da

sem vivência é um

capacitação e processos de consultoria, complementados com sessões de

A transmissão e assimilação

de

leitura

Academia da CS-Pou visite www.csproporcional.com.br

W. De Gregori

Evilásio

Volpato

e assimilação de leitura Academia da CS-Pou visite www.csproporcional.com.br W. De Gregori Evilásio Volpato

14

PRIMEIRA PARTE

O QUE É O PARADIGMA DE CIBERNÉTICA SOCIAL PROPORCIONALISTA

1. Visão Sistêmica Triádica.

des,

células,

três a cultura - é movido todas condensam, complexificam e

força

partes

ou essência

órgãos, plantas, animais, o homem,

O ecossistema

e três forças

geral:

em que se suas

matergia

pelo

os

mesmo princípio,

triádica (matéria+energia) -

partes - átomos,

grupos,

por uma

as

com

mesma

socieda-

moléculas,

de

PARADIGMA: modelo, método de percepção e uso do tricerebrar
PARADIGMA:
modelo,
método
de percepção
e
uso do tricerebrar

compõem retornando ao estado inicial, segundo a física quântica.

A ideia básica é que tudo é uma composição de três e tudo se move pela intera

Para uma visão macro do

de

três; para uma visão

micro,

podemos subdividir,

É o paradigma triádico sistêmico.

ção desses três elementos e dessas três forças. A isso denominamos jogo triádico sis

têmico.

tendo, sempre, o formato

do, sempre, o formato mínimo de três.

manten

jogo triádico podem-se somar mais partes, mas man

Esta energia tri-una se estende infinitamente numa rede ou cadeia universal tri

sistemas-parte que se interalimentam circularmen

canais e válvulas de input (necessidades, demanda, insumo, custo) e

dimensional ou multidimensional de

te, acoplados por

do output (oferta de bens satisfatores, produtos, venda, benefício).

No domínio interno do sistema ocorre a transformação e a assimilação do input

processamento

gestação, transformação, conversão do input em produto

ao modo de ser do

tem

a ser

sistema. Segundo o sistema

de que se fale, este

outros

nomes tais como

ofertado a outros receptores.

este outros nomes tais como ofertado a outros receptores. A ENERGIA existe e se move em

A ENERGIA existe e se move em diversas formas, dimensões

ou órbitas de dinâmicas

complexidade, que denominamos esferas dinâmicas.

captadas pela pequenez humana são:

Energia

Energia em forma gregária, sinérgica, grupos de poder: dinâmica de grupos.

Energia em forma abstrata, virtual, teórica, cultural: dinâmica da simbolosfera.

Energia teleológica, ideais, aspirações, fé,

Algumas dessas

Energia pura, energia quântica "desmaterializada , átomos: dinâmica matergística. Energia em forma mineral, vegetal, viral, animal, recursos: dinâmica ambiental. Energia em forma cerebral no Ciclo Cibernético de Feedback: dinâmica mental. Energia em forma humana, pessoal, de gêneros e famílias: dinâmica individual.

em

forma econômica, trabalho, bens, moeda: dinâmica prestusuária.

utopias: dinâmica futuro-universal.

individual. em forma econômica, trabalho, bens, moeda: dinâmica prestusuária. utopias: dinâmica futuro-universal.

15

- De acordo com essas "dinâmicas" eu tenho 3, 5 ou 8 corpos? Tenho os
- De acordo com essas "dinâmicas" eu tenho 3, 5 ou 8 corpos? Tenho os
pés no átomo e a cabeça no infinito? Não é mais corpo/alma? A empresa
também é assim?
- Não são corpos distintos": são esferas, níveis ou andares" de expansão
da mesma matergia tri-uma, de um mesmo holograma, um mesmo ser
composto e diferenciado nessas dimensões/dinâmicas entrelaçadas, for
mando um sistema microcósmico que contém o macrocosmo.

Esses sistemas em diferentes níveis, formas, órbitas, redemoinhos entrelaçados formam o ecossistema planetário no qual transcorre o processo concorrencial de in formação, sobrevivência-reprodução e convivência, ou o jogo triádico de competência, neutralidade e cooperação na cadeia alimentaria - reprodutiva. Em níveis mais desen volvidos dos grupos humanos se criam outras necessidades, não só de sobrevivência e reprodução e não só no nível mínimo: são de informação, sobrevivência-reprodução e convivência em muitos níveis. Qualquer coisa que satisfaça necessidades, reais ou ar tificiais, se denomina um bem satisfator. De aqui em diante utilizaremos o conceito de satisfatores para referir-nos a qualquer bem satisfator. Ver uma representação das necessidades na figura 6. Cada nível de energia/matergia é simultaneamente usuário e prestadio (que presta/oferta um bem). Usuário, enquanto se alimenta de outro; e prestadio porque se

presta de alimento ao seguinte. A esta cadeia alimentar-reprodutiva e de convivência

chamamos PROCESSO USUPRESTADIO ou PROCESSO PRESTUSUARIO. De aqui em diante, denominaremos assim ao processo produtivo-econômico e ao mercado ou

intercambio de todos Os satisfatOres dOS três CérebrOS, em todos seus níveis. Tudo na

vida é mercado: um fluxo sistêmico usuprestadio ou prestusuário.

Do conceito primitivo/reducionista de "mercado" ao conceito global de "fluxo prestusuário"

O fluxo prestusuário tem níveis cumulativos, compostos, múltiplos em sua evolu ção, que retornam ao fundo inicial comum da energia pura ou primária por involução, degradação, num movimento perpétuo de transformação prestusuária. Por isso uma escola, uma igreja, uma empresa, o governo, o reino animal, vegetal, o ambiente físico, tudo é sistema prestusuário ou organização prestusuária: é uma prestusuária que é parte do fluxo prestusuário maior: o ecossistema ou ecomercado (mercado global de to dos os satisfatores para todos os elementos do planeta). Veja como se representa.

