SUMÁRIO 1. Requerimento ........................................................................................................ 4 2. Estrutura de Requerimento Simples ...................................................................... 4 2.

1 Modelo de Requerimento Simples Extrajudicial ....................................... 5 2.2 Modelo de Requerimento Simples Judicial ............................................. 6 3. Estrutura de Requerimento Complexo ................................................................. 6 3.1 Modelo de Requerimento Complexo Extrajudicial ............................................... 7

6. também. como por indicar que se retomam. S. aos termos distanciados do fecho: Nesses Termos. e sim o cargo ou função. fecho. Estrutura do Requerimento Simples Cuida-se de pedido certo. A tradição cristalizou o fecho: Nestes Termos. 4. foi elaborado em maiúsculas ao gosto parnasiano. Requerer é pedir deferimento a uma solicitação feita por alguém . devendo ser redigido em 3ª pessoa. 2.) parece ter a função estética de não haver uma diferença métrica acentuada.. com o uso de Nesses.Requerente .a uma autoridade competente para dela conhecer. apoiado em norma legal ou administrativa. presença do verbo requerer ou de seus sinônimos. e. Requerimento O requerimento é o mais formal dos documentos. Como opção aos que pretendem fugir da polêmica. P. Deferimento. Não se coloca o nome. local e data. 7. em linguagem objetiva e concisa. É redigido em um único parágrafo gráfico. com letras maiúsculas. 3. Deferimento. Há. assim. A colocação do demonstrativo Nestes parece inconveniente para alcançar os pedidos feitos anteriormente ao fecho. Também a abreviação de Pede (P. Judicial ou Extrajudicial. solicitar. assinatura do Requerente. porém. o pedido e suas especificações. Observa-se que o dístico. sendo. ainda que gramaticalmente. vedado o emprego de palavras de gentileza ou agradecimentos. próprias da redação comercial. para referir-se. 2 . a estrutura do Requerimento também será rígida: 1. qualificação do Requerente: dados suficientes para identificá-lo. no fecho. os que defendem a gramaticalidade do demonstrativo. P.1. 2. todos os termos constantes do requerimento. a vírgula solicitasse a minúscula. g. mas é defendida não só pelo emprego já consolidado pela tradição. Considerada a relação formal e impessoal que se estabelece entre as partes. há os que empregam o pronome relativo: Termos em que P. não polêmico. Deferimento. vocativo: autoridade que tem competência ratione materiae.

6. Termos em que P. solicita de Vossa Senhoria abono de faltas dos dias 15. na redação comercial: N.T. como variantes. 4. já se faz freqüente a simplificação da fórmula: Pede deferimento. raríssimas vezes. Também.1 Modelo de Requerimento Simples Extrajudicial: Ilmo. fita preferencialmente preta. P. recomendando-se trazer o requerimento datilografado. conforme incluso atestado médico. Há entre os profissionais do Direito da atualidade o costume de colocar minúsculas no fecho. pede deferimento. Gerente do Departamento Pessoal da Alegria Brinquedos Ltda. Demais. JÚLIO NEVES. além de evitar a abreviatura do verbo pedir: Nestes termos. com bom aspecto visual. 2. O requerimento simples pode ser direto. pede deferimento. 5. 7. chefe do Departamento de Vendas. 2. _________________________ JÚLIO NEVES 3 . formulado com linguagem formal. espaço dois no texto e ocupando o vocativo todo o espaço entre as margens. Deferimento. mas também. é de se lembrar que a ocupação espacial do papel sulfite é aquela já apontada quando da procuração. (espera) e A. 3. São Paulo.16 e 17 do corrente mês. Sr.Outras observações são oportunas. por motivos de saúde. Não é recomendável o fecho formulado em período gramatical: Nestes termos. 18 de abril de 1993. É totalmente inadequada a fórmula empregada. as abreviaturas E. ao se comentar a estrutura do requerimento simples: 1. D. (aguarda). São usadas.

. Bom é de apontar. muitos juristas. ao contrário do costume cristalizado nas peças jurídicas.. e) Pelo exposto. defendem a posição do particípio passado no início do período.... c) Posto isto.. o item "e" não é exclusivo dentre as variações que procuram escapar das dificuldades trazidas pelo emprego do particípio passado. requer . Termos em que P. d) Posto isso... qualificado nos autos supramencionados. COMARCA DA CAPITAL. b) Isso posto......2.2 Modelo de Requerimento Simples Judicial EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA CÍVEL DO FORO REGIONAL DE PINHEIROS.judicial ou extrajudicial. reiterativa do pedido com as variantes seguintes: a) Isto posto. uma frase de transição.para casos em que o pedido não é manso e pacífico ou não se encontra apoiado cabalmente em norma legal ou administrativa.. Proc. A estrutura é a mesma do requerimento simples. 3. além da discussão do pronome demonstrativo já aventado no estudo da procuração que em relação aos itens "c" e "d". Algumas considerações sobre o modelo de requerimento extrajudicial complexo: 4 .. seguindo a posição dele nas orações reduzidas.. requer . requer . _________________________ SILAS PEIXOTO OAB/SP. São Paulo.. 19 de abril de 1993. Também. distribuindo a narrativa dos fatos e argumentos em parágrafos gráficos./93 JÚLIO NEVES. É tipo de requerimento . requer . Deferimento. sendo escolhido para figurar o elenco acima por ser a variante mais conhecida. requer de Vossa Excelência a juntada do rol de testemunhas incluso. Estrutura de Requerimento Complexo Cuida-se de pedido articulado. requer . havendo entre a narrativa dos fatos e o fecho.

numerados de acordo com a seqüência da narrativa e indicados de forma abreviada . 4º O pedido deve ser instruído por documentos que o comprovem.1). 3. 2º Entre os tópicos articulados do pedido deve haver espaço maior daquele utilizado nos parágrafos gráficos que expõem os fatos e solicitam os pedidos. ___________________________ JÚLIO NEVES 5 . podem ser numerados os parágrafos gráficos. 3º Querendo. 5º Se houver necessidade de expor o pedido em mais de uma folha de papel sulfite..dos mais remotos aos mais próximos . JÚLIO NEVES. 2 e assim por diante. Deve programar-se de forma a constar ali ao menos a última linha do parágrafo de transição entre a narrativa dos fatos e o fecho. 2).a abono de faltas e demais benefícios trabalhistas. Termos em que. Também a palestra proferida pelo requerente mereceu elogios da imprensa local. doc. 1. P. S. ocorrido em Curitiba. Deferimento.1 Modelo de Requerimento Extrajudicial Complexo Ilmo Sr. 17 de junho de 1993. Considerando que o evento contribui não pó para a vida curricular do Requerente. não há o redator colocar na segunda lauda apenas o fecho ou a data. razão por que das ausências nos dias acima mencionados. comparece perante Vossa Senhora a fim de expor e solicitar o que segue: O Requerente foi convidado para proferir palestra no “Simpósio Nacional de Vedas”.1º O Requerente deve fazer a narrativa cronológica dos fatos . Gerente do Departamento Pessoal da Alegria Brinquedos Ltda. Posto isso.colocando-os de forma objetiva e precisa. requer de V. chefe do Departamento de Vendas. justificando plenamente a sua presença no evento (doc.doc. o convite foi aceito. nos dias 15 e 16 do corrente mês (doc. São Paulo. mas também ao prestígio da empresa.. de sorte a demonstrar relação de causa/efeito entre eles e o pedido (critério de substanciação).

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful