Você está na página 1de 5

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO

CONSULTORIA-GERAL DA UNIÃO
DEPARTAMENTO DE COORDENAÇÃO E ORIENTAÇÃO DE ÓRGÃOS JURÍDICOS

NOTA n. 00046/2020/DECOR/CGU/AGU

NUP: 00443.000072/2020-08
INTERESSADOS: CONSULTORIA JURÍDICA DA UNIÃO EM SÃO PAULO - CJU/SP
ASSUNTOS: DIREITO ADMINISTRATIVO E OUTRAS MATÉRIAS DE DIREITO PÚBLICO

Excelentíssimo Coordenador-Geral,

1. Por intermédio da NOTA n. 00067/2020/VRD/CJU-SP/CGU/AGU a CJU/SP submete a este


Departamento manifestação consultiva na qual questiona sobre o afastamento da regra prevista no
Decreto nº 10.193/2019 nas hipóteses regidas pela Lei nº 13.979/2020, alterada pela MP nº 926/2020.
2. A demanda surgiu após a Consultoria Jurídica da União no Estado do Rio Grande Sul ter
elaborado diversas minutas-modelo de contratos (compras, obras de engenharia/serviços de engenharia
e serviços), assim como as Listas de Verificação correspondentes.
3. Os referidos modelos e listas foram divulgados na Rede AGU para propiciar o devido acesso
às informações, especificamente no seguinte sítio eletrônico:
https://agudf.sharepoint.com/sites/cgu/Modelos%20de%20Contratao%20COVID19%20da%20CJURS/Forms/AllItems.aspx
Ocorre que na Lista de Verificação constou como requisito a obtenção de autorização para contratar,
nos termos do artigo 3º do Decreto nº 10.193/2019.
4. Por outro lado, a CJU/SP ao elaborar pareceres parametrizados à luz da novel Lei federal nº
13.979/2020, modificada pela MP nº 926/2020, debateu acerca da (in)aplicabilidade do artigo 3º do
Decreto nº 10.193/2019 aos contratos regidos pela Lei nº 13.979/20.
5. Com efeito, concluiu de modo diverso do exposto pela CJU/RS, de forma que as despesas
decorrentes da nova lei não dizem respeito às "atividades de custeio" tratadas naquele Decreto e, além
disso, que este texto normativo e regulamentador trata de Governança Pública e situações de
normalidade, o que difere das hipóteses objeto da Lei nº 13.979/2020, alterada pela MP nº 926/2020.
6. No recente PARECER n. 00002/2020/CNMLC/CGU/AGU a Câmara Nacional de Modelos de
Licitações e Contratos (CNMLC/DECOR/CGU) aprovou lista de verificação no mesmo sentido da CJU/RS,
da seguinte forma:

LISTAS DE VERIFICAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS (SALVO DE ENGENHARIA) PARA


ENFRENTAMENTO DE SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA DE SAÚDE PÚBLICA –COVID-19
(...)
3. Tratando-se de atividade de custeio, foi observado o art. 3º do Decreto 10.193
c/c art. 3º da Portaria MP nº 249/2012 ?