NEGUENTROPIA {} \\ ===2824 * ####sros" os } == = = = ==
NEGUENTROPIA
{} \\ ===2824
* ####sros" os
}
== =
= =
==

Fig. 2: Fluxo sistêmico da energia

como se representa. NEGUENTROPIA {} \\ ===2824 * ####sros" os } == = = = ==

16

A última transformação da

mesma mercadoria é a primeira de outra. O resulta

empresa é uma

do do trabalho de um é o

rede de sistemas interligando,

entes; na dimensão vertical, se interliga com sistemas/instituições governamentais de

cima e outras de baixo dela, como famílias e escolas; na transversal se interliga, por

alianças estratégicas,

ponto de partida do trabalho de outro. Uma

na dimensão horizontal, fornecedores, produtores e cli

com

sistemas de qualquer nível ou dimensão.

De conceitos primitivos de produtor (prestadio) e

to moderno

e cooperativo

consumidor (usuário) enfrentados, rumo ao concei

de prestusuário : todos somos produtores e consumidores.

Todos CONDÔMINOS no e do ecossistema.

O movimento do fluxo prestusuário se dá em ciclos ondulatórios ou flutuações,

com altos e baixos, abundância ou recessão. O ecossistema se move às vezes em

formas lineares/regulares e outras, em formas não-lineares

sar

ou caóticas, como um pul

explosivo-implosivo, diástole-sístole, universal e eterno.

explosivo-implosivo, diástole-sístole, universal e eterno. três diferentes tipos, tendências, lados próton,

três

diferentes tipos, tendências, lados

próton, elétron, nêutron ou a fórmula W+, W-, Zº, em

que há tensionamento, competição e cooperação. Murray Gell Mann (1988) fala em

cro ou microssistemas que são:

A parte observável dessa complexidade mutante se atribui à interação

dos

ou porções da energia que compõem todos os ma

tríades de quarks que, segundo

nêutrons etc. O processo se repete nos subgrupos de genes, nos subgrupos de neurô

nos subgrupos familiares, nos subgrupos empresariais, sociais, internacionais,

combinam, formam prótons ou

as posições em que se

nios,

etc.

nos subgrupos empresariais, sociais, internacionais, combinam, formam prótons ou as posições em que se nios, etc.
nos subgrupos empresariais, sociais, internacionais, combinam, formam prótons ou as posições em que se nios, etc.
nos subgrupos empresariais, sociais, internacionais, combinam, formam prótons ou as posições em que se nios, etc.

17

machista que tinha lado masculino, Quando o descobriu um um lado feminino e um lado
machista
que tinha
lado masculino,
Quando o
descobriu
um
um lado feminino e um
lado
neutro teve que redefinir sua sexualidade, conforme a piada
do lado
da
isto é,
literatura sobre gerenciamento
feminino
empresa,
administra
ção
do intuitivo, do afetivo, relacional, estético, espiritual etc
do emocional,

DIÁDICO

TRIÁDICO

MONÁDICO (um)

(dois)

(três)

Essa natureza ou estrutura básica, em forma de tríades de quarks

trípode, é recorrente, se repete, se reproduz nas distintas esca

toda a realidade ou de

ou

las, níveis ou órbitas de complexificação de

todos os sistemas em cadeia, refletindo nas respectivas ciências.

é unitriádico: um composto de três, ou três formando um, segundo

as diferentes possibilidades

cada parte contém e reproduz o todo e vice-versa. A isso se

quando se tomam ou se olham dois lados cada vez, em contradição ou concorrência,

se trata de visão diádica ; quando se toma ou se olha um lado ou um só aspecto

cada

vo), se trata de visão monádica . Cada

tes

vez, sem relacioná-lo com seus lados complementares (concorrente e cooperati

consequências diferen

chama visão unitriádica ;

de um holograma em que

Cada sistema

combinatórias, como a estrutura

uma dessas visões tem

na prática.

A quem tenha visão monádica custa-lhe muito

fenómenos, eventos,

ver como se relacionam ou intera

tuam as coisas; custa-lhe entender e aceitar o ponto de vista dos demais. Por isso tar

da muito em perceber os conflitos: só quando lhe caem na

ser um dissociador, termina mentalmente

interessa.

entrelaça sistemicamente.

cabeça. O monádico, por

dissociado e nega ou não vê o que não lhe

sintomas, mas não vê a rede de causalidade que os

O movimento da energia e de qualquer elemento do jogo triádico em busca de

a sempre mais: é a maximocra

satisfatores tende sempre à neguentropía

cia , o

tigando egoísmos, rivalidades,

ecossistema,

hierarquias, com

poucos

quização. Economicamente:

ção

mo. Pela lei de

seleção natural dos

máxima,

de

impulso,

a busca/atração pelo máximo

todos

riqueza e poder, insaciavelmente,

e guerras

até

as

formam

lei da

ins

a violação do

pirâmides ou

base, servindo de suporte às minorias dos

oligar

monopolização. Epistemologicamente: lei da redu

princípio, reducionismo. Politicamente: oligarquia, ditadura, absolutis

resulta a

escaladas de violência

permitidos .

lei do funil.

em que

os meios são

Daí se

as maiorias mais débeis na

Popularmente:

lei da

luta

mais fortes no topo.

um único

Sociologicamente:

a

Charles Darwin:

pela sobrevivência e reprodução

da qual

que melhor se adaptem ao ambiente sempre mutante e cocriador.

As hierarquias e níveis ou escalões sempre existiram em todas as manifesta

ções da energia na natureza, mas guardando certas proporções entre um nível e outro.

Os seres humanos temos que entender que as diferenças não se podem forçar ao má

ximo, como no neoliberalismo, e tampouco anular pelo igualitarismo/comunismo.

2. CÉREBRO E FEEDBACK NO SISTEMA.

e ramificações,

tem um dispositivo de informação que capta as variações internas e os estímulos, os

outputs do ambiente externo, aos quais reage: é o feedback reforçador ou corretivo, a

estratégia de governabili

dade de qualquer

função de autocontrole, de adaptação ao meio mutante e de

O movimento

evolutivo da

energia unitriádica

com seus ciclos

sistema. É o décimo passo do CCF.

Ver a figura

15.

O movimento evolutivo da energia unitriádica com seus ciclos sistema. É o décimo passo do CCF.

18

Este

mecanismo ou dispositivo informacional-direcionador atua menos por pre

reação a posteriori (depois

épo

que a sorte ou o destino

conhecido como alma fazia isso,

feedback ou reação retrocircular. Noutras

para o indivíduo; ou

visão linear a priori (expectativas conhecidas) e, mais, por

que aconteceu algo). É

cas, acreditava-se que a

determinava tudo no mundo dos negócios e da política.

O feedback orienta o

de

oscilação,

para

sistema em

movimentos de ziguezague, ou em distintas

competição, neutralidade

automóvel

curvas à direita e à esquerda, acelerando,

e

homem,

processos

formas

ou

numa estrada, subindo, descendo,

desacelerando, etc.

poder

formacional e

capital tricerebral:

que se ajuste ao

meio

triádico

de

cooperação, e continue sobrevivendo. Pode-se fazer analogia

fazendo

de

feedback,

de

Todos os

sistemas, não

meio,

de

de reação ao

só os

com um

humanos, têm algum

No

esse

dispositivo

processo in

reorientação.

nos

orientação está concentrado

três cérebros e

seus três

orientação está concentrado três cérebros e seus três Somando e conectando sequencialmente as funções lógicas,

Somando e conectando sequencialmente as funções lógicas, criativas e

Ciclo Cibernético de Feedback (CCF) dos seres huma

nos para obter informação e orientar sua sobrevivência, reprodução e convivên

cia. É o tricerebrar (uso integrado dos três cérebros). A inteligência operacional

sobrevivência, farejar sagazmente a

mudança que começa a despontar, ter um sexto sentido para discernir o que nos

faz ganhar e o que nos faz

firmeza na liderança para implementar as mudanças e executar as manobras ne

consiste em orientar-se primariamente pela

operacionais, se forma o

perder, ter poder

decisório para

reagir a tempo e ter

predomínio do cére

cessárias. Assim é o

os comerciantes árabes e judeus. Assim são os guerreiros. Assim são os políti

capital intelectual dos países anglo-americanos. Assim são

cos e empresários com êxito. Entretanto, a maioria não tem

bro central.

O

governo incentivou a demissão voluntária com boa indenização, alegan

podia montar seu

ter

negócio próprio. A experiência mostrou que a

da indenização, tentando ser mi

cérebro central suficiente.

do que cada um

maioria perdeu o emprego e também o dinheiro

croempresário sem

Problema! O que é um problema?

CCF de

Tudo aquilo que ultrapassa a capacidade do

alguém para realizar o feedback

T

R

I

C

E

R

E

B

R

A

R

O conceito de feedback (capacidade

de

autoinformação, autocontrole, autor

vem da teoria de sistemas e da cibernética, que aqui se

está adaptando aos sistemas humanos. Porém, uma coisa é a capacidade de feedback

no domínio interno do sistema, a capacidade

o autofeedback. Outra

de automodificação de um dado sistema:

adaptação no domínio

regulagem, autodirecionamento)

coisa é a capacidade de feedback, de

de um dado sistema: adaptação no domínio regulagem, autodirecionamento) coisa é a capacidade de feedback, de

19

externo, ou seja, no conjunto de sistemas que formam o ambiente ou mercado : o in terfeedback.

Cada

sistema

move no contexto do interfeedback; mas tem

de intrafeedback ou capacidade de reação, de defesa de seu

tem um determinado grau de influência, imposição ou forçamento

ou cada espécie se

um determinado grau

domínio interno; e

sobre a faixa externa: interfeedback.

O mundo no qual Darwin fundamentou sua teoria da seleção natural é o mundo

das espécies a nível biológico, um jogo triádico puramente animal. A esse nível tudo se

contínuos, ou por

alguns macro movimentos caóticos chamados catástrofes.

seus indivíduos, seus subgrupos, suas classes sociais, suas culturas nacionais, desen

volveram-se muitos níveis

ciente para modificar a lei do mais forte. Esses conceitos são uma aproximação mais

refor

mular pelo

pragmática à questão do livre arbítrio, da coevolução ou cocriação,

capacitação para o intrafeedback e o interfeedback sufi

espécie humana, com

dá pelo interfeedback de micro movimentos plausíveis

ou

caóticos

Na

de

que se pode

conceito de jogo triádico .

DA CRENÇA NO LIVRE ARBÍTRIO E NA MÃO INVISÍVEL - À CIÊNCIA DO JOGO TRIÁDICO COM FEEDBACK .

3. CÉREBRO E FEEDBACK NO JOGO TRIÁDICO ENTRE SISTEMAS.

As três forças matergísticas, os três processos mentais e suas combinações

sistemas, determinam três culturas, com três posições

de competição, neutralidade e cooperação que chamamos jogo triádico de disputa dos

meios de

num sistema ou numa

rede

de

informação, sobrevivência-procriação e convivência. O conceito de jogo triá

dico associado à visão sistêmica é uma síntese de outras teorias:

da teoria da evolução de

da teoria de Marx, chamada luta de classes;

das

Darwin, chamada seleção natural;

da

teoria econômica de Adam Smith, chamada concorrência de mercado;

cosmogonias (concepções sobre a origem do universo) religiosas, apresentadas

como luta entre o bem e o mal.

administração

da

das teorias de

coo-petição (cooperação e competição) cuja tarefa

mais difícil é a negociação dos conflitos.

