Você está na página 1de 10

07/12/2017

REVISÃO PARA A PROVA - CONCURSO TCE/SP


Noções de Direito Financeiro e Orçamentário PLANO PLURIANUAL, LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS
Administração Financeira e Orçamentária E LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL

Agente da Fiscalização Financeira – Administração

PPA e LDO PPA Exercício Financeiro

1º Jan a 31 Dez

Art. 165, § 1º A lei que instituir o plano plurianual estabelecerá, de forma


regionalizada, as diretrizes, objetivos e metas da administração pública
federal para as despesas de capital e outras delas decorrentes e para as Nenhum investimento cuja execução ultrapasse um exercício financeiro
relativas aos programas de duração continuada. poderá ser iniciado sem prévia inclusão no plano plurianual, ou sem lei que
autorize a inclusão, sob pena de crime de responsabilidade (art. 167, § 1º).

Art. 165, § 2º A lei de diretrizes orçamentárias compreenderá as metas e sim Exige prévia inclusão no PPA ou
prioridades da administração pública federal, incluindo as despesas de Investimento ultrapassa em lei que autorize a inclusão
capital para o exercício financeiro subseqüente, orientará a elaboração da lei o exercício financeiro?
não Não é exigido que esteja no PPA
orçamentária anual, disporá sobre as alterações na legislação tributária e
estabelecerá a política de aplicação das agências financeiras oficiais de
fomento.

LOA referente aos Poderes da União, seus fundos, órgãos e Questão 1


I – o orçamento fiscal entidades da administração direta e indireta, inclusive
fundações instituídas e mantidas pelo Poder Público. (VUNESP - APOFP - CONCURSO UNIFICADO DE PROMOÇÃO - 2017) O chefe do Poder Executivo de um
determinado Estado pretende construir uma escola, sendo que a execução iniciar-se-á em abril de 2018
com conclusão prevista para setembro de 2019. Todavia, tal dispêndio não consta no Plano Plurianual
OF e OI, compatibilizados vigente. De acordo com a Constituição Federal de 1988, para que a construção da escola possa ser
II – o orçamento de investimento das empresas
com o PPA, terão entre suas realizada, o Poder
funções a de reduzir (A) Executivo deve encaminhar ao Poder Legislativo um projeto de lei para alteração do Plano Plurianual,
desigualdades inter-regionais, LOA em que a União, direta ou indiretamente, detenha a
maioria do capital social com direito a voto; por se tratar de uma despesa de inversão financeira cuja execução está prevista para finalizar no primeiro
(art. 165, § 5º)
segundo critério populacional ano do mandato seguinte.
(art. 165, § 7º)
(B) Executivo deve encaminhar ao Poder Legislativo um projeto de lei para alteração do Plano Plurianual,
por se tratar de uma despesa de investimento cuja execução ultrapassa um exercício financeiro.
abrangendo todas as entidades e órgãos a ela vinculados, (C) Executivo deve encaminhar ao Poder Judiciário um projeto de lei para alteração do Plano Plurianual,
III – o orçamento da seguridade social da administração direta ou indireta, bem como os fundos
por se tratar de uma despesa de investimento cuja execução ultrapassa um exercício financeiro.
e fundações instituídos e mantidos pelo Poder Público.
(D) Legislativo deve encaminhar ao Poder Executivo um projeto de lei para alteração do Plano Plurianual,
Saúde, Previdência e Assistência Social
por se tratar de despesa de inversão financeira, cuja execução ultrapassa um exercício financeiro.
(E) Legislativo deve encaminhar ao Poder Executivo um projeto de lei para alteração do Plano Plurianual,
por se tratar de uma despesa de inversão financeira cuja execução está prevista para finalizar no primeiro
O projeto de lei orçamentária será acompanhado de demonstrativo regionalizado do ano do mandato seguinte.
efeito, sobre as receitas e despesas, decorrente de isenções, anistias, remissões,
subsídios e benefícios de natureza financeira, tributária e creditícia (art. 165, § 6º). Resposta: Letra B