7. De fato, o Decreto é instrumento de Governança Pública "destinado ao controle, mediante a


avaliação, o direcionamento e o monitoramento dos gastos ordinários de manutenção da máquina
pública", nas palavras da CJU/SP. De igual sorte, assiste razão à unidade consultiva que o Brasil está sob
situação de calamidade pública endossada pelo Congresso Nacional, consoante o Decreto Legislativo nº
6/2020, o que atraiu a incidência do art. 65 da Lei Complementar nº 101/2000 (suspensões de prazos,
resultados fiscais, limitação de empenho, entre outros).
8. A CJU/SP está correta ao afirmar que instrumentos de governança são flexibilizados ou
afastados nessas situações, mas isso sem prejuízo da criação de outros igualmente efetivos, para fins
d e acompanhar a situação fiscal e a execução orçamentária e financeira das medidas relacionadas à
emergência de saúde pública de importância internacional relacionada ao coronavírus (Covid-19).
9. É importante ter em mente que não há uma repercussão automática de efeitos
nos demais atos normativos que tratam de governança ou normas de competência, sendo
necessário agir com cautela, pois determinadas presunções podem gerar mais prejuízos que
benefícios em um cenário complexo como o presente.
10. O Decreto 10.193/2019, analisado em conjunto com a ulterior Lei nº 13.979/2020 e o
Decreto Legislativo, apesar de ter exigido autorização de autoridades especificas, além de estabelecer
valores de alçada, hipóteses de delegação e subdelegação, não permite presumir de pronto que a
norma seja inadequada ao contexto vivenciado ou que seja juridicamente inaplicável aos
fatos hodiernos.
11. É verdade que o decreto, em função da expressão monetária da despesa, havia exigido
maior hierarquia da autoridade competente, mas a realidade continua sendo de escassez de recursos e
escolhas "trágicas". Dessa maneira, controle e monitoramento de dispêndios e suas finalidades
permanecem importantes, embora este Departamento esteja impossibilitado de projetar em
que medida devem ser feitos.
12. Em que pese a Lei nº 13.979/2020 seja especial e vocacionada aos problemas transitórios,
assim como os textos regulamentadores de seu conteúdo, não tratou das competências previstas
no Decreto 10.193/2019, de forma que não trouxe regramentos mais específicos sobre as hipóteses
previstas no decreto, tampouco regrou integralmente o assunto (revogação tácita). Este mesmo ato
regulamentador não afronta as balizadas da Lei nº 13.979/2020, ou seja, não é ilegal e, a
priori, não se pode dizer ainda que é inconveniente ou inoportuno.
13. Embora a Lei nº 13.979/2020, alterada pela MP nº 926/2020, deva ser observada nos limites
dos seus termos, não é suficiente para regrar toda e qualquer situação. Nessa linha, o diploma incidirá
sem prejuízo de outras leis e atos regulamentadores, caso a caso. Ademais, nestas circunstâncias
calamitosas, não será possível determinar de antemão - em todas as situações submetidas às unidades
consultivas - a medida que será rápida e eficiente sem a oitiva dos órgãos técnicos que estão atuando
no fronte.
14. A conclusão exposta não determina que as ponderações da CJU/SP sejam
equivocadas, mas que dentre as interpretações cotejadas há alternativa menos gravosa e
que preserva a competência de quem tem protagonizado o enfrentamento da calamidade pública, além
do próprio ordenamento jurídico vigente. Os apontamentos foram importantes para revisitar o tema.
15. Ante o exposto, conclui-se que o Decreto, ato administrativo-normativo que resta vigente,
presumidamente legal e legítimo, não enseja interpretação restritiva tampouco extensiva no contexto
ora apreciado, sendo suficiente que se provoque o Ministério da Economia para que avalie se seus
termos continuam adequados aos resultados pretendidos no enfrentamento das situações regidas pela
Lei nº Lei nº 13.979/2020 , ocasião em que poderá iniciar diálogo institucional junto à Presidência da
República.

Destarte, sugere-se que se dê ciência ao Ministério da Economia para ciência e adoção de


providências, sem prejuízo de a Pasta informar as posteriores conclusões à Consultoria-Geral da União, à
CJU/SP e CJU/RS.

À consideração.

Brasília, 27 de março de 2020.

JOAO PAULO CHAIM DA SILVA


ADVOGADO DA UNIÃO

Atenção, a consulta ao processo eletrônico está disponível em http://sapiens.agu.gov.br


mediante o fornecimento do Número Único de Protocolo (NUP) 00443000072202008 e da chave de
acesso f5c9db13

Documento assinado eletronicamente por JOAO PAULO CHAIM DA SILVA, de acordo com os normativos
legais aplicáveis. A conferência da autenticidade do documento está disponível com o código
399878329 no endereço eletrônico http://sapiens.agu.gov.br. Informações adicionais: Signatário (a):
JOAO PAULO CHAIM DA SILVA. Data e Hora: 27-03-2020 02:02. Número de Série: 17336428. Emissor:
Autoridade Certificadora SERPRORFBv5.
ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO
CONSULTORIA-GERAL DA UNIÃO
DEPARTAMENTO DE COORDENAÇÃO E ORIENTAÇÃO DE ÓRGÃOS JURÍDICOS

DESPACHO n.º 167/2020/DECOR/CGU/AGU

NUP: 00443.000072/2020-08
INTERESSADA: CONSULTORIA JURÍDICA DA UNIÃO EM SÃO PAULO
ASSUNTO: APLICABILIDADE DO DECRETO Nº 10.193/2019 ÀS HIPÓTESES REGIDAS PELA LEI Nº
13.979/2020

Senhor Diretor

Estou de acordo com a Nota n.º 46/2020/DECOR/CGU/AGU, subscrita pelo Exmo. Sr.
Advogado da União João Paulo Chaim da Silva.

À consideração superior.

Brasília, 27 de março de 2020.

ANTONIO DOS SANTOS NETO


ADVOGADO DA UNIÃO
COORDENADOR DE ORIENTAÇÃO

Atenção, a consulta ao processo eletrônico está disponível em http://sapiens.agu.gov.br


mediante o fornecimento do Número Único de Protocolo (NUP) 00443000072202008 e da chave de
acesso f5c9db13

Documento assinado eletronicamente por ANTONIO DOS SANTOS NETO, de acordo com os normativos
legais aplicáveis. A conferência da autenticidade do documento está disponível com o código
400080302 no endereço eletrônico http://sapiens.agu.gov.br. Informações adicionais: Signatário (a):
ANTONIO DOS SANTOS NETO. Data e Hora: 27-03-2020 09:54. Número de Série:
2354148774697928242. Emissor: AC CAIXA PF v2.
ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO
CONSULTORIA-GERAL DA UNIÃO
DEPARTAMENTO DE COORDENAÇÃO E ORIENTAÇÃO DE ÓRGÃOS JURÍDICOS

DESPACHO n. 00168/2020/DECOR/CGU/AGU

NUP: 00443.000072/2020-08
INTERESSADOS: CONSULTORIA JURÍDICA DA UNIÃO EM SÃO PAULO - CJU/SP
ASSUNTOS: DIREITO ADMINISTRATIVO E OUTRAS MATÉRIAS DE DIREITO PÚBLICO

Exmo. Senhor Consultor-Geral da União,

1. Aprovo a Nota nº 46/2020/DECOR/CGU/AGU, nos termos do Despacho nº


167/DECOR/CGU/AGU.