Aqui, a tudo (seleção natural, luta de classes, concorrência de mercado, luta

entre bem e mal, relações humanas e conflitos, campeonatos de qualquer tipo), a tudo

se chama jogo triádico. Jogo porque guerra é só o último estágio do

triádico, porque sempre intervêm,

tensionamento; e

pelo menos, três forças ou subgrupos que são:

- Subgrupo OFICIAL: é o que rege, comanda o conjunto da empresa ou institui

inteligência operacional do cérebro

ção; é o dono da

central, secundado

subgrupo que rejeita, faz oposição, critica,

"agride" o lado oficial, mantendo-o, dessa forma, desperto, atuante, renovado; é o

concorrente, o crítico

querdo, secundado

- Subgrupo OSCILANTE: é o subgrupo formado pelos que são neutros,

subordinados, com pouca autocondução, mas que servem de equilíbrio e de base

de subsistência dos

pela inteligência operacional e emocional.

situação, direcionado

mais pela

pela inteligência emocional ou lógica.

3

S

U

B

G

R

U

P

O

S

- Subgrupo ANTIOFICIAL: é o

Está direcionado pela inteligência racional do cérebro es

subgrupos oficial e antioficial, cooperando às vezes com um,

Está direcionado pela inteligência racional do cérebro es subgrupos oficial e antioficial, cooperando às vezes com

20

às vezes com outro, segundo suas

nado pela inteligência emocional do cérebro direito, secundado pela inteligência

operacional e lógica. Vejamos formações e variações dos três subgrupos na figu

ra

conveniências; é o cooperador. Está direcio

seguinte:

ra conveniências; é o cooperador. Está direcio seguinte: Cada um de nós teve seus cérebros programados

Cada um de nós teve seus

cérebros programados desde a genética, a família, e

também para relações

de

cooperação e

satisfação quando são propor

essas relações

o ambiente, não só para fins

competição em grupo,

cionais e geradoras de conflitos de baixa até alta

de poder e ganhos são um pouco, muito

família, estávamos em grupo, num grupo movido

cado de satisfatores familiares (pai, mãe e os bens disponíveis), com embriões de sindi

catos, de classes sociais, de

fome, de demissões (expulsão de

etc. Pela programação verbal, não-verbal, fatual, e

primeiro centro de treinamento

três

como subdominante e outro como menor.

individuais, mas

que são triádicas e geradoras de

intensidade quando

e até insuportavelmente desproporcionais. Na

pelo jogo triádico,

disputando o mer

conflitos, com ensaios de reivindicações, de greves de

casa), com ameaças de

empresa (divórcio),

pela pressão do jogo triádico desse

por ter um dos

racha

na

que

é a família, nosso cérebro acabou

pelos outros dois, um

lados como

predominante, hegemônico, complementado

O lado predominante determina gostos, preferências

empresa, no sindicato, na

por

certas atividades e me

tas, e o correspondente comportamento ou estilo de jogador no jogo da vida. Todos

três estratégias de comportamento subgrupal (oficial, antio

religião. Entretanto, preferimos

somos forçados a utilizar as

ficial, oscilante), na família, na

ou somos melhores numa delas.

- Por quê?

Porque corresponde ao

dos três

as pessoas

lado preponderante do cérebro, em combinação com o

terceira. Conhecer a hierarquia e o grau de

cérebros de alguém é prever aproximadamente seu comporta

lado em segunda posição e com o lado em

desempenho

mento; conhecer

grupal preferido

reótipos, porque

respondências mais prováveis

por observação verbal, não-verbal e fatual - o comportamento sub

por alguém é deduzir o tipo de cérebro que tem. Mas, nada de este

mudam

são:

muito ou usam

estratégias de despiste. As cor

Indivíduos e subgrupos com predomínio do cérebro central, prático-operacional: pre

ferem a posição

rência

Onassis, Antônio

guardar-se e preservar

Os que têm predomínio do processo lógico-crítico, de

posição antioficial, inovadora, audaz, competitiva,

grande desproporcionalidade entre

oficial e conservadora na política, nos negócios, na disputa ou concor

mercado e em tudo; tornam-se líderes executivos, e enriquecem. Aristóteles

do

Ermírio de Moraes! São discretos (menos os

suas

políticos), preferem res

conexões nacionais e internacionais.

cérebro esquerdo: preferem a

que só se agudiza em momentos de

os três concorrentes; se chegam a escalar posições

cérebro esquerdo: preferem a que só se agudiza em momentos de os três concorrentes; se chegam

21

mais oficiais, transformam-se em líderes executivos ricos;

oposição, da concorrência, e pobres. Karl Marx,

Ulysses

surdina, numa clandestinidade impossível

dos

Aqueles com predomínio do

posição oscilante, de espera, apostando mais na cooperação que na competição; tor

nam-se eficientes e indispensáveis, mas nunca despontam na liderança e na riqueza,

se não, tornam-se líderes da

Buscam agir na

os aparelhos detectores e de vigilância

Guimarães!

sob

subgrupos oficiais.

processo intuitivo-místico, de cérebro direito: preferem a

antioficiais candidatos a oficiais.

que são recompensas

Mahatma Gandhi, Betinho, Teresa de Calcutá!

dos subgrupos oficiais e dos

TRÊS TRÊS TRÊS CÉREBROS: LIDERANÇAS, SUBGRUPOS! No imaginário dos oscilantes aparecem os os salvadores, as
TRÊS
TRÊS
TRÊS
CÉREBROS:
LIDERANÇAS,
SUBGRUPOS!
No imaginário dos oscilantes aparecem os
os salvadores, as fa
justiceiros, os redentores,
das madrinhas (N. Sra. Aparecida, Robin Hood,
socorro socioeconômico
o Zorro)
o pronto
(governo, deuses, a sorte grande)

Esses três lados ou tendências

estão

nas famílias, nos grupos, nas empresas e nações,

de

de sistemas e seu fluxo prestusuário (mercado de todos os sa

de TENSIONAMENTO, conflito ou

sempre interatuando tanto no átomo e nas

estrelas, como

satis

fatores, mantendo a rede

combustão e transformação.

gerenciadas por clãs familiares, o subgrupo oficial

chama a si, quase sempre, a função inovadora, eliminando o subgrupo antioficial. Em

intercambiando,

comprando/vendendo, disputando, trocando recursos, produção e acumulação

tisfatores) em estado

Nas organizações, principalmente as

virtude disso, as inovações não conseguem

panhar as necessidades ou exigências do mercado, levando essas empresas a um en

velhecimento precoce. A supressão do subgrupo antioficial elimina também a alternân

cia do poder, que é sempre uma riqueza para as organizações e países. Os subgrupos

ser suficientes, a todo tempo, para acom

oficiais tendem ao conservadorismo.

Pais ricos; filhos nobres; netos pobres .

Empresa rica; filiais

prosperando; matriz definhando!

Numa

empresa,

num

sindicato, numa prestusuária qualquer, são necessárias

não funciona bem. É a democra

pessoas dos três subgrupos, se não o "átomo" grupal

cia triádica ou a triarquia (três forças governantes, intergestão por três forças numa dada

proporção). Há, porém, há um grande problema: a cultura é monádica, valoriza demasi

ado a unidade, a uniformidade, o único, o primeiro, o máximo, o campeão, a prima

dona, o número

negócios, em guerra, em assaltos, em crime

guerras religiosas,

a falsa livre concorrência etc. E os conflitos.

um, o grande homem, o grande líder, o primeiro lugar em renda, em

Maximocracia!!!. Daí as ditaduras, as

ecumenismos, as falsas liberdades,

as falsas democracias, os falsos

Liberdade, igualdade, democracia, socialismo - tudo! - contanto que não discordem de mim!

Para lidar com o fenômeno triádico, que é auto e interdevorador, existem diver sas teorias:

A

de

Maquiavel e do Cardeal Mazzarino que servem mais para os oficialistas políti

cos.

A de Marx

As teorias da guerra de Sun Tzu e Clausewitz servem mais

que serve mais

para os antioficialistas políticos.

para os oficialistas da

assim como a teoria da seleção natural de

política com aplicações na economia, Darwin (darwinismo social).

da assim como a teoria da seleção natural de política com aplicações na economia, Darwin (darwinismo

22

As teorias de Milton Friedman e Friedrich von Hayek são dedicadas a impor a su

onde são donos os subgrupos oficiais do di

premacia do mercado e da economia, nheiro.

triádico dos três subgrupos verticais, horizontais e trans

versais, não tem sentido falar em capitalismo e socialismo,

em ateus e crentes, em revolucionários e conservadores, em pombas e falcões. Será

mais claro e mais realista falar em

de todos esses atores e suas máscaras ou disfarces.

subgrupos triádicos, que é a usina de modelagem

em esquerdas e direitas,

Frente à teoria

do jogo

DO MONÁDICO MAXIMOCRÁTICO - AO JOGO TRIÁDICO SOLIDÁRIO, PROPORCIONAL.

Faz apenas uns 200

da

oposição,

anos que se começou a reconhecer o

da

divergência,

da

livre concorrência,

do

direito de existência

assim em toda

Vaticano, nos partidos, nos sindicatos, nas religi

democrática

até certo ponto, aquele consentido pelo subgrupo oficial de turno. É

parte -

ões, na guerrilha, nas gangues, etc. Antes, os divergentes eram eliminados como he

reges, traidores, revoltosos, subversivos, dissidentes, desordeiros, perigosos, maus

antioficial. Mas,

aqui, nos EUA, em Cuba, no

A dialética marxista propunha uma luta pela eliminação dos oficialistas (assim

reinstalando, depois, o monadismo, o abso

como estes eliminavam

lutismo,

os antioficialistas)

a ditadura

unicista e exclusivista.

Fidel

Castro em seu país, o Papa no vaticano, um Cacique, um patrão, uma su

que é líder da manada, são de

classe alta ou baixa? Com os velhos conceitos capitalistas

do jogo triádico, todos

grupo, sendo antioficial ou

periora religiosa, o chefe de uma quadrilha, o elefante

direita, de esquerda, são de

e

eles são de subgrupo oficial positivo ou negativo em seu

oscilante em relação aos demais.

marxistas, a resposta seria ambígua. Entretanto, pela teoria

Cibernética Social propõe uma reeducação para a coexistência e convivência

padrões dados

pelo Proporcionalismo que é uma ética numérica. Para isso,

4 níveis, suas adaptações regio

nais, culturais etc. Como os extremos são mais facilmente identificáveis, vejamos os

os três comportamentos

ideológica, religiosa, política e econômica dos três subgrupos dentro

é preciso saber distinguir

de

típicos, suas variações nos

três subgrupos por seus hábitos extremos: negativos e positivos. Mais adiante, vere

Ouro

mos os

sob o No 5.

graus intermediários, limitados, positivos, proporcionais.

Veja Ponto de

3.1. MODOS DE ATUAÇÃO SIMBÓLICA (Discurso) E FACTUAL (Prática)

grupos Desproporcionais (os que buscam a maximocracia para eles)

XIMOCRÁTICA

dos 3 Sub

na DISPUTA MA

DO FLUXO PRESTUSUÁRIO em seus quatro níveis.

O comportamento de cada um dos três subgrupos pode ser

Poder Político; Poder

Econômico; e

Poder

positivo/proporcional

ouro (ver

cultura, haverá sempre

do ponto de

ou negativo/desproporcional, conceitos esses definidos a partir

há três cérebros-subgrupos construtores de

o ponto 5). Como

três poderes máximos:

Sacral (este é o con

junto de profissionais e clientes do cérebro direito e suas práticas tais como religião, bruxaria, esoterismo, parapsicologia etc.).

e clientes do cérebro direito e suas práticas tais como religião, bruxaria, esoterismo, parapsicologia etc.).