1
07/12/2017

PRINCÍPIO DA EXCLUSIVIDADE
A lei orçamentária anual não conterá dispositivo estranho à previsão da receita e à
fixação da despesa, não se incluindo na proibição a autorização para abertura de
créditos suplementares e contratação de operações de crédito, ainda que por
antecipação de receita, nos termos da lei (art. 165, § 8º, da CF/1988).
regra Previsão de receitas e fixação de despesas.
PRINCÍPIOS ORÇAMENTÁRIOS Princípio da Exclusividade
Autorização para:
exceções I) Abertura de créditos suplementares;
II) Contratação de operações de crédito, inclusive por ARO.

Créditos
Adicionais
Objetivo: limitar o conteúdo da LOA

Suplementares Especiais Extraordinários

Exceção: autorização para a abertura de créditos


adicionais suplementares

Questão 2
(VUNESP – Contador – Câmara da Estância de Guaratinguetá/SP - 2016) A Lei Orçamentária A LOA deve conter todas as receitas e despesas
Anual não conterá dispositivos estranhos à previsão da receita e à fixação da despesa, Princípio da
Universalidade referentes aos Poderes da União, seus fundos, órgãos
objetivando, ainda, evitar que os projetos de natureza orçamentária, em função de sua e entidades da administração direta e indireta.
celeridade, sirvam de meios para a tramitação de matérias diversas, a serem aprovadas de
forma mais rápida, ou quando submetidas ao curso normal do processo legislativo, sejam
passíveis de não aprovação. (Maria Berenice Rosa, Contabilidade do Setor Público) O texto
aborda o princípio orçamentário
A) do equilíbrio.
B) da exclusividade. PRINCÍPIO DO
C) da anualidade. Art. 6º Todas as receitas e despesas ORÇAMENTO BRUTO
D) da discriminação. constarão da Lei de Orçamento pelos seus
E) do orçamento bruto. totais, vedadas quaisquer deduções.

Resposta: Letra B

Questão 3
(VUNESP – Contador – Prefeitura de Suzano/SP - 2017) Um determinado estado da federação tem a previsão
O orçamento deve ser uno, isto é, deve existir estimada de arrecadação de R$ 8 bilhões, de receita de IPVA, decorrente da cobrança desse imposto, nos primeiro
Princípio da apenas um orçamento, e não mais que um para cada meses do exercício de 2016. Esse mesmo estado, por determinação constitucional, deve repassar 50% desse valor
Unidade aos municípios cujos veículos tenham sido neles licenciados. Dessa forma, pode-se afirmar sobre a seguinte
ente da Federação em cada exercício financeiro.
apresentação da lei orçamentária:
Orçamento do estado arrecadador:
Princípio da totalidade: há coexistência de múltiplos Receita R$-Mil Despesa R$-Mil
orçamentos que, entretanto, devem sofrer consolidação. IPVA 4.000.000 Transferência 0
aos Municípios

O orçamento deve ser elaborado e autorizado para A) foi obedecida a forma correta de transferência líquida de acordo com o princípio da programação.
Princípio da B) em conformidade com o princípio participativo, o repasse líquido, corretamente apresentado, demonstra a
anualidade um período de um ano. participação dos municípios nas receitas auferidas pela União.
C) de acordo com o princípio da programação, o repasse líquido está incorretamente apresentado.
D) em atendimento ao princípio do orçamento bruto, a forma de apresentação está incorreta, pois esta foi feita
exercício financeiro pelo valor líquido.
E) em atendimento ao princípio do orçamento bruto, a forma de apresentação está correta, pois esta foi feita
Exceção: créditos adicionais reabertos pelo valor líquido.
Resposta: Letra D

