Você está na página 1de 4

Ancorensis Cooperativa de Ensino, CRL

Curso Profissional de Energias Renováveis


variante de sistemas de bioenergia
Tecnologia e Processos
Joaquim Celestino Ribeiro

Documentos de Apoio
Termodinâmica I
Energia Interna
As partículas de um sistema têm vários tipos de energia, e a soma de todas elas é o que chamamosEnergia interna de
um sistema.

Para que este somatório seja calculado, são consideradas as energias cinéticas de agitação , potencial de agregação, de
ligação e nuclear entre as partículas.

Nem todas estas energias consideradas são térmicas. Ao ser fornecida a um corpo energia térmica, provoca-se uma
variação na energia interna deste corpo. Esta variação é no que se baseiam os princípios da termodinâmica.

Se o sistema em que a energia interna está sofrendo variação for um gás perfeito, a energia interna será resumida na
energia de translação de suas partículas, sendo calculada através da Lei de Joule:

Onde:

U: energia interna do gás;

n: número de mol do gás;

R: constante universal dos gases perfeitos;

T: temperatura absoluta (kelvin).

Como, para determinada massa de gás, n e R são constantes, a variação da energia interna dependerá da variação da
temperatura absoluta do gás, ou seja,

 Quando houver aumento da temperatura absoluta ocorrerá uma variação positiva da energia interna .
 Quando houver diminuição da temperatura absoluta, há uma variação negativa de energia interna .
 E quando não houver variação na temperatura do gás, a variação da energia interna será igual a zero .

Conhecendo a equação de Clepeyron, é possível compará-la a equação descrita na Lei de Joule, e assim obteremos:

Página 1 de 4
Trabalho de um gás

Considere um gás de massa m contido em um cilindro com área de base A, provido de um êmbolo. Ao ser fornecida uma
quantidade de calor Q ao sistema, este sofrerá uma expansão, sob pressão constante, como é garantido pela Lei de Gay-
Lussac, e o êmbolo será deslocado.

Assim como para os sistemas mecânicos, o trabalho do sistema será dado pelo produto da força aplicada no êmbolo com
o deslocamento do êmbolo no cilindro:

Assim, o trabalho realizado por um sistema, em uma tranformação com pressão constante, é dado pelo produto entre a
pressão e a variação do volume do gás.

Quando:

 o volume aumenta no sistema, o trabalho é positivo, ou seja, é realizado sobre o meio em que se encontra
(como por exemplo empurrando o êmbolo contra seu próprio peso);

Página 2 de 4
 o volume diminui no sistema, o trabalho é negativo, ou seja, é necessário que o sistema receba um trabalho do
meio externo;
 o volume não é alterado, não há realização de trabalho pelo sistema.

Exemplo:

(1) Um gás ideal de volume 12m³ sofre uma transformação, permenescendo sob pressão constante igual a 250Pa. Qual é
o volume do gás quando o trabalho realizado por ele for 2kJ?

grama p x V

É possível representar a tranformação isobárica de um gás através de um diagrama pressão por volume:

Comparando o diagrama à expressão do cálculo do trabalho realizado por um gás , é possível verificar que o
trabalho realizado é numericamente igual à area sob a curva do gráfico (em azul na figura).

Com esta verificação é possível encontrar o trabalho realizado por um gás com pressão variável durante sua
tranformação, que é calculado usando esta conclusão, através de um método de nível acadêmico de cálculo integral, que
consiste em uma aproximação dividindo toda a área sob o gráfico em pequenos retângulos e trapézios.

Página 3 de 4
1ª Lei da Termodinâmica

Chamamos de 1ª Lei da Termodinâmica, o princípio da conservação de energia aplicada à termodinâmica, o que torna
possível prever o comportamento de um sistema gasoso ao sofrer uma transformação termodinâmica.

Analisando o princípio da conservação de energia ao contexto da termodinâmica:

Um sistema não pode criar ou consumir energia, mas apenas armazená-la ou transferi-la ao meio onde se encontra,
como trabalho, ou ambas as situações simultaneamente, então, ao receber uma quantidadeQ de calor, esta poderá
realizar um trabalho e aumentar a energia interna do sistema ΔU, ou seja, expressando matematicamente:

Sendo todas as unidades medidas em Joule (J).

Conhecendo esta lei, podemos observar seu comportamento para cada uma das grandezas apresentadas:

Calor Trabalho Energia Interna Q/ /ΔU


Recebe Realiza Aumenta >0
Cede Recebe Diminui <0
não troca não realiza e nem recebe não varia =0

Exemplo:

(1) Ao receber uma quantidade de calor Q=50J, um gás realiza um trabalho igual a 12J, sabendo que a Energia interna
do sistema antes de receber calor era U=100J, qual será esta energia após o recebimento?

Página 4 de 4