23

23 O modo d e atuação e uso de meios ou a r s e n

O modo de atuação e uso de meios ou arsenais de um subgrupo oficial é sem

sacral, econômico ou político. O mesmo

pre o mesmo, assim se trate de um subgrupo

vale para um subgrupo antioficial e um oscilante.

O que se apresenta no quadro 1, que segue, é um resumo das características,

metas,

(ações) utilizadas no jogo triádico: O perfil de cada subgrupo. Trata-se de subgrupos

comunicação teórica (discurso tático-despistador) e comunicação fatual

tipo de

negativos ou desproporcionais e

dos subgrupos positivos ou proporcionais (tão difíceis de encontrar).

seus

arsenais e truques. O quadro 2 apresenta o perfil

subgrupos positivos ou proporcionais (tão difíceis de encontrar). seus arsenais e truques. O quadro 2 apresenta
subgrupos positivos ou proporcionais (tão difíceis de encontrar). seus arsenais e truques. O quadro 2 apresenta

24

MODOS DE ATUAÇÃO

DOS SUBGRUPOS POSITIVOS

(dos que buscam a proporcio

nalidade ou o PONTO DE OURO entre os três)

a proporcio nalidade ou o PONTO DE OURO entre os três) 3.2. O DIFÍCIL JOGO TRIÁDICO

3.2. O DIFÍCIL JOGO TRIÁDICO PROPORCIONAL (positivo) NO ECOSSISTEMA

O drama do ecossistema e da humanidade tem sido e é, realmente, o jogo triá

Darwin); dos for

dico, a convivência dos reinos e espécies

tes, médios e fracos; dos conservadores, moderados e revolucionários; dos ricos,

ateus; dos sindicatos patronais, dos

sindicatos dos trabalhadores, e dos não-sindicalizados etc. Até agora, as religiões, as

de espelho, de

pôr-se no lugar do outro, regras morais como o "Ama teu próximo como a ti mesmo" e

muito êxito para

regular a fúria maximocrática

jurídica, a ética, a moral,

e cruel. A lei, a norma

o "Não faças aos outros o que não queres que façam a ti" não tiveram

revoluções, os Estados, as propostas e técnicas de

mediados e pobres; dos religiosos, materialistas e

(lei da seleção natural de

re

empatia, técnicas

do jogo triádico, sempre mais feroz

já foram mais eficazes. Hoje, foram pervertidas pelo abuso do

negativos, cujos donos parecem desfrutar o

poder econômico

clima

dos subgrupos oficiais

de violência que geram.

Como reação, ouve-se falar timidamente em

economia solidária, empresa soci

social de

coleti

al, ética empresarial, empresa com compromisso social, economia

significando, o social ,

ecossistema, algum compromisso com a equidade, a justiça, a responsabilidade

va, sempre

mercado,

algum tipo de compromisso com a autossustentabilidade do

vaga e sempre inconsequente.

A humanidade conseguiu impor limites aos que abusavam do poder político. Já é hora de impor limites aos que abusam do poder econômico.

Há que buscar novas propostas e insistir na reeducação, na repolitização e na

reorganização das forças sociais e econômicas, dentro da perspectiva de um palco tri

ádico, como se o planeta fosse uma jaula, uma arena triádica, com somente três posi

ções de ataque, neutralidade e defesa, ainda

como sair ou excluir-se do jogo. Nem existe essa historia de um subgrupo ser o bicho

papão, o mau, e o outro

posto e reavaliado em termos de proporcionalidade. Os três juntos ou qualquer dos 3

podem ser causadores de desproporcionalidade, de conflito, ainda que em porções di

ferentes de responsabilidade

parada, cada qualquerendo chegar

três subgrupos estão em dis

ou causalidade. Por que os

ser o bom, o justo, o honesto e santo. Isso tem que ser repro

que com muitos níveis ou graus. Não há

mais

longe na maximocracia.

Esta disparada rumo à insana e impossível fantasia de

violência:

grandeza humana gera

três tipos e graus de

Esta disparada rumo à insana e impossível fantasia de violência: grandeza humana gera três tipos e

25

Violência 1a, a dos subgrupos oficiais; ao deter excesso de poder, depredam

sem misericórdia os oscilantes e exterminam os antioficiais.

Violência 2a, como reação à violência 1a, é praticada pelos

ficiais, por passeatas, greves, terrorismo, revolução etc.

Violência 3a, a violência ou

subgrupos antio

a criminalidade comum de gangues e quadrilhas

do povinho, violência de rua, autorizada e facilitada pelo mau exemplo do

oficialismo e antioficialismo negativos, como sinalizando que já não há que

respeitar nenhuma lei,

moral, medida

ou limite.

Generalizou-se tal ânsia de poder e riqueza num vale tudo vergonhoso, que

como um

direito de todos:

consagra a violência

que como um direito de todos: consagra a violência Um subgrupo ganha pontos quanto mais contribui

Um subgrupo ganha pontos quanto mais contribui para a proporcionalidade (res

ponsabilidades e ganhos para os três participantes, proporcionalmente); perde pontos quanto

mais

contribui para aumentar a desproporcionalidade (ganhos maximocráticos excluindo

a competição ao máximo é

um dos três participantes).

Os

extremos

são viciosos : forçar

vicioso; suprimi-la e negá-la é

porcionalidade triádica.

vicioso. Estamos em busca da

justa regulação,

da pro

órbita que se repre

e 38%, reagindo a qualquer forçamento para uma igualação

máxima (50% e

por um lado, corresponde um grau de rea

ção pelo lado to mais longe

dade (ditadura, extorsão, saqueio, imperialismo), mais forte e

dos subgrupos violentados para restabelecer os limites naturais dados pelo ponto de

ouro .

desproporcionali

a reação

distanciamento do ponto de ouro , imposto

50%), ou para uma desigualação máxima (99% e 1%). A cada grau de

senta pelos números 62%

A proporcionalidade gira

em torno de um atrator, domínio ou

de 62%

agredido para retornar ao domínio

do ponto

de

ouro

um

subgrupo

e 38%. Ação e reação. Quan

empurra os limites da

violenta será

participantes do ecossis

tema, no ecomercado

incluindo o reino humano, ampliando o tacanho conceito de mercado global só dos hu

manos. Caso contrário, o feedback vem, "a volta vem" ou "Deus tarda, mas não falha".