2
07/12/2017

CRÉDITOS ADICIONAIS

Despesas contingenciadas
Questão 4 Os recursos que, em decorrência
não são fontes
diferença positiva entre o ativo
de veto, emenda ou rejeição do financeiro e o passivo financeiro,
(VUNESP - APOFP - CONCURSO UNIFICADO DE PROMOÇÃO - 2017) O governador de um determinado PLOA, ficarem sem despesas conjugando-se, ainda, os saldos
correspondentes poderão ser dos créditos adicionais
Estado em 20 de dezembro de 2016 abriu, por meio de decreto, crédito adicional no valor de R$
utilizados, conforme o caso, transferidos e as operações de
5.000.000,00 para a reconstrução de parte de uma rodovia estadual que foi destruída em decorrência de mediante créditos especiais ou crédito a eles vinculadas
imprevisíveis chuvas torrenciais, impossibilitando o tráfego de veículos. Em 31 de dezembro de 2016, as suplementares, com prévia e
obras referentes à reconstrução não tinham sido concluídas e restava um saldo de R$ 3.500.000,00 que foi específica autorização Déficit não é abatido das fontes
reaberto em janeiro de 2017. Dessa forma, o saldo remanescente de R$ 3.500.000,00 do crédito adicional legislativa.
(A) complementar, reaberto em janeiro de 2017, foi incorporado ao orçamento do exercício financeiro de o saldo positivo das
diferenças acumuladas mês a
2016. mês entre a arrecadação
(B) extraordinário, reaberto em janeiro de 2017, foi incorporado ao orçamento do exercício financeiro de prevista e a realizada,
2017. considerando-se, ainda, a
(C) especial, reaberto em janeiro de 2017, foi incorporado ao orçamento do exercício financeiro de 2017. tendência do exercício
(D) extraordinário, reaberto em janeiro de 2017, foi incorporado ao orçamento do exercício financeiro de
do excesso de arrecadação, deduzir-
2016.
se-á a importância dos créditos
(E) especial, reaberto em janeiro de 2017, foi incorporado ao orçamento do exercício financeiro de 2016. extraordinários abertos no exercício