2. Consolide-se, por conseguinte, que para a contratação de " atividades de custeio " aplica-se
o disposto no art. 3º do Decreto nº 10.193, de 2019, inclusive nas hipóteses em que o objeto se
caracterize como medida de enfrentamento à pandemia do coronavírus de que cuida a Lei nº 13.979, de
2020.

3. Recomenda-se, conforme sugerido, que a Nota ora acolhida, e os subsequentes Despachos


de aprovação sejam encaminhados para ciência da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, sugerindo-
se que seja avaliada a possibilidade de propor aos órgãos competentes no âmbito do Ministério da
Economia que examinem a viabilidade orçamentária-financeira e a adequação técnica de edição de
normas de governança específicas para tratar das contratações de que cuida a Lei nº 13.979, de 2020.

4. Cientifique-se a Consultoria Jurídica da União no Estado de São Paulo, a Consultoria Jurídica


da União no Estado do Rio Grande do Sul. as demais Consultorias Jurídicas da União nos Estados e no
município de São José dos Campos, as Consultorias Jurídicas junto aos ministérios e órgãos
assemelhados, a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e os membros da Câmara Nacional de Modelos
de Licitações e Contratos Administrativos da Consultoria-Geral da União.

Brasília, 27 de março de 2020.

VICTOR XIMENES NOGUEIRA


ADVOGADO DA UNIÃO
DIRETOR DO DEPARTAMENTO DE COORDENAÇÃO E ORIENTAÇÃO DE ÓRGÃOS JURÍDICOS

Atenção, a consulta ao processo eletrônico está disponível em http://sapiens.agu.gov.br


mediante o fornecimento do Número Único de Protocolo (NUP) 00443000072202008 e da chave de
acesso f5c9db13

Documento assinado eletronicamente por VICTOR XIMENES NOGUEIRA, de acordo com os normativos
legais aplicáveis. A conferência da autenticidade do documento está disponível com o código
400097927 no endereço eletrônico http://sapiens.agu.gov.br. Informações adicionais: Signatário (a):
VICTOR XIMENES NOGUEIRA. Data e Hora: 27-03-2020 10:35. Número de Série: 1781977. Emissor:
Autoridade Certificadora SERPRORFBv5.
ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO
CONSULTORIA-GERAL DA UNIÃO
GABINETE
SAS, QUADRA 03, LOTE 5/6, 12 ANDAR - AGU SEDE I FONE (61) 2026-8557 BRASÍLIA/DF 70.070-030

DESPACHO n. 00230/2020/GAB/CGU/AGU

NUP: 00443.000072/2020-08
INTERESSADOS: CONSULTORIA JURÍDICA DA UNIÃO EM SÃO PAULO - CJU/SP
ASSUNTOS: DIREITO ADMINISTRATIVO E OUTRAS MATÉRIAS DE DIREITO PÚBLICO

1. Aprovo, nos termos do Despacho nº 168/2020/DECOR/CGU/AGU, a Nota nº


46/2020/DECOR/CGU/AGU.

2. Promova-se ciência ao DEINF/CGU, à Consultoria Jurídica da União no Estado do Rio Grande


do Sul, às demais Consultorias Jurídicas da União nos Estados e no Município de São José dos Campos, às
Consultorias Jurídicas junto aos ministérios e órgãos assemelhados, aos membros da Câmara Nacional
de Modelos de Licitações e Contratos Administrativos da Consultoria-Geral da União, e à Procuradoria-
Geral da Fazenda Nacional para eventuais providências, conforme sugerido. Após, restitua-se o feito à
Consultoria Jurídica da União no Estado de São Paulo.

Brasília, 27 de março de 2020.

(assinado eletronicamente)
ARTHUR CERQUEIRA VALÉRIO
Advogado da União
Consultor-Geral da União

Atenção, a consulta ao processo eletrônico está disponível em http://sapiens.agu.gov.br


mediante o fornecimento do Número Único de Protocolo (NUP) 00443000072202008 e da chave de
acesso f5c9db13

Documento assinado eletronicamente por ARTHUR CERQUEIRA VALERIO, de acordo com os normativos
legais aplicáveis. A conferência da autenticidade do documento está disponível com o código
400188569 no endereço eletrônico http://sapiens.agu.gov.br. Informações adicionais: Signatário (a):
ARTHUR CERQUEIRA VALERIO. Data e Hora: 27-03-2020 17:34. Número de Série: 17340791. Emissor:
Autoridade Certificadora SERPRORFBv5.