A proporcionalidade deve

ser buscada entre todos os

de satisfatores, entre todas as espécies, reinos, níveis e classes,

A proporcionalidade sistêmica e sua interdependência e

existem somente no átomo, só no cérebro:

existem em todas as dinâmicas (círculos, esferas, âmbitos da vida),

complementaridade não

no átomo, só no cérebro: existem em todas as dinâmicas (círculos, esferas, âmbitos da vida), complementaridade

26

fluxo prestusuário

de

que nos usamos e servi

mos uns aos outros como prestusuários em todos os níveis e esfe

ras do ecossistema planetário.

sal na

Poder

de empregadores,

e reinos centrais e periféricos do

Show do

riféricos , incluindo

feedback univer

principalmente

na Dinâmica

Prestusuária

em

ou no

de

O Feedback será racional ético, ou por seleção natural pela (feedback violência, como no reino
O
Feedback
será
racional
ético, ou
por
seleção natural
pela
(feedback
violência, como
no
reino ani
mal)

satisfatores, isto é, na proporção

ecologia, na

mente,

Econômico,

Por

isso, é hora

no Poder

Político, no Poder

empregados e

no

nos sindicatos

Sacral,

nos sindicatos de

na

especulação,

as espécies

nos

países "centrais" e nos

"pe

Jogo Mundial(ver adiante).

A disputa do processo prestusuário é mediada pelo trabalho, pelo

um

de compartilhá-los, como via normal de resolver

do que sejam as

melhor entendimento

redimensionado como AGENDONOMIA:

14

subsistemas.

esforço

de

nossas ne

nossas ne

produzir satisfatores e o

cessidades. Para

que cria os satisfatores, podemos usar, como referencial, os três cérebros ou os 14

subsistemas (mais adiante).

necessidades e o trabalho

Por aí se vê que se faz necessário redimensionar o con

conjunto de agen

ceito trabalho . Aqui está

das usuárias e agendas prestadias nos

As agendas-ocupações de cada subsistema são escalonadas em níveis

de

competição ou complexidade, que é a divisão vertical de poder, de trabalho, de fun

ções, formando hierarquias com pelo menos 4 níveis, rumo à oligarquização ou ao mo

nopólio (maximocracia).

Um dado nível de uma hierarquia é oficial em relação com os de baixo; e é osci

compelidos a bus

lante em relação com os que estão acima dele. Já

car o máximo, então queremos subir, ser menos oscilantes e ser mais oficiais. Mas, por

altos, até chegar àquele em

livro: TODO MUNDO É INCOMPETEN

TE, INCLUSIVE VOCÊ (Peter, 1971). Todos impomos oficialismo aos níveis abaixo de

essa

que

que todos somos

tendência, vamos

somos

ao

encontro de níveis sempre mais

Daí

o título

de um

ou

antioficiais em relação

incompetentes.

nós; e todos somos oscilantes

aos níveis acima de nós.

Dentro de um mesmo nível, existe a divisão horizontal da agendonomia

de competição ou concor

(trabalho) e também se dá a relação oficial e antioficial

rência, dado que todos os indivíduos e subgrupos são maximocráticos. Como ca

da nível tem seus

dado nível e

grupos de trabalho mistos, na esperança de ganhar mais, dando-se, assim, a re

antioficial noutro, os subgrupos formam coalizões e

jogos triádicos internos, e uma pessoa pode ser oscilante num

ser oficial ou

lação transversal, pactuando alianças intergrupais.

Aí está

de

em

ou

redefinido o conceito de livre concorrência, complementado pelo

de um subgrupo para ganhar o máximo, vencendo os

de maximocracia: impulso

outros dois,

ou gastar o mínimo.

mento) na disputa triádica universal de reprodução e acumulação de meios satis

fatores

verteu

não

mais para a acumulação máxima em forma de

VIRTUAL.

sobrevivência, que o paradigma cartesiano-darwiniano-capitalista con

aliando-se ao segundo para

vencer

o terceiro, tratando

de

perder

É a estratégia mini-max (mínimo esforço com máximo rendi

de

mercadorias,

tanto para servir

como

satisfatores, e

dinheiro e poder. CAPITALISMO

produção

L

I

V

R

E

C

O

N

C

O

R

R

Ê

N

C

I

A

A essência última do processo não deveria ser que somos "sociedade de traba

lho". Deveria ser que somos sociedade de agendonomia prestusuária . No cerne de

tudo, está o processo de agendas usuprestadias para a ecossobrevivência, disputado

prestusuária . No cerne de tudo, está o processo de agendas usuprestadias para a ecossobrevivência, disputado

27

triádica e proporcionalmente. O que temos hoje, tampouco é sociedade do trabalho: é

sociedade de disputa

maximocrática

de

satisfatores, principalmente dinheiro.