as operações de crédito economia de despesa


por ARO não são fontes não é fonte
Resposta: Letra B

Questões 5 e 6 Questão 5: Com base nessas informações e de acordo com a Lei nº 4.320/1964, para a realização da despesa com
a aquisição do lote de veículos foi necessária a abertura de crédito adicional
(VUNESP - APOFP - CONCURSO UNIFICADO DE PROMOÇÃO - 2017) Considere as seguintes informações para
(A) especial. (B) extraordinário. (C) complementar. (D) suplementar. (E) subsidiário
responder às duas questões seguintes.
Em 1 de outubro de 2017, o chefe do Poder Executivo de um Estado decidiu pela aquisição de um lote de Em 1 de outubro de 2017, o chefe do Poder Executivo de um Estado decidiu pela aquisição de um lote de 200 veículos no
valor total de R$ 10.000.000,00 para compor a frota oficial de tal ente. Com a finalidade de atender às determinações da Lei
200 veículos no valor total de R$ 10.000.000,00 para compor a frota oficial de tal ente. Com a finalidade de
nº 4.320/1964, o chefe do Poder Executivo verificou que a dotação orçamentária disponível para o elemento de despesa
atender às determinações da Lei nº 4.320/1964, o chefe do Poder Executivo verificou que a dotação Equipamentos e Material Permanente era R$ 8.000.000,00, em 1 de outubro de 2017. Resposta: Letra D
orçamentária disponível para o elemento de despesa Equipamentos e Material Permanente era R$
8.000.000,00, em 1 de outubro de 2017. Além disso, foram levantadas as seguintes informações: Questão 6: Com base nessas informações e de acordo com a Lei nº 4.320/1964, o valor do superávit financeiro que
poderia ter sido utilizado como recurso de cobertura para a abertura do crédito adicional referente à aquisição do lote
• Ativo Financeiro em 31 de dezembro de 2016 R$ 9.000.000,00 de veículos foi, em Reais,
• Ativo Financeiro em 30 de setembro de 2017 R$ 5.000.000,00 (A) 200.000,00. (B) 1.200.000,00. (C) 1.700.000,00. (D) 3.000.000,00. (E) 5.000.000,00.
• Passivo Financeiro em 31 de dezembro de 2016 R$ 4.000.000,00
• Ativo Financeiro em 31 de dezembro de 2016 R$ 9.000.000,00
• Passivo Financeiro em 30 de setembro de 2017 R$ 2.000.000,00
• Ativo Financeiro em 30 de setembro de 2017 R$ 5.000.000,00 Resposta: Letra C
• Ativo Circulante em 31 de dezembro de 2016 R$ 8.000.000,00 • Passivo Financeiro em 31 de dezembro de 2016 R$ 4.000.000,00
• Ativo Circulante em 30 de setembro de 2017 R$ 4.000.000,00 • Passivo Financeiro em 30 de setembro de 2017 R$ 2.000.000,00
• Passivo Circulante em 31 de dezembro de 2016 R$ 4.500.000,00 • Ativo Circulante em 31 de dezembro de 2016 R$ 8.000.000,00
• Passivo Circulante em 30 de setembro de 2017 R$ 2.800.000,00 • Ativo Circulante em 30 de setembro de 2017 R$ 4.000.000,00
• Reabertura de Créditos Adicionais Especiais em janeiro de 2017 R$ 3.300.000,00 • Passivo Circulante em 31 de dezembro de 2016 R$ 4.500.000,00
• Passivo Circulante em 30 de setembro de 2017 R$ 2.800.000,00
Considere, também, que, até o dia 1 de outubro de 2017, não houve a abertura de créditos adicionais e não
• Reabertura de Créditos Adicionais Especiais em janeiro de 2017 R$ 3.300.000,00
havia operações de crédito vinculadas aos créditos adicionais especiais reabertos. Considere, também, que, até o dia 1 de outubro de 2017, não houve a abertura de créditos
adicionais e não havia operações de crédito vinculadas aos créditos adicionais especiais reabertos.

3
07/12/2017

Emendas
Parlamentares I – sejam compatíveis com o
PPA e com a LDO
II – indiquem os recursos necessários,
Serão apresentadas na Comissão
mista, que sobre elas emitirá admitidos apenas os provenientes de
parecer, e apreciadas, na forma anulação de despesa, excluídas as que
regimental, pelo Plenário das
duas Casas do CN. As emendas ao PLOA ou aos projetos
incidam sobre:
CICLO ORÇAMENTÁRIO que o modifiquem somente podem
ser aprovadas caso:
• dotações para pessoal e seus encargos;
• serviço da dívida;
• transferências tributárias constitucionais
para Estados, Municípios e Distrito
III – sejam relacionadas: Federal;

As emendas ao PLDO não


poderão ser aprovadas
quando incompatíveis
com o PPA com a correção de com os dispositivos do
erros ou omissões; ou texto do projeto de lei

Questão 7

Não se admitirão emendas ao projeto de lei de orçamento que visem: (VUNESP – Auditor de Controle Interno – Controladoria Geral do Município de São Paulo/SP –
2015) De acordo com a Lei nº 4.320, de 1964, não se admitirão emendas ao projeto de Lei de
Orçamento que visem
Alterar a dotação solicitada Conceder dotação para o (A) conceder dotação para instalação de serviço anteriormente criado.
para despesa de custeio, salvo início de obra cujo projeto
quando provada, nesse ponto (B) alterar a dotação solicitada para despesa de custeio, mesmo quando provada, nesse
não esteja aprovado pelos
a inexatidão da proposta ponto a inexatidão da proposta.
órgãos competentes
(C) conceder dotação para funcionamento de serviço anteriormente criado.
(D) conceder dotação para o início de obra, ainda que o projeto esteja aprovado pelos órgãos
Conceder dotação superior aos
Conceder dotação para competentes.
quantitativos previamente
instalação ou funcionamento (E) conceder dotação superior aos quantitativos previamente fixados em resolução do Poder
fixados em resolução do Poder
de serviço que não esteja
Legislativo para concessão de Legislativo para concessão de auxílios e subvenções.
anteriormente criado
auxílios e subvenções

Resposta: Letra E

TIPOS E ESPÉCIES DE ORÇAMENTO

4
07/12/2017

Questão 8
(VUNESP - APOFP - CONCURSO UNIFICADO DE PROMOÇÃO - 2017) O orçamento público que se
caracteriza por uma estrutura que dá ênfase aos aspectos contábeis e de gestão, por utilizar
como principais critérios classificatórios unidades administrativas e elementos de despesa e por
considerar, na sua elaboração, as necessidades financeiras das unidades organizacionais,
corresponde ao orçamento
(A) por programas.
(B) por desempenho. RECEITA PÚBLICA
(C) tradicional.
(D) por realizações.
(E) por resultado.

Resposta: Letra C

Questão 9
ORIGENS DAS RECEITAS (VUNESP – Contador – UNIFESP - 2016) De acordo com a classificação das receitas constante da
Lei nº 4.320/64, é um exemplo de receita corrente do órgão público a proveniente
RECEITAS CORRENTES RECEITAS DE CAPITAL A) da alienação de bens imóveis.
B) de operações de crédito.
1. Impostos, Taxas e Contribuições de Melhoria C) da amortização de empréstimos concedidos pelo Estado.
D) da emissão de papel moeda.
2. Contribuições 1. Operações de Crédito
E) de aluguéis de imóveis pertencentes ao ente público.
3. Receita Patrimonial 2. Alienação de Bens
4. Receita Agropecuária 3. Amortização de Empréstimos
5. Receita Industrial 4. Transferências de Capital
6. Receita de Serviços 9. Outras Receitas de Capital
7. Transferências Correntes
9. Outras Receitas Correntes
Resposta: Letra E

Classificação por Natureza da Despesa


Exemplo: 3.1.90.11.00

1º 2º 3º e 4º 5º e 6º 7º e 8º
Grupo de Desdobramento
Categoria Modalidade de Elemento de
DESPESA PÚBLICA Natureza de Facultativo do
Econômica Aplicação Despesa
Despesa Elemento

C-G-M-E-D

5
07/12/2017

GND Modalidade 1º 2º 3º e 4º 5º e 6º 7º e 8º
de Aplicação Grupo de Desdobramento
Categoria Modalidade Elemento de
Natureza de Facultativo do
Econômica de Aplicação Despesa
GRUPO DE NATUREZA DE DESPESA Despesa Elemento
É uma informação gerencial que objetiva, Exemplos:
principalmente, eliminar a dupla contagem dos 20 Transferências à União.
DESPESAS CORRENTES DESPESAS DE CAPITAL 30 Transferências a estados e ao DF.
recursos transferidos ou descentralizados.
40 Transferências a municípios.
50 Transferências a instituições privadas sem fins
lucrativos.
1. Pessoal e Encargos Sociais 4. Investimentos 60 Transferências a instituições privadas com fins
lucrativos.
2. Juros e Encargos da Dívida 5. Inversões Financeiras 70 Transferências a instituições multigovernamentais.
80 Transferências ao exterior.
3. Outras Despesas Correntes 6. Amortização da Dívida 90 Aplicações diretas.
91 Aplicação direta decorrente de operação entre órgãos,
fundos e entidades integrantes dos OF e OSS.

