Você está na página 1de 5

Instituto Médio de Desenvolvimento e Empreendedorismo de Moçambique

Módulo de Ciências Biológicas- Submódulo de Nutrição

Infância

A infância é um período caracterizado pela formação do organismo e para tal precisa-se de


alimentos e nutrientes que são importantes nesse processo, a alimentação saudável é fundamental
e crucial.

Dos zero aos cinco anos a criança é totalmente dependente dos pais daí que a responsabilidade de
uma alimentação saudável é atribuída a eles.

Necessidades Nutricionais das Crianças


As crianças necessitam de uma alimentação equilibrada que reúna todos os nutrientes em virtude
do seu organismo estar ainda em formação.

Crianças Dos 0 aos 2 anos

O primeiro direito nutricional de um indivíduo é o direito ao aleitamento materno.

Uma das mais nobres ações que um profissional de saúde pode fazer, com vistas à prevenção de
doenças e crescimento e desenvolvimento infantil saudável, é o incentivo ao aleitamento materno.
Considera-se o primeiro e primordial cuidado com a saúde infantil a atuação em prol do

Elaborado por Tomázia Tembe


estabelecimento da amamentação exclusiva até os 6 meses de vida e complementar, pelo menos,
até os 2 anos de idade.

O leite materno é completo nutricionalmente, fornece imunoglobulinas para o fortalecimento do


sistema imunológico da criança e bactérias probióticas que estabelecerão uma flora intestinal
saudável, propiciando, por tudo isso, benefícios inigualáveis (como vimos na aula anterior) ao
organismo infantil.

No primeiro ano de vida, a criança triplica o seu peso de nascimento, enquanto a estatura aumenta
em 50% no mesmo período; até os dois anos de vida, o crescimento reflete as condições de
nascimento (gestação) e de ambiente (nutrição).

A licença a maternidade de 3 meses da mulher é em benefício da saúde física, mental e emocional


de seu filho. Neste período, espera-se que a mãe tenha tranquilidade e tempo exclusivo para a
prática da amamentação e cuidados com o bebê.

Até o sexto mês de vida, o leite materno fornece todos os nutrientes de forma adequada para o
lactente e nenhum outro alimento nem água precisam ser oferecidos à criança. A partir dos 6 meses
de idade é necessária a introdução de outros alimentos, partes de uma dieta balanceada.

Para casos em que não é possível estabelecer o leite materno (seropositividade, tuberculose activa
e não tratável, consumo de drogas ilícitas ou qualquer outro motivo) existem alternativas
alimentares por meio de fórmulas lácteas disponíveis no mercado que são preparadas para suprir
as necessidades nutricionais.

Recomendações Nutricionais

o Crianças dos zero aos 6 meses

Durante a amamentação exclusiva as recomendações nutricionais são direcionadas a nutriz ou


lactante (pessoa que nutre ou amamenta o bebé respectivamente)

 Recomenda-se um adicional de 500Kcal diárias na alimentação da nutriz ou lactante para


garantir boa produção de leite, com exceção das que já estão de sobrepeso.
 Apela-se que a quantidade permitida de café é de no máximo 100ml/dia.

Elaborado por Tomázia Tembe


 O que contribui para boa produção de leite é simplesmente alimentação quantitativa e
qualitativamente balanceada, com alimentos variados e de todos os grupos.
 Boa ingestão hídrica com mínimo de 4 copos de água/dia.
 Incentiva-se o aumento da ingestão pela mãe de alimentos ricos em ômega 3, pois estudos
comprovam que esta gordura promove incremento nas quantidades presentes no leite
materno, portanto a ingestão de peixes 3 vezes por semana é recomendada (sardinha,
salmão, tilápia e atum).
 Ambiente tranquilo, mãe emocionalmente segura e certa de sua capacidade de amamentar.
A produção de leite é afetada negativamente por dietas hipocalóricas e estresse materno.
 Dietas restritivas podem afetar a produção de leite e contribuir para desmame precoce, não
se recomenda que a nutriz faça dieta para perder peso enquanto amamenta.
 Não se incentiva o consumo de álcool nem cigarro (fumo).

o Crianças dos 6 meses aos 5 anos de idade

Todo o ser humano precisa se alimentar seguindo as recomendações da pirâmide alimentar


(estudada na aula 1) em termos de qualidade, o que pode ser ajustado ou modificado é quantidade
do número de porções de acordo com a sua idade.

As crianças estão em fase de crescimento, ainda tem o sistema digestivo frágil e a dentição em
formação daí que, além das alterações quantitativas observamos também um ajuste na consistência
dos alimentos.

As papas, sopas, geleias, sumos naturais entre outros são alguns exemplos do que podemos
oferecer as crianças mas sem interromper o aleitamento materno até 2 anos a 2,5 anos. A tabela
abaixo mostra o número de porções por grupo nutricional e por idade da criança.

Os alimentos complementares devem ser preparados obedecendo a preparação de dietas em uma


consistência líquida, leve, pastosa e branda, sendo que a evolução da dieta aumentará
gradativamente a medida que os anos forem avançando.

Privilegiar práticas que proporcionam a manutenção das propriedades nutricionais do alimento.

Elaborado por Tomázia Tembe


Vantagens do aleitamento materno

 O leite materno apresenta altas quantidades de imunoglobulinas, responsáveis pela


proteção imunológica do bebê;
 O leite materno é de fácil digestão e de alta absorção e ainda é higienicamente seguro;
 Não requer gastos económicos como o aleitamento artificial;
 Contribui bastante para saúde física do bebê;
 Proporciona um vínculo afetivo e emocional fortalecido entre mãe e filho. A tabela abaixo
mostra algumas vantagens do aleitamento materno.

Elaborado por Tomázia Tembe


Consequências do desmame precoce

Crianças que não são amamentadas ou que tiveram o desmame precoce são mais propensas à
desnutrição, obesidade, diarreias, desnutrição, doenças infecciosas e alergias.

Elaborado por Tomázia Tembe