Um amigo pergunta a outro, vivaldino impenitente: No de Em que você anda agora? sempre:
Um amigo pergunta a outro, vivaldino impenitente:
No de
Em que você anda agora?
sempre:
ganhando dinheiro. De que jeito? O
Se
de sempre, em último caso até trabalhando. Como?
não tiver outro jeito, até
um
de
trabalho honesto
vez em quando

contra um: competição entre o

a competição entre duas

empresas disputando uma fatia sempre

tando os eleitores; e cooperação do oscilante com um dos dois lados, quando sai de

sua neutralidade, em função, também, de sua

trabalhadores com seus patrões (oficiais) contra

ou como a cooperação dos trabalhadores com os líderes de uma greve contra os pa

trões. Pode ser de cooperação ou cumplicidade passageira entre um oficial com o anti

oficial (formação

belar-se contra

os dois (as elites do oficial e antioficial) como quando os trabalhadores

se rebelam contra os patrões e os líderes sindicais mancomunados, ou os filhos contra

o

os líderes (antioficiais) de uma greve,

maximocracia, como a cooperação dos

A interação entre

os três lados é sempre de dois

antioficial e o oficial em função de sua maximocracia, como

maior do mercado ou como dois partidos dispu

de

cartel) para explorar o terceiro grupo

oscilante; mas este pode re

padre e a madre.

Civilização e paz é isso: diminuir os estragos multirrecíprocos

que

os subgrupos impõem uns aos outros.

em

o oficialismo usa a ditadura ou a democracia, o monetarismo ou o estatismo, o presi

dencialismo ou a monarquia, a guerra ou a paz, a escravidão ou o trabalho assalariado,

segundo o que mais contribua para avançar na

útil

descendente. Quando é negativo,

O jogo é comandado

pelo oficialismo

escala

corrida maximocrática de acumulação

e inútil, justa e injusta, de poder e riqueza.

em ciclos de di

ástole e sístole, de

de tensão cresce, toca o clímax, decresce, entra em recessão, muda de direção, avan

ça, retrocede, se desvia,

O jogo triádico não tem fim. Nem segue em linha reta. Funciona

neguentropia e entropia,

como os pulmões ou

o

Big

explode (ver Fig. 4).

Bang: o estado

lei do três foi sentida/captada muito cedo pela humanidade que lhe deu no

mes diferentes segundo o cérebro predominante. Quando predominava o cérebro direi

to, a lei do três foi denominada trinitarismo pelas

cérebro esquerdo, o mesmo fenômeno

triarquia: governo

tral, o fenômeno foi denominado (livre) mercado: competição entre

vendedores e um comprador, vendedor.

compradores e um produtor

produtores

A

religiões. Quando predominava o

foi denominado dialética e agora trialética ou

de três poderes (democracia). Quando predominou o cérebro cen

dois

ou competição entre dois

O conceito de trialética ou jogo triádico é mais amplo que o de dialética ou jogo

diádico. E o conceito diádico é mais amplo que o olhar monádico, restrito a uma só

coisa cada vez, o que é uma individual e inútil

tros competidores e reduzir o

Este último modo chamado reducionista (de redução de tudo à sua

a monádico , monopolizado, oligárquico ou único.

acrobacia no intento

de eliminar os ou

jogo

unidade menor e única)

é típico do paradigma mental cartesiano.

ou único. acrobacia no intento de eliminar os ou jogo unidade menor e única) é típico

28

René Descartes, filósofo e matemático francês (1596-1650), foi um dos sistematizadores do método científico
René Descartes, filósofo e matemático francês (1596-1650), foi um dos sistematizadores
do método científico analítico, reducionista, que redundou em muito conhecimento racional
e muita
na
que
em dia
tecnologia, mas também
fragmentação
hoje
nos confunde, pela
perda da visão global. Ficamos prisioneiros de hábitos monádicos, fazendo análises e
fim,
de
subdivisões labirínticas sem
dos saberes.
perdendo
vista a soma, a integração e o mapa-múndi

estendem além

do alcance dos

dos mentais alfa, theta, delta, meditativos ou

que é a consultoria holística, ou

ocultista. Vale recor

observação dentro da

arena triádica: consultoria científica, consultoria mercadológica, consultoria zen, são

três faces de um mesmo fenômeno, são três lados de um mesmo triângulo, são refle

xos

dar que não passam de relativizações, ângulos ou postos de

consultoria

Entre as diversas consultorias, existe uma corrente

místicos (ver o ponto 2 da quarta parte).

O

cérebro direito capta dimensões e estabelece relações

sentidos e

da lógica racional. Estas

zen

que se

dimensões se percebem nos

esta

(Hunter, 1998), além da consultoria astrológica e

de um mesmo prisma, que

é o cérebro tri-uno.

O que se propõe é

Seleção

costura triádica, uma nova síntese dos três enfoques,

incluindo o um, o dois e o três em suas inter-relações. Não

uma

processos ou dimensões,

importa o nome publicitário que tenham: Princípio Unitriádico, Jogo Triádico, Livre

corrência,

por qual lado se aborde, tem-se que chegar a incluir os

Con

Natural, Trialética Sistêmica, Mística Unitrinitária

etc. Não

importa

três. É o inclusivismo triádico.

etc. Não importa três. É o inclusivismo triádico. É devido a e s s a l
etc. Não importa três. É o inclusivismo triádico. É devido a e s s a l
etc. Não importa três. É o inclusivismo triádico. É devido a e s s a l
etc. Não importa três. É o inclusivismo triádico. É devido a e s s a l

É devido a essa lei trialética, triforme, triangular, trilateral da transformação pres

na rede universal de

sistemas (mercado global do ecossistema ou

de conflito no indivíduo, nas

movendo-se, entrechocando-se, reajustando-se, cooperando, atacando e defen

Dois

entre

autores norte-americanos adotaram o termo

cooperação e competição.

tusuária da energia

ecomercado) que existe a sensação de "divisão" interna e

famílias, nos grupos, nas empresas e instituições, num país e entre países. São os três

lados

dendo-se, na busca maximocrática de

COO

reprodução e convivência.

PETIÇÃO (Nalebuff & Brandenburger, 1996), sugerindo a interdependência, a com

plementaridade, o equilíbrio

satisfatores de informação, sobrevivência

Agora que temos uma visão mais ampla do jogo triádico, podemos compará-lo com seus similares, citados anteriormente.

Agora que temos uma visão mais ampla do jogo triádico, podemos compará-lo com seus similares, citados

29