Questão 10
(VUNESP - APOFP - CONCURSO UNIFICADO DE PROMOÇÃO - 2017) Considere os seguintes dados de um
determinado Estado referentes aos empenhos emitidos no mês de agosto de 2017, cuja despesa foi
classificada quanto à natureza da despesa orçamentária:
CLASSIFICAÇÃO DA DESPESA NA LEI 4320/1964
Classificação/Valor em Reais
3.1.20.41 34.200.000,00 DESPESAS CORRENTES DESPESAS DE CAPITAL
3.1.90.49 480.000.000,00
3.2.90.21 5.800.000,00
3.3.40.30 200.000,00 Investimentos
Despesas de Custeio
3.3.40.33 530.000,00 No mês de agosto de 2017, a despesa orçamentária com investimentos Inversões Financeiras
3.3.90.30 3.800.000.000,00 realizada mediante transferências a municípios foi, em Reais, Transferências Correntes
4.4.20.42 170.000.000,00 (A) 170.000.000,00.
Transferências de Capital
4.4.40.51 580.000.000,00 (B) 204.200.000,00.
4.4.90.51 5.500.000.000,00 (C) 580.000.000,00.
4.5.90.61 5.000.000,00 (D) 580.730.000,00.
4.6.90.71 4.000.000.000,00 (E) 6.080.000.000,00.

Resposta: Letra C

Questão 11

DESPESAS CORRENTES NA LEI 4320/1964 (VUNESP – Analista Legislativo - Contador – Câmara de Pirassununga/SP 2016) São
DESPESAS DE CUSTEIO TRANSFERÊNCIAS CORRENTES consideradas despesas de capital:
Subvenções Sociais
(A) subvenções sociais.

Subvenções Econômicas (B) obrigações patronais.

Pessoal Civil
Inativos (C) salário família.
Pessoal Militar
Pensionistas (D) juros sobre a dívida contratada.
Material de Consumo
Salário Família e Abono Familiar (E) aquisições de imóveis.
Serviços de Terceiros
Juros da Dívida Pública
Encargos Diversos
Contribuições de Previdência Social
Diversas Transferências Correntes

Resposta: Letra E

6
07/12/2017

Estágios da Receita

Previsão Lançamento Arrecadação Recolhimento

ESTÁGIOS DA RECEITA E DA DESPESA PÚBLICA


O comportamento dos estágios da
receita orçamentária é dependente Nem todos os estágios
da ordem de ocorrência dos ocorrem para todas as
fenômenos econômicos e obedece receitas orçamentárias
à ordem acima.

receitas que não passaram pelo lançamento


Exemplos:
receitas que não foram previstas

Configura-se por meio da estimativa de arrecadação da


Previsão receita, constante da LOA, resultante de metodologia de é a entrega dos recursos devidos ao Tesouro, realizada
projeção de receitas orçamentárias. Arrecadação pelos contribuintes ou devedores aos agentes
arrecadadores ou bancos autorizados pelo ente

É o ato da repartição competente, que verifica a


procedência do crédito fiscal e a pessoa que lhe é
devedora e inscreve o débito desta. É a transferência dos valores arrecadados à conta
Lançamento Recolhimento específica do Tesouro, responsável pela administração e
É o procedimento administrativo tendente a verificar a pelo controle da arrecadação e programação financeira
ocorrência do fato gerador da obrigação correspondente,
determinar a matéria tributável, calcular o montante do
tributo devido, identificar o sujeito passivo e, sendo o
caso, propor a aplicação da penalidade cabível.

Questão 12 Questão 13
(VUNESP - APOFP - CONCURSO UNIFICADO DE PROMOÇÃO - 2017) A repartição competente de um
(VUNESP – Contador – Prefeitura de Suzano/SP - 2017) Durante as fases da receita determinado Estado verificou, em 17 de janeiro de 2017, a procedência de crédito fiscal previsto em
orçamentária, o ato da repartição competente, que verifica a procedência do crédito fiscal, lei referente ao Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores – IPVA e a pessoa que lhe era
quem é a pessoa que lhe é devedora e que inscreve a débito dela o crédito, ocorre devedora, e inscreveu o débito desta. Em 15 de fevereiro de 2017, o contribuinte pagou o IPVA em
uma instituição financeira autorizada pelo ente e, em 22 de fevereiro de 2017, o valor total recebido
A) na determinação constitucional.
pela instituição financeira foi transferido à conta específica do Tesouro Estadual.
B) no estágio de previsão.
C) no estágio de lançamento. De acordo com o Manual de Contabilidade Aplicada
D) no estágio de arrecadação. ao Setor Público, as etapas da receita orçamentária
E) no estágio de recolhimento. que ocorreram em 17 de janeiro de 2017 e em 22
de fevereiro de 2017 foram, respectivamente,
(A) inscrição e arrecadação.
(B) previsão e arrecadação.
(C) previsão e recolhimento.
(D) lançamento e arrecadação.
(E) lançamento e recolhimento
Resposta: Letra C
Resposta: Letra E

