Você está na página 1de 13

MBR ISO 10005

Gestão da qualidade

NBR ISO 10005 - Diretrizes


para planos de qualidade

Adriano Bortoli Franco

1
INTRODUÇÃO

- Um plano da qualidade pode ser usado em uma


organização, afim de assegurar que as exigências
específicas para a qualidade estão sendo
adequadamente planejadas e direcionadas a
determinados produtos durante a produção.

- Um plano da qualidade pode ser aplicado a


qualquer uma das categorias genéricas de produto
(materiais e equipamentos, informações, materiais
processados e serviços).

2
INTRODUÇÃO

- Um plano de qualidade pode ser utilizado para indicar


a aplicação específica de um sistema para um projeto
de desenvolvimento, tanto para produto como para
instalação.

- Um plano de qualidade também pode ser utilizado


pelo fornecedor em uma situação contratual, para
demonstrar ao cliente como as exigências específicas
para a qualidade serão atendidas.

3
OBJETIVO

Esta norma oferece diretrizes para auxiliar os fornecedores


na preparação, análise crítica, aprovação e revisão de
planos da qualidade.

Pode ser utilizada em duas situações:


- Como guia no atendimento aos requisitos da norma
NBR ISO 9001, relativos a preparação de um plano de
qualidade.

- Como guia para uma organização fornecedora, na


preparação de um plano de qualidade, quando esta não
possui um sistema de qualidade.

4
PREPARAÇÃO

Ao preparar um plano de qualidade, convém que as


atividades aplicáveis à situação sejam definidas e
documentadas.

Convém que o plano da qualidade indique,


diretamente ou através de referência a procedimentos
documentados apropriados ou outros documentos,
como as atividades devem ser conduzidas.

5
ANÁLISE CRÍTICA E APROVAÇÃO

- O plano da qualidade deve ser analisado criticamente


quanto à sua adequação e aprovado formalmente por
um grupo autorizado que inclua representantes de
todas as partes interessadas da organização
fornecedora.

- Em situações contratuais, um plano da qualidade


pode ser submetido ao cliente pelo fornecedor, para
análise critica e aprovação, tanto como parte do
processo de licitação pré-contratual, quanto após a
realização do contrato.

6
REVISÃO

Quando necessário, convém que o fornecedor


revise o plano, para refletir as modificações que
tenham sido feitas no produto, empreendimento ou
contrato; modificações em relação a maneira como o
produto é produzido ou o serviço é fornecido, ou
modificações práticas de garantia da qualidade.

7
CONTEÚDO DO PLANO DA
QUALIDADE
Um plano da qualidade deve conter:

- Estrutura baseada na norma ISO 10005


baseado na norma ISO 10005

- Objetivo
do produto ou empreendimento que será aplicado, do contrato ao qual ele será
aplicado, as condições de sua validade

- Responsabilidade da administração
Assegurar que as atividades do contrato foram planejadas, implementadas e
controladas e seu progresso monitorado, comunicação de departamentos
envolvidos, analise critica e controle de ações corretivas.

8
CONTEÚDO DO PLANO DA
QUALIDADE

-Análise critica de contrato


Como, quando e por quem os requisitos devem ser analisados

-Controle de projeto
Controle do processo, verificação e validação de projetos

-Controle de documentos e dados


Documentos aplicáveis ao produto, como serão identificados,
como obter acessos, como serão analisados e aprovados.

-Aquisição
quais produtos deverão ser adquiridos, métodos de seleção e
avaliação.

9
CONTEÚDO DO PLANO DA
QUALIDADE

- Controle de produto fornecido pelo cliente


identificação e controle de produtos(materiais, ferramentas,dados serviços), verificar
se atendem aos requisitos, tratamento de não conforme

- Identificação e rastreabilidade do produto


Como os requisitos de rastreabilidade são identificados e incorporados ao trabalho,
como serão gerados, controlados e distribuídos

- Controle de processo
Procedimentos, métodos a serem utilizados para atender aos requisitos, critérios de
aprovação, processos, equipamentos e pessoal qualificados

10
CONTEÚDO DO PLANO DA
QUALIDADE
- Inspeção e ensaios
Identificação de equipamentos, método de calibração, planos de inspeção e ensaio
pertinentes, onde esta localizado cada ponto de inspeção e ensaio, quais as
características de cada ponto, onde o cliente estabeleceu pontos a testemunhados.

- Controle de processo não conforme


Como são identificados e controlados, como e em quais circunstâncias o fornecedor
solicitaria uma concessão para um produto que não atenda os requisitos, quem tem
a responsabilidade de requerer, como será feita, quais informações devem ser
fornecidas, de quem é a responsabilidade para aceitar e rejeitar concessões.

- Ação Corretiva e Preventiva


Indicar quais as ações corretivas e preventivas para evitar ocorrência ou repetição
de não-conformidade, Indicar responsáveis pelo inicio e aprovação das ações.

11
CONTEÚDO DO PLANO DA
QUALIDADE
- Manuseio, armazenamento, embalagem, preservação de
entrega
Como os requisitos específicos de manuseio, armazenamento, embalagem,
preservação e entrega serão atendidos

- Controle de registros da qualidade


Quais registros devem ser mantidos, quais os requisitos legais, como são definidos e
atendidos, quais os métodos para assegurar que estarão disponíveis quando
requeridos, quais devem ser fornecidos ao cliente,

- Auditorias da qualidade
Auditorias internas conduzidas pelo fornecedor, auditoria do cliente no fornecedor,
auditoria de terceira parte ou de autoridades legais.

- Treinamento
Treinamento de novos funcionários, treinamento de operações novas ou revisadas

12
CONTEÚDO DO PLANO DA
QUALIDADE
- Serviços associados
Requisitos legais e regulamentares, práticas e códigos da indústria, acordos
sobre o nível de serviço, treinamento de pessoal do cliente

- Técnicas estatísticas
Onde são requeridas, convêm que elas sejam indicadas no plano da qualidade.

13

Você também pode gostar