7
07/12/2017

É o ato emanado de autoridade competente que Em casos especiais previstos na


cria para o Estado obrigação de pagamento legislação específica será
pendente ou não de implemento de condição dispensada a emissão da NE

Estágios da Despesa
importa deduzir seu valor de dotação
Não poderá exceder o limite Empenho adequada à despesa a realizar, por
dos créditos concedidos força do compromisso assumido
Fixação Empenho Liquidação Pagamento

É vedada a realização de despesa


sem prévio empenho
Não é permitida a
inversão de
qualquer estágio em caso de urgência caracterizada admitir-se-á que o ato do empenho seja
na legislação em vigor: contemporâneo à realização da despesa

Questão 14
(VUNESP – Contador – Câmara de Cotia/SP - 2016) O empenho de despesa é o ato emanado
Modalidades de Empenho de autoridade competente que cria para o Estado obrigação de pagamento pendente ou não
de implemento de condição. Baseado nessa premissa, é correto afirmar:
Ordinário montante previamente conhecido e cujo pagamento deva A) o empenho poderá ser realizado, mesmo acima do limite concedido, desde que aprovado
recurso para o crédito adicional.
ocorrer de uma só vez. B) o empenho da despesa ocorrerá no momento da contratação do recurso e independe de
crédito adicional.
Por estimativa montante não se pode determinar. C) o empenho poderá ser liquidado mediante apresentação da documentação fiscal pelo
fornecedor.
D) o empenho pode ser ordinário, o que significa o pagamento parcelado.
Global montante definido, mas permitida para atender despesas
E) o empenho da despesa não poderá exceder o limite dos créditos concedidos.
contratuais e outras sujeitas a parcelamento.

Resposta: Letra E

São as despesas empenhadas, mas não pagas


Restos a Pagar
dentro do exercício financeiro, logo, até 31/12

RESTOS A PAGAR E DESPESAS DE EXERCÍCIOS ANTERIORES Empenho Liquidação Pagamento

SIM OU
SIM NÃO
NÃO

Os restos a pagar, excluídos os serviços da dívida,


constituem-se em modalidade de dívida pública flutuante

8
07/12/2017

Questão 15 DESPESAS DE EXERCÍCIOS ANTERIORES


(VUNESP – Analista Legislativo - Contador – Câmara de Pirassununga/SP - 2016) As despesas
Despesas relativas a exercícios encerrados,
empenhadas, não pagas e não liquidadas no exercício, são consideradas 
 aquelas cujo empenho tenha sido considerado
para as quais o orçamento respectivo
(A) despesas de exercícios anteriores.
 insubsistente e anulado no encerramento do
consignava crédito próprio, com saldo exercício correspondente, mas que, dentro do prazo
(B) restos a pagar processadas.
 suficiente para atendê-las, que não se
(C) restos a pagar não processadas.
 estabelecido, o credor tenha cumprido sua obrigação
tenham processado na época própria.
(D) restos a pagar com prescrição interrompida.
(E) obrigações financeiras a liquidar. a despesa cuja inscrição como restos
Restos a Pagar com a pagar tenha sido cancelada, mas
prescrição interrompida ainda vigente o direito do credor

Compromissos reconhecidos
a obrigação de pagamento criada em virtude de lei,
mas somente reconhecido o direito do reclamante após o encerramento do
após o encerramento do exercício correspondente exercício correspondente

poderão ser pagos à conta de dotação específica consignada no orçamento,


Resposta: Letra C discriminada por elementos, obedecida, sempre que possível, a ordem cronológica.

Questão 16
(VUNESP – Contador – Prefeitura de Suzano/SP - 2017) A despesa de servidor com filho
nascido em ano anterior e requerimento do benefício do salário-família ocorrido em exercício
seguinte será registrada como
A) despesa do exercício ulterior para a qual o orçamento respectivo consignava crédito
próprio com saldo suficiente para atendê-la e que não se tenha processado na época própria.
B) despesa de exercício anterior, decorrente de compromisso de obrigação de pagamento
criado em virtude de lei e reconhecida após o encerramento do exercício.
C) despesa do exercício ulterior cujo empenho tenha sido considerado insubsistente e
anulado no encerramento do exercício correspondente, mas que, dentro do prazo
estabelecido, o credor tenha cumprido sua obrigação.
D) restos a pagar com prescrição interrompida.
E) despesa cuja inscrição como restos a pagar tenha sido cancelada, mas ainda vigente o
direito do credor.

Resposta: Letra B

Conceito e casos é aplicável aos casos de despesas


de aplicação SUPRIMENTO expressamente definidas em lei e consiste na
DE FUNDOS entrega de numerário a servidor, sempre
precedida de empenho na dotação própria,

para o fim de realizar despesas que pela excepcionalidade, a critério do ordenador de despesa e
sob sua inteira responsabilidade, não possam subordinar-se ao processo normal de aplicação,
nos seguintes casos:
SUPRIMENTO DE FUNDOS
Quando a despesa Para atender despesas
Para atender
deva ser feita em de pequeno vulto,
despesas eventuais
caráter sigiloso

inclusive em viagem e com assim entendidas aquelas cujo valor,


conforme se classificar
serviços especiais, que exijam em cada caso, não ultrapassar limite
em regulamento
pronto pagamento estabelecido em portaria do MF

Ex: despesa eventual Ex: despesa com operação Ex: compra de R$200,00 em produtos
com cartório da Polícia Federal de dedetização

9
07/12/2017

Restrições à A responsável por dois suprimentos, ou seja, é permitida a concessão Questão 17


concessão de até dois suprimentos com prazo de aplicação não vencido
(VUNESP - APOFP - CONCURSO UNIFICADO DE PROMOÇÃO - 2017) Em 1 de agosto de 2017, o
ordenador de despesas de um determinado Estado empenhou despesa orçamentária referente a um
suprimento de fundos para o servidor Luís Antônio no valor de R$ 800,00 para custear despesas com
passagens e locomoção. Em 3 de agosto de 2017, a despesa foi liquidada pelo valor total empenhado
e o direito foi reconhecido. Em 4 de agosto de 2017, o valor de R$ 800,00 foi pago ao suprido. A
A responsável por suprimento prestação de contas do saldo utilizado foi realizada pelo suprido em 14 de agosto de 2017.
A servidor declarado Não se concederá de fundos que, esgotado o
em alcance suprimento de fundos prazo, não tenha prestado Considerando que o suprimento de fundos foi concedido atendendo às determinações da Lei nº
contas de sua aplicação 4.320/1964, em 1 de agosto de 2017,
aquele que não tenha (A) o servidor estava declarado em alcance.
prestado contas do (B) o servidor era responsável por outros dois suprimentos de fundo.
suprimento no prazo
regulamentar ou cujas
(C) a despesa poderia ter se subordinado ao processo normal de aplicação.
contas tenham sido (D) a despesa referente ao suprimento de fundo foi classificada no elemento de despesa 92 –
impugnadas, total ou Despesas de Exercícios Anteriores.
parcialmente A servidor que tenha a seu cargo a guarda ou a (E) a despesa referente ao suprimento de fundo referia-se a um caso expressamente definido em lei.
utilização do material a adquirir, salvo quando não
houver na repartição outro servidor
Resposta: Letra E

10